ENGENHARIA ELÉTRICA. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ENGENHARIA ELÉTRICA. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC"

Transcrição

1 ENGENHARIA ELÉTRICA Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1

2 CURSO: ENGENHARIA ELÉTRICA Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo Base legal da Mantenedora A Ata de Assembléia Geral para Constituição da entidade civil, com denominação social de UNIC União das Escolas Superiores de Cuiabá foi lavrada em 07 de setembro de 1.989, na Avenida Beira Rio, no , Jardim Europa, cidade de Cuiabá, Estado de Mato Grosso. E a Ata de Assembléia Geral para Transformação da Sociedade empresária de responsabilidade limitada com denominação social de IUNI Educacional Ltda foi lavrada em 04 de abril de 2008, na Avenida Beira Rio, no , Jardim Europa, cidade de Cuiabá, Estado de Mato Grosso, sendo a mesma protocolada sob o número 08/ de 12/05/2008 e certificado e registrado na Junta Comercial do Estado de Mato Grosso sob o número em 15 de maio de O IUNI Educacional está registrado no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica CNPJ sob nº / Em assembleia geral os sócios do IUNI Educacional Ltda, reúnem-se no dia 08 de março de 2010 e resolvem aprovar a transformação do tipo jurídico da Sociedade, de sociedade limitada para sociedade por ações, que passou a ser denominada IUNI EDUCACIONAL S. A., com o objetivo de melhor atender aos propósitos e necessidades da Sociedade. Mantida Universidade de Cuiabá UNIC CNPJ n.º / Portaria Credenciamento: Portaria do MEC n.º de 02/12/1994 Avenida Beira Rio, Jardim Europa Cidade: Cuiabá - MT CEP: Fone: (065)

3 Dirigentes da Mantida Reitor: Rui Fava Pró- Reitor Acadêmico: Simone Cristina de Castro Wojcicki Pró- Reitor Administrativo: Evaldo Tadeu Gomes da Rosa Coordenador do Curso: 1) O coordenador do Curso de Engenharia Elétrica é o Professor Hermom Leal Moreira, Engenheiro Eletricista e de Telecomunicações pela Univ. Federal de Mato Grosso; 2) Engenheiro de Segurança do Trabalho pela Univ. de Cuiabá(UNIC; 3) Mestrando em Engenharia de Produção pela Univ. Federal de Rio Grande do Sul (UFRGS); 4) Curso de Aprendizagem Industrial SENAI-SP Especialidade : Eletricista de Manutenção Eletroeletrônico; 5) Curso: Primeiros Socorros SENAI-SP- Ênfase: Acidentados por Choque Elétrico; 6) Curso de Extensão: Subestações Extensão - Atualização UFMT; 7) Curso de Capacitação: Saber Pedagógico ESP SES-MT; 8) Curso de Extensão: Software Topográfico DATA-GEOSIS Objetivo: Levantamento Topográfico com auxílio do AUTOCAD 9) Seminário: Energia no Campo CAENE (Centro acadêmico de Engenharia Elétrica), Iniciativa: Governo Federal, FAMATO, FAET; Experiência do Coordenador 1. Indústria e Comércio MOPA Ramos de Atividade: Eletrometalúrgica, Fabricação de Calhas, Leitos, Perfilados e Canaletas para condutores de baixa e alta tensão Local; Pq. Industrial de Guarulhos, Cargo ocupado: Menor Aprendiz e ½ Oficial Eletricista. ( ) 2. Industria e Comércio Ilsa _ Ramo de Atividade: Gêneros Alimentícios, Fabricação e embalagem automatizada de biscoitos e macarrão Local: Distrito Industrial de Cuiabá.(2000) 3. SEBRAE-MT SETOR DE Pesquisas e Cadastro Cargo Ocupado: Pesquisador Autônomo Função: Divulgação e consultoria de projetos e pesquisas em pequenas e médias empresas.( ) 4. Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá - Estagiário na área de reparos em equipamentos médico-hospitalares, e automação de ambulâncias, e veículos de resgate com equipamentos especiais (2003) 5. Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso - Estagiário na área de elaboração de Projetos Elétricos e de Telefonia utilizando AutoCad, e softwares de Engenharia com Lumine e Auto Power, além de levantamento e fiscalização de Obras. (2004) 6. Secretaria de Estado de Infraestutura - Estagiário na área de elaboração de Projetos Elétricos e de Telefonia utilizando AutoCad, e softwares de Engenharia 3

4 com Lumine e Auto Power, além de levantamento e fiscalização de Obras.(2005) 7. DSS Telecomunicações e Construção Engenheiro Eletricista. Responsabilidade Técnica na área de Projetos.(2007) 8. Cotton King Engº Eletricista - Gerente de Manutenção Elétrica.(2007) 9. E.E.P.S.G André Avelino - Professor substituto de médio na área de física.(2002) 10. UNEMAT - Cursos ministrado ao curso de arquitetura de instalações elétricas.(2005) 11. IESMT - Instituto Superior de Ensino de Mato Grosso. Faculdade ICEC.(2007) 12. SENAI - Docente Curso de Téc. De Segurança do Trabalho e treinamentos em NR10.( ) 13. SADIA Engº de Segurança do Trabalho Coordenador do SESMT.(2008) 14. MARFRIG Engº de Segurança do Trabalho Coordenador do SESMT.(2009) 15. UNIC Universidade de Cuiabá - Docente em Cursos de Engenharia.(2009 ATUAL) Autorização: Resolução CONSAD 13/09 DE 26/09/2009. Reconhecimento: Em fase de Reconhecimento Turno: Matutino e Noturno Regime de Matrícula: Seriado Semestral. Duração e tempo de integralização do curso: O curso deverá ser integralizado no mínimo de 10 semestres e máximo de 12 semestres. OBJETIVO DO CURSO O Curso de Engenharia Elétrica objetiva principalmente a formação de Engenheiros Eletricistas, aptos para realizarem estudos de viabilidade técnica e econômica, planejamento, supervisão, assessoria, consultoria, avaliação, perícias e laudos técnicos na área industrial e agroindustrial, cujo currículo foi estruturado com o intuito de habilitar esses profissionais na área de pesquisa, ensaios e divulgações técnicas e, especialmente, qualificá-los para a área de instalações elétricas comerciais e industriais, onde a administração da qualidade e a segurança estão fortemente enraizadas nas propostas de cada disciplina. 9.1 Objetivo Específico 4

5 Para o Curso de Engenharia Elétrica, considerou-se não só a presença de conteúdos específicos, mas também a estratégia didático-pedagógica, adotada como igualmente importante para se atingir os objetivos educacionais pretendidos. Primeiramente, definiu-se a temática do curso em função de seu objetivo geral, como acima exposto, que visa, capacitar e preparar profissionais, que integrando equipes interdisciplinares e articulando fatores de diferentes naturezas como pessoas, materiais, energia, informação, tecnologia, equipamentos e recursos financeiros sejam capazes de se envolver com o projeto, o desenvolvimento, a implantação, a melhoria e a manutenção de sistemas Elétricos, e também de especificar, prever e avaliar os resultados dos sistemas produtivos. O engenheiro eletricista soluciona problemas ligados as atividades de projeto, operação e gerenciamento do trabalho de sistemas instalados e de bens e serviços, considerando aspectos humanos, econômicos, sociais e ambientais, com visão ética e humanística, em atendimento as demandas da sociedade; prever a evolução dos cenários produtivos, percebendo a interação entre as organizações e os seus impactos sobre a competitividade; acompanha os avanços tecnológicos, organizando-os e colocando-os a serviço da demanda da empresa e da sociedade; avalia a viabilidade econômica e financeira de projetos elétricos. BSC do Curso de Engenharia Elétrica Atuar no planejamento, elaboração de projetos, execução, operação, controle e manutenção de equipamentos e de instalações de sistemas de energia nos setores comerciais, industriais e residenciais. Área de Atuação Área de Atuação Área de Atuação Automação/Eletrônica Sistemas de Energia Sistemas de Potência Atuar em sistemas eletrônicos, Atuar no desenvolvimento de projetos automação e controle de processos Atuar no desenvolvimento, e manutenção de sistemas de energia prediais e industriais, por meio de coordenação, supervisão, projeto, elétrica e propor soluções aos desafios estratégias de identificação de operação e manutenção de sistemas contemporâneos nas diversas formas problemas e consequente geração de elétricos de potência disponíveis. soluções inovadoras. Competências Competências Competências Conhecer os conceitos básicos e as aplicações de circuitos eletrônicos; Conhecer os sistemas de controle e automação de sistemas prediais e Conhecer as normas técnicas de Conhecer sobre sistemas, métodos e instalações elétricas e de projetos processos de geração, transmissão e elétricos; distribuição de energia elétrica; Conhecer os sistemas, métodos e Conhecer os tipos de sistemas de 5

6 industriais. Conhecer sobre simulação por meio de modelagem de sistemas dinâmicos; Conhecer os conceitos e as finalidades de sinais e sistemas; Conhecer os conceitos e as aplicações dos sistemas eletrônicos analógicos e digitais; Conhecer modelos matemáticos e suas aplicações nos sistemas automatizados. Conhecer fundamentos básicos de informática e suas aplicções nos sistemas automatizados. processos de uso racional, reutilização e conservação de energia. Conhecer os conceitos, os tipos e as aplicações dos materiais elétricos, magnéticos e supercondutores e as tecnologias associadas; Conhecer sobre dimensionamento de circuitos elétricos; Conhecer os tipos de fontes alternativas de energia, suas vantagens e desvantagens e a viabilidade econômica; Conhecer os tipos de componentes e equipamentos elétricos e suas aplicações. Conhecer os fundamentos básicos de circuitos elétricos. proteção de sistemas elétricos de potência; Conhecer o princípio básico do funcionamento de transformadores, geradores, máquinas elétricas e de motores elétricos; Conhecer os conceitos básicos e a aplicação de sistemas e de equipamentos elétricos. Conhecer os fundamentos básicos da física e matemáticos e suas aplicações na Engenharia Elétrica. Conhecer os fundamentos básicos de eletromagnetismo. Habilidades Habilidades Habilidades Planejar; tomar decisão; raciocinar de forma lógica; raciocinar de forma crítica e analítica; negociar; comunicar. Analisar e interpretar; liderar; ser criativo; relacionamento interpessoal; trabalhar em equipe multiprofissional. Analisar e interpretar; liderar; ser criativo; relacionamento interpessoal; trabalhar em equipe multiprofissional. Planejar; tomar decisão; raciocinar de forma lógica; raciocinar de forma crítica e analítica; negociar; comunicar. Analisar e interpretar; liderar; ser criativo; relacionamento interpessoal; trabalhar em equipe multiprofissional. Planejar; tomar decisão; raciocinar de forma lógica; raciocinar de forma crítica e analítica; negociar; comunicar. Disciplinas Disciplinas Disciplinas Resistência dos Materiais Cálculo Avançado Fenômenos de Transporte Legislação, Segurança e Medicina do Trabalho Cálculo 3 Materiais Elétricos e Semicondutores Algoritmos e Estruturas de Dados Equações Diferenciais Ordinárias Circuitos Elétricos 2 Circuitos Elétricos 1 Metodologia Científica Instalações Elétricas 1 Sistemas Elétricos de Potência 1 Sistemas Elétricos de Potência 2 Teoria de Controle Moderno 1 Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica Eletrônica Analógica 1 Sinais e Sistemas Modelagem de Sistemas Dinâmicos Materiais Elétricos e Semicondutores Conversão Eletromecânica de Energia Máquinas Elétricas 1 Eletrônica Analógica 2 Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica Metodologia Científica Instalações Elétricas 1 Fontes Alternativas de Energia Eletrônica de Potência (Optativa) Sistemas Elétricos de Potência 1 6

7 Sistemas Elétricos de Potência 1 Sistemas Elétricos de Potência 2 Teoria de Controle Moderno 1 Eletrônica de Potência Instalações Elétricas 2 Instrumentação Máquinas Elétricas 1 Máquinas Elétricas 2 Acionamentos Elétricos Compatibilidade e Interferência Eletromagnética Física: Eletromagnetismo Sistemas Digitais Microcontroladores Metodologia Científica Instalações Elétricas 1 Sistemas Elétricos de Potência 2 Teoria de Controle Moderno 1 Acionamentos Elétricos Cálculo Numérico Cálculo 3 Algoritmos e Estruturas de Dados Equações Diferenciais Ordinárias Física: Eletromagnetismo Eletromagnetismo Compatibilidade e Interferência Eletromagnética MATRIZ CURRICULAR E EMENTAS A grade curricular do Curso de Engenharia Elétrica UNIC está em de acordo com esta portaria e também com a Resolução CNE/CES de 11 de março de 2002 que instituiu as Diretrizes Curriculares Nacionais dos cursos de graduação em Engenharia. O curso tem duração mínima de cinco anos. As disciplinas estão distribuídas entre aspectos das ciências exatas, ciência do ambiente e humanas, que são os três eixos do desenvolvimento do curso. A seguir são apresentadas as disciplinas que compõe a grade curricular do curso: Curso de Engenharia Elétrica Disciplinas Semestre Carga Horária 7

8 Introdução à Engenharia 1º. sem 60 Matemática 1º. sem 60 Desenho Técnico 1º. sem 60 Metodologia Científica 1º. sem 60 Homem, Cultura e Sociedade 1º. sem 60 E.D.1 1º. sem 20 Cálculo 1 2º. sem 60 Desenho Auxiliado por Computador 2º. sem 60 Geometria Analítica e Álgebra Linear 2º. sem 60 Algoritmos e Programação 2º. sem 60 Ética, Política e Sociedade 2º. sem 60 E.D.2 2º. sem 20 Algoritmos e Estruturas de Dados 3º. sem 60 Química Geral 3º. sem 60 Estatística e Probabilidade 3º. sem 60 Física: Mecânica 3º. sem 60 Cálculo 2 3º. sem 60 E,.D.3 3º. sem 20 Cálculo Numérico 4º. sem 60 Física: Energia 4º. sem 60 Resistência dos Materiais 4º. sem 60 Equações Diferenciais Ordinárias 4º. sem 60 Cálculo 3 4º. sem 60 E.D.4 4º. sem 20 Cálculo Avançado 5º. sem 60 Circuitos Elétricos 1 5º. sem 60 8

9 Física: Eletromagnetismo 5º. sem 60 Materiais Elétricos e Semicondutores 5º. sem 60 Modelagem de Sistemas Dinâmicos 5º. sem 30 E.D.5 5º. sem 20 Circuitos Elétricos 2 6º. sem 60 Eletromagnetismo 6º. sem 60 Eletrônica Analógica 1 6º. sem 60 Sinais e Sistemas 6º. sem 60 Teoria de Controle Moderno 1 6º. sem 60 E.D.6 6º. sem 20 Conversão Eletromecânica de Energia 7º. sem 60 Eletrônica Analógica 2 7º. sem 60 Fenômenos de Transporte 7º. sem 60 Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica 7º. sem 60 Sistemas Digitais 7º. sem 60 E.D.7 7º. sem 20 Eletrônica de Potência 8º. sem 60 Estágio Supervisionado 1 8º. sem 150 Instalações Elétricas 1 8º. sem 60 Instrumentação 8º. sem 60 Máquinas Elétricas 1 8º. sem 60 Microcontroladores 60 E.D.8 8º. sem 20 Estágio Supervisionado 2 9º. sem 150 Instalações Elétricas 2 9º. sem 60 LEGISLAÇÃO, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO 9º. sem 60 9

10 Máquinas Elétricas 2 9º. sem 60 Sistemas Elétricos de Potência 1 9º. sem 60 TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO 9º. sem 60 E.D.9 9º. sem 20 ENGENHARIA ECONÔMICA E FINANÇAS 10º. sem 60 Sistemas Elétricos de Potência 2 10º. sem 60 Acionamentos Elétricos 10º. Sem 160 Compatibilidade e Interferência Eletromagnética 10º. sem 60 Fontes Alternativas de Energia (Optativa) 10º. sem 60 E.D.10 10º. sem 20 Resumo: Aulas teóricas/práticas Trabalho de Conclusão de Curso 90 Estagio Supervisionado 320 Atividades Complementares 310 Total

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Universidade de Cuiabá CURSO: ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo Base legal

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Dados de Identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo

Leia mais

ENGENHARIA AMBIENTAL. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC

ENGENHARIA AMBIENTAL. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC ENGENHARIA AMBIENTAL Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: ENGENHARIA AMBIENTAL Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo

Leia mais

CURSO: REDES DE COMPUTADORES

CURSO: REDES DE COMPUTADORES CURSO: REDES DE COMPUTADORES Dados de Identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo Base Legal da Mantenedora A Ata de Assembléia Geral para

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 Curso Superior em Tecnologia em Design de Moda Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente

Leia mais

ENGENHARIA CIVIL. Universidade de Cuiabá

ENGENHARIA CIVIL. Universidade de Cuiabá ENGENHARIA CIVIL Universidade de Cuiabá CURSO: ENGENHARIA CIVIL Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo Base legal da Mantenedora

Leia mais

CST EM DESIGN DE INTERIORES

CST EM DESIGN DE INTERIORES CST EM DESIGN DE INTERIORES Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: CST EM DESIGN DE INTERIORES Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed.

Leia mais

PUBLICIDADE E PROPAGANDA

PUBLICIDADE E PROPAGANDA PUBLICIDADE E PROPAGANDA Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: AGRONOMIA Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo

Leia mais

FARMÁCIA. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC

FARMÁCIA. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC FARMÁCIA Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: FARMÁCIA Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo Base legal da Mantenedora

Leia mais

NUTRIÇÃO. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC

NUTRIÇÃO. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC NUTRIÇÃO Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: NUTRIÇÃO Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo Base legal da Mantenedora

Leia mais

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS - LICENCIATURA

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS - LICENCIATURA CIÊNCIAS BIOLÓGICAS - LICENCIATURA Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS - LICENCIATURA Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente:

Leia mais

Universidade de Cuiabá. Curso de Licenciatura em Letras Habilitação Português / Espanhol e suas licenciaturas

Universidade de Cuiabá. Curso de Licenciatura em Letras Habilitação Português / Espanhol e suas licenciaturas Universidade de Cuiabá Curso de Licenciatura em Letras Habilitação Português / Espanhol e suas licenciaturas Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente:

Leia mais

CST EM GASTRONOMIA. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC

CST EM GASTRONOMIA. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC CST EM GASTRONOMIA Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: CST EM GASTRONOMIA Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo

Leia mais

ARQUITETURA E URBANISMO

ARQUITETURA E URBANISMO ARQUITETURA E URBANISMO Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: ARQUITETURA Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo

Leia mais

Projeto Pedagógico de Curso

Projeto Pedagógico de Curso 2012 UNIVERSIDADE DE CUIABÁ FACULDADE DE ENGENHARIA E COMPUTAÇÃO Projeto Pedagógico de Curso UNIVERSIDADE CUIABÁ DE FACULDADE DE ENGENHARIA E COMPUTAÇÃO UNIVERSIDADE DE CUIABÁ FACULDADE DE ENGENHARIA E

Leia mais

COMUNICAÇÃO SOCIAL - JORNALISMO

COMUNICAÇÃO SOCIAL - JORNALISMO COMUNICAÇÃO SOCIAL - JORNALISMO Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: COMUNICAÇÃO SOCIAL - JORNALISMO Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente:

Leia mais

CIÊNCIAS CONTÁBEIS. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 10/09/2012 1

CIÊNCIAS CONTÁBEIS. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 10/09/2012 1 CIÊNCIAS CONTÁBEIS Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 10/09/2012 1 CURSO: CIÊNCIAS CONTÁBEIS Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo

Leia mais

Enfermagem. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC

Enfermagem. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC Enfermagem Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: Enfermagem Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora residente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo Base legal da

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA - LICENCIATURA

EDUCAÇÃO FÍSICA - LICENCIATURA EDUCAÇÃO FÍSICA - LICENCIATURA Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: EDUCAÇÃO FÍSICA - LICENCIATURA Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente:

Leia mais

PSICOLOGIA. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC

PSICOLOGIA. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC PSICOLOGIA Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: PSICOLOGIA Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo Base legal

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Estética e Cosmética

Curso Superior de Tecnologia em Estética e Cosmética Curso Superior de Tecnologia em Estética e Cosmética Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo Base legal da Mantenedora A Ata

Leia mais

FISIOTERAPIA. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC

FISIOTERAPIA. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC FISIOTERAPIA Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: Fisioterapia Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo Base legal

Leia mais

MEDICINA. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1

MEDICINA. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 MEDICINA Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: MEDICINA Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo Base legal da Mantenedora

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão. Objetivo Geral

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão. Objetivo Geral Curso: ENGENHARIA ELÉTRICA SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Missão O Curso de Engenharia Elétrica da Universidade Estácio de Sá tem por missão formar engenheiros com sólidos e atualizados conhecimentos científicos

Leia mais

ODONTOLOGIA. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC

ODONTOLOGIA. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC ODONTOLOGIA Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: ODONTOLOGIA Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo Base legal

Leia mais

CST EM RADIOLOGIA. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1

CST EM RADIOLOGIA. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CST EM RADIOLOGIA Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: CST EM RADIOLOGIA Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos

Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: Curso Superior de Tecnologia de Recursos Humanos Dados de identificação da Universidade de Cuiabá

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: ENGENHARIA ELÉTRICA MISSÃO DO CURSO O Curso de Engenharia Elétrica tem por missão a graduação de Engenheiros Eletricistas com sólida formação técnica que

Leia mais

PILOTAGEM PROFISSIONAL DE AERONAVES

PILOTAGEM PROFISSIONAL DE AERONAVES PILOTAGEM PROFISSIONAL DE AERONAVES Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: PILOTAGEM PROFISSIONAL DE AERONAVES Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora

Leia mais

RESOLVE: Art. 1 o Aprovar o Projeto Político Pedagógico do Curso de Engenharia Elétrica, modalidade Bacharelado, do Centro de Tecnologia, no Campus I.

RESOLVE: Art. 1 o Aprovar o Projeto Político Pedagógico do Curso de Engenharia Elétrica, modalidade Bacharelado, do Centro de Tecnologia, no Campus I. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 23/2008 Aprova o Projeto Político-Pedagógico do Curso de Engenharia Elétrica, do Centro

Leia mais

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS - BACHARELADO

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS - BACHARELADO CIÊNCIAS BIOLÓGICAS - BACHARELADO Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE 47/99

RESOLUÇÃO CONSEPE 47/99 RESOLUÇÃO CONSEPE 47/99 ALTERA O PLANO CURRICULAR E O REGIME DO CURSO DE ENGENHARIA INDUSTRIAL MODALIDADE MECÂNICA, COM ÊNFASE EM AUTOMOBILÍSTICA, DO CÂMPUS DE ITATIBA. O Presidente do Conselho de Ensino,

Leia mais

ENGENHARIA ELÉTRICA. COORDENADOR Leonardo Bonato Félix leobonato@ufv.br

ENGENHARIA ELÉTRICA. COORDENADOR Leonardo Bonato Félix leobonato@ufv.br ENGENHARIA ELÉTRICA COORDENADOR Leonardo Bonato Félix leobonato@ufv.br 216 Currículos dos Cursos do CCE UFV Engenheiro Eletricista ATUAÇÃO O curso de Engenharia Elétrica da UFV oferece a seus estudantes

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC

ADMINISTRAÇÃO. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC ADMINISTRAÇÃO Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: ADMINISTRAÇÃO Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo Base

Leia mais

PEDAGOGIA PEPEDA. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1

PEDAGOGIA PEPEDA. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 PEDAGOGIA PEPEDA Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: PEDAGOGIA Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo Base legal

Leia mais

DIREITO. Universidade de Cuiabá

DIREITO. Universidade de Cuiabá DIREITO Universidade de Cuiabá 2 CURSO: DIREITO Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo Base legal da Mantenedora A Ata de

Leia mais

O Curso de Engenharia Elétrica da Faculdade de Engenharia /Unesp/Bauru

O Curso de Engenharia Elétrica da Faculdade de Engenharia /Unesp/Bauru O Curso de Engenharia Elétrica da Faculdade de Engenharia /Unesp/Bauru Projeto Pedagógico e Estrutura Curricular Missão do Curso de Engenharia Elétrica da FE/Unesp/Bauru A formação continuada de Engenheiros

Leia mais

Introdução à Engenharia de Controle e Automação

Introdução à Engenharia de Controle e Automação Introdução à Engenharia de Controle e Automação O CURSO DE ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO DA FACIT Renato Dourado Maia Faculdade de Ciência e Tecnologia de Montes Claros Fundação Educacional Montes

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.640, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.640, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.640, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Bacharelado

Leia mais

GRADE HORÁRIA DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO (NOTURNO)

GRADE HORÁRIA DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO (NOTURNO) 1 O. PERÍODO GRADE HORÁRIA DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO (NOTURNO) 1o SEMESTRE DE 2015/Noturno 19:00 19:50 ENG076 Introdução à Engenharia de Controle e Automação ** 19:50

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA - BACHARELADO

EDUCAÇÃO FÍSICA - BACHARELADO EDUCAÇÃO FÍSICA - BACHARELADO Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: EDUCAÇÃO FÍSICA - BACHARELADO Dados intificação da Universida Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presinte: Ed. Rodrigo

Leia mais

Entre os elementos desejados no perfil dos egressos podem ser citados:

Entre os elementos desejados no perfil dos egressos podem ser citados: COMPETÊNCIAS E HABILIDADES Apesar do foco do curso de Engenharia de Computação da UCDB está na área de software, o profissional formado pelo curso de Engenharia da Computação deve adquirir as seguintes

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 72/2009 Aprova o Projeto Político-Pedagógico do Curso de Sistemas de Informação, modalidade

Leia mais

Prof. Dr. Reinaldo Gonçalves Nogueira Escola de Engenharia Elétrica, Mecânica e de Computação Diretor

Prof. Dr. Reinaldo Gonçalves Nogueira Escola de Engenharia Elétrica, Mecânica e de Computação Diretor À PROGRAD: Prof.ª Sandramara Matias Chaves Goiânia, 22 de Novembro de 2013 Em reunião no dia 22 de Novembro de 2013, o Conselho Diretor da EMC, aprovou a alteração do Anexo 1 da Resolução CEPEC 765/2005,

Leia mais

Projeto Pedagógico do Bacharelado em Ciência da Computação. Comissão de Curso e NDE do BCC

Projeto Pedagógico do Bacharelado em Ciência da Computação. Comissão de Curso e NDE do BCC Projeto Pedagógico do Bacharelado em Ciência da Computação Comissão de Curso e NDE do BCC Fevereiro de 2015 Situação Legal do Curso Criação: Resolução CONSU no. 43, de 04/07/2007. Autorização: Portaria

Leia mais

ENGENHARIA DA PRODUÇÃO 2.0

ENGENHARIA DA PRODUÇÃO 2.0 ENGENHARIA DA PRODUÇÃO 2.0 SOBRE O CURSO Mercados dinâmicos demandam profissionais com formação completa e abrangente, aptos a liderarem equipes multidisciplinares em empresas de todos os setores econômicos

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 96/ 2011 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Engenharia de Energias

Leia mais

Currículos dos Cursos do CCE UFV ENGENHARIA ELÉTRICA. COORDENADOR DO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA Carlos Magno Fernandes cmagno@ufv.

Currículos dos Cursos do CCE UFV ENGENHARIA ELÉTRICA. COORDENADOR DO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA Carlos Magno Fernandes cmagno@ufv. 132 ENGENHARIA ELÉTRICA COORDENADOR DO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA Carlos Magno Fernandes cmagno@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2002 133 ATUAÇÃO O curso de Elétrica da UFV propõe oferecer a seus estudantes

Leia mais

Diretrizes curriculares nacionais e os projetos pedagógicos dos cursos de graduação

Diretrizes curriculares nacionais e os projetos pedagógicos dos cursos de graduação Diretrizes curriculares nacionais e os projetos pedagógicos dos cursos de graduação Curso de Atualização Pedagógica Julho de 2010 Mediador: Adelardo Adelino Dantas de Medeiros (DCA/UFRN) Diretrizes Curriculares

Leia mais

SALA DE REUNIÕES DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS, em Manaus, 19 de março de 2013. JOSÉ ALDEMIR DE OLIVEIRA Presidente

SALA DE REUNIÕES DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS, em Manaus, 19 de março de 2013. JOSÉ ALDEMIR DE OLIVEIRA Presidente UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N.º 18/2013 - CONSUNIV Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia de Controle e Automação, bacharelado, oferecido em Manaus e

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Identificação do Curso Nome do Curso: Sistemas de Informação Titulação: Bacharelado Modalidade de ensino: Presencial

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão Curso: Engenharia Civil SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Missão O Curso de Engenharia Civil da UNESA tem por missão formar Engenheiros Civis com sólida formação básica e profissional, alinhada com as diretrizes

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA DO TURNO NOTURNO PARA TURMAS A PARTIR DE JULHO DE 2013

ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA DO TURNO NOTURNO PARA TURMAS A PARTIR DE JULHO DE 2013 ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA DO TURNO NOTURNO PARA TURMAS A PARTIR DE JULHO DE 2013 Curso de Bacharelado em Engenharia Elétrica Vagas no Vestibular: 40 (quarenta) regime semestral

Leia mais

CATÁLOGO DE CURSO DA FACULDADE NETWORK CAMPUS II - SUMARÉ

CATÁLOGO DE CURSO DA FACULDADE NETWORK CAMPUS II - SUMARÉ FACULDADE NETWORK CATÁLOGO DE CURSO DA FACULDADE NETWORK CAMPUS II - SUMARÉ 2 semestre de 2013 DIRIGENTES DA INSTITUIÇÃO Reitoria Entidade Mantenedora Profª Tânia Cristina Bassani Cecilio Mestrado: Educação

Leia mais

CATÁLOGO DE CURSO DA FACULDADE NETWORK CAMPUS II - SUMARÉ

CATÁLOGO DE CURSO DA FACULDADE NETWORK CAMPUS II - SUMARÉ FACULDADE NETWORK CATÁLOGO DE CURSO DA FACULDADE NETWORK CAMPUS II - SUMARÉ 1 semestre de 2015 DIRIGENTES DA INSTITUIÇÃO Reitoria Entidade Mantenedora Profª Tânia Cristina Bassani Cecilio Mestrado: Educação

Leia mais

Resolução nº 2/2006 3/2/2006 RESOLUÇÃO CNE Nº 2, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2006 DOU 03.02.2006

Resolução nº 2/2006 3/2/2006 RESOLUÇÃO CNE Nº 2, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2006 DOU 03.02.2006 Resolução nº 2/2006 3/2/2006 RESOLUÇÃO CNE Nº 2, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2006 DOU 03.02.2006 Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para o curso de graduação em Engenharia Agrícola e dá outras providências.

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO. Primeiro Semestre (Manhã) Carga Horária Total: 450 Horas. Segundo Semestre (Manhã)

MATRIZ CURRICULAR ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO. Primeiro Semestre (Manhã) Carga Horária Total: 450 Horas. Segundo Semestre (Manhã) MATRIZ CURRICULAR ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO Primeiro Semestre (Manhã) Cálculo I 90 h Básico - Experimental I 90 h Básico - Geometria Analítica 36 h Básico - Introdução à Engenharia de Controle

Leia mais

COERÊNCIA DO CURRÍCULO DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO EM FACE DAS DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS

COERÊNCIA DO CURRÍCULO DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO EM FACE DAS DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS COERÊNCIA DO CURRÍCULO DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO EM FACE DAS DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS O documento que serviu de base para a análise a seguir é o denominado "Diretrizes Curriculares

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL - UERGS RESOLUÇÃO CONEPE nº 007/2013

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL - UERGS RESOLUÇÃO CONEPE nº 007/2013 RESOLUÇÃO CONEPE nº 007/2013 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia de Computação e dá outras providências. O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da Universidade Estadual do Rio Grande

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 75/2010 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Engenharia de do Centro

Leia mais

Faculdade Figueiredo Costa 42/73

Faculdade Figueiredo Costa 42/73 42/73 CAPITULO VIII GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA AS ATRIBUIÇÕES, ÁREAS DE ATUAÇÃO E O MERCADO DE TRABALHO Engenharia Elétrica é o ramo da engenharia que estuda a energia elétrica, suas propriedades

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 149/2012

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 149/2012 DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 149/2012 Altera o Currículo do Curso de Engenharia de Controle e Automação para regime seriado semestral. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA, na conformidade do Processo nº MEC-481/2012,

Leia mais

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 2.0

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 2.0 ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 2.0 SOBRE O CURSO O mercado de trabalho precisa de profissionais completos, com habilidades de gestão e que liderem equipes multidisciplinares em empresas de todos os setores econômicos

Leia mais

1 Período Engenharia Elétrica/Mecânica Turno: Noturno Semestre: 2015.2 SALA 3207 HORÁRIO SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA HORÁRIO SÁBADO

1 Período Engenharia Elétrica/Mecânica Turno: Noturno Semestre: 2015.2 SALA 3207 HORÁRIO SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA HORÁRIO SÁBADO 1 Período Engenharia Elétrica/Mecânica Turno: Noturno Semestre: 2015.2 SALA 3207 20:40 20:50 131101 Expressão Gráfica (P) Rosemar 131101 Expressão Gráfica (P) Rosemar 131105 Introdução ao Cálculo (T) Lucas

Leia mais

Parecer de Autorização de Funcionamento: CEED nº 650/2014.

Parecer de Autorização de Funcionamento: CEED nº 650/2014. CURSO TÉCNICO EM ELETROTÉCNICA O Curso Técnico de Nível Médio em Eletrotécnica, Eixo Tecnológico Controle e Processos Industriais são organizados em 3 módulos de 400 horas. Ao final do curso, 400 horas

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS. RECONHECIDO conforme PORTARIA nº 295, de 25 de Junho de 2008.

CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS. RECONHECIDO conforme PORTARIA nº 295, de 25 de Junho de 2008. CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS RECONHECIDO conforme PORTARIA nº 295, de 25 de Junho de 2008. Título: Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Turno: Noturno

Leia mais

FACULDADE SANTA RITA

FACULDADE SANTA RITA FACULDADE SANTA RITA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL BACHARELADO Matriz Curricular 1º SEMESTRE Introdução à Engenharia Geometria Analítica e Álgebra Linear 04 80 Cálculo I 04 80 Tópicos de Economia para Engenharia

Leia mais

CATÁLOGO DE CURSO DA FACULDADE NETWORK CAMPUS II - SUMARÉ

CATÁLOGO DE CURSO DA FACULDADE NETWORK CAMPUS II - SUMARÉ FACULDADE NETWORK CATÁLOGO DE CURSO DA FACULDADE NETWORK CAMPUS II - SUMARÉ 2 semestre de 2015 DIRIGENTES DA INSTITUIÇÃO Reitoria Entidade Mantenedora Profª Tânia Cristina Bassani Cecilio Mestrado: Educação

Leia mais

3ª ETAPA - TURMAS Y DIAS 24/09/12 25/09/12 26/09/12 27/09/12 28/09/12 01/10/12 02/10/12 03/10/12 04/10/12 05/10/12

3ª ETAPA - TURMAS Y DIAS 24/09/12 25/09/12 26/09/12 27/09/12 28/09/12 01/10/12 02/10/12 03/10/12 04/10/12 05/10/12 1ª ETAPA - TURMA E CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL I PAIE 3 CIÊNCIAS DO AMBIENTE PAIE 3 ÉTICA E CIDADANIA I PAIE 3 FÍSICA GERAL I PAIE 3 GEOMETR ANALITICA E VETORES PAIE 3 COMPUTAÇÃO, ALGORITMOS E PROGRAMAÇÃO

Leia mais

ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO

ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO SOBRE O CURSO Com a revolução tecnológica, não é só o mundo que muda, mas a área de tecnologia também. O Engenheiro de Computação é um profissional fundamental para que essa evolução

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO COLEGIADO CES

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO COLEGIADO CES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADO: Conselho Nacional de Educação / Câmara de Educação Superior ASSUNTO: Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Engenharia RELATOR(A):

Leia mais

Curso Tecnólogo em Gestão da Tecnologia da Informação - 2013 -

Curso Tecnólogo em Gestão da Tecnologia da Informação - 2013 - Curso Tecnólogo em Gestão da Tecnologia da Informação - 2013 - O Curso Tecnólogo em Gestão da Tecnologia da Informação é um curso da área de informática e tem seu desenho curricular estruturado por competências

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CAMPUS DE SOBRAL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CAMPUS DE SOBRAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CAMPUS DE SOBRAL INTEGRALIZAÇÃO CURRICULAR (Currículo 2006.2) Agosto de 2010 Hodiernamente não mais se concebe que a formação do futuro profissional

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA Nº 235, DE 2 DE JUNHO DE 2014 O Presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais

Leia mais

BCT001 Inserção na Vida Universitária 40 0 40. BCT002 Leitura e Produção de Texto 1 40 0 40

BCT001 Inserção na Vida Universitária 40 0 40. BCT002 Leitura e Produção de Texto 1 40 0 40 ESTRUTURA CURRICULAR DOS CURSOS O desenho curricular do curso de Engenharia de Energias segue as Diretrizes Gerais da UNILAB, as quais preveem os seguintes Núcleos de Formação nos cursos de graduação:

Leia mais

CATÁLOGO DE CURSO DA FACULDADE NETWORK CAMPUS II SUMARÉ 2016

CATÁLOGO DE CURSO DA FACULDADE NETWORK CAMPUS II SUMARÉ 2016 1 FACULDADE NETWORK CATÁLOGO DE CURSO DA FACULDADE NETWORK CAMPUS II SUMARÉ 2016 2 PRINCIPAIS DIRIGENTES Diretora Interina Prof.ª Doutoranda Tânia Cristina Bassani Cecilio Doutorado: Doutoranda em Ciências

Leia mais

VESTIBULAR 2015/1 INFORMAÇÕES SOBRE OS CURSOS

VESTIBULAR 2015/1 INFORMAÇÕES SOBRE OS CURSOS VESTIBULAR 2015/1 SELEÇÃO PARA CURSOS TECNICOS SUBSEQUENTES DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TOCANTINS 2015/1 INFORMAÇÕES SOBRE OS CURSOS CURSO TÉCNICO EM AGRIMENSURA Aprovado

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 147/2012

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 147/2012 DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 147/2012 Altera o Currículo do Curso de Engenharia de Produção Mecânica para regime seriado semestral. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA, na conformidade do Processo nº MEC-479/2012,

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.465, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2013

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.465, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2013 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.465, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2013 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Bacharelado em

Leia mais

MEC - UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA RESOLUÇÃO N.º 108/2010

MEC - UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA RESOLUÇÃO N.º 108/2010 MEC - UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA RESOLUÇÃO N.º 108/2010 EMENTA: Estabelece o Currículo do Curso de Graduação em Engenharia Mecânica - Niterói O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA

Leia mais

CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA

CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SERTÃO PERNAMBUCANO DIREÇÃO DE ENSINO DEPARTAMENTO DE ENSINO SUPERIOR 1. Perfil do Curso CURSO DE LICENCIATURA

Leia mais

1ª ETAPA - TURMA E e F

1ª ETAPA - TURMA E e F Atualizado em: 20/05/2013 1/7 CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL I PF 3 CIÊNCIAS DO AMBIENTE PF 3 ÉTICA E CIDADANIA I PF 3 FÍSICA GERAL I PF 3 GEOMETRIA ANALITICA E VETORES PF 3 COMPUTAÇÃO, ALGORITMOS E PROGRAMAÇÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 50/2014-CONSUNIV Aprova ad referendum a reformulação do Projeto Pedagógico do

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 50/2014-CONSUNIV Aprova ad referendum a reformulação do Projeto Pedagógico do UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 50/2014-CONSUNIV Aprova ad referendum a reformulação do Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia de, Bacharelado, de oferta regular

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 095/2015

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 095/2015 DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 095/2015 Altera a Deliberação CONSEP Nº 147/2012, que altera o Currículo do Curso de Engenharia de Produção Mecânica para regime seriado semestral. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA,

Leia mais

CÓD. 5129 - CURSO DE ENGENHARIA QUÍMICA MANHÃ E TARDE MATRIZ CURRICULAR - Currículo nº 01

CÓD. 5129 - CURSO DE ENGENHARIA QUÍMICA MANHÃ E TARDE MATRIZ CURRICULAR - Currículo nº 01 Aprovado no CONGRAD 25.08.2015 Vigência: retroativa aos ingressantes de 2014/2 5129 - CURSO DE ENGENHARIA QUÍMICA MANHÃ E TARDE MATRIZ CURRICULAR - Currículo nº 01 I NÚCLEO DE CONTEÚDOS BÁSICOS Matemática

Leia mais

Projeto. Proposta de novo texto para o termo Engenharia de Controle e. Autoria: Estudantes do primeiro período do curso de Eng Ctrl Aut da

Projeto. Proposta de novo texto para o termo Engenharia de Controle e. Autoria: Estudantes do primeiro período do curso de Eng Ctrl Aut da Projeto Proposta de novo texto para o termo Engenharia de Controle e ( pt ) Automação na Wikipédia Autoria: Estudantes do primeiro período do curso de Eng Ctrl Aut da ( 2009 UFLA (II Professores: Roberto

Leia mais

Pré-Requisitos do Curso

Pré-Requisitos do Curso Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Tecnologia Curso de Engenharia de Controle e Automação Pré-Requisitos do Curso 2º Semestre DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS MTM 1020 - Cálculo

Leia mais

CURSO: Matemática. Missão

CURSO: Matemática. Missão CURSO: Matemática Missão O Curso de Licenciatura em Matemática tem por missão a formação de docentes com um novo perfil fundamentado na conexão de dois eixos, pedagógico e matemático, permeado pelos recursos

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O. Artigo 2º - O Currículo, ora alterado, será implantado no início do ano 2000, para os matriculados no 1º semestre.

R E S O L U Ç Ã O. Artigo 2º - O Currículo, ora alterado, será implantado no início do ano 2000, para os matriculados no 1º semestre. RESOLUÇÃO CONSEPE 30/99 ALTERA O PLANO CURRICULAR E O REGIME DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO, DO CÂMPUS DE BRAGANÇA PAULISTA. O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE, no uso da atribuição

Leia mais

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS. (Resumido)

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS. (Resumido) FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRATIVAS DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM ES Curso de Administração reconhecido pelo Decreto Federal nº 78.951, publicado no D.O.U. de 16-12-1976 Curso de Ciências Contábeis

Leia mais

REESTRUTURAÇÃO CURRICULAR DA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO MECÂNICA DA EESC - USP COM BASE NAS DIRETRIZES CURRICULARES PARA A ENGENHARIA

REESTRUTURAÇÃO CURRICULAR DA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO MECÂNICA DA EESC - USP COM BASE NAS DIRETRIZES CURRICULARES PARA A ENGENHARIA REESTRUTURAÇÃO CURRICULAR DA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO MECÂNICA DA EESC - USP COM BASE NAS DIRETRIZES CURRICULARES PARA A ENGENHARIA Fernando César Almada Santos Universidade de São Paulo - Escola de Engenharia

Leia mais

HORÁRIO SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA

HORÁRIO SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA 1º A 2016 Noturno Central 1S/2016 Introdução à Engenharia de Controle à Automação Lógica e Matemática Discreta Física Geral Física Geral Fundamentos de Cálculo Lógica e Matemática Discreta Algoritmos e

Leia mais

ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO

ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO SOBRE O CURSO A revolução tecnológica das últimas décadas, especialmente na área de informática, tem alterado nossa sociedade. O Engenheiro de Computação é um profissional que

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 092/2015

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 092/2015 DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 092/2015 Altera a Deliberação CONSEP Nº 275/2014, que altera o Currículo do Curso de Engenharia Civil para regime seriado semestral. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA, na conformidade

Leia mais

Projeto Pedagógico do Curso

Projeto Pedagógico do Curso Projeto Pedagógico do Curso Fundamentação Diretrizes curriculares do MEC Diretrizes curriculares da SBC Carta de Princípios da UNICAP Projeto Pedagógico Institucional da UNICAP Diretrizes Curriculares

Leia mais

CONTRATA GRANDE POSSIBILIDADE DE CRESCIMENTO PROFISSIONAL!! CARGO: ELETROTÉCNICO JR. Requisitos e Perfil:

CONTRATA GRANDE POSSIBILIDADE DE CRESCIMENTO PROFISSIONAL!! CARGO: ELETROTÉCNICO JR. Requisitos e Perfil: CARGO: ELETROTÉCNICO JR. Requisitos e Perfil: Curso Técnico em Eletrotécnica, Eletromecânica, Eletroeletrônica ou Automação. Desejável: Conhecimento básico em montagem ou manutenção de painéis de comando

Leia mais

1º Fórum Latino-Americano de Engenharia. UNILA Foz do Iguaçu

1º Fórum Latino-Americano de Engenharia. UNILA Foz do Iguaçu 1º Fórum Latino-Americano de Engenharia UNILA Foz do Iguaçu 1º Fórum Latino-Americano de Engenharia UNILA Foz do Iguaçu Universidade Federal do Rio Grande do Sul Escola de Engenharia Paulo Smith Schneider

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei 5.152 de 2111 011 966 São Luís - Maranhão

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei 5.152 de 2111 011 966 São Luís - Maranhão UNIVERSIDADE FEDERAL D MARANHÃ Fundação Instituída nos termos da Lei 5.152 de 2111 011 966 RESLUÇÁ No 8-CNSEPE, de 29 de agosto de 2006 Aprova Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia - Modalidade: Elétrica.

Leia mais

2º Física I Retirar o pré-requisito Geometria Analítica 2º Física I Experimental

2º Física I Retirar o pré-requisito Geometria Analítica 2º Física I Experimental MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA (UNILA) COMISSÃO SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO COSUEN N 005, DE 07 ABRIL DE 2014. Aprova as adequações em disciplinas da matriz

Leia mais