FICHA TÉCNICA Nº5. AGLOMERADO NEGRO ( ou AGLOMERADO PURO EXPANDIDO) AN STANDARD

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FICHA TÉCNICA Nº5. AGLOMERADO NEGRO ( ou AGLOMERADO PURO EXPANDIDO) AN STANDARD"

Transcrição

1 FICHA TÉCNICA Nº5 AGLOMERADO NEGRO ( ou AGLOMERADO PURO EXPANDIDO) Referências: AN STANDARD Para Isolamento Térmico Regranulados Calibre 2 / 9 e 4,5 / 15 mm Nota: Por encomenda, fabricam-se ainda outros três tipos de aglomerado negro AN HD Para Isolamento Vibrático I DESCRIÇÃO GERAL O Aglomerado Puro Expandido (vulto Aglomerado Negro), é obtido por cozimento de granulados de cortiça em autoclaves com vapor a 300 C e pressão controlada. Durante o processo de cozimento assiste-se à libertação das resinas naturais da cortiça que permitem a aglomeração dos granulados sem interferência de qualquer aglutinante químico. No final obtém-se um bloco compacto de cor castanho-escuro que após conveniente arrefecimento e estabilização, é serrado em placas de diferentes espessuras. O Aglomerado Negro é um produto natural, que pode realizar com eficiência variadas funções. O conjunto das suas propriedades confere-lhe lugar de destaque no domínio dos isolamentos como resumidamente se apresenta. - Produto NATURAL (sem recurso a aditivos químicos) - Baixo coeficiente de condutibilidade térmica - Peso especifico baixo / leveza - Boa flexibilidade - Resistência mecânica (à deformação) - Não deteriora com o tempo - Resistência à propagação de fogo - Fácil aplicação - Fácil manutenção quando aplicado exteriormente - Resistente ao ataque de roedores e térmitas - Em combustão, não liberta gases tóxicos II DEFINIÇÃO DE PRODUTO II.1 DIMENSÕES / TOLERÂNCIAS AN HD Comprimento x Largura: 305 x 305 (+/-2 mm) ou 915 x 305 AN STANDARD Comprimento: /- 3mm Largura: 500 +/- 2mm Espessuras: 10, 15, 20, 25, 30, 40, 50, +/- 1mm 60, 70, 75, 80, 100, 150, 200, 300, 400 +/- 2mm II.2 RECOMENDADO PARA: Aglomerados: Isolamento térmico de paredes, tectos, pisos, portas, tubagens, etc. Barreira á penetração de humidade / prevenção da condensação de vapor. Tectos falsos, elemento decorativo, correcção acústica, isolamento de vibrações e juntas de expansão. Regranulados: Aligeirar e melhorar características dos betões. Preencher vãos de paredes. III CARACTERISTICAS / PROPRIEDADES III.1 DADOS TÉCNICOS DIVERSOS / NA STANDARD: Massa Específica 130 Kg/m 3 Condutividade Térmica (a 20 C) 0,040 W/m.K Resistência à Compressão 100kPa Difusidade Térmica Inferior 0,0005 / 0,00073 m 2 /h Tensão de Ruptura 50 kpa Permeabilidade ao Vapor 0,002 / 0,006 g/h.m.mmhg Calor Específico 0,040 0,50 Kcal/Kg C Pressão Máxima 2500 kg/m 2 Não desintegra em água fervente Ensaio: 3h Temperaturas Normais de Trabalho -180 C / +110 C III.2 RESISTÊNCIA AO FOGO: Ensaios efectuados com placas de Aglomerado Negro ROBCORK, segundo a norma UEN EN 13288:2002, cumprindo os requisitos de classificação para a Euroclasse E. O Aglomerado Negro pintado na face exposta com a tinta anti-fogo, está incluído na Classe 1 (Norma Inglesa BS 476)

2 III.3 LIBERTAÇÃO DE GASES TÓXICOS: O Aglomerado Negro é um produto natural (origem vegetal), o qual quando em combustão origina dióxido e monóxido de carbono. É conhecido que cianetos e compostos clorados são altamente tóxicos, sendo responsáveis por grandes catástrofes em situações de incêndio. Na tabela seguinte ilustra-se a sua ausência nos gases de combustão dos aglomerados puros expandidos. III.6 DEFORMAÇÃO / TEMPO Libertação de Gases Tóxicos Dióxido de Carbono 0,1 % 0,65 % (max) 0,1 % Monóxido de Carbono 0,1 % 2,3 % (max) 0,1 % Cianetos Isento Clorados Isento III.4 ABSORÇÃO ACÚSTICA: III.5 CONDUTIBILIDADE TÉRMICA

3 IV APLICAÇÕES DE PRODUTOS ROBCORK / ISOLAMENTOS

4

5

6

FICHA TÉCNICA. Meias canas para isolamento de tubagens, com diâmetros variáveis.

FICHA TÉCNICA. Meias canas para isolamento de tubagens, com diâmetros variáveis. FICHA TÉCNICA 1. APRESENTAÇÃO DO PRODUTO Aglomex Acoustic é um produto resultante da aglomeração de espuma flexível de poliuretano de diferentes densidades que evidencia uma composição homogénea e estável.

Leia mais

ACEPE ASSOCIAÇÃO INDUSTRIAL DO POLIESTIRENO EXPANDIDO

ACEPE ASSOCIAÇÃO INDUSTRIAL DO POLIESTIRENO EXPANDIDO ACEPE ASSOCIAÇÃO INDUSTRIAL DO POLIESTIRENO EXPANDIDO EPS POLIESTIRENO EXPANDIDO NO ISOLAMENTO TÉRMICO PELO EXTERIOR ETICS NICOLAU TIRONE SEMINÁRIO APFAC FACHADAS ENERGETICAMENTE EFICIENTES LNEC, LISBOA

Leia mais

DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL ÁREA DE CONSTRUÇÃO

DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL ÁREA DE CONSTRUÇÃO DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL ÁREA DE CONSTRUÇÃO 1. Para determinar a porosidade aberta de uma pedra calcária, utilizou-se um provete com as dimensões de 7.1 7.1 7.1 cm 3. Determinou-se a massa no estado

Leia mais

BloCork Desenvolvimento de blocos de betão com cortiça

BloCork Desenvolvimento de blocos de betão com cortiça BloCork Desenvolvimento de blocos de betão com cortiça N. Simões, I. Castro, J. Nascimento, A. Nascimento SEMINÁRIO TECNOLOGIAS E SISTEMAS DE CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL - INVESTIGAÇÃO EM ACÇÃO - Viabilizar

Leia mais

Soluções de reabilitação de paredes/fachadas com desempenho térmico melhorado. Luís Silva Coimbra, 31 de Julho 2014

Soluções de reabilitação de paredes/fachadas com desempenho térmico melhorado. Luís Silva Coimbra, 31 de Julho 2014 Soluções de reabilitação de paredes/fachadas com desempenho térmico melhorado Luís Silva Coimbra, 31 de Julho 2014 Introdução As exigências da reabilitação na relação com o existente A compatibilidade

Leia mais

PLACA GYPCORK. Reabilitação Sustentável

PLACA GYPCORK. Reabilitação Sustentável PLACA GYPCORK Reabilitação Sustentável PLACA GYPCORK A nova placa GYPCORK reúne dois produtos portugueses de excelência: as placas de gesso laminado Gyptec produzidas na Figueira da Foz, utilizando matérias

Leia mais

PAINÉIS ISOTÉRMICOS ISOJOINT

PAINÉIS ISOTÉRMICOS ISOJOINT GANHANDO TEMPO PARA VOCÊ 100% BRASIL PAINÉIS ISOTÉRMICOS ISOJOINT Painéis ISOJOINT WALL PUR Construção civil Os Painéis ISOJOINT WALL PUR são constituídos de núcleo de PUR (poliuretano) ou PIR (Poliisocianurato)

Leia mais

1.- SISTEMA ENVOLVENTE...

1.- SISTEMA ENVOLVENTE... ÍNDICE.- SISTEMA ENVOLVENTE.....- Pavimentos em contacto com o terreno......- Lajes térreas.....- Fachadas......- Parte opaca das fachadas......- Aberturas em fachada.....- Paredes meeiras... 5..- Coberturas...

Leia mais

0,5 kg/m² 11,2 12,0 12,8 14,0 15,2 16,4 0,6 kg/m² 12,9 13,7 14,5 15,7 16,9 17,7. tolerâncias dimensionais ( de acordo com EN 14509) desvios (mm)

0,5 kg/m² 11,2 12,0 12,8 14,0 15,2 16,4 0,6 kg/m² 12,9 13,7 14,5 15,7 16,9 17,7. tolerâncias dimensionais ( de acordo com EN 14509) desvios (mm) * esp. peso. espessura nominal 80 100 120 150 180 200 0,5 kg/m² 11,2 12,0 12,8 14,0 15,2 16,4 0,6 kg/m² 12,9 13,7 14,5 15,7 16,9 17,7 tolerâncias dimensionais ( de acordo com EN 14509) desvios (mm) comprimento

Leia mais

ACEPE ASSOCIAÇÃO INDUSTRIAL DO POLIESTIRENO EXPANDIDO

ACEPE ASSOCIAÇÃO INDUSTRIAL DO POLIESTIRENO EXPANDIDO ACEPE ASSOCIAÇÃO INDUSTRIAL DO POLIESTIRENO EXPANDIDO EPS POLIESTIRENO EXPANDIDO NO ETICS A ESCOLHA PARA UM ISOLAMENTO EFICIENTE, ECONÓMICO E SUSTENTÁVEL NICOLAU TIRONE SEMINÁRIO APFAC/ ITeCons FACHADAS

Leia mais

Célula Fechada ou Célula Aberta Aparências semelhantes, prestações diferentes

Célula Fechada ou Célula Aberta Aparências semelhantes, prestações diferentes Poliuretano projectado Célula Fechada ou Célula Aberta Aparências semelhantes, prestações diferentes Célula aberta Célula fechada Aparências semelhantes, prestações diferentes O Poliuretano projectado

Leia mais

Desempenho relativo das argamassas de argila expandida na execução de camadas de forma

Desempenho relativo das argamassas de argila expandida na execução de camadas de forma Desempenho relativo das argamassas de argila expandida na execução de camadas de forma Ana Sofia Ferreira (IST) Jorge de Brito (IST) Fernando Branco (IST) º Congresso Nacional de Argamassas de Construção

Leia mais

EPS para Indústrias. Produtos e Aplicações. Projetos especiais. Sua melhor opção em EPS

EPS para Indústrias. Produtos e Aplicações. Projetos especiais. Sua melhor opção em EPS Sua melhor opção em EPS Produtos e Aplicações EPS para Indústrias Projetos especiais Pensando em todo o seu processo produtivo e em atender às suas mais particulares necessidades, o Grupo Isorecort possui

Leia mais

Baixa densidade Produto económico

Baixa densidade Produto económico R PN 0 PK 0 PA 0 EFINIÇÃO: Paineis semi-rígidos (0 kg/m ) de espessura uniforme, constituídos de fibras de lã de rocha aglutinadas com resina sintética termo-endurecida, - PN 0 sem revestimento. - PK 0

Leia mais

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS COBERTURAS Imitação Telha (1/2/4 águas) -Aço galvanizado na qualidade S250GD+Z, segundo EN 10346:2009 + EN 10169, revestida com poliéster regular modificado, e tolerâncias de espessura

Leia mais

K-FLEX K-FLEX ST 74 U M A N O V A G E R A Ç Ã O D E M A T E R I A I S D E I S O L A M E N T O

K-FLEX K-FLEX ST 74 U M A N O V A G E R A Ç Ã O D E M A T E R I A I S D E I S O L A M E N T O K-FLEX 74 U M A N O V A G E R A Ç Ã O D E M A T E R I A I S D E I S O L A M E N T O /SK Tubo de isolamento pré-cortado com adesivo prancha tubos Isolamento elastomérico para todas as aplicações, civil

Leia mais

Soluções Inteligentes em Isolações Térmicas

Soluções Inteligentes em Isolações Térmicas Para a Indústria. Para a Construção Civil. Para sua Empresa. Soluções Inteligentes em Isolações Térmicas www.polycalha.com.br Soluções Inteligentes em Isolações Térmicas Soluções em isolamento térmico.

Leia mais

Contribuição das argamassas em camada fina para a redução da transmissão térmica da alvenaria Projecto cbloco

Contribuição das argamassas em camada fina para a redução da transmissão térmica da alvenaria Projecto cbloco Contribuição das argamassas em camada fina para a redução da transmissão térmica da alvenaria Projecto cbloco A. Baio Dias 12 de Novembro 2008 UMinho, Portugal 1 Projecto cbloco 1. Objectivos do Projecto

Leia mais

ISOLAMENTO EM ESPUMA INJECTADA

ISOLAMENTO EM ESPUMA INJECTADA ISOLAMENTO EM ESPUMA INJECTADA O MELHOR ISOLAMENTO PARA CASAS HABITADAS Classe 1 resistente ao fogo Economiza até 50% nas contas de energia Reduz o ruído exterior até 80% Amigo do Ambiente IS O L A M E

Leia mais

Os materiais de proteção térmica devem apresentar:

Os materiais de proteção térmica devem apresentar: Os materiais de proteção térmica devem apresentar: Elevado calor específico Reduzida condutividade térmica Garantia de integridade durante a evolução do incêndio Resistência mecânica adequada Custo viável

Leia mais

Colagem de Cerâmicos e Rochas Ornamentais Enquadramento normativo - Marcação CE

Colagem de Cerâmicos e Rochas Ornamentais Enquadramento normativo - Marcação CE Colagem de Cerâmicos e Rochas Ornamentais Enquadramento normativo - Marcação CE Workshop AICCOPN, Porto,13/03/2014 Baio Dias baiodias@ctcv.pt Diretor Adjunto Técnico 1 Enquadramento Normativo Normas aplicáveis

Leia mais

Isolamento Sustentável. Soluções Ideais para Reabilitação

Isolamento Sustentável. Soluções Ideais para Reabilitação Isolamento Sustentável A Gyptec Ibérica de capital nacional e inserida no Grupo Preceram, dedica-se à produção de placas de gesso laminado, através de métodos não poluentes e ambientalmente sustentáveis

Leia mais

K-FLEX K-FLEX K-FONIK SYSTEM 58 UMA NOVA GERAÇÃO DE MATERIAIS DE ISOLAMENTO

K-FLEX K-FLEX K-FONIK SYSTEM 58 UMA NOVA GERAÇÃO DE MATERIAIS DE ISOLAMENTO 58 UMA NOVA GERAÇÃO DE MATERIAIS DE ISOLAMENTO K-FONIK SYSTEM Aplicações: - Canalizações e sistemas de drenagem - Tubulação industrial, maquinaria civil e industrial - Isolamento acústico para paredes

Leia mais

O que é o ICF? Vantagens

O que é o ICF? Vantagens O que é o ICF? É um sistema de construção constituído por blocos isolantes em EPS, poliestireno expandido (conhecido em Portugal como esferovite), que após montagem, são preenchidos com betão armado, formando

Leia mais

ARMACELL ISOLAMENTOS PRÉ-REVESTIDOS

ARMACELL ISOLAMENTOS PRÉ-REVESTIDOS ARMACELL ISOLAMENTOS PRÉ-REVESTIDOS 2 ARMA-CHEK SILVER ARMA-CHEK SILVER 125 Sistema 2 em 1 pré-revestido com substrato AF/Armaflex Sistema pré-revestido para poupança de tempo na instalação. Isolamento

Leia mais

Placa Cimento-Madeira

Placa Cimento-Madeira Placa Cimento-Madeira INFORMAÇÃO GERAL: Painel de superfície lisa ou rugosa para diferentes aplicações. COMPOSIÇÃO: 75% Cimento 25% Madeira APRESENTADA COMO: B1 / A2 Bruto / Lixado Lisa / Bordo Maquinado

Leia mais

PATOLOGIA DA CONSTRUÇÃO ESTUDO DE CASOS

PATOLOGIA DA CONSTRUÇÃO ESTUDO DE CASOS PATOLOGIA DA CONSTRUÇÃO ESTUDO DE CASOS Vasco Peixoto de Freitas Vasco Peixoto de Freitas FC_FEUP Novembro de 2007-1 www.patorreb.com Estrutura do Site Vasco Peixoto de Freitas FC_FEUP Novembro de 2007-2

Leia mais

Catálogo Geral. Harmony with nature. Harmony with nature Vale de Cambra - Portugal Tel:

Catálogo Geral. Harmony with nature. Harmony with nature Vale de Cambra - Portugal Tel: Harmony with nature Z. I. Lordelo Codal - Lote 9 - Apt. 148 3731-901 Vale de Cambra - Portugal Tel: +351 256 472 148 Fax: +351 256 427 134 E-mail: geral@plakamat.pt www.plakamat.pt Harmony with nature

Leia mais

PAINÉIS ISOTÉRMICOS ISOJOINT 100% BRASIL

PAINÉIS ISOTÉRMICOS ISOJOINT 100% BRASIL GANHANDO TEMPO PARA VOCÊ 100% BRASIL PAINÉIS ISOTÉRMICOS ISOJOINT PA MATRIZ: ANÁPOLIS - GO MT GO UNIDADES FABRIS PR MATRÍZ: GO - 62 4015-12 FILIAIS: PA - 91 3711-2720 MT - 65 3692-4611 PR - 41 3525-5300

Leia mais

FICHA TÉCNICA DO PRODUTO

FICHA TÉCNICA DO PRODUTO FICHA TÉCNICA DO PRODUTO TOPECA, Lda Rua do Mosqueiro 2490 115 Cercal Ourém PORTUGAL Tel.: 00 351 249 580 070 Fax.: 00 351 249 580 079 geral@topeca.pt www.topeca.pt rebetop color Pág. 2 utilização Revestimento

Leia mais

Chaminé Parede dupla para caldeiras

Chaminé Parede dupla para caldeiras 3.4 Chaminé rede dupla para caldeiras Terminal saída cónica (DWECO 32C) ra todas as aplicações indicadas utiliza-se o sistema nas diferentes versões em (gás natural e gasóleo em condições secas) e 316

Leia mais

O QUE É EPS ( EXPANDED POLYS

O QUE É EPS ( EXPANDED POLYS CONSTRUÇÃO CIVIL O QUE É ( EXPANDED POLYS TYRENE)? é a sigla internacional do Poliestireno Expandido, de acordo com a definição da norma DIN ISO 1043/78. O é um plástico celular rígido, resultado da polimerização

Leia mais

LINHA MBI Isolação para coberturas

LINHA MBI Isolação para coberturas LINHA MBI Isolação para coberturas FACEFELT Isolação para coberturas Feltro constituído por lã de vidro aglomerada com resina vegetal e possui características termoacústicas. Revestido em uma das faces

Leia mais

Materiais. Conceitos para acústica arquitetônica. Marcelo Portela LVA/UFSC

Materiais. Conceitos para acústica arquitetônica. Marcelo Portela LVA/UFSC Materiais Acústicos Conceitos para acústica arquitetônica Marcelo Portela LVA/UFSC LEMBRANDO... ISOLAMENTO ACÚSTICO Capacidade de certos materiais formarem uma barreira, impedindo que a onda sonora passe

Leia mais

Soluções em Poliuretanos Bayer para Aplicações Automotivas. Novembro de 2014 Fernanda Porto Painel Automotivo

Soluções em Poliuretanos Bayer para Aplicações Automotivas. Novembro de 2014 Fernanda Porto Painel Automotivo Soluções em Poliuretanos Bayer para Aplicações Automotivas Novembro de 2014 Fernanda Porto Painel Automotivo Agenda O Mercado Automotivo Cenário Atual e Desafios A versatibilidade do Poliuretano e sua

Leia mais

Natureza e Tecnologia A solução ideal. Natureza e tecnologia a solução ideal

Natureza e Tecnologia A solução ideal. Natureza e tecnologia a solução ideal Natureza e Tecnologia A solução ideal ÁREA FLORESTAL DE SOBRO (HECTARES) PAÍSES HECTARES TONELADAS Portugal 725 000 (33%) 185 000 (54%) Espanha 510 000 (23%) 88 000 (26%) Algeria 460 000 (21%) 15 000 (4%)

Leia mais

Painel Madeira ACH. Rapidez, Qualidade e Isolamento TRANSFORMADOS SOLUTIONS

Painel Madeira ACH. Rapidez, Qualidade e Isolamento TRANSFORMADOS SOLUTIONS Painel Madeira ACH Rapidez, Qualidade e Isolamento TRANSFORMADOS SOLUTIONS Índice Painel Madeira ACH Painel Cobertura Aço-Madeira PIR Tabuleiro Abeto... 4 Painel Cobertura Aço-Madeira PIR OSB... 6 Painel

Leia mais

QUANDO A HUMIDADE TE PODE LEVAR A ERRAR.

QUANDO A HUMIDADE TE PODE LEVAR A ERRAR. QUANDO A HUMIDADE TE PODE LEVAR A ERRAR. AF/ARMAFLEX o isolamento profissional para prevenir a condensação, em sistemas de refrigeração e climatização, com a marca (Espanha) renovada. Producto Certificado

Leia mais

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário:

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário: (11) Número de Publicação: PT 105774 (51) Classificação Internacional: E04C 2/284 (2006) (12) FASCÍCULO DE PATENTE DE INVENÇÃO (22) Data de pedido: 2011.06.27 (30) Prioridade(s): (43) Data de publicação

Leia mais

Catálogo Geral

Catálogo Geral Catálogo Geral www.cfdoors.pt Painel de Frio Painel de Cobertura Painel Fachada Painel Fachada em Lã Rocha Painel Acústico Painel Cobertura Telha 2 Simbologia Simbologia dos revestimentos CF Doors identificando

Leia mais

CONFORTO AMBIENTAL Nosso papel na sustentabilidade

CONFORTO AMBIENTAL Nosso papel na sustentabilidade CONFORTO AMBIENTAL Nosso papel na sustentabilidade Parte 1 - Conforto higrotérmico dirigido à concepção arquitetônica (continuação) Arq. Cláudia Barroso-Krause, D.Sc. DTC PROARQ FAU/UFRJ Roteiro O conforto,

Leia mais

ARGILA EXPANDIDA. Agregado leve de argila de forma arredondada

ARGILA EXPANDIDA. Agregado leve de argila de forma arredondada 2-4 Densidade aparente seca (Baridade) 358 4,0-8,0 mm NP EN 933-1:2000 Superfícies esmagadas e partidas N.A. (% massa) NP EN 933-5:2002 Resistência ao esmagamento (± 10%) 4,8 (MPa) EN 13055-1 (Anexo A)

Leia mais

K-FLEX K-FLEX TWIN SOLAR SYSTEM 32 UMA NOVA GERAÇÃO DE MATERIAIS DE ISOLAMENTO

K-FLEX K-FLEX TWIN SOLAR SYSTEM 32 UMA NOVA GERAÇÃO DE MATERIAIS DE ISOLAMENTO K-FLEX 32 UMA NOVA GERAÇÃO DE MATERIAIS DE ISOLAMENTO K-FLEX TWIN SOLAR SYSTEM K-FLEX SOLAR R Acoplamento rápido à compressão Sistema completo para instalações de painéis solares térmicos Fácil e rápido

Leia mais

MORCEMSEAL LINHA REABILITAÇÃO MORCEMSEAL TODO 1 TUDO EM 1

MORCEMSEAL LINHA REABILITAÇÃO MORCEMSEAL TODO 1 TUDO EM 1 MORCEMSEAL TUDO EM 1 Argamassa monocomponente de alta resistência, para a passivação, reparação e proteção de estruturas DESCRIÇÃO COMPOSIÇÃO CARACTERISTICAS E APLICAÇÕES SUPORTES Argamassa tixotrópica

Leia mais

ESZO Fenômenos de Transporte

ESZO Fenômenos de Transporte Universidade Federal do ABC ESZO 001-15 Fenômenos de Transporte Profa. Dra. Ana Maria Pereira Neto ana.neto@ufabc.edu.br Bloco A, torre 1, sala 637 Mecanismos de Transferência de Calor Calor Calor pode

Leia mais

CAL HIDRÁULICA NATURAL (NHL) PARA. Reabilitação e Construção Sustentável

CAL HIDRÁULICA NATURAL (NHL) PARA. Reabilitação e Construção Sustentável CAL HIDRÁULICA NATURAL (NHL) PARA Reabilitação e Construção Sustentável INTRODUÇÃO Fundada em 1891, a Secil Argamassas orgulha-se de ser um dos fabricantes mais antigos de Cal Hidráulica Natural (NHL),

Leia mais

Isolamento Armaflex AF e XG

Isolamento Armaflex AF e XG Janeiro 1 Isolamento Armaflex AF e XG Disponível numa ampla gama de produtos de em diâmetro e espessura. A Armacell produz térmico de alta qualidade: Evita condensações e previne a corrosão nos equipamentos;

Leia mais

AMORIM ISOLAMENTOS S.A.

AMORIM ISOLAMENTOS S.A. www.amorimisolamentos.com AMORIM ISOLAMENTOS S.A. Construir, descontruir, reabilitar 01 de Abril de 2016 LÍDER MUNDIAL EM CORTIÇA EM MAIS DE 100 PAISES FACTURAÇÃO SUPERIOR A 600 MILHÕES DE EUROS 3350 FUNCIONÁRIOS

Leia mais

GAMA AMBICABOS CD26R02

GAMA AMBICABOS CD26R02 GAMA AMBICABOS ÍNDICE 1. Apresentação do Tubo... 3 2. Materiais e Plano de Inspecção e Ensaio de Recepção...3-4 3. Especificações Técnicas... 4-5 4. Acessórios... 6 5. Instalação / Utilização... 6 Data.

Leia mais

ISOLAMENTO DE TELHADOS COM ESPUMA DE POLIURETANO

ISOLAMENTO DE TELHADOS COM ESPUMA DE POLIURETANO ISOLAMENTO DE TELHADOS COM ESPUMA DE POLIURETANO A Aplitek desenvolveu no Brasil uma tecnologia para recuperação e isolamento de telhados, esta extraordinária solução teve sucesso no mundo nos últimos

Leia mais

Apresentação da NP EN 12004: A1:2012

Apresentação da NP EN 12004: A1:2012 Joaquim Valente de Almeida LEP/ccMCS materials.habitat Seminário Colagem de Produtos Cerâmicos segundo a NP EN 12004:2008 (Colas para ladrilhos) CTCV/Coimbra 13/11/2013 1 Objectivo e campo de aplicação

Leia mais

1.- SISTEMA ENVOLVENTE...

1.- SISTEMA ENVOLVENTE... ÍNDICE.- SISTEMA ENVOLVENTE.....- Envolvente exterior......- Fachadas.....- Muros abaixo da rasante.....- Pavimentos......- Lajes térreas.....- Coberturas......- Coberturas planas....5.- Aberturas verticais....-

Leia mais

Acústica nos edifícios

Acústica nos edifícios Acústica nos edifícios Som directo Som reflectido Anabela Moreira FC - Acústica de Edifícios 1 Os materiais ou sistemas absorventes sonoros podem ser classificados em: - materiais texturados; -Ressoadores

Leia mais

WWW.PAINEISTERMOISOLANTES.COM.BR Novas tecnologias para isolamento térmico na construção civil: PIR e PUR Rodnei Massamiti Abe Gerente Técnico em Eficiência Energética Dow Brasil Painéis Termoisolantes

Leia mais

Protecção contra incêndios

Protecção contra incêndios 2.5. Isolamento técnico Protecção contra incêndios Dentro do sector da construção, as Directivas Europeias transpostas para a legislação Portuguesa pelos Decretos Lei 220/2008 de 12 Novembro, e 1532/2008

Leia mais

CARACTERISTICAS TÉCNICAS

CARACTERISTICAS TÉCNICAS SISTEMA SMART light CARACTERISTICAS TÉCNICAS MOBILIDADE E FLEXIBILIDADE A NATUREZA AUTOPORTANTE DESTE PRODUTO, QUER NA VERSÃO PAREDE DIVISÓRIA, QUER NA PAREDE ARMÁRIO, TEM COMO BASE A SUA TOTAL MOBILIDADE,

Leia mais

Painéis Multi-Funções

Painéis Multi-Funções Painéis Multi-Funções Painéis Multi-Funções Termopainéis U - Painéis Painéis Multi-Funções Informação geral sobre os Painéis Multi-funções Vantagens Fácil e rápida instalação Translúcido Isolamento térmico

Leia mais

BIOMASSA LENHA PELLETS

BIOMASSA LENHA PELLETS CALDEIRAS e ESTUFAS BIOMASSA LENHA PELLETS 2014 CALDEIRA A PELLETS PELLING Caldeira a s semiautomática concebida para o aquecimento de habitações familiares e/ou blocos de apartamentos. A Caldeira está

Leia mais

0.05 a 0.10 pequeno 0.10 a 1.20 significativo acima de 0.20 considerável

0.05 a 0.10 pequeno 0.10 a 1.20 significativo acima de 0.20 considerável Professor Rogério Mori Materiais porosos Quando a energia sonora penetra num material poroso, parte dela é convertida em calor, devido a resistência viscosa e ao atrito nos poros e ainda pela vibração

Leia mais

ROLOS DE MANGA MISTA EN DIN parte 2 e 6

ROLOS DE MANGA MISTA EN DIN parte 2 e 6 ROLOS DE MANGA MISTA EN 868 3 DIN 58953 parte 2 e 6 Construção Papel de esterilização de 70 g/m 2 de acordo com as normas, testado a partes 2 e 6. Filme transparente azul claro poliester / Polipropilene

Leia mais

AMORIM ISOLAMENTOS, S.A.

AMORIM ISOLAMENTOS, S.A. AMORIM ISOLAMENTOS, S.A. 11 de Abril 2011 Floresta de Sobreiros Portugueses 725.000 HECT. DE ÁREA e 60 MILHÕES DE SOBREIROS 1 FLORESTA DE SOBREIROS (HECTARES) PAÍSES HECTARES TONELADAS Portugal 725 000

Leia mais

Ar Condicionado. VRF Modular

Ar Condicionado. VRF Modular Ar Condicionado VRF Modular MINI-VRF 8 ~ 16 KW Unidades de Caudal de Refrigerante Variável (VRF) equipadas com compressores DC Inverter e ventiladores de velocidade variável. Ventiladores de descarga

Leia mais

Aço é uma liga metálica composta principalmente de ferro e de pequenas quantidades de carbono (em torno de 0,002% até 2%).

Aço é uma liga metálica composta principalmente de ferro e de pequenas quantidades de carbono (em torno de 0,002% até 2%). ESTRUTURAS DE CONCRETO CAPÍTULO 3 Libânio M. Pinheiro, Cassiane D. Muzardo, Sandro P. Santos. 31 de março, 2003. AÇOS PARA ARMADURAS 3.1 DEFINIÇÃO E IMPORTÂNCIA Aço é uma liga metálica composta principalmente

Leia mais

Declaração de Desempenho

Declaração de Desempenho Edição de Fevereiro 2015 Nº identificação: 010812050030000022 EN 1504-2:2004 14 0866 DECLARAÇÃO DE DESEMPENHO EN 1504-2:2004 Sikafloor Topcoat-PT 01 08 12 05 003 0 000022 1049 1. Tipo de produto: Código

Leia mais

CONTRIBUTO DAS ARGAMASSAS NA SUSTENTABILIDADE. Roca Lisboa Gallery LISBOA

CONTRIBUTO DAS ARGAMASSAS NA SUSTENTABILIDADE. Roca Lisboa Gallery LISBOA CONTRIBUTO DAS ARGAMASSAS NA SUSTENTABILIDADE Roca Lisboa Gallery LISBOA 01.04.2016 ÍNDICE Sobre a Secil Argamassas Perspectiva de melhoramento do conforto O contributo das Argamassas Térmicas na Sustentabilidade

Leia mais

VANTAGENS. Modularidade. Máxima Flexibilidade. Inspecção. Montagem. As vantagens deste novo sistema são numerosas:

VANTAGENS. Modularidade. Máxima Flexibilidade. Inspecção. Montagem. As vantagens deste novo sistema são numerosas: O sistema Giacoklima é um sistema inovador ideal para a climatização no Verão e Inverno, que alia o bem estar ao baixo consumo energético. O elemento chave deste sistema é a utilização da água, que permite

Leia mais

GET GESTÃO DE ENERGIA TÉRMICA Lda.

GET GESTÃO DE ENERGIA TÉRMICA Lda. 1 Dados climáticos de referência para a região do Porto: Inverno: Região climática I1, número de graus dias = 1610 (º dias), duração da estação de aquecimento = 6,7 meses. Verão: Região climática V1, Temperatura

Leia mais

FICHA TÉCNICA 06 EN 771-3. Blocos de Alvenaria Categoria II

FICHA TÉCNICA 06 EN 771-3. Blocos de Alvenaria Categoria II Utilização prevista... Alvenaria corrente Formas Geométricas... Conforme desenhos Espessura mínima dos septos... 14 mm Classe de dimensões... D1 Categoria da resistência à compressão.. II Resistência à

Leia mais

FABRICO DE TERMOACUMULADORES E BOMBAS DE CALOR

FABRICO DE TERMOACUMULADORES E BOMBAS DE CALOR fabrico de termoacumuladores e bombas de calor www.termobrasa.com TERMOSSIFÃO FABRICO DE TERMOACUMULADORES E BOMBAS DE CALOR 45 Anos HISTÓRIA A Termobrasa foi criada em 1970 com o objetivo de fabricar

Leia mais

Recuperadores de Energia RIS H/V...3.2. Recuperadores de Energia RECUP...3.6. Recuperadores de Energia RIS P...3.8

Recuperadores de Energia RIS H/V...3.2. Recuperadores de Energia RECUP...3.6. Recuperadores de Energia RIS P...3.8 Índice Recuperadores de Energia Recuperadores de Energia Recuperadores de Energia RIS H/V...3.2 Recuperadores de Energia RECUP...3.6 Recuperadores de Energia RIS P...3.8 Unidade de Fluxos Cruzados EBF...3.11

Leia mais

TAFIPAN P2 FR. Descrição. Aplicações. Recomendações. Técnico. TAFIPAN P2 FR - aglomerado para uso interior, incluindo mobiliário, com comportamento ao

TAFIPAN P2 FR. Descrição. Aplicações. Recomendações. Técnico. TAFIPAN P2 FR - aglomerado para uso interior, incluindo mobiliário, com comportamento ao Propriedades Disponível com pigmento vermelho Fácil maquinabilidade Permite uma grande variedade de revestimentos Ignífugo Técnico TAFIPAN P2 FR TAFIPAN P2 FR - aglomerado para uso interior, incluindo

Leia mais

FICHA TÉCNICA. Altura Externa. Boca Base Boca Base Boca Base

FICHA TÉCNICA. Altura Externa. Boca Base Boca Base Boca Base 1 Caixas de Visita Caixas de visita c/ fundo e Largura Externa 400x400x500 600x600x660 800x800x830 A A1 B B1 E e Largura Interna Externa Interna Boca 500 400 50 500 450 Base 515 385 65 Boca 720 600 60

Leia mais

DIATHONITE DEUMIX Reboco desumidificante, permeável ao vapor de água, ecocompatível, térmico

DIATHONITE DEUMIX Reboco desumidificante, permeável ao vapor de água, ecocompatível, térmico ISOLAMENTOS TÉRMICOS E ACÚSTICOS - rebocos DIATHONITE DEUMIX Reboco desumidificante, permeável ao vapor de água, ecocompatível, térmico 1348314 Reboco desumidificante pré-doseado, reforçado por fibras,

Leia mais

7 Technological Constraints. est of tructural dhesives. connections. resistance. high

7 Technological Constraints. est of tructural dhesives. connections. resistance. high Oct. >> Dec. Jan. >> Apr. Apr. >> Sep. 7 Technological Constraints est of tructural dhesives high connections resistance 1 INTRODUÇÃO E OBJECTIVOS... 82 1.1 COLAGEM COM ADESIVOS ESTRUTURAIS... 82 2 ESTUDO

Leia mais

ANÁLISE DE TENSÕES E FLEXIBILIDADE

ANÁLISE DE TENSÕES E FLEXIBILIDADE ANÁLISE DE TENSÕES E FLEXIBILIDADE OBJETIVOS Definir a forma de suportação da tubulação de forma a: - Evitar que as tensões atuantes e deformações excedam seus valores admissíveis - Evitar que linhas,

Leia mais

Aglomerado de cortiça expandida - ICB

Aglomerado de cortiça expandida - ICB Aglomerado de cortiça expandida - ICB Características Técnicas Características essenciais Massa Volúmica / Densidade Coeficiente de Condutibilidade Térmica Tensão de Ruptura à Flexão Tensão de Compressão

Leia mais

Tubos em polietileno de baixa densidade destinados a sistemas de rega, escoamento de águas, entre outros.

Tubos em polietileno de baixa densidade destinados a sistemas de rega, escoamento de águas, entre outros. PEBD Tubos em polietileno de baixa densidade destinados a sistemas de rega, escoamento de águas, entre outros. Especificações técnicas do produto Documento Produto Aplicação Especificação Técnica Tubos

Leia mais

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário:

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário: (11) Número de Publicação: PT 106005 (51) Classificação Internacional: B32B 23/00 (2006) (12) FASCÍCULO DE PATENTE DE INVENÇÃO (22) Data de pedido: 2011.11.16 (30) Prioridade(s): (43) Data de publicação

Leia mais

PLACA GYPCORK. Reabilitação Sustentável

PLACA GYPCORK. Reabilitação Sustentável PLACA GYPCORK Reabilitação Sustentável PLACA GYPCORK A nova placa GYPCORK reúne dois produtos portugueses de excelência: as placas de gesso Gyptec produzidas na Figueira da Foz, utilizando matérias primas

Leia mais

MDF MR Aglomerado de fibras de madeira para uso em ambientes húmidos.

MDF MR Aglomerado de fibras de madeira para uso em ambientes húmidos. MDF MR Aglomerado de fibras de madeira para uso em ambientes húmidos. TIPO: MR (Hidrófugo) DEFINIÇÃO Aglomerado de fibras de madeira de densidade média (MDF) com resistência melhorada à humidade, de uso

Leia mais

TAFIPAN MR P3. Descrição. Aplicações. Recomendações. Técnico

TAFIPAN MR P3. Descrição. Aplicações. Recomendações. Técnico Propriedades Disponível com pigmento verde Fácil maquinabilidade Permite uma grande variedade de revestimentos Técnico TAFIPAN MR P3 TAFIPAN MR P3 aglomerado para aplicações não estruturais em ambientes

Leia mais

AMORIM ISOLAMENTOS S.A.

AMORIM ISOLAMENTOS S.A. AMORIM ISOLAMENTOS S.A. Soluções tecnicamente eficientes e sustentáveis www.amorimisolamentos.com FLORESTA DE SOBREIROS (HECTARES) PAÍSES HECTARES TONELADAS Portugal 725 000 (33%) 185 000 (54%) Espanha

Leia mais

3 Boletim 1 Técnico. Thinsulate TM Manta para Absorção Acústica pag.1 de Composição: 2. Modelos e tipos disponíveis:

3 Boletim 1 Técnico. Thinsulate TM Manta para Absorção Acústica pag.1 de Composição: 2. Modelos e tipos disponíveis: 3 Boletim 1 Técnico Thinsulate TM Manta para Absorção Acústica pag.1 de 5 1. Composição: Composto aproximadamente de 67% de fibras polipropileno e 33% de fibras de poliéster. Esta manta em não tecido pode

Leia mais

SonaSpray. A solução acústica e térmica definitiva. Celulose Projectada. Para tectos e paredes. Divisão de Isolamentos Acústicos

SonaSpray. A solução acústica e térmica definitiva. Celulose Projectada. Para tectos e paredes. Divisão de Isolamentos Acústicos SonaSpray Celulose Projectada A solução acústica e térmica definitiva Para tectos e paredes Representado e aplicado por Sociedade Técnica de Isolamentos e Energias Renováveis, Lda. Divisão de Isolamentos

Leia mais

POSSIBILIDADES DE APROVEITAMENTO

POSSIBILIDADES DE APROVEITAMENTO POSSIBILIDADES DE APROVEITAMENTO Energia Solar Energia térmica A baixa temperatura (até 100 o C) A média temperatura (até 1000 o C) Aquecimento de ambientes aquecimento de água Condicionamento de ar refrigeração

Leia mais

3 Boletim Técnico 1. Thinsulate TM Manta para Absorção Acústica pag.1 de Composição: 2. Modelos e tipos disponíveis:

3 Boletim Técnico 1. Thinsulate TM Manta para Absorção Acústica pag.1 de Composição: 2. Modelos e tipos disponíveis: 3 Boletim Técnico 1 Thinsulate TM Manta para Absorção Acústica pag.1 de 5 1. Composição: Composto aproximadamente de 67% de fibras polipropileno e 33% de fibras de poliéster. Esta manta em não tecido pode

Leia mais

soluções inteligentes isolamento

soluções inteligentes isolamento soluções inteligentes Isolamento com película Óptima resistência à deformação Não contém freon o gás freon é altamente nocivo para o meio ambiente visto que destrói a camada de ozono. Temperatura de utilização

Leia mais

AMORIM ISOLAMENTOS, S.A

AMORIM ISOLAMENTOS, S.A AMORIM ISOLAMENTOS, S.A Universidade do Minho Floresta de Sobreiros Portugueses 725.000 HECT. DE ÁREA e 60 MILHÕES DE SOBREIROS FLORESTA DE SOBREIROS (HECTARES) PAÍSES HECTARES TONELADAS Portugal 725 000

Leia mais

5. PROPRIEDADES. O que são propriedades? Você conhece alguma propriedade dos vidro?

5. PROPRIEDADES. O que são propriedades? Você conhece alguma propriedade dos vidro? 5. PROPRIEDADES O que são propriedades? Você conhece alguma propriedade dos vidro? As propriedades intrínsecas e essenciais do vidro são transparência e durabilidade. Outras propriedades tornam-se significantes

Leia mais

SISTEMA DE ISOLAMENTO TÉRMICO PELO EXTERIOR

SISTEMA DE ISOLAMENTO TÉRMICO PELO EXTERIOR SISTEMA DE ISOLAMENTO TÉRMICO PELO EXTERIOR Características Sistema de isolamento térmico pelo exterior é um sistema de isolamento de paredes pelo exterior de edifícios existentes e construção nova, composto

Leia mais

Grupo 07 Placas isolantes

Grupo 07 Placas isolantes BRALE Grupo 07 Placas s Fornecedor: Tipo Descrição Página Introdução 01-01 Comparação das temperaturas 01-02 02 Ficha técnica 02-01 Tthermostar 600N 03 Ficha técnica 03-01 THERMOSTAR LC 400 GL 04 Ficha

Leia mais

Prof. Dr. Mário Luiz Tronco

Prof. Dr. Mário Luiz Tronco Sensores em Robótica Prof. Dr. Mário Luiz Tronco Mário Prof. Mário Luiz Tronco Luiz Tronco ROBÓTICA Duas Grandes Áreas do Conhecimento: Engenharias Computação Elétrica Mecânica Mecatrônica Mário Luiz Tronco

Leia mais

Paredes Fichas de Aplicação

Paredes Fichas de Aplicação Fichas de Aplicação e Revestimento Painel Perfurado Painel Sandwich Consulte o Dossier Técnico Viroc disponível em www.viroc.pt, na página de Downloads. Outros Suplementos de Soluções Recomendadas Viroc

Leia mais

Método de Gretener. Método de Cálculo Simplificado de Avaliação do Risco de Incêndio

Método de Gretener. Método de Cálculo Simplificado de Avaliação do Risco de Incêndio Método de Gretener Método de Cálculo Simplificado de Avaliação do Risco de Incêndio INTRODUÇÃO Um método com estas características, ágil, de fácil aplicação e rápida utilização, tem que aglutinar muita

Leia mais

Sumário. 1 Concreto como um Material Estrutural 1. 2 Cimento 8

Sumário. 1 Concreto como um Material Estrutural 1. 2 Cimento 8 Sumário 1 Concreto como um Material Estrutural 1 O que é o concreto? 2 O bom concreto 3 Materiais compósitos 4 Papel das interfaces 5 Forma de abordagem do estudo do concreto 6 2 Cimento 8 Produção do

Leia mais

DIATHONITE EVOLUTION Reboco ecológico, térmico, fono-absorvente e permeável ao vapor de água

DIATHONITE EVOLUTION Reboco ecológico, térmico, fono-absorvente e permeável ao vapor de água MATERIAIS PARA ISOLAMENTO TÉRMICO E ACÚSTICO - rebocos DIATHONITE EVOLUTION 1428324 Argamassa pré-doseada, reforçada com fibras naturais, composto por cortiça (granulometria 0-3 mm), argila não expansiva,

Leia mais

CHAPAS EM POLICARBONATO THERMONDA

CHAPAS EM POLICARBONATO THERMONDA O policarbonato é um material que apresenta características ímpares no campo das coberturas e paramentos translúcidos e transparentes. Com uma experiência de mais de 20 anos no fabrico de policarbonato

Leia mais

ACUMULADORES DE ÁGUA QUENTE BE-SSP-2R

ACUMULADORES DE ÁGUA QUENTE BE-SSP-2R ACUMULADORES DE ÁGUA QUENTE DESCRIÇÃO DO PRODUTO Acumulador solar de água quente com dois registos Os acumuladores solares de água quente da gama BE-SSP são aquecedores de água esmaltados em aço (S 235

Leia mais

Tubos Estruturais sem Costura Graus de Aço, Propriedades Mecânicas e Aplicações

Tubos Estruturais sem Costura Graus de Aço, Propriedades Mecânicas e Aplicações Tubos Estruturais sem Costura Graus de Aço, Propriedades Mecânicas e Aplicações Vallourec é líder mundial em soluções tubulares premium, presente nos setores de energia, petrolífero, automotivo e construção,

Leia mais

Canaletas Novo Sistema X

Canaletas Novo Sistema X CST Centro de Suporte Técnico Telefone: 0800--8008 Canaletas Novo Sistema X Refs. : 3080X, 3080ADX, 30802X, 30802ADX, 30060X, CONTEÚDO Página. Gama........................ 2. Acessórios....................

Leia mais