Sistema Integrado de Controladoria Pós Vendas

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sistema Integrado de Controladoria Pós Vendas"

Transcrição

1 Sistema Integrado de Controladoria Pós Vendas Contabilidade Avançada Controladoria e Finanças Planejamento Estratégico Oferece O Sistema Integrado de Controladoria de Vendas, da Nóbrega s Controladoria & Sistemas, oferece uma visão completa do estudo das ferramentas de controle que auxiliam o gestor na formulação e implementação de estratégias que possibilitem a conversão do plano estratégico em medidas administrativas e operacionais que possam criar valor para a empresa. Como funciona Estipula parâmetros ou padrões de controle definidos como as referências em relação às quais a performances da organização será comparada. Uma vez definidos os padrões de controle, a Controladoria elabora a projeção agregada dos resultados de todos os setores da organização. Desenvolverá um sistema de planejamento e controle orçamentário que possibilite a elaboração de projeções e simulações, considerando diferentes cenários, dos resultados operacionais, econômicos e financeiros da organização. Assim, os resultados projetados refletirão a interação e os objetivos conflitantes existentes entre todos os subsistemas que compõem a organização. Projetados os resultados, a Controladoria elabora a análise comparativa entre os resultados e os padrões de controle previamente estabelecidos. Esta comparação objetiva apurar a existência de diferenças, denominadas desvios, entre os resultados e os padrões de controle. Após apurada a existência de desvios, a Controladoria elabora a análise da relevância, que visa apurar se os desvios são relevantes em termos de comprometimento dos objetivos organizacionais. Para isso, a Controladoria faz uso dos padrões de controle do tipo intervalo, classificando os desvios em desvios de baixa relevância (situação amarela) e desvios de alta relevância (situação vermelha). Apurado um desvio de baixa ou alta relevância, a Controladoria elabora alternativas para uma possível solução do desvio ou problema, as quais serão repassadas aos gestores responsáveis pelos diversos setores organizacionais responsáveis pela ocorrência do desvio. O Sistema através do seu controle gerencial acompanha a execução em decisões para fins de assegurar a realização das metas de acordo com as previsões. Inclui praticamente todas as atividades gerenciais voltadas para este propósito amplo. Emite relatórios que monitoram o desempenho efetivo e compara os resultados reais com os objetivos e metas.

2 Relatórios A solução Nóbrega s ao conectar dados, e transformá-los em informações relevantes, oferece recursos indispensáveis ao planejamento estratégico. Ela automatiza de forma simples e eficaz a elaboração de relatórios, analíticos, orçamentos e previsões, contribuindo para que você possa tomar decisões mais assertivas e identificar oportunidades de negócios com mais clareza. Os relatórios têm origem no PDV (on-line) e são emitidos por loja, grupo de lojas, região, por data e ou período e são formulados de acordo com as necessidades do cliente. Alguns Relatórios do Sistema Integrado de Controladoria Veja Composição de Vendas / Recebimentos Informa por modalidades as vendas e os recebimentos do movimento das lojas. Demonstrativo do Resultado do Planejamento Financeiro Fornece um instrumento gerencial para facilitar a tomada de decisões e influenciar os resultados. Análise do Lucro por Território Identifica territórios com ociosidade e problemas. Análise da Lucratividade por Produto Indica o produto menos lucrativo e a análise, implica que ações devem ser implementadas visando melhorar sua lucratividade no futuro. Análise das Variações das Vendas Controla as receitas em termos de análise das diferenças, entre as vendas reais e as vendas planejadas. PDV Posição de Vendas Apresenta a listagem por natureza de contas do movimento das lojas, com as respectivas máquinas cadastradas no Sistema. CRV Controle de Recebimento de Valores Fornece a listagem por natureza de contas, dos movimentos de valores recebidos pelas lojas. Comparativo PDV (on-line) e CRV (numerário) Compara os valores indicados nos atendimentos, com os valores creditados e remetidos pelas lojas. Comparativo PDV (on-line) CRV (numerário) e BCO (depósito) Compara os valores indicados nos atendimentos e remetidos pelas lojas com os creditados na conta bancária. Controle de Cheques Pré-Datados Informa e controla os cheques pré-datados remetidos pelas lojas ao financeiro, e a sua aplicação na empresa. Controle de Cartão de Crédito Controla o movimento do cartão de crédito recebido, sua cobrança e transmissão às Administradoras. Controle de Dólares Controla o movimento e respectiva variação dos valores na empresa. SP Solicitação de Pagamento (saída de numerários dos caixas das lojas) Informa os pagamentos feitos pelas lojas e as suas contabilizações. Controle de Redução Cupom Fiscal Confere o valor da venda Contábil com o Mapa Resumo de ICMS do Departamento Fiscal. Conferência de Cartão Interno Localiza e informa diferenças entre a leitura da transmissão com o BDT Boletim Diário da Tesouraria. 2

3 Desconto Funcionário Apresenta os descontos concedidos aos funcionários e verifica se estão de acordo com as normas estabelecidas. Cancelamento de Atendimento no PDV Posição de Vendas Indica os registros para as avaliações das justificativas apresentadas, reconhecidas pelo vendedor e abonada pelo gerente da loja. Mapa Preliminar de Descontos Detecta as irregularidades a serem punidas através de vales de descontos. Mapa Estatístico de Ocorrências Mostra o comparativo das oscilações, entre a quantidade de ocorrências apresentadas pelas lojas em relação ao número de atendimentos, num determinado período. Mapa Estatístico de Erros Serve de base para o resultado do controle das distorções e a identificação das causas de erros, fornecendo alternativas de correções e controle. Mapa de Dados Estatísticos Mostra e avalia o resultado de todas as ocorrências e erros alocados no Sistema. Obs. Todos os relatórios possuem opções onde podem ser feitas combinações, ou seja, podem ser emitidos: por loja, grupo, rede, regiões, data ou período do movimento. Exemplos de Relatórios emitidos pelo Sistema de Controladoria, (instalados em rede com 103 lojas, em todo o Brasil) Relatório Geral de Lojas RELATORIO GERAL DE LOJAS POR ORDEM DE: LOJAS/AREAS PAG. 01 COD. AREA MATRIC GERENTE (GO) LOJA FANTASIA MATRIC GERENTE LOJA CPF ENTRADA SAIDA LOCAL MATR GERENTE ANTERIOR 10 Z. SUL ---- CLAUDIO AUGUSTO 001-IPA1 CHOCOLATE ISABEL MARIA DA SILVA RIO JOSAINE BRANDELI 10 Z. SUL ---- CLAUDIO AUGUSTO 002-COP1 CHOCOLATE RITA RIBOLEO RIO ISABEL MARIA 04 PILOTO ---- PATRICIA CARDOSO 003-RSL1 CHOCOLATE ADRIANA BARBARA V. DA CRUZ RIO MARIANA BARABARA V. DA CRUZ 10 Z. SUL ---- CLAUDIO AUGUSTO 004-BAR1 PE DO ATLETA SANDRO MORET DE LACERDA RIO ANDRE MONTEIRO 10 Z. SUL ---- CLAUDIO AUGUSTO 005-IPA2 PE DO ATLETA ---- CRISTIANE GONZALEZ RIO LUIZ CESAR F. R. JUNIOR 10 Z. SUL ---- CLAUDIO AUGUSTO 006-BAR2 CHOCOLATE RITA DE CÁSSIA DE A. RIBO RIO ADRIANA T. BITTENCOURT 09 Z. NORTE ---- LUIZ PAULO JUNIOR 007-TIJ1 CHOCOLATE MARCELIA SOUZA RIO ANDREIA CARDOSO 09 Z. NORTE ---- LUIZ PAULO JUNIOR 008-TIJ2 PE DO ATLETA ADILSON RAMOS PARENTE RIO ---- MARCELO BARBOSA 10 Z. SUL ---- CLAUDIO AUGUSTO 009-IPA3 PE DO ATLETA MAURICIO TINOCO RIO LUIZ CESAR F. R. JUNIOR 04 PILOTO ---- PATRICIA CARDOSO 010-GAV1 CHOCOLATE LARISSA COSTA DOS SANTOS RIO ADRIANA CALVI DE OLIVEIRA Obs. O relatório acima não apresenta todos os registros, nem o campo CPF do antigo gerente da loja por questões ilustrativas. No relatório original, classificado por área, foram apresentadas 82 lojas, e informado o código da área, a matrícula do gerente (GO), a loja, o nome fantasia, o atual gerente da loja, sua matrícula, o CPF, a data da entrada e da saída de loja (admissão, transferência, demissão), o local da loja, e, a matrícula, o nome e o CPF do gerente da loja anterior. 3

4 Controle Geral de Vendas Cupom Fiscal - Redução A leitura (on-line) do PDV - Posição de Vendas, dos BR ID garante na sua conferência que todas as máquinas estão presentes, até mesmo as zeradas. Para o comparativo PDV e o Cupom Fiscal Redução será utilizada a leitura on-line do PDV, desde o campo do valor das etiquetas até a venda total, que é igual à Redução (menos) as notas fiscais de entradas série E1 e o lançamento do Mapa Resumo Transmissão, emitidos pelo Setor Fiscal, onde aparecem os cupons utilizados. Emite Relatórios Controle de Vendas Transmissão Resumo e ou Detalhado, contendo Venda (movimento de caixa), Total Bruto (conferência com o campo A do VeM Vendas e Modalidades) e Redução (Cupom Fiscal) anterior e atual. Emite, também, Relatórios Comparativos PDV - Posição de Vendas e Cupom Fiscal (resumido/detalhado), apresentando as ocorrências, que servem para conferência e apoio ao Setor Fiscal. Mapa Resumo de ICMS PAG. 06 PerIodo: a VENDAS SALDO CREDOR ENTRADAS VALOR FISCAL SAIDAS SALDO FINAL LOJA VR BASE PERI ANTER COMPRAS TRANSF OUTROS CONTABIL TRANSF OUTROS DEBITO CREDITO BAR VR BASE 0,00 0, , , ,83 0,00 0,00 0,00 0,00 17 BAR VR ICMS 0,00 0, , , ,83 0,00 0,00 0,00 0, MAD VR BASE 0,00 0, , , , ,19 0,00 0,00 0,00 VR ICMS 0,00 0, , , ,14 759,58 0, ,50 0, TOTAL GERAL: 0, , , , , , ,07 0,00 0,00 0, , , , , , , , , Controle de Transferência de Numerário PAG CONTROLE DE TRANSFERENCIA DE NUMERARIOS MOVIMENTO DO DIA: TODAS - RIO/FORA - TODOS - TRANSFERIDOS MOVTO LOJA CPF OCN/CHEQUES OCN/DINHEIRO CHQ. PREDAT. TELE-CHEQUE DINH. ESP. DOLAR CONVER. (CR$) CART. MANUAL CART. ELETR. OUTROS VENCTO IGT , ,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0, IGT , ,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0, SBR , ,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0, SCR , ,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0, WST ,00 400,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0, BEL ,00 800,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0, GUA ,00 500,00-500,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0, Registra as operações de transferência de numerários por origem e natureza. Exibe a data do movimento, a loja, o CPF do responsável, o valor transferido nas respectivas origens, destinos e vencimento. 4

5 PDV Posição das Vendas Apresenta on-line, a listagem por natureza de contas do movimento das lojas, com as respectivas máquinas cadastradas no Sistema. O Relatório Controle de Vendas PDV Resumo emitido por período, com as lojas Rio e Fora do Rio Todas as Lojas, informando: o movimento, as lojas, o valor bruto da etiqueta, trocas recebidas, desconto funcionário, VENDA TOTAL, cheque loja recebido, cheque loja emitido, TOTAL BRUTO, cancelamento, nota entradas, redução, cupom fiscal, DIFERENÇA (Redução Cupom Fiscal). No final do relatório, informa as máquinas cadastradas: MÁQUINAS NÃO ENCONTRADAS. O relacionamento vendedores e os relatórios na empresa, na maioria dos casos são irrelevantes, muitas empresas pedem que seus profissionais juntem uma série de informações desnecessárias e depois não fazem absolutamente nada com essa informação. Se um vendedor vai investir seu tempo preenchendo um relatório, é bom que a empresa mostre claramente o que será feito com aquela informação. O Nóbrega s Sistema Integrado de Controladoria & Finanças fornece os dados em tempo real evitando o atraso nas informações. Com os dados atrasados, não dá para fazer absolutamente nada. Analisar o passado é muito bom para tentar evitar erros iguais no futuro, mas um relatório relevante deve ser rápido e ágil para que permita correções rápidas e ágeis também. 5

6 CRV Controle de Recebimento de Valores CRV Numerários Fornece a listagem por natureza de contas, dos movimentos de valores recebidos pelas lojas. Informa a data do movimento, a loja, o número do lacre, LT, o valor da OCN em cheque e em dinheiro, cheque pré-datado, tele-cheque, dólar, a conversão do dólar em R$, cartão manual, cartão eletrônico, outros e o total. POS Posição das Operações Fornece a listagem por natureza de contas, dos movimentos de valores recebidos pelas lojas. O Relatório CRV - Controle do Recebimento de Valores POS emitido com todos os Lotes informa: a data do movimento, as lojas, o caixa, OCN Ordem de Crédito Nacional Dinheiro e Cheque (depósitos), 6

7 cheque pré-datado, tele-cheques, dólar, conversão R$, cartão manual, cartão eletrônico, outros e o total. OCN Ordem de Crédito Nacional NUMERÁRIOS Registra todos os valores e documentos contidos nos envelopes de numerários enviados, pelas lojas, à Tesouraria. E, é utilizado para as conferências com o POS e o PDV (on-line), por data, natureza e valor. No Relatório de Recebimentos de Valores NUMERÁRIOS são conferidos: o movimento, a loja, o lacre, a LT, a OCN Cheque e a OCN Dinheiro, o cheque pré-datado, o tele cheque, o dólar e sua conversão, os cartões de crédito manual e eletrônico, outros e o total. Os comprovantes de depósitos (dinheiro e cheques) e outros, on-line, serão utilizados para a conferência com os extratos bancários de contas correntes. A falta ou sobra de depósito ou depósito fora do prazo será apurada no Comparativo CRV Controle de Recebimentos de Valores x Banco (crédito) e imediatamente saneada pela análise. Mapa Preliminar de Conferência Serve para informar os valores registrados a menor e a maior e a sua localização por origem, bem como a natureza da ocorrência ou erro e sanear as providências. No mapa constam, a data do movimento, a loja, a matrícula e o nome do funcionário, as origens dos registros das diferenças com os sinais (-) a menor ou (+) a maior, o valor em moedas R$ ou US$, o código do erro, a natureza e o espaço para sanear as providências. 7

8 Relatório Conferência Bancária O Relatório de Conferência Bancária registra a loja, o movimento, o lacre, os depósitos em cheques e em dinheiro, o valor total do numerário e confere com o valor depositado no banco, indicando o banco, a agência, o número do documento de depósito, o número de dias entre o movimento da loja e o crédito no banco (se houve atraso), o total do banco (on-line), informa a diferença se houver e a observação. No somatório (fechamento) na coluna de numerário, informa o total geral depositado pelas lojas na data, o numerário anterior, menos o numerário em trânsito, igual total de numerários. No somatório (fechamento) na coluna (total depositado), informa o total depositado na data, total recebido de outros dias e o total geral depositado, e, a diferença, se houver. Relatório de Conferências: Comparativo PDV (on-line) = CRV (Numerário) Seu objetivo é comparar os valores transmitidos (on-line), com os valores creditados e remetidos pelas lojas. Sua descrição é a mesma dos respectivos relatórios, porém, comparados, informa as diferenças entre os valores do PDV (on-line) e os valores enviados pelas lojas à Tesouraria. Relatório de Conferências: Comparativo PDV (on-line) = POS (on-line) = CRV (Numerário) Seu objetivo é comparar os valores do PDV transmitidos (on-line), com os valores indicados no POS e os creditados e remetidos pelas lojas a Tesouraria. Sua descrição é a mesma dos respectivos relatórios, porém, comparados, informa as diferenças entre os valores do PDV (on-line), os informados no POS e os valores enviados pelas lojas à Tesouraria. 8

9 CRV Controle de Recebimento de Valores DÓLAR Relatório de Conferência de Cheque Pré-Datado Informa os cheques pré-datados / Tele-cheques, remetidos pelas lojas ao financeiro e controla a sua aplicação na empresa. O Sistema fará a leitura, on-line, no PDV, dos Cheques Pré-datados / Tele-cheques, por loja, número de atendimento, valor e vencimento, que servirão de controle dos cheques a depositar e dos depositados, conforme comprovante de crédito no Banco. Emitirá relatórios com todos os cheques, depositados e a depositar, por loja, por data do movimento, por data do vencimento, e das ocorrências com o PDV ou com os valores depositados. 9

10 O cheque não depositado no vencimento será informado pelo Sistema: Identificação do cheque e NÃO DEPOSITADO. Caberá a Tesouraria informar as alterações que ocorrerem, quanto as mudanças nas datas dos vencimentos. As diferenças, nas remessas das lojas ou por ocasião dos depósitos na data de vencimento, aparecerão no relatório comparativo e serão apuradas pela Análise. Cheque Pré-Datado (Controle produto final) Para garantir que todos os cheques pré-datados dêem entrada na Tesouraria e alcancem o produto final (destino), o Sistema faz a leitura por data de conferência dos campos cheques pré-datados e telecheques no CRC Controle de Recebimentos de Valores, utilizado para a conferência e controle de dados apresentados no Relatório Controle de Cheques Pré-datados recebidos da Tesouraria. As operações (início, meio e fim) são conferidas on-line, conforme mostra a figura abaixo: SISTEMA DE CONFERÊNCIA CHEQUE PRÉ-DATADO DATA: CONFERÊNCIA Data de conferência: 03/04/95 Rede de lojas (C/M): C LEITURA CRV ONLINE Cheque Pré-datado Tele-cheque ,20 Total ,01 Saldo anterior ,78 DIFERENÇA PENDÊNCIA LEITURA TESOURARIA ONLINE 0,00 0,00 Entrada hoje ,01 Depósito ,88 Antecipação 1.002,90 Saldo Atual ,01 OCORRÊNCIA: Código Descrição As diferenças apresentadas serão comunicadas a Tesouraria e cobrado o seu saneamento. As pendências (diferenças) acumuladas serão listadas por data de conferência e enviadas uma via, semanalmente, à Diretoria. 10

11 Controle de Cheques Pré-Datados da Tesouraria As diferenças apresentadas serão comunicadas a Tesouraria e cobrado o seu saneamento. As pendências (diferenças) acumuladas serão listadas por data de conferência e enviadas uma via, semanalmente, à Diretoria. Cheque Loja Recebido Serão feitas as leituras, on-line, dos Cheques Lojas, no PDV com a identificação da loja recebedora, o número do cheque loja e o do atendimento. No Sistema já estará contido os Cheques Loja Emitidos, lançados por ocasião da sua aquisição pelo cliente e mantidas as segundas vias anexadas no Relatório de Cheques Loja Emitidos aguardando a chegada da primeira via utilizada pelo cliente, para a conferência. Emitirá relatórios dos Cheques Loja - Emitidos (Geral), Cheques Loja Emitidos a Receber e Cheques Loja Recebidos, contendo a identificação da loja, o número do cheque loja e do atendimento. 11

12 Envelope de Remessa de Numerários Envelope de Numerários O Envelope de Remessas de Numerários é preenchido pelo Caixa e assinado pelo Gerente da Loja. Nele constam os valores correspondentes aos atendimentos na máquina que gerou o respectivo movimento. O Envelope é enviado através de malote à Tesouraria, onde o funcionário confere e retém os valores. Em seguida, envia o envelope vazio à Controladoria para digitar os valores informados e conferir com as transmissões on-line do PDV. Envelope de Remessa de Numerários MODELO DO ESPELHO DO ENVELOPE DE NUMERÁRIOS As remessas de numerários (dinheiro e cheques) podem ser representadas através dos respectivos comprovantes dos depósitos bancários. Se, carro forte através de malotes, o sistema rastreará o fluxo do numerário até o crédito em contas correntes (depósitos), em conformidade com o PDV. 12

13 Relatório de Saída de Numerários dos Caixas das Lojas SP Solicitação de Pagamento A falta de numerário apresentada no Mapa de Conferência PDV - Posição de Vendas X CRV Controle de Recebimento de Valores, quando justificada através de comprovante e nas condições permitida, é representada por Vale de Despesas (SP Solicitação de Pagamento), lançada no Sistema por natureza de conta em conformidade com a classificação contábil. Emite relatório contendo: data ou período do movimento, loja, número da SP, número e nome da conta contábil, valor, total diário, por período, mensal e acumulado. Por loja, região, todas as lojas e ou por natureza de conta contábil. 13

14 Mapa Estatístico de Ocorrências No Mapa Estatístico de Ocorrências, é indicada a data do movimento, a loja, a matrícula e o nome do gerente, a quantidade, o código, a natureza da ocorrência e a análise vertical. Controle das Oscilações de Ocorrências por Loja Apresenta: a loja, a natureza da ocorrência, o número de atendimentos, relação ocorrência e atendimento, e análise vertical, dos períodos que estão comparados e o resultado. 14

15 Análise do Controle Estatístico das Oscilações de Ocorrências por Período O Relatório Controle Estatístico de Ocorrências, acima, é parte das 12 páginas que o compõe. Compara as ocorrências havidas em dois determinados períodos, indica as análises, vertical e horizontal. É composto por 82 lojas, 76 itens de natureza de ocorrências, e informa os períodos de a e a 31.07, de 1994, com 1867 e 1549 ocorrências, respectivamente e, uma diminuição de 318 ocorrências em um mês. No mesmo período em 1995, o relatório apresentou 18 e 16 ocorrências, respectivamente. Com isso, o AUDICON garantiu o sucesso e a total credibilidade do seu Departamento. A tecnologia avançou nos últimos 20 anos, mais do que evoluiu em anos. Até 2020, há previsão de que o seu desenvolvimento dobrará a cada 6 meses... E, o AUDICON, não parou, através da Nóbrega s Controladoria & Sistemas, acompanha esta evolução com o que há de mais avançado na tecnologia atual. 15

Guia de Implantação Bluesoft ERP Fechamento de Caixa

Guia de Implantação Bluesoft ERP Fechamento de Caixa Guia de Implantação Bluesoft ERP Fechamento de Caixa Objetivo O objetivo deste guia é fornecer um roteiro para a implantação módulo Fechamento de Caixa do sistema Bluesoft ERP. O que é o Fechamento de

Leia mais

Guia de Implantação Bluesoft ERP Fechamento de Caixa

Guia de Implantação Bluesoft ERP Fechamento de Caixa Guia de Implantação Bluesoft ERP Fechamento de Caixa O que é o Fechamento de Caixa? O Fechamento de Caixa consiste, basicamente, em separar e conferir todos os recebimentos que há nos caixas. Essa tarefa

Leia mais

TESOURARIA ONLINE PADRÃO_VGTUCOPE

TESOURARIA ONLINE PADRÃO_VGTUCOPE TESOURARIA ONLINE PADRÃO_VGTUCOPE RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio

Leia mais

GUIA RÁPIDO DE TESOURARIA ONLINE PADRÃO_VGTUCOPE

GUIA RÁPIDO DE TESOURARIA ONLINE PADRÃO_VGTUCOPE GUIA RÁPIDO DE TESOURARIA ONLINE PADRÃO_VGTUCOPE RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para

Leia mais

Solução para Automação Comercial

Solução para Automação Comercial Solução para Automação Comercial Programa Aplicativo Fiscal Emissor Cupom Fiscal (PAF-ECF) Impressoras Fiscais Permite comunicação com diversos modelos de impressoras fiscais, tais como: Daruma, Bematech,

Leia mais

Relatórios. Financeiro... 3. Detalhes financeiros da classe... 3. Detalhes financeiros do plano... 4. Detalhes financeiros dos alunos...

Relatórios. Financeiro... 3. Detalhes financeiros da classe... 3. Detalhes financeiros do plano... 4. Detalhes financeiros dos alunos... Relatórios Financeiro... 3 Detalhes financeiros da classe... 3 Detalhes financeiros do plano... 4 Detalhes financeiros dos alunos... 5 Vencimento diferenciado... 6 Não emitir boleto... 7 Diferenças entre

Leia mais

Sistema de gestão. Sistema de Gestão ERP

Sistema de gestão. Sistema de Gestão ERP Sistema de gestão ERP MÓDULOS E CLIENTES Os módulos podem ser adquiridos separadamente, conforme a sua necessidade. ÁREA COMERCIAL ÁREA ADMINISTRATIVA FINANCEIRA ÁREA PRODUÇÃO E SUPRIMENTOS ÁREA FISCAL

Leia mais

Treinamento de. Linx Pos

Treinamento de. Linx Pos Treinamento de caixa Linx Pos Será instalados no terminal da loja, o ícone, conforme imagem abaixo: Linx POS ÍNDICE Abertura de caixa e leitura X Lançamentos Cancelamento de itens Consulta preços no ato

Leia mais

Checklist dos Principais Processos do WinThor Atacado

Checklist dos Principais Processos do WinThor Atacado Checklist dos Principais Processos do WinThor Atacado Após atualizar a versão em ambiente de teste, faça o checklist abaixo executando todas as rotinas listadas. Esta validação dos principais processos

Leia mais

Manual de Controle de Recebíveis ACAPS. Este manual tem por objetivo demonstrar aos associados as melhores práticas para controles de recebíveis.

Manual de Controle de Recebíveis ACAPS. Este manual tem por objetivo demonstrar aos associados as melhores práticas para controles de recebíveis. Manual de Controle de Recebíveis ACAPS 2015 Este manual tem por objetivo demonstrar aos associados as melhores práticas para controles de recebíveis. Para o desenvolvimento deste manual contamos com a

Leia mais

LINX POSTOS AUTOSYSTEM

LINX POSTOS AUTOSYSTEM LINX POSTOS AUTOSYSTEM Manual Sumário 1 CONCEITO... 4 2 REQUISITOS... 4 3 CONFIGURAÇÕES... 4 3.1 Permissões de Acesso... 4 3.2 Plano de Contas... 5 3.2.1 Parcelado... 6 3.2.2 Parcelamento Notas a Prazo...

Leia mais

PROJETO NOVA ASEEL INSTRUÇÃO NORMATIVA 001 DE FINANÇAS E CONTABILIDADE REVISÃO 005 JUNHO 2008 APROVADA NA ATA DE REUNIÃO 352/2008

PROJETO NOVA ASEEL INSTRUÇÃO NORMATIVA 001 DE FINANÇAS E CONTABILIDADE REVISÃO 005 JUNHO 2008 APROVADA NA ATA DE REUNIÃO 352/2008 PROJETO NOVA ASEEL INSTRUÇÃO NORMATIVA 001 DE FINANÇAS E CONTABILIDADE REVISÃO 005 JUNHO 2008 APROVADA NA ATA DE REUNIÃO 352/2008 1/6 ÍNDICE 1. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 2. OBJETIVOS 3. ABRANGÊNCIA E VIGÊNCIA

Leia mais

Manual do Processo de Controladoria

Manual do Processo de Controladoria Manual do Processo de Controladoria Apresentação MV Sumário Processo de Controladoria 5 Leia-me primeiro... 5 Contas a Pagar -... Provisionamento 7 Validar Dados da Nota Fiscal... 11 Registro no Contas

Leia mais

Sistema de gestão. Sistema de Gestão ERP

Sistema de gestão. Sistema de Gestão ERP Sistema de gestão ERP MÓDULOS E CLIENTES Os módulos podem ser adquiridos separadamente, conforme a sua necessidade. ÁREA COMERCIAL ÁREA ADMINISTRATIVA FINANCEIRA ÁREA PRODUÇÃO E SUPRIMENTOS ÁREA FISCAL

Leia mais

Sistema de gestão. Sistema de Gestão ERP

Sistema de gestão. Sistema de Gestão ERP Sistema de gestão ERP Módulo MÓDULOS E CLIENTES Os módulos podem ser adquiridos separadamente, conforme a sua necessidade. COMERCIAL ADMINISTRATIVA FINANCEIRA PEDIDOS EXPORTAÇÃO CONTAS A RECEBER TELEMARKETING

Leia mais

Sumário. www.samisistemas.com.br Porto Alegre 51 3254.5454 Florianópolis 48 3094.1775 São Paulo 11 3076.499 Rio de Janeiro 21 3031.

Sumário. www.samisistemas.com.br Porto Alegre 51 3254.5454 Florianópolis 48 3094.1775 São Paulo 11 3076.499 Rio de Janeiro 21 3031. Sumário Legenda... 3 1. Caixa... 4 1.1. Caixa... 4 1.1.1. Abertura de Caixa... 4 1.1.1.1. Lançamentos de Caixa... 6 1.1.2. Fechamento de Caixa... 38 1.2. Consultas... 39 1.2.1. Fita do Caixa... 39 1.2.2.

Leia mais

Manual do Usuário. Vixen PDV

Manual do Usuário. Vixen PDV 1 Manual do Usuário Vixen PDV 2 Índice 1. INTRODUÇÃO 3 2. ENTRANDO NO SISTEMA 4 2.1 TELA LOGIN 4 2.2 CARGA DE TABELAS LOCAIS 4 3. MENU INICIAL 5 4. BARRA DE STATUS 6 5. ABRINDO O CAIXA 6 6. VENDA 7 6.1

Leia mais

Observação: As caixas em vermelho representam módulos adicionais.

Observação: As caixas em vermelho representam módulos adicionais. Fenícia Gestão ERP Introdução O FENÍCIA GESTÃO ERP é uma solução integrada, personalizável, de gerenciamento corporativo, que se destaca pela sua robustez aliada ao alto grau de tecnologia e conhecimento

Leia mais

MANUAL BÁSICO DE NORMAR E ROTINAS DEPARTAMENTO FINANCEIRO. Contamos com o comprometimento e colaboração de todos.

MANUAL BÁSICO DE NORMAR E ROTINAS DEPARTAMENTO FINANCEIRO. Contamos com o comprometimento e colaboração de todos. MANUAL BÁSICO DE NORMAR E ROTINAS DEPARTAMENTO FINANCEIRO DISPOSIÇÕES INICIAIS O manual trás um resumo de algumas normas e rotinas que devem ser seguidas para o bom desempenho das tarefas necessárias para

Leia mais

Cliente: Processos. Nº 02ª Parte Configuração Geral Menu Data Responsável

Cliente: Processos. Nº 02ª Parte Configuração Geral Menu Data Responsável SisGEF DISTRIBUIDOR DE MEDICAMENTO Roteiro de Implantação Cliente: Data Início: Nº 01ª Parte Dados Gerais, Segurança e Outros Menu Data Responsável 01 Instalação do Sistema e Identificação da Estação PCM

Leia mais

ROTEIRO DE AUDITORIA DE CONTABILIDADE PÚBLICA

ROTEIRO DE AUDITORIA DE CONTABILIDADE PÚBLICA SISTEMA ORÇAMENTÁRIO 1 - RECEITAS 1.1 - Orçamento da Receita 1.2 - Receita Prevista 1.3 - Execução Orçamentária da Receita ROTEIRO DE AUDITORIA DE CONTABILIDADE PÚBLICA I - Verificar se os registros das

Leia mais

DIGA ADEUS AOS PROBLEMAS FINANCEIROS DE SUA EMPRESA.

DIGA ADEUS AOS PROBLEMAS FINANCEIROS DE SUA EMPRESA. DIGA ADEUS AOS PROBLEMAS FINANCEIROS DE SUA EMPRESA. Ter uma boa gestão financeira em seu negócio garante a saúde de sua empresa e a tranquilidade do empresário. Mantendo dinheiro em caixa, os compromissos

Leia mais

FINANCEIROS FUNCIONALIDADES

FINANCEIROS FUNCIONALIDADES Os aplicativos financeiros da MPS - Contas a Receber, Contas a Pagar e Fluxo de Caixa - são utilizados por diversos clientes e possuem todas as funcionalidades operacionais necessárias, além de opções

Leia mais

FECHAMENTO DE CAIXA MANUAL MANUAL AVANÇO INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA. [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de e-mail]

FECHAMENTO DE CAIXA MANUAL MANUAL AVANÇO INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA. [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de e-mail] FECHAMENTO DE CAIXA [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de e-mail] MANUAL MANUAL AVANÇO INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA Material Desenvolvido para a Célula Financeira Autor:

Leia mais

Ello Master & Ello Gerencial PRINCIPAIS RECURSOS

Ello Master & Ello Gerencial PRINCIPAIS RECURSOS Recursos Ello & Ello PRINCIPAIS RECURSOS SPED Compra Legal Sintegra Consulta preço Consignação Controle de entregas Pedido a fornecedor Ordem de produção (produtos produzidos/indústria) Entradas simplificada

Leia mais

Material de Apoio. SEB - Contas a Pagar. Versão Data Responsável Contato 1 05/12/2011 Paula Fidalgo paulaf@systemsadvisers.com

Material de Apoio. SEB - Contas a Pagar. Versão Data Responsável Contato 1 05/12/2011 Paula Fidalgo paulaf@systemsadvisers.com Material de Apoio SEB - Contas a Pagar Versão Data Responsável Contato 1 05/12/2011 Paula Fidalgo paulaf@systemsadvisers.com Conteúdo CONFIGURAÇÃO... 3 Cadastro de Fornecedores... 3 Métodos de Pagamento...

Leia mais

Apresentação Análise Essencial Projeto Implantação do Sistema Treinamento Suporte Técnico

Apresentação Análise Essencial Projeto Implantação do Sistema Treinamento Suporte Técnico Apresentação Um projeto de informatização tem como principal função analisar as características da empresa e apontar os pontos onde são necessários controles informatizados, fazendo uma análise junto à

Leia mais

Consulta de Produtos - Completa

Consulta de Produtos - Completa PROD1010 Consulta de Produtos - Completa Este programa é utilizado para consultar informação dos produtos de estoque ( cmprodut ), estejam eles em estoque ou não. A partir do Código ou da Descrição do

Leia mais

Documentação de Controle de Acesso Descrição das opções disponíveis

Documentação de Controle de Acesso Descrição das opções disponíveis Módulo Cadastro SIGLA Digital Relação de Controles de Acesso Página 1 de 22 Documentação de Controle de Acesso Descrição das opções disponíveis Agenda Telefônica Cadastro simplificado de telefones. Tem

Leia mais

Portaria Conjunta STN/SOF nº 3/2008 Manual de Despesa Nacional;

Portaria Conjunta STN/SOF nº 3/2008 Manual de Despesa Nacional; Código: MAP-DIFIN-001 Versão: 00 Data de Emissão: XX/XX/XXXX Elaborado por: Gerência de Contabilidade Aprovado por: Diretoria de Finanças e Informações de Custos 1 OBJETIVO Estabelecer os procedimentos

Leia mais

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM CNPJ: 10.793.118/0001-78 Projeto T2Ti ERP. Módulo Financeiro

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM CNPJ: 10.793.118/0001-78 Projeto T2Ti ERP. Módulo Financeiro Módulo Financeiro Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre todos os itens do Módulo Financeiro. Todas informações aqui disponibilizadas foram retiradas no todo ou em partes do material

Leia mais

Manual do Sistema TBZ OnLine - Entidade

Manual do Sistema TBZ OnLine - Entidade Manual do Sistema TBZ OnLine - Entidade DM003.0 Página 1 / 42 Índice 1 APRESENTAÇÃO... 4 DETALHAMENTO DOS LINKS DO TECBIZ ONLINE... 5 2 INICIAL... 5 3 ASSOCIADO... 5 3.1 SELECIONA ASSOCIADO... 5 3.2 ALTERAR

Leia mais

Manual do sistema Lojamix PDV

Manual do sistema Lojamix PDV Manual do sistema Lojamix PDV Versão 1.10 Data da última atualização 07/11/2011 SUMÁRIO LISTA DE FIGURAS...3 LISTA DE Siglas...4 Primeiros passos...5 Acessando o ambiente de configuração...5 Acessando

Leia mais

INDICE 1. CADASTRO DE CATEGORIAS...5 2. CADASTRO DE BANCO... 3. CONTAS A RECEBER... 3.1. LANÇAMENTO AUTOMÁTICO DE CONTAS A RECEBER...

INDICE 1. CADASTRO DE CATEGORIAS...5 2. CADASTRO DE BANCO... 3. CONTAS A RECEBER... 3.1. LANÇAMENTO AUTOMÁTICO DE CONTAS A RECEBER... 1 2 INDICE 1. CADASTRO DE CATEGORIAS...5 2. CADASTRO DE BANCO......6 3. CONTAS A RECEBER......6 3.1. LANÇAMENTO AUTOMÁTICO DE CONTAS A RECEBER...6 3.2. LANÇAMENTO MANUAL DE CONTAS A RECEBER...7 3.3. GERAÇÃO

Leia mais

FLUXO DE CAIXA. Dinâmica: O que faço de diferente ou estranho. (Objetivo: Conhecer um pouco cada participante)

FLUXO DE CAIXA. Dinâmica: O que faço de diferente ou estranho. (Objetivo: Conhecer um pouco cada participante) FLUXO DE CAIXA Dinâmica: O que faço de diferente ou estranho. (Objetivo: Conhecer um pouco cada participante) Brainstorming: Chuva de ideias ou Toró de parpite: O QUE É FLUXO DE CAIXA? (Objetivo: Saber

Leia mais

versão 1.0 A Fórmula de 4 Passos Para Aumentar a Sua Produção e Receita

versão 1.0 A Fórmula de 4 Passos Para Aumentar a Sua Produção e Receita versão 1.0 A Fórmula de 4 Passos Para Aumentar a Sua Produção e Receita Sumário 1º Passo - Automatize Suas Atividades de Gestão... 5 Empresa do Grupo... 5 Banco... 5 Agência... 5 Conta Corrente... 5 Cliente...

Leia mais

ERP ERP MRP. Page 1. Visão Funcional. Visão de Materiais: Compras Estoque

ERP ERP MRP. Page 1. Visão Funcional. Visão de Materiais: Compras Estoque ERP Visão Funcional ERP Visão de Materiais: Compras Estoque MRP Parâmetros: Estoque de Segurança Lead time Fornecedor Lead time Compras Ponto de Reabastecimento Previsão de Consumo Previsão de Vendas Planejamento

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA. Versão 6.07

MANUAL DO SISTEMA. Versão 6.07 MANUAL DO SISTEMA Versão 6.07 Movimentações... 4 Movimentações de Caixa... 4 Entradas... 6 Recebimento em Dinheiro... 8 Recebimento em Cheque... 8 Troco... 15 Saídas... 17 Movimentações de Banco... 22

Leia mais

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa)

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa) SuperStore Sistema para Automação de Óticas MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa) Contato: (34) 9974-7848 http://www.superstoreudi.com.br superstoreudi@superstoreudi.com.br SUMÁRIO 1 Vendas... 3 1.1

Leia mais

Sumário INTRODUÇÃO... 3 O QUE É CNAB?... 3 QUAL O OBJETIVO DO CNAB?... 3 QUAIS BANCOS E CARTEIRAS O EMPRESÁRIO ERP NOS FORNECE?...

Sumário INTRODUÇÃO... 3 O QUE É CNAB?... 3 QUAL O OBJETIVO DO CNAB?... 3 QUAIS BANCOS E CARTEIRAS O EMPRESÁRIO ERP NOS FORNECE?... Sumário INTRODUÇÃO... 3 O QUE É CNAB?... 3 QUAL O OBJETIVO DO CNAB?... 3 QUAIS BANCOS E CARTEIRAS O EMPRESÁRIO ERP NOS FORNECE?... 4 COMO CONFIGURAR O CNAB... 5 CADASTRO DE BANCOS... 5 PARAMETROS DO CNAB...

Leia mais

MANUAL FINANCEIRO MANUAL - TABELAS CONTÁBEIS E ORÇAMENTÁRIAS

MANUAL FINANCEIRO MANUAL - TABELAS CONTÁBEIS E ORÇAMENTÁRIAS MANUAL FINANCEIRO MANUAL - TABELAS CONTÁBEIS E ORÇAMENTÁRIAS SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO...3 2 REALIZANDO UMA ARRECADAÇÃO...4 2.1 IMPORTAÇÃO TRIBUTOS COM A CONTABILIDADE...4 2.2 BOLETIM DE ARRECADAÇÃO...4 2.1.1

Leia mais

Menu Acesso - Lista de Operações Acessíveis Trade Solution - Versão 2.23g

Menu Acesso - Lista de Operações Acessíveis Trade Solution - Versão 2.23g Menu Acesso - Lista de Operações Acessíveis Trade Solution - Versão 2.23g Esta listagem apresenta as operações de acesso de acordo com o módulo do Trade Solution onde elas causam impacto. Se a operação

Leia mais

Guia de Recursos e Funcionalidades

Guia de Recursos e Funcionalidades Guia de Recursos e Funcionalidades Sobre o Treasy O Treasy é uma solução completa para Planejamento e Controladoria, com o melhor custo x benefício do mercado. Confira alguns dos recursos disponíveis para

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS DE ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA

CONCEITOS BÁSICOS DE ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA January, 99 1 CONCEITOS BÁSICOS DE ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA Paulo César Leite de Carvalho 1. INTRODUÇÃO A administração financeira está estritamente ligada à Economia e Contabilidade, e pode ser vista

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO GONDOLA

MANUAL DO USUÁRIO GONDOLA NOÇÕES GERAIS MANUAL DO USUÁRIO GONDOLA Para melhor compreender o ambiente de trabalho do sistema GONDOLA, é necessário que sejam apresentadas algumas noções gerais, antes de se aprofundar em cada módulo

Leia mais

ESTUDO DE CASO MULTIGRAF LTDA (Controles Financeiros)

ESTUDO DE CASO MULTIGRAF LTDA (Controles Financeiros) UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS - UNICAMP INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS - IFCH DEPARTAMENTO DE ECONOMIA E PLANEJAMENTO ECONÔMICO - DEPE CENTRO TÉCNICO ECONÔMICO DE ASSESSORIA EMPRESARIAL

Leia mais

Movimento. Financeiro. Bancário. Contas a Pagar. Lançamento de Contas a Pagar (simples) Contas a Receber. Lançamento de Contas a Receber (simples)

Movimento. Financeiro. Bancário. Contas a Pagar. Lançamento de Contas a Pagar (simples) Contas a Receber. Lançamento de Contas a Receber (simples) Movimento Financeiro Contas a Pagar Lançamento de Contas a Pagar (simples) Contas a Receber Lançamento de Contas a Receber (simples) Movimento de Caixa Fechamento Caixa Bancos Apropriações de Centros de

Leia mais

FENICIA GESTÃO ERP Enterprise Resource Planning (Planejamento dos Recursos da Empresa)

FENICIA GESTÃO ERP Enterprise Resource Planning (Planejamento dos Recursos da Empresa) FENICIA GESTÃO ERP Enterprise Resource Planning (Planejamento dos Recursos da Empresa) O FENÍCIA GESTÃO ERP é uma solução integrada, personalizável, de gerenciamento corporativo, que se destaca pela sua

Leia mais

Manual do Processo de Faturamento

Manual do Processo de Faturamento Manual do Processo de Faturamento Apresentação MV Sumário Processo de Faturamento 6 Leia-me primeiro... 6 Faturamento de... Convênios e Particular 8 Faturamento de Convênios... 8 Protocolar Documentação...

Leia mais

CAPÍTULO XI FINANÇAS

CAPÍTULO XI FINANÇAS CAPÍTULO XI FINANÇAS A. INVESTIMENTO DOS FUNDOS DA ASSOCIAÇÃO As decisões referentes aos investimentos da associação deverão tomar como base as declarações sobre normas de investimentos para o Fundo Geral

Leia mais

ROTEIRO DE AUDITORIA FINANCEIRA

ROTEIRO DE AUDITORIA FINANCEIRA ROTEIRO DE AUDITORIA FINANCEIRA 1 - OBJETIVO Este programa tem por objetivo, propiciar o levantamento, a conferência e a comprovação das disponibilidades financeiras existentes em Caixa, Bancos e outras

Leia mais

Já Pensou em um Sistema de Gestão? Então Pense no GESTOR!

Já Pensou em um Sistema de Gestão? Então Pense no GESTOR! Já Pensou em um Sistema de Gestão? Então Pense no GESTOR! Conheça as vantagens de ter o sistema Gestor, como sua melhor ferramenta de trabalho! Clique sobre a imagem para mais detalhes Para mais detalhes

Leia mais

DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE SERGIPE - CIÊNCIAS CONTÁBEIS QUESTÕES

DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE SERGIPE - CIÊNCIAS CONTÁBEIS QUESTÕES QUESTÕES 01) Fazem parte do grupo de contas do : A) Duplicatas a Receber Caixa Duplicatas a Pagar. B) Terrenos Banco Conta Movimento Credores Diversos. C) Duplicatas a Pagar Caixa Adiantamentos de Clientes.

Leia mais

Manual do Sistema "Venda - Gerenciamento de Vendas, Estoque, Clientes e Financeiro" Editorial Brazil Informatica

Manual do Sistema Venda - Gerenciamento de Vendas, Estoque, Clientes e Financeiro Editorial Brazil Informatica Manual do Sistema "Venda - Gerenciamento de Vendas, Estoque, Clientes e Financeiro" Editorial Brazil Informatica I Venda - Gerenciamento de Vendas, Estoque, Clientes e Financeiro Conteúdo Part I Introdução

Leia mais

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br Tesouraria RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio e varejo. Este

Leia mais

Cliente: Processos. Nº 02ª Parte Configuração Geral Menu Data Responsável 01 Configuração do Sistema Todas as Máquinas:

Cliente: Processos. Nº 02ª Parte Configuração Geral Menu Data Responsável 01 Configuração do Sistema Todas as Máquinas: SisGEF FÁBRICA COMERCIAL Roteiro de Implantação Cliente: Data Início: Nº 01ª Parte Dados Gerais, Segurança e Outros Menu Data Responsável 01 Instalação do Sistema PCM Sistemas 02 Cadastro e Identificação

Leia mais

Utility Systems - Gestão 2.0 para gráficas, bureaus e acabamento

Utility Systems - Gestão 2.0 para gráficas, bureaus e acabamento Utility Systems - Gestão 2.0 para gráficas, bureaus e acabamento www.utility.com.br VISÃO GERAL O Utility é um aplicativo web, multiplataforma, que possui cinco módulos independentes capazes de oferecer

Leia mais

Manual para Cadastros PlanetOOH

Manual para Cadastros PlanetOOH Manual para Cadastros PlanetOOH - Cadastro de Empresas EMPRESAS CADASTRAR EMPRESA - Cadastro de Funções USUÁRIOS FUNÇÃO - Cadastro de Departamentos USUÁRIO DEPARTAMENTOS -Cadastro de Usuários Cadastro

Leia mais

Atualização do Sistema T-Car-Win Versão 1.15.5

Atualização do Sistema T-Car-Win Versão 1.15.5 Atualização do Sistema T-Car-Win Versão 1.15.5 O sistema T-Car-Win está sendo atualizado para a versão 1.15.5. Esta versão tem o objetivo de agregar as seguintes funcionalidades ao sistema: Possibilidade

Leia mais

Guia do Franqueado GESTÃO DO NEGÓCIO

Guia do Franqueado GESTÃO DO NEGÓCIO Por que a Contem1g existe? Para colaborar com a felicidade do maior número possível de pessoas. Esta é a nossa missão! 1 Guia do Franqueado GESTÃO DO NEGÓCIO Por que a Contem1g existe? Para colaborar com

Leia mais

SOFTWARE PROFIT 2011.

SOFTWARE PROFIT 2011. apresenta o SOFTWARE PROFIT 2011. GESTÃO DE TRANSPORTES O software PROFIT já está implantado há mais de 3 anos na REQUIN TRANSPORTES, em Belo Horizonte, e mais recentemente na ASUS. É um programa direcionado

Leia mais

Aqui seus Resultados Aparecem

Aqui seus Resultados Aparecem Aqui seus Resultados Aparecem 2 Evolution - Cobrança, Contas a Pagar e Fluxo de Caixa Gerenciar títulos vencidos e a vencer, controlar adiantamentos, cobrança eletrônica Cobrança em atraso, comissões,

Leia mais

5 1 PROCESSO: COMPRAR MERCADORIA...

5 1 PROCESSO: COMPRAR MERCADORIA... ÍNDICE Introdução... 5 1 PROCESSO: COMPRAR MERCADORIA... 6 1.1 Subprocesso: Emitir Pedido de Compra... 7 1.1.1 Imprimir Ficha Técnica do Produto... 7 1.1.2 Cotação de Compra (220)... 11 1.1.3 Receber Mercadoria

Leia mais

Precision. A sua Solução de Gestão Empresarial. Características do Sistema: Principais Recursos:

Precision. A sua Solução de Gestão Empresarial. Características do Sistema: Principais Recursos: A sua Solução de Gestão Empresarial O Precision é a solução de Gestão Empresarial de baixo custo que a Maggiore Sistemas disponibiliza para pequenas e médias empresas. Desenvolvido e comercializado em

Leia mais

Concorrência nº 22/2008

Concorrência nº 22/2008 Concorrência nº 22/2008 Brasília, 20 de julho de 2009. A Comissão Permanente de Licitação (CPL) registra a seguir perguntas de empresas interessadas em participar do certame em referência e respostas da

Leia mais

MEGASALE PAF-ECF AOB SOFTWARE INFORMATICA LTDA

MEGASALE PAF-ECF AOB SOFTWARE INFORMATICA LTDA MEGASALE PAF-ECF 2 MEGASALE PAF-ECF Tabela de Conteúdo Introdução 4 Login Megasale PAF-ECF 5 Frente de Loja (E.C.F) 5 1 Buscando... uma Pré-Venda 9 2 Buscando... um DAV 12 Incluindo Pré-Venda 14 Incluindo

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO PARA FUNCIONÁRIOS

REGULAMENTO INTERNO PARA FUNCIONÁRIOS REGULAMENTO INTERNO PARA FUNCIONÁRIOS O presente regulamento interno prescreve normas e procedimentos que devem ser rigorosamente respeitadas pelos funcionários que aceitarem trabalhar para a empresa,

Leia mais

GM Light GM POS GESTÃO COMERCIAL. O parceiro ideal nas tecnologias de Informação

GM Light GM POS GESTÃO COMERCIAL. O parceiro ideal nas tecnologias de Informação GM As soluções de Gestão comercial GM são uma ferramenta essencial e indispensável para a correcta gestão de negócio e fomentador do crescimento sustentado das Empresas. Criado de raiz para ser usado em

Leia mais

Os itens adicionados nesta lista serão retirados do estoque até que você os devolva.

Os itens adicionados nesta lista serão retirados do estoque até que você os devolva. Funções do Rackine. Será abordado aqui de forma simples e abreviada, as principais funções de cada tela do Rackine. Focando apenas em descrever o que cada parte do software faz. Para informações relativas

Leia mais

NEFRODATA. Lider em Automação de Centros de Diálise. 11 anos

NEFRODATA. Lider em Automação de Centros de Diálise. 11 anos Manual do Sistema de Controle Financeiro 2 1. MENU ARQUIVOS 1.1 - Dados da Unidade Clique em [Dados da Unidade] para incluir, modificar, ou consultar os dados da empresa usuária do sistema. Quando se utiliza

Leia mais

Utility Systems FULL - Gestão 2.0 para gráficas, bureaus e acabamento

Utility Systems FULL - Gestão 2.0 para gráficas, bureaus e acabamento Utility Systems FULL - Gestão 2.0 para gráficas, bureaus e acabamento www.utility.com.br VISÃO GERAL O Utility é um aplicativo web, multiplataforma, que possui cinco módulos independentes capazes de oferecer

Leia mais

PROCEDIMENTOS FINANCEIROS

PROCEDIMENTOS FINANCEIROS PROCEDIMENTOS FINANCEIROS PARA FAZER A ARRECADAÇÃO Menu/ Orçamento Arrecadação Boletim de Arrecadação 1º Fazer a capa, clicando no botão [NOVO] colocar a DATA e o BANCO ou CAIXA (se necessário, preencher

Leia mais

Bem Vindo ao Sistema PDV - Sistema Frente de Caixa

Bem Vindo ao Sistema PDV - Sistema Frente de Caixa Introdução 1 1 Introdução 1.1 Bem Vindo ao Sistema Bem Vindo ao Sistema PDV - Sistema Frente de Caixa Sistema desenvolvido nos mais altos padrões tecnológicos que tem por finalidade atender todas as exigências

Leia mais

Sistema de gestão ERP. Sistema de Gestão GESTÃO RASTREABILIDADE RESULTADO

Sistema de gestão ERP. Sistema de Gestão GESTÃO RASTREABILIDADE RESULTADO Sistema de gestão ERP GESTÃO RASTREABILIDADE RESULTADO MÓDULOS E CLIENTES Os módulos podem ser adquiridos separadamente, conforme a sua necessidade. ÁREA COMERCIAL ÁREA ADMINISTRATIVA FINANCEIRA ÁREA

Leia mais

PRONIM ED - EDUCAÇÃO Financeiro

PRONIM ED - EDUCAÇÃO Financeiro PRONIM ED - EDUCAÇÃO Financeiro SUMÁRIO 1. FINANCEIRO... 5 1.1. ED - SECRETARIA... 5 1.2. ED - ESCOLA... 5 1.3. USUÁRIOS POR ENTIDADE NO ED SECRETARIA E ESCOLA... 6 2. FINANCEIRO - SECRETARIA... 7 2.1.

Leia mais

Noções Básicas de Contabilidade 27-07- 2011

Noções Básicas de Contabilidade 27-07- 2011 Noções Básicas de Contabilidade Aplicada Telefonica 27-07- 2011 0 Apresentação Rogério PROCÓPIO da Cunha Programação Início 14:00 Intervalo 15:30 Retorno 15:50 Conclusão 17:30 Este material poderá ser

Leia mais

Crédito à Vista. Guia. Crédito à Vista

Crédito à Vista. Guia. Crédito à Vista Crédito à Vista Guia Crédito à Vista Cada vez mais as redes varejistas querem manter um bom relacionamento com seus consumidores. Para viabilizar o negócio precisam disponibilizar o mais rápido e melhor

Leia mais

Instruções para configuração e utilização do. fiscal (ECF)

Instruções para configuração e utilização do. fiscal (ECF) 1 Instruções para configuração e utilização do módulo Vendas balcão SEM Impressora de cupom fiscal (ECF) 2 ÍNDICE 1. Cadastro da empresa...3 2. Configurações dos Parâmetros......3 3. Cadastro de cliente...4

Leia mais

2. Noções Gerais para o Uso do Sistema

2. Noções Gerais para o Uso do Sistema Índice 1. Introdução... 2. Noções Gerais para o Uso do Sistema... 2.1. Para Acessar o Sistema... 2.2. Menu Suspenso... 2.2.1. Vendas... 2.2.2. Consulta/Cadastros... 2.2.3. Menu Fiscal... 2.2.4. Caixa...

Leia mais

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br CONTABILIDADE RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio e varejo. Este

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Julgue os itens a seguir, a respeito da Lei n.º 6.404/197 e suas alterações, da legislação complementar e dos pronunciamentos do Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC). 71 Os gastos incorridos com pesquisa

Leia mais

MÓDULO. Básico. Grupo Acert - 1

MÓDULO. Básico. Grupo Acert - 1 MÓDULO Básico Grupo Acert - 1 ÍNDICE Clientes / Fornecedores Comercial Expedição Estoque Compras 03 04 05 06 07 Faturamento Finanças Controle de Crédito Sintegra Cobrança Eletrônica 08 09 10 10 11 Esta

Leia mais

Débito à Vista. Guia rápido Débito à Vista

Débito à Vista. Guia rápido Débito à Vista Guia rápido Débito à Vista As transações com cartões de débito além de trazer agilidade e segurança para seu estabelecimento e clientes também alavanca o seu negócio. Veja como: Acesso a mais de 34 milhões

Leia mais

O Utility foi desenvolvido para atender de forma simples e integrada os setores de Vendas, Produção, Financeiro e Gerencial.

O Utility foi desenvolvido para atender de forma simples e integrada os setores de Vendas, Produção, Financeiro e Gerencial. UTILITY ERP 1.0 www.utility.com.br VISÃO GERAL O Utility é um aplicativo web, multiplataforma, que possui cinco módulos independentes capazes de oferecer recursos que irão facilitar o gerenciamento da

Leia mais

TREINAMENTO LBCGAS. MODULO Financeiro

TREINAMENTO LBCGAS. MODULO Financeiro TREINAMENTO LBCGAS MODULO Financeiro INDICE 1. Faturamento de clientes 3 2. Contas a Pagar 10 3. Contas a Receber 13 4. Cartão de crédito 14 5. Cheques 18 6. Devolução de cheques 22 7. Boleto Bancário

Leia mais

APURAÇÃO DO RESULTADO (1)

APURAÇÃO DO RESULTADO (1) APURAÇÃO DO RESULTADO (1) Isnard Martins - UNESA Rodrigo de Souza Freitas http://www.juliobattisti.com.br/tutoriais/rodrigosfreitas/conhecendocontabilidade012.asp 1 Apuração do Resultado A maioria das

Leia mais

Faturamento Finanças Controle de Crédito Sintegra Cobrança Eletrônica. Clientes / Fornecedores Comercial Expedição Estoque Compras

Faturamento Finanças Controle de Crédito Sintegra Cobrança Eletrônica. Clientes / Fornecedores Comercial Expedição Estoque Compras MÓDULO Básico ÍNDICE Clientes / Fornecedores Comercial Expedição Estoque Compras 03 04 05 06 07 Faturamento Finanças Controle de Crédito Sintegra Cobrança Eletrônica 08 09 10 10 11 Esta apresentação exemplifica

Leia mais

PROCEDIMENTOS DO FINANCEIRO PARA VENDA LOJAS

PROCEDIMENTOS DO FINANCEIRO PARA VENDA LOJAS PROCEDIMENTOS DO FINANCEIRO PARA VENDA LOJAS FORMAS DE PAGAMENTOS Nossa loja aceita as seguintes formas de pagamento: - Dinheiro; - Moeda estrangeira ( dólar e euro ) - Cheque à vista; - Cheque pré-datado;

Leia mais

Manual do Sistema "Venda - Gerenciamento de Vendas, Estoque, Clientes e Financeiro" Editorial Brazil Informatica

Manual do Sistema Venda - Gerenciamento de Vendas, Estoque, Clientes e Financeiro Editorial Brazil Informatica Manual do Sistema "Venda - Gerenciamento de Vendas, Estoque, Clientes e Financeiro" Editorial Brazil Informatica I Venda - Gerenciamento de Vendas, Estoque, Clientes e Financeiro Conteúdo Part I Introdução

Leia mais

Criar uma sistemática para orientar e padronizar o processo do caixa.

Criar uma sistemática para orientar e padronizar o processo do caixa. Página 1 de 5 1 OBJETIVO Criar uma sistemática para orientar e padronizar o processo do caixa. 2 FLUXOGRAMA DO PROCESSO 3 DEFINIÇÕES Varejo: são produtos a pronta-entrega (Linha Natufarma, Produto de revenda)

Leia mais

Para poder concluir que chegamos a: a) registrar os eventos; b) controlar o patrimônio; e c) gerar demonstrações

Para poder concluir que chegamos a: a) registrar os eventos; b) controlar o patrimônio; e c) gerar demonstrações Contabilidade: é objetivamente um sistema de informação e avaliação, destinado a prover seus usuários com demonstrações e análise de natureza econômica financeira. tratar as informações de natureza repetitiva

Leia mais

Gerenciando o Fluxo de Caixa com Eficiência

Gerenciando o Fluxo de Caixa com Eficiência Gerenciando o Fluxo de Caixa com Eficiência 08 a 11 de outubro de 2014 08 a 11 de outubro de 2014 Custo financeiro alto CENÁRIO ATUAL Concorrência cada vez mais competitiva Consumidores que exigem maiores

Leia mais

TREINAMENTOS DEAK IN COMPANY

TREINAMENTOS DEAK IN COMPANY A DEAK Sistemas define como Treinamentos Básicos In Company a apresentação dos diversos módulos que compõem o ERP aos usuários. O Objetivo é apresentar cada módulo do ERP através de suas telas, campos

Leia mais

Manual Girassol Food Cadastro

Manual Girassol Food Cadastro Cadastro INTRODUÇÃO Seja bem vindo ao Guia de Utilização do Sistema Girassol Food. Este guia trará todos os módulos detalhadamente, permitindo o esclarecimento de dúvidas sobre o funcionamento e os recursos

Leia mais

VERSÃO 5.12.0 VERSÃO 5.0.0 FINANCEIRO NEFRODATA ESTOQUE FINALIZAÇÃO: 10 JUN.

VERSÃO 5.12.0 VERSÃO 5.0.0 FINANCEIRO NEFRODATA ESTOQUE FINALIZAÇÃO: 10 JUN. VERSÃO 5.12.0 VERSÃO 5.0.0 FINANCEIRO NEFRODATA ESTOQUE ACD2016 FINALIZAÇÃO: 10 JUN. 13 04 NOV.2014 FEV. 201313 JUN. 2016 PUBLICAÇÃO: Prezado Cliente, Neste documento estão descritas todas as novidades

Leia mais

Módulo Vendas Balcão. Roteiro passo a passo. Sistema Gestor New

Módulo Vendas Balcão. Roteiro passo a passo. Sistema Gestor New 1 Roteiro passo a passo Módulo Vendas Balcão Sistema Gestor New Instruções para configuração e utilização do módulo Vendas balcão com uso de Impressora fiscal (ECF) 2 ÍNDICE 1. Cadastro da empresa......3

Leia mais

Frequência de Contabilidade Financeira I

Frequência de Contabilidade Financeira I Classificação I II III IV V NOME: Prova cotada para 5,00 valores 1.ª Teste A Frequência de Docentes: Ana Paula Matias e Francisco Antunes N.º: Prova: Frequência Data: 2011 11 29 Comprovativo de entrega

Leia mais

ÍNDICE. 3 FATURAMENTO v5681 - RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. Todos Direitos Reservados.

ÍNDICE. 3 FATURAMENTO v5681 - RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. Todos Direitos Reservados. FATURAMENTO RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio e varejo. Este

Leia mais

Tutorial contas a pagar

Tutorial contas a pagar Tutorial contas a pagar Conteúdo 1. Cadastro de contas contábeis... 2 2. Cadastro de conta corrente... 4 3. Cadastro de fornecedores... 5 4. Efetuar lançamento de Contas à pagar... 6 5. Pesquisar Lançamento...

Leia mais

Treinamento GVcollege Módulo Financeiro 1

Treinamento GVcollege Módulo Financeiro 1 Treinamento GVcollege Módulo Financeiro 1 2013 GVDASA Sistemas Caixa AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio.

Leia mais