Curso de Educação Física Bacharelado. Estágio Supervisionado

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Curso de Educação Física Bacharelado. Estágio Supervisionado"

Transcrição

1 1 Curso de Educação Física Bacharelado Estágio Supervisionado O estágio constitui um elemento integrante da estrutura curricular da habilitação cursada, isto é, Educação Física Bacharelado, sendo pré-requisito para a obtenção do certificado da conclusão (Lei nº , de 25/09/2008) e regulamentado pela Portaria Nº. 005, DE 31 DE AGOSTODE Orientações Gerais A atividade de Estagio Supervisionado da Faculdade de Educação Física da UNIRV Universidade de Rio Verde requer que os alunos vivenciem situações de ensino em diversas áreas de atuação, sendo obrigatória a execução de atividades na área de esportes, de prevenção, manutenção ou promoção da saúde e recreação. Como estagio não obrigatório, podem ser incluídas ações vinculadas à área de treinamento esportivo, em academias, spas, clubes ou relacionado á saúde, desde que na área de formação. Sobre os Estágios A Faculdade de Educação Física da UNIRV Universidade de Rio Verde considera a atividade de estagio como uma ação fundamental a ser realizada, pelo aluno, a qual possibilita a analise de situações do cotidiano do profissional de Educação Física, criando condições para estabelecer conexões entre as teorias estudadas no curso de graduação e as ações praticas da Educação Física nas diversas áreas de atuação. Desta forma, além da necessidade de reflexão sobre as ações observadas durante a atividade de estagio na construção do profissionalismo, o Estagio Supervisionado da Faculdade de Educação Física da UNIRV Universidade de Rio Verde é uma atividade curricular obrigatória nos cursos de bacharelado, requerendo para isso, o cumprimento de determinadas exigências legais que autorizam a execução da pratica profissional. O não cumprimento desta exigência acarretará a interdição do diploma, ficando o aluno em regime de pend ência em Estágios Supervisionado. O que é o Estagio? O estagio é um momento de aprendizado, e que pode ser desenvolvido no clube, academia, hotel, acampamento, empresa, etc; sedimentando na pratica os conhecimentos adquiridos no curso. É a oportunidade de familiarizar-se com o futuro ambiente onde se irá trabalhar, contribuindo com a formação profissional. Sendo assim, propicia a complementação do ensino e da aprendizagem, tornando se elemento de integração, em termos de treinamento pratico de aperfeiçoamento técnico, cultural e cientifico. Noções para um bom estágio: Seja sempre pontual, chegue ao mínimo 10 minutos antes do horário marcado; Cuide bem de sua aparência;

2 2 Seja discreto na maneira de se vestir; Seja agradável e simpático com os colegas; Responda as perguntas que lhe forem feitas com cordialidade e objetividade; Demonstre interesse pelo estagio; Evite algumas atitudes que possam trazer transtornos, como: usar óculos de sol dentro da empresa, falar gírias, discutir religião, mascar chicletes; Cumprir as exigências propostas na concessão do estagio e contidas no termo de compromisso de estagio. Submeter-se ao regulamento e normas da empresa; Elaborar relatórios de estágios, entregando-os dentro do prazo previsto; Zelar pelos equipamentos e bens em geral da empresa, respondendo pelos danos materiais sobre que venha causar. O estagio não é emprego, portanto não cria vinculo empregatício de qualquer natureza. Muitas empresas acabam contratando estagiários para desempenhar as funções de profissionais que deveriam estar formados, sendo assim, explora o estagio, pagando valores miseráveis, desempregando aqueles que deveriam ocupar esta função e barateando a mão de obra. Orientações Gerais: Nenhuma das atividades de estagio, seja obrigatória ou não obrigatória, em hipótese alguma pode prejudicar a frequência do aluno ás aulas do curso de graduação. Visando ao bom aproveitamento do aluno nas atividades de estagio, fica estabelecido o limite de 06 (seis) horas por dia e 30 semanais. As atividades de estagio deverão ser realizadas em instituições credenciadas (publicas e privadas) pela Faculdade de Educação Física da UNIRV Universidade de Rio Verde, ou seja, toda atividade de estagio, obrigatório ou não obrigatório, somente poderá ser feita em local supervisionado pela faculdade. Caso o aluno interesse em fazer estagio em alguma instituição para oficializar o estagio, credenciando-a; caso contrario, o estagio não será validado. Conforme estabelece a Portaria de Estágio da UNIRV Universidade de Rio Verde Nº. 005, DE 31 DE AGOSTODE 2012.

3 3 MANUAL DE ESTÁGIO / EDUCAÇÃO FÍSICA BACHARELADO 1- APRESENTAÇÃO Caro (a) aluno (a). A Faculdade de Educação Física da UNIRV - Universidade de Rio Verde considera que o estagio profissional curricular é o mesmo que efetivar, a supervisão de um profissional experiente, um processo de intervenção acadêmico profissional que vai torna se concreto e autônomo quando do termino do curso, pois na atividade de estagio, o aluno vivencia ações do cotidiano profissional. O objetivo é oferecer ao futuro graduado em Educação Física da Faculdade de Educação Física da UNIRV - Universidade de Rio Verde um conhecimento do real em situação de trabalho, isto é diretamente em instituições e locais formais e informais que oportunizem a pratica de exercícios e de atividades físicas, recreativas e esportivas, nas perspectivas da prevenção, promoção, proteção e reabilitação da saúde, da formação cultural, da educação e da reeducação motora, do rendimento físico- esportivo, do lazer, da gestão de empreendimentos relacionados às atividades físicas, recreativas e esportivas, entre outras. [PARECER CNE/CES 58/2004]. É também um momento para se verificar e provar a aquisição das competências e habilidades exigidas na pratica acadêmico profissionais e exigíveis do futuro profissional. A aquisição das competências e das habilidades requeridas na formação do graduado em Educação Física deverá ocorrer a partir de experiências da interação teórica pratica. Para tanto, a organização teórica deve ser articulada com as situações de intervenção profissional de uma forma critica e reflexiva, a partir da sistematização teórica. As competências não podem ser adquiridas apenas no plano teórico, nem no estritamente instrumental. É imprescindível, portanto, que haja interação entre a formação oferecida e as experiências práticas esperadas do futuro profissional. Além de dominar os conhecimentos que fundamentam e orientam sua intervenção acadêmica profissional, é imperioso que saiba mobilizar esses conhecimentos, transformando os em ação. [PARECER CNE/CES 58/2004] O momento do estagio deve permitir um refazer permanente na nossa relação com a sociedade e a natureza, usando como instrumento o conhecimento inovador de perspectiva emancipadora. [PARECER CNE/CES 58/2004] O cumprimento da carga horaria de 340 horas no curso de Educação Física Bacharelado, atende uma necessidade legal. [RESOLUÇÃO CNE/CES 7 de 31/03/2004] Sem a realização do estagio o aluno não está autorizado legalmente a exercer a profissão e não recebe o certificado que garante a conclusão do curso. O não cumprimento desta exigência acarretará a interdição do diploma, que obsta o registro no CREF14, ficando o aluno em regime de dependência na disciplina de Estagio Supervisionado.

4 4 No manual aqui apresentado, serão encontradas diretrizes essenciais para a efetivação da atividade de estagio da Faculdade de Educação Física da UNIRV - Universidade de Rio Verde e, portanto, deverão ser lidas cuidadosamente pelo aluno e desenvolvidas com a orientação do coordenador e supervisor de Estágio Supervisionado. 2- Orientações Gerais De acordo com a nova LDB, no artigo 82, fica estabelecido que: Os sistemas de ensino estabelecerão as normas para realização dos estágios dos alunos regularmente matriculados no ensino médio ou superior em sua jurisdição. Assim sendo, cabe á da Faculdade de Educação Física da UNIRV - Universidade de Rio Verde, determinar a forma e as normas para o desenvolvimento das atividades de estagio nos diversos cursos que ministra, por meio do regime de estagio. Na execução do estágio, os alunos deverão cumprir a carga horaria prevista no cronograma, desenvolvendo as atividades previstas pelo Conselho Estadual de Educação com fundamento no Art., 82 da Lei 9.394/96, abrangendo a aprendizagem de noções teóricas, experiências de regência de aula e realização de estágios. A atividade de Estagio Supervisionado requer que os alunos vivenciem situações de ensino em diversas áreas de atuação, sendo obrigatória á execução de atividades nas áreas: treinamento e condicionamento físico; atividades físicas esportivas de lazer; gestão/ administração de empreendimentos de atividades físico-esportivas; aptidão física/ saúde/ qualidade de vida manifestações culturais/ dança. De acordo com a Resolução CNE/CES 7/2004, ao se observar o art. 10, 2º. O estagio profissional curricular representa um momento da formação em que o graduando devera vivenciar e consolidar as competências exigidas para o exercício acadêmico-profissional em diferentes campos de intervenção, sob a supervisão de profissional habilitado e qualificado, a partir da segunda metade do curso: 1 o caso da Instituição de Ensino Superior optar pela proposição de núcleos temáticos de aprofundamento, como estabelece o Art. 7, 1 desta Resolução, 40% da carga horaria do estagio profissional curricular supervisionado deverá ser cumprida no campo de intervenção acadêmico-profissional correlato. Sendo assim, nas atividades curriculares relacionadas á área profissional, são necessárias vivencias em clubes, academias e empresas a serem executadas a partir da segunda metade do curso. [RESOLUÇÃO CNE/CES 7 DE 31/03/2004] O estagio complementar pode ser iniciado a partir da segunda metade do curso e em diversas situações nas quais os alunos vivenciem e observem a pratica do profissional de Educação Física relacionada ao lazer, esporte e saúde e outras situações correlatas. Nenhuma das atividades de estagio curricular, em hipótese alguma pode prejudicar a frequência do aluno ás aulas do curso de graduação, visando ao bom aproveitamento do aluno nas atividades de estagio.

5 5 Desta forma, autorizamos a carga horaria de no máximo de 6 (seis) horas/dia e 30 horas semanais sendo que o intervalo entre o inicio do estagio e o inicio/termino das aulas seja de no mínimo 1 (uma) hora. O aluno poderá manter termos de compromisso com mais de uma instituição, desde que se respeite a carga horaria máxima diária e semanais. Poderá ocorrer carga horária diferenciada em caso de Estágio de Imersão, desde que obedecida à legislação vigente. O Estágio de Imersão é aquele realizado sem concomitância com as atividades curriculares previstas no Calendário Escolar e cuja natureza exige concentração do estudante no desenvolvimento da aprendizagem profissional e cultural, em local, via de regra, diverso do seu domicílio, devendo estar previsto no Projeto Pedagógico do Curso. 2.1 Procedimentos importantes Para o bom desenvolvimento do estágio, consideramos que cada aluno deverá seguir as seguintes recomendações: a) Leia cuidadosamente o manual de Estágio Supervisionado, anote as duvidas e consulte professor coordenador e/ ou supervisor da central de estágios. b) Entregue as cartas de solicitação, de apresentação e de oficialização de estágios devidamente preenchidas á instituição em que irá realizar o estágio. Para o estagio curricular, o aluno regularmente matriculado retirara na direção do curso cartas de solicitação, apresentação e oficialização de estagio, que deverão ser entregues na direção ou no departamento de Recursos Humanos das empresas antes de iniciar as atividades de observação, participação e de regência. A carta de oficialização deverá ser assinada pelo diretor da instituição e devolvida para direção do curso. Sem a carta devidamente preenchida e assinada o Termo de Compromisso de Estágio não será confeccionado e o estagio não será aceito. Para complementar a validação do local de estágios, esta ficara na responsabilidade d Nucleo Geral de Estágios da UNIRV Universidade de Rio Verde, e sua permissão decorrerá mediante avaliação do setor, vale ressaltar que não é necessária a entrega dos documentos relatados acima, salvo exigências da própria instituição. A validação se faz pelo contrato assinado entre a IES, o estagiário e a Empresa Concedente. c) Devolva a carta de solicitação de estagio assinada pelo diretor da instituição concedente, á direção do curso e retire o acordo de cooperação e o termo de compromisso necessário para a oficialização do estagio, para daí iniciar seu estagio. d) Entregue as 3 (três) vias do acordo de cooperação e do termo de compromisso assinado pela instituição concedente, pelo aluno-estagiário e pela Faculdade de Educação Física. Sem a devida assinatura das partes o estagio não poderá ser realizado. O contrato deve ser cadastrado no Núcleo Geral de Estágios no prazo máximo de 48 horas da data de retirada dos mesmos. e) O prazo para devolução da documentação de estagio após entrega será de 7 (sete) dias, devendo retirar 2 (duas) vias (uma a ser entregue na instituição na qual esta sendo

6 6 firmado o acordo de estagio e outra via do aluno) e a terceira segue para o prontuário do mesmo. f) Execute as atividades de estagio na instituição concedente de acordo com as orientações do manual, considerando, momentos de observação, participação e regência. g) Preencha a ficha de registro das atividades de estagio e a entregue á coordenação de estagio em bom estado (limpa, sem rasuras e sem dobras) quando completa. As fichas de estágios deverão ser entregues juntamente com a documentação final de estágios nas datas estipuladas pela direção do curso. A ficha de registro das atividades de estagio deverá conter anotações resumidas como a OBSERVAÇÃO, PARTICIPAÇÃO ou REGÊNCIA sobre atividades desenvolvidas na instituição concedente, identificando o numero de horas, a data, o tipo de atividade em que foram desenvolvidas as atividades de estagio e preenchida de acordo com as orientações acima citadas. Nas áreas complementares, a comprovação do estagio é feita por meio do termo de cooperação e compromisso (contrato) cadastrado na central de estágios, sendo dispensado o relatório das mesmas. As fichas de registro de atividades de estagio deverão ser preenchidas no decorrer das atividades e devidamente assinadas em cada linha correspondente e carimbadas. Em todas as áreas o profissional que acompanha o estágio deverá ser formado em Educação Física e, ao assinar a folha de registro, deverá ser incluído o numero do registro no CREF14 (Conselho Regional de Educação Física). Os alunos contarão com o apoio da Coordenação do Estágio da Faculdade de Educação Física da UNIRV Universidade de Rio Verde, para auxiliá-los no desenvolvimento do estágio e no preenchimento das fichas de registros das atividades. Sugestão: retire uma copia da ficha, preencha a lápis e consulte o professor responsável se está devidamente preenchida. Procure a Direção do curso para tirar as duvidas sobre o estágio supervisionado, considerando locais e horários previstos pela instituição. 3 - Ações práticas na atividade de estágio A seguir, serão descritas, de forma especifica, as ações praticas obrigatórias e complementares que cada aluno deverá desempenhar na atividade de estágio. 3.1 Ações obrigatórias São ações desenvolvidas nos locais de estágio. Sem a concretização das mesmas, o aluno não receberá o diploma que garante a sua atividade profissional. O total é de 340 horas de estágio. As intervenções da Coordenação do estágio da Faculdade de Educação Física são: reuniões de orientação com a coordenação de estagio. As reuniões de orientação devem ocorrer sempre que a intervenção da coordenação de estagio julgar importante, em momentos distintos: No inicio

7 7 do período de estagio, na forma de orientações gerais com visitas nas salas de aulas das turmas envolvidas; em atendimentos individualizados, nos plantões da central de estágios, visitas e contatos aos locais de estágio. Atividades de estágio a) Observação São ações realizadas mediante a situação docente, acompanhadas de um movimento de analise de realidade observada. Exemplo: O estagiário que estiver presente nas aulas de Hidroginástica de uma academia, não poderá em nenhum momento intervir no processo de ensino aprendizagem. b) Participação A participação nas atividades de estagio acontece por meio do auxilio na execução de atividades da aula, onde o estagiário estará sendo preparado para assumir a direção de um grupo. Recomenda-se que as participações sejam propostas pelo professor do grupo. Exemplo: O estagiário é convidado pelo professor a dar assistência na execução de uma sequencia ginminica. c) Regência As aulas de regência são consideradas oportunidades para que o aluno estagiário ministre aulas num contexto real. Exemplo: O estagiário combina com o professor responsável pela turma uma atividade que será ministrada mediante a supervisão do professor responsável. 3.2 Áreas de atuação no estagio a) Área e condicionamento Físico e fitness: aulas para crianças, jovens, adultos, e 3ª idade de ginastica localizada, alongamento, condicionamento físico, musculação, personal training, hidroginástica (para adultos) e outras atividades consideradas tendências ou com outra nomenclatura. b) Área de esportes e manifestações culturais: aulas de iniciação, aperfeiçoamento e treinamento esportivo, atividade para grupos especiais, danças. c) Área de Lazer e saúde: agentes de Lazer em acampamentos, hotéis ou afins; campeonatos esportivos, atividades de ginastica laboral e/ou compensatórias em industrias; grêmios esportivos; campeonatos esportivos. d) Clínicas: atividades compensatórias para grupos especiais, recuperação da saúde. 3.4 Estágios Não Obrigatórios

8 8 Esta modalidade é destinada a estágios realizados nas áreas que estejam vinculadas ás disciplinas da grade curricular do curso de Educação Física Bacharelado. O aluno deverá apresentar o acordo do cooperação e termo de compromisso de estágio assinados entre a instituição concedente, a Faculdade de Educação Física e o aluno estagiário, contendo, de forma clara, os seguintes itens: 3.5 Relatórios Finais Período de estagio realizado (vigência) Atividades previstas e realizadas pelo estagiário Numero da apólice de seguros em vigência durante o período de estagio O trabalho final de Estagio Supervisionado deverá ser elaborado individualmente, por todos os alunos ao termino das ações de observação, participação e regência, o mesmo deverá ser feito uma única vez, independente se os estágios tenham acontecido em dois anos distintos. Trata- se de um documento necessário para conclusão do curso e deve ser feito da seguinte maneira: a) Capa e folha de rosto; b) Sumario; c) Introdução - Locais de estágios (nome e endereço) - Infraestrutura para atendimento do publico (espaços, vestiários, materiais) - quanto ás atividades motoras, sua qualidade e quantidade, relação professor aluno (numero de alunos por turma). - Histórico da Instituição (publica/ privada, tempo de funcionamento, localização/ classe social). - Profissionais que trabalham na instituição (formação, tempo de sala). d) Justificativa (os motivos que o levaram á execução dos estágios em determinada empresa); e) Texto acadêmico que represente as realidades de estagio vivenciadas ao longo do período de execução dos mesmos, devendo relatar, dialogar e discutir com referencial bibliográfico encontrado, ou seja, como se deu o desenvolvimento dos estágios, refletindo sobre as participações, observações e ações propriamente ditas em ( I- Condicionamento físico e fitness; II-Esportes e manifestações culturais; III Agentes de Lazer e/ou reabilitação e promoção da saúde.) f) Devem ser abordados os seguintes aspectos: como e quais são as atividades desenvolvidas na Instituição que se relacionam com a graduação em Educação Física? Existe planejamento das atividades? Como e por quem é feito? Qual é o tipo Instituição? Como foi a ação do estagiário? g) Considerações Finais; h) Referencias bibliográficas.

9 9 i) Anexos - Grade de horário (assinado e carimbado) - Avaliação da instituição destacando o rendimento do aluno no estágio (via modelo disponível). 4 As atividades de Estágio O estagio supervisionado deve ser realizado a partir da segunda metade do curso, ou seja, a partir do 3ª ano, devendo cumprir-se as atividades previstas no cronograma do mesmo, seguindo a carga horaria seguinte: 5 Documentos para oficialização do estagio Nos documentos, que devem ser retirados na Direção do curso, constam as cartas que o estagiário deverá utilizar junto á instituição concedente como instrumentos para fazer a solicitação de estagio, a apresentação do aluno nas instituições credenciadas pela UNIRV- Universidade de Rio Verde e para oficialização do estagio. Também constam as fichas a serem preenchidas para a caracterização da empresa concedente e as fichas de controle de estagio. Juntamente com as 340 horas de estagio devem ser entregue o relatório final de estagio supervisionado, seguindo os critérios definidos neste manual, o mesmo é obrigatório para que o estágio seja considerado/ valido. 6 Documentos para entrega final Os alunos deverão acompanhar as datas de entregas estipuladas pela coordenação de estagio, que divulgara as informações no mural de estagio. A entrega final compõe os seguintes documentos: Fichas de registro devidamente preenchidas corretamente sem rasuras contendo 340 horas distribuídas de acordo com o item 4 deste manual. Relatório final (vide modelo disponível no site da instituição) 7 Considerações Finais Os casos omissos e/ou que surtiram dúvidas e/ou pendencias serão analisados pela coordenação da central de estagio, sendo que cada caso sofrera analise individualizada, não gerando uma atitude padrão aos demais casos omissos.

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA 1. APRESENTAÇÃO De acordo com a nova LDB, no Artigo 82, fica estabelecido que: Os sistemas de ensino estabelecerão as normas para a realização dos estágios dos alunos regularmente matriculados no ensino

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO - LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO - LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA 1. APRESENTAÇÃO O curso de Educação Física da FISMA, através de sua orientação de estagio supervisionado obrigatório, vem por meio de o presente documento estabelecer as diretrizes básicas da realização

Leia mais

Regulamento de Estágio Supervisionado. Bacharelado em Educação Física. Prof. Ibrahim El Hayek Prof.ª Claudia Stefanini

Regulamento de Estágio Supervisionado. Bacharelado em Educação Física. Prof. Ibrahim El Hayek Prof.ª Claudia Stefanini Regulamento de Estágio Supervisionado Bacharelado em Educação Física Prof. Ibrahim El Hayek Prof.ª Claudia Stefanini São Paulo 2014/2015 ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1 INTRODUÇÃO O estágio amplia a observação

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA, LICENCIATURA REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das Disposições Gerais O presente

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA, LICENCIATURA REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das Disposições Gerais O presente

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES CAPÍTULO I DA CONSTITUIÇÃO E DA FINALIDADE DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO (OBRIGATÓRIO) Art.

Leia mais

ASSOCIAÇÃO TABOÃO DA SERRA DE EDUCAÇÃO E CULTURA FACULDADE SUDOESTE PAULISTANO MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

ASSOCIAÇÃO TABOÃO DA SERRA DE EDUCAÇÃO E CULTURA FACULDADE SUDOESTE PAULISTANO MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO ASSOCIAÇÃO TABOÃO DA SERRA DE EDUCAÇÃO E CULTURA FACULDADE SUDOESTE PAULISTANO MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EDUCAÇÃO INFANTIL - PEDAGOGIA Diretrizes e Orientações Coordenador de Estágio

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA Ipatinga / MG 1 /2010 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 OBJETIVOS DO ESTÁGIO... 4 3 ESTÁGIO OBRIGATÓRIO... 4 3.1 NORMAS GERAIS DO ESTÁGIO OBRIGATÓRIO... 4 3.1.1

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURRICULAR OBRIGATÓRIO DO CURSO DE BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA, DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DO CERRADO-PATROCÍNIO UNICERP

ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURRICULAR OBRIGATÓRIO DO CURSO DE BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA, DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DO CERRADO-PATROCÍNIO UNICERP REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURRICULAR OBRIGATÓRIO DO CURSO DE BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA, DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DO CERRADO-PATROCÍNIO UNICERP APRESENTAÇÃO O Estágio Supervisionado do Curso

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO. CURSO EDUCAÇÃO FÍSICA Bacharelado. HABILITAÇÃO: Educação não formal. coordenadora Viveane Petratti de Moraes

MANUAL DE ESTÁGIO. CURSO EDUCAÇÃO FÍSICA Bacharelado. HABILITAÇÃO: Educação não formal. coordenadora Viveane Petratti de Moraes MANUAL DE ESTÁGIO CURSO EDUCAÇÃO FÍSICA Bacharelado HABILITAÇÃO: Educação não formal coordenadora Viveane Petratti de Moraes 2014 1 I Apresentação: Estagiária (o) Este manual tem por finalidade oferecer

Leia mais

Curso de Serviço Social Manual do estagiário

Curso de Serviço Social Manual do estagiário Curso de Serviço Social Manual do estagiário I - Apresentação Caro aluno, A disciplina denominada Supervisão Acadêmica em Serviço Social, objetiva contribuir na compreensão das atividades relativas ao

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE FUOM CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA UNIFOR-MG

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE FUOM CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA UNIFOR-MG FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE FUOM CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA UNIFOR-MG REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA (Ato de Aprovação: Resolução do Reitor

Leia mais

Escola Superior de Ciências Sociais ESCS

Escola Superior de Ciências Sociais ESCS Escola Superior de Ciências Sociais ESCS Manual do Estágio Supervisionado Curso de Graduação - Licenciatura em História MANUAL DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Conforme legislação em

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO N 7, DE 31 DE MARÇO DE 2004.

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO N 7, DE 31 DE MARÇO DE 2004. 1 CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO N 7, DE 31 DE MARÇO DE 2004. (*) (**) Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de graduação em Educação Física,

Leia mais

Curso de Sistema de Informação

Curso de Sistema de Informação 1 Regulamento de Estágio Curricular Obrigatório Curso de Sistema de Informação Cascavel - PR CAPITULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. Este regulamento tem por finalidade normatizar o Estágio Curricular

Leia mais

SOCIEDADE CULTURAL E EDUCACIONAL DE ITAPEVA - ACITA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA - FAIT

SOCIEDADE CULTURAL E EDUCACIONAL DE ITAPEVA - ACITA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA - FAIT REGULAMENTO GERAL DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA DA FAIT ATUALIZADO EM 22 DE MAIO DE 2013. PARA VIGÊNCIA A PARTIR DE 2013 2º SEMESTRE Itapeva- SP 1 ANO DE 2013 - REGULAMENTO

Leia mais

Manual de Estágio Cursos Técnicos EAD_Colégio Lapa

Manual de Estágio Cursos Técnicos EAD_Colégio Lapa MANUAL DO PROGRAMA DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO SÃO PAULO / SP 2011 1 SUMÁRIO Apresentação 03 Objetivo do estágio 04 Orientações gerais sobre estágio 05 Passos para realização do estágio 06 O que é o estágio

Leia mais

ASSOCIAÇÃO TABOÃO DA SERRA DE EDUCAÇÃO E CULTURA FACULDADE SUDOESTE PAULISTANO MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

ASSOCIAÇÃO TABOÃO DA SERRA DE EDUCAÇÃO E CULTURA FACULDADE SUDOESTE PAULISTANO MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO ASSOCIAÇÃO TABOÃO DA SERRA DE EDUCAÇÃO E CULTURA FACULDADE SUDOESTE PAULISTANO MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO GESTÃO ESCOLAR - PEDAGOGIA Diretrizes e Orientações Coordenador de Estágio

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE LETRAS REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO E DA ESTRUTURA

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE LETRAS REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO E DA ESTRUTURA UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE LETRAS REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO E DA ESTRUTURA Art. 1º O presente regulamento estabelece as orientações básicas

Leia mais

Manual de Estágio Pedagogia - Turma 2010

Manual de Estágio Pedagogia - Turma 2010 Manual de Estágio Pedagogia - Turma 2010 Sumário Manual de Estágio PEDAGOGIA APRESENTAÇÃO...3 COORDENADORIA DE ESTÁGIOS EM EDUCAÇÃO...3 ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO INFORMAÇÕES BÁSICAS...4 MODALIDADES

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 02/2010 INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE DIVINÓPOLIS-ISED REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS DO INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE DIVINÓPOLIS

RESOLUÇÃO Nº 02/2010 INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE DIVINÓPOLIS-ISED REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS DO INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE DIVINÓPOLIS RESOLUÇÃO Nº 02/2010 INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE DIVINÓPOLIS-ISED Estabelece critérios a serem considerados para o desenvolvimento do Estágio Supervisionado dos Cursos de Licenciatura do ISED. Instituto

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DO CESUBE

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DO CESUBE REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DO CESUBE Considerando o significado e a importância do Estágio como parte fundamental da formação profissional, define-se

Leia mais

Credenciada pela Portaria Ministerial nº 1734 de 06/08/2001, D.O.U. de 07/08/2001

Credenciada pela Portaria Ministerial nº 1734 de 06/08/2001, D.O.U. de 07/08/2001 ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE LICENCIATURA: EDUCAÇÃO FÍSICA (Portaria de Reconhecimento nº 428 de 28 de julho de 2014) E PEDAGOGIA (Portaria de Reconhecimento nº 286 de 21 de dezembro de 2012) ORIENTAÇÕES

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE FISIOTERAPIA DA ASCES

REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE FISIOTERAPIA DA ASCES REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE FISIOTERAPIA DA ASCES NATUREZA E FINALIDADES Art. 1º. O estágio curricular do Curso de Fisioterapia da Faculdade ASCES constitui uma etapa curricular com

Leia mais

Manual de Estágio Curso Bel em CIÊNCIAS CONTÁBEIS

Manual de Estágio Curso Bel em CIÊNCIAS CONTÁBEIS Manual de Estágio Curso Bel em CIÊNCIAS CONTÁBEIS 2011 PÁGINA -1/17 Apresentação O início de um estágio é o momento exato para você conhecer os princípios que o regulamentam e seguir as orientações que

Leia mais

CARTA DE APRESENTAÇÃO DE ESTÁGIO. À: DIREÇÃO DA (nome da Instituição Concedente do Estágio)

CARTA DE APRESENTAÇÃO DE ESTÁGIO. À: DIREÇÃO DA (nome da Instituição Concedente do Estágio) CARTA DE APRESENTAÇÃO DE ESTÁGIO, de de. À: DIREÇÃO DA (nome da Instituição Concedente do Estágio) Do: COORDENADOR DE ESTÁGIO DA ESCOLA SUPERIOR ABERTA DO BRASIL - ESAB ASSUNTO: APRESENTAÇÃO DE ESTAGIÁRIO

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE FARMÁCIA COE COMISSÃO DE ORIENTAÇÃO DE ESTÁGIOS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE FARMÁCIA COE COMISSÃO DE ORIENTAÇÃO DE ESTÁGIOS À Comunidade Acadêmica do Curso de Farmácia da UFPR. A Comissão Orientadora de Estágios (COE) do curso de Farmácia elaborou este documento com o objetivo de esclarecer as dúvidas referentes aos estágios

Leia mais

ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO. A disciplina de Estágio Supervisionado ocorrerá, sempre que possível, da seguinte

ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO. A disciplina de Estágio Supervisionado ocorrerá, sempre que possível, da seguinte ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO forma: A disciplina de Estágio Supervisionado ocorrerá, sempre que possível, da seguinte 1. Primeiro contato com a administração e o serviço de supervisão

Leia mais

Orientações de Estágio. Pedagogia 4 Semestre

Orientações de Estágio. Pedagogia 4 Semestre Orientações de Estágio Pedagogia 4 Semestre 1 Sumário INTRODUÇÃO... 3 1. ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA... 3 1.1 - Responsabilidades da Monitoria do Estágio Supervisionado:... 4 1.2 - Responsabilidades

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM HISTÓRIA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM HISTÓRIA Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás Departamento de Áreas Acadêmicas I Coordenação de Ciências Humanas

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM GESTÃO EDUCACIONAL

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM GESTÃO EDUCACIONAL CENTRO UNIVERSITÁRIO PAULISTANO UniPaulistana Departamento de Pedagogia MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM GESTÃO EDUCACIONAL PEDAGOGIA GESTÃO EDUCACIONAL São Paulo 2008 R. Madre Cabrini, 38 Vila Mariana

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA DA FACULDADE ANGLO-AMERICANO CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO Art. 1º Este Regulamento disciplina as atividades do Estágio Curricular Supervisionado,

Leia mais

Faculdades Integradas do Brasil MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

Faculdades Integradas do Brasil MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Faculdades Integradas do Brasil MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CURITIBA, 2014 CURSO DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLA DE NEGÓCIOS MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Ao fazer

Leia mais

manual do ESTAGIÁRIO

manual do ESTAGIÁRIO manual do ESTAGIÁRIO SUMÁRIO O que é estágio?...05 Modalidades...06 Objetivo geral...06 Quem pode e onde fazer?...08 Procedimentos para formalização da matrícula...08 Carga horária e remuneração...11

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURSOS TÉCNICOS Revisão: setembro/2012 Escola SENAI Santos Dumont CFP 3.02 Rua Pedro Rachid, 304 Santana São José dos Campos - SP Fone: (12) 3519-4850 Fax: (12) 3922-9060 ELABORAÇÃO

Leia mais

DIRETRIZES E NORMAS PARA O ESTÁGIO NO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ARQUITETURA E URBANISMO

DIRETRIZES E NORMAS PARA O ESTÁGIO NO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ARQUITETURA E URBANISMO DIRETRIZES E NORMAS PARA O ESTÁGIO NO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ARQUITETURA E URBANISMO PARAÍBA DO SUL RJ 2014 2 DA NATUREZA Art. 1. Os alunos do curso de graduação em Arquitetura e Urbanismo da Faculdade

Leia mais

NORMAS DE ESTÁGIO DO CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA

NORMAS DE ESTÁGIO DO CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA 2015 SUMÁRIO 1 - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 3 2 - OBJETIVO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO... 3 3 - ACOMPANHAMENTO E ORGANIZAÇÃO DO ESTÁGIO OBRIGATÓRIO... 4 4 - EXEMPLO DE ÁREAS PARA REALIZAÇÃO DO ESTÁGIO...

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ CÂMPUS TELÊMACO BORBA REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA Telêmaco Borba,

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE BACHARELADO EM ODONTOLOGIA DO IMMES. Capítulo I

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE BACHARELADO EM ODONTOLOGIA DO IMMES. Capítulo I MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE BACHARELADO EM ODONTOLOGIA DO IMMES. Capítulo I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art.1 - O presente Manual tem por finalidade orientar os alunos concluintes do Curso

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO VICENTE

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO VICENTE FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO VICENTE REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURSOS SUPERIORES SUMÁRIO Apresentação...03 Regulamentação de estágio Estágio...04 Matrícula de estágio...05 Carga Horária e prazo para conclusão...05

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA CREDENCIAMENTO: Decreto Publicado em 05/08/2004 RECREDENCIAMENTO: Decreto Publicado em 15/12/2006

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA CREDENCIAMENTO: Decreto Publicado em 05/08/2004 RECREDENCIAMENTO: Decreto Publicado em 15/12/2006 REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA UNIFOR-MG (Ato de Aprovação: Resolução do Reitor Nº 47/2010 de 30/04/2010) Art. 1º O Estágio Curricular Supervisionado

Leia mais

Estágio Curricular Supervisionado

Estágio Curricular Supervisionado Estágio Curricular Supervisionado CURSO DE ENFERMAGEM O curso de bacharelado em Enfermagem do IPTAN apresenta duas disciplinas em seu plano curricular pleno relativas ao estágio: Estágio Supervisionado

Leia mais

FACULDADE DA REGIÃO DOS LAGOS INSTITUTO DE ADMINISTRAÇÃO E CIÊNCIAS ECONÔMICAS

FACULDADE DA REGIÃO DOS LAGOS INSTITUTO DE ADMINISTRAÇÃO E CIÊNCIAS ECONÔMICAS 1. Princípios Teórico-Filosóficos A Faculdade da Região dos Lagos vem se destacando como uma das principais instituições na formação de administradores, empresários e gerentes em nossa região. Além disso,

Leia mais

REGULAMENTO GERAL ESTÁGIO SUPERVISIONADO LICENCIATURA

REGULAMENTO GERAL ESTÁGIO SUPERVISIONADO LICENCIATURA REGULAMENTO GERAL ESTÁGIO SUPERVISIONADO LICENCIATURA APRESENTAÇÃO 1. CARGA HORÁRIA DE ESTÁGIO 2. A COORDENAÇÃO DE ESTÁGIOS 2.1. SUPERVISÃO GERAL DE ESTÁGIOS 2.2. COORDENADORES DE CURSO 2.3. PROFESSORES

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO, BACHARELADO Administração LFE em Administração de Empresas Lajeado 4811 Administração LFE em Administração

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente regulamento normatiza as atividades do Estágio Supervisionado em Publicidade e Propaganda

Leia mais

III-Compreender e vivenciar o funcionamento e a dinâmica da sala de aula.

III-Compreender e vivenciar o funcionamento e a dinâmica da sala de aula. REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA TÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO Artigo 1º -O Estágio Supervisionado de que trata este regulamento refere-se à formação de licenciados em Pedagogia

Leia mais

SERVIÇO SOCIAL MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO. 2º Semestre de 2012

SERVIÇO SOCIAL MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO. 2º Semestre de 2012 SERVIÇO SOCIAL MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 2º Semestre de 2012 COORDENAÇÃO GERAL Diretor Geral Prof. Adalberto Miranda Distassi Coordenadoria Geral de Estágios Prof. Ricardo Constante Martins Coordenador

Leia mais

Faculdade de Alta Floresta - FAF REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA DA FACULDADE DE ALTA FLORESTA - FAF

Faculdade de Alta Floresta - FAF REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA DA FACULDADE DE ALTA FLORESTA - FAF REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA DA FACULDADE DE ALTA FLORESTA - FAF Alta Floresta/2011 Sumário DA FINALIDADE E DA COORDENAÇÃO 03 DOS OBJETIVOS 04 DO CURRÍCULO E DA CARGA HORÁRIA

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM: TELECOMUNICAÇÕES I - INTRODUÇÃO

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM: TELECOMUNICAÇÕES I - INTRODUÇÃO MANUAL DE PROCEDIMENTOS DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM: TELECOMUNICAÇÕES I - INTRODUÇÃO O Curso Superior de Tecnologia em Telecomunicações prevê em sua grade curricular atividades

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO SUPERIOR DE FORMAÇÃO ESPECÍFICA EM GESTÃO DE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS, SEQUENCIAL REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO

ESTÁGIO SUPERVISIONADO ESTÁGIO SUPERVISIONADO I- DA EXIGÊNCIA - Resolução CNE/CP 1/ 2002, que institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação de professores da Educação Básica, em nível superior, curso de licenciatura,

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Art.1º. O Estágio Supervisionado é componente curricular obrigatório do Curso de Graduação em Administração da FASIP que visa a proporcionar

Leia mais

FORMAÇÃO PEDAGÓGICA EM SAÚDE MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO PÓS-GRADUAÇÃO

FORMAÇÃO PEDAGÓGICA EM SAÚDE MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO PÓS-GRADUAÇÃO FORMAÇÃO PEDAGÓGICA EM SAÚDE MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO PÓS-GRADUAÇÃO COORDENAÇÃO GERAL Diretor Geral Prof. Adalberto Miranda Distassi Coordenador Geral de Estágio: Prof. Ricardo Constante Martins

Leia mais

UNIVERSIDADE CAMILO CASTELO BRANCO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO PEDAGOGIA. 1. Licenciatura Plena

UNIVERSIDADE CAMILO CASTELO BRANCO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO PEDAGOGIA. 1. Licenciatura Plena UNIVERSIDADE CAMILO CASTELO BRANCO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO PEDAGOGIA 1. Licenciatura Plena Prática de Gestão Escolar da Educação Básica Prática de Coordenação e Orientação Educacional da Educação

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE HISTÓRIA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE HISTÓRIA REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE HISTÓRIA Art. 1.º Entende-se, para efeitos dessa resolução, o estágio como ato educativo escolar supervisionado a ser desenvolvido em locais

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO CAPÍTULO I DEFINIÇÕES GERAIS E OBJETIVOS Art. 1º - As presentes normas têm por objetivo organizar e disciplinar o Estágio Curricular Supervisionado

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO VICENTE

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO VICENTE FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO VICENTE MANUAL DE ESTÁGIO CURSOS SUPERIORES Faculdade de Tecnologia de São Vicente Av. Presidente Wilson, 1013 Centro São Vicente São Paulo CEP 11320-001 Tel (13) 35692525

Leia mais

FAMEC REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO

FAMEC REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO FAMEC REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO 1 REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO (Lei Nº 11.788 / 2008) Regulamenta as atividades do Estágio Curricular da FAMEC e estabelece normas

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente regulamento

Leia mais

Para efeitos desta regulamentação consideram-se as seguintes definições:

Para efeitos desta regulamentação consideram-se as seguintes definições: O Colegiado do Curso de Engenharia Civil com ênfase em estruturas metálicas da Universidade Federal de São João Del Rei (UFSJ) Campus Alto Paraopeba (CAP), no uso de suas atribuições e, tendo em vista

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1 REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - Este regulamento normatiza as atividades relacionadas ao Estágio Curricular do Curso de Administração

Leia mais

Faculdade de Tecnologia da Zona Leste REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1º SEMESTRE 2015

Faculdade de Tecnologia da Zona Leste REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1º SEMESTRE 2015 Faculdade de Tecnologia da Zona Leste REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1º SEMESTRE 2015 São Paulo - 2015 2 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 3 2. ESTÁGIO SUPERVISIONADO... 4 3. OBJETIVOS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO...

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO COLEGIADO DE ARTES VISUAIS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO COLEGIADO DE ARTES VISUAIS ANEXO A SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO COLEGIADO DE ARTES VISUAIS REGULAMENTO ESPECÍFICO DOS COMPONENTES CURRICULARES PRÁTICAS DE ENSINO DO CURSO DE LICENCIATURA

Leia mais

NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS

NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS: Habilitações: Língua Portuguesa e respectivas Literaturas Língua Espanhola e respectivas

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO 2013 Coordenação Pedagógica: Prof. Ms José Luiz de Miranda Alves Coordenação do Núcleo de Estágio - NEST: Profª. Ms

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO CIÊNCIAS CONTÁBEIS. Profa. LUCIANE ALVES FERNANDES. Coordenação de Estágio e Trabalho de Conclusão.

MANUAL DE ESTÁGIO CIÊNCIAS CONTÁBEIS. Profa. LUCIANE ALVES FERNANDES. Coordenação de Estágio e Trabalho de Conclusão. MANUAL DE ESTÁGIO CIÊNCIAS CONTÁBEIS Profa. LUCIANE ALVES FERNANDES Porto Alegre/RS 2014 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. O ESTÁGIO... 3 3. FUNDAMENTAÇÃO LEGAL DO ESTÁGIO... 3 4. OBJETIVOS DO ESTÁGIO... 3

Leia mais

Bem vindo! Você, acadêmico de Psicologia, chegou ao meio do curso, e a partir de agora até a formatura, é também um estagiário.

Bem vindo! Você, acadêmico de Psicologia, chegou ao meio do curso, e a partir de agora até a formatura, é também um estagiário. FACULDADE DE PSICOLOGIA Bem vindo! Você, acadêmico de Psicologia, chegou ao meio do curso, e a partir de agora até a formatura, é também um estagiário. Estagiário é todo aluno, regularmente matriculado,

Leia mais

Licenciatura em Educação Física

Licenciatura em Educação Física Licenciatura em Educação Física Estágio Curricular O Estágio Curricular talvez seja um dos primeiros grandes desafios do acadêmico que optou pelo Curso de licenciatura em Educação Física. As situações

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO. Curso de Teologia

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO. Curso de Teologia REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Curso de Teologia Associação Educacional Batista Pioneira 2010 CAPÍTULO I DA CONSTITUIÇÃO E DA FINALIDADE DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Art. 1º - Este instrumento regulamenta

Leia mais

O ESTÁGIO CURRICULAR: ESPECIFICIDADES E FUNDAMENTOS LEGAIS

O ESTÁGIO CURRICULAR: ESPECIFICIDADES E FUNDAMENTOS LEGAIS O ESTÁGIO CURRICULAR: ESPECIFICIDADES E FUNDAMENTOS LEGAIS O QUE É O ESTÁGIO? Estágio é um ato educativo escolar supervisionado, desenvolvido no ambiente de trabalho, que visa à preparação para o trabalho

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE ODONTOLOGIA DA FACULDADE ASCES

REGULAMENTAÇÃO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE ODONTOLOGIA DA FACULDADE ASCES REGULAMENTAÇÃO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE ODONTOLOGIA DA FACULDADE ASCES NATUREZA E FINALIDADES Art. 1º. O estágio curricular do Curso de Odontologia da Faculdade ASCES constitui um momento de aprendizagem

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO OBRIGATÓRIO CURSO DE LETRAS PORTUGUÊS/INGLÊS

REGULAMENTO DO ESTÁGIO OBRIGATÓRIO CURSO DE LETRAS PORTUGUÊS/INGLÊS REGULAMENTO DO ESTÁGIO OBRIGATÓRIO CURSO DE LETRAS PORTUGUÊS/INGLÊS CAPÍTULO I DA NATUREZA DO ESTÁGIO Art. 1º O Estágio Obrigatório previsto na Estrutura Curricular do Curso de Letras, Licenciatura Português/Inglês

Leia mais

NORMAS PARA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO (OBRIGATÓRIO)

NORMAS PARA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO (OBRIGATÓRIO) UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL REI CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO NORMAS PARA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO (OBRIGATÓRIO) O Colegiado do Curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO APRESENTAÇÃO Dispõe sobre as normas para realização de Estágio Supervisionado pelos acadêmicos da Faculdade de Belém FABEL. O presente regulamento normatiza o Estágio

Leia mais

REGULAMENTO ESTÁGIOS DOS CURSOS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO E DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO UTFPR

REGULAMENTO ESTÁGIOS DOS CURSOS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO E DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO UTFPR Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS DOS CURSOS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO E DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UTFPR Resolução nº 22/08

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE FISIOTERAPIA REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO E NÃO OBRIGATÓRIO EM FISIOTERAPIA

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE FISIOTERAPIA REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO E NÃO OBRIGATÓRIO EM FISIOTERAPIA UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE FISIOTERAPIA REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO E NÃO OBRIGATÓRIO EM FISIOTERAPIA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1 O presente regulamento

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE NUTRIÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE NUTRIÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE NUTRIÇÃO Dispõe sobre os princípios e diretrizes para disciplinar e regulamentar os procedimentos a serem adotados pelo Curso de Nutrição da Faculdade de

Leia mais

Faculdade La Salle Mantida pela Sociedade Porvir Científico Credenciada pela Portaria Ministerial nº. 2.653 de 07/12/01 D.O.U. de 10/12/01.

Faculdade La Salle Mantida pela Sociedade Porvir Científico Credenciada pela Portaria Ministerial nº. 2.653 de 07/12/01 D.O.U. de 10/12/01. FACULDADE DE LUCAS DO RIO VERDE SUPERVISÃO DE ESTÁGIO E TCC/TC REGULAMENTO DE PROJETO E VERSÃO FINAL DE TC/ TCC CURSOS DE ADMINISTAÇÃO E CIÊNCIAS CONTÁBEIS Lucas Do Rio Verde / MT 2009 SUMÁRIO CAPÍTULO

Leia mais

Curso de Engenharia de Elétrica

Curso de Engenharia de Elétrica Regulamento de Estágio Curricular Obrigatório Curso de Engenharia de Elétrica Cascavel-PR 2011 - 2 - CAPITULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. Este regulamento tem por finalidade normatizar o Estágio

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO LICENCIATURA EM PEDAGOGIA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

CURSO DE GRADUAÇÃO LICENCIATURA EM PEDAGOGIA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE GRADUAÇÃO LICENCIATURA EM PEDAGOGIA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO GUARUJÁ 2013 REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO Artigo 1º - O Estágio

Leia mais

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS DE ESTÁGIO DOS CURSOS: TÉCNICO EM RADIOLOGIA ESPECIALIZAÇÕES DE NÍVEL TÉCNICO EM TOMOGRAFIA

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS DE ESTÁGIO DOS CURSOS: TÉCNICO EM RADIOLOGIA ESPECIALIZAÇÕES DE NÍVEL TÉCNICO EM TOMOGRAFIA MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS DE ESTÁGIO DOS CURSOS: TÉCNICO EM RADIOLOGIA ESPECIALIZAÇÕES DE NÍVEL TÉCNICO EM TOMOGRAFIA ESPECIALIZAÇÕES DE NÍVEL TÉCNICO EM MAMOGRAFIA OBJETIVO DO MANUAL Este Manual

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO. Matriz 23

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO. Matriz 23 MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA Matriz 23 Junho de 2013 1 MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO DO CURSO DE LICENCIATURA

Leia mais

SUMÁRIO Apresentação O Locus da Prática Profissional Fundamentação Legal Objetivos Planejamento Competência:

SUMÁRIO Apresentação O Locus da Prática Profissional Fundamentação Legal Objetivos Planejamento Competência: SUMÁRIO Apresentação... 5 O Locus da Prática Profissional...6 Fundamentação Legal... 7 Objetivos... 8 Planejamento... 9 Competência: Da Coordenação Geral de Estágios do Curso... 10 Do Supervisor/Preceptor

Leia mais

Nome do curso: Pedagogia

Nome do curso: Pedagogia Nome do curso: Pedagogia MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Artigo 1º - O ESTÁGIO SUPERVISIONADO, previsto na Lei nº 9394/96 de Diretrizes e Bases da Educação Nacional de 20 de dezembro de 1996, visa a complementar

Leia mais

Resolução nº. 4 de 13 de julho de 2005, da Câmara de Educação Superior do CNE publicada no Diário Oficial de 19 de julho de 2005, artigo 7º:

Resolução nº. 4 de 13 de julho de 2005, da Câmara de Educação Superior do CNE publicada no Diário Oficial de 19 de julho de 2005, artigo 7º: ESTÁGIO SUPERVISIONADO I E II 1 - Resolução: Resolução nº. 4 de 13 de julho de 2005, da Câmara de Educação Superior do CNE publicada no Diário Oficial de 19 de julho de 2005, artigo 7º: O Estágio Curricular

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE. Curso: Licenciatura em Educação Física Projeto Pedagógico

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE. Curso: Licenciatura em Educação Física Projeto Pedagógico UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE Curso: Licenciatura em Educação Física Projeto Pedagógico Ingressantes em 2007 Dados: Sigla: Licenciatura em Educação Física Área: Biológicas

Leia mais

Universidade do Vale do Paraíba Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas e Comunicação Curso Superior de Tecnologia em Gastronomia

Universidade do Vale do Paraíba Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas e Comunicação Curso Superior de Tecnologia em Gastronomia Universidade do Vale do Paraíba Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas e Comunicação Curso Superior de Tecnologia em Gastronomia PASSO A PASSO PARA ATIVIDADES PRÁTICAS COMPLEMENTARES São atividades obrigatórias

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO ESPECÍFICA DO ESTÁGIO DE INTERESSE CURRICULAR DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS (BACHARELADO E LICENCIATURA)

REGULAMENTAÇÃO ESPECÍFICA DO ESTÁGIO DE INTERESSE CURRICULAR DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS (BACHARELADO E LICENCIATURA) 1 REGULAMENTAÇÃO ESPECÍFICA DO ESTÁGIO DE INTERESSE CURRICULAR DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS (BACHARELADO E LICENCIATURA) Resolução nº 015/2005 do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE) Capítulo

Leia mais

II celebração de termo de compromisso entre o educando, a parte concedente do estágio e a instituição de ensino;

II celebração de termo de compromisso entre o educando, a parte concedente do estágio e a instituição de ensino; REGULAMENTO DE ESTÁGIO DOS CURSOS TÉCNICO E TECNOLÓGICO NO ÂMBITO DA EAD / IFPR ADAPTADO EM CONFORMIDADE COM A LEI 11.788/08 E RESOLUÇÃO DO CONSUP 02/03/ 2013. CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO, CLASSIFICAÇÃO E

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO Licenciaturas em: - Geografia - História - Informática - Letras

MANUAL DE ESTÁGIO Licenciaturas em: - Geografia - História - Informática - Letras MANUAL DE ESTÁGIO Licenciaturas em: - Geografia - História - Informática - Letras Rio de Janeiro Julho/2013 1. Apresentação O presente Manual foi reorganizado pelos membros do Colegiado dos Cursos de Licenciatura

Leia mais

Universidade Federal de São Paulo

Universidade Federal de São Paulo POLÍTICA DE ESTÁGIOS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO - CAMPUS BAIXADA SANTISTA O Estágio supervisionado articula a formação com o exercício profissional e se objetiva na inserção dos estudantes estagiários

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR FABRA GUIA DE APRESENTAÇÃO DA MATÉRIA ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR FABRA GUIA DE APRESENTAÇÃO DA MATÉRIA ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CENTRO DE ENSINO SUPERIOR FABRA GUIA DE APRESENTAÇÃO DA MATÉRIA ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Serra 2013 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 OBJETIVOS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO.... 4 ACOMPANHAMENTO

Leia mais

CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS COLEGIADO DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS COLEGIADO DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Regulamento do Estágio Curricular Obrigatório do Bacharelado em Ciências Biológicas 1 CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS COLEGIADO DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS CAMPO GRANDENSES INSTRUÇÃO NORMATIVA 002/2010 17 05 2010

FACULDADES INTEGRADAS CAMPO GRANDENSES INSTRUÇÃO NORMATIVA 002/2010 17 05 2010 O Diretor das Faculdades Integradas Campo Grandenses, no uso de suas atribuições regimentais e por decisão dos Conselhos Superior, de Ensino, Pesquisa, Pós Graduação e Extensão e de Coordenadores, em reunião

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE NUTRIÇÃO, BACHARELADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das disposições gerais O presente documento

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÕES ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA - PRESENCIAL

MANUAL DE ORIENTAÇÕES ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA - PRESENCIAL MANUAL DE ORIENTAÇÕES ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA - PRESENCIAL UNISA CURSO DE PEDAGOGIA PRESENCIAL MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA O ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO

Leia mais

Regulamento de Estágio Curricular

Regulamento de Estágio Curricular Regulamento de Estágio Curricular REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR O presente regulamento normatiza o Estágio Curricular em acordo com a Lei nº 11.788, de 25/09/2008, componente do Projeto Pedagógico

Leia mais