Câmbio (R$) Ouro (R$)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Câmbio (R$) Ouro (R$)"

Transcrição

1 Publicação dos Despachos da Junta Comercial do Estado do Rio de Janeiro PÁGINAS 4, 5 e 6 1ª FASE 1875 A ª FASE ANO II EDIÇÃO Nº 384 Câmbio (R$) Dólar / BC Compra Venda Paralelo 1,63 1,73 Comercial 1,551 1,553 Turismo 1,54 1,647 Euro / BC 2,256 2,258 Ouro (R$) Grama 78,600 Variação + 1,42% Blue Chips % BMF Bovespa ON - 0,64 Bradesco PN + 1,48 Gerdau PN + 2,57 Itaú Unibanco PN + 0,87 Petrobras PN + 0,21 Sid Nacional PN + 1,45 Vale PNA + 0,90 Economia O mercado reduziu a projeção para a inflação em 2011 e 2012, segundo o boletim Focus, do Banco Central. A expectativa para o IPCA este ano recuou de 6,16% para 6,15%, em um patamar ainda distante do centro da meta, que é de 4,5%. PÁGINA 2 Mundo O presidente Hugo Chávez retornou a Caracas ontem, a tempo das comemorações do bicentenário da independência do país, hoje. Chávez estava em Cuba, onde se submeteu a uma cirurgia para a retirada de um tumor cancerígeno. PÁGINA 9 Sidney Hartung Universo do Direito Já se anuncia a preocupação em adotar conduta coercitiva para quem causa a ruptura do equilíbrio do meio ambiente. Cabe ao poder público providenciar a elaboração de leis para penalizar os responsáveis. PÁGINA 8 TERÇA-FEIRA, 5 DE JULHO DE 2011 R$ 1,00 Senadores querem audência pública de presidentes do Pão de Açúcar e do BNDES, entre outros O líder do PSDB no Senado, Álvaro Dias (PR), pediu ontem a realização de audiência pública na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado (CAE) com o presidente do BN- DES, Luciano Coutinho, o presidente do grupo Pão de Açúcar, Abílio Diniz, o economista Luiz Carlos Mendonça de Barros, que dirigiu o BNDES no governo de Fernando Henrique Cardoso, e de um representante do Cade. Álvaro Dias alega a necessidade de o Congresso acompanhar e ter esclarecimento do que ele chama de Robin Hood às avessas. Só que, no caso, o herói mítico rouba dos pobres, do dinheiro dos trabalhadores, para dar aos milionários, compara. O outro requerimento é do senador da base aliada do governo Ricardo Ferraço (PMDB-ES). Ele pede que seja convidado Luciano Coutinho para explicar a natureza e as condições que determinarão a participação do BNDES. O grupo Casino entrou com um segundo pedido de arbitragem contra o Pão de Açúcar na Câmara Internacional de Comércio. PÁGINA 2 A Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) informou ontem que as vendas da indústria fluminense cresceram 8,88% em maio em relação a abril. Em comparação com maio de 2010, a expansão foi ainda maior: 13,93%. De janeiro a junho, a alta chega a 8,92%. A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) anunciou ontem que a Gol/Varig foi a empresa aérea que apresentou o maior índice de eficiência operacional no ano passado: 84%, ante a média do setor, de 77%. Em segundo lugar ficaram as companhias Azul e Air Minas, com 83%. A TAM obteve 75%, enquanto a Avianca, 78%, a Trip, 72%, e a Webjet, 69%. Quanto ao resultado financeiro, a companhia aérea que apresentou a melhor margem líquida em 2010 foi a TAM: 5%. PÁGINA 3 Segundo o gerente de Estudos Econômicos da Firjan, Guilherme Mercês, setores típicos da indústria fluminense têm sustentado esse crescimento. Têm gerado, até, um certo descolamento da indústria do Rio em relação ao Brasil. Ou seja, enquanto a indústria brasileira já desacelera com força, a indústria do Rio parece sentir menos os efeitos da política monetária restritiva. O economista disse que os grandes exemplos desse crescimento são as indústrias de veículos automotores e naval. A expansão da indústria automotiva foi de 31,95% entre janeiro e maio. PÁGINA 9 Reze: Era de cerca de 4,5% e revisamos com 1% a mais, em torno de 5,5% a 5,9% A Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) reviu de 5,2% para 8,38% a projeção de vendas de veículos neste ano, incluindo automóveis, veículos comerciais leves, caminhões, ônibus, motos e máquinas agrícolas. As vendas só de Dorivan Marinho / AE Álvaro Dias alega a necessidade de o Congresso ter esclarecimentos sobre a operação Marcio Venicio / FENABRAVE automóveis e comerciais leves, antes estimadas em 4,2%, deverão atingir 5,9%. Revisamos um pouquinho. Era em torno de 4,5% e revisamos com 1% a mais, em torno de 5,5% a 5,9% de crescimento, disse o presidente da Fenabrave, Sérgio Reze. PÁGINA 3

2 ECONOMIA 2 Terça-feira, 5 de julho de 2011 Senadores da oposição e da base aliada apresentam requerimentos para audência Rosa Costa A polêmica em torno da fusão do Pão de Açúcar com o Carrefour é alvo de dois requerimentos na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado (CAE). O líder do PSDB, senador Álvaro Dias (PR) pede a realização de uma audiência pública com o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, o presidente do grupo Pão de Açúcar, Abílio Diniz, o economista Luiz Carlos Mendonça de Barros, que dirigiu o BNDES no governo de Fernando Henrique Cardoso, e de um representante do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Álvaro Dias alega a necessidade de o Congresso acompanhar e ter esclarecimento do que ele chama de Robin Hood às avessas. Só que, no caso, o herói mítico rouba dos pobres, do dinheiro dos trabalhadores, para dar aos milionários, compara. Base aliada - O outro requerimento sobre o assunto é do senador da base aliada do governo, Ricardo Ferraço (PMDB-ES). Ele pede que seja convidado Luciano Coutinho para explicar a natureza e as condições que determinarão a participação do BNDES no processo de fusão do Pão de Açúcar com a multinacional francesa Carrefour. Há dois fatores que precisam ser bem explicitados pelo BNDES, já que estamos lidando com o dinheiro do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) e de dotações orçamentárias, afirma. Ferraço lembra que na semana passada, o ministro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, informou que a possível participação do BNDES nessa operação será da ordem de R$ 4 bilhões. Ele destaca, ainda, que a necessidade de aporte de recursos através da edição de medidas provisórias indica uma condição crescente da dependência do BNDES dos recursos orçamentários da União para viabilizar a referida operação entre essas organizações privadas. Os requerimentos serão lidos na sessão de hoje da CAE e, se aprovados, a data de comparecimento dos convidados será marcada para a próxima semana. O senador Álvaro Dias destaca um precedente perigoso na ligação do BNDES com empresas privadas na operação realizada com o grupo Friboi o que - destaca o líder - obrigou o banco a aceitar ações micadas em troca dos recursos que disponibilizou. O BNDES tem direcionado mal seus recursos há muito tempo, deixou de ser um banco social, inclusive deveria tirar o S do nome, e tem privilegiado grandes grupos privados. O líder tucano acredita que Coutinho e Abílio Diniz aceitarão o convite, sob pena de fortalecer os comentários de que o dinheiro público está sendo mal empregado. Também há pedidos de audiência pública sobre a fusão na Câmara dos Deputados. A Comissão de Defesa do Consumidor deverá votar amanhã dois requerimentos convidando Coutinho e o ministro da Fazenda, Guido Mantega, para dar explicações sobre a operação. Raquel Landim O Casino informou ontem que entrou com um segundo pedido de arbitragem contra o Pão de Açúcar na Câmara Internacional de Comércio, em Paris. É mais um capítulo na disputa entre os dois sócios, que estão em guerra desde que o empresário Abílio Diniz começou a articular a fusão da Companhia Brasileira de Distribuição (CBD), dona do Pão de Açúcar, com as operações brasileiras do Carrefour. Segundo fontes próximas ao Casino, o objetivo do processo é impedir a CBD de discutir internamente a fusão com o Carrefour. A CBD vai convocar seu conselho fiscal em breve, provavelmente antes da reunião do conselho de administração de sua holding controladora, a Wilkes, na qual o Casino tem 50% das ações. É isso que os sócios franceses não querem. Em fato relevante enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o Pão de Açúcar informou que o Casino enviou uma correspondência sobre o segundo pedido de arbitragem, mas também disse BANCOS Pesquisa da Fundação Procon-SP com sete bancos mostra que os pacotes padronizados de tarifas têm diferença de até 61,9% de uma instituição para outra. Segundo o levantamento, o menor valor verificado no dia 16 de maio foi de R$ 10,50 por mês e o maior, de R$ 17. O menor valor cobrado pelo pacote padronizado é do banco Itaú (R$ 10,50) e o maior, do Safra (R$ 17). Comparados com os valores cobrados em 3 de maio de 2010, as tarifas do Itaú se mantiveram no mesmo nível, enquanto as do Safra caíram 15%. O pacote do Banco do Brasil registrou aumento de 3,85% e o da Caixa teve alta de 15%. Além do Safra, outros bancos apresentaram redução de preços: Bradesco (13,79%), HSBC (20,59%) e Santander (22,22%). Na média, o valor do pacote ficou em R$ 13,71, ante R$ 15,43 de maio d 2010 (redução de 11,11%). Alexandre Rodrigues Acabou por volta das 20h de ontem a reunião entre os presidentes do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, e do grupo francês Casino, Jean Charles Naouri. Coutinho recebeu Naouri na sede do banco, no Rio, no início da noite de ontem e a reunião durou menos de uma hora, informaram fontes. O BNDES não deu informações sobre a reunião. Coutinho recebeu Naouri dois dias depois de ter conversado com o empresário Abilio que não foi comunicado pela corte. Segundo fontes ligadas à empresa de Abílio Diniz, é normal convocar o conselho fiscal da CBD, mesmo antes da reunião da Wilkes. Diniz, presidente do Grupo Pão de Açúcar. Insatisfeito com as negociações de Diniz para promover uma fusão do Pão de Açúcar, do qual o Casino é sócio e assumirá o controle em 2012, com o Carrefour, Naouri veio ao Brasil e também pediu um encontro com Coutinho. Na semana passada, representantes do Casino já tinham procurado o BNDES para alertar que a eventual participação do banco na fusão poderia chancelar uma manobra de Diniz que é considerada ilegal pelo Casino. O BNDES frisou que só participará da operação se houver acordo entre Diniz e Casino. Esse é o segundo pedido de arbitragem internacional do Casino. No fim de maio, antes do negócio ser confirmado, o sócio francês já havia iniciado um processo para impedir Abílio de negociar sozinho com o Carrefour. A arbitragem funciona como um instrumento de pressão, porque o governo brasileiro não quer passar a imagem de um País que não cumpre contratos. O BNDES, que se comprometeu a entrar com até R$ 4,5 bilhões na operação, recuou e disse que seu apoio só sai se os dois sócios chegarem a um acordo. O banco estatal também quer uma cláusula que dificulte a possibilidade de Diniz vender sua participar como fez em 2005, informam fontes da instituição. No início da noite de hoje, o presidente do Casino, Jean-Charles Naori, teve uma reunião com o presidente do BNDES, Luciano Coutinho. Carrefour - O Carrefour anunciou ontem que seu conselho de administração aprovou o negócio, se a proposta for aceita pela CBD. Para a gigante varejista, a operação cria valor e os méritos do projeto vão favorecer o consenso. O Casino reagiu e disse que o Carrefour pode ser responsabilizado por dar seu aval a uma transação hostil que surgiu de negociações ilegais. Renata Veríssimo e Adriana Fernandes O ministério da Fazenda enxerga uma desaceleração da economia a partir do segundo trimestre de 2011, mas mantém em 4,5% a projeção de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) este ano. Para o período remanescente de 2011, a expectativa é de desaceleração da atividade econômica, devido especialmente à maturação dos efeitos das medidas de política econômica, afirma o ministério em seu documento bimestral Economia Brasileira em Perspectiva. A estimativa ainda é considerada como um crescimento ainda robusto, representando expansão sustentável da atividade econômica, com geração de empregos e da renda. O dado do Ministério da Fazenda está acima dos 4% projetados pelo Banco Central. O documento, que se refere ao bimestre março/abril, também mantém em 5% a previsão de crescimento da economia para 2012 e de 5,5% para os dois anos seguintes. A Fazenda avalia que a expansão do PIB de 1,3% no primeiro trimestre, na comparação com o trimestre anterior, é resultado do desempenho da demanda doméstica, sobretudo dos investimentos, como também pelo desempenho da indústria, da construção civil e da agropecuária. As projeções do Ministério da Fazenda indicam que a expansão do PIB será menos pronunciada no segundo e terceiro trimestres de 2011, afirma o documento. A Fazenda estima que os investimentos corresponderão a 19,5% do PIB. O ministério calcula que o consumo das famílias crescerá 7% em 2011 enquanto que o consumo do governo subirá 3,3%. Os investimentos devem ter alta de 21,9%. Para o comércio exterior, a projeção é de crescimento de 11,5% para as exportações e de 36,2% para as importações. Inflação - No documento divulgado ontem pelo Ministério da Fazenda, a previsão de inflação para 2011 foi mantida em 5,6%. Para 2012,foi divulgada nota à noite corrigindo a previsão do documento Economia Brasileira em Perspectiva, divulgado mais cedo. Segundo a nota, no que tange à taxa de inflação de 4,5% para o ano de 2012, a SPE (Secretaria de Política Econômica) admite erro de digitação. O correto é 4,6%, conforme relatório de inflação do Banco Central divulgado em março. O mercado financeiro reduziu a projeção para a inflação em 2011 e 2012, segundo o boletim Focus, divulgado ontem pelo Banco Central (BC). De acordo com a pesquisa, a expectativa para a inflação oficial neste ano recuou de 6,16% para 6,15%, em um patamar ainda distante do centro da meta de inflação, que é de 4,50%. A meta tem margem de tolerância de dois pontos percentuais para cima ou para baixo. A projeção para a inflação em 2012 caiu de 5,15% para 5,10%. No caso da inflação de curto prazo, o mercado manteve em 0,05% a previsão para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de junho de Para a inflação de julho, a taxa prevista segue em 0,16%. Os analistas também reduziram levemente a projeção de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2011, de 3,95% para 3,94%, segundo o boletim Focus. Para o ano que vem, a projeção permaneceu em 4,1%. A estimativa para a expansão da produção industrial em 2011 caiu de 3,44% para 3,34%. Para 2012, a projeção segue em 4,5%. Juros e dólar - De acordo com a pesquisa Focus, os analistas mantiveram a previsão para a Selic (a taxa básica de juros) para o fim de 2011 em 12,50% ao ano. Atualmente, a taxa está em 12,25%. A projeção para a Selic no fim de 2012 também continua em 12,5%. Para o mercado de câmbio, os analistas preveem que o dólar encerre 2011 em R$ 1,60, mesmo patamar estimado na semana anterior. A projeção do câmbio médio no decorrer de 2011 seguiu em R$ 1,61. Para o fim de 2012, a previsão para o câmbio caiu de R$ 1,70 para R$ 1,69. Contas externas - A previsão do mercado financeiro para o déficit em conta corrente neste ano caiu de US$ 60 bilhões para US$ 59,75 bilhões Para 2012, o déficit em conta corrente do balanço de pagamentos seguiu em US$ 70 bilhões. Já a previsão de superávit comercial em 2011 recuou de US$ 20,05 bilhões para US$ 20 bilhões. Para 2012, a estimativa para o saldo da balança comercial seguiu em US$ 10,10 bilhões. Os analistas elevaram a estimativa de ingresso de Investimento Estrangeiro Direto (IED) em 2011, de US$ 51,85 bilhões para US$ 52 bilhões. Para 2012, a previsão caiu de US$ 46 bilhões para US$ 45 bi. Alessandra Saraiva A inflação no varejo mostrou decréscimos em suas taxas de variação de preços em cinco das sete capitais pesquisadas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) para cálculo do Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S). Mas na passagem do indicador de até 22 de junho para o IPC-S de até 30 de junho, a cidade de São Paulo assumiu trajetória oposta e mostrou enfraquecimento de deflação, passando de -0,29% para -0,26% no período. A capital representa quase 50% do total do IPC-S. As outras cidades que mostraram taxas de inflação mais fraca ou queda mais forte, no mesmo período, foram Salvador (de -0,08% para -0,15%); Rio de Janeiro (de -0,07% para -0,19%); Belo Horizonte (de 0,08% para 0,07%); Brasília (de 0,30% para 0,16%); e Recife (de 0,36% para 0,08%). Já Porto Alegre seguiu o mesmo comportamento de preços da capital paulista e teve queda mais fraca de preços no período (de -0,52% para -0,40%). A inflação de 0,01% registrada pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de junho foi a taxa mensal mais baixa para a capital paulista desde junho de 2006, quando o indicador geral do período mostrou deflação de 0,31%. A informação é da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), que conta com uma série histórica do custo de vida na cidade de São Paulo desde Em maio de 2011, o IPC havia registrado taxa positiva de 0,31%. O resultado de junho ficou dentro do intervalo de estimativas coletadas pela Agência Estado com os economistas do mercado financeiro (de taxa de -0,06% a 0,04%, com mediana zero). Na terceira quadrissemana de junho, quando registrou deflação de 0,08%, o IPC já havia quebrado uma marca, já que mostrara o resultado mais baixo na capital paulista desde a primeira quadrissemana de julho de 2006, quando houve deflação de 0,19%. Transportes - No fechamento de junho, o grupo Transportes foi o grande responsável pela taxa baixa de inflação. Apesar de a queda de 0,90% ter sido inferior à de 1,07% da terceira quadrissemana do mesmo mês, ela representou um alívio de 0,15 ponto porcentual no cálculo geral da taxa de 0,01% do IPC. Em maio, o mesmo grupo havia avançado 0,19% e respondido por 0,03 ponto porcentual da taxa geral de 0,31%. Outro conjunto de preços importante para levar o índice de inflação a uma taxa próxima à estabilidade em junho foi o de Alimentação. O grupo representou alívio de 0,13 ponto percentual no IPC, ao registrar declínio de 0,58% no fechamento do mês ante baixa de 0,67% da terceira quadrissemana de junho e alta de 0,19% em maio, quando respondeu por 0,04 ponto porcentual taxa geral. Habitação - Do lado das pressões de alta, o grupo Habitação foi o mais importante em junho, com variação de 0,35% e contribuição de 0,12 ponto porcentual para a formação do resultado geral. Na terceira quadrissemana de junho, havia mostrado variação idêntica. Em maio, esse conjunto de preços havia avançado 0,24% e respondido por 0,08 ponto percentual da taxa geral de 0,31%. O grupo Vestuário apresentou a variação positiva mais expressiva de junho, com uma alta de 1,14%, a mesma da terceira quadrissemana. Publicação da empresa JGN Editora Ltda. Departamento Comercial e Administração Rua Debret, 23 Sobreloja 116 e 117 Centro - Rio de Janeiro CEP Diretora Geral Elizabeth Campos Roitman Comercial: PABX (21) Conselho Editorial: Des. José Geraldo da Fonseca Des. José Lisboa da Gama Malcher Mônica de Cavalcanti Gusmão Redação: (21) Projeto Gráfico:dtiriba design gráfico Impressão: Gráfica Monitor Mercantil Rua Marcílio Dias, 26 - Centro - RJ Editor- chefe: Jorge Chaves Subeditora: Rafaela Pereira Diagramação: Felipe Ribeiro Rodrigo Gurski Artigos & Colunas: Filiado à Preços de Assinatura Trimestral...R$ 60,00 Semestral...R$ 110,00 Anual...R$ 210,00 Serviço Noticioso Agências Brasil e Estado As matérias e artigos são de responsabilidade dos autores e não representam, necessariamente, a opinião deste jornal

3 No mês passado foram comercializadas unidades, aumento de 15,97% Elaine Patricia Cruz Da Agência Brasil A Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) reviu para cima a projeção de vendas de veículos para este ano. Pela previsão inicial da federação, o total de vendas de veículos, incluindo automóveis, veículos comerciais leves, caminhões, ônibus, motos e máquinas agrícolas, cresceria este ano 5,2%, mas a estimativa foi revista agor apara 8,38%. A venda de automóveis e veículos comerciais leves, antes estimada em 4,2%, deverá atingir 5,9%. Revisamos um pouquinho. Era em torno de 4,5% e revisamos com 1% a mais, em torno de 5,5% a 5,9% de crescimento, disse o presidente da Fenabrave, Sérgio Reze. De acordo com Tereza Fernandez, sócia-diretora da MB Associados, que presta consultoria à Fenabrave, um dos impactos que podem ocorrer agora, no segundo semestre, são os dissídios dos metalúrgicos, dos bancários e dos petroleiros que, segundo ela, vão aumentar a venda de veículos. Ao longo do segundo semestre, temos julho e agosto de inflação menor. Teremos, portanto, mais vendas em relação ao primeiro semestre, disse Tereza. Quando o salário se recompõe e a inflação desacelera, o rendimento médio da população aumenta e, com isso, as vendas de veículos podem aumentar, explicou a consultora. Resultado - Segundo balanço divulgado ontem pela Fenabrave, Os dados divulgados ontem pela Fenabrave mostram que a Fiat liderou, com 22,74%, as vendas de automóveis nos primeiros seis meses do ano. A Volkswagen aparece na segunda posição, com 22,21%, seguida da General Motors (GM), com 20,02%. A Ford, com 9,46% das vendas, e a Renault, com 6,05%, aparecem na sequência. Em junho, o ranking de vendas de automóveis ficou dividido da seguinte forma: Fiat (24,23%), Volkswagen (21,10%), General Motors (19,89%), Ford (9,22%) e Renault (5,99%). As vendas de comerciais leves no ano foram lideradas pela Fiat, com 21,07%, seguida pela Volkswagen, com 15,12%; GM, com 13,25%; Ford, 9,74%; Mitsubishi, 6,90%; e Hyundai, 6,65%. No mês passado, Fiat teve 20,66%; Volkswagen 14,97%; GM, 14,47%; Ford, 9,81%; Mitsubishi, 7,08% e Hyundai, 6,71. Máquinas agrícolas - As vendas de máquinas agrícolas recuaram 7,73% nos primeiros seis meses deste ano e somaram unidades. Em junho, a queda foi de 5,12% em comparação a maio, com vendas de unidades. Ante junho de 2010, a queda foi de 5,23%. ECONOMIATerça-feira, 5 de julho de veículos foram vendidos em junho, o que representou crescimento de 15,97% em comparação com junho do ano passado, quando foram comercializadas unidades. Do total de veículos comercializados em junho deste ano, são automóveis e comerciais leves, que apresentaram uma queda de 4,52% em relação a maio ( ). No acumulado do ano, de janeiro a junho, veículos foram vendidos, valor 10,16% superior a igual período do ano passado, quando foram comercializadas unidades. Para Sérgio Reze, o resultado do primeiro semestre não foi surpresa para o setor. Não surpreendeu porque não houve modificação na economia tão substancial que, ou para baixo ou para cima, provocaria um movimento grande. A economia brasileira está se comportando de uma forma bastante racional. Continua-se com pleno emprego, com equilíbrio no setor financeiro e o aumento da renda, disse. Em entrevista coletiva para apresentação dos resultados do setor, Reze disse que o primeiro semestre deste ano foi bom, mas ressaltou que, para a entidade, é preferível ter vendas moderadas, que não sejam muito superiores, nem muito inferiores ao crescimento da economia. O ideal é que as vendas acompanhem o crescimento da economia. Se a economia cresce 4% ou 4,5%, é razoável que o setor cresça 5,5% ou 6%, explicou. Isso não traz distorções para o mercado. E é o que está acontecendo agora. Silvana Mautone A Gol/Varig foi a empresa que apresentou o maior índice de eficiência operacional no ano passado: 84%, ante a média do setor, de 77%. O dado foi divulgado ontem pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Em segundo lugar ficaram as empresas Azul e Air Minas, com 83%. A TAM obteve 75%, enquanto a Avianca, 78%, a Trip, 72%, e a Webjet, 69%. Com relação ao resultado financeiro, a companhia aérea que apresentou a melhor margem líquida em 2010 foi a TAM: 5%, seguida pela Gol (4%), a Webjet e a Trip (ambas com 3%). A Azul e a Avianca apresentaram margem líquida negativa, de -10% e -11%, respectivamente. O tráfego aéreo brasileiro doméstico, composto por voos com origem e destino dentro do País, cresceu 4% em relação ao ano de Assim, a participação internacional de voos com destino fora do Brasil no total de rotas operadas por empresas aéreas brasileiras diminuiu, passando de 10% em 2009 para 6% em DESCOBERTA A Petrobras informou, ontem, nova descoberta de óleo e gás na Bacia do Espírito Santo, na área de Concessão BM-ES-23, bloco ES-M-525, totalizando três descobertas nessa concessão. De acordo com a estatal, as novas descobertas situam-se a 115 km da costa do Estado do Espírito Santo, em profundidade de aproximadamente de metros e se deram durante a perfuração dos poços 1-BRSA-939-ESS (1-ESS-199) e 1-BRSA-936D-ESS (1-ESS-200D), informalmente denominados Péde-moleque e Quindim. Recentemente, foi anunciada outra descoberta realizada através da perfuração do poço 1-BRSA-926D-ESS (Brigadeiro). O aeroporto internacional de Guarulhos superou em 2010 a oferta doméstica do aeroporto de Congonhas (ambos ficam em São Paulo). Aeroporto exclusivamente doméstico, Congonhas manteve seus 75 mil voos programados, enquanto Guarulhos passou de 65 mil voos domésticos, em 2009, para cerca de 80 mil no ano passado. Já as operações internacionais de Guarulhos, que somavam 20 mil voos, chegaram a cerca de 30 mil voos. As companhias brasileiras aumentaram sua participação no aeroporto de Guarulhos e foram responsáveis por 82% das operações, em 2010, enquanto em 2009 eram responsáveis por 81,3%. De acordo com o documento da Anac, a ponte aérea Rio-São Paulo é a rota brasileira com a maior quantidade de assentos e voos oferecidos. No mercado doméstico, essa ligação representou 5% dos assentos oferecidos e 4,7% dos voos realizados no Brasil em todo ano de A ponte aérea é operada entre os aeroportos de Congonhas e Santos Dumont, exclusivamente domésticos, e registrou cerca de 5,7 milhões assentos oferecidos e quase 40 mil voos realizados. A segunda rota mais movimentada é a ligação entre Congonhas e Brasília, com cerca de 2,7 milhões assentos oferecidos e 17 mil voos realizados. A terceira e a quarta rota fazem a ligação Guarulhos-Salvador e Congonhas-Confins. Passageiros - O ano de 2010 fechou com cerca de 3,240 milhões passageiros pagos transportados entre Estados Unidos e o Brasil, a maior média registrada desde Nos últimos oito anos o número de passageiros transportados entre os dois países quase dobrou. Já os outras origens/destinos mais procurados pelos passageiros são a Argentina, que registrou cerca de 700 mil passageiros transportados a mais em relação a 2009, Portugal, que fechou o ano de 2010 com cerca de 1,4 milhão passageiros transportados, e França, que recebeu quase o dobro de passageiros em 8 anos, passando de 560 mil para 1,016 milhão. De acordo com o levantamento da Anac, os passageiros da região Sudeste foram os que mais viajaram no ano de 2010: cerca de 32 milhões de passageiros transportados com origem no Sudeste para as outras regiões do Brasil. Em seguida ficou o Nordeste, com 14 milhões de passageiros. Cargas - Com relação ao mercado de carga, a rota doméstica Guarulhos - Manaus é a que mais transporta carga aérea. Em 2010, foram transportadas toneladas entre as duas cidades, o que representou um aumento de 40% na quantidade de carga transportada em relação a O volume é mais do que o triplo da segunda rota ranqueada, que foi de 20 mil toneladas, entre Guarulhos - Fortaleza. Já o aeroporto de Manaus manteve a terceira posição entre os 20 que mais movimentam cargas no Brasil. O número registrado, em 2010, chegou a 175 mil toneladas de carga embarcada e desembarcada por empresas brasileiras e estrangeiras. A primeira e a segunda posição ficaram com os aeroportos de Guarulhos e Campinas, em São Paulo, com mais de 600 mil toneladas juntos. Daniela Milanese O Santander tem estratégia de crescimento orgânico na América Latina como banco comercial, provendo crédito e novos produtos. O objetivo é aproveitar o crescimento da classe média e a ascensão social registrada não só no Brasil como nos outros países da região. A intenção é acompanhar esse fluxo, pois nunca vi uma transformação tão rápida como essa, disse o presidente do Santander Brasil, Marcial Portela. O diretor-geral para as Américas do grupo Santander, Francisco Luzón, prevê que a América Latina deve criar mais 25 milhões de clientes bancários para todo o sistema em até quatro anos. Queremos conseguir atrair de 15% a 25% desse aumento, afirmou a jornalistas brasileiros, em Santander, na Espanha. O banco tem 40 milhões de clientes na América Latina, onde busca expandir a área de microempresas - com atuação já no Chile e com experiências no México. No Brasil, o banco possui R$ 1 bilhão em microcrédito. O Santander está presente nos principais mercados da América Latina (Brasil, México, Chile e Argentina), mas quer ampliar a presença na Colômbia e no Peru, onde considera que o ambiente econômico vem melhorando. Na Colômbia, onde tem apenas 2% do setor bancário, quer avançar para 10% de forma orgânica. Dessa forma, a região passará a representar 50% dos resultados do Grupo Santander (hoje responde por 43%). Luzón afirma que a crise na Europa acabou reforçando o objetivo da instituição de se tornar um banco global, com atividades diversificadas. O Santander também fez aquisições nos Estados Unidos e Reino Unido nos últimos anos e, mais recentemente, na Polônia. No futuro, vê oportunidade de investimentos na Ásia e Pacífico. Claudia Violante, Silvana Rocha e Márcio Rodrigues Por causa do feriado norteamericano do Dia da Independência, a Bovespa teve um pregão técnico e de giro fraco. Mas conseguiu se firmar em alta depois de um início titubeante, com a ajuda de Vale e siderúrgicas. O Ibovespa terminou a segunda-feira com elevação de 0,78%, aos ,31 pontos, na máxima pontuação do dia e maior nível desde 3 de junho (64.340,50 pontos). Na mínima, registrou pontos (-0,13%). Foi a sexta sessão seguida em alta, período no qual acumulou ganho de 4,71%. No mês, sobe 2,38% e, no ano, perda de 7,81%. O giro financeiro totalizou R$ 2,721 bilhões, o menor desde 30 de maio, quando somou apenas R$ 1,689 bilhão, também por causa de outros feriados (Memorial Day nos EUA e bancário em Londres). Esse é o pior feriado, todo o mundo para, afirmou o operador da Icap Carlos Augusto Nielebock ao destacar a morosidade da sessão de ontem. Se num dia normal os estrangeiros já estavam relutando para ingressar na Bovespa, sem os EUA trabalhando a aversão foi ainda maior. Vale destacar que os estrangeiros retiraram R$ 344,236 milhões líquidos da Bovespa no mês de passado. No acumulado do ano até junho, as retiradas superam as entradas de capital externo na Bolsa em R$ 1,111 bilhão. Sem a referência dos EUA, a Europa foi acompanhada à distância pela Bovespa. Lá, as bolsas fecharam sem trajetória uniforme, também prejudicadas pelo giro mais fraco. As quedas foram lideradas pelas ações de bancos, pressionadas por um alerta da Standard & Poor s sobre a Grécia. O índice FT-100 de Londres fechou com avanço de 0,46%, para 6 017,54 pontos; o DAX de Frankfurt ganhou 0,32%, para 7.442,96 pontos; o CAC-40 de Paris caiu 0,11%, para 4.003,11 pontos; e o Ibex-35 de Madri recuou 0,23%, para ,00 pontos. O PSI-20 de Lisboa subiu 0,91%, para 7.399,57 pontos, e o FTSE MIB de Milão caiu 0,20%, para ,15 pontos. No Brasil, as ações da Vale e siderúrgicas se destacaram em alta Vale ON subiu 1,28% e PNA, 0,90%. Gerdau PN, 2,58%, Metalúrgica Gerdau PN, 1,82%, Usiminas PNA, 2,23%, e CSN ON, 1,45%. Petrobras ON, -0,19%, e PN, +0,21%. Pão de Açúcar PN caiu 1,23%. Câmbio - O dólar no mercado doméstico oscilou pouco e com volume financeiro reduzido, mas fechou em baixa, pela sexta vez seguida, e na cotação mínima do balcão, de R$ 1,5530 (-0,26%) - ainda o menor valor desde 18 de janeiro de 1999, quando terminou em R$ 1,5384. Nestes seis dias de perdas acumuladas, o dólar balcão desceu 3,18%. Os negócios locais foram afetados pelo feriado do Dia da Independência nos Estados Unidos que transferiu as atenções dos investidores para a Europa, o novo cálculo da taxa Ptax que desestimula operações casadas e a forte depreciação recente da divisa norte-americana ante o real. Na BM&F, o dólar pronto recuou 0,26%, para R$ 1,5535. O giro total à vista registrado na clearing de câmbio até 16h30 somava apenas US$ 835,8 milhões, sendo US$ 800,1 milhões em D+2. Este é o segundo menor volume em D+2 registrado este ano, após os US$ 673 milhões de 25 de janeiro de Na Quarta-feira de Cinzas, dia 9 de março, quando o mercado trabalhou meio período, foram registrados US$ 801 milhões em D+2, informou a Renascença Corretora. No mercado futuro, às 16h47, o dólar para agosto de 2011 caía 0,38%, para R$ 1,5610, com um volume movimentado de US$ 4,18 bilhões. Os cinco vencimentos de dólar negociados giraram US$ 4,35 bilhões. Diante de um fluxo cambial fraco, o Banco Central fez somente um leilão de compra à vista à tarde, em que fixou a taxa de corte em R$ 1,5555. Em Nova York às 15h43, o euro valia US$ 1,4538, de US$ 1,4531 na sexta-feira. O dólar estava em 80,82 ienes, de 80,80 ienes na sexta-feira, e subia levemente a 0,8481 franco suíço, de 0,8452 franco suíço. Juros - Ao término da negociação normal na BM&F, o DI para outubro de 2012, com apenas contratos, marcava 12,36%, nivelado ao ajuste de sexta-feira. O DI janeiro de 2012 ( contratos) também ficou estável em 12,46%, enquanto o janeiro 2013, com giro de contratos, apontava 12,64%, ante 12,67% Nos longos, o DI janeiro de 2017 (5.215 contratos) cedia a 12,26%, de 12,28% na sexta-feira, e o janeiro de 2021 (110 contratos) ia de 12,15% para 12,13%. A Bovespa atingiu no primeiro semestre deste ano o maior volume financeiro médio (mercado à vista - lote padrão) já registrado na história, segundo levantamento feito pela consultoria Economatica. Em 2011, até o dia 30 de junho, a bolsa negociou em média por dia US$ 3,497 bilhões. Em 2010, a bolsa brasileira teve movimento diário de US$ 3,212 bilhões em média. No cálculo, feito em dólares, não entram os valores de futuros e outros tipos de negociação. O estudo da Economatica revela ainda que os American Depositary Receipts (ADRs) negociados na bolsa dos Estados Unidos apresentam estabilidade com relação a Nos primeiros seis meses de 2011, o volume médio diário dos ADRs brasileiros foi de US$ 2,965 bilhões, valor próximo ao volume médio de 2010, quando os ADRs negociaram em média US$ 2,953 bilhões dias. O maior volume médio diário entre os ADRs e a bolsa local aconteceu no ano de 2008 quando os ADRs brasileiros movimentaram me media por dia US$ 3.551,0 milhões. De janeiro a junho, o ADR da Petrobras ON apresentou o maior volume financeiro médio diário com US$ 646,8 milhões, seguido pelo ADR de Vale ON (US$ 637,1 milhões), ADR de Petrobras PN (US$ 278,7 milhões), ADR de Itaú Unibanco PN (241,6 milhões) e ADR de Vale PNA (US$ 221,9 milhões). Já a ação com maior volume médio diário no primeiro semestre foi VALE PNA com US$ 420,4 milhões dia, seguida de Petrobras PN (US$ 344,9 milhões), OGX ON (US$ 202,8 milhões), Itaú Unibanco (US$ 148,7 milhões) e Vale ON (US$ 100,2 milhões).

4 JUNTA CORCIAL DO 4 Terça-feira, 5 de julho de 2011 ESTADO DO RIO DE JANEIRO Despachos de 4 de julho de 2011 Documentos Deferidos PROC. EMPRESA DITRAL DIAGNOSTICO E TRATANTO L PLANEJANTO E CONSULTORIA PARTICIPACOES S/A FOUNDERS PARTICIPACOES A A DE OLIVEIRA CORCIO DE BIJUTERIAS E ACESSORIOS A C M L MIRANDA DA ROSA A C M L MIRANDA DA ROSA A DA COSTA INDUSTRIA ELETRONICA A G F LAURINO CORCIO DE CALCADOS A J ARTEFATOS DE ACRILICO E PROGRAMACAO VISUAL A J ARTEFATOS DE ACRILICO E PROGRAMACAO VISUAL A L C GONZALEZ SERVICOS DICOS A L FREITAS LOCACAO DE EQUIPANTOS A L FREITAS LOCACAO DE EQUIPANTOS A M C DE ANDRADE EDITORA E LIVRARIA A P DE CARVALHO INDUSTRIA E CORCIO DE ARTEFATOS DE GESSO A R SOLON REPRESENTACOES A S GOS CONFECCOES A S GOS CONFECCOES A4 DISTRIBUIDORA DE PAPEIS ABENGOA CONSTRUCAO BRASIL ABENGOA CONSTRUCAO BRASIL ABITARE ARQUITETURA E CONSTRUCAO ABITARE ARQUITETURA E CONSTRUCAO ACOLCHOADOS BOAVENTURA ACOLCHOADOS BOAVENTURA ADMINISTRADORA DE CONSORCIO NACIONAL LIDER ADPELL DESCARTAVEIS E LIMPEZA EM GERAL ADPELL DESCARTAVEIS E LIMPEZA EM GERAL AFF CORCIO E INDUSTRIA DE MOVEIS EPP AFILIO S A AGAPRINT INDUSTRIAL CORCIAL AGIPLAN SERVICOS FINANCEIROS AGUA MORENA CONFECCOES E CORCIO DE ROUPAS AGUIA PARTICIPACOES S/A AKEMI CORCIO JOIAS E PRESENTES EPP ALAIDE ALIDA DOS SANTOS ALAIR RODRIGUES DA SILVA ALBUFERA PROJETOS E SERVICOS DE CONSTRUCAO ALBUFERA PROJETOS E SERVICOS DE CONSTRUCAO ALDA S SANTOS CARIMBOS ALEF CORCIO DE ROUPAS ALEXANDRE DE ASSIS PERES ALEXANDRE DE ASSIS PERES ALEXANDRE MARTINS NOLASCO ALEXANDRE MARTINS NOLASCO ALFA BOJO CORCIO E INDUSTRIA ALFA BOJO CORCIO E INDUSTRIA ALIBE CARIOCA SEX SHOP E CORCIO DE ROUPAS ALIBE CARIOCA SEX SHOP E CORCIO DE ROUPAS ALICE M MARINHO VIEIRA POUSADA ALICE M MARINHO VIEIRA POUSADA ALINTE SE REFEICOES E PENSAO ALINTE SE REFEICOES E PENSAO ALL LAB DISTRIBUIDORA DE PRODUTOS PARA LABORATORIOS ALLPAMAS INDUSTRIA CORCIO ALTAIR TEIXEIRA CORREA OFICINA CANICA AMARANTE CABELEIREIRO AMO MUITO CORCIO DE ROUPAS E ACESSORIOS ANA ANITA M DE SOUZA AMARAL ANA ANITA M DE SOUZA AMARAL ANA CRISTINA GOS DA COSTA HOM ANA E FABIO CORCIO DE GAS ANA PAULA DE BRITO ANA PAULA DE BRITO ANA TERRA CORCIO DE VESTUARIO ANA TERRA CORCIO DE VESTUARIO ANDREA DE FATIMA PERESTRELO DE BARROS ANDREA DE FATIMA PERESTRELO DE BARROS ANTONIO AILTON GARCIA FUENTES AP ASSESSORIA IMOBILIARIA APPUAAN EMPREENDINTOS E PARTICIPACOES APS REPRESENTACOES ARMARINHO TETEKUS ARMAZEM PAU FERRO ART DO AR CORCIO E REFRIGERACAO ARTEFATOS DE BLOCOS DE CINTO BOM JESUS ARTEFATOS DE BLOCOS DE CINTO BOM JESUS ARTEFATOS DE CINTO FORMIT MATRIZ ARTIS BIJOUX CORCIO VAREJISTA DE BIJUTERIAS BOLSAS E ACESSORIOS ARTTEC REVELACAO E ENCADERNACOES ARTTEC REVELACAO E ENCADERNACOES ASAP INDUSTRIA E CORCIO DE CONFECCOES ASTEC CORCIO MULTIPECAS ATAC ASSISTENCIA TECNICA EM AR CONDICIONADO ATACANDINHO DA SAMIRA E BAZAR ATELIER DE SOM IMPORTACAO E EXPORTACAO DE AUDIOVISUAIS DO BRASIL ATMAN CONSULTORIA E PARTICIPACOES AUGUSTO & PATRICIA MODAS AUGUSTO & PATRICIA MODAS AUTO CENTER JPX OFICINA CANICA E GNV AUTO CENTER JPX OFICINA CANICA E GNV AUTO LIGGIERR AUTO LIGGIERR AUTO POSTO PISCA PISCA AUTO POSTO SAO JORGE AVILA 455 MODAS E ACESSORIOS AWP FOODS AWP FOODS B A PINHEIRO CORCIO DE BIJUTERIAS B F NON ENGENHARIA E SERVICOS B M DE BRITTO DROGARIA B M DE BRITTO DROGARIA B S CORCIO DE CEREAIS BABY OAK CONFECCAO E CORCIO DE ROUPAS INFANTIS BANCO DO BRASIL S A BANCO DO BRASIL S/A BANI INFO CORCIO E SERVICOS DE MATERIAIS PARA INFORMATICA BAR E LANCHONETE DO JOSE MARTINS BAR E LANCHONETE DO JOSE MARTINS BAR E RESTAURANTE COMIDA IMPERIAL BAR E RESTAURANTE GRUPO CHAN BAR E RESTAURANTE MANATHAIS BAR E RESTAURANTE PIRES E SILVA BAR E RESTAURANTE PIRES E SILVA BARBARA SILVA DE CASTRO BARRA BICHO SERVICOS VETERINARIOS BARRA DE CHOCOLATE CORCIO EPP BARRA MARKET CENTER CORCIO DE PRODUTOS ALINTICIOS BARRACAO MARAVILHA ARTE CONTEMPORANEA BARRETO OFFSHORE CORCIO BARRETO OFFSHORE CORCIO BARUK INDUSTRIA E CORCIO DE COUROS BARUK INDUSTRIA E CORCIO DE COUROS BAZAR BENCAO AQUI BAZAR BENCAO AQUI BBSJ CONSULTORIA E PROJETOS BELA SAFIRA CORCIO VAREJISTA DE ARTIGOS DE PERFUMARIA E COSTICOS BELLA KASA CORCIO DE MATERIAIS DE DECORACOES BEM MAIS HOLDING E PARTICIPACOES BIG OTICA CORCIO DE OPTICA BIG OTICA CORCIO DE OPTICA BIGAS DE CAMPO GRANDE CENTRO AUTOMOTIVO BINARIO SERVICE BLUE WATER PARTICIPACOES BLX ADMINISTRADORA BORETS WEATHERFORD DO BRASIL BOTEQUIM DO FRANK BAR E LANCHONETE BOTEQUIM DO FRANK BAR E LANCHONETE PUBLICAÇÃO DE DESPACHOS BOX 520 TAXITROS BRASIL TELECOM S/A BRASPER SERRALHERIA E VIDRACARIA BRASPER SERRALHERIA E VIDRACARIA BRASTURINVEST INVESTINTOS TURISTICOS S/A BRAXCON MODULOS TUBULARES EPP BRESCIA BARRA CLUBE BRIGADERIA CHIC CORCIO DE DOCES LIMITADA BRINDEMOSY PADARIA E BAR BROOKFIELD RIO DE JANEIRO EMPREENDINTOS IMOBILIARIOS S/A BRUNA SILVA TORRES BRUNO PECANHA BRUNO PECANHA TRANSPORTE E LOGISTICA BRUNSWICK IMPORTACAO E CORCIO DO BRASIL BUREAURIO REPROGRAFIA E SERVICOS BURGUER BRASIL ALINTOS DE ITABORAI BUZIOS 40 GRAUS SINUCA E GAFIEIRA BVSF CORCIO IMPORTACAO E EXPORTACAO BY TATI ORNANTOS ARTESANAIS C & S DISTRIBUIDORA DE COSTICOS C M M CONSTRUTORA E CORCIO DE MAQUINAS PARA CONSTRUCAO C P TURISMO E VIAGENS C S B F DUTRA ARMARINHO E PAPELARIA C SART DE OLIVEIRA RCEARIA C3SMART SOLUCOES TECNOLOGICAS CACTUS LAND CALCADOS CAFE E BAR RODA VIVA CAIXA D AGUA CONSTRUCAO CIVIL E LOCACOES CANARINHO VEICULOS CANELA MOTO PECAS CANELA MOTO PECAS CANTINA DOS NAVEGANTES RESTAURANTE CANTINA DOS NAVEGANTES RESTAURANTE CAPITULO EMPREENDINTOS E PARTICIPACOES CAPITULO EMPREENDINTOS E PARTICIPACOES CAPITULO EMPREENDINTOS E PARTICIPACOES CARINHOSA LINGERIE INDUSTRIA E CORCIO DE PECAS INTIMAS E ROUPAS CARLOS A DAS GRACAS MATERIAIS DE CONSTRUCAO CARLOS A DAS GRACAS MATERIAIS DE CONSTRUCAO CARLOS ANTONIO NAHUR DE FREITAS CARLOS MAGNO MASSAD CARLOS R O DA SILVA REPRESENTACOES CAROLINE MARIA ZAGO CARVALHO E REZENDE CASA IGUACU BICICLETAS CASA NORDESTINA ELETRICIDADE E HIDRAULICA CASA SIMOES UTILIDADES CASA SIMOES UTILIDADES CASCAIS 77 LANCHES CASCAIS 77 LANCHES CATHARINAS COFFEE BREAK CDPI CLINICA DE DIAGNOSTICO POR IMAGEM CDPI CLINICA DE DIAGNOSTICO POR IMAGEM CEBEL ARMAZENS GERAIS CELO DRIVE TRANSPORTES EXECUTIVOS CELO DRIVE TRANSPORTES EXECUTIVOS CEMUX EMPREENDINTOS ARTISTICOS CENTRO AUDITIVO TELEDINAMICO CENTRO DE INFORMATICA DE SAO VICENTE CEREAIS SANTA INES DE RESENDE CEREAIS SANTA INES DE RESENDE CEREALISTA 90 DE SANTISSIMO CEREALISTA 90 DE SENADOR CAMARA CHET CORCIO DE ROUPAS CHRISTIANE RAMOS DE SOUZA CHURRASCARIA QUINTA RICA DE FRIBURGO CIDADE POEMA VEICULOS CIELO CORCIO E SERVICOS CIMATEL BRAZIL CINEMUNDI DISTRIBUIDORA E PRODUTORA DE FILS CLAUDIA REGINA BALBINO ANACLETO DOS SANTOS CLEAN RIO REPRESENTACOES CLF PRODUTOS E SERVICOS DE BLINDAGEM CLIMATEMPO CORCIO E SERVICOS DE REFRIGERACAO CLIMATEMPO CORCIO E SERVICOS DE REFRIGERACAO CLINICA DE RESSONANCIA E MULTI IMAGEM CLINICA DE ULTRASSONOGRAFIA TAQUARA CLINICA SANTA PAULA S/A CLUTCH CORCIO DE VESTUARIO E ACESSORIOS CNW SOLUCOES EM TECNOLOGIA DA INFORMACAO COLEGIO AGAPE CORCIAL BANDEIRANTES DE ELETRONICOS CORCIAL FORFEET ARTIGOS DE VESTUARIO CORCIO DE ALINTOS J J CORCIO DE IAS DOWNTOWN CORCIO DE IAS DOWNTOWN CORCIO DE OCULOS E LENTES COSTA DO SOL CORCIO DE TECIDOS CURINGAO CORCIO DE VEICULOS ESTRELA DE CAMPO GRANDE CORCIO E SERVICOS EM GERAL LOBAO COMINTER CORCIO MINERACAO E TERRAPLENAGEM COMPANHIA BRASILEIRA DE OFFSHORE COMPANHIA DOCAS DO RIO DE JANEIRO COMPUWAY INFORMATICA EPP CONASA CONSTRUTORA S/A CONFECCOES DIOGLAS CONFIANCA INSTALACOES DE OBRAS CIVIS CONFIANCA INSTALACOES DE OBRAS CIVIS CONRADO FARAY FERREIRA LOPES CONSORCIO CONSTRUTOR SUL FLUMINENSE CONSTRUCHRISTIAN CORCIO DE MATERIAIS DE CONSTRUCAO CONSTRUCHRISTIAN CORCIO DE MATERIAIS DE CONSTRUCAO CONSTRUJEFF EDIFICACOES E TERRAPLENAGEM CONSTRUTORA MAX CONTORNO CORCIO DE ALINTOS CONTTATO CONSULTORIA E GESTAO EMPRESARIAL CONTTATO CONSULTORIA E GESTAO EMPRESARIAL COOMAR COOPERATIVA DOS PROFISSIONAIS DO PODER MARITIMO COOPSIND - COOPERATIVA MISTA DE TRABALHO E CONSUMO DOS ASSOCIADOS DO SINDICATO DOS TAXISTAS AUTONOMOS DO MUNICIPIO DO RIO DE JANEIRO COPYCONTROL COPIADORAS E INFORMATICA CORINA GONCALVES DA COSTA COSAN COMBUSTIVEIS E LUBRIFICANTES S/A COSAN COMBUSTIVEIS E LUBRIFICANTES S/A COSAN COMBUSTIVEIS E LUBRIFICANTES S/A COS PASSOS VELA PENSAO COS PASSOS VELA PENSAO COSTABELLA EMPREENDINTOS IMOBILIARIOS COSTAGILLE TURISMO CP PROMOTORA DE VENDAS S/A CPR MARKETING SERVICOS EDITORIAIS E GRAFICOS CR2 CABUCU EMPREENDINTOS CR2 MOGANGO EMPREENDINTOS CRAJUBAR CORCIAL CRESCENDO CENTRO INTEGRADO DE DESENVOLVINTO INFANTIL CRISNANI MIUSIC GRAVACAO DE SOM E EDICAO DE MUSICA CRITICARE CORCIO DE PRODUTOS CIRURGICOS CROCKT DO RIO DISTRIBUIDORA DE ALINTOS EPP CURACAU BLUE CORCIO DE ROUPAS E ACESSORIOS EPP D & D PRODUTOS DE HIGIENE E LIMPEZA D & R SOLUTIONS ELETRICA E AUTOMACAO D A CARDOSO PRESENTES D A CARDOSO PRESENTES D A DA ROCHA DISTRIBUIDORA DE MATERIAL DE CONSTRUCAO D CARVALHO VIEIRA PET SHOP D CARVALHO VIEIRA PET SHOP D G RESENDE DISTRIBIDORA DE BEBIDAS D M E GESSO MATERIAIS DE CONSTRUCAO E SERVICOS D M E GESSO MATERIAIS DE CONSTRUCAO E SERVICOS D N A LABORATORIO DE ANALISES CLINICAS D N A LABORATORIO DE ANALISES CLINICAS D R DA C SILVESTRE CONFECCAO D R DA C SILVESTRE CONFECCAO DALET CORCIO DE ROUPAS DALUDI CONFECCOES DALVO DE SOUZA LEAL DANIEL MAGALHAES JUNIOR DANIEL SEVERINO DA SILVA REFORMAS E CONSTRUCOES DANVILLE RJ PARTICIPACOES DASARTES EVENTOS E PRODUCOES CULTURAIS DAYANE REGINA GRABARSKI INDUSTRIA E CORCIO DE ROUPAS INTIMAS DAYANE REGINA GRABARSKI INDUSTRIA E CORCIO DE ROUPAS INTIMAS DBE DISTRIBUIDORA DE BOMBAS EQUIPANTOS E SERVICOS TECNICOS EPP DE LUCAS CONFECCOES FRIBURGO DELICATESSEM SABORES DO MUNDO DELTA CONSTRUCOES S/A DELTA LOCADORA DE VEICULOS DELTA LOCADORA DE VEICULOS DEPIL OUT DEPILACAO E ESTETICA DEPOSITO DAS TINTAS DE TERESOPOLIS DFR TRANSPORTES E SERVICOS DFR TRANSPORTES E SERVICOS DI GRANO PASTIFICIO DI GRANO PASTIFICIO DIAGD DIAGD DIAGNOSTICOS SERVICOS DICOS AUXILIARES DIANA LANA CARNEIRO DIANA LANA CARNEIRO DICAL DIESEL CAMPOS DIM CAR DE FRIBURGO CORCIO E SERVICOS DIM CAR DE FRIBURGO CORCIO E SERVICOS DIOGO CARVALHAES DISCEAN DISTRIBUIDORA DISTRIBUIDORA DE BEBIDAS IRMAOS ROSSINI TRES RIOS DISTRIBUIDORA DE BEBIDAS IRMAOS ROSSINI TRES RIOS DISTRIBUIDORA DE CARNES E DERIVADOS CABRAL FLECHA DISTRIBUIDORA DE GAS GANGURI DISTRIBUIDORA DE GAS GANGURI DISTRIBUIDORA DE VIDROS CHAPANET EPP DISTRIBUIDORA E CORCIO FRANKLIN RIBEIRO DKM RIO MAQUINAS E MOTORES DLUCAS INSTALACOES INDUSTRIAIS E DE REFRIGERACAO DLUCAS INSTALACOES INDUSTRIAIS E DE REFRIGERACAO DOIS EFES REPRESENTACOES DOMINUS GERAR FILHOS SALAO DE BELEZA DOMINUS GERAR FILHOS SALAO DE BELEZA DRACO RIO SUL CORCIO DE ARTIGOS DO VESTUARIO DRACO RIO SUL CORCIO DE ARTIGOS DO VESTUARIO DRIFT CAR DRIKAS COSTICOS E CABELEREIRO DRIKAS COSTICOS E CABELEREIRO DROGARIA OLINDENSE DROGARIA OLINDENSE DROGARIA VALVERDE DROGARIA VALVERDE DROGARIA VIVA BEM DA GARDENIA DROGARIA VIVA BEM DA GARDENIA DUDIBEKA CONFECCOES DUDIBEKA CONFECCOES DUPRET CORCIO DE GAS LP EPP E M NASCINTO CORCIO DE PECAS AUTOMOTIVAS E M NASCINTO CORCIO DE PECAS AUTOMOTIVAS E M NASCINTO CORCIO DE PECAS AUTOMOTIVAS E P SCHULHAM REFEICOES E P SCHULHAM REFEICOES E R RODRIGUES SILVA RECUPERADORA DE PECAS TRATORES EMPILHADE E ROSA CUSTODIO MATERIAL DE CONSTRUCAO E. K. ANDRE ELER MODA INTIMA E. K. ANDRE ELER MODA INTIMA E2P EMPREEENDINTOS E PARTICIPACOES EBENEZER INFORMACOES CADASTRAIS EBENEZER INFORMACOES CADASTRAIS ECCARD DISTRIBUIDORA DE ALINTOS ECR ENGENHARIA CONSULTORIA E REPRESENTACAO EDICOES SM EDITORA ALVINEGRA EDITORA FORENSE EDYBEAR CONFECCOES DE ROUPAS EDYBEAR CONFECCOES DE ROUPAS EFICIENT CORCIO DISTRIBUICAO E LOCACAO ELIENAI DA FONSECA PACHECO ELIO DA ROCHA GRANJA ELIO DA ROCHA GRANJA ELITE CIRURGICA CORCIO DE MATERIAL HOSPITALAR ELITE SERVICOS E MATERIAIS DE CONSTRUCAO ELLEGANCE SALAO E ESTETICA ELLEGANCE SALAO E ESTETICA EMBOTELLADO LANCHONETE E DISTRIBUIDORA DE GENEROS ALINTICIOS EMFOC SERVICOS IMOBILIARIOS EMPORIO IRMAOS CABRAL DE TRES RIOS EMPORIO IRMAOS CABRAL DE TRES RIOS EMPRESA DE ONIBUS NOSSA SENHORA DA PENHA S/A EMPRESA DE PESQUISA AGROPECUARIA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO PESAGRO RIO EN HACORE ALINTOS ENDERSON DA SILVA INSTRUNTOS MUSICAIS E ACESSORIOS ENDERSON DA SILVA INSTRUNTOS MUSICAIS E ACESSORIOS ENDESA BRASIL S/A ENERGETICA SUAPE II S A ENGENHAO POSTO DE GNV ENI PACHECO ENI PACHECO EPS CORCIO DE EQUIPANTOS E SERVICOS DE PROTECAO AMBIENTAL EPP EPS CORCIO DE EQUIPANTOS E SERVICOS DE PROTECAO AMBIENTAL EPP EPS CORCIO DE EQUIPANTOS E SERVICOS DE PROTECAO AMBIENTAL EPP ERDAN 2009 CORCIO E SERVICOS ERDAN 2009 CORCIO E SERVICOS EREA PARTICIPACAO E ADMINISTRACAO ERIJANA BAR E LANCHONETE ERMAR ALINTOS ERMAR ALINTOS ESPACO FASHION HAIR CABELEIREIROS E ESTETICA ESSENCIA TECNOLOGIA ESTACAO RESTAURANTE CORCIO E SERVICOS ESTACAO SAUDE FARMACIA ESTACAO SAUDE FARMACIA ETACQ CONSTRUTORA EMPRESA TECNOLOGICA ANTI CORROSIVO CONTROLE DA QUALIDADE ETUDIER TREINANTO EM DESENVOLVINTO GERENCIAL EURO CAR AGENCIA DE VEICULOS EUROBUS CORCIO DE VEICULOS EXITO DA SERRA PRODUCOES E EVENTOS F F 12 REPRESENTACOES E CORCIO

5 F M DARA CORCIO DE MATERIAL DE ESCRITORIO F P R DO CABO CONSTRUCOES E SERVICOS F P R DO CABO CONSTRUCOES E SERVICOS F S FERREIRA CONFECCOES F S FERREIRA CONFECCOES FABI ALVES CONFECCAO DE ARTIGOS DO VESTUARIO FABI ALVES CONFECCAO DE ARTIGOS DO VESTUARIO FABIANE C VIEIRA FABIO O LEAL INFORMATICA FABRICA DE DOCES ESPERANCA FABRICIO NANI M SANCHES FABRICIO NANI M SANCHES FAL CRED CREDITOS CONSIGNADOS FASTCRED RIO AGENCIAS DE CREDITOS FATINHA BAR E LANCHONETE FAZENDA JACUBA EMPREENDINTOS IMOBILIARIOS FEMINITE CORCIO DE ROUPAS FENIX CORCIO DE GAS FENIX LATINOARICA REPRESENTACOES FENIX LATINOARICA REPRESENTACOES FERREIRA E CORREA CORCIO DE MOTOS FERRITA MAQUINAS FERRANTAS E FERRAGENS FERRITA MAQUINAS FERRANTAS E FERRAGENS FISIOCOPA CLINICA INTEGRADA DE FISIOTERAPIA E DICINA FIT PETROPOLIS ACADEMIA FIT PETROPOLIS ACADEMIA FIVE WAVES CONFECCAO FIVECURRENTS PRODUCOES CRIATIVAS FLADEMIR LIMA DA SILVA FLAVICOLA PARTICIPACOES FLUMINENSE DE FRIBURGO ADMINISTRADORA E CORCIO FOCUS RIO PRODUCOES CULTURAIS FORESTER CORCIO DE ROUPAS FORESTER CORCIO DE ROUPAS FORTUCILOG OPERADORA LOGISTICA FRAGOFARMA DROGARIA FRAGOFARMA DROGARIA FRISMAR FRISOR 2012 SALAO INSTITUTO DE BELEZA FTM INFORMATICA FULL TEC CONSTRUCOES EPP G COX ARMAZENS GERAIS G G DE TERESOPOLIS CORCIO DE KIT DE MADEIRA G G DE TERESOPOLIS CORCIO DE KIT DE MADEIRA G GUIMARAES DE ABREU G GUIMARAES DE ABREU G L DA SILVEIRA FLORICULTURA G R MORAES BAR G R MORAES BAR G R MORAES BAR G770 JOIAS E PRESENTES GABRY DA ROSA CORCIO DE DECORACAO E PRESENTES GALANERJ CORCIO GALT CAPITAL CONSULTORIA DE INVESTINTOS GAX AUTOMOVEIS GASREIS PECAS E SERVICOS GASREIS PECAS E SERVICOS GAVEA 150 EVENTOS GENESIS COACHING CONSULTORIA TREINANTO E PRODUCAO ARTISTICA GENESIS GRAFICA E BRINDES GENICE MARIA DA CONCEICAO GOS ARTESANATO GERACAO MAIS PRODUCAO EVENTOS MARKETING E REPRESENTACOES GERALDO LUIZ DA COSTA GERKE E VAIMBERG SERVICOS DICOS GERKE E VAIMBERG SERVICOS DICOS GERUS PARTICIPACOES GILBERTO ALBINO DA SILVA GLAUCIO NEVES PERALTA GLOBAL JATO REPRESENTACOES CORCIAIS GM NUNES POUSADA GERIATRICA GOORILA E SOLUCOES EM INTERNET GOTA ELETRICA MATERIAIS DE CONSTRUCAO GP ATIVOS SP GR COMUNICACAO GR COMUNICACAO GRAAL PARTICIPACOES GRAPHOS PARTICIPACOES S A GRINGOLA BAR LANCHONETE E DISTRIBUIDORA DE GENEROS ALINTICIOS GRUPO FOOD BUSINESS REFEICOES COLETIVAS BUFFET E EVENTOS GRUPO FOOD BUSINESS REFEICOES COLETIVAS BUFFET E EVENTOS GUEST S/A TECNICA E ADMINISTRACAO DE HOTEIS GUEST S/A TECNICA E ADMINISTRACAO DE HOTEIS GUIL CORCIO DE ROUPAS GUIL CORCIO DE ROUPAS GULI PIONEIRO CORCIO DE PRODUTOS ALINTICIOS GUNTHER MULLER SERVICOS NAVAIS GURGEL VEICULOS MACAE H & S CORCIO E MANUTENCAO DE ELETRONICOS H R DE MORAES RCEARIA H SIQUEIRA SERVICOS E CONSULTORIA H SIQUEIRA SERVICOS E CONSULTORIA HAICTEC SERVICOS HAICTEC SERVICOS HALT TECNOLOGIA EM VENDAS HAMILTON VIEIRA REPRESENTACOES HAMILTON VIEIRA REPRESENTACOES HAREBURGER PRODUTOS ALINTICIOS HARTNET TELECOMUNICACOES HARTNET TELECOMUNICACOES HELLOIN LOCACAO E TRANSPORTE HELLOIN LOCACAO E TRANSPORTE HELOISA O MACHADO DOCES E SALGADOS HERCULANO F NASCINTO CORCIO DE CALCADOS HERCULANO F NASCINTO CORCIO DE CALCADOS HIDINAIR OLIVEIRA LIMA HIDROSERV EPP HOTEL CURUMIN HOTEL JARDIM GAVEA HR ANALITICA PRODUTOS DE EQUIPANTOS PARA LABORATORIO I M LOUBACK ALINTOS I M LOUBACK ALINTOS I M PESSOA FILHO SERVICOS GRAFICOS IBM BRASIL INDUSTRIA MAQUINAS E SERVICOS ICOLUB INDUSTRIA DE LUBRIFICANTES S/A IDEALIZA PRODUTOS ELETRONICOS IGUAPE SOCIEDADE DE MINERACAO IGUAPE ILDEFONSO PAULA BAZAR ILDEFONSO PAULA BAZAR IMAGEM E DIAGNOSTICOS IMPERIO DOS FRANGOS 13 RCEARIA INCORPORADORA PINHEIRO PEREIRA INDUSTEC CURSOS PROFISSIONALIZANTES INDUSTRIA DE PRODUTOS ALINTICIOS PIRAQUE S/A INSET UNICO CONSERVADORA DE DEDETIZADORA INSTITUTO DE BELEZA INOVAR INTELIG TELECOMUNICACOES INTER AIR PARTICIPACOES INTERCORP SERVICOS ADMINISTRATIVO IRCO CORCIAL E SERVICOS ISABEL ANANIAS DA SILVA ISCAMA BAR E RCEARIA ISOSHORE SERVICOS TERMICOS ISOSHORE SERVICOS TERMICOS ITA BRITA CORCIO DE MATERIAIS DE CONSTRUCAO ITAMAR DE AQUINO FAUSTINO ITATIBA DE TERESOPOLIS EMPREENDINTOS IMOBILIARIOS IVANETE TEIXEIRA DOS ANJOS CONFECCAO IVOCAR CORCIO E REPRESENTACOES J & M 2011 CORCIO E REPRESENTACOES DE PLANOS DE SAUDE J & M 2011 CORCIO E REPRESENTACOES DE PLANOS DE SAUDE J & M CITTA CABELEIREIROS J A CARDOSO J A CARDOSO JUNTA CORCIAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO PUBLICAÇÃO DE DESPACHOS J C DE SOUZA SERVICOS DE ALINTACAO E BUFE J C DE SOUZA SERVICOS DE ALINTACAO E BUFE J C DE SOUZA SERVICOS DE ALINTACAO E BUFE J C G GOS PINTURAS E IMPERABILIZACAO J C G GOS PINTURAS E IMPERABILIZACAO J C M ESQUADRIAS DE ALUMINIO J F ESTEVAO INDUSTRIA E SERVICOS DE USINAGEM J F ESTEVAO INDUSTRIA E SERVICOS DE USINAGEM J FARAH MOVEIS E DECORACOES J J 4 COMUNICACAO J K CORCIO VAREJISTA DE BEBIDAS J K CORCIO VAREJISTA DE BEBIDAS J L BUENO INDUSTRIA E CORCIO DE IMPERABILIZANTES EPP J M A SUCATAS J M A SUCATAS J N CORDOVIL J R DE SOUSA INFORMATICA J S F MORAIS ARTIGOS EVANGELICOS J.J.R. ACCIOLLY SERVICOS E LOGISTICA J.J.R. ACCIOLLY SERVICOS E LOGISTICA JAPHOTO CORCIO E REVELACOES EPP JD SPEED E TRANSPORTES JD SPEED E TRANSPORTES JEMAR REPRESENTACOES JEMAR REPRESENTACOES JESSICA RECONSTRUIR MATERIAIS DE CONSTRUCOES JESSICA RECONSTRUIR MATERIAIS DE CONSTRUCOES JG REFRIGERACAO CONSERTO INSTALACAO E VENDAS JGP DISTRIBUICAO E PARTICIPACOES JGP GLOBAL GESTAO DE RECURSOS JGP GLOBAL GESTAO DE RECURSOS JGP PARTICIPACOES JGP PARTICIPACOES JHR TRANSPORTE RODOVIARIO JHR TRANSPORTE RODOVIARIO JJM DE CAXIAS CASA DO CINTO JLB D BUZIOS CORCIO DE ROUPAS JMI CORCIO DE INFORMATICA JOAO ADRIANO DE LLO DUTRA JOAO DE BARRO CONSTRUCOES EPP JOAO LUIS NASCINTO COSTA JODUMAR CORCIO DE EMBARCACOES JOLOG ASSESSORIA EMPRESARIAL E DE AERONAUTICA JON RIO ADMINISTRACAO DE BENS JORGE LUIZ FORMAGGINI JOSE CARLOS PAES DE AZEVEDO JOSE E TARKO CORCIO DE BEBIDAS JOYCELAINE I. DA SILVA TEMPEROS E CONDINTOS JOYCELAINE I. DA SILVA TEMPEROS E CONDINTOS JP PETRI CORCIO VAREJISTA DE CALCADOS BOLSAS E ACESSORIOS JP PETRI CORCIO VAREJISTA DE CALCADOS BOLSAS E ACESSORIOS JP SILVA CORCIO VAREJISTA DE ROUPAS CALCADOS BOLSAS E ACESSORIOS JP SILVA CORCIO VAREJISTA DE ROUPAS CALCADOS BOLSAS E ACESSORIOS JRF BAZAR E MATERIAL DE CONSTRUCAO JRF BAZAR E MATERIAL DE CONSTRUCAO JUCAPE CONSTRUCAO E INCORPORACAO JULIA NNA BARRETO MARQUES JVX LOCADORA DE VEICULOS EPP KAMILY S CHAPEADOS E JOIAS KARLA LUDMILA PEPE AGUIAR KARLA LUDMILA PEPE AGUIAR KARLA RIO CALCADOS KASO EMPREENDINTOS TURISTICOS KEITO BRASIL CORCIO DE EQUIPANTOS E SERVICOS KENIA M DE O CONSULTORIO KENIA M DE O CONSULTORIO KEVIN LEON DECORACOES KIRCHHOFF TECNOLOGIAS KLOA CORCIAL DO VESTUARIO KYOCERA SOLAR DO BRASIL L F F DE OLIVEIRA USINAGEM E CALDEIRARIA L G L CORCIO E SERVICOS DE VEICULOS L G L CORCIO E SERVICOS DE VEICULOS L L PONCHET ELETRO ELETRONICA L L PONCHET ELETRO ELETRONICA L M DE FREITAS CONSULTORIA E PESQUISAS AMBIENTAIS L P L GAGEIRO CORCIO E REPRESENTACAO L P L GAGEIRO CORCIO E REPRESENTACAO L P TEIXEIRA VILCHES FERRAZ PENSAO E LANCHONETE L R COMPANHIA BRASILEIRA DE PRODUTOS DE HIGIENE E TOUCADOR L R COMPANHIA BRASILEIRA DE PRODUTOS DE HIGIENE E TOUCADOR L S COSTA CONFECCAO L S S RAMOS SERVICO DE TRANSPORTE L V R DECORACAO E MATERIAIS DE CONSTRUCAO LABELL LANCHONETE E PENSAO LAGOS BANDA LARGA COM BR LANCHONETE E BAR FLOR DO HORTO LANCHONETE PARADA DAS DELICIAS LAZARO ANTONIO DE CARVALHO LEILA CHILLI LABORATORIO DE EXCELENCIA EM PATOLOGIA LEILA CHILLI LABORATORIO DE EXCELENCIA EM PATOLOGIA LEONIDAS DEIROS MIRANDA LEVY CONSULTORIA IMOBILIARIA LEX ADMINISTRACAO E PARTICIPACOES LFG CORCIO E MULTISERVICOS LFG CORCIO E MULTISERVICOS LFMAISC CONSULTORIA DE MARKETING LG RAPDO DISTRIBUIDORA DE PRODUTOS LG RAPDO DISTRIBUIDORA DE PRODUTOS LIMPPANO S/A LINIFICIO LESLIE S/A LOGICWAY SOLUTIONS LOGICWAY SOLUTIONS LOJA CASTRO ALVES DE PARAIBA DO SUL MODAS LORDY CORCIO DE ALINTOS LS AMBIENTAL LU FALCAO INTERDIACAO DE EMPRESTIMOS LUIZ CLAUDIO SOUZA DA SILVA LUSO COMPONENTES ELETRONICOS LUSO COMPONENTES ELETRONICOS M A PINTO CONTABILIDADE M A PINTO CONTABILIDADE M ANTONIO SARAIVA RCEARIA E ACOUGUE M CRISTINA S OLIVEIRA M CRISTINA S OLIVEIRA M E S DROGARIA E PERFUMARIA DE SEPETIBA M E S DROGARIA E PERFUMARIA DE SEPETIBA M F DO NASCINTO BAR LANCHONETE E DISTRIBUIDORA DE BEBIDAS M F RACAO E ACESSORIOS M F RACAO E ACESSORIOS M G ALIDA ROUPAS E ACESSORIOS M G ALIDA ROUPAS E ACESSORIOS M G F DOS SANTOS DISTRIBUIDORA DE BEBIDAS M G F DOS SANTOS DISTRIBUIDORA DE BEBIDAS M GAUCHO BUFFET E EVENTOS M GAUCHO BUFFET E EVENTOS M H ANDRE VIANA RESTAURANTE M H ANDRE VIANA RESTAURANTE M H F I DO VALE CORCIO DE ROUPAS M L CAMPOS BORGES M L CAMPOS BORGES M L D POTIGUAR INSTALACAO E MANUTENCAO DE AR CONDICIONADO M M DE SOUZA SANTOS SERVICOS DE CONSERVACAO E LIMPEZA M M DE SOUZA SANTOS SERVICOS DE CONSERVACAO E LIMPEZA M P VIEIRA CORCIO E RECARGA DE CARTUCHO M P VIEIRA CORCIO E RECARGA DE CARTUCHOS M R CONDAK LINGERIE M R CONDAK LINGERIE M S FARIAS MOVEIS M S FARIAS MOVEIS M V M BAPTISTA DIGITACAO M V M BAPTISTA DIGITACAO M. E. ECARD CORCIO DE CELULARES M. E. ECARD CORCIO DE CELULARES MACARTNEY DO BRASIL TECNOLOGIA SUBMARINA Terça-feira, 5 de julho de MACEDO E PINHO CONSULTORIA E REPRESENTACOES MAGIA DAS FOLHAS PAPELARIA E REPRESENTACAO MAGIA DAS FOLHAS PAPELARIA E REPRESENTACAO MAKE DRAW ENGENHARIA E PROJETOS MAKE DRAW ENGENHARIA E PROJETOS MAKERS COMUNICACAO MAKERS COMUNICACAO MALU STUDIO DE BELEZA EPP MANA ENGENHARIA E CONSULTORIA S/A MANGO MIDIA DIGITAL MANSUR & FILHOS MAPE SOLUCOES EM INFORMATICA MAQJUNTAS CORCIO E VEDACOES DE PEQUENAS EMBARCACOES MARANATA CESTAS DE ALINTACAO MARCELO R P CHAGAS USINAGEM E REPAROS NAVAIS MARCIO JOSE DA SILVA MACHADO MARCIO JOSE DA SILVA MACHADO MARCO ANTONIO PINTO MARIA DE LOURDES P SOUZA CONTABILIDADE MARIA DE LOURDES P SOUZA CONTABILIDADE MARIA IZABEL CUNHA AGUIAR MARIA OLIVANDA XAVIER DA SILVA MARIA TANIA DA SILVA MARIA TANIA DA SILVA MARILDA REIS REBELO MARIMARG PUBLICIDADE MARIMP CORCIO ATACADISTA DE ELETRO ELETRONICOS IMPORTACAO E EXPORTACAO MARMORARIA BORJA REIS MARMORARIA BORJA REIS MARTA ROCHA DE CASTRO CLINICA DE FISIOTERAPIA MARTINS GALVAO CONSTRUCOES E SERVICOS MARTINS GALVAO CONSTRUCOES E SERVICOS MARY & BOLSAS ACESSORIOS MATEC RIO TECNICAS ELETRICAS E CONSTRUCOES MATELP CORCIO DE MATERIAIS DE LIMPEZA E PAPELARIA MATERIAIS ELETRICOS ITAPERUNA MAX II EMPREENDINTOS IMOBILIARIOS MAX PAP SERVICOS DE TELECOMUNICACOES MAX PAP SERVICOS DE TELECOMUNICACOES MAXSEAL INDUSTRIA E CORCIO MBAC FERTILIZANTES MBAC FERTILIZANTES MBAC FERTILIZANTES MBR VIAGENS E TURISMO MC PRI MC PRI MCAFE SERVICOS E BUFFET MD PACKET DIGITAL DE INFORMATICA AIPE PARTICIPACOES SA ISTERHAUS LABORATORIO OPTICO RCADO DAS CARNES 751 ACOUGUE RCEARIA E LANCHONETE AMIGOS DA PAZ RCEARIA E LANCHONETE AMIGOS DA PAZ TAL MIX 2011 ARTEFATOS DE TAIS TALURGICA FIDELIS INSTALACOES CORCIAIS MG RIO CORRETORA DE SEGUROS MINAI MODA E ACESSORIOS MINAI MODA E ACESSORIOS MINI ACOUGUE E RCEARIA QUEBRA FRASCOS MINI RCADO E LANCHONETE LUVIMIXS MINI RCADO SANTA HELENA DE VILATUR MIRCE PINHEIRO DE FREITAS MIRCE PINHEIRO DE FREITAS MISTER AIR REFRIGERACAO MISTER DUDU SEROLANCHES MISTER DUDU SEROLANCHES MJC GAYO JARDINAGEM MJC GAYO JARDINAGEM MLA ENGENHARIA CORCIO MNR6 EMPREENDINTOS IMOBILIARIOS S/A MODULO SECURITY SOLUTIONS S/A MONITORE AGRIAMBIENTAL CONSULTORIA MONTANHASMAR CORCIO DE CEREAIS MONTANHASMAR CORCIO DE CEREAIS MORADA SERVICOS IMOBILIARIOS MORADA SERVICOS IMOBILIARIOS MORAIS CRUZ RCEARIA MORAIS CRUZ RCEARIA MORIA DE ANGRA TRANSPORTES E CONFECCAO MORRO DO PILAR MINERAIS S A MORRO ESCURO MINERAIS SA MOTO CLASSE MOTOS MOVIETRAILER PRODUCOES CINEMATOGRAFICAS EPP MPX ENERGIA S A MR BARBOSA CORCIO DE ARTIGOS DO VESTUARIO MR BARBOSA CORCIO DE ARTIGOS DO VESTUARIO MULTCUT INDUSTRIA, CORCIO, IMPORTACAO E EXPORTACAO DE PRODUTOS TAL TALURGICOS MULTIPLAN GREENFIELD III EMPREENDINTOS IMOBILIARIO MULTIPLAN GREENFIELD IV EMPREENDINTO IMOBILIARIO MVS BRASIL SATELITES N C CORCIO AGRICOLA E PRESTACAO DE SERVICOS N J JARDIM DE MORAES N J JARDIM DE MORAES N S BRITO BOUTIQUE N S BRITO BOUTIQUE N Z T RANGEL NATURAL DOS CACHOS INSTITUTO DE BELEZA E CABELEIREIRO NELVE REPRESENTACOES ASSESSORIA E CORCIO NETE 233 CORCIO E CONFECCOES DE ENFEITES NETE 233 CORCIO E CONFECCOES DE ENFEITES NETTO CORCIO DE DICANTOS EPP NEW DREAMS CORCIO DE ROUPAS NEW S RIOLIMP CORCIO DE LIMPEZA NEW SKY INSTALACAO DE ANTENAS NEW WAY CORCIO DE ROUPAS NEWPET EMBALAGENS NEWPET EMBALAGENS NEWSPRINTER PARTICIPACOES S A NICO COUROS MODAS NILCEIA DA SILVA MOREIRA NILTON FERREIRA DOS SANTOS NETO NORSKAN OFFSHORE NOVA AEROFARMA CORCIO E REPRESENTACOES NOVA BARRA MATERIAIS DE CONSTRUCAO NOVA BARRA MATERIAIS DE CONSTRUCAO NOVAS DIRECOES EMPREENDINTOS CULTURAIS NUNES CELEBRINI TRANSPORTE RODOVIARIO DE CARGA NUNES CELEBRINI TRANSPORTE RODOVIARIO DE CARGA NUTRILINE RESTAURANTE NUTRILINE RESTAURANTE O D SILVA CORCIO DE BIJUTERIAS O D SILVA CORCIO DE BIJUTERIAS OCF OCULOS E JOIAS ODN I PERFURACOES OFICINA CANICA AUTOMOTIVA XINES OFICINA CANICA AUTOMOTIVA XINES OGX PETROLEO E GAS PARTICIPACOES S.A OPITRIX PRODUTOS ALINTICIOS OPTECH OIL SUPPLY MANUTENCAO EM EQUIPANTOS E CONSTRUCAO OPX TECNOLOGIA OPX TECNOLOGIA ORGANIZACAO REDE ELETRICA ITAUNA OSX BRASIL S/A OUTRA COISA LANCHES OUTRA COISA LANCHES OVERTOY CORCIO DE ARTIGOS PARA PRESENTES P A P M FRANCO CORCIO AGROPECUARIO P A P M FRANCO CORCIO AGROPECUARIO 5

6 JUNTA CORCIAL DO 6 Terça-feira, 5 de julho de 2011 ESTADO DO RIO DE JANEIRO P F MARTINS ADMINISTRADORA DE IMOVEIS P R C BORRACHEIRO E CANICA P SILVA CURY P SILVA CURY PABLO DE LUCA SILVA CORCIO DE PRODUTOS DE INFORMATICA E PROGRAMAS DE COMPUTADOR PABLO DE LUCA SILVA CORCIO DE PRODUTOS DE INFORMATICA E PROGRAMAS DE COMPUTADOR PADARIA CONFEITARIA E RCEARIA SAO LUIZ DO GALO BRANCO PADARIA CONFEITARIA E RCEARIA SAO LUIZ DO GALO BRANCO PADARIA E CONFEITARIA ITACOROVI PADARIA E LANCHONETE EMIL DE SQUITA PADARIA E LANCHONETE EMIL DE SQUITA PADARIA E RCEARIA BOM JESUS PADARIA E RCEARIA BOM JESUS PADARIA SHEIQUINA PAPELARIA E BAZAR NASCINTO E SANTOS PARRO DA VOVO RESTAURANTE PARTEL PARTICIPACOES S/A PATRICIA LUCIA GONCALVES PATY BIJU CORCIO DE BIJUTERIAS PAUL HAIR COSTICOS CORCIO ATACADISTA PAULO VICTOR NDONCA REGO CORCIO DE MOVEIS PCS MARINUTHE CORCIO DE ARTIGOS RELIGIOSOS PCS MARINUTHE CORCIO DE ARTIGOS RELIGIOSOS PE 37 CORCIO E CONFECCOES DE ENFEITES PE 37 CORCIO E CONFECCOES DE ENFEITES PEDRAS PRECIOSAS CORCIO DE MARMORES E PROJETOS PEDRAS PRECIOSAS CORCIO DE MARMORES E PROJETOS PENARCO SERVICOS DE ARQUITETURA PROJETOS AVALIACAO E PERICIA PENSIONATO DA FAMILIA GONCALVES & CECILIO PETROBRAS DISTRIBUIDORA S/A PETROBRAS DISTRIBUIDORA S/A PETROSYNERGY PEVECERCA SERRANA PINHEIRO DISTRIBUIDORA DE ALINTOS TRES RIOS PIRES E SANTOS EMPREENDINTOS PIZZARIA TALLEGIO PLANO B CONSULTORIA EMPRESARIAL E ASSESSORIA DE IMPRENSA PLURALE BAR PENSAO E DISTRIBUIDORA DE GENEROS ALINTICIOS PONTA DO CAJU TRANSPORTES E LOCACAO PONTAL PISOS ESPORTIVOS PONTO DIGITAL CORCIO DE INFORMATICA PONTO ESCOLAR MODAS PONTOFRIO COM CORCIO ELETRONICO S/A PORTAL DO VILAR FRIOS E LATICINIOS PORTALO 22 CORCIO E SERVICOS POSTO DE ABASTECINTO ANTONIO DE LOURDES POSTO E GARAGEM DOS NINOS PPH DISTRIBUIDORA E CORCIO DE PECAS AUTOMOTIVAS PQRS QUARTETO CONSULTORIA ADMINISTRACAO SERVICOS E PARTICIPACOES PRA FRENTE BANDEIRANTES AUTO CANICA PRAIA DO MORCEGO EMPREENDINTOS IMOBILIARIOS SPE PREDIAL FRANCO BRASILEIRA PREMIO INCORPORACOES E CONSTRUCOES PREMIO INCORPORACOES E CONSTRUCOES PROOIL CONSULTORIA TECNICA E REPRESENTACAO CORCIAL PROSPERI BOUTIQUE PROVAR NEGOCIOS DE VAREJO PROVAR NEGOCIOS DE VAREJO PRSP CORCIO E DISTRIBUIDORA DE MATERIAIS PRSP CORCIO E DISTRIBUIDORA DE MATERIAIS PRYSMIAN ENERGIA CABOS E SISTEMAS DO BRASIL S/A QUALICARNES CORCIO DE CARNES QUALITY INSPECOES LY QUEIJOS E VINHOS RIO QUIMAR FRUTAS QUIOSQUE FLIPPER QUIOSQUE FLIPPER QUIOSQUE OXUMARE QUIOSQUE OXUMARE R A CORCIO DE VEICULOS R C DOS SANTOS MODA INFANTIL R C DOS SANTOS MODA INFANTIL R E M 12 ROUPAS E CALCADOS R E M 12 ROUPAS E CALCADOS R E M 5 ROUPAS E CALCADOS R E M 7 ROUPAS E CALCADOS R F FUTILIDADES DO LAR R F FUTILIDADES DO LAR R F PINHEIRO BAZAR R G CONSULTORIA E DESENVOLVINTO DE SISTEMAS R GONZALEZ INDUSTRIA E CORCIO DE ROUPAS R M J DISTRIBUIDORA DE PRODUTOS OPTICOS R M J DISTRIBUIDORA DE PRODUTOS OPTICOS R P DE NDONCA R.L.M. BARBIRATO ACADEMIA R.L.M. BARBIRATO ACADEMIA RA TIM BOOM 333 FESTAS E EVENTOS EPP RAFAEL ARANTES DE ANDRADE RAFAEL DA SILVA QUINTILIANO RAIMUNDO A FONTES CABELEIREIRO RAIOTEC CORCIO DE MATERIAIS DICOS RAIZEN COMBUSTIVEIS S A RAMOS ENGENHARIA CONSTRUCOES E SINALIZACAO RAMOS ENGENHARIA CONSTRUCOES E SINALIZACAO RAPIDO RESENDE RAPTOR CONTROLE AMBIENTAL CORCIO E PRESTACAO DE SERVICOS RAPTOR CONTROLE AMBIENTAL CORCIO E PRESTACAO DE SERVICOS RAR CANTINA E BUFFET RASA CORCIO VAREJISTA DE SANDALIAS RASA CORCIO VAREJISTA DE SANDALIAS RAYLUZ CABELEIREIRO RAYLUZ CABELEIREIRO RC SHOPPING AUTOMOVEL REAL DE MARICA DISTRIBUIDORA DE BEBIDAS REALD FARMACEUTICA EPP RECANTO DA SERRA 01 POUSADA RECREIO RIO MOTOS CORCIO E REPRESENTACOES REDWINE LANCHONETE E DISTRIBUIDORA DE GENEROS ALINTICIOS E BEBIDAS REINALDO MARINHO LANCHONETE E RESTAURANTE REINALDO OLIVEIRA DE ALIDA RENASCER DE SANTA CRUZ DISTRIBUIDORA DE MATERIAL ELETRICO RENATA RODRIGUES DE SOUZA ALBERTINE RENATA SILVA SENRA RIBEIRO REPENSE DIGITAL PRODUCOES RIO DE JANEIRO RESTAURANTE BP LAIM RESTAURANTE BP LAIM RESTAURANTE E BAR AMARELINHO DA GLORIA RG RIO INDUSTRIA E CORCIO DE ARTIGOS DE PLASTICOS EPP RGS SERVICCOS AUXILIARES DE TRANSPORTE AEREO RICARDO FERNANDES BARCIA RODRIGUES RICARDO S FERREIRA TRANSPORTE RODOVIARIO DE CARGAS EM GERAL RIDAJ EGNALOS LANCHES RIGA DECORACOES RIO AVANTE CONSULTORIA RIO CLORO BATISTA RIO INSULANA TRANSPORTES E SERVICOS RIO MARKET SUPERRCADOS RJ ENGENHARIA RJ PILOT TRANSPORTES MARITIMOS RN RIO EMPREENDINTOS PUBLICAÇÃO DE DESPACHOS ROBERTA FARIA RODRIGUES CARNEIRO RODOVIARIO LIDER RODRIMOVEIS CORCIO DE MOVEIS ROGERIO PEREIRA DIAS LIMA ROMAR 2005 EXTRACAO DE AREIA RONALDO DE LIMA TORRES RONY B DE SOUZA RONY B DE SOUZA ROSE MARY DO AMARAL JESUS ROYAL GREEN DISTRIBUIDORA DE HORTIFRUTIGRANJEIROS EPP RUMO DA LUA ALINTOS EPP S A PALERMO CORCIO VAREJISTA DE MATERIAL DE LIMPEZA S A PALERMO CORCIO VAREJISTA DE MATERIAL DE LIMPEZA S B F MATERIAL DE CONSTRUCAO S F FERRAZ NASCINTO PADARIA E BAR S FONSECA SOUZA BAR E RCEARIA S J PARAISO CHARQUE SAINT GERMAIN DISTRIBUIDORA DE VEICULOS SAINT MARTIN DISTRIBUIDORA DE VEICULOS SAINT MICHEL DISTRIBUIDORA DE VEICULOS SAINT MORITZ DISTRIBUIDORA DE VEICULOS E SERVICOS SANDRA DOS SANTOS SILVA CORCIO VAREJISTA DE ROUPAS E ACESSORIOS SANEANTO AMBIENTAL AGUAS DO BRASIL S/A SANEANTO AMBIENTAL AGUAS DO BRASIL S/A SANFAS REPAROS NAVAIS E DE EQUIPANTOS SANFAS REPAROS NAVAIS E DE EQUIPANTOS SANSFARMA FARMACIA DE MANIPULACAO SANTA LUZIA CORCIAL E PARTICIPACOES SATURNO INDUSTRIA E CORCIO DE PLASTICOS E EMBALAGENS SATURNO INDUSTRIA E CORCIO DE PLASTICOS E EMBALAGENS SBA SOUTHEAST FORNECEDORA DE EQUIPANTOS E SUPRINTOS MARITIMOS SENSACAO E CORES DISTRIBUIDORA DE MALHAS SEPHORA DO BRASIL PARTICIPACOES S A SETE MARES CORCIO E ATIVIDADES SUBAQUATICAS SEU JANUARIO PRODUCOES ARTISTICAS SEVEN LOGISTICS SGA NITEROI VEICULOS E PECAS SHELL BRASIL SHELL BRASIL SHELL BRASIL S A SHELL BRASIL S A SHELL BRASIL S A SHELL BRASIL S A SHELL BRASIL S A SHOP 103 BOUTIQUE SILVIA DE ALIDA MOREIRA SIMOES E RANGEL CORCIO DE COSTICOS E PERFUMARIA SIMONE DA ROCHA DIAS SIQUER SUCOS SIQUER SUCOS SITIO DO ROSARIO EMPREENDINTOS IMOBILIARIOS SL LOGISTICA SOLUCAO EM TRANSPORTES URGENTES SM REFEICAO E CONGELADO SO COLCHOES NITEROI SOAS SERVICOS DE PETROLEO SOCHURRASCO VALENTE DISTRIBUIDORA SODACLUB CORCIO DE BEBIDAS EPP SOL DE BOTAFOGO CORCIO DE ROUPAS E ACESSORIOS EPP SOLLUS BAHIA TEXAS PARTICIPACOES SOLLUS GESTORA DE TERRAS SOLLUS MAPITO BAT PARTICIPACOES SOLLUS MAPITO BRANCO PARTICIPACOES SOLLUS MAPITO FOR PARTICIPACOES SOLLUS MAPITO PE1 PARTICIPACOES SOLLUS MAPITO PE3 PARTICIPACOES SOLLUS MAPITO PE4 PARTICIPACOES SONOROS VEICULOS SORVETES DANENI SOUZA & GERMANO SERVICOS DE REFORMAS SOUZA & GERMANO SERVICOS DE REFORMAS SOUZA ZILLER CORCIO DE VIDROS EPP SPAM SUPERVISAO PREVENCAO E AUDITORIA DICA SPE STX 17 DESENVOLVINTO IMOBILIARIO S/A SPE STX 18 DESENVOLVINTO IMOBILIARIO S/A SPG DISTRIBUIDORA DE VEICULOS SPN DISTRIBUIDORA DE VEICULOS SPR SERVICOS CORCIO E MONTAGEM INDUSTRIAL SPR SERVICOS CORCIO E MONTAGEM INDUSTRIAL STAMBULLY BAR LANCHONETE E DISTRIBUIDORA DE GENEROS ALINTICIOS STEP ACADEMIA DE MUSICA STEP ACADEMIA DE MUSICA STIELETRONICA S/A STOCKY EQUIPANTOS CIENTIFICOS EPP STOKING REPRESENTACAO CORCIAL STONEBEACH PENSAO HOSPEDAGEM E SERVICOS DE BAR EPP STUDIO 910 ARTE DA BELEZA COSMORAMA STUDIO L ESTETICA E BELEZA STUDIO L ESTETICA E BELEZA SUZANA MARIA TEIXEIRA CASTRO SANTOS TAKI CORCIO DE PRESENTES TAKI CORCIO DE PRESENTES TANGERINA MODAS TATU FILS TC16 EMPREENDINTOS IMOBILIARIOS TCHAN DO LINS MINI RCADO TCRIO CONSULTORIA EMPRESARIAL TEKYARK CONSTRUTORA EPP TELE NORTE LESTE PARTICIPACOES S/A TELEMAR NORTE LESTE S/A THERMAR RIO AR CONDICIONADO THERMAR RIO AR CONDICIONADO THIELY AUTO CENTER THOKOMFO CORCIO DE LANCHES THOKOMFO CORCIO DE LANCHES TIGER EXPRESS SERVICOS EXPRESSOS TINHARE PARTICIPACOES TINTURARIA ELDORADO TOCA DO NENEM CORCIO DE GAS GLP TOCA DO NENEM CORCIO DE GAS GLP TOGETHER ESTACIONANTOS EPP TOPSPORTS VENTURES S/A TOULON CORCIO E INDUSTRIA DE MODAS TOYO PROJETOS E MONTAGENS INDUSTRIAIS TRADE MARKET CONSTRUCOES E SERVICOS TRANSAERO AIRLINES TRANSAERO AIRLINES TRANSCOOPASS COOPERATIVA DE TRABALHO DE MOTORISTAS DE VEICULOS DE TRANSPORTE DE PASSAGEIROS E TURISMO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO TRANSPORTADORA LUNA FREIRE TRANSPORTES LAUREANO E CRUZ TRAVEL MARKET HOTELARIA E TURISMO TRELLEBORG OFF SHORE DO BRASIL REPRESENTACOES CORCIAIS E ADMINISTRACAO DE VENDAS TRIM DISTRIBUIDORA DE DERIVADOS DE PETROLEO TRIPLEX PADARIA E DISTRIBUIDORA DE BEBIDAS TRISAR MATERIAIS DE CONSTRUCAO TRIUNFO CAR OFICINA CANICA TURAZZI PRODUCOES ARTISTICAS TURELLA CONSULTORIA E PESQUISAS AMBIENTAIS TVALE CORCIO E SERVICOS AMBIENTAIS U C V GOS CORCIO DE EQUIPANTOS DE INFORMATICA U C V GOS CORCIO DE EQUIPANTOS DE INFORMATICA UNIVERSAL CANDIDO TRANSPORTE TURISTICO UNIVERSAL CANDIDO TRANSPORTE TURISTICO V D CARBURADORES V D S TEIXEIRA CORCIO DE PECAS E ACESSORIOS AUTOMOTIVOS V D S TEIXEIRA CORCIO DE PECAS E ACESSORIOS AUTOMOTIVOS V HELIOPOLIS MOVEIS E UTILIDADADES DO LAR V S RODRIGUES GESTAO DE RECURSOS DICOS VALERIA SALAO UNISSEX VALERIA SALAO UNISSEX VALI TECNOLOGIA DA INFORMACAO VALMARANDER CORCIO DE MOVEIS VASQUES AUTO CENTER VATT TURISMO VEIGAD MATERIAL DICO E HOSPITALAR VELTRI PAPELARIA E LIVRARIA EPP VENNUS MOVEIS E DECORACOES VENTEC CORCIAL E REPRESENTADORA VIA PACAEMBU CORCIO E SERVICOS AUTOMOTIVO VIA PACAEMBU CORCIO E SERVICOS AUTOMOTIVO VIANA E VELOSO BAZAR MATERIAL DE CONSTRUCAO E TRANSPORTES VIANA E VELOSO BAZAR MATERIAL DE CONSTRUCAO E TRANSPORTES VIBRAPACK RIO INDUSTRIA E CORCIO DE ARTIGOS PLASTICOS VIBRAPACK RIO INDUSTRIA E CORCIO DE ARTIGOS PLASTICOS VIDA SEGURADORA S/A VIDRACARIA BARCELOS DOMINGOS EPP VILAGECON MATERIAIS PARA CONSTRUCAO VIVA EMPREENDINTOS IMOBILIARIOS VOIE RIO NATURELLE PRODUTOS NATURAIS VPE CORCIO DE CALCADOS E ACESSORIOS VPE CORCIO DE CALCADOS E ACESSORIOS VSRM ARTES GRAFICAS W J L N SOARES BAR E LANCHONETE W L A DISTRIBUIDORA DE COSTICOS W N GOS CONFECCOES WALPRINT GRAFICA E EDITORA WASHED CONFECCOES WAY CORCIAL DO VESTUARIO WE ARE IDIOMAS WE ARE IDIOMAS WEBRADAR SERVICOS DE TELECOMUNICACOES WHITE MARTINS GASES INDUSTRIAIS WHITE MARTINS GASES INDUSTRIAIS WILMA ALDEA LEAL WJ TRANSPORTADORA WJ TRANSPORTADORA WLA DISTRIBUIDORA DE COSTICOS WONDER FIX INDUSTRIA E CORCIO EPP WORK & SHOP ADMINISTRACAO FINANCEIRA IMOBILIARIA CORCIAL E EMPRESARIAL YFX CORCIO DE ARTIGOS DE BAZAR YFX CORCIO DE ARTIGOS DE BAZAR ZAIN CORCIO DE ROUPAS ZAZA CABELEIREIROS UNISSEX ZELLUSS EMPREENDINTOS E PARTICIPACOES ZION STICKS CORCIO IMPORTACAO E EXPORTACAO DE INSTRUNTOS MUSICAIS ZUQUETTI & MARZOLA PARTICIPACOES E REPRESENTACOES ZYDUS NIKKHO FARMACEUTICA Documento Indeferido PROC. EMPRESA EMPRESA SF DE RADIODIFUSAO EPP DOCUNTOS EM EXIGÊNCIA

7 Dilma Rousseff Conversa com a Presidenta Maria Dulcenir Pereira, 47 anos, professora de Magé (RJ) Presidenta, quando vamos conseguir um salário digno para a nossa profissão? Presidenta Dilma Marta, nós estamos empenhados em garantir o piso salarial nacional do magistério, que é uma determinação constitucional. Hoje, os professores da rede pública, de nível médio e que cumprem jornada de 40 horas semanais, têm direito ao piso, que atualmente é de R$ 1.187,00. A responsabilidade é dos estados e municípios, mas muitos dizem não ter condições financeiras para pagar. Com o objetivo de apoiar os que comprovem insuficiência de recursos, o Ministério da Educação está reservando cerca de R$ 1 bilhão do orçamento. As exigências para que possam receber as complementações foram abrandadas, para que o piso salarial nacional seja efetivamente pago. O salário de um professor com curso superior equivale a 60% do que recebe um profissional de outra área com o mesmo nível de formação. E nós não podemos perder talentos da educação para outras profissões. Por isso, estamos agindo em relação aos salários e em várias outras frentes. Por exemplo, o novo Plano Nacional de Educação, para o período de 2011 a 2020, que está em discussão no Congresso Nacional, tem como uma das prioridades a valorização dos professores, o que inclui estabelecer um plano de carreira que, assim como o piso, deve ter caráter nacional. Raimundo Nonato de Oliveira Filho, servidor público de Brasília (DF) Para melhorar o setor de saúde no Brasil, o cidadão não deveria ser atendido em qualquer rede pública de saúde? Presidenta Dilma Sim, Raimundo. É assim que tem de funcionar e nós estamos trabalhando muito para isso acontecer de fato. Precisamos de parcerias, com os estados e os municípios, para que o atendimento à saúde seja feito por uma rede de serviços capaz de atender cada pessoa em diferentes situações. Já dobramos o acesso a medicamentos gratuitos para diabetes e hipertensão com o programa Saúde Não Tem Preço. Começamos a estruturar a Rede Cegonha, que vai garantir atenção humanizada e de qualidade à gestante e ao bebê, e a Rede de Prevenção, Diagnóstico e Tratamento do Câncer de Mama e do Câncer de Colo de Útero. Estamos fortalecendo as Unidades Básicas de Saúde, para aperfeiçoar a atenção básica, capaz de resolver 80% dos problemas de saúde. Queremos estruturar uma rede que integre o SAMU 192, as UPAS 24h e os hospitais. Na última semana, assinei o decreto que regulamentou a Lei Orgânica da Saúde, criando um contrato com metas de ampliação do atendimento à população e que define responsabilidades entre os governos federal, estaduais e municipais para cada microrregião. Somos o único país com mais de 100 milhões de habitantes a manter um sistema universal. É um grande desafio garantir a todo cidadão o direito de ser atendido na rede pública. Até quem pensa que não utiliza o SUS, é beneficiado de uma forma ou de outra, como ao participar das campanhas de vacinação, ao usar o SAMU 192, ao receber remédios de alto custo, entre outros. Sabemos que ainda há muito para melhorar, e estamos adotando medidas concretas para isso. Paula Barboza Ramos,22 anos, empresária de Jacinto Machado (SC) Presidenta Dilma Os preços do arroz neste ano estão bem menores do que no ano passado. Isso aconteceu, Paula, porque a produção quase 100% concentrada no seu estado e no Rio Grande do Sul foi muito superior ao potencial de consumo. Isso é bom para o consumidor, mas pode desestimular o produtor. Por isso, o governo realizou leilões em fevereiro e março para a compra direta do grão, apoiando a comercialização de 2,15 milhões de toneladas. Na semana passada, o Ministério da Agricultura anunciou novos leilões. No total, o governo está investindo, desde fevereiro, R$ 1,1 bilhão para apoiar a comercialização de 3,65 milhões de toneladas. Como o Ministério concluiu que o problema não é apenas temporário, será formado um grupo de trabalho com representantes dos governos federal e estaduais e membros de entidades dos produtores. O grupo vai estudar medidas estruturais que possam dar mais segurança à cadeia produtiva, como outros aproveitamentos para a área utilizada, novas destinações para o arroz por exemplo, a fabricação de etanol e atividades alternativas para produtores. Estamos acompanhando a evolução do mercado do grão e a previsão é de que os preços vão reagir nos próximos 60 dias. Mas, se for necessário, outras ações serão implementadas. PAÍSTerça-feira, 5 de julho de DESPEDIDA Cerca de 4,5 mil pessoas vão ao velório de Itamar Ex-presidente morreu no sábado, aos 81 anos, e foi cremado em Contagem (MG) Eduardo Kattah e Marcelo Portela EDUCAÇÃO Integração de academia com empresas Alana Gandra Da Agência Brasil Com o objetivo de proporcionar maior integração entre o setor acadêmico e as pequenas e médias empresas, foi assinado ontem, em Recife (PE), um acordo de cooperação e intercâmbio tecnológico entre a Coordenação de Programas de Pós-Graduação de Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Coppe/UFRJ) e a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). O diretor de Tecnologia e Inovação da Coppe, Segen Estefen, explicou que serão transferidas para a UFPE as técnicas e metodologias do projeto Idea, desenvolvido pela Coppe e aprovado pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). O projeto incentiva alunos e pesquisadores universitários a transformar resultados de pesquisas em novos produtos e empreendimentos. O acordo trata da transferência de tecnologia para as empresas de pequeno e médio portes, a interação entre universidade e empresas e a formatação de empresas pequenas de base tecnológica oriundas da própria universidade, que podem prestar serviços diferenciados no mercado, disse o diretor de Tecnologia e Inovação da Coppe Segen Estefen. Após a transferência das metodologias do programa Coppe Idea à UFPE, será possível estruturar projetos de interesse de Pernambuco voltados, por exemplo, ao Complexo Industrial Portuário de Suape, que já tem quase 100 empresas instaladas. Com honras de chefe de Estado, o corpo do senador Itamar Franco (PPS-MG) foi cremado no fim da tarde de ontem em cerimônia reservada a familiares e amigos mais próximos no cemitério Parque Renascer, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. Durante o dia, o corpo do ex-presidente foi velado no salão nobre do Palácio da Liberdade, antiga sede do governo mineiro, com a presença da presidente Dilma Rousseff e dezenas de personalidades de diferentes correntes dos cenários políticos nacional e mineiro. Uma multidão de cerca de 4,5 mil pessoas, segundo a Polícia Militar, foi ao local se despedir de Itamar. As cinzas do ex-presidente são entregues hoje à família e, a pedido de Itamar, serão depositadas no túmulo de sua mãe, dona Itália Cautier, em Juiz de Fora. Itamar Franco morreu aos 81 anos no sábado, vítima de um Acidente Vascular Cerebral (AVC) em São Paulo, onde estava internado para tratar uma leucemia. Em torno do caixão, Dilma se despediu de Itamar entre o governador de Minas, Antonio Anastasia (PSDB) e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso - com quem a petista com quem manteve uma conversa ao pé do ouvido durante parte dos cerca de 35 minutos que permaneceu no local. Já haviam passado pelo velório, em Juiz de Fora, os ex-presidentes José Sarney, Luiz Inácio Lula da Silva e Fernando Collor de Mello, que cedeu o posto a Itamar em 1992, após sofrer processo de impeachment. Dilma compareceu à cerimônia acompanhada dos ministros Gleisi Hoffmann, da Casa Civil; Ideli Salvati, de Relações Institucionais; Fernando Pimentel, de Fabio Rodrigues Pozzebom / ABr Cortejo segue para o cemitério Parque Renascer Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Antônio Patriota, de Relações Exteriores; e Helena Chagas, da Secretaria de Comunicação da Presidência. Além de Fernando Henrique e Anastasia, a presidente também se encontrou com outros tucanos como o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, o ex-governador José Serra e o senador Aécio Neves (MG). Brincadeiras - Todas as personalidades presentes à cerimônia fizeram questão de lembrar a trajetória de Itamar, além da convivência com o ex-presidente. Chamou a atenção dos presentes a emoção demonstrada por FHC. As relações entre nós dois, durante muitos anos, foram entremeadas por brincadeiras. Então, eu choro hoje de saudades pelo Itamar. Eu posso ter certeza que o Brasil todo chora a morte. Mas ele ficará na nossa memória para sempre, declarou Fernando Henrique, ministro do então presidente Itamar e seu sucessor no Palácio do Planalto. Dele (Fernando Henrique) também sou adversário, mas pude perceber que ele estava triste, emocionado. Isso que a gente tem que por em relevo, ressaltou outro ministro de Itamar, Ciro Gomes (PSB-CE), que também não poupou elogios ao ex-presidente. Despedida - A cerimônia de ontem em Belo Horizonte teve atraso de cerca de uma hora. No início da manhã, a neblina fechou o aeroporto de Juiz de Fora. Mesmo assim uma multidão permaneceu desde o início da manhã em frente ao Palácio da Liberdade aguardando a chance de prestar a última homenagem a Itamar. Homônimo do senador, o militar aposentado Itamar Condé, de 48 anos, chegou ao local às 6h para garantir o primeiro lugar na fila. Condé disse que era fã do político que nunca esteve envolvido em falcatrua. TRANSPORTES Alfredo Nascimento instaura sindicância Karla Mendes e Denise Madueño O ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, divulgou ontem nota informando que foi instituída uma comissão de sindicância investigativa para apurar as supostas irregularidades na pasta denunciadas pela revista Veja no fim de semana. A decisão será publicada hoje no Diário Oficial da União por meio da portaria 154. Foi estabelecido o prazo de 30 dias para a conclusão da investigação. Para a condução dos trabalhos da comissão, foram designados três servidores. Reportagem publicada pela revista Veja revela o funcionamento de um esquema montado nos Transportes baseado na cobrança de propinas de 4% das empreiteiras e de 5% das empresas de consultoria que elaboram os projetos de obras em rodovias e ferrovias. A maior parte dos desvios, segundo Veja, ia para o PR, partido presidido pelo ministro Alfredo Nascimento, e uma parcela era distribuída aos parlamentares dos Estados onde a obra era realizada. Nascimento informa também que encaminhou ao ministro Jorge Hage, da Controladoria-Geral da União (CGU), um pedido de instauração de auditoria nos contratos mencionados na reportagem. O pedido foi enviando por meio do aviso 089. Em outro aviso, sob o número 1238, Nascimento pede ao presidente do Conselho de Administração da Valec que delibere sobre o afastamento preventivo do diretor-presidente da companhia, José Francisco das Neves, até a conclusão das investigações. O ministro dos Transportes também se colocou à disposição do Congresso para prestar esclarecimentos sobre o caso e informou que a execução das obras em questão seguirá o curso normal. Apoio - O governo manifestou ontem, por meio de nota, sua confiança no ministro. De acordo com nota divulgada pela Secretaria de Imprensa da Presidência da República, o ministro é o responsável pelo processo de apuração das denúncias contra o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). INCLUSÃO Governo busca famílias em situação de miséria Roldão Arruda O governo federal deve iniciar pelo interior dos Estados da Bahia e de Minas Gerais a busca de famílias de pequenos proprietários rurais que ainda vivem em situação de miséria, com renda de até R$ 70 por pessoa. A localização das famílias e sua inclusão em programas de estímulo à produção rural é uma das prioridades do programa Brasil Sem Miséria, lançado em maio. De acordo com números que orientam o programa, do total de 16,2 milhões de pessoas na miséria, 4 milhões estão na zona rural. No final desta semana começa no Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) a seleção das empresas de assistência rural que irão trabalhar na busca nos chamados territórios da cidadania de Irecê e Velho Chico, na Bahia, e Serra Geral, em Minas. A inclusão produtiva, defendida pela presidente Dilma Rousseff, tem um duplo objetivo no caso dos pequenos proprietários rurais que estão sendo procurados agora: melhorar condições de vida e aumentar a produção de alimentos no País. Para o governo é mais importante estimular a produção de famílias já instaladas na terra do que investir em novos assentamentos.

8 8 Terça-feira, 5 de julho de 2011JUSTIÇA CONDENAÇÃO Entra em vigor a nova Lei da Prisão Preventiva Com as mudanças na legislação, 32 artigos do Código Penal passam por alterações Paula Laboissière e Débora Zampier Da Agência Brasil Entrou em vigor, desde ontem a nova Lei da Prisão Preventiva (Lei nº /2011). Com a nova lei, que altera 32 artigos do Código Penal, pessoas que cometerem crimes leves punidos com menos de quatro anos de prisão e que nunca foram condenadas por outro delito só serão presas em último caso. Com as alterações, nove possibilidades entram em vigor o pagamento de fiança, que poderá ser estipulada pelo delegado de polícia e não apenas pelo juiz; o monitoramento eletrônico; o recolhimento domiciliar no período noturno; a proibição de viajar, frequentar alguns lugares e de ter contato com determinadas pessoas; e a suspensão do exercício de função pública ou da atividade econômica. De acordo com a nova lei, a prisão preventiva só poderá ser decretada quando a pessoa já tiver sido condenada; em casos de violência doméstica; e quando houver dúvida sobre a identidade do acusado. As medidas alternativas, entretanto, podem ser suspensas e a prisão decretada se houver descumprimento da pena. O texto determina ainda que se a soma das penas ultrapassar quatro anos, cabe a prisão preventiva. Pedidos de liberdade - A nova lei deve resultar na liberação, em todo o País, de milhares de presos que ainda não foram julgados. Deverão ser beneficiados presos não reincidentes que cometeram crimes leves, puníveis com menos de quatro anos de reclusão. Em tais casos, a prisão poderá ser substituída por medidas como pagamento de fiança e monitoramento eletrônico. De acordo com o supervisor do Departamento de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Walter Nunes, a lei não vai gerar sensação de impunidade. Não se pode dizer que a lei vai trazer impunidade, porque prisão preventiva não é para punir. É uma medida excepcional, aplicada antes de uma pessoa ser considerada culpada. O procurador Eugênio Pacelli, que foi relator da comissão responsável pelo projeto de lei do novo Código de Processo Penal, no entanto, teme que a liberação dos acusados cause sensação de insegurança na sociedade. Há uma ilusão na sociedade: as pessoas acham que a prisão garante o sossego e a segurança de todo mundo, mas, muitas vezes, a prisão é que produz o próximo problema, diz Pacelli. Para o ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), a lei veio a corrigir uma generalização da prisão preventiva. Ele ressalta que hoje, em vez de se apurar primeiro para, depois, prender, já com culpa formada, passou-se para um campo de justiçamento, em que se prende de forma generalizada. Daí a superlotação das penitenciárias e das cadeias públicas, diz o ministro. O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) está organizando um Cadastro de Prisões Provisórias, contendo dados de todo o país, para serem consultados e alimentados pelos tribunais. Apenas após a conclusão deste cadastro será possível saber quantos presos estão no perfil exigido para que a prisão provisória seja revogada. Mesmo com os juízes da Vara de Execução Penal (VEP) podendo consultar o cadastro e expedir alvarás de soltura de ofício, ou seja, sem um pedido do advogado do réu, na prática será necessário que cada advogado entre com um pedido de liberdade. Os casos, portanto, deverão ser analisados um por um, conforme forem chegando à VEP. Homossexuais poderão ter visitas íntimas Carolina Spillari Os presos homossexuais passam a ter direito à visita íntima nas penitenciárias brasileiras onde cumprem pena. A decisão consta da Resolução Nº 4 do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária (CNPCP), do Ministério da Justiça, publicada ontem no Diário Oficial da União. Na resolução, Geder Luiz Rocha Gomes, presidente do CNPCP, considera a visita íntima um direito constitucionalmente assegurado. Conforme a resolução, os departamentos penitenciários estaduais e semelhantes devem fazer o máximo esforço para que as pessoas presas tenham condições de usufruir do direito da visita íntima. Segundo o Plano de Política Criminal e Penitenciária, as diferenças devem ser respeitadas para gerar igualdade de direitos. Um dos pontos de apoio da resolução é o relatório do Grupo de Trabalho Interministerial Reorganização e Reformulação do Sistema Prisional Feminino, editado pela Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (2008) A visita íntima será concedida após ser solicitada por JUSTIÇA COMUM STF decide questões de Ao analisar o Recurso Extraordinário (RE) , o Plenário Virtual do Supremo Tribunal Federal (STF) reafirmou, por maioria dos votos, a jurisprudência dominante da Corte no sentido de que cabe à Justiça comum estadual julgar causas referentes a benefícios previdenciários decorrentes de acidente de trabalho. Também por maioria, os ministros reconheceram a existência de repercussão geral da questão constitucional suscitada no recurso. O caso - O autor do recurso extraordinário é beneficiário do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) com um auxílio-doença por acidente de trabalho, correspondente a um salário mínimo. Em 1º de outubro de 2004, ele recebeu a Carta de Concessão de auxílio-acidente de trabalho, com valor fixado em apenas R$ 130,00, ou seja, 50% do salário mínimo. Contudo, antes mesmo de seu restabelecimento laboral, teve seu benefício cortado pelo INSS. Conforme os autos, o autor não recuperou sua capacidade laborativa para desempenhar as atividades que exercia à época do acidente. Agricultor, ele não conseguiu retornar normalmente ao trabalho porque teve sequelas graves, uma vez que o acidente produziu esmagamento da mão esquerda, como comprovado por meio de atestado médico anexado ao processo. Assim, alega que o INSS não deveria ter cessado o auxílio-doença para conceder auxílio-acidente, pois o seu restabelecimento está totalmente inviabilizado, tornando-se necessária a sua transformação em aposentadoria por invalidez e não em auxílio-acidente. Decisão - Segundo o ministro Cezar Peluso, relator do processo, DOENÇA OCUPACIONAL TST não reintegra bancária com LER Em decisão unânime, a Subseção II Especializada em Dissídios Individuais (SDI-2) do Tribunal Superior do Trabalho negou provimento a recurso de uma ex-empregada do HSBC Bank Brasil S. A. Banco Múltiplo que pretendia ser reintegrada imediatamente ao emprego, com direito ao plano de saúde, alegando que foi indevidamente dispensada quando se encontrava de licença médica em virtude de doença ocupacional. A empregada trabalhou no banco por quase cinco anos, entre 2004 a Cerca de um mês após ser dispensada imotivadamente, ela apresentou pedido de auxíliodoença e obteve o benefício previdenciário quando estava em curso o aviso prévio indenizado. Defendendo sua reintegração ao emprego e o restabelecimento da assistência médica, ela impetrou, em vão, mandado de segurança, com pedido de tutela antecipada. Seu pedido foi indeferido pelo juízo da 4ª Vara do Trabalho de São Gonçalo (RJ), com o entendimento que o recurso não atendia os requisitos do artigo 273 do Código de Processo Civil. A bancária recorreu e conseguiu o adiamento da dispensa, mediante agravo regimental. No entanto, o Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região cassou a liminar e negou a segurança. o Supremo possui jurisprudência firmada no sentido de que compete à Justiça comum estadual julgar as ações acidentárias que, propostas pelo segurado contra o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) visem à prestação de benefícios relativos a acidentes de trabalho. Neste sentido, os REs , , , entre outros citados pelo relator. Dessa forma, o STF reconheceu a existência de repercussão geral da questão constitucional suscitada, vencido o ministro Luiz Fux e, no mérito, reafirmou a jurisprudência dominante sobre a matéria, vencidos os ministros Ayres Britto e Marco Aurélio, para dar provimento ao RE, reconhecendo a incompetência da Justiça Federal, anulando todos os atos decisórios e determinando remessa dos autos à Justiça estadual. Inconformada, ela entrou com recurso no TST, sustentando a consistência das provas para demonstrar o nexo de causalidade entre a sua doença (LER) e as tarefas que executava na empresa. Ao examinar o recurso, o relator, ministro Alberto Luiz Bresciani de Fontan Pereira, verificou que durante o tempo em que trabalhou no banco a empregada nunca se afastou para tratamento de saúde. Avaliou, assim, que não era razoável afirmar que, por si só, a atividade profissional tenha lhe causado a doença ocupacional. Ao final, o relator negou provimento ao recurso. meio de cadastro no setor competente do estabelecimento prisional. A direção da prisão deve ter um controle administrativo, com a previsão da duração, data em que ocorrerá, assim como um local adequado para sua realização. O visitante só poderá ser outro depois de o preso cancelar formalmente a indicação anterior. A resolução já entrou em vigor. TRANSNORDESTINA MPT divulga resultado de força-tarefa Além de mais de dez mil trabalhadores diretamente beneficiados, cinco Ações Civis Públicas movidas na Justiça e um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) assinado. Esse é o balanço final da força-tarefa nacional do MPT no combate às irregularidades trabalhistas nas obras da ferrovia Transnordestina. De acordo com o procurador do Trabalho, da Coordenadoria Nacional de Defesa do Meio Ambiente de Trabalho do MPT, Roberto Portela Mildner, as ações propostas pelo MPT levaram em consideração a gravidade das irregularidades. É aí que entra a diferença entre a propositura do TAC e o ingresso de ações na justiça. Para casos específicos, não é adequada a proposta do TAC, ainda que seja acompanhada de multa para evitar a repetição de irregularidades já cometidas, disse, referindo-se à situação da Engerocha. A empresa responderá à ACP ajuizada pela força-tarefa com pedidos de obrigações de fazer e não fazer e de indenização por dano moral coletivo, face à comprovação de pagamento de salário por fora, grave descumprimento de normas de segurança e saúde no trabalho, excesso de jornada e controle de frequência que não retrata a realidade praticada, dentre outras infrações, havendo indícios de crime de sonegação previdenciária. O TAC celebrado foi com a empresa Viação São Jorge, responsável pelo transporte dos trabalhadores da obra. Com o termo, ela ficou obrigada a sanar as irregularidades no registro das jornadas de trabalho de seus empregados, pagar as horas extras, manter seus veículos em perfeitas condições de uso, dentre outras obrigações e, ainda, a dar em pagamento um veículo zero quilômetro com ar condicionado e um computador para órgão público de Salgueiro a ser indicado pelo MPT, bens estes a título de indenização por dano moral coletivo. Sidney Hartung Universo do Direito A proteção do meio ambiente no crime ambiental P Já se anuncia a preocupação em adotar conduta coercitiva para quem causa a ruptura do equilíbrio do meio ambiente articipamos nos dias 24 e 25 de junho da Jornada Internacional Preparatória para a Rio+20, onde se apresentaram temas das mais diversas abordagens sobre relevantes assuntos atinentes ao meio ambiente. Pretendemos, durante as próximas colunas, sintetizar e anotar alguns pontos relevantes de alguns dos brilhantes temas apresentados. Tratou-se, nesta jornada, de matéria referente à responsabilidade dos estados por danos ambientais, organizações internacionais, responsabilidade das empresas por danos ambientais, bem como questões atinentes à governança nacional e internacional do desenvolvimento sustentável, entre os relevantes itens abordados nesta Jornada. Inclusive, neste encontro, abordamos a questão da desconsideração da pessoa jurídica no crime ambiental. Deu-se ênfase, de início, à relevância alcançada pelo Direito Ambiental, onde facilmente se verifica sua magnitude como Direito Fundamental de 3ª Geração. Acentuamos, também, como tenho feito costumeiramente ao citar este dispositivo constitucional, o art. 225, que assim está redigido: Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações. Neste dispositivo, o legislador constitucional, primeiramente, consagra, de forma expressa, o caráter universal da norma, razão pela qual são todos contemplados pelo direito ao meio ambiente equilibrado, essencial à sadia qualidade de vida. Este preceito, inclusive, estabelece, de maneira impositiva, a responsabilidade pelos prejuízos causados ao meio ambiente, alertando o 3º do artigo em referência que: As condutas e atividades consideradas lesivas ao meio ambiente sujeitarão os infratores, pessoas físicas ou jurídicas, a sanções penais e administrativas, independentemente da obrigação de reparar os danos causados. Pelo teor da norma citada, já se anuncia a preocupação do legislador em adotar uma conduta coercitiva para aqueles que causaram a ruptura do equilíbrio do meio ambiente, a ocasionar a sua degradação, muitas vezes em caráter irreversível. Cabe, portanto, ao poder público providenciar a elaboração de leis destinadas justamente a penalizar aqueles responsáveis pelo dano ambiental. E assim seguindo a seara do comando da norma constitucional, a Lei n.º 9.605/98, no art. 3º, em seu parágrafo único, disciplinou o dispositivo constitucional anteriormente citado, assim impondo: Parágrafo único. A responsabilidade das pessoas jurídicas não exclui a das pessoas físicas, autoras, co-autoras ou partícipes do mesmo fato. É o momento, portanto, de se acentuar que a responsabilidade ambiental, o que já se disse, estende-se às três esferas: administrativa, civil e penal. A responsabilidade administrativa, logicamente, resulta de infração às normas estabelecidas pelo Poder Público, sendo imposições aos administrados, cujo descumprimento acarreta sanções de natureza administrativa: advertência, multa simples, interdição de atividades, suspensão de vantagens e etc. Quanto à responsabilidade criminal, não podemos nos olvidar que a qualidade do meio ambiental tem valor inestimável, considerando, inclusive, a Constituição, como bem de uso comum do povo e, assim, essencial a uma sadia qualidade de vida. Disto se conclui ser obrigação, tanto do poder público como da própria coletividade, sua defesa e preservação, e desde que ocorra sua ofensa com a conseqüente degradação ambiental, realça-se a imposição decorrente da própria Carta Magna como crime ambiental. Cabendo agora enfatizar, por fim, a responsabilidade civil ambiental, que impõe ao autor da infração o dever de indenizar os prejuízos decorrentes de seus atos, tanto no campo comissivo quanto no campo omissivo. Logo, o desfalque patrimonial causado por ação ou omissão obriga seu autor a reintegrar o patrimônio da vítima, em seu status quo ante. Logicamente, na esfera ambiental as noções de prejuízo tem particularidades próprias. Não é este, contudo, o momento de analisarmos esta questão, ficando aqui apenas consignado mais um destaque quanto às peculiaridades do dano ambiental. Ao relevar, também, que nosso Direito, quanto ao meio ambiente, adotou a teoria da responsabilidade objetiva, em que se dispensa o elemento subjetivo da responsabilidade civil, restando apenas a comprovação do nexo causal e do dano ocorrido. Note-se que neste artigo, diante de suas limitações, não destacaremos o tema referente às excludentes da responsabilidade civil, que merecerá brevemente detalhada abordagem. Sempre acompanhando o nosso pensamento, o que não podemos jamais deixar de exaltar é que é nosso dever não abandonar a defesa da qualidade ambiental. Sidney Hartung Buarque é mestre em Direito Civil, professor de Direito Civil e Direito Ambiental, desembargador Presidente da 4ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, presidente do Conselho Consultivo da ESAJ Escola de Administração Judiciária do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro.

9 COPACABANA Mirante do Cantagalo vira ponto turístico O Elevador público do Cantagalo acaba de completar seu primeiro aniversário. Para comemorar, a Secretaria Estadual de Transportes reestruturou o Mirante da Paz, novo point turístico de Ipanema. O espaço, com vista de 360º, contempla as praias de Ipanema e Leblon, Arpoador, Ilhas Cagarras, Morro Dois Irmãos, Cristo Redentor e muitas outras belezas naturais da cidade maravilhosa. A partir de amanhã, cariocas e turistas terão a disposição, uma sinalização especial com fotos e textos em inglês e português, contando um pouco CARÁTER EXPERINTAL da história de cada um dos pontos turísticos vistos lá de cima. Os visitantes poderão visualizar, ainda, o processo de construção das torres - que levam o nome do cronista brasileiro Rubem Braga -, além de um mosaico com fotos que retratam parte do cotidiano dos mais de 10 mil moradores da Comunidade do Cantagalo, principal beneficiada pelo equipamento. O lançamento do Novo Mirante da Paz será amanhã, às 9h30, com um café da manhã no alto da Torre. Quem quiser, pode ir de bicicleta, pois, no mesmo dia o espaço ganhará três bicicletários, com 30 vagas. Ônibus terão diesel de cana-de-açúcar A presidente do Instituto Estadual do Ambiente (Inea) Marilene Ramos, autorizou a Fetranspor a promover a adição, em caráter experimental, de 30% de diesel de cana-de-açúcar no diesel convencional de 30 ônibus urbanos durante um período de 14 meses. O teste tem como objetivo avaliar a eficácia da mistura e seu efeito na redução de emissões de poluentes atmosféricos. De acordo com a Fetranspor, os veículos vão começar a trafegar na área urbana do Rio a partir do dia 15 e o teste será encerrado em setembro de Estima-se que serão utilizados 300 metros cúbicos de diesel de cana-de-açúcar durante este período. Marilene Ramos determinou que relatórios sejam encaminhados mensalmente ao Inea e que os veículos utilizados no teste tenham motor com fabricação posterior ao ano O Inea fará também a avaliação da qualidade do ar nas regiões percorridas pelos veículos de teste. A utilização de diesel de cana-de-açúcar, de acordo com estudos de emissão, resulta em redução significativa nos teores de material particulado, óxidos de enxofre, monóxido de carbono e hidrocarbonetos. O que se espera é a redução das emissões de fontes móveis, que respondem por 77% do total de emissões. ESCÂNDALO Strauss-Khan é acusado de mais um estupro Uma francesa entrou com um processo contra o ex-diretorgerente do Fundo Monetário Internacional (FMI) Dominique Strauss-Kahn por tentativa de estupro, afirmou ontem o advogado. Tristane Banon, uma jornalista e escritora, está apresentando uma queixa por tentativa de estupro contra o sr. Dominique Strauss-Kahn, disse o advogado, David Koubbi, ao site da revista L Express. Mais tarde, Dominique Strauss-Kahn anunciou que iria abrir um processo por calúnia contra Tristane Banon. Segundo os advogados do ex-chefe do FMI, que responde nos Estados Unidos HAIA a acusações controversas de agressão sexual, as afirmações de Banon foram feitas num momento em que a natureza inverídica das acusações que ele enfrenta nos EUA não está mais em questão. Strauss-Kahn estava preso até a semana passada, acusado de cometer crimes sexuais contra uma camareira do hotel Sofitel em Nova York. Na sexta-feira, ele foi solto sem pagar fiança depois de revelações da imprensa terem servido como argumento para colocar em dúvida a credibilidade do depoimento feito pela camareira. As acusações criminais contra ele, porém, não foram retiradas. Mladic é expulso durante julgamento O general servo-bósnio Ratko Mladic, que está sendo julgado no Tribunal Penal Internacional para a ex-iugoslávia (TPII) por crimes contra a humanidade cometidos durante a Guerra da Bósnia ( ), foi expulso ontem da sessão por se recusar a ouvir um dos juízes do caso. O juiz Alphons Orie lia as acusações contra Mladic quando o servo-bósnio o interrompeu. Mladic se recusava a pronunciarse culpado ou inocente diante do tribunal da ONU em Haia, Holanda. Sem a presença do meu advogado, eu não vou ouvir isso, disse Mladic, de 69 anos. O magistrado acabou perdendo a paciência diante das constantes interrupções do réu, com seus comentários voltados para o público na galeria. Após a série de interrupções, o juiz ordenou que o sérvio fosse retirado do tribunal, pedindo aos seguranças que o escoltassem. A audiência foi retomada alguns minutos depois da expulsão, sem Mladic. A defesa anunciou que o réu se declarava inocente, falando em seu nome. MUNDO RIOTerça-feira, 5 de julho de FIRJAN Indústria vende quase 9% a mais em maio Setores de veículos automotores e naval são exemplos do crescimento Alana Gandra Da Agência Brasil As vendas da indústria fluminense cresceram 8,88% em maio em relação ao mês anterior, descontadas as características sazonais do período, acumulando alta de 8,92% nos cinco primeiros meses de Em comparação a maio do ano passado, a expansão foi ainda maior: 13,93%. É o que revela o boletim Indicadores Industriais, divulgado ontem pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan). O gerente de Estudos Econômicos da Firjan, Guilherme Mercês, disse que setores típicos da indústria fluminense têm sustentado esse crescimento. Têm gerado, até, um certo descolamento da indústria do Rio em relação ao Brasil. Ou seja, enquanto a indústria brasileira já desacelera com força, a indústria do Rio parece sentir menos os efeitos da política monetária restritiva. Os grandes exemplos desse crescimento são as indústrias de veículos automotores e naval, segundo o economista. De acordo com o boletim, a expansão da indústria automotiva foi de 31,95% entre janeiro e maio deste ano. Os indicadores de maio mostram, também, recuperação do nível de pessoal ocupado na indústria fluminense, após um período de acomodação, em março. O emprego tinha cessado a sequência de 22 meses consecutivos de crescimento e, agora, retoma na esteira desse crescimento industrial. A alta registrada na variável pessoal ocupado em maio foi 0,25% ante abril, o que significou a criação de 1,1 mil postos de trabalho. Já em comparação com maio de 2010, o indicador acusou elevação de 6,17%, acumulando nos cinco primeiros meses de 2011 expansão de 7,61%. Guilherme Mercês disse que o setor de automóveis tem se consolidado e deverá continuar puxando o bom desempenho da indústria. A demanda por automóveis, diante da mudança do padrão de renda da população brasileira, deve sustentar a produção automotiva, que está no sul do estado, nos próximos meses. Outro setor que tem mostrado crescimento significativo e deverá manter essa tendência é o de refino de petróleo. O economista da Firjan afirmou que esses dois setores estão atrelados à indústria siderúrgica, que vem se firmando no estado do Rio de Janeiro. Esse é um processo que a gente deve observar nos próximos meses, o crescimento da indústria siderúrgica, não só em termos industriais, mas de exportação também. LIGHT Explodem mais quatro bueiros SAÚDE Após tratamento, Chávez retorna à Venezuela Presidente estava em Cuba desde o dia 8 de junho, para tratar de um câncer O presidente venezuelano, Hugo Chávez, retornou a Caracas na madrugada de ontem, a tempo das comemorações pelo bicentenário da independência do país, em 5 de julho, disseram autoridades. Chávez estava em Cuba, onde se submeteu a uma cirurgia para a retirada de um tumor cancerígeno Nós chegamos aqui quando o sol estava nascendo. Estou muito feliz por estar de volta, disse Chávez, em entrevista à televisão estatal. O presidente notou, porém, que dificilmente participará dos atos de celebração do bicentenário da independência. Aqui estou eu, em minha casa e muito feliz!, afirmou o presidente, em uma mensagem no Twitter. Chávez estava em Cuba desde 8 de junho e foi levado às pressas para um hospital de Havana, em 10 de junho, para o que Chávez voltou a tempo das celebrações da independência foi descrito inicialmente por autoridades como um tratamento para a retirada de um abscesso pélvico. Na última quinta-feira, Chávez revelou que havia tido um câncer, retirado totalmente em uma segunda operação. Antônio Cruz / ABr Ontem, o vice-presidente Elias Jaua disse que Chávez não corria risco de vida, após a retirada do tumor. Jaua também disse esperar que Chávez se recupere a tempo para as eleições presidenciais do próximo ano. Não foram divulgados, porém, detalhes sobre o tratamento posterior que Chávez deverá fazer, nem foi dito que tipo de câncer atingiu o presidente, de 56 anos. Chávez voltou a tempo das celebrações do bicentenário da independência, uma ocasião que intensificava o vácuo deixado pela ausência dele. Chávez disse na semana passada que inicialmente havia sido tratado do abscesso, em 11 de junho, porém testes posteriores detectaram outros problemas, incluindo um tumor que testes revelaram como células cancerosas. Chávez afirmou ontem que seguirá de perto os conselhos dos médicos e manterá estreita atenção à sua saúde. O presidente enfrentará, porém, a pressão de oposicionistas que exigem informações médicas mais detalhadas e criticavam Chávez por governar de outro país. CHILE Categorias protestam nas ruas No Chile, estudantes, professores, servidores públicos e trabalhadores da iniciativa privada organizam, para os próximos dias, vários protestos nas principais cidades do país. O governo do presidente chileno, Sebastián Piñera, é alvo de críticas e reivindicações nas áreas de educação, saúde e legislação trabalhista. As manifestações ocorrem há cerca de um mês e a próxima está marcada para a próxima segunda-feira. A Confederação de Estudantes Universitários do Chile convocou uma paralisação geral no país, envolvendo várias cateogorias, em protesto contra Piñera e reivindicando reforma educacional. A ideia é promover uma greve geral no próximo dia 14, depois de várias manifestações nas principais cidades. Para a confederação, o ministro da Educação, Joaquin Lavin, não será mais tratado como interlocutor das negociações. O presidente da Teachers College, Jaime Gajardo, anunciou que os professores continuarão com as manifestações durante esta semana. Um dos alvos dos protestos dos professores é Lavin. Em tom irônico, os professores vão montar uma Quatro bueiros da Light explodiram na tarde de ontem, por volta das 16h, na Avenida Nilo Peçanha esquina com a Rua da Assembleia, no Centro da cidade, deixando duas pessoas levemente feridas. Em nota, a concessionária disse que a área foi isolada e os técnicos da empresa estão esperando o fim da perícia do Instituto Carlos Éboli para ter acesso à rede subterrânea e começar os serviços de manutenção. Segundo a prefeitura,a Rua da Assembleia foi interditada entre a Avenida Rio Branco e a Rua da Carioca, devido às explosões nos bueiros. A interdição provocou um caos no trânsito. O secretário municipal de Conservação e Serviços Públicos da prefeitura do Rio, Carlos Roberto Osório, anunciou a criação de uma comissão multidisciplinar para acompanhar as medidas que serão adotadas pela Light e pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). De acordo com Osório, a Procuradoria Geral do Município encaminhou duas notificações: uma para a Aneel e outra para a Light. Ele disse que agiu dessa forma porque até agora a prefeitura não recebeu qualquer informação oficial sobre os problemas na rede subterrânea da concessionária. No ofício enviado à Light, a prefeitura determina que a empresa apresente imediatamente a relação dos locais que oferecem risco à população e ao patrimônio público. Para a Aneel, a prefeitura pede que medidas urgentes de fiscalização sejam adotadas para que a Light execute todas as providências necessárias. Na última sexta, o Ministério Público do Rio de Janeiro rejeitou a redação final do termo de ajustamento de conduta apresentado pela Light, que previa multa de R$ 100 mil para cada explosão de bueiro que provocasse morte ou lesão corporal. Os promotores de Justiça de Defesa do Consumidor Rodrigo Terra e Pedro Rubim rejeitaram a proposta da concessionária, assinalando que a multa de R$ 100 mil é aplicada em caso de explosão de bueiro que cause morte, lesão corporal e/ou dano ao patrimônio público ou privado. A resposta da Light tem de ser dada até amanhã. Caso a empresa mantenha a decisão, o MP vai reiterar na Justiça o pedido de liminar. praia artificial em frente ao Ministério da Educação porque Lavin antecipou as férias para evitar os protestos. É uma praia para as férias, disse Gajardo. A Confederação de Trabalhadores convocou greve nacional de 48 horas para os próximos 24 e 25 de agosto e decidiu aderir à outra paralisação liderada pela estatal Codelco marcada para 11 de julho.

10 10 ARTES Sexta-feira, 28 de Janeiro de 2011 LANÇANTO Bruce Springsteen traz sessões de punk rock São canções nunca ouvidas antes, gravadas em sessões no estúdio em NY Jotabê Medeiros Panela velha é que faz comida boa. A máxima sertaneja caiu como uma luva para Bruce Springsteen no lançamento desse disco duplo The Promise (Sony Music). O que você tem nas mãos é um velho novo disco, as sessões perdidas de música que poderiam/deveriam ter sido lançadas após Born to Run (1975) e antes da coleção de canções que se tornou o lendário Darkness on the Edge of Town (1978), escreve Bruce Springsteen. São 21 canções nunca ouvidas antes, gravadas em sessões febris no lendário estúdio Record Plant, em Nova York, e que o próprio Bruce define como influenciadas pelo punk rock. The Boss e sua E Street Band estavam no auge, tinindo. No verão passado, antes de lançar esse disco, eu voltei várias vezes para ouvir essa música que eu tinha abandonado uns 30 anos atrás. Era como revisitar velhos amigos que vinham esperado meu retorno para fechar um ciclo que tinha sido abruptamente interrompido, conta Springsteen. The Promise é um discaço. Abre com uma versão rock de Racing in the Street (que parte do clássico truque da balada pianística e que vai sendo engolida por uma gaita dylanesca) e segue adiante com versões nunca lançadas do clássico Because the Night (de Patti Smith), Fire (baixo fenomenal) e Rendezvous. A canção-título, The Promise, é orquestrada, com um seminal arranjo de cordas. Isso não é uma carta fraca do baralho. The Promise é uma grande experiência para os ouvidos, disse o produtor, ao lado de Springsteen, Jon Landau. ESPORTES Vencido os obstáculos iniciais no Campeonato Carioca, três vitórias em três jogos, o Flamengo pode se planejar com calma para duas datas importantes. A primeira é o clássico contra o Vasco, no domingo, no Engenhão, pela quarta rodada da Taça Guanabara, o primeiro turno do Estadual. A segunda, a estreia de Ronaldinho Gaúcho, logo na rodada seguinte, na próxima quarta-feira, contra o Nova Iguaçu, novamente no mesmo estádio. O técnico Vanderlei Luxemburgo já se prepara para ajustar o time com a entrada do astro, que realizará dois jogos-treino contra garotos da base rubro-negra para estrear em boa forma física. Vou testar a equipe, desenhar as possibilidades que eu tenho de encaixar o Ronaldinho, disse o treinador, que descartou, porém, experiências no clássico. Mesmo com a boa vantagem na tabela de classificação, Vanderlei sabe que um tropeço contra um rival nunca é boa coisa para o ambiente. É rivalidade. Não tem como diminuir o peso do clássico. Flamengo e Vasco, desde a época em que eu jogava, representa uma rivalidade grande. Nós sabemos que a vitória é importantíssima, comentou. A expectativa de Luxemburgo Bruce Springsteen viaja com notável personalidade e sinceridade do pop (Someday We ll Be Together) ao soul (The Broken Hearted). Enfia uns metais de jukebox de beira de estrada em Gotta Get That Feeling, no limite entre o brega e o chique. Um certo tempero de punk à Clash tempera Outside Looking In. Todas as canções foram mixadas pelo velho é ver uma melhora no desempenho de Thiago Neves, que jogou pela primeira vez contra o Americano e teve participação discreta. Ele sabe que escalar jogadores Bruce Springsteen, o gigante da música americana, já gravou 24 discos, ganhou 19 Grammy e um Oscar parceiro de Springsteen, Bobby Clearmontain. Há alguns excessos típicos da época em certas canções, como o solo de sax interminável (e dispensável) de One Way Street. Potência, foco e austeridade eram meus objetivos. Música dura para gente em circunstâncias duras. Enquanto a banda tocava Darkness no Paramount Theater no inverno de BNDES aprovou crédito de R$ 400 milhões para construção da Arena Pernambuco ainda carentes de ritmo de jogo representa uma perda técnica. No caso de Ronaldinho, ele espera que o talento do jogador compense tal carência. O Ronaldinho é 2009, eu senti que minha seleção original de canções sobreviveu aos anos e continua a representar a compatibilidade das opiniões de um jovem muitos anos atrás, escreveu Bruce. As canções também me fazem sentir muito bem dentro da jornada do homem adulto que eu faço dentro de mim. Baladas como Candy s Boy mostram a pegada lírica de Bruce em seu melhor, uma crônica americana de hotéis baratos, solidão, amizades sólidas, estradas que não levam a lugar algum. O disco 2 é ainda melhor que o primeiro. Springsteen também fazia boa música para os salões, para dançar, como Ain t Good Enough for You, na qual a voz dele tinha ainda alguma coisa da juvenília que era a folk music da época. It s a Shame tem guitarras rascantes, vintage. A revisitação a esse período de feérica produção musical de Darkness on the Edge of Town começou em meados do ano passado, quando Springsteen levou ao festival de cinema de Toronto, o Toronto International Film Festival, o documentário The Promise: The Making of Darkness on the Edge of Town, dirigido por Thom Zimny. Na época, ele já anunciava que, no Natal, sairia esse álbum. Voltamos no tempo e finalizamos uma letra ou duas, ou uma harmonia ou duas, mas mantivemos praticamente intacto aquele material. O resto do material que registra o período está num DVD, gravado de um concerto em Houston em 1978, e outro DVD com cenas de 1976 a 1978, e ainda uma performance que foi filmada em 2009 em Astbury Park. Na carreira, Bruce Springsteen gravou 24 discos, ganhou 19 Grammy e um Oscar. É um gigante da música americana. FUTEBOL Flamengo enfrentará Vasco, sem Ronaldinho Astro só jogará na próxima quarta-feira, contra o Nova Iguaçu, no Engenhão Vanderlei Luxemburgo já se prepara para ajustar o time com a entrada do craque Michael Schumacher continua convencido de que ele pode conquistar o seu oitavo título mundial na Fórmula 1 Maurício Val / VIPCOMM talentoso, está indo para uma normalidade. Sei que eu tenho uma perda momentânea com os jogadores fora de ritmo, mas temos que colocá-los para jogar, analisou. FESTIVAL DE CINEMA Em Tiradentes, uma noite com atrações especiais Luiz Carlos Merten E a 14.ª Mostra de Tiradentes teve ontem à noite um programa especial formado por três dos títulos mais atraentes da programação. Dois integram a mostra Aurora, menina dos olhos de Tiradentes, voltada à experimentação e formada por filmes de novos realizadores - Os Residentes, de Tiago Mata Machado, e Santos Dumont: Pré-Cineasta?, de Carlos Adriano. Entre ambos, passou Os Monstros, dos cearenses Guto Parente, Luiz e Ricardo Pretti e Pedro Diógenes, vencedores de 2010, com o admirável Estrada para Ythaca. O filme do mineiro Tiago Mata Machado já havia provocado uma discussão tola em Brasília. Seria a obra de um êmulo de Jean-Luc Godard nos anos 1960, uma espécie de vanguarda à retaguarda, mas a leitura é de quem não tem capacidade de analisar o que há denso - e essa densidade nem Godard tem, na maioria das vezes - na discussão dos problemas do casal moderno. Os Residente s está indo a Berlim, para o Forum. Carlos Adriano, o Godard brasileiro, radicaliza na experimentação em seu documentário que parte da descoberta e restauração de um carretel de fotografias reproduzidas de um filme mutoscópico de 1901, em Londres, quando Santos Dumont mostrou os planos de seu dirigível para o honorável C.S. Rolls. Embora Carlos Adriano colha depoimentos de especialistas, seu filme está longe de possuir estrutura convencional. O que lhe interessa ao autor é a articulação poética em torno da investigação de linguagem. Há um momento deslumbrante (um videoclipe que anima as imagens centenárias), mas o grau de elaboração esforça-se em tornar árduo o que era prazeroso em, por exemplo, Remissões do Rio Negro, de Erlan Souza e Fernanda Bizarria, contrapõe passado e presente, discute a repressão da Igreja e a linguagem Remanescências, do próprio Carlos Adriano. Nesta terça à noite, a mostra Aurora exibiu Remissões do Rio Negro, de Erlan Souza e Fernanda Bizarria. O filme trata das missões salesianas e do seu papel no processo de colonização dos índios na região amazônica. O personagem central é o padre Casimiro Beksta, que se volta sobre o material que colheu, há mais de 40 anos. Há um agradecimento final a Jorge Bodanzky, mas ele está aqui em Tiradentes e não tem opinião muito lisonjeira - por mais crítico que o filme seja aos salesianos, não aborda a denúncia de abusos sexuais, que levou os religiosos a serem réus no Tribunal Bertrand Russell. Fernanda diz que o objetivo nunca foi a denúncia pela denúncia e que lhe pareceu leviano fazer acusações que ela não conseguiria aprofundar (nem com os próprios acusadores). O filme contrapõe passado e presente, discute a repressão da Igreja e a linguagem. O padre e os índios falam mau português. O padre permanece, tanto tempo depois, um estrangeiro. Os índios são estrangeiros na própria terra. Uma difícil tentativa de comunhão, no desfecho, torna Remissões comovente. É um belo filme. O último jogo do Botafogo gerou prejuízo. Venda dos ingressos mal conseguiu pagar custos operacionais BASQUETE Seleção masculina cai em grupo fácil no Pré-Olímpico A seleção brasileira masculina de basquete conheceu ontem o seu grupo no Pré-Olímpico das Américas, em sorteio realizado na cidade de Mar del Plata, na Argentina, onde acontecerá a competição. O Brasil caiu no Grupo A ao lado de Canadá, República Dominicana, Venezuela e Cuba. No Grupo B ficaram duas das principais forças do torneio: Porto Rico e Argentina ao lado de Uruguai, Panamá e Paraguai. Os Estados Unidos não participarão desta edição. Campeões mundiais, os norte-americanos RANKING já garantiram vaga para os Jogos Olímpicos de Londres, em Os dois primeiros colocados da competição garantirão vaga para a Olimpíada. Já as seleções que ficarem da terceira à quinta colocação terão que disputar o Pré-Olímpico Mundial, uma espécie de repescagem entre países de todo o mundo. O Pré-Olímpico das Américas acontecerá entre os dias 30 de agosto e 11 de setembro deste ano, em Mar del Plata. Na última edição do torneio, o Brasil acabou na quarta colocação, atrás de Estados Unidos, Argentina e Porto Rico. Velejadoras são top 5 na temporada A dupla de velejadoras Martine Grael e Isabel Swan está entre as cinco primeiras colocações no Rolex Miami ORC, competição que abre a temporada pré-olímpica de As brasileiras ocupam a quinta posição no ranking do campeonato americano, na classe 470, com 33 pontos perdidos nas quatro regatas já realizadas. A liderança da competição está com as francesas Ingrid Petitjean/Nadege Dourox com 10 pontos perdidos. O torneio de Miami, que vai até sábado, conta com 24 duplas disputando a categoria 470 e 700 atletas, de 50 países, participando de toda a competição. Os campeonatos mais importantes na classe 470 serão a Pré- Olímpica brasileira de vela, em fevereiro, e o Mundial, em Perth, em dezembro.

Segunda-feira 01 de Dezembro de 2014. DESTAQUES

Segunda-feira 01 de Dezembro de 2014. DESTAQUES DESTAQUES Bovespa tem queda, mas encerra mês em alta Mercado vê inflação maior e PIB baixo em 2015 Casino vai acelerar expansão do Pão de Açúcar Minério de ferro cai 48% e tem pior cenário Brokers fecha

Leia mais

Os fatos atropelam os prognósticos. O difícil ano de 2015. Reunião CIC FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2015

Os fatos atropelam os prognósticos. O difícil ano de 2015. Reunião CIC FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2015 Os fatos atropelam os prognósticos. O difícil ano de 2015 Reunião CIC FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2015 O cenário econômico nacional em 2014 A inflação foi superior ao centro da meta pelo quinto

Leia mais

Boletim Econômico Edição nº 89 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico

Boletim Econômico Edição nº 89 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Boletim Econômico Edição nº 89 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Crise não afeta lucratividade dos principais bancos no Brasil 1 Lucro dos maiores bancos privados

Leia mais

ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 27 de Janeiro de 2014

ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 27 de Janeiro de 2014 Associação Brasileira de Supermercados Nº48 tou ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 27 de Janeiro de 2014 Vendas dos supermercados crescem 2,24% em 2014 Em dezembro, as

Leia mais

ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 08/2014

ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 08/2014 ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 08/2014 Data: 29/04/2014 Participantes Efetivos: Edna Raquel Rodrigues Santos Hogemann Presidente, Valcinea Correia da Silva Assessora Especial,

Leia mais

Sexta-feira, 06 de Maio de 2013. DESTAQUES

Sexta-feira, 06 de Maio de 2013. DESTAQUES DESTAQUES Bolsa encerra semana em alta Mercado aguarda IPCA para ajustar cenários Divisão Consumo da Hypermarcas cresce 10% M.Dias Branco tem lucro de R$108 mi Contax aprovou R$ 55,4 milhões em dividendos

Leia mais

1º a 15 de agosto de 2011

1º a 15 de agosto de 2011 1º a 15 de agosto de 2011 As principais informações da economia mundial, brasileira e baiana Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia Diretoria de Indicadores e Estatísticas Coordenação

Leia mais

Destaque Setorial - Bradesco

Destaque Setorial - Bradesco Transporte Aéreo 26 de agosto de 2015 Depois do bom resultado do primeiro semestre, o transporte aéreo entra em desaceleração em resposta ao enfraquecimento da economia e à depreciação do real Regina Helena

Leia mais

Boletim Diário MERCADOS. Índices, Câmbio e Commodities. Bolsa. Altas e Baixas do Ibovespa. Câmbio. Juros. Ibovespa x Dow Jones (em dólar)

Boletim Diário MERCADOS. Índices, Câmbio e Commodities. Bolsa. Altas e Baixas do Ibovespa. Câmbio. Juros. Ibovespa x Dow Jones (em dólar) MERCADOS Bolsa A Bovespa já iniciou o ano novo indicando que será mais um período de muita volatilidade para as ações. Diante de um cenário de grandes incertezas do lado doméstico e de olho nos acontecimentos

Leia mais

Dólar sem freios. seu dinheiro #100. Nem intervenções do BC têm sido capazes de deter a moeda americana

Dólar sem freios. seu dinheiro #100. Nem intervenções do BC têm sido capazes de deter a moeda americana #100 seu dinheiro a sua revista de finanças pessoais Dólar sem freios Nem intervenções do BC têm sido capazes de deter a moeda americana Festa no exterior Brasileiros continuam gastando cada vez mais fora

Leia mais

C&M CENÁRIOS 8/2013 CENÁRIOS PARA A ECONOMIA INTERNACIONAL E BRASILEIRA

C&M CENÁRIOS 8/2013 CENÁRIOS PARA A ECONOMIA INTERNACIONAL E BRASILEIRA C&M CENÁRIOS 8/2013 CENÁRIOS PARA A ECONOMIA INTERNACIONAL E BRASILEIRA HENRIQUE MARINHO MAIO DE 2013 Economia Internacional Atividade Econômica A divulgação dos resultados do crescimento econômico dos

Leia mais

Vendas recuam, mas acumulam alta de 1,46% no ano

Vendas recuam, mas acumulam alta de 1,46% no ano Associação Brasileira de Supermercados Nº51 ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 29 de Abril de 2015 Vendas recuam, mas acumulam alta de 1,46% no ano Crescimento moderado

Leia mais

Indicadores da Semana

Indicadores da Semana Indicadores da Semana O Copom decidiu, por unanimidade, elevar a taxa de juros Selic em 0,5 p.p., a 14,25% ao ano, conforme esperado pelo mercado. A decisão ocorreu após elevação de 0,5 p.p no último encontro.

Leia mais

ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 27 de Agosto de 2014

ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 27 de Agosto de 2014 Associação Brasileira de Supermercados Nº43 ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 27 de Agosto de 2014 Com crescimento em julho, setor acumula 1,48% no ano Em julho, as vendas

Leia mais

Indicadores da Semana

Indicadores da Semana Indicadores da Semana O saldo total das operações de crédito do Sistema Financeiro Nacional atingiu 54,5% do PIB, com aproximadamente 53% do total do saldo destinado a atividades econômicas. A carteira

Leia mais

101/15 30/06/2015. Análise Setorial. Fabricação de artefatos de borracha Reforma de pneumáticos usados

101/15 30/06/2015. Análise Setorial. Fabricação de artefatos de borracha Reforma de pneumáticos usados 101/15 30/06/2015 Análise Setorial Fabricação de artefatos de borracha Reforma de pneumáticos usados Junho de 2015 Sumário 1. Perspectivas do CenárioEconômico em 2015... 3 2. Balança Comercial de Março

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Julho 2013 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO - PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS- GRADUADOS

Leia mais

O cenário econômico atual e a Construção Civil Desafios e perspectivas

O cenário econômico atual e a Construção Civil Desafios e perspectivas O cenário econômico atual e a Construção Civil Desafios e perspectivas 1 O conturbado cenário nacional Economia em recessão: queda quase generalizada do PIB no 2º trimestre de 2015, com expectativa de

Leia mais

Terça-feira, 25 de Agosto de 2015. DESTAQUES

Terça-feira, 25 de Agosto de 2015. DESTAQUES DESTAQUES Bovespa cai ao nível de 2009 com tensão global CCR tem expectativa positiva de crescimento para o próximo ano Ações PNA da Vale fecham na menor cotação desde 2006 Corte de produção na China e

Leia mais

Veja na tabela a seguir as performances de cada aplicação em setembro e no acumulado do ano. Desempenho em setembro. Ibovespa 4,84% -17,96% 30/09/2013

Veja na tabela a seguir as performances de cada aplicação em setembro e no acumulado do ano. Desempenho em setembro. Ibovespa 4,84% -17,96% 30/09/2013 Veículo: Exame.com Os melhores e os piores investimentos de setembro Ibovespa fecha o mês com a maior alta, seguido pelos fundos de ações small caps; na renda fixa, a LTN, título do Tesouro prefixado,

Leia mais

Corrida da Saúde. Infantis A - Feminino

Corrida da Saúde. Infantis A - Feminino Corrida da Saúde Classificação geral do corta-mato, realizado no dia 23 de Dezembro de 2007, na Escola E.B. 2,3 de Valbom. Contou com a participação dos alunos do 4º ano e do 2º e 3º ciclos do Agrupamento

Leia mais

Introdução. PIB varia 0,4% em relação ao 1º trimestre e chega a R$ 1,10 trilhão

Introdução. PIB varia 0,4% em relação ao 1º trimestre e chega a R$ 1,10 trilhão 16 a 31 de agosto de 2012 As principais informações da economia mundial, brasileira e baiana Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia Diretoria de Indicadores e Estatísticas Coordenação

Leia mais

2013 14,98% de reajuste para contrato coletivo com até 30(trinta) beneficiários

2013 14,98% de reajuste para contrato coletivo com até 30(trinta) beneficiários 2013 14,98% de reajuste para contrato coletivo com até 30(trinta) beneficiários Contratante Código Registro do Produto Mês de Reajuste Alexandre de Freitas 2001 423.454/99-5 abril Peixoto LCP Transportes

Leia mais

5 ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA

5 ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA 5 ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA Os sinais de redução de riscos inflacionários já haviam sido descritos na última Carta de Conjuntura, o que fez com que o Comitê de Política Monetária (Copom) decidisse

Leia mais

Boletim Diário MERCADOS. Índices, Câmbio e Commodities. Bolsa. Câmbio. Altas e Baixas do Ibovespa. Juros. Ibovespa x Dow Jones (em dólar)

Boletim Diário MERCADOS. Índices, Câmbio e Commodities. Bolsa. Câmbio. Altas e Baixas do Ibovespa. Juros. Ibovespa x Dow Jones (em dólar) 07 de Junho de 2013 MERCADOS Bolsa A Bolsa segue influenciada pela fragilidade do cenário externo e somente conseguiu uma recuperação no final da tarde, com alta de 0,16%, aos 52.845 pontos. O giro financeiro

Leia mais

DEFESA DE MONOGRAFIA Sala: 101

DEFESA DE MONOGRAFIA Sala: 101 CURSO DE BANCA 1 15/12 (Terça) 17:30h Prof. André Brown de Carvalho, Prof. Carlos Henrique Soares e Profa. Carolina Silveira Machado ALINE SIMÕES BARROS A IMPORTÂNCIA DOS INDICADORES SOCIAIS E ECONÔMICOS

Leia mais

Força de greves pode diminuir com evolução de canais de serviços on-line

Força de greves pode diminuir com evolução de canais de serviços on-line Boletim 853/2015 Ano VII 15/10/2015 Força de greves pode diminuir com evolução de canais de serviços on-line O impacto das novas plataformas deve ser maior no médio e longo prazo, principalmente com a

Leia mais

Cenário Macroeconômico

Cenário Macroeconômico INSTABILIDADE POLÍTICA E PIORA ECONÔMICA 24 de Março de 2015 Nas últimas semanas, a instabilidade política passou a impactar mais fortemente o risco soberano brasileiro e o Real teve forte desvalorização.

Leia mais

Perspectivas para a Inflação

Perspectivas para a Inflação Perspectivas para a Inflação Carlos Hamilton Araújo Setembro de 213 Índice I. Introdução II. Ambiente Internacional III. Condições Financeiras IV. Atividade V. Evolução da Inflação 2 I. Introdução 3 Missão

Leia mais

1. COMÉRCIO 1.1. Pesquisa Mensal de Comércio

1. COMÉRCIO 1.1. Pesquisa Mensal de Comércio Nº 46 - Julho/2015 1. COMÉRCIO 1.1. Pesquisa Mensal de Comércio O volume de vendas do comércio varejista restrito do estado do Rio de Janeiro registrou, em abril de 2015, queda de 3,9% em relação ao mesmo

Leia mais

Relatório Econômico Mensal Agosto de 2015. Turim Family Office & Investment Management

Relatório Econômico Mensal Agosto de 2015. Turim Family Office & Investment Management Relatório Econômico Mensal Agosto de 2015 Turim Family Office & Investment Management ESTADOS UNIDOS TÓPICOS ECONOMIA GLOBAL Economia Global: EUA: PIB e Juros... Pág.3 Europa: Recuperação e Grécia... Pág.4

Leia mais

Spinelli Panorama Diário

Spinelli Panorama Diário Spinelli Panorama Diário 09 de fevereiro de 2010 Indicadores Variação - % Pontos dia semana mês Bolsas Ibovespa 63.153 0,62 0,62-3,44 IBX 19.989 0,47 0,47-3,70 S&P500 1.056-0,89-0,89-1,60 Dow Jones 9.908-1,04-1,04-1,58

Leia mais

Terça-feira 02 de Setembro de 2014. DESTAQUES

Terça-feira 02 de Setembro de 2014. DESTAQUES DESTAQUES Após pesquisa, Ibovespa testa 62 mil pontos Produção industrial avança em julho Empresas do país têm valor comercial recorde Marcopolo entra na nova carteira do Ibovespa Óleo e Gás conclui etapa

Leia mais

Terça-feira, 28 de Abril de 2015. DESTAQUES

Terça-feira, 28 de Abril de 2015. DESTAQUES DESTAQUES Petrobras é alvo de vendas e puxa correção da bolsa Hypermarcas prevê aumento de preços de produtos de consumo Lopes vende participação majoritária na Dall'Oca Tractebel vê tendência de crescimento

Leia mais

Conjuntura - Saúde Suplementar

Conjuntura - Saúde Suplementar Apresentação Nesta 17ª Carta de Conjuntura da Saúde Suplementar, constam os principais indicadores econômicos de 2011 e uma a n á l i s e d o i m p a c t o d o crescimento da renda e do emprego sobre o

Leia mais

Spinelli Panorama Diário

Spinelli Panorama Diário Spinelli Panorama Diário 18 de setembro de 2009 Indicadores Análise Gráfica Ibovespa: Após o teste do suporte de 55.300 pontos, o Ibovespa registrou forte recuperação, superou a resistência de 57.300 pontos,

Leia mais

Cenário Econômico para 2014

Cenário Econômico para 2014 Cenário Econômico para 2014 Silvia Matos 18 de Novembro de 2013 Novembro de 2013 Cenário Externo As incertezas com relação ao cenário externo em 2014 são muito elevadas Do ponto de vista de crescimento,

Leia mais

Quinta-feira, 21 de Janeiro de 2016. DESTAQUES

Quinta-feira, 21 de Janeiro de 2016. DESTAQUES DESTAQUES Bovespa cai pressionada por petróleo Copom segue Tombini e mantém juro Setores de siderurgia e petróleo perdem importância no Ibovespa Para crescer no Brasil, preço baixo e corte de custos Dólar

Leia mais

Quinta-feira 15 de Janeiro de 2015. DESTAQUES

Quinta-feira 15 de Janeiro de 2015. DESTAQUES DESTAQUES Bovespa segue mercados internacionais Confiança na equipe chega aos ativos Economia tem leve recuperação em novembro Presidente da Estácio explica Fies a funcionários GPA tem estratégia questionada

Leia mais

1 a 15 de setembro de 2011

1 a 15 de setembro de 2011 1 a 15 de setembro de 2011 As principais informações da economia mundial, brasileira e baiana Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia Diretoria de Indicadores e Estatísticas Coordenação

Leia mais

Informativo Semanal de Economia Bancária

Informativo Semanal de Economia Bancária 1 Comentário Semanal Sem grandes novidades no Relatório Focus desta segunda-feira, apenas pequenos ajustes nas previsões para o IPCA e a Produção industrial de 2010, as atenções estarão voltadas esta semana

Leia mais

ANEXO II PLANO DIRETOR DE DESENVOLVIMENTO URBANO AMBIENTAL DE CAPÃO DA CANOA GRUPOS DE ATIVIDADES.

ANEXO II PLANO DIRETOR DE DESENVOLVIMENTO URBANO AMBIENTAL DE CAPÃO DA CANOA GRUPOS DE ATIVIDADES. 1 ANEXO II PLANO DIRETOR DE DESENVOLVIMENTO URBANO AMBIENTAL DE CAPÃO DA CANOA GRUPOS DE ATIVIDADES. 1.HABITAÇÃO 2.MEIOS DE HOSPEDAGEM 3.COMÉRCIO VAREJISTA I 4.COMÉRCIO VAREJISTA II 5.COMÉRCIO VAREJISTA

Leia mais

Políticas Públicas. Lélio de Lima Prado

Políticas Públicas. Lélio de Lima Prado Políticas Públicas Lélio de Lima Prado Política Cambial dez/03 abr/04 ago/04 dez/04 abr/05 ago/05 Evolução das Reservas internacionais (Em US$ bilhões) dez/05 abr/06 ago/06 dez/06 abr/07 ago/07 dez/07

Leia mais

TABELA 1 Destaques dos seis maiores bancos Brasil - 2013

TABELA 1 Destaques dos seis maiores bancos Brasil - 2013 DESEMPENHO DOS BANCOS EM 2013 Resultados diferenciados e fechamento de postos de trabalho caracterizaram o desempenho do setor bancário em 2013 Em 2013, os seis maiores bancos do país 1 apresentaram resultados

Leia mais

O AMBIENTE ECONÔMICO. Boletim n.º 05 1º trimestre de 2013. Taxa de juros - SELIC (fixada pelo Comitê de Política Monetária COPOM)

O AMBIENTE ECONÔMICO. Boletim n.º 05 1º trimestre de 2013. Taxa de juros - SELIC (fixada pelo Comitê de Política Monetária COPOM) Boletim n.º 05 1º trimestre de O AMBIENTE ECONÔMICO Taxa de juros - SELIC (fixada pelo Comitê de Política Monetária COPOM) Atividade econômica A economia brasileira, medida pelo desempenho do Produto Interno

Leia mais

Agenda. 1. Conjuntura econômica internacional 2. Conjuntura nacional 3. Construção Civil Geral Imobiliário

Agenda. 1. Conjuntura econômica internacional 2. Conjuntura nacional 3. Construção Civil Geral Imobiliário Agenda 1. Conjuntura econômica internacional 2. Conjuntura nacional 3. Construção Civil Geral Imobiliário Cenário Internacional Cenário Internacional Mundo cresce, mas pouco. Preocupação com China 4 EUA

Leia mais

Prefeitura Municipal de Nova Ubiratã Gestão: 2001/2004 LEI N 200/2001 DATA: 20 DE DEZEMBRO DE 2001

Prefeitura Municipal de Nova Ubiratã Gestão: 2001/2004 LEI N 200/2001 DATA: 20 DE DEZEMBRO DE 2001 LEI N 200/2001 DATA: 20 DE DEZEMBRO DE 2001 SÚMULA: SÚMULA REGULAMENTA OS SERVIÇOS DE FISCALIZAÇÃO REALIZADOS EM ESTABELECIMENTOS COMERCIAIS, INDUSTRIAIS, PRESTADORES DE SERVIÇOS, E DA OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Leia mais

Ajuste Macroeconômico na Economia Brasileira

Ajuste Macroeconômico na Economia Brasileira Ajuste Macroeconômico na Economia Brasileira Fundação Getúlio Vargas 11º Fórum de Economia Ministro Guido Mantega Brasília, 15 de setembro de 2014 1 Por que fazer ajustes macroeconômicos? 1. Desequilíbrios

Leia mais

DESEMPENHO DOS BANCOS 1º SEMESTRE DE 2012

DESEMPENHO DOS BANCOS 1º SEMESTRE DE 2012 Set/2012 DESEMPENHO DOS BANCOS 1º SEMESTRE DE 2012 Provisionamento excessivo e fechamento de postos de trabalho são destaques nos balanços dos seis maiores bancos no 1º semestre de 2012 A s demonstrações

Leia mais

SINCOR-SP 2015 JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2015 JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 Sumário Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita

Leia mais

CONJUNTURA ECONÔMICA INDICADORES SELECIONADOS PELO FAE INTELLIGENTIA 1 IPC-FAE ÍNDICE DE PREÇOS DA CLASSE MÉDIA CURITIBANA

CONJUNTURA ECONÔMICA INDICADORES SELECIONADOS PELO FAE INTELLIGENTIA 1 IPC-FAE ÍNDICE DE PREÇOS DA CLASSE MÉDIA CURITIBANA CONJUNTURA ECONÔMICA INDICADORES SELECIONADOS PELO FAE INTELLIGENTIA 1 IPC-FAE ÍNDICE DE PREÇOS DA CLASSE MÉDIA CURITIBANA O Índice de Preços ao Consumidor da Classe Média de Curitiba - IPC-FAE, medido

Leia mais

Especial Lucro dos Bancos

Especial Lucro dos Bancos Boletim Econômico Edição nº 90 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Especial Lucro dos Bancos 1 Tabela dos Lucros em 2014 Ano Banco Período Lucro 2 0 1 4 Itaú Unibanco

Leia mais

Laboratórios - Aparelhos, artigos e equipamentos

Laboratórios - Aparelhos, artigos e equipamentos RELAÇÃO DE EMPRESAS QUE GASTAM BASTANTE EM TELEFONIA Abraçadeiras Fábricas e indústrias em geral Abrasivos Esquadrias de alumínio, madeira e metálicas Aço (de todos os tipos de empresas) Estamparia Acrilico

Leia mais

Segunda-feira, 03 de Fevereiro de 2014. DESTAQUES

Segunda-feira, 03 de Fevereiro de 2014. DESTAQUES DESTAQUES Bovespa perde 7,5% em janeiro Mercado eleva projeção para a Selic Petrobras terceiriza parte das refinarias BTG mira mercado de previdência Localiza tem lucro líquido de R$90 milhões Cade aprova

Leia mais

Relatório Mensal. 2015 Março. Instituto de Previdência e Assistência do Município do Rio de Janeiro - PREVI-RIO DIRETORIA DE INVESTIMENTOS

Relatório Mensal. 2015 Março. Instituto de Previdência e Assistência do Município do Rio de Janeiro - PREVI-RIO DIRETORIA DE INVESTIMENTOS Relatório Mensal 2015 Março Instituto de Previdência e Assistência do Município do Rio de Janeiro - PREVI-RIO DIRETORIA DE INVESTIMENTOS Composição da Carteira Ativos Mobiliários, Imobiliários e Recebíveis

Leia mais

Quarta-feira, 21 de Agosto de 2013. DESTAQUES

Quarta-feira, 21 de Agosto de 2013. DESTAQUES DESTAQUES Bolsa interrompe série de altas Dólar cai após seis altas com ação do BC Tesouro dá liquidez aos títulos Latam registra prejuízo líquido no 2º tri Itaú renova acordo com Fiat Faturamento da Minerva

Leia mais

Terça-feira, 21 de Janeiro de 2014. DESTAQUES

Terça-feira, 21 de Janeiro de 2014. DESTAQUES DESTAQUES Bovespa cai 0,96% e perde os 49 mil pontos Gol anuncia nova estrutura organizacional Enéas Pestana deixa a presidência do Pão de Açúcar MRV dobra lançamentos no 4º tri e vendas sobem 1% Desligamento

Leia mais

Terça-feira 17 de Junho de 2014. DESTAQUES

Terça-feira 17 de Junho de 2014. DESTAQUES DESTAQUES Investidores realizam e Bovespa fecha em baixa OSX tem prejuízo de R$ 2,42 bilhões no 1º trimestre Cemig e Fenosa criam maior distribuidora do país Votorantim aumentará produção até 2018 Marcopolo

Leia mais

Relatório Mensal. Janeiro de 2015. Cenário Internacional:

Relatório Mensal. Janeiro de 2015. Cenário Internacional: Relatório Mensal Janeiro de 2015 Cenário Internacional: EUA O diagnóstico dos membros do Federal Open Market Comittee (Fomc) sobre a atividade econômica é positivo: os EUA estão crescendo mais que a previsão,

Leia mais

Análise Semanal. Edição nº 23 10/07/15 CONJUNTURA ECONÔMICA. Mais um plano

Análise Semanal. Edição nº 23 10/07/15 CONJUNTURA ECONÔMICA. Mais um plano Mais um plano CONJUNTURA ECONÔMICA A chave da agenda positiva tão perseguida pelo governo federal em tempos de crise política e volta da inflação parece ser a preservação dos empregos. Na última terça-feira

Leia mais

Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superio Resultados da 1ª Fase do Concurso Nacional de Acesso de 2011

Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superio Resultados da 1ª Fase do Concurso Nacional de Acesso de 2011 14286394 ALBANO LUIS ANDRADE PEREIRA Não colocado 14388714 ANA BEATRIZ MARTINS MACHADO Colocada em 3133 9104 14371141 ANA CATARINA MOREIRA LEAL Colocada em 7003 14319342 ANA CATARINA SOUSA RIBEIRO Colocada

Leia mais

Banco conseguiu os melhores resultados num universo de 140 competidores

Banco conseguiu os melhores resultados num universo de 140 competidores ! Matéria publicada em 24/09/2001 no jornal O Estado de São Paulo: Itaú vai à liderança de ranking de empresas Banco conseguiu os melhores resultados num universo de 140 competidores MÁRCIO ANAYA e DANIELA

Leia mais

Informe Econômico N 3

Informe Econômico N 3 Conjuntura Econômica Gerente Legislativa: Sheila Tussi da Cunha Barbosa Analista Legislativa: Cláudia Fernanda Silva Almeida Assistente Administrativa: Quênia Adriana Camargo Ferreira Estagiário: Tharlen

Leia mais

ANO 1 NÚMERO 03 NOVEMBRO 2011 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO

ANO 1 NÚMERO 03 NOVEMBRO 2011 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO ANO 1 NÚMERO 03 NOVEMBRO 2011 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO CONSIDERAÇÕES INICIAIS Aos poucos as turbulências no mercado financeiro europeu e seus impactos nas atividades econômicas

Leia mais

Boletim de Conjuntura Econômica Outubro 2008

Boletim de Conjuntura Econômica Outubro 2008 Boletim de Conjuntura Econômica Outubro 008 PIB avança e cresce 6% Avanço do PIB no segundo trimestre foi o maior desde 00 A economia brasileira cresceu mais que o esperado no segundo trimestre, impulsionada

Leia mais

VEÍCULO: PORTAL UOL SEÇÃO: ECONOMIA DATA: 17.02.2011

VEÍCULO: PORTAL UOL SEÇÃO: ECONOMIA DATA: 17.02.2011 VEÍCULO: PORTAL UOL SEÇÃO: ECONOMIA VEÍCULO: REVISTA ALGO MAIS SEÇÃO: ECONOMIA DATA: 16.02.2011 Algomais - PE 16/02/2011-17:43 Mercado de executivos em alta Com várias empresas chegando para se instalar

Leia mais

Notícias Economia Internacional. e Indicadores Brasileiros. Nº 1/2 Julho de 2012

Notícias Economia Internacional. e Indicadores Brasileiros. Nº 1/2 Julho de 2012 Notícias Economia Internacional e Indicadores Brasileiros Nº 1/2 Julho de 2012 Sindmóveis - Projeto Orchestra Brasil www.sindmoveis.com.br www.orchestrabrasil.com.br Realização: inteligenciacomercial@sindmoveis.com.br

Leia mais

Perspectivas da economia em 2012 e medidas do Governo Guido Mantega Ministro da Fazenda

Perspectivas da economia em 2012 e medidas do Governo Guido Mantega Ministro da Fazenda Perspectivas da economia em 2012 e medidas do Governo Guido Mantega Ministro da Fazenda Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal Brasília, 22 de maio de 2012 1 A situação da economia internacional

Leia mais

ANO 2 NÚMERO 08 AGOSTO 2012 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO

ANO 2 NÚMERO 08 AGOSTO 2012 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO ANO 2 NÚMERO 08 AGOSTO 2012 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO 1 - CONSIDERAÇÕES INICIAIS As recentes divulgações dos principais indicadores de desempenho da economia brasileira mostram

Leia mais

Saiba o que vai mudar no seu bolso com as novas medidas econômicas do governo

Saiba o que vai mudar no seu bolso com as novas medidas econômicas do governo Cliente: Trade Energy Veículo: Portal R7 Assunto: Saiba o que vai mudar no seu bolso com as novas medidas Data: 21/01/2015 http://noticias.r7.com/economia/saiba-o-que-vai-mudar-no-seu-bolso-com-as-novas-medidaseconomicas-do-governo-21012015

Leia mais

ANO 4 NÚMERO 28 JUNHO DE 2014 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO

ANO 4 NÚMERO 28 JUNHO DE 2014 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO ANO NÚMERO 28 JUNHO DE 21 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO 1 - CONSIDERAÇÕES INICIAIS A divulgação do crescimento do PIB no primeiro trimestre desse ano, além de revelar uma taxa

Leia mais

ANO 1 NÚMERO 07 MAIO 2012 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO

ANO 1 NÚMERO 07 MAIO 2012 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO ANO 1 NÚMERO 07 MAIO 2012 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO 1 Considerações Iniciais A combinação juros, inflação e câmbio tem tomado maior tempo das análises e preocupações do governo

Leia mais

Sexta-feira, 09 de Maio de 2014. DESTAQUES

Sexta-feira, 09 de Maio de 2014. DESTAQUES DESTAQUES Bovespa passa por correção após 4 altas Aécio avança e cresce chance de eleição B2W reduz prejuízo do trimestre em 5,7% Lucro da Marisa cresce 57,3% no 1º tri Lucro da Raia Drogasil dobra no

Leia mais

Ministério da Fazenda. Crise Financeira. Impactos sobre o Brasil e Resposta do Governo. Nelson Barbosa. Novembro de 2008

Ministério da Fazenda. Crise Financeira. Impactos sobre o Brasil e Resposta do Governo. Nelson Barbosa. Novembro de 2008 1 Crise Financeira Impactos sobre o Brasil e Resposta do Governo Nelson Barbosa Novembro de 20 1 2 Impactos da Crise Financeira nas Economias Avançadas Primeiro impacto: grandes perdas patrimoniais, crise

Leia mais

Associação Brasileira de Supermercados Nº49 ECONOMIA. Honda: ritmo de vendas de janeiro foi positivo. Nesta edição:

Associação Brasileira de Supermercados Nº49 ECONOMIA. Honda: ritmo de vendas de janeiro foi positivo. Nesta edição: Associação Brasileira de Supermercados Nº49 ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 26 de Fevereiro de 2015 Setor inicia o ano com crescimento real de 3,42% Em janeiro de 2015

Leia mais

PAINEL 9,6% dez/07. out/07. ago/07 1.340 1.320 1.300 1.280 1.260 1.240 1.220 1.200. nov/06. fev/07. ago/06

PAINEL 9,6% dez/07. out/07. ago/07 1.340 1.320 1.300 1.280 1.260 1.240 1.220 1.200. nov/06. fev/07. ago/06 Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior ASSESSORIA ECONÔMICA PAINEL PRINCIPAIS INDICADORES DA ECONOMIA BRASILEIRA Número 35 15 a 30 de setembro de 2009 EMPREGO De acordo com a Pesquisa

Leia mais

Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais.

Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais. Maio/2014 OBJETIVO Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais. Permitir ainda, uma análise comparativa da evolução

Leia mais

Comentários gerais. desta publicação. 5 O âmbito de atividades da pesquisa está descrito com maior detalhamento nas Notas técnicas

Comentários gerais. desta publicação. 5 O âmbito de atividades da pesquisa está descrito com maior detalhamento nas Notas técnicas Comentários gerais Pesquisa Anual de Comércio - PAC investiga a estrutura produtiva do A segmento empresarial do comércio brasileiro, sendo os resultados referentes a 2012 divulgados neste volume. A pesquisa

Leia mais

EMBRAER ANUNCIA PERSPECTIVAS DE LONGO PRAZO PARA AVIAÇÃO Estimativas de demanda mundial abrangem os mercados de jatos comerciais e executivos

EMBRAER ANUNCIA PERSPECTIVAS DE LONGO PRAZO PARA AVIAÇÃO Estimativas de demanda mundial abrangem os mercados de jatos comerciais e executivos EMBRAER ANUNCIA PERSPECTIVAS DE LONGO PRAZO PARA AVIAÇÃO Estimativas de demanda mundial abrangem os mercados de jatos comerciais e executivos São José dos Campos, 7 de novembro de 2008 A Embraer (BOVESPA:

Leia mais

Quarta-feira, 26 de Agosto de 2015. DESTAQUES

Quarta-feira, 26 de Agosto de 2015. DESTAQUES DESTAQUES Bovespa reduz ganhos no fechamento, pressionada por Wall Street Petrobras amplia exigências à Sete Brasil Por Lucro das empresas de capital aberto no Brasil cresce no 2º trimestre FGV: Índice

Leia mais

Quinta-feira, 07 de Janeiro de 2016. DESTAQUES

Quinta-feira, 07 de Janeiro de 2016. DESTAQUES DESTAQUES Bovespa cai ao menor nível desde março de 2009 "Pedaladas" podem virar crédito IPCA subiu 10,78% em 2015 ADRs da Gerdau fecham cotados a US$ 1 Queda pode levar Petrobras a rever preço da gasolina

Leia mais

SINOPSE DE CLIPPING SEMANAL SINDISIDER

SINOPSE DE CLIPPING SEMANAL SINDISIDER SINOPSE DE CLIPPING SEMANAL SINDISIDER SEMANA DE 29 DE OUTUBRO A 1º DE NOVEMBRO Um dos destaques desta semana é a reportagem do UOL sobre o recuo de 1% na produção industrial brasileira, entre setembro

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Julho 2012 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS GRADUADOS

Leia mais

A Crise Internacional e os Desafios para o Brasil

A Crise Internacional e os Desafios para o Brasil 1 A Crise Internacional e os Desafios para o Brasil Guido Mantega Outubro de 2008 1 2 Gravidade da Crise Crise mais forte desde 1929 Crise mais grave do que as ocorridas nos anos 1990 (crise de US$ bilhões

Leia mais

Monitor do Déficit Tecnológico. Análise Conjuntural das Relações de Troca de Bens e Serviços Intensivos em Tecnologia no Comércio Exterior Brasileiro

Monitor do Déficit Tecnológico. Análise Conjuntural das Relações de Troca de Bens e Serviços Intensivos em Tecnologia no Comércio Exterior Brasileiro Monitor do Déficit Tecnológico Análise Conjuntural das Relações de Troca de Bens e Serviços Intensivos em Tecnologia no Comércio Exterior Brasileiro de 2012 Monitor do Déficit Tecnológico de 2012 1. Apresentação

Leia mais

Prévia da inflação desacelera para 0,14% em agosto - Jornal O Globo

Prévia da inflação desacelera para 0,14% em agosto - Jornal O Globo Página 1 de 5 g1 globoesporte gshow famosos & etc vídeos CENTRAL E-MAIL ENTRAR COMPARTILHAR BUSCAR Prévia da inflação desacelera para 0,14% em agosto Em 12 meses, IPCA-15 acumula alta de 6,49% POR MARCELLO

Leia mais

Terça-feira 14 de Outubro de 2014. DESTAQUES

Terça-feira 14 de Outubro de 2014. DESTAQUES DESTAQUES Investidor reforça aposta na oposição Vox Populi mostra empate técnico Estimativa da OGX aumenta em 15 mi barris Cyrela tem queda nos lançamentos e vendas no 3º tri TRF adia decisão sobre liminar

Leia mais

EconoWeek Relatório Semanal. EconoWeek 18/05/2015

EconoWeek Relatório Semanal. EconoWeek 18/05/2015 18/05/2015 EconoWeek DESTAQUE INTERNACIONAL Semana bastante volátil de mercado, com uma agenda mais restrita em termos de indicadores macroeconômicos. Entre os principais destaques, os resultados de Produto

Leia mais

Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento

Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento Henrique de Campos Meirelles Novembro de 20 1 Fundamentos macroeconômicos sólidos e medidas anti-crise 2 % a.a. Inflação na meta 8 6 metas cumpridas

Leia mais

Considerações Iniciais

Considerações Iniciais ANO 2 NÚMERO 6 ABRIL 212 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO RABELO Considerações Iniciais Neste primeiro trimestre de 212 a economia brasileira apresenta índices econômicos preocupantes

Leia mais

Tabela de Códigos de Atividades Econômicas - CAE (Título I, Capítulo X, 2.2.2.7, "d", da IN/DRP nº 045/98)

Tabela de Códigos de Atividades Econômicas - CAE (Título I, Capítulo X, 2.2.2.7, d, da IN/DRP nº 045/98) Tabela de Códigos de Atividades Econômicas - CAE (Título I, Capítulo X, 2.2.2.7, "d", da IN/DRP nº 045/98) A) COMÉRCIO VAREJISTA: C A E DESCRIÇÃO DO C A E 801000000 AÇOUGUES E PEIXARIAS 801010000 Açougues

Leia mais

ACADEMIA Sport Forma ACESSÓRIOS PARA CARROS E MONTAGEM Dauto Peças AGÊNCIA DE COMUNICAÇÃO/PUBLICIDADE Mais Comunicação ALINHAMENTO Auto Center Unaí

ACADEMIA Sport Forma ACESSÓRIOS PARA CARROS E MONTAGEM Dauto Peças AGÊNCIA DE COMUNICAÇÃO/PUBLICIDADE Mais Comunicação ALINHAMENTO Auto Center Unaí ACADEMIA Sport Forma ACESSÓRIOS PARA CARROS E MONTAGEM AGÊNCIA DE COMUNICAÇÃO/PUBLICIDADE Mais Comunicação ALINHAMENTO Auto Center Unaí ALUGUEL DE CAÇAMBA Disk Caçamba ARMAZÉM/MERCEARIA Armazém do Helinho

Leia mais

Atravessando a Turbulência

Atravessando a Turbulência 1 Atravessando a Turbulência Guido Mantega Novembro de 20 1 2 Crise financeira sai da fase aguda A Tempestade financeira amainou. Há luz no fim do túnel. Crise não acabou, mas entra em nova fase. As ações

Leia mais

Nota de Crédito PJ. Janeiro 2015. Fonte: BACEN Base: Novembro de 2014

Nota de Crédito PJ. Janeiro 2015. Fonte: BACEN Base: Novembro de 2014 Nota de Crédito PJ Janeiro 2015 Fonte: BACEN Base: Novembro de 2014 mai/11 mai/11 Carteira de Crédito PJ não sustenta recuperação Após a aceleração verificada em outubro, a carteira de crédito pessoa jurídica

Leia mais

M A C R O C H I N A Ano 2 Nº 8 15 de maio de 2007

M A C R O C H I N A Ano 2 Nº 8 15 de maio de 2007 M A C R O C H I N A Ano 2 Nº 8 1 de maio de 27 Síntese gráfica trimestral do comércio bilateral e do desempenho macroeconômico chinês Primeiro trimestre de 27 No primeiro trimestre de 27, a economia chinesa

Leia mais

Balança Comercial 2003

Balança Comercial 2003 Balança Comercial 2003 26 de janeiro de 2004 O saldo da balança comercial atingiu US$24,8 bilhões em 2003, o melhor resultado anual já alcançado no comércio exterior brasileiro. As exportações somaram

Leia mais

ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS AO CONSUMIDOR AGOSTO/2012

ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS AO CONSUMIDOR AGOSTO/2012 1. INTRODUÇÃO O Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (IPECE) apresenta os resultados do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) para a Região Metropolitana de Fortaleza e o Índice

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Agosto 2013 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS GRADUADOS

Leia mais