CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA INCENTIVADA DE LONGO PRAZO QUE ENTRE SI CELEBRAM A BIO ENERGIAS COMERCIALIZADORA LTDA. E A

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA INCENTIVADA DE LONGO PRAZO QUE ENTRE SI CELEBRAM A BIO ENERGIAS COMERCIALIZADORA LTDA. E A"

Transcrição

1 CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA INCENTIVADA DE LONGO PRAZO QUE ENTRE SI CELEBRAM A BIO ENERGIAS COMERCIALIZADORA LTDA. E A [ ] Número do Contrato Período de Suprimento Energia Contratada Preço CCVEI-LP Nº [ ]/[ANO] [ ] a [ ] [ ] MWmédios R$ [------]/MWh 1

2 BIO ENERGIAS COMERCIALIZADORA DE ENERGIA LTDA., comercializadora de energia elétrica, com sede na Rua Funchal, nº 263, Bloco A, Conjunto 32, Bairro de Vila Olímpia, Município de São Paulo, Estado de São Paulo, CEP , inscrita no CNPJ/MF sob o nº / , Inscrição Estadual sob o nº , representada na forma de seu Contrato Social por seus representantes abaixo assinados, doravante denominada simplesmente VENDEDORA; e; [ ], consumidor qualificado para adquirir energia elétrica na forma prevista no 5º, art.26 da Lei nº 9.427, de 26 de dezembro de 1996, com sede na [ ], Município de [ ], Estado de [ ], inscrita no CNPJ/MF sob o nº [ ], Inscrição Estadual nº [ ], cuja unidade consumidora objeto deste CONTRATO localiza-se na [ ], neste ato representada na forma de seu Contrato/Estatuto Social por seus representantes abaixo assinados, doravante denominada simplesmente COMPRADORA; quando em conjunto denominadas PARTES, e separadamente PARTE; CONSIDERANDO: a) a legislação aplicável ao setor elétrico brasileiro, em especial o contido na Lei n.º 9.074, de 7 de julho de 1995, na Lei n.º 9.427, de 26 de dezembro de 1996, na Lei n.º 9.648, de 27 de maio de 1988, Lei n.º , de 26 de abril de 2002, Lei n.º , de 15 de março de 2004, no Decreto n.º 2.003, de 10 de setembro de 1996, Decreto n.º 2.665, de 2 de julho de 1988, Decreto n.º 5.163, de 30 de julho de 2004, e nas Resoluções da ANEEL; b) que a COMPRADORA atende aos requisitos previstos no 5o, art. 26 da Lei no 9.427/96, portanto pode adquirir energia elétrica de agentes comercializadores de energia elétrica provenientes de fontes incentivadas; c) que as PARTES caracterizam-se, na forma da legislação aplicável, como agentes autorizados a realizar contratos bilaterais de compra e venda de energia elétrica no Ambiente de Contratação Livre ACL; d) que as PARTES pretendem tratar este instrumento como um contrato de natureza financeira entre si, e como um contrato de obrigações de natureza física perante as autoridades regulatórias competentes; e e) que a VENDEDORA e a COMPRADORA manterão esta relação contratual adequada à legislação pertinente, à regulamentação da Agência Nacional de Energia Elétrica - ANEEL, às regras da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica - CCEE e/ou a quaisquer outras que venham a sucedê-las ou a serem criadas do setor elétrico. RESOLVEM celebrar o presente Contrato de Compra e Venda de Energia Elétrica Incentivada, doravante denominado CONTRATO, que se regerá pelas seguintes cláusulas e condições: 2

3 TÍTULO I Definições e Premissas Aplicáveis ao CONTRATO CCVEI-LP Nº. [------]/[ANO] Cláusula 1 - Para fins deste CONTRATO, incluindo seus anexos, quando grafados em maiúsculas os termos a seguir definidos terão o significado a eles respectivamente atribuído nesta cláusula: a) ANEEL: significa Agência Nacional de Energia Elétrica, órgão regulador e fiscalizador dos serviços de energia elétrica, instituída pela Lei n 9.427, de 26 de dezembro de 1996 e regulamentada pelo Decreto n 2.335, de 06 de dezembro de 1997; b) AGENTE DA CCEE: concessionário, permissionário, autorizado de serviços e instalações de energia elétrica e consumidores livres integrantes da CCEE; c) AGENTE DE MEDIÇÃO: é o AGENTE DA CCEE responsável por todos os procedimentos de medição, coleta, envio e ajuste de dados de medição do ATIVO DE MEDIÇÃO. O AGENTE DE MEDIÇÃO responde, inclusive, por todas as penalidades resultantes exclusivamente do não cumprimento de suas obrigações referentes à medição. Para este CONTRATO, fica estabelecido como o AGENTE DE MEDIÇÃO, a concessionária local onde se encontra localizada a UNIDADE CONSUMIDORA da COMPRADORA; d) ATIVO DE MEDIÇÃO: é a representação de determinado ativo físico, UNIDADE CONSUMIDORA, dentro do SCL, para a qual são atribuídas as quantidades de ENERGIA; e) AUTORIDADE COMPETENTE: qualquer órgão governamental que tenha competência para interferir neste CONTRATO ou nas atividades das PARTES; f) CCEE: significa Câmara de Comercialização de Energia Elétrica, pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, que atua sob autorização do Poder Concedente e regulação e fiscalização da ANEEL, segundo sua Convenção, com a finalidade de viabilizar as operações de compra e venda de energia elétrica entre os AGENTES DA CCEE, restritas ao SIN, cuja criação foi autorizada nos termos do art. 4o da Lei n , de 15 de março de 2004, e do Decreto n 5.177, de 12 de agosto de 2004; g) CÂMARA FGV: Câmara da Fundação Getúlio Vargas de Conciliação e Arbitragem; h) CENTRO DE GRAVIDADE: ponto virtual num SUBMERCADO específico do SIN, nos termos das REGRAS DE COMERCIALIZAÇÃO, onde a ENERGIA CONTRATADA é entregue de forma simbólica, para fins de contabilização; i) CÓDIGO CIVIL: Lei nº , de 10 de janeiro de 2002, e suas alterações; j) CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL BRASILEIRO: Lei nº 5.869, de 11 de janeiro de 1973, e suas alterações; k) CCD: significa Contrato de Conexão ao Sistema de Distribuição, celebrado entre os usuários e as concessionárias de distribuição, que estabelece os termos e condições para a conexão dos usuários à Rede de Distribuição da Concessionária ou permissionária local; 3

4 l) CCT: significa Contrato de Conexão ao sistema de Transmissão, celebrado entre os usuários e as concessionárias de transmissão, que estabelece os termos e condições para a conexão dos usuários à REDE BÁSICA, definindo, também os direitos e obrigações de cada contratante; m) CUSD: significa Contrato de Uso do Sistema de Distribuição, contrato que estabelece os termos e condições para o uso da Rede de Distribuição por um usuário, incluindo a prestação dos serviços de distribuição pelas concessionárias de distribuição; n) CUST: significa Contrato de Uso do Sistema de Transmissão, contrato que estabelece os termos e condições para o uso da REDE BÁSICA por um usuário, incluindo a prestação dos serviços de transmissão pelas concessionárias de transmissão, mediante controle e supervisão do ONS e a prestação, pelo ONS, dos serviços de coordenação e controle da operação dos sistemas elétricos interligados, conforme modelo aprovado pela ANEEL; o) CONVENÇÃO DE COMERCIALIZAÇÃO: documento homologado pela ANEEL, nos termos de sua Resolução nº 109, de 26 de outubro de 2004, que estabelece a estrutura e a forma de funcionamento da CCEE, nos termos da Lei nº , de 15 de março de 2004, do Decreto nº 5.163, de 30 de julho de 2004, e do Decreto nº 5.177, de 12 de agosto de 2004; p) ENCARGOS SETORIAIS: todas as taxas, contribuições, encargos e custos específicos do setor elétrico, incluindo, mas sem se limitar à Reserva Global de Reversão RGR, aos Encargos de Serviço do Sistema ESS, à Cota de Consumo de Combustível CCC, Conta de Desenvolvimento Energético CDE e à Taxa de Fiscalização dos Serviços de Energia Elétrica, recolhido à ANEEL; q) ENERGIA: é a quantidade de energia elétrica ativa durante qualquer período de tempo, expressa em Watt-hora (Wh) ou seus múltiplos; r) ENERGIA CONSUMIDA: é a quantidade de ENERGIA, registrada por instrumento de medição durante determinado período, pelo AGENTE DE MEDIÇÃO no PONTO DE CONEXÃO da UNIDADE CONSUMIDORA da COMPRADORA; s) ENERGIA CONTRATADA: montantes de ENERGIA a serem disponibilizados pela VENDEDORA à COMPRADORA no PONTO DE ENTREGA durante o PERÍODO DE FORNECIMENTO; t) ENERGIA MENSAL CONTRATADA: montante de ENERGIA a ser disponibilizado pela VENDEDORA à COMPRADORA no PONTO DE ENTREGA para cada mês do PERÍODO DE FORNECIMENTO; u) ENERGIA MENSAL FATURÁVEL: tem o seu significado atribuído na Cláusula 6. v) FATOR DE PERDAS: fator que reflete as perdas elétricas entre o CENTRO DE GRAVIDADE do SUBMERCADO e a fronteira da REDE BÁSICA com o Sistema de Transmissão ou Sistema de Distribuição da concessionária local; w) FONTE INCENTIVADA: fonte geradora de energia elétrica prevista no parágrafo 5, art.26 da Lei n 9.427/96; 4

5 x) IGP- M: Índice Geral de Preços de Mercado, calculado pela Fundação Getúlio Vargas; y) LEGISLAÇÃO: todas as leis, disposições constitucionais, medidas provisórias, decretos, resoluções, portarias, instruções, ordens, declarações, determinações, regulamentos e interpretações oficiais de qualquer AUTORIDADE COMPETENTE que tenha jurisdição sobre o assunto em questão, incluindo-se as REGRAS DE COMERCIALIZAÇÃO e os PROCEDIMENTOS DE COMERCIALIZAÇÃO; z) MERCADO DE CURTO PRAZO: segmento da CCEE onde são comercializadas as diferenças entre as quantidades de energia elétrica contratadas e as registradas pelos AGENTES DA CCEE e as quantidades de geração ou consumo efetivamente verificadas e atribuídas aos respectivos AGENTES DA CCEE; aa) MÊS CONTRATUAL: é todo e qualquer mês do calendário civil que esteja dentro do PERÍODO DE FORNECIMENTO; bb) MODULAÇÃO: é o processo pelo qual a ENERGIA MENSAL FATURÁVEL é distribuída em montantes horários; cc) NOTIFICAÇÃO DE CONTROVÉRSIA: é um documento formal destinado a comunicar as PARTES acerca de controvérsias que versem sobre as disposições deste CONTRATO e/ou a elas relacionadas; dd) ONS: significa Operador Nacional do Sistema Elétrico, instituído pela Lei n 9.648, de 1998, com nova redação dada pela Lei n , de 2004, responsável pela coordenação e controle da operação de geração e da transmissão de energia elétrica do SIN; ee) PERÍODO CONTRATUAL: conjunto de períodos, conforme indicado no Anexo I; ff) PERÍODO DE FORNECIMENTO: período durante o qual a VENDEDORA disponibilizará a ENERGIA CONTRATADA para a COMPRADORA, conforme indicado no Anexo I; gg) PREÇO DE LIQUIDAÇÃO DAS DIFERENÇAS - PLD: preço a ser divulgado pela CCEE, calculado antecipadamente, com periodicidade máxima semanal e com base no custo marginal de operação, limitado por preço mínimo e máximo, vigentes para cada SUBMERCADO, pelo qual é valorada a ENERGIA comercializada no MERCADO DE CURTO PRAZO; hh) PONTO DE CONEXÃO: ponto onde será feita a leitura da ENERGIA CONSUMIDA, localizado na conexão da UNIDADE CONSUMIDORA ao respectivo Sistema de Distribuição ou Transmissão; ii) jj) PONTO DE ENTREGA: CENTRO DE GRAVIDADE do SUBMERCADO, no qual a ENERGIA CONTRATADA será disponibilizada e vendida pela VENDEDORA à COMPRADORA mediante entrega simbólica, para fins contábeis e de liquidação da compra e venda de energia elétrica no âmbito da CCEE, conforme estabelecido no item 8 do Anexo I; PREÇO CONTRATUAL: é o preço da ENERGIA CONTRATADA, em cada PERÍODO CONTRATUAL, expresso em Reais por MWh (R$/MWh), para disponibilizar a ENERGIA CONTRATADA no PONTO DE ENTREGA, conforme indicado no Anexo I; 5

6 kk) PROCEDIMENTOS DE COMERCIALIZAÇÃO: é conjunto de normas aprovadas pela ANEEL que definem condições, requisitos, eventos e prazos relativos à comercialização de energia elétrica na CCEE; ll) PROCEDIMENTOS DE REDE: documentos elaborados pelo ONS com a participação dos agentes e aprovados pela ANEEL, que estabelecem os procedimentos e requisitos técnicos necessários ao planejamento, implantação, uso e operação do SIN; e as responsabilidades do ONS e dos AGENTES DA CCEE; mm) REDE BÁSICA: instalações de transmissão do SIN, de propriedade de concessionárias de serviço público de transmissão; nn) REGRAS DE COMERCIALIZAÇÃO: é o conjunto de regras operacionais e comerciais e suas formulações algébricas definidas pela ANEEL, aplicáveis à comercialização de energia elétrica na CCEE; oo) REGULAMENTO DA CÂMARA FGV: conjunto de regras para o processamento de arbitragem perante a CÂMARA FGV; pp) SCL: significa Sistema de Contabilização e Liquidação, um sistema computacional desenvolvido com base nas REGRAS DE COMERCIALIZAÇÃO e PROCEDIMENTOS DE COMERCIALIZAÇÃO, que dá suporte à contabilização e liquidação financeira de toda a comercialização de energia elétrica no âmbito da CCEE; qq) SIN: significa Sistema Interligado Nacional, conjunto de instalações e equipamentos responsáveis pelo suprimento de energia elétrica das regiões do país interligadas eletricamente; rr) SUBMERCADO: são divisões do SIN para as quais são estabelecidos PLDs específicos e cujas fronteiras são definidas em razão da presença e duração de restrições relevantes de transmissão aos fluxos de energia elétrica no SIN; ss) TRIBUTOS: são todos os impostos, taxas e contribuições incidentes sobre o objeto deste CONTRATO, excluído qualquer outro existente ou que venha a ser criado sobre o lucro líquido ou resultado de qualquer das PARTES. Tal exclusão abrange, não estando limitada ao imposto sobre a renda da pessoa jurídica, a contribuição social sobre o lucro líquido e impostos ou contribuições sobre movimentações financeiras; tt) UNIDADE CONSUMIDORA: instalações de propriedade da COMPRADORA onde será entregue fisicamente, pela concessionária de distribuição local, a ENERGIA objeto do presente CONTRATO; Parágrafo Único Todos os termos acima definidos, quando usados na forma singular, no âmbito deste CONTRATO e seus anexos significarão sua forma plural e vice-versa. Cláusula 2 - É parte integrante do presente CONTRATO: a) Anexo I CONDIÇÕES GERAIS DE CONTRATAÇÃO; 6

7 b) Anexo II INSTRUMENTO DE PROCURAÇÃO (Vendedor); e c) Anexo III INSTRUMENTO DE PROCURAÇÃO (Comprador). TÍTULO II Do Objeto e do Prazo de Vigência Capítulo I Do Objeto Cláusula 3 Constitui objeto do presente CONTRATO, estabelecer os termos e condições referentes à comercialização de energia incentivada com 50% de desconto na TUSD/TUST a ser disponibilizada pela VENDEDORA à COMPRADORA no PONTO DE ENTREGA, durante o PERÍODO DE FORNECIMENTO, conforme o indicado no Anexo I. Parágrafo Primeiro - As PARTES concordam, ainda, que será de inteira responsabilidade da VENDEDORA, até o CENTRO DE GRAVIDADE, arcar com todos os riscos, obrigações, responsabilidades, TRIBUTOS, tarifas, custos e encargos de transmissão, de distribuição e de conexão, e perdas de transmissão e de distribuição porventura incidentes e/ou verificadas em face da disponibilização da ENERGIA CONTRATADA. Parágrafo Segundo - As PARTES concordam, ainda, que será de inteira responsabilidade da COMPRADORA arcar com todos os riscos, obrigações, responsabilidades, TRIBUTOS, tarifas, custos e encargos de transmissão, de distribuição e de conexão, e perdas de transmissão e de distribuição porventura incidentes e/ou verificadas após a disponibilização da ENERGIA CONTRATADA no CENTRO DE GRAVIDADE. Parágrafo Terceiro - A compra e venda de energia elétrica de que trata o presente CONTRATO baseia-se no disposto na LEGISLAÇÃO específica, em Resoluções da ANEEL e nas REGRAS DE COMERCIALIZAÇÃO e PROCEDIMENTOS DE COMERCIALIZAÇÃO da CCEE, nos PROCEDIMENTOS DE REDE do ONS e outros que venham a sucedê-los, em virtude das quais a COMPRADORA tem seu fornecimento físico de ENERGIA garantido pelo SIN, através da concessionária local. Parágrafo Quarto - As PARTES reconhecem que o fornecimento físico estará integralmente subordinado às determinações técnicas do ONS e da ANEEL, inclusive em caso de decretação, pela AUTORIDADE COMPETENTE, de racionamento de energia elétrica no SIN. Parágrafo Quinto A entrega da ENERGIA CONTRATADA à COMPRADORA dependerá do atendimento das seguintes condições: a) da assinatura, pela COMPRADORA do CCD com a concessionária de distribuição local; b) da assinatura, pela COMPRADORA do CUSD com a distribuidora local; c) da habilitação e modelagem do ponto de carga da COMPRADORA junto à CCEE, em conformidade com as disposições previstas na CONVENÇÃO DE COMERCIALIZAÇÃO; e d) da manutenção das condições previstas nos itens a, b e c acima durante todo o PERÍODO DE FORNECIMENTO. 7

8 Parágrafo Sexto - A COMPRADORA reconhece que a qualidade do fornecimento de energia elétrica é regulada pelos contratos mencionados nos itens a e b do Parágrafo Quinto desta cláusula, os quais não são objeto deste CONTRATO. Parágrafo Sétimo Caso a COMPRADORA não tenha atendido às condições do item c do Parágrafo Quinto desta Cláusula, ficará sujeito às penalidades previstas nas Cláusulas 29 e 30. Parágrafo Oitavo Caso no início do PERÍODO DE FORNECIMENTO estabelecido no Anexo I a COMPRADORA não tenha a aderido à CCEE, a data de início do PERÍODO DE FORNECIMENTO será prorrogada para a data de início de operação da COMPRADORA na CCEE. Capítulo II Do Prazo de Vigência Cláusula 4- O presente CONTRATO entra em vigor na data de sua assinatura e terá vigência até o efetivo cumprimento de todas as obrigações contratuais, incluindo o pagamento da fatura relativa ao último mês de entrega das quantidades de ENERGIA CONTRATADA. TÍTULO III Quantidades, Flexibilidades e Modulação Capítulo I Quantidades Cláusula 5 - A quantidade de ENERGIA CONTRATADA, vendida pela VENDEDORA à COMPRADORA, sob as condições deste CONTRATO, é aquela estipulada para o PERÍODO CONTRATUAL, em MWh, conforme indicado no Anexo I. Capítulo II Flexibilidades Cláusula 6 A ENERGIA MENSAL FATURÁVEL equivale ao montante de ENERGIA CONSUMIDA acrescida do FATOR DE PERDAS. Capítulo III Modulação Cláusula 7 - A ENERGIA MENSAL FATURÁVEL será modulada pela VENDEDORA para cada MÊS CONTRATUAL, de acordo com o disposto no item 4 do Anexo I. Cláusula 8 A ENERGIA MENSAL FATURÁVEL deverá ser registrada no SCL em cada MÊS CONTRATUAL e faturada em conformidade com a Cláusula 17. TÍTULO IV Da Medição Cláusula 9 As PARTES acordam que a medição da ENERGIA CONSUMIDA será feita no PONTO DE CONEXÃO, através do AGENTE DE MEDIÇÃO que enviará à CCEE os registros de medição horária em meio eletrônico, conforme PROCEDIMENTOS DE COMERCIALIZAÇÃO. Cláusula 10 - As PARTES acordam que as quantidades registradas no medidor do PONTO DE CONEXÃO, ENERGIA CONSUMIDA, serão acrescidas do FATOR DE PERDAS definido no item 7 do Anexo I. 8

9 TÍTULO V Do Registro e Validação do Contrato Cláusula 11 Em conformidade com as regras e prazos estabelecidos nos PROCEDIMENTOS DE COMERCIALIZAÇÃO e nas REGRAS DE COMERCIALIZAÇÃO, a VENDEDORA obriga-se a efetuar o registro integral da ENERGIA CONTRATADA objeto deste CONTRATO no SCL para todo o PERÍODO DE FORNECIMENTO, em até 2 (dois) dias úteis contados da data de entrega pela COMPRADORA à VENDEDORA da garantia estabelecida na Cláusula 24 e desde que esta garantia esteja em conformidade com as condições estabelecidas neste CONTRATO. Parágrafo Único: A COMPRADORA, ou seu representante na CCEE, obriga-se a validar o registro da ENERGIA CONTRATADA no SCL, conforme o estabelecido no Anexo I e de acordo com os prazos determinados nos PROCEDIMENTOS DE COMERCIALIZAÇÃO e nas REGRAS DE COMERCIALIZAÇÃO. Cláusula 12 - Dentro de cada MÊS CONTRATUAL e em conformidade com as regras e prazos estabelecidos nos PROCEDIMENTOS DE COMERCIALIZAÇÃO e nas REGRAS DE COMERCIALIZAÇÃO, a VENDEDORA registrará no SCL, em nome da COMPRADORA, a ENERGIA MENSAL FATURÁVEL. Parágrafo Único: A COMPRADORA, ou seu representante na CCEE, obriga-se a validar o registro da ENERGIA MENSAL FATURÁVEL em cada MÊS CONTRATUAL de acordo com os prazos determinados nos PROCEDIMENTOS DE COMERCIALIZAÇÃO e nas REGRAS DE COMERCIALIZAÇÃO. Cláusula 13 - Dentro de cada MÊS CONTRATUAL e em conformidade com as regras e prazos estabelecidos nos PROCEDIMENTOS DE COMERCIALIZAÇÃO e nas REGRAS DE COMERCIALIZAÇÃO, a VENDEDORA poderá fazer ajustes no registro das quantidades anuais da ENERGIA CONTRATADA. Nessa hipótese, a COMPRADORA, ou seu representante na CCEE, obriga-se a validar os ajustes dentro do prazo determinado nos PROCEDIMENTOS DE COMERCIALIZAÇÃO e nas REGRAS DE COMERCIALIZAÇÃO. Cláusula 14 - A PARTE que deixar de registrar e/ou validar a quantidade de ENERGIA CONTRATADA no SCL, conforme indicado nas Cláusulas 11, 12 e 13, incorrerá em inadimplemento contratual estando sujeita à aplicação das penalidades previstas nas Cláusulas 28, 29 e 30. TÍTULO VI Dos Preços e dos Reajustes Capítulo I Dos Preços Cláusula 15 O PREÇO CONTRATUAL, para cada o PERÍODO CONTRATUAL, será o estabelecido no Item 5 do Anexo I. Parágrafo Primeiro - As PARTES reconhecem que o PREÇO CONTRATUAL, em conjunto com as respectivas regras de reajuste previstas, é suficiente, nesta data, para o cumprimento das obrigações previstas neste CONTRATO. 9

10 Parágrafo Segundo - No PREÇO CONTRATUAL, não se incluem os encargos relativos ao Uso de Sistema de Distribuição e/ou Transmissão que são objetos dos CUSD e/ou CUST a serem firmados entre a COMPRADORA e a concessionária local, nem quaisquer outros custos, encargos, tarifas ou ônus decorrentes da conexão ou uso dos sistemas de transmissão e/ou distribuição ou de contratações relativas a esses sistemas, bem como os ENCARGOS SETORIAIS e TRIBUTOS de responsabilidade da COMPRADORA. Parágrafo Terceiro - A criação, alteração ou extinção de TRIBUTOS, taxas, contribuições, recolhimentos e ENCARGOS SETORIAIS após a assinatura deste CONTRATO, quando comprovado seu impacto, implicará na revisão do PREÇO CONTRATUAL, para mais ou para menos, mediante o envio de notificação da PARTE interessada à outra PARTE, informando o evento, a data de sua ocorrência, os impactos sobre o PREÇO CONTRATUAL, os novos valores, bem como a data em que tais valores passarão a vigorar. Em até 30 dias do envio da notificação, as PARTES comprometem-se a firmar Termo Aditivo a este CONTRATO para refletir o reajuste do PREÇO CONTRATUAL. Capítulo II Dos Reajustes Cláusula 16 - O PREÇO CONTRATUAL tem data base definida no item 6 do Anexo I, sendo seu reajuste definido conforme disposto nos Parágrafos Primeiro e Segundo desta Cláusula. Parágrafo Primeiro O PREÇO CONTRATUAL será reajustado entre a data base e o início de cada PERÍODO CONTRATUAL, conforme procedimento explicitado no Parágrafo Segundo desta Cláusula, pela variação acumulada do [------] no período, ou por outro índice que venha a substituí-lo e, em caso de indefinição de índice substituto, por outro índice acordado entre as PARTES. Parágrafo Segundo O reajuste do PREÇO CONTRATUAL, para o início de cada PERÍODO CONTRATUAL, ocorrerá conforme fórmula abaixo: PC = PCo x ( [------] i / [------] b) Onde: PC = PREÇO CONTRATUAL, válido para o PERÍODO CONTRATUAL; PCo = PREÇO CONTRATUAL, conforme estabelecido no Anexo I; [------] i = Número índice do [------], publicado pela [ ], referente ao mês anterior à data de início de cada PERÍODO CONTRATUAL; [------] b = Número índice do [------], publicado pela [ ], referente ao mês anterior à data base estabelecida no Anexo I. TÍTULO VII Do Faturamento e do Pagamento Capítulo I Do Faturamento Cláusula 17 O faturamento da ENERGIA será realizado mensalmente pela VENDEDORA, conforme abaixo detalhado, e será objeto de uma única Nota Fiscal: a) A ENERGIA MENSAL FATURÁVEL será faturada de acordo com a formulação algébrica: 10

11 FATm = EMFm x PCm Onde: FATm = Faturamento, referente ao MÊS CONTRATUAL; EMFm = ENERGIA MENSAL FATURÁVEL; PCm = PREÇO CONTRATUAL vigente, reajustado conforme Cláusula 16; m= MÊS CONTRATUAL. Cláusula 18 O valor faturado será acrescido do Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), calculado na forma da LEGISLAÇÃO específica, se aplicável. Parágrafo Único A VENDEDORA deverá discriminar nas Notas Fiscais de Energia Elétrica os valores referentes à parcela de ENERGIA e de ICMS, quando aplicável. Cláusula 19 - A COMPRADORA será responsável pelo pagamento de todos os ENCARGOS SETORIAIS junto a AUTORIDADE COMPETENTE, quando e se aplicáveis ao consumidor final. Capítulo II Do Pagamento Cláusula 20 - A data de vencimento da Nota Fiscal será no [------] dia útil após a emissão da nota fiscal pela VENDEDORA. Parágrafo Único: A Nota Fiscal será encaminhada pela VENDEDORA, por meio de correio eletrônico ( ), à pessoa nomeada no Anexo I, no seu respectivo endereço eletrônico, iniciando o prazo previsto no caput a contar deste envio. Cláusula 21 Caso, em relação a qualquer fatura, existam montantes incontroversos e montantes em relação aos quais a COMPRADORA tenha questionado a respectiva certeza e liquidez, a COMPRADORA, independentemente do questionamento apresentado por escrito à VENDEDORA, deverá, na respectiva data de vencimento, efetuar o pagamento da parcela inconteste, sob pena de, em não o fazendo, caracterizar-se o inadimplemento da COMPRADORA. Parágrafo Primeiro - Dirimida a questão relativa à parcela contestada num prazo máximo de 10 (dez) dias úteis, contados da data de vencimento, a COMPRADORA deverá, no prazo máximo de 5 (cinco) dias úteis contados da data em que ocorrer a composição pelas PARTES efetuar o pagamento da parcela remanescente do valor da fatura em questão, se houver, aplicando-se o disposto na Cláusula 23, excetuando-se a multa, calculando-se os acréscimos moratórios desde a data de vencimento da respectiva fatura até a data do efetivo pagamento. Parágrafo Segundo - Fica entendido e aceito que os encargos moratórios retro referidos somente serão aplicáveis, neste caso específico, ao valor remanescente, objeto da disputa, na hipótese do questionamento da COMPRADORA demonstrar-se equivocado. Parágrafo Terceiro - Havendo persistência de divergências em relação aos valores faturados, as PARTES concordam em proceder de acordo com o disposto nas Cláusulas do Título XIV. 11

12 TÍTULO VIII Da Mora no Pagamento e seus Efeitos Cláusula 22 - Fica caracterizada a mora quando a COMPRADORA deixar de liquidar integralmente ou parcialmente qualquer dos pagamentos até a data de seu vencimento, desde que a VENDEDORA tenha cumprido com todas as disposições da Cláusula 17. Cláusula 23 - No caso de atraso no pagamento pela COMPRADORA de qualquer Nota Fiscal emitida com base no presente CONTRATO, sobre as importâncias devidas serão cobrados os seguintes encargos: a) multa moratória de 2% (dois por cento) aplicada sobre o valor da fatura; b) juros de mora calculados sobre o montante da fatura, que serão equivalentes a 1% (um por cento) ao mês calculados pro rata die, pelo período compreendido entre a data de inadimplemento e a do efetivo pagamento, inclusive; e c) atualização monetária pro rata die pela variação do IGP-M da Fundação Getúlio Vargas, se positivo, ou de outro índice que vier a substituí-lo em caso de sua extinção, ou de índice que vier a ser acordado pelas PARTES, sobre o valor principal acrescido da multa e dos juros, definidos nas alíneas a) e b) acima. TÍTULO IX Das Garantias do Pagamento Cláusula 24 Como garantia do fiel cumprimento das obrigações previstas neste CONTRATO, a COMPRADORA deverá apresentar garantia sob a forma de Fiança Bancária ou Seguro Garantia em valor equivalente a [ ] meses do valor faturável da ENERGIA CONTRATADA, calculado pelo PREÇO CONTRATUAL nos termos do Anexo I e acrescido do ICMS, quando aplicável, conforme fórmula abaixo: Valor da Garantia = [-----] x EC x 744 x PC Onde: EC: ENERGIA CONTRATADA definida conforme Anexo I do presente CONTRATO; 744: Número máximo de horas em um mês; PC: PREÇO CONTRATUAL definido conforme Anexo I do presente CONTRATO; Parágrafo Primeiro A COMPRADORA obriga-se, se o caso, a renovar periodicamente a mencionada garantia para a manutenção de sua validade durante toda a vigência do presente CONTRATO até o integral pagamento, pela COMPRADORA à VENDEDORA, de todos os valores devidos sob este CONTRATO. Parágrafo Segundo - As PARTES aceitam que na garantia seja previsto o pagamento da importância no prazo de até 72 (setenta e duas) horas após a solicitação da PARTE adimplente e que a fiadora renuncie expressamente aos benefícios dos artigos 827 e 838 do CÓDIGO CIVIL. Parágrafo Terceiro A garantia deverá ser apresentada pela COMPRADORA à VENDEDORA em até 30 dias corridos após a assinatura do CONTRATO. 12

13 TÍTULO X Do Caso Fortuito ou Força Maior Cláusula 25 Caso alguma das PARTES não possa cumprir qualquer de suas obrigações assumidas no presente CONTRATO por motivo de Caso Fortuito ou Força Maior, o presente CONTRATO permanecerá em vigor, mas as obrigações da PARTE afetada pelo evento de Caso Fortuito ou Força Maior serão suspensas por tempo igual ao de duração dos referidos eventos excludentes de responsabilidade civil e proporcionalmente aos seus efeitos. Parágrafo Primeiro - A PARTE afetada pelo evento de Caso Fortuito ou Força Maior se compromete a adotar todas as medidas que estejam no seu alcance para superar os efeitos decorrentes do Caso Fortuito ou da Força Maior, que obstem o cumprimento de suas obrigações ou para mitigar a extensão desses efeitos com vistas ao cumprimento, ainda que parcial, das suas obrigações nos termos deste CONTRATO. Parágrafo Segundo - Cessado o evento de Caso Fortuito ou Força Maior, a PARTE afetada deverá comunicar o fato à outra PARTE no prazo de 24 (vinte e quatro) horas, mediante notificação por escrito, e retomar imediatamente o cumprimento das suas obrigações nos termos deste CONTRATO. Parágrafo Terceiro - Para fins deste CONTRATO, em nenhuma circunstância, a ocorrência de qualquer dos itens abaixo listados configurará um evento de Caso Fortuito ou Força Maior: i. problemas e/ou dificuldades de ordem econômico-financeira de qualquer das PARTES; ii. qualquer ação de qualquer autoridade governamental que qualquer das PARTES pudesse ter evitado se tivesse cumprido com a LEGISLAÇÃO; iii. insolvência, liquidação, falência ou recuperação judicial ou extrajudicial de quaisquer das PARTES; iv. a possibilidade de aquisição da ENERGIA CONTRATADA, pela COMPRADORA, de terceiros ou diretamente na CCEE a preços mais vantajosos; v. greve e/ou interrupções trabalhistas ou medidas de efeito semelhante, de empregados e contratados de uma das PARTES e/ou de suas contratadas; vi. A necessidade de realização de paradas instalações da COMPRADORA, sejam elas previstas ou extraordinárias para manutenção; e vii. Eventuais falhas nas instalações de Distribuição ou Transmissão das concessionárias locais, que impeçam ou dificultem o consumo da ENERGIA CONTRATADA pela COMPRADORA. Parágrafo Quarto - A PARTE afetada por evento que caracterize Caso Fortuito ou Força Maior dará notícia à outra, no máximo em 48 (quarenta e oito) horas, das circunstâncias do evento, detalhando sua natureza, a expectativa de tempo para que possa cumprir a obrigação atingida e outras informações que sejam pertinentes, além de, regularmente, renovar as mesmas informações. 13

14 Parágrafo Quinto - As PARTES reconhecem e acordam que a ocorrência de um evento de Força Maior por 90 (noventa) dias consecutivos, dará o direito, mas não a obrigação, a qualquer das PARTES de promover a rescisão antecipada deste CONTRATO, sem penalidades para quaisquer das PARTES. Clausula 26 - As responsabilidades contratuais, na eventual vigência de racionamento decretada pela AUTORIDADE COMPETENTE, serão regidas pela LEGISLAÇÃO vigente e/ou pelas REGRAS DE COMERCIALIZAÇÃO, que venham a ser definidas pela AUTORIDADE COMPETENTE. Parágrafo Primeiro - Ocorrendo a decretação de racionamento por parte da AUTORIDADE COMPETENTE, o presente CONTRATO sofrerá uma redução nos montantes de fornecimento e pagamento na exata proporção da meta de redução de consumo que vier a ser adotada pela LEGISLAÇÃO para o consumidor industrial e/ou comercial que exerça atividade da UNIDADE CONSUMIDORA objeto deste CONTRATO. Parágrafo Segundo - Para todos os efeitos deste CONTRATO, a ENERGIA CONTRATADA reduzida passará a ser a nova ENERGIA CONTRATADA, do(s) mês(es) em que se verificar a condição prevista no caput desta Cláusula. Parágrafo Terceiro - O disposto nesta Cláusula será aplicado somente enquanto perdurar o racionamento. TÍTULO XI Da Irrevogabilidade Cláusula 27 - O presente CONTRATO é celebrado em caráter irrevogável e irretratável pelo prazo de vigência, ressalvadas as determinações contidas na Cláusula 25 e 26. TÍTULO XII Das Hipóteses de Rescisão, Multa, Indenização e Responsabilidade. Capítulo I Das Hipóteses de Rescisão Cláusula 28 - Não obstante o caráter irrevogável e irretratável do CONTRATO, ele poderá ser rescindido de pleno direito pela PARTE adimplente, com notificação prévia de 10 (dez) dias na qual deverá ser concedido prazo de até 5 (cinco) dias para solução na ocorrência de qualquer das seguintes hipóteses: i. Caso seja decretada a falência, deferida a recuperação judicial ou extrajudicial, a dissolução ou a liquidação judicial ou extrajudicial da outra PARTE, independentemente de aviso ou notificação prevista no caput; ii. Caso a outra PARTE venha a ter revogada qualquer autorização legal, governamental ou regulatória indispensável ao cumprimento das atividades e obrigações previstas neste CONTRATO, mas não se limitando a concessão de serviço público, termo de permissão e autorização, ou tenha qualquer de seus direitos como membro da CCEE suspensos; iii. Caso o registro deste CONTRATO seja cancelado pela CCEE, de acordo com as REGRAS DE COMERCIALIZAÇÃO, ou por AUTORIDADE COMPETENTE; 14

15 iv. Caso a COMPRADORA seja a PARTE inadimplente, após a VENDEDORA não ter conseguido executar a garantia ofertada de acordo com a Cláusula 24; v. Caso a Garantia referida na Cláusula 24 seja rescindida antecipadamente por razões imputáveis ou não à ação ou omissão da COMPRADORA e, não haja a substituição por outra garantia de igual teor e forma em até 10 (dez) dias contados da data em que a COMPRADORA for notificada pela VENDEDORA para promover a substituição; vi. Caso a Garantia não seja firmada até a data prevista na Cláusula 24; vii. Caso a VENDEDORA não registre as quantidades de ENERGIA CONTRATADA anual, mensal e horária; e viii. Caso a COMPRADORA não valide as quantidades de ENERGIA CONTRATADA anual, mensal e horária. Parágrafo Primeiro - O presente CONTRATO poderá ser rescindido, sem que haja a aplicação de quaisquer penalidades ou multa, nas seguintes hipóteses: i. por distrato, decorrente do interesse de ambas as PARTES; ii. por decisão da AUTORIDADE COMPETENTE; iii. em razão da ocorrência de algum impedimento legal na operacionalização da transação da ENERGIA CONTRATADA, contanto que tal impedimento não seja consequência de uma ação ou omissão de qualquer das PARTES, ou previsto nas hipóteses do caput. Parágrafo Segundo - A ocorrência da rescisão deverá ser formal e expressamente comunicada por escrito a CCEE e às entidades regulatórias competentes, com o que ficará a PARTE adimplente de imediato liberada de qualquer responsabilidade relativa ao objeto deste CONTRATO, sem prejuízo das obrigações estabelecidas anteriormente à rescisão e comunicação acima referidas. Capítulo II Da Multa e Indenização Cláusula 29 - Ocorrendo a rescisão contratual antecipada e unilateralmente, a PARTE que der causa à rescisão ficará obrigada a pagar à outra PARTE multa por rescisão antecipada equivalente a 30% (trinta por cento) do valor remanescente do CONTRATO, calculado de acordo com a fórmula abaixo descrita: Multa = 30% x ERes x PC Onde: Multa = Valor da multa; ERes = Energia Residual Contratada, em MWh, que compreende a diferença entre o total da ENERGIA CONTRATADA descrita no Anexo I, e a parcela em MWh já fornecida em cada MÊS CONTRATUAL até a data da efetivação da rescisão; PC = PREÇO CONTRATUAL constante no Anexo I, reajustado conforme Cláusula 16, vigente na data da rescisão; 15

16 Cláusula 30 - Sem prejuízo da multa prevista na Cláusula 29, a PARTE que der causa à rescisão ficará obrigada a pagar à outra PARTE, a título de perdas e danos por rescisão antecipada do CONTRATO, os valores descritos nos Parágrafos Primeiro e Segundo desta Cláusula. Parágrafo Primeiro - Caso a rescisão antecipada deste CONTRATO seja causada pela COMPRADORA, esta deverá pagar à VENDEDORA perdas e danos, como segue: PDVs = ERes x (PC Preço de Reposição) Onde: PDVs: Perdas e danos diretos sofridos pela VENDEDORA; ERes = Energia Residual Contratada, em MWh, que compreende a diferença entre o total da ENERGIA CONTRATADA descrita no Anexo I, e a parcela em MWh já fornecida em cada MÊS CONTRATUAL até a data da efetivação da rescisão; PC = PREÇO CONTRATUAL constante no Anexo I, reajustado conforme Cláusula 16, vigente na data da rescisão; Preço de Reposição: significa (i) o preço da energia elétrica, originária de um contrato de compra de energia elétrica, a ser celebrado entre a VENDEDORA e terceiro, em substituição à COMPRADORA, em condições similares àquelas constantes deste CONTRATO, ou (ii) os preços de energia elétrica decorrentes de uma das hipóteses previstas no Parágrafo Quinto desta Cláusula. Parágrafo Segundo - Caso a rescisão antecipada deste CONTRATO seja causada pela VENDEDORA, esta deverá pagar COMPRADORA perdas e danos, como segue: PDCs = ERes x (Preço de Reposição PC) Onde: PDCs: significam as perdas e danos diretos sofridos pela COMPRADORA; ERes = Energia Residual Contratada, em MWh, que compreende a diferença entre o total da ENERGIA CONTRATADA descrita no Anexo I, e a parcela em MWh já fornecida em cada MÊS CONTRATUAL até a data da efetivação da rescisão; PC = PREÇO CONTRATUAL constante no Anexo I, reajustado conforme Cláusula 16, vigente na data da rescisão; Preço de Reposição: significa (i) o preço da energia elétrica, originária de um contrato de compra de energia elétrica, a ser celebrado entre a COMPRADORA e terceiro, em substituição à VENDEDORA, em condições similares àquelas constantes deste CONTRATO, ou (ii) os preços de energia elétrica decorrentes de uma das hipóteses previstas no Parágrafo Quinto desta Cláusula. Parágrafo Terceiro - A responsabilidade por indenização de cada uma das PARTES no âmbito deste CONTRATO estará, em qualquer hipótese, limitada aos montantes de danos diretos a serem devidamente apurados, sendo que nenhuma das PARTES assumirá qualquer obrigação de indenizar a outra por quaisquer danos emergentes, inclusive lucros cessantes, danos morais ou outro de qualquer outra natureza. Parágrafo Quarto - Fica entendido e aceito que, caso a diferença entre o PREÇO CONTRATUAL e o Preço de Reposição, ou o contrário, referida nos Parágrafos Primeiro e Segundo 16

17 respectivamente, for negativa, a PARTE inadimplente pagará à PARTE adimplente somente a multa por término antecipado referida na Cláusula 29. Parágrafo Quinto - Fica expressamente acordado que a PARTE adimplente não será obrigada a celebrar um contrato de reposição de compra e venda de energia elétrica, em caso de ocorrência da hipótese prevista nos Parágrafos Primeiro e Segundo, para apurar as perdas e danos diretos por término antecipado do CONTRATO. No entanto, caso a PARTE adimplente não celebre um contrato de reposição de compra e venda de energia elétrica no prazo de 10 (dez) dias contados da rescisão do CONTRATO, deverá ser considerado, a título de Preço de Energia de Reposição, o menor valor entre: (i) ofertas firmes de terceiros apresentadas pela outra PARTE; (ii) o maior valor do PLD dos últimos 12 (doze) meses anteriores à data de efetivação da rescisão. Capítulo III Da Responsabilidade Cláusula 31 - Caso a VENDEDORA não atenda a obrigação da entrega da energia com o desconto de 50% (Cinquenta por cento) no uso dos sistemas de transmissão e distribuição, a diferença negativa em relação ao referido desconto, será liquidada entre as PARTES, considerando que a perda total do referido desconto corresponde a [ ], a perda parcial do referido desconto corresponde à proporção desse valor conforme fórmula abaixo: Ress = [------] * [ 1 - ( D / 50% ) ] * EMF Onde: Ress: Ressarcimento no MÊS CONTRATUAL, em R$ (Reais); D: Desconto informado pela CCEE no MÊS CONTRATUAL, em percentual; EMF: ENERGIA MENSAL FATURÁVEL no MÊS CONTRATUAL, em MWh (Megawatt-hora). Parágrafo Único - O valor obtido por meio da formulação acima descrita deverá ser pago pela VENDEDORA à COMPRADORA, mediante emissão de Nota de Débito pela COMPRADORA, no mês imediatamente posterior ao da divulgação do desconto. A remuneração prevista tem caráter compensatório, de forma que a indenização devida pela eventual diferença no referido desconto ficará limitada ao valor obtido em razão da aplicação da fórmula tratada no caput. TÍTULO XIII Das Obrigações das PARTES Cláusula 32 O término do prazo de vigência deste CONTRATO não afetará quaisquer direitos ou obrigações anteriores a tal evento e nem prejudicará obrigações ou direitos de quaisquer das PARTES, ainda que seu exercício ou cumprimento ocorra após o término do CONTRATO. Cláusula 33 - Sem prejuízo das demais obrigações aqui previstas, as PARTES obrigam-se a: a) Observar e cumprir rigorosamente toda a LEGISLAÇÃO aplicável aos seus negócios sociais e/ou às atividades a serem desempenhadas nos termos do presente CONTRATO; 17

18 b) Obter e manter válidas e vigentes, durante todo o prazo de vigência, todas as licenças e autorizações atinentes aos seus negócios sociais e/ou ao cumprimento das obrigações assumidas no presente CONTRATO, exceto se tal situação for modificada por AUTORIDADE COMPETENTE, no âmbito de sua competência, quando então, as PARTES obrigam-se a buscar uma alternativa contratual que preserve os efeitos econômico-financeiros do CONTRATO, em conformidade com o originalmente pactuado; c) Informar a outra PARTE, num prazo máximo de 48 (quarenta e oito) horas contado da data do conhecimento do evento, sobre quaisquer eventos, de qualquer natureza, que possam representar uma ameaça ao cumprimento integral e pontual das obrigações assumidas neste CONTRATO; e d) Para o fiel cumprimento das obrigações deste CONTRATO, a COMPRADORA e a VENDEDORA reciprocamente apresentarão procurações de acordo com os Anexos II e III, outorgadas por instrumento público ou particular, firmadas pelos representantes legais das respectivas Outorgantes, com observância das formalidades legais. TÍTULO XIV Da Solução de Controvérsias Cláusula 34 - Uma controvérsia se inicia com a NOTIFICAÇÃO DE CONTROVÉRSIA de uma PARTE à outra. Cláusula 35 - Caso ocorram controvérsias relativas e/ou decorrentes deste CONTRATO, as PARTES buscarão solucionar a controvérsia amigavelmente, no prazo de até 15 (quinze) dias corridos, contados do encaminhamento pela PARTE interessada à outra PARTE de NOTIFICAÇÃO DE CONTROVÉRSIA. Parágrafo Único Na hipótese da causa da controvérsia possuir prazo próprio de solução previsto em outra cláusula deste CONTRATO deverá ser respeitado o prazo naquela estipulado também para solução da controvérsia. Cláusula 36 - Não sendo possível a solução da controvérsia nos termos da Cláusula 34, as PARTES concordam desde já em submeter a controvérsia à solução por meio de processo de arbitragem, aplicando-se à decisão o disposto, na forma da lei, nos arts. 267, inciso VII; 301, inciso IX; 520, inciso VI; e 584, inciso VI, do CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL BRASILEIRO, conforme as normas específicas aplicáveis. Cláusula 37 - Qualquer das PARTES poderá submeter uma controvérsia à arbitragem para que seja dirimida em caráter definitivo. Parágrafo Primeiro A arbitragem será administrada pela CÂMARA FGV de Conciliação e Arbitragem (CÂMARA FGV) e processada de acordo com o REGULAMENTO DA CÂMARA FGV. Parágrafo Segundo A arbitragem será conduzida por 03 (três) árbitros, dos quais 02 (dois) serão indicados por cada uma das PARTES nos termos previstos no REGULAMENTO DA CÂMARA FGV, e o terceiro, que presidirá o procedimento, será indicado, conjuntamente, pelos outros 02 (dois) árbitros, no prazo máximo de 15 (quinze) dias, a contar da indicação do segundo árbitro. 18

19 Caso o terceiro árbitro não seja indicado no prazo ora estabelecido, caberá ao Diretor Executivo da CÂMARA FGV fazê-lo. Parágrafo Terceiro A sede da arbitragem será a cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, e o idioma adotado na mesma será o português. Parágrafo Quarto A arbitragem será exclusivamente de direito, aplicando-se ao mérito da controvérsia o direito brasileiro. Parágrafo Quinto Havendo necessidade, no curso da arbitragem, de medidas urgentes, coercitivas, cautelares ou, ainda, de antecipação de tutela, as PARTES deverão obrigatoriamente requerê-las aos árbitros, comprometendo-se, desde já, a cumprir imediatamente quaisquer medidas ou decisões que venham a ser determinadas ou proferidas pelos árbitros em relação a tais pedidos. Parágrafo Sexto As PARTES concordam desde já que todas as despesas por elas incorridas com a arbitragem custas administrativas, honorários dos árbitros, peritos e advogados, despesas com viagens serão suportadas por ambas na proporção de 50% (cinqüenta por cento) cada, não sendo cabíveis honorários de sucumbência. TÍTULO XV Da Confidencialidade Cláusula 38 - Cada PARTE concorda que todas as informações e dados disponibilizados à outra PARTE serão considerados confidenciais conforme preceitua este CONTRATO e não divulgará tais informações para terceiros sem que a outra PARTE, a priori, aprove por escrito, sabendo-se que: a) Esta Cláusula não se aplicará às informações que estiverem no domínio público; e b) Esta Cláusula não eximirá as PARTES do fornecimento de qualquer informação à outra PARTE, à ARSESP Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo ou à ANEEL, requeridas em conformidade com a LEGISLAÇÃO, regulamentos e procedimentos em vigência. Cláusula 39 - As PARTES deverão manter sigilo absoluto quanto à execução decorrente deste CONTRATO e deverão assegurar que seus empregados, prepostos, agentes, prestadores de serviços e congêneres mantenham igual sigilo relativamente a todas as informações relacionadas ou pertencentes a qualquer da PARTES e/ou desenvolvidas em conjunto. TÍTULO XVI Das Disposições Gerais Cláusula 40 Mediante solicitação de uma das PARTES, poderá ser feita a cessão do presente CONTRATO, desde que haja concordância da outra PARTE. Cláusula 41 - Este CONTRATO não poderá ser alterado, nem haverá renúncia às suas disposições, senão por meio de aditamento escrito firmado pelas PARTES, observado o disposto na LEGISLAÇÃO aplicável. 19

20 Cláusula 42 - Nenhum atraso ou tolerância, por qualquer das PARTES, relativamente ao exercício de qualquer direito, poder, privilégio ou recurso contido neste CONTRATO, será tido como passível de prejudicar tal direito, poder, privilégio ou recurso, nem será interpretado como renúncia do(s) mesmo(s) ou novação da(s) obrigação(ões). Cláusula 43 - Qualquer aviso ou outra comunicação de uma PARTE à outra a respeito deste CONTRATO será feita por escrito, em língua portuguesa, e dirigida ao preposto de cada uma das PARTES indicado na Cláusula 52, podendo ser entregue ou enviada por correio registrado, fac-símile ou meio eletrônico, em qualquer caso com prova formal do seu recebimento, nos endereços por elas mencionados no preâmbulo do presente instrumento, ou para os endereços que, no futuro, venham a indicar expressamente. Cláusula 44 - Na hipótese de qualquer das disposições previstas neste CONTRATO virem a ser declarada ilegal, inválida ou inexequível, as disposições remanescentes não serão afetadas, permanecendo em plena vigência e aplicação. Na ocorrência da hipótese aqui prevista, as PARTES obrigam-se, desde já, a buscar uma disposição que a substitua e que atenda aos objetivos da disposição considerada ilegal, inválida ou inexeqüível, e que mantenham, tanto quanto possível, em todas as circunstâncias, o equilíbrio dos interesses comerciais das PARTES. Cláusula 45 - Este CONTRATO contém ou faz referência expressa à integralidade do entendimento entre as PARTES com respeito ao seu objeto e engloba todos os acordos e entendimentos anteriores entre as PARTES com respeito ao seu objeto. Cada uma das PARTES reconhece e confirma que não celebra este CONTRATO com base em qualquer declaração, garantia ou outro comprometimento da outra PARTE que não esteja plenamente refletido nas disposições deste CONTRATO. Cláusula 46 - Caso haja mudança posterior na LEGISLAÇÃO do Setor Elétrico que venha a alterar substancialmente as condições deste CONTRATO, as PARTES desde já concordam em firmar aditamento ao mesmo, de forma a adequá-lo à LEGISLAÇÃO superveniente. Cláusula 47 - O presente CONTRATO, bem como eventuais aditamentos ou alterações, deverá ser apresentado pela VENDEDORA à ANEEL, se assim a LEGISLAÇÃO o exigir. Cláusula 48 - Este CONTRATO é reconhecido pelas PARTES como título executivo, na forma dos Artigos 583 e 585, inciso II, do CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL BRASILEIRO, para efeito de cobrança dos valores devidos. Cláusula 49 - Este CONTRATO será regido e interpretado, em todos os seus aspectos, de acordo com as leis brasileiras. Cláusula 50 - Todas as comunicações e atos relativos a este CONTRATO deverão ser estabelecidos entre as PARTES conforme pessoas/contatos indicados no Anexo I. Cláusula 51 Fica eleito o Foro da Comarca de São Paulo - SP, para dirimir qualquer dúvida ou questão decorrente deste CONTRATO e/ou a ele relacionada que, nos termos do art. 1º da Lei nº 9.307/96, não possa ser submetida à arbitragem, para eventuais medidas cautelares preparatórias, para a eventual propositura da ação prevista no art. 32 da Lei nº 9.307/96 e/ou para a eventual execução de sentença arbitral, com expressa renúncia de qualquer outro, por mais privilegiado que seja. 20

Definições e Premissas Aplicáveis ao Edital e Contrato

Definições e Premissas Aplicáveis ao Edital e Contrato ANEXO III AO EDITAL PÚBLICO DE AQUISIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE ACL 5-1-2014 Definições e Premissas Aplicáveis ao Edital e Contrato a) Agência Nacional de Energia Elétrica

Leia mais

EDITAL PÚBLICO DE AQUISIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE ACL - 1-0-2014. ANEXO IV EVENTO DE xx/xx/xxxx

EDITAL PÚBLICO DE AQUISIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE ACL - 1-0-2014. ANEXO IV EVENTO DE xx/xx/xxxx EDITAL PÚBLICO DE AQUISIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE ACL - 1-0-2014 ANEXO IV EVENTO DE xx/xx/xxxx MINUTA DE CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA CONTRATO DE COMPRA

Leia mais

ANEXO III - Padrão de CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA PARA CONSUMIDOR LIVRE NÃO AGENTE DO MAE

ANEXO III - Padrão de CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA PARA CONSUMIDOR LIVRE NÃO AGENTE DO MAE ANEXO III - Padrão de CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA PARA CONSUMIDOR LIVRE NÃO AGENTE DO MAE CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA,

Leia mais

denominadas individualmente PARTE e, quando em conjunto, PARTES,

denominadas individualmente PARTE e, quando em conjunto, PARTES, Pelo presente Instrumento: CONTRATO DE COMPRA DE ENERGIA NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE, QUE ENTRE SI CELEBRAM Digite o nome do Comprador E Digite o nome do Vendedor. De um lado, Nome do Comprador, empresa

Leia mais

CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA INCENTIVADA, QUE ENTRE SI CELEBRAM VENTOS POTIGUARES COMERCIALIZADORA DE ENERGIA S.A E

CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA INCENTIVADA, QUE ENTRE SI CELEBRAM VENTOS POTIGUARES COMERCIALIZADORA DE ENERGIA S.A E CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA INCENTIVADA, QUE ENTRE SI CELEBRAM VENTOS POTIGUARES COMERCIALIZADORA DE ENERGIA S.A E Pelo presente Instrumento: De um lado, VENTOS POTIGUARES COMERCIALIZADORA DE

Leia mais

CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA INCENTIVADA, QUE ENTRE SI CELEBRAM E VENTOS POTIGUARES COMERCIALIZADORA DE ENERGIA S.A

CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA INCENTIVADA, QUE ENTRE SI CELEBRAM E VENTOS POTIGUARES COMERCIALIZADORA DE ENERGIA S.A CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA INCENTIVADA, QUE ENTRE SI CELEBRAM E VENTOS POTIGUARES COMERCIALIZADORA DE ENERGIA S.A Pelo presente Instrumento: De um lado, VENTOS POTIGUARES COMERCIALIZADORA DE

Leia mais

EDITAL PÚBLICO DE AQUISIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE ACL - 12-0-2012 ANEXO IV

EDITAL PÚBLICO DE AQUISIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE ACL - 12-0-2012 ANEXO IV EDITAL PÚBLICO DE AQUISIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE ACL - 12-0-2012 ANEXO IV CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA Nº,

Leia mais

denominadas individualmente PARTE e, quando em conjunto, PARTES,

denominadas individualmente PARTE e, quando em conjunto, PARTES, Pelo presente Instrumento: CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA INCENTIVADA NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE, QUE ENTRE SI CELEBRAM BTG PACTUAL EMPRESA OPERADORA DO MERCADO ENERGÉTICO LTDA. E Digite o

Leia mais

CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA INCENTIVADA - CP Produto 1

CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA INCENTIVADA - CP Produto 1 CONTRATO DE COMPRA DE ENERGIA INCENTIVADA, QUE ENTRE SI CELEBRAM BTG PACTUAL COMERCIALIZADORA DE ENERGIA LTDA. E PROPONENTEVENDEDOR. Pelo presente Instrumento: De um lado, o BTG PACTUAL COMERCIALIZADORA

Leia mais

ANEXO IV MINUTA DE CCVEE CHAMADA PÚBLICA GERAÇÃO DISTRIBUÍDA

ANEXO IV MINUTA DE CCVEE CHAMADA PÚBLICA GERAÇÃO DISTRIBUÍDA ANEXO IV MINUTA DE CCVEE CHAMADA PÚBLICA GERAÇÃO DISTRIBUÍDA CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE REGULADO CONTRATO DE GERAÇÃO DISTRIBUÍDA CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA

Leia mais

MINUTA DO CONTRATO DE COMPRA DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA QUE ENTRE SI CELEBRAM QUANTA GERAÇÃO E [.]

MINUTA DO CONTRATO DE COMPRA DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA QUE ENTRE SI CELEBRAM QUANTA GERAÇÃO E [.] MINUTA DO CONTRATO DE COMPRA DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA QUE ENTRE SI CELEBRAM QUANTA GERAÇÃO E [.] São partes neste instrumento, de um lado: QUANTA GERAÇÃO S.A., inscrita no CNPJ/MF sob no 07.642.982/0001-64,

Leia mais

TERMO DE AJUSTE DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA

TERMO DE AJUSTE DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA LEILÃO ACL Nº 02/2015 ANEXO V MINUTA DO TERMO DE AJUSTE DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA TERMO DE AJUSTE DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA CHESF X EMPRESA. TACVEE XXX / 2015 TERMO DE AJUSTE DE

Leia mais

MODELO DE CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA QUE ENTRE SI FAZEM BTG PACTUAL EMPRESA OPERADORA DO MERCADO ENERGÉTICO LTDA. - COOMEX E [ ].

MODELO DE CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA QUE ENTRE SI FAZEM BTG PACTUAL EMPRESA OPERADORA DO MERCADO ENERGÉTICO LTDA. - COOMEX E [ ]. MODELO DE CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA QUE ENTRE SI FAZEM BTG PACTUAL EMPRESA OPERADORA DO MERCADO ENERGÉTICO LTDA. - COOMEX E [ ]. Pelo presente instrumento, as Partes BTG PACTUAL EMPRESA

Leia mais

MODELO DE CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA QUE ENTRE SI FAZEM BTG PACTUAL EMPRESA OPERADORA DO MERCADO ENERGÉTICO LTDA. - COOMEX E [ ].

MODELO DE CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA QUE ENTRE SI FAZEM BTG PACTUAL EMPRESA OPERADORA DO MERCADO ENERGÉTICO LTDA. - COOMEX E [ ]. MODELO DE CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA QUE ENTRE SI FAZEM BTG PACTUAL EMPRESA OPERADORA DO MERCADO ENERGÉTICO LTDA. - COOMEX E [ ]. Pelo presente instrumento, as Partes BTG PACTUAL EMPRESA

Leia mais

CONTRATO DE COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE REGULADO - CCEAR CCEAR Nº / 08 PRODUTO 2008/2012

CONTRATO DE COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE REGULADO - CCEAR CCEAR Nº / 08 PRODUTO 2008/2012 CONTRATO DE COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE REGULADO - CCEAR CCEAR Nº / 08 PRODUTO 2008/2012 CONTRATO DE COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE REGULADO CCEAR, NA MODALIDADE QUANTIDADE

Leia mais

CONTRATO DE COMPRA DE ENERGIA INCENTIVADA CP

CONTRATO DE COMPRA DE ENERGIA INCENTIVADA CP CONTRATO DE COMPRA DE ENERGIA INCENTIVADA, QUE ENTRE SI CELEBRAM Nome do Comprador E Nome do Vendedor. Pelo presente Instrumento: De um lado, Nome do Comprador, empresa com sede na Nome da rua, número

Leia mais

Leilão de Venda de Energia Elétrica ANEXO III DAS DEFINIÇÕES

Leilão de Venda de Energia Elétrica ANEXO III DAS DEFINIÇÕES EDITAL Nº: 25/2015_lp AGENTES Leilão de Venda de Energia Elétrica ANEXO III DAS DEFINIÇÕES Objetivando o perfeito entendimento e a precisão da terminologia técnica empregada no EDITAL 25/2015_LPe n o CONTRATO,

Leia mais

c) a VENDEDORA e a COMPRADORA são membros da CCEE;

c) a VENDEDORA e a COMPRADORA são membros da CCEE; Contrato de Compra e Venda de Energia Elétrica Convencional que entre si celebram TRACTEBEL ENERGIA COMERCIALIZADORA LTDA. E. TRACTEBEL ENERGIA COMERCIALIZADORA LTDA., pessoa jurídica de direito privado,

Leia mais

denominadas individualmente PARTE e, quando em conjunto, PARTES,

denominadas individualmente PARTE e, quando em conjunto, PARTES, Pelo presente Instrumento: CONTRATO DE COMPRA DE ENERGIA INCENTIVADA, QUE ENTRE SI CELEBRAM BOLT SERVIÇOS E COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIAS LTDA. E XXXXXXXXXXXXXXXXXX. De outro lado, XXXXXXXXXX, empresa com

Leia mais

COMPRADORA e VENDEDORA denominadas, também, individualmente Parte e coletivamente Partes ; e

COMPRADORA e VENDEDORA denominadas, também, individualmente Parte e coletivamente Partes ; e CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA QUE ENTRE SI CELEBRAM [.] e [.]. Pelo presente instrumento que entre si celebram, de um lado, [.], com sede na [endereço completo], cidade de [.], Estado

Leia mais

EDITAL PÚBLICO DE AQUISIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE ACL - 5-1-2014. ANEXO IV EVENTO DE xx/xx/xxxx

EDITAL PÚBLICO DE AQUISIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE ACL - 5-1-2014. ANEXO IV EVENTO DE xx/xx/xxxx EDITAL PÚBLICO DE AQUISIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE ACL - 5-1-2014 ANEXO IV EVENTO DE xx/xx/xxxx MINUTA DE CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA CONTRATO DE COMPRA

Leia mais

Parágrafo Quinto Integram este CONTRATO de forma inseparável os seguintes Anexos, devidamente rubricados pelas PARTES:

Parágrafo Quinto Integram este CONTRATO de forma inseparável os seguintes Anexos, devidamente rubricados pelas PARTES: CONTRATO DE COMPRA DE ENERGIA INCENTIVADA, QUE ENTRE SI CELEBRAM AMÉRICA ENERGIA S.A. E [COMPRADOR] Pelo presente Instrumento: De um lado, AMÉRICA ENERGIA S.A., com sede na Rua Olimpíadas, 200 5º andar

Leia mais

CONTRATO DE COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE LIVRE

CONTRATO DE COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE LIVRE CONTRATO DE COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE LIVRE Contrato de Comercialização de Energia Elétrica no Ambiente Livre, que entre si celebram e COPEN COMPANHIA DE PETRÓLEO E ENERGIA S/A Pelo

Leia mais

a VENDEDORA e a COMPRADORA são membros da CCEE;

a VENDEDORA e a COMPRADORA são membros da CCEE; CONTRATO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE, QUE ENTRE SI CELEBRAM [ ] E DELTA COMERCIALIZADORA DE ENERGIA LTDA. De um lado, [ ], concessionária de serviço público de geração

Leia mais

CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA DE FONTE CONVENCIONAL CCVEE Nº XX/2015- Leilão nº 03/2015

CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA DE FONTE CONVENCIONAL CCVEE Nº XX/2015- Leilão nº 03/2015 CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA DE FONTE CONVENCIONAL CCVEE Nº XX/2015- Leilão nº 03/2015 Pelo presente instrumento e na melhor forma de direito, de um lado, a XXXXXX., sociedade empresária

Leia mais

CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA CONVENCIONAL

CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA CONVENCIONAL CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA CONVENCIONAL Pelo presente instrumento, as Partes VENTOS POTIGUARES COMERCIALIZADORA DE ENERGIA S/A, pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ/MF

Leia mais

CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE REGULADO CONTRATO DE GERAÇÃO DISTRIBUÍDA

CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE REGULADO CONTRATO DE GERAÇÃO DISTRIBUÍDA CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE REGULADO CONTRATO DE GERAÇÃO DISTRIBUÍDA CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA Nº, FIRMADO ENTRE A E A Espírito Santo Centrais Elétricas

Leia mais

ANEXO IV MINUTA CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE LIVRE CCEAL N 0X/2015 PRODUTO 2015/2015

ANEXO IV MINUTA CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE LIVRE CCEAL N 0X/2015 PRODUTO 2015/2015 ANEXO IV MINUTA CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE LIVRE CCEAL N 0X/2015 PRODUTO 2015/2015 CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA, QUE ENTRE SI CELEBRAM A XXXXXX E A XXXXX.

Leia mais

CONTRATO DE COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE LIVRE

CONTRATO DE COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE LIVRE CONTRATO DE COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE LIVRE Contrato de Comercialização de Energia Elétrica no Ambiente Livre, que entre si celebram Santo Antônia Energia S.A.. e xxxxxx Pelo presente

Leia mais

EDITAL DE LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA BRC_03-15

EDITAL DE LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA BRC_03-15 EDITAL DE LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA BRC_03-15 A BRASIL COMERCIALIZADORA DE ENERGIAS LTDA (VENDEDORA), com sede na Rua Helena, 260, conjunto 72, CEP 04552-050, Bairro Vila Olímpia, Cidade de São

Leia mais

CAPÍTULO I DAS DEFINIÇÕES

CAPÍTULO I DAS DEFINIÇÕES CLM: CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA CONVENCIONAL, QUE ENTRE SI CELEBRAM E Pelo presente Instrumento: De um lado, a VOTENER VOTORANTIM COMERCIALIZADORA DE ENERGIA LTDA., com sede Av. Eusébio

Leia mais

LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE ACL

LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE ACL LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE ACL ANEXO III MINUTA DE CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA CONVENCIONAL CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA,

Leia mais

CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE

CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE CPS n º / Por este instrumento particular, as Partes, , sociedade empresária

Leia mais

CHESF. xxxxxxxxx. CCVE xxx / 2012

CHESF. xxxxxxxxx. CCVE xxx / 2012 ANEXO IV I - D MINUTA DO CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA (Modelo para Demais Agentes) (Produto 3) CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA CHESF X xxxxxxxxx CCVE xxx / 2012 CONTRATO

Leia mais

CONTRATO DE COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE REGULADO - CCEAR. CCEAR Nº... / 05 PRODUTO.. (INÍCIO e TÉRMINO DO SUPRIMENTO)

CONTRATO DE COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE REGULADO - CCEAR. CCEAR Nº... / 05 PRODUTO.. (INÍCIO e TÉRMINO DO SUPRIMENTO) CONTRATO DE COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE REGULADO - CCEAR CCEAR Nº... / 05 PRODUTO.. (INÍCIO e TÉRMINO DO SUPRIMENTO) CONTRATO DE COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE REGULADO

Leia mais

CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA DE FONTE CONVENCIONAL CCVEE-Nº XXX- Leilão 06/2014

CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA DE FONTE CONVENCIONAL CCVEE-Nº XXX- Leilão 06/2014 CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA DE FONTE CONVENCIONAL CCVEE-Nº XXX- Leilão 06/2014 Pelo presente instrumento e na melhor forma de direito, de um lado, a IBS COMERCIALIZADORA LTDA., sociedade

Leia mais

EDITAL DE LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA BRC_02-15

EDITAL DE LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA BRC_02-15 EDITAL DE LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA BRC_02-15 A BRASIL COMERCIALIZADORA DE ENERGIAS LTDA (VENDEDORA), com sede na Rua Helena, 260, conjunto 72, CEP 04552-050, Bairro Vila Olímpia, Cidade de São

Leia mais

ANEXO IV MINUTA DO CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE LIVRE CCEAL N XXX/2011 PRODUTO 2011/2011

ANEXO IV MINUTA DO CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE LIVRE CCEAL N XXX/2011 PRODUTO 2011/2011 ANEXO IV MINUTA DO CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE LIVRE CCEAL N XXX/2011 PRODUTO 2011/2011 CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA, QUE ENTRE SI CELEBRAM A DME ENERGÉTICA

Leia mais

CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA CONVENCIONAL COM POTÊNCIA ASSOCIADA ENTRE TRACTEBEL ENERGIA COMERCIALIZADORA LTDA.

CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA CONVENCIONAL COM POTÊNCIA ASSOCIADA ENTRE TRACTEBEL ENERGIA COMERCIALIZADORA LTDA. CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA CONVENCIONAL COM POTÊNCIA ASSOCIADA ENTRE TRACTEBEL ENERGIA COMERCIALIZADORA LTDA. E Contrato firmado em de de 2014. MINUTA CONTRATO TBLC-. -CVE-C ÍNDICE

Leia mais

INSTRUMENTO PARTICULAR DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS COM PARTICIPAÇÃO FINANCEIRA DO CLIENTE,

INSTRUMENTO PARTICULAR DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS COM PARTICIPAÇÃO FINANCEIRA DO CLIENTE, CONTRATO PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS, COM PARTICIPAÇÃO FINANCEIRA DO CLIENTE, QUE ENTRE SI CELEBRAM, LIGHT SERVIÇOS DE ELETRICIDADE S/A, DE UM LADO, E XXXXXXXXX, DE OUTRO LADO. LIGHT SERVIÇOS DE ELETRICIDADE

Leia mais

TÍTULO I - DAS DEFINIÇÕES

TÍTULO I - DAS DEFINIÇÕES CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA QUE CELEBRAM A XXXXXXXXX E A XXXXXXXX. xxxxxxxxxxxx, neste ato representado nos termos de seu Estatuto Social, devidamente autorizada a firmar este Contrato,

Leia mais

CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA DE FONTE INCENTIVADA CCVEI-Nº XXX- Leilão 07/2014

CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA DE FONTE INCENTIVADA CCVEI-Nº XXX- Leilão 07/2014 CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA DE FONTE INCENTIVADA CCVEI-Nº XXX- Leilão 07/2014 Pelo presente instrumento e na melhor forma de direito, de um lado, a IBS COMERCIALIZADORA LTDA., sociedade

Leia mais

1. O 8º do art. 2º da Lei nº 10.848, de 15 de março de 2004, permite que a COMPRADORA

1. O 8º do art. 2º da Lei nº 10.848, de 15 de março de 2004, permite que a COMPRADORA CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA PROVENIENTE DE GERAÇÃO DISTRIBUÍDA CCVEE GD, QUE ENTRE SI FAZEM A XXXXXXXXXX E A CELESC DISTRIBUIÇÃO S.A. Pelo presente instrumento, de um lado, CELESC DISTRIBUIÇÃO

Leia mais

CONTRATO DE CONEXÃO AO SISTEMA DE TRANSMISSÃO

CONTRATO DE CONEXÃO AO SISTEMA DE TRANSMISSÃO CONTRATO DE CONEXÃO AO SISTEMA DE TRANSMISSÃO 1. T Í T U L O I ÍNDICE Das Definições e Premissas Aplicáveis ao Presente CONTRATO TÍ T U L O I I Do Objeto e Do Prazo de Vigência Capítulo I - Do Objeto Capítulo

Leia mais

CONTRATO DE MANUTENÇAO E SUPORTE TECNICO E OUTRAS AVENÇAS Nº /

CONTRATO DE MANUTENÇAO E SUPORTE TECNICO E OUTRAS AVENÇAS Nº / CONTRATO DE MANUTENÇAO E SUPORTE TECNICO E OUTRAS AVENÇAS Nº / Pelo presente instrumento e na melhor forma de direito, de um lado, (Nome da empresa CONTRATANTE), pessoa jurídica de direito privado com

Leia mais

Leilão de Venda de Energia Elétrica. CONTRATO DE COMPRA DE ENERGIA NO AMBIENTE LIVRE INCENTIVADA 50% QUE ENTRE SI FAZEM A CELESC GERAÇÃO S.A. e.

Leilão de Venda de Energia Elétrica. CONTRATO DE COMPRA DE ENERGIA NO AMBIENTE LIVRE INCENTIVADA 50% QUE ENTRE SI FAZEM A CELESC GERAÇÃO S.A. e. EDITAL Nº: 18/2015_cp CONSUMIDORES FINAIS Leilão de Venda de Energia Elétrica CONTRATO DE COMPRA DE ENERGIA NO AMBIENTE LIVRE INCENTIVADA 50% QUE ENTRE SI FAZEM A CELESC GERAÇÃO S.A. e. Pelo presente instrumento,

Leia mais

(iv) a CGTEE promoveu Leilão de COMPRA e VENDA de Energia Elétrica através do Edital nº 002/2014;

(iv) a CGTEE promoveu Leilão de COMPRA e VENDA de Energia Elétrica através do Edital nº 002/2014; CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE, QUE ENTRE SI CELEBRAM COMPANHIA DE GERAÇÃO TÉRMICA DE ENERGIA ELÉTRICA CGTEE E XXXXXXXXX. Pelo presente Instrumento: De

Leia mais

CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA INCENTIVADA. Pelo presente instrumento particular, e na melhor forma de direito, as partes:

CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA INCENTIVADA. Pelo presente instrumento particular, e na melhor forma de direito, as partes: CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA INCENTIVADA Pelo presente instrumento particular, e na melhor forma de direito, as partes: De um lado, XXXXXXXXXXX, com sede na Cidade de XXXXXXXXX, Estado

Leia mais

EDITAL DE LEILÃO Nº 003/2015

EDITAL DE LEILÃO Nº 003/2015 EDITAL DE LEILÃO Nº 003/2015 LEILÃO PÚBLICO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA BTG PACTUAL COMERCIALIZADORA DE ENERGIA LTDA., pessoa jurídica de direito privado, com sede na Avenida Brigadeiro Faria Lima, n.º

Leia mais

ANEXO III A EDITAL DO LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA BRC_02-14

ANEXO III A EDITAL DO LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA BRC_02-14 ANEXO III A EDITAL DO LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA BRC_02-14 CONTRATO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA QUE CELEBRAM A BRASIL COMERCIALIZADORA DE ENERGIAS S.A. E A xxxxxxxx. A BRASIL COMERCIALIZADORA

Leia mais

MINUTA DE CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA ENTRE TRACTEBEL ENERGIA E DISTRIBUIDORA

MINUTA DE CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA ENTRE TRACTEBEL ENERGIA E DISTRIBUIDORA MINUTA DE CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA ENTRE TRACTEBEL ENERGIA E DISTRIBUIDORA ÍNDICE TÍTULO I - Objeto...4 CLÁUSULA 1ª...4 TÍTULO II - Das Definições e Premissas Aplicáveis ao Contrato...4

Leia mais

CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA

CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA E [RAZÃO SOCIAL DA VENDEDORA] [DIA] DE [MÊS] DE 2015 Página 1 de 30. ÍNDICE CLÁUSULA 1. DEFINIÇÕES, ANEXOS E INTERPRETAÇÃO... 4 1.1 Definições... 4 1.2 Legislação

Leia mais

Contrato nº XXX/2015 Chamada Pública nº XXX/2015 CONTRATO DE ADESÃO DE GERAÇÃO PRÓPRIA N.º 000/2015 QUE ENTRE SI FAZEM A E, NA FORMA ABAIXO:

Contrato nº XXX/2015 Chamada Pública nº XXX/2015 CONTRATO DE ADESÃO DE GERAÇÃO PRÓPRIA N.º 000/2015 QUE ENTRE SI FAZEM A E, NA FORMA ABAIXO: A CONTRATO DE ADESÃO DE GERAÇÃO PRÓPRIA N.º 000/2015 QUE ENTRE SI FAZEM A E, NA FORMA ABAIXO:, com sede na cidade de, Endereço, inscrita no CNPJ/MF sob o n., doravante denominada DISTRIBUIDORA, neste ato

Leia mais

MODELO CONTRATO DE USO DO SISTEMA DE TRANSMISSÃO. Arquivo: CUST Modelo 25mai10.doc

MODELO CONTRATO DE USO DO SISTEMA DE TRANSMISSÃO. Arquivo: CUST Modelo 25mai10.doc MODELO CONTRATO DE USO DO SISTEMA DE TRANSMISSÃO Arquivo: Motivo: Adequação à Resolução 399/10 - Contratação do Uso do Sistema de Transmissão Modelo aplicado a: Distribuidores conectados à Rede Básica;

Leia mais

CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA INCENTIVADA. Pelo presente instrumento particular, e na melhor forma de direito, as partes:

CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA INCENTIVADA. Pelo presente instrumento particular, e na melhor forma de direito, as partes: CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA INCENTIVADA Pelo presente instrumento particular, e na melhor forma de direito, as partes: De um lado, XXXXXXXXXXXXXXX., sociedade empresária limitada, com

Leia mais

ANEXO III MINUTA DE CONTRATO DE COMPRA VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA

ANEXO III MINUTA DE CONTRATO DE COMPRA VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA ANEXO III MINUTA DE CONTRATO DE COMPRA VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA [CCVEE Nº...] CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA QUE ENTRE SI CELEBRAM A MONEL MONJOLINHO ENERGÉTICA S/A E [EMPRESA]. MONEL

Leia mais

denominadas individualmente PARTE e, quando em conjunto, PARTES,

denominadas individualmente PARTE e, quando em conjunto, PARTES, Pelo presente Instrumento: CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA, QUE ENTRE SI CELEBRAM BTG PACTUAL COMERCIALIZADORA DE ENERGIA LTDA. E XXXXXXXXX. De um lado, BTG PACTUAL COMERCIALIZADORA DE ENERGIA

Leia mais

MODELO DO CONTRATO DE ADESÃO AO SERVIÇO DE MANUTENÇÃO DE REDE INTERNA

MODELO DO CONTRATO DE ADESÃO AO SERVIÇO DE MANUTENÇÃO DE REDE INTERNA CONTRATO DE ADESÃO AO SERVIÇO DE MANUTENÇÃO DE REDE INTERNA São partes no presente instrumento, de um lado, (i) o usuário dos serviços de telecomunicações da Brasil Telecom S.A., doravante individualmente

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 531, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2012.

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 531, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2012. AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 531, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2012. Altera a metodologia de cálculo das garantias financeiras associadas ao mercado de curto prazo, estabelece

Leia mais

Condições Gerais ABRACEEL para Contratação de Compra e Venda de Energia Elétrica (V1.2) ALERTA AOS USUÁRIOS:

Condições Gerais ABRACEEL para Contratação de Compra e Venda de Energia Elétrica (V1.2) ALERTA AOS USUÁRIOS: Condições Gerais ABRACEEL para Contratação de Compra e Venda de Energia Elétrica (V1.2) ALERTA AOS USUÁRIOS: I- Será de responsabilidade de cada usuário destas Condições Gerais ABRACEEL (no seu todo ou

Leia mais

ECOM ENERGIA LTDA. LEILÃO CP ECOM nº 04/2015 EDITAL DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA DE CURTO PRAZO NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE - ACL

ECOM ENERGIA LTDA. LEILÃO CP ECOM nº 04/2015 EDITAL DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA DE CURTO PRAZO NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE - ACL ECOM ENERGIA LTDA. LEILÃO CP ECOM nº 04/2015 EDITAL DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA DE CURTO PRAZO NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE - ACL APRESENTAÇÃO e OBJETO 1.1. A ECOM ENERGIA LTDA. ( ECOM ), autorizada

Leia mais

INSTRUMENTO PARTICULAR DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ATUALIZAÇÃO E SUPORTE TÉCNICO

INSTRUMENTO PARTICULAR DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ATUALIZAÇÃO E SUPORTE TÉCNICO INSTRUMENTO PARTICULAR DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ATUALIZAÇÃO E SUPORTE TÉCNICO Pelo presente instrumento particular, as partes, de um lado, VARITUS BRASIL EIRELI, inscrita no CNPJ sob nº

Leia mais

CONTRATO DE LICENÇA DE USO MENSAL E PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

CONTRATO DE LICENÇA DE USO MENSAL E PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS CONTRATO DE LICENÇA DE USO MENSAL E PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS JLR SERVIÇOS DE ATENDIMENTO E ORGANIZAÇÃO DE DOCUMENTOS LTDA, com sede a Rua Dona Elisa Fláquer, nº 70-13 º andar - sala 134, Centro - Santo André

Leia mais

ANEXO III MINUTA DO CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE LIVRE. CCEAL N xx/2013

ANEXO III MINUTA DO CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE LIVRE. CCEAL N xx/2013 ANEXO III MINUTA DO CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE LIVRE CCEAL N xx/2013 CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA, QUE ENTRE SI CELEBRAM A DME DISTRIBUIÇÃO SA. E A XXXXXX.

Leia mais

CONTRATO DE ADESÃO AO PLANO ALTERNATIVO PLANO SUPER LIGAÇÃO 15 TARIFA ÚNICA TODO DIA TODA HORA

CONTRATO DE ADESÃO AO PLANO ALTERNATIVO PLANO SUPER LIGAÇÃO 15 TARIFA ÚNICA TODO DIA TODA HORA CONTRATO DE ADESÃO AO PLANO ALTERNATIVO PLANO SUPER LIGAÇÃO 15 TARIFA ÚNICA TODO DIA TODA HORA Por este instrumento, em que são partes: de um lado a TELEFÔNICA BRASIL S.A., concessionária do Serviço Telefônico

Leia mais

ANEXO III MINUTA CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE LIVRE CCEAL N 0X/2014 PRODUTO 2014/2014

ANEXO III MINUTA CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE LIVRE CCEAL N 0X/2014 PRODUTO 2014/2014 ANEXO III MINUTA CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE LIVRE CCEAL N 0X/2014 PRODUTO 2014/2014 CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA, QUE ENTRE SI CELEBRAM A DME DISTRIBUIÇÃO

Leia mais

EDITAL DE LEILÃO Nº 01/2014 PARA VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA

EDITAL DE LEILÃO Nº 01/2014 PARA VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA EDITAL DE LEILÃO Nº 01/2014 PARA VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA A LIGHTCOM Comercializadora de Energia S.A, doravante denominada LIGHTCOM, em conformidade com a regulamentação em vigor no Sistema Elétrico Brasileiro

Leia mais

CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE LIVRE CCEAL N XX/XXXX PRODUTO XXXX/XXXX

CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE LIVRE CCEAL N XX/XXXX PRODUTO XXXX/XXXX CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE LIVRE CCEAL N XX/XXXX PRODUTO XXXX/XXXX CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA, QUE ENTRE SI CELEBRAM A DME ENERGÉTICA S.A.- DMEE E A

Leia mais

VENDEDORA e COMPRADORA denominadas também PARTE, quando mencionadas individualmente e PARTES, quando mencionadas em conjunto.

VENDEDORA e COMPRADORA denominadas também PARTE, quando mencionadas individualmente e PARTES, quando mencionadas em conjunto. CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA QUE ENTRE SI CELEBRAM AES TIETE S.A. E - CONTRATO Nº PL- EDITAL DO LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA Nº 12/2012 Pelo presente instrumento particular, AES

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE VOZ SOBRE PROTOCOLO DE INTERNET VOIP SIP HOJE Telecom

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE VOZ SOBRE PROTOCOLO DE INTERNET VOIP SIP HOJE Telecom CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE VOZ SOBRE PROTOCOLO DE INTERNET VOIP SIP HOJE Telecom São partes deste Contrato o CLIENTE, qualificado na Proposta Comercial ou Termo de Adesão ao Serviço, e a Operadora

Leia mais

EDITAL DE LEILÃO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA BRC_03-14

EDITAL DE LEILÃO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA BRC_03-14 EDITAL DE LEILÃO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA BRC_03-14 A BRASIL COMERCIALIZADORA DE ENERGIAS S/A (COMPRADORA), com sede na Rua Helena, 260, conjunto 72, CEP 04552-050, Bairro Vila Olímpia, Cidade de

Leia mais

CONTRATO PERSONAL CARD VALE CULTURA

CONTRATO PERSONAL CARD VALE CULTURA CONTRATO PERSONAL CARD VALE CULTURA SUL CARD ADMINISTRADORA DE CARTÕES S.A., inscrita no CNPJ sob nº 04.376.768/0001-15, com sede à Rua Deodoro, nº 181, 5 andar, bairro Centro, cidade de Florianópolis,

Leia mais

EDITAL DO LEILÃO 02/2014 LEILÃO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA

EDITAL DO LEILÃO 02/2014 LEILÃO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA EDITAL DO LEILÃO 02/2014 LEILÃO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA O LEILÃO DE COMPRA e os procedimentos a ele relativos serão regidos pelas disposições deste EDITAL e seus Anexos. ÍNDICE Capítulo 1 Informações

Leia mais

EDITAL DE LEILÃO Nº 01/2013 PARA VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA CONVENCIONAL

EDITAL DE LEILÃO Nº 01/2013 PARA VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA CONVENCIONAL EDITAL DE LEILÃO Nº 01/2013 PARA VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA CONVENCIONAL As Centrais Elétricas do Norte do Brasil S.A. - Eletrobras Eletronorte, doravante denominada ELETRONORTE, em conformidade com a regulamentação

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE TELEFONIA VOIP

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE TELEFONIA VOIP CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE TELEFONIA VOIP TRANSVOIP TELECOMUNICAÇÕES LTDA, com sede na Avenida Protásio Alves n.º 2.657, Porto Alegre, RS, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 09.571.024/0001-75, doravante

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO DE LONGA DISTÂNCIA NACIONAL

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO DE LONGA DISTÂNCIA NACIONAL CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO DE LONGA DISTÂNCIA NACIONAL Pelo presente instrumento, de um lado a CLARO S.A., com sede na Rua Flórida, 1970, São Paulo/SP, inscrita no CNPJ/MF

Leia mais

CONTRATO DE LOCAÇÃO DE SISTEMA DE ENGENHARIA GERENCIADOR DE OBRAS ON LINE IDENTIFICAÇÃO DAS PARTES CONTRATANTES

CONTRATO DE LOCAÇÃO DE SISTEMA DE ENGENHARIA GERENCIADOR DE OBRAS ON LINE IDENTIFICAÇÃO DAS PARTES CONTRATANTES CONTRATO DE LOCAÇÃO DE SISTEMA DE ENGENHARIA GERENCIADOR DE OBRAS ON LINE IDENTIFICAÇÃO DAS PARTES CONTRATANTES LOCADOR: Obra24horas Soluções Web para Engenharia Ltda., com sede na Rua Formosa, 75 1º andar

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE TRANSPORTES E OUTRAS AVENÇAS

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE TRANSPORTES E OUTRAS AVENÇAS CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE TRANSPORTES E OUTRAS AVENÇAS Pelo presente instrumento, as Partes Termos e Condições Reserva Online Usuário do Sistema de Reserva Online FastPass, doravante denominada

Leia mais

CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA CCVEE

CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA CCVEE CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA CCVEE EE-CCVEE N.º XXX/2013 Por este instrumento, as PARTES: (VENDEDORA)., pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ/MF sob o nº XX.XXX.XXX/XXXX-XX,

Leia mais

CONTRATO Nº xx-xxx-xxxx

CONTRATO Nº xx-xxx-xxxx CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE QUE CELEBRAM ENTRE SI A NC ENERGIA S.A E A xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx De um lado, e doravante

Leia mais

CONTRATO DE ADESÃO AO PLANO ALTERNATIVO LINHA HÍBRIDA TARIFA PLANA LOCAL

CONTRATO DE ADESÃO AO PLANO ALTERNATIVO LINHA HÍBRIDA TARIFA PLANA LOCAL CONTRATO DE ADESÃO AO PLANO ALTERNATIVO LINHA HÍBRIDA TARIFA PLANA LOCAL Por este instrumento, em que fazem parte de um lado, Telecomunicações de São Paulo S.A. TELESP, devidamente inscrita no CNPJ/MF

Leia mais

ANEXO IV DO EDITAL DO LEILÃO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA NA MODALIDADE SWAP ELETRONORTE 001/2014 MINUTA DE CONTRATO

ANEXO IV DO EDITAL DO LEILÃO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA NA MODALIDADE SWAP ELETRONORTE 001/2014 MINUTA DE CONTRATO ANEXO IV DO EDITAL DO LEILÃO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA NA MODALIDADE SWAP ELETRONORTE 001/2014 MINUTA DE CONTRATO CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE,

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE PRODUÇÃO DE TEXTO E CESSÃO DE DIREITOS AUTORAIS

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE PRODUÇÃO DE TEXTO E CESSÃO DE DIREITOS AUTORAIS CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE PRODUÇÃO DE TEXTO E CESSÃO DE DIREITOS AUTORAIS Pelo presente instrumento particular, e na melhor forma de direito, em que são partes contratantes, de um lado, o SERVIÇO

Leia mais

b) o COMPRADOR promoveu CHAMADA PÚBLICA VP002/2013 PARA COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA, de 10 de Julho de 2013;

b) o COMPRADOR promoveu CHAMADA PÚBLICA VP002/2013 PARA COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA, de 10 de Julho de 2013; CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA INCENTIVADA, QUE ENTRE SI CELEBRAM E VENTOS POTIGUARES COMERCIALIZADORA DE ENERGIA S.A.. Pelo presente Instrumento: De um lado, VENTOS POTIGUARES COMERCIALIZADORA

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS MÉDICOS (ADAPTADO às RESOLUÇÕES NORMATIVAS N.ºs 363, 364 e SÚMULA 26 DA ANS)

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS MÉDICOS (ADAPTADO às RESOLUÇÕES NORMATIVAS N.ºs 363, 364 e SÚMULA 26 DA ANS) CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS MÉDICOS (ADAPTADO às RESOLUÇÕES NORMATIVAS N.ºs 363, 364 e SÚMULA 26 DA ANS) I CONTRATANTE : Nome Operadora de Saúde Endereço: R...., nº... Bairro... - Cidade/ Capital

Leia mais

ANEXO IV - Minuta do Contrato de Compra e Venda de Energia Elétrica Produtos 9 e 10 CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA

ANEXO IV - Minuta do Contrato de Compra e Venda de Energia Elétrica Produtos 9 e 10 CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA Página 1 de 19 CCVEE N. XXX/XX ANEXO IV - Minuta do Contrato de Compra e Venda de Energia Elétrica Produtos 9 e 10 CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA Pelo presente instrumento que entre si

Leia mais

CONTRATO DE CRÉDITO PRÉ-APROVADO

CONTRATO DE CRÉDITO PRÉ-APROVADO CONTRATO DE CRÉDITO PRÉ-APROVADO Por este instrumento e na melhor forma de direito, a COOPERATIVA, doravante designada simplesmente COOPERATIVA, neste ato devidamente representada na forma de seu Estatuto

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS CARTÃO ALIMENTAÇÃO PASS

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS CARTÃO ALIMENTAÇÃO PASS CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS CARTÃO ALIMENTAÇÃO PASS Pelo presente instrumento particular, na qualidade de CONTRATANTE, a empresa qualificada no preâmbulo deste Contrato ou conforme indicada na Proposta

Leia mais

Considerando que: a) A UNAFISCO NACIONAL firmou com a TIM Celular contrato de Prestação do Serviço Móvel Pessoal (SMP);

Considerando que: a) A UNAFISCO NACIONAL firmou com a TIM Celular contrato de Prestação do Serviço Móvel Pessoal (SMP); Nº Do contrato: Fone: ( ) IMEI: * *A ser preenchido pela associação. INSTRUMENTO PARTICULAR DE CONTRATO DE COMODATO DE APARELHO CELULAR E DE CONCESSÃO DE USO DE LINHA DE TELEFONIA MÓVEL E CONTRATAÇÃO DE

Leia mais

(NOME DO PROVEDOR), (QUALIFICAÇÃO DO PROVEDOR), doravante denominada simplesmente PROVEDOR.

(NOME DO PROVEDOR), (QUALIFICAÇÃO DO PROVEDOR), doravante denominada simplesmente PROVEDOR. CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE BILHETAGEM E VALORAÇÃO DE CHAMADAS PARA INTERNET, ATENDIMENTO À CLIENTES E LANÇAMENTO DE CRÉDITO EM CONTA TELEFÔNICA, firmado entre TELEMAR NORTE LESTE S/A de um lado

Leia mais

CONTRATO DE CONEXÃO AO SISTEMA DE TRANSMISSÃO ÍNDICE. Das Definições e Premissas Aplicáveis ao Presente CONTRATO

CONTRATO DE CONEXÃO AO SISTEMA DE TRANSMISSÃO ÍNDICE. Das Definições e Premissas Aplicáveis ao Presente CONTRATO CONTRATO DE CONEXÃO AO SISTEMA DE TRANSMISSÃO ÍNDICE I Das Definições e Premissas Aplicáveis ao Presente CONTRATO II Do Objeto e Do Prazo de Vigência II.I Do Objeto II.II Do Prazo III Submissão às Normas

Leia mais

CONTRATO DE ADESÃO AO PLANO ALTERNATIVO PLANO SUPER LIGAÇÃO 15 TARIFA ÚNICA TODO DIA TODA HORA

CONTRATO DE ADESÃO AO PLANO ALTERNATIVO PLANO SUPER LIGAÇÃO 15 TARIFA ÚNICA TODO DIA TODA HORA CONTRATO DE ADESÃO AO PLANO ALTERNATIVO PLANO SUPER LIGAÇÃO 15 TARIFA ÚNICA TODO DIA TODA HORA Por este instrumento, em que são partes: de um lado a TELEFÔNICA BRASIL S.A, prestadora do serviço telefônico

Leia mais

PLANO BÁSICO DE PRESTAÇÃO DO SERVIÇO DE TELEFONIA FIXA COMUTADA NA MODALIDADE LONGA DISTÂNCIA INTERNACIONAL

PLANO BÁSICO DE PRESTAÇÃO DO SERVIÇO DE TELEFONIA FIXA COMUTADA NA MODALIDADE LONGA DISTÂNCIA INTERNACIONAL PLANO BÁSICO DE PRESTAÇÃO DO SERVIÇO DE TELEFONIA FIXA COMUTADA NA MODALIDADE LONGA DISTÂNCIA INTERNACIONAL TIM CELULAR S.A., com sede na Cidade de São Paulo SP, à Av. Giovani Gronchi, 7143 - Vila Andrade,

Leia mais