CONTEÚDO Acesso ao sistema...2 Controle de Aplicação Tela de Autenticação...3 MENU DE OPÇÕES DO SISTEMA Cadastro do Colaborador...

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONTEÚDO Acesso ao sistema...2 Controle de Aplicação Tela de Autenticação...3 MENU DE OPÇÕES DO SISTEMA Cadastro do Colaborador..."

Transcrição

1 FREQUENCI

2 CONTEÚDO Acesso ao sistema...2 Controle de Aplicação Tela de Autenticação...3 MENU DE OPÇÕES DO SISTEMA Cadastro do Colaborador...4 COORDENADOR ESTADUAL Alocar Coordenador de Polo...5 COORDENADOR ESTADUAL Consultar Colaborador...7 COORDENADOR ESTADUAL Relatórios Colaboradores Alocados por Polo...8 COORDENADOR DE POLO Informar Agendamento de Aplicação...9 COORDENADOR DE POLO Alocar Aplicador COORDENADOR de polo Alocar Outras Funções COORDENADOR de polo Cadastrar Requisição de Ajuda de Custo COORDENADOR de polo Informar Retirada de Malotes da ECT COORDENADOR de polo Informar Devolução de Malotes para ECT COORDENADOR de polo RELATÓRIOS Relatório Detalhado de Alocações COORDENADOR de polo RELATÓRIOS Emitir Contrato de Prestação de Serviços (Frequência) COORDENADOR de polo Relatórios Turmas Alocadas COORDENADOR de polo Relatórios Turmas Não Alocadas Controle de Aplicação Informando os dados da aplicação da prova Relatório Detalhado por Série Relatório Geral

3 ACESSO AO SISTEMA Com a intenção de sistematizar o acompanhamento das aplicações do SAEB e da PROVA BRASIL/2011, foi desenvolvido um aplicativo que permite o acompanhamento online das aplicações, com relatórios detalhados por série e um totalizador geral por unidade da federação. O módulo de Controle de Aplicação estará disponível apenas para os colaboradores alocados como Coordenador Estadual ou Coordenador de Polo. Esse sistema de acompanhamento reside em uma área segura no servidor internet do CESPE/UnB (https), portanto, sempre que o sistema estiver aberto e inativo por um período de 10 minutos, o servidor automaticamente cancelará a conexão e o sistema será desativado. Para qualquer ação após o cancelamento da conexão, o sistema solicitará novamente o CPF e a Senha, que deverão ser informados na tela de login (figura abaixo). O sistema foi projetado levando em consideração que o Coordenador Estadual deverá ter acesso apenas às informações referentes ao estado (UF) sob sua responsabilidade. O Coordenador de Polo terá acesso somente às informações do seu Polo. Para entrar no sistema o usuário deverá acessar o link: https://www.security.cespe.unb.br/prova_brasil_11/ A tela abaixo apresenta as opções do sistema de acompanhamento online, que serão detalhadas em seguida. 2

4 CONTROLE DE APLICAÇÃO TELA DE AUTENTICAÇÃO Para ter acesso às opções do sistema, com exceção do Manual do Usuário, será exigida a identificação e a autenticação do usuário que ocorre sempre por meio da tela apresentada abaixo. Este módulo do sistema está acessível de forma completa apenas para os colaboradores alocados nas funções de Coordenador Estadual ou Coordenador de Polo, que são os responsáveis pela alimentação do sistema de acompanhamento online. Para os demais colaboradores, é disponibilizado apenas o módulo Cadastro do Colaborador, onde estão disponíveis os dados do colaborador para atualização, se necessário. O processo de autenticação é realizado mediante a informação do CPF e Senha, conforme mostrado na figura abaixo. Ainda neste módulo será possível a recuperação da senha (Recuperar Senha) informando o CPF. A senha será enviada ao e mail, já cadastrado, pelo usuário. É possível também a inclusão dos dados cadastrais para os usuários ainda não cadastrados no sistema através da opção Caso você não possua cadastro, cadastre se clicando aqui. E, por fim, na opção Manual do Sistema de Colaboradores será possível visualizar e imprimir este manual. 3

5 MENU DE OPÇÕES DO SISTEMA Cadastro do Colaborador Depois de efetuada a autenticação do Coordenador Estadual ou do Coordenador de Polo é apresentada a tela contendo, na parte superior, o menu de opções do sistema. O menu apresenta as opções: Coordenador Estadual, Coordenador de Polo e Cadastro do Colaborador. Esta última é automaticamente apresentada quando se acessa este módulo, conforme mostra a figura abaixo. As duas primeiras opções do sistema são ordenadas de forma que cada uma apresenta uma lista de opções relevantes para cada uma das atividades que dão nome à opção. É importante ressaltar que os menus foram montados considerando uma hierarquia entre eles, ou seja, todas as opções disponíveis para o Coordenador de Polo estão também disponíveis para o Coordenador Estadual e que a situação inversa não é verdadeira. Em outras palavras, o Coordenador Estadual tem acesso a todas as opções do menu do Coordenador de Polo, porém, esse só acessa as suas opções. As demais funções terão acesso apenas à opção Cadastro do Colaborador e Manual do Usuário. Convém ressaltar que, conforme pode ser visto na tela abaixo, o nome do colaborador que está trabalhando com o sistema é mostrado na parte superior da tela. Todas as opções disponíveis no menu de opções do sistema, serão detalhadas nas próximas páginas. 4

6 COORDENADOR ESTADUAL Alocar Coordenador de Polo Nesta tela o Coordenador Estadual poderá alocar os Coordenadores de Polo vinculados ao seu estado, conforme demonstra a figura abaixo. Detalhamento dos campos: Esse campo, de preenchimento obrigatório, será preenchido automaticamente pelo sistema com PROVA BRASIL Esse campo, de preenchimento obrigatório, será preenchido automaticamente pelo sistema com a Unidade da Federação (UF) correspondente ao polo onde o Coordenador Estadual foi alocado. Campo de preenchimento obrigatório. Deve ser preenchido com o nome do polo onde o Coordenador será alocado. 5

7 Esse campo, de preenchimento obrigatório, deve ser preenchido com a descrição da função que será desempenhada pelo Coordenador, cabendo aqui duas opções: Coordenador de Polo (até 100 aplicações) ou Coordenador de Polo (mais de 100 aplicações). Nesse campo, de preenchimento obrigatório, deve ser informado o número do CPF do Coordenador de Polo que está sendo alocado. Vale ressaltar que, conforme ilustra a tela anterior, após o preenchimento desse campo, o nome do Coordenador será mostrado pelo sistema para confirmação. Para consolidar a operação, o botão deverá ser acionado. Essa ação incluirá esse novo Coordenador de Polo na listagem de Coordenadores de Polo cadastrados por você, conforme figura abaixo. 6

8 COORDENADOR ESTADUAL Consultar Colaborador Nesta tela o Coordenador Estadual poderá consultar por Nome ou CPF as informações referentes aos seus colaboradores. Detalhamento dos campos: Neste campo informe o número do CPF ou o nome do colaborador a ser pesquisado e, clique no botão. Os dados do colaborador serão mostrados, conforme ilustra a tela acima. 7

9 COORDENADOR ESTADUAL Relatórios Colaboradores Alocados por Polo Nesta tela o Coordenador Estadual poderá consultar por Nome ou CPF as informações referentes aos seus colaboradores. Detalhamento dos campos: Esse campo, de preenchimento obrigatório, será preenchido automaticamente pelo sistema. Esse campo, de preenchimento obrigatório, será preenchido automaticamente pelo sistema com a Unidade da Federação (UF) correspondente ao polo onde o Coordenador Estadual foi alocado. Campo de preenchimento obrigatório. Deve ser preenchido com o nome do polo que se deseja listar. Após o preenchimento de todos os campos acima, o sistema ecoará as informações referentes aos colaboradores alocados no polo, de acordo com os parâmetros de pesquisa informados. 8

10 COORDENADOR DE POLO Informar Agendamento de Aplicação Nessa tela o Coordenador de Polo deverá informar o agendamento de aplicação das turmas sob sua responsabilidade. Conforme mostra a tela abaixo, o Coordenador de Polo não tem acesso ao menu do Coordenador Estadual que é mostrado na tela anterior. Detalhamento dos campos: Esse campo, de preenchimento obrigatório, será preenchido automaticamente pelo sistema. Esse campo, de preenchimento obrigatório, será preenchido automaticamente pelo sistema com a Unidade da Federação (UF) correspondente ao polo onde o Coordenador Estadual ou o Coordenador de Polo foi alocado. Campo de preenchimento obrigatório. Deve ser preenchido com o nome do polo em questão. 9

11 Campo de preenchimento obrigatório. Deve ser preenchido com o código da turma para a qual se está agendando a aplicação. Observe que, após a informação do código da turma, o sistema apresenta os dados referentes ao município/uf, ao nome da escola, à série e ao turno correspondentes à turma. Informe nesse campo a data agendada da aplicação. Ressalte se que deverá ser observado o período válido de aplicação, uma vez que o sistema irá validar essa informação. Informe nesse campo a hora agendada da aplicação. Esse campo será validado pelo sistema que também ecoará, conforme figura abaixo, o turno correspondente ao horário de aplicação informado. Para a consolidação e gravação dos dados informados, o botão deverá obrigatoriamente ser acionado. Após o seu acionamento, o agendamento da aplicação da turma, com seus detalhes, será mostrado na listagem de agendamento de aplicação, conforme ilustra a figura abaixo. 10

12 COORDENADOR DE POLO Alocar Aplicador Nesta tela o Coordenador de Polo deverá fazer a alocação das turmas aos Aplicadores. É importante ressaltar que o sistema só permitirá a alocação de turmas aos aplicadores já cadastrados. Detalhamento dos campos: Esse campo, de preenchimento obrigatório, será preenchido automaticamente pelo sistema. Esse campo, de preenchimento obrigatório, será preenchido automaticamente pelo sistema com a Unidade da Federação (UF) correspondente ao polo em questão. 11

13 Campo de preenchimento obrigatório. Deve ser preenchido com o nome do polo em questão. Campo de preenchimento obrigatório. Deve ser preenchido com o código da turma para a qual se está agendando a aplicação. Observe que após a informação do código da turma, o sistema apresenta os dados referentes ao município/uf, ao nome da escola, à série e ao turno correspondentes à turma. Neste campo informe o número do CPF do aplicador que será responsável pela aplicação dessa turma. Após a informação do CPF, o nome, o município de residência e a UF do aplicador serão mostrados pelo sistema, conforme ilustra a figura acima. Para finalizar e gravar os dados informados, o botão deverá obrigatoriamente ser acionado. Após o acionamento desse botão, os dados serão mostrados na listagem de aplicadores daquele polo, conforme ilustra a figura abaixo. 12

14 COORDENADOR DE POLO Alocar outras Funções Nesta tela o Coordenador de Polo poderá alocar as outras funções vinculados ao seu polo, conforme detalhamento abaixo. Detalhamento dos campos: Esse campo, de preenchimento obrigatório, será preenchido automaticamente pelo sistema. Esse campo, de preenchimento obrigatório, será preenchido automaticamente pelo sistema com a Unidade da Federação (UF) correspondente ao polo em questão. 13

15 Campo de preenchimento obrigatório. Deve ser preenchido com o nome do polo em questão. Esse campo, de preenchimento obrigatório, deve ser preenchido com a descrição da função que será desempenhada pelo colaborador que está sendo alocado, cabendo aqui duas opções: Apoio Logístico (até 100 aplicações) e Apoio Logístico (mais de 100 aplicações). Nesse campo, de preenchimento obrigatório, deve ser informado o número do CPF do colaborador que está sendo alocado. Vale ressaltar que, conforme ilustra a figura anterior, após o preenchimento desse campo, o nome do colaborador, o município e sua UF de residência serão apresentados pelo sistema para confirmação. Para consolidar a operação e gravar os dados, o botão deverá ser acionado. Essa ação incluirá esse novo colaborador na listagem de colaboradores em outras funções cadastrados por você, conforme ilustra a figura abaixo. 14

16 COORDENADOR DE POLO Cadastrar Requisição de Ajuda de Custo Nesta tela o Coordenador de Polo deverá confirmar a conclusão dos agendamentos e da alocação das turmas para um determinado aplicador, com vistas ao pagamento de sua ajuda de custo. Detalhamento dos campos: Nesse campo, de preenchimento obrigatório, deve ser informado o número do CPF do colaborador para quem está sendo confirmada a alocação das turmas e solicitado o pagamento da ajuda de custo. Vale ressaltar que, conforme ilustra a figura anterior, após o preenchimento desse campo, o nome do colaborador, o município e sua UF de residência serão apresentados pelo sistema para confirmação. 15

17 Após a informação do CPF, o sistema lista todas as turmas alocadas, para esse aplicador, para confirmação pelo Coordenador de Polo, conforme ilustra a figura abaixo. O campo abaixo deverá ser marcado, confirmando assim as informações prestadas. Para finalizar a operação e gravar os dados, o botão deverá ser acionado. Essa ação incluirá este novo colaborador na Listagem de Requisição de Ajuda de Custo cadastrada por você conforme ilustra a figura abaixo. 16

18 COORDENADOR DE POLO Informar Retirada de Malotes da ECT Nesta tela o Coordenador de Polo deverá informar, e conferir, a retirada dos malotes da ECT. É importante que o Coordenador de Polo faça a conferência da numeração referente aos malotes e a quantidade total de unidades retiradas. Ressalte se que o Coordenador de Polo deverá conferir e marcar todos os malotes listados. Detalhamento dos campos: Esse campo, de preenchimento obrigatório, será preenchido automaticamente pelo sistema. Esse campo, de preenchimento obrigatório, será preenchido automaticamente pelo sistema com a Unidade da Federação (UF) correspondente ao polo em questão. Campo de preenchimento obrigatório. Deve ser preenchido com o nome do polo em questão. 17

19 Ressalte se que todos os malotes listados pelo sistema deverão estar em posse do Coordenador de Polo. Caso contrário, temos um indicador de que algum malote pode ter sido esquecido na agência dos Correios. Portanto o processo só estará completo após a identificação (seleção) de todos os malotes. Para gravar as informações prestadas, o botão deverá ser acionado. Todos os malotes identificados e confirmados serão relacionados na Listagem de Objetos Postais Retirados, conforme ilustra a figura abaixo. 18

20 COORDENADOR DE POLO Informar Devolução de Malotes para ECT Nesta tela o Coordenador de Polo deverá informar, e conferir, a devolução dos malotes para ECT. É importante que o Coordenador de Polo faça a conferência da numeração referente aos malotes e a quantidade total de unidades que está devolvendo para ECT. Ressalte se que o coordenador deverá conferir e marcar todos os malotes listados. Para gravar as informações, o botão deverá ser acionado. Todos os malotes identificados e confirmados serão relacionados na Listagem de Objetos Postais Devolvidos, conforme ilustra a figura abaixo. Detalhamento dos campos: Esse campo, de preenchimento obrigatório, será preenchido automaticamente pelo sistema. 19

21 Esse campo, de preenchimento obrigatório, será preenchido automaticamente pelo sistema com a Unidade da Federação (UF) correspondente ao polo em questão. Campo de preenchimento obrigatório. Deve ser preenchido com o nome do polo em questão. 20

22 COORDENADOR DE POLO RELATÓRIOS Relatório Detalhado de Alocações Nesta tela o Coordenador de Polo terá acesso a um relatório dinâmico que poderá ser gerado com algumas combinações a partir do preenchimento dos campos. Detalhamento dos campos: Esse campo, de preenchimento obrigatório, será preenchido automaticamente pelo sistema. Esse campo, de preenchimento opcional, deve ser preenchido com a Unidade de Federação (UF) correspondente ao polo que se deseja pesquisar. Campo de preenchimento opcional. Deve ser preenchido com nome do polo que se deseja pesquisar. 21

23 Campo de preenchimento opcional. Deve ser preenchido com nome da escola que se deseja pesquisar. Informe nesse campo a data da aplicação que deseja pesquisar. Informe nesse campo o turno da aplicação que deseja pesquisar. Nesse campo, que também é de preenchimento opcional, deve ser informado o número do CPF do aplicador que se deseja pesquisar. Por fim, para que o relatório seja gerado de acordo com os parâmetros informados, o botão acionado. deverá ser 22

24 COORDENADOR DE POLO RELATÓRIOS Emitir Contrato de Prestação de Serviços (Frequência) Nesta tela o Coordenador de Polo terá acesso à listagem contendo a frequencia, a ser assinada pelos colaboradores alocados no polo sob sua responsabilidade. 23

25 Detalhamento dos campos: Esse campo, de preenchimento obrigatório, será preenchido automaticamente pelo sistema. Esse campo, de preenchimento obrigatório, será preenchido automaticamente pelo sistema com a Unidade da Federação (UF) correspondente ao polo em questão. Campo de preenchimento obrigatório. Deve ser preenchido com o nome do polo em questão. Esse relatório deverá ser impresso e assinado, no campo assinatura, por todos os colaboradores ali listados. 24

26 COORDENADOR DE POLO RELATÓRIOS Turmas Alocadas Nesta tela o Coordenador de Polo terá acesso à listagem contendo a relação das turmas por ele já alocadas aos aplicadores do polo sob sua responsabilidade. Detalhamento dos campos: Esse campo, de preenchimento obrigatório, será preenchido automaticamente pelo sistema. Esse campo, de preenchimento obrigatório, será preenchido automaticamente pelo sistema com a Unidade da Federação (UF) correspondente ao polo em questão. Campo de preenchimento obrigatório. Deve ser preenchido com o nome do polo em questão. Após o preenchimento das informações, o sistema apresenta uma listagem contendo a relação das turmas já alocadas no polo, conforme ilustra a figura abaixo. 25

27 26

28 COORDENADOR DE POLO RELATÓRIOS Turmas Não Alocadas Nesta tela o Coordenador de Polo terá acesso à listagem contendo a relação das turmas, do polo sob sua responsabilidade, ainda não alocadas aos aplicadores. Detalhamento dos campos: Esse campo, de preenchimento obrigatório, será preenchido automaticamente pelo sistema. Esse campo, de preenchimento obrigatório, será preenchido automaticamente pelo sistema com a Unidade da Federação (UF) correspondente ao polo em questão. Campo de preenchimento obrigatório. Deve ser preenchido com o nome do polo em questão. 27

29 Após o preenchimento das informações, o sistema apresenta uma listagem contendo a relação das turmas ainda não alocadas no polo, conforme ilustra a figura abaixo. 28

30 CONTROLE DE APLICAÇÃO INFORMANDO OS DADOS DA APLICAÇÃO DA PROVA Depois de efetuada a autenticação do Coordenador Estadual ou Coordenador de Polo, é apresentada a tela para captação das informações referentes às aplicações. Observe que os dados como nome do usuário, função, polo/uf e CPF do colaborador que está acessando o módulo são exibidos pelo sistema, conforme ilustra a figura abaixo. Esta é uma das principais funções do sistema, pois será através das informações aqui prestadas que os relatórios de acompanhamento serão atualizados. Detalhamento dos campos: Esse campo, de preenchimento obrigatório, deve ser preenchido com o Código da Turma que consta do Formulário de Controle da Aplicação, como pode ser observado no canto inferior direito da figura a seguir. 29

31 Após a inclusão do Código da Turma no campo correspondente, o sistema exibe detalhes de localização da turma, como cidade e polo. No campo acima, deve ser informado se houve aplicação na turma. Em caso afirmativo, digitar no campo acima a informação correspondente à quantidade de alunos presentes durante a aplicação. Convém ressaltar que essa informação só é solicitada em caso afirmativo, ou seja, havendo aplicação na turma. Essa informação deve ser copiada do campo 13 localizado no verso do Formulário de Controle da Aplicação conforme ilustra a figura abaixo. No caso de NÃO ter sido possível a aplicação da avaliação na turma, a razão para a não aplicação deverá ser informada, conforme ilustra a figura abaixo. As razões para a não aplicação poderão ser encontradas no campo nº 2 do Formulário de Controle da Aplicação, conforme ilustra a figura abaixo. 30

32 Para gravar as informações sobre a aplicação, o botão deverá ser acionado. Essa ação irá efetivar a gravação no banco de dados das informações inseridas neste formulário e incluir essa nova turma na relação de Turmas cadastradas até o momento, conforme ilustra a figura abaixo. A figura abaixo ilustra detalhadamente a inclusão de duas turmas onde houve aplicação com 30 e 35 alunos presentes. 31

33 A figura abaixo apresenta um exemplo completo de cadastramento de aplicações. Com o acionamento do botão Gravar dados, o sistema limpa da tela todas as informações relativas à turma e emite uma mensagem informando que a turma foi inserida com sucesso. Na figura acima verificamos que todas as turmas incluídas no controle de aplicação pelo CPF em questão são mostradas em uma lista no final da tela. Na listagem de Turmas cadastradas até o momento. O (x em vermelho) é um link que permite a exclusão da turma cadastrada. Ao clicar no, é apresentada uma tela para confirmação da exclusão da turma. Para confirmar a exclusão, tecle no botão OK ou então tecle no botão cancelar para manter a informação da turma. Para finalizar o processo de cadastramento das aplicações e, retornar ao menu do sistema, clique no botão. 32

34 Vale ressaltar que o acionamento desse botão sem a devida gravação dos dados informados implicará na perda das informações ainda não gravadas. 33

35 RELATÓRIO DETALHADO POR SÉRIE O relatório detalhado por série está disponível em três versões para cada série. O primeiro modelo por UF apresenta uma lista contendo todos os estados da federação, dividida em quatro colunas com o estado, o total de alunos previstos, a quantidade de alunos presentes e o percentual de alunos presentes em relação ao total de alunos previstos. Vale ressaltar que a coluna Alunos Presentes é atualizada de acordo com as informações prestadas na tela Controle de Aplicações. 34

36 Detalhamento dos campos: Para ter acesso ao relatório detalhado por série, o usuário deve primeiramente informar no campo acima a série que pretende listar. As opções disponíveis nesse campo são 5º e 9º anos do ensino fundamental ou 3ª série do ensino médio. No campo acima, o usuário deve informar o tipo de relatório que deseja imprimir: Por UF, por Polo ou por Município. Após prestar as informações solicitadas acima, o usuário deve teclar no botão para gerar do relatório. 35

37 O segundo modelo apresenta uma lista contendo todos os estados da federação distribuídos por UF/polo com cinco colunas com o estado, o polo, o total de alunos previstos, a quantidade de alunos presentes e o percentual de alunos presentes em relação ao estimado. Lembramos que, também neste relatório, a coluna Alunos Presentes é atualizada de acordo com as informações prestadas na tela Controle de Aplicações. 36

38 O último exemplar do relatório detalhado por série, apresenta além das colunas já citadas a inclusão dos municípios vinculados aos polos. Neste relatório também a atualização dos dados é automática de acordo com as informações prestadas no controle de aplicação. 37

39 RELATÓRIO GERAL O relatório geral de acompanhamento online das aplicações é composto por 3 (três) conjuntos principais de colunas. A primeira é a ESTIMATIVA DE APLICAÇÃO, formada pelas colunas do 5º ano, do 9º ano, da 3ª série, e uma coluna de Total. Essas colunas apresentam dados estáticos que representam a estimativa de aplicação do SAEB e PROVA BRASIL O segundo e o terceiro conjuntos de colunas com o título APLICAÇÃO REAL e NÃO APLICADOS (REAL) também são compostos pelas colunas do 5º ano, do 9º ano, da 3ª série, e uma coluna de Total. Esses grupos de colunas que estão em cores mais claras compõem os dados que serão atualizados automaticamente pelo sistema de acordo com as informações prestadas no formulário de Controle da Aplicação. 38

40 A coluna UF, grafada na cor azul no relatório geral de acompanhamento online, figura anterior, é um link para acesso ao detalhamento das aplicações que não foram possíveis. A figura abaixo apresenta um modelo de detalhamento de turmas não aplicadas, com as razões para a não aplicação. Para acesso a esse detalhamento, o usuário deve clicar na sigla da UF desejada. 39

Sistema NFS-e. 03/2010 Versão 1.3. EDZA Planejamento, Consultoria e Informática S.A.

Sistema NFS-e. 03/2010 Versão 1.3. EDZA Planejamento, Consultoria e Informática S.A. Sistema NFS-e 03/2010 Versão 1.3 EDZA Planejamento, Consultoria e Informática S.A. Para emissão da Nota Fiscal Eletrônica, o usuário deverá acessar a aplicação através do site da prefeitura clicando no

Leia mais

Treinamento do Sistema SIGRH Módulo Férias Perfil: Solicitação de agendamento de férias

Treinamento do Sistema SIGRH Módulo Férias Perfil: Solicitação de agendamento de férias 1 Treinamento do Sistema SIGRH Módulo Férias Perfil: Solicitação de agendamento de férias Maceió, setembro de 2012. 2 Histório de versões Versão 1.0-14/09/2012 Descrição: Versão inicial 3 Conteúdo 1.Conhecendo

Leia mais

SARESP Manual do Sistema Integrado do Saresp - SIS

SARESP Manual do Sistema Integrado do Saresp - SIS SARESP 2010 Manual do Sistema Integrado do Saresp - SIS Sumário 3 INTRODUÇÃO 5 AGENTE VUNESP 5 Acesso ao Sistema 5 Atualização de Cadastro 6 Alocação de Fiscais 7 Visualização e Manutenção da Alocação

Leia mais

Universidade Federal do Vale do São Francisco Sistema de Concursos

Universidade Federal do Vale do São Francisco Sistema de Concursos 1 - Introdução O sistema de concursos da UNIVASF é uma ferramenta desenvolvida pela Secretaria de Tecnologia da Informação (STI) que permite a inscrição de candidatos às vagas ofertadas pela UNIVASF. O

Leia mais

Instruções para utilização da Agenda Médica Eletrônica

Instruções para utilização da Agenda Médica Eletrônica Instruções para utilização da Agenda Médica Eletrônica Sumá rio 1. Acesso aos Serviços Exclusivos...3 2. Acesso à Agenda...4 3. Inclusão de Horários de Atendimento...6 4. Informação de Ausência...10 5.

Leia mais

Manual. S.I.A Sistema Integrado de Avaliação. PARÂMETROS PE (Parâmetros Curriculares)

Manual. S.I.A Sistema Integrado de Avaliação. PARÂMETROS PE (Parâmetros Curriculares) Manual S.I.A Sistema Integrado de Avaliação PARÂMETROS PE (Parâmetros Curriculares) S.I.A Sistema Integrado de Avaliação Introdução O S.I.A. (Sistema Integrado de Avaliação) é o sistema desenvolvido pelo

Leia mais

SICAN - Sistema de Cadastro Nacional de Produtores Rurais, Público do PAA, Cooperativas, Associações e demais Agentes

SICAN - Sistema de Cadastro Nacional de Produtores Rurais, Público do PAA, Cooperativas, Associações e demais Agentes SICAN - Sistema de Cadastro Nacional de Produtores Rurais, Público do PAA, Cooperativas, Associações e demais Agentes Manual do Sistema Cooperativas . Pré-Cadastro SICAN...3 2. Preenchimento do cadastro...5

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA Cartório 24 Horas

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA Cartório 24 Horas MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA Cartório 24 Horas INTRODUÇÃO A Extranet Cartório 24 Horas permite a solicitação de qualquer tipo de Certidão junto aos Cartórios e outros órgãos de todos os estados Brasileiros.

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA REQUISIÇÃO DE MATERIAL DE CONSUMO

MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA REQUISIÇÃO DE MATERIAL DE CONSUMO MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA REQUISIÇÃO DE MATERIAL DE CONSUMO Do cadastramento de requisições As requisições deverão ser realizadas pelas chefias de unidade ou servidores da unidade autorizados pela chefia.

Leia mais

Manual do SISC Sistema de Informações do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos Abril/2014 Versão 1.1

Manual do SISC Sistema de Informações do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos Abril/2014 Versão 1.1 Manual do SISC Sistema de Informações do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos Abril/2014 Versão 1.1 SUMÁRIO Manual do SISC... 3 1. Finalidade do SISC... 3 2. Requisitos para utilização do

Leia mais

MANUAL MÓDULO PESSOA FÍSICA

MANUAL MÓDULO PESSOA FÍSICA Sistema de Bilhetagem Eletrônica MANUAL MÓDULO PESSOA FÍSICA Revisão 03 / Outubro 2017 Índice "! #$% %&' (%! " ) " *$)$$, %+, -%& Introdução O Módulo Pessoa Física é um conjunto de páginas web que permitem

Leia mais

SAC Sistema de Acompanhamento de Concessões Manual do Usuário

SAC Sistema de Acompanhamento de Concessões Manual do Usuário 70040-020 Brasília - DF SAC Manual do Usuário Sumário Assunto PÁGINA 1. Objetivos do Manual 3 2. Perfil do Usuário 3 2.1 Coordenador Institucional 3 3. Acesso ao Sistema SAC 3 3.1 Endereço de acesso 3

Leia mais

LISTAR MEMORANDOS RECEBIDOS

LISTAR MEMORANDOS RECEBIDOS Sistema Módulo Perfil Papel LISTAR MEMORANDOS RECEBIDOS Essa funcionalidade permite ao usuário consultar a lista de memorandos eletrônicos recebidos por ele no sistema, bem como realizar operações relacionadas

Leia mais

Recadastramento Nacional. Pesquisa sobre o Perfil dos/as Assistentes Sociais no Brasil: condições de trabalho e exercício profissional

Recadastramento Nacional. Pesquisa sobre o Perfil dos/as Assistentes Sociais no Brasil: condições de trabalho e exercício profissional Recadastramento Nacional Pesquisa sobre o Perfil dos/as Assistentes Sociais no Brasil: condições de trabalho e exercício profissional Substituição das atuais carteiras e cédulas de Identidade Profissional

Leia mais

Bem Vindo ao Sistema ISSMAP

Bem Vindo ao Sistema ISSMAP Bem Vindo ao Sistema ISSMAP Portal de Emissão de Nota Fiscal de Serviço 1º Modulo: Cadastro no Sistema SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 ACESSO... 3 1. REALIZANDO CADASTRO NO SISTEMA... 4 1.1 Pessoa Física... 5

Leia mais

Guia de Treinamento. SIPAC Módulo Almoxarifado. Requisitante de Material

Guia de Treinamento. SIPAC Módulo Almoxarifado. Requisitante de Material Guia de Treinamento SIPAC Módulo Almoxarifado Requisitante de Material Fevereiro 2014 SIPAC - Almoxarifado - Requisitante de Material O Sistema Integrado de Patrimônio, Administração e Contratos (SIPAC)

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO UNIVASF SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO STI DEPARTAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO UNIVASF SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO STI DEPARTAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO UNIVASF SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO STI DEPARTAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA DE TRAMITAÇÃO DE DOCUMENTOS Versão 3.0

Leia mais

Junho Utilização do CCS

Junho Utilização do CCS Utilização do CCS Acesso O acesso à tela de login deve ser feito por meio da página principal do Banco Central na internet, www.bcb.gov.br, clicando-se no menu vertical de opções (parte esquerda), em Sistema

Leia mais

Gerabyte AFV (Automação de Força de Venda) Manual do Aplicativo

Gerabyte AFV (Automação de Força de Venda) Manual do Aplicativo Gerabyte AFV (Automação de Força de Venda) Manual do Aplicativo Versão do Manual: 2.4 Versão do Aplicativo: 2.17.2 Conteúdo 1. Instalação do AFV...03 2. Configurações...04 3. Recebendo as tabelas...05

Leia mais

Conferência Municipal / Intermunicipal

Conferência Municipal / Intermunicipal Conferência Municipal / Intermunicipal Sistema de Conferência - Eventos - 1 - 1. Sumário 1. Sumário... 3 2. Configurações Recomendadas... 4 3. Objetivos... 5 4. Solicitar Acesso... 6 5. Menu de Acesso...

Leia mais

Sistema PCMalotes Developed by: Bruno Lacerda All copyrights reserveds for Prado Chaves

Sistema PCMalotes Developed by: Bruno Lacerda All copyrights reserveds for Prado Chaves Sistema PCMalotes Developed by: Bruno Lacerda All copyrights reserveds for Prado Chaves Índice Manual PCMalote...1 Índice...2 Acesso ao Sistema...3 Cadastros...4 Empresa...4 Assessoria...5 Malotes...7

Leia mais

Avante Instruções de Acesso ao AVANT Aluno STM

Avante Instruções de Acesso ao AVANT Aluno STM Instruções de Acesso ao AVANT Aluno STM Sumário 1. Acessando o AVANT... 3 2. Efetuar Login no AVANT.... 4 2.1 Digitar Usuário... 4 2.2 Selecionar Escola... 5 2.3 Digitar Senha... 5 3. Tela de Boas Vindas

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO PEDAGÓGICA Manual do Professor

SISTEMA DE GESTÃO PEDAGÓGICA Manual do Professor SISTEMA DE GESTÃO PEDAGÓGICA Manual do Professor SISTEMA DE GESTÃO PEDAGÓGICA Versão 1.0 1. Cadastro no sistema - Acesse o sistema pelo endereço: http://www.professor.ms.gov.br. - Clique no link na parte

Leia mais

SIPAC MANUAL DE UTILIZAÇÃO REQUISIÇÃO DE MATERIAL

SIPAC MANUAL DE UTILIZAÇÃO REQUISIÇÃO DE MATERIAL SIPAC MANUAL DE UTILIZAÇÃO REQUISIÇÃO DE MATERIAL Sumário 1. Acessando Portal UFGNet...3 1.1 Realizando login...3 2. Acessando o módulo de Requisição de Material...4 2.1 Cadastrar Requisição...4 2.1.1

Leia mais

SICAN - Sistema de Cadastro Nacional de Produtores Rurais, Público do PAA, Cooperativas, Associações e demais Agentes Manual do Sistema

SICAN - Sistema de Cadastro Nacional de Produtores Rurais, Público do PAA, Cooperativas, Associações e demais Agentes Manual do Sistema SICAN - Sistema de Cadastro Nacional de Produtores Rurais, Público do PAA, Cooperativas, Associações e demais Agentes Manual do Sistema Produtores Rurais - Pessoa Jurídica 1. Pré-Cadastro SICAN...3 2.

Leia mais

SICAN - Sistema de Cadastro Nacional de Produtores Rurais, Público do PAA, Cooperativas, Associações e demais Agentes Manual do Sistema

SICAN - Sistema de Cadastro Nacional de Produtores Rurais, Público do PAA, Cooperativas, Associações e demais Agentes Manual do Sistema SICAN - Sistema de Cadastro Nacional de Produtores Rurais, Público do PAA, Cooperativas, Associações e demais Agentes Manual do Sistema Produtor Rural 1. Pré-Cadastro SICAN...3 2. Preenchimento do cadastro...5

Leia mais

MANUAL DE USUÁRIO. Versão 1.0 Servidor

MANUAL DE USUÁRIO. Versão 1.0 Servidor MANUAL DE USUÁRIO Versão 1.0 Servidor SUMÁRIO 1. Acesso ao Sistema... 4 1.1. Acesso (LOGIN)... 5 1.2. Cadastro... 6 2. Sistema 2.1. Visão Inicial... 10 2.2. Itens do Menu de Navegação... 11 2.3. Informações

Leia mais

SAO-WEB Manual do Usuário

SAO-WEB Manual do Usuário Documento SAO-WEB Manual do Usuário 1 Referência: SAO-WEB Sistema SAO-WEB Módulo Geral Responsável Trion Data 05/2010 Objetivo Descrever o funcionamento do SAO WEB. O SAO-WEB é uma forma de acesso ao SAO-ERP

Leia mais

MANUAL Pedidos On-Line

MANUAL Pedidos On-Line MANUAL Pedidos On-Line ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 O QUE É PEDIDOS ON-LINE... 3 QUEM PODE UTILIZAR... 3 COMO OBTER AUTORIZAÇÃO PARA ACESSO... 4 ACESSANDO O PEDIDOS ON-LINE... 5 COMO REGISTRAR UM PEDIDO... 7

Leia mais

Coordenação Geral de Tecnologia da Informação - CGTI. SOLICITA SISTEMA DE SOLICITAÇÃO DE ACESSO Manual de Usuário. Versão 1.0

Coordenação Geral de Tecnologia da Informação - CGTI. SOLICITA SISTEMA DE SOLICITAÇÃO DE ACESSO Manual de Usuário. Versão 1.0 SOLICITA SISTEMA DE SOLICITAÇÃO DE ACESSO Manual de Usuário Versão 1.0 Histórico da Revisão Data Versão Descrição Autor 05/08/2016 1.0 Criação do Artefato Eliene Carvalho MAPA/SE/SPOA/CGTI. Página 2 de

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MÓDULO DE ENTRADA DE NOTAS FISCAIS VIA B2B ONLINE

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MÓDULO DE ENTRADA DE NOTAS FISCAIS VIA B2B ONLINE MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MÓDULO DE ENTRADA DE NOTAS FISCAIS VIA B2B ONLINE Versão 2.0 01/2006 ÍNDICE 1. Objetivo...3 2. Como acessar o Sistema...3 3. Cadastro de Notas...4 3.1. A digitação da Nota Fiscal

Leia mais

CAU Controle de Acesso Unificado. Manual de Usuário

CAU Controle de Acesso Unificado. Manual de Usuário CAU Controle de Acesso Unificado Manual de Usuário Versão: 1.0 Última modificação: 31/1/2014 Versão 1.0 Índice 1. INTRODUÇÃO... 4 1.1 DEPENDÊNCIAS... 4 2. ANÁLISE DO PÚBLICO-ALVO... 5 2.1 PRIVILEGIADOS/MASTERS...

Leia mais

Sumário 1. Inicializando o Sistema Arquitetura do Sistema Consulta Rápida de Veículos Informações Gerais...

Sumário 1. Inicializando o Sistema Arquitetura do Sistema Consulta Rápida de Veículos Informações Gerais... 1 Sumário 1. Inicializando o Sistema... 3 2. Arquitetura do Sistema... 5 2.1. Menu... 5 2.1.1. Detalhamento do Menu e Submenu... 5 2.2. Barra de Ferramentas... 6 2.2.1. Ações... 6 2.2.2. Crédito Disponível...

Leia mais

PORTO DO AÇU OPERAÇÕES S.A.

PORTO DO AÇU OPERAÇÕES S.A. Manual de uso Terminal e Agências marítimas PORTO DO AÇU OPERAÇÕES S.A. 2ª. EDIÇÃO Versão 1.0 Setembro, 2017 Histórico de Revisões Edição Data Resp. Revisão 1 JUN LCC Versão inicial. 2017 2 SET 2017 LCC

Leia mais

Confirmação de Cadastro 2010

Confirmação de Cadastro 2010 Confirmação de Cadastro 2010 Passo a Passo simplificado para acesso e utilização Introdução: Este passo a passo tem por objetivo informar objetivamente como acessar o site do Programa de Volta para Casa

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO FERREIRA

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO FERREIRA PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO FERREIRA Prestadores de Serviços Tomadores de Serviços GUIA DO USUARIO FISCALIZAÇÃO DE RENDAS MUNICIPAIS 1 SUMÁRIO Pág. 1. INTRODUÇÃO 03 2. RECURSOS DO SISTEMA 03 2.1 Tela

Leia mais

Manual prático de Ajuizamento de Iniciais Portal Processo Eletrônico Nova rotina de anexação de peças

Manual prático de Ajuizamento de Iniciais Portal Processo Eletrônico Nova rotina de anexação de peças 2014 Manual prático de Ajuizamento de Iniciais Portal Processo Eletrônico Nova rotina de anexação de peças Orientações gerais para ajuizar iniciais com base na nova rotina de anexação de peças. TRIBUNAL

Leia mais

SisMédio Passo a Passo para os Diretores

SisMédio Passo a Passo para os Diretores SisMédio Passo a Passo para os Diretores PASSO 1 Acesse simec.mec.gov.br, utilizando sempre o navegador Mozilla Firefox. Digite seu CPF e senha nos campos indicados. ATENÇÃO! a) Se você já é usuário do

Leia mais

Tutorial. Conselho de Escola

Tutorial. Conselho de Escola Tutorial Conselho de Escola Este tutorial apresenta o passo a passo para a utilização do módulo Conselho de Escola para as escolas. Os perfis que possuem acesso a esse módulo na escola são: Diretor Vice-diretor

Leia mais

Manual Pessoa Jurídica DATAPROM DATAPROM. Sistema de Bilhetagem Eletrônica. Revisão 01 / Março Manual de Pessoa Jurídica. Pág.

Manual Pessoa Jurídica DATAPROM DATAPROM. Sistema de Bilhetagem Eletrônica. Revisão 01 / Março Manual de Pessoa Jurídica. Pág. Manual de Pessoa Jurídica Sistema de Bilhetagem Eletrônica DATAPROM Manual Pessoa Jurídica DATAPROM Revisão 01 / Março 2015 www.dataprom.com Pág. 1 Índice Introdução... 3 1. Login, Senha e Cadastro...

Leia mais

Guia do Usuário. Portal Web: Foxwin-Acesso. Assunto: Guia do Usuário Portal Web. Produto: Foxwin-Acesso. Versão Doc.: 1.0

Guia do Usuário. Portal Web: Foxwin-Acesso. Assunto: Guia do Usuário Portal Web. Produto: Foxwin-Acesso. Versão Doc.: 1.0 Guia do Usuário Portal Web: Foxwin-Acesso Assunto: Guia do Usuário Portal Web Produto: Foxwin-Acesso Versão Doc.: 1.0 Data: 26/09/2017 ÍNDICE 1. Introdução ao Portal Web... 1 2. Solicitação do 1º acesso...

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL

TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL Manual de orientação do Sistema de Requisição de Recibos Anuais SRA Versão 1.0 Sumário Apresentação do sistema... 3 Requisitos do sistema... 3 Cadastrar uma senha para acessar

Leia mais

SIMAR UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA. Centro de Informática CPD. SIMAR Sistema de Compras de Materiais

SIMAR UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA. Centro de Informática CPD. SIMAR Sistema de Compras de Materiais SIMAR UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA Centro de Informática CPD SIMAR Sistema de Compras de Materiais SISTEMA DE COMPRAS DE MATERIAIS Manual de Funcionalidades do Sistema SIMAR. SUMÁRIO SISTEMA DE COMPRAS DE

Leia mais

Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI. Projeto de Informatização da Secretaria Municipal de Saúde do Município de São Paulo

Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI. Projeto de Informatização da Secretaria Municipal de Saúde do Município de São Paulo Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI Projeto de Informatização da Secretaria Municipal de Saúde do Município de São Paulo SIGA Versão 3.6A Manual de Operação Conteúdo 1. Sumário Erro!

Leia mais

MANUAL PASSO-A-PASSO DO SISTEMA ONLINE

MANUAL PASSO-A-PASSO DO SISTEMA ONLINE MANUAL PASSO-A-PASSO DO SISTEMA ONLINE Junho 2017 SUMÁRIO 1 CADASTRO DE EDITOR 1 2 SOLICITANDO O PREFIXO EDITORIAL 7 3 SOLICITANDO O ISBN 8 4 ANEXANDO A DOCUMENTAÇÃO 11 5 SOLICITAÇÃO DE ATIVAÇÃO DE CADASTRO

Leia mais

1 ACESSANDO O SPC BRASIL

1 ACESSANDO O SPC BRASIL 1 ACESSANDO O SPC BRASIL Para ter acesso ao sistema de consultas é necessário acessar www.acedv.com.br após isso clique no link: CONSULTA SPC Preencha corretamente os campos abaixo, com os dados fornecidos

Leia mais

SCPO. Sistema de Comunicação Prévia de Obras

SCPO. Sistema de Comunicação Prévia de Obras Ministério do Trabalho Secretaria de Inspeção do Trabalho Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho Coordenação Geral de Normatização e Programas SCPO Sistema de Comunicação Prévia de Obras Manual

Leia mais

WebSIGOM gerência de vales transportes pela Internet

WebSIGOM gerência de vales transportes pela Internet WebSIGOM gerência de vales transportes pela Internet NOTA: Procedimentos de utilização pela empresa cliente 1. Ao acessar a página do WebSIGOM, através do Internet Explorer, preencha o campo Login. 2.

Leia mais

Alterar Encaminhamento de Processo

Alterar Encaminhamento de Processo Alterar Encaminhamento de Processo Sistema Módulo Usuários Perfil SIPAC Protocolo Usuários que possuem o perfil Gestor de Cadastro de Protocolo Gestor de Cadastro de Protocolo Última Atualização 19/11/2010

Leia mais

Projeto de Implantação do Sistema Siga Saúde. Guia pratico CMES

Projeto de Implantação do Sistema Siga Saúde. Guia pratico CMES Projeto de Implantação do Sistema Siga Saúde Guia pratico CMES HISTÓRICO DE REVISÕES Data Versão Descrição das alterações realizadas 03/08/20 1.0 Versão inicial /10/20 1.1 Revisão SUMÁRIO SUMÁRIO... 3

Leia mais

Caso ocorram dúvidas durante a leitura do manual. Por favor, entre em contato com o setor de informática do IDAF.

Caso ocorram dúvidas durante a leitura do manual. Por favor, entre em contato com o setor de informática do IDAF. Sumário MANUAL DE UTILIZAÇÃO... 2 ENDEREÇO DE ACESSO... 3 ACESSO AO SISTEMA:... 4 LIMPAR SESSÃO:... 5 DOWNLOAD DO FIREFOX:... 6 PRODUTOR... 7 CADASTRO DE PRODUTOR... 7 ALTERAR PRODUTOR... 12 BLOQUEAR OU

Leia mais

MANUAL COMPRA CRÉDITOS. Linhas Municipais Santos e Praia Grande/SP PELA INTERNET CARTÃO TRANSPORTE INFORMAÇÕES:

MANUAL COMPRA CRÉDITOS. Linhas Municipais Santos e Praia Grande/SP PELA INTERNET CARTÃO TRANSPORTE INFORMAÇÕES: MANUAL DE COMPRA CRÉDITOS PELA INTERNET Linhas Municipais Santos e Praia Grande/SP O MANUAL Este manual descreve as operações disponíveis no módulo VT WEB, cuja finalidade é gerenciar cadastros de funcionários,

Leia mais

Manual Cadastro de Vagas (Pré matrícula)

Manual Cadastro de Vagas (Pré matrícula) SUMÁRIO Objetivo... 02 Como Acessar a Intranet/Seduc... 02 Autenticação de Usuários... 02 Como Acessar o Cadastro de Vagas... 03 Cadastro de Vagas... 04 Como Cadastrar Oferta... 05 Como Inserir Nova Oferta...

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Av. Prof. Moraes Rego, 1235, Cidade Universitária, Recife PE, CEP: Fone: (81)

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Av. Prof. Moraes Rego, 1235, Cidade Universitária, Recife PE, CEP: Fone: (81) Sistema Módulo Perfil Papel PAINEL DE MEMORANDOS Essa funcionalidade centraliza algumas operações do módulo de protocolo que possuem relação com memorandos eletrônicos. O objetivo é tornar ágil o acesso

Leia mais

Agendamento de Entregas

Agendamento de Entregas Agendamento de Entregas MT-212-00143 - 2 Última Atualização 24/11/2014 I. Objetivos Após este módulo de capacitação você será capaz de: Solicitar um Agendamento de Entregas de Materiais; Acompanhar o andamento

Leia mais

Atendimento Eletrônico via Internet para Concessionárias

Atendimento Eletrônico via Internet para Concessionárias Atendimento Eletrônico via Internet para Concessionárias Atendimento Eletrônico via Internet. A maneira mais inteligente de agilizar o seu atendimento, fidelizar seus clientes e incrementar suas vendas.

Leia mais

Manual da Turma Virtual: FREQUENCIA. Para acessar a turma virtual com o perfil Docente, siga o caminho indicado abaixo:

Manual da Turma Virtual: FREQUENCIA. Para acessar a turma virtual com o perfil Docente, siga o caminho indicado abaixo: Manual da Turma Virtual: FREQUENCIA Para acessar a turma virtual com o perfil Docente, siga o caminho indicado abaixo: MENU ALUNOS LANÇAR FREQUÊNCIA Esta funcionalidade tem o objetivo de registrar as frequências

Leia mais

Manual de utilização do CSPSNet Versão 3.0

Manual de utilização do CSPSNet Versão 3.0 Manual de utilização do CSPSNet Versão 3.0 Para melhor utilizar esse manual, o mesmo está dividido nos seguintes tópicos: TÓPICO DESCRIÇÃO 01 Criar o Atalho do Sistema Web 02 Orientação sobre o USUÁRIO

Leia mais

Aprovação de Cadastro de Proponente Unidade Cadastradora

Aprovação de Cadastro de Proponente Unidade Cadastradora MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE GESTÃO ESTRATÉGICA DA INFORMAÇÃO Portal dos Convênios SICONV Aprovação de Cadastro de Proponente

Leia mais

PORTAL DA INTIMAÇÃO ELETRÔNICA MANUAL DO USUÁRIO

PORTAL DA INTIMAÇÃO ELETRÔNICA MANUAL DO USUÁRIO PORTAL DA INTIMAÇÃO ELETRÔNICA MANUAL DO USUÁRIO Cadastro de entes públicos para uso do Portal de Intimação Para acessar o Portal de Intimação do STJ, é necessário que o ente público seja cadastrado na

Leia mais

Ministério da Educação - MEC Universidade Federal de Santa Maria UFSM Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa PRPGP

Ministério da Educação - MEC Universidade Federal de Santa Maria UFSM Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa PRPGP Ministério da Educação - MEC Universidade Federal de Santa Maria UFSM Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa PRPGP Tutorial de Solicitação de Defesa de MDT Monografia Dissertação Tese JUNHO DE 2012 Índice

Leia mais

Módulo Recursos Humanos. Manual do Usuário

Módulo Recursos Humanos. Manual do Usuário 1 Módulo Recursos Humanos Manual do Usuário Índice 1. Login... 2 1.1. Usuários com senha cadastrada no Portal RH antigo... 2 1.2. Usuário sem senha cadastrada no Portal RH antigo... 3 2. Portal RH... 5

Leia mais

PROCAD Sistema Eletrônico de Processos Administrativos

PROCAD Sistema Eletrônico de Processos Administrativos PROCAD Sistema Eletrônico de Processos Administrativos MANUAL PARA USUÁRIOS O Sistema PROCAD é uma das soluções que compõem o SAT Sistema de Arrecadação Tributária. Este manual é um passo-a-passo para

Leia mais

1. ACESSO MENU PRINCIPAL Página Inicial Botões no Topo da Tela Campos para Exibição... 4

1. ACESSO MENU PRINCIPAL Página Inicial Botões no Topo da Tela Campos para Exibição... 4 Página 1 de 17 SUMÁRIO 1. ACESSO... 2 2. MENU PRINCIPAL... 3 2.1 Página Inicial... 3 2.2 Botões no Topo da Tela... 4 2.3 Campos para Exibição... 4 2.4 Página da Turma... 5 3. MENU USUÁRIO... 5 3.1 Central

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO Módulo de gerenciamento do Programa Nacional de Suplementação de Vitamina A

MANUAL DO USUÁRIO Módulo de gerenciamento do Programa Nacional de Suplementação de Vitamina A Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação-Geral da Política de Alimentação e Nutrição MANUAL DO USUÁRIO Módulo de gerenciamento do Programa Nacional de

Leia mais

DEPARTAMENTO DE RECURSOS DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DRTI DIVISÃO DE DESENVOLVIMENTO E PROGRAMAÇÃO - DIDP

DEPARTAMENTO DE RECURSOS DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DRTI DIVISÃO DE DESENVOLVIMENTO E PROGRAMAÇÃO - DIDP DEPARTAMENTO DE RECURSOS DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DRTI DIVISÃO DE DESENVOLVIMENTO E PROGRAMAÇÃO - DIDP SISTEMA DE AUTOMAÇÃO DE PRODUTIVIDADE - SAP MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.2 Este manual tem por objetivo

Leia mais

Manual de Operação do Sistema do Cadastro Nacional dos Peritos em Economia e Finanças. Versão 1.1. Brasília

Manual de Operação do Sistema do Cadastro Nacional dos Peritos em Economia e Finanças. Versão 1.1. Brasília Manual de Operação do Sistema do Cadastro Nacional dos Peritos em Economia e Finanças Versão 1.1 Brasília Dezembro de 2016 Tabela de versionamento Data Responsável Descrição Versão 12/12/2016 Alexandre

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MATÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE MATÃO PREFEITURA MUNICIPAL DE MATÃO Prestadores de Serviços Tomadores de Serviços GUIA DO USUARIO FISCALIZAÇÃO DE RENDAS MUNICIPAIS 1 SUMÁRIO Pág. 1. INTRODUÇÃO 03 2. RECURSOS DO SISTEMA 03 2.1 Tela de Login

Leia mais

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA 1 ÍNDICE 1. ACESSANDO O SISTEMA ATENA...03 2. INCLUSÃO DOS DADOS DO PROJETO...04 3. INCLUSÃO DO BOLSISTA...07 3.1 Bolsista com cadastro na USP...08 3.2 Bolsista sem cadastro

Leia mais

Boletim de Administração Pública Municipal

Boletim de Administração Pública Municipal Atualização: Junho 2005 Página: 3 SIAWeb Introdução: O SiaWeb é composto de três módulos Imobiliário, Mobiliário e Água e Esgoto. O uso do sistema pela Internet facilita e agiliza a troca de informações

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO UNIVASF SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO STI DEPARTAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO UNIVASF SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO STI DEPARTAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO UNIVASF SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO STI DEPARTAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA DE GESTÃO DE SERVIÇOS Versão 1.1 26/09/2016

Leia mais

Execute o instalador atiecli5 clicando duas vezes sobre o mesmo e será apresentada a tela inicial:

Execute o instalador atiecli5 clicando duas vezes sobre o mesmo e será apresentada a tela inicial: CSV Central Sorológica de Vitória 18/08/2009 1.0 1 de 36 1 Instalando o Emulador de Terminais Accuterm IE Faça a instalação do Plugin. Para baixar o Plugin clique no botão lado esquerdo do site http://www.csves.com.br.

Leia mais

Manual Balcão de Negócios para Usuários Administradores. Manual Balcão de Negócios para Usuários Administradores

Manual Balcão de Negócios para Usuários Administradores. Manual Balcão de Negócios para Usuários Administradores Manual Balcão de Negócios para AmazonIT Soluções em Tecnologia da Informação amazonit@amazonit.com.br (92) 3216-3884 3884 1 Funcionamento do Balcão de Negócios 2 Como entrar no balcão Para entrar no balcão

Leia mais

1. ACESSO PÁGINA PRINCIPAL Botões Logoff MENU GERAL Dados Cadastrais Consulta Financeira...

1. ACESSO PÁGINA PRINCIPAL Botões Logoff MENU GERAL Dados Cadastrais Consulta Financeira... Página 1 de 19 SUMÁRIO 1. ACESSO... 3 2. PÁGINA PRINCIPAL... 4 2.1 Botões... 4 2.2 Logoff... 4 3. MENU GERAL... 5 3.1 Dados Cadastrais... 5 2.2 Consulta Financeira... 5 3.3 Parcelas... 5 3.4 Comprovante

Leia mais

MANUAL CADASTRAMENTO SITE EXPORTA FÁCIL PRÉ-POSTAGEM DOCUMENTO

MANUAL CADASTRAMENTO SITE EXPORTA FÁCIL PRÉ-POSTAGEM DOCUMENTO MANUAL CADASTRAMENTO SITE EXPORTA FÁCIL PRÉ-POSTAGEM DOCUMENTO Brasília 2016 CADASTRO PRÉ-POSTAGEM O Exporta Fácil é uma linha de serviços destinada a pessoas jurídicas ou físicas que desejam expandir

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA WEBDIÁRIO PERFIL COORDENADOR. Diário Eletrônico do Sistema Nambei

MANUAL DO SISTEMA WEBDIÁRIO PERFIL COORDENADOR. Diário Eletrônico do Sistema Nambei MANUAL DO SISTEMA WEBDIÁRIO PERFIL COORDENADOR Diário Eletrônico do Sistema Nambei Versão 1.1 23/07/2014 ÍNDICE Acessar o Sistema... 3 Alterar senha... 3 Digitar diários de disciplina...5 Fechar o diário

Leia mais

Para submeter projetos siga o caminho Portal Administrativo Requisições Projetos Projeto/Plano de Trabalho (PROPLAN) Submeter Projeto (figura 1)

Para submeter projetos siga o caminho Portal Administrativo Requisições Projetos Projeto/Plano de Trabalho (PROPLAN) Submeter Projeto (figura 1) Submeter Projeto Sistema Módulo Usuários SIPAC Portal Administrativo Servidores Esta funcionalidade é utilizada pelos servidores com acesso ao sistema, permitindo que sejam cadastrados e submetidos projetos

Leia mais

Manual do Usuário Acompanhamento

Manual do Usuário Acompanhamento Manual do Usuário Acompanhamento Empro - Tecnologia & Informação São José do Rio Preto, São Paulo Sumário Introdução... 3 Acesso... 4 Acompanhamento... 6 Protocolos Abertos... 7 Protocolos Finalizados...

Leia mais

ACESSANDO O SPC BRASIL

ACESSANDO O SPC BRASIL ACESSANDO O SPC BRASIL Para ter acesso ao sistema de consultas é necessário acessar http://www.aceslo.com.br após isso clique no link: CONSULTA SPC (sistema nacional) Preencha corretamente os campos abaixo,

Leia mais

MANUAL DE TREINAMENTO PROJETO TASY GESTÃO HOSPITALAR

MANUAL DE TREINAMENTO PROJETO TASY GESTÃO HOSPITALAR Versão: 01 Página: 1 / 14 HOSPITAL POMPÉIA PROJETO TASY COTAÇÃO DE COMPRA WEB Versão: 01 Página: 2 / 14 COTAÇÃO DE COMPRA WEB O Hospital Pompéia está disponibilizando o sistema de Cotação de Compras Web

Leia mais

Instruções de Acesso: Eventos Científicos. Departamento de TI da FACTHUS (Atualizado: 22/09/2016)

Instruções de Acesso: Eventos Científicos. Departamento de TI da FACTHUS (Atualizado: 22/09/2016) Instruções de Acesso: Eventos Científicos Primeiro Acesso No primeiro acesso informe os números do CPF e depois selecione a opção Prosseguir Se você for aluno da FACTHUS ao clicar na opção prosseguir preencha

Leia mais

Gerabyte AFV (Automação de Força de Venda) Manual do Aplicativo

Gerabyte AFV (Automação de Força de Venda) Manual do Aplicativo Gerabyte AFV (Automação de Força de Venda) Manual do Aplicativo Versão 2.18 1 Sumário 1 Instalação do AFV...3 2 Configurações do AFV...4 3 Recebendo as tabelas...6 4 Consultando clientes...6 5 Consultando

Leia mais

Sistema de Gestão de Recursos Humanos

Sistema de Gestão de Recursos Humanos Sistema de Gestão de Recursos Humanos Manual de Procedimentos I Módulo de Usuários Revisão: 07 Versão: 7.9.109 JM Soft Informática Março, 2015 Sumário MÓDULO DE USUÁRIOS... 4 1 MENU CADASTROS... 4 1.1

Leia mais

Sistema de Solicitação de Certidões

Sistema de Solicitação de Certidões Sistema de Solicitação de Certidões Manual do Usuário (Solicitante) Versão 2017.1 Índice 1. ACESSO COM CERTIFICADO DIGITAL... 4 2. CADASTRO NO SISTEMA... 6 3. ESQUECI MINHA SENHA... 7 4. ACESSO AO SISTEMA...

Leia mais

Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários

Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários Secretaria De Estado de Fazenda Superintendência de Gestão da Informação Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários DECLARAÇÃO DE COMPRA

Leia mais

COLÉGIO MILITAR DOM PEDRO II MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO PORTAL ONLINE PARA ALUNOS E RESPONSÁVEIS

COLÉGIO MILITAR DOM PEDRO II MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO PORTAL ONLINE PARA ALUNOS E RESPONSÁVEIS COLÉGIO MILITAR DOM PEDRO II MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO PORTAL ONLINE PARA ALUNOS E RESPONSÁVEIS Manual do Sistema de Gestão Educacional Sumário 1. Portal do Aluno / Responsável... 1 1.1. Informações Gerais...

Leia mais

SISTEMA ADM ERP - MANUAL DO USUÁRIO. Conceitos Básicos

SISTEMA ADM ERP - MANUAL DO USUÁRIO. Conceitos Básicos SISTEMA ADM ERP - MANUAL DO USUÁRIO Conceitos Básicos Sumário Introdução... 3 Acessando o sistema e fazendo Login... 3 Elementos do Sistema... 5 Abas/Guias... 5 Barra de Ferramentas... 5 Cabeçalhos de

Leia mais

STI- SECRETARIA DE TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO SIGA REQUERIMENTO DE AJUSTE DE MATRÍCULA DOS ALUNOS DE GRADUAÇÃO. MANUAL Versão 1.

STI- SECRETARIA DE TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO SIGA REQUERIMENTO DE AJUSTE DE MATRÍCULA DOS ALUNOS DE GRADUAÇÃO. MANUAL Versão 1. STI- SECRETARIA DE TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO SIGA REQUERIMENTO DE AJUSTE DE MATRÍCULA DOS ALUNOS DE GRADUAÇÃO MANUAL Versão 1.0 2016 Cuiabá MT SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 ACESSANDO O SISTEMA...

Leia mais

SISTEMA CONTROLE DE PROCESSOS (SCP) UFABC MANUAL DO USUÁRIO

SISTEMA CONTROLE DE PROCESSOS (SCP) UFABC MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA CONTROLE DE PROCESSOS (SCP) UFABC MANUAL DO USUÁRIO Divisão de Arquivo e Protocolo Novembro 2011 1. Introdução: O presente manual tem por objetivo orientar a operação do novo sistema Controle de

Leia mais

DOCUMENTO PADRÃO TI MANUAL FUNCIONAL PROJETO CRÉDITO CONSIGNADO

DOCUMENTO PADRÃO TI MANUAL FUNCIONAL PROJETO CRÉDITO CONSIGNADO MANUAL FUNCIONAL Documento Manual funcional Projeto Crédito Consignado Data redação 14/04/2013 Redator Daiane Jardim Catto Objetivo do Documento Manual descritivo quanto às funcionalidades do Projeto Crédito

Leia mais

SISGRAD para docentes

SISGRAD para docentes SISGRAD para docentes 1) Como acessar o sistema? Utilize os navegadores Firefox ou Google Chrome, porque podem ocorrer erros com o uso do Internet Explorer. Acesse: http://sistemas.feg.unesp.br Se for

Leia mais

Manual Sistema de Gerenciamento dos Auxiliares da Justiça

Manual Sistema de Gerenciamento dos Auxiliares da Justiça 2016 Manual Sistema de Gerenciamento dos Auxiliares da Justiça MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE GERENCIAMENTO DOS AUXILIARES DA JUSTIÇA PÚBLICO EXTERNO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO STI

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA SIGAA

PROJETO DE PESQUISA SIGAA PROJETO DE PESQUISA SIGAA Universidade Federal de Sergipe Núcleo de Tecnologia da Informação 2016 www.ufs.br NTI - 2105-6583 / 2105-6584 COPES- 2105-6511 / copes@ufs.br CINTEC- 2105-6865 / cintec.ufs@gmail.com

Leia mais

Sumário Introdução Solicitação de Acesso Efetuar Login Esqueci a senha Alterar dados Cadastrais Alterar senha Criação de Usuários do Fornecedor

Sumário Introdução Solicitação de Acesso Efetuar Login Esqueci a senha Alterar dados Cadastrais Alterar senha Criação de Usuários do Fornecedor MANUAL DO USUÁRIO 1 Sumário Introdução 3 Solicitação de Acesso 3 Efetuar Login 9 Esqueci a senha 10 Alterar dados Cadastrais 10 Alterar senha 11 Criação de Usuários do Fornecedor 12 Termo de Responsabilidade

Leia mais

Copyright Padrão ix Sistemas Abertos S/A. Todos os direitos reservados.

Copyright Padrão ix Sistemas Abertos S/A. Todos os direitos reservados. MANUAL DO USUÁRIO Copyright 2000-2017 Padrão ix Sistemas Abertos S/A. Todos os direitos reservados. As informações contidas neste manual estão sujeitas a alteração sem aviso prévio. Os nomes e dados fornecidos

Leia mais

Para gerar o arquivo do SPED FISCAL ICMS/IPI entrar no ULTRAADM e executar a função SPED:

Para gerar o arquivo do SPED FISCAL ICMS/IPI entrar no ULTRAADM e executar a função SPED: Para gerar o arquivo do SPED FISCAL ICMS/IPI entrar no ULTRAADM e executar a função SPED: Na tela principal, clicar em Controle Operacional, a seguir em Exportar movimento e depois em SPED. 1 Código e

Leia mais

SISCOAF Sistema de Controle de Atividades Financeiras. Cadastro e Habilitação Declaração de Inocorrência

SISCOAF Sistema de Controle de Atividades Financeiras. Cadastro e Habilitação Declaração de Inocorrência SISCOAF Sistema de Controle de Atividades Financeiras Cadastro e Habilitação Declaração de Inocorrência Sumário ORIENTAÇÕES GERAIS... 3 O que são Pessoas Obrigadas... 4 O que é o SISCOAF... 4 Quem deve

Leia mais

Sistema Hospitalar - Prescrição Eletrônica v4.0

Sistema Hospitalar - Prescrição Eletrônica v4.0 Sistema Hospitalar - Prescrição Eletrônica v4.0 Manual do Usuário - Médico Versão 0.0 Histórico da Revisão DATA VERSÃO DESCRIÇÃO AUTOR 23/0/202 0.00 Criação do manual Silvio Zequinão 25/02/204 0.0 Revisão

Leia mais

O beneficiário deve informar seu número da carteira AMS e senha, já previamente cadastrados, e clicar no botão Entrar.

O beneficiário deve informar seu número da carteira AMS e senha, já previamente cadastrados, e clicar no botão Entrar. 01.12345678.00 Marque a opção Demais usuários. O beneficiário deve informar seu número da carteira AMS e senha, já previamente cadastrados, e clicar no botão Entrar. Caso seja seu primeiro acesso, será

Leia mais

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE GRAVATAÍ /RS

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE GRAVATAÍ /RS Orientações para utilização do sistema IPAG - SAÚDE pelos credenciados Este material foi elaborado para orientar no uso do novo sistema IPAG de atendimentos a procedimentos e consultas realizados pela

Leia mais