Levantamento de informação (Footprint)

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Levantamento de informação (Footprint)"

Transcrição

1 Levantamento de informação (Footprint) Continuação... Prof. Pedro Filho

2 Objetivos Conhecer os principais meios para coletar informações sobre o alvo Coletar informações utilizando ferramentas públicas Coletar informações utilizando ferramentas específicas Levantar domínios utilizando consultas públicas e ferramentas

3 Atenção!!! Como qualquer pessoa ou organização deixa rastro por onde passa na WEB. Assim, é possível mesmo que retamente conseguir várias informações sensíveis do nosso alvo

4 Abraham Lincoln Dê-me seis horas para cortar uma árvore, e eu gastarei as primeiras quatro horas afiando o machado.

5 Footprint

6 O que é Footprint? Footprint é a primeira etapa a ser realizada em um teste de intrusão. Nesta fase, não tocamos no alvo, estamos apenas utilizando de ferramentas para buscar informação Estamos em busca de: Topologia da rede Sistemas Operacionais Quantidade de máquinas Localização Física Cargo Função... A fase de buscar informação na qual tocamos no alvo é Chamado de FINGERPRINT

7 Consultar a informação de domínio 1º Passo buscar informações nos órgãos responsáveis pelo cadastro de entidades virtuais e websites. Vamos abrir o site Como conseguir algumas informações? whois 4linux.com.br Atenção, não estamos atacando a 4linux. Apenas utilizamos esse domínio para demonstrar a busca de informações

8 ~]$ whois 4linux.com.br CNPJ IP dos Servidores DNS Responsável Técnico Dono do registro

9 Consultado Servidores DNS Lembrem que o DNS é o serviço responsáveis por traduzir nomes em Ips. Descobrir servidores DNS de um domínio host -v -t NS <dominio> dig NS <dominio> Descobrir os servidores de de um domínio host -v -t MX <dominio> dig MX <dominio> Analise ao servidores DNS dnsenum <dominio> dns.txt

10 Identificando servidores DNS Exemplo com comando host ~]$ host -n -t NS 4linux.com.br Obteve 2 respostas Os dois servidores DNS encontrados Os endereços IPs de cada servidor

11 Encontrando os servidores de Exemplo utilizando o dig ~]$ dig MX 4linux.com.br Obteve 1 resposta Servidor de encontrado IP do servidor de https://www.madboa.com/geek/dig/

12 Buscando informações com dnsenum O Dnsenum é uma ferramenta de Analise em servidores DNS. As suas potencialidades destaca-se por: Conseguir o endereço do alojamento Nome do Servidor O registo MX Sub domínios Desempenho Whois A pesquisa reversa para netblocks Usa o Google para fazer o trabalho. ~]$ dnsenum unipar.edu.br

13 Atenção perceba que estamos apenas buscando quem existe (servidores). Depois que descobrimos quem existe, a próxima fase é como se fossemos bater na porta para saber quem está em casa ou não...

14 Um pouco mais com o google Buscando relacionamentos Além do nosso alvo, podemos procurar informações sobre parceiros, concorrentes, aliados, organizações irmãos link: Sites que fazem link para o site do alvo link:4linux.com.br Info: Sites que citam, faz um pequeno resumo sobre nosso alvo info:4linux.com.br related: Sites relacionados, assim, é possível encontrar organizações concorrentes ou irmãos related:4linux.com.br

15 Mostra os sites que tem alguma referência externa Netcraft é uma empresa européia que prove serviços de internet. Ela fornece uma análise de mercado para empresas de web hosting e servidores web, incluindo detecção do sistema operacional e versão do servidor web, e em alguns casos, informações sobre uptime do servidor, já que normalmente esse fator é determinante na escolha de uma empresa de hospedagem de sites. Vamos testar com o site suporteone.com.br

16 Rastreamento de A análise de s é normalmente feita pela área de Forense Computacional. Porém, podemos usar um para obter informações sobre o host da pessoa, quando esse não é de conhecimento do atacante e precisa ser descoberto, pois é um possível alvo. O correio eletrônico é dividido em duas partes: Cabeçalho (Header) e Corpo (Body) do . No cabeçalho é onde encontramos diversos campos com informações de controle, destinatário, remetente, data de envio, dentre outras informações. https://drive.google.com/file/d/0bxnetpr2cr3jchm0rzdbelh5bfk/view?usp=sharing

17 Rastreamento de (Campos de cabeçalho) From: autor da mensagem Sender: remetente da mensagem Reply-to: sugerido pelo autor da mensagem para que as respostas sejam enviadas Campos de destino: To: endereço dos receptores primários da mensagem Cc: Carbon Copy receberão uma cópia da mensagem, com o visível para todos Bcc: Blind Carbon Copy receberão uma cópia da mensagem, sem ter o visível para todos Campo de data de origem: Date: Hora da criação da mensagem Message-ID: Identificador de mensagem único. Valor único determinado pelo servidor que transmite a mensagem; In-Reply-To: Usado quando uma mensagem é respondida. mensagem é respondida. Identificador da mensagem respondida; References: Usado quando Referências. Campos de informação: Subject: Assunto da mensagem; Comments: Comentários sobre a mensagem; Keywords: Palavras chaves relacionadas à mensagem;

18 Campos de Rastreamento: Rastreamento de (Campos de cabeçalho) Return-Path: Caminho de volta da mensagem para o remetente. Esse campo é adicionado pelo último MTA que entrega o ao destinatário Received: Contém informações para ajudar na análise de problemas com a entrega e recebimento das mensagens. Todo possui pelo menos um campo Received, que é adicionado por cada servidor onde a mensagem passa.

19 Vamos fazer um teste... Configure um cliente de qualquer Thunderbird, Outlook ou use um cliente de do seu celular Envie um para você um colega da turma utilizando o cliente de . No do seu colega, abra o cabeçalho do e analise as informações. https://drive.google.com/file/d/0bxnetpr2cr3jbdbtd0lfdnnhwke/view?usp=sharing

INFormática. Paulo Coelho 2001/2002 pcoelho@di.estv.ipv.pt. Instituto Superior Politécnico de VISEU Escola Superior de Tecnologia

INFormática. Paulo Coelho 2001/2002 pcoelho@di.estv.ipv.pt. Instituto Superior Politécnico de VISEU Escola Superior de Tecnologia Paulo Coelho 2001/2002 pcoelho@di.estv.ipv.pt 1 2 3 4 software Transmission control Protocol/Internet Protocol 5, Routers 6 7 8 Domain Name System Traduz nomes para endereços IP 9 10 11 12 Nome do Domínio.com.edu.org.net.mil.biz.info.int

Leia mais

Footprint Levantando informações do alvo

Footprint Levantando informações do alvo Footprint Levantando informações do alvo Ciência Hacker 10 de dezembro de 2015 2 Comentários Hoje iremos abordar sobre a técnica de arrecadamento de informações, conhecida como Footprint. Ela consiste

Leia mais

Configurar um servidor de DNS no Ubuntu via Webmin

Configurar um servidor de DNS no Ubuntu via Webmin Configurar um servidor de DNS no Ubuntu via Webmin Date : 13 de Outubro de 2014 Um dos serviços mais importantes em qualquer rede é o DNS (Domain Name System)). Este serviço é responsável pela tradução

Leia mais

Levantamento de informação (Fingerprint)

Levantamento de informação (Fingerprint) Levantamento de informação (Fingerprint) Continuação... Prof. Pedro Filho Objetivos Mapear hosts ativos na rede Obter versões dos sistemas operacionais Entender aquisição de banners Identificar os serviços

Leia mais

Pacote de autenticações de Remetente

Pacote de autenticações de Remetente Pacote de autenticações de Remetente Visando sempre melhorar a qualidade dos envios e gestão de e-mail marketing de seus clientes, elaboramos este pacote de autenticações para configurarção do remetente

Leia mais

Índice. Introdução. Pré-requisitos. Rastreamento de mensagem. Comando de Findevent

Índice. Introdução. Pré-requisitos. Rastreamento de mensagem. Comando de Findevent Índice Introdução Pré-requisitos Rastreamento de mensagem Comando de Findevent Comando grep Exemplo Introdução Este documento descreve como determinar a disposição de uma mensagem com os logs do correio

Leia mais

Regras básicas para ótimas mensagens

Regras básicas para ótimas mensagens Regras básicas para ótimas mensagens (Outlook) Índice Regras básicas para ótimas mensagens: o que não deve fazer... 3 Conselhos para Grupos de Contactos... 4 Como redirecionar pessoas... 4 Como ser removido

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO http:// www.cefetrn.br/datinf ARQUITETURA TCP/IP Nome: Curso: Turma: LISTA DE EXERCÍCIO

Leia mais

Servidor de s e Protocolo SMTP. Prof. MSc. Alaor José da Silva Junior

Servidor de  s e Protocolo SMTP. Prof. MSc. Alaor José da Silva Junior Servidor de E-mails e Protocolo SMTP Prof. MSc. Alaor José da Silva Junior Definições Servidor de Mensagens Um servidor de mensagens é responsável pela recepção e envio de mensagens. Dentro deste processo

Leia mais

Configuração do Gmail para administradores

Configuração do Gmail para administradores Configuração do Gmail para administradores Neste guia 1. Ativar recursos no Admin Console 2. Importar e-mails antigos 3. Usar os marcadores e a pesquisa 4. Adicionar sua assinatura 5. Usar o Gmail com

Leia mais

Redes de Computadores e Aplicações Camada de aplicação IGOR ALVES

Redes de Computadores e Aplicações Camada de aplicação IGOR ALVES Redes de Computadores e Aplicações Camada de aplicação IGOR ALVES Camada de aplicação Um protocolo da camada de aplicação define como processos de uma aplicação, que funcionam em sistemas finais diferentes,

Leia mais

Capítulo 8 - Aplicações em Redes

Capítulo 8 - Aplicações em Redes Capítulo 8 - Aplicações em Redes Prof. Othon Marcelo Nunes Batista Mestre em Informática 1 de 31 Roteiro Sistemas Operacionais em Rede Modelo Cliente-Servidor Modelo P2P (Peer-To-Peer) Aplicações e Protocolos

Leia mais

Camada de Aplicação. DNS Domain Name System. Redes de Computadores Prof. Leandro C. Pykosz

Camada de Aplicação. DNS Domain Name System. Redes de Computadores Prof. Leandro C. Pykosz Camada de Aplicação Redes de Computadores Prof. Leandro C. Pykosz Camada de Aplicação A camada de aplicação fornece os serviços "reais" de rede para os usuários. Os níveis abaixo da aplicação fornecem

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS LINUX. Servidor de

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS LINUX. Servidor de ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS LINUX Servidor de e-mail INTRODUÇÃO E-mail é sem dúvida a aplicação mais popular da Internet. Em 1991, metade de todas as conexões TCP eram para o SMTP. Atualmente, além do envio

Leia mais

Servidor de E-mails e Protocolo SMTP. Professor: João Paulo de Brito Gonçalves Disciplina: Serviços de Redes

Servidor de E-mails e Protocolo SMTP. Professor: João Paulo de Brito Gonçalves Disciplina: Serviços de Redes Campus Cachoeiro Curso Técnico em Informática Servidor de E-mails e Protocolo SMTP Professor: João Paulo de Brito Gonçalves Disciplina: Serviços de Redes Definições Servidor de Mensagens Um servidor de

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS VALDIR MARTINS DA SILVA JUNIOR JONAS PIRES DE CAMPOS NETO SERVIDOR DE

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS VALDIR MARTINS DA SILVA JUNIOR JONAS PIRES DE CAMPOS NETO SERVIDOR DE FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS VALDIR MARTINS DA SILVA JUNIOR JONAS PIRES DE CAMPOS NETO SERVIDOR DE E-MAIL Goiânia 2017 OBJETIVO O Objetivo deste trabalho é criar um servidor de e-mail (MTA) com

Leia mais

Lição 2 Há mais do que a mensagem

Lição 2 Há mais do que a mensagem 2ª Edição Lição 2 Há mais do que a mensagem www.objetivolua.com www.facebook.com/objetivolua Escola Online Objetivo Lua COMO USAR CORRETAMENTE OS CAMPOS DO EMAIL Além da mensagem, cada email tem outros

Leia mais

PROCEDIMENTO DE CONFIGURAÇÃO DE BIOMETRIAS VIA IP UTILIZANDO O SOFTWARE DA LINEAR

PROCEDIMENTO DE CONFIGURAÇÃO DE BIOMETRIAS VIA IP UTILIZANDO O SOFTWARE DA LINEAR Antes de iniciar o procedimento, recomendamos que o administrador da rede seja consultado. No site www.linear-hcs.com.br, vá na aba Softwares HCS e selecione a opção Software Guarita IP : Clique em baixar:

Leia mais

Endereço de Rede. Comumente conhecido como endereço IP Composto de 32 bits comumente divididos em 4 bytes e exibidos em formato decimal

Endereço de Rede. Comumente conhecido como endereço IP Composto de 32 bits comumente divididos em 4 bytes e exibidos em formato decimal IP e DNS O protocolo IP Definir um endereço de rede e um formato de pacote Transferir dados entre a camada de rede e a camada de enlace Identificar a rota entre hosts remotos Não garante entrega confiável

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Camada de Aplicação POP3 IMAP DNS Slide 1 SMTP Rede de Computadores Protocolos de Acesso protocolo utilizado para a comunicação entre os servidores (push protocol); POP3 (Post Office

Leia mais

Servidor WWW Apache IFSC UNIDADE DE SÃO JOSÉ CURSO TÉCNICO SUBSEQUENTE DE TELECOMUNICAÇÕES.! Prof. Tomás Grimm

Servidor WWW Apache IFSC UNIDADE DE SÃO JOSÉ CURSO TÉCNICO SUBSEQUENTE DE TELECOMUNICAÇÕES.! Prof. Tomás Grimm Servidor WWW Apache IFSC UNIDADE DE SÃO JOSÉ CURSO TÉCNICO SUBSEQUENTE DE TELECOMUNICAÇÕES! Prof. Tomás Grimm Servidor web O servidor web é um programa responsável por disponibilizar páginas, fotos, ou

Leia mais

Laboratório - Uso do Wireshark para examinar uma captura UDP DNS

Laboratório - Uso do Wireshark para examinar uma captura UDP DNS Laboratório - Uso do Wireshark para examinar uma captura UDP DNS Topologia Objetivos Parte 1: Registrar as informações de configuração IP de um PC Parte 2: Usar o Wireshark para capturar consultas e respostas

Leia mais

Transforme o seu Raspberry PI num servidor de DNS

Transforme o seu Raspberry PI num servidor de DNS Transforme o seu Raspberry PI num servidor de DNS Date : 28 de Outubro de 2013 Segundo dados divulgados recentemente no site raspberrypi.org, 1,75 milhões é o numero de mini Raspberry Pi vendidos em todo

Leia mais

Introdução às camadas de transporte e de rede

Introdução às camadas de transporte e de rede capítulo 1 Introdução às camadas de transporte e de rede É por meio da camada de rede que os computadores identificam qual caminho será utilizado para transmissão de dados entre a origem e o destino de

Leia mais

Instruções básicas para implementação

Instruções básicas para implementação Manuais Configurações de domínio Instruções básicas para implementação SPF DKIM CNAME Saiba como configurar a validação de seu domínio e garanta uma melhor performance nas suas campanhas de e-mail marketing.

Leia mais

Arquitectura Intranet

Arquitectura Intranet Gestão de Sistemas e Redes Sistemas de ficheiros distribuídos (NFS e SMB) Network Information Service (NIS) Serviço de e-mail (SMTP, POP3 ) Paulo Coelho 2005 Versão 1.0 1 Arquitectura Intranet 2 Serviços

Leia mais

Redes de Computadores 1

Redes de Computadores 1 Universidade Federal do Piauí UESPI Centro de Tecnologia e Urbanismo CTU Ciências da Computação Redes de Computadores 1 Prof. José BRINGEL Filho bringeluespi@gmail.com h?p://bringel.webnode.com/ Capitulo

Leia mais

Capítulo 6 Correio electrónico (protocolos SMTP e POP3). Serviço sendmail. Gestão de Redes e Serviços (GRS) Capítulo 6 1/1

Capítulo 6 Correio electrónico (protocolos SMTP e POP3). Serviço sendmail. Gestão de Redes e Serviços (GRS) Capítulo 6 1/1 Capítulo 6 Correio electrónico (protocolos SMTP e POP3). Serviço sendmail. Gestão de Redes e Serviços (GRS) Capítulo 6 1/1 Como funciona o correio electrónico Browser (Webmail) User Mail Agent HTTP 80

Leia mais

Certificação Return Path: Guia para aplicação

Certificação Return Path: Guia para aplicação Certificação Return Path: Guia para aplicação Nosso objetivo é certificar os melhores remetentes do mundo. Neste guia, descrevemos os requisitos de auditoria para auxiliar na criação de um processo de

Leia mais

INTERNET. TCP/IP protocolo de comunicação sobre o qual se baseia a Internet. (conjunto de regras para a comunicação entre computadores)

INTERNET. TCP/IP protocolo de comunicação sobre o qual se baseia a Internet. (conjunto de regras para a comunicação entre computadores) TCP/IP protocolo de comunicação sobre o qual se baseia a Internet. (conjunto de regras para a comunicação entre computadores) A cada computador integrado na rede é atribuído um número IP que o identifica

Leia mais

LABORATÓRIO IPV6.1. INTRODUÇÃO AO IPV6 Documento versão 0.1. Aluno: Paulo Henrique Moreira Gurgel #

LABORATÓRIO IPV6.1. INTRODUÇÃO AO IPV6 Documento versão 0.1. Aluno: Paulo Henrique Moreira Gurgel # LABORATÓRIO IPV6.1 INTRODUÇÃO AO IPV6 Documento versão 0.1 Aluno: Paulo Henrique Moreira Gurgel #5634135 Orientado pela Professora Kalinka Regina Lucas Jaquie Castelo Branco Maio / 2011 Laboratório 6.1

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO UNIVASF SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO STI DEPARTAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO UNIVASF SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO STI DEPARTAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO UNIVASF SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO STI DEPARTAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA DE TRAMITAÇÃO DE DOCUMENTOS Versão 3.0

Leia mais

PTC Aula Web e HTTP 2.3 Correio eletrônico na Internet 2.4 DNS O serviço de diretório da Internet

PTC Aula Web e HTTP 2.3 Correio eletrônico na Internet 2.4 DNS O serviço de diretório da Internet PTC 3450 - Aula 07 2.2 Web e HTTP 2.3 Correio eletrônico na Internet 2.4 DNS O serviço de diretório da Internet (Kurose, p. 83-96) (Peterson, p. 239-240 e 425-444) 28/03/2017 Muitos slides adaptados com

Leia mais

Protocolo HTTP. Eduardo Ferreira dos Santos. Fevereiro, Ciência da Computação Centro Universitário de Brasília UniCEUB 1 / 22

Protocolo HTTP. Eduardo Ferreira dos Santos. Fevereiro, Ciência da Computação Centro Universitário de Brasília UniCEUB 1 / 22 Protocolo HTTP Eduardo Ferreira dos Santos Ciência da Computação Centro Universitário de Brasília UniCEUB Fevereiro, 2017 1 / 22 Sumário 1 Denições 2 Implementação HTTP 3 Protocolo HTTP/1.1 2 / 22 Denições

Leia mais

DAS5331 - Sistemas Distribuídos & Redes

DAS5331 - Sistemas Distribuídos & Redes DAS5331 - Sistemas Distribuídos & Redes Trabalho prático Emerson Ribeiro de Mello emerson@das.ufsc.br Departamento de Automação e Sistemas Universidade Federal de Santa Catarina Outubro de 2005 emerson@das.ufsc.br

Leia mais

INTERNET OUTLOOK. 1. Considerando os conceitos e os modos de navegação na Internet, assinale a opção correta.

INTERNET OUTLOOK. 1. Considerando os conceitos e os modos de navegação na Internet, assinale a opção correta. Prof. Júlio César S. Ramos P á g i n a 1 INTERNET OUTLOOK 1. Considerando os conceitos e os modos de navegação na Internet, assinale a opção correta. A O Outlook Express permite criar grupo de pessoas

Leia mais

Gerenciando Zona de DNS no Registro.br

Gerenciando Zona de DNS no Registro.br Gerenciando Zona de DNS no Registro.br No mundo de hosting é muito comum serem adquiridos dois endereços de IP para o mesmo servidor, pois ao apontar o seu domínio no registro.br, é obrigatório informar

Leia mais

Área de Administração

Área de Administração Área de Administração versão 1.1 Partir de 2012/01/14 aplica-se para a versão phpcontact 1.2.x www.phpcontact.net Geral A área de administração é utilizado para uma fácil configuração do software elaboraçao

Leia mais

Aprenda a configurar um servidor de DNS

Aprenda a configurar um servidor de DNS Aprenda a configurar um servidor de DNS Date : 17 de Abril de 2014 Por António Sousa para o Pplware Nos primeiros posts escritos para o PPLWARE decidi abordar um serviço de rede bastante importante, o

Leia mais

Instalando e configurando servidor de DNS no Windows 2008R2

Instalando e configurando servidor de DNS no Windows 2008R2 Instalando e configurando servidor de DNS no Windows 2008R2 1- Configure um IP estático no servidor, conforme a ilustração: 2- Clique em Ferramentas Administrativas > Gerenciamento de Servidores > Funções

Leia mais

Capítulo 2. Camada de aplicação

Capítulo 2. Camada de aplicação INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIADO RIO GRANDE DO NORTE IFRN Disciplina: Arquitetura de redes de computadores e Tecnologia de Implementação de Redes Professor: M. Sc. Rodrigo Ronner T.

Leia mais

Introdução. Caixa postal (mailbox) Componentes do sistema de correio eletrônico. Correio eletrônico (SMTP, POP e IMAP)

Introdução. Caixa postal (mailbox) Componentes do sistema de correio eletrônico. Correio eletrônico (SMTP, POP e IMAP) Introdução Inst tituto de Info ormátic ca - UF FRGS Rd Redes de Computadores td Correio eletrônico (, POP e IMAP) Trabalho sob a Licença Atribuição-SemDerivações-SemDerivados 3.0 Brasil Creative Commons.

Leia mais

SPFBL aplicação P2P para prevenção de SPAM

SPFBL aplicação P2P para prevenção de SPAM SPFBL aplicação P2P para prevenção de SPAM https://github.com/leonamp/spfbl Leandro Carlos Rodrigues SPFBL.net Founder, Developer Gian Eboli SPFBL Specialist - MTA Administrator SPFBL - O que é basicamente

Leia mais

Informática Básica: aplicativos de escritório Aula 4 Instrutores: Arisneuza Gonçalves Isail Araújo Danilo Azevedo

Informática Básica: aplicativos de escritório Aula 4 Instrutores: Arisneuza Gonçalves Isail Araújo Danilo Azevedo Informática Básica: aplicativos de escritório Aula 4 Instrutores: Arisneuza Gonçalves Isail Araújo Danilo Azevedo Eletrônico (E-mail) É um serviço disponível na Internet que possibilita o envio e recebimento

Leia mais

SRM RELAÇÃO COM OS FORNECEDORES MANUAL DO FORNECEDOR. Junho Versão 2

SRM RELAÇÃO COM OS FORNECEDORES MANUAL DO FORNECEDOR. Junho Versão 2 SRM RELAÇÃO COM OS FORNECEDORES MANUAL DO FORNECEDOR Junho 2013 Versão 2 2 de 26 ÍNDICE Capítulo/Seção Página 1. BEM-VINDOS... 3 2. INFORMAÇÃO DO CONVITE À OFERTA... 4 2.1 ACESSO À SRM... 4 2.2 USUÁRIO

Leia mais

Lição 6 Organize os seus s e encontre o que procura

Lição 6 Organize os seus  s e encontre o que procura 2ª Edição Lição 6 Organize os seus emails e encontre o que procura www.objetivolua.com www.facebook.com/objetivolua Escola Online Objetivo Lua ORGANIZAÇÃO DE EMAILS Muita gente tenta manter uma estrutura

Leia mais

Configuração de DNS Reverso

Configuração de DNS Reverso Configuração de DNS Reverso Nos casos em que os serviços fornecidos pela Brasil Telecom exigirem configurações de DNS Reverso, estas serão executadas de forma centralizada pelo CNRS em Brasília. As solicitações

Leia mais

Alta Disponibilidade na IPBRICK

Alta Disponibilidade na IPBRICK Alta Disponibilidade na IPBRICK IPBRICK International 5 de Dezembro de 2012 1 Conteúdo 1 Introdução 3 1.1 Vantagens.................................... 3 2 Requisitos HA 4 3 Configuração HA 4 3.1 Serviço

Leia mais

Ferramentas de Comunicação da Internet no Ensino/Aprendizagem

Ferramentas de Comunicação da Internet no Ensino/Aprendizagem Centro de Formação da Batalha Centro de Competência Entre Mar e Serra Ferramentas de Comunicação da Internet no Ensino/Aprendizagem Batalha Novembro de 2001 1 - Como começar com o Outlook Express Com uma

Leia mais

Uma equipe forte: DocuWare e Microsoft Outlook

Uma equipe forte: DocuWare e Microsoft Outlook Connect to Outlook Product Info Uma equipe forte: DocuWare e Microsoft Outlook Use o Connect to Outlook para armazenar com rapidez seus e-mails diretamente no DocuWare do MS Outlook. Você também pode pesquisar

Leia mais

DoS, DDoS & Botnets. Alunos: Lucas Gomes, Marcos Seefelder, Vinicius Campos Professor: Otto Carlos Muniz Bandeira Duarte

DoS, DDoS & Botnets. Alunos: Lucas Gomes, Marcos Seefelder, Vinicius Campos Professor: Otto Carlos Muniz Bandeira Duarte DoS, DDoS & Botnets Alunos: Lucas Gomes, Marcos Seefelder, Vinicius Campos Professor: Otto Carlos Muniz Bandeira Duarte Contextualização Década de 90: primeiros ataques 1996: SYN Flood; Janeiro de 1998:

Leia mais

CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento

CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento Capítulo 10 - TCP/IP Intermediário 1 Objetivos do Capítulo Descrever o TCP e sua função; Descrever a sincronização e o controle de fluxo do TCP; Descrever

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL RV1

MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL RV1 MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1 SÃO CAETANO DO SUL 06/06/2014 SUMÁRIO DESCRIÇÃO DO PRODUTO... 3 CARACTERÍSTICAS... 3 CONFIGURAÇÃO USB... 4 CONFIGURAÇÃO... 5 PÁGINA

Leia mais

SMTP, POP, IMAP, DHCP e SNMP. Professor Leonardo Larback

SMTP, POP, IMAP, DHCP e SNMP. Professor Leonardo Larback SMTP, POP, IMAP, DHCP e SNMP Professor Leonardo Larback Protocolo SMTP O SMTP (Simple Mail Transfer Protocol) é utilizado no sistema de correio eletrônico da Internet. Utiliza o protocolo TCP na camada

Leia mais

PiVPN: É fácil transformar o Raspberry Pi num servidor de VPNs

PiVPN: É fácil transformar o Raspberry Pi num servidor de VPNs PiVPN: É fácil transformar o Raspberry Pi num servidor de VPNs Date : 9 de Janeiro de 2017 O Raspberry Pi (RPI) tem um conjunto de características das quais podemos tirar partido para ter em funcionamento

Leia mais

PROPOSTA COMERCIAL Produto: Locaweb

PROPOSTA COMERCIAL Produto:  Locaweb PROPOSTA COMERCIAL Produto: Email Locaweb www.locaweb.com.br Página 1 de 7 Sumário SOBRE A LOCAWEB 3 INFRAESTRUTURA DO DATA CENTER 4 SOLUÇÕES PROPOSTAS 5 BENEFÍCIOS LOCAWEB 5 CONDIÇÕES COMERCIAIS 5 CARACTERÍSTICAS

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Prof. Esp. Fabiano Taguchi fabianotaguchi@gmail.com http://fabianotaguchi.wordpress.com SUÍTE TCP 1 Camada de aplicação Protocolo Hypertext Transfer Protocol 2 HTTP Uma página WWW

Leia mais

DNS Linux. Rodrigo Gentini gentini@msn.com

DNS Linux. Rodrigo Gentini gentini@msn.com Linux Rodrigo Gentini gentini@msn.com Domain Name System (DNS). O DNS é o serviço de resolução de nomes usado em todas as redes TCP/IP, inclusive pela Internet que, sem dúvidas, é a maior rede TCP/IP existente.

Leia mais

Comandos de arquivos

Comandos de arquivos Comandos de arquivos ls lista diretórios ls -al lista mostrando também arquivos ocultos cd dir muda do diretório atual para o especificado (substituir a variável dir pelo nome da pasta) cd muda para o

Leia mais

Manual do Usuário. Portal Parceiros OFICINA. Elaborado por Data Versão Cristiane Souza de Lima 30/11/

Manual do Usuário. Portal Parceiros OFICINA. Elaborado por Data Versão Cristiane Souza de Lima 30/11/ Manual do Usuário Portal Parceiros Prestadores de Serviço OFICINA Elaborado por Data Versão Cristiane Souza de Lima 30/11/2016 01 Página 1 de 10 Prezado Parceiro, Este Manual é um Guia Prático de instruções

Leia mais

LABORATÓRIO VI DNS E BIND. Baseado no laboratório oficial disponível em www.netkit.org

LABORATÓRIO VI DNS E BIND. Baseado no laboratório oficial disponível em www.netkit.org LABORATÓRIO VI DNS E BIND Baseado no laboratório oficial disponível em www.netkit.org Documento versão 0.1 Aluno: Paulo Henrique Moreira Gurgel #5634135 Orientado pela Professora Kalinka Regina Lucas Jaquie

Leia mais

Como criar e utilizar uma conta de correio eletrônico em um servidor gratuito

Como criar e utilizar uma conta de correio eletrônico em um servidor gratuito 1 Curso de Formação de Professores em Tecnologia de Informação e de Comunicação Acessível Como criar e utilizar uma conta de correio eletrônico em um servidor gratuito Existem hoje vários sites que oferecem

Leia mais

Solução em AntiSpam em Nuvem. Filtre mais de 99,98% dos s indesejados!

Solução em AntiSpam em Nuvem. Filtre mais de 99,98% dos  s indesejados! BluePex Security Mail - ANTISPAM Especificações Técnicas Mínimas Solução para antispam Fabricante A BluePex, empresa brasileira de controle e segurança da informação é a fabricante da solução em Antispam.

Leia mais

GIAE ONLINE GIAE ONLINE. J.P.M & Abreu, Lda.

GIAE ONLINE GIAE ONLINE. J.P.M & Abreu, Lda. GIE ONLINE 1 Índice Índice 2 Índice de Figuras 3 1. Introdução 4 2. Novas funcionalidades 5 2.1. Mensagens 5 2.1.1. Recebidas 6 2.1.2. Enviadas 6 2.1.3. Enviar Mensagem 6 2.2. Consulta de Extracto 9 2.3.

Leia mais

Lista de Exercícios Endereçamento IPv4 VLSM/CIDR

Lista de Exercícios Endereçamento IPv4 VLSM/CIDR Nome : Sabrina Tavera Rodrigues Prontuário: 1580248 Lista de Exercícios Endereçamento IPv4 VLSM/CIDR OBS: Respondi até o exercício 7, pois os outros não consegui fazer! 1) Dada a seguinte máscara IP 255.252.0.0,

Leia mais

CÓDIGO DE AUTORREGULAMENTAÇÃO PARA PRÁTICA DE MARKETING. Este Código foi elaborado para regulamentar as práticas de envio de Marketing.

CÓDIGO DE AUTORREGULAMENTAÇÃO PARA PRÁTICA DE  MARKETING. Este Código foi elaborado para regulamentar as práticas de envio de  Marketing. CÓDIGO DE AUTORREGULAMENTAÇÃO PARA PRÁTICA DE E-MAIL MARKETING PREÂMBULO Este Código foi elaborado para regulamentar as práticas de envio de E-mail Marketing. As disposições aqui descritas são destinadas

Leia mais

Parte I. Demoiselle Mail

Parte I. Demoiselle Mail Parte I. Demoiselle Mail Para o envio e recebimento de e-s em aplicativos Java, a solução mais natural é usar a API JavaMail [http:// www.oracle.com/technetwork/java/java/index.html]. Ela provê um framework

Leia mais

Roteamento Prof. Pedro Filho

Roteamento Prof. Pedro Filho Roteamento Prof. Pedro Filho Definição Dispositivo intermediário de rede projetado para realizar switching e roteamento de pacotes O roteador atua apenas na camada 3 (rede) Dentre as tecnologias que podem

Leia mais

SIGEP WEB - Gerenciador de Postagens dos Correios Manual do Usuário

SIGEP WEB - Gerenciador de Postagens dos Correios Manual do Usuário MANUAL DO USUÁRIO 2 ÍNDICE 1. PRÉ REQUISITOS PARA UTILIZAÇÃO DO SIGEP WEB 04 2. PROCEDIMENTOS PARA DOWNLOAD DO SISTEMA 04 3. INSTALANDO O SIGEP WEB 07 4. CONFIGURAÇÕES DO SISTEMA 09 COMPARTILHANDO O BANCO

Leia mais

PROTOCOLOS DE COMUNICAÇÃO

PROTOCOLOS DE COMUNICAÇÃO PROTOCOLOS DE COMUNICAÇÃO 3º ANO / 2º SEMESTRE 2014 INFORMÁTICA avumo@up.ac.mz Ambrósio Patricio Vumo Computer Networks & Distribution System Group Serviços de Transporte na Internet Arquitectura TCP/IP

Leia mais

MANUAL OPERACIONAL ANTISPAM CLOUD

MANUAL OPERACIONAL ANTISPAM CLOUD MANUAL OPERACIONAL ANTISPAM CLOUD 1 SUMÁRIO MANUAL SOBRE A UTILIZAÇÃO DA AUDITORIA... 3 MANUAL SOBRE A INCLUSÃO DE REMETENTES NA LISTA BRANCA... 8 MANUAL SOBRE A REMOÇÃO DE REMETENTES NA LISTA BRANCA...

Leia mais

IP significa Internet Protocol. A Internet é uma rede, e assim como ocorre em qualquer tipo de rede, os seus nós (computadores, impressoras, etc.

IP significa Internet Protocol. A Internet é uma rede, e assim como ocorre em qualquer tipo de rede, os seus nós (computadores, impressoras, etc. Endereços IP Endereços IP IP significa Internet Protocol. A Internet é uma rede, e assim como ocorre em qualquer tipo de rede, os seus nós (computadores, impressoras, etc.) precisam ter endereços. Graças

Leia mais

Aula 5 Camada de rede (TCP/IP):

Aula 5 Camada de rede (TCP/IP): Aula 5 Camada de rede (TCP/IP): Protocolos da Camada de Rede; Endereços IP (Versão 4); ARP (Address Resolution Protocol); ARP Cache; RARP (Reverse Address Resolution Protocol); ICMP. Protocolos da Camada

Leia mais

CORREIO ELETRÓNICO E-MAIL. Informática para pais correio eletrónico

CORREIO ELETRÓNICO E-MAIL. Informática para pais correio eletrónico CORREIO ELETRÓNICO E-MAIL Informática para pais correio eletrónico O correio eletrónico, ou e-mail (abreviatura de electronic mail ), permite o envio de uma mensagem para uma ou várias pessoas em qualquer

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES O QUE É PROTOCOLO? Na comunicação de dados e na interligação em rede, protocolo é um padrão que especifica o formato de dados e as regras a serem seguidas. Sem protocolos, uma rede

Leia mais

Alterações de endereços IP (IP Spoofing). Alterações de endereços ARP (ARP Spoofing). Alterações dos cabeçalhos das mensagens de correio eletrônico.

Alterações de endereços IP (IP Spoofing). Alterações de endereços ARP (ARP Spoofing). Alterações dos cabeçalhos das mensagens de correio eletrônico. Segurança de redes e Sistemas Não é permitido aos usuários a violação ou tentativa de violação de qualquer sistema que componha a infraestrutura da magic4hosting designadamente os seus sistemas de segurança.

Leia mais

Programação para Web

Programação para Web Colégio Estadual João Manoel Mondrone Ensino Fundamental, Médio, Profissional e Norm Técnico em Informática Programação para Web Profª Ana Paula Mandelli anapaula_mandelli@hotmail.com O que é a COMUNICAÇÃO?

Leia mais

Informática para Concursos

Informática para Concursos Informática para Concursos Professor: Thiago Waltz Outlook Express a) Correio Eletrônico O software de correio eletrônico surgiu com o objetivo de auxiliar a comunicação e a troca de informações entre

Leia mais

Cap 03 - Camada de Aplicação Internet (Kurose)

Cap 03 - Camada de Aplicação Internet (Kurose) Cap 03 - Camada de Aplicação Internet (Kurose) 1. Qual a diferença entre um Programa de computador e um Processo dentro do computador? R. Processo é um programa que está sendo executado em uma máquina/host,

Leia mais

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) MARÇO/2012

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) MARÇO/2012 PROCEDIMENTOS BÁSICOS DE CONFIGURAÇÃO DO SERVIÇO APACHE NO SERVIDOR LINUX - DEBIAN COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) MARÇO/2012 Rua do Rouxinol, N 115 / Salvador Bahia CEP: 41.720-052 Telefone: (71) 3186-0001.

Leia mais

FIC Linux Introdução a Redes de Computadores no Linux

FIC Linux Introdução a Redes de Computadores no Linux FIC Linux Introdução a Redes de Computadores no Linux Prof. Francisco de Assis S. Santos, Dr. São José, 2015. Agenda 1. Noções Básicas de Redes 1.1 O que é uma Rede 1.2 Endereçamento IP 1.3 Máscaras de

Leia mais

Usuário do Host de Publicação de Calendário do GroupWise

Usuário do Host de Publicação de Calendário do GroupWise Usuário do Host de Publicação de Calendário do GroupWise 8 8 17 de outubro de 2008 Novell Usuário do Host de Publicação de Calendário do GroupWise INTRODUÇÃO RÁPIDA www.novell.com VISÃO GERAL O Usuário

Leia mais

Configuração do Contatos para administradores

Configuração do Contatos para administradores Configuração do Contatos para administradores Neste guia 1. Adicionar novas pessoas ao G Suite 2. Importar seu catálogo de endereços antigo 3. Criar outros endereços de e-mail para sua equipe 4. Criar

Leia mais

Networking do Pega Cloud

Networking do Pega Cloud Networking do Pega Cloud O Pega Cloud oferece um conjunto robusto de controles de networking e de segurança que permite que os clientes tirem proveito do poder da Pega 7 Platform e de aplicativos estratégicos

Leia mais

Meios de Comunicação de Dados.

Meios de Comunicação de Dados. Meios de Comunicação de Dados www.profjvidal.com Instalação do ELASTIX Configurando a Máquina Virtual Abra o VirtualBox e clique em novo no canto superior esquerdo. Depois selecione conforme na imagem

Leia mais

Virtual Hosts. João Medeiros (joao.fatern@gmail.com) 1 / 12

Virtual Hosts. João Medeiros (joao.fatern@gmail.com) 1 / 12 Virtual Hosts João Medeiros (joao.fatern@gmail.com) 1 / 12 Uma pessoa pode ser conhecida por muitos nomes Um servidor WEB também No Apache, cada identidade é identificada pela diretiva Dependendo

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS DE INTERNET. Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA

CONCEITOS BÁSICOS DE INTERNET. Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA CONCEITOS BÁSICOS DE INTERNET Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA conceito inicial Amplo sistema de comunicação Conecta muitas redes de computadores Apresenta-se de várias formas Provê

Leia mais

Configurando uma regra de descoberta de rede

Configurando uma regra de descoberta de rede 2017/10/28 02:04 1/6 Configurando uma regra de descoberta de rede Configurando uma regra de descoberta de rede Visão geral As regras de descoberta de rede são utilizadas pelo Zabbix para descobrir hosts

Leia mais

Configurando uma regra de descoberta de rede

Configurando uma regra de descoberta de rede 2017/10/15 08:20 1/6 Configurando uma regra de descoberta de rede Configurando uma regra de descoberta de rede Visão geral As regras de descoberta de rede são utilizadas pelo Zabbix para descobrir hosts

Leia mais

Laboratório - Observação da resolução do DNS

Laboratório - Observação da resolução do DNS Objetivos Parte 1: Observar a conversão DNS de um URL para um endereço IP Parte 2: Observar a pesquisa de DNS usando o comando Nslookup em um site Parte 3: Observar a pesquisa de DNS usando o comando Nslookup

Leia mais

3º Exercício Prático: DNS

3º Exercício Prático: DNS Universidade Estadual da Paraíba Departamento de Matemática, Estatística e Computação Disciplina: Redes de Computadores Professor: Edmar José do Nascimento 3º Exercício Prático: DNS Introdução O Sistema

Leia mais

ATENÇÃO O TCP/IP não é um protocolo. TCP/IP é um conjunto de diversos protocolos em 04 camadas próprias que se relaciona com o modelo OSI.

ATENÇÃO O TCP/IP não é um protocolo. TCP/IP é um conjunto de diversos protocolos em 04 camadas próprias que se relaciona com o modelo OSI. PROTOCOLOS DE TRANSMISSÃO DE DADOS PROTOCOLO TCP/IP Trata-se da sigla da palavra inglesa Transmission Control Protocol / Internet Protocol ou, simplesmente Protocolo de Controle de Transmissão / Protocolo

Leia mais

Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini /

Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini   / Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini E-mail: prof.andre.luis.belini@gmail.com / andre.belini@ifsp.edu.br MATÉRIA: SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Aula N : 03 Tema:

Leia mais

Omega Tecnologia Manual Omega Hosting

Omega Tecnologia Manual Omega Hosting Omega Tecnologia Manual Omega Hosting 1 2 Índice Sobre o Omega Hosting... 3 1 Primeiro Acesso... 4 2 Tela Inicial...5 2.1 Área de menu... 5 2.2 Área de navegação... 7 3 Itens do painel de Controle... 8

Leia mais

TECNOLOGIA GRATUITA: DNS - A HIERARQUIA DE NOMES DA INTERNET TÓPICO: ATRIBUTOS MX, SPF e DKIM DE UM NS

TECNOLOGIA GRATUITA: DNS - A HIERARQUIA DE NOMES DA INTERNET TÓPICO: ATRIBUTOS MX, SPF e DKIM DE UM NS TECNOLOGIA GRATUITA: DNS - A HIERARQUIA DE NOMES DA INTERNET TÓPICO: ATRIBUTOS MX, SPF e DKIM DE UM NS 2012 Conteúdo 1. ATRIBUTO MX...3 1.1. IPv4...3 1.1.1. Exemplo-1:...3 1.1.2. Exemplo-2:...4 1.1.3.

Leia mais

Trabalho de laboratório sobre o IP

Trabalho de laboratório sobre o IP Trabalho de laboratório sobre o IP Redes de Computadores I - 2007/2008 LEIC - Tagus Park Semana de 26 a 30 de Novembro 1 Introdução O objectivo desta aula é a familiarização com conceitos básicos do protocolo

Leia mais