GUIA DE APOIO CANDIDATURA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GUIA DE APOIO CANDIDATURA"

Transcrição

1 Ano 2013 Câmara Municipal de Lisboa Direção Municipal Habitação e Desenvolvimento Social GUIA DE APOIO CANDIDATURA

2 Indice RECOMENDAÇÕES GERAIS PARA O PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO DE CANDIDATURA... 3 SIMULADOR... 5 REGISTO DE UTILIZADOR... 8 REGISTO DE DADOS DE CANDIDATURA REGISTO DE CANDIDATURA Caso Exemplificativo REGISTO DE CANDIDATURA Caso Exemplificativo ANULAR A CANDIDATURA ALTERAR DADOS UTILIZADOR RECUPERAR A SENHA DE REGISTO UTILIZADOR SMA AJUDA NOTAS FINAIS Teresa Rodrigues/DMHDS

3 RECOMENDAÇÕES GERAIS PARA O PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO DE CANDIDATURA ANTES do registo e do preenchimento da candidatura: o que precisa saber/fazer? Consultar o Regulamento do Programa Subsidio Municipal ao Arrendamento e as Perguntas mais frequentes disponíveis no sítio Verificar que tem na sua posse todos os documentos necessários para digitalizar. A submissão da candidatura só é possível depois de anexar todos os documentos solicitados quer do candidato quer do agregado; As candidaturas são submetidas, exclusivamente, através do sítio Se precisar de ajuda poder-se-á dirigir ao Edifício Municipal do Campo Grande, nº 25, piso 0, junto do Balcão Único Atendimento; Aceder ao simulador do SMA, através do sitio para calcular e verificar a taxa de esforço, nomeadamente se esta está compreendida entre o mínimo de 20% e o máximo de 40%, como previsto, no Regulamento do Subsidio Municipal ao Arrendamento. O simulador permite, também, verificar se é cumprida a redução do Rendimento Anual Bruto/ Rendimento Global do agregado. Quem pode candidatar-se: As pessoas singulares, nacionais ou estrangeiros com título válido em território português, maiores de 18 anos que se encontrem nas seguintes situações: Tenham apresentado candidatura no âmbito do Regulamento Regime Acesso Habitação Municipal (RRAHM); Sejam titulares de Contrato de Arrendamento anterior a 18 de novembro de 1990 com atualização de renda de acordo com a Lei nº 31/2012, de 14 de agosto e sem capacidade de solvência; Sejam residentes em habitação que foi penhorada pela Autoridade Tributária e Aduaneira ou que se encontrem a incumprir contrato no âmbito de crédito à aquisição de habitação própria permanente com dação do bem, situações ocorridas após 12 de novembro; Tenham perdido a habitação por ação judicial de despejo em fase de execução; 3 Teresa Rodrigues/DMHDS

4 Sejam membros de agregados familiares em que um dos elementos se encontre desempregado ou o próprio agregado tenha sofrido uma redução no rendimento anual bruto igual ou superior a 35%. O candidato ao SMA deve reunir os seguintes requisitos cumulativos: a) Nenhum elemento do agregado familiar estar abrangido por outro subsídio de arrendamento ou residir numa habitação subsidiada pelo Estado ou Entidade Pública; b) Nenhum elemento do agregado familiar ser devedor ao Estado Português ou ao Município de Lisboa, salvo no caso de penhora da habitação própria e permanente do candidato pela Autoridade Tributária e Aduaneira (AT); c) O candidato e respetivo agregado familiar terem, ou virem a ter, residência permanente na habitação a que se refere a candidatura, sita no concelho de Lisboa; d) Nenhum elemento do agregado familiar ser proprietário, no concelho de Lisboa (ou na área metropolitana de Lisboa e concelhos limítrofes), de imóvel para habitação em condições de ser ocupado ou vir a sê-lo a curto prazo, ou deter património imobiliário cuja utilização permita o pagamento integral do arrendamento; e) A soma dos rendimentos brutos auferidos pelo agregado familiar ser compatível com uma taxa de esforço mínima de 20% e máxima de 40%, podendo estes limites serem revistos anualmente por deliberação da Câmara Municipal. São ainda requisitos para atribuição do SMA: a) Ser titular de contrato de arrendamento ou contrato-promessa de arrendamento; b) Apresentar o último recibo de renda, ou o contrato-promessa de arrendamento com definição da futura renda, compatível com o valor da renda máxima admitida no programa Porta Teresa Rodrigues/DMHDS

5 SIMULADOR O Candidato antes de proceder ao registo de utilizador aconselha-se a que aceda ao Simulador do SMA, disponível no sitio para calcular e verificar a taxa de esforço, nomeadamente, se esta está compreendida entre o mínimo de 20% e o máximo de 40%, como previsto, no Regulamento do Subsidio Municipal ao Arrendamento. O simulador permite, também, verificar se é cumprida a redução do Rendimento Anual Bruto/ Rendimento Global do agregado. Para verificar e validar a taxa de esforço deve preencher os seguintes dados: Renda Mensal da Habitação; a sua Tipologia; e o Rendimento Anula Bruto do Agregado e clicar no botão Validar Taxa de Esforço. Ver caso exemplificativo: 5 Teresa Rodrigues/DMHDS

6 Neste caso, é cumprido o critério da taxa de esforço e é indicado o valor do montante do subsidio previsto (de acordo com os dados inseridos no simulador). O cidadão pode aceder ao registo da candidatura ao SMA, clicando no botão e aparece o seguinte ecrã: 6 Teresa Rodrigues/DMHDS

7 Para verificar a redução do rendimento, inserir o valor do Rendimento Anual Bruto agregado anterior e clicar no botão Validar Redução de Rendimento. No caso indicado na figura seguinte não é cumprido a redução dos 35% do rendimento. Nesta situação o candidato não poderá se candidatar ao SMA se indicar exclusivamente no motivo do pedido Redução de Rendimentos. 7 Teresa Rodrigues/DMHDS

8 REGISTO DE UTILIZADOR Para efetuar a candidatura SMA acede ao sítio: Antes de efetuar o registo de utilizador, o candidato deve ter em atenção que o endereço de correio eletrónico fornecido será utilizado para contatos futuros. Certifique-se assim que o endereço fornecido é o de mais rápido contato e está devidamente preenchido. Qualquer notificação ao candidato será efetuada via correspondência eletrónica. Os serviços podem, por esta via notificar os candidatos. O candidato deverá indicar o Nº Identificação Fiscal (NIF) e a Senha (Palavra Passe) que pretende utilizar para aceder ao Programa Subsidio Municipal ao Arrendamento (SMA). A submissão e consulta de candidaturas serão feitas digitando o seu NIF e a sua senha de acesso registada no sítio acima indicado. 1º Passo Antes de proceder ao preenchimento da candidatura ao SMA é necessário que o candidato proceda ao registo de utilizador: 1º Passo 8 Teresa Rodrigues/DMHDS

9 Para isso, deve clicar Registo Novo Utilizador e acede ao seguinte formulário: Os campos sinalizados com * o seu preenchimento são obrigatórios. A senha deverá ter no mínimo 8 caracteres (incluir letras e números, exemplo: Lisboa2013). Depois de preencher os dados clicar no botão Registar. Aparece o formulário inicial com a mensagem o utilizador foi criado com sucesso. Para poder inserir a sua candidatura tem que se autenticar, isto é, inserir o NIF e a senha. Atenção, o utilizador deverá guardar a sua palavra passe para o registo e consulta da candidatura. 9 Teresa Rodrigues/DMHDS

10 Clicar no botão Entrar para aceder ao formulário de candidatura. REGISTO DE DADOS DE CANDIDATURA Após a introdução do seu login indicando o Nº Identificação Fiscal (NIF) e Senha, aparece o seguinte formulário de candidatura para preencher, no caso de o período de submissão de candidaturas ao SMA está aberto. O formulário de candidatura é composto por três partes: 1- Dados do Candidato Dados do registo utilizador e do processo de candidatura: Estes dados aparecem preenchidos automaticamente no ecrã. 10 Teresa Rodrigues/DMHDS

11 Dados Pessoais e Profissionais Atenção que os campos sinalizados com (*) são de preenchimento obrigatório. Dados da Habitação arrendada e/ou a arrendar 11 Teresa Rodrigues/DMHDS

12 Motivo(s) do Pedido ao SMA : O candidato poderá selecionar um ou mais motivos, de acordo com a sua situação. Atenção que há motivos que não podem ser cumulativos, por exemplo: não podem sinalizar, em simultâneo, a penhora de habitação e a situação de despejo. Atenção, deverá clicar no botão Registar e simular existente nesta página na parte superior do ecrã, a fim de validar se cumpre os critérios constantes do regulamento. O candidato só poderá continuar o registo da candidatura se cumprir o critério da taxa de esforço e os dados que inseriu não têm nenhuma incoerência e/ou erro. 12 Teresa Rodrigues/DMHDS

13 2 - DADOS DO AGREGADO: Clicar no botão Novo elemento para identificar os elementos que fazem parte do seu agregado. Se não existe mais nenhum elemento, clica no botão Continuar e aceder à área da documentação a anexar: 3 DOCUMENTOS DIGITALIZADOS A ANEXAR : O tipo de documentos a anexar é diferente, depende do(s) motivo(s) que sinalizou na candidatura. Mas há documentos obrigatórios em todas as candidaturas. São eles: Certidão emitida há menos de 1 mês pela Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) onde conste a inexistência de bens imóveis e/ou onde conste o averbamento de todos os bens imoveis registados do candidato e de todos os elementos do agregado familiar; Comprovativo NIB emitido pelo Banco; Declaração da Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) em como não é devedor ao Estado Português; Declaração de Compromisso (previamente impressa, assinada e digitalizada); Documentos de identificação do candidato e dos elementos que compõem o agregado familiar (BI e Cartão Contribuinte ou Cartão Cidadão; Autorização residência; passaporte); Formulário registo fornecedor CML (impresso, devidamente preenchido e digitalizado); Última declaração de IRS de todos os elementos que compõem o agregado familiar; Última Nota de Liquidação do IRS dos elementos que compõem o agregado familiar. 13 Teresa Rodrigues/DMHDS

14 Neste programa SMA a apresentação de documentos em papel é substituída pela anexação, à candidatura, dos documentos digitalizados, de acordo com as seguintes regras: Neste passo o candidato terá de enviar todos os documentos que são obrigatórios. Os documentos devem ser enviados, preferencialmente em formato PDF mas aceita qualquer tipo de ficheiro (jpg; png; pdf; doc). O tamanho máximo do documento a enviar é o indicado no rodapé (1MB). No caso de o documento ser composto por vários ficheiros, é necessário agrupá-los num único ficheiro, recorrendo a uma ferramenta como o ZIP (ou então pode adicionar mais que um documento por tipo de documento solicitado -exemplo: DocIdentCandidato; DocIdentAgregado). Os documentos deverão ter um formato A4 e deverão ser a preto e branco. Só é possível submeter a sua candidatura se anexou os documentos obrigatórios digitalizados. Antes de anexar a documentação verifique se esta é legível. 14 Teresa Rodrigues/DMHDS

15 Atenção, no caso do período de candidaturas ao Programa Subsidio Municipal ao Arrendamento não está aberto aparece a seguinte mensagem: 15 Teresa Rodrigues/DMHDS

16 REGISTO DE CANDIDATURA Caso Exemplificativo 1 Apresenta-se de seguida alguns exemplos de candidaturas ao SMA. O candidato X reside numa habitação arrendada desde Outubro 1990, ao abrigo da nova lei 31/2012 o senhorio aumentou a renda e, encontra-se num processo de despejo em fase de execução, bem como numa situação de desemprego (há mais de 3 meses). 1º Passo Preencher os dados: Neste caso, o candidato irá sinalizar no(s) motivo(s) do pedido: Tem um contrato anterior a 18/Novembro/1990 com atualização de renda, ao abrigo da Lei nº31/2012; encontra-se numa situação de execução de despejo e está desempregado há mais de 3 meses: 16 Teresa Rodrigues/DMHDS

17 Clicar com o rato sobre a(s) respetiva(s) quadricula(s) : 2º Passo - Clicar no botão Registar e simular (lado direito no topo do formulário) para verificar se cumpre as condições ao abrigo do Regulamento do Subsidio Municipal ao Arrendamento: Aparece a seguinte mensagem ao utilizador: 17 Teresa Rodrigues/DMHDS

18 Clica no botão Continuar para o registo dos elementos que compõem o seu agregado. 3º Passo Registar dados do Agregado Clica no botão Novo elemento para identificar os elementos que fazem parte do seu agregado. (Se é uma pessoa isolada clica no botão Continuar ). Preencher o seguinte formulário para os elementos que fazem parte do agregado e depois clica com o rato no botão Criar : 18 Teresa Rodrigues/DMHDS

19 Candidato regressa à área do agregado; e deve clicar no botão Continuar (1) 4º Passo Anexar a documentação apresentada no ecrã Para poder submeter a sua candidatura com sucesso falta ainda os documentos que deverá anexar digitalizados à candidatura. Para isso clicar no botão Continuar (1). Só quando estão anexados todos os documentos obrigatórios é que o candidato pode submeter a candidatura com sucesso. 19 Teresa Rodrigues/DMHDS

20 DOCUMENTOS A ANEXAR À CANDIDATURA: Atenção: a) Os documentos digitalizados para anexar os documentos digitalizados deverão estar guardados numa pasta no seu computador ou outro dispositivo (pen ou disco externo). Aconselha-se a criação de uma pasta CAND_SMA onde poderá guardar os ficheiros que pretende anexar. 20 Teresa Rodrigues/DMHDS

21 b) Para anexar documento clicar no botão Adicionar documento Exemplo: c) Aparece a seguinte caixa, clicar no botão Procurar d) Escolher o ficheiro ou documento que pretende carregar/anexar. Seleciona o documento que pretende adicionar à candidatura, clicando duas vezes, com o rato, sobre o nome do ficheiro. Automaticamente o ficheiro é anexado ao tipo de documento. 21 Teresa Rodrigues/DMHDS

22 Este procedimentoo deverá ser feito para a restante documentação. No caso de ter anexado o documento errado clicar no ícone remover/apagar. para o 22 Teresa Rodrigues/DMHDS

23 Há dois tipos de documentos que o candidato tem disponível nesta matriz de documentos a Declaração de Compromisso e a Ficha de registo de Fornecedor à CML. Assim, o utilizador deverá abrir o ficheiro, guardar o modelo do formulário no seu computador ou noutro dispositivo de armazenamento de dados ( pen, disco externo, etc). Só depois de impresso, devidamente preenchido e assinado deverá digitalizar e anexar à sua candidatura. 5º Passo- Submeter a candidatura Se todos os documentos já estão anexados, o candidato clica no botão Submeter Candidatura A É devolvido ao utilizador uma mensagem, se o aplicativo informático não deteta nenhum erro, falta e/ou incoerência de dados surge a seguinte mensagem de alerta: 23 Teresa Rodrigues/DMHDS

24 Se pretende concluir a candidatura clicar OK. E, é devolvida uma nova mensagem ao candidato: Se pretender visualizar todos os dados antes de submeter, cancela. Não se esqueça: Para que a candidatura seja enviada com sucesso para os serviços da Câmara Municipal de Lisboa deve "Submeter a Candidatura". Clicar no botão respetivo, conforme figura abaixo indicada: Atenção, a sua candidatura não fica registada no serviço se clicar apenas no botão "Guardar e Sair. Depois de Submeter a Candidatura o candidato irá receber na sua caixa de correio (no seu endereço eletrónico) a confirmação do registo de candidatura. 24 Teresa Rodrigues/DMHDS

25 No caso do candidato, ainda não ter todos os documentos necessários e digitalizados poderá clicar no botão Guardar e Sair. Nesta situação todos os dados inseridos na candidatura serão guardados. E se mais tarde, ainda no decurso do período de candidatura ao SMA em aberto, aceder ao sítio e se autenticar digitando o seu NIF e a senha regressa à sua candidatura. Não se esqueça de atualizar e submeter a sua candidatura. REGISTO DE CANDIDATURA Caso Exemplificativo 2 O candidato Y tem uma candidatura ao RRAHM desde A sua casa foi penhorada e vive, temporariamente, em casa de seus pais. Pretende arrendar uma habitação e já tem um contrato promessa com o senhorio. Assim, depois de se registar como utilizar e se autenticar inserindo o seu NIF e senha acede ao formulário de candidatura. 1º Passo Registo de dados do candidato e da habitação a arrendar Indique a morada onde reside 25 Teresa Rodrigues/DMHDS

26 Indique a morada da habitação que pretende arrendar, o valor renda prevista; o artigo matricial da habitação; data prevista do contrato. 2º Passo Motivo do pedido Neste caso sinalizou-se: Pedido de habitação em Dezembro de 2012 Penhora da habitação em Dezembro de 2012 Redução do rendimento no ano 2012 em mais de 35% em comparação com o ano Teresa Rodrigues/DMHDS

27 3º Passo Registar e Simular Clica no botão registar e simular para validar os critérios e/ou os dados inseridos e continuar o registo da candidatura. 27 Teresa Rodrigues/DMHDS

28 Para avançar na candidatura clica no botão Continuar ; 4º Passo Dados do agregado Se não existe nenhum elemento no agregado, clica no botão Continuar ; E avançar para o próximo ecrã- Documentos a anexar à candidatura. 28 Teresa Rodrigues/DMHDS

29 5º Passo- Anexar documentos e submeter a candidatura O procedimento para anexar a documentação é idêntico à situação descrita no exemplo Teresa Rodrigues/DMHDS

30 ANULAR A CANDIDATURA O candidato poderá anular a sua candidatura, por exemplo se verificar que alguma informação que registou não está correta ou pretende desistir. Para isso deverá seguir os seguintes passos: Aceder ao endereço do formulário de candidatura No ecrã do utilizador (autenticação) inserir o NIF + Senha e clicar Entrar ; No formulário de candidatura não poderá fazer qualquer tipo de alteração aos dados da candidatura. Tem apenas disponíveis os botões Alterar dados utilizado e Anular Candidatura. No caso de verificar que há dados incorretos na sua candidatura deverá anular a sua candidatura e, se for caso disso criar uma nova candidatura. Clicar no botão Anular Candidatura e aparece a seguinte mensagem: Se pretende anular clica no botão OK. Devolve a seguinte mensagem: A sua Candidatura SMA/xx/2013/1 foi anulada com sucesso. Caso pretenda, poderá preencher e submeter uma nova candidatura para o programa em curso: 2013/1. 30 Teresa Rodrigues/DMHDS

31 O candidato receciona no seu endereço eletrónico mensagem de anulação da candidatura. A sua candidatura depois de anulada não poderá ser analisada pelos serviços. Para proceder a novo registo de candidatura clica no botão Nova Candidatura Aparece o novo formulário apenas com os dados preenchidos do registo de utilizador: Se pretende desistir da sua candidatura clica no botão Anular e depois Sair do formulário de candidatura. 31 Teresa Rodrigues/DMHDS

32 ALTERAR DADOS UTILIZADOR O candidato, depois de submeter a candidatura, pretende alterar ou corrigir os dados da sua candidatura. Atenção que depois de uma candidatura submetida o candidato poderá apenas consultar a informação que registou, no caso de estar ainda aberto o período de candidaturas ao SMA. Nesta situação, o único tipo de alteração que o candidato poderá fazer é Alterar dados utilizador. O candidato pretende atualizar os dados do registo do utilizador: novo e telemóvel. Como pode fazer? Aceder ao sítio do SMA: No ecrã do utilizador (autenticação) inserir o NIF + Senha e clicar Entrar Se o período de candidaturas ao SMA ainda está aberto deverá seguir os seguintes passos: Clica no botão Alterar Dados Utilizador 32 Teresa Rodrigues/DMHDS

33 Acede ao formulário do registo de utilizador, alterar os dados e clicar no botão Guardar Se pretende alterar a sua senha, clica no botão Alterar Senha e insere a sua nova palavra-chave. Clicar no botão Guardar 33 Teresa Rodrigues/DMHDS

34 RECUPERAR A SENHA DE REGISTO UTILIZADOR SMA Esqueci-me da senha, como a posso recuperar? 1º Passo Aceder ao sítio do SMA : 2º Passo Clicar opção disponível no ecrã Esqueci-me da senha 3º Passo Indicar o seu Nº Identificação Fiscal(NIF) Neste formulário indique o seu NIF e clica no botão Recuperar senha e Sair. Atenção: A nova senha foi enviada para o(s) (s) associado(s) ao seu número de identificação fiscal (NIF) indicado no formulário de registo do utilizador. 34 Teresa Rodrigues/DMHDS

35 AJUDA No ecrã de autenticação o utilizador candidato ao clicar na Ajuda pode aceder à seguinte informação: os contatos da equipa afeta ao Programa Subsidio Municipal ao Arrendamento; aos documentos; Guia de Apoio à Candidatura; Perguntas Frequentes; e ao Simulador. 35 Teresa Rodrigues/DMHDS

36 NOTAS FINAIS Mensagem de erros no registo da candidatura No caso de existir erros e/ou omissão de dados na candidatura e/ou não se cumprir o critério da taxa de esforço, o candidato não consegue concluir o registo da sua candidatura. Assim, ao clicar no botão Registar e Simular irá aparecer uma mensagem, na parte superior da candidatura, identificando o tipo de erros encontrados no formulário. Neste caso o candidato corrige, se for caso disso, ou se os dados estão corretos e não cumpre o (s) requisito (s) deverá sair da candidatura. Identificam-se algumas situações: Exemplo A 36 Teresa Rodrigues/DMHDS

37 Exemplo B Neste caso, o número de processo de candidatura RRAHM não se encontra no período compreendido ou há um erro no registo do número. O valor da renda da habitação é superior ao valor da renda máxima admitida para a tipologia da habitação indicada no Programa Porta 65. Exemplo C Não cumpre o critério da taxa de esforço Tipologia da habitação T2 Valor Renda Atual 565 Rendimento anual bruto agregado Rendimento Mensal Bruto (RAB/12) 2000 Valor Previsto Subsidio 188 Taxa de Esforço 19 % Não cumpre o critério entre 20% a 40% 37 Teresa Rodrigues/DMHDS

38 FICHA TECNICA TITULO Guia de apoio à candidatura on-line Programa Subsídio Municipal ao Arrendamento AUTOR Direção Municipal Habitação e Desenvolvimento Social/CML DATA 1ª PUBLICAÇÃO Agosto de 2013 DATA DA ÚLTIMA REVISÃO 20 de Outubro de 2013 (versão 2) 38 Teresa Rodrigues/DMHDS

GUIA DE APOIO ÀS CANDIDATURAS

GUIA DE APOIO ÀS CANDIDATURAS GUIA DE APOIO ÀS CANDIDATURAS Recomendações Gerais para Preenchimento do Formulário de Candidatura: ANTES do preenchimento da candidatura: o que precisa saber/ fazer? Reunir informação: Consultar as Normas

Leia mais

Recomendações gerais para o preenchimento do Formulário de Candidatura

Recomendações gerais para o preenchimento do Formulário de Candidatura Recomendações gerais para o preenchimento do Formulário de Candidatura ANTES do preenchimento da candidatura: o que precisa saber/fazer? Consultar as Normas do Programa e as Perguntas mais Frequentes disponíveis

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES

PERGUNTAS FREQUENTES PERGUNTAS FREQUENTES O que é o Programa RENDA CONVENCIONADA? O programa renda convencionada tem como objeto o arrendamento de fogos municipais em bom estado de conservação ou a necessitar de pequenas reparações

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE LISBOA

CÂMARA MUNICIPAL DE LISBOA 2014 CÂMARA MUNICIPAL DE LISBOA Direcção Municipal de Habitação e Desenvolvimento Social [DOCUMENTO DE APOIO À CANDIDATURA ON LINE ] Para mais esclarecimentos, ligue para 21 798 86 01/ 86 55 ou através

Leia mais

Manual do Utilizador do Registo Prévio (Entidades Coletivas e Singulares)

Manual do Utilizador do Registo Prévio (Entidades Coletivas e Singulares) POLÍCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA DIRECÇÃO NACIONAL Plataforma eletrónica SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO DE SEGURANÇA PRIVADA (SIGESP) Manual do Utilizador do Registo Prévio (Entidades Coletivas e Singulares)

Leia mais

Guia do Candidato. http://www.dges.mec.pt/wwwbeon/

Guia do Candidato. http://www.dges.mec.pt/wwwbeon/ http://www.dges.mec.pt/wwwbeon/ Recomendações Gerais para Preenchimento do Formulário de Candidatura: Reunir informação: Para o correcto preenchimento do formulário de candidatura deverá ter consigo os

Leia mais

Guia do Candidato. http://www.dges.mec.pt/wwwbeon/

Guia do Candidato. http://www.dges.mec.pt/wwwbeon/ http://www.dges.mec.pt/wwwbeon/ Recomendações Gerais para Preenchimento do Formulário de Candidatura Para o correto preenchimento do formulário de candidatura deverá ter consigo os seguintes documentos,

Leia mais

ADSE DIRETA MANUAL DE UTILIZAÇÃO PARA PRESTADORES DA REDE DA ADSE

ADSE DIRETA MANUAL DE UTILIZAÇÃO PARA PRESTADORES DA REDE DA ADSE ADSE DIRETA MANUAL DE UTILIZAÇÃO PARA PRESTADORES DA REDE DA ADSE 2 ÍNDICE ADSE Direta... 4 Serviços Disponíveis... 6 Atividade Convencionada... 7 Atualizar/Propor Locais de Prestação... 9 Propor Novo

Leia mais

MANUAL DO CANDIDATO 2014-15

MANUAL DO CANDIDATO 2014-15 MANUAL DO CANDIDATO 2014-15 1.1 Candidaturas Online Para iniciar o processo de candidatura o candidato deverá aceder ao portal do IGOT http://www.igot.ulisboa.pt e clicar no separador «CANDIDATURAS»: Para

Leia mais

POLÍCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA

POLÍCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA DIRECÇÃO NACIONAL Plataforma eletrónica Versão 2 Departamento de Segurança Privada Março de 2014 Manual do Utilizador dos Serviços Online do SIGESP Versão 2. (Março de 2014)

Leia mais

1.1 Candidaturas on-line

1.1 Candidaturas on-line 1.1 Candidaturas on-line Este manual é um documento de passo a passo de como efetuar a sua candidatura. As imagens apresentadas são exemplos do processo de candidaturas. De acordo com o regime de candidatura

Leia mais

POLÍCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA

POLÍCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA DIRECÇÃO NACIONAL Plataforma eletrónica Versão 1.0 Departamento de Segurança Privada Abril de 2012 Manual do Utilizador dos Serviços Online do SIGESP Versão 1.0 (30 de abril

Leia mais

Manual Utilizador - Gestão de Processos de Acidentes de Trabalho e Doenças Profissionais - Front-Office

Manual Utilizador - Gestão de Processos de Acidentes de Trabalho e Doenças Profissionais - Front-Office Manual Utilizador - Gestão de Processos de Acidentes de Trabalho e - Front-Office V1.0 Página 1 Índice Índice... 2 1. Introdução... 3 2. Instruções Gerais... 4 2.1 Acesso... 5 2.1.1 Regras para Aceder

Leia mais

MANUAL DE SUBMISSÃO DE PEDIDOS PARA EMISSÃO DE CERTIFICADOS DE UM MEDICAMENTO MODELO OMS E DECLARAÇÕES DE MEDICAMENTOS

MANUAL DE SUBMISSÃO DE PEDIDOS PARA EMISSÃO DE CERTIFICADOS DE UM MEDICAMENTO MODELO OMS E DECLARAÇÕES DE MEDICAMENTOS MANUAL DE SUBMISSÃO DE PEDIDOS PARA EMISSÃO DE CERTIFICADOS DE UM MEDICAMENTO MODELO OMS E DECLARAÇÕES DE MEDICAMENTOS GLOSSÁRIO... 2 INTRODUÇÃO... 3 Objectivo... 3 DEFINIÇÕES... 3 Certificado de um medicamento

Leia mais

Guia Prático de Registo, Preenchimento e Submissão de Candidaturas à. Bolsa de Estudo 2015/2016

Guia Prático de Registo, Preenchimento e Submissão de Candidaturas à. Bolsa de Estudo 2015/2016 Guia Prático de Registo, Preenchimento e Submissão de Candidaturas à Bolsa de Estudo 2015/2016 O que é? A bolsa de estudo é uma prestação pecuniária anual para comparticipação nos encargos com a frequência

Leia mais

01 Posso enviar a minha candidatura sem anexar primeiro os documentos?

01 Posso enviar a minha candidatura sem anexar primeiro os documentos? 1 Candidatura a bolsa de estudo 2012-2013 QUESTÕES FREQUENTES 01 Posso enviar a minha candidatura sem anexar primeiro os documentos? Não, não pode. 02 Fiz o meu pré registo há mais de 48 horas e ainda

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQUENTES 2012/2013

PERGUNTAS MAIS FREQUENTES 2012/2013 PERGUNTAS MAIS FREQUENTES 2012/2013 1. Que documentos tenho de entregar? Os documentos a entregar são os solicitados no separador Documentos, em Documentos em Falta, da sua página pessoal de candidatura

Leia mais

Versão Data Autor(es) Revisor(es) Alterações Aprovação 1.0 2013 11 20 M.B. Elisa Decq. Regina Bento Mota 1.01 2013 12 09 M.B.

Versão Data Autor(es) Revisor(es) Alterações Aprovação 1.0 2013 11 20 M.B. Elisa Decq. Regina Bento Mota 1.01 2013 12 09 M.B. Manual PASEP Controlo do documento Versão Data Autor(es) Revisor(es) Alterações Aprovação 1.0 2013 11 20 M.B. Elisa Decq Regina Bento Mota 1.01 2013 12 09 M.B. Elisa Decq Mota Regina Bento PASEP v.1.01

Leia mais

Candidatura a bolsa de estudo 2012-2013

Candidatura a bolsa de estudo 2012-2013 QUESTÕES FREQUENTES Candidatura a bolsa de estudo 2012-2013 Índice 01 Fiz o meu pré registo há mais de 48 horas e ainda não recebi as credenciais. O que fazer?... 2 02 Esqueci-me das credenciais de acesso

Leia mais

1.1 Candidaturas on-line

1.1 Candidaturas on-line 1.1 Candidaturas on-line Para efectuar o processo de candidatura o candidato deverá aceder ao portal do ICS e clicar na informação com a

Leia mais

1. CSSnet passo a passo Mestrados

1. CSSnet passo a passo Mestrados 1 Índice 1. CSSnet passo a passo Mestrados... 3 1.1.1 Criação do Utilizador... 5 1.1.2 Confirmação da criação da conta... 7 1.1.3 Início da candidatura... 8 1.1.3.1 Etapa 1: Escolha o curso... 8 1.1.3.2

Leia mais

online > Através de formulário > ComoCartãodeCidadão > Associação do Cartão de Cidadão 1. Aderir ao serviço

online > Através de formulário > ComoCartãodeCidadão > Associação do Cartão de Cidadão 1. Aderir ao serviço online 1. Aderir ao serviço > Através de formulário > ComoCartãodeCidadão > Associação do Cartão de Cidadão 2. Navegar no BAV 3. Consultar requisitos > Autenticação no BAV > Navegação nos menus > Localização

Leia mais

- Instruções para Aplicação de Geração do Ficheiro Prestação -

- Instruções para Aplicação de Geração do Ficheiro Prestação - ACSS Administração Central do Sistema de Saúde, I.P. - Instruções para Aplicação de Geração do Ficheiro Prestação - Meios Complementares de Diagnóstico e Terapêutica Novembro de 2013 1/24 ÍNDICE ÍNDICE...

Leia mais

INSTRUÇÕES DO SISTEMA DE EMISSÃO ELETRÓNICA DAS FATURAS-RECIBO

INSTRUÇÕES DO SISTEMA DE EMISSÃO ELETRÓNICA DAS FATURAS-RECIBO INSTRUÇÕES DO SISTEMA DE EMISSÃO ELETRÓNICA DAS FATURAS-RECIBO O sistema de preenchimento e emissão das faturas-recibo está disponível em www.portaldasfinancas.pt, nos SERVIÇOS, opção Obter e Consultar.

Leia mais

TRABALHADORES INDEPENDENTES SEGURANÇA SOCIAL DIRETA

TRABALHADORES INDEPENDENTES SEGURANÇA SOCIAL DIRETA TRABALHADORES INDEPENDENTES SEGURANÇA SOCIAL DIRETA PASSO-A-PASSO PARA SOLICITAR PEDIDO DE ALTERAÇÃO DE ESCALÃO ATRAVÉS DA SEGURANÇA SOCIAL DIRETA Aceda à Segurança Social Direta, em https:///consultas/ssdirecta/

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQUENTES

PERGUNTAS MAIS FREQUENTES PERGUNTAS MAIS FREQUENTES Quais os documentos que tenho de entregar? Os documentos a entregar são os solicitados através da notificação enviada para o e-mail ou morada do candidato. Poderá consultar Listagem

Leia mais

Manual de Utilizador Utentes 2015-01.V01 DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL

Manual de Utilizador Utentes 2015-01.V01 DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DIREÇÃO DE SERVIÇOS DE QUALIFICAÇÃO Centro Nacional de Qualificação de Formadores Manual de Utilizador Utentes 2015-01.V01 Índice Índice... 2 1. Introdução... 4 1.1.

Leia mais

BOLSAS DE ESTUDO FORMULÁRIO DE CANDIDATURA ANO LETIVO 20 / 20

BOLSAS DE ESTUDO FORMULÁRIO DE CANDIDATURA ANO LETIVO 20 / 20 Nº da candidatura / FORMULÁRIO DE CANDIDATURA ANO LETIVO 20 / 20 1. IDENTIFICAÇÃO DO/A CANDIDATO/A Nome: Data de nascimento (aa/mm/dd): / / BI ou Cartão do Cidadão nº: válido até (aa/mm/dd) / / NIF (n.º

Leia mais

1.1 Candidaturas on-line

1.1 Candidaturas on-line 1.1 Candidaturas on-line Para efectuar o processo de candidatura o candidato deverá aceder ao portal da ESML (este link está posicionado na área do Concurso local de acesso, mas existirá o mesmo noutro

Leia mais

GUIA PRÁTICO ARRENDAMENTO DE IMÓVEIS POR AJUSTE DIRETO

GUIA PRÁTICO ARRENDAMENTO DE IMÓVEIS POR AJUSTE DIRETO GUIA PRÁTICO ARRENDAMENTO DE IMÓVEIS POR AJUSTE DIRETO INSTITUTO DE GESTÃO FINANCEIRA DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P. Pág. 1/13 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Arrendamento de Imóveis por Ajuste Direto PROPRIEDADE

Leia mais

FUNDO DE EMERGÊNCIA SOCIAL

FUNDO DE EMERGÊNCIA SOCIAL Sexo FUNDO DE EMERGÊNCIA SOCIAL 1/9 FORMULÁRIO DE CANDIDATURA (nº SM ) Exmo. Sr. Presidente da Câmara Municipal de Sintra 1. Identificação (nome completo), Nascido em (data:) / /, estado civil: género:

Leia mais

Documento de Apoio ao Utilizador SIMULADOR DE CLASSIFICAÇÃO DO PEDIDO DE HABITAÇÃO NO ÂMBITO DO REGULAMENTO DE REGIME DE ACESSO À HABITAÇÃO MUNICIPAL

Documento de Apoio ao Utilizador SIMULADOR DE CLASSIFICAÇÃO DO PEDIDO DE HABITAÇÃO NO ÂMBITO DO REGULAMENTO DE REGIME DE ACESSO À HABITAÇÃO MUNICIPAL Documento de Apoio ao Utilizador SIMULADOR DE CLASSIFICAÇÃO DO PEDIDO DE HABITAÇÃO NO ÂMBITO DO REGULAMENTO DE REGIME DE ACESSO À HABITAÇÃO MUNICIPAL Aconselha-se que, o munícipe leia este documento com

Leia mais

NORMAS DO PROGRAMA RENDA CONVENCIONADA

NORMAS DO PROGRAMA RENDA CONVENCIONADA NORMAS DO PROGRAMA RENDA CONVENCIONADA 1.OBJECTO O presente programa tem como objeto o arrendamento de fogos municipais publicitados na bolsa de arrendamento constante do sítio http://rehabitarlisboa.cmlisboa.pt

Leia mais

CANDIDATURAS ON LINE CSS NET FMV-ULISBOA. 1.1 Candidaturas on-line

CANDIDATURAS ON LINE CSS NET FMV-ULISBOA. 1.1 Candidaturas on-line 1.1 Candidaturas on-line css net Para efectuar o processo de candidatura o candidato deverá aceder à pagina de internet da Faculdade http://www.fmv.ulisboa.pt e aceder através de candidatos/condições de

Leia mais

Manual do Utilizador

Manual do Utilizador Manual do Utilizador Índice Índice... 2 1. Registo de Utilizadores Individuais... 3 2. Alteração da Senha de Acesso... 5 3. Recuperação da Senha de Acesso... 5 4. Dados do Utilizador... 6 4.1 Perfil pessoal...

Leia mais

Registo de operadores económicos de Produtos Cosméticos

Registo de operadores económicos de Produtos Cosméticos Manual do Utilizador Registo de operadores económicos de Produtos Cosméticos Manual do Utilizador Manual do Utilizador ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO......3 2 ÁREA DO UTILIZADOR... 4 2.1 REGISTO DO UTILIZADOR...

Leia mais

NOME MORADA TELEFONE TELEMÓVEL E-MAIL DATA DE NASCIMENTO / / NATURALIDADE NACIONALIDADE Nº DOCUMENTO DE IDENTIFICAÇÃO (BI/CC) DATA DE VALIDADE / /

NOME MORADA TELEFONE TELEMÓVEL E-MAIL DATA DE NASCIMENTO / / NATURALIDADE NACIONALIDADE Nº DOCUMENTO DE IDENTIFICAÇÃO (BI/CC) DATA DE VALIDADE / / Página 1 de 5 MUNICIPIO DE VENDAS NOVAS - SERVIÇO DE INTERVENÇÃO SOCIAL FORMULÁRIO DE CANDIDATURA A HABITAÇÃO MUNICIPAL Exmo. Senhor Presidente da Câmara Municipal de Vendas Novas 1 - IDENTIFICAÇÃO DO/A

Leia mais

Mobilidade por Doença

Mobilidade por Doença MANUAL DE INSTRUÇÕES Candidatura Eletrónica Mobilidade por Doença Tipo de candidato Docentes de carreira dos estabelecimentos de ensino da rede pública de Portugal Continental e das Regiões Autónomas nos

Leia mais

Candidatura a Bolsa de Estudo 2012-2013

Candidatura a Bolsa de Estudo 2012-2013 Candidatura a Bolsa de Estudo 2012-2013 Candidatura através da plataforma informática da DGES Endereço: http://www.dges.mctes.pt/dges/pt Prazo De 25 de junhoa 30 de setembro de 2012* * Prazo alterado pela

Leia mais

M a n u a l d o C a n d i d a t o

M a n u a l d o C a n d i d a t o Para efetuar o processo de candidatura deve aceder ao link: http://ff.academicos.ul.pt/cssnetff Tenha sempre em atenção que durante o seu processo de candidatura todos os campos assinalados com * são de

Leia mais

Guia de Acesso/Apresentação de Pedidos de Apoio Sistema de Informação RURAL

Guia de Acesso/Apresentação de Pedidos de Apoio Sistema de Informação RURAL Guia de Acesso/Apresentação de Pedidos de Apoio Sistema de Informação RURAL Índice 1. Introdução...3 2. Home Page...3 3. Pedido de Senha...4 3.1 Proponente...5 3.2 Técnico Qualificado...5 3.3 Proponente/Técnico

Leia mais

Quando extrair o ficheiro SAFT

Quando extrair o ficheiro SAFT Conheça o seu ficheiro SAFT Quando extrair o ficheiro SAFT A partir de Janeiro de 2014 muitas empresas que não eram obrigadas a utilizar software de faturação certificado passaram a ser, tendo assim de

Leia mais

FAQ S Sistema de Informação da Organização do Estado (SIOE) Registar Recursos Humanos

FAQ S Sistema de Informação da Organização do Estado (SIOE) Registar Recursos Humanos FAQ S Sistema de Informação da Organização do Estado (SIOE) Registar Recursos Humanos Técnicas Junho de 2012 (data da última atualização 30/06/2012) ÍNDICE 1. Quais os pré-requisitos do posto de trabalho

Leia mais

MANUAL DE CANDIDATURAS 2015/2016

MANUAL DE CANDIDATURAS 2015/2016 MANUAL DE CANDIDATURAS 2015/2016 Pág. 1/12 Rua Conselheiro Emídio Navarro 1 Importante: O processo de candidatura decorre online. Este manual aplica-se a todos os cursos/regimes de candidatura, com as

Leia mais

ADSE DIRETA - PROTOCOLOS DE DOCUMENTOS REGIME LIVRE

ADSE DIRETA - PROTOCOLOS DE DOCUMENTOS REGIME LIVRE ADSE DIRETA - PROTOCOLOS DE DOCUMENTOS REGIME LIVRE MANUAL DE APOIO ÀS ENTIDADES EMPREGADORAS Este documento destina-se a apoiar as entidades empregadoras na elaboração dos protocolos dos documentos de

Leia mais

e-consultas Marcação de consultas médicas online Manual do utilizador

e-consultas Marcação de consultas médicas online Manual do utilizador e-consultas Marcação de consultas médicas online Manual do utilizador Atualizações Versão Data Autor(es) Revisor(es) Alterações Aprovação 1.0 2012-11-02 M. Trindade R. Bento Índice Acesso ao serviço de

Leia mais

ESCOLA. Contratos e Aditamentos

ESCOLA. Contratos e Aditamentos MANUAL DO UTILIZADOR ESCOLA Contratos e Aditamentos 9 de julho de 2015 Índice 1 ENQUADRAMENTO... 5 1.1 Aspetos gerais... 5 1.2 Normas importantes de acesso e utilização da aplicação... 5 2 INSTRUÇÕES DE

Leia mais

FAQ - Perguntas Mais Frequentes

FAQ - Perguntas Mais Frequentes FAQ - Perguntas Mais Frequentes I-Bolsas de Estudo 1. Que legislação regulamenta a atribuição de bolsas de estudo? Relativamente ao ano letivo 2012-2013, o Despacho nº 8442-A/2012, de 22 junho, que se

Leia mais

CGA Directa. Manual do Utilizador. Acesso, Adesão e Lista de Subscritores

CGA Directa. Manual do Utilizador. Acesso, Adesão e Lista de Subscritores CGA Directa Manual do Utilizador Acesso, Adesão e Lista de Subscritores Versão 1.00 de 10 de Março de 2008 Índice Pág. Introdução 3 Capítulo 1 Capítulo 2 Capítulo 3 Acesso Acesso 4 Adesão Adesão 5 2.1

Leia mais

Legislação. Publicação: Diário da República n.º 63/2015, 1.º Suplemento, Série I, de 31/03, Páginas 1728-(2) 1728- (11).

Legislação. Publicação: Diário da República n.º 63/2015, 1.º Suplemento, Série I, de 31/03, Páginas 1728-(2) 1728- (11). Classificação: 060.01.01 Segurança: P ú b l i c a Processo: Direção de Serviços de Comunicação e Apoio ao Contribuinte Diploma Portaria n.º 98-A/2015, de 31 de março Estado: vigente Legislação Resumo:

Leia mais

Manual para inscrição on-line dos alunos que se inscrevem pela 1ª vez

Manual para inscrição on-line dos alunos que se inscrevem pela 1ª vez Manual para inscrição on-line dos alunos que se inscrevem pela 1ª vez Processo de Matricula - Alunos 1º Ano 1ª Vez O processo de matrícula consiste em 3 passos: 1. Pagamento e entrega de documentos (nos

Leia mais

GUIA PRÁTICO PROVA ESCOLAR (Abono de Família para Crianças e Jovens e Bolsa de Estudo)

GUIA PRÁTICO PROVA ESCOLAR (Abono de Família para Crianças e Jovens e Bolsa de Estudo) GUIA PRÁTICO PROVA ESCOLAR (Abono de Família para Crianças e Jovens e Bolsa de Estudo) INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Pág. 1/14 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Prova Escolar (Abono de Família

Leia mais

Plataforma de Benefícios Públicos Acesso externo

Plataforma de Benefícios Públicos Acesso externo Índice 1. Acesso à Plataforma... 2 2. Consulta dos Programas de Beneficios Públicos em Curso... 3 3. Entrar na Plataforma... 4 4. Consultar/Entregar Documentos... 5 5. Consultar... 7 6. Entregar Comprovativos

Leia mais

Gouvijovem. Programa de Apoio à Fixação de Jovens no Concelho de Gouveia. Regulamento

Gouvijovem. Programa de Apoio à Fixação de Jovens no Concelho de Gouveia. Regulamento Gouvijovem Programa de Apoio à Fixação de Jovens no Concelho de Gouveia Regulamento Gouvijovem Programa de Apoio à Fixação de Jovens no Concelho de Gouveia Regulamento Preâmbulo O Concelho de Gouveia vem

Leia mais

Movimento Transfronteiriço de Resíduos Lista Verde Desmaterialização do Anexo VII

Movimento Transfronteiriço de Resíduos Lista Verde Desmaterialização do Anexo VII Movimento Transfronteiriço de Resíduos Lista Verde Desmaterialização do Anexo VII Versão 2.4 agosto de 2015 Perfil SILiAmb O perfil de utilizador 3. Pessoa que trata da transferência em Movimentos Transfronteiriços

Leia mais

APOIO AO BENEFICIÁRIO - FEDER - - MAIS CENTRO - GUIA DE SUBMISSÃO ELECTRÓNICA DOS PEDIDOS DE PAGAMENTO

APOIO AO BENEFICIÁRIO - FEDER - - MAIS CENTRO - GUIA DE SUBMISSÃO ELECTRÓNICA DOS PEDIDOS DE PAGAMENTO APOIO AO BENEFICIÁRIO - FEDER - - MAIS CENTRO - GUIA DE SUBMISSÃO ELECTRÓNICA DOS PEDIDOS DE PAGAMENTO GUIA DE PREENCHIMENTO: - SUBMISSÃO ELECTRÓNICA DOS PEDIDOS DE PAGAMENTO - SUBMISSÃO DE CHECK-LIST

Leia mais

Condições gerais de utilização da área reservada A minha CML do Portal da Câmara Municipal de Lisboa

Condições gerais de utilização da área reservada A minha CML do Portal da Câmara Municipal de Lisboa Condições gerais de utilização da área reservada A minha CML do Portal da Câmara Municipal de Lisboa Maio 2013 Versão 1.2 Versão 2.0 maio de 2013 1. OBJETO O serviço de atendimento multicanal da Câmara

Leia mais

APOIO MUNICIPAL À FORMULAÇÃO DE CANDIDATURAS

APOIO MUNICIPAL À FORMULAÇÃO DE CANDIDATURAS APOIO MUNICIPAL À FORMULAÇÃO DE CANDIDATURAS 3.ª FASE BALANÇO ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 2. ENQUADRAMENTO 3. RESULTADOS 1. INTRODUÇÃO O Município de Évora assinou com o Instituto da Habitação e Reabilitação

Leia mais

MANUAL DE CANDIDATURAS MESTRADOS 2015/2016

MANUAL DE CANDIDATURAS MESTRADOS 2015/2016 MANUAL DE CANDIDATURAS MESTRADOS 2015/2016 Pág. 1/12 Rua Conselheiro Emídio Navarro 1 Importante: O processo de candidatura decorre online. Este manual aplica-se a todos os cursos/regimes de candidatura,

Leia mais

CANDIDATURAS ON-LINE. (http://www.siga.ipca.pt/cssnet)

CANDIDATURAS ON-LINE. (http://www.siga.ipca.pt/cssnet) CANDIDATURAS ON-LINE (http://www.siga.ipca.pt/cssnet) INTRODUÇÃO O presente documento consiste numa breve descrição do processo de candidaturas, online, de acesso aos cursos do IPCA. Encontra-se organizado

Leia mais

APOIO MUNICIPAL À FORMULAÇÃO DE CANDIDATURAS

APOIO MUNICIPAL À FORMULAÇÃO DE CANDIDATURAS APOIO MUNICIPAL À FORMULAÇÃO DE CANDIDATURAS 2.ª FASE BALANÇO ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 2. ENQUADRAMENTO 3. RESULTADOS 1. INTRODUÇÃO O Município de Évora assinou com o Instituto da Habitação e Reabilitação

Leia mais

Sistema de Informação Integrado da Universidade de Évora

Sistema de Informação Integrado da Universidade de Évora Sistema de Informação Integrado da Universidade de Évora Perfil Candidato MANUAL DE UTILIZAÇÃO Módulo: Candidaturas online (2.º/3.º Ciclo, e outros cursos não conferentes de Grau) O Módulo de Candidaturas

Leia mais

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO DE FUNERAL

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO DE FUNERAL Manual de GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO DE FUNERAL INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/8 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Subsídio de Funeral (4003 v4.15) PROPRIEDADE Instituto

Leia mais

GUIA PRÁTICO PRESTAÇÕES DE DESEMPREGO - MONTANTE ÚNICO

GUIA PRÁTICO PRESTAÇÕES DE DESEMPREGO - MONTANTE ÚNICO GUIA PRÁTICO PRESTAÇÕES DE DESEMPREGO - MONTANTE ÚNICO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/11 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Prestações de Desemprego Montante Único

Leia mais

Fundo de Apoio a Famílias

Fundo de Apoio a Famílias gari Fundo de Apoio a Famílias Formulário de Candidatura Identificação do Requerente: Freguesia: N.º de Processo: Exmo. Sr. Presidente da Câmara Municipal de Aveiro Informação de Caráter Confidencial Sexo

Leia mais

Obter Recibos Electrónicos

Obter Recibos Electrónicos Obter Recibos Electrónicos Início > Os seus serviços > Obter > Recibos verdes electrónicos>emitir Início > Os seus serviços > Obter > Recibos verdes electrónicos>emitir Recibo Acto isolado Início > Os

Leia mais

BALCÃO DO BENEFICIÁRIO

BALCÃO DO BENEFICIÁRIO BALCÃO DO BENEFICIÁRIO GUIA DE UTILIZAÇÃO Versão 3.0 Índice Introdução... 4 1 Acesso ao Balcão do Beneficiário... 4 2 Pedido de Apoio... 5 2.1 Alteração de contactos... 5 2.2 Descarregar formulário...

Leia mais

Protocolo de Delegação de Competências Anexo N6

Protocolo de Delegação de Competências Anexo N6 Protocolo de Delegação de Competências Anexo N6 FUNDO DE EMERGÊNCIA SOCIAL DE LISBOA AGREGADOS FAMILIARES CRITÉRIOS DE ATRIBUIÇÃO (Deliberação 27/AML/2012, publicada no 1º Sup. ao BM nº 951, de 10 de Maio

Leia mais

OPÇÃO 1 - preenchimento electrónico (método aconselhado): 1. Na página inicial do site www.oreyitrade.com, clique no botão ABRA UMA CONTA REAL :

OPÇÃO 1 - preenchimento electrónico (método aconselhado): 1. Na página inicial do site www.oreyitrade.com, clique no botão ABRA UMA CONTA REAL : OPÇÃO 1 - preenchimento electrónico (método aconselhado): 1. Na página inicial do site www.oreyitrade.com, clique no botão ABRA UMA CONTA REAL : 2. De seguida terá acesso a um formulário, dividido em 4

Leia mais

GUIA PRÁTICO DECLARAÇÃO DE REMUNERAÇÕES POR INTERNET INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO DECLARAÇÃO DE REMUNERAÇÕES POR INTERNET INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO DECLARAÇÃO DE REMUNERAÇÕES POR INTERNET INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático de Declaração de Remunerações por Internet (2027 V4.14) PROPRIEDADE Instituto da

Leia mais

A. ENQUADRAMENTO B. CANDIDATURA. Portal Mercado Social de Arrendamento http://www.mercadosocialarrendamento.msss.pt

A. ENQUADRAMENTO B. CANDIDATURA. Portal Mercado Social de Arrendamento http://www.mercadosocialarrendamento.msss.pt A. ENQUADRAMENTO 1. O que é o Mercado Social de Arrendamento? 2. A iniciativa Mercado Social de Arrendamento enquadra-se no chamado Arrendamento Social? 3. Qual o objectivo do Mercado Social de Arrendamento?

Leia mais

Manual de Utilizador Documentos de Transporte. TOConline. Suporte. Página - 1

Manual de Utilizador Documentos de Transporte. TOConline. Suporte. Página - 1 TOConline Suporte Página - 1 Documentos de Transporte Manual de Utilizador Página - 2 Índice Criação de um documento de transporte... 4 Definições de empresa- Criação de moradas adicionais... 9 Comunicação

Leia mais

Plataforma de Inventários. Setembro de 2013

Plataforma de Inventários. Setembro de 2013 Plataforma de Inventários Setembro de 2013 Ligações externas Home Page * do site www.inventarios.pt Página inicial Acedendo a www.inventarios.pt no browser, a página inicial será parecida a esta. Página

Leia mais

O cliente pode escolher as transações que quer pagar na Loja CTT? Não, pode escolher os dias (valor total para um dia) que pretende pagar.

O cliente pode escolher as transações que quer pagar na Loja CTT? Não, pode escolher os dias (valor total para um dia) que pretende pagar. FAQ 1. Sistema Pós-Pago Quais os custos administrativos associados? Os custos administrativos são cobrados no momento do pagamento, dependendo do número de viagens cobradas (0,26 +IVA por viagem até um

Leia mais

Guia de Candidatura. Av. Duque D Ávila, 137 1069-016 Lisboa PORTUGAL Tel: 213 126 000 Fax: 213 126 001 www.dges.mctes.pt

Guia de Candidatura. Av. Duque D Ávila, 137 1069-016 Lisboa PORTUGAL Tel: 213 126 000 Fax: 213 126 001 www.dges.mctes.pt Av. Duque D Ávila, 137 1069-016 Lisboa PORTUGAL Tel: 213 126 000 Fax: 213 126 001 www.dges.mctes.pt Recomendações Gerais para Preenchimento do Formulário de Candidatura: Reunir informação: Para o correcto

Leia mais

Manual de Autenticação na Plataforma

Manual de Autenticação na Plataforma Manual de Autenticação na Plataforma Índice 1. Autenticação na Plataforma... 3 1.1 Autenticação Via Certificado... 3 1.2 Autenticação Via Cartão de Cidadão... 3 2. Autenticação Via Certificado... 4 2.1

Leia mais

MANUAL DO UTILIZADOR

MANUAL DO UTILIZADOR MANUAL DO UTILIZADOR SISTEMA DE INFORMAÇÃO FORMAÇÃO CONTÍNUA (Art.21.º do Decreto-Lei n.º22/2014, de 11 de fevereiro) 6 de julho de 2015 Índice 1. ENQUADRAMENTO... 5 1.1 Objetivo... 5 1.2 Contactos Úteis...

Leia mais

Guia Rápido para Acesso, Preenchimento e Envio Formulário de Cadastro da Empresa e Formulário de Projeto

Guia Rápido para Acesso, Preenchimento e Envio Formulário de Cadastro da Empresa e Formulário de Projeto EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA MCTI/AEB/FINEP/FNDCT Subvenção Econômica à Inovação Transferência de Tecnologia do SGDC 01/2015 Transferência de Tecnologia Espacial no Âmbito do Decreto nº 7.769 de 28/06/2012

Leia mais

MOD.3. Peça a sua senha em:

MOD.3. Peça a sua senha em: MOD.3 2 008 Envie a declaração de rendimentos pela internet: > É gratuito > É disponibilizada ajuda no preenchimento, evitando erros > Evita filas de espera e deslocações Peça a sua senha em: www.e-financas.gov.pt

Leia mais

SUPLEMENTO I SÉRIE ÍNDICE. Ministério das Finanças. Terça-feira, 24 de janeiro de 2012 Número 17

SUPLEMENTO I SÉRIE ÍNDICE. Ministério das Finanças. Terça-feira, 24 de janeiro de 2012 Número 17 I SÉRIE Terça-feira, 24 de janeiro de 2012 Número 17 ÍNDICE SUPLEMENTO Ministério das Finanças Portaria n.º 22-A/2012: Altera a Portaria n.º 363/2010, de 23 de junho, que regulamenta a certificação prévia

Leia mais

Guia de Apoio à Candidatura Online

Guia de Apoio à Candidatura Online Recomendações gerais: Consultar as Normas e as Perguntas Frequentes - FAQ disponíveis no sítio eletrónico http://rehabitarlisboa.cm-lisboa.pt, menu COMO FAZER / Programa O Bairro (com)vida ; Certificar-se

Leia mais

Adenda R4. Entidades Adjudicantes. Uma Empresa Certificada ISO 9001 e ISO 27001

Adenda R4. Entidades Adjudicantes. Uma Empresa Certificada ISO 9001 e ISO 27001 Adenda R4 Entidades Adjudicantes Uma Empresa Certificada ISO 9001 e ISO 27001 Índice 1. Introdução 2. Novas Funcionalidades anogov R4 3. Novas Abordagens anogov R4 4. Novas Soluções anogov R4+ 5. Índice

Leia mais

Nome completo Data de Nascimento (dd-mm-aaaa) Morada Familiar Código Postal Freguesia. B.I. NIF (Contribuinte) Telefone Telemóvel

Nome completo Data de Nascimento (dd-mm-aaaa) Morada Familiar Código Postal Freguesia. B.I. NIF (Contribuinte) Telefone Telemóvel Ex.mo Senhor Presidente da Câmara Municipal de Barcelos C A N D I D A T U R A A B O L S A D E E S T U D O E N S I N O S U P E R I O R Responda a todos os itens de forma mais completa possível. 1. Estabelecimento

Leia mais

GUIA PRÁTICO ENTREGA DE DECLARAÇÃO DE REMUNERAÇÕES (DMR)

GUIA PRÁTICO ENTREGA DE DECLARAÇÃO DE REMUNERAÇÕES (DMR) GUIA PRÁTICO ENTREGA DE DECLARAÇÃO DE REMUNERAÇÕES (DMR) INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Pág. 1/20 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático de Entrega de Declaração de Remunerações (2016 A V1.4)

Leia mais

NOVAS OBRIGAÇÕES PARA OS SENHORIOS PERGUNTAS FREQUENTES

NOVAS OBRIGAÇÕES PARA OS SENHORIOS PERGUNTAS FREQUENTES NOVAS OBRIGAÇÕES PARA OS SENHORIOS PERGUNTAS FREQUENTES Portaria n.º 98-A/2015, de 31 de março 1 - Modelos oficiais Pelo artigo 1º da portaria em referência, foram aprovados os seguintes modelos oficiais:

Leia mais

Manual de preenchimento do Formulário de Comunicação de Dados ao abrigo do Artigo 4.º do Decreto-Lei n.º 56/2011. Versão 3 (16-01-2015)

Manual de preenchimento do Formulário de Comunicação de Dados ao abrigo do Artigo 4.º do Decreto-Lei n.º 56/2011. Versão 3 (16-01-2015) Manual de preenchimento do Formulário de Comunicação de Dados ao abrigo do Artigo 4.º do Decreto-Lei n.º 56/2011 Versão 3 (16-01-2015) Índice 1 Responsável pelo registo de um estabelecimento... 3 2 Responsável

Leia mais

BOLSA DE ESTUDO PARA ALUNOS DO ENSINO SUPERIOR

BOLSA DE ESTUDO PARA ALUNOS DO ENSINO SUPERIOR 1 IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO BOLSA DE ESTUDO PARA ALUNOS DO ENSINO SUPERIOR Nome: NIF: Data de nascimento / / Estado Civil: NISS: Cartão Cidadão n.º Válido até: / / Nacionalidade: Natural de: Filiação:

Leia mais

Assim que o usuário entrar nesta ferramenta do sistema a seguinte tela será exibida:

Assim que o usuário entrar nesta ferramenta do sistema a seguinte tela será exibida: O que é o TDMax Web Commerce? O TDMax Web Commerce é uma ferramenta complementar no sistemas de Bilhetagem Eletrônica, tem como principal objetivo proporcionar maior conforto as empresas compradoras de

Leia mais

Procedimento para o Registo de Entidades na ANPC. (Portaria n.º 773/2009, de 21 de Julho)

Procedimento para o Registo de Entidades na ANPC. (Portaria n.º 773/2009, de 21 de Julho) Procedimento para o Registo de Entidades na ANPC (Portaria n.º 773/2009, de 21 de Julho) 1. O presente documento explana os procedimentos necessários ao registo obrigatório das entidades com actividade

Leia mais

Formulário de Candidatura ao Fundo Social de Emergência (FSE) do ano letivo /

Formulário de Candidatura ao Fundo Social de Emergência (FSE) do ano letivo / Campus de Gualtar 4710-057 Braga P I - identificação e residência Nome: Formulário de Candidatura ao Fundo Social de Emergência (FSE) do ano letivo / Nº de aluno: Data de nascimento / / Estado civil: Sexo:

Leia mais

Nota Fiscal de Serviços eletrônica NFS-e. Introdução. Apresentação

Nota Fiscal de Serviços eletrônica NFS-e. Introdução. Apresentação Nota Fiscal de Serviços eletrônica NFS-e Manual do Usuário Prestador Introdução Este manual tem como objetivo apresentar a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e) que será utilizado pelos contribuintes

Leia mais

Manual de Utilização. GESTOR DE METADADOS DOS AÇORES (GeMA) Setembro de 2015. Versão 4.0

Manual de Utilização. GESTOR DE METADADOS DOS AÇORES (GeMA) Setembro de 2015. Versão 4.0 Manual de Utilização GESTOR DE METADADOS DOS AÇORES (GeMA) Setembro de 2015 Versão 4.0 FICHA TÉCNICA TÍTULO: Manual de Utilização do Gestor de Metadados dos Açores (GeMA) AUTORIA: Grupo de Trabalho INSPIRE

Leia mais

COMPARTICIPAÇÃO MUNICIPAL EM MEDICAMENTOS REQUERIMENTO

COMPARTICIPAÇÃO MUNICIPAL EM MEDICAMENTOS REQUERIMENTO COMPARTICIPAÇÃO MUNICIPAL EM MEDICAMENTOS REQUERIMENTO Exmo. Sr. Presidente da Câmara Municipal de Monção Espaço reservado ao registo do documento IDENTIFICAÇÃO DO/A REQUERENTE [Nome]: [NIF/NIPC]: [BI/CC]:

Leia mais

IRSIRSIRSIRSIRS. www.e-financas.gov.pt. mod.3 2006. Envie a declaração de rendimentos pela internet. Peça a sua senha em: www.e-financas.gov.

IRSIRSIRSIRSIRS. www.e-financas.gov.pt. mod.3 2006. Envie a declaração de rendimentos pela internet. Peça a sua senha em: www.e-financas.gov. DIRECÇÃO-GERAL DOS IMPOSTOS IRSIRSIRSIRSIRS IRSIRSIRSIRSIRS IRSIRSIRSIRSIRS I R S mod.3 2006 Envie a declaração de rendimentos pela internet. Peça a sua senha em: www.e-financas.gov.pt - Declarações entregues

Leia mais

Submissa o de pedidos online

Submissa o de pedidos online Procedimentos a adotar para a Submissa o de pedidos online Fevereiro de 2013 1/5 Os Serviços Online permitem dois tipos de utilizadores: Não registados: têm acesso à plataforma e às informações gerais

Leia mais

Ficheiros PS2 Pagamentos

Ficheiros PS2 Pagamentos Ficheiros PS2 Pagamentos Índice 1. Introdução... 1 2. Nível de Serviço... 2 3. Criação de Ficheiros PS2... 2 4. Carregamento de Ficheiros no Net24 Empresas... 3 5. Assinatura de Transações... 8 6. Consulta

Leia mais

MANUAL ARTSOFT Mobile AutoSales

MANUAL ARTSOFT Mobile AutoSales MANUAL ARTSOFT Mobile AutoSales INDÍCE O que é?... 3 Como se configura?... 3 ARTSOFT... 3 ANDROID... 3 Login... 4 Home... 5 Funcionalidades... 6 Sincronização... 6 Contas... 7 Consultas... 7 Resumos...

Leia mais