Oposição propõe saída imediata para Sartori não humilhar mais os servidores

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Oposição propõe saída imediata para Sartori não humilhar mais os servidores"

Transcrição

1 Informativo eletrônico semanal do mandato Edição Oposição propõe saída imediata para Sartori não humilhar mais os servidores Em coletiva de imprensa realizada na quarta-feira (5), a bancada do PT apontou saídas imediatas e de médio e longo prazo para enfrentar a crise das finanças no RS PÁGINAS 3 E 4 Brasil iniciou há 2 anos uma revolução na saúde com o Mais Médicos, afirma Dilma O programa Mais Médicos, que completou dois anos em 8 de julho, tem promovido uma transformação no atendimento básico em saúde pelo Brasil. Além de levar atendimento à população antes desassistida, ainda traz benefícios ao investir na ampliação e reforma da infraestrutura de atendimento e na abertura de novos cursos pelo país. PÁGINA 09

2 MINISTÉRIOS Seminário debate projetos do Ministério da Ciência e Tecnologia para o RS O Brasil precisa estimular a presença de jovens mulheres em atividades de pesquisa e desenvolvimento, vencendo o preconceito que atinge meninas interessadas em ciência e tecnologia, afirmou o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Aldo Rebelo, na manhã desta sexta-feira (7), no plenário Otávio Rocha da Câmara Municipal de Porto Alegre, durante o seminário que discutiu os planos, programas e projetos do Ministério para o Rio Grande do Sul. Para o ministro, a área da ciência, da tecnologia, da pesquisa e da inovação reúne atividades diretamente relacionadas com ampliação da democracia, consolidação da soberania nacional e com elevação do padrão de vida e precisam ser valorizadas. Rebelo também falou sobre o software livre, que considera um importante instrumento para a democratização do acesso à informação. Para finalizar, ele informou que recente pesquisa mostrou que a sociedade brasileira aprova os investimentos do governo em ciência e tecnologia, mas que é necessário uma mudança de cultura para fomentar o desenvolvimento do setor. Representando o Parlamento gaúcho, o deputado Adão Villaverde (PT) destacou que os investimentos em ciência, tecnologia, pesquisa e inovação são fundamentais para o desenvolvimento do Brasil e dos estados, principalmente, para tornar o país mais competitivo. Coordenador da mesa do seminário, o deputado federal João Derly (PCdoB) pontuou que precisamos de ações para continuar avançando, tornando o Brasil cada vez mais competitivo no mundo nessa área de ciência e tecnologia. O presidente do Legislativo da capital, vereador Mauro Pinheiro (PT), reforçou a importância do debate para o setor científico e tecnológico. São políticas públicas que abrangem uma grande gama de áreas. Um bom exemplo da atuação do Ministério no Estado é o Centro Nacional de Tecnologia Eletrônica Avançada (Ceitec), que atua no segmento de semicondutores, lembrou Pinheiro. O seminário é uma iniciativa é conjunta entre o Legislativo de Porto Alegre e a Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados. Não deixem apequenar o RS, afirma ministra M A ministra do Meio Ambiente, Izabela Teixeira, fez um apelo contundente no teatro Dante Braone lotado da Assembleia nesta sexta-feira (7), durante seminário A realidade e as consequências do uso dos agrotóxicos no RS e no Brasil". "Não deixem apequenar o Rio Grande do Sul com retrocessos ambientais", pediu ela. Pedro Belo Garcia/Agência ALRS ais de 800 agricultores, ambientalistas e representantes de entidades da sociedade civil lotaram o Teatro Dante Barone da Assembleia Legislativa, na manhã desta sexta-feira (7), para acompanhar o seminário sobre a realidade e as consequências do uso dos agrotóxicos no Brasil e no Rio Grande do Sul. Promovido em conjunto pelos gabinetes dos deputados petistas Edegar Pretto e Dionilso Marcon, o evento contou com as presenças da ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira. A ministra Izabella Teixeira revelou que o governo federal montou um grupo integrado por técnicos do Ministério da Agricultura, Ministério do Meio Ambiente e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para avaliar os agrotóxicos em uso no Brasil, definir as indicações e, se for o caso, estabelecer novos banimentos. Além disso, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), deverá publicar, até o final do ano, o perfil dos princípios ativos dos produtos usados na produção de alimentos no Brasil. O conhecimento e a transparência são fundamentais para que possamos enfrentar a questão. Por isso, vamos disponibilizar um sistema de avaliação técnica para que toda a sociedade tenha informações sobre o que está consumindo, afirmou a ministra. 02

3 O RS TEM SAÍDA V Governador: não humilhe mais o servidor. Viabilize R$ 1,1 bilhão para pagar salários illa ocupou a tribuna, na sessão plenária de quarta-feira (5), para reafirmar que parlamentares do PT e de bancadas oposicionistas protocolaram, no início da tarde, um projeto de lei que propõe a ampliação do saque de depósitos judiciais de 85% para 95%. Com esta disponibilização de recursos extras, o governo estadual poderá recorrer a cerca de R$ 1 bilhão, para saldar a parte dos salários dos servidores públicos retida por parcelamento e, ainda, pagar em dia os trabalhadores do estado nos próximos três meses. Falta apenas a base aliada governista juntar-se a nós e aprovar o PL, que aliviará os servidores humilhados com esta situação de ser responsabilizado para pagar a conta da crise das finanças rio-grandenses, disse o deputado. Este aumento de 10% é a saída para o momento. Se é nada como disse um parlamentar da base de Sartori, há pouco, que assumam e mostrem qual é a saída então. Villaverde salientou também que era lamentável a manifestação do secretário estadual da Fazenda, Giovani Feltes, dizendo que ampliar limites de saques geraria grandes juros ao estado e que o governo Sartori busca soluções mais profundas que isto. Mas será que os servidores podem ficar pagando altos juros ao banco? Podem ser listados como maus pagadores no SPC e na Serasa? Podem não pagar o IPVA e correr o risco de ter o carro aprendido?, indagou Villaverde, assinalando as contradições explícitas do governo estadual. Deputado, Feltes fazia discursos tonitruantes defendendo reajustes aos servidores no governo passado. Também Sartori, em 1989, assinou a Constituição Estadual que, em seu artigo 35, proíbe o parcelamento de salários. Agora, a prática é bem diferente da retórica. Uergs quer assegurar recursos estaduais O coordenador institucional da Superintendência de Planejamento da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs), Aaron Hengles, entregou ao líder da bancada do PT na Assembleia, Luiz Fernando Mainardi, e ao deputado Adão Villaverde, pro- posta de emenda no Plano Plurianual (PPA) para destinação de recursos à construção do campus central da instituição. O encontro ocorreu na manhã desta quinta-feira (6), após a reunião da Comissão de Finanças, suspensa por falta de quórum da base governista. Hengles explicou aos parlamentares que as obras contam com investimentos de R$ 13 milhões provenientes do governo federal e alertou para a urgência da contrapartida do governo estadual sob o risco de se perder o convênio com a União. De acordo com o documento entregue, o Executivo do RS teria de investir R$ 2,3 milhões, já previstos no orçamento da Uergs para 2015, para dar início à licitação. Hengles também destacou a necessidade da contrapartida do governo estadual para o aprimoramento dos programas e projetos de extensão de formação inicial e continuada. Ele destacou que, neste ano, a Uergs apresentou um aumento do número de alunos de graduação superior a 30%, mas que não houve acréscimo em relação aos recursos disponibilizados para bolsas acadêmicas. Na proposta, a instituição sugere um acréscimo de R$ 1,4 milhão para o aprimoramento de programas e projetos de extensão e para formação inicial e continuada. Com o aumento, os investimentos chegariam a R$ 2,6 milhões. Defesa de alternativas na TV Na quarta-feira (5), Villaverde participou do programa Esfera Pública, da Rágio Guaíba (saiba mais em https:// goo.gl/yjncdf). À noite, o deputado esteve no programa de debates Conversas Cruzadas, de TVCOM para defender as alternativas propostas pela bancada do PT para o governo estadual enfrentar a crise das finanças. Ao lado de Juliano Roso (PCdoB), confrontou opinião com deputados da base de Sartori, Tiago Simon e Gabriel Souza. Na quinta-feira (6) o deputado foi entrevistado para o jornal da TVCOM e abordou especialmente a saída de recorrer ao aumento do percentual dos saques dos depósitos compulsórios para permitir o pagamento dos salários dos servidores públicos que jamais foram atrasados e muito menos parcelados, nos governos do PT (veja o vídeo em https://goo.gl/0gv6h2) 03

4 O RS TEM SAÍDA Bancada aponta alternativas para enfrentar a crise D urante coletiva de imprensa realizada na manhã de quarta-feira (5), na Assembleia Legislativa, a bancada estadual do PT demonstrou que o Rio Grande possui saídas concretas e viáveis para enfrentar a crise das finanças que, com a inação do governo Sartori, paralisa o estado, desrespeita os servidores e penaliza os gaúchos. O líder da bancada, Luiz Fernando Mainardi, disse que os deputados petistas contribuem para apresentar alternativas ao governo entre as quais o apoio irrestrito ao aumento do limite de saques dos precatórios, permitindo regularizar o pagamento dos salários dos trabalhadores públicos. Villa salientou que o a solução para a crise está nas mãos do Executivo, que deve mandar imediatamente à Assembleia Legislativa proposta para ampliar de 85% para 95% o limite de saque dos depósitos judiciais, garantindo, assim, R$ 1 bilhão para o pagamento imediato dos salários dos servidores públicos por, no mínimo, três meses. Roger da Rosa Anderson Nunes U Federalização da CEEE é inviável com governo entreguista m encontro da bancada do PT com dirigentes do Sindicato dos Eletricitários do RS (Sinergisul) e da CUT/RS, na tarde de quarta-feira (5), tratou da proposta do partido de federalização da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), apresentada como medida importante, de médio prazo, para buscar recursos extraordinários e resolver a crise das finanças do RS. O PT reafirmou que é contra as privatizações, contra aumento de impostos, contra arrocho salarial, disse o deputado Adão Villaverde E reafirmamos, principalmente, que temos muito claro que uma coisa era a federalização da companhia no contexto da continuidade do governo Tarso e outra situação, bem diferente, é a determinada pelos limites frente a um governo entreguista. O deputado pontou, ainda, que a CEEE cumpre um papel estratégico para o desenvolvimento do RS. Participaram da reunião com os parlamentares, os dirigentes sindicais Carlos Alberto Pauletto, Milton Kempfer, Rodrigo Schley (vicepresidente do Uniproceee), Ana Maria Spadari (2ª vice-presidente do Sinergisul), Darlan da Silva Oliveira (CGTE), Marcio Braga (diretor do Sinergisul), e o advogado Adroaldo Costa. A Servidores chancelam propostas da oposição o apresentar para os servidores públicos, as medidas da oposição para o estado enfrentar a crise financeira, especialmente a saída de curto prazo contida no projeto de lei do aumento do limite para 95% dos saques dos depósitos judiciários, disponibilizando R$ 1 bilhão para o Executivo, a bancada do PT recebeu o imediato apoio dos trabalhadores, dispostos a assumir as propostas para sensibilizar os deputados da base e o governo do estado. Fica claro que não é preciso penalizar os servidores para sair da crise, disse um sindicalista, que define a proposição como um alento em meio ao pânico que vivem os trabalhadores públicos. O problema é que isto desconcerta a estratégia que Sartori traça, de continuidade à política de privatizações do governo Britto, do qual era líder no parlamento. Durante reunião realizada no final da tarde de quarta-feira (6), com a bancada petista, representa pelo líder Luiz Fernando Mainardi, pela deputada Stela Farias, pelo coordenador João Motta e por Villa, os servidores manifestaram que esta solução deve ser adotada urgentemente pelo governo Sartori, permitindo que os servidores se livrem da agonia do parcelamento dos salários nos próximos três meses. Ao final, conduzindo o encaminhamento do encontro, Villa salientou que as propostas de curto, médio e longo prazo (apresentadas aos servidores e à imprensa pela manhã em entrevista coletiva) evidenciam que se pode sair da crise sem arrochar salários, sem aumentar impostos e sem vender bens públicos. Na opinião de Villa, a rejeição à ideia do aumento do saque dos depósitos emitida pelo secretário estadual da Fazenda precisa ser revista pelo Piratini e, para isto, os servidores devem pressionar. Participaram da reunião, Luiz Roberto Dalpiaz Rech (presidente Sintargs), Luciano Menezes (diretor sindical Sindsepers-CUT), Edson Rodrigues Garcia (secretário-geral Cpers), Edgar Costa Sperrhake (diretor Semapi), Ênio Manica (diretor Cpers), Neiva Back (Ugerim), Cláudio Wohlfahrt (Ugerim), Sergio Serra (ASPGE/RS), Isabel Almeida (Astergs), Mara Feltes (Semapi/ CUT- RS), Graciano Pacheco de Pietro (Sinpol), Paulo Lima (Fessergs) e Emice Cardoso Bello (Sispaer). 04

5 ARTIGO O Rio Grande paralisado: Sartori parcela salários desrespeitando servidores e penalizando população* F altando dois meses para completar um ano eleito, o atual governador gaúcho ainda tateia na gestão como se acordasse, repentinamente, com a visão ofuscada em ambiente escuro, no qual desconhece toda a ocupação do espaço. Na primeira segunda-feira de agosto (03), após sumir em outro estado desde o anúncio feito por seus auxiliares de parcelamento de salários dos servidores públicos, reapareceu desastrosamente com uma solução paliativa: criou um grupo de trabalho, terceirizando sua responsabilidade para integrantes de outros poderes, que não foram eleitos para governar o RS. Coincidentemente, o Tribunal de Contas do Estado aprovava, por unanimidade, as contas do gestor anterior e, através do parecer de um experimentado e insuspeito conselheiro relator, Algir Lorenzon, elogiava publicamente a Na realidade, há uma estratégia clara no alardear do dito 'caos das finanças'. Trata-se de um movimento deliberado para criar condições políticas para a implementação de medidas que, como mostram experiências repetidas por ocupantes do Piratini, o PMDB e seus aliados sempre promovem quando governam: cortes de gastos e serviços públicos que, por consequência, justificam o arrocho salarial, o aumento de impostos e as privatizações administração de Tarso Genro, por ter atingido os melhores índices, de todos os tempos, no quadro do Estado. Os números apurados nos demonstrativos contábeis indicam a adoção de uma política adequada à realidade das finanças do Estado, na busca do equilíbrio e da viabilização da capacidade de realizar investimentos com recursos próprios, com foco na obtenção de maior qualidade na aplicação do dinheiro público e na valorização das ações vinculadas à administração tributária, tanto na fiscalização como na arrecadação ou cobrança, e na concessão ou fruição de benefícios fiscais, avaliou o Serviço de Auditoria, Instrução do Parecer Prévio e Acompanhamento da Gestão Fiscal (SAIPAG). Se o governador Tarso Genro tivesse agido com dolo, com má fé, com atos de corrupção, com qualquer coisa desse tipo, nós estaríamos propondo o voto desfavorável. Mas nada disso ocorreu, disse o conselheiro. Ele retirou recursos do Caixa Único e aplicou em Saúde, Educação e Segurança atingindo os melhores índices, de todos os tempos, no quadro do Estado, completou. Assim, ao contrário do que prega o governador José Ivo Sartori, seus apoiadores e parte da mídia, que amplifica o discurso da falta de soluções para a crise financeira histórica e antiga, para o TCE/ RS não é culpa de Tarso a atual situação de paralisia do RS. Na realidade, há uma estratégia clara no alardear do dito caos das finanças. Trata-se de um movimento deliberado para criar condições políticas para a implementação de medidas que, como mostram experiências repetidas por ocupantes do Piratini, o PMDB e seus aliados sempre promovem quando governam: cortes de gastos e serviços públicos que, por consequência, justificam o arrocho salarial, o aumento de impostos e as privatizações. Os cortes generalizados e sem critérios já estão em pleno vigor, com a respectiva precarização dos serviços públicos até em áreas com forte impacto social como Segurança Pública, Saúde e Educação. O atraso com o parcelamento dos salários é um fato e o governo já avisa que não honrará os reajustes das categorias públicas, preferindo propor o aumento de impostos e privatizações de bens públicos. É de conhecimento geral que ADÃO VILLAVERDE** nosso estado tem uma desordem financeira estrutural há décadas. Esta é uma realidade que todas as administrações devem, cada uma ao seu modo, enfrentar. Este governo já mostrou qual é sua opção política. Isto esconde e elimina a necessidade do governo trabalhar eficaz e arduamente para buscar fontes alternativas de receita. Entretanto, procura esquivar-se do inevitável desgaste ao tentar convencer a população de que a situação das finanças é tão críticaque não existe alternativa possível. A opção pelo discurso de jogar todo o ônus dessas dificuldades ao governo anterior, praticamente paralisou a gestão. Nenhuma receita nova foi gerada neste período. Sequer se tem notícias de projetos que já haviam sido conquistados pelo RS do Executivo passado em alinhamento com o Governo Federal, a fundo perdido, que somam quase R$ 1 bilhão. Por exemplo: R$ 600 milhões do PAC/Prevenção de Cheias e Desastres Naturais, incluindo obras como a do Arroio Feijó, beneficiando a Zona Norte de Porto Alegre e Alvorada; as do Arroio Sapucaia, beneficiando Sapucaia do Sul, Canoas e Esteio, que juntas representam em torno de R$ 300 milhões, praticamente estão sendo encaminhadas apenas pelos prefeitos desses municípios junto ao Ministério das Cidades, sem a efetiva participação do governo estadual. Nunca mais se ouviu falar dos R$ 200 milhões, também a fundo perdido, do PAC-50 relativo a corredores e faixas exclusivas nas Avenidas Protásio Alves, Caminho do Meio e Frederico Diehl (POA Viamão Alvorada) e da Estrada do Conde (Guaíba Eldorado do Sul). *Artigo publicado no jornal eletrônico Sul21 em 07 de agosto de 2015 **Professor, engenheiro e deputado estadual (PT-RS) 05

6 LIBERDADE DE EXPRESSÃO Repúdio à ameaça a cartunista Bier A o solidarizar-se com o chargista Augusto Bier, ameaçado de ter os braços quebrados caso continue postando críticas em desenhos ao governador Sartori, o deputado Adão Villaverde (PT) lamenta profundamente a atitude de intimidação, que lembra os tristes tempos de censura à liberdade de expressão durante a ditadura no Brasil. Para Villaverde, a ameaça registrada em boletim de ocorrência policial pelo chargista preocupa todos os defensores da democracia, especialmente neste período em que a intolerância e o ódio se fortalecem com a reação do conservadorismo. Não é possível aceitar esta situação, que pode estimular outras do mesmo nível, diz Villaverde. É preciso repudiar com muita veemência, sempre e permanentemente, qualquer atentado à manifestação da opinião. O deputado estendeu sua solidariedade para todos os cartunistas e jornalistas que, como Bier, precisam ser livres para reproduzir o contraditório, refletir visões diferentes da sociedade e contribuir para a democratização dos meios de comunicação. No boletim de ocorrência reproduzido em postagem nas redes sociais por Bier, ele conta que recebeu telefonema em sua residência, à noite, ordenando-lhe que pare de desenhar gracinhas ofendendo o governador Sartori ou será danificado em seus instrumentos de trabalho Eu vou quebrar os teus braços, disse a voz masculina. Muitos cartunistas compartilharam a informação desenhando diversas caricaturas e charges de Sartori. 06

7 MOBILIDADE URBANA SUSTENTÁVEL Novo relator aprovado na Comissão Especial Aprovado por unanimidade na reunião do início da tarde de quarta-feira (5), o deputado Juliano Roso (PCdoB) é o novo relator da Comissão Especial de Mobilidade Urbana Sustentável, presidida por Villa. Juliano substitui Manuela D Ávila, do mesmo partido, em adiantado estado de gravidez. Estou à disposição e preparado para o desafio. Participei das cinco Conferências das Cidades em níveis nacional, estadual e municipal, disse Juliano ao receber um pré-relatório das nove audiências e sete reuniões realizadas até agora no âmbito do órgão. Na próxima quarta-feira (12), às 13h15, a comissão se reunirá para encaminhar o final dos trabalhos e a apresentação do relatório. INCLUSÃO Audiência pública vai debater Parada do Orgulho Louco Conferência Livre das mulheres com deficiência Villa encontrou as amigas Télia Negrão, Carol Santos e Liza Cenci, no Espaço Convergência deputado Adão Pretto, no pavimento térreo da Assembleia Legislativa, na tarde de quinta-feira (6), em reunião da 1ª Conferência Livre das Mulheres com Deficiência que busca inserir e fortalecer as políticas públicas específicas que garantam inclusão e acessibilidade às mulheres com deficiência do Rio Grande do Sul. O encontro é também preparatório à 4ª Conferência Nacional de Políticas para as Mulheres que ocorrerá no próximo ano. BANCÁRIOS Nesta sexta-feira (7), o gabinete do Villa acompanhou reunião com a vice-prefeita de Alegrete, Preta Mulazzani, a deputada estadual Stela Farias, a presidenta da Câmara de Vereadores de Alegrete, Judete Ferrari, e integrantes do movimento Orgulho Louco para debater a audiência pública aprovada na Comissão de Saúde na quarta-feira (5) que vai tratar do Projeto de Lei Complementar (PLC) 236/2015 apresentado pelos parlamentares. A proposta institui a Parada do Orgulho Louco na última sexta-feira de outubro. Na ocasião, foi apresentado o nome da V Parada Gaúcha do Orgulho Louco: Amai-vos Uns Aos Loucos". Também participaram do encontro, o presidente do CRESS, Alberto Terres; o diretor do Coren/RS do Ricardo Hasbaert; Alexandra Ximendes, do Conselho Regional de Psicologia; Antônio Feijó, do gabinete deputado federal Henrique Fontana; Eduardo Furasté, do gabinete do vereador alegretense Zé Nunes; e Aline Castilho, da Parada Gaúcha do Orgulho Louco. Encontro com diretor da Contrafi No início da manhã de quarta-feira (5), Villa recebeu o diretor da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), Ademir Wiedecker. No encontro, que ocorreu no gabinete parlamentar, trataram de assuntos referentes às demandas da categoria e à defesa dos bancos públicos. ALEGRETE PT do município planeja novos avanços Villa participou do Seminário de Planejamento do PT de Alegrete. que fez um balanço extremamente positivo das conquistas obtidas no município que tem a companheira Preta Castro Mulazzani como vice-prefeita de uma gestão muito produtiva. No encontro, refletiu-se sobre os avanços na administração municipal e acerca do papel do PT na construção de políticas públicas de desenvolvimento e das questões sociais da comunidade da fronteira oeste. É uma honra para nosso mandato participar de articulações que contribuem para projetos e iniciativas de recursos e investimentos recebidos por Alegrete, afirmou Villa. 07

8 ARTIGO Rio Grande do Sul: vazio de liderança e de programa desenvolvimentista* O aprofundamento da crise tornou centrais temas relativos à inovação, fontes de financiamento, dívida dos Estados, previdência social, crescimento econômico. As equações estratégicas capazes de responder a estas situações, sabemos, não se resolvem no curto prazo, olhando apenas o caixa do Estado, cada vez mais fragilizado para cobrir as necessidades imediatas. As bases que podem alinhar respostas aos melhores padrões em âmbito global são um desafio ainda em definição. Para isso, dentre as virtudes, a liderança política de um governo parece imprescindível. Enquanto os governadores da Região Sudeste (São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo) acordam uma agenda de desenvolvimento com atores econômicos e o Governo Federal, visando enfrentar a crise econômica, retomando e protegendo investimentos novos ou em execução nos Estados, o RS continua imerso num voluntarismo e imediatismo que só agravam mais a situação, tornando o Estado refém de si próprio. O discurso de jogar todo o ônus dessas dificuldades ao governo anterior, praticamente paralisou a gestão. Nenhuma receita nova foi gerada neste período. Aliás, se fossemos comparar os recursos novos que a gestão anterior já havia viabilizado neste igual período, em operações de crédito, novas receitas, via o próprio Tesouro e também recursos junto ao Governo Federal, constataríamos que os números são incomparáveis. Nos seus primeiros 6 meses, o Governo Tarso viabilizou, no mínimo, 500 milhões de reais e concluiu a negociação de mais de 2 bilhões em convênios e operações de crédito (BNDES, BID, BIRD, BB). A forma adotada pelo atual Governo faz com que o Estado não encontre saídas mais duradouras ou de longo prazo, a não ser jogar o ônus ao próprio estado, penalizando a sociedade, com a desconstituição das políticas públicas de saúde, segurança e remuneração do funcionalismo. Ou seja, novamente a saída é o Estado Mínimo, a falta de recursos para investimen- JOÃO MOTTA** tos e a retirada de direitos. Projetos que já haviam sido conquistados num alinhamento com o Governo Federal, a fundo perdido e que somam quase 1 bilhão de reais, sequer se tem notícias. Senão, vejamos, 600 milhões de reais do PAC/Prevenção de Cheias e Desastres Naturais, onde se incluíam obras como a do Arroio Feijó, beneficiando a Zona Norte de Porto Alegre e Alvorada; a do Arroio Sapucaia, beneficiando Sapucaia do Sul, Canoas e Esteio, que juntas representam em torno de 300 milhões de reais, praticamente estão sendo encaminhadas apenas pelos Prefeitos desses Municípios junto ao Ministério das Cidades, sem a efetiva participação do Governo do Estado. Leia mais em *Artigo publicado no jornal eletrônico Sul21 em 31 de julho de 2015 **João Motta é ex-secretário de Planejamento RS e Membro do Conselho da Fundação Perseu Abramo Sartori sempre teve um programa: privatizar* T odos se enganaram. Todos os que acusaram o candidato José Ivo Sartori de ter concorrido e vencido às eleições sem ter um programa de governo. Ledo engano. Sartori sempre teve um projeto para ser executado. Ele apenas, estrategicamente, não o declarou. Seria contraproducente falar dele durante a disputa. Não se trata aqui de julgar, mas de constatar. O plano de governo de Sartori estava na cara de todo mundo. Não viu quem não quis ou não pôde enxergar. Agora, o plano está sendo aplicado. Qual era o plano de governo de Sartori? Diminuir o tamanho do Estado. Sartori elegeu-se para dar prosseguimento ao começado por Antônio Britto, não continuado por Germano Rigotto e mal terminado por Yeda Crusius: reduzir o Estado. O plano de governo de Sartori passa por privatizações de estatais, alteração da previdência estadual e mudança no plano de carreira do magistério. O problema é que há entraves. As privatizações das estatais dependem de plebiscito. Alguns itens da previdência estão atrelados a leis federais. A mudança do plano de carreira do magistério é um barril de pólvora. Sartori sempre teve um projeto. Diminuir o tamanho do Estado. Tem também uma estratégia. Usar o quanto pior melhor como fator de criação das condições para fazer passar o remédio amargo. O governo espera tirar do caos o espírito favorável até mesmo à privatização por meio do plebiscito. O parcelamento dos salários pode ser o combustível que faltava. O funcionalismo público está sendo jogado contra o resto da população como moeda de troca. O governo considera que aposentadorias aos 50 anos de idade são privilégios que comprometem as finanças públicas. O governo entende também que muita gente se beneficia da previdência estadual sem ter contribuído para ela. O raciocínio em relação aos que se aposentam aos 50 anos de idade é simples: contribui durante 25 anos (professoras) e recebe durante 35. Sartori elegeu-se JUREMIR MACHADO** para bancar a austeridade. É a Angela Merkel dos gregos gaúchos. Os primeiros passos do governo, porém, deixaram rastros de contradições: aumentos para secretários e até para o governador, que teve de recuar. O legislativo e o judiciário trataram de garantir seus aumentos e privilégios com base no sofisma da independência dos poderes. A legitimidade foi corroída no ponto de partida. O ex-governador Tarso Genro, que deu aumentos hoje criticados, garante que o governo pode contrair 20 bilhões de empréstimos. Por que não o faz? O governo não confirma. Uma hipótese é que não quer, pois estragaria a estratégia do quanto pior melhor para aplicar o seu remédio. Leia mais em *Artigo publicado no blog de Juremir Machado em 4 de agosto de 2015 **Jornalista 08

9 GOVERNO DILMA Brasil iniciou há 2 anos uma revolução na saúde com o Mais Médicos, afirma presidenta Roberto Stuckert Filho/PR O Brasil iniciou, com a criação do Programa Mais Médicos, uma verdadeira revolução na área de saúde pública e na formação destes profissionais, afirmou a presidenta Dilma Rousseff na terça-feira (4), na cerimônia que comemorou, no Palácio do Planalto, os resultados de dois anos do programa. Mais de quatro mil municípios hoje contam com o reforço de de médicos, e 63 milhões de pessoas estão cobertas pelo programa. Houve grande ampliação da formação, com aumento do número de vagas de graduação em medicina e a residência médica está a caminho da universalização. Em seu discurso, a presidenta lembrou o grande preconceito que cercou a implantação do Mais Médicos. Logo depois que falamos que íamos lançar, e que começaram as críticas, recebi vários conselhos para interromper o programa. Eram sistemáticos conselhos que diziam: Nós vamos ficar muito mal com os médicos. Era uma frase estranhíssima. Como a gente poderia ficar muito mal com os médicos, se nós estávamos lançando um programa que se chamava Mais Médicos?, questionou Dilma. Um episódio marcou, em especial, esse período: o desembarque do médico cubano Juan Delgado em Fortaleza (CE), quando foi cercado por manifestantes de jaleco branco, que o vaiavam e o chamavam de escravo. Para a presidenta, havia naquela época um desconhecimento básico do sentido do Mais Médicos. E, ao mesmo tempo em que as críticas eram um tanto quanto extremadas, eu também tenho a destacar que, por parte dos prefeitos, dos reitores, houve também elogios com muita intensidade. As duas reações são compreensíveis, porque nós estávamos entrando numa situação em que as pessoas se sentiam inseguras, porque iríamos buscar uma revolução na área de saúde pública e na formação de médicos. Hoje, 90% dos médicos que fazem parte do programa são brasileiros. Falta de médicos afetava todo o país Ao longo de dois anos, o programa foi sendo construído com a prioridade de assegurar que houvesse médicos em quantidade suficiente para atender a população. E não apenas a população territorial e socialmente marginalizada, que vivia nos fincões mais longínquos do País, recordou a presidenta. Faltava médico em São Paulo, em Belo Horizonte, no Rio de Janeiro. E eu posso listar aqui todas as capitais e dizer para vocês: faltava médico a alguns quilômetros dos centros das capitais brasileiras. Faltava médico nas maiores cidades desse país. Da mesma forma, faltava médico também nas comunidades quilombolas, nos departamentos de saúde indígena e no interior do País. Faltava médico em tudo quanto era canto. Portanto, estávamos diante de um desafio de um País que tem uma proporção continental e uma complexidade bastante elevada. Tínhamos desde problema de logística, para deslocar os médicos, até problemas de garantir a manutenção desses médicos nos municípios. CONVITE Neste sábado, no Santander Cultural, em Porto Alegre, às 10h, ocorrre o evento cultural que revisita a obra do patrono Cyro Martins pela literatura e cinema. 09

Aspásia Camargo (PV) e Rodrigo Dantas (DEM) debatem com médicos o futuro da saúde pública do Rio de Janeiro

Aspásia Camargo (PV) e Rodrigo Dantas (DEM) debatem com médicos o futuro da saúde pública do Rio de Janeiro Aspásia Camargo (PV) e Rodrigo Dantas (DEM) debatem com médicos o futuro da saúde pública do Rio de Janeiro Os temas saúde pública e exercício profissional médico foram debatidos nesta 5ª (30/8), na sede

Leia mais

DIREÇÃO NACIONAL DA CUT APROVA ENCAMINHAMENTO PARA DEFESA DA PROPOSTA DE NEGOCIAÇÃO DO SALÁRIO MÍNIMO, DAS APOSENTADORIAS E DO FATOR PREVIDENCIÁRIO

DIREÇÃO NACIONAL DA CUT APROVA ENCAMINHAMENTO PARA DEFESA DA PROPOSTA DE NEGOCIAÇÃO DO SALÁRIO MÍNIMO, DAS APOSENTADORIAS E DO FATOR PREVIDENCIÁRIO DIREÇÃO NACIONAL DA CUT APROVA ENCAMINHAMENTO PARA DEFESA DA PROPOSTA DE NEGOCIAÇÃO DO SALÁRIO MÍNIMO, DAS APOSENTADORIAS E DO FATOR PREVIDENCIÁRIO A CUT e as centrais sindicais negociaram com o governo

Leia mais

Clipping. ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO 03 de outubro de 2011 ESTADO DE MINAS

Clipping. ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO 03 de outubro de 2011 ESTADO DE MINAS ESTADO DE MINAS 1 2 ESTADO DE MINAS 3 ESTADO DE MINAS http://www.em.com.br PSD de Kassab mira 'órfãos' do PMDB quercista O PSD obteve registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na terça-feira e corre

Leia mais

Em defesa da Saúde pública para todos

Em defesa da Saúde pública para todos Boletim Econômico Edição nº 57 março de 2015 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Em defesa da Saúde pública para todos 1 A saúde pública faz parte do sistema de Seguridade Social

Leia mais

Os bancos públicos e o financiamento para a retomada do crescimento econômico

Os bancos públicos e o financiamento para a retomada do crescimento econômico Boletim Econômico Edição nº 87 outubro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Os bancos públicos e o financiamento para a retomada do crescimento econômico 1 O papel dos bancos

Leia mais

Discurso do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na cerimônia de transmissão de cargo

Discurso do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na cerimônia de transmissão de cargo Discurso do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na cerimônia de transmissão de cargo Brasília, 02 de janeiro de 2015. Ministra Miriam Belchior, demais autoridades, parentes e amigos aqui presentes.

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 11 Pronunciamento sobre a questão

Leia mais

Comissão de Saúde da Câmara dos Vereadores do Rio questiona SMS e defende instalação de CPI para investigar desrespeito à Lei das OSs

Comissão de Saúde da Câmara dos Vereadores do Rio questiona SMS e defende instalação de CPI para investigar desrespeito à Lei das OSs Comissão de Saúde da Câmara dos Vereadores do Rio questiona SMS e defende instalação de CPI para investigar desrespeito à Lei das OSs O plenário da Câmara Municipal do Rio de Janeiro ficou lotado durante

Leia mais

Movimento SOS Saúde dá início a agenda externa na porta do Hospital Souza Aguiar

Movimento SOS Saúde dá início a agenda externa na porta do Hospital Souza Aguiar Movimento SOS Saúde dá início a agenda externa na porta do Hospital Souza Aguiar Cumprindo determinação do Movimento SOS Saúde, médicos e dentistas da rede pública municipal realizaram manifestação na

Leia mais

O que é o conglomerado Caixa...

O que é o conglomerado Caixa... CAIXA FEDERAL QUAL CAIXA QUEREMOS? Março 2015 O que é o conglomerado Caixa... A Caixa é uma instituição financeira constituída pelo Decreto-Lei 759/1969, sob a forma de empresa pública, vinculada ao Ministério

Leia mais

Carta da Indústria 2014 (PDF 389) (http://arquivos.portaldaindustria.com.br/app/conteudo_18/2013/06/06/481/cartadaindstria_2.pdf)

Carta da Indústria 2014 (PDF 389) (http://arquivos.portaldaindustria.com.br/app/conteudo_18/2013/06/06/481/cartadaindstria_2.pdf) www.cni.org.br http://www.portaldaindustria.com.br/cni/iniciativas/eventos/enai/2013/06/1,2374/memoria-enai.html Memória Enai O Encontro Nacional da Indústria ENAI é realizado anualmente pela CNI desde

Leia mais

Evento acontece na cidade de Caxambu e começa nesta sexta (18)

Evento acontece na cidade de Caxambu e começa nesta sexta (18) https://www.educacao.mg.gov.br/imprensa/noticias/178 3-educacao-amplia-interlocucao-com-representantes- do-movimento-sindical Notícia veicula no site Portal da Educação em 17/02/11 Secretária Ana Lúcia

Leia mais

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES RESOLUÇÕES A Direção Nacional da CUT, reunida em Brasília no dia 05 de março de 2015, após avaliar a gravidade conjuntura nacional por ocasião da abertura do 12º CONCUT, aprovou como resolução o chamamento

Leia mais

ELEIÇÕES 2008 A RELAÇÃO ENTRE VEREADORES, ADMINISTRAÇÕES PETISTAS E O MOVIMENTO SINDICAL SUGESTÕES

ELEIÇÕES 2008 A RELAÇÃO ENTRE VEREADORES, ADMINISTRAÇÕES PETISTAS E O MOVIMENTO SINDICAL SUGESTÕES ELEIÇÕES 2008 A RELAÇÃO ENTRE VEREADORES, ADMINISTRAÇÕES PETISTAS E O MOVIMENTO SINDICAL 1) INTRODUÇÃO SUGESTÕES Ao longo dos seus vinte e oito anos e com a experiência de centenas de administrações que

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 65 Discurso na solenidade do Dia

Leia mais

país. Ele quer educação, saúde e lazer. Surge então o sindicato cidadão que pensa o trabalhador como um ser integrado à sociedade.

país. Ele quer educação, saúde e lazer. Surge então o sindicato cidadão que pensa o trabalhador como um ser integrado à sociedade. Olá, sou Rita Berlofa dirigente do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Brasil, filiado à Contraf e à CUT. Quero saudar a todos os trabalhadores presentes e também àqueles que, por algum motivo, não puderam

Leia mais

DISCURSO DE POSSE. Sinto-me extremamente honrado ao assumir a Presidência da ACISB/CDL nesta cerimônia, agradeço a Deus por este momento.

DISCURSO DE POSSE. Sinto-me extremamente honrado ao assumir a Presidência da ACISB/CDL nesta cerimônia, agradeço a Deus por este momento. DISCURSO DE POSSE Boa Noite a todos! Cumprimento o ex-diretor presidente Sebastião Calais, o Prefeito Leris Braga, o vice-prefeito Alcemir Moreira, o presidente da Câmara de Vereadores Juarez Camilo, o

Leia mais

Carta-Compromisso pela. Garantia do Direito à Educação de Qualidade. Uma convocação aos futuros governantes e parlamentares do Brasil

Carta-Compromisso pela. Garantia do Direito à Educação de Qualidade. Uma convocação aos futuros governantes e parlamentares do Brasil 1 Carta-Compromisso pela Garantia do Direito à Educação de Qualidade Uma convocação aos futuros governantes e parlamentares do Brasil Para consagrar o Estado Democrático de Direito, implantado pela Constituição

Leia mais

ACS Assessoria de Comunicação Social

ACS Assessoria de Comunicação Social DISCURSO DO MINISTRO DA EDUCAÇÃO, HENRIQUE PAIM Brasília, 3 de fevereiro de 2014 Hoje é um dia muito especial para mim. É um dia marcante em uma trajetória dedicada à gestão pública ao longo de vários

Leia mais

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva encontrou com o governador Paulo Hartung no 27º Encontro Econômico Brasil-Alemanha.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva encontrou com o governador Paulo Hartung no 27º Encontro Econômico Brasil-Alemanha. Denise Zandonadi dzandonadi@redegazeta.com.br O presidente Luiz Inácio Lula da Silva encontrou com o governador Paulo Hartung no 27º Encontro Econômico Brasil-Alemanha. O presidente Luiz Inácio Lula da

Leia mais

30/09/2008. Entrevista do Presidente da República

30/09/2008. Entrevista do Presidente da República Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, em conjunto com o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, com perguntas respondidas pelo presidente Lula Manaus-AM,

Leia mais

Plano Municipal de Educação

Plano Municipal de Educação Plano Municipal de Educação Denise Carreira I Encontro Educação para uma Outra São Paulo 30 de novembro de 2007 O Plano Municipal de Educação e as reivindicações dos movimentos e organizações da cidade

Leia mais

Cem edições para informar e formar cidadãos!

Cem edições para informar e formar cidadãos! ParaTod Mandato do Deputado Tadeu Veneri-PT nº 100 Dezembro 2014 s Acesse: www.tadeuveneri.com.br facebook.com/tadeuveneri Edição Especial Número 100 Cem edições para informar e formar cidadãos! Do primeiro

Leia mais

Quanto aos itens da pauta setorial, o MEC informou o que segue:

Quanto aos itens da pauta setorial, o MEC informou o que segue: Brasília, 7 de setembro de 2015 Reunião com Ministério da Educação (MEC) e com o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) realizada dia 04/09/2015 e Contraproposta da FASUBRA ao Governo Na

Leia mais

Balanço SEMESTRAL da Gestão (Fev/Agosto 2012) Secretaria de Articulação Institucional e Ações Temáticas/SPM

Balanço SEMESTRAL da Gestão (Fev/Agosto 2012) Secretaria de Articulação Institucional e Ações Temáticas/SPM 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 ANEXO II ATA DA 10ª REUNIÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO NACIONAL DOS DIREITOS DA MULHER REALIZADA NOS DIAS 04 E 05 DE SETEMBRO

Leia mais

PL 64 BOLSA COMPLEMENTAR PARA O PROGRAMA MAIS MÉDICOS

PL 64 BOLSA COMPLEMENTAR PARA O PROGRAMA MAIS MÉDICOS PL 64 BOLSA COMPLEMENTAR PARA O PROGRAMA MAIS MÉDICOS Tendo como argumento aperfeiçoar ainda mais a prestação de serviços de saúde à população, o Executivo traz a esta Casa o Projeto de Lei 64/2014, que

Leia mais

Sucessão municipal ACIA ouviu o deputado José de Lima, candidato a prefeito

Sucessão municipal ACIA ouviu o deputado José de Lima, candidato a prefeito www.aciaanapolis.com.br ACIA ouviu o deputado José de Lima, candidato a prefeito De 27 de Setembro a 03 de Outubro 2012 Ano 06 - Diretoria 2011/2013 Durante mais de uma hora o representante da coligação

Leia mais

Modernização da Gestão

Modernização da Gestão Modernização da Gestão Administrativa do MPF Lei de Responsabilidade Fiscal, Finanças Públicas e o Aprimoramento da Transparência Francisco Vignoli Novembro-Dezembro/2010 MPF - I Seminário de Planejamento

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 13 Discurso na solenidade de abertura

Leia mais

Fábio José Garcia dos Reis Dezembro de 2010

Fábio José Garcia dos Reis Dezembro de 2010 Estados Unidos: a polêmica em torno do financiamento do governo federal que beneficia as IES com fins lucrativos e aumenta o endividamento dos estudantes Fábio José Garcia dos Reis Dezembro de 2010 No

Leia mais

SUPERENDIVIDAMENTO. Saiba planejar seus gastos e evite dívidas.

SUPERENDIVIDAMENTO. Saiba planejar seus gastos e evite dívidas. SUPERENDIVIDAMENTO Saiba planejar seus gastos e evite dívidas. Nos últimos anos, houve um crescimento significativo de endividados no Brasil. A expansão da oferta de crédito e a falta de controle do orçamento

Leia mais

SENADO FEDERAL Comissão de Assuntos Sociais

SENADO FEDERAL Comissão de Assuntos Sociais SENADO FEDERAL Comissão de Assuntos Sociais AUDIÊNCIA PÚBLICA REALIZADA NA COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS EM 28 DE JUNHO DE 2006 PARA INSTRUIR O PROJETO DE LEI DO SENADO Nº25, DE 2002, QUE DISPÕE SOBRE O

Leia mais

25 de Abril de 2015 Comemoração dos 41 anos da Revolução dos Cravos

25 de Abril de 2015 Comemoração dos 41 anos da Revolução dos Cravos 25 de Abril de 2015 Comemoração dos 41 anos da Revolução dos Cravos Intervenção da Deputada Municipal do PSD Célia Sousa Martins Senhora Presidente da Assembleia Municipal, Senhor Presidente da Câmara

Leia mais

FECOMÉRCIO VEÍCULO: TRIBUNA DO NORTE DATA: 10.11.15 EDITORIA: CAPA E ESPECIAL

FECOMÉRCIO VEÍCULO: TRIBUNA DO NORTE DATA: 10.11.15 EDITORIA: CAPA E ESPECIAL FECOMÉRCIO VEÍCULO: TRIBUNA DO NORTE DATA: 10.11.15 EDITORIA: CAPA E ESPECIAL VEÍCULO: TRIBUNA DO NORTE DATA: 10.11.15 COMENTÁRIOS EDITORIA: NOTAS E VEÍCULO: PORTAL NO AR/BLOG FATOR RRH DATA: 09.11.15

Leia mais

Salários são baixos. Mudança não é consensual

Salários são baixos. Mudança não é consensual Fonte: Agência Câmara de Notícias, por Noéli Nobre e Patricia Roedel 13.09.2013 Reportagem especial mostra dificuldades dos deficientes no mercado de trabalho. Conheça os aspectos legais, os projetos de

Leia mais

ÍNDICE. Introdução. Os 7 Segredos. Como ser um milionário? Porque eu não sou milionário? Conclusão. \\ 07 Segredos Milionários

ÍNDICE. Introdução. Os 7 Segredos. Como ser um milionário? Porque eu não sou milionário? Conclusão. \\ 07 Segredos Milionários ÍNDICE Introdução Os 7 Segredos Como ser um milionário? Porque eu não sou milionário? Conclusão 3 4 6 11 12 INTRODUÇÃO IMPORTANTE Neste e-book você terá uma rápida introdução sobre as chaves que movem

Leia mais

Oito em cada dez brasileiros não sabem como controlar as próprias despesas, mostra estudo do SPC Brasil

Oito em cada dez brasileiros não sabem como controlar as próprias despesas, mostra estudo do SPC Brasil Oito em cada dez brasileiros não sabem como controlar as próprias despesas, mostra estudo do SPC Brasil Mais de um terço dos brasileiros desconhecem o valor das contas que vencem no próximo mês. Falta

Leia mais

Encontro Nacional ISONOMIA. Conquistando uma só Caixa para todos os empregados

Encontro Nacional ISONOMIA. Conquistando uma só Caixa para todos os empregados 3º o Encontro Nacional de ISONOMIA Conquistando uma só Caixa para todos os empregados ATS e licença-prêmio já! ISONOMIA, UMA LUTA DE TODOS A isonomia de direitos e benefícios entre todos os trabalhadores

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio InfoReggae - Edição 70 A ONG brasileira está em crise? 06 de fevereiro de 2015 O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 68 Discurso na cerimónia de lançamento

Leia mais

Início da implementação do programa Brasil Sem Miséria pelas prefeituras.

Início da implementação do programa Brasil Sem Miséria pelas prefeituras. Ao longo do mês Início da implementação do programa Brasil Sem Miséria pelas prefeituras. Merece destaque também a ação da Polícia Federal e Força Nacional nos Estados e Municípios onde ocorreram mortes

Leia mais

Conselho Nacional de Controle Interno

Conselho Nacional de Controle Interno Veículo: Site Congresso em Foco Data: 13/07/2012 Editoria: Lei de Acesso Coluna: - Página: - Só 12% das prefeituras dão atenção a transparência Uma mesma pergunta foi feita às administrações de 133 cidades

Leia mais

Defesa dos Serviços e Trabalhadores Públicos Brasileiros e o. Não Pagamento da Dívida Pública

Defesa dos Serviços e Trabalhadores Públicos Brasileiros e o. Não Pagamento da Dívida Pública Defesa dos Serviços e Trabalhadores Públicos Brasileiros e o Não Pagamento da Dívida Pública O endividamento público vem pautando a vida do povo brasileiro sob diversas formas, especialmente a partir da

Leia mais

Desafios de um prefeito: promessas de campanha e a Lei de Responsabilidade Fiscal 1

Desafios de um prefeito: promessas de campanha e a Lei de Responsabilidade Fiscal 1 Desafios de um prefeito: promessas de campanha e a Lei de Responsabilidade Fiscal 1 Elaborado por Leandro Felipe (2014) Contém nota pedagógica Introdução O objetivo principal deste caso é ajudar o Prefeito

Leia mais

EDUCAÇÃO FISCAL PARA A CIDADANIA. Abril / 2014

EDUCAÇÃO FISCAL PARA A CIDADANIA. Abril / 2014 EDUCAÇÃO FISCAL PARA A CIDADANIA Abril / 2014 Reflexão Inicial Se a educação sozinha não transforma a sociedade, sem ela tampouco a sociedade muda. (Paulo Freire) Mundo em Crise 30 mil crianças morrem

Leia mais

UNVERSDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE GABINETE DO REITOR COMISSÃO DA VERDADE TRANSCRIÇÃO DE ENTREVISTA

UNVERSDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE GABINETE DO REITOR COMISSÃO DA VERDADE TRANSCRIÇÃO DE ENTREVISTA UNVERSDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE GABINETE DO REITOR COMISSÃO DA VERDADE TRANSCRIÇÃO DE ENTREVISTA Entrevista realizada em: 5.6.2013 Hora: 16h30min. Local: Sala do prof. Almir Bueno CERES Caicó/RN

Leia mais

CARTILHA DE ORIENTAÇÃO SOBRE A LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL

CARTILHA DE ORIENTAÇÃO SOBRE A LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO CARTILHA DE ORIENTAÇÃO SOBRE A LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL 1. O que é a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF)? A Lei de Responsabilidade Fiscal é um código

Leia mais

Relatório da assessoria de imprensa do CORECON/RS Eleição e posse dos dirigentes presidente e vice-presidente do CORECON/RS

Relatório da assessoria de imprensa do CORECON/RS Eleição e posse dos dirigentes presidente e vice-presidente do CORECON/RS Relatório da assessoria de imprensa do CORECON/RS Eleição e posse dos dirigentes presidente e vice-presidente do CORECON/RS Data: 15 de janeiro Hora: 12 horas Local: Sede do Conselho Regional de Economia

Leia mais

01. Câmara Municipal. 02. Secretaria Municipal de Governo. 03. Gabinete do Vice-Prefeito. 04. Procuradoria Geral do Município

01. Câmara Municipal. 02. Secretaria Municipal de Governo. 03. Gabinete do Vice-Prefeito. 04. Procuradoria Geral do Município Estrutura Administrativa e Principais 01. Câmara Municipal - Lei Orgânica do Município de Teresina, de 05 de abril de 1991. - Votar o Orçamento Anual e o Plano Plurianual, bem como autorizar abertura de

Leia mais

Entrevista exclusiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao SBT

Entrevista exclusiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao SBT Entrevista exclusiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao SBT Brasília-DF, 30 de outubro de 2006 Jornalista Ana Paula Padrão: Então vamos às perguntas, agora ao vivo, com

Leia mais

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos!

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! Documento final aprovado por adolescentes dos Estados do Amazonas, da Bahia, do Ceará, do Mato Grosso,

Leia mais

Aprofundar mudanças rumo a um modelo de desenvolvimento sustentável

Aprofundar mudanças rumo a um modelo de desenvolvimento sustentável Este artigo é cópia fiel do publicado na revista Nu e va So c i e d a d especial em português, junho de 2012, ISSN: 0251-3552, . Aprofundar mudanças rumo a um modelo de desenvolvimento sustentável

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 41 Discurso na cerimónia de celebração

Leia mais

22/05/2006. Discurso do Presidente da República

22/05/2006. Discurso do Presidente da República , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de assinatura de protocolos de intenções no âmbito do Programa Saneamento para Todos Palácio do Planalto, 22 de maio de 2006 Primeiro, os números que estão no

Leia mais

Chapa Universalizando atitudes, consolidando resultados é eleita

Chapa Universalizando atitudes, consolidando resultados é eleita BIÊNIO 2014/2016 Chapa Universalizando atitudes, consolidando resultados é eleita Associados de todo o Brasil elegeram, nos dias 5 e 6 de junho, a chapa Universalizando atitudes, consolidando resultados

Leia mais

Em 1983, participou da fundação da União da Juventude Socialista (UJS).

Em 1983, participou da fundação da União da Juventude Socialista (UJS). MINISTRO DA DEFESA DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Dr. José Aldo Rebelo Figueiredo Nasceu no dia 23 de fevereiro de 1956, na cidade de Viçosa, em Alagoas. Em 1968, foi aprovado no exame de admissão para

Leia mais

Relatório Preliminar

Relatório Preliminar Relatório Preliminar O V Seminário Nacional do Crédito Fundiário, realizado no período de 11 a 14 de dezembro de 2012, em Pirenópolis-Go, teve por objetivos a avaliação de propostas e a construção de estratégias

Leia mais

Decisão do STF permite contratação de professores federais por Organização Social

Decisão do STF permite contratação de professores federais por Organização Social Decisão do STF permite contratação de professores federais por Organização Social Na mesma semana em que os trabalhadores brasileiros tomaram as ruas e conseguiram suspender a votação do Projeto de Lei

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 101 Discurso na cerimónia de inauguração

Leia mais

DIAP: PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR: SERVIDORES CONTRÁRIOS AO PL 1.992/07

DIAP: PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR: SERVIDORES CONTRÁRIOS AO PL 1.992/07 DIAP: PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR: SERVIDORES CONTRÁRIOS AO PL 1.992/07 Durante audiência pública realizada na Comissão de Trabalho da Câmara dos Deputados, na última quarta-feira (27), associações e sindicatos

Leia mais

Saiba o que vai mudar no seu bolso com as novas medidas econômicas do governo

Saiba o que vai mudar no seu bolso com as novas medidas econômicas do governo Cliente: Trade Energy Veículo: Portal R7 Assunto: Saiba o que vai mudar no seu bolso com as novas medidas Data: 21/01/2015 http://noticias.r7.com/economia/saiba-o-que-vai-mudar-no-seu-bolso-com-as-novas-medidaseconomicas-do-governo-21012015

Leia mais

05/12/2006. Discurso do Presidente da República

05/12/2006. Discurso do Presidente da República , Luiz Inácio Lula da Silva, no encerramento da 20ª Reunião Ordinária do Pleno Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social Palácio do Planalto, 05 de dezembro de 2006 Eu acho que não cabe discurso aqui,

Leia mais

02 out - POLÍTICA: Dilma anuncia redução de oito ministérios, com salários menores e corte de cargos Sex, 02 de Outubro de 2015 13:43

02 out - POLÍTICA: Dilma anuncia redução de oito ministérios, com salários menores e corte de cargos Sex, 02 de Outubro de 2015 13:43 A nova configuração ministerial, finalizada ontem (1 ) com a ajuda do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, inclui a extinção e fusão de pastas e a realocação de titulares dos ministérios. Brasília

Leia mais

Pauta do Grito da Terra Brasil GTB Estadual 2014 APRESENTAÇÃO

Pauta do Grito da Terra Brasil GTB Estadual 2014 APRESENTAÇÃO APRESENTAÇÃO O ano de 2014 foi eleito oficialmente pela FAO (Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura) como o Ano Internacional da Agricultura familiar. Tendo como objetivo aumentar

Leia mais

Resumo de Notícias. Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Telecomunicações e Operadoras de Mesas Telefônicas no Estado do Espírito Santo

Resumo de Notícias. Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Telecomunicações e Operadoras de Mesas Telefônicas no Estado do Espírito Santo 27/11/2014 - Teletime Rezende alerta que se escolherem ir à Justiça, teles saem perdendo O presidente da Anatel, conselheiro João Rezende, afirmou nesta quinta, 27, que a agência não concorda com a tese

Leia mais

CARTA DO PARANÁ DE GOVERNANÇA METROPOLITANA

CARTA DO PARANÁ DE GOVERNANÇA METROPOLITANA CARTA DO PARANÁ DE GOVERNANÇA METROPOLITANA Em 22 e 23 de outubro de 2015, organizado pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano SEDU, por meio da Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba COMEC,

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 100 Discurso na cerimónia do dia

Leia mais

Política e Sistema de Promoção e Proteção do Emprego PROPOSTA DAS CENTRAIS SINDICAIS

Política e Sistema de Promoção e Proteção do Emprego PROPOSTA DAS CENTRAIS SINDICAIS Política e Sistema de Promoção e Proteção do Emprego PROPOSTA DAS CENTRAIS SINDICAIS Novembro, 2013 1 Política e Sistema de Promoção e Proteção do Emprego PROPOSTA DAS CENTRAIS SINDICAIS Novembro, 2013

Leia mais

Apresentação e Discussão do Orçamento Retificativo para 2012

Apresentação e Discussão do Orçamento Retificativo para 2012 Apresentação e Discussão do Orçamento Retificativo para 2012 Excelentíssimo Senhor Presidente da Assembleia Legislativa da Madeira Excelentíssimas Senhoras e Senhores Deputados A proposta do Orçamento

Leia mais

Política cultural: Brasil; SP; São Paulo

Política cultural: Brasil; SP; São Paulo Política cultural: Brasil; SP; São Paulo Antônio Eleilson Leite eleilsonleite@hotmail.com São Paulo, maio, 2014 Política cultural Nacional As três dimensões da cultura: simbólica, cidadã e econômica Fortalecimento

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ CURSO PRÉ-VESTIBULAR UECEVEST PROPOSTAS DE REDAÇÃO IV MARÇO 2016 PROFESSORAS ELABORADORAS: LORENA MARIA E LÚCIA HELENA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ CURSO PRÉ-VESTIBULAR UECEVEST PROPOSTAS DE REDAÇÃO IV MARÇO 2016 PROFESSORAS ELABORADORAS: LORENA MARIA E LÚCIA HELENA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ CURSO PRÉ-VESTIBULAR UECEVEST PROPOSTAS DE REDAÇÃO IV MARÇO 2016 PROFESSORAS ELABORADORAS: LORENA MARIA E LÚCIA HELENA PROPOSTA 01 A partir da leitura dos textos motivadores

Leia mais

Nova ética emergindo de crises mudança no sistema de emprego exclusão/marginalização social aumento das demandas sociais concentração de poder e

Nova ética emergindo de crises mudança no sistema de emprego exclusão/marginalização social aumento das demandas sociais concentração de poder e PROGRAMA NACIONAL DE EDUCAÇÃO FISCAL - PNEF A EDUCAÇÃO FISCAL COMO EXERCÍCIO DE CIDADANIA CONTEXTO Nova ética emergindo de crises mudança no sistema de emprego exclusão/marginalização social aumento das

Leia mais

ACS Assessoria de Comunicação Social

ACS Assessoria de Comunicação Social O tempo e a espera Ministro fala de projetos em andamento e ações do governo para a área educacional Entrevista do ministro publicada na Revista Educação no dia 26 de maio de 2004. Tarso Genro é considerado

Leia mais

Ministério do Trabalho assina portaria que reconhece categoria da agricultura familiar

Ministério do Trabalho assina portaria que reconhece categoria da agricultura familiar Porto Alegre. 21 de maio de 2015. Edição 008 Ministério do Trabalho assina portaria que reconhece categoria da agricultura familiar Dia 20 de maio de 2015 vai ficar marcado de maneira muito positiva para

Leia mais

Curso de Formação de Conselheiros em Direitos Humanos Abril Julho/2006

Curso de Formação de Conselheiros em Direitos Humanos Abril Julho/2006 Curso de Formação de Conselheiros em Direitos Humanos Abril Julho/2006 Realização: Ágere Cooperação em Advocacy Apoio: Secretaria Especial dos Direitos Humanos/PR Módulo III: Conselhos dos Direitos no

Leia mais

Participação Social como Método de Governo. Secretaria-Geral da Presidência da República

Participação Social como Método de Governo. Secretaria-Geral da Presidência da República Participação Social como Método de Governo Secretaria-Geral da Presidência da República ... é importante lembrar que o destino de um país não se resume à ação de seu governo. Ele é o resultado do trabalho

Leia mais

Seguridade Social e Dívida Pública Maria Lucia Fattorelli i

Seguridade Social e Dívida Pública Maria Lucia Fattorelli i Seguridade Social e Dívida Pública Maria Lucia Fattorelli i Uma das mais importantes conquistas sociais alcançadas com a Constituição Federal de 1988 foi a institucionalização da Seguridade Social, organizada

Leia mais

17/11/2015 Governo lança programa Goiás Mais Competitivo

17/11/2015 Governo lança programa Goiás Mais Competitivo Giro 17/11/2015 06:00 Jarbas Rodrigues Jr. Desafios para Goiás estar entre os cinco Estados mais competitivos O governador Marconi Perillo (PSDB) lançou o programa Goiás Mais Competitivo com a meta de

Leia mais

QUADRO NACIONAL DA GREVE DOS SERVIDORES DA DRT novembro/2009

QUADRO NACIONAL DA GREVE DOS SERVIDORES DA DRT novembro/2009 QUADRO NACIONAL DA GREVE DOS SERVIDORES DA DRT novembro/2009 ESTADOS GREVE/PERCENTUAL ES Greve * MG Greve a partir de 13/11 PR Greve * RJ Greve * RS Greve * SE Greve * BA Greve * SP Adesão a partir do

Leia mais

é de queda do juro real. Paulatinamente, vamos passar a algo parecido com o que outros países gastam.

é de queda do juro real. Paulatinamente, vamos passar a algo parecido com o que outros países gastam. Conjuntura Econômica Brasileira Palestrante: José Márcio Camargo Professor e Doutor em Economia Presidente de Mesa: José Antonio Teixeira presidente da FENEP Tentarei dividir minha palestra em duas partes:

Leia mais

Sind-UTE/MG - 2013 ANASTASIA, CADÊ OS R$ 8 BILHÕES DA EDUCAÇÃO. www.sindutemg.org.br

Sind-UTE/MG - 2013 ANASTASIA, CADÊ OS R$ 8 BILHÕES DA EDUCAÇÃO. www.sindutemg.org.br ANASTASIA, CADÊ OS R$ 8 BILHÕES DA EDUCAÇÃO www.sindutemg.org.br 1 Desde o ano de 1988, a Constituição Federal manda que os governadores invistam 25% de impostos arrecadados em educação. Por que esta regra

Leia mais

Propostas de luta para tornar nossa. vida melhor. Maio de 2003

Propostas de luta para tornar nossa. vida melhor. Maio de 2003 Propostas de luta para tornar nossa vida melhor Maio de 2003 Companheiros e companheiras A s políticas capitalistas neoliberais, aplicadas com mais força no governo FHC, foram muito duras com os trabalhadores

Leia mais

MANIFESTAÇÃO PELAS REFORMAS ESTRUTURAIS BÁSICAS. TRANSPARÊNCIA E JUSTIÇA SOCIAL JÁ! www.transparenciajsocialja.com.br

MANIFESTAÇÃO PELAS REFORMAS ESTRUTURAIS BÁSICAS. TRANSPARÊNCIA E JUSTIÇA SOCIAL JÁ! www.transparenciajsocialja.com.br MANIFESTAÇÃO PELAS REFORMAS ESTRUTURAIS BÁSICAS www.transparenciajsocialja.com.br ALERTA BRASIL! PERIGO... NA POLÍTICA FINANCEIRA DO SETOR PÚBLICO, CONTINUAMOS NA ESTACA ZERO. SEM NENHUM CONHECIMENTO.

Leia mais

20 Diretrizes Priorizadas pela Etapa Estadual

20 Diretrizes Priorizadas pela Etapa Estadual 20 Diretrizes Priorizadas pela Etapa Estadual Paulista da CONSOCIAL Prioridades Texto Diretriz Eixo Pontos 1 2 Regulamentação e padronização de normas técnicas para a elaboração dos Planos de Governo apresentados

Leia mais

REQUERIMENTO DE INFORMAÇÃO Nº, DE 2003

REQUERIMENTO DE INFORMAÇÃO Nº, DE 2003 REQUERIMENTO DE INFORMAÇÃO Nº, DE 2003 (Da Sra. Edna Macedo) Solicita ao Sr. Ministro de Estado do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan, no âmbito do Banco Nacional de Desenvolvimento

Leia mais

REFORMA UNIVERSITÁRIA: contribuições da FENAJ, FNPJ e SBPJor. Brasília, outubro de 2004

REFORMA UNIVERSITÁRIA: contribuições da FENAJ, FNPJ e SBPJor. Brasília, outubro de 2004 REFORMA UNIVERSITÁRIA: contribuições da FENAJ, FNPJ e SBPJor Brasília, outubro de 2004 FEDERAÇÃO NACIONAL DOS JORNALISTAS FENAJ http://www.fenaj.org.br FÓRUM NACIONAL DOS PROFESSORES DE JORNALISMO - FNPJ

Leia mais

Precisamos fortalecer cada vez mais nossa profissão. Através dos conselhos e de uma nova regulamentação!

Precisamos fortalecer cada vez mais nossa profissão. Através dos conselhos e de uma nova regulamentação! Resultado da pesquisa feita no dia 10/03/2014, através do Site do Conselho Regional de Relações Públicas 4ª Região, a respeito da Lei 6601/13. Foi disponibilizado uma enquete, com a seguinte pergunta:

Leia mais

data PROJETO DE LEI N 8035/2010. 1 Supressiva 2. Substitutiva 3. Modificativa 4. Aditiva 5. Substitutivo global

data PROJETO DE LEI N 8035/2010. 1 Supressiva 2. Substitutiva 3. Modificativa 4. Aditiva 5. Substitutivo global Página Artigo: 6º Parágrafo: Único Inciso Alínea EMENDA MODIFICATIVA O parágrafo único do Artigo 6º do PL n 8035 de 2010, passa a ter a seguinte redação: Art. 6º... Parágrafo único. O Fórum Nacional de

Leia mais

FÓRUM DAS ESTATAIS PELA EDUCAÇÃO Diálogo para a Cidadania e Inclusão

FÓRUM DAS ESTATAIS PELA EDUCAÇÃO Diálogo para a Cidadania e Inclusão FÓRUM DAS ESTATAIS PELA EDUCAÇÃO Diálogo para a Cidadania e Inclusão 1. OBJETIVO DO FÓRUM O Fórum das Estatais pela Educação tem a coordenação geral do Ministro Chefe da Casa Civil, com a coordenação executiva

Leia mais

Iniciativas para o Fortalecimento da Ação Fiscal dos Municípios em Tributação Imobiliária

Iniciativas para o Fortalecimento da Ação Fiscal dos Municípios em Tributação Imobiliária SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE TRIBUTAÇÃO IMOBILIÁRIA Iniciativas para o Fortalecimento da Ação Fiscal dos Municípios em Tributação Imobiliária Salvador, 21 e 22 de novembro de 2007 SESSÃO III Inovação,

Leia mais

ATENÇÃO. O Banco do Brasil apesar de não ser mais uma autoridade, ainda exerce atividades típicas de Banco Central.

ATENÇÃO. O Banco do Brasil apesar de não ser mais uma autoridade, ainda exerce atividades típicas de Banco Central. 1. BREVE HISTÓRICO DO SFN O SFN brasileiro é relativamente novo. Tem pouco mais de 50 anos. Foi criado em 1964. Mas isso não quer dizer que não existiam instituições financeiras anteriormente. Com a vinda

Leia mais

COMUNICADO LEGISLATIVO Nº 1/2013. Projetos de Lei e Trâmites 1ª quinzena de novembro/2013

COMUNICADO LEGISLATIVO Nº 1/2013. Projetos de Lei e Trâmites 1ª quinzena de novembro/2013 Matérias na Câmara PEC 185/2012 Acrescenta parágrafos ao art. 37 da Constituição Federal para estabelecer data certa para a revisão geral anual da remuneração dos servidores públicos e dá outras providências.

Leia mais

REQUERIMENTO DE INFORMAÇÃO Nº, DE 2013 (Do Deputado Rubens Bueno)

REQUERIMENTO DE INFORMAÇÃO Nº, DE 2013 (Do Deputado Rubens Bueno) REQUERIMENTO DE INFORMAÇÃO Nº, DE 2013 (Do Deputado Rubens Bueno) Requer informações ao Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Sr. Fernando Damata Pimentel sobre a contratação pelo

Leia mais

Olá caros acadêmicos segue um resumo básico de alguns conceitos estabelecidos na LDO, retirado do site ponto dos concursos.

Olá caros acadêmicos segue um resumo básico de alguns conceitos estabelecidos na LDO, retirado do site ponto dos concursos. Olá caros acadêmicos segue um resumo básico de alguns conceitos estabelecidos na LDO, retirado do site ponto dos concursos. Vamos ao nosso assunto de hoje! Lei de Diretrizes Orçamentárias LDO: A LDO é

Leia mais

APRESENTAÇÃO Conselhos Municipais de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS)

APRESENTAÇÃO Conselhos Municipais de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS) APRESENTAÇÃO A formação dos Conselhos Municipais de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS) e a participação atuante das comunidades são imprescindíveis para o desenvolvimento rural. É função dos Conselhos

Leia mais

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº Dispõe sobre a criação do Conselho de Ética Pública e estabelece medidas de transparência e controle de atos de agentes políticos, dirigentes, empregados e servidores públicos.

Leia mais

DOCUMENTO FINAL 11ª CONFERÊNCIA DE SAÚDE DO PARANÁ

DOCUMENTO FINAL 11ª CONFERÊNCIA DE SAÚDE DO PARANÁ DOCUMENTO FINAL 11ª CONFERÊNCIA DE SAÚDE DO PARANÁ EIXO 1 DIREITO À SAÚDE, GARANTIA DE ACESSO E ATENÇÃO DE QUALIDADE Prioritária 1: Manter o incentivo aos Programas do Núcleo Apoio da Saúde da Família

Leia mais

Informativo SAI. 08 de junho

Informativo SAI. 08 de junho 08 de junho Informativo SAI 2012 Informativo com notícias sobre avaliação e regulação extraídas da mídia e de sítios eletrônicos de entidades da área educacional. Volume 10 Professor da UFRGS é designado

Leia mais

2010 - Iniciativa global Out of School Children Pelas Crianças Fora da Escola.

2010 - Iniciativa global Out of School Children Pelas Crianças Fora da Escola. 1 Histórico 2010 - Iniciativa global Out of School Children Pelas Crianças Fora da Escola. No Brasil - Acesso, permanência, aprendizagem e conclusão da educação básica na idade certa com Campanha Nacional

Leia mais