Ponto de Situação da Execução da Carta de Qualidade da DSE 2012

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ponto de Situação da Execução da Carta de Qualidade da DSE 2012"

Transcrição

1 Ponto de Situação da Execução da Carta de Qualidade da DSE 2012 Serviços Prestados Indicadores de Qualidade dos Serviços Previsibilidade de Cumprimento Taxa de Cumprimento Extensão de Patente de Invenção Concedida pela Direcção Nacional da Propriedade Intelectual 1 Exame formal no prazo de 2 meses 2 Publicação do despacho de concessão de extensão de patente concedida à RAEM no no prazo de 4 meses a partir da data do pedido de extensão 3 Emissão de título, se não houver recurso, no de concessão no 4 Emissão de título, se for interposto recurso, no prazo de 5 dias após a notificação do 5 Emissão de certidão no prazo de 2 dias 98% Sem pedido 2 Serviços de Patente de Invenção 6 Acesso aos registos (Busca) no prazo de 5 dias 7 Processamento de pedido de averbamentos alteração de identidade, alteração de sede e licença de exploração, etc.) no prazo de 10 dias 8 Inscrição de averbamento no título no prazo de 10 dias após publicação do despacho no 9 Emissão de título, se não houver recurso, no de concessão no 10 Emissão de título, se for interposto recurso, no prazo de 5 dias após a notificação do 98% 100% 90% 98.5% 11 Emissão de certidão no prazo de 2 dias 98% 93.8% 12 Acesso aos registos (Busca) no prazo de 5 dias 98% 95.6% 13 Exame formal no prazo de 2 meses

2 3 Serviços de Patente de Utilidade 14 Processamento de pedido de averbamentos alteração de identidade, alteração de sede e licença de exploração, etc.) no prazo de 10 dias 15 Inscrição de averbamento no título no prazo de 10 dias após publicação do despacho no 16 Emissão de título, se não houver recurso, no de concessão no 17 Emissão de título, se for interposto recurso, no prazo de 5 dias após a notificação do 18 Emissão de certidão no prazo de 2 dias 98% 100% 19 Acesso aos registos (Busca) no prazo de 5 dias 98% Sem pedido 20 Exame formal no prazo de 2 meses 4 Serviços de Desenho e Modelo 21 Processamento de pedido de averbamentos alteração de identidade, alteração de sede e licença de exploração, etc.) no prazo de 10 dias 22 Inscrição de averbamento no título no prazo de 10 dias após publicação do despacho no 23 Emissão de título, se não houver recurso, no de concessão no 24 Emissão de título, se for interposto recurso, no prazo de 5 dias após a notificação do 90% Sem pedido 25 Emissão de certidão no prazo de 2 dias 98% Sem pedido 26 Acesso aos registos (Busca) no prazo de 5 dias 98% 100% 27 Exame formal no prazo de 1 mês 28 Processamento de pedido de averbamentos

3 alteração de identidade, alteração de sede e licença de exploração, etc.) no prazo de 10 dias 29 Inscrição de averbamento no título no prazo de 10 dias após publicação do despacho no 5 Registo de Marca 30 Exame formal no prazo de 1 mês 90% 98.3% 31 Publicação do pedido no Boletim Oficial da RAEM na primeira e terceira quarta-feira do segundo mês, após apresentação do pedido de registo (Nota: Ao chegar o mês em que a publicação pode ser realizada, caso seja ultrapassada a primeira quarta-feira, a publicação é adiada para a terceira quarta-feira do mesmo mês.) 32 Emissão de relatório de exame do pedido de registo da marca (se não houver reclamação) no prazo de 6 meses após publicação do pedido no 33 Emissão de título, se não houver recurso, no de concessão no 34 Emissão de título, se for interposto recurso, no prazo de 5 dias após a notificação do 90% 1.5% 90% 96.6% 35 Emissão de certidão no prazo de 2 dias 98% 91.8% 36 Acesso aos registos (Busca) no prazo de 5 dias 37 Processamento de pedido de renovação da marca registada no prazo de 5 dias 38 Processamento de pedido de averbamentos alteração de identidade, alteração de sede e licença de exploração, etc.) no prazo de 5 dias 39 Inscrição de renovação no título no prazo de 10 dias após publicação do despacho no 98% 99.3% 90% 99.7% 90% 51.3% 92% 99.7% 40 Inscrição de averbamento no título no prazo de 92% 99.8%

4 10 dias após publicação do despacho no 6 Registo de Nome / Insígnia de Estabelecimento 41 Exame formal no prazo de 1 mês 42 Publicação do pedido no Boletim Oficial da RAEM na primeira e terceira quarta-feira do segundo mês, após apresentação do pedido de registo (Nota: Ao chegar o mês em que a publicação pode ser realizada, caso seja ultrapassada a primeira quarta-feira, a publicação é adiada para a terceira quarta-feira do mesmo mês.) 90% 88.9% 43 Emissão de relatório de exame do pedido de registo (se não houver reclamação) no prazo de 6 meses após publicação do pedido no Boletim Oficial da RAEM 44 Emissão de título, se não houver recurso, no de concessão no 45 Emissão de título, se for interposto recurso, no prazo de 5 dias após a notificação do 46 Emissão de certidão no prazo de 2 dias 98% Sem pedido 47 Acesso aos registos (Busca) no prazo de 5 dias 48 Processamento de pedido de renovação no prazo de 5 dias 49 Processamento de pedido de averbamentos alteração de identidade, alteração de sede, etc.) no prazo de 5 dias 50 Inscrição de renovação no título no prazo de 10 dias após publicação do despacho no 51 Inscrição de averbamento no título no prazo de 10 dias após publicação do despacho no 98% Sem pedido 7 Registo de Topografia de Produto Semicondutor 52 Exame formal no prazo de 1 mês 90% Sem pedido 53 Publicação do pedido no Boletim Oficial da 90% Sem pedido

5 RAEM na primeira e terceira quarta-feira do segundo mês, após apresentação do pedido de registo (Nota: Ao chegar o mês em que a publicação pode ser realizada, caso seja ultrapassada a primeira quarta-feira, a publicação é adiada para a terceira quarta-feira do mesmo mês.) 8 Registo de Denominação de Origem e Indicação Geográfica 54 Exame formal no prazo de 1 mês 55 Publicação do pedido no Boletim Oficial da RAEM na primeira e terceira quarta-feira do segundo mês, após apresentação do pedido de registo (Nota: Ao chegar o mês em que a publicação pode ser realizada, caso seja ultrapassada a primeira quarta-feira, a publicação é adiada para a terceira quarta-feira do mesmo mês.) 9 Registo para Operações de Comércio Externo sob Controlo 56 Será dada resposta ao pedido de Inscrição/Alteração/ Cancelamento do Registo para Operações de Comércio Externo sob Controlo, no prazo de 3 dias 10 Licença de Exportação 57 Será dada resposta ao pedido (EDI) de Licença de Exportação para os Estados Unidos da América, União Europeia, Turquia, Canadá e Noruega, no prazo de 1 dia útil 58 Será dada resposta ao pedido (papel) de Licença de Exportação para os Estados Unidos da América, União Europeia, Turquia, Canadá e Noruega, no prazo de 3 dias 59 Será dada resposta ao pedido (papel) de Licença de Exportação Doméstica e de Exportação Temporária, no prazo de 3 dias 60 Será dada resposta ao pedido (impresso próprio) de Alteração às Licenças de Exportação, no prazo de 3 dias 61 Será dada resposta ao pedido (impresso próprio) de Prorrogação do Prazo de Validade e Conversão do Regime de Licenças de Exportação Temporária, no prazo de 3 dias

6 62 Será dada resposta ao pedido de Licença de Exportação das Espécies abrangidas pela CITES e respectivo Certificado da CITES, no prazo de 5 dias 11 Licença de Importação 63 Será dada resposta ao pedido (papel) de Licença de Importação, no prazo de 3 dias 64 Será dada resposta ao pedido (papel) de Licença de Reimportação, no prazo de 3 dias 65 Será dada resposta ao pedido de Licença de Importação das Espécies abrangidas pela CITES e respectivo Certificado da CITES, no prazo de 5 dias 99% 99.6% 99% 98.4% 12 Documentos de Certificação de Origem 13 Formulário para a Obtenção de Documentos Certificativos de Origem 14 Pedido de Emissão do Certificado de Utilizador Final de Areia Natural Importada 66 Será dada resposta ao pedido de Certificação de Origem das mercadorias exportadas sujeitas ao regime de licença (incluindo o requisito do pedido Special Customs Invoice dos EUA), no prazo de 1 dia útil, após emissão da Licença de Exportação Doméstica. 67 Será dada resposta ao pedido de Certificação de Origem para a exportação de mercadorias que utilizam o regime de declaração, no prazo de 1 dia útil. 68 Será dada resposta ao pedido de Certificação de Origem Estrangeira, no prazo de 1 dia útil. 69 Será dada resposta ao pedido de Certificação de Origem através do EDI, no prazo de 1 dia útil após pedido do requerente. 70 Será dada resposta ao pedido da reemissão ou alteração dos elementos de Certificação de Origem, no prazo de 2 dias. 71 Será dada resposta ao pedido de Formulário para a Obtenção de Documentos Certificativos de Origem, no prazo de 1 dia útil. 72 Respostas aos pedidos, no prazo de 3 dias, de Certificado de Utilizador Final de Areia Natural Importada 97% 99.8% 97% 99.9% 97% 100% 97% 99.9% 97% 100% 97% 99.9% 97% 100% 15 Pedido de isenção de direitos 73 Após recepção do pedido, 10 dias para 97% 100%

7 aduaneiros quanto às mercadorias pretendidas incluídas na lista de mercadorias cujos critérios de origem não estão contemplados no CEPA concluir a verificação dos elementos do pedido. O interessado deverá submeter mais informações, se necessário. 16 Emissão de Licença Industrial 74 Será dada resposta ao pedido de emissão de Licença Industrial Provisória ou de Licença Provisória de Unidade Industrial para a instalação, ampliação ou transferência de estabelecimento industrial, para actividades gerais, em regime geral (locais situados em edifício industrial), no prazo de 8 dias. 75 Será dada resposta ao pedido de emissão de Licença Industrial Provisória ou de Licença Provisória de Unidade Industrial para a instalação, ampliação ou transferência de estabelecimento industrial, para actividades especiais, em regime geral (locais situados em edifício industrial), no prazo de 30 dias. 76 Será dada resposta ao pedido de emissão de Licença Industrial Provisória ou de Licença Provisória de Unidade Industrial para a instalação, ampliação ou transferência de estabelecimento industrial, em regime especial (locais situados em edifício não industrial), no prazo de 32 dias, após a vistoria inicial pela Comissão de Vistoria e cumprimento dos requisitos. 77 Será dada resposta ao pedido de alteração dos elementos de Licença Industrial relacionados com a sede da pessoa colectiva, nome da pessoa colectiva e nome do estabelecimento industrial, no prazo de 8 dias. 78 Será dada resposta ao pedido de transmissão de estabelecimento industrial, no prazo de 8 dias. 79 Será dada resposta ao pedido de cancelamento de licença ou de requerimento, no prazo de 8 dias. 98% 100% 98% 100% 100% 100% 17 Pedido de registo de caldeira e reservatório sob pressão 80 Será dada resposta ao pedido de registo de caldeira e reservatório sob pressão, no prazo de

8 18 Emissão de Licença para o Exercício de Actividade Transitária 19 Pedido do Título de Registo de Estabelecimento para Depositar Combustíveis 20 Pedido de Registo de Armazéns para Depositar Mercadorias sujeitas a Imposto de Consumo 21 Pedido de Registo das Lojas Francas 22 Produtos sujeitos a impostos (Pagamento, isenção, restituição e consulta de Imposto de Consumo) 23 Certificado de Prestador de Serviços do CEPA 24 Bonificação de Juros de Créditos para Financiamento Empresarial 15 dias. 81 Apreciação e autorização do pedido inicial de Licença para o Exercício de Actividade Transitária, no prazo de 15 dias. 82 Apreciação e autorização do licenciamento, no prazo de 20 dias (após a obtenção do parecer favorável das entidades competentes, sobre o pedido.) 83 Apreciação e autorização do licenciamento, no prazo de 20 dias (após a obtenção do parecer favorável das entidades competentes, sobre o pedido.) 84 Será dada resposta ao pedido de licenciamento das Lojas Francas, no prazo de 20 dias (após a obtenção do parecer favorável das entidades competentes, sobre o pedido.) 85 Processamento de pedido de importação de mercadorias sujeitas a pagamento de imposto de consumo, no próprio dia. 86 Apreciação e autorização da restituição de imposto de consumo, no prazo de 30 dias. Só poderá ser efectuada desde que a reexportação tenha tido lugar num prazo máximo de 6 meses, após o pagamento do referido imposto. 87 Apreciação e autorização do pedido da isenção de imposto de consumo, no prazo de 15 dias. 88 Consulta e fornecimento das informações sobre os produtos sujeitos a impostos, o pedido de consulta dos respectivos processos, pelos interessados, será aprovado no próprio dia dias para a apreciação e autorização do pedido do Certificado de Prestador de Serviços do CEPA 90 No prazo de 20 dias a partir da entrega dos elementos necessários, será submetido o processo de candidatura à apreciação do Secretário para a Economia e Finanças 85% Sem pedido 95% Um pedido em tramitação 95% Sem pedido 90% 99.% 25 Incentivos Fiscais no âmbito 91 No prazo de 15 dias a partir da entrega dos elementos necessários, será submetido o

9 da Política Industrial 26 Plano de Apoio às Pequenas e Médias Empresas (PMEs) 27 Plano de Garantia de Crédito às Pequenas e Médias Empresas (PMEs) 28 Plano de Garantia de Crédito às Pequenas e Médias Empresas (PMEs) para Projectos Específicos processo de candidatura à apreciação do Secretário para a Economia e Finanças 92 A DSE notifica a empresa candidata do esultado da sua candidatura no prazo de 22 dias a partir da data de entrega de todos os documentos necessários 93 A DSE submete o processo do pedido à apreciação do Secretário para a Economia e Finanças, no prazo de 20 dias a partir da data de entrega de todos os documentos necessários 94 A DSE submete o processo do pedido à apreciação do Secretário para a Economia e Finanças, no prazo de 20 dias a partir da data de entrega de todos os documentos necessários 80% 86.6% 80% 96.7% 80% 100% Serviços Prestados n.ºs 1-8 Departamento da Propriedade Intelectual (DPI) Serviços Prestados n.ºs 9-15 Serviços Prestados n.ºs Serviço Prestado n.º 23 Serviços Prestados n.ºs Departamento de Gestão do Comércio Externo (DGCE) Divisão de Licenciamento e de Imposto de Consumo (DLIC) Divisão de Assuntos Económicos Regionais (DAER) Departamento de Desenvolvimento de Convenções e Exposições e das Actividades Económicas (DDCEAE)

Registos e Notariado. Ficha Técnica. Código do Notariado. TÍTULO I - Da organização dos serviços notariais. CAPÍTULO I - Disposições gerais

Registos e Notariado. Ficha Técnica. Código do Notariado. TÍTULO I - Da organização dos serviços notariais. CAPÍTULO I - Disposições gerais Registos e Notariado Ficha Técnica Código do Notariado TÍTULO I - Da organização dos serviços notariais CAPÍTULO I - Disposições gerais CAPÍTULO II - Competência funcional SECÇÃO I - Atribuições dos notários

Leia mais

Declaração de Instalação, Modificação e de Encerramento dos Estabelecimentos de Restauração ou de Bebidas

Declaração de Instalação, Modificação e de Encerramento dos Estabelecimentos de Restauração ou de Bebidas Declaração de Instalação, Modificação e de Encerramento dos Estabelecimentos de Restauração ou de Bebidas abrangidos pelo regime instituído pelo Decreto-Lei nº 234/2007, de 19 de Junho Uso exclusivo da

Leia mais

IMPRENSA NACIONAL OE MOÇAMBIQUE, E.P. AVISO SUMÁRIO

IMPRENSA NACIONAL OE MOÇAMBIQUE, E.P. AVISO SUMÁRIO ---- ---- - -- ---------------- - Segunda-feira, 15 de Maio de 2017 I SÉRIE - Número 75 BOLETIM DA REPUBLICA PUBLICAÇÃO OFICIAL DA REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE, IMPRENSA NACIONAL OE MOÇAMBIQUE, E.P. AVISO A

Leia mais

INSTRUTIVO N.º 01 /2003 de 7 de Fevereiro

INSTRUTIVO N.º 01 /2003 de 7 de Fevereiro INSTRUTIVO N.º 01 /2003 de 7 de Fevereiro ASSUNTO: POLITICA CAMBIAL Operações de Capitais Com vista a estabelecer os procedimentos para o licenciamento e a realização das operações de capitais, em conformidade

Leia mais

TABELA DE TAXAS PARTE B - OPERAÇÕES URBANÍSTICAS QUADRO I. Taxa devida pela apreciação de projectos de loteamento

TABELA DE TAXAS PARTE B - OPERAÇÕES URBANÍSTICAS QUADRO I. Taxa devida pela apreciação de projectos de loteamento TABELA DE TAXAS PARTE B - OPERAÇÕES URBANÍSTICAS 1. Loteamento sem obras de urbanização QUADRO I Taxa devida pela apreciação de projectos de loteamento 1.1 Informação prévia 101,15 d) 1.2 Licenciamento

Leia mais

O INVESTIMENTO EM MINERAÇÃO FACE AO CÓDIGO MINEIRO

O INVESTIMENTO EM MINERAÇÃO FACE AO CÓDIGO MINEIRO O INVESTIMENTO EM MINERAÇÃO FACE AO CÓDIGO MINEIRO Francisco Queiroz Advogado Professor de Direito Económico Redactor Coordenador do Código Mineiro I REGRAS E PRINCÍPIOS GERAIS DO INVESTIMENTO MINEIRO

Leia mais

MUNICÍPIO DE S. JOÃO DA MADEIRA

MUNICÍPIO DE S. JOÃO DA MADEIRA TABELA DE TAXAS OPERAÇÕES DE URBANIZAÇÃO E EDIFICAÇÃO QUADRO I Licença ou admissão de comunicação prévia de loteamento e ou de obras de urbanização e/ou trabalhos de remodelação de terrenos 1. Emissão

Leia mais

Deliberação n.º 2473/2007, de 28 de Novembro (DR, 2.ª série, n.º 247, de 24 de Dezembro de 2007)

Deliberação n.º 2473/2007, de 28 de Novembro (DR, 2.ª série, n.º 247, de 24 de Dezembro de 2007) Deliberação n.º 2473/2007, de 28 de Novembro (DR, 2.ª série, n.º 247, de 24 de Dezembro de 2007) Aprova os regulamentos sobre áreas mínimas das farmácias de oficina e sobre os requisitos de funcionamento

Leia mais

AVISO N.º 07/2013 de 22 de Abril ASSUNTO: CONSTITUIÇÃO, FUNCIONAMENTO E EXTINÇÃO DE CASAS DE CÂMBIO

AVISO N.º 07/2013 de 22 de Abril ASSUNTO: CONSTITUIÇÃO, FUNCIONAMENTO E EXTINÇÃO DE CASAS DE CÂMBIO Publicado no Diário da República, I série, nº 74, de 22 de Abril AVISO N.º 07/2013 de 22 de Abril ASSUNTO: CONSTITUIÇÃO, FUNCIONAMENTO E EXTINÇÃO DE CASAS DE CÂMBIO Havendo necessidade de adequar as regras

Leia mais

PEDIDO DE EMISSÃO DE ALVARÁ DE AUTORIZAÇÃO DE UTILIZAÇÃO DE FRACÇÃO AUTÓNOMA

PEDIDO DE EMISSÃO DE ALVARÁ DE AUTORIZAÇÃO DE UTILIZAÇÃO DE FRACÇÃO AUTÓNOMA Registo de entrada RE SERVADO AOS SERVIÇOS PEDIDO DE EMISSÃO DE ALVARÁ DE AUTORIZAÇÃO DE UTILIZAÇÃO DE FRACÇÃO AUTÓNOMA (Art.º 63 do D.L. 555/99 de 16 de Dezembro, com a redacção conferida pelo D.L. 177/2001

Leia mais

OE Lei 3-B/ de Abril

OE Lei 3-B/ de Abril OE 2010 Lei 3-B/2010 28 de Abril ALTERAÇÕES EM MATÉRIA DE IVA 1 Alterações ao Código do IVA Art.º 93.º Autorizações Legislativas no âmbito do Código do IVA Art.º 94.º Alterações ao artigo 6.º do Decreto-Lei

Leia mais

MINISTÉRIOS DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA E DAS FINANÇAS E DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. Portaria n.º 1068/2006 de 29 de Setembro

MINISTÉRIOS DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA E DAS FINANÇAS E DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. Portaria n.º 1068/2006 de 29 de Setembro MINISTÉRIOS DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA E DAS FINANÇAS E DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Portaria n.º 1068/2006 de 29 de Setembro As taxas devidas pelos serviços prestados pela Direcção-Geral de Viação não são actualizadas

Leia mais

Constituição da República de Angola: n.º 4 do artigo 42º

Constituição da República de Angola: n.º 4 do artigo 42º Constituição da República de Angola: n.º 4 do artigo 42º «A lei assegura aos autores de inventos industriais, patentes de invenções e processos tecnológicos o privilégio temporário para a sua utilização,

Leia mais

MINISTÉRIO DO COMÉRCIO

MINISTÉRIO DO COMÉRCIO MINISTÉRIO DO COMÉRCIO Agência para a Promoção de Investimento e Exportações MANUAL DO EXPORTADOR Procedimentos Administrativos Luanda, 10 de Julho de 2015 INDICE I. INTRODUÇÃO 2 II. PREAMBULO...2 III.

Leia mais

CAE Rev_3: 60200, 61100, 61200, e TELECOMUNICAÇÕES

CAE Rev_3: 60200, 61100, 61200, e TELECOMUNICAÇÕES O conteúdo informativo disponibilizado pela presente ficha não substitui FUNCHAL CAE Rev_3: 60200, 61100, 61200, 61300 e 61900 TELECOMUNICAÇÕES ACTIVIDADES ABRANGIDAS: - Operador de Redes Públicas de Telecomunicações

Leia mais

Ministério do Comércio

Ministério do Comércio Ministério do Comércio Comércio precário Decreto Executivo n. 43/00 de 2 de Junho O Decreto n.º 29, de 2 de Junho de 2000, estabelece o comércio precário como uma das modalidades do exercício da actividade

Leia mais

A Protecção das Invenções

A Protecção das Invenções INPI - Instituto Nacional da Propriedade Industrial Apresentado por Lígia Gata Departamento de s e Modelos de A Protecção das Invenções s e Modelos de Aspectos Gerais Direcção de Marcas e s Objectivos

Leia mais

TABELA DE RETRIBUIÇÕES DOS SERVIÇOS PRESTADOS PELO INPI (valores em Reais) SERVIÇOS RELATIVOS A PATENTES Diretoria de Patentes DIRPA

TABELA DE RETRIBUIÇÕES DOS SERVIÇOS PRESTADOS PELO INPI (valores em Reais) SERVIÇOS RELATIVOS A PATENTES Diretoria de Patentes DIRPA 204 TABELA DE RETRIBUIÇÕES DOS SERVIÇOS PRESTADOS PELO INPI (valores em Reais) (I) Pedido e Concessão 200 202 203 Pedido nacional de invenção; Pedido nacional de modelo de utilidade; Pedido nacional de

Leia mais

Ao abrigo do disposto no n.º 2 do artigo 36.º do Decreto-Lei n.º 211/2004, de 20 de Agosto:

Ao abrigo do disposto no n.º 2 do artigo 36.º do Decreto-Lei n.º 211/2004, de 20 de Agosto: Legislação Portaria n.º 1327/2004, de 19 de Outubro Publicada no D.R. n.º 246, I Série-B, de 19 de Outubro de 2004 SUMÁRIO: Regulamenta os procedimentos administrativos previstos no Decreto-Lei n.º 211/2004,

Leia mais

Quadro I Emissão do alvará de licença ou admissão de comunicação prévia de loteamento com obras de urbanização

Quadro I Emissão do alvará de licença ou admissão de comunicação prévia de loteamento com obras de urbanização Quadro I Emissão do alvará de licença ou admissão de comunicação prévia de loteamento com obras de urbanização 1 1 - Emissão do alvará ou admissão de comunicação prévia 75,35 2 a) Por lote 3 b) Por fogo

Leia mais

SERVIÇ OS DO PEDIDO ONLINE DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL - FAQ

SERVIÇ OS DO PEDIDO ONLINE DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL - FAQ SERVIÇ OS DO PEDIDO ONLINE DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL - FAQ I. Requisitos Básicos da Utilização dos Serviços do Pedido Online Registo de Utilizador 1. Precisa ou não efectuar o registo antes de usar os

Leia mais

1 P. Descarregue gratuitamente actualizações online em Fiscal Col. Legislação ( ).

1 P. Descarregue gratuitamente actualizações online em  Fiscal Col. Legislação ( ). Porquê as actualizações aos livros da COLECÇÃO LEGISLAÇÃO? O panorama legislativo nacional é bastante mutável, sendo constante a publicação de novos diplomas. Ao disponibilizar novas actualizações, a PORTO

Leia mais

Legislação. para a Exploração de Postos de Enchimento de Gás Natural Carburante.

Legislação. para a Exploração de Postos de Enchimento de Gás Natural Carburante. Princípios e Bases do Sector do Gás Natural Decreto-Lei n.º 66/2010: Estabelece o procedimento aplicável à extinção das tarifas reguladas de venda de gás natural a clientes finais, com consumos anuais

Leia mais

AVISO N.º 05/2014 de 15 de Setembro

AVISO N.º 05/2014 de 15 de Setembro Publicado no Diário da República, I série, nº 182, de 01 de Outubro AVISO N.º 05/2014 de 15 de Setembro ASSUNTO: Sistemas de Pagamentos de Angola Autorização para a Constituição das Sociedades Prestadoras

Leia mais

BENS DE DUPLO USO CONTROLOS NA EXPORTAÇÃO LUISA NOBRE MARIA MANUEL OLIVEIRA

BENS DE DUPLO USO CONTROLOS NA EXPORTAÇÃO LUISA NOBRE MARIA MANUEL OLIVEIRA Direcção Geral das Alfândegas e dos Impostos Especiais sobre o Consumo BENS DE DUPLO USO CONTROLOS NA EXPORTAÇÃO LUISA NOBRE MARIA MANUEL OLIVEIRA O quê? Porquê? Quem? Como? O quê? Quaisquer produtos,

Leia mais

Questionário de auto avaliação

Questionário de auto avaliação Anexo II Nome do requerente Nome pessoa que obriga a sociedade NUIT Morada: Endereço para correspondência Nome da Pessoa de Contacto Tel.: Fax: E-mail: Estatuto jurídico do requerente Data de constituição

Leia mais

TABELA DE RETRIBUIÇÕES DOS SERVIÇOS PRESTADOS PELO INPI (valores em Reais) SERVIÇOS RELATIVOS A PATENTES Diretoria de Patentes DIRPA

TABELA DE RETRIBUIÇÕES DOS SERVIÇOS PRESTADOS PELO INPI (valores em Reais) SERVIÇOS RELATIVOS A PATENTES Diretoria de Patentes DIRPA 203 204 TABELA DE RETRIBUIÇÕES DOS SERVIÇOS PRESTADOS PELO INPI (valores em Reais) (I) Pedido e Concessão 200 202 Pedido nacional de invenção; Pedido nacional de modelo de utilidade; Pedido nacional de

Leia mais

CUCUJÃES CUCUJÃES. Datas de funcionamento na freguesia de ABRIL 4, 11, 18 2, 9, 16, 23, 30 6, 13, 20, 27 JULHO

CUCUJÃES CUCUJÃES.  Datas de funcionamento na freguesia de ABRIL 4, 11, 18 2, 9, 16, 23, 30 6, 13, 20, 27 JULHO CUCUJÃES 4, 11, 18 2, 9, 16, 23, 30 6, 13, 20, 27 4, 11, 18, 25 1, 8, 22, 29 5, 12, 19, 26 3, 10, 17, 24, 31 7, 14, 21, 28 5, 12, 19, 26 CUCUJÃES MACIEIRA DE SARNES 12, 26 10, 24 7, 21 5, 19 2, 16, 30

Leia mais

Regime Jurídico dos Empreendimentos Turísticos

Regime Jurídico dos Empreendimentos Turísticos MAR 2016 Regime Jurídico dos Empreendimentos Turísticos O Decreto Presidencial n.º 36/16, de 15.02.2016, estabelece o regime jurídico da instalação, exploração e funcionamento de empreendimentos turísticos.

Leia mais

Ex.mo Senhor: Presidente da Câmara Municipal de Mortágua ASSUNTO: AUTORIZAÇÃO DE UTILIZAÇÃO E PROPRIEDADE HORIZONTAL. Registo de Entrada

Ex.mo Senhor: Presidente da Câmara Municipal de Mortágua ASSUNTO: AUTORIZAÇÃO DE UTILIZAÇÃO E PROPRIEDADE HORIZONTAL. Registo de Entrada Registo de Entrada Despacho Registado em SPO Reqº.n.º. / / Procº. / / Data / / O Assist. Técnico Em, / / O Ex.mo Senhor: Presidente da Câmara Municipal de Mortágua ASSUNTO: AUTORIZAÇÃO DE UTILIZAÇÃO E

Leia mais

INFORMAÇÃO PREDIAL SIMPLIFICADA

INFORMAÇÃO PREDIAL SIMPLIFICADA INFORMAÇÃO PREDIAL SIMPLIFICADA Disponíveis ou a disponibilizar no site www.predialonline.mj.pt os seguintes serviços: Certidão permanente Anúncio para a manifestação do direito legal de preferência Pedidos

Leia mais

Formulário de Candidatura

Formulário de Candidatura Formulário de Candidatura Finicia do Concelho de Vila Nova de Cerveira (a preencher pela XXX) N.º de Processo: Data de Entrada : (a preencher pela entidade receptora) Entidade Receptora : Local e data

Leia mais

Área Temática ALOJAMENTO LOCAL. A) Constituição Formal da Empresa. 1.Empresário em Nome Individual. Procedimentos:

Área Temática ALOJAMENTO LOCAL. A) Constituição Formal da Empresa. 1.Empresário em Nome Individual. Procedimentos: Área Temática ALOJAMENTO LOCAL A) Constituição Formal da Empresa 1.Empresário em Nome Individual Procedimentos: 1.º Passo Pedido de Certificado de Admissibilidade de Firma ou Denominação O Empresário em

Leia mais

TABELA GERAL DE TAXAS MUNICIPAIS ANEXO I

TABELA GERAL DE TAXAS MUNICIPAIS ANEXO I TABELA GERAL DE TAXAS MUNICIPAIS ANEXO I Código Descrição Taxas Valor Resultante Base RGTM TITULO I TAXAS EM GERAL CAPITULO I Taxas pela apreciação de pedidos 1 1.1 1.2 1.3 1.4 1.5 1.6 1.7 1.7.1 1.7.2

Leia mais

FORMULÁRIO DE CANDIDATURA NO ÂMBITO DO REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE INCENTIVOS AO INVESTIMENTO Artigo 12.º do RECINVEST. Índice

FORMULÁRIO DE CANDIDATURA NO ÂMBITO DO REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE INCENTIVOS AO INVESTIMENTO Artigo 12.º do RECINVEST. Índice Praça da República 4610-116 Felgueiras E-mail - geral@cm-felgueiras.pt Telefone - 255318000 FORMULÁRIO DE CANDIDATURA NO ÂMBITO DO REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE INCENTIVOS AO INVESTIMENTO Artigo 12.º do

Leia mais

LINHA DE CRÉDITO COM GARANTIA MÚTUA, IFD PROGRAMA CAPITALIZAR PORTUGAL Perguntas Frequentes

LINHA DE CRÉDITO COM GARANTIA MÚTUA, IFD PROGRAMA CAPITALIZAR PORTUGAL Perguntas Frequentes LINHA DE CRÉDITO COM GARANTIA MÚTUA, IFD 2016-2020 PROGRAMA CAPITALIZAR PORTUGAL 2020 Perguntas Frequentes Linha de Crédito com Garantia Mútua, IFD 2016-2020 Programa Capitalizar Portugal 2020 PERGUNTAS

Leia mais

Portaria n.º 934/ de 8 de Setembro

Portaria n.º 934/ de 8 de Setembro Portaria n.º 934/2006 1 de 8 de Setembro O novo regime jurídico das armas e suas munições, aprovado pela Lei n.º 5/2006, de 23 de Fevereiro, impõe à Polícia de Segurança Pública um conjunto de encargos

Leia mais

Tabela de Taxas SECÇÃO I TAXAS GERAIS. Artigo 1.º Prestação de serviços administrativos

Tabela de Taxas SECÇÃO I TAXAS GERAIS. Artigo 1.º Prestação de serviços administrativos SECÇÃO I TAXAS GERAIS Artigo 1.º Prestação de serviços administrativos Averbamentos, em procedimento de licença ou comunicação prévia, por cada 32.54 Emissão de certidão da aprovação de edifício em regime

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DA PRAIA. Deliberação nº 03_/ de Janeiro

CÂMARA MUNICIPAL DA PRAIA. Deliberação nº 03_/ de Janeiro CÂMARA MUNICIPAL DA PRAIA Deliberação nº 03_/13 18 de Janeiro Que autoriza o exercício de actividades geradoras de rendimento e pequenos negócios em edifícios com uso habitação Considerando que muitas

Leia mais

MINISTÉRIO DA INDÚSTRIA, COMÉRCIO EXTERIOR E SERVIÇOS INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL

MINISTÉRIO DA INDÚSTRIA, COMÉRCIO EXTERIOR E SERVIÇOS INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL MINISTÉRIO DA INDÚSTRIA, COMÉRCIO EXTERIOR E SERVIÇOS INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL RESOLUÇÃO/ INPII PR N 190, DE 02 DE MAIO DE 2017 EMENTA: Eliminação de serviços em papel e sua supressão

Leia mais

Guia para a passagem alfandegária de medicamentos veterinários a importar Licença de importação de bens e tecnologias de duplo uso

Guia para a passagem alfandegária de medicamentos veterinários a importar Licença de importação de bens e tecnologias de duplo uso Resumo dos procedimentos relativos ao pedido de documentação necessária para obter, junto da administração nacional, a declaração para as mercadorias do CEPA Para que os exportadores / importadores de

Leia mais

Área Temática INSDÚSTRIA. A) Constituição Formal da Empresa. 1.Empresário em Nome Individual. Procedimentos:

Área Temática INSDÚSTRIA. A) Constituição Formal da Empresa. 1.Empresário em Nome Individual. Procedimentos: Área Temática INSDÚSTRIA A) Constituição Formal da Empresa 1.Empresário em Nome Individual Procedimentos: 1.º Passo Pedido de Certificado de Admissibilidade de Firma ou Denominação O Empresário em Nome

Leia mais

Código da Propriedade Industrial

Código da Propriedade Industrial CÓDIGOS ELECTRÓNICOS DATAJURIS DATAJURIS é uma marca registada no INPI sob o nº 350529 Código da Propriedade Industrial Todos os direitos reservados à DATAJURIS, Direito e Informática, Lda. É expressamente

Leia mais

SUPLEMENTO II SÉRIE ÍNDICE. Ministério das Finanças e da Administração Pública PARTE C. Quinta-feira, 1 de Julho de 2010 Número 126

SUPLEMENTO II SÉRIE ÍNDICE. Ministério das Finanças e da Administração Pública PARTE C. Quinta-feira, 1 de Julho de 2010 Número 126 II SÉRIE DIÁRIO DA REPÚBLICA Quinta-feira, 1 de Julho de 2010 Número 126 ÍNDICE SUPLEMENTO PARTE C Ministério das Finanças e da Administração Pública Gabinete do Ministro: Despacho normativo n.º 18-A/2010:

Leia mais

MEDIDA ESTIMULO 2012 Regulamento do Instituto do Emprego e Formação Profissional

MEDIDA ESTIMULO 2012 Regulamento do Instituto do Emprego e Formação Profissional MEDIDA ESTIMULO 2012 Regulamento do Instituto do Emprego e Formação Profissional No âmbito da medida de incentivos ao emprego "Estímulo 2012", estabelecida pela Portaria n 45/2012, de 13.2, o Instituto

Leia mais

REGULAMENTO DO EXERCÍCIO DA ACTIVIDADE MARÍTIMO-TURÍSTICA NO PORTO DO DOURO, NA ÁREA DE JURISDIÇÃO DA APDL, S.A

REGULAMENTO DO EXERCÍCIO DA ACTIVIDADE MARÍTIMO-TURÍSTICA NO PORTO DO DOURO, NA ÁREA DE JURISDIÇÃO DA APDL, S.A REGULAMENTO DO EXERCÍCIO DA ACTIVIDADE MARÍTIMO-TURÍSTICA NO PORTO DO DOURO, NA ÁREA DE JURISDIÇÃO DA APDL, S.A ÍNDICE Cap. I - Disposições Gerais Cap. II Licenciamento Cap. III - Obrigações e Proibições

Leia mais

. (A) N.º de trabalhadores com vínculo permanente na Entidade à data da candidatura:

. (A) N.º de trabalhadores com vínculo permanente na Entidade à data da candidatura: Formulário de Candidatura ao Programa Vida e Trabalho Prémio de Integração Sócio - Profissional (Portaria n.º 177/2002 de 02 de Novembro) 1. Identificação da Entidade Promotora Denominação: Sede: Freguesia:

Leia mais

REGULAMENTO DO REGISTO DAS SOCIEDADE CIVIS DE SOLICITADORES

REGULAMENTO DO REGISTO DAS SOCIEDADE CIVIS DE SOLICITADORES REGULAMENTO DO REGISTO DAS SOCIEDADE CIVIS DE SOLICITADORES O Estatuto da Câmara dos Solicitadores, aprovado pelo Decreto-Lei 88/2003, de 26 de Abril, no seu artigo 102º, prevê que os solicitadores podem

Leia mais

6336 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-B N. o de Outubro de 2004

6336 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-B N. o de Outubro de 2004 6336 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-B N. o 246 19 de Outubro de 2004 MINISTÉRIOS DAS CIDADES, ADMINISTRAÇÃO LO- CAL, HABITAÇÃO E DESENVOLVIMENTO REGIO- NAL E DAS OBRAS PÚBLICAS, TRANSPORTES E COMUNICAÇÕES.

Leia mais

Departamento Farmacêutico

Departamento Farmacêutico REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA SAÚDE Departamento Farmacêutico Entidade Reguladora de Medicamentos e Produtos de Saúde Tania V. Sitoie Outubro de 2016 Bio Latim America São Paulo 1 Estrutura Departamento

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO DE REGISTO DA AGÊNCIA PORTUGUESA DO AMBIENTE SIRAPA. Lígia Varandas, 23 Novembro 2010, S. João da Madeira

SISTEMA INTEGRADO DE REGISTO DA AGÊNCIA PORTUGUESA DO AMBIENTE SIRAPA. Lígia Varandas, 23 Novembro 2010, S. João da Madeira SISTEMA INTEGRADO DE REGISTO DA AGÊNCIA PORTUGUESA DO AMBIENTE SIRAPA Lígia Varandas, 23 Novembro 2010, S. João da Madeira Sistema Integrado de Registo da Agência Portuguesa do Ambiente SIRAPA O SIRAPA

Leia mais

Santana Lopes, Castro, Vieira, Teles, Silva Lopes, Calado, Cardoso & Associados R. L. Rua Castilho, n.º 67-2º andar * Lisboa Tel:

Santana Lopes, Castro, Vieira, Teles, Silva Lopes, Calado, Cardoso & Associados R. L. Rua Castilho, n.º 67-2º andar * Lisboa Tel: A Global Lawyers, Santana Lopes, Castro, Vieira, Teles, Silva Lopes, Calado, Cardoso & Associados Sociedade de Advogados, R. L. resulta da fusão de vontades de vários profissionais com vasto curriculum

Leia mais

Visto de Curta Duração: Visita Familiar: ( Todas as traduções tem que ser para português ou inglês, autenticadas no notário):

Visto de Curta Duração: Visita Familiar: ( Todas as traduções tem que ser para português ou inglês, autenticadas no notário): Visto de Curta Duração: Visita Familiar: ( Todas as traduções tem que ser para português ou inglês, autenticadas no notário): 1) Convite com termo de responsabilidade (incluindo despesas de alojamento,

Leia mais

TABELA TAXAS 2015 ARTIGO 1º - ALVARÁ DE LICENÇA OU ADMISSÃO DE COMUNICAÇÃO PRÉVIA DE LOTEAMENTO (COM OBRAS DE URBANIZAÇÃO)

TABELA TAXAS 2015 ARTIGO 1º - ALVARÁ DE LICENÇA OU ADMISSÃO DE COMUNICAÇÃO PRÉVIA DE LOTEAMENTO (COM OBRAS DE URBANIZAÇÃO) TABELA TAXAS 2015 ARTIGO 1º - ALVARÁ DE LICENÇA OU ADMISSÃO DE COMUNICAÇÃO PRÉVIA DE LOTEAMENTO (COM OBRAS DE URBANIZAÇÃO) VALOR 1 Emissão alvará de licença 602,66 a) Acresce por tipo de utilização I)

Leia mais

ARTIGO 5.º DO DECRETO LEI N.º 217/2012, DE 9 DE OUTUBRO - [Anexo III]

ARTIGO 5.º DO DECRETO LEI N.º 217/2012, DE 9 DE OUTUBRO - [Anexo III] CONTROLO PREVIO DE INSTALAÇÃO, CONSTRUÇÃO, RECONSTTRUÇÃO, AMPLIAÇÃO, ALTERAÇÃO, CONSERVAÇÃO E EXPLORAÇÃO DAS INSTALAÇÕES DE ARMAZENAMENTO E DOS POSTOS DE ABASTECIMENTO DE COMBUSTÍVEIS ARTIGO 5.º DO DECRETO

Leia mais

Diretrizes da Nova Política de Comércio Exterior Medidas para Ampliar a Competitividade

Diretrizes da Nova Política de Comércio Exterior Medidas para Ampliar a Competitividade Diretrizes da Nova Política de Comércio Exterior Medidas para Ampliar a Competitividade Alessandro Golombiewski Teixeira Secretário-Executivo do MDIC Rio de Janeiro, Agosto de 2011 Introdução 1 Panorama

Leia mais

Catálogo de Licenças Online

Catálogo de Licenças Online Catálogo de Licenças Online Licença n.º 323 Licença de exploração de máquinas automáticas, mecânicas, eléctricas e www.cm-freixoespadacinta.pt Pág. 1 de 12 1. Qual a finalidade? (preencher só quando a

Leia mais

Departamento de Operações de Comércio Exterior DECEX

Departamento de Operações de Comércio Exterior DECEX Departamento de Operações de Comércio Exterior DECEX Controle Administrativo no Comércio Exterior São Paulo, 18 de setembro de 2013 Controle administrativo 1. O que é o controle administrativo? 2. Aspectos

Leia mais

1 P. Descarregue gratuitamente actualizações online em Fiscal Col. Legislação, Edição Académica ( ).

1 P. Descarregue gratuitamente actualizações online em  Fiscal Col. Legislação, Edição Académica ( ). Porquê as actualizações aos livros da COLECÇÃO LEGISLAÇÃO? O panorama legislativo nacional é bastante mutável, sendo constante a publicação de novos diplomas. Ao disponibilizar novas actualizações, a PORTO

Leia mais

ANEXO. 195,00 195,00 290, Manifestação sobre invenção, modelo de utilidade, certificado de adição de invenção em grau de nulidade

ANEXO. 195,00 195,00 290, Manifestação sobre invenção, modelo de utilidade, certificado de adição de invenção em grau de nulidade ANEXO TABELA DE RETRIBUIÇÕES DOS SERVIÇOS PRESTADOS PELO INPI (valores em Reais) SERVIÇOS RELATIVOS A PATENTES Diretoria de Patentes - DIRPA meio eletrônico (A) (A.1) Serviço sem disponibilidade 200 Pedido

Leia mais

NORMA DE PROCEDIMENTO DE LICENCIAMENTO DEPOSIÇÃO DE RESÍDUOS EM ATERRO

NORMA DE PROCEDIMENTO DE LICENCIAMENTO DEPOSIÇÃO DE RESÍDUOS EM ATERRO NORMA DE PROCEDIMENTO DE LICENCIAMENTO DEPOSIÇÃO DE RESÍDUOS EM ATERRO agosto de 2016 NOTA INTRODUTÓRIA A elaboração deste documento tem como finalidade apresentar de uma forma mais sistematizada a tramitação

Leia mais

Rio de Janeiro, 09 de setembro de Of. Circ. Nº 289/14

Rio de Janeiro, 09 de setembro de Of. Circ. Nº 289/14 Rio de Janeiro, 09 de setembro de 2014. Of. Circ. Nº 289/14 Referência: Resolução SEFAZ-RJ nº 786/14 - ICMS - Diferimento - Importação - Operação interestadual com alíquota de 4% - Percentual pretendido

Leia mais

Ex. m.ºs Senhores Subdirectores- Gerais Directores de Serviços Directores de Finanças Representantes da Fazenda Pública. Assunto:

Ex. m.ºs Senhores Subdirectores- Gerais Directores de Serviços Directores de Finanças Representantes da Fazenda Pública. Assunto: Classificação: 000.01.09 DIRECÇÃO DE SERVIÇOS DO IMPOSTO SOBRE O RENDIMENTO DAS PESSOAS COLECTIVAS Ofício n.º: Processo: Entrada Geral: N.º Identificação Fiscal (NIF): Sua Ref.ª: Técnico: João Sousa Cód.

Leia mais

REGULAMENTO SOBRE INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO DE RECINTOS DE ESPECTÁCULOS E DIVERTIMENTOS PÚBLICOS

REGULAMENTO SOBRE INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO DE RECINTOS DE ESPECTÁCULOS E DIVERTIMENTOS PÚBLICOS REGULAMENTO SOBRE INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO DE RECINTOS DE ESPECTÁCULOS E DIVERTIMENTOS PÚBLICOS PREÂMBULO O Decreto-Lei n.º 315/95, de 28 de Novembro e o Decreto Regulamentar n.º 34/95, de 16 de Dezembro

Leia mais

MINISTÉRIO DAS PESCAS. Decreto Executivo, n, o 47/98 de 28 de Agosto

MINISTÉRIO DAS PESCAS. Decreto Executivo, n, o 47/98 de 28 de Agosto MINISTÉRIO DAS PESCAS Decreto Executivo, n, o 47/98 de 28 de Agosto Havendo necessidade de ordenar o mecanismo de formação de contratos de fretamento para embarcações de pesca; No uso da faculdade que

Leia mais

LICENCIAMENTO DO EXERCÍCIO DA ACTIVIDADE DE EXPLORAÇÃO DE MÁQUINAS DE DIVERSÃO

LICENCIAMENTO DO EXERCÍCIO DA ACTIVIDADE DE EXPLORAÇÃO DE MÁQUINAS DE DIVERSÃO REGULAMENTO DE EXPLORAÇÃO DE MÁQUINAS AUTOMÁTICAS, MECÂNICAS, ELÉCTRICAS E ELECTRÓNICAS DE DIVERSÃO Nos termos do disposto nos artigos 112.º, n.º 8 e 241.º da Constituição da República Portuguesa, do preceituado

Leia mais

Título de Emissão de Gases com Efeito de Estufa

Título de Emissão de Gases com Efeito de Estufa Título de Emissão de Gases com Efeito de Estufa TE GEE.171.02 II Nos termos do Decreto-Lei n.º 233/2004, de 14 de Dezembro, com as alterações introduzidas pelos Decretos-Lei n.º 243-A/2004, de 31 de Dezembro,

Leia mais

PEDIDO DE RECONHECIMENTO DO INVESTIMENTO

PEDIDO DE RECONHECIMENTO DO INVESTIMENTO PEDIDO DE RECONHECIMENTO DO INVESTIMENTO Lista Documentação Exigida DOCUMENTOS 1 Estudo de viabilidade económico-financeira 2 Cópia documento de identificação do(s) promotor(es) 3 Curriculum vitae do(s)

Leia mais

AVISO Nº 08/2011 de 15 de Julho

AVISO Nº 08/2011 de 15 de Julho AVISO Nº 08/2011 de 15 de Julho Havendo a necessidade de estabelecer regras complementares à regulação do processo de instrução do pedido de constituição, bem como estabelecer os requisitos mínimos de

Leia mais

Financiado pela AAC - Agência de Aviação Civil

Financiado pela AAC - Agência de Aviação Civil Concurso Financiado pela AAC - Agência de Aviação Civil Concurso Concurso para Apresentação de Propostas no âmbito de Selecção de um Fiscal Único Nº 02/2017 I. Entidade Contratante: Agencia de Aviação

Leia mais

LISTA DE DOCUMENTOS A APRESENTAR COM A CANDIDATURA PARA CONTROLO DOCUMENTAL

LISTA DE DOCUMENTOS A APRESENTAR COM A CANDIDATURA PARA CONTROLO DOCUMENTAL LISTA DE DOCUMENTOS A APRESENTAR COM A CANDIDATURA PARA CONTROLO DOCUMENTAL Acção 1.1.3 Instalação de Jovens Agricultores O promotor deve proceder previamente à sua inscrição como beneficiário do IFAP

Leia mais

Processos Aduaneiros Especiais. SEMINÁRIO DE COMÉRCIO EXTERIOR NO PEC NORDESTE FORTALEZA julho/2017 1

Processos Aduaneiros Especiais. SEMINÁRIO DE COMÉRCIO EXTERIOR NO PEC NORDESTE FORTALEZA julho/2017 1 Processos Aduaneiros Especiais SEMINÁRIO DE COMÉRCIO EXTERIOR NO PEC NORDESTE FORTALEZA julho/2017 1 Regimes Aduaneiros COMUM (ou geral): em que há pagamento de direitos aduaneiros, ou que confere isenção

Leia mais

Decreto-Lei n.º 4/93, de 8 de Janeiro. (Alterado pelo Decreto-Lei 246/2009, de 22 de Setembro)

Decreto-Lei n.º 4/93, de 8 de Janeiro. (Alterado pelo Decreto-Lei 246/2009, de 22 de Setembro) Decreto-Lei n.º 4/93, de 8 de Janeiro (Alterado pelo Decreto-Lei 246/2009, de 22 de Setembro) O cálculo e a cobrança das taxas das instalações eléctricas são basicamente regulados pelo Decreto-Lei n. 31

Leia mais

Sistema da Indústria Responsável Entidades Acreditadas

Sistema da Indústria Responsável Entidades Acreditadas 2013-01-22 Sistema da Indústria Responsável Entidades Acreditadas DL 169/2012, de 1 de agosto Artº 10 - Entidades acreditadas 1 As entidades acreditadas pelo IPAC, I. P., podem, nos termos do disposto

Leia mais

REGULAMENTO E TABELA GERAL DE TAXAS E LICENÇAS DA FREGUESIA DE CUBA PREÂMBULO

REGULAMENTO E TABELA GERAL DE TAXAS E LICENÇAS DA FREGUESIA DE CUBA PREÂMBULO PREÂMBULO Com a Lei nº 53-E/2006, de 29 de Dezembro, regulam-se as relações jurídico-tributárias geradoras da obrigação de pagamento de taxas às autarquias locais pelas pessoas singulares ou colectivas

Leia mais

Fernanda Oliveira As principais diferenças entre os. (Princípio, objeto, âmbito, tipologias e procedimentos de licenciamento)

Fernanda Oliveira As principais diferenças entre os. (Princípio, objeto, âmbito, tipologias e procedimentos de licenciamento) 19-11-2012 As principais diferenças entre os regimes REAI e SIR (Princípio, objeto, âmbito, tipologias e procedimentos de licenciamento) PRINCÍPIO E OBJETO REAI D.L. 209/2008, de 29/10 Princípio: Prevenção

Leia mais

ANEXO TABELA DE TAXAS. Quadro I. Taxa geral

ANEXO TABELA DE TAXAS. Quadro I. Taxa geral ANEXO TABELA DE TAXAS Quadro I Taxa geral 1. Apreciação e análise de pedido de licenciamento 38,10 2. Apreciação e análise de pedido de admissão de comunicação prévia 38,10 3. Em operações de loteamento

Leia mais

A Propriedade Intelectual

A Propriedade Intelectual Maria do Rosário Dias Camelo A Propriedade Intelectual REFERE-SE ÀS CRIAÇÕES DO ESPÍRITO HUMANO CONCEBIDAS PELA IMAGINAÇÃO E PELA CAPACIDADE CRIATIVA DO HOMEM, APOIADA NO CONHECIMENTO E NOS INVESTIMENTOS

Leia mais

7. PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

7. PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS 7. PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS 7.1. AVALIAÇÃO DE BENS E EQUIPAMENTOS Comissões Avaliação à construção civil/equipamentos de 0 a 20.000.000,00 25.000,00 Após recepção da avaliação Avaliação à construção civil/equipamentos

Leia mais

Portaria MDIC nº 275, de 08/11/ DOU 1 de 10/11/2011

Portaria MDIC nº 275, de 08/11/ DOU 1 de 10/11/2011 Portaria MDIC nº 275, de 08/11/2011 - DOU 1 de 10/11/2011 O Ministro de Estado do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, no uso das atribuições previstas no inciso II, do art. 87 da Constituição

Leia mais

ANEXO TABELA DE TAXAS. Quadro I. Taxa geral

ANEXO TABELA DE TAXAS. Quadro I. Taxa geral ANEXO TABELA DE TAXAS Quadro I Taxa geral 1. Apreciação e análise de pedido de licenciamento 38,30 2. Apreciação e análise de pedido de admissão de comunicação prévia 38,30 3. Em operações de loteamento

Leia mais

CÓDIGO DO REGISTO CIVIL Decreto-Lei nº 131/95, de 6 de Junho 7 Decreto-Lei nº 324/2007, de 28 de Setembro 11

CÓDIGO DO REGISTO CIVIL Decreto-Lei nº 131/95, de 6 de Junho 7 Decreto-Lei nº 324/2007, de 28 de Setembro 11 CÓDIGO DO REGISTO CIVIL Decreto-Lei nº 131/95, de 6 de Junho 7 Decreto-Lei nº 324/2007, de 28 de Setembro 11 título i Disposições gerais 25 capítulo i Objecto e valor do registo civil 25 capítulo ii Órgãos

Leia mais

Anexo 1 à Informação Técnica 31/2014

Anexo 1 à Informação Técnica 31/2014 Anexo 1 à Informação Técnica 31/2014 Quadro Comparativo após a republicação do Despacho Normativo n.º 18 A/2010, de 1de julho, alterado pelo Despacho Normativo 17/2014 de 26 de dezembro Artigo 1.º Objecto

Leia mais

MANUAL DE Data: 30/09/2009 PROCEDIMENTOS Página 1 de 10 LICENCIAMENTO

MANUAL DE Data: 30/09/2009 PROCEDIMENTOS Página 1 de 10 LICENCIAMENTO OBJECTIVO: DEPARTAMENTO DE URBANISMO Capítulo: II Secção: 3 PROCEDIMENTOS Página 1 de 10 Definir o modo de tratar o pedido de autorização de operação urbanística, ao abrigo do artigo 4.º e dos artigos

Leia mais

China O potencial do Acordo CEPA para as empresas lusófonas em Macau - China. Dezembro 2016

China O potencial do Acordo CEPA para as empresas lusófonas em Macau - China. Dezembro 2016 China O potencial do Acordo CEPA para as empresas lusófonas em Macau - China Dezembro 2016 Protocolo Acordo do qual beneficiam todas as empresas legalmente estabelecidas em Macau aduaneira autónoma. Assinado

Leia mais

PEDIDO DE EMISSÃO DE ALVARÁ DE LICENÇA/AUTORIZAÇÃO DE OPERAÇÕES URBANÍSTICAS

PEDIDO DE EMISSÃO DE ALVARÁ DE LICENÇA/AUTORIZAÇÃO DE OPERAÇÕES URBANÍSTICAS Registo de entrada RESERVADO AOS SERVIÇOS PEDIDO DE EMISSÃO DE ALVARÁ DE LICENÇA/AUTORIZAÇÃO DE OPERAÇÕES URBANÍSTICAS (Art.º 76º do D.L. 555/99 de 16 de Dezembro, com a redacção conferida pelo D.L. 177/2001

Leia mais

JOSÉ AGOSTINHO RIBAU ESTEVES, PRESIDENTE DA CÂMARA

JOSÉ AGOSTINHO RIBAU ESTEVES, PRESIDENTE DA CÂMARA CÂMARA MUNICIPAL DE AVEIRO EDITAL N. 155 /2015 JOSÉ AGOSTINHO RIBAU ESTEVES, PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE AVEIRO: Faz público, ao abrigo da competência que lhe confere a alínea t) do n. 1 do artigo

Leia mais

NORMAS PARA OPERACIONALIZAÇÃO DAS ISENÇÕES E / OU REDUÇÕES DE TAXAS E BENEFICIOS FISCAIS

NORMAS PARA OPERACIONALIZAÇÃO DAS ISENÇÕES E / OU REDUÇÕES DE TAXAS E BENEFICIOS FISCAIS ANEXO III NORMAS PARA OPERACIONALIZAÇÃO DAS ISENÇÕES E / OU REDUÇÕES DE TAXAS E BENEFICIOS FISCAIS No âmbito da estratégia de reabilitação urbana serão concedidos os seguintes apoios: 1. TAXAS MUNICIPAIS

Leia mais

Unidade de Informação Financeira. Guia de preenchimento da Declaração de Identificação de Pessoas Designadas ( DIPD )

Unidade de Informação Financeira. Guia de preenchimento da Declaração de Identificação de Pessoas Designadas ( DIPD ) Unidade de Informação Financeira Guia de preenchimento da Declaração de Identificação de Pessoas Designadas ( DIPD ) Índice 1. Objectivo da Declaração de Identificação de Pessoas Designadas (DIPD)... 3

Leia mais

15,50 15, por fogo ou unidade de ocupação. 10,50 10, prazo - por cada mês ou fracção

15,50 15, por fogo ou unidade de ocupação. 10,50 10, prazo - por cada mês ou fracção izaç ARTIGO 41º Quadro I Alvará de licença ou autorização de loteamento e de obras de urbanização 1. Emissão do alvará de licença ou de autorização 1.1 Acresce, ao montante referido no número anterior:

Leia mais

Diploma. Aprova o Regulamento de Taxas

Diploma. Aprova o Regulamento de Taxas Diploma Aprova o Regulamento de Taxas Portaria n.º 934/2006 de 8 de Setembro O novo regime jurídico das armas e suas munições, aprovado pela Lei n.º 5/2006, de 23 de Fevereiro, impõe à Polícia de Segurança

Leia mais

REGULAMENTO DAS INSTALAÇÕES DA PRAÇA MUNICIPAL DE TRANCOSO

REGULAMENTO DAS INSTALAÇÕES DA PRAÇA MUNICIPAL DE TRANCOSO REGULAMENTO DAS INSTALAÇÕES DA PRAÇA MUNICIPAL DE TRANCOSO ÍNDICE REGULAMENTO DAS INSTALAÇÕES DA PRAÇA MUNICIPAL DE TRANCOSO... 1 INTRODUÇÃO... 1 Artigo 1º... 2 Âmbito... 2 Artigo 2º... 2 Objecto... 2

Leia mais

Catálogo de Licenças Online

Catálogo de Licenças Online Catálogo de Licenças Online Licença n.º 234 Registo de Alojamento Local www.cm-freixoespadacinta.pt Pág. 1 de 9 1. Qual a finalidade? (preencher só quando a informação for diferente da informação geral

Leia mais

Concurso de 2013 ANEXO XIII APOIO À DISTRIBUIÇÃO CINEMATOGRÁFICA

Concurso de 2013 ANEXO XIII APOIO À DISTRIBUIÇÃO CINEMATOGRÁFICA 1 ANEXO XIII PROGRAMA DE APOIO À DISTRIBUIÇÃO CINEMATOGRÁFICA 1. Programa e Secções 1.1. O Programa de Apoio à Distribuição Cinematográfica destina-se a comparticipar as despesas com planos de distribuição

Leia mais

澳門特別行政區 REGIÃO ADMINISTRATIVA ESPECIAL DE MACAU REGIÃO ADMINISTRATIVA ESPECIAL DE MACAU 澳門特別行政區第 3/2016 號法律修改第 7/2003 號法律 對外貿易法. Lei n.

澳門特別行政區 REGIÃO ADMINISTRATIVA ESPECIAL DE MACAU REGIÃO ADMINISTRATIVA ESPECIAL DE MACAU 澳門特別行政區第 3/2016 號法律修改第 7/2003 號法律 對外貿易法. Lei n. 564 27 2016 7 4 澳門特別行政區 REGIÃO ADMINISTRATIVA ESPECIAL DE MACAU 澳門特別行政區第 3/2016 號法律修改第 7/2003 號法律 對外貿易法 REGIÃO ADMINISTRATIVA ESPECIAL DE MACAU Lei n.º 3/2016 Alteração à Lei n.º 7/2003 Lei do Comércio

Leia mais

S I S T E M A I N T E G R A D O D E L I C E N C I A M E N T O D O A M B I E N T E

S I S T E M A I N T E G R A D O D E L I C E N C I A M E N T O D O A M B I E N T E S I S T E M A I N T E G R A D O D E L I C E N C I A M E N T O D O A M B I E N T E M A N U A L D A P L ATA F O R M A D E L I C E N C I A M E N T O O N L I N E O U T U B R O 2 0 1 2 [ EDITAR OS DADOS DE

Leia mais

Legislação GPL 1.ESPECIFICAÇÃO DE PRODUTOS 2.QUALIFICAÇÕES PROFISSIONAIS ENTIDADES CREDENCIADAS

Legislação GPL 1.ESPECIFICAÇÃO DE PRODUTOS 2.QUALIFICAÇÕES PROFISSIONAIS ENTIDADES CREDENCIADAS Legislação GPL 1.ESPECIFICAÇÃO DE PRODUTOS Decreto-Lei n.º 142/2010. D.R. n.º 253, Série I de 2010-12-31 Altera as normas de especificação técnica para a composição da gasolina e do gasóleo rodoviário,

Leia mais

Aprendendo na Prática Siscomex

Aprendendo na Prática Siscomex Aprendendo na Prática Siscomex Apresentação do Professor Professor: Douglas Cândido. Administrador com ênfase em Comércio Exterior pela Estácio de Sá, MBA em Gestão de Negócios Internacionais pela FGV,

Leia mais

PASSAPORTE PARA ANGOLA

PASSAPORTE PARA ANGOLA PASSAPORTE PARA ANGOLA Ana Pinelas Pinto 17 e 18 de Fevereiro 2011 17 e 18 de Fevereiro 2011 Imposto Predial Urbano Sisa Imposto de Consumo Imposto do Selo Imposto Predial Urbano Incidência objectiva Rendimentos

Leia mais

Empreendimentos Turísticos

Empreendimentos Turísticos Empreendimentos Turísticos Procedimentos associados ao processo de licenciamento Os conceitos e os requisitos mínimos de instalação e funcionamento dos vários grupos e categorias de cada um destes tipos

Leia mais