CURSO COMPLEMENTAR SEGURANÇA NO SISTEMA ELÉTRICO DE POTÊNCIA (SEP) E EM SUAS PROXIMIDADES.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CURSO COMPLEMENTAR SEGURANÇA NO SISTEMA ELÉTRICO DE POTÊNCIA (SEP) E EM SUAS PROXIMIDADES."

Transcrição

1 CURSO COMPLEMENTAR SEGURANÇA NO SISTEMA ELÉTRICO DE POTÊNCIA (SEP) E EM SUAS PROXIMIDADES. 7 a 11 de abril de 2008 OBJETIVO Capacitar profissionais que desenvolvam atividades no Sistema Elétrico de Potência ou em suas proximidades, à Autorização conforme NR10. PRÉ-REQUISITO Para freqüentar o Curso SEP, curso complementar da NR 10, o pré-requisito, conforme a norma, é que o treinando tenha feito o curso básico, com aproveitamento satisfatório, o que pode ter ocorrido através de outras Entidades/Empresas ou mesmo através de curso interno. PROGRAMA 1. Organização do Sistema Elétrico de Potência Fase de Geração, Transmissão, Sub Transmissão e Distribuição. Níveis de Tensão padronizados. 2. Sistemas de Aterramento no SEP Fundamentos, esquemas de aterramento na distribuição e sub-transmissão, abordagem ao conceito de equipotencialização, tensão de passo e de toque, Norma IEEE Proteção dos Sistemas Elétricos de Potência Introdução, proteção contra choques elétricos, por contato direto e indireto, proteção contra sobrecorrentes de sobrecarga (ANSI 51 e ANSI 49) e de curto-circuito (ANSI 50), proteção contra sobretensões e dimensionamento de pára-raios; sinalização de advertência e segurança. 4. Distâncias de Segurança Colocação fora de alcance, distância entre condutores, limites de aproximação, critério de sobretensões de manobra e nível básico de isolação. 5. Equipamentos do SEP Introdução a subestação, banco de baterias, transformadores e reguladores de tensão, condutores, disjuntores religadores, chaves, fusíveis, cubículos e pára-raios. 6. Ensaios e Inspeção Inspeção visual, continuidade elétrica dos condutores de proteção e das ligações equipotenciais principais e suplementares, medida da resistência de aterramento, resistência de isolamento das instalações elétricas, ensaio de tensão aplicada, ensaios funcionais e verificação da documentação.

2 7. Organização do trabalho a) programação e planejamento dos serviços; b) trabalho em equipe; c) prontuário e cadastro das instalações; d) métodos de trabalho; e e) comunicação. 8. Aspectos comportamentais 9. Condições impeditivas para serviços 10. Riscos típicos no SEP e sua prevenção a) proximidade e contatos com partes energizadas; b) indução; c) descargas atmosféricas; d) estática; e) campos elétricos e magnéticos; f) comunicação e identificação; e g) trabalhos em altura, máquinas e equipamentos especiais. 11. Técnicas de análise de Risco no S E P 12. Procedimentos de trabalho análise e discussão 13. Técnicas de trabalho sob tensão a) em linha viva; b) ao potencial; c) em áreas internas; d) trabalho a distância; e) trabalhos noturnos; e f) ambientes subterrâneos. 14. Equipamentos e ferramentas de trabalho (escolha, uso, conservação, verificação, ensaios) 15. Sistemas de proteção coletiva 16. Equipamentos de proteção individual 17. Posturas e vestuários de trabalho 18. Segurança com veículos e transporte de pessoas, materiais e equipamentos 19. Sinalização e isolamento de áreas de trabalho 20. Liberação de instalação para serviço e para operação e uso 21. Prontuário das Instalações Elétricas no SEP 22. Treinamento em técnicas de remoção, atendimento, transporte de acidentados Página 2 de 6

3 23. Acidentes típicos Análise, discussão, medidas de proteção 24. Responsabilidades RESPONSÁVEL TÉCNICO AGUINALDO BIZZO DE ALMEIDA Membro do GTTE, junto ao MTE, na aprovação do Novo Texto da NR-10. Engenheiro Eletricista / Segurança do Trabalho, Tecnólogo Eletricista Distribuição de E- nergia, Inspetor de Conformidades e Ensaios Elétricos ABNT da NBR 5410 Instalações Elétricas de Baixa Tensão, Inspetor de conformidades ABNT, da NBR Instalações elétricas de Media Tensão, Membro do COBEI Comitê Brasileiro de Equipamentos de Proteção, no CB-32 Riscos Elétricos - Grupo de Estudos para Luvas, Mangas de Borracha e Vestimentas para Trabalhos com Eletricidade, Auditor em Sistemas de Gestão de Segurança e Saúde no Trabalho OHSAS 18001, Docente pela UNESP nos cursos de Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho Bauru SP e Presidente Prudente -SP; Experiência (18 anos) em Companhia de Distribuição de Energia Elétrica; Consultor de Empresas em SST. OBS: Outros Facilitadores serão convidados para integrar o corpo Docente. LOCAL Instituto de Engenharia Av. Dr. Dante Pazzanese, 120 (Próximo do DETRAN) (O local dispõe de estacionamento pago) Vila Mariana São Paulo SP DATA 7 de 11 abril de 2008 HORÁRIO E CARGA HORÁRIA Das 8h30 às 17h30 40 horas-aula TAXA DE INSCRIÇÃO Sócios da ABRAMAN: R$ 1.200,00 Não Sócios: R$ 1.700,00 Almoço gratuito Página 3 de 6

4 INFORMAÇÕES GERAIS Coordenação Os cursos ministrados pela Filial V (SP-MS), da ABRAMAN, são programados e têm o seu desempenho técnico acompanhado por um Comitê Técnico formado por profissionais de diversos segmentos industriais e por professores universitários. Inscrições As inscrições serão recebidas pela Secretaria da ABRAMAN, Filial V (SP-MS), até com 72 horas do início do treinamento, de acordo com as vagas disponíveis. Deverá ser preenchida a ficha de inscrição, indicando o curso que se pretende freqüentar e remetida para a ABRA- MAN Filial V (SP-MS) através do telefax (11) ou pelo Para inscrição de mais que um participante de uma mesma empresa, a ficha poderá ser xerocopiada. Cancelamento da Inscrição Não haverá cancelamento de inscrição, podendo, no entanto, ser feita a substituição por outra pessoa, desde que formalmente comunicado com 72 horas do início do curso. Vagas Limitadas, obedecendo-se ao critério de ordem de recebimento de inscrições. Forma de Pagamento As inscrições serão pagas através do sistema de compensação (boleto bancário encaminhado pela Filial V (SP-MS), pagável em qualquer banco. Por favor, ao preencher a ficha de inscrição, informe a quem deverá ser encaminhado esse documento. Certificado Será fornecido um certificado de freqüência para um mínimo de 80% de comparecimento. Transporte e Estadia As despesas com transporte, estadia e refeições (exceto o almoço nos dias do curso) correrão por conta dos participantes e as reservas em hotéis na Cidade de São Paulo deverão ser providenciadas diretamente pelos interessados. Como referência hoteleira, indicamos o Hotel Green Place, localizado na Rua Dr. Diogo de Faria, 1201, telefone (11) Página 4 de 6

5 Imposto de Renda: De acordo com a Lei n 9532, art. 15, da Secretaria da Receita Federal, aprovada em 10 de dezembro de 1997 e publicada no Diário Oficial da União no dia 11 de dezembro de 1997, a Associação Brasileira de Manutenção ABRAMAN, está enquadrada entre as instituições isentas do Imposto de Renda, não cabendo, portanto, qualquer retenção sobre as taxas de inscrição. Informações e Inscrições (11) Telefone e Fax Página 5 de 6

6 INDIQUE O TÍTULO DO CURSO Nome Completo: Empresa: Cargo: Sigla do Deptº: Endereço: CEP: Cidade: UF: Tel.:( ) Ramal: Fax: ( ) do participante: CNPJ: Inscr.Estadual: Sócio da ABRAMAN ( )Sim ( )Não A Empresa é Associada ( )Sim ( )Não Nome para o Crachá (quinze toques, incluindo espaço): ENVIAR FICHA DE COMPENSAÇÃO A/C DE: SIGLA DO DEPTº DO RESPONSÁVEL: Local/Data... de...de 2008 Página 6 de 6

PÚBLICO ALVO Engenheiros e técnicos de manutenção envolvidos com atividades preditivas e de lubrificação.

PÚBLICO ALVO Engenheiros e técnicos de manutenção envolvidos com atividades preditivas e de lubrificação. ANÁLISE DE LUBRIFICANTES E FERROGRAFIA 5 de maio de 2008 PÚBLICO ALVO Engenheiros e técnicos de manutenção envolvidos com atividades preditivas e de lubrificação. OBJETIVO Inúmeras vezes o profissional

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO EM MANUTENÇÃO PREDITIVA DE MÁQUINAS ROTATIVAS E ANÁLISE DE VIBRAÇÃO

ESPECIALIZAÇÃO EM MANUTENÇÃO PREDITIVA DE MÁQUINAS ROTATIVAS E ANÁLISE DE VIBRAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM MANUTENÇÃO PREDITIVA DE MÁQUINAS ROTATIVAS E ANÁLISE DE VIBRAÇÃO 16 a 20 de junho OBJETIVO Destinado a aprofundar os conhecimentos dos analistas no domínio da avaliação vibratória das

Leia mais

TÉCNICAS DE LUBRIFICAÇÃO INDUSTRIAL 2 a 4 de junho

TÉCNICAS DE LUBRIFICAÇÃO INDUSTRIAL 2 a 4 de junho TÉCNICAS DE LUBRIFICAÇÃO INDUSTRIAL 2 a 4 de junho INTRODUÇÃO Por quê a interação de superfícies em movimento é tão importante para a nossa economia e porquê elas afetam o nosso padrão de vida? A resposta

Leia mais

EXIGÊNCIA PARA FUNCIONÁRIOS E PRESTADORES DE SERVIÇOS TERCEIRIZADOS!

EXIGÊNCIA PARA FUNCIONÁRIOS E PRESTADORES DE SERVIÇOS TERCEIRIZADOS! Treinamento: Obrigatoriedade prevista na NR-10: Todos devem ter Treinamento básico de 40 horas; Trabalhos em SEP e proximidades o Treinamento complementar, além do básico, mais 40 horas Conteúdo e carga

Leia mais

CURSO NR 10 Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade. 26 a 30 de maio de 2008

CURSO NR 10 Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade. 26 a 30 de maio de 2008 CURSO NR 10 Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade 26 a 30 de maio de 2008 OBJETIVO: Capacitar os participantes para prevenção em acidentes com eletricidade, em atendimento ao novo texto da

Leia mais

GLOSSÁRIO 1. Alta Tensão (AT): 2. Área Classificada: 3. Aterramento Elétrico Temporário: 4. Atmosfera Explosiva: 5. Baixa Tensão (BT):

GLOSSÁRIO 1. Alta Tensão (AT): 2. Área Classificada: 3. Aterramento Elétrico Temporário: 4. Atmosfera Explosiva: 5. Baixa Tensão (BT): GLOSSÁRIO 1. Alta Tensão (AT): tensão superior a 1000 volts em corrente alternada ou 1500 volts em corrente contínua, entre fases ou entre fase e terra. 2. Área Classificada: local com potencialidade de

Leia mais

TPM e os Pilares Produtivos 15 e 16 de abril de 2008

TPM e os Pilares Produtivos 15 e 16 de abril de 2008 TPM e os Pilares Produtivos 15 e 16 de abril de 2008 A Loss Prevention Consulting & Training com o apoio da Abraman, estará realizando o curso TPM e os Pilares Produtivos. O curso foi desenvolvido com

Leia mais

INSPEÇÃO DE EQUIPAMENTOS MÓDULO I 24 a 28 de março de 2008

INSPEÇÃO DE EQUIPAMENTOS MÓDULO I 24 a 28 de março de 2008 INSPEÇÃO DE EQUIPAMENTOS MÓDULO I 24 a 28 de março de 2008 OBJETIVO Promover a atualização técnica e gerencial de engenheiros, técnicos e demais profissionais interessados em temas relevantes das áreas

Leia mais

COMO DETALHAR E DESENVOLVER UMA POLÍTICA DE MANUTENÇÃO NA EMPRESA MODERNA

COMO DETALHAR E DESENVOLVER UMA POLÍTICA DE MANUTENÇÃO NA EMPRESA MODERNA COMO DETALHAR E DESENVOLVER UMA POLÍTICA DE MANUTENÇÃO NA EMPRESA MODERNA 12 a 15 de março de 2008 OBJETIVO Facilitar o aprimoramento dos profissionais e conseqüentemente das empresas quanto a necessidade

Leia mais

PROGRAMA 1 - DADOS BÁSICOS DO ARCO ELÉTRICO

PROGRAMA 1 - DADOS BÁSICOS DO ARCO ELÉTRICO Análise de Arco Elétrico 5 e 6 de maio OBJETIVO Capacitar profissionais de diversas áreas e de diversos setores, proporcionando troca de conhecimentos. Revisar os conceitos sobre sistemas de potência e

Leia mais

PLANO DE CURSO PARCERIA SENAI

PLANO DE CURSO PARCERIA SENAI PLANO DE CURSO PARCERIA SENAI 1 - NOME DO CURSO: Qualificação para instalador de equipe de serviços de Rede de Distribuição Aérea. (multifuncional) 2 - ÁREA: Energia Elétrica Sub área Sistema Elétrico

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DA MANUTENÇÃO NA PEQUENA E MÉDIA EMPRESA. PÚBLICO ALVO - Técnicos, Tecnólogos e Engenheiros ligados a Micro, Pequena e Média Empresa.

ORGANIZAÇÃO DA MANUTENÇÃO NA PEQUENA E MÉDIA EMPRESA. PÚBLICO ALVO - Técnicos, Tecnólogos e Engenheiros ligados a Micro, Pequena e Média Empresa. ORGANIZAÇÃO DA MANUTENÇÃO NA PEQUENA E MÉDIA EMPRESA São Paulo, 07 a 10 de maio PÚBLICO ALVO - Técnicos, Tecnólogos e Engenheiros ligados a Micro, Pequena e Média Empresa. OBJETIVO As pequenas, micro e

Leia mais

Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade

Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade PRINCÍPIOS DA NR 10 AUTORIZAÇÃO PARA TRABALHOS PADRÕES DE PROCEDIMENTOS PROTEÇÃO DO AMBIENTE E DO TRABALHADOR INSTALAÇÕES ELÉTRICAS SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA

Leia mais

atualização da legislação brasileira ferramentas à disposição de trabalhadores e empregadores novo texto

atualização da legislação brasileira ferramentas à disposição de trabalhadores e empregadores novo texto Apresentação A atualização da legislação brasileira referente à prevenção de acidentes do trabalho é uma das ferramentas à disposição de trabalhadores e empregadores para garantir ambientes de trabalho

Leia mais

INDICADORES E CUSTOS NA MANUTENÇÃO. 9 e 10 de junho

INDICADORES E CUSTOS NA MANUTENÇÃO. 9 e 10 de junho INDICADORES E CUSTOS NA MANUTENÇÃO 9 e 10 de junho OBJETIVO Nos dias atuais o Gerente de Manutenção deve estar apto a medir e divulgar os resultados de seu gerenciamento de modo que possa ser facilmente

Leia mais

CE: Segurança em eletricidade. Edson Martinho Abracopel

CE: Segurança em eletricidade. Edson Martinho Abracopel CE: 03.064-12 Segurança em eletricidade Edson Martinho Abracopel A idéia Durante a 4. Edição do ESW em Blumenau 2009 Porque? Necessidade de criar requisitos mínimos de segurança para trabalho e utilização

Leia mais

NR - 10 INSTALAÇÕES ELÉTRICAS - NOÇÕES BÁSICAS - Jeferson Seidler

NR - 10 INSTALAÇÕES ELÉTRICAS - NOÇÕES BÁSICAS - Jeferson Seidler NR - 10 INSTALAÇÕES ELÉTRICAS - NOÇÕES BÁSICAS - NR 10 Inst. Elétricas Aplica se à: geração, transmissão, distribuição e consumo, De energia elétrica NR 10 Inst. Elétricas incluindo as etapas de projeto,

Leia mais

Formação de Preços de Serviços Terceirizados 2 de abril de 2008

Formação de Preços de Serviços Terceirizados 2 de abril de 2008 Formação de Preços de Serviços Terceirizados 2 de abril de 2008 OBJETIVOS Analisar posicionamentos estratégicos, adotados na atualidade, sobre a análise da composição de custo de serviços para garantir

Leia mais

Os acidentes de origem elétrica e as normas. Edson Martinho

Os acidentes de origem elétrica e as normas. Edson Martinho Os acidentes de origem elétrica e as normas Edson Martinho 607 Ambientes residenciais 218 mortes por choque elétrico em 2017 Em 2017: Pedreiros e pintores representam - 17% Eletricistas autônomos 15%

Leia mais

Entenda a nova Norma Regulamentadora NR-10

Entenda a nova Norma Regulamentadora NR-10 Entenda a nova Norma Regulamentadora NR-10 *Autor: Engº Jaques Sherique A nova NR-10 teve como base um texto técnico, elaborado por 53 empresas do setor energético. Esta norma que teve por base o tripartidarismo

Leia mais

SEGURANÇA NO TRABALHO E A NR-10 PALESTRA PARA OS COLABORADORES DA RHMED RJ 13/03/2009

SEGURANÇA NO TRABALHO E A NR-10 PALESTRA PARA OS COLABORADORES DA RHMED RJ 13/03/2009 SEGURANÇA NO TRABALHO E A NR-10 PALESTRA PARA OS COLABORADORES DA RHMED RJ 13/03/2009 NR-10 PORTARIA M.T.E 598 DE 07-12-2004 IMPLANTAÇÃO DO PRONTUÁRIO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS OBJETIVO IMPLEMENTAÇÃO DE

Leia mais

LEGISLAÇÃO NR 10. NORMA REGULAMENTADORA Nº 10 SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE

LEGISLAÇÃO NR 10. NORMA REGULAMENTADORA Nº 10 SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE LEGISLAÇÃO NR 10. NORMA REGULAMENTADORA Nº 10 SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE serviço específica para data e local, assinada por superior responsável pela área. (210.072-0/I=2) 10.7.5

Leia mais

PROPOSTA NR 10 SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE

PROPOSTA NR 10 SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE PROPOSTA NR 10 SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE Texto base apresentado pelo MTE como proposta de atualização da Regulamentação Normativa atual em segurança e saúde no trabalho com atividades

Leia mais

ENGENHARIA, CONSULTORIA E TREINAMENTO.

ENGENHARIA, CONSULTORIA E TREINAMENTO. 1 CURSO DE ATUALIZAÇÃO TÉCNICA PARA PROFISSIONAIS DA ÁREA DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS Nota: 2º Curso do Gênero no Interior do Estado de São Paulo PERIODO: 06 A 10 DE AGOSTO DE 2012

Leia mais

NR-10. Segurança em instalações e serviços em eletricidade. Antônio Fábio Dantas da Nóbrega

NR-10. Segurança em instalações e serviços em eletricidade. Antônio Fábio Dantas da Nóbrega NR-10 Segurança em instalações e serviços em eletricidade Sumário Riscos em instalações e serviços elétricos Visão geral sobre a NR-10 Medidas de Proteção Coletiva Equipamentos de Proteção Coletiva Medidas

Leia mais

NR - 10 SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE

NR - 10 SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE NR - 10 SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE 10.1 - OBJETIVO E CAMPO DE APLICAÇÃO 10.2 - MEDIDAS DE CONTROLE 10.3 - SEGURANÇA EM PROJETOS 10.4 - SEGURANÇA NA CONSTRUÇÃO, MONTAGEM, OPERAÇÃO

Leia mais

Orientações Consultoria de Segmentos Obrigatoriedade de capacitação e autorização para trabalhos em altura e com eletricidade

Orientações Consultoria de Segmentos Obrigatoriedade de capacitação e autorização para trabalhos em altura e com eletricidade Orientações Consultoria de Segmentos trabalhos em altura e com eletricidade 08/05/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3

Leia mais

Nossos equipamentos são montados de acordo com a NBR e atendem aos seguintes itens:

Nossos equipamentos são montados de acordo com a NBR e atendem aos seguintes itens: Nossos equipamentos são montados de acordo com a NBR- 5410 e atendem aos seguintes itens: a) Item 5.1.2.4.3 Fonte de separação 5.1.2.4.3.1 A fonte do circuito separado, consoante o estabelecido em 5.1.2.4.2,

Leia mais

BRAGA & BOUWMAN ENGENHARIA E CONSULTORIA LTDA

BRAGA & BOUWMAN ENGENHARIA E CONSULTORIA LTDA BRAGA & BOUWMAN ENGENHARIA E CONSULTORIA LTDA CONSOLIDAÇÃO DAS LEIS DO TRABALHO - CLT TÍTULO II - DAS NORMAS GERAIS DE TUTELA DO TRABALHO CAPÍTULO V - DA SEGURANÇA E DA MEDICINA DO TRABALHO SEÇÃO XIII

Leia mais

Eng. Eletricista Eng. Segurança do Trabalho Crea SC /D visto PR 8159

Eng. Eletricista Eng. Segurança do Trabalho Crea SC /D visto PR 8159 Eng. Eletricista (UDESC); Pós-graduado em Engª Segurança do Trabalho (UTFPR); Membro associado da ABNT, comitê CB-03, Comissão de Estudo Riscos da Eletrostática Proj. NBR 60.079-32-1. Experiência nas áreas

Leia mais

CURSO: SUBESTAÇÕES - CONCEITOS, EQUIPAMENTOS, MANUTENÇÃO E OPERAÇÃO.

CURSO: SUBESTAÇÕES - CONCEITOS, EQUIPAMENTOS, MANUTENÇÃO E OPERAÇÃO. CURSO: SUBESTAÇÕES - CONCEITOS, EQUIPAMENTOS, MANUTENÇÃO E OPERAÇÃO. WWW.ENGEPOWER.COM TEL: 11 3579-8777 treinamentos@engepower.com PROGRAMA DO CURSO DE: SUBESTAÇÕES - CONCEITOS, EQUIPAMENTOS, MANUTENÇÃO

Leia mais

P A R E C E R T É C N I C O

P A R E C E R T É C N I C O P A R E C E R T É C N I C O Assunto: Treinamentos NR-12 e NR-10 modalidade EaD e Nota Técnica n 283/2016 I INTRODUÇÃO Refere-se sobre a legalidade de treinamentos na modalidade EaD, conforme requisitos

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DA NR-10 NAS OPERADORAS METROFERROVIÁRIAS IMPACTOS E OPORTUNIDADES

IMPLANTAÇÃO DA NR-10 NAS OPERADORAS METROFERROVIÁRIAS IMPACTOS E OPORTUNIDADES IMPLANTAÇÃO DA NR-10 NAS OPERADORAS METROFERROVIÁRIAS IMPACTOS E OPORTUNIDADES Engº Wilmar Fratini Comissão Metroferroviária - GT de Gestão Integrada São Paulo - 29.08.07 Norma Regulamentadora nº 10 SEGURANÇA

Leia mais

CURSO DE PLANEJAMENTO E CONTROLE DE PROJETOS DE CAPITAL COM TÉCNICAS DO PMI. 01 e 02 de junho de 2017 Curitiba PR

CURSO DE PLANEJAMENTO E CONTROLE DE PROJETOS DE CAPITAL COM TÉCNICAS DO PMI. 01 e 02 de junho de 2017 Curitiba PR CURSO DE PLANEJAMENTO E CONTROLE DE PROJETOS DE CAPITAL COM TÉCNICAS DO PMI OBJETIVOS: 01 e 02 de junho de 2017 Curitiba PR Através das técnicas padronizadas pelo I.P.A. - Independent Project Analysis,

Leia mais

ASPECTOS DE SEGURANÇA EM ELETRICIDADE

ASPECTOS DE SEGURANÇA EM ELETRICIDADE ASPECTOS DE SEGURANÇA EM ELETRICIDADE Prof.: Luís M. Nodari luis.nodari@ifsc.edu.br http://www.joinville.ifsc.edu.br/~luis.nodari/ Parte 3 1 2 PIE - PRONTUÁRIO DAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS 3 O PIE é um conjunto

Leia mais

GESTÃO DE TREINAMENTOS DE SEGURANÇA DO TRABALHO. Apresentação

GESTÃO DE TREINAMENTOS DE SEGURANÇA DO TRABALHO. Apresentação Apresentação A atualização da legislação brasileira referente à prevenção de acidentes do trabalho é uma das ferramentas à disposição de trabalhadores e empregadores para garantir ambientes de trabalho

Leia mais

CURSO FIC Eletricista Instalador Predial de Baixa Tensão

CURSO FIC Eletricista Instalador Predial de Baixa Tensão INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA BAHIA CAMPUS SANTO AMARO EDITAL SIMPLIFICADO PARA SELEÇÃO DE ESTUDANTES DA COMUNIDADE EXTERNA CURSO FIC Eletricista Instalador Predial de Baixa Tensão

Leia mais

ADLER LUCAS PETRY. Celular:

ADLER LUCAS PETRY.   Celular: CONTATO FORMAÇÃO ADLER LUCAS PETRY E-mail: adlerpetry@bol.com.br Celular: +5551 9.9377.3662 ESCOLA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL SENAI VISCONDE DE MAUÁ Técnico em Eletroeletrônica - 2010. CREA RS 196.080 APERFEIÇOAMENTO

Leia mais

4 - CONDIÇÕES IMPEDITIVAS PARA EXECUÇÃO DE SERVIÇOS NO SEP

4 - CONDIÇÕES IMPEDITIVAS PARA EXECUÇÃO DE SERVIÇOS NO SEP 4 - CONDIÇÕES IMPEDITIVAS PARA EXECUÇÃO DE SERVIÇOS NO SEP A nova NR 10 visando garantir uma maior proteção aos trabalhadores que, direta ou indiretamente, interajam em instalações elétricas e serviços

Leia mais

5) CEEE - Sobre a Norma Regulamentadora 10 - Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade -, assinale a alternativa correta

5) CEEE - Sobre a Norma Regulamentadora 10 - Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade -, assinale a alternativa correta 1) TRENSURB - Em serviços executados em instalações elétricas são previstas medidas de proteção coletiva, relacionadas a seguir. Assinale a alternativa que contém a medida coletiva prioritária: a) bloqueio

Leia mais

RESUMO DA PAUTA REUNIÃO NR 16, ANEXO IV ATIVIDADES E OPERAÇÕES PERIGOSAS COM ENERGIA ELÉTRICA

RESUMO DA PAUTA REUNIÃO NR 16, ANEXO IV ATIVIDADES E OPERAÇÕES PERIGOSAS COM ENERGIA ELÉTRICA RESUMO DA PAUTA REUNIÃO NR 16, ANEXO IV ATIVIDADES E OPERAÇÕES PERIGOSAS COM ENERGIA ELÉTRICA 1. Tem direito ao adicional de periculosidade os trabalhadores das empresas que operam em instalações ou equipamentos

Leia mais

ATENGE. Mais confiabilidade para o seu Sistema Elétrico. Serviços em Cabines Elétricas e Subestações de Alta, Média e Baixa Tensão ATENGE

ATENGE. Mais confiabilidade para o seu Sistema Elétrico. Serviços em Cabines Elétricas e Subestações de Alta, Média e Baixa Tensão ATENGE www.atenge.com Serviços em Cabines Elétricas e Subestações de Alta, Média e Baixa Tensão ATENGE Serviço Especializado de Manutenção Elétrica SOROCABA SÃO PAULO - BRASIL ATENGE Mais confiabilidade para

Leia mais

NR 10. Prof. Felipe A. Camargo

NR 10. Prof. Felipe A. Camargo QMASS NR 10 Prof. Felipe A. Camargo NR 10 SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE 01 10.1 - OBJETIVO E CAMPO DE APLICAÇÃO 10.1.1 Esta NR estabelece os requisitos e condições mínimas objetivando

Leia mais

Programa: Aspectos gerais e essenciais de uma instalação elétrica predial e conceitos elementares de eletricidade.

Programa: Aspectos gerais e essenciais de uma instalação elétrica predial e conceitos elementares de eletricidade. Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Engenharia Elétrica Plano de curso da disciplina Instalações Elétricas Prediais Prof. Keide Matumoto 2 o Semestre de 2.018 Sala: 1C 103 Horário: 4E4Q5E5Q

Leia mais

CURSO ENCARREGADO DE ELÉTRICA

CURSO ENCARREGADO DE ELÉTRICA CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DA BAHIA Simões Filho-Ba CURSO ENCARREGADO DE ELÉTRICA 1. CARACTERÍSTICAS DO CURSO Nível: Capacitação de nível técnico Nome: Encarregado de Elétrica Carga horária:

Leia mais

Instalações e Máquinas Elétrica

Instalações e Máquinas Elétrica Instalações e Máquinas Elétrica Professor: Vanderley vanderley@actire.com.br Material de circulação interna, pode ser usado por terceiros, desde que citado o autor. Dispositivos de Proteção para Instalações

Leia mais

REVISÃO DO LIG AT 2017 ITENS 12.7, 14.1 E

REVISÃO DO LIG AT 2017 ITENS 12.7, 14.1 E CT-69 REVISÃO DO LIG AT 2017 ITENS 12.7, 14.1 E 20. Comunicado Técnico Diretoria de Planejamento, Engenharia e Obras da Distribuição Gerencia de Tecnologia da Distribuição 2 de 10 FOLHA DE CONTROLE Comunicado

Leia mais

TÉCNICAS DE TRABALHOS SOB TENSÃO

TÉCNICAS DE TRABALHOS SOB TENSÃO TÉCNICAS DE TRABALHOS SOB TENSÃO TÉCNICA DE LINHA VIVA São atividades realizadas sem o desligamento da linha e mediante a adoção de procedimentos que garantem a segurança dos trabalhadores. Foi desenvolvida

Leia mais

CURRICULUM VITAE. ÁREA DE ATUAÇÃO: Engenharia Elétrica/Eletrotécnica. Resumo das Qualificações

CURRICULUM VITAE. ÁREA DE ATUAÇÃO: Engenharia Elétrica/Eletrotécnica. Resumo das Qualificações CURRICULUM VITAE Wladimir Freitas Rodrigues Rua Eduardo Araújo, n : 123 Bairro: São Miguel Cep: 96212-680 Cidade: Rio Grande - RS Fones: (53)81284748/(53)99963287 Email: wladirodrigues@hotmail.com Idade:

Leia mais

SEGURANÇA EM ELETRICIDADE

SEGURANÇA EM ELETRICIDADE 1 SEGURANÇA EM ELETRICIDADE Eng. Vlamir Botelho Ferreira 1 INTRODUÇÃO Segundo a legislação brasileira, acidente de trabalho é todo aquele decorrente do exercício do profissional e que provoca, direta ou

Leia mais

1. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL DA BAHIA PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E ADMINISTRAÇÃO Diretoria de Infraestrutura

1. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL DA BAHIA PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E ADMINISTRAÇÃO Diretoria de Infraestrutura 1. FINALIDADE MEMORIAL DESCRITIVO Fornecimento de energia elétrica a três edifícios da Universidade Federal do Sul da Bahia, com a sede sendo a Reitoria localizada na Rua Itabuna, s/n, Rod. Ilhéus Vitória

Leia mais

CURSO NR10B - Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

CURSO NR10B - Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade CURSO NR10B - Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade PROGRAMA DO CURSO Introdução à segurança com eletricidade Riscos em instalações e serviços com eletricidade o choque elétrico, mecanismos

Leia mais

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS INDUSTRIAIS (IEI)

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS INDUSTRIAIS (IEI) INSTALAÇÕES ELÉTRICAS INDUSTRIAIS (IEI) Prof.: Bruno Gonçalves Martins bruno.martins@ifsc.edu.br EMENTA Competências Conhecer padrões, normas técnicas, projetos elétricos, catálogos e manuais de componentes

Leia mais

Segurança em instalações e projetos, conforme a nova NR-10

Segurança em instalações e projetos, conforme a nova NR-10 Segurança em instalações e projetos, conforme a nova João Cunha Algumas questões iniciais 2 Norma x Regulamento Regulamento Técnico: Documento aprovado por órgãos governamentais em que se estabelecem as

Leia mais

A INSPEÇÃO FINAL DAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

A INSPEÇÃO FINAL DAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS VI ESW Brasil 2013 Seminário Internacional de Engenharia Elétrica na Segurança do Trabalho A INSPEÇÃO FINAL DAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS Autor:Eng. Gerson Sampaio Filho. Organização/Empresa:TEKNERGIA LTDA

Leia mais

SEGURANÇA NO TRABALHO E A NOVA NR-10 III ENCONTRO DE ESTUDANTES DE ENGENHARIA ELÉTRICA UFRJ

SEGURANÇA NO TRABALHO E A NOVA NR-10 III ENCONTRO DE ESTUDANTES DE ENGENHARIA ELÉTRICA UFRJ SEGURANÇA NO TRABALHO E A NOVA NR-10 III ENCONTRO DE ESTUDANTES DE ENGENHARIA ELÉTRICA UFRJ - 2006 Integração CREA-RJ e Estudantes Preparando para o Mercado de Trabalho Os Desafios Globais Sustentabilidade,

Leia mais

PORTFÓLIO VWA ENGENHARIA

PORTFÓLIO VWA ENGENHARIA PORTFÓLIO VWA INFORMAÇÕES DENOMINAÇÃO SOCIAL VWA Engenharia LTDA - ME TIPO DE EMPRESA Sociedade Empresaria Limitada voltada para serviços de engenharia ENDEREÇO Rua Babaçu Lote 25, Sala 101, Águas Claras-DF

Leia mais

2016 Formação CERTIEL

2016 Formação CERTIEL 2016 Formação CERTIEL Formação CERTIEL Em 2016, a CERTIEL continua a aposta na sua oferta formativa, a qual continuará a incidir na atualização e reforço das competências dos técnicos responsáveis pela

Leia mais

Curso realizado. Fotos após cartaz.

Curso realizado. Fotos após cartaz. Curso realizado. Fotos após cartaz. Curso "Aspectos das Perícias nas Instalações de Gás" IBAPE-RJ - Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia do Estado do Rio de Janeiro

Leia mais

UMA VIAGEM PELAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

UMA VIAGEM PELAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS UMA VIAGEM PELAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS A SEGURANÇA NA VIAGEM FOTO DO PALESTRANTE JOÃO JOSÉ BARRICO DE SOUZA A SEGURANÇA NA VIAGEM - PARADA SÃO PAULO A NBR 5410 NO AMBIENTE DE TRABALHO. NR-10 10.1.1 Esta

Leia mais

Art. 2º Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação.

Art. 2º Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação. PORTARIA MTE Nº 143, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2005 Altera no Ementário - Elementos para lavratura de autos de infração as ementas referentes à Norma Regulamentadora Nº 10 - Instalações e Serviços em Eletricidade

Leia mais

Capítulo 2 - Símbolos Gráficos para Instalações Elétricas Prediais 2.1. Simbologia Padronizada

Capítulo 2 - Símbolos Gráficos para Instalações Elétricas Prediais 2.1. Simbologia Padronizada Capítulo 1 - Conceitos Básicos de Eletricidade para Aplicação em Instalações Elétricas 1.1. Tipos e Formas de Distribuição de Energia 1.1.1. Energia 1.2. Geração de Energia Elétrica 1.2.1. Barragem 1.2.2.

Leia mais

PLANEJAMENTO E CONTROLE DE PROJETOS DE CAPITAL

PLANEJAMENTO E CONTROLE DE PROJETOS DE CAPITAL PLANEJAMENTO E CONTROLE DE PROJETOS DE CAPITAL Com Técnicas do PMI São Paulo, 5 e 6 de setembro de 2013 OBJETIVOS Após a realização do curso, com aproveitamento, o aluno estará apto a: a. Desenvolver as

Leia mais

Aterramento elétrico

Aterramento elétrico 48 Capítulo I Aterramento elétrico Jobson Modena e Hélio Sueta * Esta série de fascículos sobre aterramento elétrico tem o objetivo de levar ao conhecimento do leitor, da forma mais simples possível, os

Leia mais

O Presidente da República usando da atribuição que lhe confere o artigo 81, item III, da Constituição, Decreta:

O Presidente da República usando da atribuição que lhe confere o artigo 81, item III, da Constituição, Decreta: DECRETO Nº 93.412, de 14/10/1986 Revoga o Decreto nº 92.212, de 26 de dezembro de 1985, regulamenta a Lei nº 7.369, de 20 de setembro de 1985, que institui salário adicional para empregados do setor de

Leia mais

PROCEDIMENTO PARA HOMOLOGAÇÃO DE CONJUNTOS BLINDADOS DE MÉDIA TENSÃO PARA UTILIZAÇÃO EM SEE

PROCEDIMENTO PARA HOMOLOGAÇÃO DE CONJUNTOS BLINDADOS DE MÉDIA TENSÃO PARA UTILIZAÇÃO EM SEE CT-21 PROCEDIMENTO PARA HOMOLOGAÇÃO DE CONJUNTOS BLINDADOS DE MÉDIA TENSÃO PARA UTILIZAÇÃO EM SEE Comunicado Técnico Diretoria de Planejamento, Engenharia e Obras da Distribuição Gerência de Tecnologia

Leia mais

TE243 Eletricidade Aplicada li. Capítulo 1 Norma ABNT NBR 5410 e Requisitos de Projeto

TE243 Eletricidade Aplicada li. Capítulo 1 Norma ABNT NBR 5410 e Requisitos de Projeto TE243 Eletricidade Aplicada li Capítulo 1 Norma ABNT NBR 5410 e Requisitos de Projeto Normas Normas NBR 5410 INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE BAIXA TENSÃO 60 anos de história; A norma, como consta de seu preâmbulo,

Leia mais

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE BAIXA TENSÃO

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE BAIXA TENSÃO INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE BAIXA TENSÃO A norma brasileira para instalações elétricas de baixa tensão é a NBR 5410 Fixa as condições que as instalações de baixa tensão devem atender; Primeira edição de 1941;

Leia mais

SESC CALDAS NOVAS - GO. PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS SUBESTAÇÃO DE ENERGIA - ETA

SESC CALDAS NOVAS - GO. PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS SUBESTAÇÃO DE ENERGIA - ETA MEMORIAL DESCRITIVO SESC CALDAS NOVAS - GO. PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS SUBESTAÇÃO DE ENERGIA - ETA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS SESC-SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO 1.0 - DADOS BÁSICOS: 1.1 - Edifício: SESC

Leia mais

Rotinas de trabalho PROCEDIMENTOS

Rotinas de trabalho PROCEDIMENTOS Rotinas de trabalho PROCEDIMENTOS Objetivo Definir procedimentos básicos para execução de atividades/trabalhos em sistema e instalações elétricas desenergizadas. Âmbito de aplicação Aplica-se às áreas

Leia mais

SERVIÇOS EM LINHA VIVA E SEGURANÇA

SERVIÇOS EM LINHA VIVA E SEGURANÇA SERVIÇOS EM LINHA VIVA E SEGURANÇA OBJETIVO Transmitir aos ouvintes conhecimentos básicos sobre técnicas de serviços em sistemas elétricos energizados e os cuidados a serem tomados nos mesmos. 2 INTRODUÇÃO

Leia mais

/sonarengenharia

/sonarengenharia A Sonar Engenharia, empresa atuante nos setores de ELÉTRICA e GÁS, possui em seu quadro profissionais graduados em Engenharia Elétrica, Engenharia Mecânica, Eletrotécnica e Engenharia de Segurança no Trabalho.

Leia mais

PORTARIA N.º PORTARIA N.º DE 16 DE JULHO DE 2014 (DOU de 17/07/ Seção 1)

PORTARIA N.º PORTARIA N.º DE 16 DE JULHO DE 2014 (DOU de 17/07/ Seção 1) PORTARIA N.º 1.078 PORTARIA N.º 1.078 DE 16 DE JULHO DE 2014 (DOU de 17/07/ 2014 - Seção 1) Legislação Somente SEP SEP e SEC ANEXO 4 ATIVIDADES E OPERAÇÕES PERIGOSAS COM ENERGIA ELÉTRICA 1 Têm direito

Leia mais

Curso: Interpretação e aplicação da norma ABNT-NBR Classificação GHS, rotulagem e FISPQ

Curso: Interpretação e aplicação da norma ABNT-NBR Classificação GHS, rotulagem e FISPQ Segundo Semestre de 2012 Curso: Interpretação e aplicação da norma ABNT-NBR 14725 Classificação GHS, rotulagem e FISPQ Coordenação: Prof. MSc. Fabriciano Pinheiro I. Informações gerais II. Apresentação

Leia mais

TE144 Eletricidade Aplicada

TE144 Eletricidade Aplicada Fonte: Material do Prof. Mateus Duarte Teixeira TE144 Eletricidade Aplicada Norma ABNT NBR 5410 NBR 5410 INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE BAIXA TENSÃO 60 anos de história; A norma, como consta de seu preâmbulo,

Leia mais

1 Introdução 2. 2 Descrição do fornecimento 2. 3 Ensaios de tipo e/ou especiais Embalagem Garantia Inspeção 4

1 Introdução 2. 2 Descrição do fornecimento 2. 3 Ensaios de tipo e/ou especiais Embalagem Garantia Inspeção 4 SUMÁRIO Item Pág. 1 Introdução 2 DISTRIBUIÇÃO AUTOMÁTICA DE CÓPIAS APROV: MAMF 046.382 2 Descrição do fornecimento 2 3 Ensaios de tipo e/ou especiais 3 4. Embalagem 3 5. Garantia 4 6. Inspeção 4 7. Reservas

Leia mais

Relatório Situação de Emergência Junho/2018 Código Único do Relatório: EMS ISE Relatório Situação de Emergência.

Relatório Situação de Emergência Junho/2018 Código Único do Relatório: EMS ISE Relatório Situação de Emergência. Relatório Situação de Emergência EMS ISE 062018 Sumário 1. ÁREA AFETADA...3 2. IMPACTO DOS EVENTOS E EXTENSÃO DOS DANOS...5 3. EVIDÊNCIAS...7 4. ANEXO I Descrição e Relação dos Equipamentos Afetados...11

Leia mais

SUBESTAÇÕES - CONCEITOS, EQUIPAMENTOS, MANUTENÇÃO E OPERAÇÃO.

SUBESTAÇÕES - CONCEITOS, EQUIPAMENTOS, MANUTENÇÃO E OPERAÇÃO. SUBESTAÇÕES - CONCEITOS, EQUIPAMENTOS, MANUTENÇÃO E OPERAÇÃO. TREINAMENTO PRESENCIAL INFORMAÇÕES PUBLICO ALVO Engenheiros e Técnicos que atuam em projeto, consultoria manutenção, comissionamentos e operação

Leia mais

FINALIDADE RAMO DE ATIVIDADE. Pré-moldados CARGA INSTALADA

FINALIDADE RAMO DE ATIVIDADE. Pré-moldados CARGA INSTALADA FINALIDADE Este memorial refere-se ao projeto(de acordo com a NT-002/2011 R03 da COELCE) de implantação de uma subestação aérea de 225kVA, atendendo à BM Pré-Moldados LTDA. Localidade:, Rodovia BR 222,

Leia mais

Apresentado por Hilton Moreno

Apresentado por Hilton Moreno Apresentado por Hilton Moreno Cuidando dos seus bens mais valiosos. Um projeto de conscientização e orientação sobre a necessidade de modernizar as instalações elétricas, minimizando os riscos de acidentes,

Leia mais

engº Gianfranco Pampalon AFT SRTE/SP MTE

engº Gianfranco Pampalon AFT SRTE/SP MTE engº Gianfranco Pampalon AFT SRTE/SP MTE Otimizar a ação fiscalizadora, garantindo que todas as empresas sejam notificadas e cumpram a legislação. Os objetivos são: 1- Abranger um maior nº de empresas.

Leia mais

Dispositivos que ajudam no controle e gerenciamento dos riscos elétricos

Dispositivos que ajudam no controle e gerenciamento dos riscos elétricos Dispositivos que ajudam no controle e gerenciamento dos riscos elétricos Lambda Consultoria www.lambdaconsultoria.com.br - Qualidade de Energia - Laudos de instalações elétricas - Implantação de medidas

Leia mais

Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações

Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações Aplicação de dispositivos de proteção contra surtos em sistemas fotovoltaicos Wagner Barbosa Objetivos A Clamper. Critérios para especificação

Leia mais

A revisão da NBR 5419

A revisão da NBR 5419 BEM-VINDO AO CONFERENCENEWS A revisão da NBR 5419 Por: Jobson Modena Teste de som: Reunião Gerenciar minhas configurações Assistente de configuração de áudio Área para digitar questões e comentários -

Leia mais

A segurança do trabalhador na NBR5410 João Cunha CB 03

A segurança do trabalhador na NBR5410 João Cunha CB 03 A segurança do trabalhador na NBR5410 João Cunha CB 03 A segurança do trabalhador Medidas de proteção coletiva NR 6 A empresa é obrigada a fornecer EPI aos empregados, nas seguintes circunstâncias: a)

Leia mais

É o trabalhador qualificado ou capacitado e o profissional habilitado, nos termos da legislação específica e com a anuência formal da empresa.

É o trabalhador qualificado ou capacitado e o profissional habilitado, nos termos da legislação específica e com a anuência formal da empresa. 1/6 1. OBJETIVO Estabelecer diretrizes para a concessão do adicional de periculosidade pela execução de atividades de risco elétrico em áreas de risco elétrico, a empregados, requisitados e contratados

Leia mais

EQUIPAMENTOS E FERRAMENTAS DE TRABALHO (escolha, uso, conservação, verificação, ensaios).

EQUIPAMENTOS E FERRAMENTAS DE TRABALHO (escolha, uso, conservação, verificação, ensaios). EQUIPAMENTOS E FERRAMENTAS DE TRABALHO (escolha, uso, conservação, verificação, ensaios). 10.2 - MEDIDAS DE CONTROLE 10.2.4 Os estabelecimentos com carga instalada superior a 75 kw devem constituir e manter

Leia mais

Curso em Sistemas de Energia Solar Fotovoltaico

Curso em Sistemas de Energia Solar Fotovoltaico Curso em Sistemas de Energia Solar Fotovoltaico I Curso Ofertado O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará IFPA, em parceria com a Universidade Federal do Pará UFPA, através do CEAMAZON,

Leia mais

NTC SCD / DMED PROCEDIMENTO PARA HOMOLOGAÇÃO DE CUBÍCULOS BLINDADOS DE MÉDIA TENSÃO. Emissão: abril / 2017

NTC SCD / DMED PROCEDIMENTO PARA HOMOLOGAÇÃO DE CUBÍCULOS BLINDADOS DE MÉDIA TENSÃO. Emissão: abril / 2017 Emissão: abril / 2017 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 2 1.1 Objetivos... 2 1.2 Generalidades... 2 2. CONDIÇÕES GERAIS... 3 3. CARACTERÍSTICAS CONSTRUTIVAS... 4 3.1 Dimensões Mínimas do Compartimento de Medição...

Leia mais

Rotinas de trabalho PROCEDIMENTOS. Instalações desenergizadas COMISSÃO TRIPARTITE PERMANENTE DE NEGOCIAÇÃO DO SETOR ELETRICO NO ESTADO DE SP - 1

Rotinas de trabalho PROCEDIMENTOS. Instalações desenergizadas COMISSÃO TRIPARTITE PERMANENTE DE NEGOCIAÇÃO DO SETOR ELETRICO NO ESTADO DE SP - 1 Rotinas de trabalho PROCEDIMENTOS Objetivo Definir procedimentos básicos para execução de atividades/trabalhos em sistema e instalações elétricas desenergizadas. Âmbito de aplicação Aplica-se às áreas

Leia mais

UM NOVO CONCEITO EM PAINÉIS ELÉTRICOS

UM NOVO CONCEITO EM PAINÉIS ELÉTRICOS Cliente: A/C: Jorge Manzur jhmanzur@hotmail.com Projeto: SF-6 COELBA 15KV Obra: Central Int. de Comando e Controle Nº 6946 Emitido por: Ricardo Galvão Vendedor Tel.: 11 2087-6725 E-mail: ricardo@gazquez.com.br

Leia mais

Luva isolante de borracha

Luva isolante de borracha 1 OBJETIVO Esta NTC padroniza as dimensões e estabelece as condições gerais mínimas exigíveis para as luvas isolantes de borracha de proteção contra choques elétricos que possam atingir os eletricistas

Leia mais

CURSO DE NR- 10 CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA EIXO PROFISSIONAL: CONTROLE E PROCESSOS INDUSTRIAIS

CURSO DE NR- 10 CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA EIXO PROFISSIONAL: CONTROLE E PROCESSOS INDUSTRIAIS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA CAMPUS ITAJAÍ CURSO DE NR- 10 CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA EIXO PROFISSIONAL: CONTROLE

Leia mais

Eletricista Instalador Predial Plano de Aula - 16 Aulas (Aulas de 1 Hora)

Eletricista Instalador Predial Plano de Aula - 16 Aulas (Aulas de 1 Hora) 5596 - Eletricista Instalador Predial Plano de Aula - 16 Aulas (Aulas de 1 Hora) Aula 1 Capítulo 1 - Conceitos Fundamentais 1.1. Matéria......21 1.2. Circuito Elétrico...22 1.2.1. Dispositivo de Manobra...23

Leia mais

APRESENTAÇÃO DOS CURSOS E TREINAMENTOS

APRESENTAÇÃO DOS CURSOS E TREINAMENTOS 1. APRESENTAÇÃO: APRESENTAÇÃO DOS CURSOS E TREINAMENTOS A SETC Consultoria é uma empresa fundada no município de Parauapebas PA, no ano de 2011, voltada para atender com soluções ágeis e necessárias às

Leia mais

Dossiê Engenharia Elétrica Manutenção Montagem

Dossiê Engenharia Elétrica Manutenção Montagem Dossiê Engenharia Elétrica Manutenção Montagem DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA APRESENTAÇÃO A Michelon Energia tem como compromisso atender seus clientes com qualidade, confiabilidade e respeito, buscando assim,

Leia mais

SECCIONAMENTO AUTOMÁTICO DA ALIMENTAÇÃO NBR 5410

SECCIONAMENTO AUTOMÁTICO DA ALIMENTAÇÃO NBR 5410 SECCIONAMENTO AUTOMÁTICO DA ALIMENTAÇÃO NBR 5410 Um dispositivo de proteção deve seccionar automaticamente a alimentação do circuito por ele protegido sempre que uma falta entre parte viva e massa der

Leia mais

NR-10 - SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE

NR-10 - SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE NR-10 - SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE Alterado pela Portaria MTPS nº 508, de 02/05/2016 - DOU de 02/05/2016 Alterado pela Portaria GM nº 598, de 07 de dezembro de 2004 - DOU 08/09/2004

Leia mais

CURSO A PROTEÇÃO E A SELETIVIDADE EM SISTEMAS ELÉTRICOS INDUSTRIAIS

CURSO A PROTEÇÃO E A SELETIVIDADE EM SISTEMAS ELÉTRICOS INDUSTRIAIS CURSO A PROTEÇÃO E A SELETIVIDADE EM SISTEMAS ELÉTRICOS INDUSTRIAIS WWW.ENGEPOWER.COM TEL: 11 3579-8777 PROGRAMA DO CURSO A PROTEÇÃO E A SELETIVIDADE EM SISTEMAS ELÉTRICOS INDUSTRIAIS DIRIGIDO A : Engenheiros

Leia mais