Notas sobre o formulário Acto de Oposição

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Notas sobre o formulário Acto de Oposição"

Transcrição

1 INSTITUTO DE HARMONIZAÇÃO NO MERCADO INTERNO (IHMI) Marcas, Desenhos e Modelos Notas sobre o formulário Acto de Oposição 1. Observações gerais 1.1 Utilização do formulário O formulário pode ser obtido gratuitamente junto do IHMI, podendo ser descarregado a partir do seu website (http://www.oami.europa.eu). É permitido fazer duplicados do formulário. Os oponentes ou os seus representantes podem utilizar formulários de estrutura e conteúdo semelhantes, tais como formulários gerados por computador com base na informação contida no formulário. Sempre que se utilizem formulários elaborados electronicamente, pode evitar-se o recurso a anexos aumentando simplesmente a versão electrónica no caso de ser necessário espaço adicional. O formulário Acto de Oposição é constituído por cinco páginas. A primeira página (capa) identifica essencialmente as partes e o pedido contestado. As restantes páginas devem ser utilizadas no fornecimento dos dados que fundamentam a apresentação da oposição. Há diferentes tipos de direitos anteriores que podem servir de base a uma oposição. Cada uma das restantes páginas do formulário diz respeito a um desses tipos. Os oponentes deverão apenas utilizar as páginas que forem aplicáveis às circunstâncias de cada caso. Em contrapartida, uma oposição pode ser fundamentada em mais do que um direito anterior. Nesse caso, deverá ser preenchida uma página separada para cada direito anterior reclamado. Recomenda-se que o formulário seja apresentado da forma mais completa possível. Tal facilitará e acelerará a tramitação da oposição. Para qualquer informação, o IHMI pode ser contactado através do seguinte número de telefone: (34) Envio dos formulários Os formulários preenchidos devem ser enviados directamente para o IHMI em Alicante. Os formulários (assim como qualquer outra comunicação relacionada com o processo), deverão ser enviados para o seguinte endereço: Office for Harmonization in the Internal Market Receiving Unit Avenida de Europa, 4 E Alicante, Espanha As comunicações por fax devem ser enviadas para o seguinte número de fax do IHMI O formulário, primeira página Mod /2005 A primeira página identifica as partes e o pedido contestado. Inclui também a língua escolhida pelo oponente para o procedimento, assim como pormenores relativamente ao pagamento da Avenida de Europa, 4, E Alicante, Espanha Tel. (+34) Fax: (+34) Internet:

2 taxa de oposição. Por último, esta é a página do acto de oposição que deve ser assinada pela pessoa que apresenta o acto de oposição. O oponente ou o seu representante pode indicar o seu próprio número de referência no espaço fornecido para o efeito no topo da página 1. O IHMI utilizará este número de referência em todas as comunicações enviadas pelo IHMI. O oponente pode indicar se o acto de oposição é referente a um pedido de registo de marca comunitária ou um a registo internacional (RI), assinalando a casa correspondente. A capa também inclui um espaço (no canto superior esquerdo) que indica o número total de páginas do acto de oposição, incluindo quaisquer folhas de continuação e anexos (exposição de motivos, prova, autorização, etc.). 2.1 Oponente Se o IHMI tiver atribuído anteriormente um número de identificação ao oponente, bastará indicar esse número de identificação e o nome. Caso contrário, o oponente terá de ser identificado indicando o seu nome juntamente com a morada e nacionalidade e/ou país de constituição. No caso de o oponente não ser uma pessoa singular, deverá indicar igualmente o seu estatuto jurídico. Caso haja vários oponentes, deverá ser fornecida a informação necessária relativamente a cada um deles. Para tal, poderá ser utilizado um anexo constituído por cópias da página de capa e contendo apenas os dados relativos aos oponentes. 2.2 Representante Os oponentes, sejam eles pessoas singulares ou colectivas, que não tenham domicílio ou sede, nem estabelecimento industrial efectivo e sério na Comunidade devem obrigatoriamente fazer-se representar. Todas as outras pessoas poderão representar-se a si próprias ou designar um representante. O representante deverá indicar o seu nome juntamente com o seu número de identificação atribuído pelo IHMI. No caso de não existir esse número, deverá igualmente constar do formulário de oposição a informação adequada relativamente ao representante existente/recentemente designado. A representação junto do IHMI só poderá ser assegurada por representantes profissionais que se incluam numa das duas seguintes categorias: advogado habilitado a exercer no território de um Estado-Membro e que possua o seu domicílio profissional na Comunidade, na medida em que possa agir no referido Estado- Membro na qualidade de mandatário em matéria de marcas, ou mandatários autorizados inscritos na lista mantida pelo IHMI. Os mandatários autorizados inscritos na lista para questões de marcas podem actuar em questões relacionadas com desenhos. Em contrapartida, um mandatário autorizado inscrito na lista para questões relacionadas com desenhos comunitários não pode actuar em questões relacionadas com marcas. O oponente pode também actuar através de um empregado. Sempre que for designado um empregado, o seu nome deverá ser indicado no espaço "Representante". Os empregados de pessoas colectivas com domicílio ou sede ou um estabelecimento industrial ou comercial efectivo e sério na Comunidade Europeia podem representar outras pessoas colectivas no 2

3 caso de (e só no caso de) existirem ligações económicas entre ambas, nomeadamente por razões de propriedade ou controlo, mesmo que essas pessoas colectivas não tenham o seu domicílio na Comunidade Europeia. Nestes casos, devem ser fornecidos em anexo os elementos de informação relativos à pessoa colectiva empregadora do representante, bem como a base dos vínculos económicos (empresa-mãe, subsidiária, sucursal, etc.). Se tiver sido nomeado um representante autorizado, os contactos do IHMI serão feitos com ele. Não é necessária a apresentação de uma autorização para o representante, excepto nos casos em que um empregado do oponente tenha sido designado representante. 2.3 Pedido/registo internacional de marca comunitária contestado e âmbito da oposição O oponente deve indicar o número do pedido ou do registo internacional (RI) da marca comunitária, juntamente com o nome do requerente ou titular do registo internacional da marca comunitária. A informação fornecida pelo oponente deve identificar sem qualquer tipo de ambiguidade o pedido ou registo internacional de marca comunitária contestado. Se for solicitada a rejeição total, deve ser dada indicação nesse sentido. Se não for pretendida a rejeição de todos os produtos e serviços abrangidos pelo pedido ou registo internacional de marca comunitária contestado, deverá ser feita indicação expressa dos produtos ou serviços objecto da oposição. 2.4 Língua O acto de oposição deve preferencialmente ser apresentado quer na primeira língua do pedido de marca comunitária contestado se for numa das cinco línguas do IHMI (espanhol - ES; alemão - DE, inglês - EN; francês - FR; italiano - IT), ou na segunda língua do pedido de marca comunitária contestado, que é necessariamente uma das línguas do IHMI. O acto de oposição pode igualmente ser apresentado em qualquer outra das cinco línguas do IHMI na condição de ser apresentada uma tradução do acto de oposição na primeira língua (se for uma das línguas do IHMI) ou na segunda língua do pedido de marca comunitária contestado no prazo de um mês. Poderá ser utilizada qualquer uma das versões linguísticas do formulário, desde que a informação solicitada seja dada na língua adequada. Os códigos dos países correspondem aos publicados nas listas da norma códigos dos países da Organização Internacional de Harmonização, 2.5 Pagamento das taxas A taxa de oposição é de 350 euros, independentemente do número de motivos invocados. O pagamento das taxas deve ser feito em euros. O pagamento (todos os encargos bancários são por conta do ordenador, que deverá dar instruções ao banco nesse sentido) poderá ser efectuado da seguinte forma: - débito em conta corrente junto do IHMI, com indicação do número dessa conta; - por transferência, em euros, para uma conta bancária do IHMI, com a indicação do nome, endereço e número de referência do oponente ou representante, e data em que a transferência foi feita. Os interessados podem solicitar por escrito a abertura de contas correntes junto do Instituto, no seguinte endereço: 3

4 Office for Harmonization in the Internal Market Finance Department Avenida de Europa, 4 E Alicante, Espanha Telefone: (34) Fax: (34) As transferências devem ser efectuadas para uma das duas seguintes contas bancárias do IHMI: Banco Bilbao Vizcaya Argentaria Sátiro code (BIC): BBVAESMM XXX IBAN ES La Caixa Swift code (BIC): CAIXESBB XXX IBAN ES Assinatura O acto de oposição deverá ser assinado pelo oponente ou pelo seu representante. Deve ser indicado o nome do signatário. 3. O formulário, restantes páginas: base e motivos da oposição O oponente deverá indicar os motivos da apresentação da oposição e identificar as marcas anteriores ou sinais nos quais se baseia a oposição. Para tal, o oponente deverá utilizar as páginas do formulário que correspondem à base na qual se fundamenta a oposição apresentada. No caso de ser invocado mais de um direito anterior, o oponente deverá utilizar uma página separada para cada direito anterior reclamado. Para tal, poderão ser utilizadas cópias das páginas correspondentes. Exemplo 1 A oposição baseia-se num registo ou pedido de marca anterior: Exemplo 2 O oponente deverá preencher e enviar a primeira página e a página designada "base da oposição": registo/pedido de marca. Não é necessário preencher nem enviar as restantes páginas do formulário. A oposição baseia-se em dois ou mais registos ou pedidos de marca anteriores: Exemplo 3 O oponente deverá preencher e enviar a primeira página e o número de cópias da página designada "base da oposição: registo/pedido de marca" que for necessário para o número de registos ou pedidos de marca que queira invocar como base da oposição. Não é necessário preencher nem enviar as restantes páginas do formulário. A oposição fundamenta-se numa marca que é notoriamente conhecida num Estado-Membro, na acepção dada às palavras "notoriamente conhecida" no artigo 6.º bis da Convenção de Paris: 4

5 Exemplo 4 O oponente deverá preencher e enviar a primeira página e a página designada "base da oposição": marca notoriamente conhecida (artigo 6.º bis da Convenção de Paris). Não é necessário preencher ou enviar as restantes páginas do formulário. A oposição baseia-se em três registos ou pedidos de marca anteriores e num sinal utilizado na vida comercial: O oponente deverá preencher e enviar a primeira página, assim como três cópias da página designada base da oposição: registo/pedido de marca, assim como uma cópia da página designada marca não registada ou sinal utilizado na vida comercial. Não é necessário preencher nem enviar as restantes páginas do formulário. Ainda que algumas das informações possam ser apresentadas posteriormente, recomenda-se o fornecimento de prova dos direitos anteriores ou sinais, ou de qualquer outra informação relativamente a esses direitos anteriores (prova do prestígio e da notoriedade da marca, da existência da marca não registada ou do sinal, etc.), juntamente com o acto de oposição. Tal facilitará e acelerará a tramitação da oposição por parte do IHMI. Em cada página está previsto um espaço destinado a uma exposição sucinta dos motivos da oposição. 3.1 Registo/pedido de marca anterior. O oponente deverá indicar em primeiro lugar se o direito anterior é um registo de marca ou um pedido de marca. Em segundo lugar, o oponente deverá indicar a que tipo de marca o registo ou pedido diz respeito (nacional, internacional ou comunitária), indicando o(s) Estado(s)-Membro(s) em que vigora (ver 3.5), assim como os dados relativos ao registo ou pedido. É igualmente necessária uma representação da marca (ver 3.6) e uma indicação do direito sobre a mesma. Além disso, o oponente tem de apresentar os fundamentos legais segundo os quais considera que o pedido objecto de contestação deverá ser recusado. Se for alegado que a marca goza de prestígio e o oponente procurar a recusa do pedido contestado com base no nº 5 do artigo 8.º do Regulamento sobre a marca comunitária (RMC), o oponente deverá ainda indicar o território onde a marca goza de prestígio (ver 3.5), bem como os produtos ou serviços relativamente aos quais a marca anterior goza de prestígio. O oponente poderá igualmente anexar prova da existência da marca anterior, do direito do oponente e, se for caso disso, comprovativo do prestígio. 3.2 Marca anterior notoriamente conhecida (artigo 6.º, bis da Convenção de Paris) O oponente deverá indicar o(s) Estado(s)-Membro(s) onde a marca é notoriamente conhecida (ver 3.5), fornecer uma representação da marca (ver 3.6) e indicar os produtos ou serviços para os quais é notoriamente conhecida. O oponente poderá igualmente anexar prova da existência da marca anterior, do seu direito e da notoriedade da marca. 3.3 Pedido contestado apresentado por um agente do oponente (marcas de agente) 5

6 O oponente deverá apresentar todos os dados relevantes respeitantes à marca, indicar o(s) território(s) onde a marca é protegida, fornecer uma representação da mesma (ver 3.6) e indicar os produtos ou serviços abrangidos. O oponente poderá igualmente anexar prova da titularidade da marca e da relação agente/representante. 3.4 Marca não registada ou sinal utilizado na vida comercial O oponente deverá indicar a natureza do direito (como marca, nome de empresa, denominação comercial), território(s) onde é protegido (ver 3.5) e fornecer uma representação do mesmo (ver 3.6). Além disso, o oponente deverá indicar os produtos, serviços ou actividades relativamente aos quais o sinal é utilizado. O oponente deverá igualmente indicar o seu direito relativamente à marca não registada ou ao sinal. O oponente poderá igualmente anexar prova da existência do direito, da data de aquisição do direito, da utilização da marca ou sinal e da legislação aplicável. 3.5 Códigos dos países AT Áustria GR Grécia LV Letónia BE Bélgica ES Espanha MT Malta BG Bulgária FI Finlândia NL Países Baixos BX Benelux FR França PL Polónia CY Chipre HR Croácia PT Portugal CZ República Checa HU Hungria RO Roménia DE Alemanha IE Irlanda SE Suécia DK Dinamarca IT Itália SI Eslovénia EM Comunidade Europeia LT Lituânia SK Eslováquia EE Estónia LU Luxemburgo GB Reino Unido 3.6 Representação da marca/ do sinal Para as marcas nominativas, basta inserir o sinal. Para quaisquer outras marcas, o sinal pode ser importado para o acto de oposição de duas maneiras. Se tiver Adobe Acrobat Writer, a representação da marca pode ser importada em qualquer formato (p.ex..jpg,.gif,.tif,.bmp). Se tiver Adobe Acrobat Reader, a imagem só poderá ser importada em formato.pdf. Em alternativa, poderá anexar uma representação da marca/ do sinal numa folha separada. 6

Notas sobre o formulário de pedido de inspecção de processo 1

Notas sobre o formulário de pedido de inspecção de processo 1 INSTITUTO DE HARMONIZAÇÃO NO MERCADO INTERNO (IHMI) Marcas, Desenhos e Modelos Notas sobre o formulário de pedido de inspecção de processo 1 1. Observações gerais 1.1 Utilização do formulário O formulário

Leia mais

Notas sobre o formulário de pedido de registo de marca comunitária

Notas sobre o formulário de pedido de registo de marca comunitária INSTITUTO DE HARMONIZAÇÃO NO MERCADO INTERNO (IHMI) Marcas, desenhos e modelos Notas sobre o formulário de pedido de registo de marca comunitária Observações gerais 1.1 Utilização do formulário Este formulário

Leia mais

Regras de Atribuição de DNS. 21 de Abril de 2005 Luisa Lopes Gueifão CRSC 2005

Regras de Atribuição de DNS. 21 de Abril de 2005 Luisa Lopes Gueifão CRSC 2005 Regras de Atribuição de DNS 21 de Abril de 2005 Luisa Lopes Gueifão CRSC 2005 O DNS em Portugal O nome de domínio.pt Como registar um nome de domínio em.pt As regras As novas possibilidades de registo

Leia mais

Direcção-Geral da Saúde Circular Informativa

Direcção-Geral da Saúde Circular Informativa Ministério da Saúde Direcção-Geral da Saúde Circular Informativa Assunto: Cartão Europeu de Seguro de Doença Nº: 20/DSPCS DATA: 18/05/04 Para: Todos os serviços dependentes do Ministério da Saúde Contacto

Leia mais

Banda larga: o fosso entre os países da Europa com melhores e piores desempenhos está a diminuir

Banda larga: o fosso entre os países da Europa com melhores e piores desempenhos está a diminuir IP/08/1831 Bruxelas, 28 de Novembro de 2008 Banda larga: o fosso entre os países da Europa com melhores e piores desempenhos está a diminuir De acordo com um relatório publicado hoje pela Comissão Europeia,

Leia mais

Pedi asilo na UE Que país vai processar o meu pedido?

Pedi asilo na UE Que país vai processar o meu pedido? PT Pedi asilo na UE Que país vai processar o meu pedido? A Informações sobre o Regulamento de Dublim destinadas aos requerentes de proteção internacional, em conformidade com o artigo 4.º do Regulamento

Leia mais

SEPA - Single Euro Payments Area

SEPA - Single Euro Payments Area SEPA - Single Euro Payments Area Área Única de Pagamentos em euros APOIO PRINCIPAL: APOIO PRINCIPAL: Contexto O que é? Um espaço em que consumidores, empresas e outros agentes económicos poderão efectuar

Leia mais

NOTA INFORMATIVA SINGLE EURO PAYMENTS AREA. 1. O que é a SEPA?

NOTA INFORMATIVA SINGLE EURO PAYMENTS AREA. 1. O que é a SEPA? 1 NOTA INFORMATIVA 1. O que é a SEPA? Para harmonização dos sistemas de pagamento no espaço europeu no sentido de impulsionar o mercado único, foi criada uma Área Única de Pagamentos em Euro (denominada

Leia mais

PEDIDO DE INFORMAÇÕES RELATIVAS AO DIREITO ÀS PRESTAÇÕES FAMILIARES NO ESTADO DE RESIDÊNCIA DOS FAMILIARES

PEDIDO DE INFORMAÇÕES RELATIVAS AO DIREITO ÀS PRESTAÇÕES FAMILIARES NO ESTADO DE RESIDÊNCIA DOS FAMILIARES A COMISSÃO ADMINISTRATIVA PARA A SEGURANÇA SOCIAL DOS TRABALHADORES MIGRANTES Ver «Instruções» na página 4 E 411 ( 1 ) PEDIDO DE INFORMAÇÕES RELATIVAS AO DIREITO ÀS PRESTAÇÕES FAMILIARES NO ESTADO DE RESIDÊNCIA

Leia mais

Direcção de Serviços das Questões Económicas e Financeiras DGAE / MNE

Direcção de Serviços das Questões Económicas e Financeiras DGAE / MNE INFORMAÇÃO ESTATÍSTICA UNIÃO EUROPEIA ESTADOS-MEMBROS Direcção de Serviços das Questões Económicas e Financeiras DGAE / MNE Fevereiro de 2011 FICHA TÉCNICA Título Informação Estatística União Europeia/Estados-membros,

Leia mais

Saúde: pronto para férias? viaje sempre com o seu Cartão Europeu de Seguro de Doença (CESD)

Saúde: pronto para férias? viaje sempre com o seu Cartão Europeu de Seguro de Doença (CESD) MEMO/11/406 Bruxelas, 16 de Junho de 2011 Saúde: pronto para férias? viaje sempre com o seu Cartão Europeu de Seguro de Doença (CESD) Em férias nunca se sabe! Está a pensar viajar na UE ou na Islândia,

Leia mais

A UE volta a divulgar o número de emergência europeu 112 antes das férias de Verão

A UE volta a divulgar o número de emergência europeu 112 antes das férias de Verão IP/08/836 Bruxelas, 3 de Junho de 2008 A UE volta a divulgar o número de emergência europeu 112 antes das férias de Verão A Comissão Europeia acelerou hoje os seus esforços para promover a utilização na

Leia mais

PESQUISA DOCUMENTAL SOBRE AS ELEIÇÕES EUROPEIAS DE 2009 Abstenção e comportamentos eleitorais nas eleições europeias de 2009

PESQUISA DOCUMENTAL SOBRE AS ELEIÇÕES EUROPEIAS DE 2009 Abstenção e comportamentos eleitorais nas eleições europeias de 2009 Direção-Geral da Comunicação Unidade do Acompanhamento da Opinião Pública Bruxelas, 13 de novembro de 2012 PESQUISA DOCUMENTAL SOBRE AS ELEIÇÕES EUROPEIAS DE 2009 Abstenção e comportamentos eleitorais

Leia mais

Guia do Estudante Erasmus - Período de Estudos

Guia do Estudante Erasmus - Período de Estudos ESTE ANO VOU CONHECER NOVAS PESSOAS ESTE ANO VOU ALARGAR CONHECIMENTOS ESTE ANO VOU FALAR OUTRA LÍNGUA ESTE ANO VOU ADQUIRIR NOVAS COMPETÊNCIAS ESTE ANO VOU VIAJAR ESTE ANO VOU SER ERASMUS Guia do Estudante

Leia mais

HBL15 Trabalhar na Irlanda do Norte: Subsídio de Alojamento Um folhetim informativo do Executivo de Alojamento para Trabalhadores Migrantes

HBL15 Trabalhar na Irlanda do Norte: Subsídio de Alojamento Um folhetim informativo do Executivo de Alojamento para Trabalhadores Migrantes HBL15 Trabalhar na Irlanda do Norte: Subsídio de Alojamento Um folhetim informativo do Executivo de Alojamento para Trabalhadores Migrantes Este folheto explica as regras que se aplicam ao Benefício de

Leia mais

2. BE Bélgica... 3 3. BG Bulgária... 3 4. CY Chipre... 4. 5. CZ República Checa... 4 6. DE Alemanha... 4. 7. DK Dinamarca... 5. 8. EE Estónia...

2. BE Bélgica... 3 3. BG Bulgária... 3 4. CY Chipre... 4. 5. CZ República Checa... 4 6. DE Alemanha... 4. 7. DK Dinamarca... 5. 8. EE Estónia... NÚMERO DE IDENTIFICAÇÃO FISCAL (NIF) NIF por tema: Estrutura e descrição 1. AT Áustria... 3 2. BE Bélgica... 3 3. BG Bulgária... 3 4. CY Chipre... 4 5. CZ República Checa... 4 6. DE Alemanha... 4 7. DK

Leia mais

CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA. Bruxelas, 27 de Abril de 2007 (02.05) (OR. en) 9032/07 SCH-EVAL 90 SIRIS 79 COMIX 427

CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA. Bruxelas, 27 de Abril de 2007 (02.05) (OR. en) 9032/07 SCH-EVAL 90 SIRIS 79 COMIX 427 CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA Bruxelas, 27 de Abril de 2007 (02.05) (OR. en) 9032/07 SCH-EVAL 90 SIRIS 79 COMIX 427 NOTA de: para: Assunto: Presidência Grupo de Avaliação de Schengen Projecto de decisão do

Leia mais

É UM CIDADÃO EUROPEU A RESIDIR NA BÉLGICA? Então venha votar no dia 25 de Maio de 2014 para o Parlamento Europeu!

É UM CIDADÃO EUROPEU A RESIDIR NA BÉLGICA? Então venha votar no dia 25 de Maio de 2014 para o Parlamento Europeu! F É UM CIDADÃO EUROPEU A RESIDIR NA BÉLGICA? Então venha votar no dia 25 de Maio de 2014 para o Parlamento Europeu! 1 QUEM PODE VOTAR A 25 DE MAIO DE 2014? Para poder participar nesta eleição na qualidade

Leia mais

Preçário AGENCIA DE CAMBIOS CENTRAL, LDA AGÊNCIAS DE CÂMBIOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS. Data de Entrada em vigor: 27-Abr-2015

Preçário AGENCIA DE CAMBIOS CENTRAL, LDA AGÊNCIAS DE CÂMBIOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS. Data de Entrada em vigor: 27-Abr-2015 Preçário AGENCIA DE CAMBIOS CENTRAL, LDA AGÊNCIAS DE CÂMBIOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS O Preçário completo da Agência de Câmbios Central, Lda., contém o Folheto de e Despesas (que incorpora

Leia mais

Comunicado de imprensa

Comunicado de imprensa Comunicado de imprensa A educação para a cidadania nas escolas da Europa Em toda a Europa, o reforço da coesão social e a participação activa dos cidadãos na vida social estão no centro das preocupações

Leia mais

BMW Motorrad Mobile Care. A Garantia de Mobilidade BMW Motorrad em toda a Europa.

BMW Motorrad Mobile Care. A Garantia de Mobilidade BMW Motorrad em toda a Europa. BMW Motorrad Após-Venda Serviços Móveis BMW Motorrad Após-Venda Pelo prazer de conduzir Serviços Móveis BMW Motorrad Mobile Care. BMW Motorrad Mobile Care. A Garantia de Mobilidade BMW Motorrad em toda

Leia mais

Fusões e cisões transfronteiras

Fusões e cisões transfronteiras Fusões e cisões transfronteiras Fusões e cisões transfronteiras Consulta organizada pela Comissão Europeia (DG MARKT) INTRODUÇÃO Observações preliminares O presente questionário tem por objetivo recolher

Leia mais

3. Substituiçã o de cartão. 4. Inibição do cartão. 2. Emissão do Cartão. Isento Isento -- -- 25,00 (4) Ver Nota (2).

3. Substituiçã o de cartão. 4. Inibição do cartão. 2. Emissão do Cartão. Isento Isento -- -- 25,00 (4) Ver Nota (2). 3. CARTÕES DE CRÉDITO E DE DÉBITO (CLIENTES PARTICULARES) - FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Entrada em vigor: 04-agosto-2015 3.1. Cartões de Crédito Designação do cartão Redes onde o cartão é aceite Barclays

Leia mais

ANEXOS COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO. relativa à iniciativa de cidadania «Um de nós»

ANEXOS COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO. relativa à iniciativa de cidadania «Um de nós» COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 28.5.2014 COM(2014) 355 final ANNEXES 1 to 5 ANEXOS à COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO relativa à iniciativa de cidadania «Um de nós» PT PT ANEXO I: ASPETOS PROCESSUAIS DA INICIATIVA

Leia mais

NEGOCIAÇÕES DE ADESÃO DA BULGÁRIA E DA ROMÉNIA À UNIÃO EUROPEIA

NEGOCIAÇÕES DE ADESÃO DA BULGÁRIA E DA ROMÉNIA À UNIÃO EUROPEIA NEGOCIAÇÕES DE ADESÃO DA BULGÁRIA E DA ROMÉNIA À UNIÃO EUROPEIA Bruxelas, 31 de Março de 2005 (OR. en) AA 23/2/05 REV 2 TRATADO DE ADESÃO: ACTA FINAL PROJECTO DE ACTOS LEGISLATIVOS E OUTROS INSTRUMENTOS

Leia mais

Comissão reconhece a necessidade de um melhor acesso de elevado débito à Internet para revitalizar as zonas rurais na Europa

Comissão reconhece a necessidade de um melhor acesso de elevado débito à Internet para revitalizar as zonas rurais na Europa IP/09/343 Bruxelas, 3 de Março de 2009 Comissão reconhece a necessidade de um melhor acesso de elevado débito à Internet para revitalizar as zonas rurais na Europa A Comissão declarou hoje considerar prioritária

Leia mais

GUIA do ESTUDANTE ERASMUS+ 2015-2016

GUIA do ESTUDANTE ERASMUS+ 2015-2016 GUIA do ESTUDANTE ERASMUS+ 2015-2016 Esclarecimentos de dúvidas/informações adicionais: Carolina Peralta/Isabel Silva Gabinete de Relações Internacionais - GRI Rua de Santa Marta, 47, 1º Piso sala 112-1169-023

Leia mais

Avaliação do Painel de Consulta das Empresas Europeias (EBTP)

Avaliação do Painel de Consulta das Empresas Europeias (EBTP) Avaliação do Painel de Consulta das Empresas Europeias (EBTP) 23/06/2008-14/08/2008 Existem 457 respostas em 457 que correspondem aos seus critérios A. Participação País DE - Alemanha 84 (18.4%) PL - Polónia

Leia mais

RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU E AO CONSELHO

RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU E AO CONSELHO PT PT PT COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 11.3.2011 COM(2011) 113 final RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU E AO CONSELHO Qualidade da gasolina e do combustível para motores diesel utilizados no transporte

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO 1. Identificação da instituição de crédito 1.1. Denominação Banco BPI, Sociedade

Leia mais

Recursos Energéticos e Meio Ambiente. Professor Sandro Donnini Mancini. 20 - Biomassa. Sorocaba, Maio de 2015.

Recursos Energéticos e Meio Ambiente. Professor Sandro Donnini Mancini. 20 - Biomassa. Sorocaba, Maio de 2015. Campus Experimental de Sorocaba Recursos Energéticos e Meio Ambiente Professor Sandro Donnini Mancini 20 - Biomassa Sorocaba, Maio de 2015. ATLAS de Energia Elétrica do Brasil. Agência Nacional de Elétrica

Leia mais

DIREITO COMUNITÁRIO. Aula 4 As revisões dos instrumentos fundamentais: o aprofundamento 2

DIREITO COMUNITÁRIO. Aula 4 As revisões dos instrumentos fundamentais: o aprofundamento 2 DIREITO COMUNITÁRIO Aula 4 As revisões dos instrumentos fundamentais: o aprofundamento 2 As revisões dos tratados fundadores 07/02/1992: Assinatura do Tratado sobre a União Européia,, em Maastricht; 20/10/1997:

Leia mais

NÚMERO: 003/2010 DATA: 29/09/2010 ASSUNTO: PALAVRAS CHAVE: PARA: CONTACTOS:

NÚMERO: 003/2010 DATA: 29/09/2010 ASSUNTO: PALAVRAS CHAVE: PARA: CONTACTOS: NÚMERO: 003/2010 DATA: 29/09/2010 ASSUNTO: PALAVRAS CHAVE: PARA: CONTACTOS: Acesso a cuidados de saúde programados na União Europeia, Espaço Económico Europeu e Suiça. Procedimentos para a emissão do Documento

Leia mais

Números-Chave sobre o Ensino das Línguas nas Escolas da Europa 2012

Números-Chave sobre o Ensino das Línguas nas Escolas da Europa 2012 Números-Chave sobre o Ensino das Línguas nas Escolas da Europa 2012 O relatório Números-Chave sobre o Ensino das Línguas nas Escolas da Europa 2012 consiste numa análise abarangente dos sistemas de ensino

Leia mais

EUROBARÓMETRO especial 243 OS EUROPEUS E AS SUAS LÍNGUAS INTRODUÇÃO

EUROBARÓMETRO especial 243 OS EUROPEUS E AS SUAS LÍNGUAS INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO Hoje, a União Europeia abriga 450 milhões de habitantes com origens étnicas, culturais e linguísticas diversas. Os modelos linguísticos dos países europeus são complexos - moldados pela História,

Leia mais

Internet de banda larga para todos os europeus: Comissão lança debate sobre o futuro do serviço universal

Internet de banda larga para todos os europeus: Comissão lança debate sobre o futuro do serviço universal IP/08/1397 Bruxelas, 25 de Setembro de 2008 Internet de banda larga para todos os europeus: Comissão lança debate sobre o futuro do serviço universal Como é que a UE vai conseguir que todos os europeus

Leia mais

2. Emissão de. Outros Titulares. seguintes. 1.º ano. Anos. cartão. Grátis 28,85 -- -- -- 19,23 26,44. Grátis 28,85 -- -- -- 19,23 26,44

2. Emissão de. Outros Titulares. seguintes. 1.º ano. Anos. cartão. Grátis 28,85 -- -- -- 19,23 26,44. Grátis 28,85 -- -- -- 19,23 26,44 11.1. Cartões de crédito Designação do Redes onde o é aceite 1.º Titular Outros Titulares de (5) (1) 5. Recuperação de valores em divida (6) Millennium bcp Business Silver 28,85 19,23 26,44 Millennium

Leia mais

TRATADO DE LISBOA EM POUCAS

TRATADO DE LISBOA EM POUCAS EM POUCAS PALAVRAS OS PRIMEIROS PASSOS DATA/LOCAL DE ASSINATURA E ENTRADA EM VIGOR PRINCIPAIS MENSAGENS QUIZ 10 PERGUNTAS E RESPOSTAS OS PRIMEIROS PASSOS No século XX depois das Guerras No século XX, depois

Leia mais

A solução. para os seus problemas. na Europa. ec.europa.eu/solvit

A solução. para os seus problemas. na Europa. ec.europa.eu/solvit A solução para os seus problemas na Europa ec.europa.eu/solvit CONHEÇA OS SEUS DIREITOS Viver, trabalhar ou viajar em qualquer país da UE é um direito fundamental dos cidadãos europeus. As empresas também

Leia mais

(Avisos) PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS COMISSÃO

(Avisos) PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS COMISSÃO 7.6.2008 C 141/27 V (Avisos) PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS COMISSÃO Convite à apresentação de propostas de 2008 Programa Cultura (2007-2013) Execução das seguintes acções do programa: projectos plurianuais

Leia mais

Mobilidade de Estudantes Sessão de Esclarecimento 2015/2016 janeiro 2015 Núcleo de Relações Internacionais do ISEL

Mobilidade de Estudantes Sessão de Esclarecimento 2015/2016 janeiro 2015 Núcleo de Relações Internacionais do ISEL Changing lives. Opening minds. Mobilidade de Estudantes Sessão de Esclarecimento 2015/2016 janeiro 2015 Núcleo de Relações Internacionais do ISEL ERASMUS + Uma porta aberta para a Europa : O novo programa

Leia mais

Serviços na Balança de Pagamentos Portuguesa

Serviços na Balança de Pagamentos Portuguesa Serviços na Balança de Pagamentos Portuguesa Margarida Brites Coordenadora da Área da Balança de Pagamentos e da Posição de Investimento Internacional 1 dezembro 2014 Lisboa Balança de Pagamentos Transações

Leia mais

(Apenas fazem fé os textos nas línguas alemã, dinamarquesa, espanhola, grega, inglesa, italiana, letã, neerlandesa, portuguesa, romena e sueca)

(Apenas fazem fé os textos nas línguas alemã, dinamarquesa, espanhola, grega, inglesa, italiana, letã, neerlandesa, portuguesa, romena e sueca) L 336/42 Jornal Oficial da União Europeia 18.12.2009 DECISÃO DA COMISSÃO de 16 de Dezembro de 2009 relativa a uma contribuição financeira comunitária, para 2009, para as despesas efectuadas pelos Estados-Membros

Leia mais

ACTA FINAL. FA/TR/EU/HR/pt 1. 1717 der Beilagen XXIV. GP - Staatsvertrag - 36 portugiesische Schlussakte (Normativer Teil) 1 von 20

ACTA FINAL. FA/TR/EU/HR/pt 1. 1717 der Beilagen XXIV. GP - Staatsvertrag - 36 portugiesische Schlussakte (Normativer Teil) 1 von 20 1717 der Beilagen XXIV. GP - Staatsvertrag - 36 portugiesische Schlussakte (Normativer Teil) 1 von 20 ACTA FINAL FA/TR/EU/HR/pt 1 2 von 20 1717 der Beilagen XXIV. GP - Staatsvertrag - 36 portugiesische

Leia mais

CENTRO EUROPEU DO CONSUMIDOR - PORTUGAL EUROPEAN CONSUMER CENTRE

CENTRO EUROPEU DO CONSUMIDOR - PORTUGAL EUROPEAN CONSUMER CENTRE ECC-Net: Travel App Uma nova aplicação para telemóveis destinada aos consumidores europeus que se deslocam ao estrangeiro. Um projeto conjunto da Rede de Centros Europeus do Consumidor Nome da app: ECC-Net:

Leia mais

ANÚNCIO DE CONCURSOS GERAIS EPSO/AD/240-243/12 TRADUTORES (ET/GA/LV/PT) (2012/C 204 A/02)

ANÚNCIO DE CONCURSOS GERAIS EPSO/AD/240-243/12 TRADUTORES (ET/GA/LV/PT) (2012/C 204 A/02) 12.7.2012 PT Jornal Oficial da União Europeia C 204 A/5 ANÚNCIO DE CONCURSOS GERAIS EPSO/AD/240-243/12 TRADUTORES (ET/GA/LV/PT) (2012/C 204 A/02) O Serviço Europeu de Seleção do Pessoal (EPSO) organiza

Leia mais

A POSIÇÃO DE PORTUGAL NA EUROPA E NO MUNDO

A POSIÇÃO DE PORTUGAL NA EUROPA E NO MUNDO A POSIÇÃO DE PORTUGAL NA EUROPA E NO MUNDO Portugal situa-se no extremo sudoeste da Europa e é constituído por: Portugal Continental ou Peninsular (Faixa Ocidental da Península Ibérica) Parte do território

Leia mais

O PÓS-GUERRA E A CRIAÇÃO DA 1ª COMUNIDADE

O PÓS-GUERRA E A CRIAÇÃO DA 1ª COMUNIDADE O PÓS-GUERRA E A CRIAÇÃO DA 1ª COMUNIDADE Durante muito tempo os países da Europa andaram em guerra. A segunda Guerra Mundial destruiu grande parte do Continente Europeu. Para evitar futuras guerras, seria

Leia mais

CUIDADOS DE SAÚDE PARA PENSIONISTAS DE UM ESTADO-MEMBRO DA UNIÃO EUROPEIA, ESPAÇO ECONÓMICO EUROPEU OU DA SUÍÇA QUE VENHAM RESIDIR PARA PORTUGAL

CUIDADOS DE SAÚDE PARA PENSIONISTAS DE UM ESTADO-MEMBRO DA UNIÃO EUROPEIA, ESPAÇO ECONÓMICO EUROPEU OU DA SUÍÇA QUE VENHAM RESIDIR PARA PORTUGAL CUIDADOS DE SAÚDE PARA PENSIONISTAS DE UM ESTADO-MEMBRO DA UNIÃO EUROPEIA, ESPAÇO ECONÓMICO EUROPEU OU DA SUÍÇA QUE VENHAM RESIDIR PARA PORTUGAL abril 2015 Ficha Técnica Autor Direção-Geral da Segurança

Leia mais

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS. Proposta de DECISÃO DO CONSELHO

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS. Proposta de DECISÃO DO CONSELHO PT PT PT COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS Bruxelas, 3.8.2009 COM(2009) 411 final Proposta de DECISÃO DO CONSELHO relativa à assinatura do Acordo sobre certos aspectos dos serviços aéreos entre a Comunidade

Leia mais

CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA. Bruxelas, 11 de Julho de 2007 (18.07) (OR. en) 11722/07 SCH-EVAL 131 SIRIS 133 COMIX 659

CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA. Bruxelas, 11 de Julho de 2007 (18.07) (OR. en) 11722/07 SCH-EVAL 131 SIRIS 133 COMIX 659 CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA Bruxelas, 11 de Julho de 2007 (18.07) (OR. en) 11722/07 SCH-EVAL 131 SIRIS 133 COMIX 659 NOTA de: para: Assunto: Presidência Grupo de Avaliação de Schengen Projecto de decisão

Leia mais

MINIGUIA DA EUROPA 2011 Comunicar com os Europeus Línguas Na Europa fala-se muitas línguas, cujas principais famílias são a germânica, a românica, a eslava, a báltica e a céltica. As instituições da União

Leia mais

Observatório Pedagógico. Objectivos: Políticas Redistributivas e Desigualdade em Portugal. Carlos Farinha Rodrigues DESIGUALDADE ECONÓMICA EM PORTUGAL

Observatório Pedagógico. Objectivos: Políticas Redistributivas e Desigualdade em Portugal. Carlos Farinha Rodrigues DESIGUALDADE ECONÓMICA EM PORTUGAL Observatório Pedagógico Políticas Redistributivas e Desigualdade em Portugal Carlos Farinha Rodrigues ISEG / Universidade Técnica de Lisboa Objectivos: 21 22 23 24 25 26 29 21 22 23 24 25 26 29 "shares"

Leia mais

As estatísticas do comércio internacional de serviços e as empresas exportadoras dos Açores

As estatísticas do comércio internacional de serviços e as empresas exportadoras dos Açores As estatísticas do comércio internacional de serviços e as empresas exportadoras dos Açores Margarida Brites Coordenadora da Área das Estatísticas da Balança de Pagamentos e da Posição de Investimento

Leia mais

GUIA PRÁTICO PEDIDO DE PENSÃO COM APLICAÇÃO DE INSTRUMENTOS INTERNACIONAIS INVALIDEZ, VELHICE E MORTE

GUIA PRÁTICO PEDIDO DE PENSÃO COM APLICAÇÃO DE INSTRUMENTOS INTERNACIONAIS INVALIDEZ, VELHICE E MORTE GUIA PRÁTICO PEDIDO DE PENSÃO COM APLICAÇÃO DE INSTRUMENTOS INTERNACIONAIS INVALIDEZ, VELHICE E MORTE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Pág. 1/17 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Pedido de

Leia mais

Reembolso em espécie das prestações acumuladas na Previdência Profissional ao deixar definitivamente a Suíça a partir de 1 de Junho de 2007

Reembolso em espécie das prestações acumuladas na Previdência Profissional ao deixar definitivamente a Suíça a partir de 1 de Junho de 2007 Sicherheitsfonds BVG Geschäftsstelle Postfach 1023 3000 Bern 14 Tel. +41 31 380 79 71 Fax +41 31 380 79 76 Fonds de garantie LPP Organe de direction Case postale 1023 3000 Berne 14 Tél. +41 31 380 79 71

Leia mais

ATESTADO RELATIVO À COMPOSIÇÃO DA FAMÍLIA COM VISTA À CONCESSÃO DAS PRESTAÇÕES FAMILIARES

ATESTADO RELATIVO À COMPOSIÇÃO DA FAMÍLIA COM VISTA À CONCESSÃO DAS PRESTAÇÕES FAMILIARES COMISSÃO ADMINISTRATIVA PARA A SEGURANÇA SOCIAL DOS TRABALHADORES MIGRANTES Ver «Instruções» na página 4 E 401 ( 1 ) ATESTADO RELATIVO À COMPOSIÇÃO DA FAMÍLIA COM VISTA À CONCESSÃO DAS PRESTAÇÕES FAMILIARES

Leia mais

CASSTM NOTA 376/03 ANEXO 2REV

CASSTM NOTA 376/03 ANEXO 2REV CASSTM NOTA 376/03 ANEXO 2REV DOCUMENTO 3 DIREITOS E OBRIGAÇÕES DOS TITULARES DOS CARTÕES EUROPEUS DE SEGURO DE DOENÇA OU DE DOCUMENTOS EQUIVALENTES NA SEQUÊNCIA DAS ALTERAÇÕES DO PONTO I DA ALÍNEA A)

Leia mais

A TRIBUTAÇÃO DAS PME NA UNIÃO EUROPEIA

A TRIBUTAÇÃO DAS PME NA UNIÃO EUROPEIA A TRIBUTAÇÃO DAS PME NA UNIÃO EUROPEIA As actividades e o desenvolvimento das PME são fundamentais para o crescimento económico da União Europeia, daí que se torne primordial saber como são tributadas

Leia mais

SERVIÇO EUROPEU DE SELECÇÃO DO PESSOAL (EPSO)

SERVIÇO EUROPEU DE SELECÇÃO DO PESSOAL (EPSO) 16.3.2011 PT Jornal Oficial da União Europeia C 82 A/1 V (Avisos) PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS SERVIÇO EUROPEU DE SELECÇÃO DO PESSOAL (EPSO) ANÚNCIO DE CONCURSOS GERAIS EPSO/AD/206/11 (AD 5) E EPSO/AD/207/11

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM Dr. José Timóteo Montalvão Machado. Programa ERASMUS+ Acção-chave 1 Mobilidade para aprendizagem

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM Dr. José Timóteo Montalvão Machado. Programa ERASMUS+ Acção-chave 1 Mobilidade para aprendizagem ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM Dr. José Timóteo Montalvão Machado Programa ERASMUS+ Acção-chave 1 Mobilidade para aprendizagem GUIA DE CANDIDATURA PARA MOBILIDADE DE ESTUDANTES PARA ESTÁGIOS ERASMUS+ (SMP)

Leia mais

PROGRAMAS DE MOBILIDADE INTERNACIONAL

PROGRAMAS DE MOBILIDADE INTERNACIONAL PROGRAMAS DE MOBILIDADE INTERNACIONAL 1) Se eu pretender realizar mobilidade apenas no 2º semestre do próximo ano académico, quando é que devo apresentar a candidatura? 2) Quando é que devo efectuar o

Leia mais

Serviço de Assistência Tutelar Serviço de Tutelas

Serviço de Assistência Tutelar Serviço de Tutelas Portugees - Portugais Serviço de Assistência Tutelar Serviço de Tutelas Como podemos ajudar-te? À tua chegada à Bélgica Tens menos de 18 anos e chegaste à Bélgica sem o teu pai ou a tua mãe? Estás a procurar

Leia mais

HOPE PORTUGAL. Regulamento do Programa de Intercâmbio

HOPE PORTUGAL. Regulamento do Programa de Intercâmbio HOPE PORTUGAL Regulamento do Programa de Intercâmbio Disposições aplicáveis 1- Os procedimentos e normas que regem o programa acima referido e abaixo denominado Intercâmbio, constam do presente documento,

Leia mais

RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU E AO CONSELHO

RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU E AO CONSELHO COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 31.3.2015 COM(2015) 145 final RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU E AO CONSELHO Relatório sobre a aplicação do Regulamento (UE) n.º 211/2011 sobre a iniciativa de cidadania

Leia mais

"Voluntariado e Solidariedade Intergeracional"

Voluntariado e Solidariedade Intergeracional EUROPEAN PARLIAMENT Voluntariado e Solidariedade Intergeracional Relatório Trabalho de campo: Abril-Maio 2011 Publicação: Outubro 2011 Special Eurobarometer / Wave 75.2 TNS Opinion & Social O presente

Leia mais

SERVIÇO EUROPEU DE SELEÇÃO DO PESSOAL (EPSO)

SERVIÇO EUROPEU DE SELEÇÃO DO PESSOAL (EPSO) 11.7.2013 PT Jornal Oficial da União Europeia C 199 A/1 V (Avisos) PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS SERVIÇO EUROPEU DE SELEÇÃO DO PESSOAL (EPSO) ANÚNCIO DE CONCURSOS GERAIS (2013/C 199 A/01) O Serviço Europeu

Leia mais

UNIÃO EUROPEIA A CRIAÇÃO EUROPEIA. Maria do Rosário Baeta Neves Professora Coordenadora

UNIÃO EUROPEIA A CRIAÇÃO EUROPEIA. Maria do Rosário Baeta Neves Professora Coordenadora UNIÃO EUROPEIA A CRIAÇÃO EUROPEIA 1952 CECA (TRATADO DE PARIS 18 de Abril 1951) Países aderentes: França Alemanha Bélgica Holanda Luxemburgo Itália Objectivos do Tratado de Paris: Criação do Mercado Comum

Leia mais

11. CARTÕES DE CRÉDITO E DE DÉBITO (OUTROS CLIENTES) ( ÍNDICE)

11. CARTÕES DE CRÉDITO E DE DÉBITO (OUTROS CLIENTES) ( ÍNDICE) 11.1. Cartões de crédito Designação do Redes onde o é 3. Substituição de 4. Inibição do 5. Comissão pela recuperação de valores em dívida 6. Não pagamento até à data limite Cartão Business 43,27 43,27

Leia mais

11. CARTÕES DE CRÉDITO E DE DÉBITO (OUTROS CLIENTES) ( ÍNDICE)

11. CARTÕES DE CRÉDITO E DE DÉBITO (OUTROS CLIENTES) ( ÍNDICE) 11.1. Cartões de crédito Designação do Redes onde o é 3. Substituição de 4. Inibição do 5. Comissão pela recuperação de valores em dívida 6. Não pagamento até à data limite Cartão Business Estrangeiro:

Leia mais

INFORMAÇÃO ESTATÍSTICA SERVIÇO DE SERVIÇO DE ACESSO À INTERNET ATRAVÉS DE BANDA LARGA

INFORMAÇÃO ESTATÍSTICA SERVIÇO DE SERVIÇO DE ACESSO À INTERNET ATRAVÉS DE BANDA LARGA http://www.anacom.pt/template12.jsp?categoryid=168982 INFORMAÇÃO ESTATÍSTICA DO SERVIÇO DE SERVIÇO DE ACESSO À INTERNET ATRAVÉS DE BANDA LARGA 3º TRIMESTRE DE 2005 NOTA: O presente documento constitui

Leia mais

E R A S M U S + ERASMUS+ Faculdade de Farmácia Universidade de Lisboa. Apresentação

E R A S M U S + ERASMUS+ Faculdade de Farmácia Universidade de Lisboa. Apresentação ERASMUS+ Faculdade de Farmácia Universidade de Lisboa Apresentação ERASMUS+ - Ensino Superior O Erasmus+ é o novo programa da UE dedicado à educação, formação, juventude e desporto. O programa tem início

Leia mais

Educação de Sobredotados na Europa

Educação de Sobredotados na Europa Gabinete de Estatística e Planeamento da Educação Ministério da Educação Educação de Sobredotados na Europa EURYDICE EURYDICE A Educação de Sobredotados na Europa EURYDICE A Rede de Informação sobre Educação

Leia mais

1. Anuidades. 1.º Titular Outros Titulares. seguintes. 1.º ano. Anos. Anos. Grátis Grátis Grátis Grátis -- 19,23 -- 14,42 19,23 (1)

1. Anuidades. 1.º Titular Outros Titulares. seguintes. 1.º ano. Anos. Anos. Grátis Grátis Grátis Grátis -- 19,23 -- 14,42 19,23 (1) 3.1. Cartões crédito Designação do Res on o é aceite 1. Anuidas 1.º Titular Outros Titulares 2. Emissão 3. Substituição (10) 5. Recuperação valores em dívida (15) isenção (ver Nota Geral) Millennium bcp

Leia mais

Anúncio de concurso. Serviços

Anúncio de concurso. Serviços 1/14 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:322647-2015:text:pt:html Bélgica-Bruxelas: Organização de testes linguísticos para efeitos de validação do conhecimento

Leia mais

MNE DGAE. Tratado de Lisboa. A Europa rumo ao século XXI

MNE DGAE. Tratado de Lisboa. A Europa rumo ao século XXI Tratado de Lisboa A Europa rumo ao século XXI O Tratado de Lisboa Índice 1. Contextualização 1.1. Porquê um novo Tratado? 1.2. Como surgiu o Tratado de Lisboa? 2. O que mudará com o Tratado de Lisboa?

Leia mais

Formal de Adultos: Comissão Europeia

Formal de Adultos: Comissão Europeia BG Educação Formal de Adultos: : Políticas e Práticas na Europa Comissão Europeia EURYDICE Agência de Execução relativa à Educação, ao Audiovisual e à Cultura Educação Formal de Adultos: Políticas e Práticas

Leia mais

CRESCIMENTO E EMPREGO: PRÓXIMOS PASSOS

CRESCIMENTO E EMPREGO: PRÓXIMOS PASSOS CRESCIMENTO E EMPREGO: PRÓXIMOS PASSOS Apresentação de J.M. Durão Barroso, Presidente da Comissão Europeia, ao Conselho Europeu informal de 30 de janeiro de 2012 Quebrar os «círculos viciosos» que afetam

Leia mais

istockphoto/m. Boncina A Europa da livre circulação: o espaço Schengen Assuntos Internos

istockphoto/m. Boncina A Europa da livre circulação: o espaço Schengen Assuntos Internos istockphoto/m. Boncina A Europa da livre circulação: o espaço Schengen Assuntos Internos 1 Espaço Schengen em 19 de dezembro de 2011 Estados-Membros da União Europeia pertencentes ao espaço Schengen Estados-Membros

Leia mais

3. CARTÕES DE CRÉDITO E DE DÉBITO (PARTICULARES) ( ÍNDICE)

3. CARTÕES DE CRÉDITO E DE DÉBITO (PARTICULARES) ( ÍNDICE) 3.1. Cartões de crédito Designação do Redes onde o é 5. Comissão pela recuperação de valores em dívida 6. Não pagamento até à data limite Cartão Classic Estrangeiro: Rede 28,85 28,85 19,23 19,23 Isenção

Leia mais

Preçário. Banco BAI Europa, S.A. Instituição de Crédito com sede em Portugal

Preçário. Banco BAI Europa, S.A. Instituição de Crédito com sede em Portugal Preçário Banco BAI Europa, S.A. Instituição de Crédito com sede em Portugal Consulte o FOLHETO E COMISSÕES E ESPESAS Consulte o FOLHETO E TAXAS E JURO ata de Entrada em vigor: 01-Set-2015 O Preçário completo

Leia mais

CRONOLOGIA DA INTEGRAÇÃO EUROPEIA

CRONOLOGIA DA INTEGRAÇÃO EUROPEIA CRONOLOGIA DA INTEGRAÇÃO EUROPEIA 1950 9 de Maio Robert Schuman, Ministro dos Negócios Estrangeiros francês, profere um importante discurso em que avança propostas inspiradas nas ideias de Jean Monnet.

Leia mais

GOLDEN VISA Junho 2013 AUTORIZAÇÃO DE RESIDÊNCIA ATRAVÉS DE INVESTIMENTO EM PORTUGAL

GOLDEN VISA Junho 2013 AUTORIZAÇÃO DE RESIDÊNCIA ATRAVÉS DE INVESTIMENTO EM PORTUGAL GOLDEN VISA Junho 2013 AUTORIZAÇÃO DE RESIDÊNCIA ATRAVÉS DE INVESTIMENTO EM PORTUGAL Portugal já está a atribuir os Golden Residence Permit a cidadãos não- Europeus no caso de realização de determinados

Leia mais

PARLAMENTO EUROPEU CONSTITUIÇÃO:

PARLAMENTO EUROPEU CONSTITUIÇÃO: CONSTITUIÇÃO: PARLAMENTO EUROPEU É a instituição parlamentar da União Europeia. Eleito por um período de 5 anos por sufrágio universal directo pelos cidadãos dos estados-membros Presidente do Parlamento

Leia mais

VERSÕES CONSOLIDADAS

VERSÕES CONSOLIDADAS 9.5.2008 PT Jornal Oficial da União Europeia C 115/1 VERSÕES CONSOLIDADAS DO TRATADO DA UNIÃO EUROPEIA E DO TRATADO SOBRE O FUNCIONAMENTO DA UNIÃO EUROPEIA (2008/C 115/01) 9.5.2008 PT Jornal Oficial da

Leia mais

Mais de 250 milhões de europeus utilizam regularmente a Internet, diz relatório de progresso da Comissão relativo às TIC

Mais de 250 milhões de europeus utilizam regularmente a Internet, diz relatório de progresso da Comissão relativo às TIC IP/08/605 Bruxelas, 18 de Abril de 2008 Mais de 250 milhões de europeus utilizam regularmente a Internet, diz relatório de progresso da Comissão relativo às TIC Mais de metade dos europeus são neste momento

Leia mais

http://www.dgs.pt/wwwbase/raiz/mlkimprimir.aspx?codigoms=0

http://www.dgs.pt/wwwbase/raiz/mlkimprimir.aspx?codigoms=0 Página Web 1 de 5 Mobilidade de Doentes imprimir adicionar aos favoritos Cartão Europeu de Seguro de Doença (CESD) Aconselhamos vivamente que leve consigo o seu Cartão Europeu de Seguro de Doença (CESD)

Leia mais

3. CARTÕES DE CRÉDITO E DE DÉBITO (PARTICULARES) (ÍNDICE)

3. CARTÕES DE CRÉDITO E DE DÉBITO (PARTICULARES) (ÍNDICE) 3.1. Cartões de crédito Comissões (Euros) Redes onde o cartão é aceite 1. Anuidades 1 1.º Titular Outros Titulares 2. Emissão de cartão 1 3. Substituição de cartão 2 4. Inibição do cartão 5. Pagamentos

Leia mais

Regulação e Concorrência no Mercado de Banda Larga

Regulação e Concorrência no Mercado de Banda Larga Regulação e Concorrência no Mercado de Banda Larga Pedro Duarte Neves Preparado para o painel "A Sociedade da Informação em Portugal: Situação e Perspectivas de Evolução" Fórum para a Sociedade da Informação

Leia mais

TABELA DE VALORES DE BOLSAS NO EXTERIOR

TABELA DE VALORES DE BOLSAS NO EXTERIOR Revogada pela RN 020/06 Resolução Normativa RN-007/2006 Revoga a RN 001/05 TABELA DE VALORES DE BOLSAS NO EXTERIOR O Presidente do CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO - CNPq,

Leia mais

A formação da União Europeia

A formação da União Europeia A formação da União Europeia A EUROPA DOS 28 Como tudo começou? 1926: 1º congresso da União Pan- Europeia em Viena (Áustria) 24 países aprovaram um manifesto para uma organização federativa na Europa O

Leia mais

PT PRIME PREÇÁRIOS DE VOZ EMPRESARIAL 2006. PT Prime Preçário Voz Empresarial 2006

PT PRIME PREÇÁRIOS DE VOZ EMPRESARIAL 2006. PT Prime Preçário Voz Empresarial 2006 PT PRIME PREÇÁRIOS DE VOZ EMPRESARIAL 2006 Versão: 1.0 Pág.: 1/7 1. ACESSO DIRECTO Chamadas DENTRO DO PAÍS Não Corp Corp Local 0,0201 0,0079 Local Alargado 0,0287 0,0105 Nacional 0,0287 0,0105 FIXO MÓVEL

Leia mais

Áustria, Dinamarca, Finlândia, França, Irlanda, Itália, Liechtenstein, Noruega, Suécia, Reino Unido

Áustria, Dinamarca, Finlândia, França, Irlanda, Itália, Liechtenstein, Noruega, Suécia, Reino Unido PROGRAMA ERASMUS+ AÇÃO 1 MOBILIDADE INDIVIDUAL PARA FINS DE APRENDIZAGEM ENSINO SUPERIOR 2015 TABELA DE BOLSAS DE MOBILIDADE ESTUDANTES PARA ESTUDOS E ESTÁGIOS TABELA 1 De Portugal Continental para: Valor

Leia mais

NUTS 2 0 1 3 AS NOVAS UNIDADES TERRITORIAIS PARA FINS ESTATÍSTICOS

NUTS 2 0 1 3 AS NOVAS UNIDADES TERRITORIAIS PARA FINS ESTATÍSTICOS NUTS 2 0 1 3 AS NOVAS UNIDADES TERRITORIAIS PARA FINS ESTATÍSTICOS MAIO 2015 2 NUTS 2013 AS NOVAS UNIDADES TERRITORIAIS PARA FINS ESTATÍSTICOS ÍNDICE ENQUADRAMENTO... 3 1. O REGULAMENTO DA NOMENCLATURA

Leia mais

(Atos não legislativos) REGULAMENTOS

(Atos não legislativos) REGULAMENTOS 5.5.2012 Jornal ficial da União Europeia L 120/1 II (Atos não legislativos) REGULAMENTS REGULAMENT (UE) N. o 383/2012 DA CMISSÃ de 4 de maio de 2012 que estabelece os requisitos técnicos relativos às cartas

Leia mais

LIVRE CIRCULAÇÃO DE PESSOAS - GUIA PRÁTICO PARA UMA UNIÃO EUROPEIA ALARGADA ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...2

LIVRE CIRCULAÇÃO DE PESSOAS - GUIA PRÁTICO PARA UMA UNIÃO EUROPEIA ALARGADA ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...2 COMISSÃO EUROPEIA Direcção-Geral Alargamento LIVRE CIRCULAÇÃO DE PESSOAS - GUIA PRÁTICO PARA UMA UNIÃO EUROPEIA ALARGADA ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...2 2. DIREITOS DOS TRABALHADORES SEGUNDO A LEGISLAÇÃO DA UE

Leia mais

Quadro 1 Número de empresas de seguros a operar em Portugal. 2014 Vida Não Vida Mistas Total. Empresas de seguros de direito português 15 23 6 44

Quadro 1 Número de empresas de seguros a operar em Portugal. 2014 Vida Não Vida Mistas Total. Empresas de seguros de direito português 15 23 6 44 Quadro Número de empresas de seguros a operar em Portugal 24 Vida Não Vida Mistas Total Em regime de estabelecimento 2 46 2 78 Empresas de seguros de direito português 5 23 6 44 Empresas de seguros 5 2

Leia mais

Em Portugal o Produto Interno Bruto per capita expresso em Paridades de Poder de Compra situou-se em 79,0% da média da União Europeia em 2013

Em Portugal o Produto Interno Bruto per capita expresso em Paridades de Poder de Compra situou-se em 79,0% da média da União Europeia em 2013 Paridades de Poder de Compra 2013 11 de dezembro de 2014 Em Portugal o Produto Interno Bruto per capita expresso em Paridades de Poder de Compra situou-se em 79,0% da média da União Europeia em 2013 O

Leia mais

Uma Rede de apoio à competitividade das empresas. 30 de abril de 2014, ISCTE-IUL, Lisboa

Uma Rede de apoio à competitividade das empresas. 30 de abril de 2014, ISCTE-IUL, Lisboa Uma Rede de apoio à competitividade das empresas 30 de abril de 2014, ISCTE-IUL, Lisboa Quem somos Quem somos? Onde estamos? Criada pela Comissão Europeia no âmbito do Programa Quadro para a Competitividade

Leia mais