Cortiça. Uma história com mais de 140 anos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Cortiça. Uma história com mais de 140 anos"

Transcrição

1 Cortiça 2011 Uma história com mais de 140 anos

2

3 A INDÚSTRIA DA CORTIÇA E DE PRODUTOS DA CORTIÇA CONSTITUI, DESDE HÁ MAIS DE 120 ANOS, O NÚCLEO CENTRAL DA ATIVIDADE EMPRESARIAL DE AMORIM. Cortiça O sobreiro é uma espécie de características únicas, com especial desenvolvimento na região do Mediterrâneo, pelas suas caraterísticas climáticas. Considerando o atual quadro de desertificação climática e humana de alguns países desta região, as florestas de sobreiros desempenham um papel fulcral no desenvolvimento económico sustentável destas regiões e na preservação das suas paisagens. Cortiça 1

4 A região do Mediterrâneo é a região do planeta onde se concentra a principal mancha mundial de crescimento dos sobreiros, com uma área de hectares. Menor densidade > Maior densidade Distribuição das áreas de produção suberícola nos países do Mediterrâneo, notando-se claramente a especial concentração na Península Ibérica. PORTUGAL ha ton FRANÇA ha ton ESPANHA ha ton MARROCOS ha ton ARGÉLIA ha ton 2 Cortiça

5 Floresta Mediterrânica de Sobreiros No quadro atual de desertificação climática e humana de vastas zonas de alguns países do Mediterrâneo, a exploração da cortiça e a indústria de produtos de cortiça vê crescer a sua importância estratégica, como um cluster fundamental de desenvolvimento de certos segmentos da economia destes países, dando esperança de futuro a inúmeras comunidades humanas. ITÁLIA ha ton TUNÍSIA ha ton Cortiça 3

6 Produção da Cortiça no Mundo Ocupando uma área total de de hectares no Mediterrâneo, a cultura do sobreiro encontra em Portugal (país do Mediterrâneo onde mais se faz sentir a influência atlântica), o seu expoente máximo, com uma área de hectares (34% do total mundial) e uma capacidade extrativa de ton/ano (49,60% do total mundial). Portugal é também o principal exportador mundial, exportando 90% de toda a sua produção. As rolhas representam cerca de 70 % do valor acrescentado da indústria, logo seguidas da cortiça como material de construção. ÁREA SUBERÍCOLA (ha)* Fonte: Portugal: AFN (2010); Espanha: MARM (2007); Itália: FAO (2005); França: IM Liége (2005); Marrocos: HCEF Marroc (2011); PRODUÇÃO (ton)* Argélia: EFI (2009); Tunísia: Ben Jamaa (2011) Fonte: FAO (2010) ESPANHA ha 27% ARGÉLIA ha 11% MARROCOS ha 18% PORTUGAL ton 49,6% ESPANHA ton 30,5% PORTUGAL ha 34% PRINCIPAIS PAÍSES DE DESTINO DAS EXPORTAÇÕES PORTUGUESAS DE CORTIÇA 2011 (Fonte: INE) ITÁLIA ha 3% TUNÍSIA ha 4% FRANÇA ha 3% FRANÇA 153 milhões EUA 119 milhões ITÁLIA 64 milhões ALEMANHA 72 milhões ESPANHA 79 milhões FRANÇA ton 2,6% TUNÍSIA ton 3,5% ARGÉLIA ton MARROCOS ton * Países do Mediterrâneo Ocidental. 4,9% ITÁLIA ton 5,8% 3,1% 4 Cortiça

7

8 Presentes em mais de 100 países As atividades de Amorim ligadas à cortiça estendem-se à escala global, quer em termos de produção industrial, quer de comercialização dos seus produtos. Estamos presentes nos 5 continentes em mais de 100 países contando com uma rede de 79 empresas, das quais 30 são unidades industriais, a que se acrescentam 227 agentes a operar nos diversos mercados e setores. 1 ICELAND SWEDEN 3 3 CALIFORNIA 1 16 USA 1 1 TREVOR-WISCONSIN 1 MARYLAND 1 GEORGIA 2 CANADA UNITED KINGDOM NETHERLANDS BELGIUM 7 DENMARK GERMANY 7 28 FRANCE SWITZERLAND 2 CROATIA ITALY PORTUGAL 2 MOROCCO 1 SPAIN 1 1 ALGERIA 4 1 TUNISIA MEXICO 1 COSTA RICA 1 NIGERIA 1 PERU 1 8 BRAZIL CHILE ARGENTINA 6 Cortiça

9 QUOTAS MERCADO AMORIM Rolhas: 26%; Revestimentos de cortiça: 65%; Aglomerados compósitos: 55%; Aglomerado de cortiça expandido puro: 80% 30 Unidades Industriais 79 Empresas 227 Agentes FINLAND 2 2 ESTONIA LATVIA 1 LITHUANIA 2 BELARUS POLAND UKRAINE AUSTRIA CZECH REPUBLIC MOLDOVA SLOVENIA 2 2 ROMANIA 1 BOSNIA 2 1 HUNGARY 3 SERBIA BULGARIA 4 TURKEY GREECE 1 SYRIA 4 1 MALTA CYPRUS 2 LEBANON 2 ISRAEL 1 JORDAN 1 KUWAIT RUSSIA GEORGIA 1 2 IRAN 2 KAZAKHSTAN 3 3 CHINA 6 SOUTH KOREA 9 1 JAPAN 1 EGYPT 2 SAUDI ARABIA 3 UNITED ARAB EMIRATES 1 PAKISTAN 5 INDIA 2 2 THAILAND PHILIPPINES 1 VIETNAM 2 SINGAPORE AUSTRALIA 2 1 SOUTH AFRICA 6 1 ADELAIDE Cortiça 7

10

11 Cortiça 9

12 UNIDADES INDUSTRIAIS / EMPRESAS AMORIM no mundo 1 - Amorim & Irmãos S.A. - Sta. Maria de Lamas - Portugal 3 - Amorim Natural Cork S.A. - UI - Coruche - Coruche - Portugal 42 - Amorim Natural Cork S.A. - UI - Ponte de Sor - Ponte de Sor - Portugal 16 - Amorim Cork Composites, S.A. - Mozelos - Portugal 45 - Amorim Revestimentos Oleiros S.A. - S. Paio de Oleiros - Portugal 6 - Amorim & Irmãos S.A. - UI - Raro - Lourosa - Portugal 37 - Amorim Isolamentos S.A. - UI - Silves - Silves - Portugal 44 - Amorim Revestimentos Lourosa S.A. - Lourosa - Portugal 2 - Amorim & Irmãos S.A. - UI - Champanhe - Sta. Maria de Lamas - Portugal 25 - Amorim Deutschland Gmb H & Co. KG - Delmenhorst - Alemanha 35 - Amorim France, S.A. - Eysines - França 29 - Amorim Flooring Nordic A/S - Greve - Dinamarca 21 - Amorim Cork Composites, Inc. (Trevor - U.S.A.) - Trevor - Wisconsin - EUA 65 - S.A.M. Clignet & Cie. - Bezannes - França 34 - Amorim Florestal España - UI - Algeciras - Algeciras - Espanha 58 - Korken Schiesser Ges.m.b.H - Viena - Áustria 13 - Amorim Cork America, Inc e Portocork America, Inc. - Napa - Califórnia - EUA 23 - Amorim Cork Italia, S.p.A. - Conegliano - Itália 8 - Amorim (UK) Limited - West Sussex - Reino Unido 9 - Amorim Argentina, S.A. - UI - Buenos Aires - Argentina 10 - Amorim Australiasia - Melbourne - Austrália 11 - Amorim Benelux B.V. - Tholen - Holanda 12 - Amorim Cognac/ Sobefi - Cognac - França 13 - Amorim Cork America, Inc. - Napa Valley - Califórnia - EUA 14 - Amorim Cork Beijing Ltd. - Beijing - China 15 - Amorim Cork Bulgaria, EOOD - Sofia - Bulgária 18 - Amorim Cork Composites (Áustria) - Viena - Áustria 19 - Amorim Cork Composites (Deutschand) - Delmenhorst - Alemanha 20 - Amorim Cork Composites (Netherlands) - Tholen - Holanda 21 - Amorim Cork Composites, Inc. - UI (Trevor - U.S.A.) - Trevor - Wisconsin - EUA 22 - Amorim Cork Deutschland GmbH - Bingen am Rhein - Alemanha 23 - Amorim Cork Italia, S.p.A. - Conegliano - Itália 24 - Amorim Cork South Africa Pty Ltd - Cape Town - África do Sul 25 - Amorim Deutschland Gmb H & Co. KG - Delmenhorst - Alemanha 27 - Amorim Flooring (Switzerland) AG - Zug - Suiça 28 - Amorim Flooring Austria Ges.m.b.H - Vienna - Áustria 29 - Amorim Flooring Nordic A/S - Greve - Dinamarca 30 - Amorim Flooring North America - Maryland - EUA 31 - Amorim Flooring UK - Reino Unido 32 - Amorim Florestal Catalunya - Girona - Espanha 33 - Amorim Florestal España - UI - San Vicente de Alcantara - Espanha 34 - Amorim Florestal España - UI - Algeciras - Algeciras - Espanha 35 - Amorim France, S.A. - Eysines - França 36 - Amorim France, S.A. - Champagne Unit - Champleury - França 39 - Amorim Japan Corporation - Tokyo - Japão 43 - Amorim Revestimentos (China) - Taipa - Macau - China 46 - Amorim Revestimientos, S.A - Barcelona - Espanha 47 - Amorim Tunisie - Tunísia 48 - Chinamate - Xi an - China 49 - Comatral - UI - Skhirat - Marrocos 50 - Cork Internacional - Tabarka - Tunísia 51 - Cortex - Fürth - Alemanha 52 - Corticeira Amorim France - França 53 - Dom Korkowy, Sp. Zo.o. - Krakow - Polónia 54 - Drauvil - UI - San Vicente de Alcantara - Espanha 55 - Ginpar - Skhirat - Marrocos 56 - Hungarokork Amorim Rt. - Veresegyház - Hungria 57 - Indústria Corchera, S.A. - Santiago - Chile 58 - Korken Schiesser Ges.m.b.H - Viena - Áustria 59 - I.M. Moldamorim, S.A. - Chisinau - Moldavia 60 - Francisco Oller - UI - Girona - Espanha 61 - S.A. Oller et Cie - Reims - França 62 - Oller - UI - San Vicente de Alcantara - Espanha 63 - Portocork America, Inc. - Napa - Califórnia - EUA 64 - Portocork França - Bordéus - França 65 - S.A.M. Clignet & Cie. - Bezannes - França 66 - S.I.B.L., SARL - Société Industrielle Bois et Liège - UI - Jijel - Argélia 67 - S.N.L. - Société Nouvelle du Liège - UI - Tabarka - Tunísia 68 - Samorim - UI - Kinel, Samara - Russia 69 - SCI Friedland - Céret - França 70 - Société Fabrique de Liége - Tabarka - Tunísia 71 - Société Tunisienne d Industrie Bouchonnière - Tabarka - Tunísia 73 - Société Nouvelle des Bouchons Trescases - Le Boulou - França 74 - US Floors Inc - Georgia - EUA 75 - Victor & Amorim, S.L. - La Rioja - Espanha

13 UNIDADES INDUSTRIAIS AMORIM EM PORTUGAL 30 - Amorim Flooring North America - Maryland - EUA 66 - S.I.B.L., SARL - Société Industrielle Bois et Liège - UI - Jijel - Argélia 68 - Samorim - UI - Kinel, Samara - Russia 49 - Comatral - Skhirat - Marrocos 53 - Dom Korkowy, Sp. Zo.o. - Krakow - Polónia 9 - Amorim Argentina, S.A. - UI - Buenos Aires - Argentina 39 - Amorim Japan Corporation - Tokyo - Japão 75 - Victor & Amorim, S.L. - La Rioja - Espanha 54 - Drauvil - UI - San Vicente de Alcantara - Espanha 15 - Amorim Cork Bulgaria, EOOD - Sofia - Bulgária 46 - Amorim Revestimientos, S.A. - Barcelona - Espanha Unidades Industriais em Portugal e no Mundo 1 - Amorim & Irmãos S.A. - Sta. Maria de Lamas - Portugal 2 - Amorim & Irmãos S.A. - UI - Champanhe - Sta. Maria de Lamas - Portugal 3 - Amorim Natural Cork S.A. - UI - Coruche - Coruche - Portugal 4 - Amorim & Irmãos S.A. - UI - MPS - Paços de Brandão - Portugal 5 - Amorim & Irmãos S.A. - UI - PTK - Sta. Maria de Lamas - Portugal 6 - Amorim & Irmãos S.A. - UI - Raro - Lourosa - Portugal 7 - Amorim & Irmãos S.A. - UI - Valada - Sta. Maria de Lamas - Portugal 16 - Amorim Cork Composites, S.A. - Mozelos - Portugal 17 - Amorim Cork Composites, S.A. - IU Corroios- Corroios - Portugal 26 - Amorim Distribuição S.A. - Sta. Maria de Lamas - Portugal 37 - Amorim Isolamentos S.A. - UI - Silves - Silves - Portugal 38 - Amorim Isolamentos S.A. - UI - Vendas Novas - Vendas Novas - Portugal 40 - Amorim Natural Cork S.A. - UI - Abrantes - Abrantes - Portugal 41 - Equipar S.A. - UI - Coruche - Coruche - Portugal 42 - Amorim Natural Cork S.A. - UI - Ponte de Sor - Ponte de Sor - Portugal 44 - Amorim Revestimentos Lourosa S.A. - Lourosa - Portugal 45 - Amorim Revestimentos Oleiros S.A. - S. Paio de Oleiros - Portugal 72 - Sopac LDA- Montijo - Portugal Amorim Australiasia - Melbourne - Austrália 24 - Amorim Cork South Africa Pty Ltd - Cape Town - África do Sul 14 - Amorim Cork Beijing Ltd. - Beijing - China 56 - Hungarokork Amorim Rt. - Veresegyház - Hungria 57 - Indústria Corchera, S.A. - Santiago - Chile 67 - S.N.L. - Société Nouvelle du Liège - UI - Tabarka - Tunísia 11 - Amorim Benelux B.V. - Tholen - Holanda 33 - Amorim Florestal España - UI - San Vicente de Alcantara - Espanha 22 - Amorim Cork Deutschland GmbH - Bingen am Rhein - Alemanha

14 MONTADO As nossas empresas integram a Rede Ibérica da Global Forest & Trade Network (GFTN), uma aliança da WWF com empresas portuguesas e espanholas que tem como objetivo travar a desflorestação e os abates ilegais e promover a conservação das florestas mais valiosas do mundo através do consumo responsável de produtos florestais. Montado Cultura do Sobreiro

15 Amorim detém no Alentejo, terra de eleição desta espécie, alguns milhares de hectares destinados à cultura e exploração do sobreiro, da qual extrai anualmente 600 toneladas de cortiça que, ainda que apenas uma pequena percentagem das suas necessidades, encaminha para as suas unidades industriais de transformação.

16 O Sobreiro Prémio Amorim de Sustentabilidade do Sobreiro A Corticeira Amorim criou e financia em exclusivo um Prémio Nacional para distinguir as melhores práticas de gestão florestal. Trata-se de um protocolo estabelecido com 4 outras entidades: Autoridade Florestal Nacional (AFN); Instituto de Conservação da Natureza e da Biodiversidade (ICNB), Quercus e WWF. Quercus Suber L, designação científica do sobreiro, tem um tempo de vida médio de 170 anos. É uma das mais extraordinárias criações da Natureza e a única espécie no mundo que produz uma casca com as características singulares da cortiça.

17 NÃO É OURO, NEM É NEGRO, MAS O SOBREIRO É UM DOS TESOUROS NACIONAIS. SÍMBOLO DA LIDERANÇA DE PORTUGAL, É A PEÇA BASILAR DE UMA ATIVIDADE ELOGIADA PELA SUA SUSTENTABILIDADE. in A Química da Cortiça, National Geographic

18 Descortiçamento A atividade de descortiçamento dá início ao ciclo industrial da cortiça O descortiçamento é a extração da casca do sobreiro. É aqui que se inicia o ciclo industrial da cortiça, que não termina na colocação do produto final no mercado, porque as suas especiais qualidades lhe permitem ser 100% reciclado e de novo, e sistematicamente, devolvido ao mercado duma forma quase eterna. O decortiçamento do sobreiro faz-se de 9 em 9 anos. Esta operação, de grande delicadeza manual, ocorre quando a árvore atinge a idade de 25/30 anos, e depois em cada 9 anos, sem que esta seja ferida ou morta em nenhuma destas operações.

19

20

21

22 Um sobreiro = 60 quilos de cortiça Um sobreiro adulto produz, em média, cerca de 60 kg de cortiça, de cada vez que é descortiçado. Após a extração, a cortiça é transportada para as unidades industriais de matéria-prima do Grupo Amorim e posteriormente empilhada em paletes de aço inoxidavél para estabilização da matéria-prima. Cortiça 17

23 14.000,000 toneladas de CO ton de CO 2 A certificação FSC das florestas e produtos é uma peça fundamental na estratégia mundial de defesa do ambiente. Amorim foi um dos primeiros e dos principais promotores desta certificação em Portugal, orgulhando-se desse papel já reconhecido por alguns dos mais importantes operadores dos mercados mundiais. A Cortiça e o Ambiente retidas pelas florestas de sobro mundial por ano. é o valor fixado pela cortiça portuguesa extraída anualmente em Portugal.

24 O ciclo de vida da Cortiça rolhas recicladas As florestas de sobreiro desempenham um papel insubstituível na preservação do ambiente e no combate às alterações climáticas, pela sua extraordinária capacidade de retenção de CO 2. Amorim é líder mundial da cortiça, assumindo a sua responsabilidade de principal investidor no seu desenvolvimento à escala global, contribuindo dessa forma nesta batalha pelo ambiente. O carbono fixado pelos sobreiros é armazenado na cortiça e em todos os produtos de cortiça. contribui para a redução dos gases com efeitos de estufa. em 2010 dando origem a outros produtos. Cortiça 19

25 As rolhas Amorim contribuem para combater as alterações climáticas As rolhas anualmente produzidas por Amorim são responsáveis pela redução de toneladas de CO 2. Se tivermos em conta a sua natureza vegetal e a sua característica de matéria 100% reciclável e 100% aproveitável, a rolha de cortiça continuará a cumprir a sua função de retenção muito para além da sua vida útil, até quase à eternidade, o que torna este produto ecologicamente inultrapassável. VEDANTES EMISSÕES DE CO 2 10X mais CO 2 26X mais CO 2 A primeira fábrica do mundo de reciclagem DE rolhas Amorim tem em curso um programa de recolha e reciclagem de rolhas à escala mundial, para além de inúmeras iniciativas de sensibilização e formação no âmbito da reciclagem de produtos. Inaugurou em 2009 a primeira unidade industrial de reciclagem de rolhas de cortiça. 0% Vedante Cortiça Vedante Plástico 10X mais emissões Vedante Metal 26X mais emissões 20 Cortiça

26

27

28 Biodiversidade no Montado Os montados de sobro são um dos ecossistemas mais ricos da Europa, suportando um património de fauna e flora de grande diversidade, que está associada à variabilidade de densidades arbóreas e de diferentes tipos de solos. Mais de 20 espécies de répteis e anfíbios, mais de 160 espécies de aves, entre as quais algumas das mais raras da Europa e 37 espécies de mamíferos (60% dos mamíferos portugueses) fazem parte deste mosaico de vida, único.

29 Biodiversidade no Montado Os montados de sobro são um dos ecossistemas mais ricos da Europa, suportando um património de fauna e flora de grande diversidade, que está associada à variabilidade de densidades arbóreas e de diferentes tipos de solos. Mais de 20 espécies de répteis e anfíbios, mais de 160 espécies de aves, entre as quais algumas das mais raras da Europa e 37 espécies de mamíferos (60% dos mamíferos portugueses) fazem parte deste mosaico de vida, único. LINCE-IBÉRICO Águia Chapim Azul Bufo Melro Gineta Raposa Garça Salamandra Javali Águia de Bonelli Gamo

30 Diversidade Vegetal No montado, a diversidade vegetal pode atingir as 135 espécies por metro quadrado e muitas destas espécies têm utilização aromática, culinária ou medicinal, incluindo vários tipos de alfazema, orégão, rosmaninho, hortelã-pimenta e dedaleira. A colheita destas plantas e subsequente tratamento, a par da exploração da cortiça e de outras actividades de carácter silvo-pastoril, é um importante recurso económico, assegurando a sobrevivência das populações locais e a sustentabilidade ambiental da região.

31

32 A cortiça tem de células por cm 2. A sua composição torna-a num produto único no mundo, pela sua leveza, impermeabilidade, resistência, aderência e coeficiente de Poisson. Um compromisso estratégico com a inovação O compromisso estratégico com a inovação tem sido reafirmado nos últimos anos com o reforço dos recursos canalizados para a inovação e desenvolvimento na procura das melhores soluções técnicas e criativas para desenvolver com êxito novas aplicações da cortiça e adequar os seus múltiplos produtos às necessidades dos diferentes mercados mundiais e setores onde opera. O Grupo Amorim está envolvido e empenhado, em parceria com outras entidades, em diversos projetos inovadores, entre os quais o projeto Aerocork que está a testar a utilização de materiais de cortiça em aviões ultraleves, ou o Projeto ISEAT, vocacionado para o estudo e desenvolvimento de bancos ferroviários com a integração de novos materiais e processos inovadores, entre muitos outros projetos internos de desenvolvimento de novos produtos e soluções. Cortiça 25

33 26 Cortiça Rolhas de cortiça

34 As rolhas representam perto de 60% das exportações do grupo, continuando a ser o produto mais emblemático do seu portefólio, representando uma quota mundial de 26%. O grupo coloca à disposição do mercado mundial um vasto leque de soluções de rolhas para os diferentes tipos de bebidas.

35

36 As rolhas de cortiça natural são o vedante mais aconselhável para vinhos de Elevada qualidade. Rolha Natural O Grupo Amorim produz uma vasta gama de rolhas de acordo com o tipo de garrafa e as características do vinho, incorporando tecnologias de ponta em todas as fases de produção da rolha de modo a dar garantias absolutas ao mercado da qualidade e eficiência do seu produto. Cortiça 29

37 Rolha de Champanhe As rolhas para champanhe são fabricadas a partir de pranchas de cortiça de primeira qualidade. A um corpo granulado são acoplados dois discos de cortiça natural que ficam em contacto com o vinho. A rolha de cortiça continua a ser o vedante de eleição para os grandes produtores mundiais de champanhe e de vinhos espumantes, pela eficiência do seu comportamento mecânico e facilidade de engarrafamento, sendo, de longe, o vedante preferido pelos consumidores. Moët & Chandon lançou gift premium com rolha de champanhe A prestigiada casa mundial de champanhe Moët & Chandon convidou a CORTICEIRA AMORIM a produzir um conjunto de rolhas de champanhe para um gift premium da marca, a propósito da celebração da sua longínqua presença no mercado chinês (desde 1843). Durante a gala comemorativa, que aconteceu na cidade de Xangai no final de 2011, os convidados receberam um estojo de charme com o gift premium em formato de rolha de champanhe, numa analogia entre a nobreza da rolha de cortiça e a excelência do champanhe Moët & Chandon. 30 Cortiça

38 Cortiça 31

39

40 Rolha Técnica Vinhos frutados e não destinados a longos estádios em garrafa necessitam de rolhas de cortiça técnicas constituídas por um corpo aglomerado e por um disco de cortiça natural em ambos os lados. Esta rolha pode ser usada nas mesmas linhas de engarrafamento das rolhas de cortiça natural, oferecendo uma solução mais económica mas igualmente qualificada aos engarrafadores. ROLHAS TWIN TOP e neutrocork A nova geração de rolhas técnicas é fabricada com recurso a tecnologia de ponta, garantindo um produto de extrema qualidade a preços muito competitivos. Cortiça 33

41 Rolha de cortiça com cápsula TOP SERIES Com cápsulas em prata, cristal ou ouro, as rolhas de luxo são a mais recente aposta da Corticeira Amorim, direcionada aos produtores de bebidas espirituosas premium, de altíssimo valor acrescentado e resulta do recurso a tecnologia de ponta. Denominada de Top Series, a nova rolha de cortiça natural possui uma linha com 4 gamas para diferentes segmentos de mercado: Prestige, Elegance, Premium e Classic Value. O vedante mais adequado para vinhos fortificados e bebidas espirituosas. É uma rolha de cortiça natural rematada com uma cápsula de diferentes materiais, desde o plástico ao metal, passando pela madeira, porcelana, etc. Tem a vantagem de conciliar uma eficiente vedação com uma extração extremamente fácil. 34 Cortiça

42

43 Pavimentos e Revestimentos de cortiça

44 Os pavimentos e revestimentos em cortiça têm vindo a aumentar substancialmente a sua penetração em novos mercados, sendo cada vez mais opção de arquitetos e designers. Amorim é líder no fabrico e comercialização de pavimentos e revestimentos em cortiça, com uma quota mundial de 65% e com uma capacidade de produção anual de 10 milhões de m 2, mantendo-se na vanguarda mundial desta indústria. Cortiça 37

45

46 Elevado prestígio internacional Com marcas de prestígio internacional, o Grupo Amorim apresenta regularmente novas coleções ao mercado, assumindo um compromisso com a diversificação e a introdução de novos materiais e um forte investimento em top design, sem descurar o desempenho técnico e a responsabilidade ambiental. CATEDRAL DE BARCELONA 2000 m 2 de pavimentos de cortiça de Amorim Revestimentos aplicados na Cripta da Sagrada Família, de Antoni Gaudí. Cortiça 39

47

48 Um produto moderno e trendy As gamas de revestimentos Amorim, para utilização doméstica ou em grandes espaços públicos, procuram transcender as capacidades técnicas da cortiça e oferecer ao mercado um produto atual e trendy, permitindo a fusão harmoniosa nos espaços, criando ambientes modernos e confortáveis. Cortiça 41

49

50 Cortiça 43

51

52 Material de eleição na arquitetura moderna A utilização da cortiça como material de eleição na arquitetura moderna é uma aposta cada vez consciente de arquitetos atentos às suas extraordinárias características técnicas e ambientais e potencialidades criativas. Cortiça 45

53 Aglomerado Expandido de Cortiça Isolamentos O aglomerado expandido de cortiça, um material sofisticado e tecnologicamente avançado, é um produto 100% natural e renovável. As suas propriedades únicas conferem-lhe um elevado grau de isolamento térmico, acústico e antivibrático, sendo por isso utilizado na construção de edifícios, adegas, na indústria da refrigeração, espaços de lazer e com grande aplicação também na construção de habitações. Principais características: > isolamento térmico, acústico e antivibrático > matéria-prima renovável e 100% natural > processo industrial natural (sem aditivos) > durabilidade ilimitada, sem perda das características > totalmente reciclável > excelente estabilidade dimensional (mesmo que sujeita a elevadas variações térmicas) > densidade: 110/120 Kg/m 3 > coeficiente de condutividade térmica 0,038/0,40 W/mk > baixo consumo energético (93% de cortiça, 7% de eletricidade)

54 AGLOMERADO DE CORTIÇA: De durabilidade quase ilimitada, é utilizado em paredes exteriores (incluindo fachada à vista), paredes duplas, coberturas planas e inclinadas, isolamento de portas, painéis de madeira térmicos e acústicos e juntas de expansão/dilatação. Fibra de coco: O coco aliado ao aglomerado de cortiça expandido forma o binómio natural, garantindo excelentes performances acústicas e uma redução de níveis sonoros. corksorb: Estamos a promover novas utilizações da cortiça, nomeadamente Corksorb, material de absorção de derrames de crude. PAvilhão de portugal em xangai (2010): m 2 de aglomerado expandido de cortiça m 2 de revestimento Wicanders m 2 de solução técnica AcoustiCORK. Cortiça 47

55 Aglomerado Composto de Cortiça JUNTAS DE EXPANSÃO As extraordinárias capacidades de expansão da cortiça (até 140% da sua espessura original) e a sua impressionante flexibilidade tornam-na uma excelente opção para juntas de expansão em obras de construção de barragens, aeroportos, pontes, estações de caminhos de ferro, lagos artificiais, piscinas, reservatórios, fábricas,etc., permitindo-lhe suportar forças contínuas sem sofrer deterioração. Cobertura Interior Câmara de Combustão Tampa da Câmara de Combustão Cobertura Principal

56 CORKRUBBER Um produto de elevada sofisticação técnica que combina a cortiça com a borracha, obtendo assim a máxima flexibilidade, compressibilidade, elasticidade e resistência. De grande utilização nas indústrias automóvel, aeroespacial e naval, o corkrubber é também utilizado na indústria de pavimentos pelas suas qualidades anti-derrapantes, de absorção do som e de resistência ao desgaste. NASA Image Gallery

57

58 Cortiça Aglomerada Composta Calçado Marroquinaria Embalagens Mobiliário Brinquedos Instrumentos Musicais Utilidades Aeronáutica Sub-pavimentos O elevado potencial de aplicação da cortiça aglomerada composta é bem evidente na diversidade de setores que a utilizam nas suas indústrias. Cortiça 51

59 Design, Arte e Decoração A cortiça é cada vez mais uma opção preferencial para designers e decoradores de interiores, bem como para artistas, pelas suas qualidades estéticas e potencialidades criativas, encaixando na perfeição nas novas tendências de eco-design e com forte recetividade pelos consumidores. 52 Cortiça

60

61 Rua da Corticeira, nº34 Apartado Mozelos VFR Portugal Tel.: Fax:

CORTIÇA. No coração dos negócios do Grupo há mais de um século, a cortiça é, mais do que nunca, símbolo de desenvolvimento sustentável.

CORTIÇA. No coração dos negócios do Grupo há mais de um século, a cortiça é, mais do que nunca, símbolo de desenvolvimento sustentável. CORTIÇA 2012 CORTIÇA No coração dos negócios do Grupo há mais de um século, a cortiça é, mais do que nunca, símbolo de desenvolvimento sustentável. Com efeito, a sustentabilidade e a inovação são os dois

Leia mais

Cortiça 1. A cortiça é o mais antigo e primordial eixo da actividade de Amorim, sendo o primeiro dos negócios do seu vasto portfólio.

Cortiça 1. A cortiça é o mais antigo e primordial eixo da actividade de Amorim, sendo o primeiro dos negócios do seu vasto portfólio. Cortiça Cortiça A cortiça é o mais antigo e primordial eixo da actividade de Amorim, sendo o primeiro dos negócios do seu vasto portfólio. Hoje, a cortiça é, para Amorim, um negócio à escala planetária,

Leia mais

Universidade Nova de Lisboa Ano Lectivo 2006/2007. João Amador Seminário de Economia Europeia. Economia Portuguesa e Europeia. Exame de 1 a época

Universidade Nova de Lisboa Ano Lectivo 2006/2007. João Amador Seminário de Economia Europeia. Economia Portuguesa e Europeia. Exame de 1 a época Universidade Nova de Lisboa Ano Lectivo 2006/2007 FaculdadedeEconomia João Salgueiro João Amador Seminário de Economia Europeia Economia Portuguesa e Europeia Exame de 1 a época 5 de Janeiro de 2007 Atenção:

Leia mais

Inovação Rumo ao Desenvolvimento Sustentável CORTICEIRA AMORIM, S.G.P.S., S.A.

Inovação Rumo ao Desenvolvimento Sustentável CORTICEIRA AMORIM, S.G.P.S., S.A. Inovação Rumo ao Desenvolvimento Sustentável CORTICEIRA AMORIM, S.G.P.S., S.A. Inovação Em 2010 verificou-se uma notoriedade sem precedentes dos produtos e soluções de cortiça e um reforço do seu posicionamento

Leia mais

A importância e desafios da agricultura na economia regional. Assessoria Econômica

A importância e desafios da agricultura na economia regional. Assessoria Econômica A importância e desafios da agricultura na economia regional Assessoria Econômica A Agricultura é importante para o crescimento e desenvolvimento econômico ou é apenas fornecedora de alimentos? Taxa Média

Leia mais

EDUCAÇÃO. Base para o desenvolvimento

EDUCAÇÃO. Base para o desenvolvimento EDUCAÇÃO Base para o desenvolvimento 1 Por que investir em educação? 2 Por que investir em educação? 1. Acesso à cidadania. 2. Aumento da renda pessoal (prêmio salarial): 10% por um ano a mais de escolaridade.

Leia mais

EDUCAÇÃO. Base do Desenvolvimento Sustentável

EDUCAÇÃO. Base do Desenvolvimento Sustentável EDUCAÇÃO Base do Desenvolvimento Sustentável 1 Por que investir em educação? 2 Por que investir em educação? 1. Acesso à cidadania. 2. Aumento da renda pessoal (prêmio salarial): 10% por um ano a mais

Leia mais

RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE

RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE 2012 MENSAGEM DO PRESIDENTE............................. 4 DESTAQUES DE 2012.................................... 7 01 APRESENTAÇÃO DA CORTICEIRA AMORIM................. 12

Leia mais

Interpretação da norma NBR ISO/IEC 27001:2006

Interpretação da norma NBR ISO/IEC 27001:2006 Curso e Learning Sistema de Gestão de Segurança da Informação Interpretação da norma NBR ISO/IEC 2700:2006 Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste

Leia mais

FISIPE a via Europeia para entrar no negócio da Fibra de Carbono. Março 2012 Instituto de Defesa Nacional 1

FISIPE a via Europeia para entrar no negócio da Fibra de Carbono. Março 2012 Instituto de Defesa Nacional 1 FISIPE a via Europeia para entrar no negócio da Fibra de Carbono Março 2012 Instituto de Defesa Nacional 1 Fibra de Carbono um negócio com fortes barreiras à entrada Precursor Custos de Operação Tecnologia

Leia mais

http://www.amoportugal.org/

http://www.amoportugal.org/ OBJETIVOS A promoção de eventos de âmbito nacional com recurso à mobilização de Voluntários e ao envolvimento de parcerias públicas e privadas gratuitas. O desenvolvimento da cooperação e da solidariedade

Leia mais

A Norma Brasileira e o Gerenciamento de Projetos

A Norma Brasileira e o Gerenciamento de Projetos A Norma Brasileira e o Gerenciamento de Projetos Realidade Operacional e Gerencial do Poder Judiciário de Mato Grosso Na estrutura organizacional, existe a COPLAN que apoia administrativamente e oferece

Leia mais

ESPANHA Porta de acessoà Europa para as multinacionais brasileiras

ESPANHA Porta de acessoà Europa para as multinacionais brasileiras ESPANHA Porta de acessoà Europa para as multinacionais brasileiras Existem muitas empresas e investimentos espanhóis no Brasil. É a hora de ter investimentos brasileiros na Espanha Presidente Lula da Silva,

Leia mais

Q: Preciso contratar um numero de empregados para solicitar o visto E2? R: Não, o Visto E2 não requer um numero de empregados como o Visto Eb5.

Q: Preciso contratar um numero de empregados para solicitar o visto E2? R: Não, o Visto E2 não requer um numero de empregados como o Visto Eb5. RE: Visto E1 O E2 Visto E1 O E2 Q :Preciso contratar um advogado para solicitar o Visto E2? R: Sim, o visto E2 requer o conhecimento especializado da legislacao migratória e a experiência de um advogado

Leia mais

Continua a valer a pena investir em Olival em Portugal?

Continua a valer a pena investir em Olival em Portugal? Continua a valer a pena investir em Olival em Portugal? 10 Outubro 2012 Manuela Nina Jorge Índice 02 1. Enquadramento do sector do azeite e evolução mundial 2. Evolução do sector em Portugal nos últimos

Leia mais

Relatório de Gestão e Contas Consolidadas 1º Semestre de 2002

Relatório de Gestão e Contas Consolidadas 1º Semestre de 2002 Sociedade Aberta Capital social: 133 000 000,00 Matriculada na Conservatória do Registo Comercial da Feira Sob o número 554 Pessoa colectiva número 500 077 797 Apartado 20 - Rua de Meladas, nº 380 4536-902

Leia mais

PRODUTIVIDADE DO TRABALHO E COMPETITIVIDADE: BRASIL E SEUS CONCORRENTES

PRODUTIVIDADE DO TRABALHO E COMPETITIVIDADE: BRASIL E SEUS CONCORRENTES PRODUTIVIDADE DO TRABALHO E COMPETITIVIDADE: BRASIL E SEUS CONCORRENTES Eduardo Augusto Guimarães Maio 2012 Competitividade Brasil 2010: Comparação com Países Selecionados. Uma chamada para a ação África

Leia mais

DESPESA EM I&D E Nº DE INVESTIGADORES EM 2007 EM PORTUGAL

DESPESA EM I&D E Nº DE INVESTIGADORES EM 2007 EM PORTUGAL DESPESA EM I&D E Nº DE INVESTIGADORES EM 2007 EM PORTUGAL Súmula dos dados provisórios do Inquérito ao Potencial Científico e Tecnológico Nacional, IPCTN, 2007 I DESPESA 1. Despesa em I&D nacional total

Leia mais

Janelas para toda a vida

Janelas para toda a vida Janelas para toda a vida Argentina Australia Austria Belarus Belgium Bosnia-Herzegovinia Brazil Bulgaria Canada Chile China Croatia Czech Republic Denmark Ecuador Egypt El Salvador France Greece Guatemala

Leia mais

AMORIM ISOLAMENTOS, S.A. Natureza e tecnologia a solução ideal

AMORIM ISOLAMENTOS, S.A. Natureza e tecnologia a solução ideal AMORIM ISOLAMENTOS, S.A. Natureza e tecnologia Floresta de Sobreiros Portugueses 725.000 HECT. DE ÁREA e 60 MILHÕES DE SOBREIROS FLORESTA DE SOBREIROS (HECTARES) PAÍSES HECTARES TONELADAS Portugal 725

Leia mais

FAQ Obrigatoriedade do GTIN

FAQ Obrigatoriedade do GTIN FAQ Obrigatoriedade do GTIN 1. O que é o GTIN? GTIN, acrônimo para Global Trade Item Number é um identificador para itens comerciais desenvolvido e controlado pela GS1, antiga EAN/UCC. GTINs, anteriormente

Leia mais

RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE 2013

RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE 2013 RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE 2013 MENSAGEM DO PRESIDENTE............................... 4 01 APRESENTAÇÃO DA CORTICEIRA AMORIM.................... 6 02 GOVERNO DA SOCIEDADE E ESTRATÉGIA DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais

INFORMAÇÕES SOBRE O MERCADO DE ÁGUA MINERAL NA GRÉCIA

INFORMAÇÕES SOBRE O MERCADO DE ÁGUA MINERAL NA GRÉCIA INFORMAÇÕES SOBRE O MERCADO DE ÁGUA MINERAL NA GRÉCIA Embaixada do Brasil em Atenas Setor Comercial secomgre@embratenas.gr Tel: 30 210 72 444 34 Fax: 30 210 724 47 31 http://atenas.itamaraty.gov.br MAR

Leia mais

CREBi Media Kit. Site CREBI Conforme relatórios de visitas emtidos em dezembro de 2008, temos os seguintes dados médios:

CREBi Media Kit. Site CREBI Conforme relatórios de visitas emtidos em dezembro de 2008, temos os seguintes dados médios: CREBi Media Kit Atualmente, somos a mais representativa mídia eletrônica do setor de jóias e afins e também já superamos em muito as maiores médias de outras categorias de mídia. O CREBi oferece três canais

Leia mais

Soluções Completas de Suspensão

Soluções Completas de Suspensão Soluções Completas Aplicações em Veículos Com mais 20 anos experiencia na indústria automóvel, a Drive-Rite tornou-se lír em fornecimento soluções suspensão pneumática. O centro produção da Drive-Rite

Leia mais

Elaborado por: António Esteves WWF Mediterranean - GFTN Iberia

Elaborado por: António Esteves WWF Mediterranean - GFTN Iberia Elaborado por: António Esteves WWF Mediterranean - GFTN Iberia Revisto por: Luís Neves Silva, WWF Mediterranean Portugal Félix Romero, WWF Spain Nora Berrahmouni, WWF Mediterranean O panda que simboliza

Leia mais

Associação KNX Portugal

Associação KNX Portugal Associação KNX Portugal Organização KNX e rede de parceiros KNX Association International Page No. 3 Associações Nacionais: Membros Membros KNX Nacionais: Fabricantes: Empresas fabricantes ou representantes

Leia mais

BARRAS DYWIDAG GRP Enfilagem, Pregamento e Tirantes em Fibra de Vidro

BARRAS DYWIDAG GRP Enfilagem, Pregamento e Tirantes em Fibra de Vidro BARRAS DYWIDAG GRP Enfilagem, Pregamento e Tirantes em Fibra de Vidro 2 Conteúdo Introdução... 3 Campos de Aplicação... 4 Principais Vantagens... 4 Descrição do Sistema... 4 Componentes do Sistema... 4

Leia mais

A CORTICEIRA AMORIM e as suas subsidiárias

A CORTICEIRA AMORIM e as suas subsidiárias Há poucos ecossistemas no Mundo que são verdadeiramente sustentáveis, que permitem uma actividade económica, mantendo esse ecossistema e favorecendo a biodiversidade, a natureza e a floresta. Humberto

Leia mais

Global leader in hospitality consulting. Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2014 BRASIL

Global leader in hospitality consulting. Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2014 BRASIL Global leader in hospitality consulting Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2014 BRASIL % DE RESPOSTAS POR REGIÃO INTRODUÇÃO Américas 19% Ásia 31% A pesquisa global de opinião sobre o mercado

Leia mais

AMORIM ISOLAMENTOS S.A. www.amorimisolamentos.com

AMORIM ISOLAMENTOS S.A. www.amorimisolamentos.com AMORIM ISOLAMENTOS S.A. www.amorimisolamentos.com LÍDER MUNDIAL EM CORTIÇA EM MAIS DE 100 PAISES FACTURAÇÃO SUPERIOR A 540 MILHÕES DE EUROS 3350 FUNCIONÁRIOS UNIDADES DE NEGÓCIO: AMORIM & IRMÃO: Rolhas

Leia mais

III Conferência Internacional sobre Resíduos Urbanos. Sociedade Ponto Verde Reutilização e Reciclagem. Objectivos 2020

III Conferência Internacional sobre Resíduos Urbanos. Sociedade Ponto Verde Reutilização e Reciclagem. Objectivos 2020 III Conferência Internacional sobre Resíduos Urbanos Porto, 23 e 24 de Outubro de 2008 Sociedade Ponto Verde Reutilização e Reciclagem. Objectivos 2020 Luís Veiga Martins REUTILIZAÇÃO OU RECICLAGEM COEXISTÊNCIA

Leia mais

RELATÓRIO E CONTAS 2013

RELATÓRIO E CONTAS 2013 RELATÓRIO E CONTAS 2013 MENSAGEM DO PRESIDENTE............................... 4 ÓRGÃOS SOCIAIS....................................... 7 ORGANIGRAMA....................................... 8 PRESENÇA NO

Leia mais

MVNO Operadoras Virtuais no Brasil. Conhecendo o usuário brasileiro. Valter Wolf 18 de Novembro de 2010

MVNO Operadoras Virtuais no Brasil. Conhecendo o usuário brasileiro. Valter Wolf 18 de Novembro de 2010 MVNO Operadoras Virtuais no Brasil Conhecendo o usuário brasileiro Valter Wolf 18 de Novembro de 2010 O estudo A&R contempla 17 países com mais de 20 mil entrevistas, agrupadas em 3 categorias: Mature,

Leia mais

Eficiência Energética

Eficiência Energética Eficiência Energética Compromisso para o Crescimento Verde Sessão de discussão pública Porto, 2 de dezembro de 2014 Apresentado por: Gabriela Prata Dias 1 Conceito de Eficiência Energética (EE) 2 As medidas

Leia mais

Liderança Leadership CORTICEIRA AMORIM, S.G.P.S., S.A. anos em prol do desenvolvimento sustentável years championing sustainable development

Liderança Leadership CORTICEIRA AMORIM, S.G.P.S., S.A. anos em prol do desenvolvimento sustentável years championing sustainable development Liderança Leadership CORTICEIRA AMORIM, S.G.P.S., S.A. anos em prol do desenvolvimento sustentável years championing sustainable development Liderança Leadership O desígnio da CORTICEIRA AMORIM entrecruza-se

Leia mais

CARTA DO DIRETOR-EXECUTIVO

CARTA DO DIRETOR-EXECUTIVO International Coffee Organization Organización Internacional del Café Organização Internacional do Café Organisation Internationale du Café P CARTA DO DIRETOR-EXECUTIVO RELATÓRIO SOBRE O MERCADO CAFEEIRO

Leia mais

AMORIM ISOLAMENTOS S.A.

AMORIM ISOLAMENTOS S.A. AMORIM ISOLAMENTOS S.A. Soluções tecnicamente eficientes e sustentáveis www.amorimisolamentos.com I - INTRODUÇÃO www.amorimisolamentos.com FLORESTA DE SOBREIROS (HECTARES) PAÍSES HECTARES TONELADAS Portugal

Leia mais

REINVENTANDO O ISOLAMENTO ACÚSTICO E SUSTENTÁVEL

REINVENTANDO O ISOLAMENTO ACÚSTICO E SUSTENTÁVEL REINVENTANDO O ISOLAMENTO ACÚSTICO E SUSTENTÁVEL Reinventing how cork engages the world. A REINVENÇÃO DO CONFORTO E DA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Maximizando o conforto e a eficiência energética com ACOUSTICORK.

Leia mais

useful phone numbers Students Union Associação Académica da Universidade da Beira Interior

useful phone numbers Students Union Associação Académica da Universidade da Beira Interior useful phone numbers Students Union Associação Académica da Universidade da Beira Interior Headquarters: Rua Senhor da Paciência, 39 6200-158 Covilhã Portugal Telephone: +351 275 319 530 Fax: +351 275

Leia mais

Relatório e Contas 2014

Relatório e Contas 2014 Relatório e Contas 2014 MENSAGEM DO PRESIDENTE............................... 4 ÓRGÃOS SOCIAIS....................................... 7 ORGANIGRAMA....................................... 8 PRESENÇA NO

Leia mais

Máquinas. Placas Vibratórias com Direção Única 54 110 kg APF 1033/1240/1250/1850. www.ammann-group.com

Máquinas. Placas Vibratórias com Direção Única 54 110 kg APF 1033/1240/1250/1850. www.ammann-group.com Máquinas Placas Vibratórias com Direção Única 54 110 kg APF 1033/1240/1250/1850 www.ammann-group.com Fácil Transporte Trabalho sem esforço O modelo APF 1033 é a unidade mais leve dentro desta gama, sendo

Leia mais

Políticas para Inovação no Brasil

Políticas para Inovação no Brasil Políticas para Inovação no Brasil Naercio Menezes Filho Centro de Políticas Públicas do Insper Baixa Produtividade do trabalho no Brazil Relative Labor Productivity (GDP per Worker) - 2010 USA France UK

Leia mais

Exportar para Crescer. Novos Caminhos para o Mercado Externo

Exportar para Crescer. Novos Caminhos para o Mercado Externo Exportar para Crescer Novos Caminhos para o Mercado Externo Panorama Coface 30 06 2011 Denise Cortez Grupo Coface Visão Global Empresa de Origem francesa especializada no Gerenciamento de Risco de Crédito:

Leia mais

BRASIL. 2º Trimestre 2015 Escritórios Corporativos Classe A e A+ Economia & Mercado

BRASIL. 2º Trimestre 2015 Escritórios Corporativos Classe A e A+ Economia & Mercado Evolução do Emprego Formal (%) Taxa de Vacância (%) 2º Trimestre 215 Economia & Mercado O aumento da desaprovação do governo pelos eleitores e a crise política continuam afetando a confiança dos empresários

Leia mais

SEMINÁRIO EXPORTAR, EXPORTAR, EXPORTAR. Viana do Castelo, 11de Fevereiro

SEMINÁRIO EXPORTAR, EXPORTAR, EXPORTAR. Viana do Castelo, 11de Fevereiro SEMINÁRIO EXPORTAR, EXPORTAR, EXPORTAR Viana do Castelo, 11de Fevereiro www.cosec.pt COSEC Companhia de Seguro de Créditos, S.A. 2014 Índice Sobre a COSEC Seguro de Créditos Soluções à medida em resumo

Leia mais

PESQUISA GLOBAL Job:11521

PESQUISA GLOBAL Job:11521 PESQUISA GLOBAL Job:11521 1 2 GLOBAL BAROMETER ON NUCLEAR ENERGY After Japan Earthquake Global WIN Survey Amostra global de 34,122 respondentes Homens e mulheres de todas as classes sociais Entrevistas

Leia mais

Tecnologia Conectividade

Tecnologia Conectividade Funcionalidade de Alimentos como Ferramenta de Marketing Mª Engª Alexia Hoppe I Mostra de Ciência e Tecnologia TecnoDohms Porto Alegre, Maio 2012 Tecnologia Conectividade Geração Y: valores e atitudes

Leia mais

Com base nesse diagnóstico, a consultoria analisou uma série de determinantes para evidenciar as possibilidades de sucesso no torneio:

Com base nesse diagnóstico, a consultoria analisou uma série de determinantes para evidenciar as possibilidades de sucesso no torneio: Press release Data: 11 de Junho de 2014 Contato: Marta Telles Tel: (11) 3526-4508 marta.telles@imagemcorporativa.com.br Marcia Avruch Tel: (11) 3674-3762 marcia.avruch@br.pwc.com Brasil tem vantagem na

Leia mais

Revitalização da Indústria Fonográfica no Brasil

Revitalização da Indústria Fonográfica no Brasil Revitalização da Indústria Fonográfica no Brasil Impacto Positivo de uma Redução de Tributos para Empresas e Consumidores Rio de Janeiro, 27 de maio de 2009 Em 2008, o mercado brasileiro de CDs e DVDs

Leia mais

Bem-vindos à Conferência de Imprensa da EMO. Dr. Wolfram von Fritsch Presidente do Conselho de Administração. 24 de Maio de 2011 no Porto.

Bem-vindos à Conferência de Imprensa da EMO. Dr. Wolfram von Fritsch Presidente do Conselho de Administração. 24 de Maio de 2011 no Porto. Bem-vindos à Conferência de Imprensa da EMO Dr. Wolfram von Fritsch Presidente do Conselho de Administração 24 de Maio de 2011 no Porto Seite 1 Feiras no mix dos meios de comunicação Global Fairs Global

Leia mais

Náutica. Desenvolvimento Económico e Cultura Marítima. Lisboa, 8 de Fevereiro de 2012

Náutica. Desenvolvimento Económico e Cultura Marítima. Lisboa, 8 de Fevereiro de 2012 Náutica Desenvolvimento Económico e Cultura Marítima Lisboa, 8 de Fevereiro de 2012 Aicep Portugal Global é uma agência pública de natureza empresarial, cuja missão é: Atrair investimento estrangeiro para

Leia mais

76% das empresas portuguesas prevê novas contratações em 2016

76% das empresas portuguesas prevê novas contratações em 2016 76% das empresas portuguesas prevê novas contratações em 2016 LISBOA (17 Dezembro, 2015) O Estudo Workforce+Pay 2016 lançado pela Korn Ferry (NYSE:KFY), a consultora global na gestão organizacional e de

Leia mais

Fresas Interpoladoras de Rosca em Metal Duro

Fresas Interpoladoras de Rosca em Metal Duro Fresas Interpoladoras de Rosca em Metal Duro Introdução O programa de fresas de metal duro para interpolar rosca da Dormer é abrangente e as ferramentas são de alta performance oferecendo ao usuário uma

Leia mais

Global leader in hospitality consulting. Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2015 BRASIL

Global leader in hospitality consulting. Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2015 BRASIL Global leader in hospitality consulting Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2015 BRASIL INTRODUÇÃO Europe 43% % DE RESPOSTAS POR REGIÃO Americas 9% Asia 48% A pesquisa global de opinião sobre

Leia mais

O trabalho da Organização das Nações Unidas

O trabalho da Organização das Nações Unidas O trabalho da Organização das Nações Unidas Report A Inclusion Europe e os seus 49 membros de 36 países lutam contra a Inclusion Europe and its 47 members in these 34 countries are fighting exclusão social

Leia mais

Portugal Leaping forward

Portugal Leaping forward Portugal Leaping forward Dr. Pedro Reis Presidente da AICEP Lisboa, 16 de Março 2012 Enquadramento internacional Fonte: EIU (Fev 2012) Nota: PIB a preços de mercado Variação (%) Enquadramento internacional

Leia mais

Relatório Gráfico de Acessibilidade à Página www.ceivap.org.br Janeiro até Dezembro / 2007

Relatório Gráfico de Acessibilidade à Página www.ceivap.org.br Janeiro até Dezembro / 2007 Relatório Gráfico de Acessibilidade à Página www.ceivap.org.br Janeiro até Dezembro / 2007 1. Visitações Diárias ( Y ) Visitas ( X ) Dia do mês 1.1) Janeiro 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15

Leia mais

SEJA BEM VINDO A LAYHER. LAYHER BRASIL 2014 Sistema Allround

SEJA BEM VINDO A LAYHER. LAYHER BRASIL 2014 Sistema Allround SEJA BEM VINDO A LAYHER. LAYHER BRASIL 2014 Sistema Allround Contatos: Layher Brasil - www.layher.com.br Layher internacional - www.layher.com Email: layher@layher.com.br LAYHER EM UM OLHAR. Fundada em

Leia mais

Global leader in hospitality consulting. Global Hotel Market Sentiment Survey 2 Semestre 2013 BRASIL

Global leader in hospitality consulting. Global Hotel Market Sentiment Survey 2 Semestre 2013 BRASIL Global leader in hospitality consulting Global Hotel Market Sentiment Survey 2 Semestre 2013 BRASIL 50 40 30 20 10 0-10 -20-30 -40-50 Fev 2009 Jul 2009 SENTIMENT NÍVEL GLOBAL Jan 2010 % DE RESPOSTAS POR

Leia mais

ESPANHA Porta de acesso à Europa para as multinacionais brasileiras

ESPANHA Porta de acesso à Europa para as multinacionais brasileiras ESPANHA Porta de acesso à Europa para as multinacionais brasileiras ESPANHA: UM PAÍS QUE SAE DA CRISE 2,00% 1,50% Evolução do PIB espanhol 1,70% 1,00% 1% 0,50% 0,00% -0,50% -0,20% 0,10% 2010 2011 2012

Leia mais

Cenário e Oportunidade de vendas nas óticas

Cenário e Oportunidade de vendas nas óticas Cenário e Oportunidade de vendas nas óticas Claudia Bindo Gerente de Novos Negócios GfK 2013 1 Empresas de Ótica & Eyewear Pesquisa do Mercado Global feita para você TM Apresentação corporativa GfK 2013

Leia mais

ARQUITETURA VISUAL. Perfil Corporativo

ARQUITETURA VISUAL. Perfil Corporativo CONSTRUÇÃO ARQUITETURA BRICOLAGEM AGRICULTURA COMUNICAÇÃO VISUAL FABRICAÇÃO Perfil Corporativo About Palram A Palram, empresa fundada em 1963, é um dos principais fabricantes globais de chapas extrudadas

Leia mais

CISCO ETHERNET PARA A FÁBRICA

CISCO ETHERNET PARA A FÁBRICA OVERVIEW CISCO ETHERNET PARA A FÁBRICA A solução Ethernet para a Fábrica (EttF) da Cisco é um componente da visão Rede Inteligente para Manufatura (INM) da Cisco. Ela elimina a distância entre o escritório

Leia mais

Avaliação do Ciclo de Vida

Avaliação do Ciclo de Vida Avaliação do Ciclo de Vida dos produtos de base florestal Paulo Bessa As florestas e o ciclo da madeira na captura do Carbono Lisboa 2011.11.25 Visão 2050 Pegada ecológica até que ponto a nossa forma de

Leia mais

O Mercado Mundial de Alumínio e os Entraves à Produção Nacional

O Mercado Mundial de Alumínio e os Entraves à Produção Nacional O Mercado Mundial de Alumínio e os Entraves à Produção Nacional Título da apresentação Janeiro de 2008 1. Global Balanço Oferta/Demanda Alumínio; Balanço Oferta/Demanda Alumina; Competitividade 2. Oferta/

Leia mais

A RENTABILIDADE FUTURA DO OLIVAL DE REGADIO UMA OPORTUNIDADE PARA PORTUGAL. Manuela Nina Jorge Prof. Francisco Avillez

A RENTABILIDADE FUTURA DO OLIVAL DE REGADIO UMA OPORTUNIDADE PARA PORTUGAL. Manuela Nina Jorge Prof. Francisco Avillez A RENTABILIDADE FUTURA DO OLIVAL DE REGADIO UMA OPORTUNIDADE PARA PORTUGAL Manuela Nina Jorge Prof. Francisco Avillez SUMÁRIO Uma oportunidade Definição das tecnologias Conceitos Análise da Rentabilidade

Leia mais

www.pwc.com/br Audiência no Senado Escolha e Contratação da Entidade Aferidora da Qualidade 22 de Março de 2012 Luiz Eduardo Viotti Sócio da PwC

www.pwc.com/br Audiência no Senado Escolha e Contratação da Entidade Aferidora da Qualidade 22 de Março de 2012 Luiz Eduardo Viotti Sócio da PwC www.pwc.com/br Audiência no Senado Escolha e Contratação da Entidade Aferidora da Qualidade 22 de Março de 2012 Luiz Eduardo Viotti Sócio da PwC Participamos do processo de escolha da Entidade Aferidora

Leia mais

CONHECENDO O CHILE ATRAVÉS DE SEU SETOR INDÚSTRIAS. www.prochile.gob.cl

CONHECENDO O CHILE ATRAVÉS DE SEU SETOR INDÚSTRIAS. www.prochile.gob.cl CONHECENDO O CHILE ATRAVÉS DE SEU SETOR INDÚSTRIAS www.prochile.gob.cl O Chile surpreende pela sua variada geografia. Suas montanhas, vales, desertos, florestas e milhares de quilômetros de costa, o beneficiam

Leia mais

Brasil como maior exportador mundial de carne bovina: conquistas e desafios

Brasil como maior exportador mundial de carne bovina: conquistas e desafios Brasil como maior exportador mundial de carne bovina: conquistas e desafios João Ricardo Albanez Superintendente de Política e Economia Agrícola, Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de

Leia mais

Um avançado tratamento do câncer começa aqui.

Um avançado tratamento do câncer começa aqui. Um avançado tratamento do câncer começa aqui. Acelerador Linear Clinac CX C L I N A C C X 2 Acelerador Linear Clinac CX Acesso Expansão Transformação Um alto nível de tratamento do câncer está ao seu alcance.

Leia mais

CIESP SOROCABA Riscos Comerciais e Políticos e Seguro de Crédito à Exportação. Denise Cortez Executiva de Negocios

CIESP SOROCABA Riscos Comerciais e Políticos e Seguro de Crédito à Exportação. Denise Cortez Executiva de Negocios CIESP SOROCABA Riscos Comerciais e Políticos e Seguro de Crédito à Exportação 26 04 2012 Denise Cortez Executiva de Negocios Panorama Mundial Desta vez, a crise é realmente diferente Crescimento mundial

Leia mais

ED 2068/09. 16 junho 2009 Original: inglês. Obstáculos ao consumo

ED 2068/09. 16 junho 2009 Original: inglês. Obstáculos ao consumo ED 2068/09 16 junho 2009 Original: inglês P Obstáculos ao consumo 1. Cumprimentando os Membros, o Diretor-Executivo recorda-lhes que, de acordo com o Artigo 33 do Convênio Internacional do Café de 2001

Leia mais

NewVision Enquadramento do projecto de Qualificação e Internacionalização de PME

NewVision Enquadramento do projecto de Qualificação e Internacionalização de PME NewVision Enquadramento do projecto de Qualificação e Internacionalização de PME 15.06.2010 Institucional \ Breve Introdução A NEWVISION é uma empresa Portuguesa de base tecnológica, que tem como objectivo

Leia mais

Wagner Stocco. David Rodrigues

Wagner Stocco. David Rodrigues Ano 02 Adriana Petito de Almeida Silva Castro Wagner Stocco David Rodrigues n. 03 CONCRETO LEVE COM USO DE EPS p.44-49 Instituto de Engenharia Arquitetura e Design INSEAD Centro Universitário Nossa Senhora

Leia mais

Evolução da renda no Governo Lula: Cinco conclusões definitivas. Reinaldo Gonçalves 1 4 março 2011

Evolução da renda no Governo Lula: Cinco conclusões definitivas. Reinaldo Gonçalves 1 4 março 2011 Evolução da renda no Governo Lula: Cinco conclusões definitivas Reinaldo Gonçalves 1 4 março 2011 A divulgação dos dados de evolução da renda do Brasil pelo IBGE e a base de dados do FMI permitem algumas

Leia mais

esta oportunidade é para você

esta oportunidade é para você esta oportunidade é para você 26.000 colaboradores em mais de Empresa listada na FORTUNE países Projetos sociais na AMÉRICA DO SUL beneficiam mais de 230.000 PESSOAS POR ANO QUARTA EMPRESA MAIS INOVADORA

Leia mais

CATÁLOGO DE PRODUTOS DESDE 1956

CATÁLOGO DE PRODUTOS DESDE 1956 CATÁLOGO DE PRODUTOS DESDE 1956 OS PRODUTOS Produzidas pela tecnologia mais avançada, o sistema de moldagem individual a partir de micro-granulos obtidos pela moagem de cortiça natural de qualidade elevada,

Leia mais

REINVENTAR MATERIAIS DE NÚCLEO SUSTENTÁVEIS

REINVENTAR MATERIAIS DE NÚCLEO SUSTENTÁVEIS REINVENTAR MATERIAIS DE NÚCLEO SUSTENTÁVEIS Reinventing how cork engages the world. ESTRUTURAS FORTES, SÓLIDAS, LEVES E DURADOURAS Descubra soluções inovadores de Materiais de Núcleo O conceito de utilizar

Leia mais

www.dalecarnegie.com. Programa de Treinamentos De Alta Performance

www.dalecarnegie.com. Programa de Treinamentos De Alta Performance www.dalecarnegie.com. Programa de Treinamentos De Alta Performance Copyright 2007 Dale Carnegie & Associates, Inc. 290 Motor Parkway Hauppauge, New York 11788 All rights reserved. Tabela de Conteúdos 1.

Leia mais

O papel de Portugal no mundo é mais importante do que imagina

O papel de Portugal no mundo é mais importante do que imagina Informação 8 de Fevereiro de 2011 Campanha institucional do grupo Portucel Soporcel arranca hoje O papel de Portugal no mundo é mais importante do que imagina Arranca hoje a nova campanha institucional

Leia mais

Projeto GeoCONVIAS abril 2009

Projeto GeoCONVIAS abril 2009 Projeto GeoCONVIAS abril 2009 Logica 2008. All rights reserved Agenda 1 2 3 4 5 6 7 8 Instituições Participantes Objetivo do Projeto Fluxo de Trabalho de CONVIAS Benefícios Escopo do Projeto Arquitetura

Leia mais

Alentejo no horizonte 2020 Desafios e Oportunidades

Alentejo no horizonte 2020 Desafios e Oportunidades Alentejo no horizonte 2020 Desafios e Oportunidades Vendas Novas - 02 de julho de 2013 aicep Portugal Global é uma agência pública de natureza empresarial, cuja missão é: Atrair investimento estrangeiro

Leia mais

Indicadores Ambientais

Indicadores Ambientais Indicadores Ambientais De que forma a empresa analisa seus indicadores de desempenho ambiental e desenvolve ações de produção mais limpa nos processos produtivos Valéria Soares Amorim Pereira Gerente de

Leia mais

CONHECENDO O CHILE ATRAVÉS DE SEU SETOR SERVIÇOS. www.prochile.gob.cl

CONHECENDO O CHILE ATRAVÉS DE SEU SETOR SERVIÇOS. www.prochile.gob.cl CONHECENDO O CHILE ATRAVÉS DE SEU SETOR SERVIÇOS www.prochile.gob.cl O Chile surpreende pela sua variada geografia. Suas montanhas, vales, desertos, florestas e milhares de quilômetros de costa, o beneficiam

Leia mais

O Pacto Nacional da Indústria Química: Avanços. Henri Slezynger Presidente do Conselho Diretor da ABIQUIM

O Pacto Nacional da Indústria Química: Avanços. Henri Slezynger Presidente do Conselho Diretor da ABIQUIM O Pacto Nacional da Indústria Química: Avanços Henri Slezynger Presidente do Conselho Diretor da ABIQUIM Balança comercial de produtos químicos 1991 a 2011* US$ bilhões Déficit cresceu de forma explosiva:

Leia mais

O MUNDO EM 2050 E OS DESAFIOS E OPORTUNIDADES NO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO. Antônio da Luz Economista

O MUNDO EM 2050 E OS DESAFIOS E OPORTUNIDADES NO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO. Antônio da Luz Economista O MUNDO EM 2050 E OS DESAFIOS E OPORTUNIDADES NO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO Antônio da Luz Economista EVOLUÇÃO E PROJEÇÃO DA POPULAÇÃO MUNDIAL - 2050 POPULAÇÃO MUNDIAL RURAL X URBANA (%) HÁ50 ANOS, TÍNHAMOS

Leia mais

Serviços de Credit Management. Câmara de Comércio e Indústria Luso-Brasileira 21 de Janeiro de 2014 - Corinthia Hotel Lisbon -

Serviços de Credit Management. Câmara de Comércio e Indústria Luso-Brasileira 21 de Janeiro de 2014 - Corinthia Hotel Lisbon - Serviços de Credit Management Câmara de Comércio e Indústria Luso-Brasileira 21 de Janeiro de 2014 - Corinthia Hotel Lisbon - O Export Pack é o primeiro conceito em Portugal a agregar numa única solução

Leia mais

NAF NAF moda desde 1973

NAF NAF moda desde 1973 PAR I S NAF naf moda desde 1973 NAF naf UMA MARCA COM PRESTíGIO: o CHIque FRANCES Ao SERVIçO DA MODA A nossa história: 1973 1983 1984 1987 NAF NAF já tem mais de 100 lojas. 1992 1997 2003 2006 2007 2009

Leia mais

Ação Cultural Externa Relatório Anual 2011 - Indicadores DSPDCE - 2012

Ação Cultural Externa Relatório Anual 2011 - Indicadores DSPDCE - 2012 Ação Cultural Externa Relatório Anual 0 Indicadores DSPDCE 0 .Iniciativas apoiadas pelo IC a) Número (total): 0 b) Montante global:.0,0,* Áreas Geográficas África América Ásia Europa Médio Oriente e Magrebe

Leia mais

PROJETO SERIALIZAÇÃO. Projeto Serialização DHL

PROJETO SERIALIZAÇÃO. Projeto Serialização DHL PROJETO SERIALIZAÇÃO Projeto Serialização DHL 1 Serialização SETRM 2015 DEUTSCHE POST DHL DHL Supply Chain é parte do Grupo Deutsche Post com presença global e extensivo portifólio em serviços Logísticos

Leia mais

Gestão Empresarial para a Sustentabilidade. Wilberto Lima Junior Diretor de Comunicação e Responsabilidade Social

Gestão Empresarial para a Sustentabilidade. Wilberto Lima Junior Diretor de Comunicação e Responsabilidade Social Gestão Empresarial para a Sustentabilidade Wilberto Lima Junior Diretor de Comunicação e Responsabilidade Social Klabin: Uma empresa líder 107 anos de tradição, inovação, liderança e sustentabilidade 17

Leia mais

Soluções de seguro de créditos no apoio à exportação. COSEC - Estamos onde estiver o seu negócio. www.cosec.pt

Soluções de seguro de créditos no apoio à exportação. COSEC - Estamos onde estiver o seu negócio. www.cosec.pt Soluções de seguro de créditos no apoio à exportação. COSEC - Estamos onde estiver o seu negócio. www.cosec.pt COSEC Companhia de Seguro de Créditos 2012 1 2 Sobre a COSEC O que é o Seguro de Créditos

Leia mais

1. Identifica e avalia os riscos do seu actual modelo de consumo de produtos florestais.

1. Identifica e avalia os riscos do seu actual modelo de consumo de produtos florestais. 1. O que é a Rede Ibérica de Comércio Florestal? A Rede Ibérica de Comércio Florestal é o projecto da WWF que apoia as empresas, estabelecidas em Portugal e Espanha, na adopção de politicas, esclarecidas

Leia mais

Portugal Investimento

Portugal Investimento Portugal Investimento O Investimento Bruto atingiu os 32 mil milhões de euros e o acumulado 71,7 mil milhões de euros o que significa um crescimento de quase 50% nos últimos 5 anos. Cerca de 32% do IDE

Leia mais

SISTEMAS DYWIDAG ST 85/105

SISTEMAS DYWIDAG ST 85/105 Sistemas DYWIDAG SISTEMAS DYWIDAG ST 85/105 As barras e componentes DYWIDAG excedem os limites requeridos pelas normas brasileiras. Sua rosca robusta proporciona máxima aderência aço/concreto, única no

Leia mais

1.a. Atividades principais a companhia manufatura e comercializa aparelhos domésticos e produtos relacionados.

1.a. Atividades principais a companhia manufatura e comercializa aparelhos domésticos e produtos relacionados. Whirlpool Corporation 1. Principais Características Matriz: Whirlpool Corporation Localização: Benton Harbor, Michigan, Estados Unidos Ano de fundação: 1911 Internet: www.whirlpoolcorp.com Faturamento

Leia mais

Organismos de Certificação

Organismos de Certificação Organismos de Certificação Programação Horário Assunto Responsável 15:00 15:05 Breve Apresentação Institucional Marco A. B. Roque - (IEX) 15:05 15:15 Curva de Aprendizado Demandas Atendidas Marco A. B.

Leia mais

Mercado de Painéis de Madeira Reconstituída. Graça B. Gnoatto 31/10/2014

Mercado de Painéis de Madeira Reconstituída. Graça B. Gnoatto 31/10/2014 Mercado de Painéis de Madeira Reconstituída Graça B. Gnoatto 31/10/2014 Ibá Inédita união de quatro associações de empresas de produtos de base florestal plantada, com valores intrínsecos de desenvolvimento

Leia mais

PERSPECTIVAS ECONÓMICAS PARA OS EUA E A ZONA EURO. J. Silva Lopes

PERSPECTIVAS ECONÓMICAS PARA OS EUA E A ZONA EURO. J. Silva Lopes PERSPECTIVAS ECONÓMICAS PARA OS EUA E A ZONA EURO J. Silva Lopes IDEEF, 28 Setembro 2010 ESQUEMA DA APRESENTAÇÃO I As perspectivas económicas para os tempos mais próximos II Políticas de estímulo à recuperação

Leia mais