2 Acetamiprido Convence Inseticida 1,5-5,0 ml/planta 60 SL II III Iharabras Neonicotinóide

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "2 Acetamiprido Convence Inseticida 1,5-5,0 ml/planta 60 SL II III Iharabras Neonicotinóide"

Transcrição

1 . GRADE DE INSETICIDAS, ACARICIDAS, FUNGICIDAS DA PRODUÇÃO INTEGRADA DOS CITROS PIC BRASIL Abamectin DVA 8 EC Insetic./Acaric./Nematic. 5,030,0 7 EC I II UPL Avermectina Abamectin Nortox Inseticida/Acaric. 5,030,0 7 EC Nortox Avermectina Abamectin Prentiss Inseticida/Acaric. 20,030,0 7 EC I Prentiss Avermectina Abamex Inseticida/Acaric. 20,0 7 EC I Nufarm Avermectina Abamex BR 8 Inseticida/Acaric. 20,0 7 EC I Nufarm Avermectina Abamit Inseticida 22,530,0 7 EC I FMC Avermectina Acaramik Inseticida/Acaric. 5,030,0 7 EC I Rotam Avermectina Abamectina Batent Insetic./Acaric./Nematic. 5,030,0 7 EC I UPL Avermectina Grimectin Inseticida/Acaric. 5,030,0 7 EC I Rotam Avermectina Kraft 36 EC Inseticida/Acaric. 7,55,0 7 EC I II Cheminova Avermectina Pausato Acaricida/Inseticida 20,030,0 7 EC I Sinon Avermectina Potenza Sinon Inseticida/Acaric. 20,030,0 7 EC I Sinon Avermectina Rotamik Inseticida/Acaric. 5,030,0 7 EC I Rotam Avermectina SPITZ Inseticida/Acaric. 7,55,0 7 EC I II Cheminova Avermectina Vertimec 8 EC Insetic./Acaric./Nematic. 0,030,0 7 EC II Syngenta Avermectina 2 Acetamiprido Convence Inseticida,55,0 ml/planta 60 SL II Iharabras Neonicotinóide 3 Azadiractina AzaMax Inseticida 00,0250,0 EC IV UPL Tetranortriterpenóides Azoxistrobina Azoxistrobina + Difenoconazol Bacillus thuringiensis Betaciflutrina Bifentrina 9 Buprofezina Applaud 250 Amistar WG Fungicida 8,06,0 7 WG IV II Syngenta Estrobilurina Vantigo Fungicida 8,06,0 7 WG IV Syngenta Estrobilurina Amistar Top Fungicida 20,0 7 SC II Syngenta Estrobilurina + Triazol Priori Top Fungicida 20,0 7 SC II Syngenta Estrobilurina + Triazol Able Inseticida Biológico 50,0 SC IV Sipcam Biológico Agree Inseticida Biológico 50,0 WP IV Bio Controle Biológico BacControl WP Inseticida Biológico 50,0 WP IV IV Vector Control Biológico Dipel Inseticida Biológico,5 L/2000L água SC IV IV Sumitomo Biológico Dipel WG Inseticida Biológico 25,037,5 WG II IV Sumitomo Biológico Dipel WP Inseticida Biológico 50,0 WP II IV Sumitomo Biológico Ducat Inseticida 2,525,0 2 EC II II Bayer Piretróide Full Inseticida 2,525,0 2 EC II II Bayer Piretróide Turbo Inseticida 2,525,0 2 EC II II Bayer Piretróide Bistar 00 EC Insetic./Acaric. 7,520,0 7 EC FMC Piretróide Brigade 00 EC Insetic./Acaric. 7,520,0 7 EC FMC Piretróide Capture 00 EC Insetic./Acaric. 7,520,0 7 EC FMC Piretróide SEIZER 00 EC Insetic./Acaric. 7,520,0 7 EC II Adama Piretróide Talstar 00 CE Insetic./Acaric. 7,520,0 7 EC FMC Piretróide Inseticida/Reg. de Crescimento 00,0200,0 7 WP Arysta Tiadiazinona 0 Clorantraniliprole+Tiametoxam Durivo Inseticida,02,0 ml/metro alt. Planta nd SC II Syngenta Antranilamida+Neonicotinóide Clorpirifós 2 Cipermetrina 3 Ciflumetofen Astro Inseticida 00,050,0 2 EW I II Bayer Organofosforado CapatazBR Acaricida/Inseticida 00,050,0 ml/00l água 2 EC I I Ouro Fino Organofosforado Catcher 480 EC Inseticida 00,050,0 2 EC I II Cheminova Organofosforado Clorpirifós 480 EC Milenia Insetic./Acaric. 200,0 2 EC II II Adama Organofosforado Korplan 480 EC Inseticida 00,0200,0 2 EC I II Nufarm Organofosforado Lorsban 480 BR Insetic./Acaric. 00,0200,0 2 EC I II Dow Organofosforado Nufos 480 EC Inseticida 00,050,0 2 EC I II Cheminova Organofosforado Pitcher 480 EC Inseticida 00,050,0 2 EC I II Cheminova Organofosforado Pyrinex 480 EC Inseticida 200,0 2 EC I II Adama Organofosforado Record 480 EC Inseticida 00,050,0 2 EC I I Helm Organofosforado Sabre Inseticida 00,050,0 2 EW II Dow Organofosforado Vexter Insetic./Acaric. 00,0200,0 2 EC II II Dow Organofosforado Cipermetrina Nortox 250 EC Inseticida 300,0600,0 ml/ha 28 EC I II Nortox Piretróide Akito Inseticida 200,0300,0 ml/há 2 EC I II Arysta Piretróide Obny Acaricida 25,040,0 ml/00l água 7 SC Arysta Benzoilacetonitrila Okay Acaricida 25,040,0 ml/00l água 7 SC Iharabras Benzoilacetonitrila 4 Cloridrato de Formetanato Dicarzol 500 SP Insetic./Acaric. 20, 025,0 2 SP II II Cross Link Metilcarbamato de Fenila DD

2 . GRADE DE INSETICIDAS, ACARICIDAS, FUNGICIDAS DA PRODUÇÃO INTEGRADA DOS CITROS PIC BRASIL Diflubenzuron 240 SC Helm Inseticida 25,0 30 SC II Helm Benzoiluréia Difluchem 240 SC Inseticida 25,0 30 SC II Helm Benzoiluréia 5 Diflubenzuron Dimilin Inseticida 500,0 g/ha 30 WP IV Chemtura Benzoiluréia Du Din Inseticida 25,0 30 WP I Chemtura Benzoiluréia Login Inseticida 500,0 g/há 30 WP I II UPL Benzoiluréia Micromite 240 SC Insetic./Acaric. 5,050,0 30 SC Chemtura Benzoiluréia 6 Difenoconazol Score Fungicida 20,0 7 EC I II Syngenta Triazol 7 8 Agritoato 400 Inseticida 50,0 3 EC I II Nufarm Organofosforado Dimetoato 500 EC Nortox Insetic./Acaric. 80,0300,0 3 EC I II Nortox Organofosforado Dimetoato CE Insetic./Acaric. 90,0 3 EC I II Adama Organofosforado Dimexion Inseticida 00,0500,0 3 EC I II Cheminova Organofosforado Perfekthion Insetic./Acaric. 00,0200,0 3 EC I II Basf Organofosforado Tiomet 400 CE Insetic./Acaric. 00,0500,0 3 EC I II Sipcam Organofosforado Cover DF Acaric./Fungic. 300,0500,0 s/r WG IV IV Basf Inorgânico Defend WDG Acaricida 4,0 Kg/ha s/r WG IV IV Quimetal Inorgânico Enxofre Fersol 520 SC Acaricida 240,0 s/r SC IV IV Ameribrás Inorgânico Highcrop 680 SC Acaric./Insetic. 250,0300,0 s/r SC IV IV Iharabras Inorgânico Kumulus DF Acaric./Fungic. 300,0500,0 s/r WG IV IV Basf Inorgânico Kumulus DFAG Acaric./Fungic. 300,0500,0 s/r WG IV IV Basf Inorgânico Microthiol Dispers WG Acaricida 500,0 s/r WG IV IV UPL Inorgânico Rapid Acaricida 300,0 s/r WP IV Dow Inorgânico Sulficamp Acaric./Fungic. 600,0 s/r WP IV Sipcam Inorgânico Sulflow SC Acaricida 250,0300,0 s/r SC IV IV Chemtura Inorgânico Sulfur 800 Acaricida 300,0 s/r SC IV IV Stoller Inorgânico Sulfure 750 Acaricida 25,0250,0 s/r SC IV IV Bio Soja Inorgânico Thiovit Jet Acaricida 200,0300,0 s/r WG IV Syngenta Inorgânico 9 Espinetoram Delegate Inseticida 5,0 0,0 g p.c./00 L WG II Dow Espinosinas 20 Success*0.02 CB Inseticida,0,6 L/ha 4 CB Dow Espinosinas Tracer Inseticida 0,05,0 4 SC Dow Espinosinas 2 Espirodiclofeno Envidor Acaricida 20,025,0 2 SC Bayer Cetoenol 22 Safety Inseticida 30,060,0 7 EC Iharabras Éter Difenilico Trebon 00 SC Inseticida 0,00,025 L/00L 7 SC Sipcam Éter Difenilico 23 Fosetil Aliette Fungicida 250,0 25 WP IV Bayer Fosfonato 24 Fenpiroximato 25 Dimetoato Enxofre Espinosade Etofenproxi Fenpropatrina Fujimite 50 SC Acaricida 00,0 5 SC II I Rotam Pirazol Ortus 50 SC Acaricida 00,0 5 SC II II Arysta Pirazol Danimen 300 EC Insetic./Acaric. 20,050,0 28 EC I II Sumitomo Piretróide Meothrin 300 Insetic./Acaric. 20,050,0 28 EC I II Sumitomo Piretróide Sumirody 300 Insetic./Acaric. 20,050,2 28 EC I II Sumitomo Piretróide 26 Flufenoxurom Cascade 00 Insettic./Acaric. 30,050,0 5 EC I II Basf Benzoiluréia 27 Fosmete Imidan 500 WP Inseticida 25,050,0 4 WP I Cross Link Organofosforado 28 Hexitiazoxi 29 Hidróxido de Cobre Gallery Acaricida 3,0 30 WP Du Pont Tiazolidinacarboxidamida Savey WP Acaricida 3,0 30 WP II II Du Pont Tiazolidinacarboxidamida Auge Fungicida 2,03,0 L/ha s/r SC Oxiquímica Inorgâncico Contact Fungicida 0,85,7 Kg / ha ou 200,0 s/r WP IV Du Pont Inorgâncico Ellect Fungicida 2,03,0 Kg/ha s/r WP I Oxiquímica Inorgâncico Garant Bacteric./Fungic. 0,85,7 Kg / ha ou 200,0 s/r WP IV II Du Pont Inorgâncico Garant BR Bacteric./Fungic. 0,85,7 Kg / ha ou 200,0 7 WP II Du Pont Inorgâncico Garra 450 WP Fungicida 00,050,0 7 WP I Oxiquímica Inorgâncico Kentan 40 WG Fungicida 75,000,0 s/r WG I II Isagro Inorgâncico Kocide WDG Bioactive Bacteric./Fungic. 75,025,0 s/r WG II Du Pont Inorgâncico Supera Fungicida 2,03,0 L/ha s/r SC Oxiquímica Inorgâncico Tutor Fungicida 75,0225,0 s/r WG II Basf S.A. Inorgâncico 2 DD

3 . GRADE DE INSETICIDAS, ACARICIDAS, FUNGICIDAS DA PRODUÇÃO INTEGRADA DOS CITROS PIC BRASIL 30 Imazalil* Magnate 500 EC Fungicida 200,0 3 EC I II Adama Imidazol 3 32 Malationa Imidacloprido Óleo Mineral Óleo Vegetal 35 Oxicloreto de Cobre Bamako 700 WG Inseticida 5,0 g/00l água ou 0,5 g/muda 2 WG I Rotam Neonicotinóide Cigaral Inseticida 5,0 2 WP I Anasac Neonicotinóide Evidence 700 WG Inseticida 0,50,0 2 WG IV Bayer Neonicotinóide Galeão Inseticida 5,00,0 2 WG I Helm Neonicotinóide Granary Inseticida 5,00,0 2 WG Consagro Neonicotinóide Imaxi 700 WG Inseticida 5,0 g/00l água ou 0,5 g/planta 2 WG I Rotam Neonicotinóide Imidacloprid 350 SC Inseticida 9,0,0 ml/00 L água 2 SC Rotam Neonicotinóide Imidacloprid Nortox Inseticida 0,0300,0 2 SC II II Nortox Neonicotinóide Imidagold 700 WG Inseticida 5,00,0 2 WG UPL Neonicotinóide Imidacloprid 700 WG HELM Inseticida 5,00,0 2 WG I Helm Neonicotinóide Kohinor 200 SC Inseticida 5,050,0 2 SC Adama Neonicotinóide Provado 200 SC Inseticida 5,050,0 2 SC Bayer Neonicotinóide Rotaprid 350 SC Inseticida 9,0,0 2 SC Rotam Neonicotinóide Timon Inseticida 5,050,0 2 SC Bayer Neonicotinóide Warrant 700 WG Inseticida 5,0 2 WG Cheminova Neonicotinóide Winner Inseticida 2,55,0 ml / planta 2 SL Bayer Neonicotinóide Malathion 000 EC Cheminova Inseticida 50,0200,0 7 EC I II Cheminova Organofosforado Malathion 440 EW Inseticida 350,0450,0 7 EW II Cheminova Organofosforado Malathion 500 EC Cheminova Inseticida 350,0 7 EC II II Cheminova Organofosforado Malathion Prentiss Inseticida 300,0400,0 7 EC I Prentiss Organofosforado Agefix Adjuvante,0,5 L/ha s/r EC Agecom Hidrocarbonetos Alifáticos Argenfrut RV Insetic./Fungic. 000,0 s/r EC Agrovant Hidrocarbonetos Alifáticos Assist Insetic./Fungic./Adjuv..000,02.000,0 s/r EC IV IV Basf Hidrocarbonetos Alifáticos Dytrol Insetic./Adjuvante.000,02.000,0 s/r EC IV Ameribrás Hidrocarbonetos Alifáticos Iharol Insetic./Acaric./Adjuv..000,02.000,0 s/r EW Iharabras Hidrocarbonetos Alifáticos Miner Oil Inseticida/Adjuvante.000,0.500,0 s/r EC IV Ameribrás Hidrocarbonetos Alifáticos Óleo Mineral Fersol Inseticida/Adjuvante.000,0.500,0 s/r EW IV IV Oxiquímica Hidrocarbonetos Alifáticos OPPA BR EC Inseticida/Adjuvante.000,0.500,0 s/r EC IV Petrobrás Hidrocarbonetos Alifáticos Purespray 5E Acaricida 000,0 s/r SO IV IQ Soluções Hidrocarbonetos Alifáticos Spinner Inseticida.000,0.500,0 s/r EW IV Sipcam Hidrocarbonetos Alifáticos Spraytex S Inseticida/Adjuvante.000,02.000,0 s/r EC IV Basf Hidrocarbonetos Alifáticos Triona Espalhante/Adjuvante.000,0.500,0 s/r EW IV Basf Hidrocarbonetos Alifáticos Agro Oil Inseticida/Adjuvante 2.000,03.000,0 s/r EC IV IV Samaritá Ésteres de Ác. Graxos Vision Inseticida/Adjuvante ,00 s/r EC IV IV Oxiquímica Ésteres de Ác. Graxos Fersoil Inseticida/Adjuvante ,00 s/r EC IV IV Ameribrás Ésteres de Ác. Graxos Graxol Inseticida 2.000,0 s/r EC IV IV Agrária Ésteres de Ác. Graxos Natur'l Óleo Inseticida/Adjuvante.000,03.000,0 s/r EW IV IV Stoller Ésteres de Ác. Graxos Óleo Vegetal Nortox Inseticida/Adjuvante 2.000,0 s/r EC IV IV Nortox Ésteres de Ác. Graxos Óleo Vegetal Samaritá Inseticida/Adjuvante 2.000,03.000,0 s/r EC IV IV Samaritá Ésteres de Ác. Graxos Quimióleo Inseticida/Adjuvante.000,02.000,0 s/r EW IV IV Fênix AgroPecus Ésteres de Ác. Graxos Veget Oil Inseticida.000 s/r EC IV IV Oxiquímica Ésteres de Ác. Graxos Agrinose Fungic./Bacteric. 400,0 WP II Nufarm Inorgânico Cobox Fungicida 250,0 7 WP IV Basf Inorgânico Cobox DF Fungicida 250,0 7 WG IV Basf Inorgânico Cobre Fersol Fungicida 300,0 WP IV Ameribrás Inorgânico Copsuper Fungicida 50200,0 ou 22,5 L/ha SC Oxiquímica Inorgânico Cup00 Fungicida 250,0 WP IV Atar Inorgânico Cupravit Azul BR Fungicida 300,0 7 WP IV IV Bayer Inorgânico Cupravit Verde Fungicida 80,0 7 WP IV Bayer Inorgânico Cuprogarb 350 Fungicida 200,0300,0 7 WP IV Oxiquímica Inorgânico Cuprogarb 500 Fungicida 50,0200,0 WP IV Oxiquímica Inorgânico Cupuran 500 PM Fungic./Bacteric. 3 kg/ha WP IV Du Pont Inorgânico Difere Fungicida 3,04,0 L/há SC Oxiquímica Inorgânico Fanavid 85 Fungicida 300,0450,0 7 WP Rizzi Inorgânico Fanavid Flowable Fungicida 300,0450,0 7 SC IV Rizzi Inorgânico Funguran Verde Fungicida 00,0 30 WP IV II Funguran Giulini Inorgânico Fungitol Azul Fungicida 275,0 7 WP IV Du Pont Inorgânico Fungitol Verde Fungic./Bacteric. 50,0 7 WP IV Du Pont Inorgânico Neoram 37.5 WG Fungicida 300,0 WG I II Isagro Inorgânico Ramexane 850 PM Fungicida 250,0 WP IV Sipcam Inorgânico Reconil Fungic./Bacteric. 200,0 WP IV Atar Inorgânico Recop Fungicida 250,0 WP IV Atar Inorgânico Status Fungicida 50,0200,0 ou 22,5 L/ha SC Oxiquímica Inorgânico 3 DD

4 . GRADE DE INSETICIDAS, ACARICIDAS, FUNGICIDAS DA PRODUÇÃO INTEGRADA DOS CITROS PIC BRASIL Cobre Atar BR Fungic./Bacteric. 50,0 7 WP IV Atar Inorgânico 36 Óxido Cuproso Cobre Atar MZ Fungic./Bacteric. 50,0 WP IV Atar Inorgânico Redshield 750 Fungicida 00,0 WP IV Agrovant Inorgânico 37 Piridabem Sanmite Acaricida 50,075,0 2 EC I II Iharabras Piridazinona 38 Pirimetanil Mythos Fungicida,0,5 L/há 4 SC II Bayer Anilinopirimidina 39 Propargito Acarit Acaricida 00,0 7 EC I II Adama Sulfito de Alquila Acarit EC Acaricida 00,0 7 EC I II Adama Sulfito de Alquila Omite 300 WP Acaricida 250,0300,0 7 WP II II Chemtura Sulfito de Alquila Omite 720 EC Acaricida 00,0 7 EC I II Chemtura Sulfito de Alquila Propargite Fersol 720 EC Acaricida 72,0 7 EC I II Ameribrás Sulfito de Alquila Veromite Acaricida 00,0 7 EC I II Chemtura Sulfito de Alquila 40 Piraclostrobina Comet Fungicida 0,05,0 4 EC II II Basf Estrobilurina 4 Piriproxifem 42 Tebuconazol Cordial 00 Inseticida 6,2575,0 4 EC I II Sumitomo Éter Piridiloxipropílico Epingle 00 Inseticida 6,2500,0 4 EC I II Sumitomo Éter Piridiloxipropílico Tiger 00 EC Inseticida 6,2500,0 4 EC I II Sumitomo Éter Piridiloxipropílico Egan Fungicida 75,0 20 EC I I Consagro Triazol Produtorbr Fungicida 75,0 20 EC I II Ouro Fino Triazol 43 Tebufenozida Mimic 240 SC Inseticida 40,050,0 7 SC IV Iharabras Diacilhidrazina 44 Tiabendazol* Tecto SC Fungicida 03,0030,0 SC II Syngenta Benzimidazol 45 Tiametoxam Actara 0 GR Inseticida 75,0 g/planta 80 GR Syngenta Neonicotinóide Actara 250 WG Inseticida 20,0 ou 3,0 g/planta 4fol.80sol. WG Syngenta Neonicotinóide 46 Trifloxistrobina Flint 500 WG Fungicida 0,0 4 WG II Bayer Estrobilurina 47 Trifloxistrobina + Tebuconazol Nativo Fungicida 0,60,8 L/há 20 SC II Bayer Estrobilurina + Triazol 2. GRADE DE HERBICIDAS DA PRODUÇÃO INTEGRADA DE CITROS PIC BRASIL Affinity 400 EC Herbicida 75,025,0 ml/ha+0,5% óleo Mineral 5 EC II II FMC Triazolona CarfentrazonaEtílica Aurora Herbicida 75,025,0 ml/ha+0,5% óleo Mineral 5 EC II II FMC Triazolona Aurora 400 EC Herbicida 75,025,0 ml/ha + óleo 5 EC II II FMC Triazolona Quicksilver 400 EC Herbicida 75,025,0 ml/ha + óleo 5 EC II II FMC Triazolona 2 CarfentrazonaEtílica+Glifosato Fera Ultra Herbicida,2550,0 L p.c./há 30 EW I I FMC Triazolona+Glicina Substituída 3 Dibrometo de Diquate Reglone Herbicida,52,5 L/ha 4 SL II Syngenta Bipiridílio 4 Dicloreto de Paraquate 5 Diurom Gramoxone 200 Herbicida,52,0 L/ha SL I II Syngenta Bipiridílio Helmoxone Herbicida,52,0 L/ha SL I II Helm Bipiridílio Paradox Herbicida,53,0 L/ha 7 SL I II Sinon Bipiridílio Cention SC Herbicida 3,66,4 L/ha 60 SC II Lanxess Uréia Direx 500 SC Herbicida 3,26,4 L/ha 60 SC II II Adama Uréia Diurex WG Herbicida,83,5 Kg/ha 60 WG Adama Uréia Diuron Milenia WG Herbicida,83,5 Kg/ha 60 WG Adama Uréia Diuron Nortox Herbicida 2,04,0 L/ha 0 WP II Nortox Uréia Diuron Nortox 500 SC Herbicida 3,26,4 L/ha 0 SC IV II Nortox Uréia Herburon 500 BR Herbicida 3,26,4 L/ha 60 SC IV II Adama Uréia Herburon WG Herbicida,83,5 Kg/ha 60 WG Adama Uréia Karmex Herbicida 2,04,0 Kg/ha 60 WG II Adama Uréia Karmex 800 Herbicida 2,04,0 L/ha 60 WG II Adama Uréia 6 Diurom+Dicloreto de Paraquate Gramocil Herbicida 2,0 L/ha 60 SC I II Syngenta Uréia + bipiridílio 7 Diurom+Glifosato Glydur Herbicida 3,0 L/ha 60 SC II Adama Glicina Substituída + Uréia Tropuron Herbicida 5,07,0 L/ha 60 SC II Adama Glicina Substituída + Uréia 4 DD

5 2. GRADE DE HERBICIDAS DA PRODUÇÃO INTEGRADA DE CITROS PIC BRASIL Aliado 480 SL Herbicida,05,0 L/há 30 SL Consagro Glicina Substituída Credit Herbicida,05,0 L/há 7 SL Nufarm Glicina Substituída Crucial Herbicida,04,0 L/ha 30 SL I Nufarm Glicina Substituída Direct Herbicida 0,53,5 g/ha 30 WG Monsanto Glicina Substituída Fera Herbicida 2,05,0 L/ha 30 SL FMC Glicina Substituída Fusta WG Herbicida 0,53,5 Kg/ha 30 WG Monsanto Glicina Substituída Gli Ouro Herbicida,05,0 L/ha 30 SL Ouro Fino Glicina Substituída Gli Over Herbicida,05,0 L/há 30 SL Iharabras Glicina Substituída Gliato Herbicida,05,0 L/ha 30 SL II Prentiss Glicina Substituída Glifos Herbicida 2,0 L/ha 30 SL II Cheminova Glicina Substituída Glifos Plus Herbicida 0,8 L/ha 30 SL Cheminova Glicina Substituída Glifosato Agripec 720 WG Herbicida 0,52,5 Kg / ha 30 WG II Nufarm Glicina Substituída Glifosato Atanor Herbicida,06,0 L / ha 30 SL Atanor Glicina Substituída Glifosato Atanor 48 Herbicida,06,0 L / ha 30 SL Atanor Glicina Substituída Glifosato Atar Herbicida,06,0 L / ha 30 SL Atar Glicina Substituída Glifosato Atar 48 Herbicida,06,0 L / ha 30 SL Atar Glicina Substituída Glifosato CCAB 480 SL Herbicida 0,755,0 L/ha 30 SL II CCAB Agro Glicina Substituída Glifosato Nortox Herbicida,06,0 L/ha 30 SL Nortox Glicina Substituída Glifosato Nortox WG Herbicida 0,52,5 Kg / ha 30 WG IV Nortox Glicina Substituída Glifosato Nortox 480 BR Herbicida,0 5,0 L/há 30 SL Nortox Glicina Substituída Glifosato Nortox 480 SL Herbicida 2,06,0 L/ha 30 SL Nortox Glicina Substituída Glifosato Nuf Herbicida 0,55,0 L/ha 30 SL Nufarm Glicina Substituída Glifosato Nufarm Herbicida,05,0 L/ha 30 SL II Nufarm Glicina Substituída Glifosato Nutritop Herbicida,05,0 L/ha 30 SL Cropchem Glicina Substituída Glifosato Zamba Herbicida,06,0 L/ha 30 SL Atanor Glicina Substituída Glifosato 480 Agripec Herbicida,06,0 L / ha 30 SL I Nufarm Glicina Substituída Glifosato 480 Helm Herbicida,04,0 L/ha 30 SL IV Helm Glicina Substituída Glifoxin Herbicida,04,0 L/ha 30 SL Helm Glicina Substituída Gliphogan 480 Herbicida 2,04,0 L/ha 30 SL Adama Glicina Substituída Glister Herbicida,04,0 L/ha 30 SL II Sinon Glicina Substituída 8 Glifosato, Glifosato sal de Isopropilamina GLIUP 480 SL Herbicida,05,0 L/ha 30 SL Cropchem Glicina Substituída Gliz Plus Herbicida,06,0 L/ha 30 SL II Dow Glicina Substituída Gliz 480 SL Herbicida,06,0 L/ha 30 SL Dow Glicina Substituída Glizmax Prime Herbicida,04,5 L/ha 30 SL Dow Glicina Substituída Glyox Herbicida,06,0 L/ha 30 SL IV Nortox Glicina Substituída Glyphotal Herbicida 0,755,0 L/ha 30 SL II UPL Glicina Substituída Glyphotal TR Herbicida,04,5 L/ha 30 SL II UPL Glicina Substituída Knock Out Herbicida 0,753,5 30 WG Rainbow Glicina Substituída Mademato Herbicida,05,0 L/ha 30 SL I DIPIL Glicina Substituída Pilarsato Herbicida,05,0 L/ha 30 SL I Pilarquim Glicina Substituída Pocco 480 SL Herbicida 0,56,0 L/há 30 SL Consagro Glicina Substituída Polaris Herbicida 0,55,0 L/ha 30 SL IV Du Pont Glicina Substituída Preciso Herbicida 0,53,5 L/há 30 WG Consagro Glicina Substituida Pretorian Herbicida,06,0 L/ha 30 SL Atanor Glicina Substituída Radar Herbicida 0,55,0 L/ha 30 SL Monsanto Glicina Substituída Radar WG Herbicida 0,53,5 Kg/ha 30 WG Monsanto Glicina Substituída Rodeo Herbicida,04,0 L/ha 30 SL IV Monsanto Glicina Substituída RonatA Herbicida,06,0 L/ha 30 SL Atanor Glicina Substituída Roundup Original Herbicida 0,52,0 L / ha 30 SL Monsanto Glicina Substituída Roundup Original DI Herbicida 0,56,0 L / ha 30 SL II Monsanto Glicina Substituída Roundup Transorb Herbicida 0,754,5 L/ha 30 SL II Monsanto Glicina Substituída Roundup WG Herbicida 0,53,5 L / ha 30 WG Monsanto Glicina Substituída Rustler Herbicida 0,55,0 L/ha 30 SL Monsanto Glicina Substituída Rustler WG Herbicida 0,53,0 Kg/ha 30 WG Monsanto Glicina Substituída Shadow 480 SL Herbicida,05,0 L p.c./ha 30 SL Consagro Glicina Substituída Stinger Herbicida 0,55,0 L/ha 30 SL IV Monsanto Glicina Substituída Stinger WG Herbicida 0,53,5 Kg/ha 30 WG Monsanto Glicina Substituída Sumô Herbicida,05,0 L/ha 30 SL Pilarquim Glicina Substituída Trop Herbicida,06,0 L/ha 30 SL Adama Glicina Substituída Tropazin Herbicida 5,07,0 L/ha 30 SC I II Adama Glicina Substituída Wipe Out Herbicida 0,53,5 Kg/ha 30 SL Rainbow Glicina Substituída Zapp QI 620 Herbicida 0,74,2 L/ha 30 SL Syngenta Glicina Substituída 9 Glufosinatosal de amônio Finale Herbicida 2,0 L/ha 40 SL I II Bayer Homoalanina Substituída Liberty BCS Herbicida 2,0 L/ha 40 SL I II Bayer Homoalanina Substituída 5 DD

6 3. HORMÔNIOS VEGETAIS UTILIZADOS NA PRODUÇÃO INTEGRADA DE CITROSPIC BRASIL Ácido Giberélico ProGibb Regulador de crescimento 400 g/2000l s/r SP IV Sumitomo Giberelina Progibb 400 Regulador de crescimento 5,020,0 L calda/planta s/r WG IV Sumitomo Giberelina 2 Ácido 4indol3butírico + Ác. giberélico (GA3) + Cinetina Stimulate Regulador de crescimento L/ha s/r SL IV IV Stoller ác. Indolalcanóico + giberelina + citocinina 4 FERÔMONIOS E FORMICIDAS UTILIZADOS NA PRODUÇÃO INTEGRADA DE CITROSPIC BRASIL 2 (E)8Dodecenol + Acetato de (E)8 dodecenila Bifentrina 3 Trimedlure Ferocitrus Furão Feromônio armadilha/0 ha ou armadilha/ Plantas FF IV IV Coopercitrus álcool insaturado + acetato insaturado Bistar Formicida 0,38 ml/m2 nd KN IV II FMC Piretroide Bistar UBV Formicida 5,0 ml/m2 nd UL IV II FMC Piretroide Bioceratitis Feromônio armadilha/3 ha armadilha/ha (em áreas irregulares) GE IV Bio Controle Ésteres Saturados Bio Trimedlure Feromônio armadilha/ha GE IV Bio Controle Ésteres Saturados Iscalure TML Plug Feromônio armadilha/ha GE ISCA tecnologias Ésteres Saturados 4 Fosfeto de Aluminio Gastoxin Pasta Insetic. Fumigante 3,05,0 g/orificio 4 PA I Bernardo Química Inorgânico precursor de fosfina 5 Fipronil Blitz Formicida 5,00,0 g/ m2 nd GB IV II Basf Pirazol 6 7 Clorpirifós Sulfluramida Landrin Pó Inseticida 5,030,0 g/m2 nd ED II II Landrin Organofosforado Lakree Fogging Formicida 4,0 ml/m2 nd HN II Dow Organofosforado FortmexS Formicida 6,08,0 g/m2 nd GB IV Bio Soja Sulfonamida Fluoroalifática Fluramim Formicida 6,030,0 g/m2 nd GB IV II Adama Sulfonamida Fluoroalifática Formicida Gran. DinagroS Formicida 6,00,0 g/m2 nd GB IV Dinagro Sulfonamida Fluoroalifática Formicida Gran. PikapauS Formicida/Inseticida 6,00,0 g/m2 nd GB IV São Vicente Sulfonamida Fluoroalifática Grão Verde AG Formicida 6,00,0 g/m2 nd GB DIPIL Sulfonamida Fluoroalifática Isca Formicida Atta MexS Formicida 6,00,0 g/m2 nd GB IV Unibrás Sulfonamida Fluoroalifática Isca Formicida Exatta Formicida 6,00,0 g/m2 nd GB IV Legisnovo Sulfonamida Fluoroalifática Isca Tamanduá BandeiraS Formicida/Inseticida 6,00,0 g/m2 nd GB IV Bio Soja Sulfonamida Fluoroalifática MirexS Plus Formicida 6,00,0 g/m2 nd GB IV Atta Kill Sulfonamida Fluoroalifática MirexS Max Formicida 6,00,0 g/m2 nd GB IV Atta Kill Sulfonamida Fluoroalifática MirexS Formicida 6,020,0 g/m2 nd GB IV Atta Kill Sulfonamida Fluoroalifática 6 DD

7 5. ESPALHANTES ADESIVOS E ADJUVANTES UTILIZADOS NA PRODUÇÃO INTEGRADA DE CITROSPIC BRASIL 2 Copolímero de Poliéter e Silicone Nonilfenol BreakThru Espalhante Adesivo Du Fol Espalhante/Adjuvante Espalhante/Adjuvante 00,00 30,0 ml/ 00 L SL SL IV Evonik Degussa Bio Soja Silicones Éteres Silwet L77 Ag Adesil Espalhante adesivo Espalhante adesivo 00,0 ml/00 L 30,0 ml/ 00 L DC SL II I IV Momentive Nufarm Silicones Éteres 6. AGROQUÍMICOS DE USO ALTERNATIVO UTILIZADOS NA PRODUÇÃO INTEGRADA DE CITROS PIC BRASIL Produto Composição Classe Dose de Registro (d) Grupo Químico Calda Sulfocálcica Enxofre + cal virgem + água Fungicida/Incetic.Acaric./,0 L / 3050 L 2 Calda Bordalesa Sulfato de cobre + cal virgem + água Fungicida 0,6 a % / 00 L 3 Pasta Bordalesa Sulfato de cobre + cal virgem + água Fungicida pincelamento LEGENDAS CB Isca Concentrada DC Concentrado Dispersível EC/CE Concentrado Emulsionável CLASSIFICAÇÃO DOS PRODUTOS QUANTO À TOXIDADE EW Emulsão Óleo em Água Toxicidade ao homem Periculosidade Ambiental FF Fumigante em Pastilhas I Prod. extremamente tóxico I Prod. altamente perigoso GB Isca Granulada II Produto altamente tóxico II Prod. muito perigoso GE Gerador de Gás Produto mediamente tóxico Produto perigoso ED Líquido Eletro Aplicável IV Produto pouco tóxico IV Produto tóxico GR Granulado HN Concentrado Termo Nebulizável KN Conc. Termo Nebulizável à Frio s/r Sem Restrição PA Pasta nd não definido SC Sol. Concentrada * Uso em tratamento posclheita SL Concentrado Solúvel Não Informado SP Pó Solúvel UL Ultra Baixo Volume WP Pó Molhavel WG Granulos Dispersíveis em Água 7 DD

Grade de Agroquímicos

Grade de Agroquímicos Produção Integrada de Manga PI Manga Grade de Agroquímicos Fungicidas, inseticidas, acaricidas e agroquímicos de uso geral registrado no MAPA para uso na cultura da Manga. Os fungicidas, inseticidas, acaricidas

Leia mais

GRADE DE AGROTÓXICOS PARA A CULTURA DO MELÃO

GRADE DE AGROTÓXICOS PARA A CULTURA DO MELÃO GRADE DE AGROTÓXICOS PARA A CULTURA DO MELÃO Nome Técnico Marca Comercial Classe Grupo Químico Classif. Tox. Amb. g/100 l água Dosagem ml/100 l água Interv. de Enxofre Thiovit Sandoz Acaricida Inorgânico

Leia mais

Sistema de Destinação Final de Embalagens Vazias de Agrotóxicos

Sistema de Destinação Final de Embalagens Vazias de Agrotóxicos Sistema de Destinação Final de Embalagens Vazias de Agrotóxicos Histórico 1992 :: Parceria ANDEF, Secretaria da Agricultura de SP, AEASP e Coplana :: Convênio com Dinoplast Louveira - SP- (reciclagem)

Leia mais

Perfil >>> O inpev coordena a logística reversa de embalagens vazias de defensivos agrícolas pós-consumo

Perfil >>> O inpev coordena a logística reversa de embalagens vazias de defensivos agrícolas pós-consumo 8 perfil Perfil O inpev coordena a logística reversa de embalagens vazias de defensivos agrícolas pós-consumo O inpev, entidade sem fins lucrativos com sede em São Paulo (SP), foi criado pela indústria

Leia mais

LOGÍSTICA REVERSA DAS EMBALAGENS VAZIAS DE AGROTÓXICO

LOGÍSTICA REVERSA DAS EMBALAGENS VAZIAS DE AGROTÓXICO LOGÍSTICA REVERSA DAS EMBALAGENS VAZIAS DE AGROTÓXICO O INPEV INSTITUTO NACIONAL DE PROCESSAMENTO DE EMBALAGENS VAZIAS ENTIDADE SEM FINS LUCRATIVOS CRIADA EM 2001 DESTINAÇÃO FINAL ADEQUADA DAS EMBALAGENS

Leia mais

PRODUÇÃO INTEGRADA DE UVA PARA PROCESSAMENTO - VINHO E SUCO SÉRIE DOCUMENTOS DE ACOMPANHAMENTO VOLUME 1 GRADE DE AGROQUÍMICOS

PRODUÇÃO INTEGRADA DE UVA PARA PROCESSAMENTO - VINHO E SUCO SÉRIE DOCUMENTOS DE ACOMPANHAMENTO VOLUME 1 GRADE DE AGROQUÍMICOS PRODUÇÃO INTEGRADA DE UVA PARA PROCESSAMENTO - VINHO E SUCO SÉRIE DOCUMENTOS DE ACOMPANHAMENTO VOLUME 1 GRADE DE AGROQUÍMICOS Samar Velho da Silveira Lucas da Ressurreição Garrido Marcos Botton Alexandre

Leia mais

Produção Integrada de maçã PIM. Grade de Agroquímicos. Ciclo 2012/13

Produção Integrada de maçã PIM. Grade de Agroquímicos. Ciclo 2012/13 Produção Integrada de maçã PIM Grade de Agroquímicos Ciclo 2012/13 Fungicidas, inseticidas, acaricidas, feromônios e agroquímicos de uso geral registrados no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Leia mais

INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS COMUNICADO

INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS COMUNICADO INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS COMUNICADO O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis - IBAMA, vem comunicar que: Considerando o

Leia mais

Full 12,5-25,0 EC II II Inseticida. Turbo 12,5-25,0 EC II II

Full 12,5-25,0 EC II II Inseticida. Turbo 12,5-25,0 EC II II 1. INSETICIDAS, ACARICIDAS, FUNGICIDAS E HERBICIDAS UTILIZADOS NA PRODUÇÃO INTEGRADA. DE CITROS - BRASIL Ingrediente Ativo Produto Registrado Classe Dose Registro (ml ou g /100L) Carência (d) Form Tox

Leia mais

NORMAS TÉCNICAS ESPECÍFICAS PARA PRODUÇÃO INTEGRADA DE CITROS NO BRASIL

NORMAS TÉCNICAS ESPECÍFICAS PARA PRODUÇÃO INTEGRADA DE CITROS NO BRASIL OUTROS NORMAS TÉCNICAS ESPECÍFICAS PARA PRODUÇÃO INTEGRADA DE CITROS NO BRASIL JOSÉ ANTONIO ALBERTO DA SILVA 1, MAURO ANTÔNIO LUCHETTI 2 e JOSÉ DAGOBERTO DE NEGRI 3 RESUMO A certificação de produtos e

Leia mais

Ficha Simplificada de Produto. Observações:

Ficha Simplificada de Produto. Observações: 2,4-D NORTOX GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA, ABASTECIMENTO, AQUICULTURA E PESCA DEPARTAMENTO DE DEFESA SANITÁRIA E INSPEÇÃO VEGETAL - DDSIV Ficha Simplificada de

Leia mais

RELAÇÃO DOS PRODUTOS CADASTRADOS NA ADAB MARCA COMERCIAL EMPRESA CADASTRO REG. MAPA 2,4 D AMINA 72 ATANOR DO BRASIL LTDA 853/03 00005002 2,4 D FERSOL

RELAÇÃO DOS PRODUTOS CADASTRADOS NA ADAB MARCA COMERCIAL EMPRESA CADASTRO REG. MAPA 2,4 D AMINA 72 ATANOR DO BRASIL LTDA 853/03 00005002 2,4 D FERSOL RELAÇÃO DOS PRODUTOS CADASTRADOS NA ADAB MARCA COMERCIAL EMPRESA CADASTRO REG. MAPA 2,4 D AMINA 72 ATANOR DO BRASIL LTDA 853/03 00005002 2,4 D FERSOL FERSOL INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA 624/00 00012288 2,4

Leia mais

CULTURA DO FEIJOEIRO PREPARO DO SOLO E PLANTIO

CULTURA DO FEIJOEIRO PREPARO DO SOLO E PLANTIO 08/04/2013 SISTEMA DE PREPARO DO SOLO PARA O PLANTIO DO FEIJÃO CULTURA DO FEIJOEIRO PREPARO DO SOLO E PLANTIO CONVENSIONAL; CULTIVO MÍNIMO; PLANTIO DIRETO. SISTEMA CONVENSIONAL Gradagem Subsolagem ou escarificação

Leia mais

O INPEV O inpev neste CApÍtuLO gestão de pessoas Governança corporativa Administração e gestão financeira ASSOCiE-SE

O INPEV O inpev neste CApÍtuLO gestão de pessoas Governança corporativa Administração e gestão financeira ASSOCiE-SE O INPEV 7 O inpev G4-3, 4, 5, 6 e 7 Instituto coordena a destinação ambientalmente correta de embalagens vazias pós-consumo de defensivos agrícolas em todo o Brasil com as melhores práticas de governança

Leia mais

Efeito de acidez da água sobre produtos fitossanitários

Efeito de acidez da água sobre produtos fitossanitários Arbore/dng de triclorfom e o da água Cooperativa dos Agricultores de Plantio Direto Informativo 061 Efeito de acidez da água sobre produtos fitossanitários A qualidade da água é fator fundamental na eficácia

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ VALMIR CELESTE SILVA LEVANTAMENTO DOS AGROTÓXICOS USADOS POR CITRICULTORES DOS MUNICÍPIOS DE ALTO PARANÁ, GUAIRAÇÁ E PARANAVAÍ-PARANÁ, NO PERÍODO DE 2008-2009. CURITIBA 2011

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA AGÊNCIA DE DEFESA SANITÁRIA AGROSILVOPASTORIL DO ESTADO DE RONDÔNIA - IDARON

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA AGÊNCIA DE DEFESA SANITÁRIA AGROSILVOPASTORIL DO ESTADO DE RONDÔNIA - IDARON 2,4-D AMINA 72 05002 00000698 27/04/2012 ATANOR DO BRASIL LTDA ABACUS HC 9210 00010297 29/10/2011 BASF S/A ABAMECTIN DVA 18 EC 09409 00010194 26/01/2012 DVA AGRO DO BRASIL - Com. Imp. e Exp. de Insumos

Leia mais

Ficha Simplificada de Produto. Observações:

Ficha Simplificada de Produto. Observações: 2,4-D NORTOX GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA, ABASTECIMENTO, AQUICULTURA E PESCA DEPARTAMENTO DE DEFESA SANITÁRIA E INSPEÇÃO VEGETAL - DDSIV Ficha Simplificada de

Leia mais

Pesquisa, Consultoria e Treinamento Agrícola Ltda. Soluções para Manejo de Pragas, Plantas Daninhas, Biotecnologia Aplicada e Monitoramento Ambiental

Pesquisa, Consultoria e Treinamento Agrícola Ltda. Soluções para Manejo de Pragas, Plantas Daninhas, Biotecnologia Aplicada e Monitoramento Ambiental Pesquisa, Consultoria e Treinamento Agrícola Ltda. Soluções para Manejo de Pragas, Plantas Daninhas, Biotecnologia Aplicada e Monitoramento Ambiental Estações Experimentais de Pesquisa EEGJaboticabal EEGUberlândia

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer n.º 175/COGPA/SEAE/MF MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Brasília, 2 de setembro de 2003. Referência: Ofício nº 4548/2001/SDE/GAB, de 26 de outubro de 2001. Assunto:

Leia mais

NÃO SE APLICA NONIL FENOL ETOXILADO EXPORTAÇÃO DE FERTILIZANTES LTDA SOJA BASF S.A.

NÃO SE APLICA NONIL FENOL ETOXILADO EXPORTAÇÃO DE FERTILIZANTES LTDA SOJA BASF S.A. PRODUTOS CADASTRADOS NO ESTADO DO PARÁ-AGOSTO 2015 MARCA COMERCIAL CLASSIFICAÇÃO TOXICOLÓGICA CLASSE DE USO INGREDIENTE ATIVO TITULAR DO REGISTRO CULTURAS 2,4 D AMINA 72 I-EXTREMAMENTE TÓXICO SAL DE DIMETILAMINA

Leia mais

DVA AGRO DO BRASIL - COM. IMP. E EXP. DE TICIDA INSUMOS AGROPECUÁRIOS LTDA. ABAMECTIN NORTOX

DVA AGRO DO BRASIL - COM. IMP. E EXP. DE TICIDA INSUMOS AGROPECUÁRIOS LTDA. ABAMECTIN NORTOX PRODUTO INGREDIENTE ATIVO CLASSE DE USO TITULAR DO CADASTRO Lambda-Cyhalothrin (Lambda- Cialotrina) INSETICIDA SYNGENTA PROTEÇÃO DE CULTIVOS LTDA 2,4-D NORTOX Sal de dimetilamina de(2,4- HERBICIDA NORTOX

Leia mais

ARROZ, SOJA 35 II- ALTAMENTE TÓXICO

ARROZ, SOJA 35 II- ALTAMENTE TÓXICO RELAÇÃO DE PRODUTOS AGROTÓXICOS E AFINS CADASTRADOS NA ADEPARÁ ANO 2012 Nº MARCA COMERCIAL EMPRESA CLASSE DE USO INGREDIENTE ATIVO CLASSE TOXICOLÓGICA CULTURAS 1 2,4 D AMINA 72 ATANOR DO BRASIL LTDA HERBICIDA

Leia mais

RESINA SINTETICA EMULSIONADA + AGENTE DOW

RESINA SINTETICA EMULSIONADA + AGENTE DOW PRODUTOS CADASTRADOS NO ESTADO DO PARÁ-JULHO/2014 MARCA COMERCIAL CLASSIFICAÇÃO TOXICOLÓGICA CLASSE DE USO INGREDIENTE ATIVO TITULAR DO REGISTRO CULTURAS 2,4 D AMINA 72 SAL DE DIMETILAMINA DO ÁCIDO 2,4-D

Leia mais

Ações de manejo da. Helicoverpa armigera. Realização:

Ações de manejo da. Helicoverpa armigera. Realização: Ações de manejo da Helicoverpa armigera Realização: Quem é a praga? A Helicoverpa armigera é uma praga exótica, polífaga, que se alimenta de várias culturas agrícolas e plantas daninhas. Na fase de larva

Leia mais

GENBRA DISTRIBUIDORA DE PRODUTOS AGRÍCOLAS LTDA

GENBRA DISTRIBUIDORA DE PRODUTOS AGRÍCOLAS LTDA 1149 5002 2,4-D AMINA 72 2,4-D DIMETILAMINA I ATANOR DO BRASIL LTDA 10/07/2020 1876 6515 2,4-D AMINA 806 SL GENBRA SAL DIMETILAMINA DE 2,4-D I GENBRA DISTRIBUIDORA DE PRODUTOS AGRÍCOLAS LTDA 1884 6615

Leia mais

III- TIPOS DE FORMULAÇÕES DE AGROTÓXICOS

III- TIPOS DE FORMULAÇÕES DE AGROTÓXICOS III- TIPOS DE FORMULAÇÕES DE AGROTÓXICOS Ingrediente ativo x inerte Ingrediente ativo (i.a.) Composto com atividade biológica Geralmente insolúvel em água Ingrediente inerte Outros componentes (cargas,

Leia mais

SITUAÇÃO DO MERCADO DE AGROTÓXICOS NO MUNDO E NO BRASIL

SITUAÇÃO DO MERCADO DE AGROTÓXICOS NO MUNDO E NO BRASIL SITUAÇÃO DO MERCADO DE AGROTÓXICOS NO MUNDO E NO BRASIL - Fontes oficiais de diversos estudos realizados por: BNDES, FIESP, SINDICATO DAS INDÚSTRIAS DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS, DIEESE E ANVISA CAMPANHA NACIONAL

Leia mais

REVERSE LOGISTICS FOR EMPTY AGROCHEMICAL CONTAINERS

REVERSE LOGISTICS FOR EMPTY AGROCHEMICAL CONTAINERS REVERSE LOGISTICS FOR EMPTY AGROCHEMICAL CONTAINERS INPEV NATIONAL INSTITUTE FOR THE PROCESSING OF EMPTY CONTAINERS NON-PROFIT ORGANIZATION CREATED IN 2001 CORRECT END- DISPOSAL OF EMPTY CONTAINERS IN

Leia mais

Não perca a hora! Fortaleça seu pomar, use Savey e ganhe a natureza como aliada.

Não perca a hora! Fortaleça seu pomar, use Savey e ganhe a natureza como aliada. ALIMENTO SEGURO Seguindo a tendência do Alimento Seguro, a União Européia revê a legislação sobre o uso de agroquímicos. Com isso, o Brasil pode alterar o modo de produzir. Não perca a hora! Fortaleça

Leia mais

PROGRAMA DE ANÁLISE DE RESÍDUOS DE AGROTÓXICOS EM ALIMENTOS (PARA)

PROGRAMA DE ANÁLISE DE RESÍDUOS DE AGROTÓXICOS EM ALIMENTOS (PARA) PROGRAMA DE ANÁLISE DE RESÍDUOS DE AGROTÓXICOS EM ALIMENTOS (PARA) MONITORAMENTO DE RESÍDUOS DE AGROTÓXICOS NOS ALIMENTOS: TRABALHO DESENVOLVIDO PELA ANVISA, COM AS VIGILÂNCIAS SANITÁRIAS DOS ESTADOS DO

Leia mais

AQUIL ESTER ETOXILADO DO ÁCIDO FOSFÓRICO

AQUIL ESTER ETOXILADO DO ÁCIDO FOSFÓRICO PRODUTOS CADASTRADOS NO ESTADO DO PARÁ-JULHO/2014 TITULAR DO REGISTRO MARCA COMERCIAL CLASSIFICAÇÃO TOXICOLÓGICA CLASSE DE USO INGREDIENTE ATIVO CULTURAS ALTA EVENTRA I-EXTREMAMENTE TÓXICO FIPRONIL CANA-DE-AÇUCAR

Leia mais

Relatório Consolidado de Produtos Formulados

Relatório Consolidado de Produtos Formulados MNSTÉRO DA AGRCULTURA, PECUÁRA E ABASTECMENTO Departamento de Defesa e nspeção Vegetal Cultura: Café Situação do Produto: ngred. Ativo(Grupo Químico) Conc. (s).a. 14511 9210 Rimon Supra Abacus HC novalurom

Leia mais

VIGILÂNCIA EM SAÚDE DE POPULAÇÕES EXPOSTAS A AGROTÓXICOS

VIGILÂNCIA EM SAÚDE DE POPULAÇÕES EXPOSTAS A AGROTÓXICOS VIGILÂNCIA EM SAÚDE DE POPULAÇÕES EXPOSTAS A AGROTÓXICOS Luisa De Sordi Gregório Vigilância em Saúde Ambiental de Populações Expostas a Contaminantes Químicos - VIGIPEQ Coordenação Geral de Vigilância

Leia mais

RESISTÊNCIA DE MOSCA-BRANCA A INSETICIDAS. Dr. Marcelo Poletti Engenheiro Agrônomo Diretor P&D

RESISTÊNCIA DE MOSCA-BRANCA A INSETICIDAS. Dr. Marcelo Poletti Engenheiro Agrônomo Diretor P&D REITÊNCIA DE MOCA-BRANCA A INETICIDA Dr. Marcelo Poletti Engenheiro Agrônomo Diretor P&D REITÊNCIA DE MOCA-BRANCA A INETICIDA Definições Fatores que Afetam a Resistência Detecção e Monitoramento Estratégias

Leia mais

EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL

EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL ISSN 1677-7042 Ano CXLVIII N o - 8 Brasília - DF, quarta-feira, 12 de janeiro de 2011. Sumário PÁGINA Presidência da República... 1 Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento... 1 Ministério da

Leia mais

INSTITUTO MINEIRO DE AGROPECUARIA IMA MINAS GERAIS MG 10 de Maio de 2010 RELAÇÃO DE EMPRESAS FABRICANTES DE AGROTÓXICOS NO BRASIL ENDEREÇO E CNPJ

INSTITUTO MINEIRO DE AGROPECUARIA IMA MINAS GERAIS MG 10 de Maio de 2010 RELAÇÃO DE EMPRESAS FABRICANTES DE AGROTÓXICOS NO BRASIL ENDEREÇO E CNPJ INSTITUTO MINEIRO DE AGROPECUARIA IMA MINAS GERAIS MG 10 de Maio de 2010 RELAÇÃO DE EMPRESAS FABRICANTES DE AGROTÓXICOS NO BRASIL ENDEREÇO E CNPJ 10 DE MAIO DE 2010 ACTION S/A CNPJ 81.071.250/0001-14 Av.Presidente

Leia mais

Controle e Manejo de Pragas e Doenças da Maçã 2014. Mancha da Gala. Yoshinori Katsurayama José Itamar da Silva Boneti

Controle e Manejo de Pragas e Doenças da Maçã 2014. Mancha da Gala. Yoshinori Katsurayama José Itamar da Silva Boneti Controle e Manejo de Pragas e Doenças da Maçã 214 Mancha da Gala Yoshinori Katsurayama José Itamar da Silva Boneti Fito Desenvolvimento e Produção Ltda. Vacaria, 15 de agosto de 214 Previsão meteorológica

Leia mais

Controvérsias sobre agrotóxicos no Brasil. Leticia Rodrigues da Silva Brasília, 20 de setembro de 2012

Controvérsias sobre agrotóxicos no Brasil. Leticia Rodrigues da Silva Brasília, 20 de setembro de 2012 Controvérsias sobre agrotóxicos no Brasil Leticia Rodrigues da Silva Brasília, 20 de setembro de 2012 Algum mau-olhado fôra atirado àquela comunidade. Por tôda parte se via uma sombra de morte. Os lavradores

Leia mais

PROGRAMA FITOSSANITÁRIO PARA O OESTE DA BAHIA

PROGRAMA FITOSSANITÁRIO PARA O OESTE DA BAHIA PROGRAMA FITOSSANITÁRIO PARA O OESTE DA BAHIA No Oeste da Bahia, a realidade até fins dos anos de 1980 nas plantações de soja e milho era de menor pressão de pragas e doenças, o que permitia a condução

Leia mais

Art. 4º Esta Instrução Normativa entra em vigor na data de sua publicação.

Art. 4º Esta Instrução Normativa entra em vigor na data de sua publicação. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 22, DE 8 DE SETEMBRO DE 2010 O SECRETÁRIO SUBSTITUTO DE DEFESA AGROPECUÁRIA DO MINISTÉRIO DA

Leia mais

EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL

EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL ISSN 677-7042 Ano CXLVIII N o - 85 Brasília - DF, segunda-feira, 26 de setembro de 20 Sumário. PÁGINA Atos do Poder Judiciário... Presidência da República... Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento...

Leia mais

ARTIGO DE REVISÃO. BREVE ANÁLISE ECONÔMICA DA PRÁTICA DE MISTURA EM TANQUE Susi M. M. Leite 1, Felipe T. Uemura 2.

ARTIGO DE REVISÃO. BREVE ANÁLISE ECONÔMICA DA PRÁTICA DE MISTURA EM TANQUE Susi M. M. Leite 1, Felipe T. Uemura 2. ARTIGO DE REVISÃO BREVE ANÁLISE ECONÔMICA DA PRÁTICA DE MISTURA EM TANQUE Susi M. M. Leite 1, Felipe T. Uemura 2. 1 Eng.ª Florestal, Dr.ª Docente Associado I da, Fatec Shunji Nishimura, Pompéia SP. 2 Discente

Leia mais

10 / 2013 7 de Junho. Bichado da fruta

10 / 2013 7 de Junho. Bichado da fruta 10 / 2013 7 de Junho Pomoídeas Macieiras e Pereiras Pedrado O Instituto Português do Mar e da Atmosfera prevê a ocorrência de precipitação a partir de 7 de Junho, prolongando se por toda a semana Nesta

Leia mais

PRODUTOS EM REAVALIAÇÃO Impactos na Fitossanidade e nos Custos

PRODUTOS EM REAVALIAÇÃO Impactos na Fitossanidade e nos Custos PRODUTOS EM REAVALIAÇÃO Impactos na Fitossanidade e nos Custos A atual rodada de reavaliações de ingredientes ativos de Defensivos Agrícolas no Brasil se reveste de grande discussão e discórdia entre entes

Leia mais

Manutenção do solo da vinha

Manutenção do solo da vinha 01/2014 Régua, 30 de janeiro de 2014 Manutenção do solo da vinha Sr. Agricultor: Nas vinhas adultas (com mais de três anos) em que o solo se encontra coberto com infestantes muito desenvolvidas aconselhamos

Leia mais

INSETICIDAS CYPERCHEM 250 BR Concentração: 250g/L (25%), atomização e termonebulização Indicação: Mosquitos, barbeiros, moscas e baratas Ação tóxica: Disturbios sensoriais cutâneos, hipersensibilidade,

Leia mais

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - MAPA Secretaria de Defesa Agropecuária - SDA

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - MAPA Secretaria de Defesa Agropecuária - SDA 1 de 12 50.423.383/0001-89 AGRARIA INDUSTRIA E COMERCIO LTDA. RUA DR. ARTHUR COSTA CURTA 500 JARDINOPOLIS-SP Advertência 21052-1303-2007-99 14/11/2006 51.059.970/0001-01 AGRITEC INDUSTRIA BRASILEIRA DE

Leia mais

Preço médio da Soja em Mato Grosso do Sul Período: Agosto de 2013 - Em R$ por saca de 60 kg.

Preço médio da Soja em Mato Grosso do Sul Período: Agosto de 2013 - Em R$ por saca de 60 kg. SOJA» MERCADO INTERNO O preço da saca de 60 Kg de soja experimentou forte valorização em todas as praças pesquisadas durante o mês de agosto, 14,86% em média. Os preços dispararam a partir da terceira

Leia mais

Presidência da República

Presidência da República ISSN 1677-7042 Ano CXLIX N o - 196 Brasília - DF, terça-feira, 9 de outubro de 2012 Sumário PÁGINA Atos do Poder Judiciário 1 Presidência da República 1 Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Leia mais

Manejo integrado de pragas. Bráulio Santos Eng. Agr.,Entomologista bsantos@ufpr.br

Manejo integrado de pragas. Bráulio Santos Eng. Agr.,Entomologista bsantos@ufpr.br Manejo integrado de pragas Bráulio Santos Eng. Agr.,Entomologista bsantos@ufpr.br Principais pragas na cultura do morango Ácaro rajado > Tetranychus urticae Ácaro-do-enfezamento> Steneotarsonemus pallidus

Leia mais

INSTITUTO MINEIRO DE AGROPECUARIA IMA MINAS GERAIS MG 08 de Agosto de 2011 RELAÇÃO DE EMPRESAS FABRICANTES DE AGROTÓXICOS NO BRASIL ENDEREÇO E CNPJ

INSTITUTO MINEIRO DE AGROPECUARIA IMA MINAS GERAIS MG 08 de Agosto de 2011 RELAÇÃO DE EMPRESAS FABRICANTES DE AGROTÓXICOS NO BRASIL ENDEREÇO E CNPJ INSTITUTO MINEIRO DE AGROPECUARIA IMA MINAS GERAIS MG 08 de Agosto de 2011 RELAÇÃO DE EMPRESAS FABRICANTES DE AGROTÓXICOS NO BRASIL ENDEREÇO E CNPJ 08 DE AGOSTO DE 2011 ACTION S/A CNPJ 81.071.250/0001-14

Leia mais

Presidência da República

Presidência da República PORTARIA ISSN 1677-7042 Ano CXLIII 166 Brasília - DF, terça-feira, 29 de agosto de 2006. Sumário PÁGINA Atos do Congresso Nacional... 1 Presidência da República...

Leia mais

EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL

EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL ISSN 1677-7042 Ano CL N o - 104 Brasília - DF, segunda-feira, 3 de junho de 2013 Sumário. PÁGINA Atos do Poder Judiciário... 1 Atos do Congresso Nacional... 1 Atos do Poder Executivo... 1 Presidência da

Leia mais

TOXICOLOGIA DOS PRINCIPAIS GRUPOS DE AGROTÓXICOS

TOXICOLOGIA DOS PRINCIPAIS GRUPOS DE AGROTÓXICOS TOXICOLOGIA DOS PRINCIPAIS GRUPOS DE AGROTÓXICOS I Extremamente tóxico II III Altamente tóxico Medianamente tóxico Classificação toxicológica IV Pouco tóxico ATENÇÃO!!! Não existe produto NÃO tóxico Inseticidas

Leia mais

PRODUÇÃO INTEGRADA DE GOIABA GRADE DE AGROQUÍMICOS

PRODUÇÃO INTEGRADA DE GOIABA GRADE DE AGROQUÍMICOS PRODUÇÃO INTEGRADA DE GOIABA GRADE DE AGROQUÍMICOS 2004 GRADE DE AGROQUÍMICOS Para possibilitar a implantação da Produção Integrada de Goiaba é necessário que os produtores disponham de meios mínimos para

Leia mais

YMIDALAM 200 SC. Dosagem: 20ml do produto para 10L de água. Composição: Imidacloprido 10% p/v Lambda Cialotrina 5% p/v

YMIDALAM 200 SC. Dosagem: 20ml do produto para 10L de água. Composição: Imidacloprido 10% p/v Lambda Cialotrina 5% p/v EMPRESA A Interfina nasceu em 2010 com o objetivo de criar soluções inovadoras em agroquímicos, desenvolvendo um mix de produtos que tenham tecnologia, qualidade e colaborem com eficácia no combate as

Leia mais

Fundação Mokiti Okada M.O.A Centro de Pesquisa Mokiti Okada - CPMO

Fundação Mokiti Okada M.O.A Centro de Pesquisa Mokiti Okada - CPMO Fundação Mokiti Okada M.O.A Mokiti Okada - CPMO CADEIA PRODUTIVA DA AGRICULTURA ORGÂNICA Audiência Pública da Comissão de Agricultura e Reforma Agrária CRA Senado Federal Novembro 2008 1 Mokiti Okada CPMO

Leia mais

PESQUISA COM AGROTÓXICOS Instrução Normativa nº 36/2009

PESQUISA COM AGROTÓXICOS Instrução Normativa nº 36/2009 PESQUISA COM AGROTÓXICOS Instrução Normativa nº 36/2009 MARCELO BRESSAN Fiscal Federal Agropecuário MAPA Fiscalização de Agrotóxicos Reunião Técnica Nacional sobre Pesquisa com Agrotóxicos CURITIBA OUTUBRO/2012

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA 01. ATOS SOBRE REGISTROS DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA 01. ATOS SOBRE REGISTROS DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS 1 Notícias da AENDA Junho 2012 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA 01. ATOS SOBRE REGISTROS DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS Em junho a CGAA publicou no Diário Oficial da União: -- em 01jun = o Ato 21 (25mai) referente a

Leia mais

Parte 2 CONTROLE QUÍMICO / FORMULAÇÃO

Parte 2 CONTROLE QUÍMICO / FORMULAÇÃO Parte 2 COTROLE QUÍMICO / FORMULAÇÃO Curso Integrado de Pragas JPGomes ovember 11th, 2006 Slide 1 PRAGA É todo e qualquer ser vivo, que por um curto ou longo período de tempo, apresenta um nível de proliferação

Leia mais

SOJA FUNGICIDA ARROZ, SOJA HERBICIDA

SOJA FUNGICIDA ARROZ, SOJA HERBICIDA PRODUTOS CADASTRADOS NO ESTADO DO PARÁ-AGOSTO 2015 TITULAR DO REGISTRO MARCA COMERCIAL CLASSIFICAÇÃO TOXICOLÓGICA CLASSE DE USO INGREDIENTE ATIVO CULTURAS ADAMA BRASIL S/A ACERT III-MEDIANAMENTE TÓXICO

Leia mais

Agricultura fortalecida: futuro sustentável do planeta.

Agricultura fortalecida: futuro sustentável do planeta. ANDEF Sustentabilidade Agricultura fortalecida: futuro sustentável do planeta. Na visão da ANDEF e suas indústrias associadas, a capacidade humana de inovar e desenvolver tecnologias é condição essencial

Leia mais

Imidacloprid 700WG TRIPLA AÇÃO NA PROTEÇÃO DE CULTIVOS

Imidacloprid 700WG TRIPLA AÇÃO NA PROTEÇÃO DE CULTIVOS Imidacloprid 700WG TRIPLA AÇÃO NA PROTEÇÃO DE CULTIVOS Imidacloprid 700WG Inseticida de tripla ação: sistêmico, de contato e ingestão Galeão é um inseticida sistêmico, do grupo dos neonicotinóides que

Leia mais

Relatório mensal que compila as informações de grande relevância do setor de Defensivos. Elaborado pela equipe técnica AENDA.

Relatório mensal que compila as informações de grande relevância do setor de Defensivos. Elaborado pela equipe técnica AENDA. Notícias da Aenda Ago/2015 Relatório mensal que compila as informações de grande relevância do setor de Defensivos. Elaborado pela equipe técnica AENDA. Ministério da Agricultura 01. ATOS 47 e 48 ALTERAÇÕES

Leia mais

PROGRAMA DE ANÁLISE DE RESÍDUOS DE AGROTÓXICOS EM ALIMENTOS (PARA)

PROGRAMA DE ANÁLISE DE RESÍDUOS DE AGROTÓXICOS EM ALIMENTOS (PARA) PROGRAMA DE ANÁLISE DE RESÍDUOS DE AGROTÓXICOS EM ALIMENTOS (PARA) RELATÓRIO DE ATIVIDADES DE 2011 E 2012 Gerência-Geral de Toxicologia Brasília, 29 de outubro de 2013. PROGRAMA DE ANÁLISE DE RESÍDUOS

Leia mais

Sistema de Destinação Final de Embalagens Vazias de Agrotóxicos

Sistema de Destinação Final de Embalagens Vazias de Agrotóxicos Sistema de Destinação Final de Embalagens Vazias de Agrotóxicos Histórico 1992 :: Parceria ANDEF, Secretaria da Agricultura de SP, AEASP e Coplana :: Convênio com Dinoplast Louveira - SP- (reciclagem)

Leia mais

AUTORIZAÇÕES DE VENDA DE BIOCIDAS PARA USO INDUSTRIAL EMITIDAS PELA DIREÇÃO-GERAL DA SAÚDE Maio 2016

AUTORIZAÇÕES DE VENDA DE BIOCIDAS PARA USO INDUSTRIAL EMITIDAS PELA DIREÇÃO-GERAL DA SAÚDE Maio 2016 Actibiol EC50 g/l Industrial Actibiol Flow Industrial Agro-Matic Alphamost SC Aquapy Aqua K-Othrine Atoxinal Biforce Certi-Fog II Chem-Fog II 1397S 30-06-2016 (b) 1398S 30-06-2016 (b) A-1174S 1421S 30-06-2016

Leia mais

EXPOSIÇÃO A AGROTÓXICOS E RADIAÇÃO UV COMO FATORES DE RISCO AO TRABALHADOR RURAL

EXPOSIÇÃO A AGROTÓXICOS E RADIAÇÃO UV COMO FATORES DE RISCO AO TRABALHADOR RURAL & EXPOSIÇÃO A AGROTÓXICOS E RADIAÇÃO UV COMO FATORES DE RISCO AO TRABALHADOR RURAL A r t i g o Fernanda Oliveira Lima 1 Greice Franciele Feyh dos Santos Montagner 2 Aline Sobreira Bezerra 3 Carolina Vieira

Leia mais

Inseticida 1. Doses. Modalidade de aplicação. Culturas. Pragas controladas

Inseticida 1. Doses. Modalidade de aplicação. Culturas. Pragas controladas COMPOSIÇÃO: Imidacloprido 200 g/l CLASSE: Inseticida GRUPO QUÍMICO: Neonicotinoide TIPO DE FORMULAÇÃO: Suspensão Concentrada (SC) CLASSIFICAÇÃO TOXICOLÓGICA III - MEDIANAMENTE TÓXICO INSTRUÇÕES DE USO:

Leia mais

Sobre a capa: >>> >>>

Sobre a capa: >>> >>> Relatório de Sustentabilidade 2013 Embalagens Ecoplástica Triex, produzidas a partir da resina reciclada das embalagens vazias de defensivos agrícolas, pela Campo Limpo Reciclagem e Transformação de Plásticos,

Leia mais

Relatório de. Sustentabilidade

Relatório de. Sustentabilidade Relatório de Sustentabilidade 2014 Embalagens vazias de defensivos agrícolas encaminhadas pelo inpev para a Campo Limpo Reciclagem e Transformação de Plásticos, onde serão recicladas em Ecoplástica Triex

Leia mais

Manejo Integrado de Pragas da Soja no MS* Crébio José Ávila Embrapa Agropecuária Oeste

Manejo Integrado de Pragas da Soja no MS* Crébio José Ávila Embrapa Agropecuária Oeste Manejo Integrado de Pragas da Soja no MS* Crébio José Ávila Embrapa Agropecuária Oeste 1º Simpósio de Defesa Fitossanitária Campo Grande, MS - 23 e 24.09.2015 Qual é o Potencial 8.700 kg/ha-145 sacos Produtivo

Leia mais

INOVAÇÃO E TECNOLOGIA.

INOVAÇÃO E TECNOLOGIA. Sede da Insetimax Indústria Química Foto aérea - Outubro 2014 2 INOVAÇÃO E TECNOLOGIA. Preservar a qualidade da vida humana é pensar globalmente, é implementar ações de consumo sustentável, é valorizar

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS CONTROLE SUSTENTÁVEL DE PRAGAS DO ALGODOEIRO Gossypium hirsutum L. CULTIVADO NO CERRADO BRASILEIRO VISANDO SUBSIDIAR SISTEMAS DE PRODUÇÃO

Leia mais

Uso Profissional. www.saudeambiental.com.br. Um grupo de negócios operacionais da Bayer CropScience. Consulte um Profissional

Uso Profissional. www.saudeambiental.com.br. Um grupo de negócios operacionais da Bayer CropScience. Consulte um Profissional Assessoria de Propaganda Bayer Um grupo de negócios operacionais da Bayer CropScience Consulte um Profissional Uso Profissional www.saudeambiental.com.br Produto de venda restrita à empresa especializada

Leia mais

Epagri. Manejo de pragas da maçã: safra 2014. www.epagri.sc.gov.br

Epagri. Manejo de pragas da maçã: safra 2014. www.epagri.sc.gov.br Manejo de pragas da maçã: safra 2014 Epagri www.epagri.sc.gov.br Cristiano João Arioli Epagri Estação Experimental de São Joaquim cristianoarioli@epagri.sc.gov.br Manejo de pragas da maçã: safra 2014

Leia mais

PULGÃO: TRANSMISSÃO DE VÍRUS E MANEJO. Waldir Cintra de Jesus Junior wcintra@fundecitrus.com.br 0800-112155

PULGÃO: TRANSMISSÃO DE VÍRUS E MANEJO. Waldir Cintra de Jesus Junior wcintra@fundecitrus.com.br 0800-112155 PULGÃO: TRANSMISSÃO DE VÍRUS E MANEJO Waldir Cintra de Jesus Junior wcintra@fundecitrus.com.br 0800-112155 Tópicos a serem abordados Condições para se ter doença Como os patógenos se disseminam? E os vírus?

Leia mais

INOVAÇÃO E TECNOLOGIA. AO SEU DISPOR.

INOVAÇÃO E TECNOLOGIA. AO SEU DISPOR. ÍNDICE Introdução 02 Bioinset 800 SC 03 Bioplen 150 SC 04 Bioinset 25 CE 05 Bioinset 200 SC 05 Spurion 2,5% 06 Spurion 10% SC 06 Mademax 400 CE 07 Inseticom 5 CE 07 Deltamax 25 CE 08 Deltamax 25 SC 08

Leia mais

73 Circular. Técnica. Manejo Integrado da Traça-do-Tomateiro (Tuta absoluta) em Sistema de Produção Integrada de Tomate Indústria (PITI)

73 Circular. Técnica. Manejo Integrado da Traça-do-Tomateiro (Tuta absoluta) em Sistema de Produção Integrada de Tomate Indústria (PITI) SSN 115-0 7 Circular Técnica Manejo ntegrado da Traça-do-Tomateiro (Tuta absoluta) em Sistema de Produção ntegrada de Tomate ndústria (PT) Foto: Estebam Saini Brasília, DF Dezembro, 2009 Autores Geni Litvin

Leia mais

NUTRIÇÃO FOLIAR (FATOS E REALIDADES) Prof. Dr. Tadeu T. Inoue Solos e Nutrição de Plantas Universidade Estadual de Maringá Departamento de Agronomia

NUTRIÇÃO FOLIAR (FATOS E REALIDADES) Prof. Dr. Tadeu T. Inoue Solos e Nutrição de Plantas Universidade Estadual de Maringá Departamento de Agronomia NUTRIÇÃO FOLIAR (FATOS E REALIDADES) Prof. Dr. Tadeu T. Inoue Solos e Nutrição de Plantas Universidade Estadual de Maringá Departamento de Agronomia FATOS 80.000 70.000 60.000 ÁREA CULTIVADA (milhões/ha)

Leia mais

DEFENSIVOS AGRÍCOLAS COMO EVITAR DANOS À SAÚDE E AO MEIO AMBIENTE

DEFENSIVOS AGRÍCOLAS COMO EVITAR DANOS À SAÚDE E AO MEIO AMBIENTE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS COMO EVITAR DANOS À SAÚDE E AO MEIO AMBIENTE O que são defensivos agrícolas? Defensivos agrícolas são produtos químicos, físicos ou biológicos usados no controle de seres vivos considerados

Leia mais

Manejo Integrado das Principais Doenças e Pragas da cultura da Soja. Rafael Moreira Soares & Daniel R. Sosa-Gómez

Manejo Integrado das Principais Doenças e Pragas da cultura da Soja. Rafael Moreira Soares & Daniel R. Sosa-Gómez Manejo Integrado das Principais Doenças e Pragas da cultura da Soja Rafael Moreira Soares & Daniel R. Sosa-Gómez FERRUGEM Phakopsora pachyrhizi FERRUGEM ASIÁTICA.Perdas de até 90% - diminui área fotossintética

Leia mais

Formulações de Adjuvantes Agrícolas

Formulações de Adjuvantes Agrícolas ADJUVANTES Formulações de Adjuvantes Agrícolas ADJUVANTES: - Substância inerte adicionados à formulação ou à calda para melhorar a eficiência da aplicação. Podem ser divididos em 2 grupos: a) Surfatantes:

Leia mais

Fatores que determinam o sucesso na implantação da cultura da seringueira

Fatores que determinam o sucesso na implantação da cultura da seringueira Dra. Elaine Cristine Piffer Gonçalves Pesquisadora Científica IV APTA (PRDTA Alta Mogiana) Fatores que determinam o sucesso na implantação da cultura da seringueira Numa cultura perene, temos que tomar

Leia mais

Vinha Guia de Tratamentos

Vinha Guia de Tratamentos Vinha Guia de Tratamentos Índice Fungicidas p.2 Insecticidas p.11 Herbicidas p.15 Nutrientes p.17 Registo de Tratamentos p.19 Programa Fitossanitário p.20 Fungicidas 2 À prova de Míldio Fungicida para

Leia mais

Ficha de Divulgação n.º 03 (Atualizada em maio de 2014)

Ficha de Divulgação n.º 03 (Atualizada em maio de 2014) Oídio ou cinzeiro Ficha de Divulgação n.º 03 (Atualizada em maio de 20) VINHA Estação de Avisos Agrícolas do Algarve Eugénia Neto Phomopsis viticola (Sacc.) Sacc. Biologia Esta doença é causada por um

Leia mais

Na mesma reunião foram realizadas as seguintes considerações que envolvem a Helicoverpa armigera:

Na mesma reunião foram realizadas as seguintes considerações que envolvem a Helicoverpa armigera: NOTA DE ESCLARECIMENTO - DTE/FAEP 19/11/13 A EMBRAPA e a ADAPAR com apoio do Sistema FAEP/SENAR estão realizando o Projeto de Monitoramento e identificação da Helicoverpa armigera Paraná safra 2013/2014.

Leia mais

Pragas da Soja. 8.1. Introdução

Pragas da Soja. 8.1. Introdução 08 ecnologia e Produção: Soja e Milho 08/09 Pragas da Soja 1 Paulo E. Degrande 2 Lucia M. Vivan 8.1. Introdução Medidas que devem ser adotadas para o controle eficiente das pragas na cultura da soja: -

Leia mais

AGROTÓXICOS EM SERTANÓPOLIS: TIPOS, USO E CONTAMINAÇÃO

AGROTÓXICOS EM SERTANÓPOLIS: TIPOS, USO E CONTAMINAÇÃO 99 AGROTÓXICOS EM SERTANÓPOLIS: TIPOS, USO E CONTAMINAÇÃO Maria Solange Ferreira 1 Márcia Siqueira de Carvalho 2 RESUMO: Este artigo tem o propósito de colher informações a respeito da utilização de praguicidas

Leia mais

PROGRAMA DE ANÁLISE DE RESÍDUOS DE AGROTÓXICOS EM ALIMENTOS (PARA)

PROGRAMA DE ANÁLISE DE RESÍDUOS DE AGROTÓXICOS EM ALIMENTOS (PARA) PROGRAMA DE ANÁLISE DE RESÍDUOS DE AGROTÓXICOS EM ALIMENTOS (PARA) RELATÓRIO COMPLEMENTAR RELATIVO À SEGUNDA ETAPA DAS ANÁLISES DE AMOSTRAS COLETADAS EM 2012 Gerência-Geral de Toxicologia Brasília, outubro

Leia mais

QUADRO DE CREDORES - ART. 7º 2º DA LEI 11.101/2005

QUADRO DE CREDORES - ART. 7º 2º DA LEI 11.101/2005 - ART. 7º 2º DA LEI 11.101/2005 Nome Natureza Classificação Valor do crédito Participação (%) Lançamento AGRICOLA NIAGARA LTDA NF 9304 Quirografário 8.100,00 0,113% Fornecedores AGRO IMPORT DO BRASIL LTDA

Leia mais

SISTEMA DE PLANTIO DIRETO EM AGRICULTURA ORGÂNICA. Pesquisador Instituto Agronômico do Paraná (IAPAR) Curitiba,PR darolt@iapar.

SISTEMA DE PLANTIO DIRETO EM AGRICULTURA ORGÂNICA. Pesquisador Instituto Agronômico do Paraná (IAPAR) Curitiba,PR darolt@iapar. SISTEMA DE PLANTIO DIRETO EM AGRICULTURA ORGÂNICA Moacir Roberto Darolt 1 e Francisco Skora Neto 2 1 Pesquisador Instituto Agronômico do Paraná (IAPAR) Curitiba,PR darolt@iapar.br 2 Pesquisador IAPAR Ponta

Leia mais

Gerenciamento de Agrotóxicos e seus Resíduos na Embrapa Meio-Norte: Diagnóstico e Sugestões para Melhoria

Gerenciamento de Agrotóxicos e seus Resíduos na Embrapa Meio-Norte: Diagnóstico e Sugestões para Melhoria Gerenciamento de Agrotóxicos e seus Resíduos na Embrapa Meio-Norte: Diagnóstico e Sugestões para Melhoria 1 ISSN 0104-866X Dezembro, 2006 Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Meio-Norte

Leia mais

COMPARAÇÃO DE DIFERENTES FONTES DE CÁLCIO EM SOJA

COMPARAÇÃO DE DIFERENTES FONTES DE CÁLCIO EM SOJA COMPARAÇÃO DE DIFERENTES FONTES DE CÁLCIO EM SOJA 1 INSTITUIÇÃO REALIZADORA SEEDS Serviço Especial em Diagnose de Sementes Ltda CNPJ 91.356.055/0001-94 Endereço: Rua João de Césaro, 255 - Sala 06 - Bairro

Leia mais

Leticia Rodrigues da Silva Gerência Geral de Toxicologia

Leticia Rodrigues da Silva Gerência Geral de Toxicologia Reavaliação de Agrotóxicos no Brasil Leticia Rodrigues da Silva Gerência Geral de Toxicologia Bases para a Reavaliação Lei 7.802/89 Quando organizações internacionais responsáveis pela saúde, alimentação

Leia mais

FCA/UNESP - Botucatu/SP ulisses@fca.unesp.br

FCA/UNESP - Botucatu/SP ulisses@fca.unesp.br Tecnologia de aplicação de defensivos Ulisses Rocha Antuniassi FCA/UNESP - Botucatu/SP ulisses@fca.unesp.br Qualidade e manutenção de pulverizadores PROJETO IPP: resultados no MT Projeto IPP/Cerrado 37

Leia mais

Em caso de dúvidas, sugestões ou críticas a respeito do Manejo Florestal, a RIMA INDUSTRIAL S/A, disponibiliza um canal direto de atendimento.

Em caso de dúvidas, sugestões ou críticas a respeito do Manejo Florestal, a RIMA INDUSTRIAL S/A, disponibiliza um canal direto de atendimento. Resumo Público Plano de Manejo Unidade Buritizeiro - MG 2014 Apresentação A RIMA INDUSTRIAL Unidade Buritizeiro, empresa pertencente ao Grupo RIMA fundado em 1987 e que, atualmente, lidera no Brasil a

Leia mais

MINER OIL. Verificar as restrições de uso constantes na lista de agrotóxicos do Paraná

MINER OIL. Verificar as restrições de uso constantes na lista de agrotóxicos do Paraná MINER OIL Verificar as restrições de uso constantes na lista de agrotóxicos do Paraná Registrado Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento MAPA sob Nº 05400 COMPOSIÇÃO: Mistura de hidrocarbonetos

Leia mais

Pragas da Soja. 8.1. Introdução. Tecnologia e Produção: Soja e Milho 2011/2012. Paulo E. Degrande Lucia M. Vivan

Pragas da Soja. 8.1. Introdução. Tecnologia e Produção: Soja e Milho 2011/2012. Paulo E. Degrande Lucia M. Vivan 08 Pragas da Soja Paulo E. Degrande Lucia M. Vivan 1 2 8.1. Introdução Medidas que devem ser adotadas para o controle eficiente das pragas na cultura da soja: - Amostre regular e sistematicamente a cultura

Leia mais