MARCOS RIGO PRODUÇÃO DE MOTOS: FATOR QUE CONTRIBUI PARA O CRESCIMENTO ATÉ OS NÚMEROS ATUAIS.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MARCOS RIGO PRODUÇÃO DE MOTOS: FATOR QUE CONTRIBUI PARA O CRESCIMENTO ATÉ OS NÚMEROS ATUAIS."

Transcrição

1 MARCOS RIGO PRODUÇÃO DE MOTOS: FATOR QUE CONTRIBUI PARA O CRESCIMENTO ATÉ OS NÚMEROS ATUAIS. LUCAS DO RIO VERDE MT NOVEMBRO DE 2003

2 MARCOS RIGO PRODUÇÃO DE MOTOS: FATOR QUE CONTRIBUI PARA O CRESCIMENTO ATÉ OS NÚMEROS ATUAIS. Monografia apresentada a União das Escolas Superiores de Lucas do Rio Verde como um dos pré-requisitos da disciplina de Metodologia do trabalho cientifico, Administração 1º período, Prof. Roxelle Munhos. LUCAS DO RIO VERDE MT NOVEMBRO DE 2003

3 Resumo O desemprego assustou e vem assustando muito trabalhadores no Brasil, com dificuldades as pessoas que ficaram desempregadas procurarão uma forma de trabalho autônoma e alguns conseguiram comprar uma moto e trabalhar por conta própria como moto-boys, essa classe de trabalhadores contribuíram para o aumento da produção de motos no Brasil e esta aumentado cada ano que passa, a maior montadora é a Moto Honda que detem de 86% do mercado, ela tem essa grande liderança principalmente por causa do CNH Consórcio Nacional Honda.

4 Introdução O mercado de motos no Brasil é um mercado muito grande, a produção esta em alta e cresce a cada ano que passa, quem contribui e como para uma produção tão grande. Começando pelo desemprego que fez surgir uma nova classe de trabalhadores autônomos que receberam o nome de moto-boy até chegar ao conteúdo da produção de motos, onde estão as duas principais montadoras do Brasil e qual é a maior com uma liderança de mercado muito grande e o que faz para poder liderar esse mercado.

5 Objetivos OBJETIVO GERAL: MOSTRAR A PRODUÇÃO DE MOTOS NO BRASIL O SEU CRESCIMENTO NOS ÚLTIMOS ANOS, POIS O MERCADO É MUITO GRANDE E POUCAS PESSOAS TÊM INFORMAÇÕES DESSA REALIDADE. OBJETIVO ESPECÍFICO: MOSTRAR QUEM CONTRIBUIU PARA O CRESCIMENTO DA PRODUÇÃO E COMO QUE CONTRIBUIU.

6 Metodologia Para o desenvolvimento desse trabalho foram feitos pesquisas bibliográficas usando o método dedutivo.

7 Desemprego Desemprego, o mal que atinge muitos brasileiros. O mercado de trabalho atual esta muito competitivo, não só por causa da mão de obra especializada, mas por outros fatores que geram desemprego. Como a tecnologia nas grandes industria, a informática esta cada vez mais tirando pessoas da linha de produção; o método de produção das industrias que sofreu e vem sofrendo varias mudanças, antigamente quanto mais se produzisse mais estoque a empresas tinham, era uma linha de pensamento que os empresários tinham que quanto mais estoque melhor era, hoje essa mentalidade mudou muito, só se produz o que o mercado pede, ou seja, só se produz conforme demanda, não gera custos de estocagem e mão de obra; os planos econômicos do nosso país, passamos por vários planos econômicos e isso atrapalhou, as empresas ficavam com medo de não saber o que ia acontecer com a economia do Brasil e não contratavam, as empresas trabalhavam com o mínimo de pessoas, e também por empresários não se instalarem com novas empresas nacionais ou internacionais. (Gutemberg B. de Macedo 1992) Há varias mudanças no que se diz a respeito sobre emprego, apartir da década de 90 houve uma queda dos homens no mercado de trabalho em relação as mulheres devido o processo de reestruturação produtiva. (Brandão; Montagner, 1996 citado por MONTALI) O principal campo de trabalho onde os homens perderam foi o setor industrial onde se usava basicamente mão de obra masculina, em qual trabalhavam no ramo dos metalúrgicos; também perderam por ocuparem poucos cargos de chefia, as mulheres foram menos atingidas pela redução das hierarquias das empresas e também pela inovação de processos, com a introdução de novos equipamentos, um vez que muito poucas operavam máquinas. Os homens foram ou eliminados com demissão ou substituídos pela tecnologia. (Matesco, 1995; Lavinas; Matesco, 1996 citado por MONTALI).

8 As empresas começaram optar pelo trabalho informal. É um tipo de trabalho onde não há vinculo de patrões e empregados, as contratações são temporárias para um determinado serviço, por exemplo. Final de ano é um período onde as vendas no comercio são altas, aí vem a contratações temporárias de pessoas. As empresas usam esse método para não pagar salários indiretos e principalmente para não pagar os altos imposto exigido pela lei trabalhista, e isso acaba fechando muitas vagas de trabalho.(singer, 1998). Osmar de Almeida Santos aconselha trabalhadores, empregados ou desempregados que devem ficar independestes de patrões, governos, direitos trabalhistas e aposentadorias. As pessoas têm que pensar em seus próprios meio de fonte de renda e por isso é bom ter um bom relacionamento com os bancos, pois um dia podem precisar de um empréstimo para adquirir uma ferramenta de trabalho e trabalharem por conta própria. Vários trabalhadores passaram e continuam passando por dificuldade para se colocar no mercado de trabalho, quem possui um emprego faz de tudo para não perder e quem não possui esta correndo atrás para conseguir, uma grande dificuldade é a falta de pessoas qualificadas para certos setores, cada vez mais as empresas estão investindo em tecnologia. Os altos impostos também contribuem para o aumento do desemprego. Os homens perdem seu espaço no mercado trabalho, já as mulheres estão ganhando esse espaço, muitas vezes isso ocorre por que os homens pensam de uma forma muito antiga, acham que não precisam se atualizar já as mulheres já pensam diferentes e elas correm atrás para se colocar cada vez mais no mercado de trabalho. Com todas essas dificuldades as pessoas acabam trabalhando no mercado informal por contratação temporária ou como autônomos, são diversas as áreas de atuação dessas pessoas entre elas esta a área dos motoboy.

9 Moto-Boys Nasce uma nova classe de trabalhadores. Na década de 90 surgiu uma necessidade para as empresas prestadora de serviços, sendo serviços internos (serviços da própria empresa) e serviços externos (serviços do tipo tele-entregas), as empresas contratavam pessoas para seu quadro de funcionários para a execução desses serviços, que receberam o nome de moto-boy, mas com o passar do tempo começou a terceirização, (Couto Filho 2000), pois assim reduziriam os custos fixos das empresas como salários e impostos trabalhistas. As pessoas que ficavam desempregadas procuravam por uma forma de fonte renda alternativa, e o que sobravam para elas eram os direitos trabalhistas, não era um valor muito alto, mas conseguiam o que queriam. Alguns perceberam esse mercado de trabalho autônomo dos moto-boys e foram atrás para obter informação, chegando a conclusão que, com um pouco de capital compravam uma moto usada e começavam a prestar serviços para as empresas. Outro fator que contribui para o surgimentos dos moto-boys foram os jovens que estavam querendo entrar no mercado de trabalho ou conseguir o primeiro emprego, sem experiências se tornava uma tarefa difícil então foi onde começaram a trabalhar como moto-boys, muitos compravam suas motos com auxílios de seus pais. O sindicato de transportes e cargas de São Paulo afirma que exista atualmente cerca de 300 mil motociclista trabalhando na região paulista. (Ghigonetto 2003) Nos últimos anos, a motocicleta vem se firmando como importante alternativa de transporte e de obtenção de renda no Brasil, graças a características como praticidade, versatilidade, agilidade e economia. Segundo a Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas e Bicicletas), cerca de 22% dos consumidores a utilizam principalmente como ferramenta de trabalho no País, Reflexo

10 disso é o surgimento de profissões relacionadas ao uso da motocicleta e a popularização de serviços (...) (Iden) Andrade Santos, Duarte e Vasconcelos Estudante da Bahia realizaram uma pesquisas 2001 sobre serviços prestados pelos moto-boys e viram que acontece duas realidades com os moto-boys. 1º - 85% dos profissionais são proprietários de suas motos e 15% alugam motos para poderem trabalhar. moto-boys. 2º - 80% são pessoas que ficaram desempregadas e foram trabalhar de Com o aumento da classe, houve uma expansão da frota circulante de motos no Brasil, veja sobre a produção de motos, seu crescimento e os números atuais.

11 Produção de motos. O crescimento da Produção no Brasil. A produção de motos no Brasil esta crescendo a cada ano que passa, esse crescimento deve-se a vários fatores, entre eles esta a classe dos motoboy e moto-taxista que usam suas motos como fonte de renda, mas também as pessoas em geral usam motos no dia a dia, para ir para o trabalho, esporte e lazer; os alto preço dos combustíveis, tiveram reajustes excessivos nos últimos anos e com isso muitas pessoas optaram por uma moto que por sua vez tem uma custo de manutenção baixo; o publico feminino também contribui com esse crescimento, pois as montadoras possuem modelos específicos para as mulheres. As mulheres estão pisando fundo e alargando a via que ocupam no mercado de motos. De dez anos para cá, a participação feminina nas vendas das revendedoras Honda, fabricante que detém 87% do setor, passou de 10% para 17%, um crescimento de aproximadamente 70%. Este ano, a mulher deve acelerar o consumo e chegar a 20% de participação.(pedro Freire) A classe dos moto-boys tem influencia na produção de motos principalmente nas motos de baixa cilindra, Raphael Galante, assessor econômica da Fenabrave Afirma. Estimuladas pelo aumento do número de motoboys nos grandes centros e de moto-táxi no interior, as vendas de motos de baixas cilindradas (até 125 cc) estão impulsionando o mercado de duas rodas. As vendas de motos até 125 cc têm crescido muito devido ao serviço de moto-táxi, um meio de transporte rápido e barato, que foi recentemente regulamentado em municípios do interior de alguns Estados. Nas grandes cidades, o aumento da comercialização de motos foi provocado, principalmente, pelo crescimento da classe de motoboys. Em de Agosto de 2002, Archived Entry fez um levantamento da produção de motos no período de Janeiro a outubro de Foram fabricadas no período unidades, o equivalente a um aumento de 11,6% em relação a setembro e de 25,3% em comparação com outubro de No acumulado do ano chega a 718,1 mil unidades, número 11,3% do que o mesmo período de 2001.

12 Em Setembro de 2003 a montadora Moto Honda Da Amazônia comemorou a marca de 6 milhões de motocicletas produzidas no Brasil, atualmente a Moto Honda é líder de mercado com 86% de participação. (Ghigonetto 2003). As duas principais montadoras de motos do Brasil possuem projetos para aumentos de suas fábricas, pois a produção de motos cresce a cada ano que passa. A Moto Honda tem planos para a instalação de mais uma fábrica para dar conta de uma demanda que cresce acima de 20% ao ano. A montadora Yamaha detentora de 12% do mercado aumentou sua capacidade de produção e quer aumentar sua rede de concessionárias. (Juliana Simão) Acompanhe pelo gráfico o crescimento da produção no período de 1993 a Fonte: ABRACICLO Em anexo outros números.

13 O domínio de mercado por uma só montadora. Quando falamos em produção de motos percebe-se que uma montadora esta na frente das demais, a Moto Honda da Amazônia detem 86% do mercado de motos, então surge um problema. Se a produção de motos esta em alta e a cada ano que passa vem aumentando, por que a Moto Honda da Amazônia é líder de mercado com 86% de participação? O que acontece para liderar um mercado tão grande. Há Varias hipótese a serem analisadas, entre elas destaco três: 1º. CNH Consórcio Nacional Honda 2º. Garantia oferecida de suas motocicletas 3º. Rede de concessionárias em todo Brasil As hipóteses citadas acima são hipóteses dependentes umas das outras para o trabalho Moto Honda, para poder comercializar uma moto pelo CNH é preciso oferecer uma garantia dessa moto os consumidores e sozinha a Moto Honda não conseguiria colocar suas motos no mercado é por isso que existe uma rede de concessionárias em todo o Brasil. 1º. CNH Consórcio Nacional Honda. O CNH é um departamento da Moto Honda para comercialização de seus produtos, atuante no mercado a 22 anos, com uma participação de 59,8%, líder do mercado de consórcio onde atuam outras 193 empresas do mesmo ramo. Em 2002 foram vendidas cotas, a uma previsão de crescimento para 2003 de 10% a mais que 2002, chegando a marca de 1 milhão de cotas ativas na sua carteira de clientes. Para se obter uma grande quantidade de clientes o CNH oferece vários planos de consórcio, opção de 12 a 72 meses. (Ghigonetto 2003). 2º. Garantia oferecida de suas motocicletas. Alem do três meses descritos por lei a Moto Honda da uma acidional de nove meses a mais na garantia de suas motos, o mecanismo da garantia funciona da seguinte forma: Quando o cliente retira sua moto 0 Km da concessionária ele recebe o manual do proprietário certificado de garantia, se

14 acontecer alguma problema em sua moto ele procura a concessionária mais próxima com o manual do proprietário e o certificado de garantia que será prestado o serviço. Perde-se a garantia quando o cliente deixa de fazer a revisões descritas no manual, se sua moto sofrer alterações mudando as características originais, se for executado algum serviço por uma oficina não autorizada pela Moto Honda, uso de peças não originais e quando o defeito apresentado for ocorrente de uma queda ou acidente. Alguns desses dados estão no certificado de garantia, mas todos os dados a Moto Honda passa para as pessoas que trabalham nas concessionárias para a execução através do curso Normas e procedimentos para garantia. 3º. Rede de concessionárias em todo Brasil A Moto Honda conta com uma rede de concessionária bem ampla, atualmente são 566 empresas autorizadas pela Honda a prestar serviços do tipo: manutenção, vendas de peças, venda de motos e vendas de CNH. Com um numero grade de concessionárias fica se torna bem mais fácil para a Moto Honda fazer um trabalho de colocação de suas motos no mercado.

15 Nascimento da maior fabrica de motos no mundo. Produção de motos no Brasil é um mercado muito grande a Moto Honda é uma empresa que domina o esse mercado, mas quem é a Moto Honda? De onde ela vem? Aonde esta instalada a sua fábrica? Conheça a historia da Moto Honda. Em 1948 foi fundada na cidade de Hamamatsu no Japão por Soichiro Honda a Honda Motor Co. Hoje é uma das maiores fabricas de motores do mundo, produzindo motocicletas, automóveis e produtos de força. Soichiro Honda começou sua fabrica adaptando um motor em uma bicicleta, isso ocorreu por que após o termino da segunda mundial houve grande escassez de gasolina no Japão, as pessoas ficavam interessadas na tal da bicicleta motorizada e foi então que Soichiro Honda começou com sua fabrica de motocicletas no Japão.(site Honda) A Moto Honda está no Brasil a 27 anos situada no Pólo Industrial de Manaus, veja a historia da Honda no Brasil segundo o seu site na internet. Até a segunda metade da década de 1960, praticamente não existia mercado para motocicletas no Brasil. Só em 1968 o governo autorizou as importações. As alíquotas eram muito elevadas: 105%, mas a oportunidade estava criada. O maior desafio era ganhar aceitação social para a motocicleta. No Brasil, meio de transporte era sinônimo de Fusca, o carro mais barato do mercado. A meta da Honda era inserir a cultura da motocicleta no país, além de não superar 25% do preço da referência em locomoção na época no Brasil, o Fusca. As vendas de motocicletas, no início, não passavam de 100, 200 unidades por mês. Gradativamente foram aumentando para 400, 500. A aposta no mercado brasileiro concretizou-se no dia 26 de outubro de Começava a funcionar a Honda Motor do Brasil Ltda., responsável pela importação e distribuição dos produtos Honda no país. No início eram só motocicletas, dois anos mais tarde também os produtos de força. A sede era no bairro paulistano da Vila Pompéia.Em 1974, a Honda comprou um terreno de 1,7 milhão de metros quadrados em Sumaré, no interior do estado de São Paulo, para instalar a fábrica de motos. Um ano depois, o governo vetou a importação de motocicletas e o efeito foi drástico. Não havia

16 alternativa, era hora de começar a produzir motocicletas no Brasil. A Honda antecipou seu projeto e construiu sua fábrica em Manaus. A maior vantagem para a fábrica que se instalava no Brasil, era o fato de Manaus ser uma zona franca, ou seja, isso permitia importar equipamentos do Japão, de alta tecnologia com custos competitivos em relação aos produzidos no Brasil.O mercado crescia à largos passos, em 1977, ano do início da implantação do plano de nacionalização dos motociclos, eram fabricadas 34 mil motocicletas no mercado nacional. A Honda respondia por 79% desse total. No início da década de 80, a produção nacional média anual atingiu 185,6 mil unidades. (...)

17 CONCLUSÃO Este trabalho tem como objetivo mostrar uma realidade muito grande que é a produção de motos no Brasil, poucas pessoas sabem como a produção é grande e como cresceu nos últimos anos.a produção de motos cresceu e cresce por vários motivos entre eles esta o desemprego, através do desemprego surgiu a classe de trabalhadores, os moto-boys pessoas autônomas que depende de suas motos como fonte de renda, eles compram uma moto usada ou nova que reflete direto na produção. A Moto Honda a maior montadora do Brasil lidera esse mercado com 86% do mercado, em Setembro de 2003 a Honda comemorou 6 milhões de motos produzidas no Brasil. Sua liderança de mercado é principalmente por ter uma ferramenta de vendas que domina o mercado que é o CNH Consórcio Nacional Honda, entre as 194 empresas de consórcio do Brasil a Honda possui uma fatia de mercado de 59% e já atingiu a marca de 1 milhão de clientes ativos.

18 REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS FABRICANTES DE MOTOCICLETAS, CICLOMOTORES, MOTONETAS E BICICLETAS. < >. Acesso em 08 de Novembro de COUTO FILHO, Reinaldo de Souza. Advogado mestrando em Direito Econômico pela UFBA, Disponível em: < Acesso em 23 de Setembro de ENTRY, Archived. Reportagem publicada em Disponível em:< Acesso em 23 de Setembro de FREIRE, Pedro. Presidente da Assohonda, entrevista realizada para amcham Disponível em: < 10g_dtml>. Acesso em 25 de Setembro de GALANTE, Raphael. Assessor econômico da Fenabrave Disponível em: < >. Acesso em 02 de Novembro de GHIGONETTO, Ricardo. Reportagens publicadas para Moto Honda em Disponível em: < > acesso em 27 de Outubro de MACEDO, Gutemberg B. Fui demitido: E agora: a demissão não é o fim. São Paulo, Editora Maltese, MOTO HONDA DA AMAZÔNIA. < >. Acesso em 25 de Outubro de MONTALI, Lilia. Relação família-trabalho: reestruturação produtiva e desemprego. São Paulo Perspec., abr./jun. 2003, vol.17, no.2, p ISSN SANTOS, Osmar de Almeida. Em busca do tempo perdido: O futuro do trabalho na era da tecnologia. Editora textonovo, SINGER, Paul. Globalização e desemprego: diagnostico e alternativas. 4 ed. São Paulo: Contexto, 2000.

19 SIMÃO, Juliana. Reportagem publicada em Disponível em: < acessado em 25 de Setembro de SANTOS, Bruna de Andrade; DUARTE, Edimara; VASCONCELOS, Gilmar. A concepção dos profissionais do serviço de moto-taxi do bairro Joaquim Romão Jequié BA, acerca dos riscos ocupacionais. Monografia para livre docência, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia Campus de Jequié Departamento de Saúde, 2001, 33p.

20 ANEXOS PRODUÇÃO 2002 HONDA JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ TOTAL % C 100 BIZ ,7 CG 125 TITAN CG 125 CARGO , ,8 XLR ,4 CRF ,1 XR ,4 XL ,4 CTX ,1 CBX 200 STRADA ,5 CRF ,1 CBX 250 TWISTER XR 250 TORNADO NX 4 FALCON , , ,0 CB ,3 VT 600 C SHADOW ,3 TOTAL ,1 KASINSKI JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ TOTAL % SUPER CAB ,1 PRIMA ,1 MIDAS ,1 GF ,2 CRUISE ,1 MAGIK ,1 RX ,0 FÚRIA ,0 MIRAGE ,0 TOTAL ,9 SUNDOWN JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ TOTAL % FIFTY ,1 WEB ,3 TOTAL ,4 YAMAHA JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ TOTAL % JOG TEEN ,2 CRYPTON ,2

21 105 YBR 125 E ,8 XTZ ,7 TTR ,6 TDM ,2 XT ,3 XV 250 S ,1 XV 535 VIRAGO ,0 XT 600 E ,3 TOTAL ,6 TOTAL GERAL ,0 Fonte: ABRACICLO

22 PRODUÇÃO HONDA JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ TOTAL % C 100 BIZ ,1 CG 125 TITAN CG 125 CARGO , ,0 XLR ,4 NXR 125 BROS XR 125 ESD NXR 150 BROS , , ,5 CRF ,2 XL ,4 CTX ,2 CRF ,0 CBX 250 TWISTER XR 250 TORNADO NX 4 FALCON , , ,7 CB ,2 VT 600 C SHADOW ,2 TOTAL ,1 KASINSKI JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ TOTAL % SUPER CAB ,1 PRIMA ,1 MIDAS ,0 GF ,2 CRUISE ,1 MAGIK ,0 RX ,0 FÚRIA ,0 MIRAGE ,1 TOTAL ,6 SUNDOWN JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ TOTAL % FIFTY ,0 WEB ,1 TOTAL ,2 YAMAHA JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ TOTAL % JOG TEEN 50 CRYPTON , ,6

23 YBR 125 E ,4 XTZ ,0 TTR ,4 TDM ,1 XT ,2 XT 600 E ,1 XVS ,1 TOTAL ,1 TOTAL GERAL Fonte: ABRACICLO ,0 599 Produção desde 1993 a * *Previsão Fonte: ABRACICLO

Tabela de Resistência Elétrica de Bobinas

Tabela de Resistência Elétrica de Bobinas Pág.: 1/12 IMPORTANTE: Os valores das resistências foram obtidos dos manuais de serviço dos fabricantes e também através de medições em motos disponíveis na Servitec. Esta tabela é um resumo dos valores

Leia mais

Notas sobre a divulgação do CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) JUNHO/2010

Notas sobre a divulgação do CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) JUNHO/2010 Notas sobre a divulgação do CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) JUNHO/2010 Dados divulgados pelo Ministério do Trabalho e Emprego para junho de 2010 confirmam a recuperação do emprego

Leia mais

MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V. Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo.

MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V. Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo. 1 MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo Maio/ 2014 Metodologia 2 Metodologia 3 Técnica Pesquisa quantitativa,

Leia mais

PNEUS PA PNEUS P RA MOTOS

PNEUS PA PNEUS P RA MOTOS PNEUS PARA MOTOS MAGGION É O BOM! PREDATOR MF4 PREDATOR PREDATOR MR5 RATTLER STREET FOX DIANTEIRO STREET FOX TRASEIRO STREETFIGHTER MF6 STREETFIGHTER MF7/MR7 Com Maggion não tem tempo ruim. É bom pra andar

Leia mais

www.fortunaescapamentos.com.br CATÁLOGO 2015

www.fortunaescapamentos.com.br CATÁLOGO 2015 CATÁLOGO 2015 Sumário MOBYLETE CALOI ()...3 HONDA 100 ()...3 HONDA 125 ()...3 HONDA 150 ()...6 HONDA 200 ()...7 HONDA 250 ()...7 HONDA 300 ()...8 HONDA 350 ()...8 HONDA 400 ()...8 HONDA 450 ()...8 HONDA

Leia mais

2013/2014 CATÁLOGO DE PRODUTOS

2013/2014 CATÁLOGO DE PRODUTOS 2013/2014 CATÁLOGO DE PRODUTOS Qualidade é a nossa marca 1 2 06 AARO DO FAROL ARRUELA ÁRVORE DO COMANDO 14 MMesa Superior do Guidão 07 B BALANCEADOR BALANCIN BRAÇO OSCILANTE Braço seletor BUJÃO 15 PPARAFUSO

Leia mais

Tabela de Resistência Elétrica de Bobinas

Tabela de Resistência Elétrica de Bobinas Pág.: 1/9 IMPORTANTE: Os valores das resistências foram obtidos dos manuais de serviço dos fabricantes e também através de medições em motos disponíveis na Servitec. Esta tabela é um resumo dos valores

Leia mais

Pesquisa Semesp. A Força do Ensino Superior no Mercado de Trabalho

Pesquisa Semesp. A Força do Ensino Superior no Mercado de Trabalho Pesquisa Semesp A Força do Ensino Superior no Mercado de Trabalho 2008 Ensino superior é um forte alavancador da carreira profissional A terceira Pesquisa Semesp sobre a formação acadêmica dos profissionais

Leia mais

Audiência Pública. Câmara dos Deputados. Comissão de Defesa do Consumidor

Audiência Pública. Câmara dos Deputados. Comissão de Defesa do Consumidor Audiência Pública Câmara dos Deputados Comissão de Defesa do Consumidor Agenda Central de Atendimento - Índices NII e Nextel Brasil Qualidade Técnica Conclusão Central de Atendimento Própria Serviço não

Leia mais

Cenário positivo. Construção e Negócios - São Paulo/SP - REVISTA - 03/05/2012-19:49:37. Texto: Lucas Rizzi

Cenário positivo. Construção e Negócios - São Paulo/SP - REVISTA - 03/05/2012-19:49:37. Texto: Lucas Rizzi Cenário positivo Construção e Negócios - São Paulo/SP - REVISTA - 03/05/2012-19:49:37 Texto: Lucas Rizzi Crescimento econômico, redução da pobreza, renda em expansão e dois grandes eventos esportivos vindo

Leia mais

VENDAS DE CONSÓRCIOS ULTRAPASSAM UM MILHÃO DE NOVAS COTAS E CONTEMPLAÇÕES SUPERAM MEIO MILHÃO, DE JANEIRO A MAIO

VENDAS DE CONSÓRCIOS ULTRAPASSAM UM MILHÃO DE NOVAS COTAS E CONTEMPLAÇÕES SUPERAM MEIO MILHÃO, DE JANEIRO A MAIO ASSESSORIA DE IMPRENSA VENDAS DE CONSÓRCIOS ULTRAPASSAM UM MILHÃO DE NOVAS COTAS E CONTEMPLAÇÕES SUPERAM MEIO MILHÃO, DE JANEIRO A MAIO Volume de negócios atinge mais de R$ 30 bilhões em cinco meses A

Leia mais

Coletiva de Imprensa São Paulo 8 de dezembro de 2015

Coletiva de Imprensa São Paulo 8 de dezembro de 2015 Coletiva de Imprensa São Paulo 8 de dezembro de 2015 Segmento Bicicleta Como se comportou o mercado de bicicletas no Brasil em 2015 Vendas e Produção de Bicicletas no Brasil - 2015 (milhões de unidades)

Leia mais

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA Autor: Jeferson Correia dos Santos ARTIGO TÉCNICO INOVAÇÃO NA GESTÃO DE PÓS-VENDAS: SETOR AUTOMOTIVO RESUMO A palavra inovação tem sido atualmente umas das mais mencionadas

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 1.72.380,00 0,00 0,00 0,00 361.00,00 22,96 22,96 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl

Leia mais

BOLETIM EMPREGO Setembro 2014

BOLETIM EMPREGO Setembro 2014 Introdução A seguir são apresentados os últimos resultados disponíveis sobre o emprego no Brasil, com foco no ramo Metalúrgico. Serão utilizadas as bases de dados oficiais, são elas: a RAIS (Relação Anual

Leia mais

A GEOGRAFIA DAS MOTOCICLETAS NO PARANÁ: APONTAMENTOS PRELIMINARES 1

A GEOGRAFIA DAS MOTOCICLETAS NO PARANÁ: APONTAMENTOS PRELIMINARES 1 A GEOGRAFIA DAS MOTOCICLETAS NO PARANÁ: APONTAMENTOS PRELIMINARES 1 Priscila Aparecida Olivette Licencianda do Curso de Geografia pela Unicentro e Bolsista Fundação Araucária (PR) pri_xd93@hotmail.com

Leia mais

1 O Problema 1.1. Introdução

1 O Problema 1.1. Introdução 1 O Problema 1.1. Introdução O mercado automobilístico nacional passou por intensas mudanças na década de 90. Desde a declaração do Presidente da República que em 1990 afirmou serem carroças os veículos

Leia mais

Organização e a Terceirização da área de TI. Profa. Reane Franco Goulart

Organização e a Terceirização da área de TI. Profa. Reane Franco Goulart Organização e a Terceirização da área de TI Profa. Reane Franco Goulart Como surgiu? A terceirização é uma ideia consolidada logo após a Segunda Guerra Mundial, com as indústrias bélicas americanas, as

Leia mais

1 O texto da Constituição Federal de 1988 diz: Art. 7. São direitos dos trabalhadores urbanos e

1 O texto da Constituição Federal de 1988 diz: Art. 7. São direitos dos trabalhadores urbanos e 1 Introdução A presente pesquisa tem como objeto de estudo a inserção da pessoa com deficiência física no mercado de trabalho. Seu objetivo principal é o de compreender a visão que as mesmas constroem

Leia mais

A MULHER TRABALHADORA NO SETOR DA HOTELARIA E GASTRONOMIA EM SÃO PAULO E NO BRASIL

A MULHER TRABALHADORA NO SETOR DA HOTELARIA E GASTRONOMIA EM SÃO PAULO E NO BRASIL A MULHER TRABALHADORA NO SETOR DA HOTELARIA E GASTRONOMIA EM SÃO PAULO E NO BRASIL Um estudo de perfil sócio-econômico para subsidiar ações estratégicas na categoria MARÇO DE 2010 ALOISIO LEÃO DA COSTA

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MAX ALEXANDRE AMERICO CANAL DE VENDA - INTERNET

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MAX ALEXANDRE AMERICO CANAL DE VENDA - INTERNET UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MAX ALEXANDRE AMERICO CANAL DE VENDA - INTERNET CURITIBA 2014 MAX ALEXANDRE AMERICO CANAL DE VENDA - INTERNET Monografia

Leia mais

O sucesso do Plano Real na economia brasileira RESUMO

O sucesso do Plano Real na economia brasileira RESUMO 1 O sucesso do Plano Real na economia brasileira Denis de Paula * RESUMO Esse artigo tem por objetivo evidenciar a busca pelo controle inflacionário no final da década de 1980 e início da década de 1990,

Leia mais

Indicadores SEBRAE-SP

Indicadores SEBRAE-SP Indicadores SEBRAE-SP Pesquisa de Conjuntura (resultados de julho de 2008) setembro/08 1 Principais destaques Em julho/08 as micro e pequenas empresas (MPEs) apresentaram queda de 3% no faturamento real

Leia mais

SOBRE A SERVITEC 100%

SOBRE A SERVITEC 100% SOBRE A SERVITEC A Servitec Indústria Eletrônica começou suas atividades no ano de 1991, com o desenvolvimento e a fabricação de peças para motocicletas, atendendo o mercado de reposição, trazendo também

Leia mais

Vendas crescem 29,26% em dezembro e imóvel usado fecha 2010 com valorização de até 269,09%

Vendas crescem 29,26% em dezembro e imóvel usado fecha 2010 com valorização de até 269,09% Balanço 2010 - CRECISP Aluguel/Venda residencial Imóveis usados Cidade de São Paulo Aluguel residencial aumenta até 146,43% Vendas crescem 29,26% em dezembro e imóvel usado fecha 2010 com valorização de

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego. Abril 2011

Pesquisa Mensal de Emprego. Abril 2011 Diretoria de Pesquisas Coordenação de Trabalho e Rendimento Pesquisa Mensal de Emprego Abril 2011 1 1 Rio de Janeiro, 26/05/2011 Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro O Janeiro

Leia mais

WORKSHOP SEGURO DE VIDA O caminho do Sucesso!

WORKSHOP SEGURO DE VIDA O caminho do Sucesso! WORKSHOP SEGURO DE VIDA O caminho do Sucesso! Rogério Araújo Abril - 2013 VOCÊ CONHECE SEU CLIENTE? Nascimento Faculdade Efetivação Casamento 0 4 18 20 22 24 28 30 Estudos Estágio Carro + Seguro Promoção

Leia mais

OS DESAFIOS DO INTERIOR DE SÃO PAULO EM ATRAIR E CONTRATAR EXECUTIVOS OS DESAFIOS DO INTERIOR DE SÃO PAULO EM ATRAIR E CONTRATAR EXECUTIVOS

OS DESAFIOS DO INTERIOR DE SÃO PAULO EM ATRAIR E CONTRATAR EXECUTIVOS OS DESAFIOS DO INTERIOR DE SÃO PAULO EM ATRAIR E CONTRATAR EXECUTIVOS OS DESAFIOS DO INTERIOR DE SÃO PAULO EM ATRAIR E CONTRATAR EXECUTIVOS EDITORIAL Bem vindos à nossa pesquisa. No Brasil desde 2000, a Michael Page foi a primeira consultoria internacional de recrutamento

Leia mais

PAINEL 9,6% dez/07. out/07. ago/07 1.340 1.320 1.300 1.280 1.260 1.240 1.220 1.200. nov/06. fev/07. ago/06

PAINEL 9,6% dez/07. out/07. ago/07 1.340 1.320 1.300 1.280 1.260 1.240 1.220 1.200. nov/06. fev/07. ago/06 Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior ASSESSORIA ECONÔMICA PAINEL PRINCIPAIS INDICADORES DA ECONOMIA BRASILEIRA Número 35 15 a 30 de setembro de 2009 EMPREGO De acordo com a Pesquisa

Leia mais

Presente ruim e futuro econômico desanimador para a construção civil

Presente ruim e futuro econômico desanimador para a construção civil CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DA CONSTRUÇÃO E DO MOBILIÁRIO RECONHECIDA NOS TERMOS DA LEGISLAÇÃO VIGENTE EM 16 DE SETEMBRO DE 2010 Estudo técnico Edição nº 17 outubro de 2014 Organização:

Leia mais

MPE INDICADORES Pequenos Negócios no Brasil

MPE INDICADORES Pequenos Negócios no Brasil MPE INDICADORES Pequenos Negócios no Brasil Categorias de pequenos negócios no Brasil MPE Indicadores MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL (MEI) Receita bruta anual de até R$ 60 mil MICROEMPRESA Receita bruta

Leia mais

Após a década de 1990, várias pessoas em todo o mundo mantêm hábito de consumo semelhantes.

Após a década de 1990, várias pessoas em todo o mundo mantêm hábito de consumo semelhantes. A ECONOMIA GLOBAL Após a década de 1990, várias pessoas em todo o mundo mantêm hábito de consumo semelhantes. O século XX marcou o momento em que hábitos culturais, passaram a ser ditados pelas grandes

Leia mais

Pequenos Negócios no Brasil. Especialistas em pequenos negócios / 0800 570 0800 / sebrae.com.br

Pequenos Negócios no Brasil. Especialistas em pequenos negócios / 0800 570 0800 / sebrae.com.br Pequenos Negócios no Brasil Pequenos Negócios no Brasil Clique no título para acessar o conteúdo, ou navegue pela apresentação completa Categorias de pequenos negócios no Brasil Micro e pequenas empresas

Leia mais

Sistemas de Indicadores de Desempenho

Sistemas de Indicadores de Desempenho Sistemas de Indicadores de Desempenho Aula 11 Profª. Ms. Eng. Aline Soares Pereira Sistemas Produtivos I Indicadores Indicadores são formas de representação quantificáveis das características de produtos

Leia mais

O Amarelinho mantém liderança

O Amarelinho mantém liderança Mídia Kit O CAMPEÃO DAS BANCAS! O melhor jornal de empregos mídia exclusiva Empregos, estágios, cursos e concursos Páginas 6, 7 e 8 perfil do leitor Instituto define quem é o leitor do Amarelinho Página

Leia mais

Como funcionam as micro e pequenas empresas

Como funcionam as micro e pequenas empresas Como funcionam as micro e pequenas empresas Introdução Elas são 99,2% das empresas brasileiras. Empregam cerca de 60% das pessoas economicamente ativas do País, mas respondem por apenas 20% do Produto

Leia mais

Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras. Boletim Anual 2.013

Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras. Boletim Anual 2.013 Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras Boletim Anual 2.013 N O T A Ressaltamos que os dados divulgados pelo BACEN, são sempre informados como preliminares nos últimos três meses e,

Leia mais

Editorial. Palavra do Presidente. Dalmo Malheiros Ramos. Diretor Presidente SINDCON-RJ. Cersi Machado

Editorial. Palavra do Presidente. Dalmo Malheiros Ramos. Diretor Presidente SINDCON-RJ. Cersi Machado O Concessionarista R e p r o d u ç ã o Sindicato dos Empregados em Concessionárias e Distribuidoras de Veículos Automotores no Estado do RJ Editorial Edição 07 Julho de 2014 Todas as imagens desta edição

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES Página 1 de 28 Atualização: da poupança jun/81 1 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00 26.708,00-0,000% - 26.708,00 26.708,00 26.708,00 jul/81 2 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00

Leia mais

MIDIA KIT. Aqui você fica atualizado. www.noticiasdealagoinhas.com.br

MIDIA KIT. Aqui você fica atualizado. www.noticiasdealagoinhas.com.br MIDIA KIT Aqui você fica atualizado. www.noticiasdealagoinhas.com.br Sobre nosso site O Notícias de Alagoinhas hoje é o portal mais completo da cidade. Somos um Canal de comunicação online que integra

Leia mais

Ano I Boletim II Outubro/2015. Primeira quinzena. são específicos aos segmentos industriais de Sertãozinho e região.

Ano I Boletim II Outubro/2015. Primeira quinzena. são específicos aos segmentos industriais de Sertãozinho e região. O presente boletim analisa algumas variáveis chaves na atual conjuntura da economia sertanezina, apontando algumas tendências possíveis. Como destacado no boletim anterior, a indústria é o carro chefe

Leia mais

Boletim Mensal. Novembro/ 2.014

Boletim Mensal. Novembro/ 2.014 Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras Boletim Mensal Novembro/ 2.014 Acumulado janeiro a novembro/2014 N O T A Ressaltamos que os dados divulgados pelo BACEN, são sempre informados

Leia mais

SEMINÁRIO POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO

SEMINÁRIO POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO SEMINÁRIO POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO Felipe Espíndola Carmona Brasília 13 de setembro de 2012. RS-2012 Ditado Africanos diz: O homem branco tem relógio mas não tem tempo! Vivemos em um período em

Leia mais

Desempenho de vendas do setor segue forte

Desempenho de vendas do setor segue forte Macro Setorial segunda-feira, 20 de maio de 2013 Veículos Desempenho de vendas do setor segue forte Depois de obter recorde na venda de automóveis e comerciais leves em 2012, impulsionado por incentivos

Leia mais

A RELAÇÃO ENTRE A MOTIVAÇÃO E A ROTATIVIDADE DE FUNCIONÁRIOS EM UMA EMPRESA

A RELAÇÃO ENTRE A MOTIVAÇÃO E A ROTATIVIDADE DE FUNCIONÁRIOS EM UMA EMPRESA A RELAÇÃO ENTRE A MOTIVAÇÃO E A ROTATIVIDADE DE FUNCIONÁRIOS EM UMA EMPRESA Elaine Schweitzer Graduanda do Curso de Hotelaria Faculdades Integradas ASSESC RESUMO Em tempos de globalização, a troca de informações

Leia mais

ESTRUTURA E TENDÊNCIAS DO MERCADO DE TRABALHO

ESTRUTURA E TENDÊNCIAS DO MERCADO DE TRABALHO ESTRUTURA E TENDÊNCIAS DO MERCADO DE TRABALHO Colombo, 06 de abril de 2010. Instrutora: Amanda G. Gagliastri Formação: Administradora de Empresas O momento em que vivemos Processo acelerado de mudanças

Leia mais

amortecedores f i l t r o s AMORTECEDOR CG 99 UNITÁRIO COD: 1497 AMORTECEDOR TRAXX JL 50 UNITÁRIO COD: 1509 AMORTECEDOR POP 100 UNITÁRIO COD: 1494

amortecedores f i l t r o s AMORTECEDOR CG 99 UNITÁRIO COD: 1497 AMORTECEDOR TRAXX JL 50 UNITÁRIO COD: 1509 AMORTECEDOR POP 100 UNITÁRIO COD: 1494 amortecedores AMORTECEDOR POP 100 UNITÁRIO COD: 1494 AMORTECEDOR CG 99 UNITÁRIO COD: 1497 AMORTECEDOR TRAXX JL 50 UNITÁRIO COD: 1509 f i l t r o s FILTRO COMBUSTIVEL DURAMAX REF. 1552 EM CX C/5000 UND.

Leia mais

CELFER Indústria e Comércio de Ferramentas Especiais Revendedor. www.celfer.com.br - celfer@celfer.com.br

CELFER Indústria e Comércio de Ferramentas Especiais Revendedor. www.celfer.com.br - celfer@celfer.com.br Revendedor www.celfer.com.br - celfer@celfer.com.br Equipamentos de Teste CELFER FERRAMENTAS ESPECIAIS A empresa CELFER iniciou suas atividades apenas com a aquisição de uma máquina instalada em um pequeno

Leia mais

O gráfico 1 mostra a evolução da inflação esperada, medida pelo IPCA, comparando-a com a meta máxima de 6,5% estabelecida pelo governo.

O gráfico 1 mostra a evolução da inflação esperada, medida pelo IPCA, comparando-a com a meta máxima de 6,5% estabelecida pelo governo. ANO 4 NÚMERO 31 OUTUBRO DE 2014 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO 1-CONSIDERAÇÕES INICIAIS O gerenciamento financeiro do governo, analisado de forma imparcial, se constitui numa das

Leia mais

PESQUISA MOSTRA QUEM ADQUIRE BENS E SERVIÇOS PELO SISTEMA DE CONSÓRCIOS

PESQUISA MOSTRA QUEM ADQUIRE BENS E SERVIÇOS PELO SISTEMA DE CONSÓRCIOS ASSESSORIA DE IMPRENSA PESQUISA MOSTRA QUEM ADQUIRE BENS E SERVIÇOS PELO SISTEMA DE CONSÓRCIOS SISTEMA APONTA CRESCIMENTO NO 1º QUADRIMESTRE DE 2012 A quarta pesquisa realizada pela ABAC Associação Brasileira

Leia mais

IMAPCTOS DA CRISE ECONÔMICA NAS EMPRESAS DE GUARAPUAVA

IMAPCTOS DA CRISE ECONÔMICA NAS EMPRESAS DE GUARAPUAVA IMAPCTOS DA CRISE ECONÔMICA NAS EMPRESAS DE GUARAPUAVA Uilson Jose Nepchji eliziane.uilson@gmail.com Pedro Anotonio Laurentino Valdemir Monteiro Sandra Mara Matuik Mattos Professora do Curso Ciências Econômicas/

Leia mais

Consulta Pública PROPOSTAS

Consulta Pública PROPOSTAS Consulta Pública POLÍTICA DE LOGÍSTICA URBANA DE BELO HORIZONTE - 2015 PBH BHTRANS / outubro 2015 PROPOSTAS 1. Causas básicas do caos urbano 1. Desequilíbrio entre a oferta e a demanda do uso da estrutura

Leia mais

Matrix. traseiro. dianteiro

Matrix. traseiro. dianteiro 70 anos de história Uma empresa 100% brasileira, com padrões internacionais, que produz mais de 20 milhões de pneus por ano. Como maior indústria de pneus de bicicletas das Américas, é líder no mercado

Leia mais

CONJUNTURA MENSAL JUNHO

CONJUNTURA MENSAL JUNHO SOJA - MATO GROSSO CONJUNTURA MENSAL JUNHO ANO 1 Nº2 O preço mundial da commodity apresenta movimento de alta em nível mundial, impulsionado principalmente pelas condições climáticas adversas nos Estados

Leia mais

Incentivar, desenvolver, regulamentar e promover o uso dos meios interativos;

Incentivar, desenvolver, regulamentar e promover o uso dos meios interativos; Missão do IAB Brasil Incentivar, desenvolver, regulamentar e promover o uso dos meios interativos; Criar normas e padrões para o planejamento, criação, compra, venda, veiculação e mensuração de mensagens

Leia mais

Simon Schwartzman. A evolução da educação superior no Brasil diferenças de nível, gênero e idade.

Simon Schwartzman. A evolução da educação superior no Brasil diferenças de nível, gênero e idade. A educação de nível superior superior no Censo de 2010 Simon Schwartzman (julho de 2012) A evolução da educação superior no Brasil diferenças de nível, gênero e idade. Segundo os dados mais recentes, o

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego - PME

Pesquisa Mensal de Emprego - PME Pesquisa Mensal de Emprego - PME Dia Internacional da Mulher 08 de março de 2012 M U L H E R N O M E R C A D O D E T R A B A L H O: P E R G U N T A S E R E S P O S T A S A Pesquisa Mensal de Emprego PME,

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl Acum 14 set/11 15

Leia mais

Como aumentar a Retenção e a Rentabilidade no Pós Venda

Como aumentar a Retenção e a Rentabilidade no Pós Venda Como aumentar a Retenção e a Rentabilidade no Pós Venda Quem é a Fundada em 1939 Pertende ao Grupo ITW US$ 17 bi /70.000 Funcion. 850 Empresas (7 Brasil) Fábrica no Brasil (Embú-SP) Líder mundial no segmento

Leia mais

Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Março 2005

Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Março 2005 Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Março 2005 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro de Estado do Planejamento, Orçamento

Leia mais

As perspectivas de longo prazo do seguro de automóvel. Francisco Galiza www.ratingdeseguros.com.br Novembro/2013

As perspectivas de longo prazo do seguro de automóvel. Francisco Galiza www.ratingdeseguros.com.br Novembro/2013 As perspectivas de longo prazo do seguro de automóvel Francisco Galiza www.ratingdeseguros.com.br Novembro/2013 Sumário: 1) Alguns Números do Mercado de Seguros no Brasil 2) Oportunidades e Desafios do

Leia mais

B R A S I L EMERGENTE E X P E C T A T I V A D E V I D A E C O N S U M O E M 2 0 1 5

B R A S I L EMERGENTE E X P E C T A T I V A D E V I D A E C O N S U M O E M 2 0 1 5 B R A S I L EMERGENTE E X P E C T A T I V A D E V I D A E C O N S U M O E M 2 0 1 5 O I N V E S T I M E N T O P E L A L Ó G I C A D A D E M A N D A R E N A T O M E I R E L L E S r e n a t o @ d a t a p

Leia mais

PROGRAMA DE APOIO À INICIAÇÃO CIENTÍFICA PAIC/UEA RELATÓRIO DE ATIVIDADE MENSAL

PROGRAMA DE APOIO À INICIAÇÃO CIENTÍFICA PAIC/UEA RELATÓRIO DE ATIVIDADE MENSAL PROGRAMA DE APOIO À INICIAÇÃO CIENTÍFICA PAIC/UEA Bolsista: Jouber da Costa e Silva Título do Projeto: RELATÓRIO DE ATIVIDADE MENSAL A mobilidade urbana na cidade de Manaus: uma análise dos transportes

Leia mais

harretes, cavalos e bondes com tração animal dominavam as ruas de São Paulo e Rio de Janeiro em 1910, quando surgiram Muitos dos agentes importadores

harretes, cavalos e bondes com tração animal dominavam as ruas de São Paulo e Rio de Janeiro em 1910, quando surgiram Muitos dos agentes importadores Concessionários O setor se expandiu a partir dos anos 50, em resposta ao início da produção automobilística no Brasil. 80 harretes, cavalos e bondes com tração animal dominavam as ruas de São Paulo e Rio

Leia mais

A EVOLUÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE TI PARA ATENDER AS NECESSIDADES EMPRESARIAIS

A EVOLUÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE TI PARA ATENDER AS NECESSIDADES EMPRESARIAIS INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PÓS-GRADUAÇÃO Gestão e Tecnologia da Informação IFTI1402 T25 A EVOLUÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE TI PARA ATENDER AS NECESSIDADES EMPRESARIAIS Marcelo Eustáquio dos Santos

Leia mais

PESQUISA ALUGUÉIS DE IMÓVEIS EM GOIÂNIA - DEZEMBRO DE 2013 -

PESQUISA ALUGUÉIS DE IMÓVEIS EM GOIÂNIA - DEZEMBRO DE 2013 - PESQUISA DE ALUGUÉIS DE IMÓVEIS EM GOIÂNIA - - Pesquisa de Aluguéis de Imóveis em Goiânia Índice Apresentação... pág. 02 Objetivo... pág. 02 Metodologia... pág. 02 Contratos reajustados e indicadores econômicos...

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA UNIP INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO PROGRAMA NACIONAL DO ÁLCOOL - PROÁLCOOL

UNIVERSIDADE PAULISTA UNIP INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO PROGRAMA NACIONAL DO ÁLCOOL - PROÁLCOOL UNIVERSIDADE PAULISTA UNIP INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO PROGRAMA NACIONAL DO ÁLCOOL - PROÁLCOOL Cintia de Souza Oliveira 8662479 Karina Siqueira 8658676 Verônica Carvalho

Leia mais

PESQUISA ALUGUÉIS DE IMÓVEIS EM GOIÂNIA - AGOSTO DE 2013 -

PESQUISA ALUGUÉIS DE IMÓVEIS EM GOIÂNIA - AGOSTO DE 2013 - PESQUISA DE ALUGUÉIS DE IMÓVEIS EM GOIÂNIA - - Pesquisa de Aluguéis de Imóveis em Goiânia Índice Apresentação... pág. 02 Objetivo... pág. 02 Metodologia... pág. 02 Contratos reajustados e indicadores econômicos...

Leia mais

Boletim Econômico e do Setor Portuário. Sumário

Boletim Econômico e do Setor Portuário. Sumário Boletim Econômico e do Setor Portuário Junho de 2014 Sumário Indicadores da Economia Nacional... 2 O Produto Interno Bruto PIB no primeiro trimestre de 2014... 2 Os Índices de Inflação... 3 O Mercado de

Leia mais

PESQUISA ALUGUÉIS DE IMÓVEIS EM GOIÂNIA - MARÇO DE 2013 -

PESQUISA ALUGUÉIS DE IMÓVEIS EM GOIÂNIA - MARÇO DE 2013 - PESQUISA DE ALUGUÉIS DE IMÓVEIS EM GOIÂNIA - - Pesquisa de Aluguéis de Imóveis em Goiânia Índice Apresentação... pág. 02 Objetivo... pág. 02 Metodologia... pág. 02 Contratos reajustados e indicadores econômicos...

Leia mais

TRATORES E MÁQUINAS AGRÍCOLAS

TRATORES E MÁQUINAS AGRÍCOLAS DEPEC - Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRATORES E MÁQUINAS AGRÍCOLAS OUTUBRO DE 2015 1 PRODUTOS 2 Os tratores e máquinas agrícolas são movidos a diesel. São fabricados os seguintes tipos

Leia mais

10º Simpósio Ciclo. Integração das Estratégias de Marketing e de Logística no Pós-Venda da Ford

10º Simpósio Ciclo. Integração das Estratégias de Marketing e de Logística no Pós-Venda da Ford 10º Simpósio Ciclo Integração das Estratégias de Marketing e de Logística no Pós-Venda da Ford Edison Kubo e Oswaldo Ramos 8 de Dezembro de 2004 Agenda 1. Estratégia de Excelência Operacional 2. Custo

Leia mais

Índice. Por que implantar Perfis de Investimento? Principais Fatores Considerados na Decisão de Investimentos. Tipos de Investimentos

Índice. Por que implantar Perfis de Investimento? Principais Fatores Considerados na Decisão de Investimentos. Tipos de Investimentos Perfis de Investimento Índice Por que implantar Perfis de Investimento? Principais Fatores Considerados na Decisão de Investimentos Tipos de Investimentos Perfis de Investimentos Características do Projeto

Leia mais

No Brasil, a Shell contratou a ONG Dialog para desenvolver e operar o Programa, que possui três objetivos principais:

No Brasil, a Shell contratou a ONG Dialog para desenvolver e operar o Programa, que possui três objetivos principais: PROJETO DA SHELL BRASIL LTDA: INICIATIVA JOVEM Apresentação O IniciativaJovem é um programa de empreendedorismo que oferece suporte e estrutura para que jovens empreendedores de 18 a 30 anos desenvolvam

Leia mais

A LOCAMERICA SEMINOVOS

A LOCAMERICA SEMINOVOS A LOCAMERICA A Locamerica é uma companhia especializada em locação de frotas customizadas para empresas. Desde 13 no mercado, a locadora ocupa o segundo lugar no ranking das maiores do setor em número

Leia mais

75,4. 1,95 mulher, PNAD/08) Taxa de analfabetismo (15 anos ou mais em %) 4,4% População urbana 5.066.324

75,4. 1,95 mulher, PNAD/08) Taxa de analfabetismo (15 anos ou mais em %) 4,4% População urbana 5.066.324 SEMINÁRIO ESTRUTURA E PROCESSO DA NEGOCIAÇÃO COLETIVA CONJUNTURA DO SETOR RURAL E MERCADODETRABALHOEMSANTA DE EM CATARINA CONTAG CARACTERÍSTICAS C C S GERAIS CARACTERÍSTICA GERAIS DE SANTA CATARINA Área

Leia mais

Coleta e Destinação de Pneus Inservíveis

Coleta e Destinação de Pneus Inservíveis Coleta e Destinação de Pneus Inservíveis Pneumáticos Histórico Década de 20 Começo das atividades da indústria de pneumáticos no Brasil. 1960 Fundação da ANIP, entidade sem fins lucrativos cujo objetivo

Leia mais

PLANO DE EXPANSÃO COMERCIAL DA ÁREA COMERCIAL EMPRESA XYZS

PLANO DE EXPANSÃO COMERCIAL DA ÁREA COMERCIAL EMPRESA XYZS PLANO DE EXPANSÃO COMERCIAL DA ÁREA COMERCIAL EMPRESA XYZS 1. APRESENTAÇÃO: O objetivo deste documento é apresentar o Plano de Expansão Comercial, promovido pela Área Comercial da XYZS, deixando claro

Leia mais

Antena corta pipa R$ 25,00 Colete R$ 65,00 Protetor de pernas R$ 39,90 Baú R$ 67,00 Kit faixa refletiva R$ 25,00

Antena corta pipa R$ 25,00 Colete R$ 65,00 Protetor de pernas R$ 39,90 Baú R$ 67,00 Kit faixa refletiva R$ 25,00 Antena corta pipa R$ 25,00 Colete R$ 65,00 Protetor de pernas R$ 39,90 Baú R$ 67,00 Kit faixa refletiva R$ 25,00 Modelo Moto 72 meses 60 meses Honda CG 150 Titan EX R$ 143,72 R$ 168,86 2 Edição 39 MAIO

Leia mais

MOTOFRETISTA REGULAMENTADO! MOTOCICLISTA CONSCIENTE!

MOTOFRETISTA REGULAMENTADO! MOTOCICLISTA CONSCIENTE! SENADO FEDERAL COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS Audiência Pública Discutir a Epidemia de Acidentes Envolvendo Motociclistas no Brasil Brasília, 29 de maio de 2012. MOTOFRETISTA REGULAMENTADO! MOTOCICLISTA

Leia mais

Fantástico mostra o que aconteceu com as empresas e com as pessoas mostradas na reportagem há um ano.

Fantástico mostra o que aconteceu com as empresas e com as pessoas mostradas na reportagem há um ano. Fantástico mostra o que aconteceu com as empresas e com as pessoas mostradas na reportagem há um ano. Reportagem que chocou o país completou um ano esta semana. O Fantástico mostra o que aconteceu com

Leia mais

A popularização e expansão do mercado de capitais. Diretoria de Desenvolvimento e Fomento de Negócios Maio/2010

A popularização e expansão do mercado de capitais. Diretoria de Desenvolvimento e Fomento de Negócios Maio/2010 A popularização e expansão do mercado de capitais Diretoria de Desenvolvimento e Fomento de Negócios Maio/2010 POPULARIZAÇÃO Objetivos dos Programas de Popularização Divulgar os segmentos de atuação da

Leia mais

Análise Setorial de Emprego

Análise Setorial de Emprego Análise Setorial de Emprego Maio de 2015 Ficha Técnica Governador do Estado de Minas Gerais Fernando Pimentel Secretário de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social André Quintão Secretária Adjunta

Leia mais

PROCESSOS PARA REDUÇÃO DO CUSTO

PROCESSOS PARA REDUÇÃO DO CUSTO PROCESSOS PARA REDUÇÃO DO CUSTO A BgmRodotec Empresa de tecnologia que desenvolve, implanta e presta consultoria ao Software de gestão Globus. Atuamos exclusivamente no mercado de transportes há 30 anos;

Leia mais

FTAD Formação Técnica em Administração de Empresas. Módulo: Administração de Materiais. Profª Neuza

FTAD Formação Técnica em Administração de Empresas. Módulo: Administração de Materiais. Profª Neuza FTAD Formação Técnica em Administração de Empresas Módulo: Administração de Materiais Profª Neuza AULA ANTERIOR: Compras O que é??? É uma atividade de aquisição que visa garantir o abastecimento da empresa

Leia mais

EQUIPAMENTO E FERRAMENTAS PARA MOTOCICLETAS - CR

EQUIPAMENTO E FERRAMENTAS PARA MOTOCICLETAS - CR CR 19002 CR 19003 Extrator de rotor: HONDA (ML / XL 125-S / TURUNA DE 83.../BIZ c/partida elétrica) e DAELIN fuso 90 mm reto Extrator de rotor: CG 150 TITAN / BIZ 125 fuso 90 mm com ponta. CR 19005 CR

Leia mais

UNIVERSIDADE SANTA CECÍLIA

UNIVERSIDADE SANTA CECÍLIA PED PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA CIDADE DE SANTOS Setembro - 2014 OBJETIVO Os principais objetivos desta pesquisa são conhecer e divulgar a situação do emprego e desemprego na cidade de Santos,

Leia mais

6. Considerações finais

6. Considerações finais 84 6. Considerações finais Nesta dissertação, encontram-se registros de mudanças sociais que influenciaram as vidas de homens e mulheres a partir da chegada das novas tecnologias. Partiu-se da Revolução

Leia mais

COMO ADQUIRIR UMA FRANQUIA

COMO ADQUIRIR UMA FRANQUIA COMO ADQUIRIR UMA FRANQUIA O que é Franquia? Objetivo Esclarecer dúvidas, opiniões e conceitos existentes no mercado sobre o sistema de franquias. Público-Alvo Pessoa física que deseja constituir um negócio

Leia mais

ANEL DE VEDACAO BUJAO DE OLEO COMPAT. HONDA CG 125 /CG 125 TI ANEL DE VEDACAO COLETOR DE ADMISSAO 33,5*3 COMPAT. HONDA CG 1

ANEL DE VEDACAO BUJAO DE OLEO COMPAT. HONDA CG 125 /CG 125 TI ANEL DE VEDACAO COLETOR DE ADMISSAO 33,5*3 COMPAT. HONDA CG 1 XMB05075 ANEL DE VEDACAO 41*3.5 XMB XMB05076 ANEL DE VEDACAO 56.7*2.4 XMB XMB05074 XMB05073 XMB05079 XMB05071 XMB05077 XMB05078 XMB05072 XMB00226 XMB00228 XMB00224 XMB00219 XMB00223 XMB01650 ANEL DE VEDACAO

Leia mais

Movimento Humano Treinamento & Desenvolvimento Elaboração de Projetos em T&D

Movimento Humano Treinamento & Desenvolvimento Elaboração de Projetos em T&D CASO 01 CLEANING FOREVER LTDA. Empresa prestadora de serviços, no segmento de limpezas especializadas, monopolista em seu estado mas que, diante do processo de abertura do mercado viu-se repentinamente,

Leia mais

PESQUISA DE JUROS. As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser elevadas em dezembro/2013 sendo esta a sétima elevação do ano.

PESQUISA DE JUROS. As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser elevadas em dezembro/2013 sendo esta a sétima elevação do ano. PESQUISA DE JUROS As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser elevadas em dezembro/2013 sendo esta a sétima elevação do ano. Esta elevação é reflexo da elevação da Taxa Básica de Juros (Selic)

Leia mais

MARCA PRÓPRIA. Algumas empresas possuem sua própria marca, mas não produzem, apenas desenvolvem a mercadoria.

MARCA PRÓPRIA. Algumas empresas possuem sua própria marca, mas não produzem, apenas desenvolvem a mercadoria. MARCA PRÓPRIA Algumas empresas possuem sua própria marca, mas não produzem, apenas desenvolvem a mercadoria. Normalmente estas empresas iniciaram suas atividades com uma marca que se consolidou no mercado.

Leia mais

SERÁ ENCAMINHADO AO CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO O NOVO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MATERIAIS, COM INÍCIO PREVISTO PARA 2008

SERÁ ENCAMINHADO AO CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO O NOVO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MATERIAIS, COM INÍCIO PREVISTO PARA 2008 SERÁ ENCAMINHADO AO CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO O NOVO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MATERIAIS, COM INÍCIO PREVISTO PARA 2008 CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MATERIAIS PROJETO PEDAGÓGICO I OBJETIVOS

Leia mais

Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC)

Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC) 10 de abril de 2013 Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC) O ICEC é um indicador da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) que visa medir o nível de confiança

Leia mais

Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING

Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING 1 ÍNDICE 03 04 06 07 09 Introdução Menos custos e mais controle Operação customizada à necessidade da empresa Atendimento: o grande diferencial Conclusão Quando

Leia mais

Tabela 01 Mundo Soja Área, produção e produtividade Safra 2009/10 a 2013/14

Tabela 01 Mundo Soja Área, produção e produtividade Safra 2009/10 a 2013/14 Soja Análise da Conjuntura Agropecuária Novembro de 2013 MUNDO A economia mundial cada vez mais globalizada tem sido o principal propulsor responsável pelo aumento da produção de soja. Com o aumento do

Leia mais

HONDA CATÁLOGO DE APLICAÇÃO DE ROLAMENTOS PARA MOTOCICLETAS. Dimensões principais (mm) Modelo. DREAM 100 cc

HONDA CATÁLOGO DE APLICAÇÃO DE ROLAMENTOS PARA MOTOCICLETAS. Dimensões principais (mm) Modelo. DREAM 100 cc CATÁLOGO DE APLICAÇÃO DE ROLAMENTOS PARA MOTOCICLETAS HONDA DREAM 100 cc 6000 10 26 8 Placa de acionamento 1 6001 12 28 8 Árvore principal lado esq. 1 6201 12 32 8 Árvore secundária lado esq. 1 6203 17

Leia mais

OS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO

OS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO OS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO DO DISTRITO FEDERAL Novembro de 2010 OS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO E O ACESSO AO SISTEMA PÚBLICO DE EMPREGO, TRABALHO E RENDA Em comemoração ao Dia da Consciência Negra

Leia mais