Expectativa com o futuro da economia

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Expectativa com o futuro da economia"

Transcrição

1 S. E. M. A. N. A Porto Alegre, 21 de novembro de 2014 / nº 47 / Ano XIX / Expectativa com o futuro da economia derruba a confiança do industrial gaúcho O Índice de Confiança do Empresário Industrial do RS (ICEI-RS) caiu 0,7 ponto na passagem de outubro para novembro e atingiu 44 pontos. A queda foi influenciada pelas expectativas com o futuro da economia nacional. O resultado é compatível com o atual cenário de desaquecimento do setor e não permite antever uma reação da atividade e dos investimentos para os próximos meses, afirmou o presidente FIERGS, Heitor José Müller. Elaborado mensalmente pela entidade, o levantamento varia numa escala de 0 a 100. Quanto mais os valores estiverem acima de 50 denotam maior otimismo e quanto mais abaixo, pessimismo. Em novembro, as perspectivas para os próximos seis meses recuaram 1,9 ponto e totalizaram em 46,7. O pessimismo com o futuro da economia brasileira nunca foi tão grande, ficando no menor valor já apurado desde o início da série histórica, em 2005: 35,2 pontos. Dos entrevistados, 55% esperam uma piora e apenas 8,6% acreditam na melhora. Os demais disseram que nada deverá mudar em relação aos problemas já existentes. Os empresários parecem projetar maiores dificuldades no curto e médio prazos, decorrentes das políticas requeridas para reequilibrar a economia, comentou o industrial. No cenário regional, 40% se mostraram pessimistas e 17,8%, otimistas. O único indicador moderadamente positivo é referente às empresas (52,7 pontos), apesar de ter retraído 1,1 ponto. O indicador de condições atuais cresceu 1,5 ponto em comparação a outubro, alcançando 38,7. Esse resultado, contudo, continuou refletindo retração nos negócios, que não melhoram há 21 meses. Conforme 72,3% dos industriais, a economia brasileira esteve ruim, mesmo com o aumento do índice de 28,4 para 29,4 pontos na passagem de outubro para novembro. Referente à situação das empresas, o índice também avançou, de 41,6 para 43,3, sem alterar, porém, o sinal de agravamento, permanecendo abaixo da linha dos 50. ICEI-RS Em pontos out 14 nov 14 ICEI/RS 44,7 44,0 Condições Atuais 1 37,2 38,7 Com relação à Economia Brasileira 28,4 29,4 Economia do Estado 29,0 32,6 Empresa 41,6 43,3 Expectativas 2 48,6 46,7 Com relação à Economia Brasileira 38,4 35,2 Economia do Estado 40,3 42,2 Empresa 53,8 52,7 1 - Em comparação com os últimos seis meses 2 - Para os próximos seis meses Fonte: Unidade de Estudos Econômicos/FIERGS

2 Presidente da FIERGS aborda a responsabilidade dos governantes eleitos O presidente da FIERGS, Heitor José Müller, participou nesta quarta-feira de reuniões empresariais na Câmara Empresarial e Cultural (Cicas), em Lagoa Vermelha; e na Associação Comercial, Industrial, de Serviços e Agronegócio (Acisa), em Passo Fundo. Nos dois municípios, o industrial também apresentou a palestra O Cenário Político e a Agenda Empresarial. A sociedade demanda e merece a coragem dos eleitos de realizarem as reformas e ajustes que o País e o Rio Grande do Sul precisam com urgência. O baixo crescimento da economia brasileira requer em 2015 uma correção de rota, salientou Müller, lembrando que existem propostas elaboradas pelas Federações Industriais e encaminhadas aos presidenciáveis ainda durante as eleições pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Um dos pontos levantados pela FIERGS é a clarificação da legislação trabalhista. A ausência de regras claras e a insegurança jurídica estimulam a controvérsia e o conflito, gerando um ambiente de desconfiança, observou, ao destacar, ainda, a necessidade de se avançar na modernização, combinando a ênfase na proteção do trabalhador com o foco na competitividade do setor empresarial. Müller lembrou que, em 2013, tivemos no País 3,6 milhões de ações trabalhistas, o que equivale a 2 mil ações por hora, levando em conta o cálculo por dias úteis e com uma jornada de sete horas. Outra Na palestra em Lagoa Vermelha, Müller destacou as propostas da indústria para o País proposta da FIERGS, segundo Heitor José Müller, é extinguir o alto custo da burocracia nacional. Após a reunião-almoço em Lagoa Vermelha, Heitor José Müller visitou as indústrias de móveis Barcellona e Divicar, além das obras da escola do Senai no município. Nós, como lideranças, precisamos cobrar dos nossos representantes, só assim seremos ouvidos, afirmou o presidente do Sindicato das Indústrias da Construção e do Mobiliário de Lagoa Vermelha, Valterez Ferreira da Silva. Em Passo Fundo, o presidente da FIERGS foi palestrante em um evento da empresa BSBios. Durante a apresentação, Müller ressaltou a responsabilidade dos novos governantes eleitos. Não é mais possível que cada político pense apenas no período do seu mandato. O que a sociedade espera é a conduta de estadista: decidir em função do que vai ocorrer no longo prazo e zelar pelas próximas gerações. Somente assim a sociedade terá dos eleitos as respostas que efetivamente merece. A FIERGS e o CIERGS estarão vigilantes para que as responsabilidades sejam efetivamente cumpridas, concluiu. Em Passo Fundo, no evento da BSBios, o industrial cobrou conduta de estadista para os governantes

3 Nova diretoria da Sindibritas e Agabritas quer maior reconhecimento ao setor Uma solenidade festiva, mas ao mesmo tempo focada no desenvolvimento de melhorias para o setor. Foi assim a posse da nova diretoria do Sindicato da Indústria da Mineração de Brita, Areia e Saibro do Estado do Rio Grande do Sul (Sindibritas) e da Associação Gaúcha dos Produtores de Brita, Areia e Saibro (Agabritas) para o próximo triênio, nesta segunda-feira, no Hotel Plaza São Rafael. O presidente que assume o cargo, Pedro Reginato substituindo Walter Fichtner, disse no discurso que o setor de agregados é muito importante, mas ainda hoje é visto com preconceito através de visões equivocadas. O presidente da FIERGS, Heitor José Müller, participou do evento. Reginato salientou que um dos objetivos de sua gestão é colocar em prática, em 2015, a criação de uma frente parlamentar na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul que ajude a fortalecer o setor. O público em geral desconhece a importância desse setor. As pessoas acham que a areia dá no depósito de materiais e que a água nasce na torneira. Com a crise da água, em São Paulo, as pessoas perceberam que dá trabalho e muito investimento. O mesmo acontece com a brita e com a areia, com a cerâmica e o vidro. Todos precisam ser produzidos e não existem milagres. O início de tudo é a extração mineral e muitas vezes as pessoas não percebem isso, afirmou. Heitor José Müller destacou o compromisso de valorizar os sindicatos empresariais que são a razão de ser da entidade. Nosso foco é o apoio incondicional e por isso faço essa homenagem a todos os dirigentes dessa entidade, disse. O associativismo sempre será a maior força que podemos dispor, mostrar e nos orgulhar. O Rio Grande do Sul produz, hoje, entre 28 a 32 milhões de toneladas. Desse montante, a brita representa aproximadamente de 12 a 14 milhões e a areia, o restante. O Estado detém cerca de 5% da produção de agregados do Brasil. Presidente que tomou posse, Pedro Reginato, disse que um dos objetivos de sua gestão é colocar em prática a criação de uma frente parlamentar que ajude a fortalecer o segmento Inscrições para o Prêmio Nacional de Inovação Estão abertas até 7 de dezembro as inscrições para o Prêmio Nacional de Inovação Edição 2014/2015. Podem concorrer empresas de micro, pequeno, médio e grande portes de todo o Brasil que disputarão R$ 900 mil pré-aprovados no Edital Senai Sesi de Inovação, além de missão técnica internacional e cursos de educação executiva. Os projetos devem ser inscritos exclusivamente pela internet, em O Prêmio Nacional de Inovação é uma iniciativa da Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI), realizado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e o Movimento Brasil Competitivo (MBC). Nas três últimas edições do prêmio houve um expressivo crescimento do número de projetos inscritos. Em 2011, foram 427. Em 2012, os concorrentes mais que dobraram: 981. Já no ano passado, foi registrado um recorde histórico: inscrições.

4 Empresas gaúchas buscam oportunidades junto a investidores A primeira rodada do Programa Gaúcho de Capital Inovador, denominada Match Day, reuniu startups e empresas inovadoras com alto potencial de crescimento, nessa sexta-feira, na sede da FIERGS. Elas se apresentaram ao mercado após realizarem durante o ano capacitações, mentorias individuais e três encontros com mais de 25 possíveis investidores selecionados previamente. O trabalho é resultado de uma parceria entre a Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS) e a Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (AGDI). Na abertura do evento, o vice-presidente do CIERGS e coordenador do Conselho de Inovação e Tecnologia (Citec) da FIERGS, Ricardo Felizzola, destacou a contribuição deste tipo de iniciativa, além da importância de o País aumentar a sua cultura empreendedora. Para os empresários presentes, Felizzola aconselhou que é preciso ousar nos negócios. Use o mercado local para dar o passo ao mercado global, afirmou. No Match Day, os representantes das startups se apresentaram e, depois, receberam em seus estandes os potenciais investidores. Além desses contatos, o programa também proporcionou interações entre as próprias participantes. Sabemos que alguns empreendedores já criaram relações entre si, tornando-se clientes e fornecedores uns dos outros, afirma o agente de Desenvolvimento da AGDI, Rodrigo Prates. Para 2015, está previsto um novo ciclo do Programa Gaúcho de Capital Inovador. Nesta primeira rodada, participaram as empresas Alcatek, Ambiente Verde, Beyond, Brutt, Digiletric, Froglabs, I3 Tecnologia, Lamiecco, Magmattec, Marina Borrachas, Skydrones, TGD Filmes e Victum. Felizzola destacou a importância do Match Day, que deu a chance para projetos inovadores atraírem recursos entre 25 possíveis investidores Espanhóis participam de Encontro Empresarial em Porto Alegre Energias renováveis, automoção, biotecnologia, engenharia e infraestrutura, indústria naval e meio ambiente são os setores que participarão, em 3 e 4 de dezembro, do I Encontro Empresarial Brasil e Espanha, no Hotel Laghetto Viverone Moinhos, em Porto Alegre. O evento é promovido pelas embaixadas da Espanha em Brasília e São Paulo, com a colaboração da FIERGS e da Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (AGDI). O objetivo é fomentar parcerias e oferecer ao empresário brasileiro novas oportunidades de colaboração, por meio de reuniões one-to-one entre empresas de ambos os países. Serão 22 espanholas com projetos de investimento e cooperação empresarial. As inscrições são gratuitas. Mais informações no Centro Internacional de Negócios (CIN-RS) da FIERGS: org.br; (51) ou

5 Seminário Internacional de Defesa possibilita novos negócios para o Rio Grande do Sul O I Seminário Internacional de Defesa, realizado entre segunda e quarta-feira, em Santa Maria, teve como objetivo abordar as principais demandas de fornecimento, obtenção e nacionalização de bens e serviços das Forças Armadas e discutir as possibilidades de negócio que contribuam com a competitividade do Rio Grande do Sul, do Brasil e dos países latino-americanos. O vicepresidente regional do Centro das Indústrias do RS (CIERGS), Odilo Pedro Marion, representando o presidente da FIERGS, Heitor José Müller, destacou que as oportunidades tratadas no evento apontam para a direção do desenvolvimento, que se fortalece junto ao promissor setor de segurança e defesa. Reforçando a importância do momento, a presidente do Santa Maria Tecnoparque, Nilza Zampieri, salientou o trabalho articulado das instituições de ensino, órgãos públicos e empresários. O diretor-presidente da Agência de Desenvolvimento Santa Maria, Vilson Serro, falou sobre as ações realizadas ao longo de 20 anos para que se chegasse ao momento que o município vive hoje, colocando Santa Maria no mapa do desenvolvimento, especialmente como grande polo de defesa. O primeiro painel do encontro abordou a estratégia Nacional de Defesa do Brasil e foi mediado pelo coordenador do Comitê da Indústria de Defesa e Segurança do Rio Grande do Sul da FIERGS, Jorge Py Velloso. Um dos temas tratados foi a Base Industrial de Defesa (BID) e sua aplicação. Conforme o vice-presidente executivo da Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança, vice-almirante Carlos Afonso Pierantoni Gambôa, a aproximação entre empresários, instituições de ensino e militares só gera crescimento para uma nação. Soberania é intangível; globalização é um fato; e Santa Maria é um polo de excelência, afirmou. E trazendo a visão das instituições científicas e tecnológicas, o reitor da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Paulo Burmann, detalhou o caso do Memorando de Entendimentos firmado entre o Departamento de Ciência e Tecnologia do Exército Brasileiro com a UFSM. Além de palestras, também ocorreram atividades paralelas, tais como rodadas de negócios e visitas técnicas. O I Seminário Internacional de Defesa é uma realização da FIERGS, por meio de seu Comitê da Indústria da Defesa e Segurança, da Agência de Desenvolvimento de Santa Maria, do Santa Maria Tecnoparque e da prefeitura municipal de Santa Maria, apoiados pelo governo do Estado. Palestras realizadas em Santa Maria abordaram as principais demandas para fornecedores dentro das Forças Armadas Atividades no Senai ajudam a conhecer trabalho na indústria As unidades do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) no Estado estão realizando atividades nesta sexta-feira e sábado para jovens conhecerem as oportunidades para trabalhar na indústria e informações sobre as oportunidades de formação (foto). Intitulado Mundo Senai, o evento é realizado em todo o Brasil com palestras, minicursos, mostras tecnológicas de trabalhos dos alunos do cursos técnicos, aulas demonstrativas e oficinas para a comunidade, com o intuito de despertar o interesse dos visitantes pelas diversas profissões no segmento e promover a aproximação com a indústria. A programação das unidades do Estado está no Iniciativas como o Mundo Senai, que despertam o interesse pela educação profissional, têm surtido efeito no Brasil. Dados do Censo da Educação Básica 2013, analisados pelo Senai, mostram que, entre 2008 e 2013, o número de matrículas nesses cursos passou de para um crescimento 55,3%. Os cursos técnicos de nível médio são também conhecidos como cursos de longa duração da educação profissional e têm entre 800 e 1,4 mil horas de duração (até dois anos). Podem ser feitos por estudantes que estão, pelo menos, no segundo ano do Ensino Médio ou quem já concluiu esta etapa.

6 Inovação social e lucro pautam os novos negócios O CEO e fundador da escola de design de negócios The Kaospilot, Christer Windelov- -Lidzelius (foto), foi o palestrante do 2º Meeting de Inovação Social, realizado nessa sexta-feira, na sede da FIERGS. No evento, promovido pelo IEL-RS, ele destacou as perspectivas sobre como as empresas podem lucrar com uma orientação para a criação de valor social. Os empreendedores que desenvolvem produtos e serviços inovadores e agregam benefícios para a sociedade estão se diferenciando da concorrência e ganhando mais mercado. O foco na governança é a principal característica das empresas inovadoras de sucesso, destacou. O cliente tem o poder de punir uma companhia por ela não fazer o que prometeu. Por exemplo, os consumidores de uma empresa de vestuário na Suécia deixaram de comprar os produtos após denúncia de que fornecedores em um país pobre estavam contratando mão de obra infantil. É preciso se responsabilizar por toda a sua cadeia de fornecimento, relatou. Entre os casos positivos, citou uma startup (Novozymes) da Dinamarca que desenvolveu uma enzima para lavagem de roupa com temperatura baixa, em torno de 30ºC, mantendo o mesmo resultado da alta temperatura. Além de economizar energia, os tecidos ficam mais conservados, contou. O evento teve a apresentação do case Instituto Villaget, de Novo Hamburgo, e foi mediado por Gabriel Carneiro Costa, da Sociedade Brasileira de Coaching. Sesi Crescendo com Arte em Pelotas O Programa Sesi Crescendo com Arte, com apoio da Escola Sesi de Pelotas, apresenta dia 25 de novembro, no Teatro Guarany (rua Lobo da Costa, 849), em Pelotas, em sessão às 15h e às 19h30min, o espetáculo Adolescer, há 12 anos em cartaz e um dos maiores fenômenos do teatro gaúcho. A peça conta a história de 11 jovens que incorporam diferentes personagens numa sucessão de cenas curtas que lembram a linguagem da internet e do videoclipe. Encenado com muito humor e lirismo, o espetáculo aborda temas típicos da adolescência, como a busca de identidade, a sexualidade, o relacionamento com os pais, o mundo digital, bullying, gravidez na adolescência, drogas, o desafio do vestibular, entre outros assuntos. O Sesi Crescendo com Arte, criado em 1997, desenvolve ações educativas gratuitas, dirigidas a crianças e adolescentes. Desde então, deu oportunidade para este público entrar em contato com diversos espetáculos artísticos, favorecendo o desenvolvimento sociocultural, despertando o interesse pela arte e contribuindo para a formação de uma plateia participativa e crítica. As inscrições, gratuitas, devem ser feitas pelas escolas pela Central de Atendimento do Sesi A G E N D A Treinamentos Carta de Crédito e Classificação Fiscal de Mercadorias são os dois treinamentos que serão realizados pela FIERGS, respectivamente em 27 de novembro e 2 de dezembro, na sede da entidade. O primeiro propicia conhecimento ao empresário para analisar as condições que envolvem as negociações internacionais de carta de crédito. O segundo apresenta noções teóricas e práticas que permitam aprender como se faz a classificação fiscal de mercadorias, utilizando a Nomenclatura Comum do Mercosul NCM. Informações: (51) , ramal ENCONTRO DE NEGÓCIOS A FIERGS, a Secretaria de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (SDPI) e o Sebrae/RS realizam um encontro de negócios entre a empresa Agrale S/A e potenciais fornecedores no Rio Grande do Sul. Será a oportunidade para empresas dos segmentos automotivo e de serviço logístico apresentarem seus portfólios. O evento ocorre em 4 de dezembro, a partir das 13h, na sede da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul. Inscrições gratuitas até 26 de novembro no site br/rodadasdenegocios. Óleo & Gás Será em 5 de dezembro, às 13h30min, na FIERGS, o workshop FIERGS Óleo & Gás, uma realização do Comitê de Petróleo & Gás, Naval e Offshore da entidade. É uma aproximação com a Shell e o foco está no desenvolvimento do mercado fornecedor. Informações: org.br. A programação reserva espaço para interação também com duas empresas âncoras clientes, a Modec e a Ecovix. Os principais segmentos para os quais o workshop está montado são Metalmecânico fabricação; Naval fabricação e montagem; Manutenção Industrial elétrica e automação; Especialidades em geral: usinagem, fundição, forjaria, corte e solda; cladding; revestimento e acabamento de tubulações. Mais informações pelo telefone (51)

7 Serra recebe XXIX Olimpíada Estadual do Sesi e III Meeting de Natação e Atletismo Bento Gonçalves, Garibaldi e Caxias do Sul recebem a partir de hoje a XXIX Olimpíada Estadual do Sesi e o III Meeting Sesi de Natação e Atletismo, reunindo trabalhadores-atletas, que disputarão 15 modalidades esportivas. Participaram dos Jogos do Sesi 2014, em eliminatórias que classificaram para a Olimpíada, 22,5 mil trabalhadores em todos os Centros de Atividades do Sesi no Rio Grande do Sul, de 180 empresas instaladas em cerca de 170 municípios. O esporte contém valores que são levados para o cotidiano das empresas como superação, liderança, cooperação, integração, saúde, respeito e espírito de equipe. Nosso objetivo é transmitir esses valores, explica o diretor-superintendente do Sesi-RS, Edison Lisboa. Além disso, a prática esportiva favorece um estilo de vida saudável com reflexos amplamente positivos no ambiente pessoal, familiar, profissional e no convívio em sociedade, concluiu. A programação da Olimpíada começou nesta sexta-feira à tarde, com jogos de futebol e partidas de bocha. Às 20h30min, no Fundaparque, em Bento Gonçalves, ocorre a abertura oficial, com shows e apresentações culturais. No dia seguinte, seguem as competições em todas as modalidade e à tarde, em Caxias do Sul, ocorre o III Meeting de Atletismo e Natação. No domingo serão realizadas as finais. Bento Gonçalves Fundaparque, Ginásio Municipal, Clube Botafogo, Hotel Dallonder, Ginásio do Sesi, Centro Esportivo Sesi, Sest/Senat e Ginásio Progresso Garibaldi Caça e Pesca Caxias do Sul Centro Esportivo do Sesi e na UCS Premiadas as escolas municipais por melhor planejamento As escolas municipais Antônio de Oliveira Carvalho, de Capela Santana; Garibaldi, de Pelotas; e Paraíso da Criança, de São José do Inhacorá, são as vencedoras do Prêmio Planejamento 2014 do Programa Consultoria para Educação de Qualidade do Sesi-RS. A classificação (primeiro, segundo e terceiro lugar) será conhecida durante a cerimônia, que ocorre no dia 27 de novembro, a partir das 13h30min, no Teatro do Sesi, em Porto Alegre. Este ano, o Prêmio Planejamento recebeu 52 inscrições de escolas públicas, oriundas de 19 municípios. Também ganharão menção honrosa as escolas municipais Santo Inácio de Loyola, de Salvador do Sul; e Estrelinhas do Recanto, de São Vendelino. A avaliação foi baseada em critérios como envolvimento da comunidade, diagnóstico e plano de ação. O prêmio integra a Mostra de Boas Práticas do Programa com a apresentação dos trabalhos de escolas dos municípios de Barra do Ribeiro, Boa Vista do Buricá, Bom Jesus, Cachoeira do Sul, Canela, Chuvisca, Dom Feliciano, Doutor Maurício Cardoso, Encruzilhada do Sul, Estância Velha, Gramado, Horizontina, Ipê, Mariana Pimentel, Marau, Montenegro, Muitos Capões, Nova Santa Rita, Panambi, Porto Alegre, Pantano Grande, Paverama, Rosário do Sul, Santa Rosa, São José do Norte, São José dos Ausentes, São Pedro do Sul, Sentinela do Sul, Sertão Santana, Tapes, Teutônia, Tramandaí, Tucunduva e Tuparendi. O objetivo é disseminar práticas e ações que as escolas tenham implementado a partir dessa tecnologia social do Sesi-RS. A Consultoria para Educação de Qualidade consiste na implantação de um programa que apoia as escolas participantes a desenvolverem práticas pedagógicas e de gestão focadas na melhoria da qualidade da educação. Incentiva a participação da comunidade escolar na reflexão/identificação dos seus principais problemas e potencialidades; no planejamento e busca de soluções; no acompanhamento e monitoramento dos processos e resultados. É desenvolvida por meio de cinco encontros durante um ano e meio, totalizando72h. Neste ano, a metodologia do programa foi adaptada e implementada junto a equipe interna da Secretaria de Educação de Caxias do Sul e em 2015 o programa será desenvolvido junto às escolas da sua rede de educação. Elaborado pelo Sesi-RS, desde 2008 já atingiu aproximadamente 2,5 mil escolas estaduais e municipais do Rio Grande do Sul, além da rede de escolas do Sesi do Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Paraná, Piauí, Rondônia, Roraima e Sergipe. Unidade de Comunicação do Sistema FIERGS - Av. Assis Brasil, CEP Porto Alegre-RS Fone (51) Fax (51)

Industriais projetam queda

Industriais projetam queda S. E. M. A. N. A Porto Alegre, 28 de novembro de 2014 / nº 48 / Ano XIX / www.fiergs.org.br Industriais projetam queda na demanda e no emprego A perspectiva para os próximos seis meses deverá ser de continuidade

Leia mais

CONSELHO TEMÁTICO DA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA

CONSELHO TEMÁTICO DA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA ASSUNTOS TRATADOS Cartilha sobre produtos e serviços bancários para Micro e Pequenos Empresários Apresentação dos cases de sucesso e fracasso no setor da Construção Civil Notícias sobre o Fórum Permanente

Leia mais

Carta da Indústria 2014 (PDF 389) (http://arquivos.portaldaindustria.com.br/app/conteudo_18/2013/06/06/481/cartadaindstria_2.pdf)

Carta da Indústria 2014 (PDF 389) (http://arquivos.portaldaindustria.com.br/app/conteudo_18/2013/06/06/481/cartadaindstria_2.pdf) www.cni.org.br http://www.portaldaindustria.com.br/cni/iniciativas/eventos/enai/2013/06/1,2374/memoria-enai.html Memória Enai O Encontro Nacional da Indústria ENAI é realizado anualmente pela CNI desde

Leia mais

Indústria Oceânica (offshore) do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, Agosto de 2011 Rev. 6

Indústria Oceânica (offshore) do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, Agosto de 2011 Rev. 6 Indústria Oceânica (offshore) do Rio Grande do Sul Porto Alegre, Agosto de 2011 Rev. 6 Panorama Ciclo econômico do Pré-Sal Prioridade de Governo Sustentabilidade socioeconômica e ambiental Indústria offshore

Leia mais

O Administrador e sua Contribuição Estratégica para Sociedade

O Administrador e sua Contribuição Estratégica para Sociedade O Administrador e sua Contribuição Estratégica para Sociedade Eficácia e Liderança de Performance ELCIO ANIBAL DE LUCCA 1 UMA REFLEXÃO SOBRE OS ADMINISTRADORES ADMINISTRAR tem um sentido amplo e sua prática

Leia mais

Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre

Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre N o Brasil há 2.361 municípios, em 23 estados, onde vivem mais de 38,3 milhões de pessoas abaixo da linha de pobreza. Para eles, o Governo Federal criou

Leia mais

1ª Conferência Estadual de APLs Oficina Inovação e Sustentabilidade Porto Alegre, 22 de novembro de 2012.

1ª Conferência Estadual de APLs Oficina Inovação e Sustentabilidade Porto Alegre, 22 de novembro de 2012. IEL/RS 1ª Conferência Estadual de APLs Oficina Inovação e Sustentabilidade Porto Alegre, 22 de novembro de 2012. IEL/RS Instituição criada em 1969, vinculada à Confederação Nacional da Indústria CNI. O

Leia mais

PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES

PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES Organizador Patrocínio Apoio PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 O Turismo é uma das maiores fontes de

Leia mais

APLs como Estratégia de Desenvolvimento: Inovação e conhecimento. CNI e o Projeto de APLs Petróleo e Gás

APLs como Estratégia de Desenvolvimento: Inovação e conhecimento. CNI e o Projeto de APLs Petróleo e Gás APLs como Estratégia de Desenvolvimento: Inovação e conhecimento CNI e o Projeto de APLs Petróleo e Gás Dezembro 2013 Tópicos Cenário P&G Rede de Núcleos de P&G - CNI e Federações Desenvolvimento de APLs

Leia mais

O potencial do Rio Grande do Sul na indústria de Petróleo, Gás, Naval e Offshore. Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore

O potencial do Rio Grande do Sul na indústria de Petróleo, Gás, Naval e Offshore. Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore O potencial do Rio Grande do Sul na indústria de Petróleo, Gás, Naval e Offshore Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore Porto Alegre, 27 de julho de 2011 Panorama Brasileiro Novo

Leia mais

PGQP. Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade. Qualidade Gestão Inovação Competitividade Sustentabilidade

PGQP. Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade. Qualidade Gestão Inovação Competitividade Sustentabilidade PGQP Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade Qualidade Gestão Inovação Competitividade Sustentabilidade visão das lideranças A Excelência de qualquer organização depende da sinergia entre três fatores:

Leia mais

PROGRAMA BOM NEGÓCIO PARANÁ- APOIO AO EMPREENDEDORISMO AVALIAÇÃO DO NÚCLEO MARINGÁ

PROGRAMA BOM NEGÓCIO PARANÁ- APOIO AO EMPREENDEDORISMO AVALIAÇÃO DO NÚCLEO MARINGÁ PROGRAMA BOM NEGÓCIO PARANÁ- APOIO AO EMPREENDEDORISMO AVALIAÇÃO DO NÚCLEO MARINGÁ AREA TEMÁTICA: TRABALHO LAIS SILVA SANTOS 1 CARLOS VINICIUS RODRIGUES 2 MARCELO FARID PEREIRA 3 NEUZA CORTE DE OLIVEIRA

Leia mais

2009, um ano de grandes realizações e conquistas

2009, um ano de grandes realizações e conquistas 2009, um ano de grandes realizações e conquistas 2009 foi um ano de grandes realizações e conquistas para o Serviço Social da Indústria (SESI), entidade que integra o Sistema Federação das Indústrias no

Leia mais

Entrevista Como é o trabalho desenvolvido pelo Departamento? Quantos Fóruns Permanentes de Micro e Pequenas empresas existem hoje?

Entrevista Como é o trabalho desenvolvido pelo Departamento? Quantos Fóruns Permanentes de Micro e Pequenas empresas existem hoje? Entrevista A diretora do Departamento de Micro, Pequenas e Médias Empresas do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Cândida Cervieri, foi entrevistada pelo Informativo RENAPI.

Leia mais

Porto Alegre, 31 de outubro de 2014 / nº 44 / Ano XIX / www.fiergs.org.br

Porto Alegre, 31 de outubro de 2014 / nº 44 / Ano XIX / www.fiergs.org.br S. E. M. A. N. A Porto Alegre, 31 de outubro de 2014 / nº 44 / Ano XIX / www.fiergs.org.br Robson Braga de Andrade toma posse para novo mandato na CNI Reeleito por unanimidade, o empresário Robson Braga

Leia mais

Evento seleciona ideias para reduzir desperdício de alimentos Clique aqui para ver a notícia no site

Evento seleciona ideias para reduzir desperdício de alimentos Clique aqui para ver a notícia no site COPPE/UFRJ Veículo: O Globo Online - RJ Data: 13/05/2014 Tópico: COPPE/UFRJ Página: 16:06 Evento seleciona ideias para reduzir desperdício de alimentos Clique aqui para ver a notícia no site Os 15 escolhidos

Leia mais

A costa da África pode ser um foco da indústria no futuro próximo;

A costa da África pode ser um foco da indústria no futuro próximo; Fleury Pissaia * Entre 2011 e 2015, investimento previsto no setor industrial é de R$ 600 bilhões. Desse montante, indústria do petróleo representa 62%. No mesmo período, R$ 750 bilhões serão alocados

Leia mais

FOCOS DE ATUAÇÃO. Tema 8. Expansão da base industrial

FOCOS DE ATUAÇÃO. Tema 8. Expansão da base industrial FOCOS DE ATUAÇÃO Tema 8. Expansão da base industrial Para crescer, a indústria capixaba tem um foco de atuação que pode lhe garantir um futuro promissor: fortalecer as micro, pequenas e médias indústrias,

Leia mais

PROPOSTA. Plano de Trabalho do Comitê Temático de APLs de Base Mineral 2011/ 2012.

PROPOSTA. Plano de Trabalho do Comitê Temático de APLs de Base Mineral 2011/ 2012. PROPOSTA Plano de Trabalho do Comitê Temático de APLs de Base Mineral 2011/ 2012. 1 Apresentação No campo da Política Nacional de Apoio aos Arranjos Produtivos Locais (APLs), o Grupo de Trabalho Permanente

Leia mais

METODOLOGIA SEBRAE BAHIA PARA PÓLOS DE EMPREENDEDORISMO CULTURAL

METODOLOGIA SEBRAE BAHIA PARA PÓLOS DE EMPREENDEDORISMO CULTURAL Trabalho apresentado no III ENECULT Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura, realizado entre os dias 23 a 25 de maio de 2007, na Faculdade de Comunicação/UFBa, Salvador-Bahia-Brasil. METODOLOGIA

Leia mais

IEL INSTITUTO EUVALDO LODI

IEL INSTITUTO EUVALDO LODI INSTITUTO EUVALDO LODI IEL Integra o Sistema Indústria juntamente com CNI, SESI, SENAI e Federações Possui mais de 44 anos de atuação em todo o território Brasileiro Tem o compromisso com o aumento da

Leia mais

Ata da 2ª Reunião do Comitê de Petróleo e Gás do Sistema FIESC

Ata da 2ª Reunião do Comitê de Petróleo e Gás do Sistema FIESC Ata da 2ª Reunião do Comitê de Petróleo e Gás do Sistema FIESC Data: 18/04/2013 Horário: 14 às 17h30 Local: Sede do Sistema FIESC Objetivo do Comitê de Petróleo e Gás do Sistema FIESC: Incrementar e Promover

Leia mais

APOIO A PROJETOS ESPECÍFICOS DE INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME E GRUPOS DE PME BRASILEIRAS FIERGS REFERÊNCIA DO PEDIDO: 08

APOIO A PROJETOS ESPECÍFICOS DE INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME E GRUPOS DE PME BRASILEIRAS FIERGS REFERÊNCIA DO PEDIDO: 08 APOIO A PROJETOS ESPECÍFICOS DE INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME E GRUPOS DE PME BRASILEIRAS FIERGS REFERÊNCIA: ALA/BRA/2004/6189 ABDI/PAIIPME/01 REFERÊNCIA: ALA/BRA/2004/6189 ABDI/PAIIPME/01 REFERÊNCIA DO PEDIDO:

Leia mais

PRÊMIO AMBIENTAL É INCENTIVO ÀS BOAS PRÁTICAS AMBIENTAIS E AO DESENVOLVIMENTO TÉCNICO-GERENCIAL

PRÊMIO AMBIENTAL É INCENTIVO ÀS BOAS PRÁTICAS AMBIENTAIS E AO DESENVOLVIMENTO TÉCNICO-GERENCIAL PRÊMIO AMBIENTAL É INCENTIVO ÀS BOAS PRÁTICAS AMBIENTAIS E AO DESENVOLVIMENTO TÉCNICO-GERENCIAL Já estão abertas as inscrições para o 2º Benchmarking Ambiental Brasileiro no site: www.maisprojetos.com.br/bench.

Leia mais

7 Política de investimento direto no Brasil: a internacionalização da economia brasileira

7 Política de investimento direto no Brasil: a internacionalização da economia brasileira 7 Política de investimento direto no Brasil: a internacionalização da economia brasileira Alexandre Petry * A Apex foi criada em 2003, mas funcionava desde 1997 dentro da estrutura do Sebrae. Implementa

Leia mais

Reunião do Fórum das Entidades Empresariais de Santa Maria

Reunião do Fórum das Entidades Empresariais de Santa Maria Reunião do Fórum das Entidades Empresariais de Santa Maria Santa Maria, 15 de Outubro de 2012 Pauta: 1) Contexto da Economia Criativa no Brasil de acordo com o Plano da Secretaria da Economia Criativa

Leia mais

38 Fórum de QPC. Realizações 2007 Seminário de Benchmarking Prêmio Realce ABGC Acontece

38 Fórum de QPC. Realizações 2007 Seminário de Benchmarking Prêmio Realce ABGC Acontece 38 Fórum de QPC Realizações 2007 Seminário de Benchmarking Prêmio Realce ABGC Acontece Perspectivas 2007 PGQB Programa de Capacitação Prêmio Realce Seminário de Excelência na Saúde Comitês Temáticos Projeto

Leia mais

INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM VENDAS E COACHING EM PLANO DE VIDA TERMO DE REFERÊNCIA Nº 07/2012

INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM VENDAS E COACHING EM PLANO DE VIDA TERMO DE REFERÊNCIA Nº 07/2012 INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM VENDAS E COACHING EM PLANO DE VIDA TERMO DE REFERÊNCIA Nº 07/2012 Contatos Luiz Augusto Gonçalves de Almeida (Coord. de Relações Institucionais)

Leia mais

A estrutura da Indústria do Rio Grande do Sul para o segmento de Petróleo, Gás, Naval e Offshore

A estrutura da Indústria do Rio Grande do Sul para o segmento de Petróleo, Gás, Naval e Offshore A estrutura da Indústria do Rio Grande do Sul para o segmento de Petróleo, Gás, Naval e Offshore Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore CCPGE 28 de maio de 2014 Atuação FIERGS CCPGE

Leia mais

EVENTO COM OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS DIRECIONADAS PARA EMPREENDEDORES

EVENTO COM OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS DIRECIONADAS PARA EMPREENDEDORES EVENTO COM OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS DIRECIONADAS PARA EMPREENDEDORES A Feira do Empreendedor é promovida pelo Sebrae desde 1992 em todos os estados do país. É considerado o maior evento presencial de

Leia mais

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE Palestra para o Conselho Regional de Administração 1 O QUE É O SEBRAE? 2 O Sebrae O Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas da Bahia

Leia mais

FAQ Edital SENAI SESI de inovação 2010 21 Edital SENAI SESI de inovação 2010

FAQ Edital SENAI SESI de inovação 2010 21 Edital SENAI SESI de inovação 2010 FAQ 21 Edital SENAI SESI de inovação 2010 1. Edital SENAI e SESI 1.1 O que é o Edital SENAI e SESI de Inovação? O Edital é uma iniciativa do SENAI e do SESI que visa despertar a cultura da inovação na

Leia mais

Planilha de Objetivos e Ações Viabilizadoras GT de Empreendedorismo, Inovação e Tecnologia A Santa Maria que Queremos

Planilha de Objetivos e Ações Viabilizadoras GT de Empreendedorismo, Inovação e Tecnologia A Santa Maria que Queremos Disseminar a cultura empreendedora e inovadora em Santa Maria Ações de disseminação da Cultura Empreendedora Ações de trabalho conjunto entre Universidades e Comunidade Divulgação do trabalho pelo CEI

Leia mais

SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS PEQUENOS negócios no BRASIL 99% 70% 40% 25% 1% do total de empresas brasileiras da criação de empregos formais da massa salarial do PIB das exportações

Leia mais

Atuação das Instituições GTP- APL. Sebrae. Brasília, 04 de dezembro de 2013

Atuação das Instituições GTP- APL. Sebrae. Brasília, 04 de dezembro de 2013 Atuação das Instituições GTP- APL Sebrae Brasília, 04 de dezembro de 2013 Unidade Central 27 Unidades Estaduais 613 Pontos de Atendimento 6.554 Empregados 9.864 Consultores credenciados 2.000 Parcerias

Leia mais

Sede Sebrae Nacional

Sede Sebrae Nacional Sede Sebrae Nacional Somos o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresa, uma entidade privada sem fins lucrativos, e a nossa missão é promover a competitividade e o desenvolvimento sustentável

Leia mais

Conheça o Sistema Fiep

Conheça o Sistema Fiep sistemafiep.com.br Conheça o Sistema Fiep sistema fiep. nosso i é de indústria. SISTEMA S Já ouviu falar? AGRICULTURA INDÚSTRIA COMÉRCIO O SISTEMA S EMPREENDEDORISMO COOPERATIVISMO TRANSPORTE AGRICULTURA

Leia mais

Sistema Indústria. 28 Áreas de atuação 730 Unidades de Operação 4 Milhões de matrícula/ano (2014), mais de 57 milhões de alunos capacitados

Sistema Indústria. 28 Áreas de atuação 730 Unidades de Operação 4 Milhões de matrícula/ano (2014), mais de 57 milhões de alunos capacitados Sistema Indústria CNI 27 Federações de Indústrias 1.136 Sindicatos Associados 622.874 Indústrias SENAI SESI IEL 28 Áreas de atuação 730 Unidades de Operação 4 Milhões de matrícula/ano (2014), mais de 57

Leia mais

Foco: sustentabilidade com ações na área de educação.

Foco: sustentabilidade com ações na área de educação. GOVERNANÇA A Fundação Bunge é uma organização comprometida com o desenvolvimento sustentável. Foco: sustentabilidade com ações na área de educação. Missão: contribuir para o desenvolvimento sustentável

Leia mais

OBJETIVO CARACTERIZAÇÃO

OBJETIVO CARACTERIZAÇÃO OBJETIVO Incrementar a economia digital do Estado de Alagoas e seus benefícios para a economia local, através de ações para qualificação, aumento de competitividade e integração das empresas e organizações

Leia mais

Quer trilhar uma carreira de sucesso? Então esta é a oportunidade para dar o primeiro passo! PROGRAMA ALI AGENTES LOCAIS DE INOVAÇÃO 2012-2014

Quer trilhar uma carreira de sucesso? Então esta é a oportunidade para dar o primeiro passo! PROGRAMA ALI AGENTES LOCAIS DE INOVAÇÃO 2012-2014 Quer trilhar uma carreira de sucesso? Então esta é a oportunidade para dar o primeiro passo! PROGRAMA ALI AGENTES LOCAIS DE INOVAÇÃO 2012-2014 O Programa O SEBRAE, em parceria com o CNPq, desenvolveu o

Leia mais

INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM MARKETING EMPRESARIAL E PESSOAL TERMO DE REFERÊNCIA Nº 03/2012

INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM MARKETING EMPRESARIAL E PESSOAL TERMO DE REFERÊNCIA Nº 03/2012 INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM MARKETING EMPRESARIAL E PESSOAL TERMO DE REFERÊNCIA Nº 03/2012 Contatos Luiz Augusto Gonçalves de Almeida (Coord. de Relações Institucionais)

Leia mais

Promover maior integração

Promover maior integração Novos horizontes Reestruturação do Modelo de Gestão do SESI leva em conta metas traçadas pelo Mapa Estratégico Promover maior integração entre os departamentos regionais, as unidades de atuação e os produtos

Leia mais

Histórico do APL MMeA:

Histórico do APL MMeA: Histórico do APL MMeA: O APL MMeA, na sua recente história iniciada em 2003, tem pelos seus parceiros e empresários, enfrentado os desafios em torno de interesses comuns, sendo um referencial de trabalho,

Leia mais

Histórico do Programa Brasileiro do Design

Histórico do Programa Brasileiro do Design Histórico do Programa Brasileiro do Design 1995 Lançamento do Programa Brasileiro do Design; Exposição: "O Brasil Mostra sua Marca". 1996 Concurso da Logomarca do PBD; Estudo: "Design para a Competitividade".

Leia mais

AS COMPRAS GOVERNAMENTAIS E O SEBRAE. Denise Donati Coordenadora do Projeto Compras Governamentais Sebrae Nacional

AS COMPRAS GOVERNAMENTAIS E O SEBRAE. Denise Donati Coordenadora do Projeto Compras Governamentais Sebrae Nacional AS COMPRAS GOVERNAMENTAIS E O SEBRAE Denise Donati Coordenadora do Projeto Compras Governamentais Sebrae Nacional Desafio Fomentar o Uso do Poder de Compra do Governo Junto aos Pequenos Negócios para Induzir

Leia mais

INSTITUTO LOJAS RENNER

INSTITUTO LOJAS RENNER 2011 RELATÓRIO DE ATIVIDADES INSTITUTO LOJAS RENNER Instituto Lojas Renner Inserção de mulheres no mercado de trabalho, formação de jovens e desenvolvimento da comunidade fazem parte da essência do Instituto.

Leia mais

Gestão Colaborativa. Luiz Ildebrando Pierry Curitiba/PR 30 de setembro de 2009. Qualidade e Produtividade para Enfrentar a Crise INOVAÇÃO

Gestão Colaborativa. Luiz Ildebrando Pierry Curitiba/PR 30 de setembro de 2009. Qualidade e Produtividade para Enfrentar a Crise INOVAÇÃO Qualidade e Produtividade para Enfrentar a Crise Gestão Colaborativa INOVAÇÃO SUSTENTABILIDADE GESTÃO COLABORATIVA EMPREENDEDORISMO CRIATIVIDADE Luiz Ildebrando Pierry Curitiba/PR 30 de setembro de 2009

Leia mais

1ª Conferência Estadual de APLs Oficina Formação e Capacitação de Empresários e Trabalhadores Porto Alegre, 22 de novembro de 2012.

1ª Conferência Estadual de APLs Oficina Formação e Capacitação de Empresários e Trabalhadores Porto Alegre, 22 de novembro de 2012. IEL/RS 1ª Conferência Estadual de APLs Oficina Formação e Capacitação de Empresários e Trabalhadores Porto Alegre, 22 de novembro de 2012. IEL/RS PLATAFORMA PARA A EDUCAÇÃO EMPRESARIAL, INOVAÇÃO E EMPREENDEDORISMO

Leia mais

Ana possui uma promissora. Ambiente virtual para inovar

Ana possui uma promissora. Ambiente virtual para inovar Ambiente virtual para inovar Secti lança Portal Paraense de Inovação para conectar atores estratégicos e aumentar investimento em inovação no Pará Por Igor de Souza Ana possui uma promissora empresa de

Leia mais

FIESP - DECOMTEC INOVAÇÃO TECNOLÓGICA

FIESP - DECOMTEC INOVAÇÃO TECNOLÓGICA FIESP - DECOMTEC INOVAÇÃO TECNOLÓGICA Programa de Inovação Tecnologica FIESP CIESP - SENAI Sede Fiesp 2013 Chave para a competitividade das empresas e o desenvolvimento do país Determinante para o aumento

Leia mais

Panel I - Formación e innovación para la mejora de la productividad y la competitividad. 42ª Reunión de la Comisión Técnica (OIT/Cinterfor)

Panel I - Formación e innovación para la mejora de la productividad y la competitividad. 42ª Reunión de la Comisión Técnica (OIT/Cinterfor) Panel I - Formación e innovación para la mejora de la productividad y la competitividad 42ª Reunión de la Comisión Técnica (OIT/Cinterfor) Principais obstáculos à ampliação da produtividade do trabalho

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS PROJETO BRA/10/007

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS PROJETO BRA/10/007 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS PROJETO BRA/10/007 BOAS PRÁTICAS EM REDES NA IMPLANTAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PARA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA: SIPIA CONSELHO

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL ASSOCIAÇÃO DAS EMPRESAS BRASILEIRAS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, SOFTWARE E INTERNET ASSESPRO REGIONAL PARANÁ

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL ASSOCIAÇÃO DAS EMPRESAS BRASILEIRAS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, SOFTWARE E INTERNET ASSESPRO REGIONAL PARANÁ APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL ASSOCIAÇÃO DAS EMPRESAS BRASILEIRAS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, SOFTWARE E INTERNET ASSESPRO REGIONAL PARANÁ LUÍS MÁRIO LUCHETTA DIRETOR PRESIDENTE GESTÃO 2005/2008 HISTÓRICO

Leia mais

Estratégia de fortalecimento dos Pequenos Negócios Maria Aparecida Bogado

Estratégia de fortalecimento dos Pequenos Negócios Maria Aparecida Bogado Estratégia de fortalecimento dos Pequenos Negócios Maria Aparecida Bogado Consultor Sebrae Nacional PARCERIAS MPOG - Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão/SLTI CONSAD Conselho Nacional de Secretários

Leia mais

Inovação como Estratégia de Negócio. Filipe cassapo, Sistema FIEP Federação das Industrias do Estado do Paraná C2i Centro Internacional de Inovação

Inovação como Estratégia de Negócio. Filipe cassapo, Sistema FIEP Federação das Industrias do Estado do Paraná C2i Centro Internacional de Inovação Inovação como Estratégia de Negócio Filipe cassapo, Sistema FIEP Federação das Industrias do Estado do Paraná C2i Centro Internacional de Inovação Conteúdos Desafios da Competitividade Industrial no PR

Leia mais

A Agência é responsável pela captação de negócios, orientação aos investidores, gestão de incentivos estaduais e apoio ao comércio exterior.

A Agência é responsável pela captação de negócios, orientação aos investidores, gestão de incentivos estaduais e apoio ao comércio exterior. A Agência é responsável pela captação de negócios, orientação aos investidores, gestão de incentivos estaduais e apoio ao comércio exterior. Ainda articula ações específicas na estruturação de cadeia produtivas

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Projeto de Implantação e Implementação da Responsabilidade Socioambiental na Indústria

Mostra de Projetos 2011. Projeto de Implantação e Implementação da Responsabilidade Socioambiental na Indústria Mostra de Projetos 2011 Projeto de Implantação e Implementação da Responsabilidade Socioambiental na Indústria Mostra Local de: Umuarama Categoria do projeto: I - Projetos em implantação, com resultados

Leia mais

DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL

DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL SE É DESENVOLVIMENTO É PRIORIDADE DO SEBRAE LEI GERAL DA MICRO E PEQUENA EMPRESA REGULAMENTAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO LEI GERAL DA MICRO E PEQUENA EMPRESA LG REGULAMENTADA LG REGULAMENTADA

Leia mais

Fluxo de Criação e Consolidação de Empreendimentos Inovadores

Fluxo de Criação e Consolidação de Empreendimentos Inovadores Fluxo de Criação e Consolidação de Empreendimentos Inovadores Oportunidade Criação da Empresa Ensino Spinoffs Pesquisa Laboratórios Startups Pré-Incubações Hotel de Projetos Incubação da Empresa Aceleradora

Leia mais

O Polo Naval de Rio Grande e Entorno

O Polo Naval de Rio Grande e Entorno O Polo Naval de Rio Grande e Entorno O Polo Naval e Offshore de Rio Grande e Entorno é composto pelos Estaleiros Rio Grande - ERG 1 e 2, Honório Bicalho e Estaleiros do Brasil EBR, e vem sendo um dos principais

Leia mais

ASSOCIATIVISMO. Fonte: Educação Sebrae

ASSOCIATIVISMO. Fonte: Educação Sebrae ASSOCIATIVISMO Fonte: Educação Sebrae O IMPORTANTE É COOPERAR A cooperação entre as pessoas pode gerar trabalho, dinheiro e desenvolvimento para toda uma comunidade COOPERAR OU COMPETIR? Cooperar e competir

Leia mais

EDITAL Nº 01/2009 PROJETOS EMPRESARIAIS PARA INGRESSO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DE SÃO JOSÉ

EDITAL Nº 01/2009 PROJETOS EMPRESARIAIS PARA INGRESSO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DE SÃO JOSÉ EDITAL Nº 01/2009 PROJETOS EMPRESARIAIS PARA INGRESSO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DE SÃO JOSÉ O presente edital regulamenta o processo de recrutamento, seleção e ingresso de projetos empresariais na Incubadora

Leia mais

Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública. Assembléia Legislativa do Estado de Säo Paulo 14 de outubro de 2008

Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública. Assembléia Legislativa do Estado de Säo Paulo 14 de outubro de 2008 Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública Assembléia Legislativa do Estado de Säo Paulo 14 de outubro de 2008 Roteiro 1. Contexto 2. Por que é preciso desenvolvimento de capacidades no setor

Leia mais

VI FIPEN CONVÊNIO PETROBRAS SEBRAE

VI FIPEN CONVÊNIO PETROBRAS SEBRAE VI FIPEN CONVÊNIO PETROBRAS SEBRAE PETROBRAS - REGAP Contagem 19 de outubro de 2011 Iniciativas de Qualificação - PROMINP PROMINP O PROMINP (Programa de Mobilização da Indústria Nacional do Petróleo e

Leia mais

EDITAL DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO Nº 01/2012

EDITAL DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO Nº 01/2012 EDITAL DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO Nº 01/2012 PROCEDIMENTOS DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO DE PROJETOS EMPRESARIAIS INOVADORES PARA INGRESSO E PARTICIPAÇÃO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DE SÃO JOSÉ IESJ. A INCUBADORA

Leia mais

destaca a ImPortÂncIa da agricultura Para EnFrEntar a turbulência EconÔmIca

destaca a ImPortÂncIa da agricultura Para EnFrEntar a turbulência EconÔmIca S E M A N A Por to Alegre, 2 de setembro de 2011 / nº 35 / Ano X VI / w w wfiergsorgbr P residenta destaca a ImPortÂncIa da agricultura Para EnFrEntar a turbulência EconÔmIca RS e do Brasil, afirmou, acrescentando

Leia mais

As Compras Públicas, Simplificação, Sustentabilidade e Micro e Pequenas Empresas. Maurício Zanin Consultor SEBRAE Nacional

As Compras Públicas, Simplificação, Sustentabilidade e Micro e Pequenas Empresas. Maurício Zanin Consultor SEBRAE Nacional As Compras Públicas, Simplificação, Sustentabilidade e Micro e Pequenas Empresas Maurício Zanin Consultor SEBRAE Nacional OBJETIVO DAS NORMAS (linhas da esquerda para a direita) 8.666/93 Lei Geral de

Leia mais

PLANO DE DESENVOLVIMENTO TURÍSTICO 2014/2020 FARROUPILHA - RS

PLANO DE DESENVOLVIMENTO TURÍSTICO 2014/2020 FARROUPILHA - RS PLANO DE DESENVOLVIMENTO TURÍSTICO 2014/2020 FARROUPILHA - RS 22 de Outubro de 2014 AGENDA Relembrar o conceito de Plano Municipal de Turismo Etapas percorridas no desenvolvimento do PMT de Farroupilha

Leia mais

Gestão da Inovação no Contexto Brasileiro. Hugo Tadeu e Hérica Righi 2014

Gestão da Inovação no Contexto Brasileiro. Hugo Tadeu e Hérica Righi 2014 Gestão da Inovação no Contexto Brasileiro Hugo Tadeu e Hérica Righi 2014 INTRODUÇÃO Sobre o Relatório O relatório anual é uma avaliação do Núcleo de Inovação e Empreendedorismo da FDC sobre as práticas

Leia mais

GOVERNANÇA CORPORATIVA. Ingresso Julho 2015. Informações: (51) 3218-1400 - www.espm.br/cursosdeferias

GOVERNANÇA CORPORATIVA. Ingresso Julho 2015. Informações: (51) 3218-1400 - www.espm.br/cursosdeferias GOVERNANÇA CORPORATIVA Ingresso Julho 2015 Informações: (51) 3218-1400 - www.espm.br/cursosdeferias Governança Corporativa Em curto período, o aluno adquire conhecimentos fundamentais sobre a Governança

Leia mais

1 Disseminar a cultura de empreender e inovar, fortalecendo as ações do Comitê de Empreendedorismo e Inovação (CEI)

1 Disseminar a cultura de empreender e inovar, fortalecendo as ações do Comitê de Empreendedorismo e Inovação (CEI) Planilha de Objetivos e Ações Viabilizadoras GT de Empreendedorismo, Inovação e Tecnologia A Santa Maria que Queremos Visão: "Que em 2020 Santa Maria e região sejam referência pela capacidade de empreender,

Leia mais

Marketing do Petróleo: construindo vantagens

Marketing do Petróleo: construindo vantagens Marketing do Petróleo: construindo vantagens Competitivas objetivos O setor de petróleo e gás brasileiro é considerado um dos mais promissores do mercado mundial, principalmente após as descobertas do

Leia mais

EDITAL SENAI SESI DE INOVAÇÃO. 2) Qual é a vantagem para a indústria participar do Edital de Inovação?

EDITAL SENAI SESI DE INOVAÇÃO. 2) Qual é a vantagem para a indústria participar do Edital de Inovação? 1) O que é o Edital SENAI e SESI de Inovação? 2) Qual é a vantagem para a indústria participar do Edital de Inovação? 3) Qual é a vantagem para um Departamento Regional participar do Edital de Inovação?

Leia mais

DIRETRIZ NACIONAL DE EDUCAÇÃO, PROMOCÃO SOCIAL E DESENVOLVIMENTO COOPERATIVISTA

DIRETRIZ NACIONAL DE EDUCAÇÃO, PROMOCÃO SOCIAL E DESENVOLVIMENTO COOPERATIVISTA DIRETRIZ NACIONAL DE EDUCAÇÃO, PROMOCÃO SOCIAL E DESENVOLVIMENTO COOPERATIVISTA Área de Atuação 1. Formação Profissional Cooperativista São ações voltadas à formação, qualificação e capacitação dos associados,

Leia mais

Projeto: Rede MERCOSUL de Tecnologia

Projeto: Rede MERCOSUL de Tecnologia ANEXO XIII XXXIII REUNIÓN ESPECIALIZADA DE CIENCIA Y TECNOLOGÍA DEL MERCOSUR Asunción, Paraguay 1, 2 y 3 de junio de 2005 Gran Hotel del Paraguay Projeto: Rede MERCOSUL de Tecnologia Anexo XIII Projeto:

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA. MEMÓRIA: Reunião Preparatória do Comitê Temático de Inovação e Crédito GT de Tecnologia e Inovação

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA. MEMÓRIA: Reunião Preparatória do Comitê Temático de Inovação e Crédito GT de Tecnologia e Inovação PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Secretaria da Micro e Pequena Empresa Fórum Permanente de Microempresas e Empresas de Pequeno Porte MEMÓRIA: Reunião Preparatória do Comitê Temático de Inovação e Crédito GT de

Leia mais

FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SÃO PAULO FIESP

FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SÃO PAULO FIESP FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SÃO PAULO FIESP Departamento de Meio Ambiente - DMA - Divisão de Mudanças Climáticas - Seminário Gestão de Gases de Efeito Estufa Parceria ABNT - BID FIESP, São Paulo,

Leia mais

Audiência Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI) Senado Federal

Audiência Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI) Senado Federal Audiência Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI) Senado Federal Brasília 22 de março o de 2009 Inovação Chave para a competitividade das empresas e o desenvolvimento do país Determinante para o aumento

Leia mais

AGENDA. Impacto na Região Linhas Estratégicas

AGENDA. Impacto na Região Linhas Estratégicas AGENDA Como Surgiu Situação Atual Variáveis Importantes Governança Conquistas Impacto na Região Linhas Estratégicas Rodrigo Fernandes Coordenador Executivo da COMTEC Como Surgiu A T.I. surgiu para prover

Leia mais

Indicadores de Evolução das Pequenas Empresas Pós Capacitação para Fornecimento à CPP&G.

Indicadores de Evolução das Pequenas Empresas Pós Capacitação para Fornecimento à CPP&G. Indicadores de Evolução das Pequenas Empresas Pós Capacitação para Fornecimento à CPP&G. Educação Empreendedora Consultoria Gestão Inovação Resultados 07/08/2014 0800 570 0800 / www.sebrae-rs.com.br Instituições

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 6.094, DE 24 DE ABRIL DE 2007. Dispõe sobre a implementação do Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação, pela União

Leia mais

Entendendo custos, despesas e preço de venda

Entendendo custos, despesas e preço de venda Demonstrativo de Resultados O empresário e gestor da pequena empresa, mais do que nunca, precisa dedicar-se ao uso de técnicas e instrumentos adequados de gestão financeira, para mapear a situação do empreendimento

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA PRÁTICA PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO GERENCIAL 2009 GESTÃO PARA RESULTADOS RELATOR. Maria Tereza Gonçalves RESPONSÁVEIS

APRESENTAÇÃO DA PRÁTICA PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO GERENCIAL 2009 GESTÃO PARA RESULTADOS RELATOR. Maria Tereza Gonçalves RESPONSÁVEIS APRESENTAÇÃO DA PRÁTICA PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO GERENCIAL 2009 GESTÃO PARA RESULTADOS RELATOR Maria Tereza Gonçalves RESPONSÁVEIS Maria do Carmo Aparecida de Oliveira - (41) 3350-9565 - - - IMAP -

Leia mais

A Terceirização da Manutenção como Estratégia Competitiva nas Organizações

A Terceirização da Manutenção como Estratégia Competitiva nas Organizações A Terceirização da Manutenção como Estratégia Competitiva nas Organizações Alessandro Trombeta Supervisor de Manutenção Valdemar Roberto Cremoneis Gerente Industrial Cocamar Cooperativa Agroindustrial

Leia mais

Edital para Exposição de Oportunidades de Negócios na 5ª Edição da SEMANA SEBRAE DE TECNOLOGIA E INOVAÇÃO 2015 I DA CONVOCAÇÃO II DO EVENTO

Edital para Exposição de Oportunidades de Negócios na 5ª Edição da SEMANA SEBRAE DE TECNOLOGIA E INOVAÇÃO 2015 I DA CONVOCAÇÃO II DO EVENTO I DA CONVOCAÇÃO O SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SEBRAE/RJ, entidade associativa de direito privado, sem fins lucrativos, comunica e convida empresas do setor

Leia mais

Você sabe onde quer chegar?

Você sabe onde quer chegar? Você sabe onde quer chegar? O Ibmec te ajuda a chegar lá. Gabriel Fraga, Aluno de Administração, 4º periodo, Presidente do Ibmex, Empresa Jr. Ibmec. Administração Ciências Contábeis Ciências Econômicas

Leia mais

DESAFIOS PARA O CRESCIMENTO

DESAFIOS PARA O CRESCIMENTO educação para o trabalho Equipe Linha Direta DESAFIOS PARA O CRESCIMENTO Evento realizado na CNI apresentou as demandas da indústria brasileira aos principais candidatos à Presidência da República Historicamente

Leia mais

Inovação Tecnológica e Transferência de Tecnologia SENAI-BA / CIMATEC

Inovação Tecnológica e Transferência de Tecnologia SENAI-BA / CIMATEC Núcleo de Inovação Tecnológica - NIT Inovação Tecnológica e Transferência de Tecnologia SENAI-BA / CIMATEC Profª. Maria do Carmo Oliveira Ribeiro, MSc. Coord. Núcleo de Inovação Tecnológica NIT SENAI-BA

Leia mais

ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DO SETOR METAL MECÂNICO DO GRANDE ABC

ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DO SETOR METAL MECÂNICO DO GRANDE ABC ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DO SETOR METAL MECÂNICO DO GRANDE ABC TERMO DE REFERÊNCIA Nº 002/2009 SERVIÇOS DE CONSULTORIA DE COORDENAÇÃO DO PROJETO Contatos Luiz Augusto Gonçalves de Almeida (Relações Institucionais)

Leia mais

A Escola. Com uma média de 1.800 alunos por mês, a ENAP oferece cursos presenciais e a distância

A Escola. Com uma média de 1.800 alunos por mês, a ENAP oferece cursos presenciais e a distância A Escola A ENAP pode contribuir bastante para enfrentar a agenda de desafios brasileiros, em que se destacam a questão da inclusão e a da consolidação da democracia. Profissionalizando servidores públicos

Leia mais

Introdução. Objetivos do Curso

Introdução. Objetivos do Curso Introdução A nova dinâmica dos negócios, principalmente relacionada ao meio industrial, impele uma realidade de novos desafios para a indústria nacional. O posicionamento do Brasil como liderança global

Leia mais

Abrasca elege OdontoPrev como destaque do setor de serviços médicos

Abrasca elege OdontoPrev como destaque do setor de serviços médicos Data: segunda-feira, 14 de junho de 2010 Site: FENASEG Seção: Viver Seguro OnLine Abrasca elege OdontoPrev como destaque do setor de serviços médicos A Associação Brasileira de Companhias Abertas (abrasca)

Leia mais

Objetivo do Programa

Objetivo do Programa Objetivo do Programa O Programa Futuros Engenheiros visa favorecer o desenvolvimento de competências técnicas e habilidades comportamentais de universitários dos cursos de Engenharia para atuar na indústria.

Leia mais

Fundação Itaú Social: incentivo fiscal ao Fundo da Infância e da Adolescência

Fundação Itaú Social: incentivo fiscal ao Fundo da Infância e da Adolescência Financiamento e apoio técnico Fundação Itaú Social: incentivo fiscal ao Fundo da Infância e da Adolescência Até 30 de setembro, a Fundação Itaú Social vai selecionar projetos sociais que serão apoiados

Leia mais

Plano Brasil Maior e as Micro e Pequenas Empresas Agenda de Ações para Competitividade dos Pequenos Negócios. Curitiba, 20 de novembro de 2012

Plano Brasil Maior e as Micro e Pequenas Empresas Agenda de Ações para Competitividade dos Pequenos Negócios. Curitiba, 20 de novembro de 2012 Plano Brasil Maior e as Micro e Pequenas Empresas Agenda de Ações para Competitividade dos Pequenos Negócios Curitiba, 20 de novembro de 2012 PBM: Dimensões Dimensão Estruturante: diretrizes setoriais

Leia mais

PARANÁ ---------------------------- GOVERNO DO ESTADO PROGRAMA FORMAÇÃO DE GESTORES PARA O TERCEIRO SETOR

PARANÁ ---------------------------- GOVERNO DO ESTADO PROGRAMA FORMAÇÃO DE GESTORES PARA O TERCEIRO SETOR PARANÁ ---------------------------- GOVERNO DO ESTADO PROGRAMA FORMAÇÃO DE GESTORES PARA O TERCEIRO SETOR CURITIBA Maio 2012 1 PROGRAMA TÍTULO: Formação de Gestores para o Terceiro Setor. JUSTIFICATIVA:

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS CENTRO DE DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIAS INOVADORAS CDTI/UNITINS SELEÇÃO DE EMPRESAS EDITAL Nº 007, 13/08/2009.

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS CENTRO DE DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIAS INOVADORAS CDTI/UNITINS SELEÇÃO DE EMPRESAS EDITAL Nº 007, 13/08/2009. 1 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS CENTRO DE DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIAS INOVADORAS CDTI/UNITINS SELEÇÃO DE EMPRESAS EDITAL Nº 007, 13/08/2009. A Fundação Universidade do Tocantins UNITINS torna público

Leia mais

Departamento de Energia e Tecnologias Limpas DENE

Departamento de Energia e Tecnologias Limpas DENE Energia e Tecnologias Limpas DENE A Finep A Finep é uma empresa pública vinculada ao MCTI (Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação) criada em 24 de julho de 1967. Seu objetivo é atuar em toda a cadeia

Leia mais

Palestras Gerenciais EMPREENDEDORISMO O CAMINHO PARA O PRÓPRIO NEGÓCIO. Manual do participante

Palestras Gerenciais EMPREENDEDORISMO O CAMINHO PARA O PRÓPRIO NEGÓCIO. Manual do participante Palestras Gerenciais EMPREENDEDORISMO O CAMINHO PARA O PRÓPRIO NEGÓCIO Manual do participante Autoria: Renato Fonseca de Andrade Responsáveis pela atualização: Consultores da Unidade de Orientação Empresarial

Leia mais