Dra. Mariana de A. C. Lautenschläger Dr. Milton Flávio Marques Lautenschläger Dr. Rafael Aron Schmerling

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Dra. Mariana de A. C. Lautenschläger Dr. Milton Flávio Marques Lautenschläger Dr. Rafael Aron Schmerling"

Transcrição

1 Dra. Mariana de A. C. Lautenschläger Dr. Milton Flávio Marques Lautenschläger Dr. Rafael Aron Schmerling

2 O que é Câncer Como isso acontece Por que é tão perigoso A proliferação do Câncer O Câncer pode ter cura Tratamentos existentes

3 O Câncer: no Mundo no Brasil em São Paulo em Homens em Mulheres

4 Fatores de Risco Prevenção do Câncer Hereditariedade Diagnóstico Precoce Sinais de Alerta Espaço para Discussão

5 O que é Câncer Câncer ou neoplasia maligna é o nome dado ao crescimento de células anormais.

6 Como isso acontece Erro no núcleo de uma célula antes normal; Não percebido e corrigido;

7 Se multiplica dando origem a muitas células anormais.

8 Por que é tão perigoso Não desempenham as funções necessárias à sobrevivência; Se multiplicam muito rapidamente; Ocupam o espaço e usam o alimento das células normais;

9 Por que é tão perigoso Se espalham pelo corpo (metástases); Dificultam ou impedem o funcionamento dos órgãos acometidos; Perdem a programação de morte automática.

10 A proliferação do Câncer Localizado; Disseminado; Continuidade; Contigüidade; Sanguínea; Linfática; Implante.

11 A proliferação do Câncer Continuidade

12 A proliferação do Câncer Contigüidade

13 A proliferação do Câncer Sanguínea

14 A proliferação do Câncer Linfática

15 A proliferação do Câncer Implante

16 O Câncer pode ter cura Sim Depende do estágio em que for detectado; Características biológicas; Saúde do paciente; Tratamento.

17 O Câncer pode ter cura Quanto mais cedo o câncer é detectado; maior sua chande de cura menor a agressividade do tratamento 90% de cura na detecção e tratamento precoces.

18 Tratamentos existentes Cirurgias; Radioterapia; Quimioterapia; Hormonioterapia; Isotopoterapia.

19 Tratamentos existentes Cirurgias (localizado /disseminado)

20 Tratamentos existentes Radioterapia (localizado)

21 Tratamentos existentes Quimioterapia (disseminado)

22 Tratamentos existentes Hormonioterapia (células sensíveis)

23 Tratamentos existentes Isotopoterapia (células sensíveis)

24 O Câncer no Mundo 12,4 milhões de casos novos; 7,6 milhões de óbitos;

25 O Câncer no Brasil novos casos; homens; mulheres;

26 O Câncer no Brasil

27 O Câncer no Brasil

28 O Câncer em Homens Brasil

29 O Câncer em Homens São Paulo

30 O Câncer de Próstata novos casos; anos; Silencioso; 90% de cura nos estágios iniciais Falta de informação; Preconceito.

31 O Câncer de Próstata Detecção Precoce - Anual PSA sangue - 40% normal Exame Urológico - toque Lei no de 31/10/1997 Institui a obrigatoriedade da realização de exames de prevenção do câncer de próstata gratuitamente nos hospitais e centros de saúde da rede pública estadual.

32 O Câncer de Próstata Detecção Precoce - Anual 40 anos história familiar 45 anos todos os homens Sintomas: Dificuldade miccional; Aumento da freqüência urinária; Ejaculação com sangue; Sangue na urina; Dor óssea.

33 O Câncer de Próstata Tratamentos disponíveis Cirurgia aberta; Cirurgia Laparoscópica; Cirurgia Robótica; Radioterapia; Braquiterapia (implante de sementes radioativas); Hormonioterapia; Quimioterapia.

34 O Câncer em Homens

35 O Câncer em Mulheres Brasil

36 O Câncer em Mulheres São Paulo

37 O Câncer de Mama novos casos; anos; Silencioso; 90% de cura nos estágios iniciais Falta de informação; Desinteresse.

38 O Câncer de Mama Detecção Precoce Auto-exame mensal 30 anos Exame prof. saúde anual 30 anos Mamografia

39 O Câncer de Mama Detecção Precoce Anual 35 anos história familiar 40 anos todas as mulheres Sintomas: Nódulo à palpação ou inspeção; Retração da pele ou mamilo; Vermelhidão da pele ou mamilo; Coceira da pele ou mamilo; Saída de secreções pelo mamilo.

40 O Câncer de Mama História familiar Mãe ou irmã com Câncer de mama pré menopausa; Antecedente de hiperplasia epitelial ou neoplasia in situ; Suscetibilidade genética; Mãe ou irmã com Câncer de mama pós menopausa; Nuliparidade; Antecedente de hiperplasia epitelial sem atipias.

41 Sinais de Alerta

42 O Câncer de Colo de Útero novos casos; Contato sexual; Silencioso; 100% de cura nos estágios iniciais Falta de informação; Vergonha.

43 O Câncer de Colo de Útero Prevenção Preservativo; Vacina HPV; evitar múltiplos parceiros. Detecção Precoce Anual Papanicolau; Colposcopia.

44 O Câncer de Endométrio e Ovários Pós menopausa; Silenciosos; Sangramento pós menopausal. Ultrassonografia pélvica/transvaginal; Exame ginecológico.

45 O Câncer em Mulheres

46 Fatores de Risco Ambientais; Hereditariedade; Um mesmo fator pode ser risco para várias doenças Vários fatores podem levar a uma mesma doença

47 Fatores de Risco Fatores Ambientais = 80% Hábitos de vida Tabagismo; Alimentação; Ocupação; Álcool; Atividade Sexual; Medicamentos; Ar, água, solo, radiação; etc.

48 Fatores de Risco Tabagismo Boca; Língua; Esôfago; Estômago; Cólon (intestino grosso); Reto; Laringe; Pulmão; Mama; Rins; Bexiga; Próstata.

49 Fatores de Risco Tabagismo Mais de 60 substâncias cancerígenas o Nicotina; o Alcatrão; o Arsênico; o Amianto e níquel; o Benzeno; o Formaldeído; o Acroleína; o Acetona; o Piridina; o Mercúrio; o Níquel; o Tolueno; o Cádmio; o Amônia; o Arsênico; etc.

50 Fatores de Risco Alimentação Esôfago; Estômago; Cólon (intestino grosso); Reto; Mama; Próstata. o Gorduras; o Nitrosaminas (enlatados e embutidos); o Alcatrão (carvão); o Aflatoxina (grãos).

51 Fatores de Risco Ocupação Pele; Pulmão; Seios para-nasais; Bexiga; Rim; Cólon; Medula óssea; Próstata. o Asbesto; o Alumínio; o Arsênico; o Pó de Madeira; o Tintura de cabelo; o Pintura; o Borracha; o Benzeno.

52 Fatores de Risco Álcool Cavidade Bucal; Esôfago; Estômago; Laringe; Fígado; Intestino; Mamas.

53 Fatores de Risco Atividade Sexual Colo de Útero; Língua; Faringe; Reto; Leucemia; Linfoma; Fígado. o HPV; o HIV (CMV, Herpes I e II); o HTLV I e II; o Hepatite B/C.

54 Fatores de Risco Ar, água, solo; Poluição; Medicamentos Individual Fetal - gravidez; Radiação; Solar; Ionizante;

55 Prevenção do Câncer Evitar Fatores de Risco Tabagismo; Alimentação; Ocupação; Álcool; Atividade Sexual; Medicamentos; Água, ar, solo; Radiação; etc.

56 O Câncer no Brasil

57 O Câncer de Pele não melanoma novos casos; 40 anos; Exposição ao sol; Pele, cabelos, olhos claros; Silencioso;

58 O Câncer de Pele não melanoma Sinais Manchas que coçam, descamam ou sangram; Sinais ou pintas que mudam de tamanho, cor ou forma; Feridas que não cicatrizam; Pintas irregulares, assimétricas, borradas, cores variadas, maiores que 6mm.

59 Sinais de Alerta

60 Hereditariedade Retinoblastoma; Mama; Ovário; Endométrio; Estômago; Próstata; Intestino.

61 Diagnóstico Precoce PSA + Toque retal; Papanicolau + Colposcopia; Mamografia; Ultrassonografia; Exame de Pele;

62 Diagnóstico Precoce Sangue oculto nas fezes + Colonoscopia; Consulta periódica ao médico; Anamnese específica; Exame físico.

63 O Câncer 90% dos cânceres são curáveis se diagnosticados e tratados precocemente!

64 Gratos!

O que é e para que serve a Próstata

O que é e para que serve a Próstata O que é e para que serve a Próstata A próstata é uma glândula que faz parte do aparelho genital masculino. Está localizada abaixo da bexiga, atravessada pela uretra. Seu tamanho e forma correspondem a

Leia mais

O câncer afeta hoje mais de 15 milhões de pessoas no mundo todos os anos, levando cerca de 8 milhões a óbito.

O câncer afeta hoje mais de 15 milhões de pessoas no mundo todos os anos, levando cerca de 8 milhões a óbito. O câncer afeta hoje mais de 15 milhões de pessoas no mundo todos os anos, levando cerca de 8 milhões a óbito. No Dia Nacional de Combate ao Câncer, celebrado em 27 de novembro, o site Coração & Vida faz

Leia mais

Carcinogênese Introdução a Oncologia. Curso Básico de Oncologia Igor Moreira Veras Radio Oncologista

Carcinogênese Introdução a Oncologia. Curso Básico de Oncologia Igor Moreira Veras Radio Oncologista Carcinogênese Introdução a Oncologia Curso Básico de Oncologia Igor Moreira Veras Radio Oncologista O que é o Câncer? Câncer é o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento

Leia mais

EPIDEMIOLOGIA, ESTADIAMENTO E PREVENÇÃO DO CÂNCER

EPIDEMIOLOGIA, ESTADIAMENTO E PREVENÇÃO DO CÂNCER EPIDEMIOLOGIA, ESTADIAMENTO E PREVENÇÃO DO CÂNCER Felipe Trevisan Radioterapia HCFMRP USP Fevereiro / 2012 Epidemiologia Descritiva Incidência Mortalidade Analítica Estudo das causas das doenças Epidemiologia

Leia mais

Fatores de risco: O histórico familiar é um importante fator de risco não modificável para o câncer de mama. Mulheres com parentes de primeiro grau

Fatores de risco: O histórico familiar é um importante fator de risco não modificável para o câncer de mama. Mulheres com parentes de primeiro grau Câncer O que é câncer? Câncer é o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento desordenado (maligno) de células que invadem os tecidos e órgãos, podendo espalhar-se (metástase)

Leia mais

CENÁRIO DO CÂNCER DE MAMA

CENÁRIO DO CÂNCER DE MAMA OUTUBRO ROSA Outubro Rosa é uma campanha de conscientização que tem como objetivo principal alertar as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama.

Leia mais

OUT UBRO ROSA. Dê tom à sua saúde!

OUT UBRO ROSA. Dê tom à sua saúde! OUT UBRO ROSA Dê tom à sua saúde! ÍNDICE O que é o Outubro Rosa?... Página 3 O que é o câncer de mama?... Página 4 O que provoca esse tipo de câncer?.. Página 6 Sinais e sintomas... Página 7 Como detectar

Leia mais

Viva Bem! Cuide da Sua Saúde!

Viva Bem! Cuide da Sua Saúde! Viva Bem! Cuide da Sua Saúde! ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL Quanto mais colorida for a sua alimentação, maior a presença de nutrientes no seu corpo e melhor será a sua saúde. 50% - HORTALIÇAS Folhas, como alface

Leia mais

A fase inicial do câncer de próstata apresenta uma evolução silenciosa e não causa sintomas, mas alguns sinais merecem atenção:

A fase inicial do câncer de próstata apresenta uma evolução silenciosa e não causa sintomas, mas alguns sinais merecem atenção: Novembro Azul O movimento mundialmente conhecido como Novembro Azul ou Movember visa conscientizar os homens sobre a importância da prevenção do câncer de próstata e tem o bigode como símbolo adotado para

Leia mais

Dia Mundial de Combate ao Câncer: desmistifique os mitos e verdades da doença

Dia Mundial de Combate ao Câncer: desmistifique os mitos e verdades da doença Dia Mundial de Combate ao Câncer: desmistifique os mitos e verdades da doença Enviado por Link Comunicação 03-Abr-2014 PQN - O Portal da Comunicação Link Comunicação É mito ou verdade? Câncer tem cura?

Leia mais

Registro Hospitalar de Câncer - RHC HC-UFPR Casos de 2007 a 2009

Registro Hospitalar de Câncer - RHC HC-UFPR Casos de 2007 a 2009 Registro Hospitalar de Câncer - RHC HC-UFPR Casos de 2007 a 2009 Rosa Helena Silva Souza Coordenadora do RHC Distribuição das neoplasias segundo a faixa etária, o sexo e o ano de primeira consulta no HC-UFPR,

Leia mais

Tumores Ginecológicos. Enfª Sabrina Rosa de Lima Departamento de Radioterapia Hospital Israelita Albert Einstein

Tumores Ginecológicos. Enfª Sabrina Rosa de Lima Departamento de Radioterapia Hospital Israelita Albert Einstein Tumores Ginecológicos Enfª Sabrina Rosa de Lima Departamento de Radioterapia Hospital Israelita Albert Einstein Tumores Ginecológicos Colo de útero Endométrio Ovário Sarcomas do corpo uterino Câncer de

Leia mais

Tratamento Radioterápico do Câncer de Próstata

Tratamento Radioterápico do Câncer de Próstata MONTEIRO, Daniella Santos [1] SANTOS, Domingas Silva dos [2] CARDOSO, Ivanilson dos Santos [3] MARQUES, Kélya Mendes [4] SANTOS, Raone Domingues dos [5] SOARES, Wanessa Danielle Barbosa [6] MONTEIRO, Daniella

Leia mais

Desafios para a promoção, prevenção e tratamento do câncer: O panorama global e o Brasil

Desafios para a promoção, prevenção e tratamento do câncer: O panorama global e o Brasil Desafios para a promoção, prevenção e tratamento do câncer: O panorama global e o Brasil André Medici Economista de Saúde, Editor do Blog Monitor de Saúde (www.monitordesaude.blogspot.com) ABRALE, São

Leia mais

Cuidados com a saúde: como prevenir e diagnosticar o câncer

Cuidados com a saúde: como prevenir e diagnosticar o câncer Cuidados com a saúde: como prevenir e diagnosticar o câncer O QUE É? TUMOR Termo empregado originalmente para denominar crescimento causado pela inflamação. Tumor benigno: Massa localizada de células com

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2009

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2009 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2009 Altera a Lei nº 11.664, de 29 de abril de 2008, para incluir a pesquisa de biomarcadores entre as ações destinadas à detecção precoce das neoplasias malignas de mama

Leia mais

Curso Técnico em Enfermagem

Curso Técnico em Enfermagem AULA 07 CÂNCER DE COLO DO ÚTERO Sinônimos: Câncer de Cérvice Uterina, Câncer do colo uterino O câncer de colo uterino é o câncer mais comum entre as mulheres no Brasil, correspondendo a, aproximadamente,

Leia mais

SIMULAÇÃO DO TRATAMENTO DE CÂNCER DE PULMÃO

SIMULAÇÃO DO TRATAMENTO DE CÂNCER DE PULMÃO SIMULAÇÃO DO TRATAMENTO DE CÂNCER DE PULMÃO Thalhofer, J.L 1., Silva, A.X 1., Rebello, W.F.J 2., Correa, S.C.A 3 ; Reis, J.P 1., Souza, E.M 4., Batista, D.V.S. 5 1 Programa de Engenharia Nuclear UFRJ.

Leia mais

é p o s s í v e l p rev en i r ânce mitos e verdades

é p o s s í v e l p rev en i r ânce mitos e verdades Câncer é p o s s í v e l p rev en i r O qu eéc ânce mitos e verdades r? v e r P o ã ç en Geraldo Alckmin Governador do Estado de São Paulo Giovanni Guido Cerri Secretário de Estado da Saúde Herman Jacobus

Leia mais

TABELA DE PROCEDIMENTOS SUS

TABELA DE PROCEDIMENTOS SUS TABELA DE PROCEDIMENTOS SUS QUIMIOTERAPIA PALIATIVA: 03.04.02.015-0 - Quimioterapia Paliativa do Carcinoma de Nasofaringe avançado (estádio IV C ou doença recidivada) C11.0, C11.1, C11.2, C11.3, C11.8,

Leia mais

Indicações de tratamento paliativo em pacientes oncológicos

Indicações de tratamento paliativo em pacientes oncológicos Indicações de tratamento paliativo em pacientes oncológicos Dra Ana Paula de O Ramos Setor de Cuidados Paliativos Disciplina de Clínica Médica UNIFESP/EPM 2009 O que é câncer??? Definição - câncer É uma

Leia mais

LISTA DE TRABALHOS CIENTÍFICOS APROVADOS

LISTA DE TRABALHOS CIENTÍFICOS APROVADOS LISTA DE TRABALHOS CIENTÍFICOS APROVADOS BANNERS CÓDIGO TÍTULO HORÁRIO 100 CUIDADOS DE ENFERMAGEM NO MANUSEIO DO CATETER TOTALMENTE IMPLANTADO EM CRIANÇAS EM TRATAMENTO QUIMIOTERÁPICO 101 RODA DO CUIDAR:

Leia mais

número 25- julho/2016 RELATÓRIO PARA A SOCIEDADE informações sobre recomendações de incorporação de medicamentos e outras tecnologias no SUS

número 25- julho/2016 RELATÓRIO PARA A SOCIEDADE informações sobre recomendações de incorporação de medicamentos e outras tecnologias no SUS número 25- julho/2016 RELATÓRIO PARA A SOCIEDADE informações sobre recomendações de incorporação de medicamentos e outras tecnologias no SUS RADIOTERAPIA INTRAOPERATÓRIA PARA O TRATAMENTO DE ESTÁDIOS INICIAIS

Leia mais

O Cancro da Mama em Portugal. 1 em cada 11 mulheres em Portugal vai ter cancro da mama. Cancro em Portugal 2002

O Cancro da Mama em Portugal. 1 em cada 11 mulheres em Portugal vai ter cancro da mama. Cancro em Portugal 2002 O Cancro da Mama em Portugal 1 em cada 11 mulheres em Portugal vai ter cancro da mama Cancro em Portugal 2002 O Cancro da Mama em Portugal Surgem 4500 novos casos por ano Mas. Com a detecção precoce e

Leia mais

A.C.Camargo apresenta: A maneira mais gostosa de ser saudável é se alimentando bem.

A.C.Camargo apresenta: A maneira mais gostosa de ser saudável é se alimentando bem. A.C.Camargo apresenta: A maneira mais gostosa de ser saudável é se alimentando bem. Refeições balanceadas auxiliam: A digestão O bom-humor O bem-estar A prevenção de doenças como o câncer A digestão começa

Leia mais

SISTEMA EDUCACIONAL INTEGRADO CENTRO DE ESTUDOS UNIVERSITÁRIOS DE COLIDER

SISTEMA EDUCACIONAL INTEGRADO CENTRO DE ESTUDOS UNIVERSITÁRIOS DE COLIDER SISTEMA EDUCACIONAL INTEGRADO CENTRO DE ESTUDOS UNIVERSITÁRIOS DE COLIDER Av. Senador Julio Campos, Lote 13, Loteamento Trevo Colider/MT Site: www.sei-cesucol.edu.br e-mail: sei-cesucol@vsp.com.br FACULDADE

Leia mais

VIVER BEM ÂNGELA HELENA E A PREVENÇÃO DO CÂNCER NEOPLASIAS

VIVER BEM ÂNGELA HELENA E A PREVENÇÃO DO CÂNCER NEOPLASIAS 1 VIVER BEM ÂNGELA HELENA E A PREVENÇÃO DO CÂNCER NEOPLASIAS 2 3 Como muitas mulheres, Ângela Helena tem uma vida corrida. Ela trabalha, cuida da família, faz cursos e também reserva um tempo para cuidar

Leia mais

Blumenau, 4º trimestre de Informativo nº 17

Blumenau, 4º trimestre de Informativo nº 17 Blumenau, 4º trimestre de 2016. Informativo nº 17 Prezados Colaboradores, Neste informativo, abordaremos sobre a Campanha contra o Suicídio e também o Combate ao Câncer de Próstata. Acontece em todo o

Leia mais

Diga não ao cancro do colo do utéro. Pense em se vacinar. Fale com o seu médico.

Diga não ao cancro do colo do utéro. Pense em se vacinar. Fale com o seu médico. NÃ Diga não ao cancro do colo do utéro. Pense em se vacinar. Fale com o seu médico. Qual é a frequência do cancro do colo do útero? - A nível mundial, o cancro do colo do útero é muito frequente nas mulheres;

Leia mais

Câncer: sinais, sintomas e diagnóstico

Câncer: sinais, sintomas e diagnóstico Câncer: sinais, sintomas e diagnóstico ROSA, LM; SOUZA, AIJS; ANDERS, JC; TOURINHO, F; RADÜNZ, V.; ANDRADE, A. E.; BERNDT, L. K Departamento de Enfermagem - Projeto de Extensão: Atenção Oncológica na Atenção

Leia mais

A situação do câncer no Brasil. Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva

A situação do câncer no Brasil. Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva A situação do câncer no Brasil Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva O Brasil no Cenário do Câncer no Mundo Principais fatores determinantes Situação do Câncer no Brasil 1 Urbanização

Leia mais

Prevenção do câncer urológico. Conheça os fatores de risco e saiba quais hábitos podem proteger da doença

Prevenção do câncer urológico. Conheça os fatores de risco e saiba quais hábitos podem proteger da doença Prevenção do câncer urológico Conheça os fatores de risco e saiba quais hábitos podem proteger da doença Índice 03 Introdução 06 A Doença 10 Fatores de Risco 13 Fatores de Risco Alimentação 13 Hábitos

Leia mais

Sabe quem pode vir a ter cancro da prostata? É melhor pensar um pouco mais qualquer homem pode vir a ter cancro da próstata

Sabe quem pode vir a ter cancro da prostata? É melhor pensar um pouco mais qualquer homem pode vir a ter cancro da próstata Abra os olhos Sabe quem pode vir a ter cancro da prostata? É melhor pensar um pouco mais qualquer homem pode vir a ter cancro da próstata Cancro da Próstata Factos que todos os homens com mais de 40 anos

Leia mais

OBESIDADE AUMENTA EM ATÉ 40% RISCO DE SETE TIPOS DE CÂNCER EM MULHERES

OBESIDADE AUMENTA EM ATÉ 40% RISCO DE SETE TIPOS DE CÂNCER EM MULHERES OBESIDADE AUMENTA EM ATÉ 40% RISCO DE SETE TIPOS DE CÂNCER EM MULHERES Enviado por LINK COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL 14-Mai-2015 PQN - O Portal da Comunicação LINK COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL - 14/05/2015 Estudo

Leia mais

A AMAMENTAÇÃO COMO FATOR DE PROTEÇÃO DO CÂNCER DE MAMA. Evidências em Saúde Pública HSM 0122 Novembro/2015

A AMAMENTAÇÃO COMO FATOR DE PROTEÇÃO DO CÂNCER DE MAMA. Evidências em Saúde Pública HSM 0122 Novembro/2015 A AMAMENTAÇÃO COMO FATOR DE PROTEÇÃO DO CÂNCER DE MAMA Evidências em Saúde Pública HSM 0122 Novembro/2015 INTRODUÇÃO Câncer de mama: resultante de proliferação incontrolável de células anormais. Origem:

Leia mais

PELE. Informe-se. Previna-se.

PELE. Informe-se. Previna-se. PELE Informe-se. Previna-se. Sobre o câncer de pele Tumores de pele são os mais frequentes na população brasileira e, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), são estimados no Brasil mais de 180

Leia mais

27 DE NOVEMBRO DIA NACIONAL DE COMBATE AO CÂNCER

27 DE NOVEMBRO DIA NACIONAL DE COMBATE AO CÂNCER 27 DE NOVEMBRO DIA NACIONAL DE COMBATE AO CÂNCER Fonte: www.topnews.in/healthcare/diseases/cancer O que é o Câncer? Câncer é o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento

Leia mais

UNILAB no Outubro Rosa Essa luta também é nossa. CUIDAR DA SAÚDE É UM GESTO DE AMOR À VIDA. cosbem COORDENAÇÃO DE SAÚDE E BEM-ESTAR www.unilab.edu.

UNILAB no Outubro Rosa Essa luta também é nossa. CUIDAR DA SAÚDE É UM GESTO DE AMOR À VIDA. cosbem COORDENAÇÃO DE SAÚDE E BEM-ESTAR www.unilab.edu. UNILAB no Outubro Rosa Essa luta também é nossa. CUIDAR DA SAÚDE É UM GESTO DE AMOR À VIDA. cosbem COORDENAÇÃO DE SAÚDE E BEM-ESTAR www.unilab.edu.br CUIDAR DA SUA SAÚDE É UM GESTO DE AMOR À VIDA. As mamas

Leia mais

Habitualmente, em fases iniciais o câncer de próstata não causa sintomas. Já quando a doença está avançada, o paciente pode apresentar:

Habitualmente, em fases iniciais o câncer de próstata não causa sintomas. Já quando a doença está avançada, o paciente pode apresentar: Câncer de próstata Câncer de próstata O câncer de próstata é o tumor que ocorre na próstata, uma glândula masculina localizada abaixo da bexiga, por onde passa a uretra (canal que conduz a urina desde

Leia mais

CUIDAR DE VOCÊ. ESSE É O PLANO.

CUIDAR DE VOCÊ. ESSE É O PLANO. CUIDAR DE VOCÊ. ESSE É O PLANO. Paraná Qualidade de vida Revisão Técnica Dr. Marlus Volney de Morais CRM 6111 Higiene das mãos Tem como objetivo a remoção dos microrganismos que colonizam as camadas superficiais

Leia mais

Principais formas de cancro na idade adulta

Principais formas de cancro na idade adulta Rastreio do cancro na idade adulta Principais formas de cancro na idade adulta Cancro do colo do útero Cancro da mama Cancro do cólon Cancro testicular Cancro da próstata SINAIS DE ALERTA O aparecimento

Leia mais

ENIPEC Encontro Internacional dos Negócios da Pecuária. Os desafios de quem produz

ENIPEC Encontro Internacional dos Negócios da Pecuária. Os desafios de quem produz Encontro Internacional dos Negócios da Pecuária Os desafios de quem produz Desafios do homem moderno para manter a sua saúde Prof. Dr. Cervantes Caporossi Prof. Adjunto da UFMT Coordenador do Programa

Leia mais

A PREVENÇÃO faz a diferença

A PREVENÇÃO faz a diferença O cancro do colón e reto é um dos cancros mais comuns a nível mundial. A maioria está associada à idade avançada e a fatores dietéticos/ambientais e só uma pequena percentagem está associada a fatores

Leia mais

ENFERMAGEM EM ONCOLOGIA. Renata Loretti Ribeiro Enfermeira COREn/SP- 42883

ENFERMAGEM EM ONCOLOGIA. Renata Loretti Ribeiro Enfermeira COREn/SP- 42883 ENFERMAGEM EM ONCOLOGIA Renata Loretti Ribeiro Enfermeira COREn/SP- 42883 Renata Loretti Ribeiro 2 Introdução O câncer representa uma causa importante de morbidez e mortalidade, gerador de efeitos que

Leia mais

Nivaldo Vieira. Oncologista Clínico

Nivaldo Vieira. Oncologista Clínico Nivaldo Vieira Oncologista Clínico Câncer de Colo de Útero Terceira causa mais comum de câncer das mulheres Desenvolve-se a partir de lesões prémalignas Altamente prevenível Doença das regiões pobres do

Leia mais

Detecção Precoce e Rastreamento Informações para homens

Detecção Precoce e Rastreamento Informações para homens Quem somos Graças ao trabalho de nossos voluntários e de nossa equipe, e à generosidade de nossos colaboradores, a Canadian Cancer Society está abrindo caminhos na luta contra o câncer. A Canadian Cancer

Leia mais

AIDS e HPV Cuide-se e previna-se!

AIDS e HPV Cuide-se e previna-se! AIDS e HPV Cuide-se e previna-se! O que é AIDS? Existem várias doenças que são transmissíveis através das relações sexuais e por isso são chamadas DSTs (doenças sexualmente transmissíveis). As mais conhecidas

Leia mais

PRINCIPAIS AGRAVOS UROLÓGICOS FORUM POLÍTICAS PUBLICAS E SAÚDE DO HOMEM/2014

PRINCIPAIS AGRAVOS UROLÓGICOS FORUM POLÍTICAS PUBLICAS E SAÚDE DO HOMEM/2014 PRINCIPAIS AGRAVOS UROLÓGICOS FORUM POLÍTICAS PUBLICAS E SAÚDE DO HOMEM/2014 CARLOS CORRADI CHEFE SERV. UROLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL MINAS GERAIS PRESIDENTE SOCIEDADE BRASILEIRA DE UROLOGIA 2014-2015

Leia mais

folder_saude_da_mulher.pdf 1 19/07/16 16:48 VIVER BEM ADRIANA JUSSARA EM A MULHER QUE VALIA POR MUITAS CMY SAÚDE DA MULHER

folder_saude_da_mulher.pdf 1 19/07/16 16:48 VIVER BEM ADRIANA JUSSARA EM A MULHER QUE VALIA POR MUITAS CMY SAÚDE DA MULHER folder_saude_da_mulher.pdf 1 19/07/16 16:48 VIVER BE ADRIANA JUSSARA E A ULHER QUE VALIA POR UITAS SAÚDE DA ULHER folder_saude_da_mulher.pdf 2 19/07/16 16:48 Leia o código e assista a história de Adriana

Leia mais

SUMÁRIO SOBRE A FEBRASGO 4 O QUE É 5 SINTOMAS 6 DIAGNÓSTICO 7 TRATAMENTO 8 ENTENDA A ENDOMETRIOSE 9 ENDOMETRIOSE E INFERTILIDADE

SUMÁRIO SOBRE A FEBRASGO 4 O QUE É 5 SINTOMAS 6 DIAGNÓSTICO 7 TRATAMENTO 8 ENTENDA A ENDOMETRIOSE 9 ENDOMETRIOSE E INFERTILIDADE ENDOMETRIOSE 1 SUMÁRIO SOBRE A FEBRASGO 4 O QUE É 5 SINTOMAS 6 DIAGNÓSTICO 7 TRATAMENTO 8 ENTENDA A ENDOMETRIOSE 9 ENDOMETRIOSE E INFERTILIDADE 10 ENDOMETRIOSE NA ADOLESCÊNCIA 11 3 SOBRE A FEBRASGO A

Leia mais

Câncer de Próstata. Fernando Magioni Enfermeiro do Trabalho

Câncer de Próstata. Fernando Magioni Enfermeiro do Trabalho Câncer de Próstata Fernando Magioni Enfermeiro do Trabalho O que é próstata? A próstata é uma glândula que só o homem possui e que se localiza na parte baixa do abdômen. Ela é um órgão muito pequeno, tem

Leia mais

DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS DST. Dra. Maria Regina de Almeida Viana

DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS DST. Dra. Maria Regina de Almeida Viana DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS DST Dra. Maria Regina de Almeida Viana 1 AIDS Síndrome da Imunodeficiência Adquirida A infecção pelo vírus HIV sintomas e doenças: AIDS 2 3 Na maioria das vezes não apresentam

Leia mais

ÁREA TÉCNICA DE SAÚDE DA MULHER

ÁREA TÉCNICA DE SAÚDE DA MULHER ÁREA TÉCNICA DE SAÚDE DA MULHER Dra Juliana Monteiro Ramos Coelho Coordenadora da Área Técnica da Saúde da Mulher Responsável Técnica da Policlínica da Mulher OBJETIVOS Programar, qualificar, humanizar

Leia mais

docentes baseado na reflexão-ação-transformação de conceitos e processos biológicos

docentes baseado na reflexão-ação-transformação de conceitos e processos biológicos UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PARANÁ UNESPAR PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID Plano/ Relatório de Atividades (PIBID/UNESPAR) Tipo do produto:

Leia mais

AIDS E OUTRAS DSTs INFORMAÇÃO É FUNDAMENTAL PARA PREVENÇÃO

AIDS E OUTRAS DSTs INFORMAÇÃO É FUNDAMENTAL PARA PREVENÇÃO AIDS E OUTRAS DSTs INFORMAÇÃO É FUNDAMENTAL PARA PREVENÇÃO O QUE SÃO DOENÇAS DSTs SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS? SÃO DOENÇAS CAUSADAS POR VÍRUS, FUNGOS, PROTOZOÁRIOS E BACTÉRIAS TRANSMITIDOS DURANTE O ATO

Leia mais

Plano de Ensino da Disciplina

Plano de Ensino da Disciplina Plano de Ensino da Disciplina Disciplina: Anatomia Aplicada à Fonoaudiologia I Código da disciplina: MOF019 Classificação: Obrigatória Período do Curso: 1º período N.º de créditos: 03 créditos Carga horária:

Leia mais

NEOPLASIA. Bruno Almeida Costa S4 Membro da Liga do Câncer - UFC

NEOPLASIA. Bruno Almeida Costa S4 Membro da Liga do Câncer - UFC NEOPLASIA Bruno Almeida Costa S4 Membro da Liga do Câncer - UFC Princípios básicos Neoplasia = crescimento novo Desregulação Irreversibilidade Monoclonalidade: Ex: G6PD, receptor de androgênio, cadeia

Leia mais

22 - Como se diagnostica um câncer? nódulos Nódulos: Endoscopia digestiva alta e colonoscopia

22 - Como se diagnostica um câncer? nódulos Nódulos: Endoscopia digestiva alta e colonoscopia 22 - Como se diagnostica um câncer? Antes de responder tecnicamente sobre métodos usados para o diagnóstico do câncer, é importante destacar como se suspeita de sua presença. As situações mais comuns que

Leia mais

Fase Pré- Clínica. Fase Clínica HISTÓRIA NATURAL DA DOENÇA

Fase Pré- Clínica. Fase Clínica HISTÓRIA NATURAL DA DOENÇA niversidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ nstituto de Estudos em Saúde Coletiva IESC urso de Graduação em Saúde Coletiva - Disciplina: Bases Conceituais de Vigilância em Saúde Início da exposição a

Leia mais

Cintilografia Óssea com 99mTc-MDP na suspeição do câncer de próstata.

Cintilografia Óssea com 99mTc-MDP na suspeição do câncer de próstata. Cintilografia Óssea com 99mTc-MDP na suspeição do câncer de próstata. Serviço de Medicina Nuclear e Imagem Molecular Hospital Universitário Antônio Pedro Universidade Federal Fluminense Autor Elisa Carla

Leia mais

É uma situação muito ruim. É uma mutilação que ninguém vê. Mas a opção à cirurgia é

É uma situação muito ruim. É uma mutilação que ninguém vê. Mas a opção à cirurgia é Câncer de próstata: \"É uma mutilação, mas a opção à cirurgia é morrer\" Nesta segunda-feira (17), Dia Mundial do Combate ao Câncer da Próstata, médicos e pacientes falam sobre a importância do diagnóstico

Leia mais

INICIATIVA E REALIZAÇÃO

INICIATIVA E REALIZAÇÃO INICIATIVA E REALIZAÇÃO WWW.LADOALADOPELAVIDA.ORG.BR Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução total ou parcial desta cartilha, por qualquer meio ou sistema, sem prévia autorização dos autores,

Leia mais

Componente Curricular: Patologia e Profilaxia Módulo I Profª Mônica I. Wingert Turma 101E TUMORES

Componente Curricular: Patologia e Profilaxia Módulo I Profª Mônica I. Wingert Turma 101E TUMORES TUMORES Tumores, também chamados de neoplasmas, ou neoplasias, são alterações celulares que provocam o aumento anormal dos tecidos corporais envolvidos. BENIGNO: são considerados benignos quando são bem

Leia mais

Diferenças no Tratamento do Câncer entre o SUS e a Saúde Suplementar. Dra Karina Costa Maia Vianna Oncologista Clínica- Hospital de Clínicas- UFPR

Diferenças no Tratamento do Câncer entre o SUS e a Saúde Suplementar. Dra Karina Costa Maia Vianna Oncologista Clínica- Hospital de Clínicas- UFPR Diferenças no Tratamento do Câncer entre o SUS e a Saúde Suplementar Dra Karina Costa Maia Vianna Oncologista Clínica- Hospital de Clínicas- UFPR Conjunto de mais de 100 tipos diferentes de doenças Crescimento

Leia mais

Apesar de ser um tumor maligno, é uma doença curável se descoberta a tempo, o que nem sempre é possível, pois o medo do diagnóstico é muito grande,

Apesar de ser um tumor maligno, é uma doença curável se descoberta a tempo, o que nem sempre é possível, pois o medo do diagnóstico é muito grande, Cancêr de Mama: É a causa mais frequente de morte por câncer na mulher, embora existam meios de detecção precoce que apresentam boa eficiência (exame clínico e auto-exame, mamografia e ultrassonografia).

Leia mais

4. Câncer no Estado do Paraná

4. Câncer no Estado do Paraná 4. Câncer no Estado do Paraná Situação Epidemiológica do Câncer Doenças e Agravos Não Transmissíveis no Estado do Paraná Uma das principais causas de morte nos dias atuais, o câncer é um nome genérico

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº., DE 2011 (Do Sr. ELISEU PADILHA)

PROJETO DE LEI Nº., DE 2011 (Do Sr. ELISEU PADILHA) PROJETO DE LEI Nº., DE 2011 (Do Sr. ELISEU PADILHA) Altera a Lei nº 8.080, de 19 de setembro de 1990, que dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento

Leia mais

Esta é uma cartilha que visa a incentivá-lo a entender os benefícios de parar de fumar.

Esta é uma cartilha que visa a incentivá-lo a entender os benefícios de parar de fumar. 1 E SE VOCÊ PARAR DE FUMAR? Esta é uma cartilha que visa a incentivá-lo a entender os benefícios de parar de fumar. Para isso, reunimos informações interessantes que poderão motivá-lo a dar esse passo

Leia mais

Descobrindo o valor da

Descobrindo o valor da Descobrindo o valor da Ocâncer de mama, segundo em maior ocorrência no mundo, é um tumor maligno que se desenvolve devido a alterações genéticas nas células mamárias, que sofrem um crescimento anormal.

Leia mais

é a vez dos homens câncer.

é a vez dos homens câncer. Agora é a vez dos homens falarem sobre câncer. Agora é a vez dos homens falarem sobre câncer Uma publicação do SIEMACO Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Prestação de Serviços de Asseio e Conservação

Leia mais

CÂNCER OCUPACIONAL. escrotal em limpadores de chaminé em Londres. 1965: Criaçã Cancer) 1975: Stellman e Daum descrevem que cerca de 3000 novas

CÂNCER OCUPACIONAL. escrotal em limpadores de chaminé em Londres. 1965: Criaçã Cancer) 1975: Stellman e Daum descrevem que cerca de 3000 novas Histórico 1775: Percival Pott relatou alta frequência de câncer c de bolsa escrotal em limpadores de chaminé em Londres 1965: Criaçã ção o da IARC/OMS ( (International Agency for Research on Cancer) 1975:

Leia mais

Viva Bem! Cuide da Sua Saúde!

Viva Bem! Cuide da Sua Saúde! Viva Bem! Cuide da Sua Saúde! O Serviço Social da Construção Alimentação Saudável Quanto mais colorida for a sua alimentação, maior a presença de nutrientes no seu corpo e melhor será a sua saúde. 50%

Leia mais

Vamos encarar juntos o carcinoma basocelular avançado? Bem-vindo ao

Vamos encarar juntos o carcinoma basocelular avançado? Bem-vindo ao Vamos encarar juntos o carcinoma basocelular avançado? Bem-vindo ao Programa Reconstruir Existem momentos na vida que precisam ser encarados de frente. O bom é saber que nesses momentos não estamos sozinhos.

Leia mais

Ministério da Saúde. Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA) Câncer de próstata: Vamos falar sobre isso?

Ministério da Saúde. Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA) Câncer de próstata: Vamos falar sobre isso? Ministério da Saúde Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA) Câncer de próstata: Vamos falar sobre isso? Ministério da Saúde Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva

Leia mais

NÓDULO PULMONAR SOLITÁRIO

NÓDULO PULMONAR SOLITÁRIO Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Faculdade de Medicina Hospital São Lucas SERVIÇO DE CIRURGIA TORÁCICA José Antônio de Figueiredo Pinto DEFINIÇÃO Lesão arredondada, menor que 3.0 cm

Leia mais

INFORMAÇÃO PARA O PÚBLICO

INFORMAÇÃO PARA O PÚBLICO INFORMAÇÃO PARA O PÚBLICO O TESTE PSA e o carcinoma da próstata Esta INFORMAÇÃO é sobre o teste de antígeno específico da próstata, ou "PSA". O teste de PSA é um exame de sangue para ajudar a detectar

Leia mais

Aparelho médico que utiliza HIFU (high intensity focused ultrasound) para tratar o câncer da próstata (Vide HIFU).

Aparelho médico que utiliza HIFU (high intensity focused ultrasound) para tratar o câncer da próstata (Vide HIFU). a Ablatherm HIFU: Aparelho médico que utiliza HIFU (high intensity focused ultrasound) para tratar o câncer da próstata (Vide HIFU). Adenoma da próstata: Tumor benigno da próstata que causa um aumento

Leia mais

Valéria Mika Massunaga Enfermeira do setor da Radioterapia do Centro de Oncologia e Hematologia do Hospital Israelita Albert Einstein

Valéria Mika Massunaga Enfermeira do setor da Radioterapia do Centro de Oncologia e Hematologia do Hospital Israelita Albert Einstein Câncer de pulmão Valéria Mika Massunaga Enfermeira do setor da Radioterapia do Centro de Oncologia e Hematologia do Hospital Israelita Albert Einstein QUIMIOTERAPIA Introdução O câncer de pulmão é um dos

Leia mais

PRÁ-SABER DIGITAL: Informações de Interesse à Saúde SISCOLO Porto Alegre 2007

PRÁ-SABER DIGITAL: Informações de Interesse à Saúde SISCOLO Porto Alegre 2007 1 SISCOLO RELATÓRIO 2007 2 Prefeitura Municipal de Porto Alegre Prefeito José Fogaça Secretaria Municipal da Saúde Secretário Eliseu Santos Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde Coordenador José Ângelo

Leia mais

PREVENÇÃO DO CÂNCER DE MAMA

PREVENÇÃO DO CÂNCER DE MAMA PREVENÇÃO DO CÂNCER DE MAMA Outubro é o mês da luta contra o câncer de mama. Este movimento começou nos Estados Unidos onde vários Estados tinham ações isoladas referentes ao câncer de mama e ou mamografia

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Estratégia de Saúde da Família, Câncer de colo uterino, Saúde da Família, Exame de prevenção e Colpocitologia.

PALAVRAS-CHAVE: Estratégia de Saúde da Família, Câncer de colo uterino, Saúde da Família, Exame de prevenção e Colpocitologia. Câncer de colo uterino: análise de exames colpocitopatológicos realizados no ano de 2009 em uma Unidade Básica de Atenção à Saúde da Família, em Goiânia, Goiás, Brasil. MARTINS, Ana Carolina Sulino¹; ARRAIS,

Leia mais

Reunião GETH. Abril.2014

Reunião GETH. Abril.2014 Reunião GETH Abril.2014 Caso 1 Dr Sérgio Mancini Nicolau Caso I: Sexo feminino, 40 anos, casada, administradora História da Doença Atual: 2013 - Paciente sem queixas específicas, conta que irmã teve diagnóstico

Leia mais

Câncer, uma doença genética

Câncer, uma doença genética veja.com BLOG Letra de Médico Câncer, uma doença genética Com o envelhecimento da população, o câncer se tornou a principal causa de morte. Diferentes fatores podem levar à doença, mas todos alteram as

Leia mais

Recomendações para a detecção precoce do câncer de mama no Brasil

Recomendações para a detecção precoce do câncer de mama no Brasil Recomendações para a detecção precoce do câncer de mama no Brasil www.capital.ms.gov.br/.../10616 QuadroKatia.jpg Mônica de Assis Divisão de Detecção Precoce e Apoio à Organização de Rede/ Conprev/INCA/MS

Leia mais

Responda às perguntas seguintes usando exclusivamente o glossário.

Responda às perguntas seguintes usando exclusivamente o glossário. Responda às perguntas seguintes usando exclusivamente o glossário. 1 - Um homem de 50 anos com queixas de fadiga muito acentuada fez um exame médico completo que incluiu RX do tórax. Identificaram-se lesões

Leia mais

O humano e o ambiente

O humano e o ambiente Aula 01 O humano e o ambiente O ser humano é formado por um conjunto de células. Um conjunto de células forma os tecidos. Um conjunto de tecidos forma os órgãos. Um conjunto de órgão forma os sistemas.

Leia mais

Quanto mais cedo for feito o diagnóstico de uma determinada doença, maiores serão as probabilidades de tratar a doença e atrasar a sua evolução

Quanto mais cedo for feito o diagnóstico de uma determinada doença, maiores serão as probabilidades de tratar a doença e atrasar a sua evolução Quanto mais cedo for feito o diagnóstico de uma determinada doença, maiores serão as probabilidades de tratar a doença e atrasar a sua evolução É a identificação atempada de uma determinada doença mesmo

Leia mais

Uso de outros produtos de tabaco entre adolescentes. Ana Luiza Curi Hallal

Uso de outros produtos de tabaco entre adolescentes. Ana Luiza Curi Hallal Uso de outros produtos de tabaco entre adolescentes Ana Luiza Curi Hallal Objetivos Apresentar a situação atual no Brasil quanto ao uso de outros produtos do tabaco entre adolescentes Prevalência em escolares

Leia mais

TRABALHANDO A PREVENÇÃO DOS CÂNCERES DE MAMA, COLO DO ÚTERO E PRÓSTATA COM OS TRABALHADORES DA AGECOLD.

TRABALHANDO A PREVENÇÃO DOS CÂNCERES DE MAMA, COLO DO ÚTERO E PRÓSTATA COM OS TRABALHADORES DA AGECOLD. TRABALHANDO A PREVENÇÃO DOS CÂNCERES DE MAMA, COLO DO ÚTERO E PRÓSTATA COM OS TRABALHADORES DA AGECOLD. Jane Teixeira dos Santos¹; Arino Sales do Amaral². 1Estudante do Curso de Enfermagem da UEMS, Unidade

Leia mais

DST - Proteja Sua Saúde

DST - Proteja Sua Saúde DST - Proteja Sua Saúde Adsense1 O sexo é importante na nossa vida. Ele nos dá prazer e, às vezes, filhos. Sexo é sinal de saúde, permite demonstrar carinho e confiança. Existem, entretanto, inimigos de

Leia mais

IMPORTÂNCIA DO FÍGADO

IMPORTÂNCIA DO FÍGADO HEPATITES VIRAIS PROGRAMA MUNICIPAL DE HEPATITES VIRAIS CENTRO DE CONTROLE DE DOENÇAS (CCD) COORDENADORIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE (COVISA) SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE IMPORTÂNCIA DO FÍGADO O fígado é

Leia mais

Módulo R - Saúde da Mulher (mulheres de 18 anos e mais de idade)

Módulo R - Saúde da Mulher (mulheres de 18 anos e mais de idade) Módulo R - Saúde da Mulher (mulheres de 18 anos e mais de idade) Neste módulo, vamos fazer perguntas sobre a sua saúde, exames preventivos, história reprodutiva e planejamento familiar. R1. Quando foi

Leia mais

Estudo Epidemiológico de Casos de Câncer no Estado de Mato Grosso do Sul - MS

Estudo Epidemiológico de Casos de Câncer no Estado de Mato Grosso do Sul - MS Estudo Epidemiológico de Casos de Câncer no Estado de Mato Grosso do Sul - MS Study Cancer Epidemiology Case in Mato Grosso do Sul - MS TRENKEL, Fernanda Adriéli 1 ; MAIA, Sebastião Gabriel Chaves 2 1

Leia mais

Outubro Rosa: Mulheres na luta contra o câncer de mama.

Outubro Rosa: Mulheres na luta contra o câncer de mama. Sociedade de Educação e Cultura de Goiânia - SECG Departamento de Enfermagem Curso de Enfermagem autorizado pela Portaria Ministerial n 3.768 de 12/2003. Outubro Rosa: Mulheres na luta contra o câncer

Leia mais