C.I.A. Segurança de Informação. Carlos Serrão (MSc., PhD.) IUL-ISCTE, DCTI, Adetti/NetMuST.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "C.I.A. Segurança de Informação. Carlos Serrão (MSc., PhD.) IUL-ISCTE, DCTI, Adetti/NetMuST. carlos.serrao@iscte.pt carlos.j.serrao@gmail."

Transcrição

1 C.I.A. Segurança de Informação Carlos Serrão (MSc., PhD.) IUL-ISCTE, DCTI, Adetti/NetMuST

2

3 Confidencialidade Integridade Autenticação... são três dos pilares da Segurança de Informação

4 confidencialidade

5 a César o que é de César confidencialidade

6 a César o que é de César A B C D E F G H I J K L M C D E F G H I J K L M N O N O P Q R S T U V W X Y Z P Q R S T U V W X Y Z A B chave = 2 CARLOS SERRAO = ECTNQU UGTTCQ confidencialidade

7 enigma confidencialidade

8 tipologia simétrica criptografia assimétrica confidencialidade

9 simétrica usa-se uma única chave (secreta) para cifrar e decifrar a informação confidencialidade

10 simétrica Sk Sk mensagem mensagem cifrada mensagem Sk Sk confidencialidade

11 simétrica como distribuir esta chave com segurança (visto que é a mesma) sem que o Bart a possa interceptar? solução: usar 2 chaves Sk Sk confidencialidade

12 assimétrica usam-se duas chaves (pública e privada) a chave pública é usada para cifrar a chave privada é usada para decifrar confidencialidade

13 assimétrica Kpub Hommer Kpriv Hommer mensagem mensagem cifrada mensagem Kpub Marge Kpub Hommer Kpriv Marge Kpriv Hommer confidencialidade

14 algoritmos matemática,... muita matemática números de grande dimensão aleatoriedade confidencialidade

15 algoritmos um sistema criptográfico deve ser seguro, mesmo quando tudo sobre o sistema, com a excepção da chave, é conhecido e público Auguste Kerckhoffs, Sec. XIX confidencialidade

16 algoritmos DES - Data Encryption Standard confidencialidade

17 algoritmos DES - Data Encryption Standard 1976 Cifra de Bloco (64 bits) Chave: 56 bits Ataques de Força-Bruta: 2 56 Quebrado em 22h15m confidencialidade

18 algoritmos AES - Advanced Encryption Standard (Rijndael) Vincent Rijmen Joan Daemen confidencialidade

19 algoritmos AES - Advanced Encryption Standard (Rijndael) veio substituir o DES, em 2002 Cifra de Bloco (128 bits) Chave: 128, 192 e 256 bits Ataques de Força-Bruta: (min) confidencialidade

20 algoritmos RSA - Rivest, Shamir and Adleman confidencialidade

21 algoritmos RSA - Rivest, Shamir and Adleman 1977 (MIT) par de chaves (pública, privada) Chave: 512, 1024, 2048,... confidencialidade

22 distribuição de chaves Kpub Marge pede chave pública Kpub Hommer Kpriv Marge Kpub Hommer Kpriv Hommer Sk Kpub Hommer (Sk) Kpriv Hommer (Kpub Hommer (Sk))= Sk Sk Sk(mensagem) Sk(mensagem) Sk(mensagem) Sk(Sk(mensagem))=mensagem confidencialidade

23 resumo criptografia pode ser usada para garantir a confidencialidade criptografia simétrica: 1 chave assimétrica: 2 chaves resolve o problema da distribuição das chaves confidencialidade

24 integridade

25 funções de resumo funções matemáticas que a partir de informação (qualquer) conseguem gerar um resumo único da mesma funções one-way (sem inversa) f(x)=h (não existe um f 1 (h)=x) resumos de dimensão limitada probabilísticamente únicos integridade

26 funções de resumo permitem garantir e verificar se uma determinada informação foi ou não alterada f(carlos)=h f(carlas)=h se h!=h então a informação não é a mesma (ou foi alterada) integridade

27 funções de resumo mensagem hash(mensagem)=h mensagem + h mensagem + h hash(mensagem)=h h = h? integridade

28 algoritmos MD5 resumo com 128 bits SHA-1 resumo com 160 bits SHA-2 integridade

29 assinaturas digitais recorrem a criptografia assimétrica e a funções de resumo assinatura digital!= assinatura digitalizada assinatura digital, depende e varia com o que estamos a assinar integridade

30 assinaturas digitais Kpub Marge Kpub Hommer Kpriv Marge Kpriv Hommer mensagem hash(mensagem)=h K priv Marge(h) K pub Hommer(mensagem) Kpub Hommer (mensagem) + Kpriv Marge (h) K priv Hommer(K pub Hommer(mensagem))=mensagem hash(mensagem)=h K pub Marge(K priv Marge(h))=h h = h? integridade

31 algoritmos RSA + MD5/SHA-1 integridade

32 resumo permite verificar a alteração de informação recorrem a funções de resumo integridade

33 autenticação

34 confiança como é que eu confio na chave pública de outra entidade? como sei que aquela é mesmo a sua chave pública? confiança, confiança e mais confiança!!! autenticação

35 confiança tem que existir uma entidade e/ou um mecanismo que ofereça este tipo de confiança... Entidade: Autoridade de Certificação (CA) Mecanismo: Certificados Digitais autenticação

36 confiança Entidade: República Portuguesa Mecanismo: Bilhete de Identidade/ Cartão de Cidadão autenticação

37 confiança e no mundo electrónico/digital? autenticação

38 confiança A B C se B confia no A, e se C confia no A então B confia no C e C confia no B! autenticação

39 certificado digital objecto digital, distribuído através da Internet e processado automaticamente contem o nome do utilizador detentor da chave privada, a organização e contacto fácil verificar se foi ou não emitido recentemente criado por uma entidade terceira de confiança em vez de ser criado pelo utilizador que detém a chave privada devem poder ser distinguidos entre si possível verificar se é real ou se foi falsificado ter uma protecção contra alterações para que não seja possível alterar o seu conteúdo possível verificar de imediato se a informação de um certificado é válida ou não possível verificar no certificado para que aplicação é que este se destina autenticação

40 certificado digital CA«A»=CA{V, SN, AI, CA, [UCA], A, [UA], Ap, TA, [Ext]} V: o número de versão do certificado (1, 2 ou 3); SN: o número de série do certificado; AI: identifica o algoritmo de assinatura usado para assinar o certificado; CA: o nome distinto da CA emissora; UCA: o identificador único da CA (opcional); A: o nome distinto do sujeito identificado pelo certificado; UA: o identificador único do sujeito (opcional); Ap: a chave pública do sujeito A; TA: o período de validade do certificado descrito por uma data de início e de fim durante a qual o certificado é válido; Ext: define um conjunto de extensões que permitem a inclusão de informação adicional no certificado sem alterar o seu formato (opcional). autenticação

41 certificado digital X.509 autenticação

42 autoridade de certificação Kpub Marge Kpub Lisa Kpriv Marge Kpriv Lisa nome, empresa, morada, Kpub Marge nome, empresa, morada, K pub Marge valida dados hash(nome, empresa, data de validade, K pub Marge, K pub Lisa,...) = h K priv Lisa(h) (nome, empresa, data de validade, K pub Marge, K pub Lisa,...) + K priv Lisa(h) = Cert Lisa Marge Cert Lisa Marge Cert Lisa Marge autenticação

43 distribuição de chaves Kpub Marge Kpub Hommer Kpriv Marge Kpriv Hommer solicita certificado digital Cert Lisa Hommer Cert Lisa Hommer Cert Lisa Hommer Valida Certificado Sk Kpub Hommer (Sk) Kpriv Hommer (Kpub Hommer (Sk))= Sk Sk Sk(mensagem) Sk(mensagem) Sk(mensagem) Sk(Sk(mensagem))=mensagem autenticação

44 resumo permite validar a identidade de outras entidades permite assegurar que as chaves públicas pertencem efectivamente às entidades que as apresentam autenticação

45 aplicação prática e real

46 SSL secure sockets layer aplicação prática e real

47 secure sockets layer constrói um túnel seguro entre o browser de web e o servidor de web permite que os dados sensíveis (tais como cartões de crédito) possam circular em segurança essencial para o comércio electrónico aplicação prática e real

48 secure sockets layer aplicação prática e real

49 secure sockets layer aplicação prática e real

50 secure sockets layer Kpub paypal Cert CA paypal bw solicita certificado digital Cert CA paypal sw paypal Kpriv paypal Cert CA paypal Valida Certificado Sk Kpub paypal (Sk) Kpriv paypal (Kpub paypal (Sk))= Sk Sk Sk(mensagem) Sk(mensagem) Sk(mensagem) Sk(Sk(mensagem))=mensagem autenticação

51 conclusões

52 conclusões C.I.A. são três dos principais pilares da Segurança de Informação permitem a implementação dos principais mecanismos de segurança existentes hoje em dia permitem a implementação de soluções de comércio electrónico conclusões

53 P & R

54 C.I.A. Segurança de Informação Carlos Serrão (MSc., PhD.) IUL-ISCTE, DCTI, Adetti/NetMuST

Sistemas Distribuídos Introdução a Segurança em Sistemas Distribuídos

Sistemas Distribuídos Introdução a Segurança em Sistemas Distribuídos Sistemas Distribuídos Introdução a Segurança em Sistemas Distribuídos Departamento de Informática, UFMA Graduação em Ciência da Computação Francisco José da Silva e Silva 1 Introdução Segurança em sistemas

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação Segurança da Informação (Extraído da apostila de Segurança da Informação do Professor Carlos C. Mello) 1. Conceito A Segurança da Informação busca reduzir os riscos de vazamentos, fraudes, erros, uso indevido,

Leia mais

Criptografia de chaves públicas

Criptografia de chaves públicas Marcelo Augusto Rauh Schmitt Maio de 2001 RNP/REF/0236 Criptografia 2001 RNP de chaves públicas Criptografia Introdução Conceito É a transformação de um texto original em um texto ininteligível (texto

Leia mais

Conceitos de Segurança em Sistemas Distribuídos

Conceitos de Segurança em Sistemas Distribuídos Conceitos de Segurança em Sistemas Distribuídos Francisco José da Silva e Silva Laboratório de Sistemas Distribuídos (LSD) Departamento de Informática / UFMA http://www.lsd.ufma.br 30 de novembro de 2011

Leia mais

Capítulo 8. Segurança de redes

Capítulo 8. Segurança de redes Capítulo 8 Segurança de redes slide 1 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados. Computer Networks, Fifth Edition by Andrew Tanenbaum and David Wetherall, Pearson Education-Prentice Hall,

Leia mais

ICSP INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS DO PARANÁ FESP FUNDAÇÃO DE ESTUDOS SOCIAIS DO PARANÁ BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

ICSP INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS DO PARANÁ FESP FUNDAÇÃO DE ESTUDOS SOCIAIS DO PARANÁ BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ICSP INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS DO PARANÁ FESP FUNDAÇÃO DE ESTUDOS SOCIAIS DO PARANÁ BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO SISTEMAS DE CRIPTOGRAFIA CURITIBA 2006 2 CARLOS EDUARDO DOS SANTOS SISTEMAS

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE REDES DE COMPUTADORES 5/12/2005 UALG/FCT/DEEI 2005/2006

ADMINISTRAÇÃO DE REDES DE COMPUTADORES 5/12/2005 UALG/FCT/DEEI 2005/2006 ADMINISTRAÇÃO DE REDES DE COMPUTADORES Segurança 5/12/2005 Engª de Sistemas e Informática Licenciatura em Informática UALG/FCT/DEEI 2005/2006 1 Classes de criptografia Criptografia simétrica ou de chave

Leia mais

Criptografia. 1. Introdução. 2. Conceitos e Terminologias. 2.1. Criptografia. 2.2. Criptoanálise e Criptologia. 2.3. Cifragem, Decifragem e Algoritmo

Criptografia. 1. Introdução. 2. Conceitos e Terminologias. 2.1. Criptografia. 2.2. Criptoanálise e Criptologia. 2.3. Cifragem, Decifragem e Algoritmo 1. Introdução O envio e o recebimento de informações são uma necessidade antiga, proveniente de centenas de anos. Nos últimos tempos, o surgimento da Internet e de tantas outras tecnologias trouxe muitas

Leia mais

SISTEMAS DISTRIBUIDOS. Prof. Marcelo de Sá Barbosa

SISTEMAS DISTRIBUIDOS. Prof. Marcelo de Sá Barbosa Prof. Marcelo de Sá Barbosa Introdução Visão geral das técnicas de segurança Algoritmos de criptografia Assinaturas digitais Criptografia na prática Introdução A necessidade de proteger a integridade e

Leia mais

Certificação digital para agente de registro e aplicações

Certificação digital para agente de registro e aplicações Certificação digital para agente de registro e aplicações Resumo de minicurso realizado no 15º Seminário RNP de Capacitação e Inovação Italo Valcy Ponto de Presença da RNP na Bahia

Leia mais

Atributos de segurança. TOCI-08: Segurança de Redes. Ataques a canais de comunicação. Confidencialidade

Atributos de segurança. TOCI-08: Segurança de Redes. Ataques a canais de comunicação. Confidencialidade Atributos de segurança TOCI-08: Segurança de Redes Prof. Rafael Obelheiro rro@joinville.udesc.br Aula 9: Segurança de Comunicações Fundamentais confidencialidade integridade disponibilidade Derivados autenticação

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DIGITAL

CERTIFICAÇÃO DIGITAL Autenticidade Digital CERTIFICAÇÃO DIGITAL Certificação Digital 1 Políticas de Segurança Regras que baseiam toda a confiança em um determinado sistema; Dizem o que precisamos e o que não precisamos proteger;

Leia mais

Prof. Roberto Franciscatto 4º Semestre - TSI - CAFW. Free Powerpoint Templates Page 1

Prof. Roberto Franciscatto 4º Semestre - TSI - CAFW. Free Powerpoint Templates Page 1 Segurança na Web Cap. 4: Protocolos de Segurança Prof. Roberto Franciscatto 4º Semestre - TSI - CAFW Page 1 é definido como um procedimento seguro para se regular a transmissão de dados entre computadores

Leia mais

Administração de Sistemas (ASIST)

Administração de Sistemas (ASIST) Administração de Sistemas (ASIST) Criptografia Outubro de 2014 1 Criptografia kryptós (escondido) + gráphein (escrita) A criptografia utiliza algoritmos (funções) que recebem informação e produzem resultados

Leia mais

Criptografia de Chave Pública

Criptografia de Chave Pública Criptografia de Chave Pública Aplicações Privacidade, Autenticação: RSA, Curva Elíptica Intercâmbio de chave secreta: Diffie-Hellman Assinatura digital: DSS (DSA) Vantagens Não compartilha segredo Provê

Leia mais

Segurança. Sistemas Distribuídos. ic-sod@mega.ist.utl.pt 09/05/2005 1

Segurança. Sistemas Distribuídos. ic-sod@mega.ist.utl.pt 09/05/2005 1 Segurança Sistemas Distribuídos ic-sod@mega.ist.utl.pt 1 Tópicos abordados I - Mecanismos criptográficos Cifra simétrica, cifra assimétrica, resumo (digest) Assinatura digital Geração de números aleatórios

Leia mais

Auditoria e Segurança da Informação GSI536. Prof. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU

Auditoria e Segurança da Informação GSI536. Prof. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU Auditoria e Segurança da Informação GSI536 Prof. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU Revisão Criptografia de chave simétrica; Criptografia de chave pública; Modelo híbrido de criptografia. Criptografia Definições

Leia mais

Auditoria e Segurança da Informação GSI536. Prof. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU

Auditoria e Segurança da Informação GSI536. Prof. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU Auditoria e Segurança da Informação GSI536 Prof. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU Princípios de Criptografia Tópicos O papel da criptografia na segurança das redes de comunicação; Criptografia de chave

Leia mais

Tema 4a A Segurança na Internet

Tema 4a A Segurança na Internet Tecnologias de Informação Tema 4a A Segurança na Internet 1 Segurança na Internet Segurança Ponto de Vista da Empresa Ponto de vista do utilizador A quem Interessa? Proxy Firewall SSL SET Mecanismos 2

Leia mais

2. SEGURANÇA COMPUTACIONAL E CRIPTOGRAFIA

2. SEGURANÇA COMPUTACIONAL E CRIPTOGRAFIA 2. SEGURANÇA COMPUTACIONAL E CRIPTOGRAFIA A segurança tornou-se um aspecto fundamental diante da quantidade de informação que nos cerca e que é transmitida continuamente por meio eletrônico. Por conseqüência,

Leia mais

Tudo que você precisa saber sobre Criptografia

Tudo que você precisa saber sobre Criptografia Tudo que você precisa saber sobre Criptografia...e tinha medo de perguntar Criptografia vem do grego e significa escrita escondida. Bem, ainda não temos a tecnologia dos filmes de fantasia onde um pergaminho

Leia mais

1. A quebra de sistemas criptográficos simétricos sempre depende da descoberta da chave secreta utilizada no processo criptográfico.

1. A quebra de sistemas criptográficos simétricos sempre depende da descoberta da chave secreta utilizada no processo criptográfico. Exercícios da Parte II: Segurança da Informação Walter Cunha Criptografia (CESPE/PCF-PF 03 2002) 1. A quebra de sistemas criptográficos simétricos sempre depende da descoberta da chave secreta utilizada

Leia mais

Segurança de Redes. Criptografia. Requisitos da seg. da informação. Garantir que a informação seja legível somente por pessoas autorizadas

Segurança de Redes. Criptografia. Requisitos da seg. da informação. Garantir que a informação seja legível somente por pessoas autorizadas Segurança de Redes Criptografia Prof. Rodrigo Rocha rodrigor@santanna.g12.br Requisitos da seg. da informação Confidencialidade Garantir que a informação seja legível somente por pessoas autorizadas Integridade

Leia mais

Ricardo Campos [ h t t p : / / w w w. c c c. i p t. p t / ~ r i c a r d o ] Segurança em Redes. Segurança em Redes

Ricardo Campos [ h t t p : / / w w w. c c c. i p t. p t / ~ r i c a r d o ] Segurança em Redes. Segurança em Redes Autoria Esta apresentação foi desenvolvida por Ricardo Campos, docente do Instituto Politécnico de Tomar. Encontra-se disponível na página web do autor no link Publications ao abrigo da seguinte licença:

Leia mais

o Digital ao serviço da Advocacia

o Digital ao serviço da Advocacia Segurança: o Digital ao serviço da Advocacia A Internet e o Exercício da Advocacia Seminário Paulo Trezentos ADETTI / ISCTE 07/12/2002 Porto Agenda Alguns conceitos Assinaturas digitais Certificação e

Leia mais

Algoritmos Criptográficos Panorama Internacional. Prof. Dr. Paulo S. L. M. Barreto LARC/PCS/EPUSP

Algoritmos Criptográficos Panorama Internacional. Prof. Dr. Paulo S. L. M. Barreto LARC/PCS/EPUSP Algoritmos Criptográficos Panorama Internacional Prof. Dr. Paulo S. L. M. Barreto LARC/PCS/EPUSP Organização Segurança da informação: conceitos. Algoritmos criptográficos: estado-da-arte no cenário internacional.

Leia mais

Conceitos de Criptografia e o protocolo SSL

Conceitos de Criptografia e o protocolo SSL Conceitos de Criptografia e o protocolo SSL TchêLinux Ulbra Gravataí http://tchelinux.org/gravatai Elgio Schlemer Ulbra Gravatai http://gravatai.ulbra.tche.br/~elgio 31 de Maio de 2008 Introdução Início

Leia mais

M3D4 - Certificados Digitais Aula 2 Certificado Digital e suas aplicações

M3D4 - Certificados Digitais Aula 2 Certificado Digital e suas aplicações M3D4 - Certificados Digitais Aula 2 Certificado Digital e suas aplicações Prof. Fernando Augusto Teixeira 1 2 Agenda da Disciplina Certificado Digital e suas aplicações Segurança Criptografia Simétrica

Leia mais

Capítulo 8 Segurança na Rede Prof. Othon Marcelo Nunes Batista Mestre em Informática

Capítulo 8 Segurança na Rede Prof. Othon Marcelo Nunes Batista Mestre em Informática Capítulo 8 Segurança na Rede Prof. Othon Marcelo Nunes Batista Mestre em Informática slide 1 Capítulo 8: Esboço 8.1 O que é segurança na rede? 8.2 Princípios de criptografia 8.3 Integridade de mensagem

Leia mais

Protocolos Básicos e Aplicações. Segurança e SSL

Protocolos Básicos e Aplicações. Segurança e SSL Segurança e SSL O que é segurança na rede? Confidencialidade: apenas remetente e destinatário pretendido devem entender conteúdo da mensagem remetente criptografa mensagem destinatário decripta mensagem

Leia mais

Criptografia e Certificação Digital

Criptografia e Certificação Digital Criptografia e Certificação Digital Conheça os nossos produtos em criptografia e certificação digital. Um deles irá atender às necessidades de sua instituição. Criptografia e Certificação Digital Conheça

Leia mais

Referências. Criptografia e Segurança de Dados. Outras Referências. Alguns tipos de ataques. Alguns tipos de ataques. Alguns tipos de ataques

Referências. Criptografia e Segurança de Dados. Outras Referências. Alguns tipos de ataques. Alguns tipos de ataques. Alguns tipos de ataques Criptografia e Segurança de Dados Aula 1: Introdução à Criptografia Referências Criptografia em Software e Hardware Autores: Edward D. Moreno Fábio D. Pereira Rodolfo B. Chiaramonte Rodolfo Barros Chiaramonte

Leia mais

Introdução. Iremos procurar ver aqui alguns mecanismos de proteção mais utilizados como: criptografia e SSL. 1.0 Criptografia

Introdução. Iremos procurar ver aqui alguns mecanismos de proteção mais utilizados como: criptografia e SSL. 1.0 Criptografia Introdução Atualmente no mundo internacional das redes e com o comércio eletrônico, todo sistema de computador se tornou um alvo em potencial para intrusos. O problema é que não há como saber os motivos

Leia mais

Software de Telecomunicações. Introdução à Cifra

Software de Telecomunicações. Introdução à Cifra Software de Telecomunicações Introdução à Cifra Prof RG Crespo Software de Telecomunicações Introdução : 1/21 Plano de estudos Parte I Definições básicas Cifras clássicas: Substituição: monoalfabética

Leia mais

Execícios de Revisão Redes de Computadores Edgard Jamhour. Filtros de Pacotes Criptografia SSL

Execícios de Revisão Redes de Computadores Edgard Jamhour. Filtros de Pacotes Criptografia SSL Execícios de Revisão Redes de Computadores Edgard Jamhour Filtros de Pacotes Criptografia SSL Exercício 1 Configure as regras do filtro de pacotes "E" para permitir que os computadores da rede interna

Leia mais

1.264 Aula 17. Segurança na Internet: Criptografia (chave pública) SSL/TLS Assinaturas cegas (SET)

1.264 Aula 17. Segurança na Internet: Criptografia (chave pública) SSL/TLS Assinaturas cegas (SET) 1.264 Aula 17 Segurança na Internet: Criptografia (chave pública) SSL/TLS Assinaturas cegas (SET) Premissas para a segurança na Internet Navegador-rede-servidor são os 3 principais componentes Premissas

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação Segurança da Informação 1 Agenda Criptografia Esteganografia 2 1 Criptografia A criptografia é a ciência de transformar dados que aparentemente podem ser entendidos e interpretados pelas pessoas, em dados

Leia mais

Criptografia assimétrica e certificação digital

Criptografia assimétrica e certificação digital Criptografia assimétrica e certificação digital Alunas: Bianca Souza Bruna serra Introdução Desenvolvimento Conclusão Bibliografia Introdução Este trabalho apresenta os principais conceitos envolvendo

Leia mais

Capítulo 8. Segurança em redes de computadores

Capítulo 8. Segurança em redes de computadores 1 Capítulo 8 Segurança em redes de computadores 2 Redes de computadores I Prof.: Leandro Soares de Sousa E-mail: leandro.uff.puro@gmail.com Site: http://www.ic.uff.br/~lsousa Não deixem a matéria acumular!!!

Leia mais

Criptografia e Segurança em Redes Capítulo 9. Quarta Edição William Stallings

Criptografia e Segurança em Redes Capítulo 9. Quarta Edição William Stallings Criptografia e Segurança em Redes Capítulo 9 Quarta Edição William Stallings Capítulo 9 - Public Key Cryptography e RSA Cada egípicio recebia dois nomes que eram conhecidos respectivamente como o nome

Leia mais

ITACRIPTO: UMA PROPOSTA DE APLICATIVO DE CRIPTOGRAFIA PARA O ITA

ITACRIPTO: UMA PROPOSTA DE APLICATIVO DE CRIPTOGRAFIA PARA O ITA Anais do 14 O Encontro de Iniciação Científica e Pós-Graduação do ITA XIV ENCITA / 2008 Instituto Tecnológico de Aeronáutica São José dos Campos SP Brasil Outubro 20 a 23 2008. ITACRIPTO: UMA PROPOSTA

Leia mais

Introdução. Criptografia. Aspectos de segurança em TCP/IP Secure Socket Layer (SSL) Rd Redes de Computadores. Aula 28

Introdução. Criptografia. Aspectos de segurança em TCP/IP Secure Socket Layer (SSL) Rd Redes de Computadores. Aula 28 Introdução Inst tituto de Info ormátic ca - UF FRGS Rd Redes de Computadores td Aspectos de segurança em /IP Secure Socket Layer (SSL) Aula 28 Na Internet, ninguém sabe que você é um cachorro. Peter Steiner,

Leia mais

Autenticação: mais uma tentativa. Autenticação: mais uma tentativa. ap5.0: falha de segurança. Autenticação: ap5.0. Assinaturas Digitais (mais)

Autenticação: mais uma tentativa. Autenticação: mais uma tentativa. ap5.0: falha de segurança. Autenticação: ap5.0. Assinaturas Digitais (mais) Autenticação: mais uma tentativa Protocolo ap3.1: Alice diz Eu sou Alice e envia sua senha secreta criptografada para prová-lo. Eu I am sou Alice encrypt(password) criptografia (senha) Cenário de Falha?

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação INF-108 Segurança da Informação Autenticação Prof. João Henrique Kleinschmidt Santo André, junho de 2013 Resumos de mensagem (hash) Algoritmo Hash são usados quando a autenticação é necessária, mas o sigilo,

Leia mais

Segurança em Redes IP

Segurança em Redes IP IPSec 1 Segurança em Redes IP FEUP MPR IPSec 2 Requisitos de Segurança em Redes» Autenticação: O parceiro da comunicação deve ser o verdadeiro» Confidencialidade: Os dados transmitidos não devem ser espiados»

Leia mais

Redes de Computadores II

Redes de Computadores II Redes de Computadores II Prof. Celio Trois portal.redes.ufsm.br/~trois/redes2 Criptografia, Certificados Digitais SSL Criptografia Baseada em Chaves CRIPTOGRAFA Texto Aberto (PlainText) Texto Fechado (Ciphertext)

Leia mais

Instituto Superior de Engenharia de Lisboa Departamento de Engenharia da Electrónica e das Telecomunicações e de Computadores

Instituto Superior de Engenharia de Lisboa Departamento de Engenharia da Electrónica e das Telecomunicações e de Computadores Nota: Seja preciso e conciso nas suas respostas. Para responder às perguntas de resposta múltipla utilize a tabela abaixo. Todas as outras perguntas devem ser respondidas em folhas de teste. Não faça letra

Leia mais

Segurança na Web. Programação para a Internet. Prof. Vilson Heck Junior

Segurança na Web. Programação para a Internet. Prof. Vilson Heck Junior Segurança na Web Programação para a Internet Prof. Vilson Heck Junior Males São inúmeros os males existentes no universo online: Vírus; Trojan; Spyware; Adware; Invasão; Keyloggers; Phishing; Golpes; Spam;

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE JUSSARA LICENCIATURA EM MATEMÁTICA ANA PAULA ALVES MACHADO DE LIMA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE JUSSARA LICENCIATURA EM MATEMÁTICA ANA PAULA ALVES MACHADO DE LIMA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE JUSSARA LICENCIATURA EM MATEMÁTICA ANA PAULA ALVES MACHADO DE LIMA A HISTÓRIA DA CRIPTOGRAFIA E A APLICAÇÃO DE TEORIA DOS NÚMEROS EM CRIPTOGRAFIA

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Prof. Macêdo Firmino Princípios de Segurança de Redes Macêdo Firmino (IFRN) Redes de Computadores Junho de 2011 1 / 44 Introdução Uma comunicação é dita segura se apresentar as seguintes

Leia mais

Criptografia Digital. Prof. Flávio Humberto Cabral Nunes

Criptografia Digital. Prof. Flávio Humberto Cabral Nunes Criptografia Digital Prof. Flávio Humberto Cabral Nunes Conteúdo 1. Introdução 2. Aplicações 3. Criptografia e seus Conceitos 4. Tipos de Criptografia em Relação ao Uso de Chaves 5. Autenticação Comum

Leia mais

Segurança de Sistemas na Internet. Aula 10 - IPSec. Prof. Esp Camilo Brotas Ribeiro cribeiro@catolica-es.edu.br

Segurança de Sistemas na Internet. Aula 10 - IPSec. Prof. Esp Camilo Brotas Ribeiro cribeiro@catolica-es.edu.br Segurança de Sistemas na Internet Aula 10 - IPSec Prof. Esp Camilo Brotas Ribeiro cribeiro@catolica-es.edu.br Slide 2 de 31 Introdução Há inúmeras soluções de autenticação/cifragem na camada de aplicação

Leia mais

Criptografia na Proteção da Tecnologia da Informação: Tendências e Desafios. Prof. Dr. Paulo S. L. M. Barreto LARC/PCS/EPUSP

Criptografia na Proteção da Tecnologia da Informação: Tendências e Desafios. Prof. Dr. Paulo S. L. M. Barreto LARC/PCS/EPUSP Criptografia na Proteção da Tecnologia da Informação: Tendências e Desafios Prof. Dr. Paulo S. L. M. Barreto LARC/PCS/EPUSP Organização A integração de sistemas em larga escala contribuiu enormemente para

Leia mais

Sigilo Autenticação Assinatura e Controle de integridade

Sigilo Autenticação Assinatura e Controle de integridade 1 Sigilo Autenticação Assinatura e Controle de integridade Segurança em Redes Introdução No início da utilização da Internet, a questão sobre segurança tinha pouca importância devido a dimensão pequena

Leia mais

Amigos e inimigos: Alice, Bob e Trudy

Amigos e inimigos: Alice, Bob e Trudy Unidade 2 Criptografia e Certificação Digital 33 Amigos e inimigos: Alice, Bob e Trudy dados Bob e Alice querem se comunicar de forma segura. Trudy (intruso) pode interceptar, apagar e adicionar mensagens

Leia mais

Instituto Superior de Engenharia de Lisboa

Instituto Superior de Engenharia de Lisboa Nome Número Docente: JA VA Curso: LERCM MEIC MEET MERCM Exame (responda a todas as perguntas pares) / Repetição do 1º teste Nas questões de resposta múltipla (V/F) assinale com uma cruz a resposta correta.

Leia mais

TECNOLOGIA WEB. Segurança na Internet Aula 4. Profa. Rosemary Melo

TECNOLOGIA WEB. Segurança na Internet Aula 4. Profa. Rosemary Melo TECNOLOGIA WEB Segurança na Internet Aula 4 Profa. Rosemary Melo Segurança na Internet A evolução da internet veio acompanhada de problemas de relacionados a segurança. Exemplo de alguns casos de falta

Leia mais

ÍNDICE. www.leitejunior.com.br 16/06/2008 17:11 Leite Júnior

ÍNDICE. www.leitejunior.com.br 16/06/2008 17:11 Leite Júnior ÍNDICE CRIPTOGRAFIA...2 TERMOS DA CRIPTOGRAFIA...2 MENSAGEM ORIGINAL...2 CIFRAR(ENCRIPTAR)...2 DECIFRAR(DECRIPTAR)...2 ALGORITMO DE CRIPTOGRAFIA...2 MENSAGEM CIFRADA(OU ENCRIPTADA)...2 CHAVE...2 TAMANHO

Leia mais

Sistemas Distribuídos: Conceitos e Projeto Introdução a Criptografia e Criptografia Simétrica

Sistemas Distribuídos: Conceitos e Projeto Introdução a Criptografia e Criptografia Simétrica Sistemas Distribuídos: Conceitos e Projeto Introdução a Criptografia e Criptografia Simétrica Francisco José da Silva e Silva Laboratório de Sistemas Distribuídos (LSD) Departamento de Informática / UFMA

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação INF-108 Segurança da Informação ICP e Certificados Digitais Prof. João Henrique Kleinschmidt Santo André, junho de 2013 Criptografia de chave pública Oferece criptografia e também uma maneira de identificar

Leia mais

UFF - Universidade Federal Fluminense

UFF - Universidade Federal Fluminense UFF - Universidade Federal Fluminense Unidade: PURO - Pólo Universitário de Rio das Ostras Centro Tecnológico Instituto de Computação Departamento de Ciência da Computação Disciplina: Informática I Turma:

Leia mais

Fernando M. V. Ramos, fvramos@ciencias.ulisboa.pt, RC (LEI), 2015-2016. Heavily based on 1996-2010 J. Kurose and K. Ross, All Rights Reserved.

Fernando M. V. Ramos, fvramos@ciencias.ulisboa.pt, RC (LEI), 2015-2016. Heavily based on 1996-2010 J. Kurose and K. Ross, All Rights Reserved. Questionário Socrative: início de aula 7. Segurança de redes Redes de Computadores Objetivos Estudar os princípios da segurança de redes Criptografia Confidencialidade, autenticidade, integridade A implementação

Leia mais

Segurança em Redes IP

Segurança em Redes IP IPSec 1 Segurança em Redes IP FEUP MPR IPSec 2 Introdução Conceitos básicos IP Seguro Criptografia Segurança em redes IP Associação de Segurança, Modos de funcionamento AH, ESP, Processamento de tráfego,

Leia mais

Tecnologia Segurança. Aires José Rover Universidade Federal de Santa Catarina

Tecnologia Segurança. Aires José Rover Universidade Federal de Santa Catarina Tecnologia Segurança Aires José Rover Universidade Federal de Santa Catarina Ameaças aos documentos Fluxo Normal A Fonte de Informação B Destino da Informação A B A B Interrupção I Intercepção A B A B

Leia mais

Transmissão Segura de Informações via Internet. 1999 RUBENS QUEIROZ DE ALMEIDA (queiroz@unicamp.br)

Transmissão Segura de Informações via Internet. 1999 RUBENS QUEIROZ DE ALMEIDA (queiroz@unicamp.br) Transmissão Segura de Informações via Internet 1999 RUBENS QUEIROZ DE ALMEIDA (queiroz@unicamp.br) O que é Criptografia Ciência que usa a Matemática para criptografar e desencriptar dados Permite o envio

Leia mais

ROTEIRO. Fundamentos. Bibliografia complementar. Fundamentos. Fundamentos 03/10/2014. REDES DE COMPUTADORES Segurança de Redes

ROTEIRO. Fundamentos. Bibliografia complementar. Fundamentos. Fundamentos 03/10/2014. REDES DE COMPUTADORES Segurança de Redes 03/10/2014 ROTEIRO REDES DE COMPUTADORES Segurança de Redes Alexandre Augusto Giron Bibliografia complementar STALLINGS, William. Cryptography and network security: principles and practice. 4. ed. New

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Segurança de Redes. Alexandre Augusto Giron

REDES DE COMPUTADORES Segurança de Redes. Alexandre Augusto Giron REDES DE COMPUTADORES Segurança de Redes Alexandre Augusto Giron ROTEIRO Fundamentos: Segurança na rede Criptografia Simétrica Assimétrica Camada de transporte: SSL Camada de Rede: IPSec e VPN Segurança

Leia mais

Segurança da Informação Prof. Anderson Oliveira da Silva 1

Segurança da Informação Prof. Anderson Oliveira da Silva 1 Segurança da Informação Prof. Anderson Oliveira da Silva 1 Segurança da Informação Prof. Anderson Oliveira da Silva D. Sc. Ciências em Informática Engenheiro de Computação anderson@inf.puc-rio.br Universidade

Leia mais

Criptografia fundamentos e prática. Italo Valcy CERT.Bahia / UFBA

Criptografia fundamentos e prática. Italo Valcy <italo@pop-ba.rnp.br> CERT.Bahia / UFBA Criptografia fundamentos e prática Italo Valcy CERT.Bahia / UFBA Licença de uso e atribuição Todo o material aqui disponível pode, posteriormente, ser utilizado sobre os termos da:

Leia mais

APLICAÇÕES DA CRIPTOGRAFIA EM AMBIENTES COMPUTACIONAIS

APLICAÇÕES DA CRIPTOGRAFIA EM AMBIENTES COMPUTACIONAIS IV SEGeT Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia 1 APLICAÇÕES DA CRIPTOGRAFIA EM AMBIENTES COMPUTACIONAIS RESUMO Este artigo demonstra como a criptografia pode ser empregada em transações e protocolos

Leia mais

Segurança em Redes de Computadores. Kelvin Lopes Dias Diego dos Passos Silva (kld/dps4@cin.ufpe.br)

Segurança em Redes de Computadores. Kelvin Lopes Dias Diego dos Passos Silva (kld/dps4@cin.ufpe.br) Segurança em Redes de Computadores Kelvin Lopes Dias Diego dos Passos Silva (kld/dps4@cin.ufpe.br) Agenda Criptografia Criptografia de Chave Simétrica Criptografia de Chave Assimétrica Segurança de Redes

Leia mais

Capítulo 13. Segurança de dados em redes de computadores. Redes Privadas Virtuais (VPNs)

Capítulo 13. Segurança de dados em redes de computadores. Redes Privadas Virtuais (VPNs) Capítulo 13 Segurança de dados em redes de computadores. Redes Privadas Virtuais (VPNs) Neste capítulo faz-se uma introdução a aplicações e standards que implementam segurança (por encriptação) na comunicação

Leia mais

3 Sistemas Criptográficos

3 Sistemas Criptográficos 3 Sistemas Criptográficos 3.1 Introdução À medida que a Internet se populariza, a quantidade de documentos e transações eletrônicas aumenta. A necessidade de segurança eletrônica é uma realidade, e a Criptografia

Leia mais

Processo para transformar a mensagem original em uma mensagem ilegível por parte de uma pessoa não autorizada

Processo para transformar a mensagem original em uma mensagem ilegível por parte de uma pessoa não autorizada Criptografia Processo para transformar a mensagem original em uma mensagem ilegível por parte de uma pessoa não autorizada Criptografia Onde pode ser usada? Arquivos de um Computador Internet Backups Redes

Leia mais

Exame de Segurança Informática 2 a Chamada

Exame de Segurança Informática 2 a Chamada Exame de Segurança Informática 2 a Chamada Licenciatura em Engenharia Informática e em Tecnologias e Sistemas da Informação Departamento de Informática Universidade da Beira Interior Nome. Número. Curso.

Leia mais

Sistemas Distribuídos e Paralelos

Sistemas Distribuídos e Paralelos Sistemas Distribuídos e Paralelos Segurança Ricardo Mendão Silva Universidade Autónoma de Lisboa r.m.silva@ieee.org December 10, 2014 Ricardo Mendão Silva (UAL) Sistemas Distribuídos e Paralelos December

Leia mais

Criptografia: mantendo-se mais seguro no ambiente hostil da Internet

Criptografia: mantendo-se mais seguro no ambiente hostil da Internet Criptografia: mantendo-se mais seguro no ambiente hostil da Internet Fundamentos de Sistemas Distribuídos - MATA88 Departamento de Ciência da Computação Universidade Federal da Bahia Italo Valcy, Thiago

Leia mais

OSRC Segurança em Redes de Computadores Módulo 09: Hash, ICP e SSL/TLS

OSRC Segurança em Redes de Computadores Módulo 09: Hash, ICP e SSL/TLS OSRC Segurança em Redes de Computadores Módulo 09: Hash, ICP e SSL/TLS Prof. Charles Christian Miers e-mail: charles.miers@udesc.br Problema Comunicações em redes de computadores, e principalmente em redes

Leia mais

Unidade II SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. Prof. Victor Halla

Unidade II SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. Prof. Victor Halla Unidade II SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Prof. Victor Halla Conteúdo Importância da Segurança da Informação Propriedades da Informação Ciclo de vida da Informação Estudo de casos Barreiras metodológicas de segurança

Leia mais

Segurança de Sistemas

Segurança de Sistemas Faculdade de Tecnologia Senac Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Segurança de Sistemas Edécio Fernando Iepsen (edeciofernando@gmail.com) Certificação Digital Ampla utilização

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação Resumos Volume 1, Julho de 2015 Segurança da Informação POPULARIZAÇÃO DA INFORMÁTICA Com a popularização da internet, tecnologias que antes eram restritas a profissionais tornaram-se abertas, democratizando

Leia mais

Certificação Digital - Será Que é Para Valer? 29 abril 2015 Auditório Escola Profissional Gustave Eiffel

Certificação Digital - Será Que é Para Valer? 29 abril 2015 Auditório Escola Profissional Gustave Eiffel Certificação Digital - Será Que é Para Valer? 29 abril 2015 Auditório Escola Profissional Gustave Eiffel Apoio Institucional Patrocinadores Globais A Certificação Digital numa Sociedade Desmaterializada

Leia mais

Entendendo a Certificação Digital

Entendendo a Certificação Digital Entendendo a Certificação Digital Novembro 2010 1 Sumário 1. Introdução... 3 2. O que é certificação digital?... 3 3. Como funciona a certificação digital?... 3 6. Obtendo certificados digitais... 6 8.

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação INF-108 Segurança da Informação Criptografia assimétrica Prof. João Henrique Kleinschmidt Santo André, junho de 2013 Problema de distribuição de chaves A criptografia de chave simétrica pode manter seguros

Leia mais

Oficial Escrevente 2013. Informática Questões

Oficial Escrevente 2013. Informática Questões Oficial Escrevente 2013 Informática Questões 1) FAURGS - TJ - AUXILIAR DE COMUNICAÇÃO TJM - 2012 CERTIFICADO DIGITAL CERTIFICADO DIGITAL Funciona como uma identidade virtual CERTIFICADO DIGITAL Permite

Leia mais

67 das 88 vagas no AFRF no PR/SC 150 das 190 vagas no TRF no PR/SC 150 das 190 vagas no TRF Conquiste sua vitória ao nosso lado

67 das 88 vagas no AFRF no PR/SC 150 das 190 vagas no TRF no PR/SC 150 das 190 vagas no TRF Conquiste sua vitória ao nosso lado Carreira Policial Mais de 360 aprovados na Receita Federal em 2006 67 das 88 vagas no AFRF no PR/SC 150 das 190 vagas no TRF no PR/SC 150 das 190 vagas no TRF Conquiste sua vitória ao nosso lado Apostila

Leia mais

Capítulo 13. Segurança de dados em redes de computadores. Redes Privadas Virtuais (VPNs)

Capítulo 13. Segurança de dados em redes de computadores. Redes Privadas Virtuais (VPNs) Capítulo 13 Segurança de dados em redes de computadores. Redes Privadas Virtuais (VPNs) Neste capítulo faz-se uma introdução a aplicações e standards que implementam segurança (por encriptação) na comunicação

Leia mais

Criptografia e Certificação digital. Eng. Alessandro C. Bianchini alessanc@gmail.com

Criptografia e Certificação digital. Eng. Alessandro C. Bianchini alessanc@gmail.com Criptografia e Certificação digital Eng. Alessandro C. Bianchini alessanc@gmail.com Apresentação Alessandro Coneglian Bianchini exerce a função de engenheiro na NEC Brasil, atuando na elaboração de projetos

Leia mais

Conceitos básicos de criptografia

Conceitos básicos de criptografia Conceitos básicos de criptografia Criptografia Conseguir que um grupo de pessoas transmita informação entre elas que seja ininteligível para todas as outras Uma solução: ter um dialecto próprio secreto

Leia mais

Rede de Computadores II

Rede de Computadores II Prof. Fábio Nelson Colegiado de Engenharia de Computação Slide 1 Colegiado de Engenharia de Computação Slide 2 Autenticação Processo de provar a própria identidade a alguém. Na rede a autenticação se dá

Leia mais

Requisitos de Segurança de E-mail

Requisitos de Segurança de E-mail Segurança de E-mail O e-mail é hoje um meio de comunicação tão comum quanto o telefone e segue crescendo Gerenciamento, monitoramento e segurança de e-mail têm importância cada vez maior O e-mail é muito

Leia mais

Criptografia. Criptografia. Criptografia. Criptografia - Termos. Profº. Esp. Salomão Soares salomaosoares@bol.com.

Criptografia. Criptografia. Criptografia. Criptografia - Termos. Profº. Esp. Salomão Soares salomaosoares@bol.com. Criptografia Criptografia Profº. Esp. Salomão Soares salomaosoares@bol.com.br Macapá/AP 2012 Método para proteção de acesso de pessoas não autorizadas à informação sigilosa; Este método busca armazenar

Leia mais

Certificado Digital. Joel Hartmann Junior. Curso de Especialização em Redes e Segurança de Sistemas. Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Certificado Digital. Joel Hartmann Junior. Curso de Especialização em Redes e Segurança de Sistemas. Pontifícia Universidade Católica do Paraná Certificado Digital Joel Hartmann Junior Curso de Especialização em Redes e Segurança de Sistemas Pontifícia Universidade Católica do Paraná Curitiba, novembro de 2009 1 Introdução Certificado Digital

Leia mais

802.11 PROTOCOLO DE SEGURANÇA

802.11 PROTOCOLO DE SEGURANÇA UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ 802.11 PROTOCOLO DE SEGURANÇA Nome: Micaella Coelho Valente de Paula Matrícula: 201207115071 2 o Período Contents 1 Introdução 2 2 802.11 3 3 Seu Funcionamento 3 4 História 4

Leia mais

X. Segurança na Internet

X. Segurança na Internet X. Segurança na Internet 1. Criptografia 2. Assinaturas Digitais 3. Certificados Digitais 4. Autoridade Certificadora (AC) 5. Esteganografia 6. Protocolos de segurança 7. Firewalls (paredes corta-fogo)

Leia mais

Assinatura Digital: problema

Assinatura Digital: problema Assinatura Digital Assinatura Digital Assinatura Digital: problema A autenticidade de muitos documentos, é determinada pela presença de uma assinatura autorizada. Para que os sistemas de mensagens computacionais

Leia mais

Criptografia. Engenharia Biomédica. J. Bacelar Almeida jba@di.uminho.pt. Departamento de Informática Universidade do Minho 2008/2009

Criptografia. Engenharia Biomédica. J. Bacelar Almeida jba@di.uminho.pt. Departamento de Informática Universidade do Minho 2008/2009 Criptografia Engenharia Biomédica J. Bacelar Almeida jba@di.uminho.pt Departamento de Informática Universidade do Minho 2008/2009 J. Bacelar Almeida jba@di.uminho.pt, Universidade do Minho Criptografia

Leia mais

Criptografia simétrica e assimétrica: os principais algoritmos de cifragem

Criptografia simétrica e assimétrica: os principais algoritmos de cifragem Criptografia simétrica e assimétrica: os principais algoritmos de cifragem Ronielton Rezende Oliveira, MBA, PMP, ronielton@ronielton.eti.br Resumo A palavra criptografia provém dos radicais gregos kriptos

Leia mais

Privacidade no email. Fevereiro de 2009 Luís Morais 2009, CERT.PT, FCCN

Privacidade no email. Fevereiro de 2009 Luís Morais 2009, CERT.PT, FCCN Privacidade no email Fevereiro de 2009 Luís Morais 2009, CERT.PT, FCCN 1 Introdução... 3 2 Funcionamento e fragilidades do correio electrónico... 3 3 Privacidade no correio electrónico... 5 3.1 Segurança

Leia mais

CONCEITOS DE SEGURANÇA

CONCEITOS DE SEGURANÇA CONCEITOS DE SEGURANÇA Com sistemas em rede, há que dotar estes sistemas de mecanismos de segurança suportados por tecnologias e ferramentas apropriadas, que garantam a protecção da informação e de outros

Leia mais