EMENTÁRIO E BIBLIOGRAFIA BÁSICA E COMPLEMENTAR DA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENFERMAGEM 5º PERÍODO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EMENTÁRIO E BIBLIOGRAFIA BÁSICA E COMPLEMENTAR DA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENFERMAGEM 5º PERÍODO"

Transcrição

1 EMENTÁRIO E E COMPLR DA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENFERMAGEM 5º PERÍODO ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM À SAÚDE DO ADULTO E DO IDOSO Assistência de Enfermagem sistematizada a clientes adultos e idosos em seguimento ambulatorial e internados em unidades clínicas médicas e cirúrgicas especializadas, abrangendo pacientes com afecções agudas e crônicas de média complexidade em diferentes áreas, com desenvolvimento de atividades práticas. Assistência à família e cuidadores. Prevenção de acidentes no hospital. Aspectos éticos na assistência de enfermagem ao cliente adulto, idoso e família. CARPENITO, L. J. Planos de Cuidado de Enfermagem e Documentação. 4ª edição. Porto Alegre: Artmed, MURTA, G. F. Saberes e Práticas: guias para ensino e aprendizagem de enfermagem. São Caetano do Sul, SP: Difusão Editora, POTTER, P. A.; PERRY, A.G. Fundamentos de Enfermagem: conceitos, processo e prática. Rio de Janeiro: Guanabara-Koogan, BIBLIOGRAFIA COMPLR CARPENITO, L. J. Manual de Diagnósticos de Enfermagem. 11ª ed. Porto Alegre: Artmed, FIGUEIRA, N. A. JUNIOR, J. I. C.; et. al. Condutas em clínica médica. 4ª ed. Rio de Janeiro, Guanabara Koogan, HUDDLESTON, S. S.; FERGUSON, S.G. Emergências Clínicas. Abordagens, Intervenções e Auto Avaliação. Rio de Janeiro, Guanabara Koogan, PORTO, C. C. Exame Clínico: bases para a prática médica. 5ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara-Koogan, 2004 SMELTZER, S. C.; BARE, B.G. Brunner & Suddarth; Tratado de Enfermagem médicocirúrgica. 11ª edição. Rio de Janeiro: Guanabara-koogan, 2009.

2 FUNDAMENTAÇÃO DA CIÊNCIA E ARTE DO PROCESSO CUIDAR II Desenvolvimento de habilidades técnicas necessárias ao desempenho prático da profissão. Treinamento e manuseio de equipamentos e materiais hospitalares. Desenvolvimento de técnicas básicas de enfermagem, observando princípios científicos para promoção, proteção e recuperação da saúde. Assistência ao cliente com patologias e/ou ocorrências que podem colocar sua vida em risco. Assistência ao cliente no processo terapêutico. POTTER, P. A.; PERRY, A.G. Fundamentos de Enfermagem. 8ª ed., Editora Elsevier, CUNHA, C. L. F. Interpretação de exames laboratoriais na prática do enfermeiro. Editora Rubio, SILVA, M. T.; SILVA, S. R. L. P. T. Cálculo e Administração de Medicamentos na enfermagem. 4ª ed.; São Paulo: Martinari, BIBLIOGRAFIA COMPLR PASSOS, V.C.S; VOLPATO, A.C.B. Técnicas Básicas de Enfermagem. 4ª. ed. São Paulo: Martinari, MOZACHI, N.; SOUZA, V.H.S. O hospital: manual do ambiente hospitalar.10 ed. Manual Real, MUSSI, N. M. et al. Técnicas Fundamentais de Enfermagem. 2ªed. São Paulo: Atheneu, 2007 POSSO, M. B. S; Semiologia e Semiotécnica de Enfermagem. São Paulo: Atheneu, TIMBY, B. K. Conceitos e Habilidades fundamentais no atendimento de enfermagem. 8. ed. Porto Alegre: Artmed, INFORMÁTICA Tópicos de Informática. Informática na saúde. Introdução de conceitos de informática básica para o desenvolvimento de projetos voltados para área da saúde. Informática e Saúde.

3 MANZANO, A. L. N. G. E. Estudo Dirigido de Informática Básica. São Paulo: Érica, MOREIRA, S. B. Informática, Ciência e atividade Física. 2.ed. Rio de Janeiro: Shape, SILVA, M. G. Informática. São Paulo: Érica, BIBLIOGRAFIA COMPLR HUNT, Tara. O Poder das Redes Sociais. São Paulo: Gente, TARJA, S. F. Projetos em sala de aula: Internet. São Paulo: Érica, TARJA, S. F. Projetos em sala de aula: PowerPoint São Paulo: Érica, TARJA, S. F. Projetos em sala de aula: Word São Paulo: Érica, TARJA, S. F. Projetos em sala de aula: Excel São Paulo: Érica, SEMIOLOGIA E SEMIOTÉCNICA DE ENFERMAGEM Procedimentos teórico-práticos e habilidades de enfermagem necessários à promoção, proteção e recuperação da saúde do indivíduo, família e comunidade, atendidos em nível ambulatorial. Técnicas e procedimentos básicos de enfermagem para o atendimento de problemas do cliente hospitalizado. MUSSI, N. M.Técnicas Fundamentais de Enfermagem. 2ªed. São Paulo; Atheneu, 2007 POSSO, M. B. S. Semiologia e Semiotécnica de Enfermagem. São Paulo: Atheneu, POTTER, A.G.P; PERRY, P. Fundamentos de Enfermagem. 8ª ed. Editora Elsevier Rio de Janeiro: BIBLIOGRAFIA COMPLR BICKLEY, L.S.; Bates. Propedêutica Médica. 8º ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.

4 CARPENITO, L. S. Plano de Cuidados de Enfermagem e Documentação: Diagnósticos de enfermagem e problemas colaborativos. 4ª ed. Porto Alegre; Artmed, CARPENITO, L. J. Diagnósticos de Enfermagem: Aplicação à prática clínica. 10ª ed. Porto Alegre: Artmed, PORTO, C.C. Exame Clínico: Base para a prática médica. 4ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, SMELTZER, S.C.; BARE, B.G. Brunner & Suddarth. Tratado de Enfermagem Médicocirúrgica. 10ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA EM ENFERMAGEM Embasamento teórico-prático da sistematização da assistência de enfermagem prestada ao cliente, sob fundamentação da Teoria das Necessidades Humanas Básicas, de forma a conduzir os processos de enfermagem por todas as etapas: investigação, diagnósticos de enfermagem, planejamento dos resultados esperados, implementação e avaliação. JOHNSON, M. Ligações entre NANDA, NOC e NIC: condições clínicas. 3ª ed. Rio de Janeiro: Elsevier, NANDA internacional Diagnósticos de Enfermagem da NANDA Definições e classificação ª Ed. Porto Alegre: Artmed, TANNURE, M. C.; GONÇALVES, A. M. P. SAE Sistematização da Assistência de Enfermagem: Guia Prático. 2ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, BIBLIOGRAFIA COMPLR CARPENITO-MOYET, L. J. Diagnósticos de enfermagem: aplicação à prática clínica. 10ª ed. Porto Alegre: Artmed, CARPENITO-MOYET; L. J. Planos de cuidados de enfermagem e documentação: diagnósticos de enfermagem e problemas colaborativos. 4ª ed. Porto Alegre: Artmed, GAIDZINSKI, R. R. et al. Diagnóstico de enfermagem na prática clínica. Porto Alegre: Artmed, POTTER, P. A.; PERRY, A. G. Fundamentos em enfermagem. 8ª Ed. Editora Elsevier,

5 TIMBY, Bárbara K. Conceitos e habilidades fundamentais no atendimento de enfermagem. 8ª ed. Porto Alegre: Artmed, VIVÊNCIA CLÍNICA II Oportunidade de integração ensino-serviço, através da inter-relação teoria e prática no processo de ensino aprendizagem, com o desenvolvimento de atividades em instituições de natureza pública ou privada, incluindo ações de enfermagem nos diferentes níveis de atenção à saúde em unidades básicas de saúde, pronto socorro, instituições hospitalares, instituição de longa permanência do idoso e em outras instituições do município. POTTER, P. A.; PERRY, A. G. Fundamentos em enfermagem. 8ª Ed. Editora Elsevier, NANDA internacional Diagnósticos de Enfermagem da NANDA Definições e classificação ª Ed. Porto Alegre: Artmed, POSSO, M.B.S. Semiologia e Semiotécnica de Enfermagem. São Paulo: Editora Atheneu, BIBLIOGRAFIA COMPLR CHEREATTI, A. L.; JERONIMO, R. A. S. Administração de medicamentos: 5 certos para a segurança de seu paciente. 2ed. São Paulo: Rideel, MUSSI, N. M. et al. Técnicas Fundamentais de Enfermagem. 2ªed. São Paulo: Atheneu, 2007 JOHNSON, M. Ligações entre NANDA, NOC e NIC: condições clínicas. 3ª ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012 SOUZA, V.H.S.; MOZACHI, N. O Hospital: manual do ambiente hospitalar. 10 ed. Curitiba: os autores, VIANA, D. L. Anotações de enfermagem. São Caetano do Sul: Yendi, 2009.

EMENTÁRIO E BIBLIOGRAFIA BÁSICA E COMPLEMENTAR DA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENFERMAGEM 4º PERÍODO

EMENTÁRIO E BIBLIOGRAFIA BÁSICA E COMPLEMENTAR DA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENFERMAGEM 4º PERÍODO EMENTÁRIO E E COMPLR DA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENFERMAGEM 4º PERÍODO ADMINISTRAÇÃO EM ENFERMAGEM Administração do processo de trabalho e da assistência de Enfermagem em instituições hospitalares

Leia mais

EMENTÁRIO E BIBLIOGRAFIA BÁSICA E COMPLEMENTAR DA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENFERMAGEM 7º PERÍODO

EMENTÁRIO E BIBLIOGRAFIA BÁSICA E COMPLEMENTAR DA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENFERMAGEM 7º PERÍODO EMENTÁRIO E E COMPLR DA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENFERMAGEM 7º PERÍODO ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM À SAÚDE DA MULHER Principais distúrbios fisiopatológicos e a atuação da Enfermagem na assistência integral

Leia mais

EMENTÁRIO E REFERÊNCIAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA 2º PERÍODO

EMENTÁRIO E REFERÊNCIAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA 2º PERÍODO EMENTÁRIO E REFERÊNCIAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA 2º PERÍODO ANATOMIA HUMANA II Investiga e descreve estruturas anatômicas dos seres humanos, com ênfase no sistema esquelético,

Leia mais

Componente Curricular: ENFERMAGEM EM CENTRO CIRÚRGICO E CENTRO DE MATERIAL ESTERILIZADO PLANO DE CURSO

Componente Curricular: ENFERMAGEM EM CENTRO CIRÚRGICO E CENTRO DE MATERIAL ESTERILIZADO PLANO DE CURSO CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: ENFERMAGEM EM CENTRO CIRÚRGICO E CENTRO DE MATERIAL ESTERILIZADO Código:

Leia mais

FACULDADE VERDE NORTE - FAVENORTE

FACULDADE VERDE NORTE - FAVENORTE ESTRUTURA CURRICULAR DE ENFERMAGEM 1º PERÍODO INTRODUÇÃO À ENFERMAGEM 40 00 40 33:20 ANTROPOLOGIA/SOCIOLOGIA 80 00 80 66:40 FUNDAMENTOS DA SAÚDE 60 00 60 50:00 PÚBLICA SAÚDE PÚBLICA PESP I METODOLOGIA

Leia mais

Currículo Disciplina Carga Horária. Aspectos Éticos e Bioéticos na Assistência de Enfermagem ao Paciente Grave ou de Risco

Currículo Disciplina Carga Horária. Aspectos Éticos e Bioéticos na Assistência de Enfermagem ao Paciente Grave ou de Risco Currículo Disciplina Carga Horária Aspectos Éticos e Bioéticos na Assistência de Enfermagem ao Paciente Grave ou de Risco Assistência de Enfermagem a Criança a ao Adolescente Grave ou de Risco Estágio

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA, ESTÁGIO OU TRABALHO DE GRADUAÇÃO-2016/1

PROGRAMA DE DISCIPLINA, ESTÁGIO OU TRABALHO DE GRADUAÇÃO-2016/1 PROGRAMA DE DISCIPLINA, ESTÁGIO OU TRABALHO DE GRADUAÇÃO-2016/1 CAMPUS: CURSO: ENFERMAGEM E OBSTRETÍCIA HABILITAÇÃO: OPÇÃO: DEPARTAMENTO RESPONSÁVEL: ENFERMAGEM IDENTIFICAÇÃO: 26 CÓDIGO DISCIPLINA OU ESTÁGIO

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec ETEC PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: ambiente e saúde Habilitação Profissional: Técnico em Enfermagem Qualificação:

Leia mais

T P PRÉ-REQUISITO T P PRÉ-REQUISITO

T P PRÉ-REQUISITO T P PRÉ-REQUISITO MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENFERMAGEM 2012.2 1º SEMESTRE Anatomia Humana I 72 36 36 - Biologia Celular e Genética 72 36 36 - Introdução à Enfermagem 36 36 - Relações Étnico-raciais, Cultura e Saúde

Leia mais

Ensino Público de Qualidade que faz a Diferença! Ensino Fundamental, Médio e Profissional.

Ensino Público de Qualidade que faz a Diferença! Ensino Fundamental, Médio e Profissional. Ensino Público de Qualidade que faz a Diferença! Ensino Fundamental, Médio e Profissional. Avenida das Acácias, 60, Jardim Pérola D Oeste, 85012-130 Telefone: (42) 3623 3394 / 36235954 Guarapuava / NRE:

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS Unidade: Faculdade de Ciências da Saúde do Trairi - FACISA Endereço: Rua Vila Trairi, s/n, Centro, Santa

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEc Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Ambiente, Saúde e Segurança. Habilitação Profissional: Técnico de enfermagem Qualificação:

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM EM UTI E URGÊNCIA/ EMERGÊNCIA

PÓS-GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM EM UTI E URGÊNCIA/ EMERGÊNCIA PÓS-GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM EM UTI E URGÊNCIA/ EMERGÊNCIA Instituição Certificadora: FALC Amparo Legal: Resolução CNE CES 1 2001 Resolução CNE CES 1 2007 Carga Horária: 530h Período de Duração: 12 meses

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2016 Ensino Técnico Plano de Curso nº 168 aprovado pela portaria Cetec nº 125 de 03/10/2012 Etec Paulino Botelho Código: 091 Município:São Carlos Eixo Tecnológico: ambiente e

Leia mais

CURSO: ENFERMAGEM EMENTAS º PERÍODO

CURSO: ENFERMAGEM EMENTAS º PERÍODO CURSO: ENFERMAGEM EMENTAS - 2016.1 1º PERÍODO DISCIPLINA: ANATOMIA DO SISTEMA LOCOMOTOR Terminologia Anatômica. Sistema Esquelético. Sistema Articular. Sistema Muscular. DISCIPLINA: SISTEMAS BIOLÓGICOS

Leia mais

Pré-requisito: Nenhum Período Letivo: Professor: Antônio Acácio Guimarães Simão Titulação: Especialista PLANO DE CURSO

Pré-requisito: Nenhum Período Letivo: Professor: Antônio Acácio Guimarães Simão Titulação: Especialista PLANO DE CURSO CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: ANATOMIA HUMANA Código: ENF - 102 Pré-requisito: Nenhum Período Letivo: 2016.1

Leia mais

DIAGNÓSTICOS DA NANDA CONFORME AS NECESSIDADES HUMANAS BÁSICAS DE WANDA HORTA NAS PRÁTICAS DE CAMPO DOS GRADUANDOS EM ENFERMAGEM

DIAGNÓSTICOS DA NANDA CONFORME AS NECESSIDADES HUMANAS BÁSICAS DE WANDA HORTA NAS PRÁTICAS DE CAMPO DOS GRADUANDOS EM ENFERMAGEM DIAGNÓSTICOS DA NANDA CONFORME AS NECESSIDADES HUMANAS BÁSICAS DE WANDA HORTA NAS PRÁTICAS DE CAMPO DOS GRADUANDOS EM ENFERMAGEM Iaskara Mazer 1 Ana Paula Modesto 2 Janaina Vall 3 Introdução: É dever do

Leia mais

CURSO: ENFERMAGEM NOITE - BH SEMESTRE: 2 ANO: 2012 C/H: 60 PLANO DE ENSINO

CURSO: ENFERMAGEM NOITE - BH SEMESTRE: 2 ANO: 2012 C/H: 60 PLANO DE ENSINO CURSO: ENFERMAGEM NOITE - BH SEMESTRE: 2 ANO: 2012 C/H: 60 DISCIPLINA: ENFERMAGEM NA SAUDE DO ADULTO I PLANO DE ENSINO OBJETIVOS: Estudar o estado de doença do indivíduo em sua fase adulta. Intervir adequadamente

Leia mais

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 PLANO DE CURSO

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 PLANO DE CURSO CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 Componente Curricular: Fisioterapia em Neonatologia Código: Fisio 223 Pré-requisito: Desenvolvimento Humano

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO CLEMENTINO FRAGA FILHO DIVISÃO DE ENFERMAGEM

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO CLEMENTINO FRAGA FILHO DIVISÃO DE ENFERMAGEM 1de 5 1. Definição: O cateterismo vesical de alívio consiste na introdução de um cateter estéril (cateter de Folley ou sonda Levine) na bexiga, através da uretra, com técnica asséptica. 2. Objetivo: Drenar

Leia mais

PLANO DE CURSO. CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20

PLANO DE CURSO. CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: ENFERMAGEM EM ONCOLOGIA Código: ENF- 218 Pré-requisito: Nenhum Período Letivo:

Leia mais

UNIÃO DE ENSINO SUPERIOR DE CAMPINA GRANDE FACULDADE DE CAMPINA GRANDE FAC CG CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM

UNIÃO DE ENSINO SUPERIOR DE CAMPINA GRANDE FACULDADE DE CAMPINA GRANDE FAC CG CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM UNIÃO DE ENSINO SUPERIOR DE CAMPINA GRANDE FACULDADE DE CAMPINA GRANDE FAC CG CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA PROFESSORES PERÍODO LETIVO 2015.1 A Coordenação do Curso

Leia mais

PLANO DE CURSO. CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20

PLANO DE CURSO. CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: ENFERMAGEM EM ONCOLOGIA Código: ENF- 218 Pré-requisito: Nenhum Período Letivo:

Leia mais

1ºSEMESTRE LETIVO 2013

1ºSEMESTRE LETIVO 2013 1ºSEMESTRE LETIVO 2013 DISCIPLINA: Semiotécnica Básica de Enfermagem Docentes : Graziela Ramos Barbosa de Souza Aparecida Santos Noia Luciana Soares Costa Santos Carga horária: Teórica: 60 horas Teórico-Prático:

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O. Esta Resolução entra em vigor nesta data, revogando a Resolução CONSEACC/BP 13/2016, e demais disposições contrárias.

R E S O L U Ç Ã O. Esta Resolução entra em vigor nesta data, revogando a Resolução CONSEACC/BP 13/2016, e demais disposições contrárias. RESOLUÇÃO CONSEACC/BP 33/2016 ALTERA O ROL DE DISCIPLINAS INSUSCETÍVEIS AO PROGRAMA DE FORMAÇÃO GERAL PFG DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DO CAMPUS BRAGANÇA PAULISTA DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO USF. A Presidente

Leia mais

Prof. Márcio Batista

Prof. Márcio Batista Prof. Márcio Batista OBJETIVOS DA AULA Conhecer os principais conceitos em farmácia hospitalar. Conhecer os aspectos técnicos e legais de localização, construção e instalação e estruturação da farmácia

Leia mais

Módulo 1 / Semestre 1 Carga horária total: 390ch Unidade Curricular. Semestral

Módulo 1 / Semestre 1 Carga horária total: 390ch Unidade Curricular. Semestral Curso Técnico Subsequente em Curso Técnico em Enfermagem Nome do Curso - Curso Técnico em Enfermagem CÂMPUS Florianópolis/SC MATRIZ CURRICULAR Módulo 1 / Semestre 1 Carga horária total: 390ch Unidade Curricular

Leia mais

HORÁRIO AV1 ENFERMAGEM

HORÁRIO AV1 ENFERMAGEM TURMA: 113-1 MANHÃ (1º Semestre) 7:30 AS 12:45 INFORMÁTICA (GRUPO A E GRUPO B) 7:30 AS 10:00 ANATOMIA HUMANA (PRÁTICA) 7:30 AS 10:00 BIOQUÍMICA 10:15 AS 11:55 CITOLOGIA E HISTOLOGIA (TEÓRICA) 26/03/15

Leia mais

FAMERV Faculdade de Medicina de Rio Verde Fazenda Fontes do Saber. Fone: (64) Campus Universitário. (64) Rio Verde - Goiás

FAMERV Faculdade de Medicina de Rio Verde Fazenda Fontes do Saber. Fone: (64) Campus Universitário. (64) Rio Verde - Goiás FAMERV Faculdade de Medicina de Rio Verde Fazenda Fontes do Saber Fone: (64) 3611-2235 Campus Universitário (64)3611-2200 Rio Verde - Goiás e-mail: medicina@fesurv.br PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina:

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2016 Ensino Técnico ETECPAULINO BOTELHO Código: 091 Município: SÃO CARLOS Eixo Tecnológico: Ambiente e Saúde Habilitação Profissional: Técnico em Enfermagem Qualificação: Sem

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina EFG370 Enfermagem na Saúde da Criança e do Adolescente

Programa Analítico de Disciplina EFG370 Enfermagem na Saúde da Criança e do Adolescente Programa Analítico de Disciplina Departamento de Medicina e Enfermagem - Centro de Ciências Biológicas e da Saúde Número de créditos: Teóricas Práticas Total Duração em semanas: 15 Carga horária semanal

Leia mais

HORÁRIO EXAME ESPECIAL DO CURSO DE ENFERMAGEM ITPAC -ARAGUAINA 2º SEMESTRE 2015 DIAS 16/12, 17/12 e 18/12/2015

HORÁRIO EXAME ESPECIAL DO CURSO DE ENFERMAGEM ITPAC -ARAGUAINA 2º SEMESTRE 2015 DIAS 16/12, 17/12 e 18/12/2015 EXAME ESPECIAL DO CURSO DE ENFERMAGEM ITPAC -ARAGUAINA S DIA 16/12/2015 1º PERÍODO 09h:40min Citologia/ Histologia Bioquímica Aplicada a Anatomia Humana 09h40min às 11h30min Língua Portuguesa Instrumental

Leia mais

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Bacharelado em Enfermagem Disciplina: Assistência de Enfermagem na Saúde do Trabalhador Professor: Maria Júlia Nascimento Cupolo e-mail: mjcupolo@gmail.com

Leia mais

Material desenvolvido com conteúdo fornecido pelas unidades acadêmicas responsáveis pelas disciplinas.

Material desenvolvido com conteúdo fornecido pelas unidades acadêmicas responsáveis pelas disciplinas. 2 Material desenvolvido com conteúdo fornecido pelas unidades acadêmicas responsáveis pelas disciplinas. Organização Projeto Visual COMEP Paulo Roberto Bueno Pereira Michela Peanho Harumi Toda Watzel CCOM

Leia mais

Tipologia dos Estabelecimentos de Saúde

Tipologia dos Estabelecimentos de Saúde Tipologia dos Estabelecimentos de Saúde O Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde - CNES foi implantado em 29 de dezembro de 2000, através da Portaria SAS n.º 511. O CNES abrange a todos os estabelecimentos

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR Curso Medicina Epidemiologia Geral 4 40

MATRIZ CURRICULAR Curso Medicina Epidemiologia Geral 4 40 MATRIZ CURRICULAR Curso Medicina 2012 Semestres Área Temática Módulo Sem CH CH Semestre Introdução ao Estudo da Medicina Ética da vida e da liberdade Introdução ao Estudo Semestre 1 da Medicina Introdução

Leia mais

MED 1110 Unidade II- Bases Fisiopatológicas e Propedêutica da Maturidade e de Envelhecimento I Eixo temático: Semiologia

MED 1110 Unidade II- Bases Fisiopatológicas e Propedêutica da Maturidade e de Envelhecimento I Eixo temático: Semiologia MED 1110 Unidade II- Bases Fisiopatológicas e Propedêutica da Maturidade e de Envelhecimento I Eixo temático: Semiologia CONTEÚDO Estudo da semiotécnica da anamnese, do exame físico geral, cardiovascular,

Leia mais

Tipos de Estudos Clínicos: Classificação da Epidemiologia. Profa. Dra. Maria Meimei Brevidelli

Tipos de Estudos Clínicos: Classificação da Epidemiologia. Profa. Dra. Maria Meimei Brevidelli Tipos de Estudos Clínicos: Classificação da Epidemiologia Profa. Dra. Maria Meimei Brevidelli Roteiro da Apresentação 1. Estrutura da Pesquisa Científica 2. Classificação dos estudos epidemiológicos 3.

Leia mais

2. Nome do(s) supervisor(es): PROFA. DRA. SONIA REGINA PASIAN. Psicóloga MARIA PAULA FOSS

2. Nome do(s) supervisor(es): PROFA. DRA. SONIA REGINA PASIAN. Psicóloga MARIA PAULA FOSS UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS DE RIBEIRÃO PRETO DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA E EDUCAÇÃO CENTRO DE PESQUISA E PSICOLOGIA APLICADA ESTÁGIO: AVALIAÇÃO NEUROPSICOLÓGICA

Leia mais

Estratégias para a Saúde

Estratégias para a Saúde Estratégias para a Saúde V.1) Cadernos do PNS Acções e Recomendações Promoção da Cidadania em Saúde (Versão Discussão) ESTRATÉGIAS PARA A SAÚDE V.1) CADERNOS DO PNS - ACÇÕES E RECOMENDAÇÕES PROMOÇÃO DA

Leia mais

Solicitação de Parecer Técnico ao COREN MA sobre O que é necessário para o profissional de Enfermagem realizar atendimento domiciliar particular

Solicitação de Parecer Técnico ao COREN MA sobre O que é necessário para o profissional de Enfermagem realizar atendimento domiciliar particular PARECER TÉCNICO COREN-MA-CPE Nº 20/2015 ASSUNTO: Atendimento de Enfermagem particular em domicilio. 1. Do fato Solicitação de Parecer Técnico ao COREN MA sobre O que é necessário para o profissional de

Leia mais

PROCESSO DE ENFERMAGEM

PROCESSO DE ENFERMAGEM PROCESSO DE ENFERMAGEM PROCESSO DE ENFERMAGEM: São ações sistematizadas e inter-relacionadas, visando a assistência ao ser humano. É UMA FORMA DE PRESTAR CUIDADOS DE ENFERMAGEM DE FORMA SISTEMÁTICA, RENTÁVEL,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS, SAÚDE E TECNOLOGIA - IMPERATRIZ. CURSO DE ENFERMAGEM PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS, SAÚDE E TECNOLOGIA - IMPERATRIZ. CURSO DE ENFERMAGEM PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS, SAÚDE E TECNOLOGIA - IMPERATRIZ. CURSO DE ENFERMAGEM PLANO DE ENSINO DISICIPLINA SEMIOLOGIA Período 3º PROFESSOR (a) Elisângela Milhomem dos

Leia mais

REGULAMENTO DAS COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS DO ENFERMEIRO ESPECIALISTA EM ENFERMAGEM EM PESSOA EM SITUAÇÃO CRÍTICA

REGULAMENTO DAS COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS DO ENFERMEIRO ESPECIALISTA EM ENFERMAGEM EM PESSOA EM SITUAÇÃO CRÍTICA REGULAMENTO DAS COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS DO ENFERMEIRO ESPECIALISTA EM ENFERMAGEM EM PESSOA EM SITUAÇÃO CRÍTICA APROVADO POR UNANIMIDADE EM ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DE 20 DE NOVEMBRO DE 2010 Proposta

Leia mais

PROCESSO DE ENFERMAGEM E A ATUAÇÃO DO TÉCNICO / AUXILIAR DE ENFERMAGEM

PROCESSO DE ENFERMAGEM E A ATUAÇÃO DO TÉCNICO / AUXILIAR DE ENFERMAGEM HOSPITAL DE CLÍNICAS FILIAL EBSERH PROCESSO DE ENFERMAGEM E A ATUAÇÃO DO TÉCNICO / AUXILIAR DE ENFERMAGEM Divisão de Enfermagem Serviço de Educação em Enfermagem Enf.ª Ma. Aldenôra Laísa P. Carvalho Cordeiro

Leia mais

Componente Curricular: Fisioterapia Ortopedia e Traumatologia. Titulação: Especialista em Terapia Manual e Postural, CESUMAR/ PR PLANO DE CURSO

Componente Curricular: Fisioterapia Ortopedia e Traumatologia. Titulação: Especialista em Terapia Manual e Postural, CESUMAR/ PR PLANO DE CURSO CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 Componente Curricular: Fisioterapia Ortopedia e Traumatologia Código: Fisio 213 Pré-Requisito: -------

Leia mais

1. DIVULGAÇÃO DA CARTA DOS DIREITOS DOS USUÁRIOS DO SUS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA DO PET URGÊNCIA E EMERGÊNCIA NO HOSPITAL GERAL CLÉRISTON ANDRADE

1. DIVULGAÇÃO DA CARTA DOS DIREITOS DOS USUÁRIOS DO SUS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA DO PET URGÊNCIA E EMERGÊNCIA NO HOSPITAL GERAL CLÉRISTON ANDRADE Título 1. DIVULGAÇÃO DA CARTA DOS DIREITOS DOS USUÁRIOS DO SUS: UM RELATO DE DO PET URGÊNCIA E EMERGÊNCIA NO HOSPITAL GERAL CLÉRISTON ANDRADE Classificação 2.SUPERVISÃO EM ENFERMAGEM E OS MODELOS ORGANIZACIONAIS:

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR DE TEOLOGIA APLICADA (INTA) PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE BACHARELADO EM ENFERMAGEM 1º SEMESTRE

INSTITUTO SUPERIOR DE TEOLOGIA APLICADA (INTA) PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE BACHARELADO EM ENFERMAGEM 1º SEMESTRE 1 2.7. ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE BACHARELADO EM ENFERMAGEM 2015.2 1º SEMESTRE 1. Anatomia Humana 90 60 30 06 2. Antropologia Teológica 30 30 02 3. Biologia (Citologia/Genética) 60 45 15 04 4. Educação

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CENTRO DE CIÊCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE CURSO DE FARMÁCIA PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CENTRO DE CIÊCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE CURSO DE FARMÁCIA PLANO DE ENSINO PLANO DE ENSINO DADOS DA DISCIPLINA Nome da Disciplina: Psicologia Aplicada à Farmácia Curso: Farmácia Termo: 6º Carga Horária Semanal (h/a): 2 Carga Horária Semestral (h/a): 30 Teórica: 2 Prática: Total:

Leia mais

Áreas Temáticas BVS Atenção Primária à Saúde

Áreas Temáticas BVS Atenção Primária à Saúde Áreas Temáticas BVS Atenção Primária à Saúde SINAIS E SINTOMAS Sinais, sintomas, observações e manifestações clínicas que podem ser tanto objetivas (quando observadas por médicos) como subjetivas (quando

Leia mais

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 PLANO DE CURSO

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 PLANO DE CURSO CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: FARMACOLOGIA BÁSICA Código: ENF-109 Pré-requisito: ENF-103 Bioquímica Período

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico 333 Plano de Trabalho Docente 2016 Ensino Técnico Plano de Curso nº 168 aprovado pela portaria Cetec nº 125 de 03/10/2012 Etec :Paulino Botelho Código:091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Ambiente

Leia mais

Bibliografia para o Processo Seletivo Escola de Educação Básica da URI /2013

Bibliografia para o Processo Seletivo Escola de Educação Básica da URI /2013 Bibliografia para o Processo Seletivo Escola de Educação Básica da URI /2013 Temas específicos e Referências Bibliográficas: Nível/ano: 1º ANO ENSINO FUNDAMENTAL - Produção Textual - Números e Operações

Leia mais

GERENCIAMENTO da Atenção Domiciliar P.G.A.D.

GERENCIAMENTO da Atenção Domiciliar P.G.A.D. GERENCIAMENTO da Atenção Domiciliar P.G.A.D. Gerenciamento da Atenção Domiciliar PGAD.indd 1 19/10/2015 15:30:04 Gerenciamento da Atenção Domiciliar PGAD Objetivo: Fornecer suporte ao paciente para que

Leia mais

PÓS-OPERATÓRIO TARDIO DE CIRURGIA GERAL: VISUALIZANDO AS NECESSIDADES DO PACIENTE NO MOMENTO DA ALTA 1

PÓS-OPERATÓRIO TARDIO DE CIRURGIA GERAL: VISUALIZANDO AS NECESSIDADES DO PACIENTE NO MOMENTO DA ALTA 1 1 PÓS-OPERATÓRIO TARDIO DE CIRURGIA GERAL: VISUALIZANDO AS NECESSIDADES DO PACIENTE NO MOMENTO DA ALTA 1 Shirley Glauci Berté 2 Marister Piccoli 3 INTRODUÇÃO: O período pós-operatório inicia-se após a

Leia mais

Carla Kowalski Marzari

Carla Kowalski Marzari Carla Kowalski Marzari CONSULTA DE ENFERMAGEM Lei do Exercício Profissional A consulta de enfermagem (CE) é uma atividade específica do enfermeiro, conforme decreto Lei n.º 94406 de junho de 1987, sendo

Leia mais

Plano de Ensino. Lucineia Ferraz Contato: Ementa

Plano de Ensino. Lucineia Ferraz Contato: Ementa Curso: ENF - Enfermagem Departamento: DEN - Enfermagem Disciplina: Enf. no Cuidado da Criança e Adolescente Código: 6QECCA Carga horária: 144 Período letivo: 2014/2 Professor: Elisangela Argenta Zanatta

Leia mais

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: ENFERMAGEM EM URGÊNCIA E EMERGÊNCIA Código: ENF - 212 Pré-requisito: ENF

Leia mais

Profa Dra Rita de Cassia Gengo e Silva Departamento de Enfermagem Médico-Cirúrgica EEUSP. AIF Processo de Enfermagem EEUSP, 2013 Rita Gengo

Profa Dra Rita de Cassia Gengo e Silva Departamento de Enfermagem Médico-Cirúrgica EEUSP. AIF Processo de Enfermagem EEUSP, 2013 Rita Gengo Profa Dra Rita de Cassia Gengo e Silva Departamento de Enfermagem Médico-Cirúrgica EEUSP Queaofinaldaaulavocêsejacapazde: Discorrer sobre a definição e etapas do processo de enfermagem Descrever ações

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2016 Ensino Técnico Plano de Curso nº 246 aprovado pela portaria Cetec nº 181 de 26/09/2013 Etec Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios

Leia mais

UTILIZAÇÃO DAS CLASSIFICAÇÕES NNN E O PROCESSO DE ENFERMAGEM IV JORNADA DE ENFERMAGEM EM ONCOLOGIA PEDIÁTRICA PALESTRANTE: ENF.

UTILIZAÇÃO DAS CLASSIFICAÇÕES NNN E O PROCESSO DE ENFERMAGEM IV JORNADA DE ENFERMAGEM EM ONCOLOGIA PEDIÁTRICA PALESTRANTE: ENF. UTILIZAÇÃO DAS CLASSIFICAÇÕES NNN E O PROCESSO DE ENFERMAGEM IV JORNADA DE ENFERMAGEM EM ONCOLOGIA PEDIÁTRICA PALESTRANTE: ENF.CLAUDIA MAINENTI UTILIZAÇÃO DAS CLASSIFICAÇÕES NNN e o PROCESSO DE ENFERMAGEM

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DA DISCIPLINA 1 o.semestre de 2013

PROGRAMAÇÃO DA DISCIPLINA 1 o.semestre de 2013 PROGRAMAÇÃO DA DISCIPLINA 1 o.semestre de 2013 DISCIPLINA: Administração em Enfermagem Hospitalar COORDENADOR: Profa. Dra. Maria Lucia Alves de Sousa Costa CARGA HORÁRIA: 60 horas teóricas SEMESTRE: 7

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA CÓDIGO DISCIPLINA REQUISITOS SAU 226 SEMIOLOGIA APLICADA À BIO 424 ENFERMAGEM

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA CÓDIGO DISCIPLINA REQUISITOS SAU 226 SEMIOLOGIA APLICADA À BIO 424 ENFERMAGEM UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA U.E.F.S DEPARTAMENTO DE SAÚDE CURSO DE ENFERMAGEM PROGRAMA DE DISCIPLINA CÓDIGO DISCIPLINA REQUISITOS SAU 226 SEMIOLOGIA APLICADA À BIO 424 ENFERMAGEM CARGA HORÁRIA

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec Etec: Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Ambiente, Saúde e Segurança Habilitação Profissional: Técnico em Enfermagem

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico Etec Professor Massuyuki Kawano Código: 136 Município: Tupã Eixo Tecnológico: Ambiente e Saúde Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de TÉCNICO

Leia mais

PLANO DE AULA. - Data show, - Leitura e explicação do manual do estagiário conforme IES

PLANO DE AULA. - Data show, - Leitura e explicação do manual do estagiário conforme IES PLANO DE AULA Disciplina: ENFERMAGEM em Psiquiatria Professor(a): Suzy Helena Ramos Souza Curso: ENFERMAGEM Semestre/Ano Anual Turma:3º ano 2010 Atividades temáticas Estratégias/bibliografia Semana Aulas

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA 1/5 PROGRAMA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM CÓDIGO: ENB056 CARGA HORÁRIA TEÓRICA 60H CARGA HORÁRIA PRÁTICA 75H CRÉDITOS 9 VERSÃO CURRICULAR: 2010/2 PERÍODO: 4º DEPTO:

Leia mais

DIAS E HORÁRIOS DAS APRESENTAÇÕES DOS TRABALHOS ENFERMAGEM TODOS OS AUTORES DEVERÃO CHEGAR IMPRETERIVELMENTE NO HORÁRIO MARCADO.

DIAS E HORÁRIOS DAS APRESENTAÇÕES DOS TRABALHOS ENFERMAGEM TODOS OS AUTORES DEVERÃO CHEGAR IMPRETERIVELMENTE NO HORÁRIO MARCADO. TÍTULO ORIENTADOR SALA DATA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM NAS COMUNIDADES INDÍGENAS INFECÇÕES HOSPITALARES: REPENSANDO A IMPORTÂNCIA DA HIGIENIZAÇÃO DAS MÃOS ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM A UM PACIENTE COM HANSENÍASE:

Leia mais

Áquila Lopes Gouvêa Enfermeira da Equipe de Controle de Dor Instituto Central do Hospital das Clínica da Faculdade de Medicina da USP

Áquila Lopes Gouvêa Enfermeira da Equipe de Controle de Dor Instituto Central do Hospital das Clínica da Faculdade de Medicina da USP SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE ASSISTÊNCIA MULDISCIPLINAR AO PACIENTE POLITRAUMATIZADO Áquila Lopes Gouvêa Enfermeira da Equipe de Controle de Dor Instituto Central do Hospital das Clínica da Faculdade de Medicina

Leia mais

BOAS PRÁTICA EM GESTÃO DE ENFERMAGEM

BOAS PRÁTICA EM GESTÃO DE ENFERMAGEM BOAS PRÁTICA EM GESTÃO DE ENFERMAGEM 2º Congresso APEGEL - 2011 DESAFIO PARA O 3º CONGRESSO ESTRATÉGICO Competências Enfermeiro Gestor Normas e Indicadores TÁTICO Por nível OPERACIONAL ESTRATÉGICO PRÁTICA

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: SÃO CARLOS Eixo Tecnológico: Ambiente, Saúde e Segurança Habilitação Profissional: TÉCNICO EM ENFERMAGEM Qualificação:

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 ETEC PROFESSOR MASSUYUKI KAWANO Ensino Técnico Código: 136 Município: TUPÃ Eixo Tecnológico: AMBIENTE E SAÚDE Habilitação Profissional: Qualificação Técnica de Nível Médio

Leia mais

PLANO DE TRABALHO: TECNOLOGIA EM RESSONÂNCIA MAGNÉTICA I

PLANO DE TRABALHO: TECNOLOGIA EM RESSONÂNCIA MAGNÉTICA I PLANO DE TRABALHO: TECNOLOGIA EM RESSONÂNCIA MAGNÉTICA I PROFESSOR: Rodrigo Modesto Gadelha Gontijo 1. EMENTA: Introdução de conhecimentos básicos sobre o equipamento de Ressonância Magnética, seu funcionamento

Leia mais

PLANO DE CURSO PRÉ-REQUISITO:

PLANO DE CURSO PRÉ-REQUISITO: CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 COMPONENTE CURRICULAR: Ergonomia e Fisioterapia do Trabalho CÓDIGO: Fisio 231 CH TOTAL: 60 horas PRÉ-REQUISITO:

Leia mais

Universidade Estadual de Maringá Centro de Ciências da Saúde

Universidade Estadual de Maringá Centro de Ciências da Saúde Centro de Ciências da Saúde R E S O L U Ç Ã O Nº 131/2013-CI/CCS CERTIDÃO Certifico que a presente resolução foi afixada em local de costume, neste Centro, no dia 11/12/13. Aprova a estrutura curricular

Leia mais

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 PLANO DE CURSO

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 PLANO DE CURSO CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 Componente Curricular: Fisioterapia em Pneumologia Código: Fisio 219 Pré-requisito: Fisioterapia em Neurologia

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plano de Trabalho Docente 2016 Plano de Curso nº 116 aprovado pela portaria Cetec nº de 07 /10 / 2010 Etec : TIQUATIRA Código: 208 Município: Eixo

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE. Carga horária total: 06 Teórico Prática: Semestre Letivo 1º/2012 Ementa

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE. Carga horária total: 06 Teórico Prática: Semestre Letivo 1º/2012 Ementa Unidade Universitária Centro de Ciências Biológicas e da Saúde 040 Curso Psicologia Disciplina Instrumentos de Avaliação Psicológica II Professor(es) e DRTs Lucas de Francisco Carvalho Nidia Vailati Terezinha

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO FACULDADE DE ENFERMAGEM PROGRAMA DE DISCIPLINA CARGA HORÁRIA TEÓRICA: 40 horas

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO FACULDADE DE ENFERMAGEM PROGRAMA DE DISCIPLINA CARGA HORÁRIA TEÓRICA: 40 horas SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORO FACULDADE DE ENFERMAGEM PROGRAMA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: ENFERMAGEM PEDIÁRICA E NEONAOLÓGICA II GRADE: RESOLUÇÃO CEPEC Nº 831 SEMESRE: 2 ANO:

Leia mais

ANEXO I CARGO, REQUISITOS DE ESCOLARIDADE, DESCRIÇÃO SUMÁRIA, CARGA HORÁRIA e VENCIMENTO BASE.

ANEXO I CARGO, REQUISITOS DE ESCOLARIDADE, DESCRIÇÃO SUMÁRIA, CARGA HORÁRIA e VENCIMENTO BASE. ANEXO I,,, e VENCIMENTO BASE. Auxiliar de Serviços Gerais NÍVEL FUNDAMENTAL Ensino Fundamental Completo. Limpeza dos prédios públicos, móveis e equipamentos e similares. 01 Auxiliar de Serviços Urbanos

Leia mais

PESQUISADORES RESPONSÁVEIS

PESQUISADORES RESPONSÁVEIS PESQUISADORES RESPONSÁVEIS Professora Doutora Regina Vieira Cavalcante da Silva - Professora Adjunto do Departamento de Pediatria - Hospital de Clínicas - Universidade Federal do Paraná (reginavcs@uol.com.br)

Leia mais

HORÁRIOS DE AULA 2º SEMESTRE LETIVO DE 2014

HORÁRIOS DE AULA 2º SEMESTRE LETIVO DE 2014 1º PERÍODO Anatomia Humana Português I * Embriologia Teoria 08h00 às 08h50 * 2º - 08h20 às 09h10 Anatomia Humana Português I * Embriologia Teoria 08h50 às 09h40 Anatomia Humana Métodos e Técnicas de Pesquisa

Leia mais

LEI N 2908 DE 21 DE DEZEMBRO DE 2001.

LEI N 2908 DE 21 DE DEZEMBRO DE 2001. LEI N 2908 DE 21 DE DEZEMBRO DE 2001. CRIA CARGOS DE PROVIMENTO EFETIVO NO PLANO DE CARREIRA DA SECRETARIA DE SAÚDE, LEI N 1811 DE 18 DE OUTUBRO DE 1994, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. GLAUCO SCHERER, PREFEITO

Leia mais

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado plea Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 PLANO DE CURSO

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado plea Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 PLANO DE CURSO Componente Curricular: Farmacologia Código: Fisio 117 Pré-requisito: -------- Período Letivo: 2016.1 Professor: Matheus Santos Marques Titulação: Especialista CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado plea Portaria

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS, SAÚDE E TECNOLOGIA. CURSO DE ENFERMAGEM PLANO DE ENSINO DISICIPLINA SAÚDE DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE II Período 8º PROFESSOR (a) Luciana Batalha

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: SÃO CARLOS Eixo Tecnológico: Ambiente, Saúde e Segurança Habilitação Profissional: TÉCNICO EM ENFERMAGEM Qualificação:

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA PROGRAMA DE DISCIPLINA/ ESTÁGIO 2008 IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DISCIPLINA OU ESTÁGIO SERIAÇÃO IDEAL

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA PROGRAMA DE DISCIPLINA/ ESTÁGIO 2008 IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DISCIPLINA OU ESTÁGIO SERIAÇÃO IDEAL unesp UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA CAMPUS DE MARÍLIA Faculdade de Filosofia e Ciências PROGRAMA DE DISCIPLINA/ ESTÁGIO 2008 UNIDADE UNIVERSITÁRIA: Faculdade de Filosofia e Ciências CURSO: Fisioterapia

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: PROFESSOR MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: Tupã Eixo Tecnológico: Ambiente e Saúde Habilitação Profissional: Técnico em Enfermagem Qualificação:

Leia mais

ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA O IX PROGRAMA TRAINEE ENFERMEIRO 2013

ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA O IX PROGRAMA TRAINEE ENFERMEIRO 2013 ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA O IX PROGRAMA TRAINEE ENFERMEIRO 2013 O Hospital Estadual Mário Covas, mantendo seus princípios quanto ao atendimento médico-hospitalar de alta complexidade, resolutividade

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC Dr Francisco Nogueira de Lima Código: 059 Município: Casa Branca Eixo Tecnológico: Ambiente, Saúde e Segurança do trabalho Habilitação Profissional: Técnico

Leia mais

REFLEXÕES SOBRE A FUNÇÃO GERENCIAL DO ENFERMEIRO

REFLEXÕES SOBRE A FUNÇÃO GERENCIAL DO ENFERMEIRO 1 REFLEXÕES SOBRE A FUNÇÃO GERENCIAL DO ENFERMEIRO A gerência pode ser entendida como a arte de pensar, de decidir e de agir; é a arte de fazer acontecer, de obter resultados. (1) Tais resultados podem

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA 1/7 PROGRAMA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: ENFERMAGEM CLÍNICA E CIRÚRGICA CÓDIGO: ENB041 CARGA HORÁRIA TEÓRICA 75H CARGA HORÁRIA PRÁTICA 105H CRÉDITOS 12 VERSÃO CURRICULAR: 2010/2 PERÍODO: 6º DEPTO: ENB PRÉ-REQUISITOS

Leia mais

Componente Curricular: ENFERMAGEM NO CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR PLANO DE CURSO. Permitir ao aluno desenvolver as seguintes habilidades:

Componente Curricular: ENFERMAGEM NO CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR PLANO DE CURSO. Permitir ao aluno desenvolver as seguintes habilidades: CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: ENFERMAGEM NO CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR Código: ENF-219 Pré-requisito:

Leia mais

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 PLANO DE CURSO

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 PLANO DE CURSO CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 COMPONENTE CURRICULAR: Fisioterapia Preventiva CÓDIGO: Fisio 212 PRÉ-REQUISITO: ------- PERÍODO LETIVO:

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2016 Ensino Técnico Plano de Curso nº 168 aprovado pela portaria Cetec nº 125 de 03/10/2012 Etec PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: SÃO CARLOS Eixo Tecnológico: AMBIENTE E

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: Professor Massuyuki Kawano Código: 136 Município: Tupã Eixo tecnológico: Ambiente e Saúde Habilitação Profissional: Técnico em Enfermagem Qualificação:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS URUGUAIANA CURSO DE ENFERMAGEM Enfermagem no Cuidado ao Adulto em Situações Críticas de Vida

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS URUGUAIANA CURSO DE ENFERMAGEM Enfermagem no Cuidado ao Adulto em Situações Críticas de Vida UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS URUGUAIANA CURSO DE ENFERMAGEM Enfermagem no Cuidado ao Adulto em Situações Críticas de Vida DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Universidade Federal do Pampa Campus: Uruguaiana

Leia mais

Prefeitura Municipal de Santa Lúcia

Prefeitura Municipal de Santa Lúcia CONCURSO PÚBLICO 001/2011 ANEXO II - PROGRAMA DE PROVAS ENSINO FUNDAMENTAL INCOMPLETO CARGOS: SERVENTE, SERVIÇOS GERAIS E COVEIRO. CONHECIMENTOS GERAIS PORTUGUÊS: Acentuação gráfica; Crase; Ortografia;

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE FISIOTERAPIA PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE FISIOTERAPIA PLANO DE ENSINO Curso: FISIOTERAPIA UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE FISIOTERAPIA PLANO DE ENSINO Profª Maria das Mercês Oliveira Dia/Hora Quinta 15:00/18:00 Disciplina: História

Leia mais