Você tem em mãos o Manual do Aprendiz da Elo Apoio Social e Ambiental. Neste Manual você vai entender melhor o que é ser aprendiz da Elo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Você tem em mãos o Manual do Aprendiz da Elo Apoio Social e Ambiental. Neste Manual você vai entender melhor o que é ser aprendiz da Elo"

Transcrição

1

2 Olá aprendiz, Seja bem-vindo ao programa de aprendizagem Projeto Plantando o Futuro! Você tem em mãos o Manual do Aprendiz da Elo Apoio Social e Ambiental. Neste Manual você vai entender melhor o que é ser aprendiz da Elo * Material elaborado com base no Manual de Aprendizagem do Ministério do Trabalho e Emprego. Curitiba,

3 O que é a Elo Apoio Social e Ambiental? É uma associação civil sem fins econômicos, ou seja, uma instituição que volta seu trabalho para a população, sem pensar em lucro. A Elo nasceu em 2001 em Curitiba (PR). Desenvolve projetos sociais de qualificação de adolescentes para atuação no mercado de trabalho. A Elo é responsável pelo projeto Plantando o Futuro, no qual você está inserido. A proposta é qualificar e inserir adolescentes aprendizes no mercado de trabalho, de acordo com a Lei nº /2000, Decreto 5.598/2005 e Portaria 723/2012. Atualmente a Elo conta com cerca 700 adolescentes atuando em empresas dos mais diversos segmentos, dando-lhes oportunidade de viver e conviver com a experiência do mundo do trabalho. É formada por diferentes áreas de atuação: Social Pedagogia Família Comunicação Eventos Informática Para saber mais acesse 04

4 O que é ser Adolescente Aprendiz? Aprendiz é todo adolescente ou jovem que tenha de 14 a 24 anos, matriculado em curso de aprendizagem profissional e admitido por estabelecimentos de qualquer natureza, que possuam empregados regidos pela CLT. Você sabia? A legislação brasileira proíbe o trabalho de menores de 16 anos de idade, salvo na condição de Aprendiz. Qual o objetivo desta lei? A lei tem o objetivo de facilitar que o jovem seja um profissional bem sucedido no futuro. Por isso, a idéia da Lei da Aprendizagem é possibilitar que o jovem entre no mercado de trabalho sempre pensando em sua formação pessoal e profissional, ou seja, sem comprometer os seus estudos e o seu desenvolvimento como pessoa. 05

5 Para você saber: A Lei da Aprendizagem é a Lei /2000, e diz em linhas gerais que Estabelecimentos de qualquer natureza, excluídas as micro e pequenas empresas, devem empregar um percentual de aprendizes entre 5 e 15% do corpo funcional existente em cada estabelecimento, cujas funções demandem formação profissional, excluindo-se as que exijam formação de nível técnico ou superior. Em 2005 o Decreto regulamentou a idade do aprendiz, estabelecida para atender a população entre 14 e 24 anos. Consulte e veja a Lei /2000,o Decreto 5.598/2005 e a Portaria 723/2012 na íntegra, dentro do Manual de Aprendizagem. Como funciona essa Lei? O adolescente interessado em ser aprendiz deve inscrever-se em uma instituição regularmente habilitada para realizar o programa de aprendizagem, como a Elo Apoio Social e Ambiental. Ele é encaminhado a uma empresa. Ao ser contratado é obrigatório que todo aprendiz frequente o curso de qualificação da entidade formadora e realize atividades práticas na empresa por um período máximo de (6 horas diárias). Nas atividades da empresa todo aprendiz deve ter um profissional de referência (supervisor) no qual este ficará responsável pela coordenação de exercícios práticos e acompanhamento das atividades dos aprendizes no estabelecimento. 06

6 Como funciona a aprendizagem na Elo Para o ingresso dos adolescentes no Plantando o Futuro, o interessado deve ter entre 14 e 19 anos, frequentar ou ter concluído o ensino regular. O processo funciona da seguinte forma: O adolescente interessado deve entrar em contato com a Elo e agendar data o horário para sua entrevista. No dia agendado o adolescente participa de dinâmica e entrevista com uma das profissionais da equipe. Após esse processo seu cadastro ficará no banco de dados da Elo e em seguida ele é encaminhado para entrevista na empresa. Sobre o programa de aprendizagem da Elo Nossos cursos são nas áreas Administrativa e de Comércio, com duração de 16 meses, sendo realizado concomitantemente com a aprendizagem prática na empresa. As disciplinas específicas dos cursos são divididas em módulos relacionados com diversos temas (ver módulos nas páginas seguintes). A distribuição da carga horária do aprendiz ocorre da seguinte forma: Após a contratação do aprendiz pela empresa, o adolescente ficará um mês na entidade formadora em curso. Neste primeiro mês o aprendiz terá aulas de segunda à sexta-feira com carga horária de 4 horas na Elo. Do 2º ao 11º mês o aprendiz terá aprendizagem teórica na Elo toda segundafeira e terá atividades práticas na empresa de terça à sexta-feira. A partir do 11º mês até o 16º as aulas teóricas serão nas segundas e sextas-feiras e a atividade prática na empresa será de terça a quinta-feira. Confira na página seguinte o quadro explicativo deste cronograma. 07

7 Mês Dias de aula teórica Carga horária teórica Dias na Empresa 1º Mês do contrato Aulas todos dias (2ª a 6ª feira) 80 h - Do 2º ao 11º mês do contrato Aulas nas 2ª feiras 240 h 3ª a 6ª feira Do 11º ao 16º mês do contrato Aulas nas 2ª e 6ª feiras 80 h 3ª a 5ª feira Módulos do Curso Os Conteúdos módulos que do Curso compõe de Qualificação o Curso de Qualificação Profissional em Profissional Administração em Administração são: Introdução ao Programa de Aprendizagem Legislação Comunicação e Atendimento ao Cliente Diversidade, Sexualidade e Prevenção as Drogas Mundo do Trabalho Saúde e Segurança no trabalho Matemática básica Educação financeira Meio Ambiente Windows word Power point Excel Projeto de Empresa - Metodologia 1 Projeto de Empresa - Constituição inicial de empresa Projeto de Empresa - Responsabilidade socioambiental Projeto de Empresa - Recursos Humanos Projeto de Empresa - Finanças Projeto de Empresa - Contabilidade Projeto de Empresa - Escrita fiscal Projeto de Empresa - Ferramentas da qualidade Projeto de Empresa - Marketing Projeto de Empresa - Power point 2 Projeto de Empresa - Metodologia 2 Projeto de Empresa - Constituição final da empresa Planejamento de vida e carreira Leitura e escrita 08

8 Os Conteúdos módulos que do Curso compõe de Qualificação o Curso de Qualificação Profissional em Profissional Administração em Comércio são: Introdução ao Programa de Aprendizagem Legislação Comunicação e Atendimento ao Cliente Diversidade, Sexualidade e Prevenção as Drogas Mundo do Trabalho Legislação II - Direitos do Consumidor Saúde, Higiene e Segurança no trabalho no Comércio Responsabilidade Socioambiental Relações humanas no trabalho Cultura Organizacional do Comércio Leitura e Escrita ( Redação, Regras de Ortográfia, oratória) Matemática Básica Educação Financeira Informática Básica Setor administrativo Departamentos no Comércio Funções e Atividades no Comércio Área Financeira no Comércio Qualidade Aplicada ao Trabalho no Comércio Técnicas de Reposição de Mercadorias Logística Marketing Técnicas de Venda Empregabilidade e Planejamento de Vida e Carreira Qual deve ser o meu salário? Com relação ao salário do aprendiz, conforme o Decreto 5.598/2005, Lei de Aprendizagem, Art. 17, Parágrafo único, diz: Ao aprendiz, salvo na condição mais favorável, será garantido o salário mínimo hora. Entende-se por condição mais favorável aquela fixada no contrato de aprendizagem ou prevista em convenção ou acordo coletivo de trabalho, onde se especifique o salário mais favorável ao aprendiz, bem como o salário mínimo regional de que trata a Lei Complementar nº 103, de 14 de julho de Conforme exemplo: Salário Mensal = Salário Horas X horas trabalhadas semanais X semanas mês X 7 Referente aos benefícios, o aprendiz tem direito: vale transporte empresa/casa e curso. Com relação aos benefícios que a empresa oferece aos seus colaboradores, poderá estender para o aprendiz. 6 09

9 Atividades complementares desenvolvidas pela equipe Elo Acompanhamento do desenvolvimento dos adolescentes nos Cursos de Aprendizagem; Suporte as empresas parceiras no que se refere a Aprendizagem; Avaliação do desempenho do aprendiz junto à empresa contratante (por meio de visitas e reuniões com os supervisores e aprendizes); Acompanhamento do aprendiz junto à escola (ensino regular); Atividades de acompanhamento da situação dos aprendizes com os familiares; Momentos de interação e troca de experiências com familiares; Café com Pais e Aprendizes: encontro com os responsáveis realizado várias vezes ao ano, aos sábados, envolvendo palestras e debates. 10

10 Saiba o que o aprendiz pode ou não pode fazer: O aprendiz não pode trabalhar em lugares insalubres Lugares insalubres são aqueles que expõem o trabalhador a agentes nocivos à saúde. Exemplo: lidar com solventes químicos é um trabalho insalubre, portanto proibido ao aprendiz. O aprendiz não pode trabalhar em lugares Perigosos Lugares Perigosos são aqueles que implicam em contato com inflamáveis, explosivos, energia elétrica de alta tensão ou em atividades que coloquem em risco a integridade física do adolescente. Exemplo: realizar trabalhos em cima de uma grande escada, utilizar instrumentos de corte ou lidar com maquinários industriais são atividades perigosas. O aprendiz não pode trabalhar em lugares Penosos Lugares penosos são aqueles que exigem maiores esforços físicos ou que se realizem em condições excessivamente desagradáveis. Exemplo: Carregar peso acima de 20 kg. Caixas pesadas, equipamentos ou cargas da empresa não devem ser transportadas pelos aprendizes. 11

11 O aprendiz não pode realizar horas extras, banco de horas e nem trabalhar aos sábados, domingos e feriados. Hora extra e regimes de compensação não são permitidos. A carga de atividades práticas do aprendiz da Elo não pode exceder a 4 horas diárias na empresa. O aprendiz também não deve sair do perímetro da empresa no período de trabalho Durante esse período ele está sob responsabilidade da empresa e portanto não deve ser atribuída a tarefa de entregar correspondências, ir ao banco, correios ou fazer compras fora do perímetro da empresa. Fazer rodízio de tarefas é importante! O aprendiz deve ter oportunidades de crescimento e de qualificação profissional. Por isso é importante que a empresa lhe proporcione sempre que possível o rodízio de atividades para melhor aprendizado. 12

12 Trabalhos proibidos a menores de 18 anos: Segue uma lista de atividades proibidas aos aprendizes, extraída do Decreto 6481/2008. Descrição dos Trabalhos Prováveis Riscos Ocupacionais Prováveis Repercussões à Saúde Em serviços externos, que impliquem em manuseio e porte de valores que coloquem em risco a sua segurança (Office-boys, mensageiros, contínuos) Acidentes de trânsito e exposição à violência Traumatismos; ferimentos; ansiedade e estresse Em ruas e outros logradouros públicos (comércio ambulante, guardador de carros, guardas mirins, guias turísticos, transporte de pessoas ou animais, entre outros) Em artesanato Com utilização de instrumentos ou ferramentas perfurocontantes, sem proteção adequada capaz de controlar o risco Exposição à violência, drogas, assédio sexual e tráfico de pessoas; exposição à radiação solar, chuva e frio; acidentes de trânsito; atropelamento Levantamento e transporte de peso; manutenção de posturas inadequadas; movimentos repetitivos; acidentes com instrumentos pérfuro-cortantes; corpos estranhos; jornadas excessivas Perfurações e cortes Ferimentos e comprometimento do desenvolvimento afetivo; dependência química; doenças sexualmente transmissíveis; atividade sexual precoce; gravidez indesejada; queimaduras na pele; envelhecimento precoce; câncer de pele; desidratação; doenças respiratórias; hipertemia; traumatismos; ferimentos Fadiga física; dores musculares nos membros e coluna vertebral; lesões e deformidades ostemusculares; comprometimento do desenvolvimento psicomotor; DORT/LER; ferimentos; mutilações; ferimentos nos olhos; fadiga; estresse; distúrbios do sono Ferimentos e mutilações Em câmaras frigoríficas Com levantamento, transporte, carga ou descarga manual de pesos, quando realizados raramente, superiores a 20 quilos, para o gênero masculino e superiores a 15 quilos para o gênero feminino; e superiores a 11 quilos para o gênero masculino e superiores a 7 quilos para o gênero feminino, quando realizados freqüentemente Exposição a baixas temperaturas e a variações súbitas Esforço físico intenso; tracionamento da coluna vertebral; sobrecarga muscular 13 Hipotermia; eritema pérnio; geladura (Frostbite) com necrose de tecidos; bronquite; rinite; pneumonias Afecções músculoesqueléticas(bursites, tendinites, dorsalgias, sinovites, tenossinovites); lombalgias; lombociatalgias; escolioses; cifoses; lordoses; maturação precoce das epífises

13 Ao ar livre, sem proteção adequada contra exposição à radiação solar, chuva, frio Em alturas superiores a 2,0 (dois) metros Exposição, sem proteção adequada, à radiação solar, chuva e frio Queda de nível Intermações; queimaduras na pele; envelhecimento precoce; câncer de pele; desidratação; doenças respiratórias; ceratoses actínicas; hipertemia; dermatoses; dermatites; conjuntivite; queratite; pneumonite; fadiga; intermação Fraturas; contusões; traumatismos; tonturas; fobias Com exposição a ruído contínuo ou intermitente acima do nível previsto na legislação pertinente em vigor, ou a ruído de impacto Com exposição ou manuseio de arsênico e seus compostos, asbestos, benzeno, carvão mineral, fósforo e seus compostos, hidrocarbonetos, outros compostos de carbono, metais pesados (cádmio, chumbo, cromo e mercúrio)e seus compostos, silicatos, ácido oxálico, nítrico, sulfúrico, bromídrico, fosfórico, pícrico, álcalis cáusticos ou substâncias nocivas à saúde conforme classificação da Organização Mundial da Saúde (OMS) Em espaços confinados De afiação de ferramentas e instrumentos metálicos em afiadora, rebolo ou esmeril, sem proteção coletiva contra partículas volantes De direção, operação, de veículos, máquinas ou equipamentos, quando motorizados e em movimento (máquinas de laminação, forja e de corte de metais, máquinas de padaria, como misturadores e cilindros de massa, máquinas de fatiar, máquinas em trabalhos com madeira, serras circulares, serras de fita e guilhotinas, esmeris, moinhos, cortadores e misturadores, equipamentos em fábricas de papel, guindastes ou outros similares) Exposição a níveis elevados de pressão sonora Exposição aos compostos químicos acima dos limites de tolerância Isolamento; contato com poeiras, gases tóxicos e outros contaminantes Acidentes com material cortante e com exposição a partículas metálicas cortantes desprendidas da afiadora Esforços físicos; acidentes com ferramentas e com sistemas condutores de energia elétrica Alteração temporária do limiar auditivo; hipoacusia; perda da audição; hipertensão arterial; ruptura traumática do tímpano; alterações emocionais; alterações mentais e estresse Neoplasia maligna dos brônquios e pulmões; angiosarcoma do fígado; polineuropatias; encefalopatias; neoplasia maligna do estômago, laringe e pleura; mesoteliomas; asbestoses; arritmia cardíaca; leucemias; síndromes mielodisplásicas; transtornos mentais; cor pulmonale; silicose e síndrome de Caplan Transtorno do ciclo vigíliasono; rinite; bronquite; irritabilidade e estresse Ferimentos e mutilações Afecções músculoesqueléticas(bursites, tendinites, dorsalgias, sinovites, tenossinovites); mutilações; esmagamentos; fraturas; queimaduras e parada cárdio-respiratória De venda, a varejo, de bebidas alcoólicas Com exposição a abusos físicos, psicológicos ou sexuais. 14

14 Dúvidas frequentes: Como ficam as minhas férias? O aprendiz tem direito a férias depois de um ano de contrato, como determinado pela CLT. Devem ser de preferência simultâneas às férias escolares e do curso de aprendizagem. Se o aprendiz ainda não tiver adquirido o direito às férias, deverá continuar normalmente na empresa quando ocorrerem às férias escolares e do curso profissionalizante, desde que haja um supervisor para acompanhá-lo. Falta: A ausência injustificada à empresa ou ao curso de aprendizagem implica em desconto na remuneração, do descanso remunerado (domingo) e também na perda do direito a dias de férias, como rege a CLT. Fica também sujeito a ser desligado do Projeto de Aprendizagem e da Empresa. Qual a minha carga horária na empresa? A carga de atividades práticas do aprendiz da Elo não pode exceder a 4 horas diárias na empresa. Como serei avaliado no curso de aprendizagem? A avaliação é um processo contínuo, em que instrutores e equipe de apoio da Elo observam constantemente o desempenho individual do aprendiz. Para cada adolescente que entra no curso de aprendizagem da Elo há uma profissional responsável pelo seu acompanhamento no curso, na empresa, na família e na escola regular. Como justificar minhas faltas? Se você necessitar faltar no curso de aprendizagem deverá justificar somente por meio dos seguintes documentos: atestado médico, certidão de casamento, certidão de nascimento de filho, atestado de óbito de familiar direto e protocolo de alistamento militar. O documento deverá ser entregue no dia em que você retornar às aulas para a equipe social de plantão. 15

15 Dicas para crescer profissionalmente O que faz uma pessoa ser bem sucedida? 1 - Todas as pessoas bem sucedidas trabalharam muito para chegar lá. O sucesso exige trabalho árduo, e só é alcançado pelos que se dispõem a enfrentar esse desafio. 2 - Pessoas bem sucedidas são honestas. O sucesso por meios desonestos dura pouco. O vendedor mentiroso e enrolador pode garantir a primeira venda, mas certamente nunca irá criar uma clientela. 3 - Pessoas bem sucedidas são perseverantes. Tentam até conseguir. 4 - Pessoas bem sucedidas são, na maioria das vezes, amigáveis e gostam de pessoas. É isso que permite que tenham facilidade em estabelecer contato e em liderar outros, quando necessário. 5 - Pessoas bem sucedidas gostam de aprender novas coisas durante toda a vida. Aprender significa crescer. Curiosidade intelectual é a chave para uma das maiores vantagens na competição profissional - a informação atualizada. Aprender significa não só adquirir novos conhecimentos profissionais, significa também aprender com os próprios erros. 6 - Pessoas bem sucedidas sempre entregam mais do que prometem. Essa é uma regra de ouro - prometa a menos, entregue a mais. Assim, você não cria expectativas desnecessárias. E, ao entregar o que prometeu, causará uma agradável surpresa ao entregar mais do que prometeu. 7 - Pessoas bem sucedidas procuram soluções quando encontram um problema pela frente. Não perdem tempo se queixando, porque vêem os problemas como oportunidades de se superarem. Assim, as pessoas bem sucedidas são, normalmente, aquelas que acham soluções - enquanto o resto se queixa. 16

16 Termo de Direitos e Deveres do Aprendiz A Elo Apoio Social e Ambiental trabalha de acordo com a Lei da Aprendizagem e Portaria 723/2012 por meio do PROJETO PLANTANDO O FUTURO/Curso de Qualificação Profissional em Administração ou Curso de Qualificação Profissional em Comércio e estabelece o seguinte Termo de Direitos e Deveres com o (a) Aprendiz, da Turma e empresa para participar do Projeto Plantando Futuro e do curso de Qualificação Profissional em e pelo período de / /2013 a / /. O Curso de Qualificação Profissional em Administração ou Curso de Qualificação Profissional em Comércio tem carga horária teórica de 400 horas e duração de 16 meses com aulas no primeiro mês do Contrato de Aprendizagem de segunda a sexta-feira, a partir do segundo mês até o 11º mês com aulas nas segundas-feiras, e a partir do 11º mês com aulas nas segundas e sextas-feiras no horário das 13:30 às 17:30. O aprendiz desenvolverá a parte prática da aprendizagem na empresa nos demais dias, no contraturno escolar. 17

17 O Aprendiz da Elo deve conhecer e respeitar as regras, os direitos e deveres a seguir: DIREITOS Frequentar e permanecer no Projeto, no curso e na empresa. DEVERES Frequentar todas as aulas, inclusive eventos especiais (Teatro, Culturelo, Café com Pais e Filhos e Formatura) do curso de Aprendizagem e ter aproveitamento teórico acima de 70; Executar com zelo as atividades propostas na empresa, na Elo e na escola regular; Ter frequência de no mínimo 75% na escola regular e boas notas; Entregar o Boletim escolar ao final de cada semestre. CURSO DE APRENDIZAGEM Ser reconhecido como aprendiz da Elo. Participar do curso de Qualificação Profissional em Administração ou Comercio, das13h30 às 17h30, de acordo com o calendário; Ter intervalo de 15 minutos no Curso. Usar a camiseta da Elo durante todo período do curso; Criar Elo conforme orientação. Usar roupas limpas e em bom estado; Não usar boné, gorro ou capuz durante o período das aulas; Não usar celular, fones de ouvido e skate na sala durante as aulas; Não usar jaquetas e calças de times de futebol; Manter ótima higiene. Chegar pontualmente (até às 13h30) ao local do curso; Facinter campus Divina Providência - Rua do Rosário 147, Centro - Curitiba; Entrar e permanecer no prédio (curso) com a camiseta da Elo; Levar caderno, caneta, lápis, borracha e outros materiais; Permanecer no curso até as 17h30 horas. Aprender conteúdos de formação geral, administração ou comércio e informática; Desenvolver um projeto de empresa no curso de administração; Ter aulas de campo com acompanhamento de instrutor e inspetor da Elo. Cumprir com as atividades propostas pelos instrutores: trabalhos, provas, pesquisas e projetos; Participar das aulas de campo com atenção e bom comportamento; Obter notas acima de 7,0 em todos os módulos. 18

18 FREQUÊNCIA LIDERANÇA AVALIAÇÃO Conhecer e acessar o cronograma das aulas e os resultados de seu desempenho(notas) no curso. Avaliar o seu próprio desempenho e de seus instrutores(as) ao final de cada módulo. Candidatar-se e ser eleito como Representante ou Vice de turma; Eleger um Representante e Vice para sua turma; Exercer esta função e ser reconhecido como líder; Contribuir com as decisões da Elo. Abono de faltas no curso em casos de: Doença do aprendiz; Casamento do Aprendiz; Falecimento de parente próximo; Nascimento de filho do Aprendiz; Alistamento Militar na data da aula; Aula ou prova na escola formal; Prova do Enem; Provão Pré-vestibular. Acessar o cronograma das aulas e as notas no blogdaelo.eloapoio.org.br; Solicitar aos instrutores os trabalhos de reposição de notas, se houver necessidade. Responder com responsabilidade e sinceridade a avaliação do instrutor e sua auto avaliação; Justificar as respostas. Votar para Representante e Vice de sua turma; Respeitar e contribuir com o/a Representante e Vice de turma; Realizar as tarefas assumidas perante a turma e/ou a Coordenação Pedagógica da Elo, se for eleito como Representante ou Vice. As faltas só serão JUSTIFICADAS/ABONADAS mediante a entrega de documento legal, por escrito e entregue para a Elo até o primeiro dia útil após a falta, contendo: nome completo do aprendiz, turma, empresa, data e motivo da falta, referente a cada caso: Atestado ou declaração médica ou odontológica emergencial ou outro permitido em lei (CLT); Certidão de Casamento do Aprendiz; Certidão de Óbito de parente próximo; Certidão de Nascimento do filho(a) do(a) Aprendiz; Protocolo de Alistamento Militar do Aprendiz na data da aula; Declaração escolar em papel timbrado da escola formal na data da aula, que justifique a ausência; Inscrição do ENEM cuja prova seja na data da aula. Participar da Formatura; Receber certificado ao final do curso; Receber Declaração Parcial de Módulos concluídos. Frequentar, todas as aulas do Curso de Qualificação Profissional; Desenvolver, apresentar e entregar por escrito o projeto de empresa; Ter notas acima de 7,0 em todos os módulos. 19

19 Recesso do CURSO em dezembro e janeiro; Férias remuneradas conforme a CLT do CURSO e EMPRESA; preferencialmente no mesmo período das férias escolares. Frequentar o curso conforme calendário; Cumprir horários de trabalho e do curso; Acessar o calendário das aulas no blogdaelo.eloapoio.org.br. As faltas não justificadas incidem no artigo 130 da CLT, ou seja, além do desconto salarial do descanso semanal remunerado(dsr), as faltas reduzem os dias de férias. As faltas não justificadas acarretam em: Comunicado de orientação verbal; Advertência escrita; Desligamento do Projeto. LOCAL SEGURANÇA Frequentar o curso em local apropriado. Fazer escolhas saudáveis na vida e na Elo. Ser respeitado e ter segurança na Elo. Zelar pelo espaço onde são ministradas as aulas e pelos materiais didáticos recebidos; Não rabiscar (pixar) paredes, carteiras e outros; Permanecer no prédio durante todo período das aulas; Não manusear equipamentos áudio visuais da sala de aula; Indenizar os danos causados ao patrimônio, quando apurada a responsabilidade; Sofrer as penalidades cabíveis de acordo com as orientações da Elo; Manter a organização e limpeza da sala de aula. Não portar, carregar e/ou ingerir bebidas alcoólicas nem qualquer outra substância tóxica nas dependências do curso ou em suas proximidades, bem como nos eventos especiais promovidos pela Elo. Respeitar todos os colegas e profissionais da Elo; Evitar sempre, atividades que configurem brigas, arruaças, pixações e/ou atitudes incompatíveis com o comportamento social adequado; Não portar armas brancas, de fogo e/ou objetos que possam ser usados contra a integridade física de outros. 20

20 Ter objetos pessoais. Zelar pelos seus objetos pessoais (a Elo não se responsabiliza por nenhum objeto extraviado ou perdido durante o curso). Desligar-se do Projeto Plantando o Futuro (Curso e Empresa). A Pedido do Aprendiz: Formalizar o desligamento com a Empresa e a Elo por meio de Carta escrita de próprio punho, com assinatura do responsável e de acordo com a artigo 28 do Decreto 5.598/2005. DESLIGAMENTO A Pedido da Elo: Comunicar a Empresa sobre as faltas consecutivas e comportamentos do Aprendiz no Curso. A Pedido da Empresa: Desligar o Aprendiz por Desempenho Insuficiente, Inadaptação ou por Falta Disciplinar Grave; Descontar faltas e atrasos na Folha de Pagamento. Comunicar formalmente por envio de documentos, ou contatos telefônicos a todos os envolvidos (Empresa, Aprendiz e seu responsável legal). Acompanhar o Aprendiz nas atividades teóricas e práticas; Manter contato com a Elo para devidas orientações ao Aprendiz; Comunicar a família e a Elo a respeito das suas decisões; No caso de Falta Disciplinar Grave, a empresa deve respeitar as hipóteses descritas no Artigo 482 da CLT. Direitos do Responsável Legal do Aprendiz Deveres do Responsável Legal do Aprendiz PAIS E/OU RESPONSÁVEIS Participar da abertura de turma; Participar do Café com pais e Filhos da turma de seu filho(a); Conhecer o conteúdo trabalhado no curso; Conhecer o desempenho do aprendiz no curso; Dialogar com os profissionais da Elo sobre o desempenho do Aprendiz; Responder a entrevista de desligamento do aprendiz. Incentivar e acompanhar o desempenho do aprendiz no curso, na empresa, na família e na escola formal; Estimular a leitura; Participar dos eventos e reuniões de acompanhamento organizados pela Elo (abertura de turma, café com pais, desligamento, formatura, entre outros); Buscar apoio da Elo para resolver questões que possam comprometer o bom desempenho do aprendiz. 21

21 Autorização para aula/saída de campo Eu, responsável pelo aprendiz abaixo assinado, autorizo a Elo Apoio Social e Ambiental a levar o aprendiz ao qual sou responsável a aulas de campo monitoradas por instrutor ou profissional da Elo, no mesmo horário do Curso de Qualificação Profissional. Autorização do uso de imagem e de som Eu, aprendiz e meu responsável, abaixo assinado, autorizamos a Elo Apoio Social e Ambiental, livre de qualquer ônus, a utilizar-se de nossa imagem e voz para fins exclusivos de divulgação da instituição e suas atividades, podendo para tanto, reproduzi-la ou divulgá-la junto à internet, jornais, revistas e todos os meios de comunicação públicos ou privados, por tempo indeterminado. Temos consciência dos direitos e deveres do aprendiz na Elo Apoio Social e Ambiental, nos comprometemos a cumprir estas orientações para permanecer no Projeto Plantando o Futuro. Curitiba, / / Aprendiz RG: CPF: Responsável RG: CPF: Claudia Marcia Rodrigues Silva Coordenação Pedagógica 22

22

Fiscalização do Trabalho Infantil DEFIT/SIT/MTE O TRABALHO INFANTIL E A SAÚDE

Fiscalização do Trabalho Infantil DEFIT/SIT/MTE O TRABALHO INFANTIL E A SAÚDE Fiscalização do Trabalho Infantil DEFIT/SIT/MTE O TRABALHO INFANTIL E A SAÚDE Trabalho Infantil DEFIT/SIT/MTE Constituição Federal, de 1988: Proibição de trabalho noturno, perigoso ou insalubre a menores

Leia mais

Manual da Aprendizagem

Manual da Aprendizagem Manual da Aprendizagem Preparado pelo Centro Social Betesda (CSB) INTRODUÇÃO Aprendizagem é uma ação promovida para incentivar a aplicação prática da Lei 10.097, que regulariza o trabalho de adolescentes

Leia mais

LISTA DAS PIORES FORMAS DE TRABALHO INFANTIL (LISTA TIP) I. TRABALHOS PREJUDICIAIS À SAÚDE E À SEGURANÇA

LISTA DAS PIORES FORMAS DE TRABALHO INFANTIL (LISTA TIP) I. TRABALHOS PREJUDICIAIS À SAÚDE E À SEGURANÇA LISTA DAS PIORES FORMAS DE TRABALHO INFANTIL (LISTA TIP) I. TRABALHOS PREJUDICIAIS À SAÚDE E À SEGURANÇA Atividade: Agricultura, Pecuária, Silvicultura e Exploração Florestal 1. Na direção e operação de

Leia mais

LEI Nº 8.069, DE 13 DE JULHO DE 1990

LEI Nº 8.069, DE 13 DE JULHO DE 1990 LEI Nº 8.069, DE 13 DE JULHO DE 1990 Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente, e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a

Leia mais

Contratação e Modelo de Contrato

Contratação e Modelo de Contrato Contratação e Modelo de Contrato Deveres da Empresa Firmar contrato especial de aprendizagem com o adolescente e inscrevê-lo em curso de aprendizagem desenvolvido por uma entidade qualificada de ensino

Leia mais

Como é calculado o salário do aprendiz?

Como é calculado o salário do aprendiz? Como é calculado o salário do aprendiz? 1º PASSO - Cálculo da hora nua: Hora nua = salário mínimo / 150 horas (n. de horas/mês) * 150 = 30 horas semanais x 5 semanas Ex.: 424,00 / 150 = 2,826 Salário base

Leia mais

PRESSUPOSTOS, REGRAS E PROCEDIMENTOS 2015 ENSINO MÉDIO

PRESSUPOSTOS, REGRAS E PROCEDIMENTOS 2015 ENSINO MÉDIO São Paulo, 26 de novembro de 2014. PRESSUPOSTOS, REGRAS E PROCEDIMENTOS 2015 ENSINO MÉDIO O Colégio Santa Maria acredita que responsabilidade social e liberdade se aprendem e se exercitam na interação

Leia mais

Se já é aluno, bom retorno; se está chegando agora, bom ingresso. Bem-vindos à Fundação das Artes de São Caetano do Sul!

Se já é aluno, bom retorno; se está chegando agora, bom ingresso. Bem-vindos à Fundação das Artes de São Caetano do Sul! Muitas pessoas estão acostumadas a lembrar da Fundação pelas centenas de atrações que ela promove ao longo de todo o ano (espetáculos, recitais, exposições etc.). Aqui, entretanto, apresentamos uma das

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS. Revoga o art. 248 da Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990 - Estatuto da Criança e do Adolescente.

CÂMARA DOS DEPUTADOS. Revoga o art. 248 da Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990 - Estatuto da Criança e do Adolescente. CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 8.286, DE 2014 (Da Comissão Parlamentar de Inquérito destinada a apurar a exploração do trabalho infantil no Brasil e dá outras providências) Revoga o art. 248 da

Leia mais

DIREITOS DO TRABALHADOR ADOLESCENTE

DIREITOS DO TRABALHADOR ADOLESCENTE DIREITOS DO TRABALHADOR ADOLESCENTE 1 Aprendizagem 2 LEGISLAÇÃO Consolidação das Leis do Trabalho (art. 428 e seguintes da CLT) Lei 10.097/2000 Decreto 5.598, de 01/12/2005 Portarias n.ºs 615; 616/2007

Leia mais

Menor Aprendiz Perguntas Frequentes

Menor Aprendiz Perguntas Frequentes Menor Aprendiz Perguntas Frequentes A aprendizagem é regulada pela CLT e passou por um processo de modernização com a promulgação das Leis nºs. 11.180/2005, 10.097/2008 e 11.788/2008. O Estatuto da Criança

Leia mais

LISTA DAS PIORES FORMAS DE TRABALHO INFANTIL (LISTA TIP) Esforço físico, levantamento e transporte de peso; exposição a

LISTA DAS PIORES FORMAS DE TRABALHO INFANTIL (LISTA TIP) Esforço físico, levantamento e transporte de peso; exposição a LISTA DAS PIORES FORMAS DE TRABALHO INFANTIL (LISTA TIP) I. TRABALHOS PREJUDICIAIS À SAÚDE E À SEGURANÇA Agricultura, Pecuária, Silvicultura e Exploração Florestal 1. Na direção e operação de tratores,

Leia mais

Anexo 05 CONTRATO DE TRABALHO DE APRENDIZ

Anexo 05 CONTRATO DE TRABALHO DE APRENDIZ Anexo 05 EMPREGADOR: CONTRATO DE TRABALHO DE APRENDIZ MSMT..., pessoa jurídica de direito privado, com endereço na Av./Rua..., nº... Bairro..., cidade..., CEP..., inscrita no C.N.P.J...,, neste ato representada

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE CONTRATO DE APRENDIZAGEM

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE CONTRATO DE APRENDIZAGEM CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE CONTRATO DE APRENDIZAGEM Termo que deverá ser assinado entre EMPRESA E APRENDIZ com a presença do responsável legal. (Delegacia Regional do Trabalho Imprimir em Papel Timbrado

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 030/2013.

PROJETO DE LEI N.º 030/2013. PROJETO DE LEI N.º 030/2013. Institui o Programa Menor Aprendiz no âmbito do Município de Bela Vista de Minas e dá outras providências. O Prefeito Municipal de Bela Vista de Minas, Estado de Minas Gerais,

Leia mais

CONTRATAÇÃO DE APRENDIZES

CONTRATAÇÃO DE APRENDIZES CONTRATAÇÃO DE APRENDIZES OBRIGATORIEDADE DA CONTRATAÇÃO Estabelecimentos de qualquer natureza são obrigados a contratar aprendizes. Estabelecimento é todo complexo de bens organizado para o exercício

Leia mais

LEI DO APRENDIZ. Art. 1 - Nas relações jurídicas pertinentes à contratação de aprendizes, será observado o disposto neste Decreto.

LEI DO APRENDIZ. Art. 1 - Nas relações jurídicas pertinentes à contratação de aprendizes, será observado o disposto neste Decreto. LEI DO APRENDIZ Regulamenta a contratação de aprendizes e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, inciso IV, da Constituição, e tendo em vista

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Page 1 of 6 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 6.481, DE 12 DE JUNHO DE 2008. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 84,

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 6.481, DE 12 DE JUNHO DE 2008. Regulamenta os artigos 3 o, alínea d, e 4 o da Convenção 182 da Organização Internacional

Leia mais

REGULAMENTO/COGEP Nº 001, DE 1º DE JUNHO DE 2012. 2ª Edição Atualizada em 29 de janeiro de 2013.

REGULAMENTO/COGEP Nº 001, DE 1º DE JUNHO DE 2012. 2ª Edição Atualizada em 29 de janeiro de 2013. REGULAMENTO/COGEP Nº 001, DE 1º DE JUNHO DE 2012. 2ª Edição Atualizada em 29 de janeiro de 2013. Dispõe acerca da Política de uso do PONTO ELETRÔNICO E DA JORNADA DE TRABALHO dos servidores do Instituto

Leia mais

Manual do Jovem Aprendiz

Manual do Jovem Aprendiz Manual do Jovem Aprendiz Seja bem-vindo ao Manual Jovem Aprendiz! Aqui você encontra todas as informações sobre a estrutura e o funcionamento do Programa Jovem Aprendiz CIEDS. Esperamos que, com este

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO, no uso da atribuição que lhe confere o artigo 91, inciso III, da Constituição Estadual,

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO, no uso da atribuição que lhe confere o artigo 91, inciso III, da Constituição Estadual, DECRETO N.º 2299 R, DE 15 DE JULHO DE 2009. (Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial de 16/07/2009) Regulamenta o estágio estudantil no âmbito do Poder Executivo Estadual e dá outras providências.

Leia mais

MANUAL DO ALUNO PARA O CURSO INTENSIVO DE QUALIFICAÇÃO DE INSPETOR DE PINTURA INDUSTRIAL NÍVEL 1

MANUAL DO ALUNO PARA O CURSO INTENSIVO DE QUALIFICAÇÃO DE INSPETOR DE PINTURA INDUSTRIAL NÍVEL 1 INDUSTRIAL NÍVEL Pág.: /7 Elaborado/Data: dezembro/204. OBJETIVO O Manual do aluno é um importante guia para a realização do curso INTENSIVO de Inspetor de Pintura Industrial Nível. Aqui contém informações

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2015 Manual do Candidato

PROCESSO SELETIVO 2015 Manual do Candidato PROCESSO SELETIVO 2015 Manual do Candidato O cursinho pré-vestibular comunitário VestJr O cursinho pré-vestibular VestJr surgiu em 2003 seguindo a ideia já em curso da política de implementação de cursinhos

Leia mais

6h diárias - 11 meses

6h diárias - 11 meses 6h diárias - 11 meses PROPOSTA PEDAGÓGICA PROGRAMA DE APRENDIZAGEM EM AUXILIAR DE VAREJO ÍNDICE 1 - Apresentação da Entidade ijovem 3 2 - Justificativa do Programa. 3 3 Público-alvo: 4 4 Objetivo geral:

Leia mais

ATUALIZAÇÃ ÇÃO TRABALHISTA. Alexandre Corrêa

ATUALIZAÇÃ ÇÃO TRABALHISTA. Alexandre Corrêa ATUALIZAÇÃ ÇÃO TRABALHISTA Alexandre Corrêa MENOR APRENDIZ O QUE ÉPRECISO SABER PARA CONTRATAR MENOR APRENDIZ 1) O que é aprendizagem? Segundo definição do ECA, aprendizagem é a formação técnico profissional

Leia mais

EDITAL DE INSCRIÇÃO E PROCESSO SELETIVO PROGRAMA ADOLESCENTE APRENDIZ

EDITAL DE INSCRIÇÃO E PROCESSO SELETIVO PROGRAMA ADOLESCENTE APRENDIZ A Chocolates Garoto S/A compreendendo a importância do Programa de Aprendizagem abre inscrições para filhos(as), irmãos(ãs), sobrinhos(as), primos(as) e comunidade indicada por seus colaboradores e prestadores

Leia mais

Lei nº, DE DE DE. Institui o Programa Adolescente Aprendiz no âmbito da Administração Pública direta, autárquica e fundacional do Município de XXX

Lei nº, DE DE DE. Institui o Programa Adolescente Aprendiz no âmbito da Administração Pública direta, autárquica e fundacional do Município de XXX Lei nº, DE DE DE Institui o Programa Adolescente Aprendiz no âmbito da Administração Pública direta, autárquica e fundacional do Município de XXX Art. 1. Fica instituído, no âmbito do Município de XXX

Leia mais

Aprendizagem Aspectos Legais. Kênia Propodoski Auditora-Fiscal do Trabalho Coordenadora do Projeto de Aprendizagem da SRTE/MT

Aprendizagem Aspectos Legais. Kênia Propodoski Auditora-Fiscal do Trabalho Coordenadora do Projeto de Aprendizagem da SRTE/MT Aprendizagem Aspectos Legais Kênia Propodoski Auditora-Fiscal do Trabalho Coordenadora do Projeto de Aprendizagem da SRTE/MT 2011 Base legal da aprendizagem: Art. 7, inc. XXXIII da CF; Arts. 428 a 433

Leia mais

DECRETO Nº. 1.370/2015 DE 05 DE JANEIRO DE 2015. O Prefeito Municipal de Querência - MT, no uso de suas

DECRETO Nº. 1.370/2015 DE 05 DE JANEIRO DE 2015. O Prefeito Municipal de Querência - MT, no uso de suas DECRETO Nº. 1.370/2015 DE 05 DE JANEIRO DE 2015. Dispõe acerca da Política de uso do ponto eletrônico e da jornada de trabalho dos servidores públicos do Poder Executivo município de Querência - MT. atribuições,

Leia mais

Proteção ao Trabalhador Menor

Proteção ao Trabalhador Menor Proteção ao Trabalhador Menor O trabalhador menor ganhou proteção legal para o desempenho de suas atividades, razão que lhe assiste por se encontrar num processo de amadurecimento físico, mental, moral,

Leia mais

Guia de Orientações para Empresas. Programa Jovem Aprendiz - Senac RJ

Guia de Orientações para Empresas. Programa Jovem Aprendiz - Senac RJ Guia de Orientações para Empresas Programa Jovem Aprendiz - Senac RJ Sumário Apresentaçao...3 1. Cursos de Aprendizagem...4 2. Ações da empresa...6 3. Solicitações de vagas do Programa Jovem Aprendiz -

Leia mais

PROGRAMA JOVEM APRENDIZ

PROGRAMA JOVEM APRENDIZ JOVEM APRENDIZ Eu não conhecia nada dessa parte administrativa de uma empresa. Descobri que é isso que eu quero fazer da minha vida! Douglas da Silva Serra, 19 anos - aprendiz Empresa: Sinal Quando Douglas

Leia mais

DEPARTAMENTO PESSOAL

DEPARTAMENTO PESSOAL DEPARTAMENTO PESSOAL DÚVIDAS MAIS FREQUENTES 1 1. Documentos necessários para admissão Para o processo de admissão, o novo funcionário deverá apresentar a relação de documentos abaixo: *Carteira de Trabalho

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO ESCOLA DE FARMÁCIA E ODONTOLOGIA DE ALFENAS CENTRO UNIVERSITÁRIO FEDERAL

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO ESCOLA DE FARMÁCIA E ODONTOLOGIA DE ALFENAS CENTRO UNIVERSITÁRIO FEDERAL REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO DE INTERESSE CURRICULAR DO CURSO DE QUÍMICA DA Efoa/Ceufe Resolução Nº 007/2005 pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE) O presente regulamento foi elaborado tendo

Leia mais

Manual de Orientações às Empresas

Manual de Orientações às Empresas Manual de Orientações às Empresas Aprendizagem Profissional Comercial em Serviços de Restaurante e Bar Carga horária: 1.333 horas Fevereiro 2014 Fls: [ 1 ] / [ 15] Prezado(a) Senhor(a) O Senac São Paulo

Leia mais

FACULDADE 7 DE SETEMBRO LABORATÓRIO DE PESQUISA DE OPINIÃO E MERCADO

FACULDADE 7 DE SETEMBRO LABORATÓRIO DE PESQUISA DE OPINIÃO E MERCADO FACULDADE 7 DE SETEMBRO LABORATÓRIO DE PESQUISA DE OPINIÃO E MERCADO CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO, FINS E OBJETIVOS Art. 1º As presentes normas visam regulamentar e disciplinar, em termos de sua administração,

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA N O 02/2015

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA N O 02/2015 1 A Coordenação do Curso de Administração, da Unidade de Ensino Superior Dom Bosco, no uso de suas atribuições e em cumprimento ao Art. 5 o do Regulamento de Monitoria, Anexo da Resolução de 21 de dezembro

Leia mais

Procedimentos Para Visita e/ou Entrada-Saída de Equipamentos ao Housing Intelig Telecom

Procedimentos Para Visita e/ou Entrada-Saída de Equipamentos ao Housing Intelig Telecom 1. OBJETIVO Este documento tem como objetivo descrever a metodologia para o Controle de Acesso, Entrada e Saída de Clientes Dentro ou Fora do Ambiente Housing., bem como a metodologia para o recebimento

Leia mais

SELEÇÃO PARA ESTAGIÁRIOS

SELEÇÃO PARA ESTAGIÁRIOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS SELEÇÃO PARA ESTAGIÁRIOS NÍVEL SUPERIOR REALIZAÇÃO: Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas U F S C a r EDITAL Nº 011/2012 O Pró-Reitor de Gestão de Pessoas da Universidade

Leia mais

ASSOCIAÇÃO AMIGOS DO MUSEU DE ARTE SACRA SAMAS. MANUAL DE RECURSOS HUMANOS DO MUSEU DE ARTE SACRA

ASSOCIAÇÃO AMIGOS DO MUSEU DE ARTE SACRA SAMAS. MANUAL DE RECURSOS HUMANOS DO MUSEU DE ARTE SACRA ASSOCIAÇÃO AMIGOS DO MUSEU DE ARTE SACRA SAMAS. MANUAL DE RECURSOS HUMANOS DO MUSEU DE ARTE SACRA I -FINALIDADE. Este Regulamento tem por finalidade apresentar os princípios básicos de pessoal que devem

Leia mais

OBJETIVOS. Associar o início da vida no mercado de trabalho com a conclusão de um curso profissional;

OBJETIVOS. Associar o início da vida no mercado de trabalho com a conclusão de um curso profissional; OBJETIVOS Associar o início da vida no mercado de trabalho com a conclusão de um curso profissional; Fornecer conhecimento teórico e prático; Ampliar o acesso ao mercado de trabalho antecipadamente; Permitir

Leia mais

FACULDADE DE COMUNICAÇÃO SOCIAL REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE VÍDEO - UNIRITTER

FACULDADE DE COMUNICAÇÃO SOCIAL REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE VÍDEO - UNIRITTER FACULDADE DE COMUNICAÇÃO SOCIAL REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE VÍDEO - UNIRITTER Aprovado na Sessão nº 07 do NDE de Jornalismo, em 5/12/13. Este regulamento versa sobre as regras e atividades para o pleno

Leia mais

APRENDIZAGEM aprendizagem

APRENDIZAGEM aprendizagem APRENDIZAGEM APRENDIZAGEM A aprendizagem é um instituto que cria oportunidades tanto para o aprendiz quanto para as empresas, pois prepara o jovem para desempenhar atividades profissionais e ter capacidade

Leia mais

Manual de Orientações às Empresas

Manual de Orientações às Empresas Manual de Orientações às Empresas Aprendizagem Profissional Comercial em Serviços Administrativos em Instituições de Saúde Carga horária: 1.333 horas Fevereiro 2014 Fls: [ 1 ] / [ 14] Prezado(a) Senhor(a)

Leia mais

Gerência Executiva de Comunicação Corporativa, Inteligência Competitiva e Sustentabilidade

Gerência Executiva de Comunicação Corporativa, Inteligência Competitiva e Sustentabilidade Gerência Executiva de Comunicação Corporativa, Inteligência Competitiva e Sustentabilidade Edital Processo Seletivo Programa Formare Aprendiz Santos Brasil 2016 1 Edital Processo Seletivo Programa Formare

Leia mais

GUIA DO ALUNO. INICIAÇÃO PROFISSIONAL, APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL, QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL e HABILITAÇÃO TÉCNICA

GUIA DO ALUNO. INICIAÇÃO PROFISSIONAL, APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL, QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL e HABILITAÇÃO TÉCNICA GUIA DO ALUNO INICIAÇÃO PROFISSIONAL, APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL, QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL e HABILITAÇÃO TÉCNICA 2015 APRESENTAÇÃO No cumprimento de sua Missão, o SENAI-RS promove a educação para o

Leia mais

Seguro Coletivo de Pessoas Bradesco

Seguro Coletivo de Pessoas Bradesco Seguro Coletivo de Pessoas Bradesco Registro do Produto na SUSEP: 15414.002658/2011-22 Cobertura de Invalidez Permanente por Categoria de Acidente Cláusulas Complementares CAPÍTULO I - OBJETIVO DA COBERTURA

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS Dispõe sobre os estágios realizados pelos discentes do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais - IFMG, em cumprimento da Lei nº 11.788, de 25 de setembro

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CURSINHO DA INCLUSÃO SOCIAL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CURSINHO DA INCLUSÃO SOCIAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CURSINHO DA INCLUSÃO SOCIAL EDITAL DE ABERTURA DE VAGAS PARA PROFESSOR-MONITOR DO CURSINHO DA INCLUSÃO SOCIAL, N 2 DE 03 DE SETEMBRO DE 2012. A Coordenação do Projeto Cursinho

Leia mais

MANUAL DO ALUNO SISTEMA DE AVALIAÇÃO

MANUAL DO ALUNO SISTEMA DE AVALIAÇÃO MANUAL DO ALUNO No presente Manual você encontrará uma síntese de procedimentos pedagógicos adotados pela Instituição e conhecerá as instalações e departamentos de apoio ao aluno. SISTEMA DE AVALIAÇÃO

Leia mais

IRMÃOS RUSSI LTDA. Fundada em 1.963. 12 Lojas: 06 Jundiaí, 02 Várzea Paulista, 01 Campo Limpo Pta.,01 Vinhedo, 01 Franco da Rocha, 01 Itupeva.

IRMÃOS RUSSI LTDA. Fundada em 1.963. 12 Lojas: 06 Jundiaí, 02 Várzea Paulista, 01 Campo Limpo Pta.,01 Vinhedo, 01 Franco da Rocha, 01 Itupeva. IRMÃOS RUSSI LTDA. Fundada em 1.963 12 Lojas: 06 Jundiaí, 02 Várzea Paulista, 01 Campo Limpo Pta.,01 Vinhedo, 01 Franco da Rocha, 01 Itupeva. 9 Lojas funcionam 24h 2.300 Colaboradores Valores: lucro, com

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO EDITAL N.º 115, DE 09 DE MARÇO DE 2015

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO EDITAL N.º 115, DE 09 DE MARÇO DE 2015 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO EDITAL N.º 115, DE 09 DE MARÇO DE 2015 Dispõe sobre a abertura do processo seletivo simplificado para preenchimento

Leia mais

Tire suas dúvidas sobre a Lei do Aprendiz

Tire suas dúvidas sobre a Lei do Aprendiz Tire suas dúvidas sobre a Lei do Aprendiz 1-O que é um aprendiz? É um adolescente/jovem que tem que entre 14 e 24 anos de idade e que esteja matriculado em um Programa de Aprendizagem numa ONG, Escola

Leia mais

Anexo I Tabela das Atividades Complementares do curso de Licenciatura em Química do IF Goiano Câmpus Ceres. Acadêmico: Data: Grupo de atividades

Anexo I Tabela das Atividades Complementares do curso de Licenciatura em Química do IF Goiano Câmpus Ceres. Acadêmico: Data: Grupo de atividades Anexo I Tabela das Atividades Complementares do curso de Licenciatura em Química do IF Goiano Câmpus Ceres. Acadêmico: Data: Grupo de atividades ATIVIDADES DE ENSINO ATIVIDADES DE PESQUISA ATIVIDADES DE

Leia mais

ORIENTAÇÕES PEDAGÓGICAS REGRAS 2016 Ensino Fundamental e Ensino Médio

ORIENTAÇÕES PEDAGÓGICAS REGRAS 2016 Ensino Fundamental e Ensino Médio ORIENTAÇÕES PEDAGÓGICAS REGRAS 2016 Ensino Fundamental e Ensino Médio O Manual de Orientações Pedagógicas visa fornecer informações importantes sobre a organização, estrutura e programação das séries,

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 04, DE 20 DE OUTUBRO DE 2014.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 04, DE 20 DE OUTUBRO DE 2014. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 04, DE 20 DE OUTUBRO DE 2014. Estabelece orientações acerca do registro eletrônico de frequência dos servidores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 6.481, DE 12 DE JUNHO DE 2008. Regulamenta os artigos 3 o, alínea d, e 4 o da Convenção 182 da Organização Internacional

Leia mais

DECRETO Nº 6.481, DE 12 DE JUNHO DE 2008.

DECRETO Nº 6.481, DE 12 DE JUNHO DE 2008. DECRETO Nº 6.481, DE 12 DE JUNHO DE 2008. Regulamenta os artigos 3 o, alínea d, e 4 o da Convenção 182 da Organização Internacional do Trabalho (OIT) que trata da proibição das piores formas de trabalho

Leia mais

ESCOLA DE ENFERMAGEM REGIMENTO

ESCOLA DE ENFERMAGEM REGIMENTO ESCOLA DE ENFERMAGEM REGIMENTO Direitos e Deveres dos Participantes TÍTULO IV DOS DIREITOS E DEVERES DOS PARTICIPANTES DO PROCESSO EDUCATIVO CAPÍTULO I DAS RELAÇÕES INDIVIDUAIS E COLETIVAS DE TRABALHO

Leia mais

Lei nº 11.788, de 25 de setembro de 2008

Lei nº 11.788, de 25 de setembro de 2008 UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PERNAMBUCO Curso de Comunicação Social Publicidade e Propaganda Ética e Legislação em Publicidade e Propaganda Profª. Cláudia Holder Nova Lei de Estágio (Lei nº 11.788/08) Lei

Leia mais

E S T A D O D O M A T O G R O S S O

E S T A D O D O M A T O G R O S S O Lei n.º 1.392, de 17 de novembro de 2011. "AUTORIZA O PODER EXECUTIVO MUNICIPAL A CRIAR O PROGRAMA MUNICIPAL DE CONTRATAÇÃO DE MENOR APRENDIZ PELO MUNICIPIO DE JACIARA, NOS TERMOS DA PRESENTE LEI E DÁ

Leia mais

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS DEPARTAMENTO DE PESSOAL

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS DEPARTAMENTO DE PESSOAL Copia Controlada nº Código: RHP07 V05 Emissão: 30/05/2012 Folha: 1/18 MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS Registro de Ponto Copia Controlada nº Código: RHP07 V05 Emissão: 30/05/2012 Folha: 2/18 1 Conteúdo

Leia mais

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM RURAL ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DO PARANÁ SENAR-AR/PR PROGRAMA APRENDIZAGEM DE ADOLESCENTES E JOVENS

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM RURAL ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DO PARANÁ SENAR-AR/PR PROGRAMA APRENDIZAGEM DE ADOLESCENTES E JOVENS SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM RURAL ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DO PARANÁ SENAR-AR/PR PROGRAMA APRENDIZAGEM DE ADOLESCENTES E JOVENS Rua Mal. Deodoro, 450 17º - Centro Curitiba - PR CEP 80.010-910 - Fone

Leia mais

III REPOUSO SEMANAL REMUNERADO

III REPOUSO SEMANAL REMUNERADO III REPOUSO SEMANAL REMUNERADO I. O DOMINGO COMO DESCANSO II. FERIADOS III. A REMUNERAÇÃO DO REPOUSO IV. MULTA ADMINISTRATIVA V. OS TRIBUNAIS E O REPOUSO I - O DOMINGO COMO DESCANSO 1) FUNDAMENTO LEGAL

Leia mais

Manual de Orientações às Empresas. Programa Aprendizagem: Gestão e Negócios. Manual de Orientações às Empresas. Carga horária: 1.

Manual de Orientações às Empresas. Programa Aprendizagem: Gestão e Negócios. Manual de Orientações às Empresas. Carga horária: 1. Manual de Orientações às Empresas Programa Aprendizagem: Gestão e Negócios Carga horária: 1.333 horas Fls: [ 1 ] / [ 12] Prezado(a) Senhor(a) O Senac São Paulo está empenhado em reafirmar, em todas as

Leia mais

CARTA DE SÃO PAULO PELA PROTEÇÃO DOS DIREITOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES EM SITUAÇÃO DE TRABALHO INFANTIL ARTÍSTICO

CARTA DE SÃO PAULO PELA PROTEÇÃO DOS DIREITOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES EM SITUAÇÃO DE TRABALHO INFANTIL ARTÍSTICO CARTA DE SÃO PAULO PELA PROTEÇÃO DOS DIREITOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES EM SITUAÇÃO DE TRABALHO INFANTIL ARTÍSTICO A. PREÂMBULO I CONSIDERANDO que o Brasil é signatário da Declaração dos Direitos da Criança,

Leia mais

MANUAL DO ALUNO OFICINA SOCIAL DE TEATRO (OST)

MANUAL DO ALUNO OFICINA SOCIAL DE TEATRO (OST) MANUAL DO ALUNO OFICINA SOCIAL DE TEATRO (OST) Prezado aluno, o MANUAL DA OFICINA SOCIAL DE TEATRO (OST) é um instrumento para que você, aluno, possa obter informações e orientações durante a sua permanência

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO ESPECÍFICA DO ESTÁGIO DE INTERESSE CURRICULAR DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS (BACHARELADO E LICENCIATURA)

REGULAMENTAÇÃO ESPECÍFICA DO ESTÁGIO DE INTERESSE CURRICULAR DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS (BACHARELADO E LICENCIATURA) 1 REGULAMENTAÇÃO ESPECÍFICA DO ESTÁGIO DE INTERESSE CURRICULAR DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS (BACHARELADO E LICENCIATURA) Resolução nº 015/2005 do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE) Capítulo

Leia mais

MANUAL DO ALUNO PÓS-GRADUAÇÃO

MANUAL DO ALUNO PÓS-GRADUAÇÃO MANUAL DO ALUNO PÓS-GRADUAÇÃO CARO ALUNO, Seja Bem-Vindo às Escolas e Faculdades QI! Desejamos a você uma excelente jornada de estudos e evolução, tanto no campo profissional, como pessoal. Recomendamos

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 202, DE 3 DE DEZEMBRO DE 2014.

RESOLUÇÃO Nº 202, DE 3 DE DEZEMBRO DE 2014. RESOLUÇÃO Nº 202, DE 3 DE DEZEMBRO DE 2014. O CONSELHO DE FACULDADE DA FACULDADE DE COMPUTAÇÃO da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições legais e considerando a

Leia mais

FICHA DE INSCRIÇÃO (Leia com bastante atenção toda a ficha, antes de responder)

FICHA DE INSCRIÇÃO (Leia com bastante atenção toda a ficha, antes de responder) Nome do Aluno: FICHA DE INSCRIÇÃO (Leia com bastante atenção toda a ficha, antes de responder) O Programa Bom Aluno tem como alvo bons alunos, que querem estudar e progredir academicamente e pessoalmente.

Leia mais

LEI Nº 1 2 6 9. Capítulo I DAS RESPONSABILIDADES

LEI Nº 1 2 6 9. Capítulo I DAS RESPONSABILIDADES LEI Nº 1 2 6 9 SÚMULA: Institui o Programa Jovem Aprendiz no âmbito do Município de Renascença e dá outras providências. JOSÉ KRESTENIUK, Prefeito do Município de Renascença Estado Paraná, no uso das atribuições

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 01 CONSEPE, DE 5 DE MARÇO DE 2015.

RESOLUÇÃO Nº. 01 CONSEPE, DE 5 DE MARÇO DE 2015. RESOLUÇÃO Nº. 01 CONSEPE, DE 5 DE MARÇO DE 2015. Regulamenta o Programa de Monitoria da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM) e revoga as Resoluções CONSEPE nº 09/2013; 10/2014

Leia mais

Metalúrgica JORBA Indústria e Comércio Ltda. Av. Emilio Giaquinto, 177 Parque Novo Mundo São Paulo SP CEP: 02181-110 Fone/Fax: (55-11) 2632-2611

Metalúrgica JORBA Indústria e Comércio Ltda. Av. Emilio Giaquinto, 177 Parque Novo Mundo São Paulo SP CEP: 02181-110 Fone/Fax: (55-11) 2632-2611 Metalúrgica JORBA Indústria e Comércio Ltda. Av. Emilio Giaquinto, 177 Parque Novo Mundo São Paulo SP CEP: 02181-110 Fone/Fax: (55-11) 2632-2611 CNPJ: 61.460.077/0001-39 / INSCR: 105.657.106.110 Gestão

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE HOSPITAL REGIONAL DA LAPA SÃO SEBASTIÃO

GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE HOSPITAL REGIONAL DA LAPA SÃO SEBASTIÃO GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ A clínica de Tisiologia é constituída com pacientes que, para tratamento de sua patologia, necessitam de longa permanência no hospital. Assim, a fim de facilitar a convivência

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DO CESUBE

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DO CESUBE REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DO CESUBE Considerando o significado e a importância do Estágio como parte fundamental da formação profissional, define-se

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS FERNANDO PESSOA

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS FERNANDO PESSOA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS FERNANDO PESSOA Regulamento do Curso Vocacional Artes e Multimédia Ensino Básico 3º ciclo Artigo 1.º Âmbito e Enquadramento O presente regulamento estabelece as diretrizes essenciais

Leia mais

Ano CXLV N o - 112 Brasília - DF, sexta-feira, 13 de junho de 2008

Ano CXLV N o - 112 Brasília - DF, sexta-feira, 13 de junho de 2008 ISSN 1677-7042 Ano CXLV N o - 112 Brasília - DF, sexta-feira, 13 de junho de 2008 Sumário. PÁGINA Atos do Poder Legislativo... 1 Atos do Poder

Leia mais

Lei 12 619 Regulamentação Profissão Motorista

Lei 12 619 Regulamentação Profissão Motorista Lei 12 619 Regulamentação Profissão Motorista 1. Introdução Este documento tem por objetivo apresentar a solução de software e serviço que atenderá a Lei nº 12.619 de 30 de abril de 2012,publicada no Diário

Leia mais

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA Nº 03/2015

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA Nº 03/2015 1 CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA Nº 03/2015 A Coordenação do Curso de Ciências Contábeis, da Unidade de Ensino Superior Dom Bosco, no uso de suas atribuições

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES PLANILHA DE HORAS 7.0

MANUAL DE INSTRUÇÕES PLANILHA DE HORAS 7.0 MANUAL DE INSTRUÇÕES PLANILHA DE HORAS 7.0 Funcionamento da Planilha de Horas Resumo das Etapas Preenchimentos Obrigatórios Abono Cliente Falta Férias Horas Extras Observações Importantes Envio da Planilha

Leia mais

Cartilha do Estagiário das FaFEM

Cartilha do Estagiário das FaFEM Cartilha do Estagiário das FaFEM Apresentação Dúvidas Freqüentes Resumo dos principais pontos da lei 11.788 Legislação reguladora dos estágios: Lei Federal 11.788 de 25/09/2008 Apresentação As FaFEM, no

Leia mais

EDITAL Nº 01 13 DE AGOSTO DE 2015

EDITAL Nº 01 13 DE AGOSTO DE 2015 FACULDADE EVANGÉLICA DO PIAUÍ CREDENCIADA PELO MEC-PORTARIA Nº 2.858-13/09/2004 C.N.P.J 03.873.844/0001-35 EDITAL Nº 01 13 DE AGOSTO DE 2015 A Coordenação do Curso de Pedagogia da Faculdade Evangélica

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE GESTÃO COMERCIAL E MARKETING EDITAL Nº 29, DE 16 DE SETEMBRO DE 2014. PROCESSO SELETIVO VERÃO 2015

ESCOLA SUPERIOR DE GESTÃO COMERCIAL E MARKETING EDITAL Nº 29, DE 16 DE SETEMBRO DE 2014. PROCESSO SELETIVO VERÃO 2015 ESCOLA SUPERIOR DE GESTÃO COMERCIAL E MARKETING EDITAL Nº 29, DE 16 DE SETEMBRO DE 2014. PROCESSO SELETIVO VERÃO 2015 Art. 1º A Escola Superior de Gestão Comercial e Marketing (ESIC), e por sua Comissão

Leia mais

CTPS - Centro de Treinamento de Profissionais Segurança Privada 39.302.369/0001-94

CTPS - Centro de Treinamento de Profissionais Segurança Privada 39.302.369/0001-94 Você que mora no interior ou em outros estados agora ficou mais fácil matricular-se nos cursos da CTPS... Basta digitalizar e enviar para o nosso aluno@ctps.com.br Ou tirar suas certidões aqui mesmo no

Leia mais

COORDENADORIA DE EXTENSÃO. Edital Nº 015/2013

COORDENADORIA DE EXTENSÃO. Edital Nº 015/2013 COORDENADORIA DE EXTENSÃO Edital Nº 015/2013 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA A SELEÇÃO DE BOLSISTA, NA MODALIDADE DOCENTE PARA O CURSO DE ESPANHOL APLICADO AO TURISMO PARA ATUAR NO PROGRAMA NACIONAL

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA Autorizada pelo Decreto Federal nº 77.496 de 27/04/76 Reconhecida pela Portaria Ministerial nº 874/86 de 19/12/86 Recredenciada pelo Decreto Estadual 9.271 de

Leia mais

MANUAL DO COLABORADOR

MANUAL DO COLABORADOR MANUAL DO COLABORADOR 2 SUMÁRIO 1. Apresentação ---------------------------------------------------------- 3 2. Histórico da empresa ----------------------------------------------- 4 3. Serviços prestados

Leia mais

APRENDIZ E ESTAGIÁRIO

APRENDIZ E ESTAGIÁRIO APRENDIZ E ESTAGIÁRIO Aprendiz é aquele que mediante contrato de aprendizagem ajustado por escrito e por prazo determinado, em que o empregador se compromete a assegurar ao maior de 14 e menor de 24 anos,

Leia mais

Faculdade de Lucas do Rio Verde Credenciada pela Portaria Ministerial nº. 2.653 de 07/12/01 D.O.U. de 10/12/01.

Faculdade de Lucas do Rio Verde Credenciada pela Portaria Ministerial nº. 2.653 de 07/12/01 D.O.U. de 10/12/01. CONSELHO PEDAGÓGICO - COP RESOLUÇÃO Nº. 13/2008, DE 03 DE ABRIL DE 2008 Aprova o Regulamento de Monitoria Faculdade de Lucas do Rio Verde. O Presidente do Conselho Pedagógico - COP, face ao disposto no

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DOS CAMPOS GERAIS - CESCAGE FACULDADES INTEGRADAS DOS CAMPOS GERAIS

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DOS CAMPOS GERAIS - CESCAGE FACULDADES INTEGRADAS DOS CAMPOS GERAIS CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DOS CAMPOS GERAIS - CESCAGE FACULDADES INTEGRADAS DOS CAMPOS GERAIS MANUAL DE MONITORIA ACADÊMICA Com base na Resolução CSA 02/07, que estabelece Monitoria Acadêmica Centro de

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 001/2007-CEPE/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 001/2007-CEPE/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 001/2007-CEPE/UNICENTRO Aprova o Regulamento do Programa de Estágio Pedagógico Voluntário da UNICENTRO. O VICE-REITOR, NO EXERCÍCIO DO CARGO DE REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE,

Leia mais

AVISO SEMANAL PRÉ-VESTIBULAR E PRÉ-PAS 10 A 16 DE MARÇO

AVISO SEMANAL PRÉ-VESTIBULAR E PRÉ-PAS 10 A 16 DE MARÇO AVISO SEMANAL PRÉ-VESTIBULAR E PRÉ-PAS 10 A 16 DE MARÇO Atenção Vestibulandos! Dia 12 de Março, acontecerá o primeiro simulado. Essa é uma grande oportunidade de testar os seus conhecimentos, sua concentração

Leia mais

Código de Ética e Conduta

Código de Ética e Conduta Código de Ética e Conduta O Código de Ética e Conduta do ESA - Externato Santo Antônio estabelece o comportamento esperado de todos aqueles que trabalham na, para e com a instituição, e tem por objetivo

Leia mais

Lei da Aprendizagem 10.097/2000. Visite nosso site: www.cepro.org.br

Lei da Aprendizagem 10.097/2000. Visite nosso site: www.cepro.org.br Lei da Aprendizagem 10.097/2000 Visite nosso site: www.cepro.org.br HISTÓRICO DO CENTRO PROFISSIONALIZANTE RIO BRANCO 1946 1997 Lar Escola Rotary (LER)- uma escola rural Mudança do nome para Centro de

Leia mais

1.2. O acompanhamento de Editais e comunicados referentes a este Processo Seletivo é de responsabilidade exclusiva do candidato.

1.2. O acompanhamento de Editais e comunicados referentes a este Processo Seletivo é de responsabilidade exclusiva do candidato. EDITAL Nº 17/2014, de 15 de outubro de 2014 PROCESSO DE SELEÇÃO PARA SERVIDORES PÚBLICOS DE ENSINO PARA INGRESSO NOS CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO SUBSEQUENTE AO ENSINO MÉDIO, DO PROFUNCIONÁRIO EAD Processo

Leia mais

RESOLUÇÃO CONJUNTA CEG/CEPG N.º 01/99

RESOLUÇÃO CONJUNTA CEG/CEPG N.º 01/99 RESOLUÇÃO CONJUNTA CEG/CEPG N.º 01/99 Dispõe sobre a aplicação das Leis n. 9.394/96 e n. 9.678/98, a periodização do ano letivo, a caracterização das disciplinas e dos requisitos curriculares complementares,

Leia mais

Cursos Online. Universidade do Corretor Alta Performance em Vendas de Alto Valor. Guia de Boas Vindas Primeiros passos. www.andrevinicius.

Cursos Online. Universidade do Corretor Alta Performance em Vendas de Alto Valor. Guia de Boas Vindas Primeiros passos. www.andrevinicius. Cursos Online Universidade do Corretor Alta Performance em Vendas de Alto Valor Guia de Boas Vindas Primeiros passos www.andrevinicius.com/ead Universidade do Corretor Olá! Tudo bem? É com imenso prazer

Leia mais

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA Nº 03 /2015

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA Nº 03 /2015 1 CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA Nº 03 /2015 A Coordenação do Curso de Ciências Contábeis, da Unidade de Ensino Superior Dom Bosco, no uso de suas atribuições

Leia mais