SERVIÇOS CONVERGENTES MODELOS E DESAFIOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SERVIÇOS CONVERGENTES MODELOS E DESAFIOS"

Transcrição

1 SERVIÇOS CONVERGENTES MODELOS E DESAFIOS Lisboa, 10 de Outubro de 2006 Paulo Garrido Sujeito à obtenção das aprovações usuais por parte das entidades reguladoras, à conclusão das normais condições de fecho e ao acordo sobre um número detalhado de passos de implementação, espera-se que a nova sociedade Nokia Siemens Networks comece a operar em 1 de Janeiro de Copyright Siemens Networks All rights reserved

2 Agenda Introdução Novas Redes Novos Players Novos Serviços Que Impactos? Page 2 10 de Outubro, 2006

3 A estruturação corporativa dos operadores tem sido baseada em critérios bem definidos Serviços Core Móvel Fixo Serviços IT ISP Critérios Maximização de receitas de cada mercado Gerir diferentes dinâmicas dos mercados Unidades separadas para gerir a complexidade Page 3 10 de Outubro, 2006

4 As perspectivas dos mercados, fixos e móveis, são de crescimento moderado Saturação do mercado móvel Crescimento moderado de 3G Declínio das receitas de voz fixa Critérios ainda válidos? Maximização de receitas de cada mercado Gestão diferenciada das dinâmicas Unidades separadas para gerir a complexidade Page 4 10 de Outubro, 2006

5 Novas formas de concorrência alteram as regras de jogo A maioria dos mercados encontra-se maduro Pressão de novos players com ofertas tipo 3-Play Necessidade de diferenciação de serviços Critérios ainda válidos? Maximização de receitas de cada mercado Gerir diferentes dinâmicas dos mercados Unidades separadas para gerir a complexidade Page 5 10 de Outubro, 2006

6 As fronteiras tecnológicas entre fixo e móvel tendem a desaparecer Tecnologias reduzem barreiras entre fixo, móvel e media (WiMAX, WLAN) Critérios ainda válidos? Maximização de receitas de cada mercado Gerir diferentes dinâmicas dos mercados Unidades separadas para gerir a complexidade Page 6 10 de Outubro, 2006

7 É necessário encarar a convergência como resposta aos desafios apresentados Desafios: Lucros potenciais diminuem Necessidade de dar rápidas respostas às dinâmicas de mercado Pressão dos novos players Diferenciação e diversificação do portfolio de serviços Estratégia de convergência Permite fazer face a estes desafios com: Novos Serviços Benefícios de operação Standards NGN/IMS preparados Page 7 10 de Outubro, 2006

8 A lucro potencial é maior ao endereçar mais mercados Flexibilidade da rede permite adaptação das estratégias competitivas à realidade do mercado Porta de entrada noutros mercados com novas ofertas Novos impactos Mesmos Critérios Maximização de receitas de cada mercado Gerir diferentes dinâmicas dos mercados Unidades separadas para gerir a complexidade Page 8 10 de Outubro, 2006

9 Existem novas dinâmicas transervais as fronteiras fixo ou móvel Necessidade de diferenciação e diversificação do portfolio de serviços 3-Play é incontornável Novos impactos Mesmos Critérios Maximização de receitas de cada mercado Gestão diferenciada das dinâmicas Unidades separadas para gerir a complexidade Page 9 10 de Outubro, 2006

10 Estratégias de convergência obrigam a novas optimizações Competências que até agora estavam separadas permitem optimizações transversais Novos impactos Mesmos Critérios Maximização de receitas de cada mercado Gerir diferentes dinâmicas dos mercados Ramos separados para gerir a complexidade Page de Outubro, 2006

11 O que as Telecomunicações têm de constante...é a mudança! Irão IMS e NGN reestruturar a indústria? ou... serão os novos modelos de negócio a fazê-lo? Page de Outubro, 2006

12 Nós acreditamos... Novos modelos de negócio vão reestruturar a indústria... mas... IMS e NGN serão bases fundamentais no processo Page de Outubro, 2006

13 Agenda Introdução Novas Redes Novos Players Novos Serviços Que Impactos? Page de Outubro, 2006

14 Karl Heinz Rosenbrock Director General, ETSI, December 2004 WE, THE SOCIETY, USERS AND CONSUMERS, ARE NOT INTERESTED IN TECHNOLOGY WE USERS WANT TO PLUG AND PLAY! THAT IS: WE WANT, NEED, INSIST IN INTEROPERABILITY! Page de Outubro, 2006

15 Release ETSI/TISPAN Applications Service Layer User profiles Core IMS Ot her subsyst ems User Equipment Network Attachment Subsyst em Resource and Admission Cont rol Subsyst em PSTN/ISDN Emulat ion subsyst em Other net works Transport Layer Transfer Functions Page de Outubro, 2006

16 Convergência nas suas várias vertentes Convergência na infraestrutura Uma única infraestrutura para todos os serviços e aplicações Centralização das plataformas de gestão para toda a rede Benefícios de standardizações Rápido aprovisionamento e lançamento de aplicações + Raison d'être Esforço de convergência e de consolidação de rede permite abstracção da camada de controlo Focalização nos serviços Convergência nas aplicações Interfaces preparadas para qualquer terminal Verticalização permite vantagem inicial de diferenciação Combinação horizontal permite a flexibilidade no futuro Page de Outubro, 2006

17 Agenda Introdução Novas Redes Novos Players Novos Serviços Que Impactos? Page de Outubro, 2006

18 Pensar IP implica uma mudança de paradigma Revenues Arrival of IP technology DATA Data +VoIP +Applications +TDM Voice DATA & SERVICES TDM TDM Voice ILECS/CLECS Time MSOs / ISPs ASPs A concorrência será maior, mais dinâmica e exigente Page de Outubro, 2006

19 Novos Players, Regionais ou Globais já iniciaram a transição subs. service launched 04/ million subs. service launched 08/03 e mais virão subs. service launched 09/03 service launched 12/04 service launched 07/04 service launched 7/05 service launched 08/05 Será que podemos ignorar esta realidade? Page de Outubro, 2006

20 Como é que os diversos tipos de operador estão a planificar o seu posicionamento estratégico? MSOs ILEC/CLEC Mobile Atacar os operadores clássicos de PSTN e PLMN através de oferta de VoIP como parte de um bundle 3-play Defender o negócio de voz através de tarifários de voz para segurar clientes e as receitas de assinaturas mensais. Atacar (ramo ISP) com serviços como VoIP para ganhar quota de mercado num cenário de concorrência crescente. Rollout de DSL. Atacar o mercado fixo para aumentar número de clientes Defender aposta no mercado móvel com tarifários de serviços ISPs Atacar os operadores de PSTN e PLMN com ofertas de VoIP num bundle de banda larga ASPs Atacar os operadores PSTN e PLMN através de um serviço de voz para além de , web hosting Page de Outubro, 2006

21 Os operadores enfrentam diferentes desafios e motivações de negócio Option GO ILECS CLECS ISPs ASPs MSOs Responder ao declínio das receitas de voz na rede fixa Estratégias de retenção de cliente Vantagens estratégicas através do lançamento de bundles Oportunidade de desafiar os ILECS/CLECs no seu core business Oportunidade para capitalizar receitas com a base de utilizadores existente através de conteúdo, serviços e aplicações Oportunidade para oferecer aos utilizadores finais o acesso a um serviço de voz independente de ILECs/CLECs Option NO GO Base actual de clientes garantem receitas necessárias Esperar pela evolução de mercado Posicionamento estratégico de Followers Page de Outubro, 2006

22 Novos serviços vão dinamizar os mercados Estratégia Forward leap para garantir timeto-market Diversificar serviços é fundamental Serviços são o catalisador de novas ofertas e um pilar da competitividade no futuro Page de Outubro, 2006

23 A corrida ao quadruple-play já começou Diversos operadores verticalizam as suas ofertas CABLE ILEC / CLEC Voz Mobilidade Mobilidade Video Dados Dados Video Voz Os desafios não se extinguem aqui Page de Outubro, 2006

24 Agenda Introdução Novas Redes Novos Players Novos Serviços Que Impactos? Page de Outubro, 2006

25 Seamless Mobility GSM Acesso à rede GSM suportada Serviços Típicos: SMS MMS Chamadas Voz Chamadas Vídeo Agenda Interoperabilidade Handover Servidor Aplicacional ligado ao IMS Handover chamadas Serviços nos dois domínios WLAN Acesso à rede WLAN suportada Serviços Típicos: SMS MMS Instant Messaging Chamadas Voz (VoIP) Chamadas Vídeo Atributos da rede permitem vantagens competitivas Page de Outubro, 2006

26 IPTV Funcionalidades Verticais Disponibilização de vídeo sobre IP em qualquer terminal... Adaptação do conteúdo a ser apresentado ao terminal em questão Inteligência aplicacional e de controlo asseguram QoS Convergência ao nível de Rede Capacidades potenciais de IPTV num cenário de combinações horizontais Gaming: Emissão broadcast de jogos virtuais entre utilizadores Marketplace: Emissão Personalizada de advertisement direccionado a clientes video. Opções de compra em real-time Serviços suplementares de voz podem ser combinados a emissoes broadcast. Chats real-time Inovação horizontal sobre aplicações verticais Page de Outubro, 2006

27 ENUM Servidor de ENUM Permite melhorar as capacidades de routing Baseado em DNS ENUM é um enabler do processo de convergência entre redes baseadas em planos de numeração E.164 (PSTN, GSM, etc) e redes IP permitindo interoperabilidade entre os planos de numeração de ambas. Mapeamento de um número E.164 em endereço IP (ou vários dependendo do perfil de utilizador). Utilização de ENUM para LNP Um único ponto de contacto para todas as redes Page de Outubro, 2006

28 Agenda Introdução Novas Redes Novos Players Novos Serviços Que Impactos? Page de Outubro, 2006

29 A reestruturação das organizações reflecte a própria arquitectura de convergência Product Centric Customer-Product Hybrid Customer Centric Organização por produtos com coordenação transversal entre wireless, wireline, media & others Quando necessário, processos transversais para bundlings Organização de vendas segmentada por áreas de negócio Linhas de produto separadas, mas com coordenação entre produtos Organização inteiramente focada por cliente, integrando ofertas wireless, wireline, media&others. Management e desenvolvimento de produtos separados Enterprise Small & Medium Business Consumer Wholesale Enterprise Small & Medium Business Consumer Wholesale Wireless Wireline Media & Others Wireless Wireline Media & Others Shared Services Wireless Wireline Media & Others Page de Outubro, 2006

30 O serviço TDM encontra-se fortemente comoditizado Presente Futuro ILEC/CLECs TDM Voice VoIP Entertainment (TV) MSOs Data Entertainment (TV) Services ISPs VoIP Entertainment (TV) ASPs Services High Service Commoditization Level Low Page de Outubro, 2006

31 O binómio Acesso-Serviços ganha cada vez mais relevância ACESSO Transporte Controle SERVIÇO Fornecedores Operadores ASPs Page de Outubro, 2006

32 Evitar a diferenciação pelo preço A Voz é uma commodity Preços tornam-se o factor de diferenciação Concorrência feroz Redução de preços Redução margens de lucro Ameaça de sobrevivência Novos serviços são essenciais para a performance de negócio Page de Outubro, 2006

33 Surgem novos desafios regulatórios Complexidade dos serviços aumenta Serviços não regulados concorrem com Serviços regulados Skype vs Operadores ; Instant Messaging Novos Serviços colocam questões acerca da garantia da confidencialidade e segurança dos utilizadores Personalized Advertisement Digital Home ENUM Desafios de regulação Novos serviços complexos trazem desafios Page de Outubro, 2006

34 Arquitecturas baseadas em NGN/IMS permitem preparar estratégias de sucesso Serviços baseados em IP já são uma realidade O potencial de novas fontes de receitas é muito elevado A diferenciação pela diversificação é o caminho para a competitividade É altura de surfar esta onda! Page de Outubro, 2006

35 Obrigado pela vossa atenção Page de Outubro, 2006 Sujeito à obtenção das aprovações usuais por parte das entidades reguladoras, à conclusão das normais condições de fecho e ao acordo sobre um número detalhado de passos de implementação, espera-se que a nova sociedade Nokia Siemens Networks comece a operar em 1 de Janeiro de 2007.

Redes de Nova Geração (NGN) O Desafio para a Regulação

Redes de Nova Geração (NGN) O Desafio para a Regulação Redes de Nova Geração (NGN) O Desafio para a Regulação Índice Interfaces e Interligação Obrigações legais Numeração, Nomes e Endereçamento 2 Interfaces e Interligação Modelo de Evolução da Interligação

Leia mais

Convergência Fixo-Móvel

Convergência Fixo-Móvel 18as Palestras sobre Comunicações Móveis 2010 Instituto Superior Técnico 28 Maio 2010 Index Convergência Fixo-Móvel Agenda O que é a Convergência? O que é? Convergência resulta de um conjunto de iniciativas

Leia mais

» Conveniência fixo-móvel

» Conveniência fixo-móvel 26 de Fevereiro 2008 Centro Cultural de Belém Lisboa Luis Esteves Martins Siemens Enterprise Communications Portugal» Conveniência fixo-móvel Page 1 Copyright Siemens Enterprise Communications 2007. All

Leia mais

Unified Communications & IP Tl Telephony. IDC, 2 e 3 Abril de 2008

Unified Communications & IP Tl Telephony. IDC, 2 e 3 Abril de 2008 Unified Communications & IP Tl Telephony IDC, 2 e 3 Abril de 2008 Abril de 2008 Sumário Enquadrar sucintamente o ambiente que se vive na indústria em torno desta nova (r)evolução tecnológica. Constatar

Leia mais

Um Desafio às Telecomunicações

Um Desafio às Telecomunicações Um Desafio às Telecomunicações A Inovação na Administração Pública como driver de desenvolvimento de novas infra-estruturas, produtos e serviços egovernment & ehealth 24 e 25 de Junho de 2008 IDC - CCB

Leia mais

Broadband & Mobility Uma perspectiva tecnológica. Eng.º João Picoito ( Siemens )

Broadband & Mobility Uma perspectiva tecnológica. Eng.º João Picoito ( Siemens ) Mobilidade Uma presença pervasiva no quotidiano das sociedades modernas 21 de Outubro de 2004 Hotel Le Meridien Broadband & Mobility Uma perspectiva tecnológica Eng.º João Picoito ( Siemens ) Patrocínio

Leia mais

Open Communications. Unified Communications for PME. 23 de Setembro, Porto

Open Communications. Unified Communications for PME. 23 de Setembro, Porto Open Communications Unified Communications for PME 23 de Setembro, Porto Copyright GmbH Protection & Co KG notice 2007. All / Copyright rights reserved. notice O caminho para as Comunicações Abertas Agenda

Leia mais

Redes de Nova Geração

Redes de Nova Geração Redes de Nova Geração Pedro Nascimento 9 de Outubro, 2006 Workshop sobre Redes de Nova Geração ANACOM Sumário O Mercado Português Números Dinâmica Factores de crescimento Os Serviços de Banda Larga Ofertas

Leia mais

TEMA 1 CENÁRIOS DE MUDANÇA

TEMA 1 CENÁRIOS DE MUDANÇA Mestrado em Engenharia de Redes de Comunicações TEMA 1 CENÁRIOS DE MUDANÇA Parte I Redes tradicionais: - Redes Fixas de Voz e Dados - Redes Móveis: SMT, SMRP As Redes de Acesso à Internet: - ISP - WISP

Leia mais

Evolução das Redes de Acesso para suporte a Serviços de Nova Geração

Evolução das Redes de Acesso para suporte a Serviços de Nova Geração Evolução das Redes de Acesso para suporte a Serviços de Nova Geração Luís Alveirinho Direcção de Planeamento e Estratégia de Desenvolvimento da Rede PT Comunicações Seminário ANACOM - Lisboa, Outubro 2006

Leia mais

I Fórum Lusófono de Comunicações. Abril. 2010

I Fórum Lusófono de Comunicações. Abril. 2010 I Fórum Lusófono de Comunicações Abril. 2010 Evolução do Setor de Telecomunicações no Brasil Pré-Privatização Monopólio estatal Poucos investimentos Baixa qualidade dos serviços 98 Grande demanda reprimida

Leia mais

The Battle for the Home. Jesper Rhode Andersen Ericsson - Brasil

The Battle for the Home. Jesper Rhode Andersen Ericsson - Brasil The Battle for the Home Jesper Rhode Andersen Ericsson - Brasil 1 The Interconnected World Telecom Industry Broadband Services Wi-Fi (Home, Public, Enterprise) Wireless Internet The Interconnected World

Leia mais

Valor Diferenciado das Soluções de Dados Avaya

Valor Diferenciado das Soluções de Dados Avaya Valor Diferenciado das Soluções de Dados Avaya Ricardo Geraldo Offer Manager Data Solutions Soluções de Dados da Avaya em Números Inicia a tradição com a Bay Networks (Synoptics/Wellfleet) 1985 Investimento

Leia mais

Sumário. VoIP - Vantagens e Desafios. Introdução ao VoIP Estado da Arte Case Studies Vantagens Desafios Próximos passos. Rui Ribeiro. sip:racr@fccn.

Sumário. VoIP - Vantagens e Desafios. Introdução ao VoIP Estado da Arte Case Studies Vantagens Desafios Próximos passos. Rui Ribeiro. sip:racr@fccn. VoIP - Vantagens e Desafios Rui Ribeiro sip:racr@fccn.pt 19 Janeiro 2006 1 Sumário Introdução ao VoIP Estado da Arte Case Studies Vantagens Desafios Próximos passos 2 VoIP Introdução ao VoIP Definição

Leia mais

Tecnologia VoIP Produtos, serviços e aplicações

Tecnologia VoIP Produtos, serviços e aplicações Tecnologia VoIP Produtos, serviços e aplicações Fernando Canuto fcanuto@falevoice.com.br Diretor de Operações e Tecnologia Especialista em redes NGN www.falevoice.com Conteúdo da Palestra Evoluçao das

Leia mais

A EMPRESA SOLUÇÕES CORPORATIVAS SOLUÇÕES PARA OPERADORAS. Wholesale. Servidores SIP. Flat Fixo Brasil em CLI. IPBX Segurança e economia

A EMPRESA SOLUÇÕES CORPORATIVAS SOLUÇÕES PARA OPERADORAS. Wholesale. Servidores SIP. Flat Fixo Brasil em CLI. IPBX Segurança e economia A EMPRESA A ROTA BRASIL atua no mercado de Tecnologia nos setores de TI e Telecom, buscando sempre proporcionar às melhores e mais adequadas soluções aos seus Clientes. A nossa missão é ser a melhor aliada

Leia mais

Carlos Baigorri Superintendente de Competição

Carlos Baigorri Superintendente de Competição Carlos Baigorri Superintendente de Competição Brasília/DF Março/2015 Uma volta ao passado? Há quase uma década o setor de telecomunicações discute a convergência tecnológica. Essa discussão era focada

Leia mais

Sua voz é essencial. As soluções de telefonia OpenScape Enterprise oferecem o poder da voz

Sua voz é essencial. As soluções de telefonia OpenScape Enterprise oferecem o poder da voz Sua voz é essencial As soluções de telefonia OpenScape Enterprise oferecem o poder da voz A voz confiável e de alta qualidade é essencial para a empresa As conversas envolvem interação em tempo real em

Leia mais

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA APRESENTAÇÃO CORPORATIVA Julho de 2011 Mercado Brasileiro de Telecomunicações Oi: Perfil, Cobertura e Estratégia Resultados Operacionais e Financeiros Aliança com a Portugal Telecom e Aumento de Capital

Leia mais

Barômetro Cisco de Banda Larga 2.0

Barômetro Cisco de Banda Larga 2.0 Barômetro Cisco de Banda Larga 2.0 Brasil Dezembro de 2012 Preparado para Copyright IDC. Reproduction is forbidden unless authorized. All rights reserved. Agenda Introdução Descrição do projeto Resultados

Leia mais

A experiência IP nos Centros de Contacto

A experiência IP nos Centros de Contacto A experiência IP nos Centros de Contacto José Santos Coelho Lisboa,1 de Abril, 2008 1993-2008 Altitude Software - All Rights Reserved 1 Agenda Introdução Centros de Contacto IP Evolução, criação e recriação

Leia mais

Introdução ao Subsistema Multimídia IP (IMS) Conceitos básicos de IMS e terminologia

Introdução ao Subsistema Multimídia IP (IMS) Conceitos básicos de IMS e terminologia Introdução ao Subsistema Multimídia IP (IMS) Conceitos básicos de IMS e terminologia Introdução Formalmente, o IP Multimedia Subsystem (IMS) é definido como:... um novo 'domínio' principal da rede (ou

Leia mais

Case Study Grupo Amorim. Eng. Paulo Sérgio Mota Director de Infra-estrutras OSI / Grupo Amorim

Case Study Grupo Amorim. Eng. Paulo Sérgio Mota Director de Infra-estrutras OSI / Grupo Amorim Case Study Grupo Amorim Eng. Paulo Sérgio Mota Director de Infra-estrutras OSI / Grupo Amorim 1 Central de Compras Tecnologias Informação Serviços de BPO Consultoria e Gestão Projectos IT a OSI Grupo Amorim

Leia mais

Comparativo de soluções para comunicação unificada

Comparativo de soluções para comunicação unificada Comparativo de soluções para comunicação unificada Bruno Mathies Curso de Redes e Segurança de Sistemas Pontifícia Universidade Católica do Paraná Curitiba, Abril de 2010 Resumo Este artigo tem com objetivo

Leia mais

Barômetro Cisco de Banda Larga 2.0

Barômetro Cisco de Banda Larga 2.0 Barômetro Cisco de Banda Larga 2.0 Brasil Junho de 2013 Preparado para Copyright IDC. Reproduction is forbidden unless authorized. All rights reserved. Agenda Introdução Descrição do projeto Resultados

Leia mais

Resposta à Consulta Pública sobre VoIP Introdução

Resposta à Consulta Pública sobre VoIP Introdução Resposta à Consulta Pública sobre VoIP Introdução A Radiomóvel considera muito importante esta iniciativa da Anacom que vem no sentido de regular esta nova faceta da prestação de serviço telefónico, fruto

Leia mais

Novas Abordagens das Tecnologias de Informação e Comunicações. Workshop Tecnológico Benguela 13.06.2012

Novas Abordagens das Tecnologias de Informação e Comunicações. Workshop Tecnológico Benguela 13.06.2012 Novas Abordagens das Tecnologias de Informação e Comunicações Workshop Tecnológico Benguela 13.06.2012 1 Agenda A evolução das TIC no mercado Africano Novas abordagens sobre as TIC Exemplo de implementação

Leia mais

User ENUM versus Infrastructure ENUM

User ENUM versus Infrastructure ENUM António Amaral 28/10/2009 Este documento é propriedade intelectual da PT Inovação e fica proibida a sua utilização ou propagação sem expressa autorização escrita. Agenda Conceitos Gerais de na arquitectura

Leia mais

Business Geo-Intelligence

Business Geo-Intelligence Business Geo-Intelligence Monitorização Reporting Gestão de Frotas Áreas de influência Territórios de Vendas Geomerchandising Marketing Directo GeoMarketing Simulação de implementação Mobilidade web mapping

Leia mais

Dr.-Eng. Aristides C. F. Safeca Secretário de Estado para astelecomunicações Email: arisafeca@aol.com arisafeca@mtti.gov.com

Dr.-Eng. Aristides C. F. Safeca Secretário de Estado para astelecomunicações Email: arisafeca@aol.com arisafeca@mtti.gov.com Dr.-Eng. Aristides C. F. Safeca Secretário de Estado para astelecomunicações Email: arisafeca@aol.com arisafeca@mtti.gov.com Eng. Técnico em tecnologia da electrotécnica, 1985 Licenciado em automatização

Leia mais

Mas afinal, o que é a CONVERGÊNCIA?

Mas afinal, o que é a CONVERGÊNCIA? Tecnologia 40 Mas afinal, o que é a CONVERGÊNCIA? DSL Cabo Fibra Móvel Móvel WiFi em movimento Convergência TERMINAL é poder MULTI- se comunicar ÓTIMO MÍDIA independente de local, dispositivo de acesso

Leia mais

O VoIP como enabler do desenvolvimento da Rede de Voz da Novis

O VoIP como enabler do desenvolvimento da Rede de Voz da Novis VoIP Coimbra, 16 de Setembro 2005 O VoIP como enabler do desenvolvimento da Rede de Voz da Novis Índice A rede da Novis Transmissão Rede Multi-Serviços O VoIP como tecnologia de Transporte o enabler do

Leia mais

www.telemar.com.br/ri Maio - 2004

www.telemar.com.br/ri Maio - 2004 Apresentação Corporativa Maio - 2004 Apresentação Telemar - Agenda 1. Destaques 2003/2004 1 2. Estratégia de Crescimento 3 3. Revisão do Resultado Operacional 12 4. Resultados Financeiros 20 1 Destaques

Leia mais

VoIP Peering. Operação, Tecnologia e Modelos de Negócio

VoIP Peering. Operação, Tecnologia e Modelos de Negócio VoIP Peering Operação, Tecnologia e Modelos de Negócio Histórico 2005 2004 2004 2003 2002 2001 2000 1999 1998 1996 1995 1993 Plataformas de Suporte ao Cliente Final Suporte ao protocolo SIP POP em Miami

Leia mais

GoVoice é uma solução de voz na Cloud.

GoVoice é uma solução de voz na Cloud. Messenger corporativo Helpdesk Reuniões Colaborativas Presença Hosted PBX Interface de Utilizador Interface de Administração Integração com Aplicações de Negócio Acesso Integrado Vídeo Aprovisionamento

Leia mais

Exmo Senhor Dr. Luís Filipe Menezes Director de Gestão e Apoio ao Conselho ICP-ANACOM Av. José Malhoa, 12 1099-017 LISBOA

Exmo Senhor Dr. Luís Filipe Menezes Director de Gestão e Apoio ao Conselho ICP-ANACOM Av. José Malhoa, 12 1099-017 LISBOA Exmo Senhor Dr. Luís Filipe Menezes Director de Gestão e Apoio ao Conselho ICP-ANACOM Av. José Malhoa, 12 1099-017 LISBOA Lisboa, 21 de Dezembro de 2005 ASSUNTO: Resposta à consulta pública sobre os serviços

Leia mais

IDC Portugal aumenta produtividade e reduz custos operacionais com Microsoft Dynamics CRM em modelo hosted

IDC Portugal aumenta produtividade e reduz custos operacionais com Microsoft Dynamics CRM em modelo hosted Microsoft Dynamics CRM Online Customer Solution Case Study IDC Portugal IDC Portugal aumenta produtividade e reduz custos operacionais com Microsoft Dynamics CRM em modelo hosted Sumário País Portugal

Leia mais

4 Mercado setor de telecomunicações

4 Mercado setor de telecomunicações 4 Mercado setor de telecomunicações Nesta sessão é apresentada uma pequena visão geral do mercado de telecomunicações no Brasil, com dados históricos dos acontecimentos mais relevantes a este trabalho,

Leia mais

Porto Editora acentua ganhos de produtividade e eficiência com investimento em tecnologia Microsoft

Porto Editora acentua ganhos de produtividade e eficiência com investimento em tecnologia Microsoft Microsoft Exchange Server 2007 Caso de Estudo Microsoft Porto Editora Porto Editora acentua ganhos de produtividade e eficiência com investimento em tecnologia Microsoft Sumário País Portugal Sector Cultura

Leia mais

PT PRIME - APRESENTAÇÃO

PT PRIME - APRESENTAÇÃO PT PRIME - APRESENTAÇÃO A PT Prime Soluções Empresariais de Telecomunicações e Sistemas, é uma empresa do Grupo PT que presta serviços e soluções de comunicação e informação para o mercado empresarial.

Leia mais

Transição IPv4 IPv6. Uma perspectiva do futuro hoje. Seminário AFCEA Portugal - IPv6 O futuro das redes de informação 10.11.2011.

Transição IPv4 IPv6. Uma perspectiva do futuro hoje. Seminário AFCEA Portugal - IPv6 O futuro das redes de informação 10.11.2011. Transição IPv4 IPv6 Uma perspectiva do futuro hoje Pedro Freitas Seminário AFCEA Portugal - IPv6 O futuro das redes de informação 10.11.2011 Este documento é propriedade intelectual da PT e fica proibida

Leia mais

www.networkers2006.com

www.networkers2006.com www.networkers2006.com 2 0 0 6 17 de Outubro de 2006 Centro Cultural de Belém, Lisboa Gold Sponsors Media Partners Technology Partner Centro Cultural de Belém 17 de Outubro 2006 www.networkers2006.com

Leia mais

Redes de Próxima Geração

Redes de Próxima Geração Mestrados Integrados Aveiro, 23 Abril 2008 Redes de Próxima Geração Susana Sargento (http://www.av.it.pt/ssargento/) em cooperação com vários colegas 2005, it - instituto de telecomunicações. Todos os

Leia mais

Mensagem da Administração

Mensagem da Administração Mensagem da Administração Quanto à área das Comunicações Wireless, o projeto Wavesys é o resultado de 3 anos de investigação e desenvolvimento e de 12 anos de experiência acumulada com a implementação

Leia mais

Case Study. Câmara Municipal de Águeda. Implementação de uma infra-estrutura de WiMAX

Case Study. Câmara Municipal de Águeda. Implementação de uma infra-estrutura de WiMAX Câmara Municipal de Águeda Implementação de uma infra-estrutura de WiMAX A Wavecom, empresa portuguesa de engenharia de comunicações, implementou com sucesso no Município de Águeda o primeiro projecto

Leia mais

Gestão e Controle de Energia Building Technologies

Gestão e Controle de Energia Building Technologies Gestão e Controle de Energia Copyright Siemens Switzerland Ltd. All rights reserved. Índice Empresa e Organização 3 Performance e Sustentabilidade em Edifícios 6 Produtos, Soluções e Serviços 10 Gestão

Leia mais

Eficiência Operacional. Maximizar os relacionamentos. Foco estratégico. Novo foco estratégico

Eficiência Operacional. Maximizar os relacionamentos. Foco estratégico. Novo foco estratégico Estratégias de Relacionamento com clientes Marcelo Amorim Panorama Atual Agenda Tendências, Desafios e Globalização Sindrome da caixa de água Relacionamento com Clientes Gerenciamento de Riscos Novas tendências

Leia mais

Estratégias. Chapter Title Gestão Grupos Empresas. 15/e PPT. Screen graphics created by: Jana F. Kuzmicki, Ph.D. Troy University-Florida Region

Estratégias. Chapter Title Gestão Grupos Empresas. 15/e PPT. Screen graphics created by: Jana F. Kuzmicki, Ph.D. Troy University-Florida Region McGraw-Hill/Irwin 2007 The McGraw-Hill Companies, Inc. All rights reserved. 9 Estratégias Chapter Title Gestão Grupos Empresas 15/e PPT Screen graphics created by: Jana F. Kuzmicki, Ph.D. Troy University-Florida

Leia mais

A CONVERGÊNCIA DE DADOS E VOZ NA PRÓXIMA GERAÇÃO DE REDES. Eduardo Mayer Fagundes e-mail: eduardo@efagundes.com

A CONVERGÊNCIA DE DADOS E VOZ NA PRÓXIMA GERAÇÃO DE REDES. Eduardo Mayer Fagundes e-mail: eduardo@efagundes.com A CONVERGÊNCIA DE DADOS E VOZ NA PRÓXIMA GERAÇÃO DE REDES Eduardo Mayer Fagundes e-mail: eduardo@efagundes.com Introdução A convergência, atualmente um dos temas mais discutidos na indústria de redes,

Leia mais

1 Introdução 1.1. Contexto Atual

1 Introdução 1.1. Contexto Atual 1 Introdução 1.1. Contexto Atual Recentemente, o mercado de telecomunicações mundial tem enfrentado muitos dilemas. Como reduzir os custos, aumentar as receitas com novos serviços e manter a base de assinantes

Leia mais

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO TIC UNIDADE 03

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO TIC UNIDADE 03 UNIDADE 03 / AULA 06 UNIDADE 03 Apostila Estácio Sociedade da Informação de Demerval L. Polizelli e Adalton M. Ozaki, 1ª Edição/2007 1 O CONHECIMENTO DIGITALIZADO 2 O que é informação? É um conjunto de

Leia mais

As novas redes, mais flexíveis e mais inteligentes.

As novas redes, mais flexíveis e mais inteligentes. As novas redes, mais flexíveis e mais inteligentes. Agenda: Os problemas das redes atuais A tecnologia SDN e NFV Vantagens, Benefícios e Aplicabillidade Cases reais de aplicação Considerações finais Os

Leia mais

A Internet nas nossas vidas

A Internet nas nossas vidas Economia Digital A Internet nas nossas vidas Nos últimos anos a internet revolucionou a forma como trabalhamos, comunicamos e até escolhemos produtos e serviços Economia Digital Consumidores e a Internet

Leia mais

Larga Brasil 2005-2010

Larga Brasil 2005-2010 Barômetro Cisco de Banda Larga Brasil 2005-2010 Resultados de Junho de 2010 Preparado para Meta de Banda Larga em 2010 no Brasil: 15 milhões de conexões Elaborado por IDC Copyright 2010 IDC. Reproduction

Leia mais

Colaboradores sempre ligados. Para uma melhor conectividade e maior envolvimento dos colaboradores. Vodafone Power to you

Colaboradores sempre ligados. Para uma melhor conectividade e maior envolvimento dos colaboradores. Vodafone Power to you Colaboradores sempre ligados Para uma melhor conectividade e maior envolvimento dos colaboradores Vodafone Power to you 02 37% da força de trabalho global (1,3 mil milhões de pessoas) serão trabalhadores

Leia mais

Anexo II: Especificações da Chamada de Propostas de Pesquisa.

Anexo II: Especificações da Chamada de Propostas de Pesquisa. Anexo II: Especificações da Chamada de Propostas de Pesquisa. Os temas de interesse da Fapesp e da Telesp e que serão objeto de Chamadas de Propostas de Pesquisa para projetos de pesquisa cooperativa entre

Leia mais

Capital Humano, Tecnologias e Mobilidade

Capital Humano, Tecnologias e Mobilidade Capital Humano, Tecnologias e Mobilidade Fórum AIP: Capital Humano 19 de Abril de 2006 Nuno Guarda Networking Academy Manager nguarda@cisco.com 1 Agenda 1 Quem somos 2 Como trabalhamos 3 Capital Humano

Leia mais

O futuro da Banda Larga em Portugal

O futuro da Banda Larga em Portugal O futuro da Banda Larga em Portugal Dr. Miguel Horta e Costa Presidente Executivo da Portugal Telecom Lisboa, 5 de Fevereiro de 2004 Quadro 1 Portugal encontra-se hoje particularmente bem posicionado para

Leia mais

3. Oferta de produtos e serviços ZON

3. Oferta de produtos e serviços ZON AGENDA 1. A Empresa e a sua história 2. Contexto do mercado de Telecomunicações e Entretenimento em Portugal 3. Oferta de produtos e serviços ZON 4. Novos projectos e iniciativas estratégicas 12 REDE AVANÇADA

Leia mais

Soluções em nuvem da SAP Suportando cenários híbridos para o seu negócio. Frederico De Marchi Especialista de Soluções OnDemand

Soluções em nuvem da SAP Suportando cenários híbridos para o seu negócio. Frederico De Marchi Especialista de Soluções OnDemand Soluções em nuvem da SAP Suportando cenários híbridos para o seu negócio Frederico De Marchi Especialista de Soluções OnDemand SAP Inovação com velocidade Aplications Cloud Database & Technology Analytics

Leia mais

Multimedia Services in Next Generation Networks Operating With IP Multimedia Subsystem

Multimedia Services in Next Generation Networks Operating With IP Multimedia Subsystem Multimedia Services in Next Generation Networks Operating With IP Multimedia Subsystem Samuel Henrique Bucke Brito 1, Amilton da Costa Lamas 1,2 1 Mestrado Profissional em Gestão de Redes de Telecomunicações

Leia mais

IP Communications Platform

IP Communications Platform IP Communications Platform A Promessa de Convergência, Cumprida As comunicações são essenciais para os negócios mas, em última análise, estas são conduzidas a nível pessoal no ambiente de trabalho e por

Leia mais

Fundação. Sede. Chief Marketing Officer. Chief Technology Officer. Internacionalização. Santa Maria da Feira, Portugal. Sérgio Castro.

Fundação. Sede. Chief Marketing Officer. Chief Technology Officer. Internacionalização. Santa Maria da Feira, Portugal. Sérgio Castro. Apresentação da Empresa Fundação 2003 Sede Santa Maria da Feira, Portugal Chief Marketing Officer Sérgio Castro Chief Technology Officer Ruben Sousa Internacionalização Mercado actuação: Global Presença

Leia mais

Clique para editar o estilo do título mestre. VoIP Peering

Clique para editar o estilo do título mestre. VoIP Peering VoIP Peering 1 AGENDA 1. O Internet Peering histórico Brasil 2. VoIP a nova realidade 3. VoIP Peering 4. VoIP Peering: OSI Model 5. VoIP Peering: Modelos & Questões 6. ENUM 7. VoIP Peering: alguns exemplos

Leia mais

O IMPACTO DA WEB TV NA COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL

O IMPACTO DA WEB TV NA COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL O IMPACTO DA WEB TV NA COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL Agenda Novas formas de comunicação online Perspectivas e entendimentos O porquê da linguagem mais visual e cinestésica Inovar é preciso IPTV versus Web TV

Leia mais

Impulsionadores de mudanças: uma visão geral do conteúdo da próxima geração. Um documento técnico da Oracle Atualizado em outubro de 2006

Impulsionadores de mudanças: uma visão geral do conteúdo da próxima geração. Um documento técnico da Oracle Atualizado em outubro de 2006 Impulsionadores de mudanças: uma visão geral do conteúdo da próxima geração Um documento técnico da Oracle Atualizado em outubro de 2006 Impulsionadores de mudanças: uma visão geral do conteúdo da nova

Leia mais

MINI MBA EM GESTÃO. Luanda UMA OPORTUNIDADE QUE RESULTARÁ NUM NOVO IMPULSO PARA A SUA EMPRESA

MINI MBA EM GESTÃO. Luanda UMA OPORTUNIDADE QUE RESULTARÁ NUM NOVO IMPULSO PARA A SUA EMPRESA MINI Luanda 6ª Edição MBA EM UMA OPORTUNIDADE QUE RESULTARÁ NUM NOVO IMPULSO PARA A SUA EMPRESA GESTÃO MINI MBA EM GESTÃO Um programa conciso e único Na linha das anteriores edições, merecedoras de Novas

Leia mais

Oportunidades para as TIC no Novo Contexto Económico e Social

Oportunidades para as TIC no Novo Contexto Económico e Social Oportunidades para as TIC no Novo Contexto Económico e Social 10ª Edição Forum TI TechData 15 de Novembro Centro de Congressos de Lisboa 17 de Novembro Casa da Música, Porto Gabriel Coimbra Manging Director,

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO GRUPO INCENTEA

APRESENTAÇÃO DO GRUPO INCENTEA APRESENTAÇÃO DO GRUPO INCENTEA Quem Somos Somos um grupo de empresas de prestação de serviços profissionais nas áreas das Tecnologias de Informação, Comunicação e Gestão. Estamos presente em Portugal,

Leia mais

Instrumentos de alinhamento do negócio

Instrumentos de alinhamento do negócio Virtualização e Consolidação: Instrumentos de alinhamento do negócio com as TIC José Casinha (Oni Communications) jose.casinha@oni.pt i Alinhamento das TI com o negócio Pessoas Skills Conhecimento Produtividade

Leia mais

Como Gerir Dispositivos Moveis Techdata - TIC. Miguel Almeida Channel Manager at Avaya (almeidam@avaya.com)

Como Gerir Dispositivos Moveis Techdata - TIC. Miguel Almeida Channel Manager at Avaya (almeidam@avaya.com) Como Gerir Dispositivos Moveis Techdata - TIC Miguel Almeida Channel Manager at Avaya (almeidam@avaya.com) Tendências Sociais e de Mercado As organizações enfrentam uma economia difícil, concorrentes agressivos,

Leia mais

Mensagem da Administração

Mensagem da Administração Mensagem da Administração Quanto à área das Comunicações Wireless, o projeto Wavesys é o resultado de 3 anos de investigação e desenvolvimento e de 12 anos de experiência acumulada com a implementação

Leia mais

OS DESAFIOS DA REGULAÇÃO NO SÉCULO XXI

OS DESAFIOS DA REGULAÇÃO NO SÉCULO XXI TELECOMUNICAÇÃO DE MOÇAMBIQUE OS DESAFIOS DA REGULAÇÃO NO SÉCULO XXI Praia, CABO VERDE 14-15 de Outubro de 2013 Yunus Esmail, TDM Telecomunicações de Moçambique Tópicos Breve Introdução sobre a TDM Breve

Leia mais

REDES CORPORATIVAS. Soluções Avançadas para Comunicação Empresarial

REDES CORPORATIVAS. Soluções Avançadas para Comunicação Empresarial REDES CORPORATIVAS Presente no mercado há 31 anos, a Compugraf atua em vários segmentos da comunicação corporativa, oferecendo serviços e soluções de alta tecnologia, com reconhecida competência em diversos

Leia mais

Redes Convergentes no Cenário da IEC-61850. Brasil

Redes Convergentes no Cenário da IEC-61850. Brasil Redes Convergentes no Cenário da IEC-61850 O. J. M. da MOTTA e C.A. CORDEIRO FURNAS M. G. CASTELLO BRANCO* e C. H. R. de OLIVEIRA CPqD Brasil RESUMO Neste trabalho, os autores propõem uma abordagem dos

Leia mais

Área. Científica COMPUTADORES MEEC 2006-2007. mario.nunes@inesc.pt http://comp.ist.utl.pt. Instituto de Superior Técnico

Área. Científica COMPUTADORES MEEC 2006-2007. mario.nunes@inesc.pt http://comp.ist.utl.pt. Instituto de Superior Técnico Área Científica COMPUTADORES MEEC 2006-2007 mario.nunes@inesc.pt http://comp.ist.utl.pt Instituto de Superior Técnico COORDENAÇÃO Coordenador da Área Científica de Computadores Prof. José Alberto Tomé

Leia mais

How To: Mobile Sites. Desmistificar e desmontar as camadas tecnológicas Apoiar e Inovar a lógica do negócio

How To: Mobile Sites. Desmistificar e desmontar as camadas tecnológicas Apoiar e Inovar a lógica do negócio How To: Mobile Sites Plataformas e Ferramentas Tecnológicas para desenvolvimento de negócios móveis. Planear, Desenhar, Construir e Desenvolver uma presença no m-world Desmistificar e desmontar as camadas

Leia mais

Economia Móvel América Latina 2013 Sumário Executivo

Economia Móvel América Latina 2013 Sumário Executivo Economia Móvel América Latina 2013 Sumário Executivo Economia Móvel América Latina 2013 A GSMA representa os interesses da indústria mundial de comunicações móveis. Presente em mais de 220 países, a GSMA

Leia mais

Condições de oferta e de utilização de Serviços de Comunicações Eletrónicas

Condições de oferta e de utilização de Serviços de Comunicações Eletrónicas Condições de oferta e de utilização de Serviços de Comunicações Eletrónicas Conteúdo 1. Identificação... 3 2. Serviços... 4 2.1. Serviços de Voz... 4 2.1.1. SIP Trunk /Voip... 4 2.1.2. IPBX... 4 2.1.3.

Leia mais

Transformando a Industria de Telecomunicações com IBM Analytics. Fábio Lima

Transformando a Industria de Telecomunicações com IBM Analytics. Fábio Lima Transformando a Industria de Telecomunicações com IBM Analytics Fábio Lima Indústria de Telecomunicações está Mudando Rapidamente Forças Externas Os consumidores estão tomando o controle Explosão de Tráfego

Leia mais

Estudo do Caso PT-SI: Dois passos em frente nos ambientes colaborativos. Carlos Pinhão Lisboa, 2 de Abril 2008

Estudo do Caso PT-SI: Dois passos em frente nos ambientes colaborativos. Carlos Pinhão Lisboa, 2 de Abril 2008 Estudo do Caso PT-SI: Dois passos em frente nos ambientes colaborativos Carlos Pinhão Lisboa, 2 de Abril 2008 Agenda O porquê da mudança Comunicações Conclusões 2 O porquê da mudança PT-SI conta com mais

Leia mais

Introdução. Sistemas de Comunicação Wireless. Sumário. Visão Geral de Redes Móveis "#$%%% Percentual da população com telefone celular

Introdução. Sistemas de Comunicação Wireless. Sumário. Visão Geral de Redes Móveis #$%%% Percentual da população com telefone celular Sumário Sistemas de Comunicação Wireless! #$%%% & Visão Geral de Redes Móveis Introdução Percentual da população com telefone celular Brasil 19% 34% 2001 2005 Fonte: Global Mobile, Goldman Sachs, DiamondCluster

Leia mais

Provides highly secure and reliable system with easy management tools and lower cost of ownership for IT professionals.

Provides highly secure and reliable system with easy management tools and lower cost of ownership for IT professionals. Licenciamento Unites voice, IM, audio, video, and Web conferencing into one application, enabling collaborative, engaging, and accessible interactions from virtually anywhere! Provides highly secure and

Leia mais

Na Claranet o negócio baseado em tecnologia Microsoft é o que mais cresce

Na Claranet o negócio baseado em tecnologia Microsoft é o que mais cresce Customer Solution Case Study Na Claranet o negócio baseado em tecnologia Microsoft é o que mais cresce Sumário País Portugal Sector Tecnologias de Informação Perfil do Cliente A Claranet Portugal é um

Leia mais

Tecnologia, Negócio e Educação ( Startup )

Tecnologia, Negócio e Educação ( Startup ) Tecnologia, Negócio e Educação ( Startup ) Palestra: Desafios do Analista de Negócio na Era do Digital Business Agenda Apresentação Trends Analista de Negócio Digital transformation A & Q Apresentação

Leia mais

Jornadas sobre Regulação dos Mercados de Telecomunicações. Lisboa, 6 de Novembro de 2002

Jornadas sobre Regulação dos Mercados de Telecomunicações. Lisboa, 6 de Novembro de 2002 Telecom Televisão Digital Jornadas sobre Regulação dos Mercados de Telecomunicações Lisboa, 6 de Novembro de 2002 Televisão Digital Terrestre na Europa Aposta clara da UE na Televisão Digital Terrestre

Leia mais

Serviços IBM GTS. Priscila Vianna

Serviços IBM GTS. Priscila Vianna Serviços IBM GTS Priscila Vianna Principais Serviços IBM Serviços de Tecnologia IBM - ITS Infraestrutura Inteligente Mobilidade Segurança e Resiliência Serviços Gerenciados & Cloud 2 Infraestrutura Inteligente

Leia mais

Moving Business Forward Moving. Business Forward

Moving Business Forward Moving. Business Forward Moving Business Forward Moving Business Forward Apresentação Os especialistas dos especialistas A Eurotux Informática S.A. é uma empresa especializada em planeamento, integração e implementação de sistemas

Leia mais

SOFTWARE CISCO IOS: POSSIBILITANDO SOLUÇÕES PARA INDÚSTRIA COM REDES INTELIGENTES

SOFTWARE CISCO IOS: POSSIBILITANDO SOLUÇÕES PARA INDÚSTRIA COM REDES INTELIGENTES SOFTWARE CISCO IOS: POSSIBILITANDO SOLUÇÕES PARA INDÚSTRIA COM REDES INTELIGENTES DIVISÃO DE TECNOLOGIAS DA INTERNET 1 Desafios Atuais do Setor de Manufatura Cisco IOS SOFTWARE MANUFACTURNG DESPESAS OPER.

Leia mais

MUDANÇA DE PARADIGMA INDUZIDA PELA DISRUPÇÃO TECNOLÓG. Gabriel Antunes Abrantes 23 Maio 2013

MUDANÇA DE PARADIGMA INDUZIDA PELA DISRUPÇÃO TECNOLÓG. Gabriel Antunes Abrantes 23 Maio 2013 MUDANÇA DE PARADIGMA INDUZIDA PELA DISRUPÇÃO TECNOLÓG Gabriel Antunes Abrantes 23 Maio 2013 A CRISE TEM IMPACTOS PROFUNDOS NAS EMPRESAS PORTUGUESAS CONSUMO INTERNO desce RECEITAS descem CUSTOS mantêm-se

Leia mais

FÁBRICA DE TINTAS 2000, SA

FÁBRICA DE TINTAS 2000, SA Sérgio Faria sfaria@tintas2000.pt Lisboa - Julho de 2009 FÁBRICA DE TINTAS 2000, SA A CRIATIVIDADE E A INOVAÇÃO COMO FACTORES DE COMPETITIVIDADE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL www.tintas2000.pt Fábrica

Leia mais

MOBILE MARKETING O Mobile Marketing é a divulgação de um negócio dirigida aos dispositivos móveis (Smartphones/Tablets), com funcionalidades específicas e estruturadas, pensadas para angariação e retenção

Leia mais

Evolução da Regulamentação do Setor de Telecomunicações. Sub-Comissão de Marcos Regulatórios da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado 21/05/2007

Evolução da Regulamentação do Setor de Telecomunicações. Sub-Comissão de Marcos Regulatórios da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado 21/05/2007 Evolução da Regulamentação do Setor de Telecomunicações Sub-Comissão de Marcos Regulatórios da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado 21/05/2007 Razões para mudar a legislação Antes de mudar, definir

Leia mais

O Backbone da Internet Infra-estrutura de rede de operador. O Backbone da Internet infra-estrutura de rede de operador

O Backbone da Internet Infra-estrutura de rede de operador. O Backbone da Internet infra-estrutura de rede de operador 11 O Backbone da Internet Infra-estrutura de rede de operador 22 Objectivo da apresentação 1. Apresentar a topologia-macro da infra-estrutura de rede 2. Identificar os principais desafios para os operadores

Leia mais

Perspectivas de Desenvolvimento das Comunicações

Perspectivas de Desenvolvimento das Comunicações O PAPEL DAS COMUNICAÇÕES NO CRESCIMENTO ECONÓMICO Perspectivas de Desenvolvimento das Comunicações Apresentaçāo: Ema Maria dos Santos Chicoco PCA Autoridade Reguladora das Comunicações de Moçambique (INCM)

Leia mais

Comentários da Vodafone Portugal Comunicações Pessoais, S.A. à Consulta relativa ao Serviço ENUM

Comentários da Vodafone Portugal Comunicações Pessoais, S.A. à Consulta relativa ao Serviço ENUM Comentários da Vodafone Portugal Comunicações Pessoais, S.A. à Consulta relativa ao Serviço ENUM Índice I. Introdução...4 II. Comentários gerais...5 III. Respostas ao Questionário........6 2/17 I. Introdução

Leia mais

Empresa do Grupo como foco soluções completas em gestão de ambientes de TI, desenvolvimento de software e inteligência de CRM,

Empresa do Grupo como foco soluções completas em gestão de ambientes de TI, desenvolvimento de software e inteligência de CRM, A todo! Portfólio Clientes Empresa do Grupo, tendo como foco soluções completas em gestão de ambientes de TI, desenvolvimento de software e inteligência de CRM, Uma das 10 maiores empresas de TI do Brasil

Leia mais

ACESSO de BANDA LARGA. Uma perspectiva de Operador

ACESSO de BANDA LARGA. Uma perspectiva de Operador ACESSO de BANDA LARGA Uma perspectiva de Operador António Varanda I S T Lisboa, 8-Maio-2007 SUMÁRIO Um pouco de história e a evolução da Banda Larga Vídeo em tempo real: requisitos Análise de Operador:

Leia mais

Índice. 03 A Empresa. 04 Missão Visão Valores 05 Nossos Eventos 23 Corpbusiness - Patrocínio 24 Divulgação 25 Expediente

Índice. 03 A Empresa. 04 Missão Visão Valores 05 Nossos Eventos 23 Corpbusiness - Patrocínio 24 Divulgação 25 Expediente MÍDIA KIT 2014 Índice 03 A Empresa 04 Missão Visão Valores 05 Nossos Eventos 23 Corpbusiness - Patrocínio 24 Divulgação 25 Expediente A empresa Fundada em 2007, a empresa possui uma grade anual com diversos

Leia mais

Documento Resposta CONSULTA PÚBLICA SOBRE O PLANO DE SUBSTITUIÇÃO E FUNCIONALIDADES MÍNIMAS DOS

Documento Resposta CONSULTA PÚBLICA SOBRE O PLANO DE SUBSTITUIÇÃO E FUNCIONALIDADES MÍNIMAS DOS Documento Resposta CONSULTA PÚBLICA SOBRE O PLANO DE SUBSTITUIÇÃO E FUNCIONALIDADES MÍNIMAS DOS CONTADORES PARA O SEGMENTO DOS CLIENTES DOMÉSTICOS E PEQUENAS EMPRESAS Data criação > 21 de Outubro de 2007

Leia mais