AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DO COUTO MINEIRO DO PEJÃO PLANO PTE OLIVEIRA DO ARDA CASTELO DE PAIVA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DO COUTO MINEIRO DO PEJÃO PLANO PTE OLIVEIRA DO ARDA CASTELO DE PAIVA"

Transcrição

1 AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DO COUTO MINEIRO DO PEJÃO PLANO PTE OLIVEIRA DO ARDA CASTELO DE PAIVA

2 Plano PTE /2012 Índice de conteúdos 1. Introdução Enquadramento / Diagnóstico Caracterização do Agrupamento Caracterização da Equipa PTE Recursos Informáticos Existentes Diagnóstico Objectivos Gerais Projectos Manutenção do Equipamento Informático do Agrupamento e Acompanhamento da execução dos Projectos do PTE Fomentar a Criação e Partilha de Recursos por parte da Comunidade Educativa através da utilização de Redes Colaborativas de Trabalho Plano de Literacia da Informação Formação na Área da Informática GIAE - Sumários Electrónicos Avaliação do Plano Bibliografia... 22

3 1. Introdução Na sociedade moderna, aceder em tempo útil à informação disponível constitui uma necessidade básica para o cidadão. Assim sendo, a conectividade, isto é a possibilidade de acesso à informação, é um bem de valor inestimável, pelo que é necessário promover a criação de mecanismos que contribuam para a sua consolidação e difusão. Conscientes da importância e do espaço que as novas Tecnologias de Informação e Comunicação ocupam não só no quotidiano da comunidade escolar, mas, principalmente, no dia-a-dia dos nossos alunos e professores, quer em atividades de ensino e aprendizagem, quer fora delas, pretende-se que essa utilização seja o mais consciente, responsável e frutífera possível. É neste sentido que elaboramos o presente Plano, tendo sempre em vista o desenvolvimento das competências definidas pelo currículo nacional e, paralelamente, promover o desenvolvimento de atitudes e comportamentos responsáveis e de competências disciplinares transversais, por forma a que os alunos encontrem nos meios e recursos disponibilizados pelas TIC, instrumentos facilitadores das aprendizagens e aquisição de saberes, baseados em trabalho autónomo, cooperativo e colaborativo de pesquisa, organização e partilha de informação, experiências e atividades curriculares e extracurriculares visando um processo de ensino e aprendizagem mais significativo e cativante. Com os professores pretende-se desenvolver ações de sensibilização e empenhamento na utilização das TIC na sala de aula, na preparação e desenvolvimento das atividades letivas com alunos ou no seu próprio trabalho individual. 2. Enquadramento / Diagnóstico 2.1. Caracterização do Agrupamento O Agrupamento Vertical de Escolas do Couto Mineiro do Pejão situa-se no

4 concelho de Castelo de Paiva, um dos concelhos mais interiores do distrito de Aveiro, com uma área de abrangência estendida a três freguesias: Raiva, Pedorido e Paraíso, sendo constituído por 7 jardins-de-infância, 7 escolas básicas do 1º ciclo e 1 escola básica dos 2º e 3º ciclos - Escola EB 2,3 do Couto Mineiro - localizada em Oliveira do Arda e sede de agrupamento. Estas escolas encontram-se distribuídas pelas três freguesias supracitadas do seguinte modo: Freguesia Nº de escolas Escolas Raiva 6 JI de Oliveira do Arda EB1/JI de Serradelo EB1/JI de Folgoso EB1/JI da Raiva EB1 de Oliveira do Arda EB 2,3 do Couto Mineiro Pedorido 2 EB1/JI do Picão EB1/JI da Póvoa JI de S. Pedro Paraíso 2 EB1 de Casal da Renda Tabela Escolas por Freguesia. O agrupamento possui um total de 717 alunos distribuídos, da seguinte forma, pelas diferentes escolas e pelos diversos níveis escolares: Escola Pré- Escolar Nº de alunos 1º Ciclo 2º Ciclo 3º Ciclo CEF Prof. Total JI de Oliveira do Arda JI de S. Pedro EB1/JI de Folgoso EB1/JI da Raiva EB1 de Oliveira do Arda EB1/JI de Serradelo EB1/JI do Picão EB1/JI da Póvoa EB1 de Casal da Renda EB 2,3 do Couto Mineiro Total Tabela Número de alunos por escola e nível de escolaridade

5 2.2. Caracterização da Equipa PTE Coordenador e Responsável pela Componente Técnica Nome: Rui Alexandre da Rocha Gonçalves Pereira Endereço de Correio Eletrónico: Telefone: <não disponível na versão web deste documento> Principais Funções 1 : Contribuição para a elaboração dos instrumentos de autonomia do agrupamento; Coordenar e Acompanhar a execução dos Projetos do PTE; Promover e Acompanhar a integração das TIC no Agrupamento; Colaborar no levantamento de necessidades de formação em TIC; Fomentar a criação e partilha de recursos por parte da comunidade educativa em redes colaborativas de trabalho (Projeto Os Nossos Jogos, Moodle e FaceBook). Zelar pelo funcionamento dos equipamentos e sistemas tecnológicos instalados Serviço de Administração Escolar Nome: Manuel Alberto Damas Cunha Endereço de Correio Eletrónico: Telefone: <não disponível na versão web deste documento> Principal Função: Chefe dos Serviços Administrativos Coordenador da Biblioteca Nome: Raquel José Pereira Soares Endereço de Correio Eletrónico: Telefone: <não disponível na versão web deste documento> Principal Função: Professora Bibliotecária do Agrupamento. 1 De acordo com o artigo n.º 18 do despacho n.º 700/2009 do Ministério da Educação.

6 Responsável pela Componente Pedagógica Nome: José António Nunes de Oliveira Endereço de Correio Eletrónico: Telefone: <não disponível na versão web deste documento> Principais Funções: Zelar pelo funcionamento dos equipamentos e sistemas tecnológicos instalados, principalmente os Quadros Interativos; Colaborar no levantamento de necessidades de formação em TIC; Fomentar a criação e partilha de recursos por parte da comunidade educativa em redes colaborativas de trabalho (Projeto Os Nossos Jogos, Moodle e FaceBook) Recursos Informáticos Existentes De seguida é apresentado o levantamento dos recursos tecnológicos existentes no agrupamento: Escola JI de Oliveira do Arda Equipamento 1 Pc 1 impressora Rácio alunos por computador Internet 18 Sim JI de S. Pedro 1 Pc 22 Não EB1/JI de Folgoso EB1/JI da Raiva EB1 de Oliveira do Arda EB1/JI de Serradelo EB1/JI do Picão EB1/JI da Póvoa EB1 de Casal da Renda 3 Pc s 3 impressoras 2 Pc s 1 impressora 5 Pc s 4 impressoras 3 Pc s 2 impressoras 3 Pc s 3 impressoras 3 Pc s 3 impressoras 1 quadro interactivo 1 vídeo-projector 2 Pc s 1 impressora 13,7 Sim 12 Sim 14,6 Sim 13 Sim 16,3 Sim 17,3 Sim 18,5 Sim

7 EB 2,3 do Couto Mineiro 80 Pc s 20 portáteis 33 vídeo-projectores 4 Sim 8 QI 7 Impressoras Total / Média 192 (total) 15 (média) Tabela Recursos disponíveis no Agrupamento 2.4. Diagnóstico No presente ano letivo, a Equipa PTE considera essencial continuar a apostar nos seguintes três eixos de atuação: Manutenção, Conteúdos e Formação. Em relação ao eixo manutenção, as principais preocupações prendem-se com a manutenção/gestão de todos os equipamentos informáticos existentes no agrupamento; Administração do Servidor de Conteúdos do Agrupamento; Reparação de portáteis Magalhães; Apoio aos portáteis dos professores; e Apoio na manutenção de software administrativo (GIAE - Gestão Integrada para a Administração Escolar, programa Alunos, etc) e logístico (cantina, papelaria, cartões, etc). No âmbito dos Conteúdos, a prioridade passa pela dinamização das plataformas Moodle e FaceBook do Agrupamento, bem como na continuação do projeto Os Nossos Jogos. Por fim, em relação ao eixo Formação, a prioridade passa pela realização de sessões de formação, na área das TIC, abertas a todos os elementos da comunidade educativa. 3. Objetivos Gerais Os projetos e atividades programados para este agrupamento irão ser desenvolvidos, segundo os eixos predefinidos pelo plano tecnológico, visando os seguintes objetivos: Assegurar o bom estado do equipamento informático do agrupamento; Incentivar a utilização das TIC pelos professores em atividades educativas; Envolver os diferentes elementos da comunidade escolar na dinamização do uso crítico das TIC, professores, alunos, funcionários, pais.

8 4. Projetos são: Os principais projetos a implementar pela Equipa PTE no presente ano letivo 1. Manutenção do Equipamento Informático do Agrupamento e Acompanhamento da execução dos Projetos do PTE; 2. Fomentar a Criação e Partilha de Recursos por parte da Comunidade Educativa através da utilização de Redes Colaborativas de Trabalho; 3. Plano de Literacia da Informação do Agrupamento; 4. Formação na Área da Informática; 5. Projeto Os Nossos Jogos ; 4.1. Manutenção do Equipamento Informático do Agrupamento e Acompanhamento da execução dos Projetos do PTE Este projeto possui como principal objetivo, assegurar a disponibilidade do equipamento tecnológico necessário à prossecução dos projetos educativos e respetivas atividades pelos docentes do agrupamento Objetivos Reforçar o equipamento tecnológico das escolas. Garantir o funcionamento do equipamento informático do agrupamento (três freguesias: 192 equipamentos básicos), proporcionando as melhores condições possíveis para o decorrer das atividades previstas. (Estabelecer uma parceria com a Câmara Municipal com o intuito de fortalecer a manutenção informática das escolas do 1.º ciclo e pré-escolas); Gestão da infraestrutura de redes Informáticas físicas e lógicas. (Por cabo e Sem-fios); Gestão de um servidor para contas informáticas distribuídas; Atualização da base de dados de todos os equipamentos informáticos do agrupamento; Suporte técnico aos portáteis Magalhães;

9 Apoio aos portáteis dos professores; e Apoio na manutenção de software administrativo (GIAE, programa Alunos, etc) e logístico (cantina, papelaria, cartões, etc) Público Alvo Toda a comunidade educativa do Agrupamento Impacto/Resultado Previsto Garantir o funcionamento de todo o parque informático do agrupamento; Facilitar a gestão de tarefas pedagógicas, didáticas e administrativas; Rentabilizar o equipamento tecnológico da escola Calendarização Ano letivo 2011/ Atividades Manutenção diária de hardware, software e infraestruturas de rede na sede do agrupamento; Manutenção quinzenal (quarta-feira) de hardware, software e infraestruturas de rede nas escolas do 1.º ciclo e pré-escolas; Inventariação diária de hardware e software; Suporte à implementação dos seguintes projetos do PTE: - Internet de alta velocidade; - Internet na sala de aula: redes de área local; - Kit Tecnológico 1 computador e 1 Videoprojector por cada sala de aula; - Kit Tecnológico 1 Quadro Interativo por cada 3 salas de aula; - e.escola, e.professor e e.escolinha; - Videovigilância; - Cartão Escola Recursos Necessários Sala/Espaço para reparação de equipamento (inexistente); Servidor de Domínio (existente); Servidor Web para alojamento da base de dados de equipamento informático (existente);

10 Disco externo para guardar imagens de discos rígidos e software de manutenção (existente); Equipamento de manutenção de infraestruturas de redes (inexistente) Fomentar a Criação e Partilha de Recursos por parte da Comunidade Educativa através da utilização de Redes Colaborativas de Trabalho A quantidade de informação que é produzida pela escola e pelas entidades envolventes tem vindo a aumentar significativa e anualmente. Por outro lado, é indubitável que a crescente utilização de recursos multimédia na sala de aula tem vindo a revolucionar o processo de ensino/aprendizagem. Mas, nem sempre essa informação e esses novos recursos são colocados à disposição de todos os membros da comunidade escolar. Por isso, surgiu a necessidade de utilizar Portais de Conteúdos, que não são mais sítios web que permitem, de forma muito simples, a partilha de informação e de recursos por um grupo de utilizadores previamente registados. Estes Portais disponibilizam um ambiente criado especificamente para aplicações educacionais, integrando a gestão de material didático e a interatividade com os alunos Objetivos Fomentar a criação, partilha e disponibilização, através de plataformas colaborativas, de recursos e experiências educativas (Moodle e FaceBook); Público Alvo Toda a comunidade educativa do Agrupamento Impacto/Resultado Previsto Organização, concentração e disponibilização de recursos educativos e de informações escolares através da utilização de espaços virtuais on-line; Integração das atividades de ensino tradicional com atividades educacionais baseadas no ensino à distância através de meios eletrónicos;

11 Calendarização Ano letivo 2011/ Atividades Instalar e configurar um Servidor Web para alojar a plataforma Moodle; Formar docentes para a utilização da plataforma Moodle; Criar e disponibilizar recursos educativos em formato digital; Facilitar a comunicação entre as escolas do agrupamento; e Fomentar a utilização das TIC em contexto educativo Recursos Necessários Servidor Web do Agrupamento (existente); Alojamento temporário da Plataforma Moodle na Web e posterior instalação no Servidor Web do Agrupamento (existente); Ponto de acesso à Internet (existente) Plano de Literacia da Informação Este projeto privilegiará a promoção das literacias da informação, tecnológica e digital no Agrupamento Objetivos Familiarizar os alunos com a utilização de Navegadores Web e Motores de Pesquisa; Promover a integração das diferentes fases do processo de pesquisa e de tratamento de informação por parte dos alunos; Promover a criação e a partilha de recursos digitais Público Alvo Toda a comunidade educativa do Agrupamento, abrangendo numa primeira fase os alunos do 4.º ano de escolaridade Impacto/Resultado Previsto Desenvolvimento da capacidade de selecção da informação disponibilizada;

12 Melhoria do desempenho dos alunos na elaboração de trabalhos em formato digital; Intensificação da partilha de recursos digitais pela comunidade educativa Calendarização Ano letivo 2011/ Atividades Propor um modelo de pesquisa de informação; Promover atividades de ensino e treino contextualizado de competências de informação com turmas; Promover a utilização das plataformas de trabalho colaborativo (Moodle e FaceBook) Recursos Necessários Instalações da Biblioteca do Agrupamento (existente); Computadores portáteis da biblioteca + videoprojector Formação na Área da Informática Com o intuito de dinamizar e potenciar os recursos atualmente existentes no Agrupamento, a Equipa PTE, decidiu privilegiar a formação na área das TIC Objetivos Incrementar a literacia digital da comunidade educativa; Incentivar a utilização das TIC pelos professores em atividades educativas; Facilitar a gestão de tarefas pedagógicas, didáticas e administrativas; Desenvolver a utilização didática das tecnologias na sala de aula; Desenvolver processos interativos de comunicação entre os agentes do processo educativo; Desenvolver uma cultura de trabalho cooperativa e colaborativa; Promover, ao nível do projeto educativo, a integração curricular e a transversalidade.

13 Público Alvo Toda a comunidade educativa do Agrupamento Impacto/Resultado Previsto Aumentar a disponibilização de recursos educativos no formato digital, produzidos pelos docentes do agrupamento, preferencialmente através da plataforma colaborativa; Estimular a participação da comunidade educativa nas atividades da escola; Fomentar o gosto por uma constante atualização de conhecimentos e criar condições para um maior sucesso escolar e educativo a todos os alunos Atividades Duas Ações de Formação, As TIC aplicadas às NEE, para o pessoal docente (1.º Período); Duas Ações de Formação, Excel, para o pessoal docente e não docente: (3.º Período) Recursos Necessários Sala TIC (Computadores + Videoprojector + Internet) 4.5. Projeto Os Nossos Jogos Projeto de criação de um jogo pedagógico por parte dos alunos, implicando um trabalho colaborativo entre os diferentes níveis de ensino Objetivos Incentivar a utilização das TIC em contexto de sala de aula; Produzir conteúdos multimédia para o ensino-aprendizagem do 1.º ciclo do ensino básico; Refletir com os docentes intervenientes no projeto sobre a utilização educativa do jogo pedagógico principalmente no 1.º ciclo do ensino básico; Partilhar experiências pedagógicas, utilizando as novas tecnologias, em especial as de código fonte livre; Promover a inovação educacional, potenciando o uso das TIC como fator de

14 interatividade Público Alvo Toda a comunidade educativa do Agrupamento Impacto/Resultado Previsto Elaboração de um jogo pedagógico por parte dos alunos; Aumentar a disponibilização de recursos educativos no formato digital, produzidos pelos alunos do agrupamento; Estimular a participação da comunidade educativa nas atividades da escola; Melhorar os resultados escolares dos alunos do 1.º ciclo através da utilização de jogos pedagógicos Calendarização - Atividades Fase 1 escolha do conteúdo a trabalhar janeiro; Fase 2 elaboração do jogo digital de fevereiro a abril; Fase 3 divulgação e aplicação do jogo desenvolvido no 1.º ciclo maio; Fase 4 avaliação junho Recursos Necessários Software livre. 5. Avaliação do Plano A avaliação deste plano será um processo sistemático de acompanhamento do progresso dos projetos, através da análise da execução das atividades subjacentes a cada um deles e da determinação, quer do grau de consecução dos objetivos, quer da deteção de causas de falhas, de forma a identificar problemas e a melhor maneira de os ultrapassar. Esta avaliação será efetuada num primeiro momento pelos impulsionadores dos projetos que darão posterior conhecimento ao coordenador PTE, que procederá à recolha da avaliação individual de cada um dos projetos. Assim, além de um relatório final de avaliação realizar-se-á uma avaliação formativa nas reuniões periódicas da equipa do projeto de forma a permitir reformulações e reajustamentos ao plano, corrigindo as falhas detetadas durante a execução das atividades.

15 Bibliografia Projeto Educativo do Agrupamento Vertical de Escolas do Couto Mineiro do Pejão. Plano PTE 2010/2011 do Agrupamento de Escolas do Couto Mineiro do Pejão.

PLANO TIC 1

PLANO TIC 1 2015-2016 PLANO TIC 1 Agrupamento de Escolas de Fornos de Algodres Estrada Nacional n.º 16 6370-147 Fornos de Algodres Tel.: 271700110 Fax: 271700118 www.ae-fa.pt e-mail: aefa.og@ae-fa.pt 2 Equipa PTE

Leia mais

PLANO TIC. Equipa PTE [2012/2013] Agrupamento de Escolas Elias Garcia

PLANO TIC. Equipa PTE [2012/2013] Agrupamento de Escolas Elias Garcia PLANO TIC Equipa PTE [2012/2013] Agrupamento de Escolas Elias Garcia.] Índice 1. Contexto 2. Membros 3. Finalidades e objetivos 4. Áreas de Intervenção 4.1. Formação TIC 4.2. Projetos com TIC 4.3. Centro

Leia mais

Plano de melhoria (2015/16)

Plano de melhoria (2015/16) Plano de melhoria (2015/16) Introdução Agrupamento Vertical de Portel Escola EB 2,3 de D. João de Portel Quatro domínios de ação da Biblioteca Escolar: A. Currículo, literacias e aprendizagem B. Leitura

Leia mais

Biblioteca de Escola Secundária/3ºC de Vendas Novas. Plano de acção Nota introdutória

Biblioteca de Escola Secundária/3ºC de Vendas Novas. Plano de acção Nota introdutória Biblioteca de Escola Secundária/3ºC de Vendas Novas Plano de acção 2009-2013 Nota introdutória O plano de acção é um documento orientador onde se conceptualizam e descrevem as metas a atingir num período

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Eugénio de Castro Bibliotecas Escolares

Agrupamento de Escolas de Eugénio de Castro Bibliotecas Escolares grupamento de Escolas de Eugénio de Castro ibliotecas Escolares Professoras bibliotecárias: Paula Fidalgo e Maria João Olaio Plano de acção 2009- Página 0 grupamento de Escolas de Eugénio de Castro ibliotecas

Leia mais

Plano de Melhoria. Agrupamento de Escolas Joaquim Inácio da Cruz Sobral

Plano de Melhoria. Agrupamento de Escolas Joaquim Inácio da Cruz Sobral Agrupamento de Escolas Joaquim Inácio da Cruz Sobral julho 2015 Introdução O presente Plano de Melhoria insere-se no âmbito do Relatório elaborado pela Equipa de Avaliação Externa da IGEC, em resultado

Leia mais

PLANO TIC 2 º E 3 º C I C L O S D O E N S I N O B Á S I C O E E N S I N O S E C U N D Á R I O 2012/2013. O Coordenador TIC

PLANO TIC 2 º E 3 º C I C L O S D O E N S I N O B Á S I C O E E N S I N O S E C U N D Á R I O 2012/2013. O Coordenador TIC PLANO TIC 2012/2013 2 º E 3 º C I C L O S D O E N S I N O B Á S I C O E E N S I N O S E C U N D Á R I O O Coordenador TIC Tânia Maria Pimenta Pereira de Castro Dias CARACTERIZAÇÃO DA ESCOLA Escola Básica

Leia mais

Avaliação da biblioteca escolar

Avaliação da biblioteca escolar Avaliação da biblioteca escolar 29-213 21 B. Leitura e literacia Avaliação 3 211 D. Gestão da biblioteca escolar Avaliação D.1 Articulação da BE com a escola/agrupamento. Acesso e serviços prestados pela

Leia mais

Agrupamento de Escolas nº4 de Évora Escola Sede: Escola Secundária André de Gouveia 1. ÁREAS DE INTERVENÇÃO

Agrupamento de Escolas nº4 de Évora Escola Sede: Escola Secundária André de Gouveia 1. ÁREAS DE INTERVENÇÃO 1. ÁREAS DE INTERVENÇÃO 1.1. IMPLEMENTAR A ORGANIZAÇÃO E DESENVOLVIMENTO CURRICULAR - Aprimorar ação educativa. Otimizar o desempenho de funções de coordenação. Valorizar a centralidade da escola e do

Leia mais

Plano de Ações de Melhoria

Plano de Ações de Melhoria Plano de Ações de Escola Básica Elias Garcia Escola Básica Miquelina Pombo J. I. da Sobreda 2014/2015 1 INTRODUÇÃO O presente plano de ações de melhoria 2014/15 - resulta da avaliação do plano de ações

Leia mais

Protocolo de Cooperação

Protocolo de Cooperação 08 de fevereiro, 2013 Índice Preâmbulo 3 Capítulo I Definição, Objeto e Objetivos da RBAL 3 Cláusula 1.ª Definição 3 Cláusula 2.ª Objeto 3 Cláusula 3.ª Objetivos 3 Capítulo II Direitos e Deveres dos Cooperantes

Leia mais

Plano de Melhoria 2016/2019

Plano de Melhoria 2016/2019 Plano de Melhoria 20162019 Outubro 2016 20162017 Índice INTRODUÇÃO... 2 OBJETIVO... 4 ÁREAS DE MELHORIA... 4 IMPLEMENTAÇÃO E MONITORIZAÇÃO... 5 PLANO DE MELHORIA... 6 CONCLUSÃO... 18 ANEXOS... 19 1 INTRODUÇÃO

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Alhandra, Sobralinho e S. João dos Montes

Agrupamento de Escolas de Alhandra, Sobralinho e S. João dos Montes Missão do Agrupamento de Escolas de Alhandra, Sobralinho e S. João dos Montes Assegurar a prestação de um serviço público de qualidade na educação, partindo do reconhecimento das condições objectivas do

Leia mais

Que Serviços de Nova Geração para a Educação? Museu da Electricidade 8 de Julho de 2009

Que Serviços de Nova Geração para a Educação? Museu da Electricidade 8 de Julho de 2009 Que Serviços de Nova Geração para a Educação? Museu da Electricidade 8 de Julho de 2009 plano tecnológico da educação objectivo estratégico e metas objectivo estratégico colocar Portugal entre os cinco

Leia mais

Avaliação da biblioteca escolar

Avaliação da biblioteca escolar Avaliação da biblioteca escolar 2009-2013 2010 B. Leitura e literacia Avaliação 4 2011 D. Gestão da biblioteca escolar Avaliação D.1 Articulação da BE com a escola/agrupamento. Acesso e serviços prestados

Leia mais

O PTE. no Agrupamento de Escolas de D. Fernando II

O PTE. no Agrupamento de Escolas de D. Fernando II O PTE no Agrupamento de Escolas de D. Fernando II 2010-2011 Identificação da Equipa PTE Constituição Coordenador da equipa João Camacho Chefe dos Serv. de Adm. Escolar Laura Teixeira Coordenadora da BECRE/

Leia mais

Plano de Formação da Biblioteca Escolar

Plano de Formação da Biblioteca Escolar Agrupamento de Escolas de Santo António Plano de Formação da Biblioteca Escolar Literacias da Informação e Tecnológica Contextualização Perante as necessidades de um contexto informativo mais complexo,

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES

PLANO DE ATIVIDADES Domínio A Currículo, literacias e aprendizagem Desenvolver atividades curriculares com os docentes de História e Português trabalhando de forma transversal as literacias da informação e dos média constantes

Leia mais

Plano de Formação

Plano de Formação Plano de Formação 2013-2015 Índice NOTA INTRODUTÓRIA... 2 PÚBLICO-ALVO... 2 OBJETIVOS GERAIS... 2 EXPLICITAÇÃO DO LEVANTAMENTO DE NECESSIDADES... 3 ÁREAS PRIORITÁRIAS DE FORMAÇÃO... 3 ORGANIZAÇÃO DA FORMAÇÃO...

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES

PLANO DE ATIVIDADES DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES Agrupamento de Escolas de Grândola PLANO DE ATIVIDADES DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES 2015/2016 Pág.1/ 7 INTRODUÇÃO O Plano Anual de das s Escolares do Agrupamento de Escolas de Grândola atende à especificidade

Leia mais

PLANO DE FORMAÇÃO 2014/2017

PLANO DE FORMAÇÃO 2014/2017 Agrupamento de Escolas Vasco Santana Código 171840 PLANO DE FORMAÇÃO 2014/2017 Aprovado em conselho pedagógico de 22 de janeiro 2015. Índice NOTA INTRODUTÓRIA... 3 PÚBLICO-ALVO... 3 OBJETIVOS GERAIS...

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Alcabideche Escola Básica de Alcabideche PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ANO LETIVO

Agrupamento de Escolas de Alcabideche Escola Básica de Alcabideche PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ANO LETIVO BIBLIOTECA ESCOLAR - ALCABIDECHE E ALTO DA PEÇA - GLOBAL Data Atividades Reuniões entre a Professora Bibliotecária/Coordenadora da Biblioteca Escolar () o Diretor do Agrupamento (DA) e/ou a Coordenadora

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. FR ANCISCO FERNANDES LOPES BIBLIOTECA ESCOLAR PLANO DE ACÇÃO

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. FR ANCISCO FERNANDES LOPES BIBLIOTECA ESCOLAR PLANO DE ACÇÃO ESCOLA SECUNDÁRIA DR. FR ANCISCO FERNANDES LOPES BIBLIOTECA ESCOLAR PLANO DE ACÇÃO 2009-2013 Introdução O Plano de Acção da Biblioteca Escolar para o quadriénio 2009/2013 encontra-se dividido em quatro

Leia mais

PLANO DO DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS

PLANO DO DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS PLANO DO DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS ANO LECTIVO 2010/2011 Introdução O Plano do Departamento de Línguas tem como pressupostos o Projecto Educativo em vigor da Escola Secundária da Baixa da Banheira cujos

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ELIAS GARCIA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ELIAS GARCIA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ELIAS GARCIA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR 2016/2017 A AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR 1 INTRODUÇÃO Enquadramento Normativo Avaliar o processo e os efeitos, implica

Leia mais

Capítulo I. Definição, Objecto e Objectivos da RBAL. Cláusula 1.ª. Definição. Cláusula 2.ª. Objecto. Cláusula 3.ª. Objectivos

Capítulo I. Definição, Objecto e Objectivos da RBAL. Cláusula 1.ª. Definição. Cláusula 2.ª. Objecto. Cláusula 3.ª. Objectivos PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO Preâmbulo A Rede de Bibliotecas de Alcochete, adiante designada RBAL, visa a prossecução de uma dinâmica de trabalho colaborativo quer ao nível da organização, gestão e disponibilização

Leia mais

Plano Estratégico do Departamento de Matemática e Ciências Experimentais

Plano Estratégico do Departamento de Matemática e Ciências Experimentais 1. Introdução O Plano Estratégico é um instrumento de gestão orientado para a produção de decisões e de acções que guiam o que uma organização quer alcançar a partir da formulação do que é. A elaboração

Leia mais

PROJETO DE APOIO À EDUCAÇÃO FÍSICA NO 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO

PROJETO DE APOIO À EDUCAÇÃO FÍSICA NO 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO PROJETO DE APOIO À EDUCAÇÃO FÍSICA NO 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO 25-Set-2012 1. FUNDAMENTAÇÃO DO PROJETO Garantir o cumprimento do Currículo do 1º Ciclo, no que respeita à área da Expressão e Educação Físico-Motora;

Leia mais

PLANO DE COMUNICAÇÃO. Agrupamento de Escolas Rio Arade. Ano letivo 2012/2013 [Escolha a data] Agrupamento de Escolas Rio Arade

PLANO DE COMUNICAÇÃO. Agrupamento de Escolas Rio Arade. Ano letivo 2012/2013 [Escolha a data] Agrupamento de Escolas Rio Arade Agrupamento de Escolas Rio Arade PLANO DE COMUNICAÇÃO Ano letivo 2012/2013 [Escolha a data] 1 / 7 Índice Nota introdutória... 3 O que se pretende?... 4 Instrumentos... 5 Objetivos... 6 Monitorização e

Leia mais

CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS NO 1º CICLO

CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS NO 1º CICLO 2013/2014 CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS NO 1º CICLO Experimentar a Brincar (Ano 5) Realização de experiências no âmbito da Biologia Escola Secundária Cacilhas-Tejo Agrupamento de Escolas Emídio Navarro EB 2,3

Leia mais

MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR - INSTRUMENTO PEDAGÓGICO DE MELHORIA CONTÍNUA

MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR - INSTRUMENTO PEDAGÓGICO DE MELHORIA CONTÍNUA MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR - INSTRUMENTO PEDAGÓGICO DE MELHORIA CONTÍNUA Luísa Correia. Modelos e práticas de Auto-avaliação de Bibliotecas Escolares RBE Outubro/Dezembro 2010 Pressupostos

Leia mais

PLANO DE ACTIVIDADES DA BIBLIOTECA ESCOLAR. Ano lectivo de 2013 2014

PLANO DE ACTIVIDADES DA BIBLIOTECA ESCOLAR. Ano lectivo de 2013 2014 PLANO DE ACTIVIDADES DA BIBLIOTECA ESCOLAR Ano lectivo de 2013 2014 A Biblioteca Escolar / Centro de Recursos Educativos, de acordo com o que está definido no Projecto educativo, deste agrupamento (...)

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA ESCOLAR

REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA ESCOLAR 1. A BIBLIOTECA ESCOLAR REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA ESCOLAR 1.1. DEFINIÇÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR A Biblioteca Escolar (BE) constitui um espaço que proporciona a democratização do acesso a uma variada

Leia mais

ACOMPANHAMENTO DA AÇÃO EDUCATIVA RELATÓRIO DA 3ª INTERVENÇÃO. Início 21 de junho de Fim 23 de junho de 2016

ACOMPANHAMENTO DA AÇÃO EDUCATIVA RELATÓRIO DA 3ª INTERVENÇÃO. Início 21 de junho de Fim 23 de junho de 2016 RELATÓRIO DA 3ª INTERVENÇÃO Área territorial da IGEC SUL Agrupamento ou Escola Data da intervenção Código 170574 Designação AE Vale Aveiras Início 21 de junho de 2016 Fim 23 de junho de 2016 PLANEAMENTO

Leia mais

PLANO DE ACÇÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR

PLANO DE ACÇÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ÁGUEDA PLANO DE ACÇÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR / a / Dezembro de Profª Bibliotecária: Maria Clara Nogueira de Almeida DEFINIÇÃO Documento que apresenta as linhas orientadoras para

Leia mais

NA MATEMÁTICA TU CONTAS

NA MATEMÁTICA TU CONTAS PLANO AÇÃO ESTRATÉGICA 41ª MEDIDA NA MATEMÁTICA TU CONTAS OBJETIVO Melhorar o sucesso em Matemática. ANO(S) ESCOLARIDA A ABRANGER - Do 1.º ao 9.º de escolaridade. ATIVIDAS A SENVOLVER NO ÂMBITO DA MEDIDA:

Leia mais

Plano Nacional de Leitura

Plano Nacional de Leitura 2012-2014 Plano Nacional de Leitura 1 I. O que motivou o projeto? Centralidade da leitura Leitura como ponto de partida para: - Aprender (competência transversal ao currículo) - Colaborar - Interagir /

Leia mais

Plano de Actividades da Biblioteca Escolar de Valongo do Vouga

Plano de Actividades da Biblioteca Escolar de Valongo do Vouga Plano de Actividades da Biblioteca Escolar de Valongo do Vouga Plano de Actividades da Biblioteca Escolar de Valongo do Vouga A BE deve ser complemento e núcleo da vida da escola, um recurso indispensável

Leia mais

Plano de Melhoria

Plano de Melhoria Plano de Melhoria 1 Enquadramento O presente Plano de Melhoria resulta, simultaneamente, das orientações emanadas da Inspeção-Geral da Educação e Ciência, que assentam nas sugestões do Conselho Nacional

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO PTE

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO PTE Agrupamento de Escolas de Escola E.B. 2,3 de RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO PTE ANOS LECTIVOS 2009 2010 2010 2011 "O uso de novas tecnologias pela educação aumenta a velocidade de acesso ao conhecimento, amplia

Leia mais

supertmatik Vocabulário Inglês

supertmatik Vocabulário Inglês (A PREENCHER PELA COMISSÃO DO PAA) Atividade Nº AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE FRAGOSO Projeto supertmatik Vocabulário Inglês Professora dinamizadora: Silvina Ferreira Ano letivo 2016-2017 Índice 1.

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Águeda PLANO DE ATIVIDADES Biblioteca Escolar 2013/2014 PLANO DE ATIVIDADES 2013/2014

Agrupamento de Escolas de Águeda PLANO DE ATIVIDADES Biblioteca Escolar 2013/2014 PLANO DE ATIVIDADES 2013/2014 PLANO DE ATIVIDADES 2013/2014 1 DOMÍNIO A Apoio ao desenvolvimento curricular SUBDOMÍNIO: A.1. Curricular da BE com as Estruturas de Coordenação Educativa e Supervisão Pedagógica e os Docentes Escola/comunid.

Leia mais

APRENDIZAGEM, EDUCAÇÃO e CIDADANIA Um Caminho de Sucesso

APRENDIZAGEM, EDUCAÇÃO e CIDADANIA Um Caminho de Sucesso Plano Plurianual de Melhoria APRENDIZAGEM, EDUCAÇÃO e CIDADANIA Um Caminho de Sucesso 1 18 de setembro de 2015 26 de abril de 2013 Organização do Agrupamento de Escolas da Caparica - AEC Secundária do

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES 2011/2012

PLANO DE ATIVIDADES 2011/2012 1º Período BibliotecaEscolar Agrupamento de Escolasde Águeda PLANO DE ATIVIDADES 2011/2012 Ações/Atividades Responsáveis/ dinamizadores Público alvo Avaliação/ Evidências Domínios/ subdomínios setembro/

Leia mais

AGRUPAMENTO ESCOLAS SANTOS SIMÕES PLANO DE MELHORIA

AGRUPAMENTO ESCOLAS SANTOS SIMÕES PLANO DE MELHORIA AGRUPAMENTO ESCOLAS SANTOS SIMÕES PLANO DE MELHORIA SETEMBRO 2014 Enquadramento O presente documento surge na sequência do processo de Avaliação Externa realizada ao Agrupamento de Escolas Santos Simões

Leia mais

(Portaria nº266/2012, de 30 de agosto)

(Portaria nº266/2012, de 30 de agosto) (Portaria nº266/2012, de 30 de agosto) dezembro, 2013 CARTA DE MISSÃO (Portaria n.º 266/2012, de 30 de agosto) Nome do Diretor Carlos Alberto Martins Carvalho Escalão 9º Unidade Orgânica : Agrupamento

Leia mais

PROJETO EDUCATIVO 2012/ /16

PROJETO EDUCATIVO 2012/ /16 ESCOLA SECUNDÁRIA/3º CEB POETA AL BERTO, SINES PROJETO EDUCATIVO 2012/13-2015/16 Aprovado pelo Conselho Geral a 8 de abril de 2013. ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. MISSÃO... 3 3. VISÃO... 3 4. VALORES..4

Leia mais

Colaboração Instituto Nacional de Estatística. Rede de Bibliotecas Escolares

Colaboração Instituto Nacional de Estatística. Rede de Bibliotecas Escolares Colaboração Instituto Nacional de Estatística Rede de Bibliotecas Escolares António Nogueira * No ano em que decorre o 75º Aniversário da criação do Instituto Nacional de Estatística e o 14º ano de existência

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PROFESSOR PAULA NOGUEIRA

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PROFESSOR PAULA NOGUEIRA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PROFESSOR PAULA NOGUEIRA Plano de Formação do Agrupamento 2015/2018 Índice 1. Nota Introdutória... 3 2. Enquadramento do Plano de Formação... 4 3. Diagnóstico... 6 4. Objetivos Gerais...

Leia mais

Escrito por Administrador Quinta, 05 Fevereiro :48 - Actualizado em Terça, 10 Novembro :11

Escrito por Administrador Quinta, 05 Fevereiro :48 - Actualizado em Terça, 10 Novembro :11 Plano de Ação e Plano Estratégico do Agrupamento 1.Plano de Ação Para dar consecução à missão e aos valores, pretende o Agrupamento desenvolver uma ação educativa alicerçada num conjunto de princípios

Leia mais

Caracterização da comunidade escolar

Caracterização da comunidade escolar 1. Corpo discente Caracterização da comunidade escolar O Agrupamento de Escolas de Amareleja é frequentado por um total de 709 alunos, assim distribuídos: Quadro 1: Número de alunos por ciclo/ estabelecimento

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOSÉ AFONSO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOSÉ AFONSO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOSÉ AFONSO Resumo da proposta final Documento para análise PROJETO EDUCATIVO Análise na matriz SWOT (strenghts, weaknesses, opportunities, threats) pontos fortes/pontos fracos/

Leia mais

PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES

PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES Departamento: BIBLIOTECA ESCOLAR Eio de Intervenção: (Nº) 1;2 Plano Melhoria: Ação/Atividade Objetivos Coordenador/ Colaboradores Público-alvo Calendarização Actividade CNL Actividade

Leia mais

PLANO TIC E DUCAÇ Ã O PRÉ-ESC O L AR

PLANO TIC E DUCAÇ Ã O PRÉ-ESC O L AR PLANO TIC E DUCAÇ Ã O PRÉ-ESC O L AR D O ENSINO BÁSI C O 2 0 1 1-2 0 1 2 O Coordenador TIC Liliana Afonso Ribeiro E 1º C I C L O CARACTERIZAÇÃO DA ESCOLA IDENTIFICAÇÃO DO COORDENADOR TIC Liliana Afonso

Leia mais

Projecto de Apoio à Literacia. Introdução. Pesquisa e tratamento de informação

Projecto de Apoio à Literacia. Introdução. Pesquisa e tratamento de informação Projecto de Apoio à Literacia Pesquisa e tratamento de informação Se não sabemos para onde vamos, arriscamo-nos a nunca mais lá chegar. Provérbio Tuaregue Introdução A sociedade do século XXI exige que,

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALHANDRA, SOBRALINHO E SÃO JOÃO DOS MONTES PLANO DE MELHORIA IGEC

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALHANDRA, SOBRALINHO E SÃO JOÃO DOS MONTES PLANO DE MELHORIA IGEC AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALHANDRA, SOBRALINHO E SÃO JOÃO DOS MONTES PLANO DE MELHORIA IGEC SETEMBRO DE 2013 FUNDAMENTOS DO PLANO DE MELHORIA 2013/2015 O Agrupamento assume-se como construtor de uma visão

Leia mais

A autoavaliação é o processo em que a escola é capaz de olhar criticamente para si mesma com a finalidade de melhorar o seu desempenho.

A autoavaliação é o processo em que a escola é capaz de olhar criticamente para si mesma com a finalidade de melhorar o seu desempenho. A autoavaliação é o processo em que a escola é capaz de olhar criticamente para si mesma com a finalidade de melhorar o seu desempenho. Finalidades Identificar pontos fortes e fracos e oportunidades de

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA De Bombarral

ESCOLA SECUNDÁRIA De Bombarral ESCOLA SECUNDÁRIA De Bombarral Plano T.I.C. Ano lectivo 2007 / 2008 Plano elaborado pela Coordenadora T.I.C. Ana Carvalho Índice Introdução...3 Objectivos do Plano T.I.C...4 Caracterização da Escola...6

Leia mais

Plano de Intervenção

Plano de Intervenção Plano de Intervenção 201415 Os agrupamentos de escolas que já integram a Rede aler+ são convidados a apresentarem um Plano de Intervenção que evidencie a centralidade da leitura e envolva os jardins de

Leia mais

Agrupamento de Escolas José Maria dos Santos

Agrupamento de Escolas José Maria dos Santos Agrupamento de Escolas José Maria dos Santos Carta de Missão 2013/2017 Maria Guilhermina Cruz de Pina Madeira Barros Ramos Compromissos Objetivos Estratégias Metas/Critérios de sucesso C1 Sucesso escolar

Leia mais

Agrupamento de Escolas Moinhos da Arroja

Agrupamento de Escolas Moinhos da Arroja Agrupamento de Escolas Moinhos da Arroja 1 Professoras Bibliotecárias: Paula Oliveira Coordenadora E.B.2/3 Moinhos da Arroja Vera Monteiro E.B.1/ J.I. Nº7 de Odivelas E.B.1/ J.I. Porto Pinheiro 2 I A BIBLIOTECA

Leia mais

PLANO DE MELHORIA

PLANO DE MELHORIA PLANO DE MELHORIA 2013 2015 1 - Introdução Entende-se por Plano de Melhoria da Escola um conjunto de procedimentos e estratégias organizadas e implementadas com o objetivo de promover a melhoria dos processos

Leia mais

Bibliotecas do Agrupamento de Escolas Lima de Freitas. Balanço Atividades 1ºperíodo 2014/2015

Bibliotecas do Agrupamento de Escolas Lima de Freitas. Balanço Atividades 1ºperíodo 2014/2015 Bibliotecas do Agrupamento de Escolas Lima de Freitas Balanço Atividades 1ºperíodo 2014/2015 Recursos Humanos Professoras bibliotecárias Fátima Pinto Fátima Afonso Equipa da biblioteca Clarinda Chambel

Leia mais

Implementação do Projecto Competências TIC. Fevereiro de 2009

Implementação do Projecto Competências TIC. Fevereiro de 2009 Implementação do Projecto Competências TIC Fevereiro de 2009 Objectivos Desenvolvimento e valorização profissional dos agentes educativos, em ordem à utilização das TIC Reconhecimento de competências já

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LINDA-A-VELHA E QUEIJAS

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LINDA-A-VELHA E QUEIJAS 2016-2019 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LINDA-A-VELHA E QUEIJAS 2016-2019 1 Introdução O Plano de Melhoria do Agrupamento de Escolas de Linda-a-Velha e Queijas resulta e tem como referência o relatório da avaliação

Leia mais

CONSELHO PEDAGÓGICO ESCOLA SUPERIOR DE SAÚDE INSTITUTO POLITÉCNICO DE SETÚBAL PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO DOS ESTUDANTES DA ESCOLA SUPERIOR DE SAÚDE

CONSELHO PEDAGÓGICO ESCOLA SUPERIOR DE SAÚDE INSTITUTO POLITÉCNICO DE SETÚBAL PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO DOS ESTUDANTES DA ESCOLA SUPERIOR DE SAÚDE CONSELHO PEDAGÓGICO ESCOLA SUPERIOR DE SAÚDE INSTITUTO POLITÉCNICO DE SETÚBAL PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO DOS ESTUDANTES DA ESCOLA SUPERIOR DE SAÚDE PIEESS 2017 PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO DOS ESTUDANTES ESS/IPS

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL DA BIBLIOTECA DE AGRUPAMENTO À BEIRA DOURO

PLANIFICAÇÃO ANUAL DA BIBLIOTECA DE AGRUPAMENTO À BEIRA DOURO Domínio A: Apoio ao desenvolvimento curricular PLANIFICAÇÃO ANUAL DA BIBLIOTECA DE AGRUPAMENTO À BEIRA DOURO 2012-2013 A.1 Articulação curricular da biblioteca escolar com as estruturas de coordenação

Leia mais

2016/2018 PLANO DE FORMAÇÃO

2016/2018 PLANO DE FORMAÇÃO 2016/2018 PLANO DE FORMAÇÃO Aprovado em Conselho Pedagógico de 18 de novembro de 2015 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 2. OBJETIVOS 3. LEVANTAMENTO DE NECESSIDADES 4. MODALIDADES DE FORMAÇÃO 5. ÁREAS DE FORMAÇÃO 5.1.

Leia mais

MODERNIZAÇÃO TECNOLÓGICA DAS ESCOLAS

MODERNIZAÇÃO TECNOLÓGICA DAS ESCOLAS «Instrumento de notação do Sistema Estatístico Nacional (Lei 6/89, de 15 de Abril) de RESPOSTA OBRIGATÓRIA, registado no INE sob o n.º 9880, válido até 31/12/2008» MODERNIZAÇÃO TECNOLÓGICA DAS ESCOLAS

Leia mais

1. Introdução AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA MAIA

1. Introdução AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA MAIA 1. Introdução A avaliação externa do Agrupamento de Escolas da Maia, da responsabilidade da IGEC, decorreu de 17 a 20 de novembro do ano transato. A classificação de Muito Bom em todos os domínios enche-nos

Leia mais

PLANO DE AÇÃO DO DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS

PLANO DE AÇÃO DO DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS PLANO DE AÇÃO DO DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS OBJETIVOS EDUCAR EM CIDADANIA 1. RESULTADOS ESCOLARES Alcançar os resultados esperados de acordo com o contexto do agrupamento. Melhorar

Leia mais

Avaliação Externa das Escolas PLANO DE MELHORIA

Avaliação Externa das Escolas PLANO DE MELHORIA Avaliação Externa das Escolas 2012-2013 PLANO DE MELHORIA A elaboração deste plano de melhoria assenta no pressuposto de que o Agrupamento Vertical de Escolas de Azeitão é capaz de repensar estratégias

Leia mais

PLANO DE AÇÃO DE MELHORIA

PLANO DE AÇÃO DE MELHORIA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÃO GONÇALO PLANO DE AÇÃO DE MELHORIA BIÉNIO 2015-2017 SETEMBRO DE 2015 Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CRONOGRAMA DO PLANO... 4 3. AÇÕES DE MELHORIA... 5 3.1. COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL...

Leia mais

PAA BE-EB 2,3 Aradas Ano Letivo 2016 / 2017

PAA BE-EB 2,3 Aradas Ano Letivo 2016 / 2017 PAA BE-EB 2,3 Aradas Ano Letivo 2016 / 2017 - Ao longo do ano - Manutenção do blogue da BE - Divulgar as actividades no blogue - Promover a integração da BE na Escola -Difusão da informação educativa -

Leia mais

Agrupamento de Escolas José Cardoso Pires

Agrupamento de Escolas José Cardoso Pires Agrupamento de Escolas José Cardoso Pires 1º Encontro de Bibliotecas Escolares do Concelho da Amadora Ler, um prazer partilhado Parceria Biblioteca Escolar- Educação Especial Ano letivo 09/10 e 10/11 Início

Leia mais

Plano de Formação Interna 2015/2017

Plano de Formação Interna 2015/2017 Agrupamento de Escolas n.º 4 de Évora 135562 Escola Sede: Escola Secundária André de Gouveia Plano de Formação Interna 2015/2017 outubro 2015 Introdução Este plano surge da necessidade demonstrada pelos

Leia mais

PLANO DE ARTICULAÇÃO. Agrupamento de Escolas Rio Arade. Ano letivo 2012/2013 [Escolha a data] Plano de Articulação / 2013

PLANO DE ARTICULAÇÃO. Agrupamento de Escolas Rio Arade. Ano letivo 2012/2013 [Escolha a data] Plano de Articulação / 2013 Agrupamento de Escolas Rio Arade PLANO DE ARTICULAÇÃO Ano letivo 2012/2013 [Escolha a data] 1 / 9 Índice Nota introdutória... 3 Objetivos Gerais... 4 Estratégias de intervenção... 5 Organização... 6 Procedimentos

Leia mais

2013/2015 PLANO DE FORMAÇÃO

2013/2015 PLANO DE FORMAÇÃO 2013/2015 PLANO DE FORMAÇÃO ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 2. OBJETIVOS 3. LEVANTAMENTO DE NECESSIDADES 4. S DE FORMAÇÃO 4.1. PESSOAL DOCENTE 4.2. PESSOAL NÃO DOCENTE ASSISTENTES ADMINISTRATIVOS 4.3. PESSOAL NÃO

Leia mais

MANUAIS ESCOLARES ELETRÓNICOS ManEEle

MANUAIS ESCOLARES ELETRÓNICOS ManEEle MANUAIS ESCOLARES ELETRÓNICOS projeto piloto a utilização de um suporte tecnológico só faz verdadeiramente sentido se este for um meio de potenciar o conhecimento Direção Geral dos Estabelecimentos Escolares

Leia mais

PLANO TIC E D U C A Ç Ã O P RÉ- E S C O L A R E 1 º C I C L O

PLANO TIC E D U C A Ç Ã O P RÉ- E S C O L A R E 1 º C I C L O PLANO TIC E D U C A Ç Ã O P RÉ- E S C O L A R E 1 º C I C L O D O E N S I N O B Á S I C O 2011-2012 O Coordenador TIC Susana Isabel F. Almendra Neno CARACTERIZAÇÃO DA ESCOLA IDENTIFICAÇÃO DO COORDENADOR

Leia mais

Agrupamento de Escolas de São Gonçalo

Agrupamento de Escolas de São Gonçalo Taxa média de retenção no 2.º ano de escolaridade de 12% no ano letivo 2014/2015 e de 11,6% no ano letivo 2015/2016. 1.º e 2.º anos. 3. Designação da Apoio educativo coadjuvante nas turmas de 1.º e 2.º

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ESTARREJA 2º ANO DE ESCOLARIDADE / FORMAÇÃO CÍVICA Educação para a Solidariedade e para os Direitos Humanos

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ESTARREJA 2º ANO DE ESCOLARIDADE / FORMAÇÃO CÍVICA Educação para a Solidariedade e para os Direitos Humanos EDUCAÇÃO PARA A SOLIDARIEDADE E PARA OS DIREITOS HUMANOS 1. CONTEXTUALIZAÇAO DO PROJECTO Ao abrigo do Despacho nº 19308/2008 1, no âmbito das ANC e no que diz respeito à Formação Cívica, a Coordenação

Leia mais

Agrupamento de Escolas de S. Pedro da Cova. Documento apresentado no âmbito da Avaliação Externa efetuada pela IGEC

Agrupamento de Escolas de S. Pedro da Cova. Documento apresentado no âmbito da Avaliação Externa efetuada pela IGEC Agrupamento de Escolas de S. Pedro da Cova Documento apresentado no âmbito da Avaliação Externa efetuada pela IGEC 2015 Índice 1. Introdução... 3 2. Metodologia... 4 3. Áreas de Melhoria sugeridas no relatório

Leia mais

Questionários aos docentes

Questionários aos docentes Questionários aos docentes Distribuição das respostas, de escolha fechada, aos questionários recebidos pelo sistema informático e no formulário de registo de dados agrupados. Grupo de recrutamento 200

Leia mais

MEDIATECA PLANO DE ACTIVIDADES 2010/2011

MEDIATECA PLANO DE ACTIVIDADES 2010/2011 Mediateca Plano de Actividades 2010/2011 pág. 1/7 Introdução MEDIATECA PLANO DE ACTIVIDADES 2010/2011 A Mediateca estrutura-se como um sector essencial do desenvolvimento do currículo escolar e as suas

Leia mais

PERSPETIVAS DE INTERVENÇÃO

PERSPETIVAS DE INTERVENÇÃO PERSPETIVAS DE INTERVENÇÃO DOMÍNIOS OBJETIVO ESTRATÉGICO 1. RESULTADOS a) Melhorar o sucesso escolar dos alunos Avaliação Interna e Externa b) Promover Atitudes e Comportamentos de Cidadania a) Intensificar

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MOGADOURO REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DE DOCENTES DO PRÉ - ESCOLAR

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MOGADOURO REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DE DOCENTES DO PRÉ - ESCOLAR AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MOGADOURO REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DE DOCENTES DO PRÉ - ESCOLAR Ano Letivo: 2012 / 2013 ÍNDICE CAPÍTULO I PÁG. ÂMBITO 3 CAPÍTULO I I Conselho de Docentes 3 CAPÍTULO III Competências

Leia mais

Plano de Articulação Curricular

Plano de Articulação Curricular Plano de Articulação Curricular 2014-2015 Agrupamento de Escolas Fernando Pessoa Índice 1.Introdução... 3 2 2.Prioridades... 4 3.Operacionalização do Plano de Articulação Curricular... 5 4.Monitorização

Leia mais

Regulamento de Cooperação CAPÍTULO I. Da Natureza, Objecto e Objectivos da RBA. Artigo 1º. Natureza. Artigo 2º. Objecto. Artigo 3º.

Regulamento de Cooperação CAPÍTULO I. Da Natureza, Objecto e Objectivos da RBA. Artigo 1º. Natureza. Artigo 2º. Objecto. Artigo 3º. Regulamento de Cooperação A rede de Bibliotecas de Arraiolos adiante designada RBA, foi criada pelo acordo de cooperação número oitenta e cinco de dois mil e onze e pelo protocolo assinado entre a Câmara

Leia mais

Índice. Introdução 3. Identificação dos pontos fortes do Agrupamento. 3. Identificação das Áreas de Melhoria. 4. Priorização das Áreas de Melhoria.

Índice. Introdução 3. Identificação dos pontos fortes do Agrupamento. 3. Identificação das Áreas de Melhoria. 4. Priorização das Áreas de Melhoria. Índice Introdução 3 Identificação dos pontos fortes do. 3 Identificação das Áreas de Melhoria. 4 Priorização das Áreas de Melhoria. 6 Ações de melhoria modelo de ficha. 8 Ações de melhoria. 8 2 Introdução

Leia mais

Escola Secundária José Saramago Mafra. Plano Estratégico

Escola Secundária José Saramago Mafra. Plano Estratégico Escola Secundária José Saramago Mafra Plano Estratégico 2014/2015 Preâmbulo O Plano Estratégico para 2014/2015 visa dar cumprimento ao disposto no artigo 15º do despacho normativo nº 6/2014, de 26 de maio.

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS FRAGATA DO TEJO - MOITA. Grupo Disciplinar de Matemática PLANO DE MELHORIA DOS RESULTADOS ESCOLARES DOS ALUNOS

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS FRAGATA DO TEJO - MOITA. Grupo Disciplinar de Matemática PLANO DE MELHORIA DOS RESULTADOS ESCOLARES DOS ALUNOS AGRUPAMENTO DE ESCOLAS FRAGATA DO TEJO - MOITA Grupo Disciplinar de Matemática PLANO DE MELHORIA DOS RESULTADOS ESCOLARES DOS ALUNOS ANOS LETIVOS: 2014/2015 A 2017-2018 Coordenadora do plano: Maria José

Leia mais

PLANO TIC E D U C A Ç Ã O P RÉ- E S C O L A R E 1 º C I C L O

PLANO TIC E D U C A Ç Ã O P RÉ- E S C O L A R E 1 º C I C L O PLANO TIC E D U C A Ç Ã O P RÉ- E S C O L A R E 1 º C I C L O D O E N S I N O B Á S I C O 2014-2015 O Coordenador TIC Isabel Maria Jesus Campos Escola do Santo Condestável IDENTIFICAÇÃO Identificação da

Leia mais

Agrupamento Vertical de Escolas de Leça da Palmeira/ Santa Cruz do Bispo AVALIAÇÃO EXTERNA DAS ESCOLAS 2012 PLANO DE MELHORIA

Agrupamento Vertical de Escolas de Leça da Palmeira/ Santa Cruz do Bispo AVALIAÇÃO EXTERNA DAS ESCOLAS 2012 PLANO DE MELHORIA Agrupamento Vertical de Escolas de Leça da Palmeira/ Santa Cruz do Bispo AVALIAÇÃO EXTERNA DAS ESCOLAS 2012 PLANO DE MELHORIA Leça da Palmeira, Julho 2012 0 INDICE Introdução. Relatório da avaliação externa..

Leia mais

Fotografar olhos e dedos de alunos (formas de ler visão e Braille)

Fotografar olhos e dedos de alunos (formas de ler visão e Braille) Ação 1 Leio-te Promover a formação do utilizador. Integrar os novos alunos na dinâmica das BE. Criar uma dinâmica renovada no espaço das bibliotecas. Renovar o ambiente, tornando-o mais apelativo e sugestivo.

Leia mais

2013/2017 PROPOSTA DE PLANO DE AÇÃO DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES. Agrupamento de Escolas José Afonso CRE/BE

2013/2017 PROPOSTA DE PLANO DE AÇÃO DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES. Agrupamento de Escolas José Afonso CRE/BE 2013/2017 PROPOSTA DE PLANO DE AÇÃO DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES Agrupamento de Escolas José Afonso CRE/BE 1 Nota introdutória Este documento pretende ser orientador do trabalho que as Bibliotecas do Agrupamento

Leia mais

Agrupamento de Escolas do Vale de Ovil. 1. Introdução

Agrupamento de Escolas do Vale de Ovil. 1. Introdução Procedimento simplificado para avaliação do desempenho dos docentes em regime de contrato a termo - Ano letivo 2011/2012 1. Introdução O presente documento decorre do referido no nº 5 do artigo 30º do

Leia mais

APOIO AO ESTUDO 1º CICLO LINHAS ORIENTADORAS 2015/ INTRODUÇÃO

APOIO AO ESTUDO 1º CICLO LINHAS ORIENTADORAS 2015/ INTRODUÇÃO APOIO AO ESTUDO DEPARTAMENTO CURRICULAR DO 1.º CICLO LINHAS ORIENTADORAS 2015/20164 1º CICLO 1. INTRODUÇÃO O despacho normativo nº7/2013 tem como objetivo conceder maior flexibilidade na constituição das

Leia mais

ÁREA - PARTICIPAÇÃO DOS ALUNOS

ÁREA - PARTICIPAÇÃO DOS ALUNOS PLANO DE MELHORIA A avaliação externa à Escola Portuguesa de Macau (EPM), levada a cabo em dezembro de 2012 pela Inspeção Geral da Educação e Ciência, incidiu em três grandes domínios: resultados, prestação

Leia mais

ANO LETIVO 2017/2018. CALENDARIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DE INÍCIO DO ANO LETIVO Dia Hora Atividades Local/Sala Observações

ANO LETIVO 2017/2018. CALENDARIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DE INÍCIO DO ANO LETIVO Dia Hora Atividades Local/Sala Observações AGRUPAMENTO DE ESCOLAS CIDADE DO ENTRONCAMENTO 170586 ANO LETIVO 2017/2018 CALENDARIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DE INÍCIO DO ANO LETIVO Dia Hora Atividades Local/Sala Observações 29- agosto 1 e 4-set. Reunião

Leia mais