Área temática: Teoria Econômica e Métodos Quantitativos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Área temática: Teoria Econômica e Métodos Quantitativos"

Transcrição

1 Área temática: Teoria Econômica e Métodos Quantitativos A influência do Custo Brasil na atração de Investimento Direto Estrangeiro para o período de Ana Clara Barbieri Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas do Sul de Minas Itajubá MG Os debates acerca do Custo Brasil intensificaram-se a partir da década de 1990, década marcada pela abertura comercial, pela implementação do Plano Real e pela privatização de setores antes pertencentes ao poder público. A partir da conceituação de Custo Brasil feita pela Confederação Nacional da Indústria CNI (1995), Banco Mundial (1996), Lima et. al. (1997), Haddad e Hewings (1998), Mancuso (2004), Marques (2010), Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada IPEA (2012) e Departamento de Competitividade e Tecnologia DECOMTEC (2013), é possível afirmar que o termo reúne os entraves prejudiciais ao desenvolvimento econômico do País, e que sua existência traduz-se em custos adicionais às empresas que aqui operam. Com base na leitura desses autores foram identificadas as variáveis mais relevantes à proposta desta pesquisa, são elas: carga tributária, infraestrutura de transportes, burocracia e encargos sociais. A CNI (2008) define o sistema tributário brasileiro como sendo oneroso e excessivamente burocrático; destaca que a profusão de tributos exige obrigações desnecessárias e custosas dos contribuintes. Somente na esfera tributária temos três das quatro variáveis aqui tratadas: carga tributária, burocracia e encargos sociais. Não se pode pensar, no entanto, que tais variáveis são por si só desfavoráveis à competitividade do Brasil. O problema repousa sobre a quantidade: ora no excesso de

2 tributação, de encargos sociais e de burocracia; ora na falta de investimento em infraestrutura de transportes. A carga tributária do Brasil é tida como uma das maiores do mundo. Em 2012, o percentual registrado foi de 36,27% em relação ao Produto Interno Bruto (PIB). Elevado também é o percentual total de impostos sobre o lucro: 67,1% no mesmo ano, bem acima do percentual registrado no Chile (25%), considerado pelo Doing Business (2012) o país com o melhor desempenho regional e global neste quesito. O percentual de encargos sociais, por sua vez, é reflexo de uma rígida legislação trabalhista. Não há um consenso quanto ao percentual de encargos sociais pago pelas empresas brasileiras, porém a redução desse tipo de contribuição tem sido muito citada como principal forma de desonerar a folha de pagamentos. Para Camargo (1996), a alíquota vigente é de 45%. Pastore (1997) afirma que o percentual total é da ordem de 102,6%. Já o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos DIEESE (1997) traz um percentual de 25,1%. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IBGE (2008) divulgou que a porcentagem de gastos com pessoal da indústria de transformação é de 32,4%. Este mesmo valor foi utilizado pelo Bureau of Labor Statistics (2009) dos Estados Unidos para representar o percentual de encargos sociais cobrados no Brasil. A burocracia é um dos obstáculos mais citados em se tratando de Custo Brasil, no entanto nenhum autor citado neste paper entra em maiores detalhes sobre o assunto. Aqui ela é interpretada como a complexidade existente na legislação tributária que, como consequência, gera lentidão na preparação e no pagamento dos impostos por parte das empresas. O tempo gasto pelas empresas situadas no Brasil para executar esta tarefa é de horas por ano, e é tido pelo Doing Business como o país que apresenta a maior lentidão neste aspecto (DOING BUSINESS, 2009). A ineficiência da infraestrutura de transportes foi também um dos alvos mais apontados na revisão da literatura. A falta de investimento nesta área compromete a competitividade da economia brasileira de maneira sistêmica. Hirschman (1958) aponta-nos o investimento público em infraestrutura como forma de incentivar o investimento privado e, desse modo, sanar os grandes problemas do setor. Não só no modelo de Hirschman, mas também sob a ótica Keynesiana, o investimento público é imperativo para que um país cresça e se desenvolva economicamente (MONTES; REIS, 2011).

3 As inversões de Investimento Direto Estrangeiro (IDE), cujo principal objetivo é lidar com empreendimentos produtivos, cresceram 30,3% no Brasil em 2008, ao passo que outros países em desenvolvimento registraram um crescimento de apenas 17,3%. Em contrapartida, verificou-se um recuo no IDE de 42,6%, em 2009, devido à crise internacional, iniciada nos Estados Unidos e que se estendeu aos demais países desenvolvidos (SILVA, 2013). Silva (2013) argumenta que tamanho declínio foi ocasionado pelo desaquecimento da economia brasileira em relação aos asiáticos (Índia e China). Dentre os fatores relevantes para repelir o investidor estão a infraestrutura insatisfatória do país e o fraco apoio institucional ao IDE, visto que o Brasil não assinou nenhum tratado de investimento com outro país na última década, enquanto que Índia e China assinaram 43 e 48, respectivamente. O IDE, por seu objetivo, constitui ou faz parte das empresas atuantes em território nacional. Os gargalos presentes na economia afetariam a atração deste tipo de investimento? Diante dos entraves listados como parte do Custo Brasil, o presente artigo tem por objetivo principal verificar se estes influenciam a entrada de capital estrangeiro no País, mais precisamente, de IDE. Assim, a metodologia de pesquisa, além de ter sua origem em uma rigorosa fundamentação teórica, consiste em mensurar o impacto de cada uma das variáveis que compõem o Custo Brasil, aqui elencadas, na atração de Investimento Direto Estrangeiro. Para tal, será feito uso do Modelo de Regressão Linear Múltipla, tendo como variável dependente os ingressos de IDE para o período de As variáveis independentes estão representadas pelo percentual total sobre o lucro das empresas (proxy de carga tributária ), taxa de investimento em infraestrutura de transportes (proxy de infraestrutura de transportes ), tempo total gasto pelas empresas para efetuar o pagamento de impostos (proxy de burocracia ) e percentual de encargos sociais (constante para todos os anos), sendo levado em conta o percentual encontrado na Pesquisa Industrial Anual (PIA) do IBGE (2008). Dado o surgimento de fatores (muitos deles exógenos) que dificultaram a coleta das variáveis necessárias ao presente estudo, tentou-se minimizar esses casos, por exemplo, com o uso de variáveis proxies. Palavras-chave: Custo Brasil; Investimento Direto Estrangeiro; Economia Brasileira; Modelo de Regressão Linear Múltipla.

4 REFERÊNCIAS AMARAL, Leticia Mary Fernandes do; AMARAL, Gilberto Luiz do; OLENIKE, João Eloi. Cálculo do IRBES (Índice de Retorno de Bem Estar à Sociedade). Curitiba: Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), Disponível em: <https://ibpt.org.br/img/uploads/novelty/estudo/787/estudofinalsobrecargatribu TARIAPIBXIDHIRBESMARCO2013.pdf>. Acesso em: 22 abr Carga tributária brasileira Curitiba: Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), Disponível em: <https://ibpt.org.br/img/uploads/novelty/estudo/559/cargatributaria2012ibpt.pdf>. Acesso em: 22 abr ARAÚJO, Carlos Antônio Lopes de. O investimento direto estrangeiro chinês no Brasil e os determinantes para a escolha de setores pelas empresas investidoras. Dissertação (Mestrado Profissional em Desenvolvimento e Comércio) Universidade de Brasília, Brasília, BANCO MUNDIAL. Brasil: o custo Brasil desde Relatório n , Brasília, 10 dez BITENCOURT, Mayra Batista; TEIXEIRA, Erly Cardoso. Impacto dos encargos sociais na economia brasileira. Nova Economia, Belo Horizonte, v. 18, n. 1, p , BORÇA JÚNIOR, Gilberto; PUGA, Fernando Pimentel. Perspectiva de investimentos em infraestrutura Visão do Desenvolvimento, nº 92, Rio de Janeiro: BNDES, BURNQUIST, Heloísa Lee; SOUZA, Maurício Jorge Pinto de. Facilitação de comércio e impactos sobre o comércio bilateral. Estudos Econômicos, São Paulo, v. 41, n. 1, p , CNI. Cartilha custo Brasil. São Paulo: Confederação Nacional da Indústria, Conclusões do 3º Encontro Nacional da Indústria. Brasília: Confederação Nacional da Indústria, DECOMTEC. Encargos trabalhistas sobre folha de salários e seus impactos no Brasil e no mundo. FIESP, São Paulo, Disponível em: <http://www.fiesp.com.br/indicespesquisas-e-publicacoes/encargos-trabalhistas-sobre-folha-de-salarios-e-seus-impactos-nobrasil-e-no-mundo/>. Acesso em: 12 jul Custo Brasil e taxa de câmbio na competitividade da indústria de transformação brasileira. FIESP, São Paulo, Disponível em: <http://www.fiesp.com.br/indices-pesquisas-e-publicacoes/custo-brasil-na-industria-detransformacao-em />. Acesso em: 27 mar DIAS, Rodnei Fagundes; PINHEIRO, Bruno Rodrigues. Análise da pauta de exportações brasileiras com base nos critérios da UNCTAD para os anos de : como tem sido a inserção brasileira no comércio internacional? Salvador, BA: NEC, (Texto

5 para discussão). Disponível em: <http://www.nec.ufba.br/artigos/artigos/textos_para_discussao/default.asp>. Acesso em: 04 jul DOING BUSINESS. Reforming through difficult times. Banco Mundial, Disponível em: <http://www.doingbusiness.org>. Acesso em: 12 abr Doing business in a more transparent world. Banco Mundial, Disponível em: <http://www.doingbusiness.org>. Acesso em: 27 mar Smarter regulations for small and medium-size enterprises. Banco Mundial, Disponível em: <http://www.doing.business.org>. Acesso em: 15 abr ENGMAN, M. The economic impact of trade facilitation. OECD, Disponível em: < Acesso em: 04 jul FERRETTI, Renata Cardoso; FUNCHAL, Bruno. Efeito da regulação trabalhista e tributária nos investimentos no Brasil. Revista de Administração Mackenzie. São Paulo, v. 12, n. 4, FRISCHTAK, Cláudio R. O investimento em infra-estrutura no Brasil: histórico recente e perspectivas. Pesquisa e Planejamento Econômico. Brasil, v. 38, n. 2, GUARNIERI, Patrícia; BORTOLLI, Luiz Olívio; DUTRA, Divonsir de Jesus da Silva; HATAKEYAMA, Kazuo. As vantagens logísticas e tributárias obtidas com a implantação do RECOF na indústria automobilística. Produção, São Paulo, v. 18, n. 1, p , GRZYBOVSKI, Denize; HAHN, Tatiana Gaertner. Educação fiscal: premissa para melhor percepção da questão tributária. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 40, n. 5, HADDAD, E. A.; HEWINGS, Geoffrey. Transportation costs and regional development: an interregional CGE analysis. In: European Congress of the Regional Science Association, 38., 1998, Austria. Disponível em: <http://www-sre.wuwien.ac.at/ersa/ersaconfs/ersa98/papers/426.pdf>. Acesso em: 12 abr HADDAD, E. A.; SANTOS, Raul Antonio Cristóvão dos. Eficiência relativa dos portos brasileiros: uma análise regionalizada. In: Encontro Nacional de Economia, 35., 2007, Recife. Anais..., Recife, Disponível em: < Acesso em: 12 abr INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA. Monitor da percepção internacional do Brasil. IPEA, ano 3, n. 7, jun LIMA, Eriksom Teixeira; NASSIF, André Luiz. CARVALHO JÚNIOR, Mário Cordeiro de; Infra-estrutura, diversificação das exportações e redução do Custo-Brasil : limites e possibilidades. Revista do BNDES, nº 7. Rio de Janeiro: BNDES, Disponível em: <http://www.bndes.gov.br/sitebndes/bndes/bndes_pt/institucional/publicacoes/consulta_e xpressa/tipo/revista_do_bndes/199706_7.html>. Acesso em: 04 abr

6 MANCUSO, Wagner Pralon. O lobby da indústria no Congresso Nacional: empresariado e política no Brasil contemporâneo. Dados, Rio de Janeiro, v. 47, n. 3, MARQUES, Joseph C. Business and diplomacy in the age of globalization: Brazilian multinational corporations. In: Brazilian Studies Programme, Oxford, Disponível em: <http://www.lac.ox.ac.uk/papers-2008-present>. Acesso em: 12 abr MONTES, Gabriel Caldas; REIS, Artur Faria dos. Investimento público em infraestrutura no período pós-privatizações. Economia e Sociedade, Campinas, v. 20, n. 1, p , MOREIRA, Benedicto Fonseca. Barreiras internas à exportação. Fórum Nacional do Instituto Nacional de Altos Estudos (INAE), 17., 2004, Rio de Janeiro. Disponível em: <http://www.desburocratizar.org.br/down/bibl_barreiras.pdf>. Acesso em: 17 jun OLIVEIRA, Maria Aparecida Silva; TEIXEIRA, Erly Cardoso. Aumento da Oferta e Redução de Impostos nos Serviços de Infra-Estrutura na Economia Brasileira: uma Abordagem de Equilíbrio Geral. Revista Brasileira de Economia, Brasil, v. 63, n. 3, ORGANISATION FOR ECONOMIC CO-OPERATION AND DEVELOPMENT. OECD Economic Surveys: Brazil. OECD, Disponível em: <http://www.oecd.org/eco/outlook/ pdf>. Acesso em: 3 jun PASTORE, José. A dimensão tributária dos encargos sociais. In: MARTINS, Ives Gandra (Coord.). Desafios do Século XXI. São Paulo: Pioneira, p SILVA, Antônio Suerlilton Barbosa da. Condicionantes da investibilidade em cidades brasileiras selecionadas: um estudo à luz do modelo de regressão linear de efeito misto para o período Tese (Doutorado em Gestão) Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. Vila Real (Portugal), No prelo. WANKE, P. F.; HIJJAR, M. F. Exportadores brasileiros: estudo exploratório das percepções sobre a qualidade da infraestrutura logística. Produção, São Paulo, v. 19, n. 1, p , 2009.

A INFLUÊNCIA DO CUSTO-BRASIL NA ATRAÇÃO DE INVESTIMENTO DIRETO ESTRANGEIRO PARA O PERÍODO 1996-2009

A INFLUÊNCIA DO CUSTO-BRASIL NA ATRAÇÃO DE INVESTIMENTO DIRETO ESTRANGEIRO PARA O PERÍODO 1996-2009 A INFLUÊNCIA DO CUSTO-BRASIL NA ATRAÇÃO DE INVESTIMENTO DIRETO ESTRANGEIRO PARA O PERÍODO 1996-2009 ANA CLARA BARBIERI Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas do Sul de Minas FACESM aclarabarbieri@hotmail.com

Leia mais

Investimento Direto Estrangeiro e Custo-brasil: uma Análise de Suas Relações

Investimento Direto Estrangeiro e Custo-brasil: uma Análise de Suas Relações Investimento Direto Estrangeiro e Custo-brasil: uma Análise de Suas Relações Ana Clara Barbieri aclarabarbieri@hotmail.com FACESM Mario Henrique Fernandes Silveira mariofernandes90@gmail.com FACESM Antônio

Leia mais

CUSTO-BRASIL E INVESTIMENTO DIRETO ESTRANGEIRO: UMA ANÁLISE DE SUAS RELAÇÕES

CUSTO-BRASIL E INVESTIMENTO DIRETO ESTRANGEIRO: UMA ANÁLISE DE SUAS RELAÇÕES ISSN 1984-9354 CUSTO-BRASIL E INVESTIMENTO DIRETO ESTRANGEIRO: UMA ANÁLISE DE SUAS RELAÇÕES Ana Clara Barbieri, Mario Henrique Fernandes Silveira, Antônio Suerlilton Barbosa da Silva (Faculdade de Ciências

Leia mais

PROSPECTANDO INFLUÊNCIAS ENTRE O CUSTO-BRASIL E INVESTIMENTO DIRETO ESTRANGEIRO À LUZ DO MODELO DE REGRESSÃO LINEAR MÚLTIPLA

PROSPECTANDO INFLUÊNCIAS ENTRE O CUSTO-BRASIL E INVESTIMENTO DIRETO ESTRANGEIRO À LUZ DO MODELO DE REGRESSÃO LINEAR MÚLTIPLA D.O.I.: 10.9771/S.CPROSP.2015.008.073 PROSPECTANDO INFLUÊNCIAS ENTRE O CUSTO-BRASIL E INVESTIMENTO DIRETO ESTRANGEIRO À LUZ DO MODELO DE REGRESSÃO LINEAR MÚLTIPLA Antônio Suerlilton Barbosa Silva 1 ; Ana

Leia mais

R. Gen. Aristides Athayde Junior, 350. 80730-370. Bigorrilho. Curitiba. Paraná Telefone: 41 3053-3219. www.ibpt.com.br

R. Gen. Aristides Athayde Junior, 350. 80730-370. Bigorrilho. Curitiba. Paraná Telefone: 41 3053-3219. www.ibpt.com.br EVOLUÇÃO DA CARGA TRIBUTÁRIA BRASILEIRA E PREVISÃO PARA 2013 Com base na arrecadação até novembro de 2013 e com a divulgação do PIB do 3º. trimestre deste ano, o IBPT fez a sua previsão para a carga tributária

Leia mais

36,6% dos empresários gaúchos julgam que o. 74,4% dos empresários gaúchos consideram que. 66,0% das empresas contempladas pela medida a

36,6% dos empresários gaúchos julgam que o. 74,4% dos empresários gaúchos consideram que. 66,0% das empresas contempladas pela medida a 36,6% dos empresários gaúchos julgam que o faturamento é a melhor base tributária para a contribuição patronal. 74,4% dos empresários gaúchos consideram que a medida contribuirá parcialmente ou será fundamental

Leia mais

ESTUDO SOBRE ARRECADAÇÃO DE IPVA E SUA PROPORCIONALIDADE EM RELAÇÃO À FROTA DE VEÍCULOS E À POPULAÇÃO BRASILEIRA

ESTUDO SOBRE ARRECADAÇÃO DE IPVA E SUA PROPORCIONALIDADE EM RELAÇÃO À FROTA DE VEÍCULOS E À POPULAÇÃO BRASILEIRA ESTUDO SOBRE ARRECADAÇÃO DE IPVA E SUA PROPORCIONALIDADE EM RELAÇÃO À FROTA DE VEÍCULOS E À POPULAÇÃO BRASILEIRA JOÃO ELOI OLENIKE GILBERTO LUIZ DO AMARAL LETÍCIA MARY FERNANDES DO AMARAL FERNANDO STEINBRUCH

Leia mais

Os determinantes do custo Brasil

Os determinantes do custo Brasil Os determinantes do custo Brasil PET-Economia: Reunião de Conjuntura 14 de Outubro de 2011 Entendendo o O é um termo genérico, usado para descrever o conjunto de dificuldades estruturais, burocráticas

Leia mais

Como aumentar a participação do País no comércio internacional e a competitividade dos produtos brasileiros. Zeina Latif

Como aumentar a participação do País no comércio internacional e a competitividade dos produtos brasileiros. Zeina Latif Fórum Estadão Brasil Competitivo Comércio Exterior Como aumentar a participação do País no comércio internacional e a competitividade dos produtos brasileiros Zeina Latif 15 de Outubro de 2013 Economia

Leia mais

ESTUDO IBPT Frete marítimo e seu impacto na arrecadação tributária e na inflação

ESTUDO IBPT Frete marítimo e seu impacto na arrecadação tributária e na inflação Junho 2013 ESTUDO IBPT AUMENTO DO FRETE MARÍTIMO NA IMPORTAÇÃO TEM REFLEXOS NA ARRECADAÇÃO TRIBUTÁRIA E NA INFLAÇÃO Frete marítimo na importação teve aumento de 82,11% em Dólar no período de janeiro de

Leia mais

Relatório de Resultado por Curso 72,00 3,00 64,00 58,00 60,00 70,00 8,00 9,00 10,00 11,00 12,00 13,00

Relatório de Resultado por Curso 72,00 3,00 64,00 58,00 60,00 70,00 8,00 9,00 10,00 11,00 12,00 13,00 Av. Professor Mário Werneck, 25 Buritis 30 Belo Horizonte/MG 1º Vestibular e Exame de Seleção de 15 do IFMG Câmpus Avançado Piumhi Bacharelado em Engenharia Civil 2154 44 19995 4040 992 9 05 379 11513

Leia mais

A REORIENTAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL BRASILEIRO IBGC 26/3/2015

A REORIENTAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL BRASILEIRO IBGC 26/3/2015 A REORIENTAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL BRASILEIRO IBGC 26/3/2015 1 A Situação Industrial A etapa muito negativa que a indústria brasileira está atravessando vem desde a crise mundial. A produção

Leia mais

ESTUDO IBPT Dias Trabalhados para pagar Tributos

ESTUDO IBPT Dias Trabalhados para pagar Tributos 22 de maio de 2013 ESTUDO IBPT Dias Trabalhados para pagar Tributos GILBERTO LUIZ DO AMARAL JOÃO ELOI OLENIKE LETÍCIA MARY FERNANDES DO AMARAL FERNANDO STEINBRUCH NO ANO DE 2013 O BRASILEIRO TRABALHARÁ

Leia mais

ESTUDO SOBRE IPVA EM RELAÇÃO À FROTA DE VEÍCULOS E À POPULAÇÃO

ESTUDO SOBRE IPVA EM RELAÇÃO À FROTA DE VEÍCULOS E À POPULAÇÃO 1 ESTUDO SOBRE IPVA EM RELAÇÃO À FROTA DE VEÍCULOS E À POPULAÇÃO - O IPVA é o tributo estadual, cuja arrecadação é a segunda mais importante, depois do ICMS; - A estimativa de arrecadação de IPVA (Imposto

Leia mais

GRÁFICOS E TABELAS DO ESTUDO

GRÁFICOS E TABELAS DO ESTUDO GRÁFICOS E TABELAS DO ESTUDO TABELAS 1) ARRECADAÇÃO MENSAL DOS TRIBUTOS (2006): Em R$ Bilhões TRIBUTOS JAN FEV MAR IMPOSTO SOBRE IMPORTAÇÃO 0,82 0,66 0,79 IPI 2,25 2,05 2,04 IMPOSTO SOBRE A RENDA 10,89

Leia mais

Desoneração da carga tributária. (versão preliminar)

Desoneração da carga tributária. (versão preliminar) CONTAG Coletivo Nacional de Política Agrícola Desoneração da carga tributária sobre os produtos alimentícios (versão preliminar) Brasília, 24 de abril de 2009. Objetivo geral: subsidiar a proposta de discussão

Leia mais

ESTUDO SOBRE OS DIAS E ANOS TRABALHADOS PARA PAGAR TRIBUTOS DURANTE A VIDA DO BRASILEIRO

ESTUDO SOBRE OS DIAS E ANOS TRABALHADOS PARA PAGAR TRIBUTOS DURANTE A VIDA DO BRASILEIRO ESTUDO SOBRE OS DIAS E ANOS TRABALHADOS PARA PAGAR TRIBUTOS DURANTE A VIDA DO BRASILEIRO GILBERTO LUIZ DO AMARAL JOÃO ELOI OLENIKE LETÍCIA MARY FERNANDES DO AMARAL VIGGIANO EM 2008 BRASILEIRO NASCE CONDENADO

Leia mais

Crescimento Econômico Brasileiro: Análise e Perspectivas

Crescimento Econômico Brasileiro: Análise e Perspectivas Crescimento Econômico Brasileiro: Análise e Perspectivas Fernando A. Veloso Ibmec/RJ XII Seminário Anual de Metas para a Inflação Maio de 2010 Crescimento da Renda per Capita Entre 1960 e 1980, a renda

Leia mais

Apêndice. Banco Central do Brasil. Representações Regionais do Departamento Econômico do Banco Central do Brasil

Apêndice. Banco Central do Brasil. Representações Regionais do Departamento Econômico do Banco Central do Brasil Apêndice Banco Central do Brasil Representações Regionais do Departamento Econômico do Banco Central do Brasil Julho 2008 Boletim Regional do Banco Central do Brasil 93 Banco Central do Brasil Presidente

Leia mais

Avaliação dos Resultados

Avaliação dos Resultados MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA DE COMÉRCIO E SERVIÇOS FÓRUM PERMANENTE DAS MICROEMPRESAS E PEQUENAS DE PEQUENO PORTE Questionário para Identificação dos Gargalos

Leia mais

A Sombra do Imposto. Propostas para um sistema de impostos mais simples e justo Simplifica Já

A Sombra do Imposto. Propostas para um sistema de impostos mais simples e justo Simplifica Já A Sombra do Imposto Propostas para um sistema de impostos mais simples e justo Simplifica Já Expediente A Sombra do Imposto Cartilha produzida pelo Sistema Fiep (Federação das Indústrias do Estado do Paraná).

Leia mais

Políticas Públicas. Lélio de Lima Prado

Políticas Públicas. Lélio de Lima Prado Políticas Públicas Lélio de Lima Prado Política Cambial dez/03 abr/04 ago/04 dez/04 abr/05 ago/05 Evolução das Reservas internacionais (Em US$ bilhões) dez/05 abr/06 ago/06 dez/06 abr/07 ago/07 dez/07

Leia mais

FORUM NACIONAL DE EDUCAÇÃO

FORUM NACIONAL DE EDUCAÇÃO FORUM NACIONAL DE EDUCAÇÃO Educação Profissional e Tecnológica Sergio Moreira BRASIL ÍNDICE GLOBAL DE COMPETITIVIDADE 2013/2014 Ranking Global de Competitividade BRICS: 2006 a 2013 Brasil ficou em 56º

Leia mais

Grupo de Política Industrial. Impacto do Custo Brasil na competitividade da indústria brasileira de bens de capital

Grupo de Política Industrial. Impacto do Custo Brasil na competitividade da indústria brasileira de bens de capital Grupo de Política Industrial Impacto do Custo Brasil na competitividade da indústria brasileira de bens de capital Março de 2010 ABIMAQ - Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos PRESIDENTE

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Controle Contábil e Financeiro, Desenvolvimento Empresarial, Associação Paraibana da Beleza.

PALAVRAS-CHAVE: Controle Contábil e Financeiro, Desenvolvimento Empresarial, Associação Paraibana da Beleza. 7CCSADFCOUT1 CONTROLE FINANCEIRO: UMA FERRAMENTA PARA O DESENVOLVIMENTO EMPRESARIAL DOS SALÕES DA ASSOCIAÇÃO PARAIBANA DA BELEZA Jannielly Krystianne Laurentino dos Santos (1) ; Luzivalda Guedes Damascena

Leia mais

EVOLUÇÃO DO CUSTO PORTUÁRIO BRASILEIRO Janeiro de 2009 a Junho de 2013

EVOLUÇÃO DO CUSTO PORTUÁRIO BRASILEIRO Janeiro de 2009 a Junho de 2013 EVOLUÇÃO DO CUSTO PORTUÁRIO BRASILEIRO Janeiro de 2009 a Junho de 2013 GILBERTO LUIZ DO AMARAL JOÃO ELOI OLENIKE LETÍCIA MARY FERNANDES DO AMARAL 28 de agosto de 2013. 1 EVOLUÇÃO DO CUSTO PORTUÁRIO BRASILEIRO

Leia mais

Tributação: entrave ou instrumento para o desenvolvimento. Roberto Abdenur Presidente-Executivo Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial - ETCO

Tributação: entrave ou instrumento para o desenvolvimento. Roberto Abdenur Presidente-Executivo Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial - ETCO ROBERTO ABDENUR DIPLOMATA DURANTE 44 ANOS, APOSENTADO; ATUA COMO CONSULTOR EM ASSUNTOS INTERNACIONAIS; FOI EMBAIXADOR DO BRASIL NO EQUADOR, NA CHINA, NA ALEMANHA NA ÁUSTRIA E PERANTE OS ORGANISMOS INTERNACIONAIS

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Indicadores sócio-econômicos. Campos Gerais. Paraná.

PALAVRAS-CHAVE Indicadores sócio-econômicos. Campos Gerais. Paraná. 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( x ) TRABALHO

Leia mais

Brasil 2007 2010: BRIC ou não BRIC?

Brasil 2007 2010: BRIC ou não BRIC? Brasil 27 21: BRIC ou não BRIC? Conselho Regional de Economia, 3 de outubro de 26 Roberto Luis Troster robertotroster@uol.com.br BRIC Brasil, Rússia, Índia e China BRIC Trabalho de 23 da GS Potencial de

Leia mais

Brasil. China e da índia A RESPOSTA DO 0 DESAFIO DA

Brasil. China e da índia A RESPOSTA DO 0 DESAFIO DA João Paulo dos Reis Velloso (coordenador) Carlos Lopes António Palocci Henrique Meirelles Aloizio Mercadante Affonso Celso Pastore e Maria Cristina Pinotti Raul Velloso Tasso Jereissati Luiz Fernando Furlan

Leia mais

Dificuldade no acesso ao crédito é disseminada na construção

Dificuldade no acesso ao crédito é disseminada na construção SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Informativo da Confederação Nacional da Indústria Ano 5 Número 6 Junho de 2014 www.cni.org.br ISSN 2317-7322 Destaques ANÁLISE ECONÔMICA Falta de crédito dificulta recuperação

Leia mais

Como avançar na melhoria do sistema tributário brasileiro: uma agenda para o curto e o médio prazo

Como avançar na melhoria do sistema tributário brasileiro: uma agenda para o curto e o médio prazo Como avançar na melhoria do sistema tributário brasileiro: uma agenda para o curto e o médio prazo Fórum Estadão Brasil Competitivo: Uma agenda tributária para o Brasil Flavio Castelo Branco Gerente-Executivo

Leia mais

O Desafio do Aumento da Produtividade na Indústria para Conquistar um Mercado Global

O Desafio do Aumento da Produtividade na Indústria para Conquistar um Mercado Global O Desafio do Aumento da Produtividade na Indústria para Conquistar um Mercado Global Jorge A r bache U n i v e r s i d a d e d e B r a s í l i a S E M P E X 2 0 1 4 M a c e i ó, 2 2 / 5 / 2 0 1 4 0,45

Leia mais

Os fatos atropelam os prognósticos. O difícil ano de 2015. Reunião CIC FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2015

Os fatos atropelam os prognósticos. O difícil ano de 2015. Reunião CIC FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2015 Os fatos atropelam os prognósticos. O difícil ano de 2015 Reunião CIC FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2015 O cenário econômico nacional em 2014 A inflação foi superior ao centro da meta pelo quinto

Leia mais

CÁLCULO DO IRBES (Índice de Retorno de Bem Estar à sociedade) Estudo sobre a Carga Tributária/PIB x IDH. Abril 2013 COORDENAÇÃO

CÁLCULO DO IRBES (Índice de Retorno de Bem Estar à sociedade) Estudo sobre a Carga Tributária/PIB x IDH. Abril 2013 COORDENAÇÃO Abril 2013 CÁLCULO DO IRBES (Índice de Retorno de Bem Estar à sociedade) Estudo sobre a Carga Tributária/PIB x IDH COORDENAÇÃO Dr. Gilberto Luiz Do Amaral Prof. João Eloi Olenike Dra. Letícia Mary Fernandes

Leia mais

ESTUDO SOBRE OS TRABALHADOS PARA PAGAR TRIBUTOS -

ESTUDO SOBRE OS TRABALHADOS PARA PAGAR TRIBUTOS - ESTUDO SOBRE OS PARA PAGAR TRIBUTOS - 2015 GILBERTO LUIZ DO AMARAL JOÃO ELOI OLENIKE LETÍCIA MARY FERNANDES DO AMARAL CRISTIANO LISBOA YAZBEK 05 de maio de 2015 NO ANO DE 2015 O BRASILEIRO TRABALHARÁ ATÉ

Leia mais

OBSTÁCULOS TRIBUTÁRIOS AO CRESCIMENTO

OBSTÁCULOS TRIBUTÁRIOS AO CRESCIMENTO OBSTÁCULOS TRIBUTÁRIOS AO CRESCIMENTO TRIBUTAÇÃO, DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E CIDADANIA EDUCAÇÃO FISCAL NO CONTEXTO SOCIAL RAZÕES DA CARGA TRIBUTÁRIA. DESENVOLVIMENTO E CONTROLE SOCIAL DO GASTO PÚBLICO

Leia mais

Inovação no Brasil nos próximos dez anos

Inovação no Brasil nos próximos dez anos Inovação no Brasil nos próximos dez anos XX Seminário Nacional de Parques Tecnológicos e Incubadoras de Empresas XVIII Workshop ANPROTEC Rodrigo Teixeira 22 de setembro de 2010 30/9/2010 1 1 Inovação e

Leia mais

Desafios do Brasil contemporâneo Infraestrutura, produtividade, reformas e pacto federativo

Desafios do Brasil contemporâneo Infraestrutura, produtividade, reformas e pacto federativo Desafios do Brasil contemporâneo Infraestrutura, produtividade, reformas e pacto federativo A grande janela de oportunidades (O Brasil decola) A grande janela de oportunidades Linha do tempo das conquistas

Leia mais

Av. Presidente Juscelino Kubitschek, 1600. Itaim Bibi. 04543-011, São Paulo. Telefone: 11 3299-6800. www.ibpt.com.br

Av. Presidente Juscelino Kubitschek, 1600. Itaim Bibi. 04543-011, São Paulo. Telefone: 11 3299-6800. www.ibpt.com.br ESTUDO DA RELAÇÃO DA CARGA TRIBUTÁRIA VERSUS RETORNO DOS RECURSOS À POPULAÇÃO EM TERMOS DE QUALIDADE DE VIDA PRINCIPAIS RESULTADOS ENCONTRADOS: - Entre os 30 países com a maior carga tributária, o Brasil

Leia mais

CENÁRIO ECONÔMICO BRASILEIRO ANÁLISES DO PERÍODO 1996/2014

CENÁRIO ECONÔMICO BRASILEIRO ANÁLISES DO PERÍODO 1996/2014 CENÁRIO ECONÔMICO BRASILEIRO ANÁLISES DO PERÍODO / BOLETIM: OUTUBRO/2015 PESQUISA DE PRODUTIVIDADE SOBRE A EQUIPE TÉCNICA DA FUNDAÇÃO DOM CABRAL (FDC) COORDENAÇÃO TÉCNICA DA PESQUISA DE PRODUTIVIDADE:

Leia mais

Carga tributária sobe mais forte em 2014

Carga tributária sobe mais forte em 2014 Carga tributária sobe mais forte em 2014 Com fim de desonerações para carros e linha branca, peso dos tributos ante o PIB deve crescer até 0,5 ponto percentual Após arrecadação recorde da Receita Federal

Leia mais

Nota da Reunião de 20 de Março de 2014. O cenário macroeconômico em 2014 desafio da renda média

Nota da Reunião de 20 de Março de 2014. O cenário macroeconômico em 2014 desafio da renda média 1 Nota da Reunião de 20 de Março de 2014 O cenário macroeconômico em 2014 desafio da renda média Introdução A reunião contou com a participação do economista chefe do Banco Santander, Maurício Molan, que

Leia mais

Boletim Econômico e do Setor Portuário. Sumário

Boletim Econômico e do Setor Portuário. Sumário Boletim Econômico e do Setor Portuário Junho de 2014 Sumário Indicadores da Economia Nacional... 2 O Produto Interno Bruto PIB no primeiro trimestre de 2014... 2 Os Índices de Inflação... 3 O Mercado de

Leia mais

TÍTULO: ANALISE DA COMPETITIVIDADE BRASILEIRA NO MERCADO DO AÇO INOXIDÁVEL

TÍTULO: ANALISE DA COMPETITIVIDADE BRASILEIRA NO MERCADO DO AÇO INOXIDÁVEL TÍTULO: ANALISE DA COMPETITIVIDADE BRASILEIRA NO MERCADO DO AÇO INOXIDÁVEL CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE TECNOLOGIA ZONA LESTE AUTOR(ES):

Leia mais

Carta da Indústria 2014 (PDF 389) (http://arquivos.portaldaindustria.com.br/app/conteudo_18/2013/06/06/481/cartadaindstria_2.pdf)

Carta da Indústria 2014 (PDF 389) (http://arquivos.portaldaindustria.com.br/app/conteudo_18/2013/06/06/481/cartadaindstria_2.pdf) www.cni.org.br http://www.portaldaindustria.com.br/cni/iniciativas/eventos/enai/2013/06/1,2374/memoria-enai.html Memória Enai O Encontro Nacional da Indústria ENAI é realizado anualmente pela CNI desde

Leia mais

Especialistas apontam obstáculos e soluções para o Brasil avançar

Especialistas apontam obstáculos e soluções para o Brasil avançar AGENDA BAHIA Especialistas apontam obstáculos e soluções para o Brasil avançar Além das reformas tributária e trabalhista, país precisa investir em infraestrutura eficaz, na redução do custo da energia

Leia mais

Ambiente de Negócios e Reformas Institucionais no Brasil

Ambiente de Negócios e Reformas Institucionais no Brasil Ambiente de Negócios e Reformas Institucionais no Brasil Fernando Veloso IBRE/FGV Book Launch of Surmounting the Middle Income Trap: The Main Issues for Brazil (IBRE/FGV e ILAS/CASS) Beijing, 6 de Maio

Leia mais

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010 Metodologia Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Através de e-survey - via web Público Alvo: Executivos de empresas associadas e não associadas à AMCHAM Amostra: 500 entrevistas realizadas Campo: 16

Leia mais

Introdução... 4. Percepção sobre a economia e o comércio... 5. Gargalos da economia brasileira... 7. Consumo das famílias... 8

Introdução... 4. Percepção sobre a economia e o comércio... 5. Gargalos da economia brasileira... 7. Consumo das famílias... 8 Conteúdo Introdução... 4 Percepção sobre a economia e o comércio... 5 Gargalos da economia brasileira... 7 Consumo das famílias... 8 Ambiente regulatório... 9 Logística pública... 10 Mão de obra... 10

Leia mais

R. Gen. Aristides Athayde Junior, 350. 80730-370. Bigorrilho. Curitiba. Paraná Telefone: 41 3053-3219. www.ibpt.org.br

R. Gen. Aristides Athayde Junior, 350. 80730-370. Bigorrilho. Curitiba. Paraná Telefone: 41 3053-3219. www.ibpt.org.br CÁLCULO DO IRBES (ÍNDICE DE RETORNO DE BEM ESTAR À SOCIEDADE) EDIÇÃO MARÇO 2014 COM A UTILIZAÇÃO DA CARGA TRIBUTÁRIA E IDH DO ANO DE 2012 ESTUDO DA RELAÇÃO DA CARGA TRIBUTÁRIA VERSUS RETORNO DOS RECURSOS

Leia mais

Universidade de Coimbra Faculdade de Direito. Crise do Estado Fiscal, Competitividade e Bem-Estar Social

Universidade de Coimbra Faculdade de Direito. Crise do Estado Fiscal, Competitividade e Bem-Estar Social Universidade de Coimbra Faculdade de Direito Crise do Estado Fiscal, Competitividade e Bem-Estar Social Eduardo Molan Gaban Sócio das áreas de Direito Antitruste e Comércio Internacional de Machado Associados

Leia mais

TRABALHO INFANTIL E POBREZA DA POPULAÇÃO FEMININA BRASILEIRA: UMA DISCUSSÃO DA INTER-RELAÇÃO ENTRE ESTES DOIS FATORES

TRABALHO INFANTIL E POBREZA DA POPULAÇÃO FEMININA BRASILEIRA: UMA DISCUSSÃO DA INTER-RELAÇÃO ENTRE ESTES DOIS FATORES 1 CONGRESSO INTERNACIONAL INTERDISCIPLINAR EM SOCIAIS E HUMANIDADES Niterói RJ: ANINTER-SH/ PPGSD-UFF, 03 a 06 de Setembro de 2012, ISSN 2316-266X TRABALHO INFANTIL E POBREZA DA POPULAÇÃO FEMININA BRASILEIRA:

Leia mais

AS PERSPECTIVAS DA ECONOMIA CRIATIVA NO BRASIL PARA GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA

AS PERSPECTIVAS DA ECONOMIA CRIATIVA NO BRASIL PARA GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA AS PERSPECTIVAS DA ECONOMIA CRIATIVA NO BRASIL PARA GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA Miranda Aparecida de Camargo luckcamargo@hotmail.com Acadêmico do Curso de Ciências Econômicas/UNICENTRO Luana Sokoloski sokoloski@outlook.com

Leia mais

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Sônia Maria de Araújo Maria Selma da Costa Cabral. Operações com mercadorias / Preço de vendas

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Sônia Maria de Araújo Maria Selma da Costa Cabral. Operações com mercadorias / Preço de vendas CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS 14 CONTABILIDADE Operações com mercadorias / Preço de vendas Sônia Maria de Araújo Maria Selma da Costa Cabral Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico

Leia mais

CARGA TRIBUTÁRIA BRASILEIRA 2012

CARGA TRIBUTÁRIA BRASILEIRA 2012 CARGA TRIBUTÁRIA BRASILEIRA 2012 GILBERTO LUIZ DO AMARAL JOÃO ELOI OLENIKE LETÍCIA MARY FERNANDES DO AMARAL 04 de março de 2013. CARGA TRIBUTÁRIA BRASILEIRA BATE NOVO RECORDE HISTÓRICO EM 2012 - PIB de

Leia mais

Resultados. Evolução da tributação e da carga tributária brasileira

Resultados. Evolução da tributação e da carga tributária brasileira A EVOLUÇÃO DA TRIBUTAÇÃO BRASILEIRA E A NECESSÁRIA REFORMA TRIBUTÁRIA Marco Antonio Henrique 1, Fábio Ricci 2 (orientador) UNITAU - Universidade de Taubaté. Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação. Rua

Leia mais

Estudo comemorativo 10 anos do Impostômetro. Veja o que mudou no Brasil ao longo desses anos. #CadêoRetorno (2005-2015)

Estudo comemorativo 10 anos do Impostômetro. Veja o que mudou no Brasil ao longo desses anos. #CadêoRetorno (2005-2015) Veja o que mudou no Brasil ao longo desses anos. #CadêoRetorno Estudo comemorativo 10 anos do Impostômetro (2005-2015) 1 Súmario 02 03 05 10 anos de Impostômetro trabalhados para pagar tributos Evolução

Leia mais

Descrição do Sistema de Franquia. Histórico do Setor. O Fórum Setorial de Franquia

Descrição do Sistema de Franquia. Histórico do Setor. O Fórum Setorial de Franquia Descrição do Sistema de Franquia Franquia é um sistema de distribuição de produtos, tecnologia e/ou serviços. Neste sistema uma empresa detentora de know-how de produção e/ou distribuição de certo produto

Leia mais

O País que Queremos Ser Os fatores de competitividade e o Plano Brasil Maior

O País que Queremos Ser Os fatores de competitividade e o Plano Brasil Maior O País que Queremos Ser Os fatores de competitividade e o Plano Brasil Maior Alessandro Golombiewski Teixeira Secretário-Executivo São Paulo, agosto de 2012 Introdução 1 Contexto Econômico Internacional;

Leia mais

O Peso da Burocracia Tributária na Indústria de Transformação 2012

O Peso da Burocracia Tributária na Indústria de Transformação 2012 Departamento de Competitividade e Tecnologia O Peso da Burocracia Tributária na Indústria de Transformação 2012 Equipe Técnica Setembro de 2013 1 Sumário 1 Introdução 2 Custos do Sistema Tributário 3 Custos

Leia mais

Qualidade do Sistema Tributário é considerada muito ruim

Qualidade do Sistema Tributário é considerada muito ruim Qualidade do Sistema Tributário é considerada muito ruim O empresário industrial paraibano avalia como muito ruim quatro das sete variáveis investigadas quanto à qualidade do sistema tributário brasileiro.

Leia mais

PRODUTIVIDADE DO TRABALHO E COMPETITIVIDADE: BRASIL E SEUS CONCORRENTES

PRODUTIVIDADE DO TRABALHO E COMPETITIVIDADE: BRASIL E SEUS CONCORRENTES PRODUTIVIDADE DO TRABALHO E COMPETITIVIDADE: BRASIL E SEUS CONCORRENTES Eduardo Augusto Guimarães Maio 2012 Competitividade Brasil 2010: Comparação com Países Selecionados. Uma chamada para a ação África

Leia mais

Certificado de Presença em Evento no ISEP

Certificado de Presença em Evento no ISEP *** Adam Silva *** ***c527078fe56b04280dcae9cc3541593d73d82015c12f65f060135ed5*** *** Adulcínio Adulcínio Duarte Rodrigues *** ***09d09b00214962ffdfefa4e2473001b55ffba6c7bbdc74ef3063ec95*** *** Alberto

Leia mais

ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.902

ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.902 ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.902 O TURISMO DE EVENTOS ENQUANTO MECANISMO DE PRESERVAÇÃO E PROPAGAÇÃO DE IDENTIDADES CULTURAIS

Leia mais

taxa Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Junho 2015 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE

taxa Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Junho 2015 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE taxa Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Junho 2015 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Presidenta da República Dilma Rousseff Ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão Nelson

Leia mais

A competitividade das Micro e Pequenas Empresas. Bruno Quick

A competitividade das Micro e Pequenas Empresas. Bruno Quick A competitividade das Micro e Pequenas Empresas Bruno Quick Indicadores TOTAL ME e EPPs Empresas formais em operação (2005) Cenário Nacional Part.% ME e EPPs 5.134.934 5.083.585 99% Empregos formais (2005)

Leia mais

Edital 04/13 - Inglês Grupo 1

Edital 04/13 - Inglês Grupo 1 Edital 04/13 - Inglês Grupo 1 1º DANIELLE OLIVEIRA LELIS GONRING 74,00 25,90 62,00 18,60 100,00 15,00 89,00 17,80 77,30 2º MARA CORRÊA SENNA 96,00 33,60 41,00 12,30 94,00 14,10 83,00 16,60 76,60 3º CAROLINA

Leia mais

Uma Visão Macro da Qualidade do Gasto no Setor Público

Uma Visão Macro da Qualidade do Gasto no Setor Público Ministério da Fazenda Uma Visão Macro da Qualidade do Gasto no Setor Público Antonio Delfim Netto 1º de Setembro de 2010 Brasília, DF Desenvolvimento Mundial e Concentração de CO 2 (ppm) 9 360 PIB Per

Leia mais

Uma Visão Macro da Qualidade do Gasto no Setor Público

Uma Visão Macro da Qualidade do Gasto no Setor Público Ministério da Fazenda Uma Visão Macro da Qualidade do Gasto no Setor Público Antonio Delfim Netto 1º de Setembro de 2010 Brasília, DF 1 1000 1500 1600 1700 1820 1870 1913 1950 1970 2008 PIB Per Capita

Leia mais

Carga Tributária e seus Efeitos na Economia

Carga Tributária e seus Efeitos na Economia Carga Tributária e seus Efeitos na Economia Jorge Lins Freire Presidente da Federação das Indústrias do Estado da Bahia Congresso do Conselho de Contribuintes do Ministério da Fazenda Brasília, 14 de setembro

Leia mais

Escola sede: Escola Secundária de S. Pedro do Sul Alunos Matriculados - 2015/2016

Escola sede: Escola Secundária de S. Pedro do Sul Alunos Matriculados - 2015/2016 13008 10 E Técnico de Instalações Elétricas Carlos Jorge Oliveira Rodrigues Escola Secundária de São Pedro do Sul 13791 10 E Técnico de Instalações Elétricas Daniel dos Santos Rodrigues Escola Secundária

Leia mais

Educação, Inovação e Competitividade. Alberto Rodriguez, Ph.D. Especialista Principal em Educação setembro de 2008

Educação, Inovação e Competitividade. Alberto Rodriguez, Ph.D. Especialista Principal em Educação setembro de 2008 Educação, Inovação e Competitividade Alberto Rodriguez, Ph.D. Especialista Principal em Educação setembro de 2008 Origem do estudo Por que alguns países têm excelente desempenho e outros têm fraco desempenho

Leia mais

100% das empresas tem sua competitividade. 93% das empresas identificam o excesso de. 64% das empresas apontam o aumento no custo do

100% das empresas tem sua competitividade. 93% das empresas identificam o excesso de. 64% das empresas apontam o aumento no custo do 100% das empresas tem sua competitividade afetada pela burocracia. 93% das empresas identificam o excesso de obrigações legais como o principal problema. 64% das empresas apontam o aumento no custo do

Leia mais

Resultados da Candidatura a Alojamento

Resultados da Candidatura a Alojamento Resultados da Candidatura a Alojamento Unidade Orgânica: Serviços de Acção Social RESIDÊNCIA: 02 - ESE ANO LECTIVO: 2015/2016 2ª Fase - Resultados Definitivos >>> EDUCAÇÃO BÁSICA 14711 Ana Catarina Mendes

Leia mais

Como o ambiente de negócios impacta os investimentos e a produtividade? 1

Como o ambiente de negócios impacta os investimentos e a produtividade? 1 Como o ambiente de negócios impacta os investimentos e a produtividade? 1 Luiz Ricardo Cavalcante 2 Ambiente de negócios é o nome genericamente atribuído às condições que circunscrevem, em um determinado

Leia mais

Gestão 2009 PLENÁRIO. (2007 a 2009) (2007 a 2009) (2008 a 2010) (2008 a 2010) (2009 a 2011) (2009 a 2011) EQUIPE TÉCNICA ASSESSORIAS.

Gestão 2009 PLENÁRIO. (2007 a 2009) (2007 a 2009) (2008 a 2010) (2008 a 2010) (2009 a 2011) (2009 a 2011) EQUIPE TÉCNICA ASSESSORIAS. PROGRAMA DE TRABALHO 2009 Econ. José Luiz Amaral Machado Presidente Econ. Geraldo Pinto R. da Fonseca Vice-Presidente Gestão 2009 PLENÁRIO Conselheiros Efetivos Conselheiros Suplentes (2007 a 2009) (2007

Leia mais

A Importância dos Incentivos para que Famílias e Empregadores Contribuam com o Sistema de Saúde POF 2002 e 2008

A Importância dos Incentivos para que Famílias e Empregadores Contribuam com o Sistema de Saúde POF 2002 e 2008 A Importância dos Incentivos para que Famílias e Empregadores Contribuam com o Sistema de Saúde POF 2002 e 2008 Marcos Novais José Cechin Superintendente Executivo APRESENTAÇÃO Este trabalho se propõe

Leia mais

Antonio Delfim Netto

Antonio Delfim Netto 7º Congresso Internacional de Mercados Financeiro e de Capitais Desafios para a Economia Brasileira Antonio Delfim Netto 28 de agosto de 2015 Campos do Jordão, SP 1 1948 1951 1954 1957 1960 1963 1966 1969

Leia mais

A INFLUÊNCIA DA TAXA DE JUROS NOS INVESTIMENTOS EM CAPITAL FIXO DO SETOR PRIVADO NO BRASIL: 1996-2002

A INFLUÊNCIA DA TAXA DE JUROS NOS INVESTIMENTOS EM CAPITAL FIXO DO SETOR PRIVADO NO BRASIL: 1996-2002 A INFLUÊNCIA DA TAXA DE JUROS NOS INVESTIMENTOS EM CAPITAL FIXO DO SETOR PRIVADO NO BRASIL: 1996-2002 1. Introdução Paulo Alexandre França 1 Dirceu Grasel 2 Benedito Dias Pereira 3 As taxas de juros vêm

Leia mais

O atual contexto do ambiente econômico das MPEs

O atual contexto do ambiente econômico das MPEs O atual contexto do ambiente econômico das MPEs Brasil e Minas Gerais Belo Horizonte, outubro de 2013 1 Presidente Roberto Luciano Fortes Fagundes Superintendência Geral Gilson Elesbão de Siqueira Departamento

Leia mais

R. Gen, Aristides Athayde Junior, 350. 80730-370. Bigorrilho. Curitiba. Paraná Telefone: 41 3053-3219. www.ibpt.org.br

R. Gen, Aristides Athayde Junior, 350. 80730-370. Bigorrilho. Curitiba. Paraná Telefone: 41 3053-3219. www.ibpt.org.br ESTUDO SOBRE IPVA EM RELAÇÃO À FROTA DE VEÍCULOS E À POPULAÇÃO O IPVA é o tributo estadual, cuja arrecadação é a segunda mais importante, depois do ICMS; A estimativa de arrecadação de IPVA (Imposto sobre

Leia mais

LISTA DE CANDIDATOS ADMITIDOS E NÃO ADMITIDOS. Concurso Oferta de Escola para Contratação de Docente Grupo 110. Ano Letivo - 2014/2015

LISTA DE CANDIDATOS ADMITIDOS E NÃO ADMITIDOS. Concurso Oferta de Escola para Contratação de Docente Grupo 110. Ano Letivo - 2014/2015 LISTA DE CANDIDATOS ADMITIDOS E NÃO ADMITIDOS Concurso Oferta de Escola para Contratação de Docente Grupo 110 Ano Letivo - 2014/2015 CANDIDATOS ADMITIDOS: Nº Candidato NOME OSERVAÇÕES 1367130034 Alexandra

Leia mais

Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados,

Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, Deputado Edson Ezequiel PMDB/RJ 19/05/2014 Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, Venho a esta tribuna para falar de um assunto altamente preocupante para o nosso país. Trata-se do CUSTO BRASIL,

Leia mais

Belo Horizonte, 28 de setembro 2015.

Belo Horizonte, 28 de setembro 2015. Certifico que, Ademir dos Santos Ferreira, participou da palestra Logística Urbana, ministrada pelo Certifico que, Almir Junio Gomes Mendonça, participou da palestra Logística Urbana, ministrada pelo Engenheiro

Leia mais

Programação. Dia 31/05 1º período do curso de Engenharia de Computação

Programação. Dia 31/05 1º período do curso de Engenharia de Computação Programação Dia 31/05 1º período do curso de Engenharia de Computação 1ª PALESTRA DO DIA: 19h As perspectivas mercadológicas na era da Tecnologia da Informação para Utilização de Software nas Empresas

Leia mais

SONDAGEM INDUSTRIAL Março de 2015

SONDAGEM INDUSTRIAL Março de 2015 SONDAGEM INDUSTRIAL Março de 2015 A exportação se consolida como perspectiva positiva para os próximos meses A Sondagem industrial, realizada junto a 162 indústrias catarinenses no mês de março, mostrou

Leia mais

Eficiência Tributária

Eficiência Tributária Eficiência Tributária Cenário Tributário Brasileiro Características negativas: Tributação excessiva Multiplicidade de tributos e de Obrigações Acessórias Tributação em cascata (tributo incide sobre outros

Leia mais

DESONERAÇÃO DA CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA PATRONAL SOBRE A FOLHA DE PAGAMENTOS: ALGUMAS ALTERNATIVAS

DESONERAÇÃO DA CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA PATRONAL SOBRE A FOLHA DE PAGAMENTOS: ALGUMAS ALTERNATIVAS DESONERAÇÃO DA CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA PATRONAL SOBRE A FOLHA DE PAGAMENTOS: ALGUMAS ALTERNATIVAS Jefferson José da Conceição* Patrícia Toledo Pelatieri** Fausto Augusto Junior*** SUMÁRIO: 1. Introdução

Leia mais

EMENTA / PROGRAMA DE DISCIPLINA. ANO / SEMESTRE LETIVO Administração 2015.2. Economia II ADM 051. 72h 3º EMENTA

EMENTA / PROGRAMA DE DISCIPLINA. ANO / SEMESTRE LETIVO Administração 2015.2. Economia II ADM 051. 72h 3º EMENTA Faculdade Anísio Teixeira de Feira de Santana Autorizada pela Portaria Ministerial nº 552 de 22 de março de 2001 e publicada no Diário Oficial da União de 26 de março de 2001. Endereço: Rua Juracy Magalhães,

Leia mais

19ª. Plenária do Fórum Permanente. Comitê Comércio Exterior. 21 de julho de 2011

19ª. Plenária do Fórum Permanente. Comitê Comércio Exterior. 21 de julho de 2011 19ª. Plenária do Fórum Permanente Comitê Comércio Exterior 21 de julho de 2011 1. Atualização do Questionário de Gargalos à Exportação 2. Atualização das Estatísticas do Comércio Exterior de Bens e Serviços

Leia mais

Construção intensifica insatisfação com a situação financeira

Construção intensifica insatisfação com a situação financeira SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Informativo da Confederação Nacional da Indústria Ano 5 Número 3 Março de 2014 www.cni.org.br ISSN 2317-7322 Destaques ANÁLISE ECONÔMICA Piora na situação financeira é

Leia mais

Desenvolvimento de educação técnica e científica para a operação de centros de PD&I no Brasil. Carlos Arruda, Erika Barcellos, Cleonir Tumelero

Desenvolvimento de educação técnica e científica para a operação de centros de PD&I no Brasil. Carlos Arruda, Erika Barcellos, Cleonir Tumelero Desenvolvimento de educação técnica e científica para a operação de centros de PD&I no Brasil Carlos Arruda, Erika Barcellos, Cleonir Tumelero Empresas Participantes do CRI Multinacionais Instituições

Leia mais

As mudanças no sistema de produção e a Propriedade Intelectual: Cadeias globais de valor e importação de serviços

As mudanças no sistema de produção e a Propriedade Intelectual: Cadeias globais de valor e importação de serviços As mudanças no sistema de produção e a Propriedade Intelectual: Cadeias globais de valor e importação de serviços A Propriedade Intelectual e a Sociedade do Conhecimento na nova Economia 19.08.2013 Rio

Leia mais

Business Registration in Rio de Janeiro: A brief review of the literature

Business Registration in Rio de Janeiro: A brief review of the literature MPRA Munich Personal RePEc Archive Business Registration in Rio de Janeiro: A brief review of the literature João Pedro Azevedo and Letícia Guilhon SEFAZ-RJ, SEFAZ-RJ 27. September 2007 Online at http://mpra.ub.uni-muenchen.de/56064/

Leia mais

Cesar Lima - Gerdau Açominas.

Cesar Lima - Gerdau Açominas. Cesar Lima - Gerdau Açominas. A Gerdau Açominas. - Usina siderúrgica integrada. - Capacidade instalada de 3.000.000 t./ano de aço liquido. - Produz 2.750.000 t./ano de acabados em forma de blocos, placas,

Leia mais

ÉTICA EMPRESARIAL e RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA: CONCEITUAÇÃO, ANÁLISES E APLICAÇÕES.

ÉTICA EMPRESARIAL e RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA: CONCEITUAÇÃO, ANÁLISES E APLICAÇÕES. ÉTICA EMPRESARIAL e RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA: CONCEITUAÇÃO, ANÁLISES E APLICAÇÕES. 1ª etapa: Aprofundamento teórico: é a fase da revisão de literatura. Nela os pesquisadores (alunos e docentes)

Leia mais

Resumo Aula-tema 05: Análise Comparativa do Desenvolvimento Econômico da Índia e da China

Resumo Aula-tema 05: Análise Comparativa do Desenvolvimento Econômico da Índia e da China Resumo Aula-tema 05: Análise Comparativa do Desenvolvimento Econômico da Índia e da China Esta aula tratará da análise comparativa do processo de desenvolvimento da China e da Índia, países que se tornaram

Leia mais

A especialização do Brasil no mapa das exportações mundiais

A especialização do Brasil no mapa das exportações mundiais 10 set 2007 Nº 36 A especialização do Brasil no mapa das exportações mundiais Por Fernando Puga Economista da SAE País tem maior difersificação em vendas externas em nações onde predominam recursos naturais

Leia mais