Arquitetura Egípcia. Discentes: Bárbara Pellegrini Bruno Marques Bruno Luiz Mayla Miranda João Arthur

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Arquitetura Egípcia. Discentes: Bárbara Pellegrini Bruno Marques Bruno Luiz Mayla Miranda João Arthur"

Transcrição

1 Arquitetura Egípcia Discentes: Bárbara Pellegrini Bruno Marques Bruno Luiz Mayla Miranda João Arthur Docente: Veronica Curso: Técnico em Edificações Turno: Vespertino

2 INTRODUÇÃO Os egípcios desenvolveram vários conhecimentos matemáticos. Com isso, conseguiram erguer obras que sobrevivem até os dias de hoje. Templos, palácios e pirâmides foram construídos em homenagem aos deuses e aos faraós. Eram grandiosos e imponentes, pois deviam mostrar todo poder do faraó. Eram construídos com blocos de pedra, utilizando-se mão de obra escrava para o trabalho pesado.

3 Arquitetura Egípcia Para esse monumento histórico ser erguido era preciso dividir o trabalho em partes como por exemplo antes dos homens começarem o ardo trabalho de por pedra sobre pedra era necessário que outras pessoas tivessem extraído essa pedra e depois disso ela ainda ia passar pela mão de um mestre que acertava os blocos com muita precisão.

4 Arquitetura Egípcia Mas para se construir tamanho monumento é preciso antes fazer algum planejamento, e já foram encontrados desenhos dessas pirâmides em pedra calcaria o que sugere que esses desenhos auxiliaram no projeto arquitetônico, mas não era só isso para construir as pirâmides precisava ter alguns conhecimentos de matemática, geometria e astronomia para poder calcular os ângulos desse monumento.

5 Arquitetura Egípcia A arquitetura mais comum no antigo Egito eram os templos. A entrada dos templos, geralmente era feita por caminhos que continham esfinges de ambos os lados. Os templos egípcios eram enormes e estavam sustentados por colunas. Templo de Ramsés II em Abu Simbel

6 A pirâmide em degraus ou escalonada foi uma obra-prima idealizada pelo mais famoso arquiteto do antigo Egito; Imhotep para o faraó Djoser na terceira dinastia. Antes de Imhotep o lugar de descanso dos faraós eram as mastabas. Pirâmide de Djoser

7 Mastabas O nome mastaba foi dado a estes sepulcros em tempos modernos. A palavra é de origem árabe e significa banco. Isso porque, quando rodeadas por dunas de areia quase até a sua altura total, fazem lembrar os bancos baixos construídos na parte externa das casas egípcias atuais e nos quais os moradores sentam-se e tomam café com os amigos.

8 Foi na quarta dinastia que o desenho das pirâmides foram modificados originando as tradicionais pirâmides que conhecemos hoje. As mais famosas dessa arquitetura são as pirâmides do complexo de Gizé. Pirâmide de Gizé

9 As esfinges egípcias também eram uma bela forma arquitetônica. Geralmente existiam inúmeras esfinges que ficavam de ambos os lados das estradas que davam acesso aos templos. As esfinges mais comuns eram estátuas com corpo de leão e cabeça humana Esfinge de Gizé

10 Os obeliscos eram também outras formas de arquitetura egípcia. Tinham o formato de colunas com lados lisos e em sua ponta seu formato era triangular (piramidal). Sua principal função era de uso religioso e servia para os egípcios homenagear os Deuses. Obeliscos de Thotmes III e da Rainha Hatshepsut em Karnak

11 Existiam ainda outras formas arquitetônicas no antigo Egito. Como entradas de templos que eram uma verdadeira obra de arte, ou salas que eram sustentadas por diversas colunas, conhecida popularmente como hipóstila. Que apesar de fazerem parte dos complexos dos templos eram de uma beleza ímpar Hipóstila Em Karnak

12 Colunas Egípcias Os tipos de colunas egípcias são divididos conforme seu capitel. A ordem protodórica marca sob o Antigo Império a transição entre o pilar e a coluna: Palmiforme inspirada na palmeira branca; Papiriforme - flores de papiro. O fuste da coluna papiriforme é igualmente fasciculado, desta vez em arestas vivas. Quando as umbrelas estão abertas, o capitel é chamado de campaniforme; Lotiforme capitel representa um ramo de

13 Religião Egípcia A religião no antigo Egito destacava-se por suas crenças, mitos e simbolismos a pratica da religião no Egito era muito valorizada na sociedade. Os egípcios eram politeístas, ou seja, não acreditavam apenas em um deus, mas sim em vários deuses e para esse antigo povo os seus superiores tinham poderes acima da capacidade humana eles também possuíam características de animas ou poderia ser uma junção entre características animais e humanos.

14 Religião Egípcia A mumificação era uma maneira de preservar os corpos para vida seguinte nesse processo os egípcios retiravam os principais órgãos, juntamente com o cérebro do morto fazendo assim com que a decomposição do cadáver seja muito lenta e demorada, nesse processo o corpo da pessoa dura milhares de anos para se decompor.

15 Religião Egípcia Nessa antiga sociedade não existia uma estrutura sacerdotal, o que ocorria é que cada divindade possuía um grupo de homens e mulheres dedicadas ao seu culto, e em cada lugar tinham o seu deus protetor. Tecnicamente o rei de todo Egito que tinha a obrigação de realizar os cultos em cada templo, mas isso era fisicamente impossível então a majestade nomeava representantes para realizar as cerimônias a deus.

16 Webgrafia Sites: -egipcia

PRINCIPAIS CONSTRUÇÕES E MONUMENTOS DO ANTIGO EGITO Durante cerca de anos a civilização Egípcia construiu alguns dos maiores monumentos já

PRINCIPAIS CONSTRUÇÕES E MONUMENTOS DO ANTIGO EGITO Durante cerca de anos a civilização Egípcia construiu alguns dos maiores monumentos já PRINCIPAIS CONSTRUÇÕES E MONUMENTOS DO ANTIGO EGITO Durante cerca de 3.000 anos a civilização Egípcia construiu alguns dos maiores monumentos já visto por toda a humanidade. Misteriosa, intrigantes e cheia

Leia mais

Técnico Design Interior

Técnico Design Interior Técnico Design Interior A ARTE NO EGITO Professora Alba Baroni Arquiteta A ARTE NO EGITO O Egito foi uma das principais civilizações da antiguidade. Com uma civilização bastante desenvolvida em sua organização

Leia mais

HISTÓRIA DAS ARTES E ESTÉTICA ARTE EGÍPCIA. Uniaraxá Arquitetura e Urbanismo 2015/2 Prof. M.Sc. Karen Keles

HISTÓRIA DAS ARTES E ESTÉTICA ARTE EGÍPCIA. Uniaraxá Arquitetura e Urbanismo 2015/2 Prof. M.Sc. Karen Keles HISTÓRIA DAS ARTES E ESTÉTICA Uniaraxá Arquitetura e Urbanismo 2015/2 Prof. M.Sc. Karen Keles - Às margens do Rio Nilo 2 Inicia-se cerca de 3150 a.c.! Unificação dos reinos do Alto e do Baixo Egito! Termi

Leia mais

Arte Egípcia. 1º Ano 1º Bmestre 2015 Artes Professor Juventino

Arte Egípcia. 1º Ano 1º Bmestre 2015 Artes Professor Juventino Arte Egípcia 1º Ano 1º Bmestre 2015 Artes Professor Juventino Arte Egípcia Encontramos no Egito uma das principais civilizações da Antiguidade no que diz respeito ao seu desenvolvimento. A sociedade egípcia

Leia mais

Egito Uma das civilizações mais importantes do Crescente Fértil Atraiu muitos grupos humanos no passado estabelecidos nas proximidades do Rio Nilo

Egito Uma das civilizações mais importantes do Crescente Fértil Atraiu muitos grupos humanos no passado estabelecidos nas proximidades do Rio Nilo 05. ÁFRICA ANTIGA Egito Uma das civilizações mais importantes do Crescente Fértil Atraiu muitos grupos humanos no passado estabelecidos nas proximidades do Rio Nilo cheias anuais e margens muito férteis

Leia mais

A ARTE NO EGITO UMA ARTE DEDICADA À VIDA DEPOIS DA MORTE

A ARTE NO EGITO UMA ARTE DEDICADA À VIDA DEPOIS DA MORTE A ARTE NO EGITO UMA ARTE DEDICADA À VIDA DEPOIS DA MORTE A arte desenvolvida pela cultura egípcia refletiu a crença de que a vida humana poderia sofrer interferência dos deuses. A arte concretizou-se nos

Leia mais

Localização geográfica

Localização geográfica O Egito Antigo Localização geográfica Norte da África região desértica cortada pelo Rio Nilo, que através de seu regime de cheias e vazantes possibilitou a fertilidade do solo e a prática da agricultura.

Leia mais

Arte Egípicia ARQUITETURA

Arte Egípicia ARQUITETURA Arte Egípicia Uma das principais civilizações da Antigüidade foi a que se desenvolveu no Egito. Era uma civilização já bastante complexa em sua organização social e riquíssima em suas realizações culturais.

Leia mais

ARTE NO EGITO ANTIGO

ARTE NO EGITO ANTIGO ARTE NO EGITO ANTIGO Ao longo do rio Nilo e principalmente na região norte - o Delta - ; e na região sul dos rios Eufrates e Tigre, desenvolveram-se as primeiras civilizações. No Egito desenvolveu-se um

Leia mais

Coleguium -3ºEM 1ª etapa

Coleguium -3ºEM 1ª etapa Coleguium -3ºEM 1ª etapa CIVILIZAÇÃO EGÍPCIA: - Desenvolvida às margens do Nilo, na África; - Organização social complexa e rica em realizações culturais; - Escrita bem estruturada; Hieróglifos na parede

Leia mais

O Desespero dos Egípcios

O Desespero dos Egípcios O Desespero dos Egípcios 1 2 AURENY BONIFÁCIO FILHO O DESESPERO DOS EGÍPCIOS 3 E OS EGÍPCIOS APERTAVAM AO POVO, APRESSANDO-SE PARA LANÇÁ-LOS DA TERRA; PORQUE DIZIAM: TODOS SEREMOS MORTOS. Êxodo 12:33.

Leia mais

Priscila Morais Petrônio Gomes TEOR/HIST ARQ/URB-ARQ/URB II

Priscila Morais Petrônio Gomes TEOR/HIST ARQ/URB-ARQ/URB II Priscila Morais Petrônio Gomes TEOR/HIST ARQ/URB-ARQ/URB II Períodos / Dinastias. 3100-2950 a.c. Primeira e Segunda Dinastias 2950-2575 a.c. Período Dinástico Primitivo (1.ª 3.ª Dinastias) 2575-2150 a.c.

Leia mais

O império foi criado no norte da África, no deserto do Saara Com as cheias do rio nilo que deixava o solo fértil, era possível o cultivo de: cereais

O império foi criado no norte da África, no deserto do Saara Com as cheias do rio nilo que deixava o solo fértil, era possível o cultivo de: cereais Antigo Egito O império foi criado no norte da África, no deserto do Saara Com as cheias do rio nilo que deixava o solo fértil, era possível o cultivo de: cereais (trigo e cevada), frutas e legumes, linho

Leia mais

UNIDADE 1 ANTIGUIDADE ORIENTAL

UNIDADE 1 ANTIGUIDADE ORIENTAL UNIDADE 1 ANTIGUIDADE ORIENTAL Aproximadamente 4000 a.c. até 476 d.c. MARCOS HISTÓRICOS: invenção da escrita até a queda do Império Romano do Ocidente. EGÍPCIOS MESOPOTÂMICOS PERSAS HEBREUS FENÍCIOS CHINESES

Leia mais

Técnico Design Interior

Técnico Design Interior Técnico Design Interior A ARTE NA GRÉCIA Professora Alba Baroni Arquiteta A ARTE NA GRÉCIA Dos povos da antiguidade os gregos apresentaram uma produção cultural mais livre. Não se submeteram as imposições

Leia mais

A Arte egípcia estava inteiramente ligada á religião. Não sabemos os nomes dos artistas, por isso chamamos de anônimos. As pinturas eram uma forma de

A Arte egípcia estava inteiramente ligada á religião. Não sabemos os nomes dos artistas, por isso chamamos de anônimos. As pinturas eram uma forma de A Arte egípcia estava inteiramente ligada á religião. Não sabemos os nomes dos artistas, por isso chamamos de anônimos. As pinturas eram uma forma de registrar histórias e acontecimentos. Era também um

Leia mais

Sociedade. Rigidamente linear; Impossibilidade de ascensão; Valorização da mulher; Família monogâmica; Incesto na família real era permitido.

Sociedade. Rigidamente linear; Impossibilidade de ascensão; Valorização da mulher; Família monogâmica; Incesto na família real era permitido. EGITO Sociedade Rigidamente linear; Impossibilidade de ascensão; Valorização da mulher; Família monogâmica; Incesto na família real era permitido. Religião Elemento cultural mais forte; Sacerdotes monopolizavam

Leia mais

EXERCÍCIOS ARTE EGÍPCIA

EXERCÍCIOS ARTE EGÍPCIA HISTÓRIA DA ARTE Aluno (a): Professor: Lucas Salomão Data: / /2016 9º ano: A [ ] B [ ] C [ ] ARTE EGÍPCIA EXERCÍCIOS ARTE EGÍPCIA 01. Sobre a arte egípcia, marque ( V ) para as alternativas verdadeiras

Leia mais

Grandes Ideias RESUMO DOS CONTEÚDOS DE º ANO DA DISCIPLINA

Grandes Ideias RESUMO DOS CONTEÚDOS DE º ANO DA DISCIPLINA PÁG: 1 / Egito: Condições naturais: O Egito situa-se no nordeste de África. Fica a norte do deserto da Núbia, a este do deserto da Líbia e a oeste do deserto Arábico. Tem ainda como limites o Mar Mediterrâneo

Leia mais

Sacerdotes e Monarcas, enfrentamentos pelo poder na. Prof. Marcio Sant Anna dos Santos

Sacerdotes e Monarcas, enfrentamentos pelo poder na. Prof. Marcio Sant Anna dos Santos Sacerdotes e Monarcas, enfrentamentos pelo poder na XVIII dinastia egípcia Prof. Marcio Sant Anna dos Santos Linha temporal do Egito antigo Período dinástico inicial (c. 3150-2868 a.c.) Menés primeiro

Leia mais

Civilizações Hidráulicas

Civilizações Hidráulicas Civilizações Hidráulicas Mesopotâmia e Egito Prof. Thiago Modo de Produção Asiático Sociedades ditas Hidráulicas ou de Regadio; Ausência da propriedade privada; Base social aldeã; Intervenção estatal na

Leia mais

ESCOLA MAGNUS DOMINI

ESCOLA MAGNUS DOMINI ESCOLA MAGNUS DOMINI PIRÂMIDES DO EGITO: UMA ARTE A CAMINHO DA VERDADE Fernanda Fróes da Motta Dacome Flora Barros Verillo João Augusto Matiazi Orejana Pedro Nunes Leal MARINGÁ 2016 1. INTRODUÇÃO Neste

Leia mais

As Civilizações Antigas e do Oriente

As Civilizações Antigas e do Oriente As Civilizações Antigas e do Oriente Egito e Mesopotâmia Prof. Alan Carlos Ghedini www.inventandohistoria.com Características gerais das civilizações do Crescente Fértil Foram civilizações hidráulicas

Leia mais

CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA INTERATIVIDADE FINAL AULA ARTES. Aula 2.1 Conteúdo: Roma Arte Primitiva Cristã

CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA INTERATIVIDADE FINAL AULA ARTES. Aula 2.1 Conteúdo: Roma Arte Primitiva Cristã Aula 2.1 Conteúdo: Roma Arte Primitiva Cristã 2 Habilidades: Reconhecer as manifestações artísticas relacionadas ao período da arte: Roma Antiga e primitiva Cristã. 3 4 5 Todos os caminhos levam à Roma:

Leia mais

O Templo foi o edifício de maior expressão da arquitetura grega. Para os gregos, ele simboliza a morada e abrigo da divindade, local onde se colocava

O Templo foi o edifício de maior expressão da arquitetura grega. Para os gregos, ele simboliza a morada e abrigo da divindade, local onde se colocava ORIGEM Os gregos foram os primeiros artistas realistas da história, ou seja, os primeiros a se preocupar em representar a natureza tal qual ela é. Para tal, foi fundamental o estudo das proporções, em

Leia mais

Astronomia Antiga. Ana Carolina S Frizzera Graduada em história e Bolsista do GOA

Astronomia Antiga. Ana Carolina S Frizzera Graduada em história e Bolsista do GOA Astronomia Antiga Ana Carolina S Frizzera Graduada em história e Bolsista do GOA Arqueoastronomia Arché (antigo) + Astro e Nomos (astronomia ou lei das estrelas); Monumentos megalíticos: Mega (grande)

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DE UMA SITUAÇÃO EXÓTICA USANDO O ESTUDO DE PIRÂMIDES

DEMONSTRAÇÃO DE UMA SITUAÇÃO EXÓTICA USANDO O ESTUDO DE PIRÂMIDES DEMONSTRAÇÃO DE UMA SITUAÇÃO EXÓTICA USANDO O ESTUDO DE PIRÂMIDES INTRODUÇÃO Joselito Elias de Araújo 1 José Vinícius do Nascimento Silva 2 O Egito está situado no nordeste da África, entre os desertos

Leia mais

1º ANO ENSINO MÉDIO PROF: EMERSON. Aluno: nº: Turma: Arte Egípcia

1º ANO ENSINO MÉDIO PROF: EMERSON. Aluno: nº: Turma: Arte Egípcia ARTE 1º ANO ENSINO MÉDIO PROF: EMERSON Aluno: nº: Turma: Arte Egípcia Uma das principais civilizações da Antiguidade foi a que se desenvolveu no Egito. Era uma civilização já bastante complexa em sua organização

Leia mais

DIA 1 25 de Dezembro de 2014 Quinta-feira 06:55 - Partida de Lisboa. AZ7761 Operado pela TAP via Roma Fiunicino (escala 1h:55m) (pequenoalmoço

DIA 1 25 de Dezembro de 2014 Quinta-feira 06:55 - Partida de Lisboa. AZ7761 Operado pela TAP via Roma Fiunicino (escala 1h:55m) (pequenoalmoço 25 de Dezembro a 05 de Janeiro de 2015 FIM DO ANO NO NILO 12 DIAS / 10 NOITES INCLUI: 1 Todos os Translados em veículos com Ar condicionado. 2 - Passagens Aéreas dos voos domésticos Cairo / Assuão e Hurhgada

Leia mais

Minoicos. Produção: jarros de cerâmica, vasos decorados, objetos refinados em ouro.

Minoicos. Produção: jarros de cerâmica, vasos decorados, objetos refinados em ouro. GRÉCIA CONTEXTO HISTÓRICO O Conhecimento sobre a história de Creta e Micenas deve-se, sobretudo, ás descobertas de dois arqueólogos: Schliemann, que encontrou vestígios de Tróia e as ruínas de Micenas

Leia mais

Estudo dirigido. Segunda Avaliação. Capitulo 2 A arte no Egito

Estudo dirigido. Segunda Avaliação. Capitulo 2 A arte no Egito Segunda Avaliação Estudo dirigido Capitulo 2 A arte no Egito 01 É do nosso conhecimento que a Civilização Egípcia era socialmente complexa e culturalmente muito rica, mas podemos destacar desse contexto

Leia mais

Estudo dirigido. 02. Relacione, por escrito, algumas características que norteiam a produção artística.

Estudo dirigido. 02. Relacione, por escrito, algumas características que norteiam a produção artística. Estudo dirigido Capítulo 0 introdução 01. No livro de Graça Proença intitulado História da arte, a autora correlaciona o ato de criar ferramentas, realizado pelos humanos, com a interferência dos seres

Leia mais

LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA

LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA O Egito está situado no Nordeste da África em meio adoisimensosdesertos:odalíbiaeodaarábia. O Egito Antigo possuía um território estreito e comprido que compreendia duas grandes

Leia mais

EGITO. Rio Nilo. Fonte de vida para o surgimento de uma civilização

EGITO. Rio Nilo. Fonte de vida para o surgimento de uma civilização EGITO EGITO Rio Nilo Fonte de vida para o surgimento de uma civilização PERÍODO PRÉ-DINÁSTICO A FORMAÇÃO DOS NOMOS. O nomo era a reunião de comunidades de aldeias do antigo Egito, as quais formavam clãs,

Leia mais

Egito Antigo ( ac)

Egito Antigo ( ac) Egito Antigo (3.150 31 ac) 1) Formação e contexto O Egito Antigo foi uma civilização da antiguidade oriental, localizada no norte da África do Norte de África, concentrada ao longo ao curso inferior do

Leia mais

DICAS DO PROFESSOR. História 6º Ano

DICAS DO PROFESSOR. História 6º Ano DICAS DO PROFESSOR História 6º Ano A HÉLADE Nós chamamos a nossa terra de Hélade e nos consideramos helenos. E todos aqueles que possuíam outras culturas e falavam línguas que nós não entendemos, nós os

Leia mais

AMÉRICA PRÉ-COLOMBIANA

AMÉRICA PRÉ-COLOMBIANA 1. A AMÉRICA PRÉ-COLOMBIANA A) A CIVILIZAÇÃO MAIA: Os gregos da América. Atual sul do México, Guatemala e Honduras (península de Yucatan). Auge: séculos IX e X. Política: - Descentralização (cidades-estados).

Leia mais

República Árabe do Egipto. Egipto, da costa Mediterrânica aos desertos da Núbia Data sob consulta

República Árabe do Egipto. Egipto, da costa Mediterrânica aos desertos da Núbia Data sob consulta República Árabe do Egipto Cairo Egipto, da costa Mediterrânica aos desertos da Núbia Data sob consulta Uma viagem entre o mundo urbano das grandes metrópoles do Cairo e Alexandria, a paisagem rural do

Leia mais

ARTE 1ª série Prof. Alysson

ARTE 1ª série Prof. Alysson ARTE 1ª série Prof. Alysson História contada a partir das Dinastias. Uma das formas mais estáveis de civilização A religiosidade integra toda a vida egípcia, interpretando o universo, justificando sua

Leia mais

04. PRIMEIRAS CIVILIZAÇÕES

04. PRIMEIRAS CIVILIZAÇÕES 04. PRIMEIRAS CIVILIZAÇÕES Crescente Fértil: localização e importância Entre o nordeste da África e parte da Ásia ocupada por diversos povos desde tempos remotos destaque para os egípcios e mesopotâmicos

Leia mais

EJA 3ª FASE PROF.ª GABRIELA ROCHA PROF.ª QUEILA POLTRONIERI

EJA 3ª FASE PROF.ª GABRIELA ROCHA PROF.ª QUEILA POLTRONIERI EJA 3ª FASE PROF.ª GABRIELA ROCHA PROF.ª QUEILA POLTRONIERI ÁREA DO CONHECIMENTO Linguagens Matemática Ciências Humanas 2 TEMA 1º Bimestre Conhecendo a nossa história. 3 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 7

Leia mais

História. As civilizações pré-colombianas

História. As civilizações pré-colombianas As civilizações pré-colombianas Quando Cristóvão Colombo chegou à América, em 1492, ele não encontrou um território desabitado, muito pelo contrário. Colombo pisava em uma terra já habitada, com uma imensa

Leia mais

Doc. 59. Nome: Ano: Turma: Nº.:

Doc. 59. Nome: Ano: Turma: Nº.: PGA - Prova Global do Agrupamento Direção de Serviços Região Algarve Agrupamento de Escolas Silves Sul Doc. 59 Departamento de Ciências Sociais e Humanas História 7.º Ano Prova: A Nome: Ano: Turma: Nº.:

Leia mais

Antiguidade Oriental. Egito e Mesopotâmia

Antiguidade Oriental. Egito e Mesopotâmia Antiguidade Oriental Egito e Mesopotâmia As principais civilizações As principais civilizações da Antigüidade oriental são a suméria, assíria, acadiana, egípcia, hebraica, fenícia, hitita e persa. Civilização

Leia mais

FACULDADE ESTADUAL DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS ANA PAULA JACYNTHO TATIANE JASKIU DA SILVA PÉRICLES E A ERA DOURADA DE ATENAS

FACULDADE ESTADUAL DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS ANA PAULA JACYNTHO TATIANE JASKIU DA SILVA PÉRICLES E A ERA DOURADA DE ATENAS FACULDADE ESTADUAL DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS ANA PAULA JACYNTHO TATIANE JASKIU DA SILVA PÉRICLES E A ERA DOURADA DE ATENAS UNIÃO DA VITÓRIA 2010 INTRODUÇÃO O presente trabalho tem como finalidade

Leia mais

ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO PARALELA 2º Trimestre 6º ano DISCIPLINA: História Profª Inês Pereira

ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO PARALELA 2º Trimestre 6º ano DISCIPLINA: História Profª Inês Pereira ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO PARALELA 2º Trimestre 6º ano DISCIPLINA: História Profª Inês Pereira *Observação: Esta folha deverá ser impressa e anexada aos exercícios em folha timbrada e entregues no dia

Leia mais

Definição da pirâmide. Seja D uma superfície poligonal contida em um plano α, e V um ponto não pertencente a esse plano.

Definição da pirâmide. Seja D uma superfície poligonal contida em um plano α, e V um ponto não pertencente a esse plano. Unidade 9 - Pirâmide Introdução Definição de pirâmide Denominação de Pirâmides Pirâmide regular Medida da superfície (área) de uma pirâmide regular Volume da pirâmide Introdução A palavra pirâmide, normalmente,

Leia mais

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO CIVIL

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO CIVIL Curso Superior de Tecnologia em Construção de Edifícios MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO CIVIL Prof. Leandro Candido de Lemos Pinheiro leandro.pinheiro@riogrande.ifrs.edu.br Porque construir? Necessidade de se

Leia mais

A arte no Egito. ~1ll!DI Visão frontal e visão. A arquitetura. o mais antigo documento egípcio é esse pedaço de estela

A arte no Egito. ~1ll!DI Visão frontal e visão. A arquitetura. o mais antigo documento egípcio é esse pedaço de estela 14 Ca ítulo 2 A arte no Egito civilizações da Antiguidade e nos deixou uma produção cultural riquíssima. OEgito Temosdesenvolveu informações uma detalhadas das principais sobre essa cultura graças à sua

Leia mais

4ª FASE. Prof. Amaury Pio Prof. Eduardo Gomes

4ª FASE. Prof. Amaury Pio Prof. Eduardo Gomes 4ª FASE Prof. Amaury Pio Prof. Eduardo Gomes A A Unidade I Tempo, espaço, fontes históricas e representações cartográficas. 2 A A Aula 5.2 Conteúdo As Civilizações da Mesopotâmia II 3 A A Habilidade Analisar

Leia mais

Egito Antigo e o Magnífico Nilo

Egito Antigo e o Magnífico Nilo 08 Dias / 07 Noites Somente Terrestre Início: Cairo Egito Antigo e o Magnífico Nilo Visitando: Cairo, Luxor, Esna, Edfu, Kom Ombo, Aswan Saídas: Sábado Mínimo de 02 passageiros Preços por pessoa em dólares

Leia mais

A arte romana sofreu duas fortes influências: a da arte etrusca popular e voltada para a expressão da realidade vivida, e a da greco-helenística,

A arte romana sofreu duas fortes influências: a da arte etrusca popular e voltada para a expressão da realidade vivida, e a da greco-helenística, ARTE ROMANA A arte romana sofreu duas fortes influências: a da arte etrusca popular e voltada para a expressão da realidade vivida, e a da greco-helenística, orientada para a expressão de um ideal de beleza.

Leia mais

Planejamento das Aulas de História º ano (Prof. Leandro)

Planejamento das Aulas de História º ano (Prof. Leandro) Planejamento das Aulas de História 2016-6º ano (Prof. Leandro) Fevereiro Aula programada (Por que estudamos História?) Páginas Tarefa 1 Lembrar o passado: memória e história 10 e 11 Mapa Mental 3 O tempo

Leia mais

unidade 2 Linguagens, Códigos e suas Tecnologias

unidade 2 Linguagens, Códigos e suas Tecnologias Linguagens, Códigos e suas Tecnologias Cappella Sistina, Vaticano Arte unidade 2 Capítulo 1 2 Egito e Mesopotâmia: arte, religião e poder Capítulo 2 12 O despertar da arte grega Capítulo 3 20 A Grécia

Leia mais

Ano: 6º Turma: 6.1 e 6.2

Ano: 6º Turma: 6.1 e 6.2 COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 2ª Etapa 2014 Disciplina: HISTORIA Professor (a): RODRIGO CUNHA Ano: 6º Turma: 6.1 e 6.2 Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de

Leia mais

Antiguidade Oriental I. História A Prof. Thiago

Antiguidade Oriental I. História A Prof. Thiago Antiguidade Oriental I História A Prof. Thiago Modo de Produção Asiático Sociedades ditas Hidráulicas ou de Regadio; Estado proprietário da terra (posse comunitária); Base social aldeã; Intervenção estatal

Leia mais

Arte 1º. Ano do Ensino Médio. Linha do Tempo da História da Arte (Períodos/ Movimentos Artísticos/ Contexto Histórico).

Arte 1º. Ano do Ensino Médio. Linha do Tempo da História da Arte (Períodos/ Movimentos Artísticos/ Contexto Histórico). Arte 1º. Ano do Ensino Médio 1º. Trimestre - Conteúdo Avaliativo: Linha do Tempo da História da Arte (Períodos/ Movimentos Artísticos/ Contexto Histórico). Períodos Artísticos: Pré-História/Idade Antiga

Leia mais

DICAS DO PROFESSOR. História 6º Ano

DICAS DO PROFESSOR. História 6º Ano DICAS DO PROFESSOR História 6º Ano ROMA ANTIGA fases: séculos: IIIdC JC I ac VI ac VIIIaC IMPÉRIO REPÚBLICA MONARQUIA Auge da civilização romana; Pão e circo e Pax Romana; Cristianismo; Bárbaros; Crise.

Leia mais

No mais influente e famoso destes mitos desenvolve-se uma hierarquia divina e se explicava a criação do mundo.

No mais influente e famoso destes mitos desenvolve-se uma hierarquia divina e se explicava a criação do mundo. Religião Egípcia As crenças religiosas dos antigos egípcios tiveram uma influência importante no desenvolvimento da sua cultura, embora nunca tenha existido entre eles uma verdadeira religião, no sentido

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA CAMPUS ALEGRETE PIBID

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA CAMPUS ALEGRETE PIBID PROPOSTA DIDÁTICA 1. Dados de Identificação 1.1 Nome do bolsista: Fabielli Vieira de July 1.2 Público alvo: alunos do 8º e 9º anos 1.3 Duração: 2 h 1.4 Conteúdos desenvolvido: As Pirâmides do Egito e a

Leia mais

ALUNO: - ANO - TURMA - DATA \ \ 201. Ficha de Aula de Arte I Trimestre

ALUNO: - ANO - TURMA - DATA \ \ 201. Ficha de Aula de Arte I Trimestre ALUNO: Nº - ANO - TURMA - DATA \ \ 201 Profª Ana Lúcia Leal Ficha de Aula de Arte I Trimestre Arte no Antigo Egito Uma das principais civilizações da Antiguidade foi a que se desenvolveu no Egito. Era

Leia mais

ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA DE JUiZ DE FORA (AME-JF) AULA N0 05. Departamento de Evangelização da Criança (DFC)

ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA DE JUiZ DE FORA (AME-JF) AULA N0 05. Departamento de Evangelização da Criança (DFC) Este é um desenho de Moisés, segundo a imaginação de um artista, a fim de dar uma idéia de como seria a figura do ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA DE JUiZ DE FORA (AME-JF) AULA N0 05 Departamento de Evangelização

Leia mais

O EGITO É UMA DÁDIVA DO NILO

O EGITO É UMA DÁDIVA DO NILO CIVILIZAÇÃO EGÍPCIA PARA O HISTORIADOR GREGO HERÓDOTO: O EGITO É UMA DÁDIVA DO NILO DÁDIVA = PRESENTE SIGNIFICADO = Sem as cheias do Nilo, o Egito seria um grande deserto PARA O HISTORIADOR FRANCÊS JEAN

Leia mais

HISTÓRIA DA ARTE. Pré-História e Antiguidade O mundo antigo. Professor Isaac Antonio Camargo

HISTÓRIA DA ARTE. Pré-História e Antiguidade O mundo antigo. Professor Isaac Antonio Camargo HISTÓRIA DA ARTE Pré-História e Antiguidade O mundo antigo Professor Isaac Antonio Camargo 1 4 O MUNDO ANTIGO Encontramos a arte na antigüidade dentro de civilizações mais preparadas técnica e socialmente,

Leia mais

A estabilidade das conquistas de Ciro foi possível mediante uma política de respeito aos costumes das populações conquistadas.

A estabilidade das conquistas de Ciro foi possível mediante uma política de respeito aos costumes das populações conquistadas. Persas Aspectos iniciais... Durante a Antiguidade, a região da Mesopotâmia foi marcada por um grande número de conflitos. Após uma série de dominações sofridas o rei Ciro II conduz os persas a uma de reviravolta.

Leia mais

História da Arte. Exercícios de Sala de Aula

História da Arte. Exercícios de Sala de Aula História da Arte Exercícios de Sala de Aula A arte é um conjunto de procedimentos que são utilizados para realizar obras, e no qual aplicamos nossos conhecimentos. Apresenta-se sob variadas formas como:

Leia mais

AMÉRICA PRÉ- COLOMBIANA. Prof. Victor Creti Bruzadelli

AMÉRICA PRÉ- COLOMBIANA. Prof. Victor Creti Bruzadelli AMÉRICA PRÉ- COLOMBIANA Prof. Victor Creti Bruzadelli América Pré-colombiana Há de se fazer uma releitura da História de nosso continente periférico, processo este que implica recuperar a verdadeira história

Leia mais

Egito Antigo e o Magnífico Nilo

Egito Antigo e o Magnífico Nilo Egito Antigo e o Magnífico Nilo 10 Dias / 09 Noites Somente Terrestre Inicio: Cairo Visitando: Cairo, Mênfis, Saqqara, Luxor, Esna, Edfu, Kom Ombo, Aswan & Abu Simbel. Saidas: Sextas-feiras Minimo de 02

Leia mais

Civilização Cicládica Civilização Minóica ou Cretense Civilização Micênica

Civilização Cicládica Civilização Minóica ou Cretense Civilização Micênica A Arte Egéia ou Arte do Mar Egeu está associada às culturas que floresceram no mar Egeu antes do aparecimento dos Gregos por volta do 3000 A.C. e que foram principalmente três: Civilização Cicládica Civilização

Leia mais

Colégio Ser! Sorocaba História 7ºs anos Profª Marilia Coltri. Adaptado de Alex Federle do Nascimento

Colégio Ser! Sorocaba História 7ºs anos Profª Marilia Coltri. Adaptado de Alex Federle do Nascimento Colégio Ser! Sorocaba História 7ºs anos Profª Marilia Coltri Adaptado de Alex Federle do Nascimento Império Bizantino O Império Bizantino foi o Império Romano do Oriente durante a Antiguidade Tardia e

Leia mais

Filosofia dos Gregos

Filosofia dos Gregos ARQUITETURA GREGA Parte de nossa cultura e valores artísticos vem dos gregos. Vemos a arquitetura grega sob uma perspectiva especial e consequências que resultaram dos gregos. O projetista medita sobre

Leia mais

Antigo Egito. Alexandre Dias

Antigo Egito. Alexandre Dias Antigo Egito Alexandre Dias A civilização egípcia antiga desenvolveu-se no nordeste africano (margens do rio Nilo) entre 3200 a.c (unificação entre baixo e alto Egito) a 32 a.c (domínio romano). A unificação

Leia mais

Patrimônio Histórico. Tradicionalmente refere-se à herança composta por um complexo de bens históricos.

Patrimônio Histórico. Tradicionalmente refere-se à herança composta por um complexo de bens históricos. Patrimônio Histórico Tradicionalmente refere-se à herança composta por um complexo de bens históricos. Todavia, esse conceito vem sendo substituído pela expressão patrimônio cultural, que é muito mais

Leia mais

MELHOR DO EGITO ALEXANDRIA INCLUIDO. Datas de Chegada ao Cairo: Mai-17, 24, 31; Out-4,11 e Todos os Domingos de 01 Junho a 30 Setembro.

MELHOR DO EGITO ALEXANDRIA INCLUIDO. Datas de Chegada ao Cairo: Mai-17, 24, 31; Out-4,11 e Todos os Domingos de 01 Junho a 30 Setembro. MELHOR DO EGITO ALEXANDRIA INCLUIDO Datas de Chegada ao Cairo: Mai-17, 24, 31; Out-4,11 e Todos os Domingos de 01 Junho a 30 Setembro. Dia 01 Cairo Chegada ao aeroporto do Cairo. Formalidades de desembarque

Leia mais

DICAS DO PROFESSOR. História 6º Ano

DICAS DO PROFESSOR. História 6º Ano DICAS DO PROFESSOR História 6º Ano OS POVOS DA ANTIGUIDADE ORIENTAL: ORIENTE PRÓXIMO E EXTREMO ORIENTE QUAIS A PRINCIPAL HERANÇA DEIXADA PELOS HEBREUS A maior contribuição dos hebreus foi religiosa.

Leia mais

ALUNO: - ANO - TURMA - DATA \ \ 201. Ficha de Aula de Arte I Trimestre

ALUNO: - ANO - TURMA - DATA \ \ 201. Ficha de Aula de Arte I Trimestre ALUNO: Nº - ANO - TURMA - DATA \ \ 201 Profª Ana Lúcia Leal Ficha de Aula de Arte I Trimestre Arte no Antigo Egito Uma das principais civilizações da Antiguidade foi a que se desenvolveu no Egito. Era

Leia mais

O SISTEMA DE NUMERAÇÃO EGÍPCIO E SEUS ALGORÍTMOS

O SISTEMA DE NUMERAÇÃO EGÍPCIO E SEUS ALGORÍTMOS na Contemporaneidade: desafios e possibilidades O SISTEMA DE NUMERAÇÃO EGÍPCIO E SEUS ALGORÍTMOS Edmar Luiz Gomes Júnior IFMG - Ouro Preto edmarlgj@hotmail.com Davidson Paulo de Azevedo Oliveira IFMG Ouro

Leia mais

SETE MILÊNIOS EM SETE MINUTOS Sob a luneta arquitetônica

SETE MILÊNIOS EM SETE MINUTOS Sob a luneta arquitetônica SETE MILÊNIOS EM SETE MINUTOS Sob a luneta arquitetônica Prof. Marco Pádua O período conhecido como pré-história, ou seja, sem registro dos acontecimentos, situa-se a partir de 8.000 a.c. Chamado de Neolítico

Leia mais

HISTÓRIA 7 O ANO FUNDAMENTAL. PROF. ARTÊMISON MONTANHO PROF. a ISABEL SARAIVA

HISTÓRIA 7 O ANO FUNDAMENTAL. PROF. ARTÊMISON MONTANHO PROF. a ISABEL SARAIVA 7 O ANO FUNDAMENTAL PROF. ARTÊMISON MONTANHO PROF. a ISABEL SARAIVA Unidade III Cidadania e Movimentos Sociais Aula 14.2 Conteúdos Os maias Os incas 2 Habilidades Conhecer as principais características

Leia mais

2 -Observe as imagens de atividades e de objetos produzidos pelos antigos egípcios, entre 2000 e 1000 a.c.

2 -Observe as imagens de atividades e de objetos produzidos pelos antigos egípcios, entre 2000 e 1000 a.c. História 6 ano O Egito e o rio Nilo 1-Identifique os principais aspectos geográficos relacionados ao território do Egito Antigo. 2 -Observe as imagens de atividades e de objetos produzidos pelos antigos

Leia mais

Minoicos. Produção: jarros de cerâmica, vasos decorados, objetos refinados em ouro.

Minoicos. Produção: jarros de cerâmica, vasos decorados, objetos refinados em ouro. GRÉCIA CONTEXTO HISTÓRICO O Conhecimento sobre a história de Creta e Micenas deve-se, sobretudo, ás descobertas de dois arqueólogos: Schliemann, que encontrou vestígios de Tróia e as ruínas de Micenas

Leia mais

Unidade I Tecnologia Corpo, movimento e linguagem na era da informação. Aula 1.1 Conteúdo Pré-história e Arte egípcia.

Unidade I Tecnologia Corpo, movimento e linguagem na era da informação. Aula 1.1 Conteúdo Pré-história e Arte egípcia. CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL I Unidade I Tecnologia Corpo, movimento e linguagem na era da informação. Aula 1.1 Conteúdo Pré-história e Arte egípcia. 2 CONTEÚDO

Leia mais

ARTE CRISTÂ PRIMITIVA ARTE BIZANTINA

ARTE CRISTÂ PRIMITIVA ARTE BIZANTINA 3º ano - ENSINO MÉDIO Aula dia 13/03/15 ARTE CRISTÂ PRIMITIVA ARTE BIZANTINA Professora Alba ARTE CRISTÂ PRIMITIVA Após a morte de Jesus Cristo, seus discípulos divulgaram seus ensinamentos, e a comunidade

Leia mais

ARTE PRÉ-COLOMBIANA: nas artes, a arquitetura e a escultura foram dominantes. A pintura e o desenho foram relativamente apagados.

ARTE PRÉ-COLOMBIANA: nas artes, a arquitetura e a escultura foram dominantes. A pintura e o desenho foram relativamente apagados. ARTE PRÉ-COLOMBIANA: nas artes, a arquitetura e a escultura foram dominantes. A pintura e o desenho foram relativamente apagados. Três principais civilizações: Maias; Astecas; Incas. Civilização Maia:

Leia mais

01. A pintura rupestre apresenta no período paleolítico figuras feitas do modo naturalista. Defina o termo Naturalismo.

01. A pintura rupestre apresenta no período paleolítico figuras feitas do modo naturalista. Defina o termo Naturalismo. Capítulo 01 - A Arte na Pré-História 01. A pintura rupestre apresenta no período paleolítico figuras feitas do modo naturalista. Defina o termo Naturalismo. R Na pág. 09, na caixa de texto. 02. Os artefatos

Leia mais

ARTES AVALIAÇÃO. Aula 3.2 - AVALIAÇÃO

ARTES AVALIAÇÃO. Aula 3.2 - AVALIAÇÃO Aula 3.2-2 1. A Anunciação é uma das obras mais conhecidas de Leonardo da Vinci. Feita por volta do ano de 1472, ela retrata uma das cenas bíblicas mais famosas de todos os tempos. Escreva nas linhas abaixo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE MATEMÁTICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENSINO DE MATEMÁTICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE MATEMÁTICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENSINO DE MATEMÁTICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE MATEMÁTICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENSINO DE MATEMÁTICA Modelagem Matemática com fotografias PRODUTO DA DISSERTAÇÃO SEQUÊNCIA DIDÁTICA Josy Rocha

Leia mais

Arte na antiguidade: Egito e Grécia. Prof. Arlindo F. Gonçalves Jr.

Arte na antiguidade: Egito e Grécia. Prof. Arlindo F. Gonçalves Jr. Arte na antiguidade: Egito e Grécia Prof. Arlindo F. Gonçalves Jr. http://www.mural-2.com Arte para a eternidade: Egito e Mesopotâmia periodização Antigo Império (3200-2000 a.c.) Médio Império (2000-1580

Leia mais

A arte na Grécia. Capítulo 3

A arte na Grécia. Capítulo 3 A arte na Grécia Capítulo 3 Por volta do século X a. C, os habitantes da Grécia continental e das ilhas do mar Egeu formavam pequenas comunidades, distantes umas das outras, e falavam diversos dialetos.

Leia mais

As lutas existentes no Segundo Triunvirato, durante a República, centralizaram o poder em Otávio. Vitorioso, ele tornou-se imperador de Roma,

As lutas existentes no Segundo Triunvirato, durante a República, centralizaram o poder em Otávio. Vitorioso, ele tornou-se imperador de Roma, Roma As lutas existentes no Segundo Triunvirato, durante a República, centralizaram o poder em Otávio. Vitorioso, ele tornou-se imperador de Roma, recebendo o título de Augusto, que significa divino.

Leia mais

1. (1,0) EXPLIQUE que relação pode ser estabelecida entre as cheias do Nilo e a fertilização do solo que ficava às margens do rio.

1. (1,0) EXPLIQUE que relação pode ser estabelecida entre as cheias do Nilo e a fertilização do solo que ficava às margens do rio. PARA A VALIDADE DO QiD, AS RESPOSTAS DEVEM SER APRESENTADAS EM FOLHA PRÓPRIA, FORNECIDA PELO COLÉGIO, COM DESENVOLVIMENTO E SEMPRE A TINTA. TODAS AS QUESTÕES DE MÚLTIPLA ESCOLHA DEVEM SER JUSTIFICADAS.

Leia mais

Grupo Era de Ouro Egito 2012

Grupo Era de Ouro Egito 2012 Grupo Era de Ouro Egito 2012 Roteiro Completo - 13 Dias Com Carlos Torres & Sueli Zanquim Seja Bem vindo (a). Será um prazer compartilhar essa viagem inesquecível com você. Vamos comemorar a entrada da

Leia mais

Capítulo 04 - Mesopotâmia

Capítulo 04 - Mesopotâmia COLÉGIO SALESIANO SÃO GONÇALO CUIABÁ MT Escola de Educação Básica Aluno(a): 6ºAno Professora: Cláudia Teodoro e Vânia Pires. Data: / /2016 Caderno de Recuperação de História Capítulo 04 - Mesopotâmia 01)

Leia mais

VIAGEM DE NATAL E ANO NOVO de Dezembro de de Janeiro de 2015

VIAGEM DE NATAL E ANO NOVO de Dezembro de de Janeiro de 2015 VIAGEM DE NATAL E ANO NOVO 2014 2015 Natal de Luz no Egito e Revellion em Dubai Da Jóia do Nilo à Terra do Ouro 20 de Dezembro de 2014 02 de Janeiro de 2015 Celebrando o Natal no cruzeiro no rio Nilo e

Leia mais

ARTE MEDIEVAL. Estilo Bizantino

ARTE MEDIEVAL. Estilo Bizantino ARTE MEDIEVAL Durante a Idade Média (século V ao XV), a arte europeia foi marcada por uma forte influência da Igreja Católica. Esta atuava nos aspectos sociais, econômicos, políticos, religiosos e culturais

Leia mais

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Recuperação do 3 Bimestre - História Conteúdo: ORIENTE: ÍNDIA, CHINA E JAPÃO AMÉRICA E SEUS POVOS POVOS DO BRASIL COLONIZAÇÃO ESPANHOLA E INGLESA NA AMÉRICA Lista

Leia mais

Pirâmide, cone e esfera

Pirâmide, cone e esfera A UA UL LA Pirâmide, cone e esfera Introdução Dando continuidade à unidade de Geometria Espacial, nesta aula vamos estudar mais três dos sólidos geométricos: a pirâmide, o cone e a esfera. Nossa aula A

Leia mais

HISTÓRIA DO PI Como se sabe

HISTÓRIA DO PI Como se sabe HISTÓRIA DO PI Como se sabe π ( pi ), é o número mais famoso da história universal, o qual recebeu um nome próprio, um nome grego, pois embora seja um número, não pode ser escrito com um número finito

Leia mais

a) O que, em especial, facilitava o trabalho daqueles que viviam no delta do Nilo?

a) O que, em especial, facilitava o trabalho daqueles que viviam no delta do Nilo? 6º História Carol Av. Mensal 27/09/16 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1. Verifique, no cabeçalho desta prova, se seu nome, número e turma estão corretos. 2. Esta prova contém

Leia mais

Planejamento de Curso de Matemática para a 5º serie.

Planejamento de Curso de Matemática para a 5º serie. Planejamento de Curso de Matemática para a 5º serie. 1º O conteúdo trabalhado no ano será: Obs: Todos os conteúdos antes de serem iniciados devem ter o contexto histórico passado. 1º Modulo Conjuntos:

Leia mais