Ministério Federal de Educação e Investigação

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ministério Federal de Educação e Investigação"

Transcrição

1 Ministério Federal de Educação e Investigação Convite no âmbito da Estratégia do Governo Federal para a Internacionalização da Ciência e Investigação Directrizes para o Financiamento de uma Fase Preparatória para a Submissão de Ideias relativas a Redes de Investigação para Inovações em Saúde na África Subsariana Data: 30 de Janeiro de Finalidade do financiamento, base legal 1.1 Finalidade do financiamento Baseando-se na Estratégia do Governo Federal para a Internacionalização da Ciência e Investigação (Estratégia de Internacionalização; aqui, particularmente os objectivos 3: "Reforço da Cooperação com Países em Desenvolvimento" e 4: "Assunção de Responsabilidade no Plano InternacionaI"), assim como no contexto da implementação do esquema de apoio para "Doenças Negligenciadas e Associadas à Pobreza", o Ministério Federal de Educação e Investigação (BMBF) está a intensificar seus investimentos em iniciativas de fortalecimento das cooperações de investigação com países da África Subsariana (ASS). Nisto, o foco está dirigido para a investigação em saúde, a fim de dar a devida atenção ao direito humano de acesso a serviços de saúde. A saúde constitui um dos requisitos mais importantes para o desenvolvimento de uma sociedade. A realização de investimentos nos sectores de educação e investigação contribui para melhorar sustentavelmente as oportunidades de desenvolvimento de uma sociedade. Através desta medida de financiamento, a Alemanha está a demonstrar sua responsabilidade pelas questões urgentes da saúde internacional. O Governo Federal (o BMBF) investe em parcerias científicas com países africanos com o objectivo de ajudar os países parceiros na solução de problemas prementes. A presente medida de financiamento visa complementar as iniciativas já existentes do BMBF para a promoção da investigação em saúde no contexto do desenvolvimento, tais como o apoio às parcerias de desenvolvimento de produtos ou o engajamento na Parceria entre a Europa e os Países em Desenvolvimento para a Rea-

2 lização de Ensaios Clínicos (EDCTP). Ao mesmo tempo, pretende-se dar às instituições de investigação alemãs a oportunidade de cooperar com as instituições parceiras africanas em importantes questões de investigação actuais e de aproveitar a investigação conjunta para fazer face à concorrência mundial dos líderes no sector. O objectivo da medida de financiamento consiste em reforçar de forma sustentável a cooperação científica da Alemanha com países da África Subsariana no sector de saúde. 1.2 Base jurídica As subvenções para os projectos serão concedidas em conformidade com as presentes Directrizes, os termos e condições padrão do BMBF aplicáveis a subsídios com base em despesas ou custos e os regulamentos administrativos dos 23 e 44 do Código Orçamentário Federal (BHO). Não existirá nenhum direito legal à concessão de um subsídio. A entidade concessora do subsídio tomará sua decisão com base em seu melhor julgamento e dentro dos limites dos recursos orçamentários disponíveis. 2 Objecto do financiamento As presentes Directrizes para o financiamento destinam-se a apoiar o desenvolvimento e a elaboração das melhores ideias e concepções que objectivarem a criação e/ou ampliação das redes de investigação alemãs-africanas para inovações em saúde. Consórcios alemãesafricanos poderão participar desta medida preparatória. As redes planejadas deverão ocupar-se prioritariamente com temas de investigação que atendam às necessidades locais ou regionais dos parceiros africanos e basear-se em estruturas já existentes. Os programas nacionais ou regionais de saúde e investigação dos países africanos envolvidos deverão ser levados em consideração. Serão elegíveis para concorrer ao financiamento os esboços de ideias e as concepções que apresentarem uma clara orientação para a aplicação e que abordarem um ou vários dos seguintes sectores: Investigação em matéria de saúde pública e sistemas para a implementação melhor e mais rápida de terapias; Investigação de doenças com carga de doença particularmente alta (doenças infecciosas negligenciadas e associadas à pobreza, doenças não transmissíveis); Investigação epidemiológica fundamental para a melhoria sustentável de dados de saúde, assim como para a melhor compreensão de problemas de saúde persistentes apesar da existência de possibilidades de tratamento.

3 Não serão elegíveis para concorrer ao financiamento aquelas concepções que considerarem exclusivamente abordagens da investigação básica. As candidaturas bem-sucedidas deverão, em sua concepção, perseguir objectivos de capacitação e contribuir de forma comprovável para a formação de médicos, investigadores biomédicos e, dado o caso, profissionais de saúde, assim como para a cooperação de instituições de investigação universitárias e extra-universitárias. Para os fins das presentes Directrizes para o financiamento, o termo "investigação em saúde" refere-se tanto à investigação biomédica sob consideração de todas as etapas da cadeia de translação, assim como à "investigação em prol da saúde" no sentido mais amplo, ou seja, por exemplo, a investigação de cunho sócio-científico em sistemas de saúde, a investigação em cuidados de saúde e a investigação em outros aspectos ligados à saúde pública. A região alvo do projecto na África Subsariana poderá abranger um ou vários países. No âmbito de uma medida preparatória de seis meses ("fase preparatória", provavelmente a partir de Setembro de 2013), será dada a até oito consórcios a oportunidade de planejar e elaborar suas ideias no que se refere aos conteúdos, às estruturas e aos aspectos administrativos. O objectivo consiste em apresentar ao BMBF, ao final da fase preparatória, uma proposta pronta para o financiamento de uma rede de investigação em saúde. A selecção final das redes de investigação em saúde a serem financiadas será objecto de um convite separado para a fase de implementação das redes de investigação em saúde, as quais deverão basear-se nas ideias elaboradas durante a presente medida preparatória. A participação bem-sucedida no âmbito do presente convite constitui um pré-requisito para uma candidatura no contexto do convite subsequente. 3 Beneficiários dos subsídios As propostas poderão ser apresentadas por instituições de investigação alemãs, estabelecimentos de ensino superior e empresas comerciais (em particular, pequenas e médias empresas PMEs 1 ) que se candidatarem ao apoio no âmbito do presente convite em representação de uma rede de investigação alemã-africana. 1 Em conformidade com a definição de PMEs da UE: A categoria das micro, pequenas e médias empresas (PME) é constituída por empresas que empregam menos de 250 pessoas e cujo volume de negócios anual não excede 50 milhões de euros ou cujo balanço total anual não excede 43 milhões de euros. Dentro desta categoria, uma pequena empresa é definida como uma empresa que emprega menos de 50 pessoas e cujo volume de negócios anual ou balanço total anual não excede 10 milhões de euros. Já uma micro empresa é definida como uma empresa que emprega menos de 10 pessoas e cujo volume de negócios anual ou balanço total anual não

4 Nos termos das presentes Directrizes, que se destinam à preparação de uma futura candidatura para a fase de implementação, os subsídios poderão ser concedidos exclusivamente a parceiros consorciais alemães 2. Um consórcio será formado por pelo menos um e, no máximo, dois parceiros alemães e pelo menos dois, mas não mais de oito parceiros da ASS. Outros parceiros poderão ser incorporados no consórcio durante a fase preparatória. Entidades administrativas africanas e instituições/organizações de investigação sediadas fora da ASS e da Alemanha poderão participar de consórcios com recursos próprios. No caso de instituições de investigação alemãs cujo financiamento básico é realizado conjuntamente pelo Governo Federal e pelos estados federados alemães, o apoio só poderá ser concedido sob determinadas condições e a título de complemento ao seu financiamento básico para as suas despesas adicionais. Os parceiros envolvidos deverão incumbir um parceiro alemão e um parceiro africano da coordenação da medida. Juntamente com seus parceiros, estes tratarão de preparar os documentos de candidatura para o requerente alemão. Ao submeterem seus esboços de ideias, todos os parceiros deverão confirmar seu interesse em participar no projecto por escrito numa Carta de Intenções ("Letter of Intent", LoI), assinada pelos gerentes do projecto e pelos gerentes administrativos das instituições envolvidas e devidamente carimbada pelas instituições participantes. Sempre que possível, as autoridades e os níveis políticos relevantes deverão ser envolvidos já durante a elaboração do esboço de ideias. Quaisquer declarações de apoio deverão ser apresentadas por escrito. 4 Condições de elegibilidade/tipo, escopo e montante do financiamento Os recursos poderão ser concedidos sob forma de subsídios não reembolsáveis a projectos. excede 2 milhões de euros. Em geral, as PMEs são autónomas, uma vez que ou são completamente independentes ou têm uma ou mais parcerias minoritárias (cada uma inferior a 25%) com outras empresas (ver o ponto 2.3.1, p. 16). Se essa participação não exceder os 50%, considera-se que existe uma relação entre empresas parceiras (ver o ponto2.3.2, p. 20). Acima daquele limite, as empresas são associadas (ver ponto 2.3.3, p. 23). 2 Para a subsequente fase de implementação, está previsto conceder os subsídios a instituições tanto alemãs como africanas. A regulamentação definitiva será definida num anúncio de promoção separado para a implementação das redes de investigação para inovações em saúde.

5 Os requerentes deverão também em seu próprio interesse familiarizar-se com o Programa-Quadro de Investigação da UE no contexto do projecto nacional proposto. Eles deverão estudar se o projecto intencionado inclui componentes específicos europeus que o tornam elegível para um financiamento exclusivo por parte da UE. Os requerentes deverão igualmente estudar se um pedido suplementar de financiamento pode ser submetido à UE em conexão com o projecto nacional proposto. Os resultados destes exames deverão ser apresentados de forma sucinta em seu pedido nacional de financiamento. Esta exigência aplicar-se-á particularmente aos requerentes que perseguirem, em suas propostas, abordagens de investigação clínica de doenças infecciosas negligenciadas e associadas à pobreza. Estes requerentes deverão examinar a possibilidade de obter financiamento complementar da Parceria entre a Europa e os Países em Desenvolvimento para a Realização de Ensaios Clínicos (EDCTP). Para este efeito, a Secretaria da EDCTP deverá ser informada sobre a candidatura. Uma confirmação da Secretaria da EDCTP referente ao recebimento desta informação deverá ser anexada ao esboço da ideia. Os subsídios para empresas comerciais serão calculados com base nos custos elegíveis relacionados com o projecto, dos quais até 50% poderão, em geral, ser cobertos por subsídios governamentais, conforme o nível de orientação do projecto para a aplicação. Os princípios do BMBF exigem que a empresa preste uma contribuição própria apropriada no valor de, pelo menos, 50% dos custos elegíveis para o financiamento. Os subsídios para estabelecimentos de ensino superior, instituições de investigação e ciência e outras instituições similares serão calculados com base nas despesas elegíveis relacionadas com o projecto (no caso dos Centros Helmholtz e da Sociedade Fraunhofer [FhG], os custos elegíveis relacionados com o projecto), as quais poderão ser financiadas até um máximo de 100% em casos individuais. O cálculo da respectiva quota de financiamento deverá levar em consideração o quadro comunitário da Comissão aplicável aos auxílios estatais à I&D 3. Este quadro comunitário admite a concessão de um bónus diferenciado para projectos colaborativos e PMEs que pode resultar em uma quota de financiamento mais alta. Para o desenvolvimento da concepção, poderão ser solicitados subsídios para visitas mútuas dos parceiros do projecto e a realização de oficinas, assim como auxílios de valor limitado para cobrir despesas adicionais necessárias para o projecto. Serão elegíveis para subsídios as seguintes despesas: 3 I&D = Investigação e Desenvolvimento

6 a) Viagens e estadias (de no máx. duas semanas) realizadas por cientistas do projecto e expertos alemães e africanos à e dentro da ASS, assim como à e dentro da Alemanha: passagens aéreas: voos de ida e volta na classe económica (do local de partida até o local do parceiro) num montante apropriado e, adicionalmente, reembolso dos custos de vistos necessários e das vacinas legalmente exigidas; diárias: estadias de cientistas do projecto alemães e africanos em África, assim como de cientistas do projecto africanos na Alemanha serão financiadas com montantes fixos (conforme o país, ver https://www.ptit.de/ptoutline/application/gesundheitsnetze) As despesas ligadas a viagens e estadias de titulares de projectos alemães na Alemanha serão reembolsadas nos termos da Lei Federal das Despesas de Viagem. Contribuições para o seguro de doença e, dado o caso, outros seguros, assim como outros custos (p.ex. viagem individual ao aeroporto), serão considerados cobertos pelo montante fixo e deverão ser pagos pelos beneficiários dos subsídios. b) Custos ligados à organização de eventos: no caso da realização de oficinas relacionadas com o projecto na Alemanha e/ou em África, poderão ser financiadas as despesas de alimentação, serviços de transporte ao local de realização do evento, assim como os custos da tecnologia de conferência; c) Contratação de terceiros (p.ex. para traduções ou a preparação de tópicos); d) Despesas/custos para pessoal temporário em escala apropriada; e) Montante fixo para o projecto (20%) para estabelecimentos de ensino superior e clínicas universitárias, ver também https://foerderportal.bund.de/easy/easy_index.php?auswahl=easy_formulare&formularsc hrank=bmbf&menue=block Os princípios de eficiência e economia deverão ser tidos em conta em todos os casos. Por uma questão de princípio, não serão reembolsadas ou financiadas as despesas para o equipamento básico habitual, tais como : despesas para, por exemplo, material de escritório ou comunicação; equipamento de laboratório e processamento electrónico de dados (PED). O financiamento poderá somar-se em, no máximo, euros no total para cada projecto (incluindo o montante fixo para o projecto), para um período máximo de seis meses. O tipo, escopo e montante do financiamento para a futura fase de implementação serão fixados separadamente em um convite subsequente. Para mais informações, ver

7 5 Procedimento 5.1 Envolvimento do Escritório Internacional (IB) e solicitação de documentação O BMBF confiou ao Escritório Internacional (IB) a implementação da medida de financiamento: Internationales Büro des Bundesministeriums für Bildung und Forschung (IB) im Projektträger beim Deutschen Zentrum für Luft- und Raumfahrt e.v. (DLR) Heinrich-Konen-Straße Bonn Alemanha Internet: Pessoa de contacto para questões técnicas no IB: Dra. Anne Pflug Telefone: Telefax: Pessoa de contacto para questões administrativas no IB: Valery Anton Telefone: Telefax: A medida será executada em estreita cooperação com a organização executora do projecto de investigação em saúde. Pessoa de contacto: Dr. Detlef Böcking Telefone: Telefax: Apresentação de pedidos formais de financiamento e processo de decisão O processo de financiamento realizar-se-á em duas etapas. Na primeira etapa do processo, deverão ser submetidos ao Escritório Internacional (IB) primeiramente os esboços de ideias em idioma inglês com um resumo em alemão até, o mais tardar, 25 de Abril de 2013

8 através da ferramenta electrónica de esboço pt-outline (https://www.ptit.de/ptoutline/application/gesundheitsnetze). Uma versão juridicamente vinculativa do esboço de ideia (criado em formato pdf a partir de pt-outline) com toda a documentação pertinente deverá ser enviada ao Escritório Internacional (IB) sem qualquer demora. As partes interessadas que desejarem estabelecer um consórcio ou participar em um consórcio, mas ainda não disporem dos parceiros ou contactos necessários, poderão buscar parceiros sob Os requisitos para o esboço da ideia, incluindo um modelo de estruturação, poderão ser depreendidos do Guia para Requerentes (ver https://www.pt-it.de/ptoutline/application/gesundheitsnetze). Ao apresentar o pedido via a ferramenta electrónica pt-outline, o esboço da ideia (Parte B), assim como os documentos adicionais exigidos (p.ex. Carta de Intenções/LoI, declarações de apoio já existentes de ministérios e autoridades relevantes, eventualmente confirmação da informação da Secretaria da EDCTP) deverão ser carregados no formato pdf em um ficheiro Zip. Além disto, será necessário registar dados em um formulário electrónico na Web, a partir do qual será gerada uma sinopse do projecto. Para a avaliação da proposta, serão considerados tanto a sinopse do projecto como os documentos carregados. Os esboços de ideias deverão delinear a futura rede alemã-africana de investigação em inovações de saúde na África Subsariana. Estes esboços servirão como base de avaliação e deverão, portanto, incluir todas as informações necessárias para permitir ao painel de peritos a formação de uma opinião profissional final. Na segunda etapa da fase preparatória, as instituições candidatas cujos esboços de ideias foram avaliados positivamente serão convidadas a apresentar um pedido formal de financiamento, sobre o qual será decidido após a avaliação final. Os pedidos formais de financiamento deverão ser elaborados por meio do sistema de candidatura electrónica "easy" do BMBF. Os formulários para pedidos de financiamento, directrizes, folhetos, informações e termos e condições auxiliares estão disponíveis na página https://foerderportal.bund.de/easy/easy_index.php?auswahl=easy_formulare&formularschra nk=bmbf&menue=block. O pedido de financiamento deverá ser enviado ao seguinte endereço (levando em consideração o prazo final para a entrega):

9 Internationales Büro des Bundesministeriums für Bildung und Forschung (IB) im Projektträger beim Deutschen Zentrum für Luft- und Raumfahrt e.v. (DLR) Anne Pflug und Valery Anton Heinrich-Konen-Straße Bonn Alemanha No caso de questões técnicas referentes ao processo de candidatura baseada na Web (não relacionadas com o conteúdo do convite), é favor contactar: Internationales Büro des Bundesministeriums für Bildung und Forschung (IB) im Projektträger beim Deutschen Zentrum für Luft- und Raumfahrt e.v. (DLR) Martina Lauterbach Heinrich-Konen-Straße Bonn Alemanha Telefone: O prazo final para a apresentação dos pedidos não será considerado como prazo de exclusão. Contudo, os pedidos recebidos após esta data possivelmente não poderão mais ser considerados. 5.3 Critérios de avaliação O exame formal pela organização executora do projecto incluirá a avaliação dos seguintes pontos: a) Integralidade dos documentos de candidatura (ver o Guia para Requerentes); b) Conformidade com as prioridades temáticas definidas nos pontos 1.1 e 2; c) Composição do consórcio (ver o ponto 3); d) Cumprimento dos pré-requisitos para o financiamento (ver o ponto 4); e) Atendimento das condições formais fixadas (ver o ponto 5.2 e o Guia para Requerentes); f) Adequação e necessidade dos recursos solicitados para a fase preparatória; garantia do financiamento total do projecto durante todo o período de duração; engajamento financeiro e organizacional dos parceiros africanos. A avaliação relacionada com o conteúdo do esboço da rede de investigação planejada para inovações em saúde na ASS será feita por expertos externos e com base nos seguintes critérios:

10 Qualidade científica; Relevância para os sistemas de investigação e saúde dos países parceiros africanos; Viabilidade da iniciativa; Originalidade e nível de inovação; Qualificação dos parceiros envolvidos; Estrutura e gestão da rede de investigação proposta; Sustentabilidade e plano de desenvolvimento de capacidades; Cooperação com outras iniciativas, instituições e redes tematicamente relacionadas na África Subsariana (interacção em redes Sul-Sul); Integração de aspectos de treinamento e formação nas abordagens de investigação previstas, assim como Consideração de aspectos de cuidados de saúde, saúde pública e investigação de sistemas de saúde. A decisão acerca do financiamento será tomada após a avaliação final dos esboços com base nos critérios de avaliação acima referidos. Os requerentes serão informados por escrito sobre o resultado da avaliação. Os no máximo oito consórcios mais bem avaliados serão em seguida convidados a apresentar pedidos formais de financiamento (candidatura "easy", ver o ponto 5.2). 6 Outros termos e condições Os " Allgemeine Nebenbestimmungen für Zuwendungen zur Projektförderung" (ANBest-P, Condições e Termos Gerais Auxiliares para Subsídios para a Promoção de Projectos) e as "Besondere Nebenbestimmungen für Zuwendungen des BMBF zur Projektförderung auf Ausgabenbasis" (BNBest-BMBF98, Condições e Termos Especiais Auxiliares para Subsídios do BMBF para a Promoção de Projectos com base em despesas) constituirão parte integrante do mecanismo de financiamento para a concessão de subsídios na base das despesas; as "Nebenbestimmungen für Zuwendungen auf Kostenbasis" (NKBF98, Termos e Condições Auxiliares para Subsídios na base de custos) constituirão parte integrante do mecanismo de financiamento para a concessão de subsídios na base dos custos. Em casos individuais, ficará reservado ao BMBF o direito de acordar disposições divergentes dos pontos 7 e 8 da BNBest-BMBF98 e/ou dos pontos 12 e 13 da NKBF98 ao transferir o direito de uso e utilização dos resultados de investigação obtidos no âmbito do financiamento concedido.

11 7 Entrada em vigor O presente convite entrará em vigor na data da sua publicação no Diário Oficial Alemão (Bundesanzeiger). Bonn, aos 30 de Janeiro de 2013 Ministério Federal de Educação e Investigação por ordem Webers

Ministério Federal da Educação e Pesquisa

Ministério Federal da Educação e Pesquisa Ministério Federal da Educação e Pesquisa Diretrizes para o Financiamento de um "Maria Sibylla Merian International Centre for Advanced Studies in the Humanities and Social Sciences" (Centro Internacional

Leia mais

Ministério Federal do Trabalho e dos Assuntos Sociais

Ministério Federal do Trabalho e dos Assuntos Sociais Ministério Federal do Trabalho e dos Assuntos Sociais Directiva para o programa especial da Federação Alemã para o Fomento da mobilidade profissional de jovens interessados em formação e jovens profissionais

Leia mais

FUNDO NEPAD/ESPANHA PARA EMPODERAMENTO DAS MULHERES AFRICANAS NOTA DE LAÇAMENTO SEGUNDO APELO DE PROPOSTAS, ABRIL DE 2011

FUNDO NEPAD/ESPANHA PARA EMPODERAMENTO DAS MULHERES AFRICANAS NOTA DE LAÇAMENTO SEGUNDO APELO DE PROPOSTAS, ABRIL DE 2011 FUNDO NEPAD/ESPANHA PARA EMPODERAMENTO DAS MULHERES AFRICANAS NOTA DE LAÇAMENTO SEGUNDO APELO DE PROPOSTAS, ABRIL DE 2011 1. Introdução O Fundo NEPAD/Espanha para Capacitação das Mulheres (NSF) tem a honra

Leia mais

Acção 3 Projectos de Promoção do Ensino Superior Europeu. Leonor Santa Clara DGES Universidade do Algarve, 12 de Abril de 2011

Acção 3 Projectos de Promoção do Ensino Superior Europeu. Leonor Santa Clara DGES Universidade do Algarve, 12 de Abril de 2011 Acção 3 Projectos de Promoção do Ensino Superior Europeu Leonor Santa Clara DGES Universidade do Algarve, 12 de Abril de 2011 Acção 3 Categoria de projectos Projectos para reforçar a atractividade do ensino

Leia mais

Institutional Skills Development. Diretrizes para Propostas

Institutional Skills Development. Diretrizes para Propostas Institutional Skills Development Sumário da chamada Público-alvo: instituições públicas e da sociedade civil brasileira, museus de ciência e jardins botânicos Prazo para envio de propostas: 20 de janeiro

Leia mais

Programa de Bolsas Pós-Doutorais Doenças tropicais transmissíveis negligenciadas e Investigação relacionada na área da Saúde Pública.

Programa de Bolsas Pós-Doutorais Doenças tropicais transmissíveis negligenciadas e Investigação relacionada na área da Saúde Pública. Abertura de Candidaturas Programa de Bolsas Pós-Doutorais Doenças tropicais transmissíveis negligenciadas e Investigação relacionada na área da Saúde Pública. As Doenças Tropicais Negligenciadas (DTN)

Leia mais

PORTUGAL 2020. Quadro Comunitário de Apoio 2014-2020

PORTUGAL 2020. Quadro Comunitário de Apoio 2014-2020 Quadro Comunitário de Apoio 2014-2020 ÌNDICE Principais orientações e dotação orçamental Programas Operacionais e dotação orçamental específica Órgãos de Governação (Decreto-Lei n.º 137/2014 de 12 de setembro)

Leia mais

PORTUGAL 2020. Quadro Comunitário de Apoio 2014-2020

PORTUGAL 2020. Quadro Comunitário de Apoio 2014-2020 PORTUGAL 2020 Quadro Comunitário de Apoio 2014-2020 ÍNDICE PORTUGAL 2020 A. Principais orientações e dotação orçamental B. Programas Operacionais e dotação orçamental específica C. Regras gerais de aplicação

Leia mais

6º Programa-Quadro de Investigação da UE

6º Programa-Quadro de Investigação da UE EUROPEAN COMMISSION RESEARCH DIRECTORATE-GENERAL 6º Programa-Quadro de Investigação da UE Perguntas frequentes O que é o Programa-Quadro (PQ) de Investigação da UE? O PQ constitui o principal instrumento

Leia mais

TERMOS DE REFERÊNCIA

TERMOS DE REFERÊNCIA Nô Pintcha Pa Dizinvolvimentu UE-PAANE - Programa de Apoio aos Actores Não Estatais TERMOS DE REFERÊNCIA CONTRATO DE ASSISTÊNCIA TECNICA PARA FORMADOR/A EM COMUNICAÇÃO E VISIBILIDADE DAS ORGANIZAÇÕES UE-PAANE

Leia mais

O candidato exerce uma actividade no domínio do desporto? 4

O candidato exerce uma actividade no domínio do desporto? 4 . FORMULÁRIO DE CANDIDATURA DE 2010 ACÇÃO PREPARATÓRIA NO DOMÍNIO DO DESPORTO CONVITE À APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS EAC/22/2010 (CONCURSO ABERTO) Execução da rubrica orçamental 15.05.11 para 2010 Domínios

Leia mais

PARLAMENTO EUROPEU PROJECTO DE PARECER. Comissão dos Orçamentos PROVISÓRIO 2002/0211(COD) 13 de Janeiro de 2003. da Comissão dos Orçamentos

PARLAMENTO EUROPEU PROJECTO DE PARECER. Comissão dos Orçamentos PROVISÓRIO 2002/0211(COD) 13 de Janeiro de 2003. da Comissão dos Orçamentos PARLAMENTO EUROPEU 1999 Comissão dos Orçamentos 2004 PROVISÓRIO 2002/0211(COD) 13 de Janeiro de 2003 PROJECTO DE PARECER da Comissão dos Orçamentos destinado à Comissão da Indústria, do Comércio Externo,

Leia mais

Reapreciação da Comunicação relativa ao seguro de crédito à exportação em operações garantidas a curto prazo. Documento de consulta

Reapreciação da Comunicação relativa ao seguro de crédito à exportação em operações garantidas a curto prazo. Documento de consulta Reapreciação da Comunicação relativa ao seguro de crédito à exportação em operações garantidas a curto prazo 1. Introdução Documento de consulta Em alguns Estados-Membros, as agências oficiais de crédito

Leia mais

AÇÃO 2 COOPERAÇÃO PARA A INOVAÇÃO E O INTERCÂMBIO DE BOAS PRÁTICAS

AÇÃO 2 COOPERAÇÃO PARA A INOVAÇÃO E O INTERCÂMBIO DE BOAS PRÁTICAS AÇÃO 2 COOPERAÇÃO PARA A INOVAÇÃO E O INTERCÂMBIO DE BOAS PRÁTICAS Acção 1 1 AÇÃO 2 COOPERAÇÃO PARA A INOVAÇÃO E O INTERCÂMBIO DE BOAS PRÁTICAS A B Parcerias Estratégicas na área da Educação, Formação

Leia mais

MECANISMO DE APOIO À ELABORAÇÃO DE PROJETOS DE COOPERAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO

MECANISMO DE APOIO À ELABORAÇÃO DE PROJETOS DE COOPERAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO MECANISMO DE APOIO À ELABORAÇÃO DE PROJETOS DE COOPERAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO Na sequência dos trabalhos desenvolvidos pelo Fórum para a Cooperação, implementado em 2008, e reconhecendo o papel que

Leia mais

BOLSAS MARIE CURIE DE ACOLHIMENTO PARA FORMAÇÃO DE INVESTIGADORES EM INÍCIO DE CARREIRA

BOLSAS MARIE CURIE DE ACOLHIMENTO PARA FORMAÇÃO DE INVESTIGADORES EM INÍCIO DE CARREIRA ANEXO III DISPOSIÇÕES ESPECÍFICAS BOLSAS MARIE CURIE DE ACOLHIMENTO PARA FORMAÇÃO DE INVESTIGADORES EM INÍCIO DE CARREIRA [VERSÃO MONOCONTRATANTE] III.1 - Definições Além das previstas no artigo II.1,

Leia mais

SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS

SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS Sistema de Incentivos às Empresas O que é? é um dos instrumentos fundamentais das políticas públicas de dinamização económica, designadamente em matéria da promoção da

Leia mais

Perguntas e respostas mais frequentes

Perguntas e respostas mais frequentes Convite n.ºeuropeaid/136-792/dd/act/mz para a apresentação de propostas para o Instrumento Europeu para Democracia e Direitos Humanos Perguntas e respostas mais frequentes Por ocasião do lançamento do

Leia mais

Sistemas de Incentivos

Sistemas de Incentivos Sistemas de Incentivos Apoios para PME na colaboração com entidades do SCT Lurdes Pinho (Secretária Técnica Sistemas de Incentivos ON.2) 1 Enquadramento 2 Estrutura ON.2 Eixo Prioritário FEDER % PO I -

Leia mais

Anúncio de concurso. Serviços

Anúncio de concurso. Serviços 1/9 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:213932-2013:text:pt:html B-Bruxelas: Serviços de especialização de médico-assistente e de dentista-assistente junto dos

Leia mais

Saúde Aviso de Abertura de Concurso para Apresentação de Candidaturas S/1/2007

Saúde Aviso de Abertura de Concurso para Apresentação de Candidaturas S/1/2007 Saúde Aviso de Abertura de Concurso para Apresentação de Candidaturas S/1/2007 Saúde Aviso de Abertura de Concurso para Apresentação de Candidaturas S/1/2007 Nos termos do Regulamento Específico Saúde

Leia mais

PARCERIA E PONTES MARIE CURIE ENTRE EMPRESAS E UNIVERSIDADES

PARCERIA E PONTES MARIE CURIE ENTRE EMPRESAS E UNIVERSIDADES ANEXO III DISPOSIÇÕES ESPECÍFICAS PARCERIA E PONTES MARIE CURIE ENTRE EMPRESAS E UNIVERSIDADES [MULTI-BENEFICIÁRIOS] III. 1 - Definições Para além das previstas no artigo II.1, aplicam-se à presente convenção

Leia mais

SECRETARIA DE INOVAÇÃO

SECRETARIA DE INOVAÇÃO SECRETARIA DE INOVAÇÃO EDITAL Nº 01, DE 30 DE JANEIRO DE 2013 SEGUNDA CHAMADA PARA A APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS DE COOPERAÇÃO TECNOLÓGICA ENTRE BRASIL E ISRAEL O SECRETÁRIO DE INOVAÇÃO DO MINISTÉRIO DO

Leia mais

O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:126814-2015:text:pt:html

O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:126814-2015:text:pt:html 1/6 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:126814-2015:text:pt:html Alemanha-Karlsruhe: Serviços de gestão de projetos e planeamento para projetos de construção

Leia mais

Anúncio de concurso. Fornecimentos

Anúncio de concurso. Fornecimentos 1/6 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:268964-2014:text:pt:html Itália-Ispra: Aluguer de curta e longa duração de viaturas e transporte de viaturas com o objetivo

Leia mais

Regulamento do Concurso para Pontos de Contacto Nacionais do 7º Programa-Quadro de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico da União Europeia

Regulamento do Concurso para Pontos de Contacto Nacionais do 7º Programa-Quadro de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico da União Europeia Regulamento do Concurso para Pontos de Contacto Nacionais do 7º Programa-Quadro de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico da União Europeia O Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES)

Leia mais

REGULAMENTO. Artigo 1º. Objeto e âmbito

REGULAMENTO. Artigo 1º. Objeto e âmbito REGULAMENTO O presente regulamento estabelece os procedimentos associados à medida «Passaporte para o Empreendedorismo», regulamentada pela Portaria n.º 370-A/2012, de 15 de novembro de 2012, estabelecida

Leia mais

Anúncio de concurso. Fornecimentos

Anúncio de concurso. Fornecimentos 1/8 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:268336-2015:text:pt:html Itália-Ispra: Fornecimento, instalação e manutenção de 2 sistemas de armazenamento por baterias

Leia mais

Alemanha-Karlsruhe: Fornecimento de actínio-225 para aplicações no domínio da medicina nuclear 2015/S 022-034770. Anúncio de concurso.

Alemanha-Karlsruhe: Fornecimento de actínio-225 para aplicações no domínio da medicina nuclear 2015/S 022-034770. Anúncio de concurso. 1/6 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:34770-2015:text:pt:html Alemanha-Karlsruhe: Fornecimento de actínio-225 para aplicações no domínio da medicina nuclear

Leia mais

FUNDAÇÃO NACIONAL PARA A DEMOCRACIA DIRETRIZES DA PROPOSTA DIRETRIZ ADICIONAL

FUNDAÇÃO NACIONAL PARA A DEMOCRACIA DIRETRIZES DA PROPOSTA DIRETRIZ ADICIONAL Utilize este documento como uma ajuda adicional para escrever um orçamento ou narrativa da proposta. Se tiver outras perguntas, queria enviar um email à equipe regional do NED apropriada ou para proposals@ned.org.

Leia mais

ACORDO SOBRE O PROJETO FOMENTO DA GESTÃO AMBIENTAL E DE PRODUÇÃO MAIS LIMPA EM PEQUENAS E MEDIAS EMPRESAS

ACORDO SOBRE O PROJETO FOMENTO DA GESTÃO AMBIENTAL E DE PRODUÇÃO MAIS LIMPA EM PEQUENAS E MEDIAS EMPRESAS MERCOSUL/CMC/DEC. Nº 09/04 ACORDO SOBRE O PROJETO FOMENTO DA GESTÃO AMBIENTAL E DE PRODUÇÃO MAIS LIMPA EM PEQUENAS E MEDIAS EMPRESAS TENDO EM VISTA: O Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro Preto, as

Leia mais

CICLO DE CONFERÊNCIAS "25 ANOS DE PORTUGAL NA UE"

CICLO DE CONFERÊNCIAS 25 ANOS DE PORTUGAL NA UE Boletim Informativo n.º 19 Abril 2011 CICLO DE CONFERÊNCIAS "25 ANOS DE PORTUGAL NA UE" A Câmara Municipal de Lamego no âmbito de atuação do Centro de Informação Europe Direct de Lamego está a promover

Leia mais

Decreto n.º 8/95 Acordo entre a República Portuguesa e a Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO)

Decreto n.º 8/95 Acordo entre a República Portuguesa e a Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) Decreto n.º 8/95 Acordo entre a República Portuguesa e a Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) Nos termos da alínea c) do n.º 1 do artigo 200.º da Constituição, o Governo

Leia mais

I-Ispra: Fornecimento e manutenção de um sistema automatizado de imagiologia celular 2013/S 093-157518. Anúncio de concurso.

I-Ispra: Fornecimento e manutenção de um sistema automatizado de imagiologia celular 2013/S 093-157518. Anúncio de concurso. 1/6 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:157518-2013:text:pt:html I-Ispra: Fornecimento e manutenção de um sistema automatizado de imagiologia celular 2013/S

Leia mais

Apoios às empresas no Norte 2020. Eunice Silva Valença 30.06.2015

Apoios às empresas no Norte 2020. Eunice Silva Valença 30.06.2015 Apoios às empresas no Norte 2020 Eunice Silva Valença 30.06.2015 SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS INOVAÇÃO EMPRESARIAL EMPREENDEDORISMO QUALIFICAÇÃO DE PME INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME I&D Produção de

Leia mais

Estatutos do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CONSAN-CPLP) Preâmbulo

Estatutos do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CONSAN-CPLP) Preâmbulo Estatutos do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CONSAN-CPLP) Preâmbulo Os Estados membros da CPLP - Comunidade dos Países de Língua Portuguesa,

Leia mais

AVISO DE CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO Nº ALT20 59 2015 11. Sistema de Incentivos Qualificação de PME

AVISO DE CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO Nº ALT20 59 2015 11. Sistema de Incentivos Qualificação de PME AVISO DE CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO Nº ALT20 59 2015 11 Sistema de Incentivos Qualificação de PME CONTRATAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS ALTAMENTE QUALIFICADOS DOMÍNIO DA COMPETITIVIDADE

Leia mais

EUROPA CRIATIVA (2014-2020) Subprograma «Cultura» Convite à apresentação de candidaturas n.º

EUROPA CRIATIVA (2014-2020) Subprograma «Cultura» Convite à apresentação de candidaturas n.º EUROPA CRIATIVA (2014-2020) Subprograma «Cultura» Convite à apresentação de candidaturas n.º EACEA 32/2014 : Projetos de cooperação europeia Execução das ações do subprograma «Cultura»: projetos de cooperação

Leia mais

PROGRAMA DE FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS NA GESTÃO CULTURAL E DAS ARTES. Guia de Candidatura

PROGRAMA DE FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS NA GESTÃO CULTURAL E DAS ARTES. Guia de Candidatura 2015 PROGRAMA DE FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS NA GESTÃO CULTURAL E DAS ARTES Guia de Candidatura 1. Objectivos Os objectivos deste Programa são como auxílio às associações locais de arte e cultura a criarem

Leia mais

Alemanha-Karlsruhe: Fornecimento de um analisador termogravimétrico (TGA) 2014/S 051-084398. Anúncio de concurso. Fornecimentos

Alemanha-Karlsruhe: Fornecimento de um analisador termogravimétrico (TGA) 2014/S 051-084398. Anúncio de concurso. Fornecimentos 1/5 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:84398-2014:text:pt:html Alemanha-Karlsruhe: Fornecimento de um analisador termogravimétrico (TGA) 2014/S 051-084398 Anúncio

Leia mais

MODERNIZAÇÃO E CAPACITAÇÃO DAS EMPRESAS

MODERNIZAÇÃO E CAPACITAÇÃO DAS EMPRESAS MODERNIZAÇÃO E CAPACITAÇÃO DAS EMPRESAS Destina-se a apoiar. nas explorações agrícolas para a produção primária de produtos agrícolas - Componente 1. na transformação e/ou comercialização de produtos agrícolas

Leia mais

BOLSAS MARIE CURIE DE ACOLHIMENTO PARA A TRANSFERÊNCIA DE CONHECIMENTOS

BOLSAS MARIE CURIE DE ACOLHIMENTO PARA A TRANSFERÊNCIA DE CONHECIMENTOS ANEXO III DISPOSIÇÕES ESPECÍFICAS BOLSAS MARIE CURIE DE ACOLHIMENTO PARA A TRANSFERÊNCIA DE CONHECIMENTOS REGIME DE DESENVOLVIMENTO [MONOCONTRATANTE] III.1 - Definições Além das previstas no artigo II.1,

Leia mais

PROMOÇÃO DA PARTICIPAÇÃO DAS PME DA REGIÃO CENTRO NOS PROGRAMAS VALE I&DT E VALE INOVAÇÃO NERGA, 23 DE JULHO

PROMOÇÃO DA PARTICIPAÇÃO DAS PME DA REGIÃO CENTRO NOS PROGRAMAS VALE I&DT E VALE INOVAÇÃO NERGA, 23 DE JULHO Workshop Vale Mais Centro PROMOÇÃO DA PARTICIPAÇÃO DAS PME DA REGIÃO CENTRO NOS PROGRAMAS VALE I&DT E VALE INOVAÇÃO NERGA, 23 DE JULHO ÍNDICE 1. O PROGRAMA VALE I&DT 2. O PROGRAMA VALE INOVAÇÃO 3. AS ENTIDADES

Leia mais

AVISO DE ABERTURA DE CANDIDATURAS A APOIO FINANCEIRO. Tendo em conta os princípios constantes do Programa do XVII Governo Constitucional

AVISO DE ABERTURA DE CANDIDATURAS A APOIO FINANCEIRO. Tendo em conta os princípios constantes do Programa do XVII Governo Constitucional AVISO DE ABERTURA DE CANDIDATURAS A APOIO FINANCEIRO Tendo em conta os princípios constantes do Programa do XVII Governo Constitucional em matéria de política de saúde, foi definido, pelo Decreto Lei n.º

Leia mais

I-Ispra: Fornecimento e instalação de cablagem estruturada, instalação de sistemas de voz-dados e redes de fibra ótica 2013/S 121-206362

I-Ispra: Fornecimento e instalação de cablagem estruturada, instalação de sistemas de voz-dados e redes de fibra ótica 2013/S 121-206362 1/6 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:206362-2013:text:pt:html I-Ispra: Fornecimento e instalação de cablagem estruturada, instalação de sistemas de voz-dados

Leia mais

GPPQ Gabinete de Promoção do 7º Programa-Quadro de I&DT. 7º Programa-Quadro de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico (2007-2013)

GPPQ Gabinete de Promoção do 7º Programa-Quadro de I&DT. 7º Programa-Quadro de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico (2007-2013) Sessão de Apresentação de Oportunidades de Financiamento para as PME 7º Programa-Quadro de I&DT da União Europeia Investigação para as PME Margarida Garrido margarida.garrido@gppq.mctes.pt Santarém, Escola

Leia mais

VICE-PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL, S.R. DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE SOCIAL Despacho n.º 492/2009 de 28 de Abril de 2009

VICE-PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL, S.R. DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE SOCIAL Despacho n.º 492/2009 de 28 de Abril de 2009 VICE-PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL, S.R. DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE SOCIAL Despacho n.º 492/2009 de 28 de Abril de 2009 O Decreto Regulamentar n.º 84-A/2007, de 10 de Dezembro, estabeleceu o enquadramento

Leia mais

PARCERIAS E PONTES MARIE CURIE ENTRE EMPRESAS E UNIVERSIDADES

PARCERIAS E PONTES MARIE CURIE ENTRE EMPRESAS E UNIVERSIDADES ANEXO III DISPOSIÇÕES ESPECÍFICAS PARCERIAS E PONTES MARIE CURIE ENTRE EMPRESAS E UNIVERSIDADES [MULTI-BENEFICIÁRIOS] III.1 Definições Para além das previstas no artigo II.1, aplicam-se à presente convenção

Leia mais

EDITAL Nº5/2015 MEDIDA II - INCENTIVO À PARTICIPAÇÃO INDIVIDUAL EM FORMAÇÃO CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS

EDITAL Nº5/2015 MEDIDA II - INCENTIVO À PARTICIPAÇÃO INDIVIDUAL EM FORMAÇÃO CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS EDITAL Nº5/2015 MEDIDA II - INCENTIVO À PARTICIPAÇÃO INDIVIDUAL EM FORMAÇÃO CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Para os efeitos convenientes torna-se público que se encontra aberto, a partir do

Leia mais

SIALM SISTEMA DE INCENTIVOS DE APOIO LOCAL A MICROEMPRESAS 1 SIALM SISTEMA DE INCENTIVOS DE APOIO LOCAL A MICROEMPRESAS

SIALM SISTEMA DE INCENTIVOS DE APOIO LOCAL A MICROEMPRESAS 1 SIALM SISTEMA DE INCENTIVOS DE APOIO LOCAL A MICROEMPRESAS 1 SIALM 2 OBJETIVO COMPLEMENTARIDADE O SIALM Sistema de Incentivos de Apoio Local a Microempresas foi criado pela Portaria n.º 68, de 15 de fevereiro, e enquadra-se no Programa Valorizar, estabelecido

Leia mais

1. Contexto. 2. Prioridades abertas

1. Contexto. 2. Prioridades abertas 1. Contexto O Programa Operacional do Objetivo Cooperação Territorial do Espaço Sudoeste Europeu (SUDOE) 2007-2013, elaborado pelos quatro Estados que integram o espaço SUDOE (Espanha, França, Portugal

Leia mais

EIXO PRIORITÁRIO VI ASSISTÊNCIA TÉCNICA

EIXO PRIORITÁRIO VI ASSISTÊNCIA TÉCNICA EIXO PRIORITÁRIO VI ASSISTÊNCIA TÉCNICA Convite Público à Apresentação de Candidatura no Domínio da Assistência Técnica aos Organismos Intermédios Eixo Prioritário VI - Assistência Técnica Convite para

Leia mais

ACORDO SOBRE O PROJETO DE FOMENTO DE GESTÃO AMBIENTAL E PRODUÇÃO MAIS LIMPA EM PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS

ACORDO SOBRE O PROJETO DE FOMENTO DE GESTÃO AMBIENTAL E PRODUÇÃO MAIS LIMPA EM PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS MERCOSUL/CMC/DEC. Nº 03/02 ACORDO SOBRE O PROJETO DE FOMENTO DE GESTÃO AMBIENTAL E PRODUÇÃO MAIS LIMPA EM PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS TENDO EM VISTA: O Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro Preto e a

Leia mais

POCI Aviso n.º3/si/2015 Programa Operacional Fatores de Competitividade INOVAÇÃO PRODUTIVA ENQUADRAMENTO E OBJETIVOS BENEFICIÁRIOS

POCI Aviso n.º3/si/2015 Programa Operacional Fatores de Competitividade INOVAÇÃO PRODUTIVA ENQUADRAMENTO E OBJETIVOS BENEFICIÁRIOS ENQUADRAMENTO E OBJETIVOS POCI Aviso n.º3/si/2015 Programa Operacional Fatores de Competitividade INOVAÇÃO PRODUTIVA O objetivo específico deste concurso consiste em conceder apoios financeiros a projetos

Leia mais

Fundos Comunitários. geridos pela Comissão Europeia. M. Patrão Neves. www.mpatraoneves.pt. www.mpatraoneves.pt. www.mpatraoneves.

Fundos Comunitários. geridos pela Comissão Europeia. M. Patrão Neves. www.mpatraoneves.pt. www.mpatraoneves.pt. www.mpatraoneves. Fundos Comunitários geridos pela Comissão Europeia M. Patrão Neves Fundos comunitários: no passado Dependemos, de forma vital, dos fundos comunitários, sobretudo porque somos um dos países da coesão (e

Leia mais

Eixo Prioritário IV Qualificação do Sistema Urbano. Mobilidade Territorial

Eixo Prioritário IV Qualificação do Sistema Urbano. Mobilidade Territorial Eixo Prioritário IV Qualificação do Sistema Urbano Mobilidade Territorial Convite Público à Apresentação de Candidaturas no domínio dos Sistemas ferroviários ligeiros (metro) MT/01/2008 MOBILIDADE TERRITORIAL

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE APOIO À TRADUÇÃO DE OBRAS DE AUTORES PORTUGUESES E DE AUTORES AFRICANOS DE LÍNGUA OFICIAL PORTUGUESA

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE APOIO À TRADUÇÃO DE OBRAS DE AUTORES PORTUGUESES E DE AUTORES AFRICANOS DE LÍNGUA OFICIAL PORTUGUESA REGULAMENTO DO PROGRAMA DE APOIO À TRADUÇÃO DE OBRAS DE AUTORES PORTUGUESES E DE AUTORES AFRICANOS DE LÍNGUA OFICIAL PORTUGUESA CAPÍTULO I Disposições gerais Artigo 1º Objecto 1 - O presente regulamento

Leia mais

AVISO DE ABERTURA DE CANDIDATURAS A APOIO FINANCEIRO

AVISO DE ABERTURA DE CANDIDATURAS A APOIO FINANCEIRO AVISO DE ABERTURA DE CANDIDATURAS A APOIO FINANCEIRO Tendo em conta os princípios constantes do Programa do XVII Governo Constitucional em matéria de política de saúde, foi definido, pelo Decreto Lei n.º

Leia mais

AVISO DE CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO Nº ALT20-45-2015-08

AVISO DE CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO Nº ALT20-45-2015-08 AVISO DE CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO Nº ALT20-45-2015-08 SISTEMA DE APOIO À INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA PROJETOS DE INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO

Leia mais

Reforço das Capacidades de Investigação Clínica em Angola através do Programa EDCTP-2

Reforço das Capacidades de Investigação Clínica em Angola através do Programa EDCTP-2 Reforço das Capacidades de Investigação Clínica em Angola através do Programa EDCTP-2 Contributos para os Objetivos do «Plano Nacional de Desenvolvimento Sanitário da República de Angola (2012-2015)» Ricardo

Leia mais

Programa de trabalho anual em matéria de subvenções 2006 - DG ELARG

Programa de trabalho anual em matéria de subvenções 2006 - DG ELARG Bósnia e Herzegovina, Croácia, Sérvia e Montenegro Regulamento (CE) n 2666/2000 do Conselho de 5 de Dezembro de 2000, com a última redacção que lhe foi dada pelo Regulamento (CE) n 2112/2005 do Conselho

Leia mais

PREPARE O SEU PROJETO FALE CONNOSCO!

PREPARE O SEU PROJETO FALE CONNOSCO! Candidaturas abertas até 18 de Setembro QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO PREPARE O SEU PROJETO FALE CONNOSCO! Tel./Fax: 22 600 71 20 projectos@advancedway.pt www.advancedway.pt Qualificação e internacionalização

Leia mais

Pequenas e Médias Empresas na Alemanha. Pequenos Negócios Conceito e Principais instituições de Apoio aos Pequenos Negócios

Pequenas e Médias Empresas na Alemanha. Pequenos Negócios Conceito e Principais instituições de Apoio aos Pequenos Negócios Pequenas e Médias Empresas na Alemanha Pequenos Negócios Conceito e Principais instituições de Apoio aos Pequenos Negócios A definição na Alemanha é a adotada pela União Europeia e pelo Institut für Mittelstandsforschung

Leia mais

(Avisos) PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS COMISSÃO

(Avisos) PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS COMISSÃO 7.6.2008 C 141/27 V (Avisos) PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS COMISSÃO Convite à apresentação de propostas de 2008 Programa Cultura (2007-2013) Execução das seguintes acções do programa: projectos plurianuais

Leia mais

Programas Operacionais e Sistemas de Incentivos às Empresas

Programas Operacionais e Sistemas de Incentivos às Empresas Programas Operacionais e Sistemas de Incentivos às Empresas Da União Europeia vão chegar até 2020 mais de 20 mil milhões de euros a Portugal. Uma pipa de massa, nas palavras do ex-presidente da Comissão

Leia mais

CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS

CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS SISTEMA DE APOIO ÀS AÇÕES COLETIVAS INTERNACIONALIZAÇÃO Índice 1. Objetivo temático, prioridade de investimento e objetivo específico... 3 2. A área geográfica

Leia mais

Alemanha-Karlsruhe: Fornecimento de geradores de alta frequência e separadores para soldadura de placas de plástico 2014/S 224-395007

Alemanha-Karlsruhe: Fornecimento de geradores de alta frequência e separadores para soldadura de placas de plástico 2014/S 224-395007 1/6 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:395007-2014:text:pt:html Alemanha-Karlsruhe: Fornecimento de geradores de alta frequência e separadores para soldadura

Leia mais

Perguntas Mais Frequentes (FAQ)

Perguntas Mais Frequentes (FAQ) Perguntas Mais Frequentes (FAQ) SAVING BRAINS: AUMENTANDO O IMPACTO Este documento abrange as perguntas mais frequentes sobre a Convocação de Propostas do Saving Brains: Aumentando o Impacto, divulgada

Leia mais

AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO

AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO Eixo Prioritário IV Protecção e Valorização Ambiental ACÇÕES DE VALORIZAÇÃO E QUALIFICAÇÃO AMBIENTAL GESTÃO DE RECURSOS HÍDRICOS ÁGUAS INTERIORES Aviso nº : CENTRO-VQA-2009-14-PIN-07

Leia mais

Regulamento do Concurso

Regulamento do Concurso Regulamento do Concurso Preâmbulo Considerando que, constituem objectivos do CRÉDITO AGRÍCOLA, enquanto Entidade Promotora: - Promover iniciativas empresariais inovadoras e conciliadoras com sinergias

Leia mais

Assunto: Nomeação de novos membros para os comités científicos

Assunto: Nomeação de novos membros para os comités científicos CONVITE À MANIFESTAÇÃO DE INTERESSE PARA O LUGAR DE MEMBRO DE UM COMITÉ CIENTÍFICO Assunto: Nomeação de novos membros para os comités científicos Com a Decisão 97/579/CE, de 23 de Julho de 1997 ( 1 ),

Leia mais

A Agência de Tecnologia da República Checa e os seus programas

A Agência de Tecnologia da República Checa e os seus programas A Agência de Tecnologia da República Checa e os seus programas A CRIAÇÃO E O LANÇAMENTO DAS ACTIVIDADES DA TA CR A fundação da Agência de Tecnologia da República Checa (adiante designada TA CR ) foi um

Leia mais

Texto oficial da primeira convocatória. Versão portuguesa Aprovada pelo Comité de Acompanhamento de Toulouse, 4 de setembro 2015

Texto oficial da primeira convocatória. Versão portuguesa Aprovada pelo Comité de Acompanhamento de Toulouse, 4 de setembro 2015 Texto oficial da primeira convocatória Versão portuguesa Aprovada pelo Comité de Acompanhamento de Toulouse, 4 de setembro 2015 Dados essenciais Calendário da convocatória Primeira fase aberta de 21 de

Leia mais

TERMOS DE REFERÊNCIA

TERMOS DE REFERÊNCIA Nô Pintcha Pa Dizinvolvimentu UE-PAANE - Programa de Apoio aos Actores Não Estatais TERMOS DE REFERÊNCIA CONTRATO DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA PARA FORMADOR EM CONTABILIDADE, GESTÃO ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA

Leia mais

REGULAMENTO DO PASSAPORTE PARA O EMPREENDEDORISMO

REGULAMENTO DO PASSAPORTE PARA O EMPREENDEDORISMO REGULAMENTO DO PASSAPORTE PARA O EMPREENDEDORISMO Artigo 1º Âmbito Ao abrigo do n.º 1 do artigo 8.º da Portaria n.º 370-A/2012, de 15 de novembro de 2012, o presente regulamento estabelece os procedimentos

Leia mais

EDITAL Nº2/2014 MEDIDA II - INCENTIVO À PARTICIPAÇÃO INDIVIDUAL EM FORMAÇÃO CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS

EDITAL Nº2/2014 MEDIDA II - INCENTIVO À PARTICIPAÇÃO INDIVIDUAL EM FORMAÇÃO CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS EDITAL Nº2/2014 MEDIDA II - INCENTIVO À PARTICIPAÇÃO INDIVIDUAL EM FORMAÇÃO CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Para os efeitos convenientes torna-se público que se encontra aberto, a partir do

Leia mais

(2006/C 297/02) considerando o seguinte: constatando que:

(2006/C 297/02) considerando o seguinte: constatando que: C 297/6 Resolução do Conselho e dos Representantes Governos dos Estados-Membros, reunidos no Conselho, relativa à realização dos objectivos comuns em matéria de participação e informação dos jovens para

Leia mais

Benefícios Fiscais. Incentivos em regime contratual

Benefícios Fiscais. Incentivos em regime contratual Benefícios Fiscais O Estatuto dos Benefícios Fiscais consagra um conjunto de medidas de isenção e redução da carga fiscal para diversos tipos de projectos e investimentos. Os incentivos e benefícios fiscais

Leia mais

Sistema de Incentivos Internacionalização das PME

Sistema de Incentivos Internacionalização das PME Sistema de Incentivos Internacionalização das PME Objetivos e prioridades: Conceder apoios financeiros a projetos que reforcem a capacitação empresarial das PME para a internacionalização, com vista a

Leia mais

Promover a Inclusão Social e Combater a Pobreza

Promover a Inclusão Social e Combater a Pobreza AVISO/CONVITE PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS PROGRAMA OPERACIONAL REGIONAL 2014-2020 (MADEIRA14-20) EIXO PRIORITÁRIO 8 Promover a Inclusão Social e Combater a Pobreza PRIORIDADE DE INVESTIMENTO (PI)

Leia mais

MINISTÉRIOS DAS FINANÇAS E DA ECONOMIA. Portaria n.º 1502/2002 de 14 de Dezembro

MINISTÉRIOS DAS FINANÇAS E DA ECONOMIA. Portaria n.º 1502/2002 de 14 de Dezembro MINISTÉRIOS DAS FINANÇAS E DA ECONOMIA Portaria n.º 1502/2002 de 14 de Dezembro A Resolução do Conselho de Ministros n.º 103/2002, de 17 de Junho, publicada em 26 de Julho, que aprovou o PPCE - Programa

Leia mais

BOLSAS DE ESTUDO DE ESPECIALIZAÇÃO E VALORIZAÇÃO PROFISSIONAL EM ARTES NO ESTRANGEIRO REGULAMENTO

BOLSAS DE ESTUDO DE ESPECIALIZAÇÃO E VALORIZAÇÃO PROFISSIONAL EM ARTES NO ESTRANGEIRO REGULAMENTO BOLSAS DE ESTUDO DE ESPECIALIZAÇÃO E VALORIZAÇÃO PROFISSIONAL EM ARTES NO ESTRANGEIRO I. DISPOSIÇÕES GERAIS REGULAMENTO Artº 1º 1) Com o fim de estimular a especialização e a valorização profissional nos

Leia mais

O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:378383-2013:text:pt:html

O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:378383-2013:text:pt:html 1/6 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:378383-2013:text:pt:html Polónia-Varsóvia: Contrato-quadro para desenvolvimento de Intranet com base em SharePoint, sistema

Leia mais

Volta de Apoio ao Emprego 2014

Volta de Apoio ao Emprego 2014 Volta de Apoio ao Emprego 2014 Apoios ao Empreendedorismo 1. Programa de Apoio ao Empreendedorismo e à Criação do Próprio Emprego (PAECPE) 2. Programa Investe Jovem 3.O Ninho de Empresas de Loulé 2014-10-23

Leia mais

PROGRAMA MODELAR MANUAL DE APOIO AO PROCESSO DE CANDIDATURA

PROGRAMA MODELAR MANUAL DE APOIO AO PROCESSO DE CANDIDATURA PROGRAMA MODELAR MANUAL DE APOIO AO PROCESSO DE CANDIDATURA Junho de 2009 1 MANUAL DE APOIO AO PROCESSO DE CANDIDATURA AO PROGRAMA MODELAR O Programa MODELAR tem como objectivo a atribuição de apoio financeiro

Leia mais

QREN (2007-2013) PARTE IV Fichas Resumo prioridade «Factores de competitividade»

QREN (2007-2013) PARTE IV Fichas Resumo prioridade «Factores de competitividade» QREN (2007-2013) PARTE IV Fichas Resumo prioridade «Factores de competitividade» SISTEMA DE INCENTIVOS AO INVESTIMENTO DAS EMPRESAS 1 Os sistemas de incentivos ao investimento das empresas são um dos instrumentos

Leia mais

VICE-PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL, S.R. DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE SOCIAL Despacho n.º 751/2009 de 9 de Julho de 2009

VICE-PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL, S.R. DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE SOCIAL Despacho n.º 751/2009 de 9 de Julho de 2009 VICE-PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL, S.R. DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE SOCIAL Despacho n.º 751/2009 de 9 de Julho de 2009 O Decreto Regulamentar n.º 84-A/2007, de 10 de Dezembro, estabeleceu o enquadramento

Leia mais

A União Europeia e o apoio às Empresas. Margarida Marques, Chefe da Representação da Comissão Europeia em Portugal

A União Europeia e o apoio às Empresas. Margarida Marques, Chefe da Representação da Comissão Europeia em Portugal A União Europeia e o apoio às Empresas Margarida Marques, Chefe da Representação da Comissão Europeia em Portugal Abril 2010 Programa-Quadro para a Competitividade e a Inovação (CIP) Programa-Quadro para

Leia mais

Anúncio de concurso. Serviços

Anúncio de concurso. Serviços 1/5 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:265083-2015:text:pt:html Bélgica-Bruxelas: Estudo relativo ao papel da digitalização e da inovação para a criação de

Leia mais

SISTEMA DE APOIO A ACÇÕES COLECTIVAS (SIAC) ESTRATÉGIAS DE EFICIÊNCIA COLECTIVA - TIPOLOGIA CLUSTERS E DINÂMICAS DE REDE

SISTEMA DE APOIO A ACÇÕES COLECTIVAS (SIAC) ESTRATÉGIAS DE EFICIÊNCIA COLECTIVA - TIPOLOGIA CLUSTERS E DINÂMICAS DE REDE AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 01 / SIAC / 2011 SISTEMA DE APOIO A ACÇÕES COLECTIVAS (SIAC) ESTRATÉGIAS DE EFICIÊNCIA COLECTIVA - TIPOLOGIA CLUSTERS E DINÂMICAS DE REDE Nos termos do Regulamento

Leia mais

O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:120927-2013:text:pt:html

O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:120927-2013:text:pt:html 1/5 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:120927-2013:text:pt:html B-Geel: Fornecimento e manutenção de um novo carro de bombeiros para o corpo de bombeiros do

Leia mais

Iniciativa Formação para Empresários Programa de Candidatura

Iniciativa Formação para Empresários Programa de Candidatura Iniciativa Formação para Empresários Programa de Candidatura No âmbito do Contrato de Delegação de Competências do POPH na CCP 1. Enquadramento da Iniciativa A Iniciativa Formação para Empresários tem

Leia mais

Comunicações e Informações

Comunicações e Informações Jornal Oficial da União Europeia C 183 A Edição em língua portuguesa Comunicações e Informações 58. o ano 4 de junho de 2015 Índice V Avisos PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS Serviço Europeu de Seleção do

Leia mais

A. Novo Paradigma de Desenvolvimento

A. Novo Paradigma de Desenvolvimento S E M I N Á R I O AUDITORIAS DE VALOR 11 de Outubro de 2010 A. Novo Paradigma de Desenvolvimento 2007/2013 Passagem do Objectivo 1 (Convergência) para o Objectivo 2 (Competitividade e Emprego). Alteração

Leia mais

COMISSÃO EUROPEIA. o reforço de capacidades das organizações de acolhimento e a assistência técnica às organizações de envio,

COMISSÃO EUROPEIA. o reforço de capacidades das organizações de acolhimento e a assistência técnica às organizações de envio, C 249/8 PT Jornal Oficial da União Europeia 30.7.2015 COMISSÃO EUROPEIA CONVITE À APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS EACEA 25/15 Iniciativa Voluntários para a Ajuda da UE: Destacamento de Voluntários para a Ajuda

Leia mais

SISTEMA DE APOIO A ACÇÕES COLECTIVAS (SIAC)

SISTEMA DE APOIO A ACÇÕES COLECTIVAS (SIAC) AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 01 / SIAC / 2012 SISTEMA DE APOIO A ACÇÕES COLECTIVAS (SIAC) PROGRAMA ESTRATÉGICO +E+I PROMOÇÃO DA PARTICIPAÇÃO NO 7.º PROGRAMA-QUADRO DE I&DT (UNIÃO EUROPEIA)

Leia mais

Anúncio de concurso. Serviços

Anúncio de concurso. Serviços 1/7 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:6786-2013:text:pt:html L-Luxemburgo: Organização e implementação de atividades de formação para reforçar a aplicação

Leia mais

PROGRAMA DE AJUDA DIRECTA 2015-2016 Requisitos & Instruções

PROGRAMA DE AJUDA DIRECTA 2015-2016 Requisitos & Instruções PROGRAMA DE AJUDA DIRECTA 2015-2016 Requisitos & Instruções Cabo Verde VI Edição São Tomé e Príncipe IV Edição Guiné-Bissau II Edição O que é o Programa de Ajuda Directa (PAD)? O PAD é gerido pela Embaixada

Leia mais