TECNOLOGIA WEB. Segurança na Internet Aula 4. Profa. Rosemary Melo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TECNOLOGIA WEB. Segurança na Internet Aula 4. Profa. Rosemary Melo"

Transcrição

1 TECNOLOGIA WEB Segurança na Internet Aula 4 Profa. Rosemary Melo

2 Segurança na Internet A evolução da internet veio acompanhada de problemas de relacionados a segurança. Exemplo de alguns casos de falta de segurança: Em 1999: cracker russo de 19 anos rouba mais de números de cartões de crédito da CDUniverse Em 2000: sites do Yahoo, buy.com, amazon.com CNN ficaram parados por horas. Estudante descobre que podia visualizar dados de todos os clientes do buy.com Constatação: a Internet não é completamente segura

3 Justificativa pela falta de segurança Falta de legislação específica Softwares com bugs Ingenuidade das pessoas Número cada vez maior de problemas Muitos administradores inexperientes ou negligentes

4 Política de Segurança Deve conter: O que é, ou não é, permitido Distribuição de responsabilidades Limites aceitáveis de comportamento e punições adequadas O que fazer em caso de invasão Análises de riscos e compromissos Sistemas atualizados e com bugs corrigidos.

5 Tipos de Invasores - Hacker (decifrador): programadores habilidosos que se dedicam intensamente a realizar modificações e manipulações não triviais em sistemas computacionais. Cracker: são hackers que usam seus conhecimentos para fins imorais, ilegais ou prejudiciais. Lamers: Aprendiz, novato. Também é Lamer quem acha que é hacker mas não é. Script Kiddies: São as pessoas que utilizam receitas de bolos para hackear.

6 Principais tipos de ataques Vírus Um dos mais representativos código malicioso. Tem como objetivo sobreviver e reproduzir. Cavalo de Tróia Possui intenções maliciosas como o vírus Exemplos: - apresentava-se como em anexo com tentativa de desativar antivírus e firewall - se destina a roubar senhas de bancos e aplicativos de usuário da máquina alvo.

7 Principais tipos de ataques Engenharia social Método de ataque, que tem o intuito de persuadir o usuário, para obter informações sigilosas e importantes sobre cliente ou de alguma máquina Para atingir seu objetivo o atacante pode se passar por outra pessoa, ou outra personalidade, para obter informações. Phishing scam Método de ataque através de envio de mensagem não solicitada (spam) com o intuito de induzir o acesso a páginas fraudulentas, projetadas para furtar dados pessoais e financeiros da vítima. Normalmente se passam por uma instituição conhecida, como banco, empresa ou site popular.

8 Principais tipos de ataques

9 Principais tipos de ataques

10 Principais tipos de ataques Ataque de navegação de serviço (DOS) Tentativa em tornar os recursos de um sistema indisponíveis para seus utilizadores. Seu objetivo é atingir máquinas servidoras da WEB para tornar as páginas hospedadas nesses servidores indisponíveis. Não ocorre invasão no sistema, mas uma invalidação por sobrecarga (quantidade excessiva de solicitações de serviços). Ataques Coordenados (DDOS) Semelhante ao ataque DoS, porém ocorre de forma distribuída. Ocorre quando um computador mestre (denominado Master ) pode ter sob seu comando milhares de computadores ( Zombies ) que terão a tarefa de ataque de navegação de serviço coletivamente em uma determinada data.

11 Principais tipos de ataques

12 Principais tipos de ataques SQL Injection Tipo de ameaça que se aproveita de falhas em sistemas que interagem com bases de dados através da utilização de SQL. Ocorre quando o atacante consegue inserir uma série de instruções SQL dentro de uma consulta (query) através da manipulação das entrada de dados de uma aplicação.

13 COMO REDUZIR OS RISCOS Não abra ou execute imediatamente os arquivos anexados às mensagens que você recebe. Verifique antes com um antivírus; Os browsers, como qualquer software, possuem bugs. Utilize, sempre que possível, a última versão do browser com as devidas atualizações; Se usar um site provedor de s, o cuidado também deve ser grande. Evite clicar em links que aparecerem no conteúdo das mensagens. Eles não são 100% seguros;

14 COMO REDUZIR OS RISCOS Desconfie de mensagens que mostrem muitas vantagens no campo assunto. Trata-se apenas de uma armadilha via ; Quando estiver em sites de trocas de mensagens instantâneas (bate-papo ou sites de relacionamentos, tipo Orkut), evite divulgar informações pessoais. Quadrilhas de bandidos usam esses sites para fazer amizade com os internautas, saber mais de suas vidas e, depois, ameaçar ou cometer outros crimes;

15 COMO REDUZIR OS RISCOS Evite baixar programas de sites desconhecidos. Muitos sites de peer-to-peer (compartilhamentos de programas e arquivos de música, filmes etc, como Kazaa e o emule) podem conter programas pirateados com vírus e outras ameaças digitais; Evite navegar na Internet em uma estação desconhecida. Neste caso, nunca acesse sites que contenham informações confidenciais; Tenha backup de seus dados.

16 DICAS DE SEGURANÇA

17 CRIPTOGRAFIA É uma técnica usada para proteger uma informação através do uso de um algoritmo de criptografia. Este algoritmo é capaz de transformar a mensagem original em uma mensagem cifrada (ilegível), de forma que será decifrada e reconhecida apenas pelo destinatário. Este método torna a mensagem difícil de ser lida por alguém não autorizado, nesse caso só o destinatário poderá ler esta informação.

18

19 TIPOS DE CRIPTOGRAFIA Existe dois tipos de criptografia: simétrica e assimétrica. Na criptografia simétrica a chave que é usada para criptografar é a mesma para decriptografar, ela é enviada na própria mensagem. Na criptografia assimétrica são usadas duas chaves diferentes, uma para criptografar e outra para decriptografar. A primeira é enviada na própria mensagem (chave pública). A segunda consta no destinatário (chave privada).

20 CRIPTOGRAFIA (Chave Simétrica) Olá, Vamos marcar para o dia 15. Olá, Vamos marcar para o dia 15.

21 CRIPTOGRAFIA (Chave Assimétrica) Chave Publica do Rafa Chave Privada do Rafa Mensagem 1 Encrypt Mensagem 1 Sistema A Mensagem 2 Encrypt Decrypt Mensagem 2 Sistema B Mensagem 3 Encrypt Mensagem 3 Sistema C

22 Objetivos da Criptografia 1. Confidencialidade da mensagem: só o destinatário autorizado deve ser capaz de extrair o conteúdo da mensagem da sua forma cifrada. 2. Integridade da mensagem: o destinatário deverá ser capaz de determinar se a mensagem foi alterada durante a transmissão. 3. Autenticação do remetente: o destinatário deverá ser capaz de identificar o remetente e verificar que foi mesmo ele quem enviou a mensagem. 4. Não-repúdio ou irretratabilidade do remetente: não deverá ser possível ao remetente negar a autenticidade da mensagem.

23 Certificação e Assinatura Digital É um método de autenticação de informação digital tipicamente tratada como análoga à assinatura física em papel. A assinatura digital resulta de uma operação matemática que utiliza criptografia e permite saber a origem e a integridade do documento. Esta assinatura fica de tal modo vinculada ao documento eletrônico que, caso seja feita qualquer alteração, a assinatura se torna inválida. Tem como principal característica o fato de garantir que uma mensagem assinada só pode ter sido gerada com informações privadas do destinatário.

24 Certificação e Assinatura Digital A utilização da assinatura providencia a prova inegável de que uma mensagem veio do emissor. Para verificar este requisito, uma assinatura digital deve ter as seguintes propriedades: autenticidade - o receptor deve poder confirmar que a assinatura foi feita pelo emissor; integridade - qualquer alteração da mensagem faz com que a assinatura não corresponda mais ao documento; irretratabilidade - o emissor não pode negar a autenticidade da mensagem.

25 SSL (Secure Socket Layer) Protocolo situado entre os protocolos de aplicação e o TCP/IP Encriptação de dados Integridades das mensagens Autenticação do servidor e do cliente Muito utilizado na Web

26 HTTPs HTTPs é a combinação do protocolo HTTP com o SSL (Secure Sockets Layer). Permite que os dados sejam transmitidos por meio de uma conexão criptografada e que se verifique a autenticidade do servidor e do cliente por meio de certificados digitais. É a maneira mais comum atualmente de trafegar documentos via HTTP de maneira segura. Provê encriptação de dados, autenticação de servidor, integridade de mensagem e autenticação de cliente.

27

28 FIREWALL Conjunto de equipamentos e software para proteção de uma rede. Todo o tráfego da rede passa pelo firewall. É uma espécie de barreira que impede a passagem de tráfego indesejado da rede. Política de segurança do site.

29

30 EXERCÍCIO Navegue pela Web e encontre exemplos de Páginas https Páginas que utilizam assinatura digital Firewalls Casos de ataques que usaram a ingenuidade do usuário Veja este site:

TECNOLOGIAS WEB AULA 3 PROF. RAFAEL DIAS RIBEIRO @RIBEIRORD

TECNOLOGIAS WEB AULA 3 PROF. RAFAEL DIAS RIBEIRO @RIBEIRORD TECNOLOGIAS WEB AULA 3 PROF. RAFAEL DIAS RIBEIRO @RIBEIRORD Objetivos: Apresentar os principais aspectos de segurança tanto no lado cliente quanto no servidor. Compreender as implicações de segurança individual

Leia mais

3. ( ) Para evitar a contaminação de um arquivo por vírus, é suficiente salvá-lo com a opção de compactação.

3. ( ) Para evitar a contaminação de um arquivo por vírus, é suficiente salvá-lo com a opção de compactação. 1. Com relação a segurança da informação, assinale a opção correta. a) O princípio da privacidade diz respeito à garantia de que um agente não consiga negar falsamente um ato ou documento de sua autoria.

Leia mais

Processo para transformar a mensagem original em uma mensagem ilegível por parte de uma pessoa não autorizada

Processo para transformar a mensagem original em uma mensagem ilegível por parte de uma pessoa não autorizada Criptografia Processo para transformar a mensagem original em uma mensagem ilegível por parte de uma pessoa não autorizada Criptografia Onde pode ser usada? Arquivos de um Computador Internet Backups Redes

Leia mais

Segurança da Informação Prof. Jeferson Cordini jmcordini@hotmail.com

Segurança da Informação Prof. Jeferson Cordini jmcordini@hotmail.com Segurança da Informação Prof. Jeferson Cordini jmcordini@hotmail.com Segurança da Informação Segurança da Informação está relacionada com proteção de um conjunto de dados, no sentido de preservar o valor

Leia mais

BOAS PRÁTICAS DE SEGURANÇA EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (TI)

BOAS PRÁTICAS DE SEGURANÇA EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (TI) BOAS PRÁTICAS DE SEGURANÇA EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (TI) André Gustavo Assessor Técnico de Informática MARÇO/2012 Sumário Contextualização Definições Princípios Básicos de Segurança da Informação Ameaças

Leia mais

Ricardo Campos [ h t t p : / / w w w. c c c. i p t. p t / ~ r i c a r d o ] Segurança em Redes. Segurança em Redes

Ricardo Campos [ h t t p : / / w w w. c c c. i p t. p t / ~ r i c a r d o ] Segurança em Redes. Segurança em Redes Autoria Esta apresentação foi desenvolvida por Ricardo Campos, docente do Instituto Politécnico de Tomar. Encontra-se disponível na página web do autor no link Publications ao abrigo da seguinte licença:

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação Segurança da Informação (Extraído da apostila de Segurança da Informação do Professor Carlos C. Mello) 1. Conceito A Segurança da Informação busca reduzir os riscos de vazamentos, fraudes, erros, uso indevido,

Leia mais

OBJETIVO DA POLÍTICA DE SEGURANÇA

OBJETIVO DA POLÍTICA DE SEGURANÇA POLÍTICA DE SEGURANÇA DIGITAL Wagner de Oliveira OBJETIVO DA POLÍTICA DE SEGURANÇA Hoje em dia a informação é um item dos mais valiosos das grandes Empresas. Banco do Brasil Conscientizar da necessidade

Leia mais

Acesse a página inicial do NET Antivírus + Backup : www.netcombo.com.br/antivirus. Teremos 3 opções.

Acesse a página inicial do NET Antivírus + Backup : www.netcombo.com.br/antivirus. Teremos 3 opções. Acesse a página inicial do NET Antivírus + Backup : www.netcombo.com.br/antivirus. Teremos 3 opções. Esse box destina-se ao cliente que já efetuou o seu primeiro acesso e cadastrou um login e senha. Após

Leia mais

Segurança da Informação e Proteção ao Conhecimento. Douglas Farias Cordeiro

Segurança da Informação e Proteção ao Conhecimento. Douglas Farias Cordeiro Segurança da Informação e Proteção ao Conhecimento Douglas Farias Cordeiro Criptografia Revisando A criptografia trata da escrita de um texto em códigos de forma a torná-lo incompreensível; A informação

Leia mais

Falaremos um pouco das tecnologias e métodos utilizados pelas empresas e usuários domésticos para deixar a sua rede segura.

Falaremos um pouco das tecnologias e métodos utilizados pelas empresas e usuários domésticos para deixar a sua rede segura. Módulo 14 Segurança em redes Firewall, Criptografia e autenticação Falaremos um pouco das tecnologias e métodos utilizados pelas empresas e usuários domésticos para deixar a sua rede segura. 14.1 Sistemas

Leia mais

Lista de Exercício: PARTE 1

Lista de Exercício: PARTE 1 Lista de Exercício: PARTE 1 1. Questão (Cód.:10750) (sem.:2a) de 0,50 O protocolo da camada de aplicação, responsável pelo recebimento de mensagens eletrônicas é: ( ) IP ( ) TCP ( ) POP Cadastrada por:

Leia mais

Prof. Marcelo Moreira Curso Juris

Prof. Marcelo Moreira Curso Juris Segurança/Exercícios 12/ABR/11 CNPQ - Analista em Ciência e Tec. Jr - CESPE 12/ABR/11 CNPQ - Assistente CESPE 22/MAR/2011 SESA/ES PARTE COMUM TODOS OS CARGOS (MÉDICOS, GESTÃO, VIGILÂNCIA) CESPE 1 2 MAR/2011

Leia mais

Segurança Internet. Fernando Albuquerque. fernando@cic.unb.br www.cic.unb.br/docentes/fernando (061) 273-3589

Segurança Internet. Fernando Albuquerque. fernando@cic.unb.br www.cic.unb.br/docentes/fernando (061) 273-3589 Segurança Internet Fernando Albuquerque fernando@cic.unb.br www.cic.unb.br/docentes/fernando (061) 273-3589 Tópicos Introdução Autenticação Controle da configuração Registro dos acessos Firewalls Backups

Leia mais

Dicas de Segurança no uso de Computadores Desktops

Dicas de Segurança no uso de Computadores Desktops Universidade Federal de Goiás Dicas de Segurança no uso de Computadores Desktops Jánison Calixto CERCOMP UFG Cronograma Introdução Conceitos Senhas Leitores de E-Mail Navegadores Anti-Vírus Firewall Backup

Leia mais

Prof. Ricardo Beck Noções de Informática Professor: Ricardo Beck

Prof. Ricardo Beck Noções de Informática Professor: Ricardo Beck Noções de Informática Professor: Ricardo Beck Prof. Ricardo Beck www.aprovaconcursos.com.br Página 1 de 14 Como Funciona a Internet Basicamente cada computador conectado à Internet, acessando ou provendo

Leia mais

EAD. Controles de Acesso Lógico. Identificar os controles de acesso lógico a serem implementados em cada uma das situações possíveis de ataque.

EAD. Controles de Acesso Lógico. Identificar os controles de acesso lógico a serem implementados em cada uma das situações possíveis de ataque. Controles de Acesso Lógico 3 EAD 1. Objetivos Identificar os controles de acesso lógico a serem implementados em cada uma das situações possíveis de ataque. Usar criptografia, assinatura e certificados

Leia mais

Evitar cliques em emails desconhecidos; Evitar cliques em links desconhecidos; Manter um Firewall atualizado e ativado; Adquirir um Antivírus de uma

Evitar cliques em emails desconhecidos; Evitar cliques em links desconhecidos; Manter um Firewall atualizado e ativado; Adquirir um Antivírus de uma Evitar cliques em emails desconhecidos; Evitar cliques em links desconhecidos; Manter um Firewall atualizado e ativado; Adquirir um Antivírus de uma loja específica Manter um Antivírus atualizado; Evitar

Leia mais

Assinatura Digital: problema

Assinatura Digital: problema Assinatura Digital Assinatura Digital Assinatura Digital: problema A autenticidade de muitos documentos, é determinada pela presença de uma assinatura autorizada. Para que os sistemas de mensagens computacionais

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação Segurança da Informação 2 0 1 3 OBJETIVO O material que chega até você tem o objetivo de dar dicas sobre como manter suas informações pessoais, profissionais e comerciais preservadas. SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO,

Leia mais

Noções de Segurança na Internet. Seminário de Tecnologia da Informação Codevasf

Noções de Segurança na Internet. Seminário de Tecnologia da Informação Codevasf Noções de Segurança na Internet Conceitos de Segurança Precauções que devemos tomar contra riscos, perigos ou perdas; É um mal a evitar; Conjunto de convenções sociais, denominadas medidas de segurança.

Leia mais

Fundamentos em Segurança de Redes de Computadores. Pragas Virtuais

Fundamentos em Segurança de Redes de Computadores. Pragas Virtuais Fundamentos em Segurança de Redes de Computadores Pragas Virtuais 1 Pragas Virtuais São programas desenvolvidos com fins maliciosos. Pode-se encontrar algumas semelhanças de um vírus de computador com

Leia mais

Qual a importância da Segurança da Informação para nós? Quais são as características básicas de uma informação segura?

Qual a importância da Segurança da Informação para nós? Quais são as características básicas de uma informação segura? Qual a importância da Segurança da Informação para nós? No nosso dia-a-dia todos nós estamos vulneráveis a novas ameaças. Em contrapartida, procuramos sempre usar alguns recursos para diminuir essa vulnerabilidade,

Leia mais

GUIA DE TRANQÜILIDADE

GUIA DE TRANQÜILIDADE GUIA DE TRANQÜILIDADE NA INTERNET versão reduzida Você pode navegar com segurança pela Internet. Basta tomar alguns cuidados. Aqui você vai encontrar um resumo com dicas práticas sobre como acessar a Internet

Leia mais

TEORIA GERAL DE SISTEMAS

TEORIA GERAL DE SISTEMAS TEORIA GERAL DE SISTEMAS Vulnerabilidade dos sistemas e uso indevido Vulnerabilidade do software Softwares comerciais contém falhas que criam vulnerabilidades na segurança Bugs escondidos (defeitos no

Leia mais

Tutorial sobre Phishing

Tutorial sobre Phishing Tutorial sobre Phishing Data: 2006-08-15 O que é o Phishing? Phishing é um tipo de fraude electrónica que tem se desenvolvido muito nos últimos anos, visto que a Internet a cada dia que passa tem mais

Leia mais

Segurança de Sistemas

Segurança de Sistemas Faculdade de Tecnologia Senac Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Segurança de Sistemas Edécio Fernando Iepsen (edeciofernando@gmail.com) Certificação Digital Ampla utilização

Leia mais

O Firewall do Windows vem incorporado ao Windows e é ativado automaticamente.

O Firewall do Windows vem incorporado ao Windows e é ativado automaticamente. Noções básicas sobre segurança e computação segura Se você se conecta à Internet, permite que outras pessoas usem seu computador ou compartilha arquivos com outros, deve tomar algumas medidas para proteger

Leia mais

Proteção de dados e informação que possuem valor para uma pessoa ou empresa

Proteção de dados e informação que possuem valor para uma pessoa ou empresa Professor Gedalias Valentim Informática para Banca IADES Segurança da Informação Segurança da Informação Proteção de dados e informação que possuem valor para uma pessoa ou empresa 1 Segurança da Informação

Leia mais

TECNOLOGIA WEB SEGURANÇA / WEB 2.0 SEGURANÇA WEB 2.0. Prof. Celso Candido ADS / REDES / ENGENHARIA

TECNOLOGIA WEB SEGURANÇA / WEB 2.0 SEGURANÇA WEB 2.0. Prof. Celso Candido ADS / REDES / ENGENHARIA SEGURANÇA WEB 2.0 1 O QUE É A WEB 2.0 2 Hacker: Ao contrário do que muitos pensam, é uma pessoa interessada em pesquisas computacionais, como: o Sistemas Operacionais; o Segurança da WEB e demais sistemas

Leia mais

A utilização das redes na disseminação das informações

A utilização das redes na disseminação das informações A utilização das redes na disseminação das informações Elementos de Rede de computadores: Denomina-se elementos de rede, um conjunto de hardware capaz de viabilizar e proporcionar a transferência da informação

Leia mais

Auditoria e Segurança em Tecnologia da Informação

Auditoria e Segurança em Tecnologia da Informação Auditoria e Segurança em Tecnologia da Informação @lucianodoll Conceitos de segurança Introdução Segurança Um computador é seguro se atende a 3 requisitos: Confidencialidade: a informação só está disponível

Leia mais

MATC99 Segurança e Auditoria de Sistemas de Informação

MATC99 Segurança e Auditoria de Sistemas de Informação MATC99 Segurança e Auditoria de Sistemas de Informação Malware, scam e fraudes Italo Valcy Fraudes Fraudes na Internet Engenharia social Phishing / Scam Código malicioso Engenharia

Leia mais

Março/2005 Prof. João Bosco M. Sobral

Março/2005 Prof. João Bosco M. Sobral Plano de Ensino Introdução à Segurança da Informação Princípios de Criptografia Segurança de Redes Segurança de Sistemas Símbolos: S 1, S 2,..., S n Um símbolo é um sinal (algo que tem um caráter indicador)

Leia mais

Proteção no Ciberespaço da Rede UFBA. CPD - Divisão de Suporte Yuri Alexandro yuri.alexandro@ufba.br

Proteção no Ciberespaço da Rede UFBA. CPD - Divisão de Suporte Yuri Alexandro yuri.alexandro@ufba.br Proteção no Ciberespaço da Rede UFBA CPD - Divisão de Suporte Yuri Alexandro yuri.alexandro@ufba.br Agenda Segurança o que é? Informação o que é? E Segurança da Informação? Segurança da Informação na UFBA

Leia mais

INTRODUÇÃO A SEGURANÇA EM REDES

INTRODUÇÃO A SEGURANÇA EM REDES INTRODUÇÃO A SEGURANÇA EM REDES Prof. Msc. Hélio Esperidião POR QUE SE PREOCUPAR COM A SEGURANÇA? Senhas, números de cartões de crédito Conta de acesso à internet Dados pessoais e comerciais Danificação

Leia mais

Sistemas Distribuídos Introdução a Segurança em Sistemas Distribuídos

Sistemas Distribuídos Introdução a Segurança em Sistemas Distribuídos Sistemas Distribuídos Introdução a Segurança em Sistemas Distribuídos Departamento de Informática, UFMA Graduação em Ciência da Computação Francisco José da Silva e Silva 1 Introdução Segurança em sistemas

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação Resumos Volume 1, Julho de 2015 Segurança da Informação POPULARIZAÇÃO DA INFORMÁTICA Com a popularização da internet, tecnologias que antes eram restritas a profissionais tornaram-se abertas, democratizando

Leia mais

CARTILHA DE SEGURANÇA

CARTILHA DE SEGURANÇA ESTADO DE SERGIPE TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO CARTILHA DE SEGURANÇA COORDENADORIA DE INFORMÁTICA Sumário O que é informação... 3 Cuidado com a Engenharia Social... 3 Dicas de Senhas... 4 Recomendações

Leia mais

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS INFORMÁTICA PARA CONCURSOS Professor: Alessandro Borges Aluno: Turma: INTERNET PRINCIPAIS CONCEITOS Introdução a Internet Atualmente a Internet é conhecida como rede mundial de comunicação, mas nem sempre

Leia mais

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP HTTP (Hypertext Transfer Protocol ) Protocolo usado na Internet para transferir as páginas da WWW (WEB). HTTPS (HyperText Transfer

Leia mais

Introdução à Criptografia. Segurança da Informação Prof. João Bosco M. Sobral

Introdução à Criptografia. Segurança da Informação Prof. João Bosco M. Sobral Introdução à Criptografia Segurança da Informação Prof. João Bosco M. Sobral 1 O que é Segurança da Informação Segurança de Informação relaciona-se com vários e diferentes aspectos referentes à: confidencialidade

Leia mais

TEORIA GERAL DE SISTEMAS

TEORIA GERAL DE SISTEMAS TEORIA GERAL DE SISTEMAS Vulnerabilidade dos sistemas e uso indevido Roubo de identidade Hackers e cibervandalismo Roubo de informações pessoais (número de identificação da Previdência Social, número da

Leia mais

Planejando uma política de segurança da informação

Planejando uma política de segurança da informação Planejando uma política de segurança da informação Para que se possa planejar uma política de segurança da informação em uma empresa é necessário levantar os Riscos, as Ameaças e as Vulnerabilidades de

Leia mais

Segurança e Proteção da Informação. Msc. Marcelo Carvalho Tavares marcelo.tavares@unir.br

Segurança e Proteção da Informação. Msc. Marcelo Carvalho Tavares marcelo.tavares@unir.br Segurança e Proteção da Informação Msc. Marcelo Carvalho Tavares marcelo.tavares@unir.br 1 Segurança da Informação A informação é importante para as organizações? Por que surgiu a necessidade de se utilizar

Leia mais

Gerência de Redes Segurança

Gerência de Redes Segurança Gerência de Redes Segurança Cássio D. B. Pinheiro cdbpinheiro@ufpa.br cassio.orgfree.com Objetivos Apresentar o conceito e a importância da Política de Segurança no ambiente informatizado, apresentando

Leia mais

MALWARE. Spyware. Seguem algumas funcionalidades implementadas em spywares, que podem ter relação com o uso legítimo ou malicioso:

MALWARE. Spyware. Seguem algumas funcionalidades implementadas em spywares, que podem ter relação com o uso legítimo ou malicioso: MALWARE Spyware É o termo utilizado para se referir a uma grande categoria de software que tem o objetivo de monitorar atividades de um sistema e enviar as informações coletadas para terceiros. Seguem

Leia mais

Segurança da Informação Segurança de Redes Segurança de Sistemas Segurança de Aplicações

Segurança da Informação Segurança de Redes Segurança de Sistemas Segurança de Aplicações Segurança da Informação Segurança de Redes Segurança de Sistemas Segurança de Aplicações Símbolos Símbolos: S 1, S 2,..., S n Um símbolo é um sinal (algo que tem um caráter indicador) que tem uma determinada

Leia mais

Segurança na Rede Local Redes de Computadores

Segurança na Rede Local Redes de Computadores Ciência da Computação Segurança na Rede Local Redes de Computadores Disciplina de Desenvolvimento de Sotware para Web Professor: Danilo Vido Leonardo Siqueira 20130474 São Paulo 2011 Sumário 1.Introdução...3

Leia mais

SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. Aguinaldo Fernandes Rosa

SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. Aguinaldo Fernandes Rosa SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO DICAS Aguinaldo Fernandes Rosa Especialista em Segurança da Informação Segurança da Informação Um computador (ou sistema computacional) é dito seguro se este atende a três requisitos

Leia mais

PROFESSOR BISPO SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO FEV.2013

PROFESSOR BISPO SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO FEV.2013 - INTRODUÇÃO Sabemos que no mundo real não existem sistemas totalmente seguros e o mundo virtual segue o mesmo preceito. Por maior que seja a proteção adotada, estaremos sempre sujeitos as invasões, roubos

Leia mais

Auditoria e Segurança da Informação GSI536. Prof. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU

Auditoria e Segurança da Informação GSI536. Prof. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU Auditoria e Segurança da Informação GSI536 Prof. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU Revisão Criptografia de chave simétrica; Criptografia de chave pública; Modelo híbrido de criptografia. Criptografia Definições

Leia mais

Segurança e Sistemas Eletrônicos de Pagamentos" Prof. Msc. Adolfo Colares

Segurança e Sistemas Eletrônicos de Pagamentos Prof. Msc. Adolfo Colares Segurança e Sistemas Eletrônicos de Pagamentos" Prof. Msc. Adolfo Colares 1 Objetivos" n Descrever sistemas de pagamento para e- commerce " n Identificar os requisitos de segurança para pagamentos eletrônicos

Leia mais

Criptografia. 1. Introdução. 2. Conceitos e Terminologias. 2.1. Criptografia. 2.2. Criptoanálise e Criptologia. 2.3. Cifragem, Decifragem e Algoritmo

Criptografia. 1. Introdução. 2. Conceitos e Terminologias. 2.1. Criptografia. 2.2. Criptoanálise e Criptologia. 2.3. Cifragem, Decifragem e Algoritmo 1. Introdução O envio e o recebimento de informações são uma necessidade antiga, proveniente de centenas de anos. Nos últimos tempos, o surgimento da Internet e de tantas outras tecnologias trouxe muitas

Leia mais

Entendendo a Certificação Digital

Entendendo a Certificação Digital Entendendo a Certificação Digital Novembro 2010 1 Sumário 1. Introdução... 3 2. O que é certificação digital?... 3 3. Como funciona a certificação digital?... 3 6. Obtendo certificados digitais... 6 8.

Leia mais

Segurança na Web. André Tavares da Silva. andre.silva@udesc.br

Segurança na Web. André Tavares da Silva. andre.silva@udesc.br Segurança na Web André Tavares da Silva andre.silva@udesc.br Propósito da Segurança A segurança não é usada simplesmente para proteger contra ataques diretos mas é essencial para estabelecer credibilidade/confiança

Leia mais

Tipos de pragas Virtuais; Como funciona os antivírus; Principais golpes virtuais; Profº Michel

Tipos de pragas Virtuais; Como funciona os antivírus; Principais golpes virtuais; Profº Michel Tipos de pragas Virtuais; Como funciona os antivírus; Principais golpes virtuais; Profº Michel Tipos de pragas virtuais 1 Vírus A mais simples e conhecida das ameaças. Esse programa malicioso pode ligar-se

Leia mais

Segurança na Internet

Segurança na Internet Segurança na Internet Muito do sucesso e popularidade da Internet é por ela ser uma rede global aberta Por outro lado, isto faz da Internet um meio não muito seguro É difícil identificar com segurança

Leia mais

Segurança na Internet. Disciplina: Informática Prof. Higor Morais

Segurança na Internet. Disciplina: Informática Prof. Higor Morais Segurança na Internet Disciplina: Informática Prof. Higor Morais 1 Agenda Segurança de Computadores Senhas Engenharia Social Vulnerabilidade Códigos Maliciosos Negação de Serviço 2 Segurança de Computadores

Leia mais

Privacidade.

Privacidade. <Nome> <Instituição> <e-mail> Privacidade Agenda Privacidade Riscos principais Cuidados a serem tomados Créditos Privacidade (1/3) Sua privacidade pode ser exposta na Internet: independentemente da sua

Leia mais

Parte I: Conceitos de Segurança

Parte I: Conceitos de Segurança SEGURANÇA FRAUDE TECNOLOGIA SPAM INT MALWARE PREVENÇÃO VÍRUS BANDA LARGA TROJAN PRIVACIDADE PHISHING WIRELESS SPYWARE ANTIVÍRUS WORM BLUETOOTH SC CRIPTOGRAFIA BOT SENHA ATAQUE FIREWAL BACKDOOR COOKIES

Leia mais

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP HTTP (Hypertext Transfer Protocol ) Protocolo usado na Internet para transferir as páginas da WWW (WEB). HTTPS (HyperText Transfer

Leia mais

INFORMÁTICA APLICADA AULA 06 INTERNET

INFORMÁTICA APLICADA AULA 06 INTERNET UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CURSO: Bacharelado em Ciências e Tecnologia INFORMÁTICA APLICADA AULA 06 INTERNET Profª Danielle Casillo SUMÁRIO O que é Internet Conceitos básicos de internet

Leia mais

Cartilha de Segurança para Internet Checklist

Cartilha de Segurança para Internet Checklist Cartilha de Segurança para Internet Checklist NIC BR Security Office nbso@nic.br Versão 2.0 11 de março de 2003 Este checklist resume as principais recomendações contidas no documento intitulado Cartilha

Leia mais

Noções de Informática p/tcu

Noções de Informática p/tcu 1 17 Aula 01 Noções de Informática p/tcu www.concurseiro24horas.com.br 2 17 QUESTÕES GABARITADAS E COMENTADAS 1(CESPE/DPF/2014) Um dos objetivos da segurança da informação é manter a integridade dos dados,

Leia mais

Nomes: João Lucas Baltazar, Lucas Correa, Wellintom Borges e Willian Roque. CAPITULO 4- Segurança de Aplicações.

Nomes: João Lucas Baltazar, Lucas Correa, Wellintom Borges e Willian Roque. CAPITULO 4- Segurança de Aplicações. Nomes: João Lucas Baltazar, Lucas Correa, Wellintom Borges e Willian Roque CAPITULO 4- Segurança de Aplicações. Fragilidades na camada de aplicação Hoje em dia existe um número de aplicativos imenso, então

Leia mais

INFORMÁTICA PROF. RAFAEL ARAÚJO

INFORMÁTICA PROF. RAFAEL ARAÚJO INFORMÁTICA PROF. RAFAEL ARAÚJO CERTIFICADO DIGITAL O certificado digital é um arquivo eletrônico que contém dados de uma pessoa ou instituição, utilizados para comprovar sua identidade. Este arquivo pode

Leia mais

Índice. 1. Conceitos de Segurança. 2. Navegando na Internet com Segurança. 3. Utilização do e-mail e programas de mensagem instantânea com segurança

Índice. 1. Conceitos de Segurança. 2. Navegando na Internet com Segurança. 3. Utilização do e-mail e programas de mensagem instantânea com segurança Índice 1. Conceitos de Segurança 1.1. O que é Segurança da Informação? 1.2. Cuidado com os vírus de computador 1.3. Dicas para manter o computador seguro 2. Navegando na Internet com Segurança 2.1. Fique

Leia mais

Considerando o navegador Internet Explorer e a utilização do correio eletrônico, é INCORRETO afirmar:

Considerando o navegador Internet Explorer e a utilização do correio eletrônico, é INCORRETO afirmar: 1) Analista Judiciário 2015 TRE /RR - FCC Considerando o navegador Internet Explorer e a utilização do correio eletrônico, é INCORRETO afirmar: (A) No Internet Explorer 9, ao se digitar apenas um ponto

Leia mais

Segurança de Computadores LUBRITEC. Ver. 4.0 Data Out/2010 Vigência: Out/2011. Prezado colaborador,

Segurança de Computadores LUBRITEC. Ver. 4.0 Data Out/2010 Vigência: Out/2011. Prezado colaborador, LUBRITEC Ver. 4.0 Data Out/2010 Vigência: Out/2011 1 Prezado colaborador, O nosso dia na empresa, começa quando ligamos o computador. Logo acessamos a rede interna; recebemos, respondemos e enviamos novos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS Usando um firewall para ajudar a proteger o computador A conexão à Internet pode representar um perigo para o usuário de computador desatento. Um firewall ajuda a proteger o computador impedindo que usuários

Leia mais

SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO INTRODUÇÃO

SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO INTRODUÇÃO SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO INTRODUÇÃO Sabemos que no mundo real não existem sistemas totalmente seguros e o mundo virtual segue o mesmo preceito. Por maior que seja a proteção adotada, estaremos sempre sujeitos

Leia mais

SEGURANÇA DE INFORMAÇÕES

SEGURANÇA DE INFORMAÇÕES SEGURANÇA DE INFORMAÇÕES Data: 17 de dezembro de 2009 Pág. 1 de 11 SUMÁRIO SUMÁRIO 2 1. INTRODUÇÃO 3 2. FINALIDADE 3 3. ÂMBITO DE APLICAÇÃO 3 4. PRINCÍPIOS GERAIS DE UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS DE INFORMAÇÃO

Leia mais

SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO PARTE 2

SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO PARTE 2 SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO PARTE 2 Segurança da Informação A segurança da informação busca reduzir os riscos de vazamentos, fraudes, erros, uso indevido, sabotagens, paralisações, roubo de informações ou

Leia mais

Políticas de Segurança da Informação e Utilização de Recursos da Rede

Políticas de Segurança da Informação e Utilização de Recursos da Rede Políticas de Segurança da Informação e Utilização de Recursos da Rede Índice 1 Introdução... 3 2 Política de cadastro e senhas... 5 3 Política de Utilização da Internet... 7 4 Política de Utilização de

Leia mais

Segurança na internet

Segurança na internet Segurança na internet Perigos da internet Cyberbullying Uso da internet para praticar ofensas e humilhações a alguém de forma constante Discriminação Quando há publicação de mensagem ou imagem preconceituosas

Leia mais

Segurança de Sistemas

Segurança de Sistemas Segurança de Sistemas SISINFO Profs. Hederson Velasco Ramos Henrique Jesus Quintino de Oliveira quintino@umc.br Spoofing Tampering Repudiation Information Disclosure Denial of Service Elevation of Privilege

Leia mais

Disciplina: Administração de Redes de Computadores.

Disciplina: Administração de Redes de Computadores. Disciplina: Administração de Redes de Computadores. Abordagem: Segurança Prof. Leandro Meireles 2011.2 Sistema Seguro Confidencialidade Integridade Disponibilidade Porque se preocupar com a segurança?

Leia mais

Índice. Ameaças à Segurança da Informação. Introdução. Dispositivos de Segurança no Bradesco Net Empresa. E-Mail. Como Identificar um Phishing Scan

Índice. Ameaças à Segurança da Informação. Introdução. Dispositivos de Segurança no Bradesco Net Empresa. E-Mail. Como Identificar um Phishing Scan www.bradesco.com.br Índice Versão 01-2007 Introdução 2 Ameaças à Segurança da Informação 12 Dispositivos de Segurança no Bradesco Net Empresa 3 E-Mail 14 Procuradores e Níveis de Acesso 6 Como Identificar

Leia mais

Engenharia social. A arte de manipular

Engenharia social. A arte de manipular Engenharia social A arte de manipular Definição Engenharia social é conhecida comumente como a arte de manipular pessoas para que realizem ações ou divulguem informações pessoais. Engenharia Social é a

Leia mais

DIREITO DA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO

DIREITO DA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO DIREITO DA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO Prof. Fabiano Taguchi http://fabianotaguchi.wordpress.com fabianotaguchi@gmail.com Bens jurídicos peculiares à informática Crimes digitais e suas modalidades Relações

Leia mais

fonte: http://www.nit10.com.br/dicas_tutoriais_ver.php?id=68&pg=0

fonte: http://www.nit10.com.br/dicas_tutoriais_ver.php?id=68&pg=0 Entenda o que é um certificado digital SSL (OPENSSL) fonte: http://www.nit10.com.br/dicas_tutoriais_ver.php?id=68&pg=0 1. O que é "Certificado Digital"? É um documento criptografado que contém informações

Leia mais

5. Bases de dados: as questões de segurança, de criptografia e de proteção de dados

5. Bases de dados: as questões de segurança, de criptografia e de proteção de dados 5. Bases de dados: as questões de segurança, de criptografia e de proteção de dados A proteção jurídica das bases de dados em Portugal é regulada pelo Decreto-Lei n.º 122/2000, de 4 de Julho, que transpõe

Leia mais

Segurança de Sistemas

Segurança de Sistemas Segurança de Sistemas SISINFO Profs. Hederson Velasco Ramos Henrique Jesus Quintino de Oliveira quintino@umc.br Spoofing Tampering Repudiation Information Disclosure Denial of Service Elevation of Privilege

Leia mais

Conceitos de Segurança em Sistemas Distribuídos

Conceitos de Segurança em Sistemas Distribuídos Conceitos de Segurança em Sistemas Distribuídos Francisco José da Silva e Silva Laboratório de Sistemas Distribuídos (LSD) Departamento de Informática / UFMA http://www.lsd.ufma.br 30 de novembro de 2011

Leia mais

INE 5223 Informática para Secretariado

INE 5223 Informática para Secretariado 4. AMBIENTE INTERNET UFSC Prof.: Achilles Colombo Prudêncio 4. Ambiente Internet UFSC 4.2. Utilização de Recursos da Internet O uso dos recursos da Internet vem sendo comentado sempre, em todos os tópicos

Leia mais

INFORMÁTICA: SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

INFORMÁTICA: SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Tudo se baseia na confiança! O objetivo principal da Segurança da Informação é a confiança que o sistema vai inspirar nos seus usuários! Então se destaca a importância relacionada à CONFIABILIDADE dos

Leia mais

M3D4 - Certificados Digitais Aula 2 Certificado Digital e suas aplicações

M3D4 - Certificados Digitais Aula 2 Certificado Digital e suas aplicações M3D4 - Certificados Digitais Aula 2 Certificado Digital e suas aplicações Prof. Fernando Augusto Teixeira 1 2 Agenda da Disciplina Certificado Digital e suas aplicações Segurança Criptografia Simétrica

Leia mais

Caixa Econômica Federal

Caixa Econômica Federal 1- Ao configurar um aplicativo para receber e-mail informou-se que o endereço do servidor SMTP da conta de e-mail é smtp.empresa.com.br, equivalente ao endereço IP 123.123.123.123. Após a configuração

Leia mais

Blinde seu caminho contra as ameaças digitais. Manual do Produto. Página 1

Blinde seu caminho contra as ameaças digitais. Manual do Produto. Página 1 ] Blinde seu caminho contra as ameaças digitais Manual do Produto Página 1 O Logon Blindado é um produto desenvolvido em conjunto com especialistas em segurança da informação para proteger os clientes

Leia mais

Firewall. Alunos: Hélio Cândido Andersson Sales

Firewall. Alunos: Hélio Cândido Andersson Sales Firewall Alunos: Hélio Cândido Andersson Sales O que é Firewall? Firewall pode ser definido como uma barreira de proteção, que controla o tráfego de dados entre seu computador e a Internet (ou entre a

Leia mais

CÓDIGO DA VAGA: TP08 QUESTÕES DE MÚLTIPLAS ESCOLHAS

CÓDIGO DA VAGA: TP08 QUESTÕES DE MÚLTIPLAS ESCOLHAS QUESTÕES DE MÚLTIPLAS ESCOLHAS 1) Em relação à manutenção corretiva pode- se afirmar que : a) Constitui a forma mais barata de manutenção do ponto de vista total do sistema. b) Aumenta a vida útil dos

Leia mais

Abin e PF. Informática Complemento. Prof. Rafael Araujo

Abin e PF. Informática Complemento. Prof. Rafael Araujo Criptografia Criptografia é a ciência e arte de escrever mensagens em forma cifrada ou em código. É parte de um campo de estudos que trata das comunicações secretas, usadas, dentre outras finalidades,

Leia mais

REDES. Consiste em dois ou mais computadores conectados entre si e compartilhando recursos.

REDES. Consiste em dois ou mais computadores conectados entre si e compartilhando recursos. REDES Consiste em dois ou mais computadores conectados entre si e compartilhando recursos. TIPOS TIPOS LAN MAN WAN FUNCIONAMENTO DE UMA REDE TIPOS Cliente/ Servidor Ponto a ponto INTERNET Conceito 1.

Leia mais

Certificado Digital: Como Funciona (www.bry.com.br)

Certificado Digital: Como Funciona (www.bry.com.br) Comércio Eletrônico Faculdade de Tecnologia SENAC Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Unidade Curricular: Comércio Eletrônico Edécio Fernando Iepsen (edecio@terra.com.br)

Leia mais

Segurança em Internet Banking.

Segurança em Internet Banking. <Nome> <Instituição> <e-mail> Segurança em Internet Banking Agenda Internet Banking Riscos principais Cuidados a serem tomados Créditos Internet Banking (1/4) Permite: realizar ações disponíveis nas agências

Leia mais

Prefeitura do Campus USP de Pirassununga Seção Técnica de Informática

Prefeitura do Campus USP de Pirassununga Seção Técnica de Informática CARTILHA DE INFORMÁTICA SEÇÃO TÉCNICA DE INFORMÁTICA PUSP-P Nº 002 - SETEMBRO/2014 TEMA: GOLPES POR EMAIL "NA DÚVIDA NÃO CLIQUE" RELEMBRANDO: Na cartilha nº 001 lançada em Julho de 2014 escrevemos dicas

Leia mais

Desenvolvimento e disponibilização de Conteúdos para a Internet

Desenvolvimento e disponibilização de Conteúdos para a Internet Desenvolvimento e disponibilização de Conteúdos para a Internet Por Matheus Orion Principais tecnologias front-end HTML CSS JAVASCRIPT AJAX JQUERY FLASH JAVA APPLET Linguagens que executam no cliente HTML

Leia mais

http://cartilha.cert.br/

http://cartilha.cert.br/ http://cartilha.cert.br/ Quanto mais informações você disponibiliza na Internet, mais difícil se torna preservar a sua privacidade Nada impede que você abra mão de sua privacidade e, de livre e espontânea

Leia mais

Por trás. das nuvens. (In)Seguranca. FSF:Fórum de Segurança Corporativa. Negócios e Privacidade: Limites Éticos e Técnicos #SBSEG2015.

Por trás. das nuvens. (In)Seguranca. FSF:Fórum de Segurança Corporativa. Negócios e Privacidade: Limites Éticos e Técnicos #SBSEG2015. FSF:Fórum de : (In)Seguranca, Por tras das nuvens @ricardokleber @segurancaderede youtube.com/segurancaderedes Por trás das nuvens :: #FSC2015 :: 09/11/2015 #SBSEG2015 Florianópolis Ricardo09/11/2015 Kléber

Leia mais