Conectando. Seu vídeo deve ser enviado até dia 15 de março de 2015 para os s

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Conectando. Seu vídeo deve ser enviado até dia 15 de março de 2015 para os e-mails marcelovivacqua@hotmail.com dermivalmartins@uol.com."

Transcrição

1 Conectando Participantes da Trilha Capixaba do Conhecimento 2014, da XI Semana Estadual de Ciência e Tecnologia, envie seu vídeo e concorra a prêmios! Os alunos vencedores ganharão um Tablet e a escola ganhará o workshop Escola criativa, aluno inovador. Seu vídeo deve ser enviado até dia 15 de março de 2015 para os s No deve conter seu nome, , telefone, nome da escola e município. O resultado do melhor vídeo será publicado no dia 31 de março de 2015 e os premiados serão contatados por e- mail e/ou telefone. Obrigado por terem participado e contamos com vocês em Marcelo Vivacqua Coordenador do Núcleo de Ciência e Tecnologia da SECTTI Att,

2 Conectando ciência à inovação TRILHA DA 11ª SEMANA ESTADUAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA ORGANIZAÇÃO E REALIZAÇÃO SECTTI / FAPES - ABIPIR CORREALIZAÇÃO SEDU - UFES IFES INCAPER - Fundação Brasil Criativo - CCCI APOIO INSTITUCIONAL Prefeituras Municipais - PTI - IFIA N3i

3 Equipe de Gestão SECTTI (Gerência de Ciência,Tecnologia e Inovação): Gerente: Marcelo Vivacqua Coordenação Executiva: Simone Tavares - Terezinha Marques Margareth Saraiva - Dermival Martins Michelle Moutinho Graça Lobino Coordenação do Radar de Monitoramento de Impactos de Desempenho e Relações Interpessoais: Barbara Teixeira Vidal Coordenação de Comunicação: Livia Bernabé Equipe de Apoio: Secretária: Leandra Alves da Silva Estagiária: Daísa Paula Fagundes Ferreira Equipe de Gestão - Co-Coordenadores UFES: Professora Marlene Martins de Oliveira Miriam Magdala Pinto Jefferson Bruno Moreira Santana IFES: Rodolfo Breciani Professora Verônica Rangel SEDU: Lucileia Gilles Roseane Calegari ABIPIR: Mariangela Luckman CCCI (Comunidade Conscienciológica Cosmoética Internacional): Celso Luckman IFIA (Federação Internacional das Associações dos Inventores) Alireza Rastegar N3i (Núcleo dos Inventores, Investigadores e Investidores Portugal) Emanuel Garcia/ Manuel Londreira Fundaes Benilda Eller

4 1- Descrição O Projeto Trilhas Capixabas do Conhecimento 2014/2015 consiste em uma série de atividades a serem realizadas em vários locais do Estado do Espírito Santo visando tornar os conceitos e atividades práticas dos processos envolvidos na inovação parte da rotina dos estudantes do ensino fundamental e médio. Trata-se de uma iniciativa pioneira no Brasil que se propõem ser replicada em outros Estados servindo como contribuição do Espírito Santo na formação da base de inovadores que serão os responsáveis pelas transformações tecnológicas e sociais que o Estado do ES e o país necessitam para superar os seus desafios rumo ao pódio que abriga os países de 1º mundo. Pesquisas realizadas nos Estados Unidos mostram que a maior parte dos estudantes que abandonam a escola o fazem por 3 principais motivos: acharem o ambiente da escola monótono e pouco inspirador para aprender; estudam conteúdos que não serão aplicados na vida profissional e distanciamento do que aprendem do mundo real. Acreditase que esta realidade não difere muito do Brasil apesar de não existirem dados para o nosso país. A implantação do Projeto Trilhas Capixabas do Conhecimento 2014/2015 tem por objetivo mitigar alguns destes fatores pela introdução de conceitos presentes na metodologia EDUCA INNOVA que se baseia no uso da criatividade aplicada de forma lúdica aos conteúdos educacionais tradicionais utilizados nas escolas de modo a ensinar aos alunos como aplica-los na resolução de problemas da vida real além de prepara-los para ocupar os postos no mercado de trabalho que existem e que serão criados cuja principal competência requerida é o poder de inovar. As Trilhas serão realizadas vários ecossistemas de inovação, aqui caracterizados como todos os ambientes onde se produzam, transfiram e apliquem o conhecimento científico e a tecnologia, ou seja, escolas de todos os níveis, instituições de ensino superior, incubadoras de base tecnológica e social, coletivos sociais que pratiquem a economia criativa, projetos sociais, empresas, indústrias e polos tecnológicos. As trilhas se caracterizarão por atividades realizadas nas escolas de ensino básico como mostras científicas, workshops etc. e visitas técnicas nos outros ecossistemas citados anteriormente de modo que os estudantes possam conectar a ciência à inovação, ou seja, vivenciar na prática como as ciências básicas podem ser aplicadas em prol da sociedade por meio da resolução de problemas tecnológicos e sociais. A primeira trilha a ser realizada e que dará início ao Projeto será a Trilha da 11ª Semana Estadual de Ciência e Tecnologia a ser realizada na Universidade Federal do Espírito Santo no período de 12 a 15 de novembro de O Espírito Santo hospedará a partir de 2015 o escritorio que será a representação latino-americana da Federação Internacional das Associações dos Inventores (IFIA) que está conectada com 82 países e

5 que chancela as principais mostras de inovação do mundo realizadas em países como Suíça, China, Alemanha, Estados Unidos entre outros. Isso capixabas a possibilidade de terem acesso às práticas mais inovadoras voltadas à educação criativa empreendedora nivelando seus conhecimentos aos estudantes dos países de primeiro mundo. Esse intercâmbio com os países de 1º mundo propiciará a utilização destas práticas nas atividades desenvolvidas nas trilhas capixabas do conhecimento. Os alunos submetidos à metodologia Educa Innova e que estarão participando representará para o Estado uma oportunidade única de, além de divulgar as potencialidades que possui trazer investimentos e conhecimento que contribuirão para o desenvolvimento sustentável e para uma educação de qualidade. Esta conexão com diversos países propiciará aos estudantes das Trilhas serão constantemente provocados e estimulados no sentido de buscar soluções para os problemas identificados nas localidades onde vivem. Estas soluções serão apresentadas em forma de produtos, processos, serviços e projetos que contribuam para que as cidades onde residem possam atender aos requisitos que as credenciem a serem consideradas Alegres, Criativas, Humanas e Inteligentes no INNOVACITIES 2015 Encontro Global de Cidades Alegres, Criativas, Humanas e Inteligentes. Estes conceitos se aplicam a grandes metrópoles, médias e pequenas cidades e também em aglomerados sociais nas zonas urbana e rural habitados por qualquer número de pessoas visto que todos almejam desfrutarem da qualidade de vida padrão INNOVACITIES que contemple os elementos necessários para as mesmas se insiram no contexto anteriormente descrito (mobilidade urbana, conectividade, saúde e segurança pública, acessibilidade etc.). O INNOVACITIES acontecerá em Vitoria em 2015 sendo que o desafio INNOVACITIES 2015 será lançado na XI Semana Estadual de Ciência e Tecnologia para que estudantes, professores, inventores, pesquisadores e cidadãos comuns possam direcionar seus talentos, competências e criatividade na busca de soluções para os aglomerados sociais (INNOVACITIES) onde residem.

6 ENCONTRO GLOBAL DE EMPREENDEDORISMO PARA CIDADES ALEGRES, CRIATIVAS, HUMANAS E INTELIGENTES O mais inovador ecossistema de inovação do mundo Evento integrante do Circuito Internacional da IFIA RURAL Público-alvo

7 Professores e estudantes de todas as escolas públicas estaduais e municipais do Espírito Santo podendo ser estendido aos alunos das escolas particulares. 3- Duração do Projeto O projeto terá duração de 12 meses tendo início com a realização da Trilha da 11ª Semana Estadual de Ciência e Tecnologia com o término na cerimônia de entrega de prêmios aos produtores dos melhores vídeos criativos (descrito no item 12) a ser realizado na 12ª Semana Estadual de Ciência e Tecnologia em 2015 quando se dará início a etapa 2015/ Objetivos 4.1. Objetivo geral Contribuir por meio do uso de conceitos e ferramentas contidas na metodologia de educação criativa empreendedora Educa Innova, fundamentada na construção do conhecimento de forma colaborativa e através da experimentação, para a formação da futura geração de atores capixabas que habitarão o ecossistema de inovação (Academia, Parques e Polos Tecnológicos, Incubadoras, Empresas etc.) atuando em diversas áreas como educação, tecnologia, negócios sociais etc., servindo como base para a criação de uma política pública de educação criativa empreendedora Objetivos específicos - Promover a contextualização do Ecossistema de Inovação presente na Semana Estadual de Ciência e Tecnologia para os estudantes participantes na Trilha que lá será realizada de modo que eles possam ter a exata noção de como todos os ambientes que o compõem se conectam tais como Iniciação Científica, Inovação Tecnológica, Negócios Socias, Economia Criativa etc; - Expandir e consolidar a cultura da inovação aplicada nas escolas públicas do Estado do Espírito Santo por meio da realização das diversas atividades que a metodologia Educa Innova contempla durante todo o ano e nas Trilhas Capixabas do Conhecimento realizadas nos municípios promovidas pela Coordenação do Projeto (palestras, workshops, visitas técnicas etc.); - Incentivar as Prefeituras a criar espaços dentro e fora das escolas (Laboratórios de Criatividade Empreendedora LabCriatinnova) que propiciem o aprendizado e aplicação das ferramentas contidas na metodologia Educa Innova visando buscar soluções traduzidas por projetos, produtos e serviços que tenham o potencial resolver os problemas que afetam a população da cidade ou incrementar as

8 atividades constantes dos Arranjos Produtivos Locais (APLs) e também visando a participação nas atividades da XII Semana Estadual de Ciência e Tecnologia dentro dos vários ambientes nela presentes e no INNOVACITIES 2015; - Motivar os estudantes (crianças, adolescentes e jovens) a contribuírem de forma significativa para melhorar a vida das pessoas por meio da aplicação dos seus conhecimentos e sua criatividade de forma produtiva; - Proporcionar aos educadores se apropriarem dos conteúdos educacionais gerados na Semana Estadual de Ciência e Tecnologia trazidos por inovadores do Estado do ES, de outros estados e de outros países e trabalharem os mesmos no contexto das suas disciplinas tornando o ensino mais atrativo e enriquecedor; - Realizar 10 etapas das trilhas em 2015 nos 10 municípios que tiverem produzido os melhores vídeos durante a 11ª Semana Estadual de Ciência e Tecnologia (descrito no item 12) e ampliar a cada ano para mais 10 municípios até que possam ser atingidos todos os 78 que compõem o Estado. Nestas trilhas serão realizadas atividades como feiras de ciências, dia do empreendedor inovador do futuro, mostras de inovação, palestras, seminários, workshops de criatividade, dinâmicas de grupo etc. visando expandir e consolidar a cultura da inovação no contexto das escolas públicas municipais e estaduais do ES; - Capacitar os alunos com ferramentas voltadas ao desenvolvimento e ampliação da criatividade e a aplicação da mesma de modo a potencializar os seus talentos ampliando as possibilidades serem inseridos no mercado de trabalho nas áreas que demandem conhecimentos da área de inovação atendendo a crescente demanda presente no Estado; - Conectar o Estado do Espírito Santo por meio da Representação internacional da IFIA aos maiores centros produtores de conhecimento do mundo visando permitir o intercâmbio de informações, promover acordos de cooperação na área da educação, ciência, tecnologia e inovação de modo. Esta rede já estabelecida com centros de referencia como o Parque Tecnológico Itaipu, instituições de ensino do Paraná e os diversos países permitirá aos alunos se beneficiarem com o que existe de mais moderno e inovador no Brasil e no mundo. 5- Perfil dos profissionais desejado para os futuros profissionais submetidos à metodologia Educa Innova dentro do Projeto Trilhas Capixabas do Conhecimento O foco do Programa é formar alunos empreendedores de soluções tecnológicas e sociais, denominados INNOVAdores, cujo perfil engloba

9 várias características tais como: capacidade de aplicar o conhecimento e criatividade na solução de problemas, otimismo, perseverança, resiliência com os fracassos, correr riscos de forma calculada, poder de liderança, habilidade nas relações interpessoais, preocupação socioambiental e vontade de fazer a diferença no ambiente onde vivem. 6- Metodologia Educa Innova A Metodologia Educa Innova é de autoria intelectual da ABIPIR (Associação Brasileira dos Inventores e Pesquisadores Inovadores), uma organização social sem fins lucrativos, e protegida por direitos autorais tendo a sua elaboração sido baseada nos conceitos de educação por meio desenvolvimento, ampliação e aplicação da criatividade na solução de problemas associada ao espírito colaborativo e à criação de valor compartilhado. A metodologia será disponibilizada para o Governo do Estado do ES representado pela da Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia, Inovação, Educação Profssional e Trabalho (SECTTI). de forma gratuita cabendo ao mesmo dispor dos meios para implementa-la e mantê-la servindo como base para a elaboração de uma política pública de educação criativa empreendedora. Ela é baseada nas mais modernas ferramentas voltadas ao desenvolvimento e ampliação da criatividade empreendedora disponíveis e desenvolvidas nos mais conceituados centros de ensino de excelência no mundo. O seu mérito consiste na desmitificação e simplificação dos conceitos nela inseridos tornando-os de fácil acesso aos professores multiplicadores além de permitir a sua imediata aplicação. A metodologia Educa Innova uniu os conceitos teóricos à experiência prática obtida pelos desenvolvedores por meio do compartilhamento com educadores, inventores, pesquisadores e outros atores do processo da inovação nas diferentes partes do Brasil e em diversos países da Europa, Ásia, Oriente Médio e nos Estados Unidos da América. A metodologia se baseia na utilização de conceitos e ferramentas como o Design Thinking, Problem Solving Methodology, Lean Education (fazer mais com menos), Programação Neurolinguística, e CANVAS, 8 Inteligências, Educação Emocional, Coaching Methodology, linguagem de algoritmos na solução lógica de problemas e robótica e automação educacional. A metodologia EDUCA INNOVA tem como princípio a introdução de conceitos relacionados à inovação desde à sua base ou seja, propriedade intelectual, prototipagem, validação de hipóteses, entre outros, permitindo

10 que os alunos possam, de forma lúdica, adquirir conhecimentos que servirão como uma base sólida para agregarem valor aos conteúdos escolares transformando-os em competências indispensáveis para tornarem-se no futuro os profissionais que irão habitar os ecossistemas de inovação do Estado eliminando a necessidade da importação destes profissionais e colocando o ES na elite brasileira na formação deste tipo de mão de obra. 7- Trilhas Capixabas do Conhecimento Etapa 11ª Semana Estadual de Ciência e Tecnologia A etapa 11ª Semana de Ciência e Tecnologia, consistirá em visitas guiadas pelos diversos ambientes que estarão representados na Semana. Cada ambiente representa um segmento do Ecossistema de Inovação abrangendo a base da pirâmide, representada pelas ciências básicas, ou seja, os estudantes da educaçao básica que apresentarão seus trabalhos na III Feira de Ciência e Engenharia (FECIENG) passando pela ciência aplicada na resolução prática de problemas pelos inventores independentes (Salão do Inventor) culminando com o ápice da mesma representado pelas inovações tecnológicas (INNOVAWORLD) com a realização das rodadas de negócios pelo Sebrae. 8- Sensibilização dos professores, alunos e monitores voluntários para a participação nas Trilhas Capixabas do Conhecimento Etapa 11a Semana Estadual de Ciência e Tecnologia Será enviado um material de apoio aos professores orientadores dos alunos que estarão participando da FECIENG visando a realização de uma pré-sensibilização dos alunos para que os mesmos possam obter um melhor desempenho durante a participação na Trilha. Sugere-se que os alunos recebam a atribuição de realizar a coleta de dados que os permita realizar a apresentação nas suas escolas de uma palestra para os demais alunos e professores sobre a sua experiência na Trilha do Conhecimento. Simultaneamente deverá ser realizado um vídeo documentando a passagem pelas estações contendo um ou dois depoimentos de expositores que caracterizem algumas das estações visitadas. Os alunos que estiverem expondo os seus trabalhos na FECIENG realizarão uma visita guiada por monitores capacitados pela equipe organizadora que terá como roteiro todas as Estações do Conhecimento. Durante o percurso os monitores estarão explicando as atividades desenvolvidas em cada estação, o perfil dos expositores e com a mesma se insere no contexto do Ecossistema de Inovação. Cada grupo será formado por 20 alunos e por seus professores orientadores que desejarem participar e terá a duração de aproximadamente 90 minutos. Para cada 4 alunos haverá um guia que durante todo o trajeto estará estimulando-os a interagirem e extraírem o máximo do conhecimento em cada Estação. Quando terminar o percurso os monitores estarão à disposição dos alunos para acompanha-los de

11 volta às estações que eles escolherem para realizar a coleta dos depoimentos dos expositores que serão utilizados na elaboração do Documentário Trilhas Capixabas do Conhecimento 2014/ Etapa 11ª Semana Estadual de Ciência e Tecnologia que estarão concorrendo à primeira edição Prêmio Vídeo Criativo EDUCA INNOVA, patrocinado pela ABIPIR desenvolvedora da metodologia educacional criativa empreendedora que tem o mesmo nome do prêmio, a ser entregue em 2015 na cerimônia de premiação da XII Semana Estadual de Ciência e Tecnologia. 9- Forma de Inscrição para as Trilhas Capixabas do Conhecimento 2014 Os estudantes que participarão da 3ª FECIENG estarão aptos a participar das Trilhas Capixabas do Conhecimento 2014 devendo se inscrever enviando e.mail para com cópia para e contendo o nome da escola, nome do professor orientador, nome do aluno e projeto a ser apresentado até o dia 5 de novembro. Os 80 primeiros que enviarem serão selecionados e comunicados sobre os procedimentos a serem seguidos como ponto de partida e horário de saída. Os estudantes e professores participantes receberão certificados. As trilhas serão realizadas nos dias 13 e 14 de novembro, sendo 1 grupo no período da manhã e outro no período da tarde com a duração prevista de 1:30h 2h dependendo de vários fatores como interesse dos alunos, número de pessoas presentes nos espaços que comprometam o fluxo etc. 10- Estações Temáticas do Conhecimento ESTAÇÃO TEMÁTICA FECIENG Ciências Básicas Apresentação de trabalhos científicos desenvolvidos por alunos das escolas de ensino fundamental e médio ESTAÇÃO TEMÁTICA FAPES Projetos Acadêmicos de Pesquisa Mostra de trabalhos de pesquisa representados por produtos e processos desenvolvidos por pesquisadores e instituições de ensino do ES com recursos financeiros disponibilizados pela Fundação de Amparo à Pesquisa (FAPES) ESTAÇÃO TEMÁTICA INNOVASOCIAL Negócios Sociais Abriga inovações (projetos) e tecnologias (sociais) desenvolvidas por inovadores que tem a preocupação em direcionar o talento criativo na busca de solução de problemas que afetam a humanidade mas com maior impacto nas populações de baixa renda que não tem fácil acesso às soluções tecnológicas.

12 ESTAÇÃO TEMÁTICA INNOVATIVA Economia Criativa Indústrias criativas são definidas como os ciclos de criação, produção e distribuição de bens e serviços que usam a criatividade e o capital intelectual como principais insumos ESTAÇÃO TEMÁTICA ESPAÇO INNOVAGÓTICA Automação e Robótica Abriga estudantes de diversos núcleos de robótica do Estado do ES que desenvolvem soluções para diversos problemas por meio da aplicação dos conhecimentos destas áreas. É um espaço de trabalho colaborativo que estará próximo do espaço das startups com o objetivo de incentivar que os estudantes que buscam soluções para problemas por meio da robótica possam identificar a possibilidade de tornarem-se empresários ESTAÇÃO TEMÁTICA PORTUGAL Inovações internacionais Exposição de inovações desenvolvidas pelos inventores portugueses, um dos mais criativos países do mundo no desenvolvimento de soluções ESTAÇÃO TEMÁTICA ESPAÇO INNOVASTARTUPS Startups são empresas nascentes, ou seja, recém-criadas que trabalham em um ambiente de extrema incerteza, tem um ciclo de desenvolvimento rápido e alta escalabilidade (capacidade de crescimento sem necessidade de investimento em espaço físico ou contratação de mais funcionários). Exemplos típicos são aquelas que desenvolvem aplicativos para celulares. Estão em busca de investidores para promover o crescimento do seu negócio ESTAÇÃO TEMÁTICA SALAO DO INVENTOR Invenções Soluções de baixo nível de desenvolvimento tecnológico mas de alto impacto para problemas cotidianos desenvolvidas por inventores independentes, os chamados gênios de garagem ESTAÇÃO TEMÁTICA INNOVAWORLD Inovações Tecnológicas Inovações são invenções que já provaram terem perfil de mercado, ou seja, além de terem potencial para resolver um problema tecnológico também já estão prontas para gerar nota fiscal. Estarão sendo exibidas inovações desenvolvidas por inventores, pesquisadores, empresas desenvolvidas em centros de pesquisa e incubadoras ESTAÇÃO TEMÁTICA ESPAÇO INNOVAWORLD - SEBRAE - Empreendedorismo

13 Espaço destinado à micro e pequenas empresas que foram submetidas ao programa de capacitação do Sebrae denominado PRODEMI (Programa do Empreendedor Inovador). Haverá exibição das inovações desenvolvidas pelos participantes do programa e também a realização de rodadas de negócios e de créditos ESTAÇÃO TEMÁTICA MOSTRA DE EXTENSÃO DA UFES Projetos Acadêmicos Mostra de projetos de extensão representados por produtos e processos desenvolvidos por pesquisadores e alunos da UFES ESTAÇÃO TEMÁTICA MOSTRA DE FÍSICA E ASTRONOMIA A mostra de Física e Astronomia é um espaço de divulgação científica, com fins de possibilitar a visualização e discussão de experimentos de diversas áreas da Física a partir da atuação de estudantes do Curso de Física como mediadores que, orientados por professores, buscam a interatividade com o publico visitante na abordagem dos fenômenos subjacentes aos experimentos. As ações são voltadas, principalmente, para estudantes e professores de ensino fundamental e ensino médio visando despertar a curiosidade e interesse a partir da articulação entre a teoria e prática MUSEU DE MINERAIS E ROCHAS O museu de Minerais e Rochas contém acervo com amostras dos principais minerais existentes, de vários tipos de minérios, de rochas mais comuns do nosso Estado e do Brasil e de fósseis. A coleção do Museu inclui também minérios de metais, materiais de uso em siderurgia, cimento, cerâmica, contrução civil, carvão mineral, petróleo e derivados, entre outros. O espaço supracitado possui, dentre outros objetivos, a finalidade de receber visitas para atividade prática e complementar às informações sobre geologia que recebem durante o curso regular ESTAÇÃO TEMÁTICA MUSEU DE CIÊNCIAS DA VIDA O Museu de Anatomia da UFES, tem como missão promover a difusão e popularização da ciência relativa ao Corpo Humano, logo, aproxima a Comunidade e a Universidade, através deste estudo.

14 11- Radar de Monitoramento de Impacto de Desempenho no Aprendizado e Relações Interpessoais Visando avaliar os resultados e impactos no desempenho dos estudantes que participarão das Trilhas do Conhecimento será disponibilizado aos professores e pais o Formulário EDUCA INNOVA de Monitoramento de Impacto de Desempenho de Aprendizado e Relações Interpessoais (anexo). Este Guia consiste em um formulário simplificado contendo questões de múltipla escolha e campos para atribuição de notas de avaliação de parâmetros como desempenho nas disciplinas de ciências, comportamento em sala de aula e nos domicílios, relação com os professores, funcionários da escola, com os colegas e pais, proatividade, participação nas atividades, espírito colaborativo, desempenho criativo, capacidade de resolução de problemas extracurriculares etc. O conteúdo deste Guia será discutido com os professores e Orientadores Pedagógicos em reunião que antes da Feira e poderão ser customizados às diferentes realidades. Este formulário deverá ser preenchido pelos professores que irão coletar as informações dos pais dos alunos. A orientação é que eles sejam preenchidos antes da Feira e depois a cada 3 meses visando o acompanhamento da evolução dos indicadores e, deste modo, avaliar os impactos causados pela participação nas Trilhas Capixabas do Conhecimento da 11ª Semana de Ciência e Tecnologia nos mesmos bem como quais identificar os pontos a serem trabalhados e aperfeiçoados para o próximo ano. 12- Primeira Edição do Prêmio EDUCA INNOVA para o melhor vídeo criativo para o melhor Documentário da Trilha Capixaba do Conhecimento da 11ª Semana Estadual de Ciência e Tecnologia: O Prêmio Educa Innova Trilhas Capixabas do Conhecimento será concedido para os 3 melhores documentários em vídeo que registrarão a experiência do grupo de alunos participantes da FECIENG e aqueles do Ensino Superior de todas as instituições do ES. Os vídeos deverão ter a duração de 3 a 5 minutos, documentarem todas as estações constantes do Mapa das Trilhas de Inovação da 11a Semana de Ciência e Tecnologia ES, conterem no mínimo 2 depoimentos de 20 a 40 segundos de 3 expositores de diferentes Estações. Os critérios que terão maior peso na avaliação a ser realizada por um grupo de jurados especialistas em educação e também por voto popular virtual serão: criatividade (peso 3), conteúdo didático (3) e objetividade (2), ficando a qualidade técnica (1) com um peso menor em virtude dos vídeos poderem ser realizados com telefones celulares ou máquinas não profissionais. Recomenda-se, entretanto, que sejam inseridas legendas nos vídeos que não apresentarem boa qualidade de som para que o julgamento não fique comprometido. Os 3 melhores vídeos serão postados no site da Sectti e do INNOVACITIES.

15 a. Prêmios para a Categoria FECIENG: Certificados e medalhas além de tablet e um kit Lego para o 1º colocado, 1 Tablet para o 2º colocado e 1 kit Lego para o 3º colocado além de uma reportagem a ser veiculada na mídia digital. b. Prêmios Categoria Ensino Superior Certificados e medalhas além de uma reportagem a ser veiculada na mídia digital. 13- Calendário de atividades das Trilhas Capixabas do Conhecimento 2014/2015: - 12 de Novembro de 2014 Lançamento do Projeto Trilhas Capixabas do Conhecimento 2014 tendo início com a Trilha da 11ª Semana Estadual de Ciência e Tecnologia durante a cerimônia de abertura; - 13 e 14 de Novembro de 2014 Realização das Trilhas Capixabas do Conhecimento na 11ª Semana Estadual de Ciência e Tecnologia - 15 de Novembro de 2014 Lançamento do Desafio INNOVACITIES 2015: desenvolvimento de produtos, processos, projetos pelos alunos que participarão da 4ª FECIENG dentro da XII Semana Estadual de Ciência e Tecnologia a 10 de março de 2014 Envio dos vídeos para endereço eletrônico a ser disponibilizado. 31 de março Divulgação dos resultados dos 3 melhores vídeos no site da Sectti Abril - Setembro - Serão realizadas as Trilhas municipais do Projeto Trilhas Capixabas do Conhecimento 2014 pela equipe coordenadora nas escolas produtoras dos 3 melhores vídeos e em outras 7 de municípios diferentes de acordo com a sequencia de classificação do concurso. Nestas visitas estarão sendo exibidos o vídeo institucional das Trilhas Capixabas do Conhecimento e o vídeo produzido pela escola e uma palestra-oficina com o tema: Escola Criativa, Alunos Inovadores. Outubro Inicio do Projeto Trilhas Capixabas do Conhecimento 2015/2016 Cerimônia de encerramento do Projeto Trilhas Capixabas do Conhecimento 2014 com apresentação dos resultados

16 alcançados e com a entrega dos prêmios à equipe produtora dos 3 melhores vídeos durante a cerimônia de encerramento da XII Semana Estadual de Ciência e Tecnologia 14. Capacitação dos professores das redes estadual e municipal com a metodologia Educa Innova O objetivo é o de promover a capacitação dos professores das escolas municipais e estaduais que integrarão o grupo de 10 selecionadas na primeira etapa do projeto conforme descrito anteriormente em uma data posterior àquela da realização da Trilha no município em concordância com a Direção da Escola. A capacitação consistirá em um workshop que poderá ter de 16 horas de duração e que, dependendo das possibilidade poderá ser realizado durante um final de semana. Além dos professores atuantes no município onde a escola selecionada se encontra ainda poderão participar professores das escolas dos municípios vizinhos em um número máximo de 30 participantes visando otimizar o processo. Como a metodologia aborda temas voltados à inovação e esta é inerente à todas as disciplinas, sendo portanto transversal, os professores de todas as disciplinas serão contemplados. As faixas etárias dos alunos para os quais os professores lecionam, os quais serão submetidos à capacitação serão definidas em reuniões a serem realizadas entre os membros da Coordenação (Ex: 7-12 e 12 acima). Os professores submetidos ao processo de capacitação receberão certificados. A cada 24 meses haverá um processo de atualização do conteúdo ou quando se fizer necessário por demanda das escolas. Estas capacitações não acarretarão custos para as escolas visto que os instrutores serão funcionários da Sectti-Sedu ou profissionais terceirizados com o transporte e diária incluidos e os equipamentos e materiais necessários aos workshops ou ja estão disponíveis (Kit multimídia) na escola ou serão disponibilizados pela Sectti (oficinas de Design Thinking, Canvas etc) sendo de baixo custo.

17 Avaliação do aluno Informações gerais Número: Data: / / Escola: Série: Professor Entrevistador (Nome e assinatura) Recomendações (a ser preenchido pela Comissão Educa Innova) Preenche os critérios de INNOVAdor Necessita de ajustes Avaliação do aluno Inadequado Razoável Satisfatório Bom Excelente 1 -Desempenho nas provas 2- Relacionamento com colegas 3- Relacionamento com professores 4- Relacionamento o com os pais

18 5 - Iniciativa ( pra atividade ) 6 - Habilidades cognitivas/comunicação 7 - Participação nas atividades de forma voluntária 8 - Espírito Colaborativo 9 - Consciência social 10 - Consciência ambiental 11 - Habilidade em resolver problemas ( Criatividade ) Pontos fortes: Pontos fracos:

19 Comentários adicionais:

Conectando ciência à inovação

Conectando ciência à inovação Conectando ciência à inovação TRILHA DA 11ª SEMANA ESTADUAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA ORGANIZAÇÃO E REALIZAÇÃO SECTTI / FAPES - ABIPIR CORREALIZAÇÃO SEDU - UFES IFES INCAPER - Fundação Brasil Criativo -

Leia mais

PROGRAMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA SAMARCO. Programa de Educação Ambiental Interno

PROGRAMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA SAMARCO. Programa de Educação Ambiental Interno PROGRAMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA SAMARCO Programa de Educação Ambiental Interno Condicionante 57 LO 417/2010 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO 04 2. IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA 05 3. REGULAMENTO APLICÁVEL 06 3.1. FEDERAL

Leia mais

Regulamento Desafio Unicamp 2015

Regulamento Desafio Unicamp 2015 Regulamento Desafio Unicamp 2015 O Desafio Unicamp de inovação tecnológica é uma competição de modelos de negócio, idealizada pela Agência de Inovação Inova Unicamp, que tem como objetivo estimular a criação

Leia mais

A Feira do Empreendedor 2014 em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação.

A Feira do Empreendedor 2014 em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação. 1 A Feira do Empreendedor é um evento de sucesso promovido pelo SEBRAE-SP, com o objetivo de oferecer informação, conhecimento e oportunidade para empresários e futuros empreendedores. A Feira do Empreendedor

Leia mais

PLANO DE AÇÃO Nº 1 INOVADAY

PLANO DE AÇÃO Nº 1 INOVADAY PLANO DE AÇÃO Nº 1 INOVADAY 1 I. CONTEXTUALIZAÇÃO O presente documento detalha o Plano de Trabalho 2013/2015 do CONVÊNIO SPDR USP FUNDAP SEADE CEPAM, e se enquadra dentre as Ações e Metas previstas no

Leia mais

Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL

Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL A DIRETORA DA ESCOLA SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE GOIÁS no exercício de suas atribuições legais, com fundamento no art. 65, inciso II da Lei

Leia mais

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE Palestra para o Conselho Regional de Administração 1 O QUE É O SEBRAE? 2 O Sebrae O Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas da Bahia

Leia mais

Melhor Prática vencedora: Serviços e Equipamentos Turísticos (Capital) Capacitação para profissionais do setor: Manual para Atendimento ao turista

Melhor Prática vencedora: Serviços e Equipamentos Turísticos (Capital) Capacitação para profissionais do setor: Manual para Atendimento ao turista 1 Melhor Prática vencedora: Serviços e Equipamentos Turísticos (Capital) Capacitação para profissionais do setor: Manual para Atendimento ao turista DESTINO: Vitória/ES INSTITUIÇÃO PROMOTORA: Secretaria

Leia mais

RESOLUÇÃO n o 35 de 16/12/2011- CAS

RESOLUÇÃO n o 35 de 16/12/2011- CAS RESOLUÇÃO n o 35 de 16/12/2011- CAS Estabelece a política de pesquisa, desenvolvimento, inovação e extensão da Universidade Positivo (UP). O CONSELHO ACADÊMICO SUPERIOR (CAS), órgão da administração superior

Leia mais

Criada em 1991, por um grupo de representantes dos setores público e privado, a FNQ é uma instituição sem fins lucrativos, cujo objetivo é disseminar

Criada em 1991, por um grupo de representantes dos setores público e privado, a FNQ é uma instituição sem fins lucrativos, cujo objetivo é disseminar Criada em 1991, por um grupo de representantes dos setores público e privado, a FNQ é uma instituição sem fins lucrativos, cujo objetivo é disseminar os Fundamentos da Excelência em Gestão para organizações

Leia mais

Ensinar ciências fazendo ciência com professores e alunos da educação básica

Ensinar ciências fazendo ciência com professores e alunos da educação básica Ensinar ciências fazendo ciência com professores e alunos da educação básica Pavão, Antonio, C.¹, Rocha, Claudiane, F..S.², Silva, Ana, P.³ Espaço Ciência - www.espacociencia.pe.gov.br pavao@ufpe.br¹,

Leia mais

A Feira do Empreendedor 2014em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação.

A Feira do Empreendedor 2014em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação. 1 A Feira do Empreendedor é um evento de sucesso promovido pelo SEBRAE-SP, com o objetivo de oferecer informação, conhecimento e oportunidade para empresários e futuros empreendedores. A Feira do Empreendedor

Leia mais

Universidade do Vale do Paraíba Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas e Comunicação Curso Superior de Tecnologia em Gastronomia

Universidade do Vale do Paraíba Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas e Comunicação Curso Superior de Tecnologia em Gastronomia Universidade do Vale do Paraíba Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas e Comunicação Curso Superior de Tecnologia em Gastronomia PASSO A PASSO PARA ATIVIDADES PRÁTICAS COMPLEMENTARES São atividades obrigatórias

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS E COMUNICAÇÃO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE DESIGN DE MODA

FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS E COMUNICAÇÃO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE DESIGN DE MODA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS E COMUNICAÇÃO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE DESIGN DE MODA 1. Atividades Complementares Atividades Complementares são atividades desenvolvidas

Leia mais

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade O caminho para o sucesso Promovendo o desenvolvimento para além da universidade Visão geral Há mais de 40 anos, a Unigranrio investe em ensino diferenciado no Brasil para cumprir com seu principal objetivo

Leia mais

Reunião do Fórum das Entidades Empresariais de Santa Maria

Reunião do Fórum das Entidades Empresariais de Santa Maria Reunião do Fórum das Entidades Empresariais de Santa Maria Santa Maria, 15 de Outubro de 2012 Pauta: 1) Contexto da Economia Criativa no Brasil de acordo com o Plano da Secretaria da Economia Criativa

Leia mais

Página 1 de 19 Data 04/03/2014 Hora 09:11:49 Modelo Cerne 1.1 Sensibilização e Prospecção Envolve a manutenção de um processo sistematizado e contínuo para a sensibilização da comunidade quanto ao empreendedorismo

Leia mais

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Justificativa: As transformações ocorridas nos últimos anos têm obrigado as organizações a se modificarem constantemente e de forma

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO. Curso de Graduação Tecnológica em Marketing

PROJETO PEDAGÓGICO. Curso de Graduação Tecnológica em Marketing PROJETO PEDAGÓGICO Curso de Graduação Tecnológica em Marketing Porto alegre, 2011 1 1. Objetivos do Curso O projeto do curso, através de sua estrutura curricular, está organizado em módulos, com certificações

Leia mais

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 1. Palestras informativas O que é ser voluntário Objetivo: O voluntariado hoje, mais do que nunca, pressupõe responsabilidade e comprometimento e para que se alcancem os resultados

Leia mais

MUSEU DA COMPUTAÇÃO DA UEPG: O QUE É O MUSEU VIRTUAL

MUSEU DA COMPUTAÇÃO DA UEPG: O QUE É O MUSEU VIRTUAL 9. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO (

Leia mais

RELATÓRIO SÍNTESE DA CPA (COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO) - 2014

RELATÓRIO SÍNTESE DA CPA (COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO) - 2014 A CPA (Comissão Própria De Avaliação) apresentou ao MEC, em março de 2015, o relatório da avaliação realizada no ano de 2014. A avaliação institucional, realizada anualmente, aborda as dimensões definidas

Leia mais

XIX Ciência Viva. Tema: Ciência, tecnologia e desenvolvimento social. 06 e 07 de Novembro de 2014

XIX Ciência Viva. Tema: Ciência, tecnologia e desenvolvimento social. 06 e 07 de Novembro de 2014 XIX Ciência Viva Tema: Ciência, tecnologia e desenvolvimento social 06 e 07 de Novembro de 2014 A CIÊNCIA VIVA A Ciência Viva é uma exposição anual aberta ao público, em que estudantes da educação básica

Leia mais

FACULDADE SERGIPANA - FASER COORDENAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTAÇÃO ATIVIDADES COMPLEMENTARES

FACULDADE SERGIPANA - FASER COORDENAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTAÇÃO ATIVIDADES COMPLEMENTARES FACULDADE SERGIPANA - FASER COORDENAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTAÇÃO ATIVIDADES COMPLEMENTARES APRESENTAÇÃO Atividades Complementares são atividades desenvolvidas pelos alunos, ao longo da vida acadêmica,

Leia mais

REGULAMENTO PRÊMIO MINIEMPRESA 2014

REGULAMENTO PRÊMIO MINIEMPRESA 2014 REGULAMENTO PRÊMIO MINIEMPRESA 2014 O Prêmio Miniempresa é uma competição nacional entre as Miniempresas do Brasil, organizada pela Associação Junior Achievement do Brasil. O objetivo é incentivar nos

Leia mais

ITINERÁRIOS FORMATIVOS: CAMINHOS POSSÍVEIS NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL

ITINERÁRIOS FORMATIVOS: CAMINHOS POSSÍVEIS NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL ITINERÁRIOS FORMATIVOS: CAMINHOS POSSÍVEIS NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL Resumo Gabriel Mathias Carneiro Leão1 - IFPR, UFPR Rosane de Fátima Batista Teixeira2 - IFPR Grupo de Trabalho Cultura, Currículo e Saberes

Leia mais

Edital de Seleção. Edital de seleção PROGRAMA DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA E PROGRAMA JOVENS PESQUISADORES para organizações da sociedade civil

Edital de Seleção. Edital de seleção PROGRAMA DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA E PROGRAMA JOVENS PESQUISADORES para organizações da sociedade civil Edital de seleção PROGRAMA DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA E PROGRAMA JOVENS PESQUISADORES para organizações da sociedade civil Início das inscrições: 22 de fevereiro de 2013 Final das inscrições: 20 de março de

Leia mais

ANAIS DA VII JORNADA CIENTÍFICA DA FAZU 20 a 24 de outubro de 2008 ARTIGOS CIENTÍFICOS COMPUTAÇÃO SUMÁRIO

ANAIS DA VII JORNADA CIENTÍFICA DA FAZU 20 a 24 de outubro de 2008 ARTIGOS CIENTÍFICOS COMPUTAÇÃO SUMÁRIO ARTIGOS CIENTÍFICOS COMPUTAÇÃO SUMÁRIO AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES PESQUISADORES... 2 AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES PESQUISADORES SILVA, M.M Margareth Maciel Silva

Leia mais

6 de novembro de 2006 - Blumenau - SC

6 de novembro de 2006 - Blumenau - SC 6 6 de novembro de 2006 - Blumenau - SC Promoção Apoio Apresentação Com a criação do Dia Municipal do Empreendedor, e também encaminhado no âmbito estadual e nacional, a ACIB Jovem consolida um esforço

Leia mais

PROGRAMA DE COMUNICAÇÃO AMBIENTAL DA ARCELORMITTAL TUBARÃO 1997-2007

PROGRAMA DE COMUNICAÇÃO AMBIENTAL DA ARCELORMITTAL TUBARÃO 1997-2007 PROGRAMA DE COMUNICAÇÃO AMBIENTAL DA ARCELORMITTAL TUBARÃO 1997-2007 OBJETIVO Estabelecer um canal de comunicação entre empresa e sociedade, contribuindo com ações sócio-ambientais na comunidade escolar,

Leia mais

Realização. Apoio. valeitech.d4uweb.com.br

Realização. Apoio. valeitech.d4uweb.com.br Realização Apoio Vale ITech APRESENTAÇÃO O Vale Itech é uma programação de eventos desenvolvido pela D4U WEB uma empresa nascente, constituída no Condomínio Empresarial de TI CETI em Engenheiro Paulo de

Leia mais

Realização de rodas de conversa e de troca de conhecimento para intercâmbio do que foi desenvolvido e produzido.

Realização de rodas de conversa e de troca de conhecimento para intercâmbio do que foi desenvolvido e produzido. Realização de rodas de conversa e de troca de conhecimento para intercâmbio do que foi desenvolvido e produzido. Criar novos mecanismos de intercâmbio e fortalecer os programas de intercâmbio já existentes,

Leia mais

CHAMADA PARA PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO

CHAMADA PARA PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO CHAMADA PARA PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO RAIAR Incubadora Multissetorial de Empresas de Base Tecnológica e Inovação da PUCRS TECNOPUC Parque Científico e Tecnológico da PUCRS Porto Alegre,

Leia mais

R E G U L A M E N T O

R E G U L A M E N T O Premiação para associações comunitárias, empreendedores sociais, institutos de pesquisa, micro e pequenas empresas, ONGs e universidades sobre Iniciativas Inovadoras em Sustentabilidade R E G U L A M E

Leia mais

PLANILHA DE OBJETIVOS E AÇÕES VIABILIZADORAS FT DE CULTURA - "A SANTA MARIA QUE QUEREMOS"

PLANILHA DE OBJETIVOS E AÇÕES VIABILIZADORAS FT DE CULTURA - A SANTA MARIA QUE QUEREMOS Elaborar o projeto do Plano Municipal de Projeto do Plano Projeto realizado Cultura com ampla participação dos setores da sociedade Conferência Municipal de Cultura Conferência realizada PLANILHA DE OBJETIVOS

Leia mais

Aos servidores públicos atuantes nas áreas do secretariado e assessoramento e/ou aos demais interessados

Aos servidores públicos atuantes nas áreas do secretariado e assessoramento e/ou aos demais interessados EDITAL Nº 67/2013 CHAMAMENTO PARA INSCRIÇÃO CURSO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EAD GESTÃO DE ROTINAS PARA PROFISSIONAS DE SECRETARIADO E ASSESSORES NA GESTÃO PÚBLICA - EAD 1. APRESENTAÇÃO DO CURSO Atualmente

Leia mais

Importante: ABED e Adobe autorizaram a prorrogação do prazo de inscrição até 31 de julho de 2013.

Importante: ABED e Adobe autorizaram a prorrogação do prazo de inscrição até 31 de julho de 2013. 1 o Prêmio ABED Adobe de Conteúdos Educacionais Interativos para Tablets Importante: ABED e Adobe autorizaram a prorrogação do prazo de inscrição até 31 de julho de 2013. A Educação a Distância tem papel

Leia mais

ATIVIDADES COMPLEMENTARES - Curso de Comunicação Social

ATIVIDADES COMPLEMENTARES - Curso de Comunicação Social ATIVIDADES COMPLEMENTARES - Curso de Comunicação Social As Atividades Complementares são práticas acadêmicas, obrigatórias para os alunos do UniFIAMFAAM. Essas atividades são apresentadas sob múltiplos

Leia mais

A Faculdade Certificada pela FGV em Goiás. Acordo de Parceria - Convênios 2011. AFFEGO Associação Funcionários do Fisco de Goiás

A Faculdade Certificada pela FGV em Goiás. Acordo de Parceria - Convênios 2011. AFFEGO Associação Funcionários do Fisco de Goiás A Faculdade Certificada pela FGV em Goiás Acordo de Parceria - Convênios 2011 AFFEGO Associação Funcionários do Fisco de Goiás ACORDO DE PARCERIA - CONVÊNIOS 2011 Preparada Por: Empreza Educação e Serviços

Leia mais

PRÊMIO IEL/CE- MELHORES PRÁTICAS DE ESTÁGIO/2013 REGULAMENTO

PRÊMIO IEL/CE- MELHORES PRÁTICAS DE ESTÁGIO/2013 REGULAMENTO PRÊMIO IEL/CE- MELHORES PRÁTICAS DE ESTÁGIO/2013 REGULAMENTO 2013 Prêmio IEL/CE- Melhores Práticas de Estágio 2013 1 de 16 Sumário 1. O PRÊMIO...2 2. OBJETIVOS...3 3. CATEGORIAS DA PREMIAÇÃO...3 4. FASES

Leia mais

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Multimídia

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Multimídia Área de Comunicação Produção Multimídia Curta Duração Produção Multimídia Carreira em Produção Multimídia O curso superior de Produção Multimídia da FIAM FAAM forma profissionais preparados para o mercado

Leia mais

Com a sua atuação pró-ativa a SUCESU trouxe diversos benefícios em prol do setor que representa no Brasil, podendo destacar:

Com a sua atuação pró-ativa a SUCESU trouxe diversos benefícios em prol do setor que representa no Brasil, podendo destacar: Introdução É grande a parcela da população das nações mais desenvolvidas do mundo que está se organizando em sociedades e associações civis que defendem interesses comuns. Essas pessoas já perceberam que

Leia mais

CURSO DE EDUCAÇÃO FISICA ATIVIDADES EXTRA CURRICULARES

CURSO DE EDUCAÇÃO FISICA ATIVIDADES EXTRA CURRICULARES CURSO DE EDUCAÇÃO FISICA ATIVIDADES EXTRA CURRICULARES Com a crescente produção de conhecimento e ampliação das possibilidades de atuação profissional, o curso proporciona atividades extra curriculares

Leia mais

O QUE SUA EMPRESA PODE FAZER PARA SER MAIS COMPETITIVA?

O QUE SUA EMPRESA PODE FAZER PARA SER MAIS COMPETITIVA? O QUE SUA EMPRESA PODE FAZER PARA SER MAIS COMPETITIVA? O IEL O Instituto Euvaldo Lodi é uma entidade vinculada à CNI - Confederação Nacional da Indústria. Com 101 unidades em 26 estados e no Distrito

Leia mais

Programa Miniempresa - 2014 -

Programa Miniempresa - 2014 - Programa Miniempresa - 2014 - Índice Junior Achievement...3 Programa Miniempresa...3 Objetivos...3 Escolas participantes...4 Responsabilidades...4 Escolas... 4 Alunos (Achievers)... 4 Voluntários (Advisers)...

Leia mais

Sistema de Educação a Distância Publica no Brasil UAB- Universidade Aberta do Brasil. Fernando Jose Spanhol, Dr

Sistema de Educação a Distância Publica no Brasil UAB- Universidade Aberta do Brasil. Fernando Jose Spanhol, Dr Sistema de Educação a Distância Publica no Brasil UAB- Universidade Aberta do Brasil Fernando Jose Spanhol, Dr www.egc.ufsc.br www.led.ufsc.br O Sistema UAB Denominação representativa genérica para a rede

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE ALUNOS PARA A ESCOLA POPULAR DE COMUNICAÇÃO CRÍTICA ESPOCC TURMAS 2014

EDITAL DE SELEÇÃO DE ALUNOS PARA A ESCOLA POPULAR DE COMUNICAÇÃO CRÍTICA ESPOCC TURMAS 2014 EDITAL DE SELEÇÃO DE ALUNOS PARA A ESCOLA POPULAR DE COMUNICAÇÃO CRÍTICA ESPOCC TURMAS 2014 O Observatório de Favelas torna pública, por meio desta chamada, as normas do processo de seleção de alunos para

Leia mais

Como usar a robótica pedagógica aplicada ao currículo

Como usar a robótica pedagógica aplicada ao currículo 1 Congresso sobre práticas inovadoras na educação em um mundo impulsionado pela tecnologia Workshop: Como usar a robótica pedagógica aplicada ao currículo Palestrante: João Vilhete Viegas d'abreu Núcleo

Leia mais

Ideias Criativas em Práticas Inovadoras

Ideias Criativas em Práticas Inovadoras Ideias Criativas em Práticas Inovadoras O Concurso Inovação na Gestão Pública Federal é promovido anualmente, desde 1996, pela Escola Nacional de Administração Pública (Enap), em parceria com o Ministério

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DE NÚCLEOS DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

IMPLANTAÇÃO DE NÚCLEOS DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Ministério da Saúde Fundação Oswaldo Cruz Escola Nacional de Saúde Pública Escola de Governo em Saúde Programa de Educação à Distância IMPLANTAÇÃO DE NÚCLEOS DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Equipe da Coordenação

Leia mais

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Publicitária

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Publicitária Área de Comunicação Tecnologia em Produção Publicitária Curta Duração Tecnologia em Produção Publicitária CARREIRA EM PRODUÇÃO PUBLICITÁRIA Nos últimos anos, a globalização da economia e a estabilização

Leia mais

1 Prêmio UNIFRA de Soluções em TI

1 Prêmio UNIFRA de Soluções em TI 1 Prêmio UNIFRA de Soluções em TI EDITAL DE PUBLICAÇÃO A Coordenação do curso de Sistemas de Informação e Ciência da Computação do Centro Universitário Franciscano, lança chamada para a escolha do 1 Prêmio

Leia mais

Design Estratégico e Inovação

Design Estratégico e Inovação Os programas de Pós-Graduação oferecidos pela Faculdade de Tecnologia do Istituto Europeo di Design estão em conformidade legal e atendem as Resoluções CNE/CES nº 1, de 3 de abril de 2001 e nº 1, de 8

Leia mais

Trilhas de aprendizagem UCSebrae um caminho em construção

Trilhas de aprendizagem UCSebrae um caminho em construção Trilhas de aprendizagem UCSebrae um caminho em construção Trilhas de aprendizagem Trilhas de desenvolvimento Foco no desenvolvimento de competências Foco no desenvolvimento de carreiras O Sebrae O Serviço

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE NITERÓI EDITAL N 005/2015

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE NITERÓI EDITAL N 005/2015 PUBLICADA EM 15/09/2015 SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE NITERÓI EDITAL N 005/2015 O presente Edital torna pública a abertura de inscrições e estabelece as diretrizes gerais para

Leia mais

EVENTO COM OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS DIRECIONADAS PARA EMPREENDEDORES

EVENTO COM OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS DIRECIONADAS PARA EMPREENDEDORES EVENTO COM OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS DIRECIONADAS PARA EMPREENDEDORES A Feira do Empreendedor é promovida pelo Sebrae desde 1992 em todos os estados do país. É considerado o maior evento presencial de

Leia mais

REGULAMENTO DA SEMANA DA ENGENHARIA

REGULAMENTO DA SEMANA DA ENGENHARIA REGULAMENTO DA SEMANA DA ENGENHARIA A Coordenadora da Faculdade de Ciência e Tecnologia de Montes Claros FACIT, no uso de suas atribuições regimentais, considerando que o projeto dos cursos de engenharia

Leia mais

Plano de Trabalho 2013/2015

Plano de Trabalho 2013/2015 SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO REGIONAL UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FUNDAP SEADE CEPAM CONVÊNIO SPDR USP FUNDAP SEADE CEPAM ANEXO I Plano de Trabalho 2013/2015 OUTUBRO DE 2013 I. JUSTIFICATIVAS

Leia mais

PROGRAMA ESCOLA + Voluntária

PROGRAMA ESCOLA + Voluntária PROGRAMA ESCOLA + Voluntária 1. Apresentação O voluntariado é considerado como uma atividade inerente ao exercício de cidadania que se traduz numa relação solidária para com o próximo, participando de

Leia mais

Hackaton: A Cidade e a Participação do Cidadão. Regulamento. Data: 24-25 de setembro

Hackaton: A Cidade e a Participação do Cidadão. Regulamento. Data: 24-25 de setembro Hackaton: A Cidade e a Participação do Cidadão Data: 24-25 de setembro Período de inscrições: 08 até 22/09 Divulgação dos projetos selecionados: 23/09 Regulamento 1. Das Disposições Gerais 1.1. A Hackaton

Leia mais

TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF)

TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF) TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF) Maio de 2007 Maria Rachel Barbosa Fundação Trompovsky (Apoio ao NEAD CENTRAN) rachel@centran.eb.br Vanessa Maria

Leia mais

REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS. PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional

REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS. PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS Projeto de Lei nº 8.035, de 2010 PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional O PNE é formado por: 10 diretrizes; 20 metas com estratégias

Leia mais

Você sabe onde quer chegar?

Você sabe onde quer chegar? Você sabe onde quer chegar? O Ibmec te ajuda a chegar lá. Gabriel Fraga, Aluno de Administração, 4º periodo, Presidente do Ibmex, Empresa Jr. Ibmec. Administração Ciências Contábeis Ciências Econômicas

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS PARA ATUAÇÃO COMO INSTRUTORES NOS CURSOS GESTÃO DA ESTRATÉGIA COM O USO DO

PROCESSO SELETIVO DE SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS PARA ATUAÇÃO COMO INSTRUTORES NOS CURSOS GESTÃO DA ESTRATÉGIA COM O USO DO PROCESSO SELETIVO DE SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS PARA ATUAÇÃO COMO INSTRUTORES NOS CURSOS GESTÃO DA ESTRATÉGIA COM O USO DO BSC E MÓDULO 2 PLANEJAMENTO E GESTÃO ORGANIZACIONAL (PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais

ImageMagica. A Maior Organização de Fotografia do País

ImageMagica. A Maior Organização de Fotografia do País ImageMagica A Maior Organização de Fotografia do País Sobre Nós Criada em 1995 pelo fotógrafo André François, a ImageMagica é uma organização internacional sem fins lucrativos que promove educação, cultura

Leia mais

Palavras-chave: LEITURA E ESCRITA, CIDADANIA, PROTAGONISMO SOCIAL. OFICINA PALAVRA MAGICA DE LEITURA E ESCRITA

Palavras-chave: LEITURA E ESCRITA, CIDADANIA, PROTAGONISMO SOCIAL. OFICINA PALAVRA MAGICA DE LEITURA E ESCRITA OFICINA PALAVRA MAGICA DE LEITURA E ESCRITA ELAINE CRISTINA TOMAZ SILVA (FUNDAÇÃO PALAVRA MÁGICA). Resumo A Oficina Palavra Mágica de Leitura e Escrita, desenvolvida pela Fundação Palavra Mágica, é um

Leia mais

Relato da Iniciativa

Relato da Iniciativa 1 Relato da Iniciativa 5.1 Nome da iniciativa ou projeto Novo portal institucional da Prefeitura de Vitória (www.vitoria.es.gov.br) 5.2 Caracterização da situação anterior A Prefeitura de Vitória está

Leia mais

crítica na resolução de questões, a rejeitar simplificações e buscar efetivamente informações novas por meio da pesquisa, desde o primeiro período do

crítica na resolução de questões, a rejeitar simplificações e buscar efetivamente informações novas por meio da pesquisa, desde o primeiro período do Dimensão 2 As políticas para o ensino, a pesquisa, a pós-graduação, a extensão e as respectivas normas de operacionalização, incluídos os procedimentos para estímulo à produção acadêmica, as bolsas de

Leia mais

Um ensino forte e bilíngue é o passaporte do seu filho para um mundo de oportunidades. É por isso que propomos uma cultura internacional, com

Um ensino forte e bilíngue é o passaporte do seu filho para um mundo de oportunidades. É por isso que propomos uma cultura internacional, com Um ensino forte e bilíngue é o passaporte do seu filho para um mundo de oportunidades. É por isso que propomos uma cultura internacional, com disciplinas ministradas em português e inglês, e uma metodologia

Leia mais

PRÊMIO TALENTO EM SUSTENTABILIDADE REGULAMENTO 2015

PRÊMIO TALENTO EM SUSTENTABILIDADE REGULAMENTO 2015 PRÊMIO TALENTO EM SUSTENTABILIDADE REGULAMENTO 2015 1. O PRÊMIO O Prêmio Talento em Sustentabilidade foi criado para reconhecer o trabalho de empregados, estagiários e terceiros do Grupo Votorantim que

Leia mais

Profª.. MSc. Silvana Pimentel de Oliveira Manaus/2009

Profª.. MSc. Silvana Pimentel de Oliveira Manaus/2009 Profª.. MSc. Silvana Pimentel de Oliveira Manaus/2009 SECT- AM: Missão e Diretrizes A SECT foi criada para formular e gerir políticas estaduais de C&T buscando articular os esforços os de fazer com que

Leia mais

REGULAMENTO Prêmio IEL de Estágio 2014

REGULAMENTO Prêmio IEL de Estágio 2014 REGULAMENTO Prêmio IEL de Estágio 2014 Curitiba, Fevereiro de 2014 Sumário 1. O PRÊMIO... 3 2. OBJETIVOS... 4 3. CATEGORIAS DE PREMIAÇÃO... 5 4. ETAPAS DE AVALIAÇÃO... 5 5. PREMIAÇÃO... 5 6. PARTICIPAÇÃO/INSCRIÇÃO...

Leia mais

PLANO DE AÇÃO Nº 2 LABORATÓRIO DE INOVAÇÃO EM GOVERNO

PLANO DE AÇÃO Nº 2 LABORATÓRIO DE INOVAÇÃO EM GOVERNO PLANO DE AÇÃO Nº 2 LABORATÓRIO DE INOVAÇÃO EM GOVERNO 1 I. CONTEXTUALIZAÇÃO O presente documento detalha o Plano de Trabalho 2013/2015 do CONVÊNIO SPDR USP FUNDAP SEADE CEPAM, e se enquadra dentre as Ações

Leia mais

Está vedada a participação das empresas e instituições que tenham sido vencedoras regionais e nacionais no Prêmio FINEP de Inovação 2009.

Está vedada a participação das empresas e instituições que tenham sido vencedoras regionais e nacionais no Prêmio FINEP de Inovação 2009. Regulamento O Prêmio FINEP de Inovação foi criado para reconhecer e divulgar esforços inovadores realizados por empresas, Instituições Científicas e Tecnológicas - ICTs e inventores brasileiros, desenvolvidos

Leia mais

Redes sociais no Terceiro Setor

Redes sociais no Terceiro Setor Redes sociais no Terceiro Setor Prof. Reginaldo Braga Lucas 2º semestre de 2010 Constituição de redes organizacionais Transformações organizacionais Desenvolvimento das organizações articuladas em redes

Leia mais

Fashion Marketing & Communication

Fashion Marketing & Communication Os programas de Pós-Graduação oferecidos pela Faculdade de Tecnologia do Istituto Europeo di Design estão em conformidade legal e atendem as Resoluções CNE/CES nº 1, de 3 de abril de 2001 e nº 1, de 8

Leia mais

PRÊMIO FINEP DE INOVAÇÃO

PRÊMIO FINEP DE INOVAÇÃO PRÊMIO FINEP DE INOVAÇÃO Objetivo: O Prêmio FINEP de Inovação foi criado para reconhecer e divulgar esforços inovadores realizados por empresas, Instituições Científicas e Tecnológicas - ICTs e inventores

Leia mais

10ª Edição 2015 SESI EMPREENDEDORISMO SOCIAL Transforme sua ideia de hoje na prática do amanhã

10ª Edição 2015 SESI EMPREENDEDORISMO SOCIAL Transforme sua ideia de hoje na prática do amanhã 10ª Edição 2015 SESI EMPREENDEDORISMO SOCIAL Transforme sua ideia de hoje na prática do amanhã REGULAMENTO O SESI/PR torna público o regulamento para participação no Programa SESI Empreendedorismo Social

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA DA FACULDADE DE TECNOLOGIA, CIÊNCIAS E EDUCAÇÃO, FATECE PIRASSUNUNGA, SP

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA DA FACULDADE DE TECNOLOGIA, CIÊNCIAS E EDUCAÇÃO, FATECE PIRASSUNUNGA, SP REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA DA FACULDADE DE TECNOLOGIA, CIÊNCIAS E EDUCAÇÃO, FATECE PIRASSUNUNGA, SP. 2 CAPÍTULO I... 3 DA NATUREZA E DAS FINALIDADES...

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE PROJETOS DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA. Definição da Extensão e Finalidades

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE PROJETOS DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA. Definição da Extensão e Finalidades CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE PROJETOS DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA Definição da Extensão e Finalidades A Resolução UNESP 102, de 29/11/2000, define Extensão Universitária, nos seguintes termos: Art.8º Entende-se

Leia mais

RELATÓRIO DA PESQUISA ONLINE: Avaliação dos Atores do Sistema de Garantia de Direitos participantes das Oficinas em São Paulo

RELATÓRIO DA PESQUISA ONLINE: Avaliação dos Atores do Sistema de Garantia de Direitos participantes das Oficinas em São Paulo RELATÓRIO DA PESQUISA ONLINE: Avaliação dos Atores do Sistema de Garantia de Direitos participantes das Oficinas em São Paulo APRESENTAÇÃO A SaferNet Brasil é uma associação civil de direito privado, com

Leia mais

Portaria Inep nº 249, de 02 de junho de 2014. Publicada no Diário Oficial da União em 04 de junho de 2014.

Portaria Inep nº 249, de 02 de junho de 2014. Publicada no Diário Oficial da União em 04 de junho de 2014. Portaria Inep nº 249, de 02 de junho de 2014. Publicada no Diário Oficial da União em 04 de junho de 2014. O Presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep),

Leia mais

Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social - 2013 Regulamento

Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social - 2013 Regulamento 1. Do Conceito de Tecnologia Social 1.1 Tecnologia Social compreende produtos, técnicas ou metodologias reaplicáveis, desenvolvidas na interação com a comunidade e que representem efetivas soluções de

Leia mais

Faça parte da nossa história! Plano de Patrocínio 2º semestre 2014

Faça parte da nossa história! Plano de Patrocínio 2º semestre 2014 Faça parte da nossa história! Plano de Patrocínio 2º semestre 2014 Sobre a FNQ História Criada em 1991, por um grupo de representantes dos setores público e privado, a Fundação Nacional da Qualidade (FNQ)

Leia mais

1. PROPONENTE HISTÓRICO DA INSTITUIÇÃO

1. PROPONENTE HISTÓRICO DA INSTITUIÇÃO 1. PROPONENTE Razão Social: Sociedade Brasileira de Farmácia Comunitária - SBFC CNPJ: 11.176.413/0001-48 Endereço: SCS Qd. 2 bl. C Ed.São Paulo, sala 111, CEP 70.314-900, Brasília, DF Telefone: 55 61 3223-0837

Leia mais

INVESTIMENTO SOCIAL. Agosto de 2014

INVESTIMENTO SOCIAL. Agosto de 2014 INVESTIMENTO SOCIAL Agosto de 2014 INVESTIMENTO SOCIAL Nós promovemos o desenvolvimento sustentável de diversas maneiras Uma delas é por meio do Investimento Social INVESTIMENTO INVESTIENTO SOCIAL - Estratégia

Leia mais

DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA 52, 102, CEP

DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA 52, 102, CEP DADOS JURÍDICOS O Instituto SAVIESA DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA é uma associação, pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, com sede no município de Vitória, Estado do Espírito Santo, à Rua

Leia mais

SELEÇÃO PÚBLICA INCUBADORA TECNOLÓGICA DE CAMPINA GRANDE ITCG/FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLOGICO DA PARAÍBA 01/2014

SELEÇÃO PÚBLICA INCUBADORA TECNOLÓGICA DE CAMPINA GRANDE ITCG/FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLOGICO DA PARAÍBA 01/2014 SELEÇÃO PÚBLICA INCUBADORA TECNOLÓGICA DE CAMPINA GRANDE ITCG/FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLOGICO DA PARAÍBA 01/2014 PROGRAMA DE INCUBAÇÃO DE EMPRESAS INOVADORAS 1. APRESENTAÇÃO A Fundação Parque Tecnológico da

Leia mais

Festival de Vitória 21º Vitória Cine Vídeo. 16º Concurso de Roteiro Capixaba

Festival de Vitória 21º Vitória Cine Vídeo. 16º Concurso de Roteiro Capixaba 1 Festival de Vitória 21º Vitória Cine Vídeo 16º Concurso de Roteiro Capixaba A GALPÃO PRODUÇÕES, empresa privada com sede à Rua Professora Maria Cândida da Silva, nº 115 - Bairro República Vitória - Espírito

Leia mais

CONHEÇA OS NOSSOS PROJETOS

CONHEÇA OS NOSSOS PROJETOS CONHEÇA OS NOSSOS PROJETOS APRESENTAÇÃO Em Dezembro de 2004 por iniciativa da Federação das Indústrias do Estado do Paraná o CPCE Conselho Paranaense de Cidadania Empresarial nasceu como uma organização

Leia mais

Escola de Políticas Públicas

Escola de Políticas Públicas Escola de Políticas Públicas Política pública na prática A construção de políticas públicas tem desafios em todas as suas etapas. Para resolver essas situações do dia a dia, é necessário ter conhecimentos

Leia mais

COMO VENCER ESSES DESAFIOS?

COMO VENCER ESSES DESAFIOS? ONDE ESTÃO NOSSOS RECURSOS HUMANOS PARA INOVAÇÃO Apenas 30% dos pesquisadores estão na iniciativa privada Alocação dos Pesquisadores por setor - 2009 e 2010 (%) 100% 0% Empresas Governo Academia Setor

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

REGULAMENTO MARATONAS DE NEGÓCIOS CAMPUS PARTY RECIFE 2015

REGULAMENTO MARATONAS DE NEGÓCIOS CAMPUS PARTY RECIFE 2015 REGULAMENTO MARATONAS DE NEGÓCIOS CAMPUS PARTY RECIFE 2015 A participação neste evento implica na leitura e aceitação das condições estabelecidas nesse regulamento. INTRODUÇÃO A Campus Party Recife 2015

Leia mais

A participação nessas atividades será comprovada através de um formulário denominada Relatório de Atividades Complementares (RAC).

A participação nessas atividades será comprovada através de um formulário denominada Relatório de Atividades Complementares (RAC). Manual do Aluno OBJETIVO A Faculdade do Pará implantou o Programa de Treinamento Profissional (PTP) para que você possa realizar ações práticas, desde o primeiro período do curso, ligado a profissão que

Leia mais

Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido

Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido Apoiar a empregabilidade pela melhora da qualidade do ensino profissionalizante UK Skills Seminar Series 2014 15 British Council UK Skills Seminar

Leia mais

Regulamento das Atividades Complementares

Regulamento das Atividades Complementares Regulamento das Atividades Complementares Estabelece normas para o funcionamento das Atividades Complementares do sistema seriado dos cursos de Administração com linha de formação específica em Administração

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL Formação de valores ético-ambientais para o exercício da cidadania

EDUCAÇÃO AMBIENTAL Formação de valores ético-ambientais para o exercício da cidadania EDUCAÇÃO AMBIENTAL Formação de valores ético-ambientais para o exercício da cidadania 1 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO...3 2 OBJETIVOS DO PROJETO:...5 3 METAS PARA A SUSTENTABILIDADE...6 4 JUSTIFICATIVAS...6 4.1-

Leia mais

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DA ECONOMIA DE EUNÁPOLIS

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DA ECONOMIA DE EUNÁPOLIS PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DA ECONOMIA DE EUNÁPOLIS Eunápolis, Julho/2013 1. CONTEXTUALIZAÇÃO Eunápolis possui a terceira maior população do Extremo Sul da Bahia estimada em 102 mil habitantes, sendo

Leia mais

Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática

Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática Seminário: Caminhos para a Inovação Debate: A Atividade de CT&I e a Estratégia Nacional de Ciência Tecnologia e Inovação (ENCTI) Infraestrutura

Leia mais