LÍNGUA PORTUGUESA EJA 4ª PROF. JOSÉ FRANCISCO PROF.ª RISONILDE ARAÚJO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "LÍNGUA PORTUGUESA EJA 4ª PROF. JOSÉ FRANCISCO PROF.ª RISONILDE ARAÚJO"

Transcrição

1 LÍNGUA PORTUGUESA EJA 4ª PROF. JOSÉ FRANCISCO PROF.ª RISONILDE ARAÚJO

2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade I Tecnologia: corpo, movimento, linguagem na era da informação. 2

3 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 6.1 Conteúdos Estrutura da descrição Principais características 3

4 CONTEÚDOS E HABILIDADES Habilidade Conhecer o tipo textual descrição e suas principais características. 4

5 REVISÃO Frase É toda palavra ou conjunto de palavras capaz de transmitir uma mensagem e estabelecer comunicação. 5

6 REVISÃO 6

7 REVISÃO 7

8 REVISÃO 8

9 REVISÃO Tipos de frases Pontuação das frases Declarativa Ele não veio de bicicleta. Interrogativa O que você vai fazer amanhã? 9

10 REVISÃO Imperativa Desça com cuidado. Exclamativas Não faça mais isso! 10

11 DESAFIO DO DIA O que é descrever? O que podemos descrever? 11

12 Observe Sua estatura era alta e seu corpo, esbelto. A pele morena refletia o Sol dos 2 trópicos. Os olhos negros e amendoados espalhavam a luz interior de sua alegria de viver e jovialidade. Os traços bem desenhados compunham uma fisionomia calma, que mais parecia uma pintura. 12

13 Descrever É representar, por meio de palavras, as características de seres e objetos percebidos através dos sentidos. O objetivo da descrição é transmitir ao leitor uma imagem daquilo que observamos. É como compor um retrato por meio de palavras, fazendo com que o leitor perceba as características marcantes do ser que estamos descrevendo de modo a não confundi-lo com nenhum outro. 13

14 1. 2. era um animal felino, de pelo preto, expressivos olhos verdes, grandes bigodes, um bichinho de estimação. 14

15 É possível descrever pessoas e personagens, física e psicologicamente: Física Fornece características exteriores, ligadas aos traços físicos do personagem: altura, cor dos olhos, cabelo, forma do rosto, do nariz, da boca, porte, trajes. 15

16 Sua pele era muito branca, os olhos azuis, bochechas rosadas. Estatura mediana, magra. Parecia um anjo. 16

17 Nina era uma cachorra charmosa, com as três cores básicas da raça: preto, amarelo e branco. Orelhas compridas, pelo curto, rabo com a ponta branca, patas brancas e grandes olhos castanhos. 17

18 Aquele era o carro dos seus sonhos: conversível, prateado, rodas de magnésio, vidros ray-ban, rádio, direção esportiva, bancos de couro. 18

19 Psicológica Apresenta o modo de ser do personagem, seus hábitos, atitudes e personalidade, características interiores. 19

20 Exemplo: Era sonhadora. Desejava sempre o impossível e recusava-se a ver a realidade. 20

21 Nina era meio invocada. Não gostava nada de estranhos, latia feita louca para os pardais e não gostava nada que lhe ficassem apertando. Era meio fleugmática, não negando sua raça inglesa. 21

22 O carro era como seu dono: arrojado, destemido, bonito, não tinha medo das curvas, muito menos das retas. 22

23 DINÂMICA LOCAL INTERATIVA Descrever é: a) expor seu ponto de vista sobre algum assunto; b) criar o que não se vê, mas se percebe ou imagina; c) observar e enumerar pormenores daquilo que foi apreciado; d) contar os pormenores, de situações vividas ou presenciadas. 23

24 Na descrição o ser e o ambiente são importantes. A classe de palavras mais utilizada nessa produção é o adjetivo, pela sua função caracterizadora. 24

25 Descrição 25

26 Características Retrato verbal Ausência de ação Predomínio de substantivos, adjetivos e locuções adjetivas Utilização da enumeração e comparação Presença de verbos de ligação 26

27 Descrição de ambiente Estrutura 27

28 O lugar e o tempo 28

29 Descrição de Paisagem Estrutura 29

30 DINÂMICA LOCAL INTERATIVA 1. O trecho que apresenta traços de um texto descritivo é: a) Fizeram tudo como combinado. b) Eles fizeram uma boa viagem. c) Gostamos muito da palestra, mas foi muito cansativa. d) Cabelo grisalho, penteado todo para cima, olhos pretos e brilhantes. 30

31 DINÂMICA LOCAL INTERATIVA 2. Caracteriza-se como uma descrição a seguinte frase: a) Ela resolveu tudo e ainda fez compras. b) Por ser constituída de materiais leves, como plástico e acrílico, seu peso é muito pequeno. c) O carro parou em cima da faixa de pedestre. d) Parei na sombra de uma Mangueira para observar o voo das borboletas. 31

Tipologia textual. Prof Carlos Zambeli

Tipologia textual. Prof Carlos Zambeli Tipologia textual Prof Carlos Zambeli Que que é isso? é a forma como um texto se apresenta. As tipologias existentes são: narração, descrição, dissertação, exposição, argumentação, informação e injunção.

Leia mais

PLANIFICAÇÃO DE PORTUGUÊS Básico II

PLANIFICAÇÃO DE PORTUGUÊS Básico II 1º Período PLANIFICAÇÃO DE PORTUGUÊS Básico II 5º Ano Ano Lectivo: 2010/2011 Estratégias. Nós e a Escola -Organização do material -Conhecer o Manual -Outros auxiliares de estudo -O uso do Dicionário -

Leia mais

2013/2014 CONTEÚDOS TEMÁTICOS CONTEÚDOS GRAMATICAIS CALENDARIZAÇÃO

2013/2014 CONTEÚDOS TEMÁTICOS CONTEÚDOS GRAMATICAIS CALENDARIZAÇÃO Escolas João de Araújo Correia EB 2.3PESO DA RÉGUA Disciplina de Português 5º Ano Ano Letivo 2013/2014 CONTEÚDOS TEMÁTICOS CONTEÚDOS GRAMATICAIS CALENDARIZAÇÃO UNIDADE 0 UM, DOIS, TRÊS COMEÇAR! UNIDADE

Leia mais

a) Qual das formas verbais destacadas nas frases transmite a ideia de uma ação completamente concluída?

a) Qual das formas verbais destacadas nas frases transmite a ideia de uma ação completamente concluída? VERBO CONTINUAÇÃO III FLEXÃO DE TEMPO TEMPOS VERBAIS A) Modo Indicativo Leia esta piada: Chovia há três dias sem parar e o campo de futebol estava completamente inundado. Era domingo e sem futebol o pessoal

Leia mais

Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos de Estudo do Meio 2º Ano Ano letivo

Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos de Estudo do Meio 2º Ano Ano letivo Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos de Estudo do Meio 2º Ano Ano letivo 2015 2016 1º PERÍODO - À DESCOBERTA DE SI MESMO O passado mais longínquo da criança localizar, em mapas, o local do nascimento,

Leia mais

Looks inspiradores: veja como as famosas combinam a maquiagem com seus olhos claros

Looks inspiradores: veja como as famosas combinam a maquiagem com seus olhos claros Uol - SP 14/12/2014-07:34 Looks inspiradores: veja como as famosas combinam a maquiagem com seus olhos claros Da Redação Verdes ou azuis, olhos claros chamam a atenção e despertam dúvidas na hora da maquiagem:

Leia mais

REDAÇÃO LINGUAGEM VERBAL E NÃO VERBAL FUNÇÕES DA LINGUAGEM PROFª ISABEL LIMA

REDAÇÃO LINGUAGEM VERBAL E NÃO VERBAL FUNÇÕES DA LINGUAGEM PROFª ISABEL LIMA REDAÇÃO LINGUAGEM VERBAL E NÃO VERBAL FUNÇÕES DA LINGUAGEM PROFª ISABEL LIMA LINGUAGEM VERBAL E NÃO VERBAL Linguagem verbal faz uso das palavras, escritas ou faladas. Linguagem não verbal inclue algumas

Leia mais

Dicas para um bom registro fotográfico

Dicas para um bom registro fotográfico Dicas para um bom registro fotográfico Manual de foto Enquadramento Tente fugir do clichê de colocar o assunto sempre no meio da foto. Deslocar o objeto principal de imagem pode fazer toda a diferença

Leia mais

Conteúdos: Frases declarativas, exclamativas, imperativas e interrogativas

Conteúdos: Frases declarativas, exclamativas, imperativas e interrogativas Conteúdos: Frases declarativas, exclamativas, imperativas e interrogativas Habilidades: Reconhecer e utilizar corretamente frases declarativas, exclamativas, imperativas e interrogativas Criar frases com

Leia mais

Português. Índice de aulas. Tipologias textuais

Português. Índice de aulas. Tipologias textuais Índice de aulas Tipologias textuais Texto narrativo Ação e personagens Espaço e tempo Narrador e modalidades do discurso Narrativas de tradição popular Chocolate à Chuva: as férias de Mariana Chocolate

Leia mais

Meios transparentes Meios translúcidos Meios opacos

Meios transparentes Meios translúcidos Meios opacos ÓPTICA O que é luz? Definimos costumeiramente luz como sendo a faixa visível do espectro eletromagnético. A Óptica irá, portanto, estudar o comportamento da luz e os fenômenos que ocorrem com ela em diferentes

Leia mais

2. Transcreve um exemplo dos três Modos de Expressão do Texto Narrativo: Descrição, Narração e Diálogo, justificando com palavras tuas. 3. Localiza a

2. Transcreve um exemplo dos três Modos de Expressão do Texto Narrativo: Descrição, Narração e Diálogo, justificando com palavras tuas. 3. Localiza a Língua Portuguesa 8º ano EBI da Charneca de Caparica FICHA DE AVALIAÇÃO FORMATIVA Nome: N.º: Turma: Data: / / Enc. Educação: Apreciação: Professor: ESCOLA BÁSICA INTEGRADA Lê atentamente o texto e as perguntas

Leia mais

DISCIPLINA: GEOGRAFIA E CIÊNCIAS DATA DA REALIZAÇÃO: 04/04/ ) Explique o que é e como acontece o movimento de translação?

DISCIPLINA: GEOGRAFIA E CIÊNCIAS DATA DA REALIZAÇÃO: 04/04/ ) Explique o que é e como acontece o movimento de translação? FICHA DA SEMANA 3º ANO A/B Instruções: 1. Cada atividade terá uma data de realização e deverá ser entregue à professora no dia seguinte; 2. As atividades deverão ser copiadas e respondidas no caderno,

Leia mais

1. Ajustando a iluminação. 2. Posição da câmera e da pessoa a ser fotografada

1. Ajustando a iluminação. 2. Posição da câmera e da pessoa a ser fotografada Diretriz para a produção de fotos digitais de qualidade para utilização no Sistema de Gestão e Controle de Pessoal - GECOPE do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal, através do SISGESEC Orientações

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA PEDRO HENRIQUE (PH)

LÍNGUA PORTUGUESA PEDRO HENRIQUE (PH) LÍNGUA PORTUGUESA PEDRO HENRIQUE (PH) ES VERBAIS 1. Voz Ativa: Ocorre quando o SUJEITO é o AGENTE, ou seja, pratica a ação expressa pelo verbo. A aluna comprou o livro. (Quem comprou o livro? = Sujeito

Leia mais

11.º ano. Maria Serafina Roque

11.º ano. Maria Serafina Roque 11.º ano Maria Serafina Roque O aspeto é uma categoria gramatical que nos dá informação acerca do início, do curso e do fim da ação expressa pelo verbo. A categoria aspeto, apesar de se relacionar com

Leia mais

Para começar esse passo a passo, temos que falar primeiramente sobre os materiais usados na produção dessa tela:

Para começar esse passo a passo, temos que falar primeiramente sobre os materiais usados na produção dessa tela: Neste trabalho o objetivo é fazer uma apresentação de todas as fases da pintura espatulada do tema ARARA VERMELHA de uma forma descontraída para que os artistas participantes possa observar todos os recursos

Leia mais

Anaí Machado Resende- Psicóloga Elizene dos Reis Oliveira - Psicóloga Marnia Santos Muniz- Psicóloga

Anaí Machado Resende- Psicóloga Elizene dos Reis Oliveira - Psicóloga Marnia Santos Muniz- Psicóloga Anaí Machado Resende- Psicóloga Elizene dos Reis Oliveira - Psicóloga Marnia Santos Muniz- Psicóloga Forma como construímos a nossa imagem a partir de conceitos que temos de nós mesmos, e de como os outros

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. GINESTAL MACHADO. Planificação Anual - Ano letivo 20123/2014

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. GINESTAL MACHADO. Planificação Anual - Ano letivo 20123/2014 Planificação Anual - Ano letivo 20123/2014 Módulo 1- Eu e o Mundo Profissional Disciplina de Inglês- Cursos Profissionais 10º Ano Duração de Referência: 27horas (18 blocos) - diagnostica a sua situação

Leia mais

Mix de Marketing (IV) 4P Promoção

Mix de Marketing (IV) 4P Promoção Mix de Marketing (IV) 4P Promoção Mix de Marketing Produto Preço Criação de valor Captação de valor Entrega de valor Comunicação de valor Praça Promoção COMUNICAÇÕES INTEGRADAS DE MARKETING (CIM) Abrange

Leia mais

A gente não quer só alimento. Queremos amor e paz [silepse de número - o verbo querer ficou no plural, e seu sujeito oculto (A gente) é singular]

A gente não quer só alimento. Queremos amor e paz [silepse de número - o verbo querer ficou no plural, e seu sujeito oculto (A gente) é singular] m) Silepse - É a concordância que se faz com a ideia, e não com a palavra expressa. É também chamada de concordância ideológica. Há três tipos de silepse: de gênero (a concordância se faz com a ideia feminina

Leia mais

Desenho Técnico. Prof. Aline Fernandes de Oliveira, Arquiteta Urbanista 2010

Desenho Técnico. Prof. Aline Fernandes de Oliveira, Arquiteta Urbanista 2010 de Oliveira, Arquiteta Urbanista 2010 O QUE VIMOS AULA PASSADA?? Traçados das projeções - VF Traçados das projeções - VS Traçados das projeções - VS Traçados das projeções - VS Traçados das projeções VLE

Leia mais

Revisão:Tipos de sujeito

Revisão:Tipos de sujeito Revisão:Tipos de sujeito Sujeito Simples: possui apenas um núcleo. Exemplos: - Deus é perfeito! - A cegueira lhe torturava os últimos dias de vida. Sujeito Composto: possui dois ou mais núcleos. Exemplos:

Leia mais

Tudo o que você precisa saber e fazer para Iniciar Consultoras e Formar sua Equipe!

Tudo o que você precisa saber e fazer para Iniciar Consultoras e Formar sua Equipe! Tudo o que você precisa saber e fazer para Iniciar Consultoras e Formar sua Equipe! A Sessão de Cuidados com a Pele é a base para qualquer negócio bem sucedido na Mary Kay, e eu sei que realizando Sessões

Leia mais

c- Muitas vezes nos deparamos com situações em que nos sentimos tão pequenos e às vezes pensamos que não vamos dar conta de solucioná-las.

c- Muitas vezes nos deparamos com situações em que nos sentimos tão pequenos e às vezes pensamos que não vamos dar conta de solucioná-las. FICHA DA SEMANA 5º ANO A e B Instruções: 1- Cada atividade terá uma data de realização e deverá ser entregue a professora no dia seguinte; 2- As atividades deverão ser copiadas e respondidas no caderno,

Leia mais

Representações da superfície terrestre

Representações da superfície terrestre Representações da superfície terrestre Representações da superfície terrestre Formas de representação Formas de representação Mapas mentais Representações da imagem mental que cada um adquire de uma determinada

Leia mais

ARTES 7 ANO PROF.ª ARLENE AZULAY PROF. LÚCIA REGINA ENSINO FUNDAMENTAL

ARTES 7 ANO PROF.ª ARLENE AZULAY PROF. LÚCIA REGINA ENSINO FUNDAMENTAL ARTES 7 ANO PROF. LÚCIA REGINA ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª ARLENE AZULAY CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade I Tecnologia: Corpo, movimento e linguagem na era da informação 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 1.2

Leia mais

Classes de Palavras (Morfologia) Flexão Nominal e Verbal. Prof Carlos Zambeli

Classes de Palavras (Morfologia) Flexão Nominal e Verbal. Prof Carlos Zambeli Classes de Palavras (Morfologia) Flexão Nominal e Verbal Prof Carlos Zambeli A morfologia está agrupada em dez classes, denominadas classes de palavras ou classes gramaticais. São elas: Substantivo, Artigo,

Leia mais

LEITURA E ESCRITA FOTO NOME DESCRIÇÃO

LEITURA E ESCRITA FOTO NOME DESCRIÇÃO MATERIAL DE INTERVENÇÃO LEITURA E ESCRITA FOTO NOME DESCRIÇÃO 28,29 + IVA (23%) Loto Palavras e Animais Loto de 72 animais para trabalhar a associação de duas formas: imagem com imagem ou imagem com palavra.

Leia mais

18 dicas para ativar sua motivação pessoal e turbinar seus resultados de uma vez por todas. VIVER DE BLOG Página 1

18 dicas para ativar sua motivação pessoal e turbinar seus resultados de uma vez por todas. VIVER DE BLOG Página 1 18 dicas para ativar sua motivação pessoal e turbinar seus resultados de uma vez por todas VIVER DE BLOG Página 1 INTRODUÇÃO Manter o nível de motivação nas alturas nem sempre é tarefa fácil. Por mais

Leia mais

UFCD 0793 Scripts CGI e Folhas de Estilo Formadora: Sónia Rodrigues

UFCD 0793 Scripts CGI e Folhas de Estilo Formadora: Sónia Rodrigues UFCD 0793 Scripts CGI e Folhas de Estilo Formadora: Sónia Rodrigues 0793 Scripts CGI e folhas de estilo Objectivos da UFCD: Desenvolver páginas para a Web, através de scripts CGI e folhas de estilo. UFCD

Leia mais

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT E s t u d o s o b r e a i n t e g r a ç ã o d e f e r r a m e n t a s d i g i t a i s n o c u r r í c u l o d a d i s c i p l i n a d e E d u c a ç ã o V i s u a l e T e c n o l ó g i c a Gnomz M a n u

Leia mais

Informações Gerais do Projeto Rondon

Informações Gerais do Projeto Rondon PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS COORDENAÇÃO DE ASSUNTOS COMUNITÁRIOS EDITAL PROEXT Nº 07/2013 CHAMADA PARA SELEÇÃO DE ALUNOS PARA O PROJETO RONDON A Pró-Reitora de Extensão e Assuntos

Leia mais

Introdução. à UML. Histórico (cont.) Histórico Definição Benefícios Notação Diagrama de Classes Diagramas de Interação Conclusões Revisão

Introdução. à UML. Histórico (cont.) Histórico Definição Benefícios Notação Diagrama de Classes Diagramas de Interação Conclusões Revisão Sumário Introdução à UML BSI Bacharelado em Sistemas de Informação LOO Linguagens Orientadas a Objetos Humberto Mossri de Almeida hmossri_cursos@yahoo.com.br Marcelo Nassau Malta nassau_cursos@yahoo.com.br

Leia mais

Introdução aos Princípios da Gestão Empresarial

Introdução aos Princípios da Gestão Empresarial Faculdade de Tecnologia Senac Pelotas Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Unidade Curricular Gestão Empresarial ADS 2 M/N Introdução aos Princípios da Gestão Empresarial

Leia mais

TLBD1. Análise e Levantamento de Requisitos. Prof. Robson Carvalho

TLBD1. Análise e Levantamento de Requisitos. Prof. Robson Carvalho TLBD1 Análise e Levantamento de Requisitos Prof. Robson Carvalho carvalho.ti@gmail.com Análise de Requisitos A Análise de Requisitos é a primeira atividade técnica no desenvolvimento do software, é a base

Leia mais

COLECÇÃO DE HABILIDADES PARA A VIDA REGRAS DE TRANSITO .Â. Telésfero Nhapulo

COLECÇÃO DE HABILIDADES PARA A VIDA REGRAS DE TRANSITO .Â. Telésfero Nhapulo COLECÇÃO DE HABILIDADES PARA A VIDA REGRAS DE.Â. TRANSITO Telésfero Nhapulo Telésfero Nhapulo Colecção de Habilidades para a Vida REGRAS DE TRÂNSITO Livro adoptado pelo Ministério da Educação e Cultura

Leia mais

LOGOTIPO OU LOGOMARCA?

LOGOTIPO OU LOGOMARCA? E-book para Empreendedores LOGOTIPO OU LOGOMARCA? Dicas para criar um( a ) logo de sucesso www.logovia.com.br A equipe do Logovia deseja que a leitura deste e-book seja agravável e que expanda seu entendimento

Leia mais

Aula: 2.1 Conteúdo: - Da necessidade da convivência; - Princípios básicos da convivência; - Comunicação; - Afetividade; - Sinceridade.

Aula: 2.1 Conteúdo: - Da necessidade da convivência; - Princípios básicos da convivência; - Comunicação; - Afetividade; - Sinceridade. CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Aula: 2.1 Conteúdo: - Da necessidade da convivência; - Princípios básicos da convivência; - Comunicação; - Afetividade; - Sinceridade. 2 CONTEÚDO

Leia mais

Pronomes Parte II. Apostila 3, Capítulo 11 Unidades 39 a 44 (pág. 408 a 417)

Pronomes Parte II. Apostila 3, Capítulo 11 Unidades 39 a 44 (pág. 408 a 417) Pronomes Parte II Apostila 3, Capítulo 11 Unidades 39 a 44 (pág. 408 a 417) Professora Simone 2 Pronomes Indefinidos São aqueles que se referem à terceira pessoa gramatical (aquele/aquilo de quem se fala)

Leia mais

CAPACITAÇÃO DE MULTIPLICADORES. Fabio Abdala Gerente de Sustentabilidade

CAPACITAÇÃO DE MULTIPLICADORES. Fabio Abdala Gerente de Sustentabilidade CAPACITAÇÃO DE MULTIPLICADORES Fabio Abdala Gerente de Sustentabilidade 1 Agenda Apresentações Consumo consciente: do que se trata? Economize o Planeta: o que é? como usar? Ações para reduzir emissões:

Leia mais

Arquitetando Matemática aliada à arte.

Arquitetando Matemática aliada à arte. Arquitetando Matemática aliada à arte. Sala 13 Matemática EM Integral E.E. Alexandre Von Humboldt Professoras Apresentadoras: Ilma Soares de Souza Valéria Edaes Realização: Justificativa Vivemos num mundo

Leia mais

Preposição e Conjunção. Língua Portuguesa 2ª Série Profª Marianna Aguiar

Preposição e Conjunção. Língua Portuguesa 2ª Série Profª Marianna Aguiar Preposição e Conjunção Língua Portuguesa 2ª Série Profª Marianna Aguiar Preposição Conectam os termos dos sintagmas Locuções prepositivas são duas ou mais palavras que funcionam como preposição. Em uma

Leia mais

Redação Publicitária reflexões sobre teoria e prática 1

Redação Publicitária reflexões sobre teoria e prática 1 Redação Publicitária reflexões sobre teoria e prática 1 AUTOR: MAGOGA, Bernardo CURSO: Comunicação Social Publicidade e Propaganda/Unifra, Santa Maria, RS OBRA: MARTINS, Jorge S. Redação publicitária Teoria

Leia mais

VAMOS FALAR SOBRE LÍNGUA PORTUGUESA?... 8

VAMOS FALAR SOBRE LÍNGUA PORTUGUESA?... 8 Sumário 1 VAMOS FALAR SOBRE LÍNGUA PORTUGUESA?... 8 Para ler e conversar... 8 Texto 1 Problemas com o português, Mauricio de Sousa... 9 Pensando sobre o gênero: história em quadrinhos... 14 Língua: reflexão

Leia mais

Escola Básica 2.3 Martim de Freitas PORTUGUÊS Planificação anual 5ºano. Excerto informativo; excerto narrativo; excerto descritivo; excerto fílmico.

Escola Básica 2.3 Martim de Freitas PORTUGUÊS Planificação anual 5ºano. Excerto informativo; excerto narrativo; excerto descritivo; excerto fílmico. 1º Período (13 semanas) Escola Básica 2.3 Martim de Freitas PORTUGUÊS Planificação anual 5ºano Metas Oralidade Conteúdos Excerto informativo; excerto narrativo; excerto descritivo; excerto fílmico. Leitura

Leia mais

Unidade 1 SOM E LUZ. Ciências Físico-químicas - 8º ano de escolaridade. Reflexão da Luz e Espelhos. Objetivos. Unidade 1 Som e Luz

Unidade 1 SOM E LUZ. Ciências Físico-químicas - 8º ano de escolaridade. Reflexão da Luz e Espelhos. Objetivos. Unidade 1 Som e Luz Ciências Físico-químicas - 8º ano de escolaridade Unidade 1 SOM E LUZ Reflexão da Luz e Espelhos Objetivos Interpretar e reconhecer a importância da reflexão e difusão da luz. Distinguir e reconhecer a

Leia mais

ESCOLA MUNICIPAL ANÁPOLIS, PROFESSORA: ALUNO (A): ANO: 1 OBSERVE SUA SALA E SEUS COLEGAS E PINTE OS QUADRADINHOS:

ESCOLA MUNICIPAL ANÁPOLIS, PROFESSORA: ALUNO (A): ANO: 1 OBSERVE SUA SALA E SEUS COLEGAS E PINTE OS QUADRADINHOS: ESCOLA MUNICIPAL ANÁPOLIS, PROFESSORA: ALUNO (A): ANO: 1 OBSERVE SUA SALA E SEUS COLEGAS E PINTE OS QUADRADINHOS: CONTE QUANTAS MENINAS TEM NA SUA SALA DE AULA. PINTE OS QUADRADINHOS. QUANTAS MENINAS SÃO?

Leia mais

Alavancas. Nas ilustrações abaixo estão representadas

Alavancas. Nas ilustrações abaixo estão representadas A U A UL LA Alavancas Atenção Nas ilustrações abaixo estão representadas três gangorras com diferentes pontos de apoio. Analise bem as situações. Procure prever, em cada caso, se a extremidade da gangorra

Leia mais

Medidas Gerais do Corpo Humano Arranjadas em Diálogo e Método Fácil para uso da Real Aula de Desenho, e Pintura da Ilha da Madeira, em 1810

Medidas Gerais do Corpo Humano Arranjadas em Diálogo e Método Fácil para uso da Real Aula de Desenho, e Pintura da Ilha da Madeira, em 1810 Joaquim Leonardo da Rocha Medidas Gerais do Corpo Humano Arranjadas em Diálogo e Método Fácil para uso da Real Aula de Desenho, e Pintura da Ilha da Madeira, em 1810 O Ilustríssimo e Excelentíssimo Senhor

Leia mais

Planejamento Anual 2015 Disciplina: Língua Portuguesa: Ação Série: 3º ano Ensino: Médio Professor: André

Planejamento Anual 2015 Disciplina: Língua Portuguesa: Ação Série: 3º ano Ensino: Médio Professor: André Objetivos Gerais: Planejamento Anual 2015 Disciplina: Língua Portuguesa: Ação Série: 3º ano Ensino: Médio Professor: André # Promover as competências necessárias para as práticas de leitura e escrita autônomas

Leia mais

Um olhar para o Poema PCNP LP Aline Cristina do Prado PCNP LP Cristiane Aparecida Nunes

Um olhar para o Poema PCNP LP Aline Cristina do Prado PCNP LP Cristiane Aparecida Nunes Um olhar para o Poema PCNP LP Aline Cristina do Prado PCNP LP Cristiane Aparecida Nunes 16 de outubro de 2013 Dimensões discursivas, textuais e linguísticas do poema: um caminho para orientar a reescrita

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE. Professor: João Carmo

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE. Professor: João Carmo INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE Professor: João Carmo INTRODUÇÃO O TELHADO é uma categoria de COBERTURA, em geral caracterizado por possuir um ou mais planos

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL SIGMA

CENTRO EDUCACIONAL SIGMA 2ºano 1.2 CIÊNCIAS 2º período 26 de junho de 2015 Cuide da organização da sua avaliação. Escreva de forma legível. Fique atento à ortografia e elabore respostas claras. Tudo isso será considerado na correção.

Leia mais

Exercícios LENTES -1.

Exercícios LENTES -1. Exercícios LENTES -1. 1. (PUC-PR) A equação de Gauss relaciona a distância focal (f) de uma lente esférica delgada com as distâncias do objeto (p) e da imagem (p ) ao vértice da lente. O gráfico dado mostra

Leia mais

METODOLOGIA DE PROJETO

METODOLOGIA DE PROJETO METODOLOGIA DE PROJETO DE INTERIORES AULA 06: PERSPECTIVA LINEAR DE 1 PONTO. MÃO LIVRE Disciplina do Curso Superior em Design de Interiores da UNAES/Anhanguera Educacional Arq. Urb. Octavio F. Loureiro

Leia mais

Receita: Poisson Cru E ia Ota Salada do Tahiti

Receita: Poisson Cru E ia Ota Salada do Tahiti Receita: Poisson Cru E ia Ota Salada do Tahiti A receita de hoje é resultado de basicamente uma odisseia. Tudo começou com uma pesquisa do Fabricio para descobrir quais eram os pratos nacionais do Tahiti

Leia mais

#11 no ranking da Forbes The World s Most Innovative Companies. Inteligência Artificial: Carro autônomo e Duer

#11 no ranking da Forbes The World s Most Innovative Companies. Inteligência Artificial: Carro autônomo e Duer #11 no ranking da Forbes The World s Most Innovative Companies Valor de mercado: US$ 62 bi 6ª empresa de internet mais valiosa do mundo 46 mil funcionários Inteligência Artificial: Carro autônomo e Duer

Leia mais

Acção Espaço Tempo Personagem Narrador

Acção Espaço Tempo Personagem Narrador Acção Espaço Tempo Personagem Narrador A acção é constituída por sequências narrativas (acontecimentos) provocadas ou experimentadas pelas personagens, que se situam num espaço e decorrem num tempo, mais

Leia mais

Comentários e Exemplos sobre os Temas e seus Descritores da Matriz de Matemática de 4ª Série Fundamental

Comentários e Exemplos sobre os Temas e seus Descritores da Matriz de Matemática de 4ª Série Fundamental Comentários e Exemplos sobre os Temas e seus Descritores da Matriz de de 4ª Série Fundamental TEMA I ESPAÇO E FORMA A compreensão do espaço com suas dimensões e formas de constituição são elementos necessários

Leia mais

Prova Prática de Desenho A

Prova Prática de Desenho A EXAME FINAL NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Prova Prática de Desenho A.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei n.º 9/0, de de julho Prova 706/.ª Fase 4 Páginas Duração da Prova: 0 minutos. Tolerância: 0 minutos.

Leia mais

DERRUBANDO AS FRONTEIRAS PARA OS PRODUTOS BRASILEIROS

DERRUBANDO AS FRONTEIRAS PARA OS PRODUTOS BRASILEIROS DERRUBANDO AS FRONTEIRAS PARA OS PRODUTOS BRASILEIROS OTIMIZANDO EXPORTAÇÕES FAZER O BRASIL CHEGAR CADA VEZ MAIS LONGE ESSA É A MISSÃO DO PROJETO BRASIL TRADE ESSA É A SUA GRANDE OPORTUNIDADE PROJETO BRASIL

Leia mais

FAZENDO A R T E COM TARSILA

FAZENDO A R T E COM TARSILA FAZENDO A R T E COM TARSILA Prefeitura Municipal de Santos ESTÂNCIA BALNEÁRIA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO Subsídios para implementação do Plano de Curso de Educação Artística Ensino

Leia mais

UM OLHAR SOBRE O DOENTE

UM OLHAR SOBRE O DOENTE UM OLHAR SOBRE O DOENTE Dizem que os olhos são as janelas da alma. É nisso em que minha mente se fixa a cada instante desde que você adoeceu. Parece-me tão próximo, e ainda me lembro: um dia, de repente,

Leia mais

Introdução à Estatística Estatística Descritiva 22

Introdução à Estatística Estatística Descritiva 22 Introdução à Estatística Estatística Descritiva 22 As tabelas de frequências e os gráficos constituem processos de redução de dados, no entanto, é possível resumir de uma forma mais drástica esses dados

Leia mais

www.interaulaclube.com.br

www.interaulaclube.com.br A UU L AL A O mar Observe atentamente a figura abaixo. Uma olhada mais despreocupada para o desenho pode dar a impressão de que estamos diante de uma região desértica na superfície da Terra. Mas, prestando

Leia mais

REVISÃO DE ANÁLISE SINTÁTICA Período composto

REVISÃO DE ANÁLISE SINTÁTICA Período composto REVISÃO DE ANÁLISE SINTÁTICA Período composto Professora Melina 9º. Ano Relembrando... ORAÇÃO Enunciado organizado em torno de um verbo. Você abre a janela. PERÍODO SIMPLES frase formada por uma só oração.

Leia mais

Projeto Pitanguá Sugestão de Avaliação de Ciências 2ª série (3º ano) 3º bimestre

Projeto Pitanguá Sugestão de Avaliação de Ciências 2ª série (3º ano) 3º bimestre Projeto Pitanguá 1 Projeto Pitanguá Sugestão de Avaliação de Ciências 2ª série (3º ano) 3º bimestre Colégio: Nome: Número: Turma: Data: Unidade 6 1. Leia: O corpo da maioria das plantas que conhecemos

Leia mais

Educação continuada para professores de inglês da rede pública - ECOPLI

Educação continuada para professores de inglês da rede pública - ECOPLI Educação continuada para professores de inglês da rede pública - ECOPLI Universidade Federal do Espírito Santo. CCHN DLL. Abril 2012. Segundo encontro: Formação continuada de professores de inglês. The

Leia mais

Manual de Montagem, Instalação e Uso Mosquiteira Recolhível 40 TELAS

Manual de Montagem, Instalação e Uso Mosquiteira Recolhível 40 TELAS Manual de Montagem, Instalação e Uso Medição Inicie fazendo a medição da largura e altura, meça em pelo menos dois pontos e utilize a menor medida. Largura Interno L Sobrepor L Observe que sempre será

Leia mais

1. A língua portuguesa é viva. Palavras e expressões surgem, outras são esquecidas e algumas até somem.

1. A língua portuguesa é viva. Palavras e expressões surgem, outras são esquecidas e algumas até somem. NOME: TURMA: UNIDADE: NOTA: DATA DE ENTREGA: 15 / 06 / 2016 TEXTO I MEU AMIGO MAIS ANTIGO Meu pai e minha mãe acreditavam que presente bom para o filho era livro. Meus colegas de grupo escolar era assim

Leia mais

Fonte:intervox.nce.ufrj.br/~diniz/d/direito/ ouapostila_portugues_varlinguistica_2.pdf

Fonte:intervox.nce.ufrj.br/~diniz/d/direito/ ouapostila_portugues_varlinguistica_2.pdf Sobre Variação Linguística Você já conversou com uma pessoa simples, que vive na roça? Teve oportunidade de observar como essa pessoa fala? Leia o texto a seguir: Texto I Seu dotô me conhece? Patativa

Leia mais

Instrumentação Suportada em Computadores Pessoais

Instrumentação Suportada em Computadores Pessoais Instrumentação Suportada em Computadores Pessoais A. Lopes Ribeiro arturlr@ist.utl.pt 1 2 Objectivos Formar estudantes com capacidade de intervir ao nível de projecto e implementação de sistemas automáticos

Leia mais

Considerando que trouxe (1ª quadro) é um VTD, destaque e classifique o complemento desse verbo:. b)

Considerando que trouxe (1ª quadro) é um VTD, destaque e classifique o complemento desse verbo:. b) ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO PARALELA - PORTUGUÊS PROFESSOR: Renan Andrade TURMA: 7 ano Vespertino REVISÃO 1) Leia os fragmentos abaixos, alguns extraídos da crônica em estudo, e classifique os verbos quanto

Leia mais

QUE TAL CONHECER UM POUCO MAIS SOBRE O AMBIENTE EM QUE UMA DAS PERSONAGENS DA TURMA DA MÔNICA VIVE?

QUE TAL CONHECER UM POUCO MAIS SOBRE O AMBIENTE EM QUE UMA DAS PERSONAGENS DA TURMA DA MÔNICA VIVE? 2ºano 1.2 CIÊNCIAS 2º período 11 de junho de 2014 Cuide da organização da sua avaliação, escreva de forma legível, fique atento à ortografia e elabore respostas claras. Tudo isso será considerado na correção.

Leia mais

Prática de Acionamentos e Comandos Elétricos II

Prática de Acionamentos e Comandos Elétricos II Data: / / 20 Aluno(a): 1ª Aula Prática: Partida de motores de indução monofásicos com contatores. Prof. Epaminondas de Souza Lage 1 - Objetivos: -Identificar as partes constituintes do motor de indução

Leia mais

MARKETING DE SERVIÇOS

MARKETING DE SERVIÇOS MARKETING DE SERVIÇOS Para Kotler (p.204, 2004): Serviço é um tipo de produto essencialmente intangível que consiste em atividades, benefícios ou satisfações oferecidas à venda e que não resultam na propriedade

Leia mais

CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA Função do 1 Grau. Rafael Carvalho - Engenharia Civil

CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA Função do 1 Grau. Rafael Carvalho - Engenharia Civil CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA 06. Função do Grau Rafael Carvalho - Engenharia Civil Equações do primeiro grau Equação é toda sentença matemática aberta que exprime uma relação de igualdade.

Leia mais

Ficha de Trabalho nº 11 Matemática 7º ano Maio / 2011 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ESTATÍSTICA

Ficha de Trabalho nº 11 Matemática 7º ano Maio / 2011 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ESTATÍSTICA Ficha de Trabalho nº 11 Matemática 7º ano Maio / 2011 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ESTATÍSTICA Recorda: A Estatística é um ramo da Matemática que nos ajuda a recolher, organizar e interpretar dados para tirar

Leia mais

SÉRIE 1: retrato/ Autorretrato. para olhar. pensar, imaginar... e fazer. Vincent van Gogh. Autorretrato. 1889 Óleo sobre tela.

SÉRIE 1: retrato/ Autorretrato. para olhar. pensar, imaginar... e fazer. Vincent van Gogh. Autorretrato. 1889 Óleo sobre tela. 1 The Bridgeman Art Library SÉRIE 1: retrato/ Vincent van Gogh 1889 Óleo sobre tela. 4 Ministério da Cultura e Endesa Brasil apresentam: Arteteca:lendo imagens (PRONAC 09-7945). para olhar pensar, imaginar...

Leia mais

FRANCÊS 9ºano ABRIL 2015

FRANCÊS 9ºano ABRIL 2015 INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA FRANCÊS 9ºano ABRIL 2015 Prova 16 2015 3.º Ciclo do Ensino Básico (Decreto-Lei nº 139/2012, de 05 de julho) 1. Introdução O presente documento dá a conhecer

Leia mais

Ensino Português no Estrangeiro Nível A1 Prova A (13A1AE) 60 minutos

Ensino Português no Estrangeiro Nível A1 Prova A (13A1AE) 60 minutos Ensino Português no Estrangeiro Nível A1 Prova A (13A1AE) 60 minutos Prova de certificação de nível de proficiência linguística no âmbito do Quadro de Referência para o Ensino Português no Estrangeiro,

Leia mais

REDES LOCAIS. Quando você precisar ir além do computador em cima de sua mesa, esta na hora de instalar uma rede local.

REDES LOCAIS. Quando você precisar ir além do computador em cima de sua mesa, esta na hora de instalar uma rede local. 1. Introdução 1.1. - Conceitos REDES LOCAIS Quando você precisar ir além do computador em cima de sua mesa, esta na hora de instalar uma rede local. 1 1.2. Tipos de Aplicações As Redes Locais têm em geral

Leia mais

PORTUGUÊS IBFC. Professor Marco Antonio Macarrão

PORTUGUÊS IBFC. Professor Marco Antonio Macarrão PORTUGUÊS IBFC Professor Marco Antonio Macarrão QUESTÃO 01: IBFC COMLURB MÉDIO 2016 Leia o texto abaixo e identifique qual das alternativas apresenta correta aplicação de crase, seguindo a mesma lógica

Leia mais

Película Interativa 7-115

Película Interativa 7-115 Película Interativa 1 Este produto surge de um desenvolvimento tecnológico progressivo. A empresa responsável pelo seu fabrico possui gabinete de desenvolvimento e produção internos permitindo à Equistruere,

Leia mais

Como ajudar o seu filho nas escolhas académicas e profissionais. Ideias para hoje e amanhã

Como ajudar o seu filho nas escolhas académicas e profissionais. Ideias para hoje e amanhã Como ajudar o seu filho nas escolhas académicas e profissionais Ideias para hoje e amanhã Os Pais e a Carreira dos Filhos O futuro profissional dos filhos é uma preocupação natural para todos os pais,

Leia mais

Aula 3 Distribuição de Frequências.

Aula 3 Distribuição de Frequências. 1 Estatística e Probabilidade Aula 3 Distribuição de Frequências. Professor Luciano Nóbrega Distribuição de frequência 2 Definições Básicas Dados Brutos são os dados originais que ainda não foram numericamente

Leia mais

Introdução. 3 º Ciclo do Ensino Básico (Decreto-Lei n.º 3/2008, de 7 de janeiro)

Introdução. 3 º Ciclo do Ensino Básico (Decreto-Lei n.º 3/2008, de 7 de janeiro) INFORMAÇÃO PROVA LÍNGUA ESTRANGEIRA I INGLÊS Escrita e Oral 2016 Prova 21 3 º Ciclo do Ensino Básico (Decreto-Lei n.º 3/2008, de 7 de janeiro) Introdução O presente documento divulga informação relativa

Leia mais

A criança foi ajudada pelo pai. O pai ajudou a criança.

A criança foi ajudada pelo pai. O pai ajudou a criança. VOZES DO VERBO Os verbos podem se encontrar na voz ativa, na voz passiva ou na voz reflexiva. A distinção destas vozes se dará basicamente através da observação do comportamento do sujeito. A criança foi

Leia mais

CARTA SOLAR LUZ E SOMBRA

CARTA SOLAR LUZ E SOMBRA Universidade Ibirapuera Arquitetura e Urbanismo CONFORTO AMBIENTAL: INSOLAÇÃO E ILUMINAÇÃO CARTA SOLAR LUZ E SOMBRA Aplicação da Carta Solar para Sombreamento Docente: Claudete Gebara J. Callegaro 2º semestre

Leia mais

Mídia Kit 2016. Mídia Kit 2016

Mídia Kit 2016. Mídia Kit 2016 Mídia Kit 2016 Mídia Kit 2016 Tudo para quem é apaixonado por pesca A principal e mais confiável fonte de informação para os leitores brasileiros do segmento de pesca esportiva. Com uma equipe editorial

Leia mais

INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA Inglês LE I (2 anos) 2016

INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA Inglês LE I (2 anos) 2016 INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA Inglês LE I (2 anos) 2016 Prova 06 --------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS

LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS GRAMÁTICA - Prof. CARLA CAMPOS De sonhos e conquistas Aluno (a): MORFOLOGIA CLASSE GRAMATICAL SUBSTANTIVO: é o que dá nome a todos os seres: vivos, inanimados, racionais,

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL II

ENSINO FUNDAMENTAL II CONTEÚDO 6 º ANO 1) Produção de texto: Narração. Foco narrativo: narrador-observador. Estrutura do texto narrativo. Uso do diálogo. Paragrafação. 2) Texto: Leitura e interpretação. 3) Gramática: Letra

Leia mais

Rele de Fuga a Terra RFT-3C

Rele de Fuga a Terra RFT-3C [] Introdução Os Reles de fuga à terra são instrumentos utilizados para auxiliar na proteção de pessoas, painéis e equipamentos em geral. Acoplados a sensores de corrente toroidais apropriados, são capazes

Leia mais

Manual de Acesso do Aluno

Manual de Acesso do Aluno Manual de Acesso do Aluno www.unip.br Sumário MANUAL DE ACESSO DO ALUNO 1. ACESSO AO SISTEMA DE DISCIPLINAS ON-LINE...2 2. AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM (AVA)...4 2.1 Vídeos Instrucionais...4 2.2 Atualização

Leia mais

3º ANO PROF.ª DINANCI SILVA

3º ANO PROF.ª DINANCI SILVA 3º ANO PROF.ª DINANCI SILVA AULA 08 Conteúdo: Interpretação de texto e elementos coesivos. Habilidade: D06 - Inferir o assunto principal de um texto. D15 - Estabelecer relações entre partes de um texto,

Leia mais

Conteúdos das avaliações do 2º Bimestre. Vamos estudar?

Conteúdos das avaliações do 2º Bimestre. Vamos estudar? 1º Ano Ensino Fundamental Vamos estudar? 24/06 (segunda-feira) Geografia: Na escola (pág:58). Observando uma paisagem (pág:62). A convivência na escola (pág:63). 25/06(terça-feira) Ciências: A Alimentação

Leia mais

Boas vindas a você que busca a realização dos seus sonhos! NSD Andrea Ponte Rocha

Boas vindas a você que busca a realização dos seus sonhos! NSD Andrea Ponte Rocha Boas vindas a você que busca a realização dos seus sonhos! NSD Andrea Ponte Rocha A Nossa Companhia Em 13 de setembro de 1963, Mary Kay Ash funda a Mary Kay Inc. na cidade de Dallas - Texas, Estados Unidos.

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CRECHE MUNICIPAL JOSÉ LUIZ BORGES GARCIA PROJETO DO 2 SEMESTRE EDUCAÇÃO INFANTIL: CONSTRUINDO O CONHECIMENTO

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CRECHE MUNICIPAL JOSÉ LUIZ BORGES GARCIA PROJETO DO 2 SEMESTRE EDUCAÇÃO INFANTIL: CONSTRUINDO O CONHECIMENTO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CRECHE MUNICIPAL JOSÉ LUIZ BORGES GARCIA PROJETO DO 2 SEMESTRE EDUCAÇÃO INFANTIL: CONSTRUINDO O CONHECIMENTO CUIABÁ 2015 Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar

Leia mais