Workshop PostgreSQL. Implementação, Administração e Tunning Caso Importação SIASG x SIASGnet-DC (ADABAS x PostgreSQL)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Workshop PostgreSQL. Implementação, Administração e Tunning Caso Importação SIASG x SIASGnet-DC (ADABAS x PostgreSQL)"

Transcrição

1

2 Implementação, Administração e Tunning Caso Importação SIASG x SIASGnet-DC (ADABAS x PostgreSQL) Jeres Caldeira Gomes

3 OBJETIVO Compartilhar os resultados obtidos na demanda de transposição dos dados legados do SIASG-SIDEC para o SIASGnet-DC, discutindo questões sobre a utilização do SGBD PostgreSQL no projeto.

4 Tópicos > O DBA e o SGBD > PostgreSQL (SGBD Livre) > Ferramentas de apoio PDI Pentaho > Técnicas Extração Carga Data Staging Area Transformação Carga Etapa Final > Processo de Importação Individual > Processo de Importação Completa > Infraestrutura Ambiente de Trabalho Problemas Solução Tunning do SGBD Tunning do Modelo Tunning da Aplicação > Processo de Importação Implementação > Administração do SGBD Esquemas Catálogo do Sistema > Execução do Processo > Controle do Processo > Lições Aprendidas

5 O DBA e o SGBD > O DBA é responsável por: > Implementar; > Administrar; > Cooperar para que o desempenho do SGBD seja aceitável. > A SUPDE possui poucos casos de DBAs responsáveis por Administração e Tunning de servidores de bancos de dados em ambientes produtivos. > Entender essas matérias, mesmo que superficialmente, coopera com o processo de implementação e a qualidade final do produto de software.

6 PostgreSQL (SGBD Livre) Quem poderá nos ajudar!? Algumas dúvidas (receios) iniciais: >Suporte interno - Reinventar a roda - Fazer uma roda que não sirva em lugar nenhum >Ambiente produtivo (suporte) >Versão (8.1, 8.2, 8.3, 8.4, ) >Treinamento >Documentação : ) >Ferramentas de apoio...

7 Ferramentas de apoio Além das ferramentas de linha de comando... Power Architect Shell Script

8 Ferramentas de apoio: PDI Pentaho pan.sh -norep -file=siasg-unidade-gestora.ktr -log=log_15-siasg-unidade-gestora.txt level:basic

9 Técnicas A importação foi baseada em um processo ETL: >Extração dos dados existentes no Grande Porte >Transformação dos dados recebidos para que os mesmos obedecessem o padrão do novo modelo. >Carga em duas etapas: - Carga dos dados em esquema temporário (staging area) - Carga dos dados no modelo final ADABAS Arquivos TXT Staging Area Transformação Base Final

10 Técnicas: Extração Arquivos de Marcação Fixa SIDEC (DDM) Arquivos contendo 20, 80 e 180 GB.

11 Técnicas: Carga Primeira etapa Arquivo de marcação fixa PostgreSQL (DDM) Esquema Temporário PDI Pentaho

12 Técnicas: Carga Primeira etapa A utilização de um Esquema Temporário (Data Staging Area) foi útil para: > Verificar, classificar, validar e filtrar os dos dados; > Tratamento preliminar de alguns dados; > Conferência do resultado da execução da importação; > Garantir que a regra de negócio extraída dos programas Natural foi interpretada e aplicada corretamente; > Agilidade das verificações. > Aproximação do modelo legado do paradigma relacional;

13 Técnicas: Transformação SIDEC (DDM) Esquema Temporário CarregarBase() atualizasituacaoavisoccl() atualizasituacaoavisocsl() atualizasituacaoavisoevento() trataresultadocompravencdisp() trataresultadocompradescmaterial() trataresultadocompradescservico() carregacompraoriginal() carregasubrogacao() carregaversaocompra() carregaaviso() carregaavisocompra() carregaavisoevento() carregaedital_ccl() geraanexoitemlegado() carregaitensversoes() vinculabeneficioitemlicitacao() carregalocalentrega() replicaitensparaversaosemitem() atualizaquantidadeitensversoes() carregapedidodispensaeletronica() carregaitempedidodispensaeletronica() atualizaquantidadeitenspde() atualizavalortotalitempde() AtualizaValorTotalItemCsl() carregagrupoprecoglobal() carregagruposversoes() carregagrupoprecoglobalitemlicitacao() vinculagrupobeneficiotipoiii() atualizapesquisamercadoconsistente() carregagruposversoesintermediarias()...

14 Técnicas: Carga Final SIDEC Esquema Temporário Divulgação de Compras Esquema Definitivo CarregarBase()

15 Processo de Importação Individual Carga de compras ou grupo de compras individuais. > CarregarCompra(<chave da compra>) > RecarregarCompra(<chave da compra>) Processo utilizado em dois momentos: > Testes específicos da aplicação > Recarregar compras (por problemas ou testes)

16 Processo de Importação Completa Carga dos dados de todas as compras existentes no esquema auxiliar. > criarbase.sh > carregar_ddm.sh PDI + SHELL > carregar_ddm_erro.sh > carregar_siasgnet.sh PSQL + SHELL > carregar_siasgnet_dc.sh

17 Infraestrutura: Ambiente de Trabalho Primeiro ambiente Servidor 1 2 CPUs 4 GB Memória. 100 GB de HD Carga do esquema Siasgnet em 30 min. Segundo Ambiente Servidor 2 1 CPU 3 GB Memória. 350 GB de HD (disco lento) Servidor 3 4 CPUs 8 GB Memória. 150 GB de HD Carga do esquema Siasgnet em 2 min.

18 Infraestrutura: Ambiente de Trabalho Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados são grandes consumidores: > Memória > IO > Processamento OBS.: Recursos Insuficientes podem fazer com que você melhore a qualidade de suas instruções e transações.

19 Infraestrutura: Equipamentos X configurações Bons equipamentos com configurações inadequadas ocasionam alguns equívocos: > Má impressão sobre a capacidade do SGBD > Má impressão do funcionamento da aplicação > Investimento em hardware desnecessário OBS.: Configuração Incorreta pode fazer com que você melhore a qualidade de suas instruções e transações.

20 Infraestrutura: Solução Tunning do SGBD Servidor: 2 CPUs / 4 GB Memória. / 100 GB de HD Principais características da demanda: - Grande volume de inserts - Tratamento de grande massa de dados postgresql.conf Parâmetro Padrão Customizado Aplicação shared_buffer work_mem maintenance_work_mem wal_buffers fsync checkpoint_segments autovacuum 24 MB 1 MB 16 MB 64 kb ON 3 ON 1 GB 32 MB 100 MB 2 MB OFF 10 ON De 25% a 40% (alocação de blocos em m.) Order, merge, distinct... Vacuum, create, alter... Memória para LOG - possível recuperação Sincronismo entre WAL e Disco (Desenv!!!) Número máximo de arquivos de LOG Execução automática do vaccum

21 Infraestrutura: Solução Tunning do Processo Carga Individual Os índices devem existir previamente. Nesse caso processo fica mais rápido. Carga Completa Os índices devem ser criados De acordo com a evolução do processo. Compra Aviso Compra CSL CCL Versão Evento Aviso Versão CSL Item CCL Evento... Item... Os relacionamentos fazem parte da estratégia!

22 Infraestrutura: Solução Tunning do Processo Comer o boi aos bifes Imagem:

23 Processo de Importação: Implementação Administração do consumo de recursos do servidor. Script Principal (.sh) Gerar bloco de instruções Script Auxiliar (.sql)... Config Executar blocos de instruções Begin; Commit; > Segmentação de etapas > Otimização da execução > Configuração Centralizada

24 Processo de Importação: Implementação Quanto menor a transação: > menor será o consumo de recurso > mais rápido será a execução > * resultado menos acoplado > Siasgnet > ddm Quanto maior a transação: > menor número de processos adicionais > maior chance de acoplação > * maior consumo de recurso > * maior tempo de execução > * maior complexidade no controle > * maior complexidade na refação > siasgnet_dc

25 Processo de Importação: Implementação Efetuar a carga completa e tratar erros individualmente (recarregar). Carga individual 200 compras 0,025 % Carga completa Compras > Excluir a compra > Verificar o erro > Tratar o original > Recarregar a compra

26 Processo de Importação: Implementação As funções foram escritas utilizando PL/PGSQL. Percepções da linguagem: > Recursividade > Sobrecarga > Cursores > Tratamento de erros / Controle de Exceção > SQL nativo da linguagem > Fácil aprendizagem > Ampla documentação

27 Administração do SGBD: Esquemas dbd_42010_siasgnet Esquemas public ddm siasgnet_sp siasgnet siasgnet_irp siasgnet_dc

28 Administração do SGBD: Catálogo do Sistema Qualquer informação do SGBD pode ser adquirida através do catálogo. Esses dados podem ser importantes para automatizar e facilitar tarefas. pg_attribute pg_class pg_constraint pg_namespace

29 Execução do Processo > O processo contemplou uma janela de tempo de 3 dias (final de semana). Tarefas envolvidas: Extração Grande Porte...07:00:00 Transferência dos arquivos...02:53:00 Carga do esquema ddm...06:35:00 Carga do esquema siasgnet...00:02:44 Carga do esquema siasgnet_dc...22:00:00 TEMPO TOTAL:...38:30:44

30 Execução do Processo Onde efetuar a execução final? PRODUÇÃO 1 Extração 2 Qware 3 4 Servidor Aplic. Prod. Executar Servidor BD prod. 6 Restore Servidor 1 (Espaço HD) Executar Servidor 2 (disco rápido) Backup DESENVOLVIMENTO

31 Execução do Processo Onde efetuar a execução final? Ambiente de DESENVOLVIMENTO Ambiente de PRODUÇÃO SUPTI (CTA) SUPCD (BSA) 38 horas Suporte local Total Acesso ao ambiente 30 horas Suporte via SUPCD Acesso: - leitura (via aplicação) - alterações via solicitação /

32 Execução do Processo Em desenvolvimento! Principal motivação: fator surpresa. Ambiente de DESENVOLVIMENTO Ambiente de PRODUÇÃO SUPTI (CTA) BAKCUP RESTORE SUPCD (BSA) 38 horas + 1 h (backup) Suporte local Total Acesso ao ambiente 30 horas Suporte via SUPCD Acesso: - leitura (via aplicação) - alterações via solicitação / 17/08 18/08 Extração ddm 18/08/2011 Transf. Arq. Carga ddm e dc 19/08/2011 Fim Carga dc Verificações 20/08/2011 Backup Restore 21/08/2011 Domingo 22/08/2011 Abertura em Produção

33 Controle do Processo O processo precisaria ser executado em uma determinada janela de tempo. Isso motivou algumas questões: > Qual o tempo para efetuar a carga completa? > Qual o tempo para efetuar a carga de determinada etapa? > Como podemos saber qual etapa do processo está sendo executada? > Quais etapas já foram concluídas? > O que podemos otimizar? GRUPO PROCESSO INÍCIO FIM TEMPO 1 CARGA: unidade_gestora 25/7 10:51 25/7 10:52 00:01:00 1 CARGA: compra_com_licitacao 25/7 10:52 25/7 10:58 00:06:04 1 CARGA: compra_sem_licitacao 25/7 10:58 25/7 11:18 00:20:29 1 CARGA: resultado_compra 25/7 11:18 25/7 15:07 03:49:09 2 tabela_cidades para Municipio 26/7 10:14 26/7 10:14 00:00:00 3 Compras originais 26/7 10:17 26/7 11:51 01:34:12 3 Subrogacao 26/7 11:51 26/7 11:51 00:00:00 3 Versoes das compras 26/7 11:52 26/7 12:14 00:22:49... Grupo 1: ddm Grupo 2: siasgnet Grupo 3: siasgnet_dc statuscarga(...,...)

34 Números pós Implantação* Importação do legado: compras itens Compras novas (2 meses após implantação): compras itens Média de compras em dias úteis Pico de compras em um único dia Atualmente (08/ BD com 64 GB): Média de 850 compras por dia Pico de compras em um único dia compras registradas até 01/08/ itens registrados até 01/08/2013 Estimativa de crescimento: 500 MB por mês * Consultas efetuada entre 25/10/2011 e 01/08/2013.

35 Lições Aprendidas > Comer o boi aos bifes facilita a digestão. > Seguir um processo de implementação, por mais simples que seja evita retrabalho. > Tarefas de importação de dados precisam ser comentadas e documentadas requisitos são importantes. > Toda parte é importante, por menor que seja. > Sem recurso apropriado o trabalho é dispendioso, demorado, cansativo e desmotivante. > O PostgreSQL se demonstrou um SGBD respeitável.

36 Economia dos cofres públicos Economia em comparação com SGBDs proprietário. Cálculo simples: Licença x tempo = R$...$$$.$$$,$$

37 Dúvidas, perguntas e sugestões?!

Fundamentos de Banco de Dados

Fundamentos de Banco de Dados Fundamentos de Banco de Dados SISTEMAS BASEADOS NO PROCESSAMENTO DE ARQUIVOS Sistema A Funcionário Pagamento Cargo Sistema B Funcionário Projeto SISTEMAS GERENCIADORES DE BANCO DE DADOS (SGBD) Sistema

Leia mais

Bancos de dados distribuídos Prof. Tiago Eugenio de Melo tiagodemelo@gmail.com. http://www.tiagodemelo.info

Bancos de dados distribuídos Prof. Tiago Eugenio de Melo tiagodemelo@gmail.com. http://www.tiagodemelo.info Bancos de dados distribuídos Prof. Tiago Eugenio de Melo tiagodemelo@gmail.com Última atualização: 20.03.2013 Conceitos Banco de dados distribuídos pode ser entendido como uma coleção de múltiplos bds

Leia mais

Sistema de Bancos de Dados. Conceitos Gerais Sistema Gerenciador de Bancos de Dados

Sistema de Bancos de Dados. Conceitos Gerais Sistema Gerenciador de Bancos de Dados Sistema de Bancos de Dados Conceitos Gerais Sistema Gerenciador de Bancos de Dados # Definições # Motivação # Arquitetura Típica # Vantagens # Desvantagens # Evolução # Classes de Usuários 1 Nível 1 Dados

Leia mais

Curso PostgreSQL - Treinamento PostgreSQL - Fundamental

Curso PostgreSQL - Treinamento PostgreSQL - Fundamental Curso PostgreSQL - Treinamento PostgreSQL - Fundamental Sobre PostgreSQL PostgreSQL é um sistema gerenciador de banco de dados objeto relacional (SGBDOR), desenvolvido como projeto de código aberto.hoje,

Leia mais

Título da Apresentação

Título da Apresentação Título da Apresentação O Ambiente IntegraçãoSPED Palestrante: EDSON IE 00/00/0000 O SPED O SPED (SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL), foi instituído pelo Decreto nº 6.022, de 22 de janeiro de 2007,

Leia mais

PostgreSQL. Aula 01. Aula 01

PostgreSQL. Aula 01. Aula 01 PostgreSQL Uma visão rápida r e dinâmica deste poderoso banco de dados O que é? O PostgreSQL é um sofisticado sistema de gerenciamento de banco de dados. È conhecido com Objeto-Relacional, pois além m

Leia mais

ANEXO TÉCNICO SERVIÇOS DE SOFTWARE

ANEXO TÉCNICO SERVIÇOS DE SOFTWARE ANEXO TÉCNICO SERVIÇOS DE SOFTWARE 1. SERVIÇO DE LIMPEZA DE BANCO DE DADOS 1.1. Objetivo e Benefícios A Prestação de Serviço de Limpeza de Banco de Dados somente poderá ser aplicada para bases de dados

Leia mais

Treinamento. DBA Oracle 11g. Duração: 120 horas

Treinamento. DBA Oracle 11g. Duração: 120 horas Treinamento DBA Oracle 11g Duração: 120 horas Neste curso no primeiro módulo (Introdução ao Oracle 11g SQL e PL_SQL) é oferecido um curso introdutório à tecnologia do banco de dados Oracle 11g. Também

Leia mais

14/09/2008. Curso Superior de Tecnologia em Bando de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional II Prof.: Fernando Hadad Zaidan

14/09/2008. Curso Superior de Tecnologia em Bando de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional II Prof.: Fernando Hadad Zaidan Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia em Bando de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional II Prof.: Fernando Hadad Zaidan Unidade 2.2 1 2 Material usado na montagem dos Slides Bibliografia

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇOS DE REDE

ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇOS DE REDE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇOS DE REDE Introdução O administrador de redes geovanegriesang@ifsul.edu.br www.geovanegriesang.com Gerenciamento de redes Gerenciamento de rede é o ato de iniciar, monitorar e modificar

Leia mais

Roteiro. BCC321 - Banco de Dados I. Conceitos Básicos. Conceitos Básicos. O que é um banco de dados (BD)?

Roteiro. BCC321 - Banco de Dados I. Conceitos Básicos. Conceitos Básicos. O que é um banco de dados (BD)? Roteiro BCC321 - Banco de Dados I Luiz Henrique de Campos Merschmann Departamento de Computação Universidade Federal de Ouro Preto luizhenrique@iceb.ufop.br www.decom.ufop.br/luiz Conceitos Básicos Banco

Leia mais

SUMÁRIO 3 DAJE. 3 cartórios online E cartórios off-line

SUMÁRIO 3 DAJE. 3 cartórios online E cartórios off-line SUMÁRIO 3 introdução 3 DEFINIÇÕES 3 DAJE 3 cartórios online E cartórios off-line 4 instalação 4 Requisitos básicos de equipamentos para a instalação 4 Verificações a serem feitas antes de instalar o sistema

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA TÍTULO: Termo de Referência para contratação de ferramenta case de AD. GECOQ Gerência de Controle e Qualidade 1/9

TERMO DE REFERÊNCIA TÍTULO: Termo de Referência para contratação de ferramenta case de AD. GECOQ Gerência de Controle e Qualidade 1/9 TÍTULO: ASSUNTO: GESTOR: TERMO DE REFERÊNCIA Termo de Referência para contratação de ferramenta case de AD DITEC/GECOQ Gerência de Controle e Qualidade ELABORAÇÃO: PERÍODO: GECOQ Gerência de Controle e

Leia mais

Banco de Dados. Uma coleção de dados relacionados [ELMASRI/NAVATHE]

Banco de Dados. Uma coleção de dados relacionados [ELMASRI/NAVATHE] 1/6 Banco de Dados O que é um Banco de Dados? Uma coleção de dados relacionados [ELMASRI/NAVATHE] Conjunto de dados integrados que tem por objetivo atender a uma comunidade específica [HEUSER] Um conjunto

Leia mais

Banco de Dados. Introdução. João Eduardo Ferreira Osvaldo Kotaro Takai. jef@ime.usp.br DCC-IME-USP

Banco de Dados. Introdução. João Eduardo Ferreira Osvaldo Kotaro Takai. jef@ime.usp.br DCC-IME-USP Banco de Dados Introdução João Eduardo Ferreira Osvaldo Kotaro Takai jef@ime.usp.br DCC-IME-USP Importância dos Bancos de Dados A competitividade das empresas depende de dados precisos e atualizados. Conforme

Leia mais

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 1-13

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 1-13 1-13 INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

BANCO DE DADOS DISTRIBUÍDOS e DATAWAREHOUSING

BANCO DE DADOS DISTRIBUÍDOS e DATAWAREHOUSING BANCO DE DADOS DISTRIBUÍDOS e DATAWAREHOUSING http://www.uniriotec.br/~tanaka/tin0036 tanaka@uniriotec.br Bancos de Dados Distribuídos Conceitos e Arquitetura Vantagens das Arquiteturas C/S (em relação

Leia mais

Hoje é inegável que a sobrevivência das organizações depende de dados precisos e atualizados.

Hoje é inegável que a sobrevivência das organizações depende de dados precisos e atualizados. BANCO DE DADOS Universidade do Estado de Santa Catarina Centro de Ciências Tecnológicas Departamento de Ciência da Computação Prof. Alexandre Veloso de Matos alexandre.matos@udesc.br INTRODUÇÃO Hoje é

Leia mais

SISTEMA GERENCIADOR DE BANCO DE DADOS

SISTEMA GERENCIADOR DE BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS Universidade do Estado de Santa Catarina Centro de Ciências Tecnológicas Departamento de Ciência da Computação Prof. Alexandre Veloso de Matos alexandre.matos@udesc.br SISTEMA GERENCIADOR

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Administração de Banco de Dados - Oracle

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Administração de Banco de Dados - Oracle Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Administração de Banco de Dados - Oracle Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Administração de Banco de Dados tem por fornecer conhecimento

Leia mais

PGBR 2013. Como lidar com cargas de trabalho mistas Flavio Gurgel

PGBR 2013. Como lidar com cargas de trabalho mistas Flavio Gurgel PGBR 2013 Como lidar com cargas de trabalho mistas Flavio Gurgel Flavio Gurgel Engenheiro eletricista - UFPR Líder de projetos especiais 4Linux EnterpriseDB Certified Postgres Plus Associate Experiência:

Leia mais

Manual de Instalação

Manual de Instalação Manual de Instalação Sumário 1. Sobre este documento... 3 2. Suporte técnico... 3 3. Requisitos de hardware... 4 3.1. Estação... 4 3.2. Servidor... 4 4. Instalação... 5 4.1. Instalação no servidor... 5

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em BD Curso Superior de Tecnologia em DAI

Curso Superior de Tecnologia em BD Curso Superior de Tecnologia em DAI Curso Superior de Tecnologia em BD Curso Superior de Tecnologia em DAI Fundamentos de Banco de Dados Aula 01 Introdução aos Sistemas de Bancos de Dados Introdução aos Sistemas de BD Objetivo Apresentar

Leia mais

Introdução a Informática. Prof.: Roberto Franciscatto

Introdução a Informática. Prof.: Roberto Franciscatto Introdução a Informática Prof.: Roberto Franciscatto 6.1 ARQUIVOS E REGISTROS De um modo geral os dados estão organizados em arquivos. Define-se arquivo como um conjunto de informações referentes aos elementos

Leia mais

BANCO DE DADOS. Introdução a Banco de Dados. Conceitos BásicosB. Engenharia da Computação UNIVASF. Aula 1. Breve Histórico

BANCO DE DADOS. Introdução a Banco de Dados. Conceitos BásicosB. Engenharia da Computação UNIVASF. Aula 1. Breve Histórico Banco de Dados // 1 Banco de Dados // 2 Conceitos BásicosB Engenharia da Computação UNIVASF BANCO DE DADOS Aula 1 Introdução a Banco de Dados Campo representação informatizada de um dado real / menor unidade

Leia mais

SISTEMA DE MONITORAMENTO DE SGBD SQL SERVER.

SISTEMA DE MONITORAMENTO DE SGBD SQL SERVER. UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO SISTEMA DE MONITORAMENTO DE SGBD SQL SERVER. Marlon Rafael Schramm Mauro Marcelo Mattos, Orientador ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO 1. Introdução

Leia mais

ANEXO 9 DO PROJETO BÁSICO DA FERRAMENTA DE MONITORAMENTO, SEGURANÇA E AUDITORIA DE BANCO DE DADOS

ANEXO 9 DO PROJETO BÁSICO DA FERRAMENTA DE MONITORAMENTO, SEGURANÇA E AUDITORIA DE BANCO DE DADOS ANEXO 9 DO PROJETO BÁSICO DA FERRAMENTA DE MONITORAMENTO, SEGURANÇA E AUDITORIA DE BANCO DE DADOS Sumário 1. Finalidade... 2 2. Justificativa para contratação... 2 3. Premissas para fornecimento e operação

Leia mais

FAT32 ou NTFS, qual o melhor?

FAT32 ou NTFS, qual o melhor? FAT32 ou NTFS, qual o melhor? Entenda quais as principais diferenças entre eles e qual a melhor escolha O que é um sistema de arquivos? O conceito mais importante sobre este assunto, sem sombra de dúvidas,

Leia mais

Disciplina: Unidade I: Prof.: E-mail: Período:

Disciplina: Unidade I: Prof.: E-mail: Período: Encontro 02 Disciplina: Sistemas de Banco de Dados Unidade I: Introdução aos Sistemas de Banco de Dados Prof.: Mario Filho E-mail: pro@mariofilho.com.br Período: 5º. SIG - ADM 1. Introdução aos Sistemas

Leia mais

Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br

Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br Programação com acesso a BD Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br 1 Modelos de Dados, Esquemas e Instâncias 2 Modelos de Dados, Esquemas e Instâncias Modelo de dados: Conjunto de conceitos

Leia mais

SISTEMA DE BANCO DE DADOS. Banco e Modelagem de dados

SISTEMA DE BANCO DE DADOS. Banco e Modelagem de dados SISTEMA DE BANCO DE DADOS Banco e Modelagem de dados Sumário Conceitos/Autores chave... 3 1. Introdução... 4 2. Arquiteturas de um Sistema Gerenciador... 5 3. Componentes de um Sistema... 8 4. Vantagens

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

Evolução. Tópicos. Bancos de Dados - Introdução. Melissa Lemos. Evolução dos Sistemas de Informação Esquemas Modelos. Características de SGBDs

Evolução. Tópicos. Bancos de Dados - Introdução. Melissa Lemos. Evolução dos Sistemas de Informação Esquemas Modelos. Características de SGBDs 1 Bancos de Dados - Introdução Melissa Lemos melissa@inf.puc-rio.br Tópicos Evolução dos Sistemas de Informação Esquemas Modelos Conceitual Lógico Características de SGBDs 2 Evolução tempo Programas e

Leia mais

ENGENHARIA DE SOFTWARE

ENGENHARIA DE SOFTWARE Pág. 1 0. ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...2 2. OBJETIVOS....2 3. ESTIMATIVAS DO PROJETO....4 4. RISCOS DO PROJETO....5 4.1. Identificação e Análise dos Riscos....5 4.1.1. Riscos de Projeto...6 4.1.2. Riscos Técnicos....6

Leia mais

Sistemas de Banco de Dados Aspectos Gerais de Banco de Dados

Sistemas de Banco de Dados Aspectos Gerais de Banco de Dados Sistemas de Banco de Dados Aspectos Gerais de Banco de Dados 1. Conceitos Básicos No contexto de sistemas de banco de dados as palavras dado e informação possuem o mesmo significado, representando uma

Leia mais

Manual de Instalação Flex

Manual de Instalação Flex Manual de Instalação Flex Sumário 1. Sobre este documento... 3 2. Suporte técnico... 3 3. Requisitos de hardware... 4 4. Instalação... 5 4.1. Instalação no servidor... 5 4.1.1. Instalação do sistema...

Leia mais

BANCO DE DADOS 1 AULA 1. estrutura do curso e conceitos fundamentais. Professor Luciano Roberto Rocha. www.lrocha.com contato@lrocha.

BANCO DE DADOS 1 AULA 1. estrutura do curso e conceitos fundamentais. Professor Luciano Roberto Rocha. www.lrocha.com contato@lrocha. BANCO DE DADOS 1 AULA 1 estrutura do curso e conceitos fundamentais Professor Luciano Roberto Rocha www.lrocha.com contato@lrocha.com 1 ROTEIRO Apresentação do Docente; Apresentação da Ementa da Disciplina;

Leia mais

www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação

www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação Índice 1. Introdução... 3 2. Funcionamento básico dos componentes do NetEye...... 3 3. Requisitos mínimos para a instalação dos componentes do NetEye... 4 4.

Leia mais

Alta concorrência com PostgreSQL

Alta concorrência com PostgreSQL Alta concorrência com PostgreSQL ou Fazendo uma manada de elefantes passar debaixo da porta Fábio Telles Rodriguez Timbira - A empresa brasileira de PostgreSQL 09 de novembro de 2012 Agenda Sobre o que

Leia mais

Servidor de OpenLAB Data Store A.02.01 Lista de Preparação do Local. Objetivo do Procedimento. Responsabilidades do cliente

Servidor de OpenLAB Data Store A.02.01 Lista de Preparação do Local. Objetivo do Procedimento. Responsabilidades do cliente Servidor Lista de Preparação de OpenLAB do Data Local Store A.02.01 Objetivo do Procedimento Assegurar que a instalação do Servidor de OpenLAB Data Store pode ser concluída com sucesso por meio de preparação

Leia mais

INTRODUÇÃO. Diferente de Bando de Dados

INTRODUÇÃO. Diferente de Bando de Dados INTRODUÇÃO Diferente de Bando de Dados 1 INTRODUÇÃO DADOS São fatos conhecidos que podem ser registrados e que possuem significado. Ex: venda de gasolina gera alguns dados: data da compra, preço, qtd.

Leia mais

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 www.vesoftware.com.

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 www.vesoftware.com. Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 www.vesoftware.com.br 1-15 INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior,

Leia mais

Prof. Marcelo Machado Cunha www.marcelomachado.com mcelobr@yahoo.com.br

Prof. Marcelo Machado Cunha www.marcelomachado.com mcelobr@yahoo.com.br Prof. Marcelo Machado Cunha www.marcelomachado.com mcelobr@yahoo.com.br Ementa Introdução a Banco de Dados (Conceito, propriedades), Arquivos de dados x Bancos de dados, Profissionais de Banco de dados,

Leia mais

Roteiro 2 Conceitos Gerais

Roteiro 2 Conceitos Gerais Roteiro 2 Conceitos Gerais Objetivos: UC Projeto de Banco de Dados Explorar conceitos gerais de bancos de dados; o Arquitetura de bancos de dados: esquemas, categorias de modelos de dados, linguagens e

Leia mais

Disciplina de Banco de Dados Introdução

Disciplina de Banco de Dados Introdução Disciplina de Banco de Dados Introdução Prof. Elisa Maria Pivetta CAFW - UFSM Banco de Dados: Conceitos A empresa JJ. Gomes tem uma lista com mais ou menos 4.000 nomes de clientes bem como seus dados pessoais.

Leia mais

HOEPERS USA TECNOLOGIA PARA QUEBRAR PARADIGMAS E OBTER GERENCIAMENTO TOTAL DAS DEMANDAS DA ORGANIZAÇÃO

HOEPERS USA TECNOLOGIA PARA QUEBRAR PARADIGMAS E OBTER GERENCIAMENTO TOTAL DAS DEMANDAS DA ORGANIZAÇÃO HOEPERS USA TECNOLOGIA PARA QUEBRAR PARADIGMAS E OBTER GERENCIAMENTO TOTAL DAS DEMANDAS DA ORGANIZAÇÃO Perfil A Hoepers S.A se posiciona no mercado como uma das três maiores empresas de recuperação de

Leia mais

Programação com acesso a BD. Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br

Programação com acesso a BD. Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br Programação com acesso a BD Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br 1 Introdução BD desempenha papel crítico em todas as áreas em que computadores são utilizados: Banco: Depositar ou retirar

Leia mais

XDR. Solução para Big Data.

XDR. Solução para Big Data. XDR Solução para Big Data. ObJetivo Principal O volume de informações com os quais as empresas de telecomunicações/internet têm que lidar é muito grande, e está em constante crescimento devido à franca

Leia mais

BANCO DE DADOS AULA 02 INTRODUÇÃO AOS BANCOS DE DADOS PROF. FELIPE TÚLIO DE CASTRO 2015

BANCO DE DADOS AULA 02 INTRODUÇÃO AOS BANCOS DE DADOS PROF. FELIPE TÚLIO DE CASTRO 2015 BANCO DE DADOS AULA 02 INTRODUÇÃO AOS BANCOS DE DADOS PROF. FELIPE TÚLIO DE CASTRO 2015 NA AULA PASSADA... 1. Apresentamos a proposta de ementa para a disciplina; 2. Discutimos quais as ferramentas computacionais

Leia mais

INFORMÁTICA APLICADA II BANCO DE DADOS

INFORMÁTICA APLICADA II BANCO DE DADOS INFORMÁTICA APLICADA II BANCO DE DADOS Professor:. Carga horária semanal: 4 HA Resumo dos assuntos abordados: - Teoria de banco de dados; - Modelagem de dados; - MS-Access; - Linguagem SQL; - PostgreSQL;

Leia mais

Informação é o seu bem mais precioso e você não pode correr riscos de perder dados importantes. Por isso, oferecemos um serviço de qualidade e

Informação é o seu bem mais precioso e você não pode correr riscos de perder dados importantes. Por isso, oferecemos um serviço de qualidade e Informação é o seu bem mais precioso e você não pode correr riscos de perder dados importantes. Por isso, oferecemos um serviço de qualidade e confiança que vai garantir maior eficiência e segurança para

Leia mais

Identificação rápida de gargalos Uma forma mais eficiente de realizar testes de carga. Um artigo técnico da Oracle Junho de 2009

Identificação rápida de gargalos Uma forma mais eficiente de realizar testes de carga. Um artigo técnico da Oracle Junho de 2009 Identificação rápida de gargalos Uma forma mais eficiente de realizar testes de carga Um artigo técnico da Oracle Junho de 2009 Identificação rápida de gargalos Uma forma mais eficiente de realizar testes

Leia mais

Case SICREDI Migração SGBD Oracle 9i para 11g

Case SICREDI Migração SGBD Oracle 9i para 11g Uso irrestrito Case SICREDI Migração SGBD Oracle 9i para 11g Agenda O SICREDI Histórico Core Bank Objetivo do Projeto Resumo do Projeto Ofensores vs. Mitigadores Cenário do Projeto A Migração Após a Migração

Leia mais

Gerenciamento de Redes de Computadores. Pfsense Introdução e Instalação

Gerenciamento de Redes de Computadores. Pfsense Introdução e Instalação Pfsense Introdução e Instalação Introdução A utilização de um firewall em uma rede de computadores possui o objetivo básico de proteção relacionado a entrada e saída de dados. Introdução O pfsense é um

Leia mais

Roteiro. Conceitos e Arquitetura de Sistemas de Banco de Dados. Conceitos e Arquiteturas de Sistemas de Banco de Dados. BCC321 - Banco de Dados I

Roteiro. Conceitos e Arquitetura de Sistemas de Banco de Dados. Conceitos e Arquiteturas de Sistemas de Banco de Dados. BCC321 - Banco de Dados I Roteiro Conceitos e Arquitetura de Sistemas de Banco de Dados Luiz Henrique de Campos Merschmann Departamento de Computação Universidade Federal de Ouro Preto luizhenrique@iceb.ufop.br www.decom.ufop.br/luiz

Leia mais

Procedimentos para Reinstalação do Sisloc

Procedimentos para Reinstalação do Sisloc Procedimentos para Reinstalação do Sisloc Sumário: 1. Informações Gerais... 3 2. Criação de backups importantes... 3 3. Reinstalação do Sisloc... 4 Passo a passo... 4 4. Instalação da base de dados Sisloc...

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA ATUALIZAÇÃO DE VERSÃO DO APLICATIVO

PROCEDIMENTOS PARA ATUALIZAÇÃO DE VERSÃO DO APLICATIVO PROCEDIMENTOS PARA ATUALIZAÇÃO DE VERSÃO DO APLICATIVO MASTERSAFDW VERSÃO 5-25/04/12 PÁGINA 1 Índice Informações Importantes... 3 Atualizando o aplicativo... 4 Procedimentos para atualização da base de

Leia mais

DOCUMENTO DE REQUISITOS

DOCUMENTO DE REQUISITOS DOCUMENTO DE REQUISITOS ID documento: Data: / / Versão : Responsável pelo documento: ID Projeto: HISTÓRICO DE REVISÕES Data de criação/ atualização Descrição da(s) Mudança(s) Ocorrida(s) Autor Versão do

Leia mais

Projeto de Software da Empresa Confecções San Diego

Projeto de Software da Empresa Confecções San Diego Universidade do Contestado UNC Engenharia de Software Prof. Douglas Azevedo Diego Rodrigo Grein Luiz Augusto Bergmann Otávio Rodolfo Piske Projeto de Software da Empresa Confecções San Diego MAFRA 2003

Leia mais

MANUTENÇÃO DE COMPUTADORES II

MANUTENÇÃO DE COMPUTADORES II MANUTENÇÃO DE COMPUTADORES II Introdução Muitos itens de hardware possuem ferramentas de manutenção que podem ser acionadas via software Ações comuns que um software pode executar para melhorar o desempenho

Leia mais

Administração de Sistemas Operacionais Windows Server 2003. Professor Claudio Damasceno

Administração de Sistemas Operacionais Windows Server 2003. Professor Claudio Damasceno Administração de Sistemas Operacionais Windows Server 2003 Professor Claudio Damasceno Conteúdo Programático Introdução Hardware x Sistema Operacional Instalação do Windows Server 2003 Administração de

Leia mais

GUIA DE BOAS PRÁTICAS

GUIA DE BOAS PRÁTICAS GUIA DE BOAS PRÁTICAS Sumário Requisitos para um bom funcionamento...3 Menu Configurações...7 Como otimizar o uso da sua cota...10 Monitorando o backup...8 Manutenção de arquivos...12 www.upbackup.com.br

Leia mais

Faculdade Lourenço Filho - ENADE 2011-1

Faculdade Lourenço Filho - ENADE 2011-1 1. Quando se constrói um banco de dados, define-se o modelo de entidade e relacionamento (MER), que é a representação abstrata das estruturas de dados do banco e seus relacionamentos. Cada entidade pode

Leia mais

Universidade Federal de Santa Maria Curso de Arquivologia. Disciplina de Banco de Dados Aplicados à Arquivística. Versao 1.

Universidade Federal de Santa Maria Curso de Arquivologia. Disciplina de Banco de Dados Aplicados à Arquivística. Versao 1. Universidade Federal de Santa Maria Curso de Arquivologia Disciplina de Banco de Dados Aplicados à Arquivística Prof. Andre Zanki Cordenonsi Versao 1.0 Março de 2008 Tópicos Abordados Conceitos sobre Banco

Leia mais

Preparando o Ambiente e Instalando o System Center Configuration Manager 2012 R2

Preparando o Ambiente e Instalando o System Center Configuration Manager 2012 R2 Preparando o Ambiente e Instalando o System Center Configuration Manager 2012 R2 Artigo escrito por Walter Teixeira wteixeira.wordpress.com Sumário Cenário Proposto... 3 Preparação do Servidor SQL Server

Leia mais

INTRODUÇÃO E CONCEITOS BÁSICOS. Prof. Ronaldo R. Goldschmidt

INTRODUÇÃO E CONCEITOS BÁSICOS. Prof. Ronaldo R. Goldschmidt INTRODUÇÃO E CONCEITOS BÁSICOS Prof. Ronaldo R. Goldschmidt Hierarquia Dado - Informação - Conhecimento: Dados são fatos com significado implícito. Podem ser armazenados. Dados Processamento Informação

Leia mais

PrimeUp Educação. Caso real: implantação de solução de ALM. sergio.fernandes@primeup.com.br

PrimeUp Educação. Caso real: implantação de solução de ALM. sergio.fernandes@primeup.com.br PrimeUp Educação Caso real: implantação de solução de ALM sergio.fernandes@primeup.com.br Roteiro Slide 2 Objetivo Escopo Esforço PrimeUp Estratégia proposta para o projeto Detalhamento Aumento de Produtividade

Leia mais

ArpPrintServer. Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02

ArpPrintServer. Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02 ArpPrintServer Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02 1 Sumário INTRODUÇÃO... 3 CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS DO SISTEMA... 3 REQUISITOS DE SISTEMA... 4 INSTALAÇÃO

Leia mais

André Milani. Novatec

André Milani. Novatec André Milani Novatec Sumário Agradecimentos...19 Sobre o autor...21 Prefácio...23 Capítulo 1 Bem-vindo ao PostgreSQL...25 1.1 O que é o PostgreSQL?...25 1.1.1 História do PostgreSQL...26 1.1.2 Licença

Leia mais

Excelência em Metodologia de Helpdesk

Excelência em Metodologia de Helpdesk Excelência em Metodologia de Helpdesk O IntraDesk foi desenvolvido com base nas melhores práticas conhecidas de Helpdesk, indicadas por organizações como o Gartner Group e o Helpdesk Institute, que, aliadas

Leia mais

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1 MANUAL DO USUÁRIO Índice 1. Introdução... 3 2. Acesso ao Sistema... 4 2.1. Instalação... 4 2.1.1. Servidor - Computador Principal... 4 2.1.2. Estação - Computador na Rede... 6 2.1.3. Estação - Mapeamento

Leia mais

Banco de Dados 1 Prof. MSc Wagner Siqueira Cavalcante

Banco de Dados 1 Prof. MSc Wagner Siqueira Cavalcante Banco de Dados 1 Programação sucinta do curso:. Conceitos fundamentais de Banco de Dados.. Arquitetura dos Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados (SGBD ou DBMS).. Características típicas de um SGBD..

Leia mais

Padrões de Atendimento de Serviços da empresa

Padrões de Atendimento de Serviços da empresa Padrões de Atendimento de Serviços da empresa Softland Sistemas seguinte documento (abreviado para PAS) apresenta os padrões de serviços prestados pela Softland Sistemas Versão 1.0 06 de janeiro de 2010

Leia mais

Para construção dos modelos físicos, será estudado o modelo Relacional como originalmente proposto por Codd.

Para construção dos modelos físicos, será estudado o modelo Relacional como originalmente proposto por Codd. Apresentação Este curso tem como objetivo, oferecer uma noção geral sobre a construção de sistemas de banco de dados. Para isto, é necessário estudar modelos para a construção de projetos lógicos de bancos

Leia mais

*HUPRQGR±0DQXDOGR8VXiULR

*HUPRQGR±0DQXDOGR8VXiULR 1 of 23 *HUPRQGR±0DQXDOGR8VXiULR O manual do usuário tem como objetivo, detalhar o funcionamento do Sistema de Gerenciamento e Monitoramento On-Line de Obras, de forma clara para seus usuários. Clique

Leia mais

ESTRUTURA DE SERVER 2008. Lílian Simão Oliveira

ESTRUTURA DE SERVER 2008. Lílian Simão Oliveira ESTRUTURA DE ARMAZENAMENTO SQL SERVER 2008 Lílian Simão Oliveira O Banco de Dados SQL Server mapeia um banco em um conjunto de arquivos do sistema operacional As informações de log e de dados nunca ficam

Leia mais

Noções de. Microsoft SQL Server. Microsoft SQL Server

Noções de. Microsoft SQL Server. Microsoft SQL Server Noções de 1 Considerações Iniciais Basicamente existem dois tipos de usuários do SQL Server: Implementadores Administradores 2 1 Implementadores Utilizam o SQL Server para criar e alterar base de dados

Leia mais

1. Introdução. 2. Funcionamento básico dos componentes do Neteye

1. Introdução. 2. Funcionamento básico dos componentes do Neteye 1. Introdução Esse guia foi criado com o propósito de ajudar na instalação do Neteye. Para ajuda na utilização do Software, solicitamos que consulte os manuais da Console [http://www.neteye.com.br/help/doku.php?id=ajuda]

Leia mais

BANCO DE DADOS EVER SANTORO

BANCO DE DADOS EVER SANTORO BANCO DE DADOS EVER SANTORO EVER SANTORO DBA Oracle e desenvolvedor Java Processamento de dados MBA em Gestão Empresarial Mestrando em Engenharia da Produção DBA Oracle desde 2001 Sun Certified Associate

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ANEXO II Pregão nº 003/2014 ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA A empresa CONTRATADA deverá ser comprovadamente qualificada para os itens ofertados, deve entregar toda a estrutura de hardware e software adquirida em

Leia mais

Guia de Atualização PROJURIS WEB 4.5. Manual do Técnico Atualização - ProJuris Web 4.5. Manual do Técnico Atualização - ProJuris Web 4.

Guia de Atualização PROJURIS WEB 4.5. Manual do Técnico Atualização - ProJuris Web 4.5. Manual do Técnico Atualização - ProJuris Web 4. Guia de Atualização PROJURIS WEB 4.5 Por: Fabio Pozzebon Soares Página 1 de 11 Sistema ProJuris é um conjunto de componentes 100% Web, nativamente integrados, e que possuem interface com vários idiomas,

Leia mais

DIGIMAN. WTB Tecnologia 2009. www.wtb.com.br

DIGIMAN. WTB Tecnologia 2009. www.wtb.com.br DIGIMAN MANDADO JUDICIAL ELETRÔNICO Arquitetura WTB Tecnologia 2009 www.wtb.com.br Arquitetura de Software O sistema DIGIMAN é implementado em três camadas (apresentação, regras de negócio e armazém de

Leia mais

Apresentação resumida

Apresentação resumida New Generation Data Protection Powered by AnyData Technology Apresentação resumida Para obter apresentação completa ou mais informações ligue (11) 3441 0989 ou encaminhe e-mail para vendas@dealerse.com.br

Leia mais

exatasfepi.com.br Banco de Dados André Luís Duarte Capítulo 1 ... até aqui nos ajudou o Senhor (1Sm 7:12)

exatasfepi.com.br Banco de Dados André Luís Duarte Capítulo 1 ... até aqui nos ajudou o Senhor (1Sm 7:12) exatasfepi.com.br Banco de Dados André Luís Duarte Capítulo 1... até aqui nos ajudou o Senhor (1Sm 7:12) Projeto Lógico de Banco de Dados Introdução: Visão geral Modelagem lógica de sistemas Banco de Dados:

Leia mais

Requisitos do Sistema

Requisitos do Sistema PJ8D - 017 ProJuris 8 Desktop Requisitos do Sistema PJ8D - 017 P á g i n a 1 Sumario Sumario... 1 Capítulo I - Introdução... 2 1.1 - Objetivo... 2 1.2 - Quem deve ler esse documento... 2 Capítulo II -

Leia mais

CONHEÇA MELHOR SEU COMPUTADOR

CONHEÇA MELHOR SEU COMPUTADOR CONHEÇA MELHOR SEU COMPUTADOR Por: Pedro ( Lan House Viagem Virtual ) Sacie sua fome de conhecimento, veja em ordem alfabética os principais termos sobre hardware. Como muitos devem saber, os computadores

Leia mais

PAV - PORTAL DO AGENTE DE VENDAS AGL Versão 2.0.6. Manual de Instalação e Demonstração AGL Sistemas Corporativos

PAV - PORTAL DO AGENTE DE VENDAS AGL Versão 2.0.6. Manual de Instalação e Demonstração AGL Sistemas Corporativos PAV - PORTAL DO AGENTE DE VENDAS AGL Versão 2.0.6 Manual de Instalação e Demonstração AGL Sistemas Corporativos Add-on responsável pela integração do SAP Business One com o setor comercial através da internet.

Leia mais

Escalabilidade horizontal com PostgreSQL 9.x e Pgpool II. Soluções de Software. Matheus Espanhol Novembro/2011

Escalabilidade horizontal com PostgreSQL 9.x e Pgpool II. Soluções de Software. Matheus Espanhol Novembro/2011 Escalabilidade horizontal com PostgreSQL 9.x e Pgpool II Matheus Espanhol Novembro/2011 Soluções de Software Sistemas e aplicações sob medida para as necessidades do seu negócio. Agenda Histórico PostgreSQL

Leia mais

Serviço de gestão, operação, monitoramento e. atividades do datacenter interno

Serviço de gestão, operação, monitoramento e. atividades do datacenter interno Serviço de gestão, operação, monitoramento e documentação das atividades do datacenter interno VISÃO POR TECNOLOGIA MODELO DE OPERAÇÃO IN LOCO -ASSISTIDA A LPCti disponibiliza uma equipe de profissionais

Leia mais

A R P O BPMN++ MODELER KLUG PROCESSO PARA DOWNLOAD E INSTALAÇÃO VERSÃO FREEWARE. Verificar requisitos para instalação. Testar instalação do software

A R P O BPMN++ MODELER KLUG PROCESSO PARA DOWNLOAD E INSTALAÇÃO VERSÃO FREEWARE. Verificar requisitos para instalação. Testar instalação do software A R P O KLUG BPMN++ MODELER PROCESSO PARA DOWNLOAD E INSTALAÇÃO VERSÃO FREEWARE Verificar requisitos para instalação Iniciar procedimento de instalação Executar procedimento de instalação Efetuar primeiro

Leia mais

Unidade III. Unidade III

Unidade III. Unidade III Unidade III 4 ADMINISTRAÇÃO DE SGBDs As pessoas que trabalham com um banco de dados podem ser categorizadas como usuários de banco de dados ou administradores de banco de dados. 1 Entre os usuários, existem

Leia mais

Avaliação da plataforma de armazenamento multiprotocolo EMC Celerra NS20

Avaliação da plataforma de armazenamento multiprotocolo EMC Celerra NS20 Avaliação da plataforma de armazenamento multiprotocolo EMC Celerra NS20 Relatório elaborado sob contrato com a EMC Corporation Introdução A EMC Corporation contratou a Demartek para realizar uma avaliação

Leia mais

Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores

Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores Este artigo demonstra como configurar uma rede virtual para ser usada em testes e estudos. Será usado o VirtualBox

Leia mais

CEP 2 100 99010-640 0 (XX) 54 3316 4500 0 (XX)

CEP 2 100 99010-640 0 (XX) 54 3316 4500 0 (XX) ANEXO 2 INFORMAÇÕES GERAIS VISTORIA 1. É obrigatória a visita ao hospital, para que a empresa faça uma vistoria prévia das condições, instalações, capacidade dos equipamentos, migração do software e da

Leia mais

Importância do GED. Implantação de um Sistema de GED

Importância do GED. Implantação de um Sistema de GED Implantação de um Sistema de GED Gerenciamento Eletrônico de Documentos Importância do GED O GED tem uma importante contribuição na tarefa da gestão eficiente da informação; É a chave para a melhoria da

Leia mais

TUNING - Técnicas de Otimização de Banco de Dados Um Estudo Comparativo: Mysql e Postgresql

TUNING - Técnicas de Otimização de Banco de Dados Um Estudo Comparativo: Mysql e Postgresql TUNING - Técnicas de Otimização de Banco de Dados Um Estudo Comparativo: Mysql e Postgresql Alessandro Pinto Carneiro, Julinao Lucas Moreira, André Luis Castro de Freitas1 1 Centro de Ciências Computacionais

Leia mais