Prof. Neckel. Capítulo 5. Aceleração média 23/03/2016 ACELERAÇÃO. É a taxa média de variação de velocidade em determinado intervalo de tempo = =

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Prof. Neckel. Capítulo 5. Aceleração média 23/03/2016 ACELERAÇÃO. É a taxa média de variação de velocidade em determinado intervalo de tempo = ="

Transcrição

1 Capítulo 5 ACELERAÇÃO Aceleração média É a taxa média de variação de velocidade em determinado intervalo de tempo = = Se > >0 < <0 = =0 = = 1

2 Aceleração instantânea () Da função velocidade é possível obter a função aceleração () pelo processo de derivação = (derivada da função ()) Se = Exemplo: = 4 +2 = = 8+6 Então = = Posição Velocidade Aceleração Exemplo: # $ # = = =3 4+1 = =6 4 $' $% $% () () 2

3 Gráfico da Aceleração A área entre a reta do aceleração e o eixo horizontal calcula a variação de velocidade Δv Δ 3

4 4

5 Capítulo 6 MOVIMENTO RETILÍNEO UNIFORMEMENTE VARIADO (MRUV) Característica principal: =-.#/! Como a aceleração é constante Funções velocidade e posição Se a é constante; = = é do primeiro grau (crescente ou decrescente) # é do segundo grau (concavidade voltada para cima ou para baixo) 5

6 Função velocidade = + velocidade final ou função velocidade, ou ainda, velocidade no instante t - velocidade inicial ou velocidade no instante =0 aceleração (constante), positiva ou negativa variável tempo. Gráfico da velocidade 6

7 O que significa o sinal de? Aceleração positiva ou negativa não tem ligação direta com os termos acelerado ou desacelerado, nem com os termos acelerado e retardado. CUIDADO! O sinal da aceleração indica se a velocidade é crescente ou decrescente! Na função em azul, a velocidade só cresce, logo a aceleração é positiva. Na função em vermelho, a velocidade só decresce, logo a aceleração é negativa. Velocidade média no MRUV Como a velocidade cresce ou decresce de maneira linear a medida que o tempo passa, é possível calcular a velocidade média entre dois instantes com a média aritmética (média comum) entre a velocidade nos dois instantes. = = 1 2 #.3// Por que? No gráfico da velocidade, a área entre v(t) e o eixo horizontal calcula o deslocamento 8=Δ# = 9+: h 2 Δ# = + < Δt 2 Δ# Δ =+ < = 2 = + 2 7

8 Função posição do MRUV Por que? Δs = 2 AA 2 = 2 A # # < = 21> 1 2 # # < = 21> # =# < + + > # =# < + < + > Gráfico da função posição do MRUV Parábolas Se >0, parábola com concavidade voltada parca cima. Se <0, parábola com concavidade voltada para baixo. Onde a função alcança seu vértice, o sentido do movimento muda! 8

9 Detalhe de < na função posição Repare que a função em vermelho inicia crescendo. Isso demonstra que < >0 Na função azul, os valores inicial decrescendo, logo < <0 Equação de Torricelli: o link entre posição e velocidade Normalmente quando tratamos de problemas de MRUV onde não temos informação sobre o tempo, temos que trabalhar com a equação de torricelli. = < +2 # # < = < +2 Δ# É possível chegar nesta equação isolando o termo na função velocidade e substituindo a expressão na função posição. 9

10 Reclassificação de movimentos Fonte: Quase 1000 problemas de física resolvidos (livre web) 10

11 Fonte: Quase 1000 problemas de física resolvidos (livre web) Fonte: Quase 1000 problemas de física resolvidos (livre web) 23/03/

12 Fonte: Quase 1000 problemas de física resolvidos (livre web) Capitulo 6 Pt. 2 QUEDA LIVRE A LANÇAMENTO VERTICAL 12

13 Queda livre e Lançamento Vertical: MRUVs Ambos os movimentos são MRUVs, ou seja, tem aceleração constante. A aceleração constante a qual os movimentos estão sujeitos é a aceleração gravitacional Para problemas aqui vamos considerar duas coisas: Movimentos sem resistência do ar Aceleração gravitacional B =10 Obs.: Na realidade, a aceleração gravitacional é aproximadamente igual a 9,8 Queda livre Equação da posição e da velocidade (escalar, supondo tudo positivo) E =E < + <F + G F = <F +B F = <F +2 B E E < = <F +2 B Δy Normalmente domina-se queda livre um objeto abandonado de uma determinada altura em relação ao chão. Logo < =0 :I.. E < 0=h E =0 13

14 Gráfico do módulo da velocidade Fórmulas importantes Tempo de queda Obtido através da função posiçao Velocidade com que chega ao chão Obtido através do Torricelli M = L G M F = 2Bh 14

15 Deslocamentos sucessivos O gráfico da velocidade demonstra que para a queda livre, o deslocamento é maior a cada segundo que passa pois a velocidade aumenta durante a movimentação. Como a velocidade cresce de maneira linear, podemos fazer uma previsão do deslocamento conforme o tempo que passa. Fonte: Quase 1000 problemas de física resolvidos (livre web) 15

16 Fonte: Quase 1000 problemas de física resolvidos (livre web) Lançamento Vertical Movimento representado pelas mesmas equações da queda livre, com diferença no sinal de B E =E < + <F B 2 F = <F B 2 B Δy F = <F 2 B E E < = <F Mas com outras condições <F 0 E < =0 No ponto mais alto F =0 E =h >N 16

17 Fórmulas importantes Tempo de subida Obtido pela função velocidade Altura máxima Obtido pela equação de Torricelli = 2O G h >N = 2O G Gráfico da velocidade e da posição 17

18 Observação Se o corpo for lançado de uma altura maior que a do solo, a posição inicial E < será diferente de zero. Fonte: Quase 1000 problemas de física resolvidos (livre web) 18

19 Fonte: Quase 1000 problemas de física resolvidos (livre web) Fonte: Quase 1000 problemas de física resolvidos (livre web) 23/03/

20 Fonte: Quase 1000 problemas de física resolvidos (livre web) 20

Aula 3 Introdução à Cinemática Movimento em 1 dimensão

Aula 3 Introdução à Cinemática Movimento em 1 dimensão Aula 3 Introdução à Cinemática Movimento em 1 dimensão FÍSICA Divisões da Física Quântica trata do universo do muito pequeno, dos átomos e das partículas que compõem os átomos. Clássica trata dos objetos

Leia mais

Curso de Engenharia Civil. Física Geral e Experimental I Movimento Prof.a: Msd. Érica Muniz 1 Período

Curso de Engenharia Civil. Física Geral e Experimental I Movimento Prof.a: Msd. Érica Muniz 1 Período Curso de Engenharia Civil Física Geral e Experimental I Movimento Prof.a: Msd. Érica Muniz 1 Período Posição e Coordenada de Referência Posição é o lugar no espaço onde se situa o corpo. Imagine três pontos

Leia mais

Movimento retilíneo uniformemente

Movimento retilíneo uniformemente 15 fev Movimento retilíneo uniformemente variado (MUV) 01. Resumo 02. Exercícios de Aula 03. Exercícios de Casa 04. Questão Contexto RESUMO Ao estudarmos o Movimento Uniformemente Variado (ou MUV) estamos

Leia mais

Movimento Retilíneo Uniforme e Uniformemente Variado MRU e MRUV

Movimento Retilíneo Uniforme e Uniformemente Variado MRU e MRUV Movimento Retilíneo Uniforme e Uniformemente Variado MRU e MRUV Evandro Bastos dos Santos 22 de Fevereiro de 2017 1 Movimento Retilíneo Uniforme(MRU) Um corpo que se desloca em trajetória retilínea e possui

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS 1º ANO

LISTA DE EXERCÍCIOS 1º ANO Como se deslocam no mesmo sentido, a velocidade relativa entre eles é: V rel = V A - V C = 80-60 = 20 km/h Sendo a distância relativa, S rel = 60 km, o tempo necessário para o alcance é: S rel 60 t = =

Leia mais

Cinemática Escalar. DEFINIÇÃO: estudo do movimento sem se

Cinemática Escalar. DEFINIÇÃO: estudo do movimento sem se Cinemática Escalar DEFINIÇÃO: estudo do movimento sem se preocupar com suas causas. REFERENCIAL: É o lugar onde está localizado de fato um observador em relação ao qual um dado fenômeno está sendo analisado.

Leia mais

Lista 3 de Mecânica Clássica Movimento Retilíneo Uniformemente Variado - Queda Livre

Lista 3 de Mecânica Clássica Movimento Retilíneo Uniformemente Variado - Queda Livre Lista 3 de Mecânica Clássica Movimento Retilíneo Uniformemente Variado - Queda Livre Prof. Ismael Rodrigues Silva ismael fisica@hotmail.com As questões com uma bolinha são elementares e requerem uso de

Leia mais

Movimentos na Terra e no Espaço Dulce Campos 2

Movimentos na Terra e no Espaço Dulce Campos 2 Unidade 1 Síntese Movimentos na Terra e no Espaço 23-11-2011 Dulce Campos 2 Sobre a função x(t) podemos resumir: X(t) é crescente A partícula move-se no sentido positivo da trajetória X(t) é decrescente

Leia mais

Gráficos (UM e UMV) Gabarito: Página 1. + vt. Tratando-se de uma. Resposta da questão 1: [E]

Gráficos (UM e UMV) Gabarito:  Página 1. + vt. Tratando-se de uma. Resposta da questão 1: [E] Gráficos (UM e UMV) Gabarito: Resposta da questão 1: [E] A distância (D) pedida é numericamente igual à área hachurada no gráfico. 50+ 0 D= 10 D= 350 m. Resposta da questão : Distâncias percorridas pelos

Leia mais

Cinemática I Movimento Retilíneo

Cinemática I Movimento Retilíneo CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA 2016.2 Cinemática I Movimento Retilíneo Rafael Silva P. de Santana Engenharia Civil 5º Período Cinemática Na cinemática vamos estudar os movimentos sem

Leia mais

Análise do movimento dos projéteis no vácuo

Análise do movimento dos projéteis no vácuo Capítulo 2 Análise do movimento dos projéteis no vácuo 2.1 Movimento unidimensional O estudo do movimento dos projéteis envolve seu deslocamento no espaço e a velocidade com que se deslocam em um intervalo

Leia mais

CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA Cinemática I. Bruno Conde Passos Engenharia Civil João Victor Engenharia Civil

CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA Cinemática I. Bruno Conde Passos Engenharia Civil João Victor Engenharia Civil CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA 2015.1 Cinemática I Bruno Conde Passos Engenharia Civil João Victor Engenharia Civil Cinemática Na cinemática vamos estudar os movimentos sem levar em consideração

Leia mais

EQUAÇÃO DE TORRICELLI E LANÇAMENTO VERTICAL EXERCÍCIOS

EQUAÇÃO DE TORRICELLI E LANÇAMENTO VERTICAL EXERCÍCIOS EQUAÇÃO DE TORRICELLI E LANÇAMENTO VERTICAL EXERCÍCIOS 1. Uma partícula, inicialmente a 2 m/s, é acelerada uniformemente e, após percorrer 8 m, alcança a velocidade de 6 m/s. Nessas condições, sua aceleração,

Leia mais

Lista 4 MUV. Física Aplicada a Agronomia

Lista 4 MUV. Física Aplicada a Agronomia Sigla: Disciplina: Curso: FISAP Física Aplicada a Agronomia Agronomia Lista 4 MUV 01) A posição de um objeto movendo-se ao longo do eixo x é dada por x = 3t - 4t² + t³, onde x está em metros e t em segundos.

Leia mais

CINEMÁTICA VETORIAL. Prof. Paulo Lopes

CINEMÁTICA VETORIAL. Prof. Paulo Lopes CINEMÁTICA VETORIAL Prof. Paulo Lopes Vetor deslocamento ( d ) x deslocamento escalar (Δs) d 100 metros Δs = 100 m ІdІ = 100 m R = 100 metros d Δs = 2πr 2 ІdІ = 2r = 200 m = 3,14x100 = 314 m Escalar Vetorial

Leia mais

Professora FLORENCE. A aceleração pode ser calculada pelo gráfico através da tangente do ângulo α.

Professora FLORENCE. A aceleração pode ser calculada pelo gráfico através da tangente do ângulo α. 1. Um ponto material desloca-se sobre uma reta e sua velocidade em função do tempo é dada pelo gráfico. Pedem-se: a) a equação horária da velocidade (função de v = f(t)) v(m/s) b) o deslocamento do ponto

Leia mais

Equipe de Física. Física

Equipe de Física. Física Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 2R Ensino Médio Equipe de Física Data: Física Lançamento Vertical Um arremesso de um corpo, com velocidade inicial na direção vertical, recebe o nome de Lançamento

Leia mais

REVISÃO. 1) Um carro descreve um movimento uniforme (M.U.). Com os valores de acordo com a tabela abaixo, determine: t (s) S (m)

REVISÃO. 1) Um carro descreve um movimento uniforme (M.U.). Com os valores de acordo com a tabela abaixo, determine: t (s) S (m) REVISÃO 1) Um carro descreve um movimento uniforme (M.U.). Com os valores de acordo com a tabela abaixo, determine: t (s) 0 1 2 3 S (m) 80 70 60 50 a) Um esboço do gráfico Sxt b) O valor da velocidade.

Leia mais

Apostila de Física 01 Prof. Olívio Fernandes Jr Cinemática. 1 Conceito

Apostila de Física 01 Prof. Olívio Fernandes Jr Cinemática. 1 Conceito 1 Conceito Apostila de Física 01 Prof. Olívio Fernandes Jr Cinemática A cinemática é a parte da mecânica que estuda e descreve os movimentos, sem se preocupar com as suas causas 1.1 Referencial 1. Deslocamento

Leia mais

(Queda Livre, Lançamentos Verticais, velocidade media, mru, mruv, derivada e integrais)

(Queda Livre, Lançamentos Verticais, velocidade media, mru, mruv, derivada e integrais) Movimento vertical (Queda Livre, Lançamentos Verticais, velocidade media, mru, mruv, derivada e integrais) 1. Três bolinhas idênticas, são lançadas na vertical, lado a lado e em seqüência, a partir do

Leia mais

Gráficos de M.U.V. Movimento Uniformemente Variado Espaço pelo Tempo

Gráficos de M.U.V. Movimento Uniformemente Variado Espaço pelo Tempo Gráficos de M.U.V. Movimento Uniformemente Variado Espaço pelo Tempo 1. (Upe 2014) O deslocamento Δ x de uma partícula em função do tempo t é ilustrado no gráfico a seguir: Com relação ao movimento mostrado

Leia mais

1. (Unesp 2012) O gol que Pelé não fez

1. (Unesp 2012) O gol que Pelé não fez 1. (Unesp 01) O gol que Pelé não fez Na copa de 1970, na partida entre Brasil e Tchecoslováquia, Pelé pega a bola um pouco antes do meio de campo, vê o goleiro tcheco adiantado, e arrisca um chute que

Leia mais

Desconsidere os efeitos do trabalho muscular após o início do salto. a) 4 m/s b) 6 m/s c) 7 m/s d) 8 m/s e) 9 m/s

Desconsidere os efeitos do trabalho muscular após o início do salto. a) 4 m/s b) 6 m/s c) 7 m/s d) 8 m/s e) 9 m/s 1. Em julho de 009 comemoramos os 40 anos da primeira viagem tripulada à Lua. Suponha que você é um astronauta e que, chegando à superfície lunar, resolva fazer algumas brincadeiras para testar seus conhecimentos

Leia mais

GABARITO COMENTADO DE PROVAS DE FÍSICA CINEMÁTICA

GABARITO COMENTADO DE PROVAS DE FÍSICA CINEMÁTICA GABARITO COMENTADO DE PROVAS DE FÍSICA CINEMÁTICA 1ª Prova 2007 Questão 1: FÁCIL O valor de H é calculado pela equação de Torricelli: Para isso, deve-se calcular a velocidade inicial e final: (sinal negativo,

Leia mais

Queda Livre e Lançamentos no Espaço

Queda Livre e Lançamentos no Espaço LOGO FQA Queda Livre e Lançamentos no Espaço (Com resistência do ar desprezável) Queda Livre de Objetos A queda livre é o movimento de um objeto que se desloca livremente, unicamente sob a influência da

Leia mais

Fundamentos de Mecânica

Fundamentos de Mecânica Fundamentos de Mecânica 45 Lista de exercícios Primeiro semestre de Os exercícios da lista deverão ser todos feitos. Não há necessidade de entregá-los. O conteúdo será cobrado nas provas e provinhas, ao

Leia mais

GABARITO DA AFE02 FÍSICA 2ª SÉRIE 2016

GABARITO DA AFE02 FÍSICA 2ª SÉRIE 2016 GABARITO DA AFE0 FÍSICA ª SÉRIE 016 1) A figura abaixo representa um móvel m que descreve um movimento circular uniforme de raio R, no sentido horário, com velocidade de módulo V. Assinale a alternativa

Leia mais

Introdução à Cinemática

Introdução à Cinemática Mecânica: Cinemática Introdução à Cinemática Conceitos Iniciais Prof. Murillo Nascente I- CONCEITOS BÁSICOS DE CINEMÁTICA 1. Cinemática: É a parte da mecânica que estuda os movimentos dos corpos ou partículas

Leia mais

Resoluções dos exercícios propostos

Resoluções dos exercícios propostos 1 P.61 αm v 360 km/h 5 s αm ou α m v α m 14,4 km/h s 360 0 3,6 α m 4 m/s 5 P.6 Em cada segundo a velocidade do corpo aumenta de 1,6 m/s. Portanto: t 0 0 v 0 0 t 1 1 s v 1 1,6 m/s t s v (1,6 1,6) m/s 3,

Leia mais

MRUV Movimento Retilíneo Uniforme Variado

MRUV Movimento Retilíneo Uniforme Variado MRUV Movimento Retilíneo Uniforme Variado MRUV é o movimento de qualquer móvel que varie a sua velocidade, aumentando ou diminuindo, valores iguais em tempos iguais, conforme os exemplos abaixo: Os exemplos

Leia mais

Aplicação dos conceitos de posição, velocidade e aceleração. Aplicação de derivadas e primitivas de

Aplicação dos conceitos de posição, velocidade e aceleração. Aplicação de derivadas e primitivas de Ano lectivo 2010-2011 Engenharia Civil Exercícios de Física Ficha 4 Movimento a uma Dimensão Capítulo 3 Conhecimentos e e capacidades a adquirir a adquirir pelo pelo aluno aluno Aplicação dos conceitos

Leia mais

Queda Livre e Lançamento Vertical Para Cima

Queda Livre e Lançamento Vertical Para Cima Queda Livre e Lançamento Vertical Para Cima Para começarmos esse assunto, vale primeiramente se perguntar: Por que os corpos caem, na superfície de qualquer planeta? A resposta é bem simples, os corpos

Leia mais

Função de 1º Grau. Como construir um Gráfico. Função constante. Matemática Básica I. RANILDO LOPES Slides disponíveis no nosso SITE:

Função de 1º Grau. Como construir um Gráfico. Função constante. Matemática Básica I. RANILDO LOPES Slides disponíveis no nosso SITE: Matemática Básica Como construir um Gráfico Unidade 5. Gráficos de Funções Reais RANILDO LOPES Slides disponíveis no nosso SITE: https://ueedgartito.wordpress.com x y = f(x) x y x x 3 y x 4 y 3 y 4 x 5

Leia mais

Queda Livre e lançamento vertical para cima

Queda Livre e lançamento vertical para cima Queda Livre e lançamento vertical para cima Queda livre vertical Movimento na superfície do planeta em que se despreza a resistência do ar e a única força que atua no corpo é seu peso. Características

Leia mais

FÍSICA. Prof. Emerson. Módulo 3

FÍSICA. Prof. Emerson. Módulo 3 FÍSICA Prof. Emerson Módulo 3 GRANDEZA FÍSICA A tudo aquilo que pode ser medido, associando-se um valor numérico a uma unidade de medida, dá-se o nome de GRANDEZA FÍSICA. TIPOS DE GRANDEZAS GRANDEZA ESCALAR

Leia mais

Curso de Engenharia Civil. Física Geral e Experimental I Lançamentos Prof.a: Msd. Érica Muniz 1 Período

Curso de Engenharia Civil. Física Geral e Experimental I Lançamentos Prof.a: Msd. Érica Muniz 1 Período Curso de Engenharia Civil Física Geral e Experimental I Lançamentos Prof.a: Msd. Érica Muniz 1 Período Queda dos corpos Quando um corpo é lançado verticalmente para cima verificaremos que ele sobe até

Leia mais

Professora Bruna FÍSICA A. Aula 14 Velocidades que variam sempre da mesma forma. Página 189

Professora Bruna FÍSICA A. Aula 14 Velocidades que variam sempre da mesma forma. Página 189 FÍSICA A Aula 14 Velocidades que variam sempre da mesma forma Página 189 INTRODUÇÃO O que já vimos até agora? Movimento Uniforme (velocidade constante) gráficos s x t, gráficos v x t e função horária.

Leia mais

Física I 2009/2010. Aula02 Movimento Unidimensional

Física I 2009/2010. Aula02 Movimento Unidimensional Física I 2009/2010 Aula02 Movimento Unidimensional Sumário 2-1 Movimento 2-2 Posição e Deslocamento. 2-3 Velocidade Média 2-4 Velocidade Instantânea 2-5 Aceleração 2-6 Caso especial: aceleração constante

Leia mais

EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES / GRÁFICOS (MRU e MRUV) 1. Observe o gráfico abaixo. Associe os pontos 1, 2 e 3 com as figuras A, B e C.

EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES / GRÁFICOS (MRU e MRUV) 1. Observe o gráfico abaixo. Associe os pontos 1, 2 e 3 com as figuras A, B e C. Aluno (a): N Série: 1º A e B Professor : Vinicius Jacques Data: /06/2009 Disciplina: FÍSICA EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES / GRÁFICOS (MRU e MRUV) 1. Observe o gráfico abaixo. Associe os pontos 1, 2 e 3 com

Leia mais

G 6,7 10 m kg s. Lista Especial exercícios de Física Assunto: GRAFICO_MRU_E_MRUV Prof. Elizeu. g 10,0 m s e a constante da gravitação universal como

G 6,7 10 m kg s. Lista Especial exercícios de Física Assunto: GRAFICO_MRU_E_MRUV Prof. Elizeu. g 10,0 m s e a constante da gravitação universal como Lista Especial exercícios de Física Assunto: GRAFICO_MRU_E_MRUV Prof. Elizeu 01. (Unicamp 017) O semáforo é um dos recursos utilizados para organizar o tráfego de veículos e de pedestres nas grandes cidades.

Leia mais

Fís. Semana. Leonardo Gomes (Arthur Vieira)

Fís. Semana. Leonardo Gomes (Arthur Vieira) Semana 3 Leonardo Gomes (Arthur Vieira) Este conteúdo pertence ao Descomplica. Está vedada a cópia ou a reprodução não autorizada previamente e por escrito. Todos os direitos reservados. CRONOGRAMA 06/02

Leia mais

Atividade Complementar para a DP de Física 1. Profs. Dulceval Andrade e Luiz Tomaz

Atividade Complementar para a DP de Física 1. Profs. Dulceval Andrade e Luiz Tomaz Atividade Complementar para a DP de Física 1. Profs. Dulceval Andrade e Luiz Tomaz QUESTÕES DO CAPÍTULO 2 DO LIVRO FUNDAMENTOS DE FÍSICA HALLIDAY & RESNICK - JEARL WALKER 6 ª - 7 ª e 9ª EDIÇÃO VOLUME 1

Leia mais

TC 2 UECE FASE 2 MEDICINA

TC 2 UECE FASE 2 MEDICINA TC UECE - 01 FASE MEDICINA SEMANA 0 a 08 de dezembro PROF.: Célio Normando 1. Racionalizar o uso da água significa usá-la sem desperdício e considerá-la uma prioridade social e ambiental, para que a água

Leia mais

Movimento Unidimensional

Movimento Unidimensional Movimento Unidimensional Professor: Carlos Alberto Disciplina: Física Geral I Objetivos de aprendizagem Ao estudar este capítulo você aprenderá: Como descrever o movimento unidimensional em termos da velocidade

Leia mais

MRUV Movimento Retilíneo Uniformemente Variado

MRUV Movimento Retilíneo Uniformemente Variado MRUV Movimento Retilíneo Uniformemente Variado MRUV é o movimento de qualquer móvel com as seguintes características: Aceleração constante e diferente de zero. O módulo da velocidade varia de modo uniforme

Leia mais

MOVIMENTO EM UMA LINHA RETA

MOVIMENTO EM UMA LINHA RETA MOVIMENTO EM UMA LINHA RETA MOVIMENTO EM UMA LINHA RETA Objetivos de aprendizagem: Descrever o movimento em uma linha reta em termos de velocidade média, velocidade instantânea, aceleração média e aceleração

Leia mais

EXERCÍCIOS FÍSICA. de módulo 25 m s. O motorista da Van, então, acelera a taxa de 8 m s.

EXERCÍCIOS FÍSICA. de módulo 25 m s. O motorista da Van, então, acelera a taxa de 8 m s. EXERCÍCIOS FÍSICA 1. O motorista de uma Van quer ultrapassar um caminhão, em uma estrada reta, que está com velocidade constante de módulo 0 m s. Para isso, aproxima-se com a Van, ficando atrás, quase

Leia mais

Fís. Semana. Leonardo Gomes (Arthur Vieira)

Fís. Semana. Leonardo Gomes (Arthur Vieira) Semana 4 Leonardo Gomes (Arthur Vieira) Este conteúdo pertence ao Descomplica. Está vedada a cópia ou a reprodução não autorizada previamente e por escrito. Todos os direitos reservados. CRONOGRAMA 06/03

Leia mais

Professor Rafael Colucci Facebook: Rafael Colucci ou Aprenda com o Colucci (FANPAGE)

Professor Rafael Colucci Facebook: Rafael Colucci ou Aprenda com o Colucci (FANPAGE) Me chamo Rafael Colucci, sou licenciado em física pela Universidade Federal de Itajubá e atuo no ensino de física e matemática nos níveis médio e superior Trabalho com criação de conteúdos digitais e possuo

Leia mais

MOVIMENTO RETILÍNEO. Prof. Bruno Farias

MOVIMENTO RETILÍNEO. Prof. Bruno Farias CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA AGROALIMENTAR UNIDADE ACADÊMICA DE TECNOLOGIA DE ALIMENTOS DISCIPLINA: FÍSICA I MOVIMENTO RETILÍNEO Prof. Bruno Farias Introdução Por que estudar mecânica? Porque o mundo,

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS - TERMOMETRIA

LISTA DE EXERCÍCIOS - TERMOMETRIA GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO Competência, ética e cidadania SECRETARIA DE EDUCAÇÃO LISTA DE EXERCÍCIOS - TERMOMETRIA Aluno(a): nº 2º ano MOVIMENTO UNIFORMEMENTE VARIADO Você já pensou o que acontece

Leia mais

Chapter 2 Movimento Retilíneo (movimento unidimensional)

Chapter 2 Movimento Retilíneo (movimento unidimensional) Chapter 2 Movimento Retilíneo (movimento unidimensional) (2-1) 1. Vamos supor que o movimento se dá ao longo de uma linha reta. A trajetória pode ser vertical, horizontal ou inclinada, mas deve ser retilínea.

Leia mais

FACULDADE SUDOESTE PAULISTA Física Geral e experimental I Engenharia Civil e Produção

FACULDADE SUDOESTE PAULISTA Física Geral e experimental I Engenharia Civil e Produção Notas de aula: Cinemática escalar: Conceitos Iniciais Para descrição de movimento sempre há necessidade de um ponto base, ou seja, um ponto de referencia, o qual dá se o nome de referencial. Fisicamente

Leia mais

Se da = vdt, então você pode dizer que da=dx. (lembre-se da definição da velocidade): A área total sob a reta, será igual à soma de todas as pequenas

Se da = vdt, então você pode dizer que da=dx. (lembre-se da definição da velocidade): A área total sob a reta, será igual à soma de todas as pequenas FÍSICA I AULA 02: MOVIMENTO RETILÍNEO TÓPICO 04: EQUAÇÃO HORÁRIA DO MOVIMENTO; EQUAÇÃO DE TORRICELLI Caro aluno, neste tópico você vai adquirir o embasamento matemático para poder trabalhar os exercícios

Leia mais

A velocidade instantânea (Texto para acompanhamento da vídeo-aula)

A velocidade instantânea (Texto para acompanhamento da vídeo-aula) A velocidade instantânea (Texto para acompanamento da vídeo-aula) Prof. Méricles Tadeu Moretti Dpto. de Matemática - UFSC O procedimento que será utilizado neste vídeo remete a um tempo em que pesquisadores

Leia mais

LISTAGEM DE CONTEÚDOS DE FÍSICA PARA O EXAME 1 ANO / 2012

LISTAGEM DE CONTEÚDOS DE FÍSICA PARA O EXAME 1 ANO / 2012 LISTAGEM DE CONTEÚDOS DE FÍSICA PARA O EXAME 1 ANO / 2012 # Velocidade escalar média # Movimento retilíneo uniforme # Movimento retilíneo uniformemente variado # Movimento de queda livre dos corpos # Movimento

Leia mais

COLÉGIO SÃO JOÃO GUALBERTO

COLÉGIO SÃO JOÃO GUALBERTO RESOLUÇÃO COMENTADA Prof.: Pedro Bittencourt Série: 1ª Turma: A Disciplina: Física Nota: Atividade: Avaliação mensal 1º bimestre Valor da Atividade: 10 Instruções Esta avaliação é individual e sem consulta.

Leia mais

Mecânica: Cinemática

Mecânica: Cinemática FACULDADE EDUCACIONAL DE MEDIANEIRA MISSÃO: FORMAR PROFISSIONAIS CAPACITADOS, SOCIALMENTE RESPONSÁVEIS E APTOS A PROMOVEREM AS TRANSFORMAÇÕES FUTURAS Mecânica: Cinemática Prof. Silvio Ap. Barbosa 1. Cinemática:

Leia mais

Interbits SuperPro Web

Interbits SuperPro Web 1. (Espcex (Aman) 014) Uma esfera é lançada com velocidade horizontal constante de módulo v=5 m/s da borda de uma mesa horizontal. Ela atinge o solo num ponto situado a 5 m do pé da mesa conforme o desenho

Leia mais

Fís. Semana. Leonardo Gomes (Arthur Vieira)

Fís. Semana. Leonardo Gomes (Arthur Vieira) Semana 3 Leonardo Gomes (Arthur Vieira) Este conteúdo pertence ao Descomplica. Está vedada a cópia ou a reprodução não autorizada previamente e por escrito. Todos os direitos reservados. CRONOGRAMA 06/02

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS 2º teste sumativo de FQA 24. novembro. 2014 Versão 1 11º Ano Turma A Professor: Maria do Anjo Albuquerque Duração da prova: 90 minutos. Este teste é constituído por 11 páginas

Leia mais

TD DE FÍSICA 1 Solução das Questões de Cinemática (MRU, MRUV, Queda livre) PROF.: João Vitor

TD DE FÍSICA 1 Solução das Questões de Cinemática (MRU, MRUV, Queda livre) PROF.: João Vitor Soluções Resposta da questão 1: Usando a equação de Torricelli co a = g = 10 /s e ΔS h 0. v v0 g h v 0 10 0 400 v 0 /s. Resposta da questão : a) Dados: d 1 = 1 k = 1.000 ; v = 7, k/h = /s; Δ t in 10s.

Leia mais

LANÇAMENTO OBLÍQUO - INTERMEDIÁRIO EXERCÍCIOS RESOLVIDOS

LANÇAMENTO OBLÍQUO - INTERMEDIÁRIO EXERCÍCIOS RESOLVIDOS LANÇAMENTO OBLÍQUO - INTERMEDIÁRIO EXERCÍCIOS RESOLVIDOS A Equipe SEI, pensando em você, preparou este artio com exercícios resolvidos sobre lançamento oblíquo. Bons estudos!. (AFA 9) Uma bola de basquete

Leia mais

2ª Lista de Exercícios de Física I (Movimento em Uma Dimensão)

2ª Lista de Exercícios de Física I (Movimento em Uma Dimensão) 2ª Lista de Exercícios de Física I (Movimento em Uma Dimensão) 1. Um motorista dirige para o norte por 3, min a 8 km/h e então para por 1, min. Em seguida continua para o norte, viajando 13 km em 2, h.

Leia mais

LANÇAMENTOS NO VÁCUO. I) RESUMO DE LANÇAMENTOS NO VÁCUO (VERTICAL, QUEDA LIVRE, OBLIQUO E HORIZONTAL )

LANÇAMENTOS NO VÁCUO.  I) RESUMO DE LANÇAMENTOS NO VÁCUO (VERTICAL, QUEDA LIVRE, OBLIQUO E HORIZONTAL ) LANÇAMENTOS NO VÁCUO www.nilsong.com.br I) RESUMO DE LANÇAMENTOS NO VÁCUO (VERTICAL, QUEDA LIVRE, OBLIQUO E HORIZONTAL ) São os movimentos onde só cosndera-se atuando no móvel apenas a força de gravidade

Leia mais

ALUNO(A): Prof.: Andre Luiz 04/06/2012

ALUNO(A): Prof.: Andre Luiz  04/06/2012 1. FUNÇÃO 1.1 Definição A função dada por ( ), com a, b, c reais e a 0. Vejamos alguns exemplos: a) ( ) ( ) b) ( ) ( ) c) ( ) ( ) d) ( ) ( ) e) ( ) ( ) Vamos a outro exemplo: Ex2.: Um objeto que se desloca

Leia mais

Escola Secundária de Casquilhos Teste Sumativo 1- Física e Química A 11º ANO 04/10/ minutos

Escola Secundária de Casquilhos Teste Sumativo 1- Física e Química A 11º ANO 04/10/ minutos * Escola Secundária de Casquilhos Teste Sumativo 1- Física e Química A 11º ANO 04/10/2013 90 minutos NOME Nº Turma Informação Professor Enc. de Educação TABELA DE CONSTANTES Velocidade de propagação da

Leia mais

FUNÇÃO DO 2º GRAU. y = f(x) = ax² + bx + c, onde a, b e c são constantes reais e. O gráfico de uma função quadrática é uma parábola

FUNÇÃO DO 2º GRAU. y = f(x) = ax² + bx + c, onde a, b e c são constantes reais e. O gráfico de uma função quadrática é uma parábola FUNÇÃO DO 2º GRAU A função do 2º grau está presente em inúmeras situações cotidianas, na Física ela possui um papel importante na análise dos movimentos uniformemente variados (MUV), pois em razão da aceleração,

Leia mais

Ficha de trabalho 5 AMPLIAÇÃO

Ficha de trabalho 5 AMPLIAÇÃO Nome: N. o : Turma: Data: Ficha de trabalho 5 AMPLIAÇÃO 1. Uma pedra é lançada do ponto P com uma velocidade de 10 m s 1 numa direcção que forma um ângulo de 45º com a horizontal, atingindo o ponto Q conforme

Leia mais

Escola Secundária de Lagoa Física e Química A 11º Ano Turma A Paula Melo Silva

Escola Secundária de Lagoa Física e Química A 11º Ano Turma A Paula Melo Silva Objeto de ensino 1.2. Da Terra à Lua Escola Secundária de Lagoa Física e Química A 11º Ano Turma A Paula Melo Silva Interações à distância e de contacto; As quatro interações fundamentais na Natureza;

Leia mais

3ª Ficha de Avaliação de Conhecimentos Turma: 11ºA. Física e Química A - 11ºAno

3ª Ficha de Avaliação de Conhecimentos Turma: 11ºA. Física e Química A - 11ºAno 3ª Ficha de Avaliação de Conhecimentos Turma: 11ºA Física e Química A - 11ºAno Professora Paula Melo Silva Data: 22 de novembro Ano Letivo: 2016/2017 135 min + 15 min 1. Considere o gráfico v(t) correspondente

Leia mais

LANÇAMENTO HORIZONTAL

LANÇAMENTO HORIZONTAL LANÇAMENTO HORIZONTAL Quando um corpo é lançado horizontalmente no vácuo, ele descreve uma trajetória parabólica em relação à superfície terrestre. Esse movimento pode ser considerado como o resultado

Leia mais

Unidade 5: Força e movimento

Unidade 5: Força e movimento Unidade 5: Força e movimento Desde a antiguidade até os dias atuais que nós, seres humanos, estudamos e aprendemos sobre a produção do movimento e como dominá-lo. E essa constante evolução tecnológica

Leia mais

Engenharia Mecânica Física

Engenharia Mecânica Física Física Não devemos admitir mais causas para as coisas naturais do que as que são verdadeiras e suficientes para explicar suas aparências. Isaac Newton (1642-1727) Física Geral e Experimental I Profº Eder

Leia mais

Considerações Iniciais

Considerações Iniciais Considerações Iniciais Mecânica Estudo do Movimento; Cinemática Descarta as causa do moviemento; Reducionismo redução de variáveis envolvidas em algum problema. Por exemplo: no lançamento de uma caneta

Leia mais

UNIDADES DE MEDIDA. 1 litro = 1 dm 3 GRANDEZAS:

UNIDADES DE MEDIDA. 1 litro = 1 dm 3 GRANDEZAS: UNIDADES DE MEDIDA GRANDEZAS: COMPRIMENTO - No sistema métrico decimal, a unidade fundamental para medir comprimentos é o metro, cuja abreviação é m. Existem os múltiplos e os submúltiplos do metro, veja

Leia mais

Diretoria de Ciências Exatas. Laboratório de Física. Roteiro 04. Física Geral e Experimental I (2011/01) Experimento: Queda Livre e Anamorfose

Diretoria de Ciências Exatas. Laboratório de Física. Roteiro 04. Física Geral e Experimental I (2011/01) Experimento: Queda Livre e Anamorfose Diretoria de Ciências Exatas Laboratório de Física Roteiro 04 Física Geral e Experimental I (011/01) Experimento: Queda Livre e Anamorfose 1. Cinemática do Movimento de um objeto em Queda Livre. Nesta

Leia mais

CIÊNCIAS 9 ANO PROF.ª GISELLE PALMEIRA PROF.ª MÁRCIA MACIEL ENSINO FUNDAMENTAL

CIÊNCIAS 9 ANO PROF.ª GISELLE PALMEIRA PROF.ª MÁRCIA MACIEL ENSINO FUNDAMENTAL CIÊNCIAS 9 ANO PROF.ª MÁRCIA MACIEL ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª GISELLE PALMEIRA CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade IV Ser humano e saúde 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 21 Conteúdos Aula 21.1 - Forças Aula

Leia mais

O QUE É ESTUDADO? Matéria Conceito de massa Partícula Cinética escalar/vetorial

O QUE É ESTUDADO? Matéria Conceito de massa Partícula Cinética escalar/vetorial MECANICA 1 Cinemática O QUE É ESTUDADO? Matéria Conceito de massa Partícula Cinética escalar/vetorial Matéria / Massa Matéria é tudo aquilo que tem massa e ocupa um volume no espaço. Isso permite definir

Leia mais

Nesta aula, continuaremos a estudar a parte da física que analisa o movimento, mas agora podem ser em duas ou três dimensões.

Nesta aula, continuaremos a estudar a parte da física que analisa o movimento, mas agora podem ser em duas ou três dimensões. Parte 1 Movimento em 2 ou 3 dimensões Nesta aula, continuaremos a estudar a parte da física que analisa o movimento, mas agora podem ser em duas ou três dimensões. 1 - Posição e Deslocamento A localização

Leia mais

Manual de Orientações Metodológicas para o Professor

Manual de Orientações Metodológicas para o Professor Manual de Orientações Metodológicas para o Professor Física Ensino Médio Caderno 5 Abordagem dos Assuntos O caderno 5 inicia o estudo da Física com a Cinemática, área da mecânica que tem como preocupação

Leia mais

MUV Movimento Uniformemente Variado

MUV Movimento Uniformemente Variado MUV Movimento Uniformemente Variado 1. (Uece 015) Um carro, partindo do repouso, desloca-se em um trecho A de modo que sua velocidade aumente linearmente com o tempo até atingir 60km h. Após algum tempo,

Leia mais

Cinemática Gráficos Cinemáticos 1- Na figura estão representados os diagramas de velocidade de dois móveis em função do tempo. Esses móveis partem de um mesmo ponto, a partir do repouso, e percorrem a

Leia mais

CAPITULO 2 PROF. OSCAR

CAPITULO 2 PROF. OSCAR CAPITULO 2 PROF. OSCAR O que é física? Um dos propósitos da física é estudar o movimento dos objetos: a rapidez com que se movem, por exemplo, ou a distância percorrida em um certo intervalo de tempo.

Leia mais

SUGESTÃO DE ESTUDOS PARA O EXAME FINAL DE FÍSICA- 1 ANO Professor Solon Wainstein SEGUE ABAIXO UMA LISTA COMPLEMENTAR DE EXERCÍCIOS

SUGESTÃO DE ESTUDOS PARA O EXAME FINAL DE FÍSICA- 1 ANO Professor Solon Wainstein SEGUE ABAIXO UMA LISTA COMPLEMENTAR DE EXERCÍCIOS SUGESTÃO DE ESTUDOS PARA O EXAME FINAL DE FÍSICA- 1 ANO Professor Solon Wainstein # Ler todas as teorias # Refazer todos os exercícios dados em aula. # Refazer todos os exercícios feitos do livro. # Refazer

Leia mais

Sabendo o momento do encontro, só é necessário aplicá-lo em uma das duas funções (do caminhão ou do carro).

Sabendo o momento do encontro, só é necessário aplicá-lo em uma das duas funções (do caminhão ou do carro). Engenharia Física Mecânica, prof. Simões Revisão para prova integradora 1. Um automóvel encontra-se parado diante de um semáforo. Logo quando o sinal abre, ele arranca com aceleração 5m/s², enquanto isso,

Leia mais

FÍSICA - 1 o ANO MÓDULO 17 REVISÃO DE LANÇAMENTO VERTICAL E QUEDA LIVRE

FÍSICA - 1 o ANO MÓDULO 17 REVISÃO DE LANÇAMENTO VERTICAL E QUEDA LIVRE FÍSICA - 1 o ANO MÓDULO 17 REVISÃO DE LANÇAMENTO VERTICAL E QUEDA LIVRE Fixação 1) Duas pequenas esferas, uma de ferro, outra de chum-bo, são abandonadas, a partir do mesmo ponto, num mesmo local, onde

Leia mais

Fundamentos de Mecânica

Fundamentos de Mecânica Fundamentos de Mecânica 43151 Gabarito do estudo dirigido 3 (Movimento em uma dimensão) Primeiro semestre de 213 1. Um elevador sobe com uma aceleração para cima de 1, 2 m/s 2. No instante em que sua velocidade

Leia mais

CINEMÁTICA MOVIMENTO RETILÍNEO

CINEMÁTICA MOVIMENTO RETILÍNEO CINEMÁTICA MOVIMENTO RETILÍNEO 1 Duas partículas A e B estão do lado oposto de uma reta com 500 m de comprimento. A partícula A desloca-se na direção AB e no sentido de B, com uma velocidade constante

Leia mais

Lista 20 Revisão de Impulso e Quantidade de Movimento

Lista 20 Revisão de Impulso e Quantidade de Movimento Lista 0 Revisão de Impulso e Quantidade de Movimento 1. (Espcex (Aman) 017) Um cubo de massa 4 kg está inicialmente em repouso sobre um r plano horizontal sem atrito. Durante 3 s, aplica-se sobre o cubo

Leia mais

MOVIMENTO RETILÍNEO UNIFORME (MRU) MOVIMENTO RETILÍNEO UNIFORMEMENTE VARIADO (MRUV) PROFº CARLOS ALÍPIO

MOVIMENTO RETILÍNEO UNIFORME (MRU) MOVIMENTO RETILÍNEO UNIFORMEMENTE VARIADO (MRUV) PROFº CARLOS ALÍPIO MOVIMENTO RETILÍNEO UNIFORME (MRU) MOVIMENTO RETILÍNEO UNIFORMEMENTE VARIADO (MRUV) PROFº CARLOS ALÍPIO No cotidiano observamos diversos tipos de movimento Movimentos em linha reta Movimento curvos Etc.

Leia mais

Cursinho TRIU 22/04/2010. Física Mecânica Aula 1. Cinemática Escalar Exercícios Resolução

Cursinho TRIU 22/04/2010. Física Mecânica Aula 1. Cinemática Escalar Exercícios Resolução Física Mecânica Aula 1 Cinemática Escalar Exercícios Resolução 1. O ônibus movimenta-se com velocidade constante, sem mudar sua trajetória. Então, tanto a lâmpada quanto o passageiro, que estão dentro

Leia mais

FUNÇÃO DE 2º GRAU. O grau de um polinômio é determinado pelo maior expoente dentre todos os termos. Assim uma equação de 2º grua tem sempre a forma:

FUNÇÃO DE 2º GRAU. O grau de um polinômio é determinado pelo maior expoente dentre todos os termos. Assim uma equação de 2º grua tem sempre a forma: FUNÇÃO DE º GRAU O grau de um polinômio é determinado pelo maior expoente dentre todos os termos. Assim uma equação de º grua tem sempre a forma: y = ax + bx + c O gráfico da função é sempre uma parábola.

Leia mais

28/Set/ Movimento a uma dimensão Aceleração constante Queda livre 3.2 Movimento 2 e 3-D Vetor deslocamento 3.2.

28/Set/ Movimento a uma dimensão Aceleração constante Queda livre 3.2 Movimento 2 e 3-D Vetor deslocamento 3.2. 28/Set/2016 3.1 Movimento a uma dimensão 3.1.1 Aceleração constante 3.1.2 Queda livre 3.2 Movimento 2 e 3-D 3.2.1 Vetor deslocamento 3.2.2 Vetor velocidade 3.2.3 Vetor aceleração 3.3 Movimento relativo

Leia mais

LANÇAMENTO OBLÍQUO No lançamento oblíquo, o objeto é lançado com uma dada velocidade inicial que forma um ângulo θ (compreendido entre 0º e 90º) com a horizontal e descreve uma trajetória parabólica.

Leia mais

FÍSICA - I. Objetivos AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA. Identificar as características de um movimento unidimensional com ênfase no movimento retilíneo.

FÍSICA - I. Objetivos AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA. Identificar as características de um movimento unidimensional com ênfase no movimento retilíneo. FÍSICA - I MVIMENT EM UMA DIMENSÃ Prof. M.Sc. Lúcio P. Patrocínio bjetivos Identificar as características de um movimento unidimensional com ênfase no movimento retilíneo. Estabelecer os conceitos de deslocamento,

Leia mais

1) O vetor posição de uma partícula que se move no plano XZ e dado por: r = (2t 3 + t 2 )i + 3t 2 k

1) O vetor posição de uma partícula que se move no plano XZ e dado por: r = (2t 3 + t 2 )i + 3t 2 k 1) O vetor posição de uma partícula que se move no plano XZ e dado por: r = (2t + t 2 )i + t 2 k onde r é dado em metros e t em segundos. Determine: (a) (1,0) o vetor velocidade instantânea da partícula,

Leia mais

Função de 2º Grau. Parábola: formas geométricas no cotidiano

Função de 2º Grau. Parábola: formas geométricas no cotidiano 1 Função de 2º Grau Parábola: formas geométricas no cotidiano Toda função estabelecida pela lei de formação f(x) = ax² + bx + c, com a, b e c números reais e a 0, é denominada função do 2º grau. Generalizando

Leia mais

Complemento de Cinemática METRÔ/SP

Complemento de Cinemática METRÔ/SP Complemento - 1 Complemento de Cinemática METRÔ/SP 1. Introdução Cinemática: É a parte da mecânica que estuda os movimentos dos corpos ou partículas sem se levar em conta o que os causou. 2. Unidades de

Leia mais

FÍSICA PROFº JAISON MATTEI

FÍSICA PROFº JAISON MATTEI FÍSICA PROFº JAISON MATTEI QUEDA LIVRE Fórmulas: V h V. g. h Aceleração constante e igual g = 1 m/s Velocidade inicial sempre igual a zero. Despreza a resistência do ar. Objetos com formatos e massas diferentes,

Leia mais