Comandos TOP, PS e PSTREE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Comandos TOP, PS e PSTREE"

Transcrição

1 Comandos TOP, PS e PSTREE Todos estes comandos são responsáveis por mostrar os processos existentes em execução no sistema. Porém com suas diferenças, conforme os slides a seguir.

2 Comando TOP O comando top é usado como um monitor do sistema que mostra a atividade do processador em tempo real. Exibindo as tarefas que estão sendo executadas na CPU e fornecendo uma interface amigável para o gerenciamento de processos. Sintaxe: top [opções] -d [tempo] - Atualiza a tela após o tempo especificado. -s - Executa o top em modo seguro -i - Executa o top ignorando processos zumbis. -c - Mostra a linha de comando ao invés do nome do programa.

3 STATS PID (Identificador do processo): A identificação do processo (identificador único). USUÁRIO (USER): Usuário proprietário do processo. PR (Prioridade): A prioridade de agendamento do processo. Alguns valores neste campo são RT. Isso significa que o processo está sendo executado em tempo real (Real Time). NI : Os valores mais baixos significam maior prioridade. VIRT : A quantidade de memória virtual usada pelo processo. RES : O tamanho da memória usada. Residente na memória física e não na área de troca (swap). SHR (Share compartilhada): SHR é a memória compartilhada usada pelo processo. S (State estado): Este é o estado do processo. Ele pode ter um dos seguintes valores : % CPU: É a porcentagem de tempo de CPU que a tarefa tem usado desde a última atualização. % MEM: Percentagem de memória física disponível usada pelo processo. TEMPO +: O tempo total de CPU que a tarefa tem usado desde o início (precisão de centésimo de segundo) COMANDO: Descrição do comando que foi utilizado para iniciar o processo.

4 Exemplo: 1- Fonte:

5 Exemplo: 2- Fonte:

6 Comando PS O comando ps gera um instantâneo dos processos atuais no terminal e permite mostrar informações sobre uma seleção dos processos ativos. O comando top coleta as informações, mas as atualiza regularmente. Geralmente essa atualização ocorre a cada 10 segundos. O comando PS, por sua vez, trabalha como se tirasse uma fotografia da situação dos processos naquele momento. Sintaxe: ps [opções]

7 Comando PS Há três estilos de opções disponíveis: 1. Opções padrão do Unix: podem ser agrupadas e são precedidas por um hífen. # ps -ax 2. Opções BSD: podem ser agrupadas e não são precedidas por um hífen. # ps ax 3. Opções longas GNU: Não são agrupadas e são precedidas por dois hífens. # ps --all Podemos misturar opções de tipos diferentes livremente, porém tomando cuidado pois conflitos podem ocorrer.

8 Opções principais do comando ps: -a Mostra processos de propriedade de outros usuários e vinculados a um terminal -e Selecionar todos os processos. Idêntico a -A -l Formato longo, incluindo prioridade, PPID, etc. -r Mostrar apenas processos em execução -u Formato de usuário, com nomes de usuário e hora de início dos processos -x Inclui processos sem terminal de controle (daemons, GUI.) -U usuário Exibe processos de propriedade do usuário. -L Lightweight Process / LWP, mostra os threads associados a um processo específico. -T Mostrar threads, com coluna SPID

9 Campos comuns exibidos nas saídas do comando: USER: Usuário proprietário do processo. PID: Número de identificação do processo. UID: Número de identificação do usuário dono do processo. PPID: Número de identificação do processo pai de cada tarefa. GID: Número de identificação do grupo do processo. %CPU: % dos recursos de CPU que o processo está usando %MEM: % da memória real que o processo está usando VSZ: Tamanho virtual do processo em KiB (KiloBytes) RSS: Resident Set Size (Total de memória usada pelo processo e seus arquivos) TTY: Identificador do terminal de controle STAT: Estado de processo atual START: Horário em que o processo foi iniciado COMMAND: Nome do comando e argumentos. PRI: Prioridade dos processos. WCHAN: Função do kernel no qual o processo esta dormente.

10 Estado dos processos retornados por ps: R = Executável S = Dormente Z = Zumbi D = Espera no disco T = Rastreado ou interrompido Flags adicionais: W = Processo paginado em disco < = O processo tem uma prioridade maior que a normal N = O processo tem uma prioridade menor que a normal L = Algumas páginas são bloqueadas no núcleo (kernel) Sendo que: Executável: O processo pode ser executado (quando houver tempo de CPU disponível) Dormente: O processo está aguardando algum recurso Zumbi: O processo está tentando se destruir Parado: O processo é suspenso (não há permissão para ser executado).

11 Exemplos: 1. Mostrar todos os processos: # ps ax Fonte: A listagem continua, apenas uma parte é mostrada na figura acima. As opções ax nos trazem o PID, TTY, Status, Tempo de Execução e Comando que originou o processo. 2. Mostrar todos os processos com informações detalhadas: # ps aux Fonte:

12 Exemplos: 3. Mostrando apenas os processos do usuário fabio: # ps -f -u fabio 4. Mostrar os processos com informações técnicas adicionais, como PPID (PID do processo pai), Flags associadas (F), Valor Nice (NI), prioridade do processo (PRI) e função do kernel no qual o processo está dormente (WCHAN): # ps lax Fonte: Fonte:

13 Exemplos: 5. Classificar os processos em ordem de utilização da CPU ( pcpu ): # ps aux --sort=-pcpu Fonte: 6. Mostrar o PID, usuário e tempo de execução do processo - que não é exibido por padrão. Usaremos o parâmetro etime (Elapsed Time / Tempo Decorrido): # ps -e -o pid,user,etime Fonte:

14 Comando PSTREE O comando pstree permite exibir uma lista hierárquica de processos no formato de árvore. Sintaxe: pstree [opções]

15 1. pstree -p Inclui PIDs na saída Exemplos Fonte: Fonte: 2. pstree 3670 Exibe a sub-árvore de processos sob o processo de PID 3670:

16 Bibliografia s-com-os-comandos.html ux-dominando-o-comando-top.html

Sistemas Operacionais Prof. André Y. Kusumoto

Sistemas Operacionais Prof. André Y. Kusumoto Sistemas Operacionais Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Laboratório - Linux 2/16 Linux Controlando Processos Um processo é uma abstração usada pelo Linux para representar um programa

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 7.2 Gerenciamento de Processos. QI ESCOLAS E FACULDADES Curso Técnico em Informática

Sistema Operacional Unidade 7.2 Gerenciamento de Processos. QI ESCOLAS E FACULDADES Curso Técnico em Informática Sistema Operacional Unidade 7.2 Gerenciamento de Processos Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 PS... 3 Atributos de ps... 3 Exemplos de ps... 3 TOP... 4 Atributos... 5 KILL... 5 Exemplos

Leia mais

PROCESSOS COMPONENTES DE UM PROCESSO. A execução de um processo possui vários componentes. PID e PPID

PROCESSOS COMPONENTES DE UM PROCESSO. A execução de um processo possui vários componentes. PID e PPID PROCESSOS Um processo é um canal de comunicação entre os programas que estão sendo executados no sistema operacional e o usuário, ou seja um processo é um programa que está sendo executado. No Linux /

Leia mais

Sistemas Operacionais Abertos. Prof. MSc. André Yoshimi Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com

Sistemas Operacionais Abertos. Prof. MSc. André Yoshimi Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Sistemas Operacionais Abertos Prof. MSc. André Yoshimi Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Comando free Gerência de Memória exibe a quantidade de memória livre e utilizada pelo sistema Usage: $ free

Leia mais

Laboratório de Redes de Computadores e Sistemas Operacionais

Laboratório de Redes de Computadores e Sistemas Operacionais Laboratório de Redes de Computadores e Sistemas Operacionais Controlando Processos Fabricio Breve Noções Básicas Processo: abstração usada pelo Linux para representar um programa em execução Objeto através

Leia mais

Gerenciamento de processos

Gerenciamento de processos Introdução Processo é definido como porções de programas ou programa inteiro em funcionamento na memória do computador. É o processo que utiliza os recursos do computador processador, memória para a realização

Leia mais

Relembrando. Em nossas primeiras aulas discutimos o conceito do que seria um processo! Quem lembra?

Relembrando. Em nossas primeiras aulas discutimos o conceito do que seria um processo! Quem lembra? Relembrando Em nossas primeiras aulas discutimos o conceito do que seria um processo! Quem lembra? Processos Essencialmente podemos dizer que é uma aplicação em execução. Um processo consome memória, disco,

Leia mais

Processos Prof. João Paulo de Brito Gonçalves

Processos Prof. João Paulo de Brito Gonçalves Campus - Cachoeiro Curso Técnico de Informática Processos Prof. João Paulo de Brito Gonçalves 1 Conceito de Multiprogramação Se existirem vários programas carregados na memória ao mesmo tempo, a CPU pode

Leia mais

Disciplina: Introdução aos Sistemas Operacionais Professor: Fernando H. Santorsula

Disciplina: Introdução aos Sistemas Operacionais Professor: Fernando H. Santorsula Disciplina: Introdução aos Sistemas Operacionais Professor: Fernando H. Santorsula E-mail: fernando.santorsula@esamc.br Aula 2 (Teórica & Prática): Conteúdo programático Teórica Processos e Threads Apresentação

Leia mais

Sistemas Operacionais I

Sistemas Operacionais I UFRJ IM - DCC Sistemas Operacionais I Unidade II - 18/9/2009 Prof. Antonio Carlos Gay Thomé Prof. Aux. Simone Markenson Pech 1 Conceituação Estruturas de Controle Modos de execução do S.O. Estados de um

Leia mais

Laboratório de Sistemas Operacionais

Laboratório de Sistemas Operacionais Laboratório de Sistemas Operacionais Módulo 1 Gerência de Memória e de Processos Prof. Maxwell Anderson www.maxwellanderson.com.br Agenda Comandos para gerenciamento de processos: top, htop, ps, kill,

Leia mais

Unix Processos. Geraldo Braz Junior

Unix Processos. Geraldo Braz Junior Unix Processos Geraldo Braz Junior 1 Processos no Unix Unix é multiprogramado; Para cada processo é atribuído um Pid; Diversos daemons são executados: Cron Processamento de emails Gerenciamento da fila

Leia mais

Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais ANHANGUERA Sistemas Operacionais Prof. Esp. Rafael Gross Processos Sumário Introdução Conceito de processo Estrutura do processo Estados do processo Mudanças de estado do processo Criação e eliminação

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS DE ARQUITETURA ABERTA

SISTEMAS OPERACIONAIS DE ARQUITETURA ABERTA SISTEMAS OPERACIONAIS DE ARQUITETURA ABERTA 5. Gerência de memória, processamento e hardware Prof. Ulisses Cotta Cavalca Belo Horizonte/MG 2015 1 SUMÁRIO 1. Comandos para gerência

Leia mais

Prof. Kleber R. Rovai

Prof. Kleber R. Rovai Msn: klrovai@hotmail.com E-mail: Skype: klrovai 2 1 Programa: sequência de instruções com diferentes fluxos de execução comandos condicionais e interativos (entidade passiva); Processo: um programa em

Leia mais

Monitoramento no Linux Avaliação de desempenho. Prof: Paulo Maciel

Monitoramento no Linux Avaliação de desempenho. Prof: Paulo Maciel <prmm@cin.ufpe.br Instrutor: Jamilson Dantas <jrd@cin.ufpe.br> Monitoramento no Linux Avaliação de desempenho Prof: Paulo Maciel

Leia mais

Linux Essentials. Managing Package and Process

Linux Essentials. Managing Package and Process Linux Essentials Managing Package and Process Tópicos abordados: 4.3 Onde os dados são armazenados Prof. Pedro Filho 1 Objetivo O objetivo deste curso é lhe fazer familiar com o sistema operacional Linux.

Leia mais

Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais 04 Processos Introdução Um sistema de computação quase sempre tem mais atividades a executar que o número de processadores disponíveis. Diferentes tarefas têm necessidades distintas

Leia mais

Sistemas Operacionais. Prof. Pedro Luís Antonelli Anhanguera Educacional

Sistemas Operacionais. Prof. Pedro Luís Antonelli Anhanguera Educacional Sistemas Operacionais Prof. Pedro Luís Antonelli Anhanguera Educacional Processador INTRODUÇÃO Projetado apenas para executar instruções Não é capaz de distinguir qual programa está em execução Processo

Leia mais

Notas da Aula 2 - Fundamentos de Sistemas Operacionais

Notas da Aula 2 - Fundamentos de Sistemas Operacionais Notas da Aula 2 - Fundamentos de Sistemas Operacionais 1. Ciclo de Vida de um Processo Todo processo passa por 3 fases durante sua vida: criação, execução e término. Um processo pode ser criado por outro

Leia mais

Gerenciamento de Processos

Gerenciamento de Processos - Um Processo é um Programa em Execução com todos os recursos necessários para este fim. - Cada Processo, quando em execução, enxergar como sendo possuidor de todos os recursos do sistema. - O Linux é

Leia mais

Introdução e Conceitos Básicos

Introdução e Conceitos Básicos Universidade Federal do Acre Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Bacharelado em Sistemas de Informação Introdução e Conceitos Básicos Macilon Araújo Costa Neto macilon@ufac.br Capítulo 1 do livro

Leia mais

Processos. Prof. Gustavo Leitão

Processos. Prof. Gustavo Leitão Processos Prof. Gustavo Leitão Campus Natal Central Disciplina Programação para Ambiente de Redes Baseada na Aula do Prof. Ricardo Valentim 5/3/2010 Objetivo da Aula 5/3/2010 PLANO DE AULA Processos Processos:

Leia mais

Este documento não é de forma alguma exaustivo, nem pretende ser um manual, apenas uma referência aos pontos nele abordados.

Este documento não é de forma alguma exaustivo, nem pretende ser um manual, apenas uma referência aos pontos nele abordados. - Explicação Sucinta Controlo de Processos Este documento não é de forma alguma exaustivo, nem pretende ser um manual, apenas uma referência aos pontos nele abordados. Background vs Foreground Com o processamento

Leia mais

Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais Prof. Fabio Augusto Oliveira Processos O processador é projetado apenas para executar instruções, não sendo capaz de distinguir qual programa se encontra em execução. A gerência de

Leia mais

14/05/2017. Conceitos de Processos. Conceitos de Processos. Conceito de processo

14/05/2017. Conceitos de Processos. Conceitos de Processos. Conceito de processo Conceito de processo Os computadores executam várias operações ao mesmo tempo. - Compilar um programa; - Enviar um arquivo para a impressora; - Exibir uma página web; - Reproduzir músicas; - Receber mensagens

Leia mais

Informática Sistemas Operacionais Aula 5. Cleverton Hentz

Informática Sistemas Operacionais Aula 5. Cleverton Hentz Informática Sistemas Operacionais Aula 5 Cleverton Hentz Sumário Introdução Fundamentos sobre Sistemas Operacionais Gerenciamento de Recursos Interface Com Usuário Principais Sistemas Operacionais 2 Introdução

Leia mais

Fundamentos de Sistemas Operacionais

Fundamentos de Sistemas Operacionais Fundamentos de Sistemas Operacionais Aula 5 Gerenciamento de Processos Prof. Belarmino Execução de Processos Já vimos que o processador executa os processos entregando uma fatia de tempo (time slice) para

Leia mais

Introdução aos Sistemas Operativos

Introdução aos Sistemas Operativos Introdução aos Sistemas Operativos Baseado em: Andrew S. Tanenbaum. Modern Operating Systems, Prentice-Hall, 1992 FEUP/INESC http://www.fe.up.pt/~jlopes/teach/ jlopes@inescn.pt v 1.0, Outubro de 1997 Introdução

Leia mais

Sistemas Operacionais. Capítulo 5 Processos

Sistemas Operacionais. Capítulo 5 Processos Sistemas Operacionais Capítulo 5 Processos Baseado no Livro e Material de Apoio de Arquitetura de Sistemas Operacionais 3ª edição - LTC - 2004 Francis Berenger Machado Luiz Paulo Maia Cap. 5 Processo 1

Leia mais

Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais Apresentação Inst tit ormátic ca - UF FRGS i Introdução Aula 0 INF042 Plano de ensino conforme resolução CEPE /203 Prof. Alexandre CARISSIMI (asc at inf.ufrgs.br) Turma A Objetivos da disciplina Prof.

Leia mais

PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS. Aula 11 - Threads e Concorrência

PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS. Aula 11 - Threads e Concorrência Aula 11 - Threads e Concorrência Conteúdo Programático desta aula Apresentar os Conceitos de Threads, Concorrência e Sincronização. Verificar a aplicabilidade destes conceitos no mercado, bem como sua

Leia mais

Introdução. Introdução aos Sistemas Operacionais Volnys Bernal. Sumário. Introdução aos Sistemas Operacionais. Sobre esta apresentação

Introdução. Introdução aos Sistemas Operacionais Volnys Bernal. Sumário. Introdução aos Sistemas Operacionais. Sobre esta apresentação Volnys Bernal 1998-2016 1 Volnys Bernal 1998-2016 2 Sumário aos Sistemas Operacionais Volnys Borges Bernal volnys@lsi.usp.br Laboratório de Sistemas Integráveis http://www.lsi.usp.br/ Objetivos de um Sistema

Leia mais

Estrutura dos Sistemas Operacionais. Sérgio Portari Júnior

Estrutura dos Sistemas Operacionais. Sérgio Portari Júnior Estrutura dos Sistemas Operacionais Sérgio Portari Júnior - 2016 1 Sistema Operacional - Formas de acessar o KERNEL do SISTEMA OPERACIONAL (SO) - A linguagem de comandos faz parte do SO O Sistema Operacional

Leia mais

Sistemas Distribuídos Capítulo 3 - Aula 3

Sistemas Distribuídos Capítulo 3 - Aula 3 Sistemas Distribuídos Capítulo 3 - Aula 3 Aula passada Arquitetura de SDs Estilo Arquitetônico Arquitetura de Sistemas Sistemas Autogerenciáveis Aula de hoje Threads Threads em SDs Processos Clientes Processos

Leia mais

Preparatório LPIC-1 Tópico 103

Preparatório LPIC-1 Tópico 103 Preparatório LPIC-1 Tópico 103 Professor M.Sc. Thiago Leite thiago.leite@udf.edu.br 1 Tópico 103 Visão Geral Trabalhar em linha de comandos Processar arquivos e fluxos de textos Gestão básica de arquivos

Leia mais

Gerenciamento de Processos

Gerenciamento de Processos - Um Processo é um Programa em Execução com todos os recursos necessários para este fim. - Cada Processo, quando em execução, enxergar como sendo possuidor de todos os recursos do sistema. - O Linux é

Leia mais

Gerenciamento de memória virtual no Kernel Linux conceitos básicos

Gerenciamento de memória virtual no Kernel Linux conceitos básicos Gerenciamento de memória virtual no Kernel Linux conceitos básicos João Eriberto Mota Filho Rio de Janeiro, Eriberto RJ, 03 dez. dez. 2011 2011 Sumário Modelo von Neumann Causas de esgotamento da memória

Leia mais

Estrutura do Sistema Operacional

Estrutura do Sistema Operacional Sistemas Operacionais Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios Aula 04 Estrutura do Sistema Operacional 2 1 Estrutura do Sistema Operacional

Leia mais

Utilização do Fiery WebSpooler

Utilização do Fiery WebSpooler 18 Utilização do Fiery WebSpooler O Fiery WebSpooler permite o rastreamento e o gerenciamento de trabalhos a partir de diversas plataformas na Internet ou intranet. O Fiery WebSpooler, uma das ferramentas

Leia mais

LABORATÓRIO DE SISTEMAS OPERACIONAIS. PROFª. M.Sc. JULIANA HOFFMANN QUINONEZ BENACCHIO

LABORATÓRIO DE SISTEMAS OPERACIONAIS. PROFª. M.Sc. JULIANA HOFFMANN QUINONEZ BENACCHIO LABORATÓRIO DE SISTEMAS OPERACIONAIS PROFª. M.Sc. JULIANA HOFFMANN QUINONEZ BENACCHIO Gerenciamento de Memória no Linux O Linux é um sistema operacional com memória virtual paginada, isto quer dizer que

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS UNIX Aula Prática 01 Sistemas Operacionais Gil Eduardo de Andrade

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS UNIX Aula Prática 01 Sistemas Operacionais Gil Eduardo de Andrade ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS UNIX Aula Prática 01 Sistemas Operacionais Gil Eduardo de Andrade Introdução Os sistemas UNIX/Linux são caracterizados por serem: Interativo usuário requisita os comandos e obtém

Leia mais

Permissões de acesso no Linux

Permissões de acesso no Linux Permissões de acesso no Linux O GNU/Linux, como todo sistema operacional robusto e estável, tem na permissão de acesso a arquivos e diretórios a principal proteção do sistema de arquivos. Essas permissões

Leia mais

Introdução a Administração de Sistemas GNU/Linux

Introdução a Administração de Sistemas GNU/Linux Curso de extensão da Faculdade Ruy Barbosa Introdução a Administração de Sistemas GNU/Linux Dedicasse especial a Rogério Bastos e ao GRACO (Gestores da Rede Acadêmica de Computação) do DCC UFBA Paul Regnier

Leia mais

Sistemas Operacionais e Introdução à Programação. Módulo 1 Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais e Introdução à Programação. Módulo 1 Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais e Introdução à Programação Módulo 1 Sistemas Operacionais 1 Objetivos: Laboratório 1 1. Usar comandos básicos para visualização e manipulação de processos 2. Entender o escalonamento

Leia mais

Capítulo 2. Multiprogramação. Conteúdo. Objetivo. Recordando. Recordando. DCA-108 Sistemas Operacionais

Capítulo 2. Multiprogramação. Conteúdo. Objetivo. Recordando. Recordando. DCA-108 Sistemas Operacionais DCA-108 Sistemas Operacionais Capítulo 2 Luiz Affonso Guedes www.dca.ufrn.br/~affonso affonso@dca.ufrn.br Multiprogramação Luiz Affonso Guedes 1 Luiz Affonso Guedes 2 Conteúdo Caracterização de um SO Moderno

Leia mais

Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais ESCALONAMENTO DE PROCESSOS Processos e Recursos Conceito de Escalonamento O S.O. gerencia recursos computacionais em benefício dos diversos processos que executam no sistema. A questão

Leia mais

Processos e Threads e em sistemas distribuídos. Prof. Me. Hélio Esperidião

Processos e Threads e em sistemas distribuídos. Prof. Me. Hélio Esperidião Processos e Threads e em sistemas distribuídos. Prof. Me. Hélio Esperidião Processos Sistemas operacionais modernos criam vários processadores virtuais, cada um para executar um programa. Para monitorar

Leia mais

Fundamentos de Sistemas Operacionais de Arquitetura Aberta. CST em Redes de Computadores

Fundamentos de Sistemas Operacionais de Arquitetura Aberta. CST em Redes de Computadores Fundamentos de Sistemas Operacionais de Arquitetura Aberta CST em Redes de Computadores Introdução Computadores Computadores são compostos, basicamente, de CPU, memória e dispositivos de entrada e saída

Leia mais

UFRJ IM - DCC. Sistemas Operacionais I. Unidade IV Gerência de Recursos Entrada e Saída. 02/12/2014 Prof. Valeria M. Bastos

UFRJ IM - DCC. Sistemas Operacionais I. Unidade IV Gerência de Recursos Entrada e Saída. 02/12/2014 Prof. Valeria M. Bastos UFRJ IM - DCC Sistemas Operacionais I Unidade IV Gerência de Recursos Entrada e Saída 02/12/2014 Prof. Valeria M. Bastos 1 ORGANIZAÇÃO DA UNIDADE Gerência de Entrada e Saída Fundamentos Evolução Estrutura

Leia mais

Manual do System Monitor. Chris Schlaeger John Tapsell Chris Schlaeger Tobias Koenig Tradução: Marcus Gama

Manual do System Monitor. Chris Schlaeger John Tapsell Chris Schlaeger Tobias Koenig Tradução: Marcus Gama Chris Schlaeger John Tapsell Chris Schlaeger Tobias Koenig Tradução: Marcus Gama 2 Conteúdo 1 Introdução 6 2 Usando o System Monitor 7 2.1 Iniciando........................................... 7 2.2 Tabela

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO Bacharelado em Sistemas de Informação. Processamento Paralelo Threads. Aluno: Wagner Palacio

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO Bacharelado em Sistemas de Informação. Processamento Paralelo Threads. Aluno: Wagner Palacio UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO Bacharelado em Sistemas de Informação Processamento Paralelo Threads Aluno: Wagner Palacio Turma: 3º período Professor: Giordano Cabral Recife, 29 de maio de 2012

Leia mais

Versão do documento agosto Usando recursos avançados de geração de relatórios Soluções Ariba On-Demand

Versão do documento agosto Usando recursos avançados de geração de relatórios Soluções Ariba On-Demand Versão do documento agosto 2012 Usando recursos avançados de geração de relatórios Soluções Ariba On-Demand Conteúdo Modificando opções de exibição....3 Formatando dados de campo....5 Analisando a variação

Leia mais

Gerência de Recursos. Gerência do Processador

Gerência de Recursos. Gerência do Processador Gerência de Recursos Gerência do Processador Introdução Com o surgimento dos sistemas multiprogramáveis, onde múltiplos processos poderiam permanecer na memória principal compartilhando o uso da CPU, a

Leia mais

Sistemas Distribuídos

Sistemas Distribuídos Sistemas Distribuídos Processos Gustavo Reis gustavo.reis@ifsudestemg.edu.br 1 - Processos Conceito originado do campos de sistemas operacionais no qual, em geral, são definidos como programas em execução

Leia mais

Processos. Um SO executa uma multiplicidade de programas, em batch ou time-sharing, que se designam por: ÈÖÓ Ó é um programa em execução.

Processos. Um SO executa uma multiplicidade de programas, em batch ou time-sharing, que se designam por: ÈÖÓ Ó é um programa em execução. Processos Um SO executa uma multiplicidade de programas, em batch ou time-sharing, que se designam por: ÔÖÓ Ó ou Ø Ö (processes/tasks/jobs). ÈÖÓ Ó é um programa em execução. A execução de um processo é

Leia mais

Técnicas Avançadas de Programação

Técnicas Avançadas de Programação Sumário Técnicas Avançadas de Programação Prof. João Marcos M. da Silva Departamento de Engenharia de Telecomunicações Escola de Engenharia Universidade Federal Fluminense Agosto de 2011 Prof. João Marcos

Leia mais

Everson Santos Araujo

Everson Santos Araujo Administrando Servidores Linux Everson Santos Araujo Esta apresentação O que esperar: Dicas para uma boa administração de O que não esperar: Como fazer passo a passo; sistemas; Monitoramento; Everson Santos

Leia mais

Seu manual do usuário SAMSUNG CLP-770ND

Seu manual do usuário SAMSUNG CLP-770ND Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para SAMSUNG CLP-770ND. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a no manual

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS

SISTEMAS OPERACIONAIS SISTEMAS OPERACIONAIS PROF. ALEXANDRO DOS SANTOS SILVA 1 1 SUMÁRIO Introdução Conceito Serviços Multiprogramação Categorias Interface de usuário Sistema de arquivos Estudos de caso Windows XP 2 2 INTRODUÇÃO

Leia mais

Gerenciamento de Processos

Gerenciamento de Processos - Um Processo é um Programa em Execução com todos os recursos necessários para este fim. - Cada Processo, quando em execução, enxergar como sendo possuidor de todos os recursos do sistema. - O Linux é

Leia mais

Unix: Processos e o Kernel. Sistemas Operacionais

Unix: Processos e o Kernel. Sistemas Operacionais Unix: Processos e o Kernel O Kernel É um programa especial, uma parte privilegiada do sistema operacional, que roda diretamente sobre o hardware. Ele implementa o modelo de processos do sistema. O kernel

Leia mais

IFSC - SJ CURSO TÉCNICO DE TELECOMUNICAÇÕES DISCIPLINA: MAN / SOP

IFSC - SJ CURSO TÉCNICO DE TELECOMUNICAÇÕES DISCIPLINA: MAN / SOP IFSC - SJ CURSO TÉCNICO DE TELECOMUNICAÇÕES DISCIPLINA: MAN / SOP Conceitos relativos a um Sistema Operacional Sistema Operacional O Sistema Operacional é um programa especial que gerencia todos os recursos

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SERVIÇOS EM SISTEMAS OPERACIONAIS DE ARQUITETURA ABERTA

ADMINISTRAÇÃO DE SERVIÇOS EM SISTEMAS OPERACIONAIS DE ARQUITETURA ABERTA ADMINISTRAÇÃO DE SERVIÇOS EM SISTEMAS OPERACIONAIS DE ARQUITETURA ABERTA AULA 01 APRESENTAÇÃO DO LINUX Prof. Othon Marcelo Nunes Batista Mestre em Informática Roteiro Introdução Linux Históriado Linux

Leia mais

Informática Básica Softwares

Informática Básica Softwares Informática Básica Softwares Software 2 Adquirindo Software: Maneiras Tradicionais Software customizado (personalizado) Escrito por programadores contratados pela organização Software empacotado (comercial)

Leia mais

Sistemas Operacionais II. Prof. Gleison Batista de Sousa Aula 01

Sistemas Operacionais II. Prof. Gleison Batista de Sousa Aula 01 Sistemas Operacionais II Prof. Gleison Batista de Sousa Aula 01 Sistemas Operacionais Livres Prof. Gleison Batista de Sousa Aula 01 Objetivos - Ter conhecimento sobre os diversos módulos que compõem um

Leia mais

LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO. Resenha Livro Sistemas Operacionais 4ª edição Capítulo quatro: Gerencia do processador

LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO. Resenha Livro Sistemas Operacionais 4ª edição Capítulo quatro: Gerencia do processador LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Resenha Livro Sistemas Operacionais 4ª edição Capítulo quatro: Gerencia do processador SANTO AMARO 2012 JEANDERVAL SANTOS DO CARMO RESENHA Resenha do quarto capítulo: Gerencia

Leia mais

Usando o terminal -- Linux -- Flávia Maristela

Usando o terminal -- Linux -- Flávia Maristela Usando o terminal -- Linux -- Flávia Maristela (flavia@flaviamaristela.com) Os comandos que já vimos man info cal date uname clear nano pico clear exit pwd ls cd locate mkdir rmdir cp mv rm cat tree file

Leia mais

BANCO DE DADOS WEB AULA 3. programas cliente: psql - pgadmin 3 - phppgadmin. professor Luciano Roberto Rocha.

BANCO DE DADOS WEB AULA 3. programas cliente: psql - pgadmin 3 - phppgadmin. professor Luciano Roberto Rocha. BANCO DE DADOS WEB AULA 3 programas cliente: psql - pgadmin 3 - phppgadmin professor Luciano Roberto Rocha www.lrocha.com Gerenciar o PostgreSQL Existem diversas ferramentas que realizam a ponte entre

Leia mais

Sistemas Operacionais Aula 3

Sistemas Operacionais Aula 3 Sistemas Operacionais Aula 3 Anderson L. S. Moreira anderson.moreira@recife.ifpe.edu.br http://dase.ifpe.edu.br/~alsm Curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas de Informação Recife - PE O que fazer

Leia mais

Estácio-FIC Graduação em Redes de Computadores

Estácio-FIC Graduação em Redes de Computadores Estácio-FIC Graduação em Redes de Computadores Disciplina Programação para Servidores Aula 11 Scripts com janelas Sumário Introdução; Caixa de diálogo; Tipos de caixas de diálogo. Introdução Para melhorar

Leia mais

Gestão de processos. Processos. Processo Comando ps Comando top Comando nice Comando kill. José Pedro Oliveira (jpo@di.uminho.pt)

Gestão de processos. Processos. Processo Comando ps Comando top Comando nice Comando kill. José Pedro Oliveira (jpo@di.uminho.pt) Conteúdo (jpo@di.uminho.pt) Grupo de Sistemas Distribuídos Departamento de Informática Escola de Engenharia Universidade do Minho Sistemas Operativos 2005-2006 1 2 s s Identificador de processo pid - process

Leia mais

Boletim Técnico. Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) Desenvolvimento/Procedimento. Produto : Totvs Gestão de Pessoas Versão 12.1.

Boletim Técnico. Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) Desenvolvimento/Procedimento. Produto : Totvs Gestão de Pessoas Versão 12.1. Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) Produto : Totvs Gestão de Pessoas Processo : Plano de Desenvolvimento Individual Subprocesso : Plano de Desenvolvimento Individual Data publicação da : 15/10/2014

Leia mais

Sankhya Web Connection. Versão: 02 Criado em: 28/03/2017

Sankhya Web Connection. Versão: 02 Criado em: 28/03/2017 0 de 14 Em alguns navegadores de internet, vem se tornando complicado o uso de plugins (um plugin ou módulo de extensão é um programa de computador usado para adicionar funções a outros programas maiores,

Leia mais

Symantec IT Management Suite 8.0 powered by Altiris technology

Symantec IT Management Suite 8.0 powered by Altiris technology Symantec IT Management Suite 8.0 powered by Altiris technology Para instalar ou desinstalar o Deployment Package Server Component O Deployment Solution instala um Deployment Package Server Component nos

Leia mais

Introdução à Ciência da Computação ICC0001 Prof. Diego Buchinger

Introdução à Ciência da Computação ICC0001 Prof. Diego Buchinger Sistemas Operacionais Introdução à Ciência da Computação ICC0001 Prof. Diego Buchinger Inicializando o Sistema BIOS verifica os componentes instalados (RAM, teclado etc.) e verifica se dispositivos estão

Leia mais

Monitore o USO de CPU no ISR4300 Series

Monitore o USO de CPU no ISR4300 Series Monitore o USO de CPU no ISR4300 Series Índice Introdução Pré-requisitos Requisitos Componentes Utilizados Arquitetura USO de CPU em IOSd USO de CPU pelo tráfego Núcleos CPU instalados O CPU retira o núcleo

Leia mais

Noções de Processos. Plano da aula. Serviços oferecidos. Definição & Objetivos. Definição & Objetivos. Sistemas Operacionais : introdução

Noções de Processos. Plano da aula. Serviços oferecidos. Definição & Objetivos. Definição & Objetivos. Sistemas Operacionais : introdução Plano da aula Noções de Processos Marcelo Johann Introdução Histórico Multiprogramação Noção de processo Definição Ciclo de vida do processo Suporte de Hardware para multi-programação Mecanismo de interrupção

Leia mais

IMPLEMENTAÇÃO E RESOLUÇÃO DE MODELOS MATEMÁTICOS UTILIZANDO A PLANILHA EXCEL

IMPLEMENTAÇÃO E RESOLUÇÃO DE MODELOS MATEMÁTICOS UTILIZANDO A PLANILHA EXCEL IMPLEMENTAÇÃO E RESOLUÇÃO DE MODELOS MATEMÁTICOS UTILIZANDO A PLANILHA EXCEL 1. INTRODUÇÃO Este tutorial apresenta, passo-a-passo, o processo de implementação e resolução de modelos matemáticos na planilha

Leia mais

Este curso pretende dotar os participantes dos conhecimentos e conceitos básicos envolvidos na operação dos sistemas operativos Linux (GNU/Linux).

Este curso pretende dotar os participantes dos conhecimentos e conceitos básicos envolvidos na operação dos sistemas operativos Linux (GNU/Linux). Linux Fundamentos Tecnologias de Informação - Redes e Sistemas Localidade: Lisboa Data: 05 Jun 2017 Preço: 420 ( Os valores apresentados não incluem IVA. Oferta de IVA a particulares e estudantes. ) Horário:

Leia mais

Processos. Nuno Ferreira Neves Faculdade de Ciências de Universidade de Lisboa. Fernando Ramos, Nuno Neves, Sistemas Operativos,

Processos. Nuno Ferreira Neves Faculdade de Ciências de Universidade de Lisboa. Fernando Ramos, Nuno Neves, Sistemas Operativos, Processos Nuno Ferreira Neves Faculdade de Ciências de Universidade de Lisboa Objetivos da aula Introduzir a noção de processo um programa em execução que é a base de toda a computação Descrever as várias

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS COTAS DE DISCO. Professor Carlos Muniz

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS COTAS DE DISCO. Professor Carlos Muniz ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS Trabalhando com cotas Usando o Gerenciador de Recursos de Servidor de Arquivos para criar uma cota em um volume ou uma pasta, você pode limitar o espaço em disco

Leia mais

Unidade 2. Processos Threads Concorrência em Java

Unidade 2. Processos Threads Concorrência em Java Unidade 2 Programação Concorrente Processos Threads Concorrência em Java Processos Definição Um programa em execução em uma máquina. Identificado pelo seu PID (Process Identifier). A unidade de processamento

Leia mais

SOP - TADS Threads. Revisão Ultima aula. Programa em execução Cada processo têm sua própria CPU

SOP - TADS Threads. Revisão Ultima aula. Programa em execução Cada processo têm sua própria CPU SOP - TADS Threads Prof. Ricardo José Pfitscher dcc2rjp@joinville.udesc.br Material cedido por: Prof. Rafael Rodrigues Obelheiro Prof. Maurício Aronne Pillon Revisão Ultima aula Processos [1/3] Conceito:

Leia mais

Permissões de acesso no Linux. Sistemas Operacionais Curso Técnico em Informática Prof. Maria de Fátima de F. B. Marcílio

Permissões de acesso no Linux. Sistemas Operacionais Curso Técnico em Informática Prof. Maria de Fátima de F. B. Marcílio Permissões de acesso no Linux Sistemas Operacionais Curso Técnico em Informática Prof. Maria de Fátima de F. B. Marcílio Permissões Além do nome, um arquivo tem vários atributos: data de alteração usuário

Leia mais

Programação Aplicada a Redes de Computadores Shell Script

Programação Aplicada a Redes de Computadores Shell Script Programação Aplicada a Res Computadores Shell Script Faculdas IESGO 2º Sem 2016 Definições Software Livre (Free Software) Conceito que prevê que todo software será distribuído com seu código-fonte, pondo

Leia mais

Exercícios Cap I. 1.1, 1.2, 1.3 (somente letras (a), (b) e (c)) , 1.8 e 1.12 IC - UFF

Exercícios Cap I. 1.1, 1.2, 1.3 (somente letras (a), (b) e (c)) , 1.8 e 1.12 IC - UFF Exercícios Cap I 1.1, 1.2, 1.3 (somente letras (a), (b) e (c)) 1.5 1.7, 1.8 e 1.12 Sistemas Operacionais Visão geral e evolução dos SOs Sistema Operacional? Um programa que controla a execução dos programas

Leia mais

Shell Script. Rafael Silva Guimarães

Shell Script. Rafael Silva Guimarães Shell Script Rafael Silva Guimarães O que é Shell O Shell é o "prompt" da linha de comando do Linux, que recebe os comandos digitados pelo usuário e os executa. Mas o Shell é muito mais poderoso que seu

Leia mais

Turma: SD-R Área: Redes Informáticas Formador: Tomás Lima Mediadora: Maria Eduarda Luz Unidade: UFCD 17 - Linux - Instalação e configuração Curso:

Turma: SD-R Área: Redes Informáticas Formador: Tomás Lima Mediadora: Maria Eduarda Luz Unidade: UFCD 17 - Linux - Instalação e configuração Curso: Turma: SD-R Área: Redes Informáticas Formador: Tomás Lima Mediadora: Maria Eduarda Luz Unidade: UFCD 17 - Linux - Instalação e configuração Curso: Técnico/a de Informática - Instalação e Gestão de Redes.

Leia mais

Manual do KDE su. Geert Jansen Tradução: Marcus Gama

Manual do KDE su. Geert Jansen Tradução: Marcus Gama Geert Jansen Tradução: Marcus Gama 2 Conteúdo 1 Introdução 5 2 Usando o KDE su 6 3 Mecanismos internos 8 3.1 Autenticação no X...................................... 8 3.2 Interface para o su.....................................

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS DE HARDWARE E SOFTWARE

CONCEITOS BÁSICOS DE HARDWARE E SOFTWARE CONCEITOS BÁSICOS DE HARDWARE E SOFTWARE Conceitos Básicos A Informática é a informação automática, ou seja, é a utilização de algumas técnicas para o tratamento de informações por meio de um computador.

Leia mais

Capítulo 2 Processos e Threads

Capítulo 2 Processos e Threads Capítulo 2 Processos e Threads 2.1 Processos 2.2 Threads 2.3 Comunicação interprocesso 2.4 Problemas clássicos de IPC 2.5 Escalonamento 1 Processos O Modelo de Processo Multiprogramação de quatro programas

Leia mais

Minicurso Básico de Linux

Minicurso Básico de Linux Minicurso Básico de Linux PET Computação 15 de março de 2017 GNU/Linux (a) Linux (b) GNU Linux: Kernel GNU/Linux: Sistema Operacional Distro (c) Arch (d) Debian (e) Fedora (f) Gentoo (g) Manjaro (h) opensuse

Leia mais

Introdução. descrever os tipos de interfaces e linguagens oferecidas por um SGBD. mostrar o ambiente de programas dos SGBD s

Introdução. descrever os tipos de interfaces e linguagens oferecidas por um SGBD. mostrar o ambiente de programas dos SGBD s Introdução Contribuição do Capítulo 2: discutir modelos de dados definir conceitos de esquemas e instâncias descrever os tipos de interfaces e linguagens oferecidas por um SGBD mostrar o ambiente de programas

Leia mais

Gerenciamento de Arquivos

Gerenciamento de Arquivos Curso de extensão da Faculdade Ruy Barbosa Introdução a Administração de Sistemas GNU/Linux Dedicasse especial a Rogério Bastos e ao GRACO (Gestores da Rede Acadêmica de Computação) do DCC UFBA Paul Regnier

Leia mais

Sistemas Operacionais. Processos IC - UFF

Sistemas Operacionais. Processos IC - UFF Sistemas Operacionais Processos O conceito de processos No capítulo 1, fizemos as seguintes afirmativas quanto aos processos: Mais geral que programa Consiste em um código executável e seus dados associados,

Leia mais

Tipos de Software. Software de. Software. Software Aplicativo. Software. Software. de Sistemas. Aplicativo. Sistemas. Sistemas. Sistemas.

Tipos de Software. Software de. Software. Software Aplicativo. Software. Software. de Sistemas. Aplicativo. Sistemas. Sistemas. Sistemas. Software Formado por um conjunto de instruções (algoritmos) e suas representações para o computador (programas) Instruções codificadas necessárias para transformar dados em informações Quando pessoas e

Leia mais

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO BACHARELADO EM INFORMÁTICA SISTEMAS OPERACIONAIS I 1 0 SEM/05 Teste 1 Unidade I DURAÇÃO: 50 MINUTOS

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO BACHARELADO EM INFORMÁTICA SISTEMAS OPERACIONAIS I 1 0 SEM/05 Teste 1 Unidade I DURAÇÃO: 50 MINUTOS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO BACHARELADO EM INFORMÁTICA SISTEMAS OPERACIONAIS I 1 0 SEM/05 Teste 1 Unidade I DURAÇÃO: 50 MINUTOS Aluno: GABARITO Escore: 1 a Questão (30) Assinale a(s) resposta(s)

Leia mais