Catálogo de. Ações Educacionais. Instituto Serzedello Corrêa

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Catálogo de. Ações Educacionais. Instituto Serzedello Corrêa"

Transcrição

1 Catálogo de Ações Educacionais Instituto Serzedello Corrêa 2011

2 República Federativa do Brasil Tribunal de Contas da União Ministros Benjamin Zymler, Presidente Augusto Nardes, Vice-Presidente Valmir Campelo Walton Alencar Rodrigues Ubiratan Aguiar Aroldo Cedraz Raimundo Carreiro José Jorge José Múcio Auditores Augusto Sherman Cavalcanti Marcos Bemquerer Costa André Luís de Carvalho Weder de Oliveira Ministério Público Lucas Rocha Furtado, Procurador-Geral Paulo Soares Bugarin, Subprocurador-Geral Cristina Machado da Costa e Silva, Subprocuradora-Geral Marinus Eduardo de Vries Marsico, Procurador Júlio Marcelo de Oliveira, Procurador Sérgio Ricardo Costa Caribé, Procurador

3 Catálogo de Ações Educacionais Instituto Serzedello Corrêa 2011

4 Copyright 2011, Tribunal de Contas de União <www.tcu.gov.br> Brasil. Tribunal de Contas da União. Instituto Serzedello Corrêa. Catálogo de ações educacionais Instituto Serzedello Corrêa. - Brasília : TCU. ISC, p. 1. Educação corporativa. 2. Formação profissional. I. Título. Ficha catalográfica elaborada pela Biblioteca Ministro Ruben Rosa

5 Apresentação A capacitação da equipe de uma organização constitui, ao lado da gestão e da valorização do esforço laboral, fator crítico para o seu sucesso. São as pessoas, capacitadas e motivadas, que operam os processos de uma instituição e fazem com que as metas estabelecidas sejam alcançadas. Sintonizado com este contexto, o Tribunal de Contas da União (TCU) tem investido significativamente no desenvolvimento de seu corpo técnico e na aprendizagem organizacional, com o objetivo de adquirir, desenvolver e alinhar competências profissionais e organizacionais, permitir o alcance dos objetivos estratégicos, incentivar a colaboração e o compartilhamento de conhecimento, estimular processos contínuos de inovação e promover o aperfeiçoamento organizacional. Além disso, o TCU tem buscado apoiar a capacitação de servidores de outros órgãos públicos, com vistas a atender às exigências da sociedade brasileira por excelência na gestão pública. O Instituto Serzedello Corrêa (ISC), como unidade estratégica responsável pela educação corporativa do Tribunal, desenvolve as soluções necessárias ao atingimento desses objetivos. A metodologia adotada para a formatação das ações educacionais segue os princípios da norma NBR ISO 10015:2001, com quatro etapas básicas para o ciclo de treinamento e desenvolvimento (diagnóstico de necessidades de desenvolvimento, planejamento de ações educacionais, execução de ações educacionais e avaliação dos resultados das ações). No âmbito interno, o ISC organiza as ações educacionais em programas de desenvolvimento de competências, seguindo o Modelo Integrado de Gestão de Pessoas por Competências, desenvolvido e adotado pelo TCU. As ações atendem necessidades de desenvolvimento de competências técnicas, pessoais ou gerenciais e são desenvolvidas pelo Instituto são ofertadas nas modalidades de educação presencial, semi presencial ou a distância. No âmbito externo, são desenvolvidas ações para capacitação de gestores e servidores públicos na modalidade a distância, de modo a disponibilizar à maior gama possível de interessados treinamento em temas de gestão pública. Além dessas, outras ações são elaboradas especificamente para órgãos e instituições que têm parceria com o TCU, nas mesmas modalidades ofertadas para o público interno.

6 Neste catálogo são elencadas as ações educacionais desenvolvidas pelo ISC. Esperamos que este documento auxilie o servidor do TCU, de outros órgãos da Administração Publica e o cidadão na busca dos treinamentos que melhor atendam às suas necessidades de capacitação. Adriano Cesar Ferreira Amorim Diretor-Geral do ISC

7 SUMÁRIO Programas Educacionais no ISC 7 Administração Pública, Gestão e Orçamento 15 Auditoria 27 Contas e Processo 53 Controle Social e Cidadania 65 Formação de Facilitadores e Colaboradores 73 Sistemas de Informação 75 Pós-Graduação 83 Índice de Cursos 87

8

9 Programas Educacionais no ISC Programas Educacionais no ISC A Educação Corporativa no Tribunal de Contas da União, sob responsabilidade gerencial do Instituto Serzedello Corrêa, organiza-se por programas. Os programas se definem segundo combinações dos seguintes critérios: público-alvo: interno, externo ou futuros servidores; competências a serem desenvolvidas: técnicas ou gerenciais; forma de promoção: gerenciamento interno ou incentivo ao autodesenvolvimento; tipo de formação: para o trabalho ou acadêmica. Programa de Integração e Formação para Futuros Servidores O Programa de Formação, regulamentado pela Resolução-TCU nº 202, de 6 de junho de 2007, alterada pela Resolução-TCU nº 224, de 1º de abril de 2009, é um programa educacional que tem por finalidade a integração inicial no ambiente de trabalho e o desenvolvimento das principais competências necessárias à atuação profissional de novos servidores constitui a segunda etapa do concurso público para provimento dos cargos de Auditor Federal de Controle Externo (AUFC) e de Técnico Federal de Controle Externo (TEFC) da Carreira de Especialista do Tribunal de Contas da União. Os programas de formação e integração de AUFC e TEFC são compostos de atividades (palestras, cursos, oficinas, etc.) organizadas de forma sistêmica e integrada, a fim de proporcionar ao participante um quadro com as principais referências para atuação futura como servidor do Tribunal. Cada programa é planejado em função da área, especialidade e orientação específica do cargo. Assim, há módulos comuns aos diversos programas de formação e particularidades em razão das necessidades de desenvolvimento básico de competências dos cargos em questão. Alguns cursos normalmente inseridos nos programas de formação compõem este Catálogo de Ações Educacionais do ISC. Tribunal de Contas da União 7

10 Programas Educacionais no ISC Programa de Desenvolvimento em Liderança e Gestão Sustentável O desenvolvimento de competências gerenciais no TCU é realizado por meio do Programa de Desenvolvimento em Liderança e Gestão Sustentável (PDLGS). O Programa tem por objetivo desenvolver a gestão sustentável no TCU, em especial as competências de liderança e gestão priorizadas pelo corpo diretivo, para atingir o sincronismo organizacional, desenvolver equipes e melhorar o desempenho. O eixo de sustentação do programa é a excelência no desempenho do papel de gestor e líder de pessoas para garantia de resultados sustentáveis. O Programa é realizado em ciclos anuais, que são compostos por ações educacionais selecionadas para os três níveis gerenciais: estratégico, tático e operacional. As estratégias educacionais são definidas a partir de diagnóstico das necessidades de capacitação realizado por meio do mapeamento de competências e de grupos focais com os gestores. São utilizadas diferentes estratégias de capacitação nos ciclos, com treinamentos tanto na modalidade presencial quanto a distância. O PDLGS é estruturado de acordo com as competências de liderança e gestão definidas pelo TCU: Liderança por Princípios; Orientação Estratégica; Gestão por Resultados; Desenvolvimento da Equipe; Inovação. Em 2007 e 2008, o TCU promoveu o 1º Ciclo do Programa, do qual participaram mais de trezentos gestores. Em 2009, com o objetivo de dar continuidade ao desenvolvimento dos gestores, o ISC adotou estratégias complementares no âmbito do 2º Ciclo do PDLGS: o Portal de Liderança e Gestão Sustentável, treinamentos na modalidade a distância, além de ações presenciais externas e internas. O 3º Ciclo ocorre em 2011 e Nos ciclos futuros, o programa deve considerar as realidades específicas de cada gestor e suas dificuldades, para, por meio de ações de coaching, atuar diretamente com esses gestores. 8 Catálogo de Ações Educacionais 2011

11 Programa de Desenvolvimento de Competências Técnicas Programas Educacionais no ISC De acordo com a Resolução-TCU nº 187, de 2006, competência técnica é aquela requerida dos servidores de acordo com a área funcional ou com os processos de trabalho relacionados a determinado espaço ocupacional. Assim, o Programa de Desenvolvimento de Competências Técnicas (PDCT) abrange principalmente o desenvolvimento de conhecimentos e habilidades referentes à execução técnica das atividades de cada área do Tribunal. Compõe o Programa a maior parte das ações de desenvolvimento promovidas pelo ISC, com conteudistas, instrutores e tutores do corpo de servidores do Tribunal. Essas ações constituem a maior parte deste Catálogo de Ações Educacionais do ISC. Inserem-se no Programa outras ações desenvolvidas por terceiros: participação de servidores em ações externas de desenvolvimento, custeadas pelo ISC; contratação de cursos in company. O Programa se associa ao Programa Diálogo Público (PDP), na medida em que várias ações são abertas a público externo. Já a participação de servidores em ações externas, pela natureza do custeio, são geridas em conjunto com o Programa de Incentivo à Educação Continuada (PIEC). Esses dois programas são descritos a seguir. Programa Diálogo Público Além de fiscalizar os recursos públicos, o Tribunal de Contas da União busca, cada vez mais, ter uma participação mais efetiva no aperfeiçoamento da Administração Pública. Assim, ao lado da ação disciplinadora, o TCU realiza também trabalho didático para disseminar boas práticas de gestão. Nessa linha, o TCU criou o Programa Diálogo Público (PDP), que se propõe a estabelecer canais de comunicação com o Congresso Nacional, gestores públicos e a sociedade. O programa foi estruturado em três segmentos: instituição da Rede de Controle da Gestão Pública, em nível nacional; Tribunal de Contas da União 9

12 Programas Educacionais no ISC capacitação em parceria com outras instituições; capacitação de servidores públicos das três esferas e dos três Poderes. A capacitação de gestores públicos tem alcançado, anualmente, mais de 20 mil pessoas, patamar que deve ser mantido nos próximos anos. As ações de maior alcance são na modalidade EaD e são periodicamente ofertados pelo ISC. Essas ações também compõem este Catálogo de Ações Educacionais. Programa de Incentivos à Educação Continuada A educação continuada e a profissionalização dos servidores públicos são essenciais à promoção das mudanças necessárias na Administração Pública e à melhoria dos padrões de desempenho. O Programa de Incentivos à Educação Continuada (PIEC) tem por objetivo incentivar a educação continuada dos servidores do TCU, por meio da concessão de bolsas de estudo e de benefícios legais comuns aos servidores públicos: bolsa de estudo para curso de idioma estrangeiro, com coparticipação do servidor; licença para capacitação, para a qual se exige dedicação mínima de 12h semanais em cursos; regime especial de cumprimento de jornada de trabalho, em função de frequência em curso formal de pós-graduação. São ações gerenciadas em conjunto com a participação de servidores em eventos externos de capacitação. Programa de Pós-Graduação e Pesquisa A especialização do corpo técnico do Tribunal de Contas da União é estimulada por meio de Programa de Pós-Graduação e Pesquisa (PPGP). O Programa tem por objetivo promover e apoiar a formação pós-graduada profissional dos servidores e a pesquisa científica, com vistas à produção, aplicação e disseminação de conhecimentos relevantes para o TCU. Dessa forma, o programa incentiva a especialização do quadro de servidores do Tribunal e a constante inovação corporativa. 10 Catálogo de Ações Educacionais 2011

13 A atuação do ISC na área de pós-graduação teve origem em 1995, com a contratação de vagas em cursos oferecidos por outras instituições. Esse mecanismo evoluiu para a contratação de cursos in company, para turmas fechadas de servidores. Programas Educacionais no ISC A experiência adquirida e a crescente demanda por especialização levaram o ISC a criar um programa próprio de pós-graduação em Controle Externo. Com a autorização concedida por meio da Portaria MEC 2.017/2001 e do Parecer 1.128/2001 do Conselho Nacional de Educação (CNE), o ISC foi autorizado a promover e certificar cursos de pósgraduação lato sensu. Os cursos de pós-graduação lato sensu promovidos pelo ISC são: Especialização em Controle da Regulação; Especialização em Análise e Avaliação da Gestão Pública; Especialização em Auditoria e Controle Governamental; Especialização em Orçamento Público. As disciplinas desses cursos integram o Catálogo de Ações Educacionais do ISC, mas sua oferta vincula-se à autorização do curso de pós-graduação e, em regra, limita-se ao público interno do Tribunal, sujeito a processo seletivo. O ISC também incentiva a especialização do corpo funcional por meio da concessão de bolsa de estudo para custeio parcial ou total de cursos de pós-graduação (lato sensu ou stricto sensu), realizados por outras instituições educacionais reconhecidas, em consonância com áreas de concentração e linhas de pesquisa priorizadas pelo TCU. As bolsas de estudo para pós-graduação são concedidas aos servidores também mediante processos seletivos, ordinários ou especiais. Tribunal de Contas da União 11

14 Programas Educacionais no ISC Cursos por Área O Catálogo de Ações Educacionais do ISC foi organizado em sete grandes áreas, conforme descrito a seguir: Área Administração Pública, Gestão e Orçamento Auditoria Contas e Processo Controle Social Formação de Facilitadores e Colaboradores Sistemas de informação Pós-graduação Descrição Cursos direcionados preferencialmente a servidores públicos (público externo). Incluem também cursos de gestão administrativa, aplicáveis ao contexto interno do TCU, bem como temas que fundamentam a atividade de fiscalização, mas sem foco nos métodos e técnicas de fiscalização. Cursos com enfoque em métodos e técnicas, ou em conhecimentos fundamentadores da atividade de fiscalização (excluindo fase de processo, categorizada à parte). Direcionados preferencialmente ao público interno da atividade-fim do TCU. Abertos, em muitos casos, depois de atendida à demanda interna, aos tribunais de contas de estados e municípios e aos outros órgãos de controle. Incluem outras poucas ações aplicáveis ao público mais aberto, como fiscais de conselhos. Cursos com enfoque na parte processual da atividade de controle (inclui responsabilização). Direcionados preferencialmente ao público interno da atividade-fim do TCU. Abertos, em muitos casos, depois de atendida a demanda interna, a tribunais de contas de estados e municípios e outros órgãos de controle. Destinados, em alguns casos, às áreas de apoio administrativo relacionado aos processos da área-fim. Cursos com abordagem geral e introdutória sobre controle social. Direcionados aos cidadãos em geral, com ênfase em gestores públicos e membros de conselhos que lidam com recursos públicos. Alguns são autoinstrucionais e ficam permanentemente disponíveis no Portal TCU. Cursos de apoio ao desenvolvimento das ações de capacitação promovidas internamente pelo Instituto Serzedello Corrêa. Abertos, em alguns casos, a servidores de outros órgãos. Cursos específicos de sistemas de informação ou com conteúdo com destaque para esses sistemas, independentemente da finalidade (para apoio administrativo, para controle externo). Na maioria das vezes, direcionados a público interno, pela priorização dos sistemas internos. Em alguns casos, disponíveis ao público externo, principalmente servidores com atividade em Controle. Disciplinas componentes dos cursos de pós-graduação lato sensu, oferecidos a público interno mediante autorização de realização do curso e processo seletivo. Havendo vagas, podem ser ofertados a outro órgãos, por iniciativa do TCU. 12 Catálogo de Ações Educacionais 2011

15 Os cursos podem ser realizados na modalidade presencial ou de educação a distância (EaD), mediante o uso da internet. A oferta destes cursos depende da demanda e da disponibilidade de instrutores e tutores. Alguns dos cursos a distância são autoinstrucionais (sem tutoria) e estão permanentemente disponíveis para os interessados. A modalidade de realização dos cursos será indicada ao longo do catálogo pelos seguintes ícones: Presencial A Distância Para mais informações sobre os cursos, consulte o Portal do TCU (www.tcu.gov.br). Tribunal de Contas da União 13

16

17 Administração Pública, Gestão e Orçamento

18 Administração Financeira e Orçamentária Administração Pública, Gestão e Orçamento Objetivo: Compreender a gestão financeira e orçamentária como elemento indispensável à boa administração pública. Público-alvo: Servidores públicos. Carga horária: 20 horas A gestão financeira e orçamentária aspectos gerais Orçamento Público Elaboração, discussão, votação e aprovação das leis orçamentárias: Plano Plurianual (PPA) Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) Lei Orçamentária Anual (LOA) Programação orçamentária e financeira Execução orçamentária e suas particularidades Controle e avaliação da execução orçamentária Contratos de Terceirização: Gestão Objetivo: Atuar como fiscal de contratos de terceirização, observando a legislação e a jurisprudência do Tribunal de Contas da União (TCU), do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e do Tribunal Superior do Trabalho (TST). Público-alvo: Servidores públicos com atuação na gestão e fiscalização de contratos de terceirização. Carga horária: 40 horas Planejamento da contratação: Normas que disciplinam a terceirização Estudos técnicos Plano de trabalho Responsabilidade da Administração na terceirização de serviços Fiscalização de contratos de terceirização: Os agentes da fiscalização do contrato Processo de fiscalização e pagamento Fiscalização inicial e diária do contrato Fiscalização do cumprimento das obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas Liquidação e pagamento de despesa Fiscalização do término do contrato 16 Catálogo de Ações Educacionais 2011

19 Execução dos contratos: Renovação do contrato Alterações contratuais Manutenção do equilíbrio econômico e financeiro Aplicação de penalidades à contratada Contratação direta emergencial Estruturas de Gestão Pública Administração Pública, Gestão e Orçamento Objetivo: Identificar as diversas funções das instituições no desenho do Estado e os diversos papéis dos agentes públicos na estrutura da Administração, bem como os responsáveis por atos administrativos referentes aos bens e dinheiros públicos, com vistas a facilitar a atuação do TCU. Público-alvo: Servidores públicos. Carga horária: 20 horas Estruturas da Administração Pública Federal: Conceitos básicos: desconcentração e descentralização, Administração Direta e Indireta Pessoa Jurídica de Direito Público e de Direito Privado Ciclo de gestão na Administração Pública Federal Descentralização de atividades para outras instituições públicas e privadas: Transferências obrigatórias e voluntárias Entidades paraestatais Estado Regulador Atuação do TCU e sua relação com os Poderes da União: posição do TCU na organização do Estado Brasileiro Controle exercido pelo TCU Gestão de Processos no TCU Objetivo: Compreender e aplicar métodos e técnicas de gestão de processos. Público-alvo: Servidores do TCU. Carga-horária: 14 horas Modelo de gestão Linha do tempo da gestão de processos Macroprocessos do TCU Tribunal de Contas da União 17

20 Administração Pública, Gestão e Orçamento Cadeia de valor do TCU Etapa atual de maturidade da gestão de processos Etapas a serem realizadas em relação à gestão de processos Modelo de gestão de processos no TCU Conceitos básicos da cadeia cliente-fornecedor Ferramentas utilizadas na gestão de processos Métodos e técnicas utilizados na melhoria de processos Levantamento das etapas e das normas Agrupamento das etapas do processo Desenho do fluxograma do processo Construção da árvore de soluções Lei de Responsabilidade Fiscal Objetivo: Conhecer conceitos gerais de responsabilidade fiscal, especialmente os estabelecidos na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Público-alvo: Servidores públicos. Carga horária: 30 horas Transparência: Origem, objetivos e princípios da LRF Transparência da gestão fiscal Instrumentos de transparência da gestão fiscal Meios de divulgação dos atos de gestão fiscal Tribunais de contas: Os tribunais de contas e o controle externo na LRF A fiscalização da gestão fiscal Ação planejada Conselho de gestão fiscal Entes da Federação Estrutura para a ação planejada e transparente: Administração Direta Administração Indireta Ministério da Fazenda Licitações e Contratos Administrativos Objetivo: Conhecer noções gerais do processo de licitação e conceitos relacionados aos contratos administrativos, especialmente os constantes da Lei 8.666/ Catálogo de Ações Educacionais 2011

21 Público-alvo: Servidores públicos. Carga horária: 30 horas Conceitos básicos e princípios da licitação: Licitação dispensada, dispensável e inexigibilidade Modalidades de licitação Tipos e critérios Fases da licitação interna e externa Projeto básico e projeto executivo Qualificação técnica e econômico-financeira Homologação e adjudicação Contrato administrativo: Conceitos básicos Duração Alteração Execução Administração Pública, Gestão e Orçamento Licitações e Contratos Administrativos Objetivo: Conhecer noções e conceitos de procedimentos licitatórios e de contratação na Administração Pública, com ênfase na legislação aplicável e na jurisprudência do Tribunal de Contas da União (TCU). Público-alvo: Servidores públicos. Carga horária: 14 horas Licitação: Princípios e objetivos Comissão de licitação Modalidades e tipos Fases Obras e serviços Projeto básico e executivo Impedimentos à participação Compras Padronização Fracionamento da despesa Parcelamento do objeto Indicação de marca Terceirização Habilitação Seguridade social e Fundo de Garantia Tribunal de Contas da União 19

22 Administração Pública, Gestão e Orçamento do Tempo de Serviço (FGTS) Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) e Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL) Adjudicação e homologação Revogação e anulação Contratação direta Dispensa de licitação Inexigibilidade de licitação Contrato: Noções gerais Contrato e convênio Formalização Aditivos e apostilas Contrato verbal Nulidade de contrato Duração dos contratos Subcontratação Execução contratual Alterações contratuais Microempresas Licitações e Contratos Administrativos: Jurisprudência do TCU Objetivo: Examinar a ordem jurídica pertinente a licitações e contratos no âmbito da Administração Pública, analisando as suas peculiaridades, bem como as controvérsias suscitadas pela aplicação das normas vigentes, com ênfase na jurisprudência do TCU. Público-alvo: Servidores públicos. Carga horária: 21 horas Licitação: Conceitos básicos Hipóteses de contratação sem licitação Modalidades Fases Contrato administrativo: Conceitos básicos Duração e prorrogação 20 Catálogo de Ações Educacionais 2011

23 Alterações Execução e gerenciamento Licitações e Contratos Administrativos: Jurisprudência do TCU Administração Pública, Gestão e Orçamento Objetivo: Interpretar e aplicar, à luz da jurisprudência do TCU, a ordem jurídica pertinente a licitações e contratos no âmbito da Administração Pública Federal. Público-alvo: Servidores públicos. Carga horária: 60 horas Conceitos básicos e princípios da licitação: Perfil constitucional da licitação Legislação infraconstitucional Conceituação Natureza jurídica Licitação Princípios da licitação Dispensa e inexigibilidade de licitação: Licitação dispensada Licitação dispensável Inexigibilidade de licitação Modalidades de licitação: Modalidades tradicionais de licitação Pregão Fases da licitação: Fase interna e externa Projeto básico e projeto executivo Habilitação Qualificação técnica Qualificação econômico-financeira Exigência de amostra e participação de consórcio Julgamento e classificação Homologação e adjudicação Contrato administrativo: Conceitos básicos Duração Alteração Execução Tribunal de Contas da União 21

24 Licitação de Contratos de Terceirização Administração Pública, Gestão e Orçamento Objetivo: Analisar os requisitos necessários à contratação de serviços de execução indireta e contínua, bem como aplicar os procedimentos necessários para subsidiar uma fiscalização bem sucedida de contratos de terceirização. Público-alvo: Servidores do TCU com atuação no apoio administrativo. Carga horária: 28 horas Contratos: Conceitos Princípios básicos Cláusulas nos contratos administrativos Cláusulas exorbitantes Garantia de contrato Prazo de vigência Formalização e alteração do contrato Reequilíbrio econômico-financeiro Terceirização: Terceirização na Administração Responsabilidade trabalhista Planilha de custos Remuneração Encargos sociais Insumos e demais componentes Licitação pública: Dever de licitar Tipos de licitação Procedimento licitatório Edital Sistema de registro de preços Execução e fiscalização de contratos: Contrato como instrumento de gestão Acompanhamento e fiscalização dos contratos Atividades da fiscalização Prevenção na fiscalização dos contratos de terceirização Minimização de riscos Rescisão contratual Documentação Pagamento 22 Catálogo de Ações Educacionais 2011

25 Aplicação de sanções Prorrogação, repactuação e inexequibilidade Encerramento de contrato Mapeamento de Processos de Trabalho Administração Pública, Gestão e Orçamento Objetivo: Executar o mapeamento de processos de trabalho com o uso da ferramenta ARIS. Público-alvo: Servidores do TCU. Carga horária: 5 horas Processos de trabalho Melhoria de processos Execução de mapeamento de processos Métodos para elaborar o mapeamento e a melhoria de processos de trabalho Linguagens adotadas para desenhar o fluxo do processo Ferramentas para facilitar o desenho e o armazenamento de modelo Orçamento Público: Introdução Objetivo: Compreender e aplicar os conceitos básicos sobre orçamento público. Público-alvo: Servidores públicos. Carga horária: 21 horas Orçamento público: natureza jurídica e conceito Os princípios constitucionais orçamentários Tipos de orçamentos públicos Prática de elaboração de orçamento público O processo legislativo orçamentário O processo orçamentário como instrumento de planejamento e controle Plano Plurianual Lei de Diretrizes Orçamentárias Lei do Orçamento Anual Etapas de elaboração do orçamento Elaboração do orçamento e a Lei nº 4.320/1964 Tribunal de Contas da União 23

26 Administração Pública, Gestão e Orçamento Classificação funcional, distinção Projeto versus Atividade Descrição genérica da ação e a Lei de Responsabilidade Fiscal (LC nº 101/2000) Planejamento e Orçamento Público Objetivo: Compreender o modelo de planejamento e de orçamento públicos. Público-alvo: Servidores públicos. Carga horária: 30 horas Instrumentos de planejamento na Constituição Federal: Plano Plurianual Lei das Diretrizes Orçamentárias Lei Orçamentária Anual Do planejamento à elaboração da Lei Orçamentária Anual: Receitas e despesas Processo de elaboração da Lei Orçamentária Anual Pregão Eletrônico Objetivo: Atuar como pregoeiro ou membro de equipe de apoio, especialmente em pregão eletrônico. Público-alvo: Servidores públicos. Carga horária: 14 horas Comprasnet Legislação do Pregão Eletrônico Manual de Pregão Presencial: Sessão Habilitação Julgamento Adjudicação Homologação Recursos Workflow Pregão Eletrônico: Peculiaridades Preparação Edital 24 Catálogo de Ações Educacionais 2011

27 Fase Externa (convocação, credenciamento, propostas, lances, ata) Atribuições e responsabilidade do pregoeiro Lei nº /2002 e aplicação da Lei nº 8.666/93 Pregão Eletrônico atual Simulações de Pregão Eletrônico Administração Pública, Gestão e Orçamento Prestação de Contas de Convênios Objetivo: Elaborar a prestação de contas de convênios e contratos de repasse celebrados com a União, de modo a demonstrar a correta aplicação dos recursos. Público-alvo: Servidores públicos. Carga horária: 30 horas Noções básicas: conceitos e legislação aplicada Fases do convênio: Proposição Celebração Execução Prestação de contas: Responsável Prazo Documentos Envio e consequências da não apresentação da prestação de contas Exame da prestação de contas Tribunal de Contas da União 25

28

29 Auditoria

30 Análise de Convênios e Transferências Governamentais Objetivo: Avaliar a regularidade da transferência e da aplicação de recursos públicos federais repassados a estados, municípios, Distrito Federal e entidades privadas. Público-alvo: Servidores públicos com atuação em controle. Carga horária: 21 horas Auditoria Introdução e conceitos: Convênios x contratos Descrição dos partícipes Fases do convênio Regulamentação e sistema de gestão de convênios e contratos de repasse (SICONV): Marco legal e regulamentar Legislação aplicável Características do SICONV Principais desafios do SICONV Celebração: Padronização e Protocolo de Intenções Credenciamento Chamamento público Proposta de trabalho Cadastramento Plano de trabalho Procedimentos no SICONV prévios à celebração de convênios Execução: Liberação Aplicação Movimentação bancária Acompanhamento Prestação de contas: Convenente: prestação de conta Concedente: análise das contas Controles Análise de Políticas Públicas aplicadas ao Controle: Introdução Objetivo: Compreender o planejamento governamental, as 28 Catálogo de Ações Educacionais 2011

31 principais dificuldades envolvidas no estágio de sua implementação, o papel da auditoria governamental na avaliação de políticas públicas e a responsabilização por desempenho. Público-alvo: Servidores públicos com atuação em controle. Carga horária: 40 horas Políticas Públicas: conceitos e estágios Planejamento Governamental: Etapas do planejamento Elaboração de programas Implementação: Instrumentos de transferência Dificuldades de implementação Avaliação: Métodos e técnicas Exemplos Papel do Controle: Eficiência e equilíbrio fiscal Responsabilização por desempenho e auditoria governamental Auditoria Auditoria de Conformidade Objetivo: Realizar os procedimentos de auditoria de conformidade em situações reais. Público-alvo: Servidores públicos com atuação em controle. Carga horária: 35 horas Auditoria de Conformidade: normas e padrões gerais Procedimentos e técnicas de Auditoria de Conformidade: Testes, conceitos e objetivos, Matriz de Vulnerabilidades Circularização e Triangulação Verificação física Testes de conciliações Análise de contas Exames de documentos Conferência de cálculos Entrevistas Controles internos Sistemas de autorização e procedimentos de registro Tribunal de Contas da União 29

Catálogo de. Ações Educacionais. Instituto Serzedello Corrêa

Catálogo de. Ações Educacionais. Instituto Serzedello Corrêa Catálogo de Ações Educacionais Instituto Serzedello Corrêa 2013/2014 República Federativa do Brasil Tribunal de Contas da União Ministros Augusto Nardes, Presidente Aroldo Cedraz de Oliveira, Vice-Presidente

Leia mais

CATÁLOGO DE AÇÕES EDUCACIONAIS DA ESCOEX PREVISTOS - 2013 CURSOS A DISTÂNCIA- EAD PARA SERVIDORES DO TCE E JURISDICIONADOS

CATÁLOGO DE AÇÕES EDUCACIONAIS DA ESCOEX PREVISTOS - 2013 CURSOS A DISTÂNCIA- EAD PARA SERVIDORES DO TCE E JURISDICIONADOS CATÁLOGO DE AÇÕES EDUCACIONAIS DA ESCOEX PREVISTOS - 2013 CURSOS - EAD PARA SERVIDORES DO TCE E CURSOS OBJETIVO PÚBLICO-ALVO CARGA HORÁRIA N. DE VAGAS MODALIDADE 1. As Novas Normas de Contabilidade Aplicada

Leia mais

GRUPO. CEP: 57020-670 - Cel. 8830-6001. WAPPE PUBLICIDADE E EVENTOS LTDA Unidade de Cursos www.wap.com.br CNPJ: 05.823.069/0001-39

GRUPO. CEP: 57020-670 - Cel. 8830-6001. WAPPE PUBLICIDADE E EVENTOS LTDA Unidade de Cursos www.wap.com.br CNPJ: 05.823.069/0001-39 Curso de Licitações, Contratos e Sistema de Registro de Preços (SRP) - 20 e 21 de Março Módulo i- licitação Definição O dever de licitar Quem pode licitar Pressuposto Natureza jurídica e fundamentos Legislação

Leia mais

EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA CADASTRO DE DOCENTES

EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA CADASTRO DE DOCENTES EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA CADASTRO DE DOCENTES A Associação Brasileira de Orçamento Público - Unidade Regional do Rio Grande do Sul (ABOP-RS), fundada em 04 de dezembro de 1974, como uma associação civil

Leia mais

Questão de auditoria Informações Requeridas Fontes de Informação Procedimentos Possíveis Achados

Questão de auditoria Informações Requeridas Fontes de Informação Procedimentos Possíveis Achados Questão de auditoria Informações Requeridas Fontes de Informação s Possíveis Achados 1 As características da unidade de controle interno atendem aos preceitos normativos e jurisprudenciais? Ato que criou

Leia mais

RESOLUÇÃO - TCU Nº 247, de 7 de dezembro de 2011

RESOLUÇÃO - TCU Nº 247, de 7 de dezembro de 2011 RESOLUÇÃO - TCU Nº 247, de 7 de dezembro de 2011 Dispõe sobre a Política de Governança de Tecnologia da Informação do Tribunal de Contas da União (PGTI/TCU). O TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO, no uso de suas

Leia mais

Salvador, Bahia Quarta-feira 16 de Abril de 2014 Ano XCVIII N o 21.405 EDITAL Nº 034/2014

Salvador, Bahia Quarta-feira 16 de Abril de 2014 Ano XCVIII N o 21.405 EDITAL Nº 034/2014 Salvador, Bahia Quarta-feira 16 de Abril de 2014 Ano XCVIII N o 21.405 EDITAL Nº 034/2014 O REITOR DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA (UNEB), no uso de suas atribuições legais e regimentais, RESOLVE tornar

Leia mais

Edital para publicação no site período de 23 a 30 de junho de 2013. PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD.

Edital para publicação no site período de 23 a 30 de junho de 2013. PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. Edital para publicação no site período de 23 a 30 de junho de 203. PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. GESTÃO EAD Os currículos deverão ser encaminhados para o endereço eletrônico

Leia mais

Atuação da Auditoria Interna na Avaliação da Gestão de Tecnologia da Informação

Atuação da Auditoria Interna na Avaliação da Gestão de Tecnologia da Informação Atuação da Auditoria Interna na Avaliação da Gestão de Tecnologia da Informação Emerson de Melo Brasília Novembro/2011 Principais Modelos de Referência para Auditoria de TI Como focar no negócio da Instituição

Leia mais

Cursos a Distância com Tutoria Turmas com mínimo de 60 participantes

Cursos a Distância com Tutoria Turmas com mínimo de 60 participantes Cursos a Distância com Tutoria Turmas com mínimo de 60 participantes Análise e melhoria de processos - MASP Servidores públicos federais interessados em conhecer a gestão da qualidade e utilizá-la na melhoria

Leia mais

LICITAÇÕES DE OBRAS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA

LICITAÇÕES DE OBRAS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA LICITAÇÕES DE OBRAS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA A NECESSÁRIA VISÃO PANORÂMICA SOB OS OLHARES DO PÚBLICO E DO PRIVADO Carga horária: 16 horas A - A PREVISÃO CONSTITUCIONAL E A LICITAÇÃO 1. Da supremacia das

Leia mais

Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública. Assembléia Legislativa do Estado de Säo Paulo 14 de outubro de 2008

Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública. Assembléia Legislativa do Estado de Säo Paulo 14 de outubro de 2008 Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública Assembléia Legislativa do Estado de Säo Paulo 14 de outubro de 2008 Roteiro 1. Contexto 2. Por que é preciso desenvolvimento de capacidades no setor

Leia mais

Fevereiro 2015 DIRETORIA DE RECURSOS HUMANOS DRH ESCOLA JUDICIÁRIA MILITAR EJM

Fevereiro 2015 DIRETORIA DE RECURSOS HUMANOS DRH ESCOLA JUDICIÁRIA MILITAR EJM Fevereiro DIRETORIA DE RECURSOS HUMANOS DRH ESCOLA JUDICIÁRIA MILITAR EJM 2 ÍNDICE PLANO ESTRATÉGICO DE FORMAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO... 3 Apresentação... 3 Missão... 4 Visão de Futuro... 4 Valores... 4 PERSPECTIVAS...

Leia mais

EVENTO PÚBLICO ALVO OBJETIVO

EVENTO PÚBLICO ALVO OBJETIVO EVENTO O curso enfoca as diversas etapas do SICONV Sistema de Gestão de Convênios e Contratos de Repasse, criado e desenvolvido pelo Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão com o objetivo de propiciar

Leia mais

Informática Básica (Windows, Word, Internet). Curso: Excel Básico

Informática Básica (Windows, Word, Internet). Curso: Excel Básico Informática Básica (Windows, Word, Internet). Objetivo: Proporcionar conhecimentos básicos no sistema operacional windows, word e excel. Público alvo: Servidores públicos municipais, que ainda não tenham

Leia mais

IV Seminário de Execução Financeira de Projetos Financiados com Recursos Externos. O f i c i n a 3. Brasília, de 7 e 8 de maio de 2009.

IV Seminário de Execução Financeira de Projetos Financiados com Recursos Externos. O f i c i n a 3. Brasília, de 7 e 8 de maio de 2009. IV Seminário de Execução Financeira de Projetos Financiados com Recursos Externos O f i c i n a 3 Convênios (SICONV - Sistemas e Legislação) Brasília, de 7 e 8 de maio de 2009. Ementa da Oficina Nº 3

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MATINHOS Estado do Paraná CONTROLADORIA GERAL DO MUNICÍPIO

PREFEITURA MUNICIPAL DE MATINHOS Estado do Paraná CONTROLADORIA GERAL DO MUNICÍPIO INSTRUÇÃO NORMATIVA CG Nº 001 DE 02 de junho de 2014 Institui o Plano de atividades de Auditoria Interna no ano de 2014 e dá outras providências. O CONTROLADOR GERAL DO MUNICPIO DE MATINHOS, no uso de

Leia mais

Especialização em Gestão Estratégica de Projetos Sociais

Especialização em Gestão Estratégica de Projetos Sociais Especialização em Gestão Estratégica de Apresentação CAMPUS COMÉRCIO Inscrições Abertas Turma 02 --> Início Confirmado: 07/06/2013 últimas vagas até o dia: 05/07/2013 O curso de Especialização em Gestão

Leia mais

METODOLOGIA HSM Centrada nos participantes com professores com experiência executiva, materiais especialmente desenvolvidos e infraestrutura tecnológica privilegiada. O conteúdo exclusivo dos especialistas

Leia mais

Turma TCMRJ Técnico de Controle Externo 123 Módulo 1 4

Turma TCMRJ Técnico de Controle Externo 123 Módulo 1 4 Turma TCMRJ Técnico de Controle Externo 123 Módulo 1 4 Banca: SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO/RJ Edital SMA Nº 84/2010 (data da publicação: 27/09/2010) Carga horária (aulas presenciais): 126 horas

Leia mais

A CELEBRAÇÃO, EXECUÇÃO E PRESTAÇÃO DE CONTAS DE CONVÊNIOS SOB O ENFOQUE DO DECRETO Nº 6170/2007 E NO SICONV. (Ênfase em Análise e Prestação de Contas)

A CELEBRAÇÃO, EXECUÇÃO E PRESTAÇÃO DE CONTAS DE CONVÊNIOS SOB O ENFOQUE DO DECRETO Nº 6170/2007 E NO SICONV. (Ênfase em Análise e Prestação de Contas) Apresentação Trata-se de um Sistema complexo e em contínua evolução. Em 2012, mudanças significativas, como por exemplo, a implantação do Módulo de Acompanhamento e Fiscalização, Cotação Prévia de Preços

Leia mais

LICITAÇÕES E CONTRATOS ADMINISTRATIVOS PASSO A PASSO PARA MUNICÍPIOS

LICITAÇÕES E CONTRATOS ADMINISTRATIVOS PASSO A PASSO PARA MUNICÍPIOS CURSO DE CAPACITAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO NOVO LICITAÇÕES E CONTRATOS ADMINISTRATIVOS PASSO A PASSO PARA MUNICÍPIOS Brasília, Data a definir! Carga Horária: 24 horas/atividade Horário: das 8h30 às 18h (com

Leia mais

PROJETO DE CAPACITAÇÃO INTRODUÇÃO À GESTÃO PÚBLICA

PROJETO DE CAPACITAÇÃO INTRODUÇÃO À GESTÃO PÚBLICA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE CAMPUS SANTA CRUZ COORDENAÇÃO DE GESTÃO DE PESSOAS PROJETO

Leia mais

PARANÁ ---------------------------- GOVERNO DO ESTADO PROGRAMA FORMAÇÃO DE GESTORES PARA O TERCEIRO SETOR

PARANÁ ---------------------------- GOVERNO DO ESTADO PROGRAMA FORMAÇÃO DE GESTORES PARA O TERCEIRO SETOR PARANÁ ---------------------------- GOVERNO DO ESTADO PROGRAMA FORMAÇÃO DE GESTORES PARA O TERCEIRO SETOR CURITIBA Maio 2012 1 PROGRAMA TÍTULO: Formação de Gestores para o Terceiro Setor. JUSTIFICATIVA:

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3ª REGIÃO Controle de Versões Autor da Solicitação: Subseção de Governança de TIC Email:dtic.governanca@trt3.jus.br Ramal: 7966 Versão Data Notas da Revisão 1 03.02.2015 Versão atualizada de acordo com os novos

Leia mais

Licitações e Contratos Administrativos

Licitações e Contratos Administrativos Curso Presencial de Curta Duração 16 horas-aula Grupo Educacional LBS-FAPPES CREDENCIADO PELO MEC. DECRETO N 485 de 09/02/2006 Curso de Extensão em Licitações e Contratos Administrativos A LBS Law & Business

Leia mais

Organização dos Estados Ibero-americanos. Para a Educação, a Ciência e a Cultura

Organização dos Estados Ibero-americanos. Para a Educação, a Ciência e a Cultura Organização dos Estados Ibero-americanos Para a Educação, a Ciência e a Cultura TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO 1. Projeto: Aprimoramento da sistemática de gestão

Leia mais

BRASÍLIA - DF ENCONTRO NACIONAL DE LICITAÇÕES E CONTRATOS ADMINISTRATIVOS APRESENTAÇÃO. www.connectoncursos.com.br/encontrolicitacao

BRASÍLIA - DF ENCONTRO NACIONAL DE LICITAÇÕES E CONTRATOS ADMINISTRATIVOS APRESENTAÇÃO. www.connectoncursos.com.br/encontrolicitacao QUESTÕES FUNDAMENTAIS E CONTROVERTIDAS Coordenador Científico: Fabrício Motta ENCONTRO NACIONAL DE LICITAÇÕES E CONTRATOS ADMINISTRATIVOS 24 HORAS DE TREINAMENTO - Planejamento das Contratações e Licitações

Leia mais

CARGA HORÁRIA: O EVENTO PÚBLICO - ALVO. 24 horas/atividade com comprovação em certificado. RIO DE JANEIRO DE 09/11 A 11/11 DE 2015

CARGA HORÁRIA: O EVENTO PÚBLICO - ALVO. 24 horas/atividade com comprovação em certificado. RIO DE JANEIRO DE 09/11 A 11/11 DE 2015 O EVENTO As obras e serviços de engenharia se constituem em um dos mais importantes temas tratados pela Administração Pública, seja em razão de suas especialidades, seja em razão do volume de investimento.

Leia mais

PPP PARCERIA PÚBLICO PRIVADA

PPP PARCERIA PÚBLICO PRIVADA PPP PARCERIA PÚBLICO PRIVADA Autores: Eng Sérgio Piccinelli Eng Carlos Henrique Machado Edição: José Carlos Lada Outubro / 2014 Formas de Contratação pela Administração 1) Contratação Direta (Formas de

Leia mais

Entraves Burocráticos: Realidade e Soluções

Entraves Burocráticos: Realidade e Soluções Entraves Burocráticos: Realidade e Soluções Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização Adalberto Santos de Vasconcelos Coordenador-Geral da Área de Infraestrutura e da Região Sudeste

Leia mais

Planejamento Estratégico de TIC. da Justiça Militar do Estado. do Rio Grande do Sul

Planejamento Estratégico de TIC. da Justiça Militar do Estado. do Rio Grande do Sul Planejamento Estratégico de TIC da Justiça Militar do Estado do Rio Grande do Sul MAPA ESTRATÉGICO DE TIC DA JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO (RS) MISSÃO: Gerar, manter e atualizar soluções tecnológicas eficazes,

Leia mais

ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020

ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020 ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020 1 Missão 2 Exercer o controle externo da administração pública municipal, contribuindo para o seu aperfeiçoamento, em benefício da sociedade. Visão Ser reconhecida

Leia mais

Escola de Políticas Públicas

Escola de Políticas Públicas Escola de Políticas Públicas Política pública na prática A construção de políticas públicas tem desafios em todas as suas etapas. Para resolver essas situações do dia a dia, é necessário ter conhecimentos

Leia mais

ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário

ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário RESOLUÇÃO Nº 99, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2009 Dispõe sobre o Planejamento Estratégico de TIC no âmbito do Poder Judiciário e dá outras providências. ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário Planejamento

Leia mais

Bem-vindo a sala de aula do curso: Siconv Transferências voluntárias da União. Facilitador: Fernanda Lyra

Bem-vindo a sala de aula do curso: Siconv Transferências voluntárias da União. Facilitador: Fernanda Lyra Bem-vindo a sala de aula do curso: Siconv Transferências voluntárias da União Facilitador: Fernanda Lyra Horário da Aula: 28 de janeiro - Segunda - das 18h às 20h SICONV TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS DA UNIÃO

Leia mais

ELABORAÇÃO DE EDITAIS,

ELABORAÇÃO DE EDITAIS, ELABORAÇÃO DE EDITAIS, TERMOS DE REFERÊNCIA E PROJETOS BÁSICOS Os cuidados necessários no planejamento das licitações O direito de preferência para bens e serviços produzidos no Brasil As regras de sustentabilidade

Leia mais

POLÍTICAS DE EDUCAÇÃO CORPORATIVA - NOR 350

POLÍTICAS DE EDUCAÇÃO CORPORATIVA - NOR 350 MANUAL DE GESTÃO DE PESSOAS COD. 300 ASSUNTO: POLÍTICAS DE EDUCAÇÃO CORPORATIVA APROVAÇÃO: Resolução DIREX nº 462, de 10/09/2012. VIGÊNCIA: 10/09/2012 POLÍTICAS DE EDUCAÇÃO CORPORATIVA - NOR 350 1/6 ÍNDICE

Leia mais

CONTRATAÇÃO DE SOLUÇÕES DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PELA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA ANÁLISE DE SITUAÇÕES-PROBLEMA SOFTWAREs, SERVIÇOS E EQUIPAMENTOS

CONTRATAÇÃO DE SOLUÇÕES DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PELA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA ANÁLISE DE SITUAÇÕES-PROBLEMA SOFTWAREs, SERVIÇOS E EQUIPAMENTOS CONTRATAÇÃO DE SOLUÇÕES DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PELA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA ANÁLISE DE SITUAÇÕES-PROBLEMA SOFTWAREs, SERVIÇOS E EQUIPAMENTOS Do planejamento à fiscalização do contrato de acordo com

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA (TR) GAUD 4.6.8 01 VAGA

TERMO DE REFERÊNCIA (TR) GAUD 4.6.8 01 VAGA INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA TERMO DE REFERÊNCIA (TR) GAUD 4.6.8 01 VAGA 1 IDENTIFICAÇÃO DA CONSULTORIA Contratação de consultoria pessoa física para serviços de preparação

Leia mais

EVENTO PÚBLICO ALVO OBJETIVO

EVENTO PÚBLICO ALVO OBJETIVO EVENTO O curso enfoca as diversas etapas do SICONV Sistema de Gestão de Convênios e Contratos de Repasse, criado e desenvolvido pelo Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão com o objetivo de propiciar

Leia mais

CURSO DE ORÇAMENTAÇÃO DE OBRAS DE ENGENHARIA

CURSO DE ORÇAMENTAÇÃO DE OBRAS DE ENGENHARIA GERANDO COMPETITIVIDADE ATRAVÉS DO CONHECIMENTO E DA INOVAÇÃO CURSO DE ORÇAMENTAÇÃO DE OBRAS DE ENGENHARIA LOCAL: CREA-PB. DIAS: 10, 11 e 12 de Junho de 2015. Quarta das 19h às 22h; Quinta das 08h às 12h

Leia mais

A letra Q, símbolo do programa de qualidade no serviço público Gespública, pelo qual a Seplan é certificada, figura em todos os seus documentos.

A letra Q, símbolo do programa de qualidade no serviço público Gespública, pelo qual a Seplan é certificada, figura em todos os seus documentos. Q A letra Q, símbolo do programa de qualidade no serviço público Gespública, pelo qual a Seplan é certificada, figura em todos os seus documentos. É uma alusão à essência e ao compromisso da Secretaria

Leia mais

TERMO DE REFERENCIA. Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher

TERMO DE REFERENCIA. Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher TERMO DE REFERENCIA Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher Supervisão Geral No âmbito do Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher, conveniado com a Secretaria Especial

Leia mais

Governança de TI: O desafio atual da Administração Pública. André Luiz Furtado Pacheco, CISA SECOP 2011 Porto de Galinhas, setembro de 2011

Governança de TI: O desafio atual da Administração Pública. André Luiz Furtado Pacheco, CISA SECOP 2011 Porto de Galinhas, setembro de 2011 Governança de TI: O desafio atual da Administração Pública André Luiz Furtado Pacheco, CISA SECOP 2011 Porto de Galinhas, setembro de 2011 André Luiz Furtado Pacheco, CISA Graduado em Processamento de

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Elaboração Luiz Guilherme D CQSMS 10 00 Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes Avaliação da Necessidade de Treinamento

Leia mais

Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal

Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS SUBCHEFIA DE ASSUNTOS FEDERATIVOS Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal Mapa de obras contratadas pela CEF, em andamento com recursos do Governo Federal 5.048

Leia mais

MBA em Gestão de Pessoas

MBA em Gestão de Pessoas REFERÊNCIA EM EDUCAÇÃO EXECUTIVA MBA em Gestão de Pessoas Coordenação Acadêmica: Profª. Dra. Ana Ligia Nunes Finamor A Escola de Negócios de Alagoas. A FAN Faculdade de Administração e Negócios foi fundada

Leia mais

PDTI UFLA: Plano Diretor de Tecnologia da Informação Segundo Modelo de Referência da SLTI/MPOG

PDTI UFLA: Plano Diretor de Tecnologia da Informação Segundo Modelo de Referência da SLTI/MPOG PDTI UFLA: Plano Diretor de Tecnologia da Informação Segundo Modelo de Referência da SLTI/MPOG Forplad Regional Sudeste 22 de Maio de 2013 Erasmo Evangelista de Oliveira erasmo@dgti.ufla.br Diretor de

Leia mais

Orientações para Elaboração de Planilhas Orçamentárias de Obras Públicas. 22 e 23 de outubro de 2015 Florianópolis/SC

Orientações para Elaboração de Planilhas Orçamentárias de Obras Públicas. 22 e 23 de outubro de 2015 Florianópolis/SC Orientações para Elaboração de Planilhas Orçamentárias de Obras Públicas 22 e 23 de outubro de 2015 Florianópolis/SC APRESENTAÇÃO O Tribunal de Contas da União lançou, recentemente, um guia denominado

Leia mais

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Práticas Necessárias para Contratação de Bens e Serviços de Tecnologia da Informação

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Práticas Necessárias para Contratação de Bens e Serviços de Tecnologia da Informação Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Práticas Necessárias para Contratação de Bens e Serviços de Tecnologia da Informação Renata Alves Campos - Analista de T. I. (CoInfo) André de Oliveira Eskenazi

Leia mais

Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL

Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL A DIRETORA DA ESCOLA SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE GOIÁS no exercício de suas atribuições legais, com fundamento no art. 65, inciso II da Lei

Leia mais

CURSO FISCALIZAÇÃO DE CONTRATOS DE SERVIÇOS TERCEIRIZADOS

CURSO FISCALIZAÇÃO DE CONTRATOS DE SERVIÇOS TERCEIRIZADOS CURSO FISCALIZAÇÃO DE CONTRATOS DE SERVIÇOS TERCEIRIZADOS TUTOR e CONTEUDISTA LÚCIO FLÁVIO FERRAZ Auditor Federal de Controle Externo do TCU PLANO DE CURSO Sumário 1. INFORMAÇÕES GERAIS... 2 2. EMENTA...

Leia mais

Trilhas de aprendizagem UCSebrae um caminho em construção

Trilhas de aprendizagem UCSebrae um caminho em construção Trilhas de aprendizagem UCSebrae um caminho em construção Trilhas de aprendizagem Trilhas de desenvolvimento Foco no desenvolvimento de competências Foco no desenvolvimento de carreiras O Sebrae O Serviço

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão de Pessoas tem por objetivo o fornecimento de instrumental que possibilite

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL INSS

INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL INSS INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL INSS ANALISTA DO SEGURO SOCIAL CONHECIMENTOS BÁSICOS VOLUME I ÍNDICE Língua Portuguesa 1 Compreensão e interpretação de textos.... 1 2 Tipologia textual.... 10 3 Ortografia

Leia mais

RESOLUÇÃO CNE/CEB Nº 1, DE 21 DE JANEIRO DE 2004.(*) CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA

RESOLUÇÃO CNE/CEB Nº 1, DE 21 DE JANEIRO DE 2004.(*) CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA RESOLUÇÃO CNE/CEB Nº 1, DE 21 DE JANEIRO DE 2004.(*) CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA RESOLUÇÃO CNE/CEB Nº 1, DE 21 DE JANEIRO DE 2004.(*) Estabelece Diretrizes Nacionais para a

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Gestão Pública. Conteúdo Programático. Administração Geral / 100h

Curso Superior de Tecnologia em Gestão Pública. Conteúdo Programático. Administração Geral / 100h Administração Geral / 100h O CONTEÚDO PROGRAMÁTICO BÁSICO DESTA DISCIPLINA CONTEMPLA... Administração, conceitos e aplicações organizações níveis organizacionais responsabilidades Escola Clássica história

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA (TR) nº 001/2009

TERMO DE REFERÊNCIA (TR) nº 001/2009 TERMO DE REFERÊNCIA (TR) nº 001/2009 1 IDENTIFICAÇÃO DA CONSULTORIA Consultor (a) para desenvolver, treinar e implantar o Sistema de Gestão de Projetos do IBAMA. 2 JUSTIFICATIVA 2.1 Contextualização: O

Leia mais

ANEXO X DIAGNÓSTICO GERAL

ANEXO X DIAGNÓSTICO GERAL ANEXO X DIAGNÓSTICO GERAL 1 SUMÁRIO DIAGNÓSTICO GERAL...3 1. PREMISSAS...3 2. CHECKLIST...4 3. ITENS NÃO PREVISTOS NO MODELO DE REFERÊNCIA...11 4. GLOSSÁRIO...13 2 DIAGNÓSTICO GERAL Este diagnóstico é

Leia mais

ESTRUTURA DO MESTRADO PROFISSIONAL EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA (PROFIAP)

ESTRUTURA DO MESTRADO PROFISSIONAL EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA (PROFIAP) ESTRUTURA DO MESTRADO PROFISSIONAL EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA (PROFIAP) OBRIGATÓRIAS (6 disciplinas de 60 h cada = 360 h) Estado, Sociedade e Administração Pública O Estado, elementos constitutivos, características

Leia mais

CURSO Elaboração de Especificações de Itens para o Catálogo de bens, materiais e serviços.

CURSO Elaboração de Especificações de Itens para o Catálogo de bens, materiais e serviços. CURSO Elaboração de Especificações de Itens para o Catálogo de bens, materiais e serviços. FRANCISCO JOSÉ COELHO BEZERRA Gestor de Registro de Preços Fortaleza 26 a 28/11/2014 SORAYA QUIXADÁ BEZERRA Gestora

Leia mais

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727)

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Pergunta: Sua resposta Data de envio: 12/06/2014 13:58:56 Endereço IP: 200.252.42.196 1. Liderança da alta administração 1.1. Com

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS PORTARIA SEP Nº 104, DE 29 DE ABRIL DE 2009.

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS PORTARIA SEP Nº 104, DE 29 DE ABRIL DE 2009. PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS PORTARIA SEP Nº 104, DE 29 DE ABRIL DE 2009. Dispõe sobre a criação e estruturação do Setor de Gestão Ambiental e de Segurança e Saúde no Trabalho

Leia mais

CURSO: Inglês Básico

CURSO: Inglês Básico Av. Piauí, nº 330 Bairro dos Estados - 58.030-330 - João Pessoa PB Curso: Informática Básica Objetivo: Proporcionar conhecimentos básicos para construção de planilhas, fórmulas e gráficos no Excel.. Público-alvo:

Leia mais

INTRODUÇÃO. Apresentação

INTRODUÇÃO. Apresentação ANEXO ÚNICO DA RESOLUÇÃO ATRICON 09/2014 DIRETRIZES DE CONTROLE EXTERNO ATRICON 3207/2014: OS TRIBUNAIS DE CONTAS E O DESENVOLVIMENTO LOCAL: CONTROLE DO TRATAMENTO DIFERENCIADO E FAVORECIDO ÀS MICROEMPRESAS

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE AUDITORIA INTERNA PAINT 2016

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE AUDITORIA INTERNA PAINT 2016 2016 MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO Interna PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE AUDITORIA INTERNA PAINT 2016 BRASÍLIA 2015 MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO AUDITORIA INTERNA SECRETARIA DE AUDITORIA PLANO ANUAL DE ATIVIDADES

Leia mais

PODER EXECUTIVO ANEXO I ATRIBUIÇÕES DO CARGO DE ESPECIALISTA EM POLÍTICAS PÚBLICAS E GESTÃO GOVERNAMENTAL

PODER EXECUTIVO ANEXO I ATRIBUIÇÕES DO CARGO DE ESPECIALISTA EM POLÍTICAS PÚBLICAS E GESTÃO GOVERNAMENTAL ANEXO I ATRIBUIÇÕES DO CARGO DE ESPECIALISTA EM POLÍTICAS PÚBLICAS E GESTÃO GOVERNAMENTAL a) formulação, implantação e avaliação de políticas públicas voltadas para o desenvolvimento sócio-econômico e

Leia mais

Organização dos Estados Ibero-americanos. Para a Educação, a Ciência e a Cultura

Organização dos Estados Ibero-americanos. Para a Educação, a Ciência e a Cultura Organização dos Estados Ibero-americanos Para a Educação, a Ciência e a Cultura TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO 1. Projeto: Aprimoramento da sistemática de gestão

Leia mais

Página 1 de 19 Data 04/03/2014 Hora 09:11:49 Modelo Cerne 1.1 Sensibilização e Prospecção Envolve a manutenção de um processo sistematizado e contínuo para a sensibilização da comunidade quanto ao empreendedorismo

Leia mais

Outubro 2009. Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini

Outubro 2009. Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini Outubro 2009 Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini Sustentabilidade Articulação Ampliação dos limites Sistematização Elementos do Novo Modelo Incubação

Leia mais

TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL

TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL Eixos Temáticos, Diretrizes e Ações Documento final do II Encontro Nacional de Educação Patrimonial (Ouro Preto - MG, 17 a 21 de julho

Leia mais

MASTER IN PROJECT MANAGEMENT

MASTER IN PROJECT MANAGEMENT MASTER IN PROJECT MANAGEMENT PROJETOS E COMUNICAÇÃO PROF. RICARDO SCHWACH MBA, PMP, COBIT, ITIL Atividade 1 Que modelos em gestão de projetos estão sendo adotados como referência nas organizações? Como

Leia mais

Portal dos Convênios

Portal dos Convênios Portal dos Convênios Um novo paradigma nas transferências voluntárias da União Carlos Henrique de Azevedo Moreira Brasília, junho de 2009 Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação Apresentação

Leia mais

Organização dos Estados Ibero-americanos. Para a Educação, a Ciência e a Cultura

Organização dos Estados Ibero-americanos. Para a Educação, a Ciência e a Cultura Organização dos Estados Ibero-americanos Para a Educação, a Ciência e a Cultura TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO 1. Projeto: Aprimoramento da sistemática de gestão

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA N.º

TERMO DE REFERÊNCIA N.º MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA, ALFABETIZAÇÃO E DIVERSIDADE DIRETORIA DE EDUCAÇÃO INTEGRAL, DIREITOS HUMANOS E CIDADANIA COORDENAÇÃO GERAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL TERMO DE REFERÊNCIA

Leia mais

CONTRATAÇÃO DE SOLUÇÕES DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PELA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

CONTRATAÇÃO DE SOLUÇÕES DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PELA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA CONTRATAÇÃO DE SOLUÇÕES DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PELA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Softwares, serviços e equipamentos Melhores práticas de acordo com a nova IN nº 04/14 e o TCU Enfoque aplicado com resolução

Leia mais

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS METODOLOGIA DE AUDITORIA PARA AVALIAÇÃO DE CONTROLES E CUMPRIMENTO DE PROCESSOS DE TI NARDON, NASI AUDITORES E CONSULTORES CobiT

Leia mais

Brasileira (UNILAB).

Brasileira (UNILAB). RESOLUÇÃO N 029/2013, DE 25 DE NOVEMBRO DE 2013. Aprova o Regimento da Unidade de Auditoria Interna da Brasileira (UNILAB). Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro- O VICE-REITOR, PRO

Leia mais

PORTARIA Nº 3.870 DE 15 DE JULHO DE 2014. A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

PORTARIA Nº 3.870 DE 15 DE JULHO DE 2014. A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, PORTARIA Nº 3.870 DE 15 DE JULHO DE 2014. Regulamenta as atribuições da Secretaria de Controle Interno do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região e dá outras providências. A PRESIDENTE DO, no uso de

Leia mais

APLICAÇÃO DA CONTRATAÇÃO INTEGRADA NA LICITAÇÃO E EXECUÇÃO DE OBRAS PÚBLICAS CURSO NOVO

APLICAÇÃO DA CONTRATAÇÃO INTEGRADA NA LICITAÇÃO E EXECUÇÃO DE OBRAS PÚBLICAS CURSO NOVO CURSO DE CAPACITAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO APLICAÇÃO DA CONTRATAÇÃO INTEGRADA NA LICITAÇÃO E EXECUÇÃO DE OBRAS PÚBLICAS Carga Horária: 16 horas/atividade Horário: 8h30 às 18h (com intervalo para almoço) CURSO

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE LAJEDO

PREFEITURA MUNICIPAL DE LAJEDO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS NO QUADRO PERMANENTE DA PREFEITURA MUNICIPAL DE LAJEDO RETIFICAÇÃO 01 DO EDITAL Nº 01/2009 A Prefeitura Municipal de Lajedo, Estado de Pernambuco, torna

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 345/SETIN.SEGP.GP, DE 16 DE JUNHO DE 2015

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 345/SETIN.SEGP.GP, DE 16 DE JUNHO DE 2015 TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 345/SETIN.SEGP.GP, DE 16 DE JUNHO DE 2015 Reestrutura as unidades vinculadas à Secretaria de Tecnologia da Informação SETIN do Tribunal Superior do Trabalho.

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO PLANO DE AUDITORIA DE LONGO PRAZO (PALP) 2015-2018 Sumário: 1 INTRODUÇÃO... 4 2 AUDITORIAS DE CONFORMIDADE (OU DE REGULARIDADE)... 5 2.1 Atos de nomeação e admissão, respectivamente, para cargos efetivos

Leia mais

1. DA MODALIDADE DO PROGRAMA E DOS SEUS OBJETIVOS

1. DA MODALIDADE DO PROGRAMA E DOS SEUS OBJETIVOS REGIMENTO INTERNO DOS CURSOS DE DESENVOLVIMENTO DE SERVIDORES PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS 1. DA MODALIDADE DO PROGRAMA E DOS SEUS OBJETIVOS

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA (PESSOA FÍSICA)

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA (PESSOA FÍSICA) TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA (PESSOA FÍSICA) Contrato por Produto Nacional CONSULTOR SÊNIOR Número e Título do Projeto: BRA/09/004 Fortalecimento da CAIXA no seu processo

Leia mais

RESOLUÇÃO UnC-CONSEPE 040/2007

RESOLUÇÃO UnC-CONSEPE 040/2007 RESOLUÇÃO UnC-CONSEPE 040/2007 Aprova a Reformulação do Regimento da Educação a Distância O Reitor da Universidade do Contestado, no uso de suas atribuições, de acordo com o Art. 25 do Estatuto da Universidade

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Histórico de elaboração Julho 2014 Motivações Boa prática de gestão Orientação para objetivos da Direção Executiva Adaptação à mudança de cenários na sociedade

Leia mais

Controles Internos e Governança de TI. Charles Holland e Gianni Ricciardi

Controles Internos e Governança de TI. Charles Holland e Gianni Ricciardi Controles Internos e Governança de TI Para Executivos e Auditores Charles Holland e Gianni Ricciardi Alguns Desafios da Gestão da TI Viabilizar a inovação em produtos e serviços do negócio, que contem

Leia mais

Organização dos Estados Ibero-americanos. Para a Educação, a Ciência e a Cultura

Organização dos Estados Ibero-americanos. Para a Educação, a Ciência e a Cultura Organização dos Estados Ibero-americanos Para a Educação, a Ciência e a Cultura TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO 1. Projeto: Aprimoramento da sistemática de gestão

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU (ESPECIALIZAÇÃO) MBA em Gerenciamento de Projetos Coordenação Acadêmica: Dr. André Valle

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU (ESPECIALIZAÇÃO) MBA em Gerenciamento de Projetos Coordenação Acadêmica: Dr. André Valle CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU (ESPECIALIZAÇÃO) MBA em Gerenciamento de Projetos Coordenação Acadêmica: Dr. André Valle APRESENTAÇÃO A FGV é uma instituição privada sem fins lucrativos, fundada em 1944,

Leia mais

Descrição dos Cargos, Atribuições e Responsabilidades

Descrição dos Cargos, Atribuições e Responsabilidades Descrição dos Cargos, Atribuições e Responsabilidades 1. DESCRIÇÕES DO CARGO - ESPECIALISTA EM DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIA NUCLEAR E DEFESA a) Descrição Sumária Geral Desenvolver, projetar, fabricar,

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA (PESSOA FÍSICA)

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA (PESSOA FÍSICA) TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA (PESSOA FÍSICA) Contrato por Produto Nacional CONSULTOR JÚNIOR Número e Título do Projeto: BRA/09/004 Fortalecimento da CAIXA no seu processo

Leia mais

Esfera: 10 Função: 12 - Educação Subfunção: 367 - Educação Especial UO: 26298 - Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação

Esfera: 10 Função: 12 - Educação Subfunção: 367 - Educação Especial UO: 26298 - Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Programa 1374 Desenvolvimento da Educação Especial Numero de Ações 16 Ações Orçamentárias 0511 Apoio ao Desenvolvimento da Educação Especial Produto: Projeto apoiado UO: 26298 - Fundo Nacional de Desenvolvimento

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO FACULDADE SUMARÉ

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO FACULDADE SUMARÉ REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO FACULDADE SUMARÉ 2008 CAPÍTULO I DA CONCEPÇÃO E FINALIDADE Art. 1º. Respeitada a legislação vigente, as normas específicas aplicáveis a cada curso e, em

Leia mais

CONTRATAÇÃO DE SOLUÇÕES DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PELA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. Melhores práticas de acordo com a IN nº 04/10 e o TCU

CONTRATAÇÃO DE SOLUÇÕES DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PELA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. Melhores práticas de acordo com a IN nº 04/10 e o TCU CONTRATAÇÃO DE SOLUÇÕES DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PELA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Softwares, serviços e equipamentos Melhores práticas de acordo com a IN nº 04/10 e o TCU Enfoque aplicado com resolução de

Leia mais

LEGISLAÇÃO E EXECUÇÃO DE

LEGISLAÇÃO E EXECUÇÃO DE LEGISLAÇÃO E EXECUÇÃO DE CONVÊNIOS SICONV E OBTV Carga Horária de 16 Horas 27 e 28 de Outubro Cuiabá - MT Apresentação: O curso enfoca as diversas etapas do SICONV Sistema de Gestão de Convênios e Contratos

Leia mais

EDITAL Nº 05 DDG/CGPROG/2013

EDITAL Nº 05 DDG/CGPROG/2013 PROCESSO SELETIVO DE SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS PARA CADASTRO DE INSTRUTORES DOS CURSOS DE GESTÃO DE MATERIAIS E FUNDAMENTOS DA GESTÃO DA LOGÍSTICA PÚBLICA E TEORIA GERAL DA LICITAÇÃO EDITAL Nº 05 DDG/CGPROG/2013

Leia mais

1º Congresso Nacional de Gerenciamento de Processos na Gestão Pública. Cadeia de valor. Quando? Como? Porque?

1º Congresso Nacional de Gerenciamento de Processos na Gestão Pública. Cadeia de valor. Quando? Como? Porque? 1º Congresso Nacional de Gerenciamento de Processos na Gestão Pública Cadeia de valor Quando? Como? Porque? ABPMP Novembro-2012 1 QUANDO CONSTRUIR UMA CADEIA DE VALOR? - Gestão de processos - Gestão de

Leia mais

RESOLUÇÃO CFC Nº 1.036/05

RESOLUÇÃO CFC Nº 1.036/05 RESOLUÇÃO CFC Nº 1.036/05 Aprova a NBC T 11.8 Supervisão e Controle de Qualidade. O Conselho Federal de Contabilidade, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, Considerando que as Normas

Leia mais