Redação. Prof. Rafael Costa

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Redação. Prof. Rafael Costa"

Transcrição

1 Redação Prof. Rafael Costa

2 Texto Dissertativo-argumentativo Dissertar é o mesmo que desenvolver ou explicar um assunto, discorrer sobre ele. Argumentar é convencer ou tentar convencer alguém a respeito da veracidade das ideias que estamos expondo expondo. Quais são as características de um bom texto? a) Clareza d) Unidade b) Coerência e) Linguagem formal c) Objetividade f) Concatenação de ideias

3 Estrutura de um texto argumentativo 1) INTRODUÇÃO 1 parágrafo - Apresentação do tema e das ideias a serem discutidas. A introdução é o espaço onde se anuncia, se coloca, se promete, se desperta... Introduzir é convidar. (Edvaldo Boaventura)

4 Possibilidades de se introduzir um tema INCOMUM Expressão da tese Citação / Intertextualidade Referência histórica É de fundamental importância Muito se tem discutido a respeito de... É polêmico o debate sobre... Nos dias de hoje..., Atualmente... COMUM

5 2) DESENVOLVIMENTO 2 a 3 parágrafos É a segunda parte de uma redação e representa o corpo do texto. Aqui serão desenvolvidas as ideias propostas na introdução. Deve-se tomar cuidado para não deixar de fora um tópico apresentado na introdução. Iniciar os parágrafos com conectivos confere conexão. Além disso, Dessa maneira, Diante disso, Por isso, Nesse sentido, Sendo assim, Porém, Contudo, Todavia.

6 Estratégias de argumentação - Citação direta/indireta de especialista (discurso de autoridade) De acordo com o sociólogo Fernando Abrach, a população brasileira está deixando de ser majoritariamente jovem, para ser formada, em sua maioria, por idosos. -Dados estatísticos No plebiscito mais de 60% dos brasileiros disseram não ao desarmamento - Exemplos Os filmes que explodem tudo e matam todos, passando por políticos que escondem dinheiro na meia e ainda rezam depois, além de jogadores e técnicos de futebol que anunciam bebidas alcoólicas. São fatos mais escandalosos na minha percepção. Mas ninguém tira do ar!

7 - Referências históricas Até pouco tempo, muitas religiões negavam ao fiel o direito de fazer uma transfusão de sangue. Isso, porém, deixou de ser uma verdade com o passar dos anos e, hoje, praticamente todos os credos autorizam tal procedimento - Dedução lógica Se biologicamente o conceito de raça não existe, o mesmo não deve ser usado socialmente, ou seja, não podemos fazer distinções positivas ou negativas das pessoas pelo critério de raça

8 3) CONCLUSÃO 1 parágrafo Neste trecho: Condensa-se o conteúdo desenvolvido, reafirma-se o posicionamento exposto na tese; Nunca se introduz uma ideia que não foi anteriormente comentada. Início de conclusão: portanto diante do exposto nesse sentido dessa maneira

9 Tema: O perfil ideal de um policial militar O perfil ideal do policial militar sempre tem que ser o melhor possível. Tal perfil precisa avaliar sua capacidade física e intelectual, além disso, a sua capacidade psicológica.

10 Um policial militar para executar sua profissão de maneira exemplar, sempre deverá estar bem fisicamente e ter um bom desempenho intelectual. Um policial sedentário dificilmente conseguirá executar uma tarefa de esforço físico, em relação a outro que sempre está em dia com o seu corpo. Todos precisam e deveriam está fazendo alguma atividade física, para quando necessitado sempre estará disposto e preparado.

11 O psicológico de um policial militar, também é muito importante para sua profissão ser bem executada. Um policial com o seu psicológico abalado pode fazer várias coisas que possam prejudicar a sociedade em vez de protegê-la, não podemos esquecer que ele estará sempre armado. O policial militar sempre deve estar com seu psicológico bem apurado, e sempre calmo para proteger e resolver com méritos todas as tarefas a que ele foi designado.

12 Em vista dos argumentos apresentados, o policial deverá está fisicamente, intelectualmente e psicologicamente treinado para executar bem suas tarefas. Todos que não encaixam nestes termos, deveriam passar por algum tipo de reciclagem.

13 TEXTO 2 O perfil ideal de um policial militar está diretamente associado a uma atuação democrática e cidadã. Isso porque, valores como ética, respeito e consciência ambiental devem sempre pautar o exercício de tal profissão.

14 Em relação à cidadania, o policial deve estar atento para que atos incivilizatórios nunca ocorram próximos a ele, se ocorrem o agente militar deve usar sua autoridade. Por exemplo: se um motorista não dá passagem ao pedestre e o policial ver isso, ele deve repreender o infrator.

15 Por outro lado, o PM deve zelar para que a lei seja aplicada a todos, pois isso é democracia. Dessa maneira, o soldado deve trabalhar para mudar a triste situação que, infelizmente, ainda ocorre no Brasil: em geral, os negros e os pobres são o grupo que mais morrem no confronto e/ou na atuação da polícia.;

16 Por isso não se trata de exigir apenas um perfil físico do PM, mas de orientar ele para que suas ações sejam benéficas para a sociedade, por meio da radicalização de ideias como igualdade e justiça social.

17 Evitar Falta de clareza na tese. Uso de pronomes indefinidos e termos vagos como: coisa, algo, algum, todos, alguém etc. Expressões coloquiais (informais): a universidade do crime, se dar mal, acertar na mosca, perder a cabeça. Ambiguidades e pleonasmos Períodos extensos (máximo 3 linhas). Parágrafo com apenas um período.

18 Alguns temas A importância da PM em eventos internacionais, como a Copa do Mundo. O porte de armas no Brasil. A redução da maioridade penal. A represália dos criminosos a policiais. A influência da televisão e a formação do caráter individual

Universidade Federal do Rio Grande do Norte Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência PIBID/Letras Escola Estadual Prof.

Universidade Federal do Rio Grande do Norte Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência PIBID/Letras Escola Estadual Prof. Universidade Federal do Rio Grande do Norte Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência PIBID/Letras Escola Estadual Prof. José Fernandes Machado Professor Supervisor: Ladmires Carvalho Bolsistas:

Leia mais

PROPOSTA DE REDAÇÃO PARA A CATEGORIA 5.ª E 6.ª SÉRIES/ 6.º E 7.º ANOS. Videogame: permitir ou proibir?

PROPOSTA DE REDAÇÃO PARA A CATEGORIA 5.ª E 6.ª SÉRIES/ 6.º E 7.º ANOS. Videogame: permitir ou proibir? PROPOSTA DE REDAÇÃO PARA A CATEGORIA 5.ª E 6.ª SÉRIES/ 6.º E 7.º ANOS TEXTO MOTIVADOR Videogame: permitir ou proibir? Por mais que os pais procurem proibir ou limitar o uso de videogames, esses eletrônicos

Leia mais

A REDAÇÃO NO ENEM INSTITUTO SANTA LUZIA COMPONENTE CURRICULAR: REDAÇÃO PROFESSOR: EDUARDO BELMONTE 2º ANO ENSINO MÉDIO

A REDAÇÃO NO ENEM INSTITUTO SANTA LUZIA COMPONENTE CURRICULAR: REDAÇÃO PROFESSOR: EDUARDO BELMONTE 2º ANO ENSINO MÉDIO A REDAÇÃO NO ENEM INSTITUTO SANTA LUZIA COMPONENTE CURRICULAR: REDAÇÃO PROFESSOR: EDUARDO BELMONTE 2º ANO ENSINO MÉDIO FATOS SOBRE A PROVA DE REDAÇÃO Todas as redações desenvolvidas no ENEM são avaliadas;

Leia mais

TEXTOS DISSERTATIVOS. Prof. Me. Maria Cristina dos S. Martins

TEXTOS DISSERTATIVOS. Prof. Me. Maria Cristina dos S. Martins TEXTOS DISSERTATIVOS Prof. Me. Maria Cristina dos S. Martins DISSERTAR É um ato que desenvolvemos todos os dias, quando procuramos justificativas: para a elevação dos preços; para o aumento da violência;

Leia mais

PROFESSORA: CLAUDIA ROSA

PROFESSORA: CLAUDIA ROSA PROFESSORA: CLAUDIA ROSA 1- DEMONSTRAR DOMÍNIO DA MODALIDADE ESCRITA DA LÍNGUA PORTUGUESA; Usar linguagem coloquial não rola Tipo assim, use a norma culta da gramática! 2 COMPREENDER A PROPOSTA DE REDAÇÃO

Leia mais

Esquemas de organização do texto dissertativo-argumentativo

Esquemas de organização do texto dissertativo-argumentativo Esquemas de organização do texto dissertativo-argumentativo Esquema básico de uma redação Título 1º Parágrafo 2º parágrafo 3º parágrafo 4º parágrafo 5º parágrafo TESE + argumento 1 + argumento 2 + argumento

Leia mais

José Leonardo Annunziato Ruivo Contato: Porto Alegre, 24 de Setembro 2012.

José Leonardo Annunziato Ruivo Contato:  Porto Alegre, 24 de Setembro 2012. José Leonardo Annunziato Ruivo Contato: jleonardo.ruivo@gmail.com Um texto dissertativo-argumentativo Argumentativo: defende um ponto de vista Dissertativo: explica-o para convencer o leitor Respeitando

Leia mais

ENEM PROVA DE REDAÇÃO

ENEM PROVA DE REDAÇÃO ENEM PROVA DE REDAÇÃO EVOLUÇÃO DE TEMAS 1998 VIVER E APRENDER 1999 - CIDADANIA E PARTICIPAÇÃO SOCIAL 2000 DIRETIOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE: COMO ENFRENTAR ESSE DESAFIIO NACIONAL? 2001 DESENVOLVIMENTO

Leia mais

ÍNDICE. Bibliografia CRES-FIL11 Ideias de Ler

ÍNDICE. Bibliografia CRES-FIL11 Ideias de Ler ÍNDICE 1. Introdução... 5 2. Competências essenciais do aluno... 6 3. Como ler um texto... 7 4. Como ler uma pergunta... 8 5. Como fazer um trabalho... 9 6. Conteúdos/Temas 11.º Ano... 11 III Racionalidade

Leia mais

"COMO FAZER UM RECURSO EM CONCURSO PÚBLICO EM SETE PASSOS" Autora: Marcela Barretta Ano: 2016

COMO FAZER UM RECURSO EM CONCURSO PÚBLICO EM SETE PASSOS Autora: Marcela Barretta Ano: 2016 "COMO FAZER UM RECURSO EM CONCURSO PÚBLICO EM SETE PASSOS" Autora: Marcela Barretta Ano: 2016 Direitos autorais Todos os direitos reservados. Este e-book (livro digital) é uma obra intelectual protegida

Leia mais

Artigo de opinião. Este material foi compilado e adaptado de material didático criado pela Secretaria de Educação do Estado de Pernambuco

Artigo de opinião. Este material foi compilado e adaptado de material didático criado pela Secretaria de Educação do Estado de Pernambuco Artigo de opinião Este material foi compilado e adaptado de material didático criado pela Secretaria de Educação do Estado de Pernambuco O TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO É UMA TIPOLOGIA TEXTUAL QUE VISA

Leia mais

DESVENDANDO O EDITAL PROVA DE REDAÇÃO

DESVENDANDO O EDITAL PROVA DE REDAÇÃO DESVENDANDO O EDITAL PROVA DE REDAÇÃO 9 DA PROVA DISCURSIVA 9.1 A prova discursiva, de caráter eliminatório e classificatório, valerá 20,00 pontos, consistirá da redação de texto dissertativo, de até 30

Leia mais

JUSTIFICATIVAS PARA MANUTENÇÃO OU PARA ALTERAÇÃO DE NOTAS DE REDAÇÃO PROTOCOLO:

JUSTIFICATIVAS PARA MANUTENÇÃO OU PARA ALTERAÇÃO DE NOTAS DE REDAÇÃO PROTOCOLO: JUSTIFICATIVAS PARA MANUTENÇÃO OU PARA ALTERAÇÃO DE NOTAS DE REDAÇÃO PROTOCOLO: 22924028436-3 PROTOCOLO: 22924028436-3 MANTIDA A NOTA DIVULGADA. A prova de redação do concurso público do Os textos foram

Leia mais

Alvorada/RS MANUAL DE REDAÇÃO

Alvorada/RS MANUAL DE REDAÇÃO Alvorada/RS MANUAL DE REDAÇÃO O TEXTO DISSERTATIVO O que é dissertar? I. Expor um assunto, esclarecendo as verdades que o envolvem, discutindo a problemática que nele reside; II. Defender princípios, tomando

Leia mais

Lógica Proposicional. 1- O que é o Modus Ponens?

Lógica Proposicional. 1- O que é o Modus Ponens? 1- O que é o Modus Ponens? Lógica Proposicional R: é uma forma de inferência válida a partir de duas premissas, na qual se se afirma o antecedente do condicional da 1ª premissa, pode-se concluir o seu

Leia mais

Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil. Centro Sergio Vieira de Mello

Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil. Centro Sergio Vieira de Mello Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil Centro Sergio Vieira de Mello Unidade 4 Parte 3 Respeito pela Diversidade Valores Organizacionais Essenciais da ONU Integridade Profissionalismo Respeito pela

Leia mais

Prof. Ms. Renato Dering

Prof. Ms. Renato Dering Prof. Ms. Renato Dering A Redação é o primeiro critério de desempate na hora de escolher as Universidades e cursos superiores; A segunda forma de desempate é a prova de Linguagens; Tirar menos de 450 pontos

Leia mais

Paper O que é e como fazer

Paper O que é e como fazer 1 Paper O que é e como fazer Prof. Sergio Enrique Faria 1- Conceito de paper O paper, position paper ou posicionamento pessoal é um pequeno artigo científico a respeito de um tema pré-determinado. Sua

Leia mais

FILOSOFIA 11º ano. Sofistas e filósofos

FILOSOFIA 11º ano. Sofistas e filósofos FILOSOFIA 11º ano Sofistas e filósofos Governo da República Portuguesa Rua Professor Veiga Simão 3700-355 Fajões Telefone: 256 850 450 Fax: 256 850 452 www.agrupamento-fajoes.pt E-mail: geral@agrupamento-fajoes.pt

Leia mais

os diferentes tipos de introdução

os diferentes tipos de introdução A ESTRUTURA DO TEXTO DISSERTATIVO os diferentes tipos de introdução PROFA. KAREN 1 CONCEITUANDO / DEFININDO Trabalho é uma força produtiva que se materializa pelo empreendimento físico ou intelectual.

Leia mais

O texto dissertativo

O texto dissertativo O texto dissertativo A TIPOLOGIA E OS GÊNEROS TEXTUAIS Tipologias textuais Narração: caracteriza-se pelo relato de um fato, real ou imaginário, que é contado ao leitor pelo narrador. Este pode ser de 1ª

Leia mais

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA AULA 17 PG 1 Este material é parte integrante da disciplina Linguagem e Argumentação Jurídica oferecido pela UNINOVE. O acesso às atividades, as leituras interativas, os exercícios, chats, fóruns de discussão

Leia mais

SOMOS DA MARÉ. TEMOS DIREITOS! EXIGIMOS RESPEITO! SOMOS CIDADÃOS E CIDADÃS. DO RIO DE

SOMOS DA MARÉ. TEMOS DIREITOS! EXIGIMOS RESPEITO! SOMOS CIDADÃOS E CIDADÃS. DO RIO DE SOMOS DA MARÉ. SOMOS DO RIO DE JANEIRO. SOMOS CIDADÃOS E CIDADÃS. TEMOS DIREITOS! EXIGIMOS RESPEITO! Na Maré, vivem 130 mil pessoas, distribuídas por 16 comunidades. Aqui, vivem mais habitantes que em

Leia mais

apresenta: REDAÇÃO Receita de Bolo

apresenta: REDAÇÃO Receita de Bolo apresenta: REDAÇÃO Receita de Bolo Seus estão a um passo da sua. A importância da Redação no ENEM É a única área cuja nota varia entre 0 e 1000. A importância da Redação no ENEM É a única área cuja nota

Leia mais

Redação Profa. Raquel

Redação Profa. Raquel Aula Enem 2016 Redação Profa. Raquel O que sua dissertação deve apresentar: DISSERTAÇÃO Como você que será avaliado(a)? Competência 1 NORMA Demonstrar CULTA domínio da modalidade escrita formal da Língua

Leia mais

Projeto 1000 no Enem. Conclusão. Bruna Camargo (67) (Aulas particulares)

Projeto 1000 no Enem. Conclusão. Bruna Camargo (67) (Aulas particulares) Projeto 1000 no Enem Conclusão OBSERVAÇÕES IMPORTANTES: Nas dissertações, a conclusão é a parte final que condensa os pontos centrais da discussão, inclusive o posicionamento apresentado na tese. A conclusão

Leia mais

ESTATUTO DO DESARMAMENTO!!! Prof. Ana Maria Bernadelli. Em discussão

ESTATUTO DO DESARMAMENTO!!! Prof. Ana Maria Bernadelli. Em discussão ESTATUTO DO DESARMAMENTO!!! Prof. Ana Maria Bernadelli Em discussão A Câmara dos Deputados instala nesta terça-feira (1404/2015) uma comissão especial para debater o projeto de lei 3722/2012, que revoga

Leia mais

Elaboração de Textos P R O F. : M I C H E L E N A S U T O M I YA M A B U C C I

Elaboração de Textos P R O F. : M I C H E L E N A S U T O M I YA M A B U C C I Elaboração de Textos P R O F. : M I C H E L E N A S U T O M I YA M A B U C C I Introdução Existem vários tipos de textos: Que contam uma história. Que descrevem uma situação. Que apresenta os diálogos

Leia mais

GRUPO 1 GRUPO 2 GRUPOS 3e4

GRUPO 1 GRUPO 2 GRUPOS 3e4 GRUPO 1 GRUPO GRUPOS 3e UFG/CS RESPOSTAS ESPERADAS OFICIAIS GRUPO I ADEQUAÇÃO A-ao tema = 0 a pontos B-à leitura da coletânea = 0 a pontos C-ao gênero textual = 0 a pontos D-à modalidade = 0 a pontos CRITÉRIOS

Leia mais

Recusa em permitir transfusão de sangue - Resolução CFM 1021 de 26/9/ *****

Recusa em permitir transfusão de sangue - Resolução CFM 1021 de 26/9/ ***** Recusa em permitir transfusão de sangue - Resolução CFM 1021 de 26/9/1980 - ***** Ementa: Adota os fundamentos do parecer no processo CFM n.º 21/80, como interpretação autêntica dos dispositivos deontológicos

Leia mais

Introdução à argumentação Exercícios

Introdução à argumentação Exercícios 1 Introdução à argumentação Exercícios Gabriel Goldmeier Identificando um argumento: Um argumento é um conjunto de afirmações em que uma ou mais são utilizadas como razões para que outra seja concluída.

Leia mais

Redução da maioridade penal: justiça ou vingança? Camila Valle[1]

Redução da maioridade penal: justiça ou vingança? Camila Valle[1] Camila Valle[1] O objetivo da redução da maioridade penal é fazer com que o Direito Penal (e a justiça correspondente) seja aplicado aos que hoje são tutelados pelo Estatuto da Criança e do Adolescente

Leia mais

Direitos da Criança. Comissão de Protecção de Crianças e Jovens de Vizela. Comissão de Protecção de Crianças e Jovens de Vizela 1

Direitos da Criança. Comissão de Protecção de Crianças e Jovens de Vizela. Comissão de Protecção de Crianças e Jovens de Vizela 1 Direitos da Criança Comissão de Protecção de Crianças e Jovens de Vizela Jovens de Vizela 1 Convenção Internacional dos Direitos das Crianças Jovens de Vizela 2 Artigo 1.º Todas as pessoas com menos de

Leia mais

Convenção do Conselho da Europa para a Proteção das Crianças contra a Exploração

Convenção do Conselho da Europa para a Proteção das Crianças contra a Exploração REPÚBLICA PORTUGUESA EDUCAÇÃO CADERNO DIGITAL Convenção do Conselho da Europa para a Proteção das Crianças contra a Exploração Sexual e os Abusos Sexuais (CONVENÇÃO DE LANZAROTE 25.10.2007) VERSÃO AMIGÁVEL

Leia mais

CURSO: JORNALISMO EMENTAS º PERÍODO

CURSO: JORNALISMO EMENTAS º PERÍODO CURSO: JORNALISMO EMENTAS - 2016.1 1º PERÍODO DISCIPLINA: TEORIAS DA COMUNICAÇÃO Estudo do objeto da Comunicação Social e suas contribuições interdisciplinares para constituição de uma teoria da comunicação.

Leia mais

Inteligência Lingüística:

Inteligência Lingüística: Inteligência Lingüística: Capacidade de lidar bem com a linguagem, tanto na expressão verbal quanto escrita. A linguagem é considerada um exemplo preeminente da inteligência humana. Seja pra escrever ou

Leia mais

Sumário. Apresentação da coleção Prefácio Nota da autora Capítulo II

Sumário. Apresentação da coleção Prefácio Nota da autora Capítulo II Sumário Sumário Apresentação da coleção... 17 Prefácio... 19 Nota da autora... 21 Capítulo I Fatores importantes para produzir um texto... 23 1. A importância da leitura para produção textual... 23 2.

Leia mais

Processo de Admissão de Novos Estudantes Conteúdos programáticos para candidatos que ingressarão no. 3º ano do Ensino Médio MATEMÁTICA

Processo de Admissão de Novos Estudantes Conteúdos programáticos para candidatos que ingressarão no. 3º ano do Ensino Médio MATEMÁTICA Processo de Admissão de Novos Estudantes 2017 Conteúdos programáticos para candidatos que ingressarão no 3º ano do Ensino Médio MATEMÁTICA HABILIDADES CONTEÚDOS Identificar padrões numéricos ou princípios

Leia mais

Competências globais a serem adquiridas na série

Competências globais a serem adquiridas na série PLANO DE ENSINO - 2016 Disciplina: Língua Portuguesa 9º ANO Professor: Ricardo Andrade Competências globais a serem adquiridas na série.fundamentar uma aprendizagem significativa, desenvolvendo múltiplas

Leia mais

Programa Rumo Seguro

Programa Rumo Seguro Programa Rumo Seguro Motorista, esta cartilha traz dicas para sua segurança Foi pensando em você, motorista que faz parte da equipe de coleta de leite nas fazendas fornecedoras da DPA, que a DPA criou

Leia mais

CAPÍTULO Reconhecer espaços. Capacidades táticas. Pablo Juan Greco Gustavo de Conti T. Costa Juan Carlos P. Moraes

CAPÍTULO Reconhecer espaços. Capacidades táticas. Pablo Juan Greco Gustavo de Conti T. Costa Juan Carlos P. Moraes 5 CAPÍTULO Capacidades táticas Pablo Juan Greco Gustavo de Conti T. Costa Juan Carlos P. Moraes 5.1.5 Reconhecer espaços cap5.1.5.indd 1 27/05/13 18:09 cap5.1.5.indd 2 27/05/13 18:09 APRENDIZAGEM TÁTICA

Leia mais

ARGUMENTAR. Dicionário: discutir apresentando e contrapondo razões que, através do raciocínio lógico, levem a uma conclusão.

ARGUMENTAR. Dicionário: discutir apresentando e contrapondo razões que, através do raciocínio lógico, levem a uma conclusão. T r a b a l h a n d o a a r g u m e n t a ç ã o d a r e d a ç ã o d o E N E M ARGUMENTAR Dicionário: discutir apresentando e contrapondo razões que, através do raciocínio lógico, levem a uma conclusão.

Leia mais

REDAÇÃO. Nota 10! Dicas rápidas para perder o medo de escrever. Aprenda a redigir com criatividade e qualidade

REDAÇÃO. Nota 10! Dicas rápidas para perder o medo de escrever. Aprenda a redigir com criatividade e qualidade REDAÇÃO Nota 10! Dicas rápidas para perder o medo de escrever. Aprenda a redigir com criatividade e qualidade A folha em branco é um campo aberto para suas ideias! Questões e mais questões objetivas, testes

Leia mais

Unidade IV Cultura A pluralidade na expressão humana.

Unidade IV Cultura A pluralidade na expressão humana. Unidade IV Cultura A pluralidade na expressão humana. 27.2 Conteúdo: Gênero dissertativo-argumentativo. Habilidade: Reconhecer recursos linguísticos de conexão textual (coesão sequencial) em um texto (D16).

Leia mais

2º PASSO: PLANEJAMENTO

2º PASSO: PLANEJAMENTO Com 10 passos seu trabalho de sucesso 1 º PASSO: A CRIAÇÃO Saiba o no que realmente você deseja trabalhar, para isso inicie pesquisando sobre nichos de mercado, se algum nicho se encaixou com que você

Leia mais

EsPCEx/ EsSA REDAÇÃO -AULA 1. Profa. ElisângelaLopes

EsPCEx/ EsSA REDAÇÃO -AULA 1. Profa. ElisângelaLopes EsPCEx/ EsSA REDAÇÃO -AULA 1 Profa. ElisângelaLopes Metodologia de trabalho Uma aula semanal de 1:30 h Intercalaremos Aula expositiva e Produção de texto Literatura aula expositiva e correção de exercícios

Leia mais

E-BOOK COM 5 DICAS A SEREM REALIZADAS ANTES DO AGENDAMENTO DE BENEFÍCIO AUXÍLIO-DOENÇA

E-BOOK COM 5 DICAS A SEREM REALIZADAS ANTES DO AGENDAMENTO DE BENEFÍCIO AUXÍLIO-DOENÇA E-BOOK COM 5 DICAS A SEREM REALIZADAS ANTES DO AGENDAMENTO DE BENEFÍCIO AUXÍLIO-DOENÇA FABIO DOS SANTOS Apresentação Olá, meu nome é Fabio dos Santos, sou Técnico em Segurança do Trabalho do Trabalho,

Leia mais

Aula inaugural de redação Manual de Redação Ensino Fundamental e Médio Modalidade Presencial

Aula inaugural de redação Manual de Redação Ensino Fundamental e Médio Modalidade Presencial Aula inaugural de redação Manual de Redação Ensino Fundamental e Médio 1. Objetivos/Habilidades: Conhecer a estrutura e a organização do tipo textual que será cobrado no processo de avaliação do Ensino

Leia mais

METODOLOGIA DO TRABALHO ACADÊMICO 1

METODOLOGIA DO TRABALHO ACADÊMICO 1 METODOLOGIA DO TRABALHO ACADÊMICO 1 A Redação Quando se fala em redação, em geral se associa a uma composição literária ou a uma dissertação de tese. No primeiro caso, relaciona-se a um trabalho fantasioso;

Leia mais

Proposta de redação: Somos todos iguais : expressão falaciosa da democracia moderna. O racismo ainda bate às portas.

Proposta de redação: Somos todos iguais : expressão falaciosa da democracia moderna. O racismo ainda bate às portas. Racismo Proposta de redação: Somos todos iguais : expressão falaciosa da democracia moderna. O racismo ainda bate às portas. Racismo: Manifestações racistas, como a recentemente sofrida pela jornalista

Leia mais

ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM

ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM 1. Curso: Missão do Colégio: Promover o desenvolvimento do cidadão e, na sua ação educativa,

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DO MARANHÃO

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DO MARANHÃO CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DO MARANHÃO DECISÃO DOS RECURSOS (INFRARRELACIONADOS) I DOS RECURSOS Trata-se de recursos interpostos pelos candidatos infrarrelacionados concorrentes aos cargos disponibilizados,

Leia mais

BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR (BNCC)

BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR (BNCC) BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR (BNCC) Análise da segunda versão ANÁLISE GERAL Principais pontos de atenção nas etapas e componentes curriculares foco no essencial O documento está muito extenso, com excesso

Leia mais

CURSOS DE FÉRIAS SISTEMA DE ENSINO COM EXCELÊNCIA

CURSOS DE FÉRIAS SISTEMA DE ENSINO COM EXCELÊNCIA CURSOS DE FÉRIAS SISTEMA DE ENSINO COM EXCELÊNCIA ATUALIZAÇÃO EM LÍNGUA PORTUGUESA (PORTUGUÊS E REDAÇÃO INSTRUMENTAIS) 1. ORTOGRAFIA - uso de s, ss, sc, ç, ch, lh etc 2. REDAÇÃO DE CORRESPONDÊNCIAS ELETRÔNICAS

Leia mais

1. Introdução O que é um relatório Organização de um relatório Identificação As 4 questões...

1. Introdução O que é um relatório Organização de um relatório Identificação As 4 questões... Cabeçalho da secção 1 Índice 1. Introdução...1 1.1. O que é um relatório...1 2. Organização de um relatório...2 2.1. Identificação...2 2.2. As 4 questões...2 2.3. Informação adicional...2 2.4. Estrutura...2

Leia mais

PREFEITURA DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE MONGAGUÁ CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2016

PREFEITURA DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE MONGAGUÁ CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2016 DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA A INVESTIGAÇÃO SOCIAL A. Formulário de Investigação Social Confidencial devidamente preenchido e rubricado (pág. 2 a 7); B. Declaração, autorizando a investigação social, devidamente

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 1º EM Prod. de texto Tina Av. Trimestral 29/09/15 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1. Verifique, no cabeçalho desta prova, se seu nome, número e turma estão corretos. 2. Planeje

Leia mais

Delinquência juvenil: a discussão da maioridade penal entre os capixabas

Delinquência juvenil: a discussão da maioridade penal entre os capixabas Delinquência juvenil: a discussão da maioridade penal entre os capixabas Luciana Zamprogne Em outubro deste ano, o senador Ivo Cassol (PP) anunciou em Plenário a apresentação do Projeto de Decreto Legislativo

Leia mais

Datas Especiais. MARÇO 08 - Dia Internacional da Mulher 11 - Dia Internacional das Vítimas do Terrorismo 14 - Dia dos Animais Dia Nacional da Poesia

Datas Especiais. MARÇO 08 - Dia Internacional da Mulher 11 - Dia Internacional das Vítimas do Terrorismo 14 - Dia dos Animais Dia Nacional da Poesia Datas Especiais JANEIRO 01 - Dia da Confraternização Universal Dia Mundial da Paz 04 - Dia Mundial do Braille 06 - Dia de Reis Dia da Gratidão 07 - Dia da Liberdade de Cultos 08 - Dia do Fotógrafo Dia

Leia mais

O DESPERTAR PARA UM TRÂNSITO MAIS SEGURO

O DESPERTAR PARA UM TRÂNSITO MAIS SEGURO O DESPERTAR PARA UM TRÂNSITO MAIS SEGURO 2016 1. JUSTIFICATIVA O Projeto de Educação no Trânsito O despertar para um trânsito mais seguro, vem conscientizar que é possível ser reduzido o número de acidentes

Leia mais

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA PARÁGRAFO DE CONCLUSÃO

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA PARÁGRAFO DE CONCLUSÃO PARÁGRAFO DE CONCLUSÃO O parágrafo de conclusão é muito importante, porque é o fechamento tanto da narração jurídica quanto da dissertação jurídica da peça processual. Na primeira parte da peça processual,

Leia mais

COMISSÃO DE SEGURANÇA PÚBLICA E DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO. Projeto de Lei da Câmara nº 3131/2008 (Projeto de Lei do Senado nº 88/2007)

COMISSÃO DE SEGURANÇA PÚBLICA E DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO. Projeto de Lei da Câmara nº 3131/2008 (Projeto de Lei do Senado nº 88/2007) COMISSÃO DE SEGURANÇA PÚBLICA E DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO Projeto de Lei da Câmara nº 3131/2008 (Projeto de Lei do Senado nº 88/2007) (Apensos os Projetos de Lei nºs. 6132, de 2002; 3716, de 2004;

Leia mais

INTRODUÇÃO [Times New Roman 12, Justificado, Caixa Alta, espaçamento 1,5]

INTRODUÇÃO [Times New Roman 12, Justificado, Caixa Alta, espaçamento 1,5] 1 TÍTULO DO ARTIGO [fonte Times New Roman 14, Centralizado, espaçamento 1.0] Subtítulo [Se houver, fonte Times New Roman 14, Centralizado, espaçamento 1.0] Nome do Autor 1 [Fonte Times New Roman 10, Texto

Leia mais

Língua Portuguesa UNIDADE DE REVISÃO E RECUPERAÇÃO

Língua Portuguesa UNIDADE DE REVISÃO E RECUPERAÇÃO Língua Portuguesa UNIDADE DE REVISÃO E RECUPERAÇÃO Organizamos esta unidade para orientá-lo na revisão dos conteúdos trabalhados ao longo da disciplina. Siga as orientações desta apresentação, reveja os

Leia mais

Admissão de alunos 2017

Admissão de alunos 2017 Tradição em Excelência Admissão de alunos 2017 CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS 1ª SÉRIE ENSINO MÉDIO CIÊNCIAS 1. CINEMÁTICA 1.1. Estudo dos movimentos e referenciais. 1.2. Movimentos uniformes. 2. PROPRIEDADES

Leia mais

Para você conhecer melhor seus direitos, trago, nesta edição, informações sobre o que se pode fazer com que idade.

Para você conhecer melhor seus direitos, trago, nesta edição, informações sobre o que se pode fazer com que idade. ANTONIO BULHÕES Deputado Federal PRB/SP Brasília Maio/2008 Prezados amigos, Para você conhecer melhor seus direitos, trago, nesta edição, informações sobre o que se pode fazer com que idade. É muito importante

Leia mais

DATA: 26 / 09 / 2014 II ETAPA AVALIAÇÃO DE RECUPERAÇÃO DE REDAÇÃO E EXPRESSÃO 1.º ANO/EM

DATA: 26 / 09 / 2014 II ETAPA AVALIAÇÃO DE RECUPERAÇÃO DE REDAÇÃO E EXPRESSÃO 1.º ANO/EM SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 6 / 9 / UNIDADE: II ETAPA AVALIAÇÃO DE RECUPERAÇÃO DE REDAÇÃO E EXPRESSÃO.º ANO/EM ALUNO(A): Nº: TURMA: PROFESSOR(A):

Leia mais

POR QUE É PRECISO TER CONSCIÊNCIA NEGRA?

POR QUE É PRECISO TER CONSCIÊNCIA NEGRA? POR QUE É PRECISO TER CONSCIÊNCIA NEGRA? Qualquer sociedade que busca o desenvolvimento da democracia precisa dar especial atenção aos anseios sociais e colocá-los à frente de nossos anseios pessoais.

Leia mais

A introdução é o 'cartão de visitas' da sua redação. Logo, além de apresentar a tese a ser defendida, ela deverá conter um toque a mais de

A introdução é o 'cartão de visitas' da sua redação. Logo, além de apresentar a tese a ser defendida, ela deverá conter um toque a mais de A introdução é o 'cartão de visitas' da sua redação. Logo, além de apresentar a tese a ser defendida, ela deverá conter um toque a mais de criatividade, pois é essa criatividade que irá prender a atenção

Leia mais

ADEUS PROFESSOR, ADEUS PROFESSORA? NOVAS EXIGÊNCIAS EDUCACIONAIS E PROFISSÃO DOCENTE José Carlos LIBÂNEO. Benilda Silva

ADEUS PROFESSOR, ADEUS PROFESSORA? NOVAS EXIGÊNCIAS EDUCACIONAIS E PROFISSÃO DOCENTE José Carlos LIBÂNEO. Benilda Silva ADEUS PROFESSOR, ADEUS PROFESSORA? NOVAS EXIGÊNCIAS EDUCACIONAIS E PROFISSÃO DOCENTE José Carlos LIBÂNEO Benilda Silva AS NOVAS TECNOLOGIAS DA COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO, A ESCOLA E OS PROFESSORES Texto

Leia mais

Como Escrever para o ENEM. Profª Marta Helena Facco Piovesan Balsas/outubro de 2013

Como Escrever para o ENEM. Profª Marta Helena Facco Piovesan Balsas/outubro de 2013 Como Escrever para o ENEM Profª Marta Helena Facco Piovesan Balsas/outubro de 2013 O QUE É QUE EU ESTOU FAZENDO AQUI? O QUE É QUE EU ESTOU FAZENDO AQUI? Provas: dias 26 e 27 de OUTUBRO Por que fazer o

Leia mais

ANEXOS. Pedro André Pinho Gomes Impacto da Cultura sob os Valores Sociais: Estudo Comparativo com Portugueses a Residir em Macau e em Portugal

ANEXOS. Pedro André Pinho Gomes Impacto da Cultura sob os Valores Sociais: Estudo Comparativo com Portugueses a Residir em Macau e em Portugal ANEXOS i ANEXO 1: Medida de Valores Sociais: versão reduzida do PVQ (Portrait Values Questionaire; Schwartz, 2001 in Ramos, 2006) O presente questionário faz parte de um estudo empírico que está a ser

Leia mais

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA AULA 2 PG 1 Este material é parte integrante da disciplina Linguagem e Argumentação Jurídica oferecido pela UNINOVE. O acesso às atividades, as leituras interativas, os exercícios, chats, fóruns de discussão

Leia mais

XV Exame de Ordem. 2ª Fase OAB Redação Jurídica. Prof. Darlan Barroso

XV Exame de Ordem. 2ª Fase OAB Redação Jurídica. Prof. Darlan Barroso XV Exame de Ordem 2ª Fase OAB Redação Jurídica Prof. Darlan Barroso Pra começo de conversa... Técnica e estilo são coisas diferentes! Regras básicas de redação jurídica Clareza Objetividade Lógica Importante

Leia mais

O ENSINO DE DIREITOS HUMANOS NOS CURSOS DE ENSINO MÉDIO DO IFRS: DESAFIOS E POSSIBILIDADES. Laura, D. A. 1 ; Letícia S.F. 2

O ENSINO DE DIREITOS HUMANOS NOS CURSOS DE ENSINO MÉDIO DO IFRS: DESAFIOS E POSSIBILIDADES. Laura, D. A. 1 ; Letícia S.F. 2 O ENSINO DE DIREITOS HUMANOS NOS CURSOS DE ENSINO MÉDIO DO IFRS: DESAFIOS E POSSIBILIDADES Laura, D. A. 1 ; Letícia S.F. 2 RESUMO- A temática dos direitos humanos é uma pauta cada vez mais presente no

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA SEÇÃOA CRIMINAL AÇÃO PENAL nº ACUSADO: JOAQUIM JOSE DOS SANTOS ALEXANDRE

TRIBUNAL DE JUSTIÇA SEÇÃOA CRIMINAL AÇÃO PENAL nº ACUSADO: JOAQUIM JOSE DOS SANTOS ALEXANDRE TRIBUNAL DE JUSTIÇA SEÇÃOA CRIMINAL AÇÃO PENAL nº. 0034199-92.2013.8.19.0000 ACUSADO: JOAQUIM JOSE DOS SANTOS ALEXANDRE EMENTA: AÇÃO PENAL PORTE DE ARMA POLICIAL MILITAR INCREMENTO DO RISCO ATIPICIDADE

Leia mais

Versão B. Grupo I (10 x 3 = 30 pontos) Assinala a alternativa correta

Versão B. Grupo I (10 x 3 = 30 pontos) Assinala a alternativa correta Versão B Grupo I (10 x 3 = 30 Assinala a alternativa correta 1.Dizer que a filosofia é uma atividade reflexiva é afirmar que: a) A filosofia é um saber puramente racional. b) A filosofia é um método puramente

Leia mais

SUMÁRIO. Língua Portuguesa. Morfologia: estrutura e formação de palavras Flexões: gênero, número e grau do substantivo e adjetivo...

SUMÁRIO. Língua Portuguesa. Morfologia: estrutura e formação de palavras Flexões: gênero, número e grau do substantivo e adjetivo... Língua Portuguesa Análise global do texto... 3 Ortografia... 16 Relações entre fonemas e grafias... 26 Acentuação gráfica... 28 Morfologia: estrutura e formação de palavras...31 Classes de palavras e seu

Leia mais

Gênero em foco: Carta do leitor

Gênero em foco: Carta do leitor Gênero em foco: Carta do leitor Circula no contexto jornalístico e é definida como um texto em que o leitor de um jornal ou de revista manifesta seu ponto de vista sobre um determinado assunto da atualidade,

Leia mais

Oficina inaugural de produção textual sobre o texto dissertativo-argumentativo

Oficina inaugural de produção textual sobre o texto dissertativo-argumentativo Caro Aluno, Oficina inaugural de produção textual Oficina inaugural de produção textual sobre o texto dissertativo-argumentativo Esta oficina tem como objetivo geral criar a oportunidade para ter o primeiro

Leia mais

EDITORIAL. Na chamada "grande imprensa", os editoriais são apócrifos isto é, nunca são assinados por alguém em particular.

EDITORIAL. Na chamada grande imprensa, os editoriais são apócrifos isto é, nunca são assinados por alguém em particular. - O QUE É ISSO? EDITORIAL Os editoriais são textos de um jornal em que o conteúdo expressa a opinião da empresa, da direção ou da equipe de redação, sem a obrigação de ter alguma imparcialidade ou objetividade.

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO ESTRUTURA CURRICULAR STRICTO SENSU (por área de concentração-baseada na Res. Vigente do CCEPE)

PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO ESTRUTURA CURRICULAR STRICTO SENSU (por área de concentração-baseada na Res. Vigente do CCEPE) NOME DO CURSO: DIREITO NÍVEL: [ x ] MESTRADO [ ] DOUTORADO LINHA DE PESQUISA: 1 ESTADO, CONSTITUCIONALIZAÇÃO E DIREITOS HUMANOS PERÍODO DE VIGÊNCIA: para alunos MATRICULADOS a partir de 03 / 2013 DO CURSO

Leia mais

Versão A. Grupo I (10 x 3 = 30 pontos) Assinala a alternativa correta

Versão A. Grupo I (10 x 3 = 30 pontos) Assinala a alternativa correta Versão A Grupo I (10 x 3 = 30 Assinala a alternativa correta 1.A filosofia não é uma ciência: a) Porque a filosofia consiste na procura do conhecimento factual. b) Porque os problemas e métodos da filosofia

Leia mais

CATEQUESE 6 - A PAZ NA VIDA DO HOMEM

CATEQUESE 6 - A PAZ NA VIDA DO HOMEM CATEQUESE 6 - A PAZ NA VIDA DO HOMEM Em cada frase indicar em que sentido se fala da paz como: dom, conquista ou compromisso. Se a frase tiver vários sentidos, assinalá-lo. CATEQUESE 7 - A VERDADE COMO

Leia mais

Relatório de Competências de Nataly Lopez (Perfil Natural) Autoconfiança. Autocontrole. Busca de Informação. Capacidade de Negociação.

Relatório de Competências de Nataly Lopez (Perfil Natural) Autoconfiança. Autocontrole. Busca de Informação. Capacidade de Negociação. IMPORTANTE: Em ótimas condições do ambiente, a grande maioria das pessoas pode ter a capacidade de desempenhar-se adequadamente em quaisquer das seguintes competências. Referimo-nos a "ótimas condições"

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA DO RIO GRANDE DO SUL CREF2/RS PROCESSO SELETIVO PÚBLICO Nº 01/2014

CONSELHO REGIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA DO RIO GRANDE DO SUL CREF2/RS PROCESSO SELETIVO PÚBLICO Nº 01/2014 CONSELHO REGIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA DO RIO GRANDE DO SUL CREF2/RS PROCESSO SELETIVO PÚBLICO Nº 01/2014 JUSTIFICATIVAS PARA MANUTENÇÃO/ ALTERAÇÃO DE NOTAS PRELIMINARES DA PROVA DE REDAÇÃO RECURSOS INDEFERIDOS

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA ANEXO III

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA ANEXO III SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA ANEXO III Fichas de Avaliação das Provas: Escrita, Didática e/ou Prática e de Títulos Porto Velho -RO SERVIÇO PÚBLICO

Leia mais

Profª Rebecca Amor APRESENTAÇÃO

Profª Rebecca Amor APRESENTAÇÃO APRESENTAÇÃO Profª Rebecca Amor Atua no magistério há 19 anos; Formada em Letras pela Universidade da Região de Joinville UNIVILLE - (SC); Mestrado em Letras UNIR (RO); Vice-coordenadora do projeto de

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO nº 15/2016 DEPARTAMENTO DE CONTRATOS DO IFSC

BOLETIM INFORMATIVO nº 15/2016 DEPARTAMENTO DE CONTRATOS DO IFSC BOLETIM INFORMATIVO nº 15/2016 DEPARTAMENTO DE CONTRATOS DO IFSC FISCALIZAÇÃO DO SERVIÇO DE VIGILÂNCIA PARTE II A PORTARIA Nº 3.233/2012-DG/DPF, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2012, da Direção Geral do Departamento

Leia mais

FILOSOFIA - 3 o ANO MÓDULO 08 A INFLUÊNCIA DE LOCKE SOBRE O BILL OF RIGHTS

FILOSOFIA - 3 o ANO MÓDULO 08 A INFLUÊNCIA DE LOCKE SOBRE O BILL OF RIGHTS FILOSOFIA - 3 o ANO MÓDULO 08 A INFLUÊNCIA DE LOCKE SOBRE O BILL OF RIGHTS Como pode cair no enem Alexis de Tocqueville, um dos grandes teóricos da democracia na América, afirma em sua obra de 1835: Quando

Leia mais

Artigo 1º (DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREIROS DO HOMEM)

Artigo 1º (DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREIROS DO HOMEM) ( de quem verificou que o infrator pagou a sua multa) Artigo 1º (DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREIROS DO HOMEM) Todos os seres humanos nascem livres em dignidade e em direitos Sabia que: tem o direito e o

Leia mais

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. de A. Fundamentos de metodológica científica. 3. ed. rev. e ampl. São Paulo: Atlas, p

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. de A. Fundamentos de metodológica científica. 3. ed. rev. e ampl. São Paulo: Atlas, p LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. de A. Fundamentos de metodológica científica. 3. ed. rev. e ampl. São Paulo: Atlas, 1993. p.238-243. 1. ARTIGOS CIENTÍFICOS Os artigos científicos são pequenos estudos, porém

Leia mais

egurança Pública Segurança Pública

egurança Pública Segurança Pública V S egurança Pública Segurança Pública mensagem presidencial Segurança pública Desde 2003, as ações do Governo Federal para a garantia da segurança pública têm como objetivo agir sobre as causas da criminalidade

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS PLANO DE ENSINO CÓD. DISC. DISCIPLINA ETAPA CH SEM CH TOTAL SEM/ANO

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS PLANO DE ENSINO CÓD. DISC. DISCIPLINA ETAPA CH SEM CH TOTAL SEM/ANO CÓDIGO UNIDADE 042 CÓD. CURSO CURSO 42501 COMUNICAÇÃO SOCIAL HAB: JORNALISMO CÓD. DISC. DISCIPLINA ETAPA CH SEM CH TOTAL SEM/ANO 040.3251.9 ÉTICA E CIDADANIA II 2ª 02 34 2º/2009 PROFESSOR (A) OBJETIVOS

Leia mais

Inicialmente, é necessário saber qual deve ser o conteúdo de um artigo de opinião. Observe as afirmações abaixo:

Inicialmente, é necessário saber qual deve ser o conteúdo de um artigo de opinião. Observe as afirmações abaixo: O artigo de opinião Por que estudar o artigo de opinião? Artigos de opinião publicados em jornais, revistas, sites discutem questões polêmicas que afetam um grande número de pessoas. Além de exigir o uso

Leia mais

COMO ELABORAR RESPOSTAS DE QUESTÕES DISSERTATIVAS

COMO ELABORAR RESPOSTAS DE QUESTÕES DISSERTATIVAS COMO ELABORAR RESPOSTAS DE QUESTÕES DISSERTATIVAS By Prof. Ms. Deborah Costa - 2014 INTRODUÇÃO 1 Este e-book discutirá sobre as questões dissertativas propostas em diferentes avaliações : universidade,

Leia mais

Exm.º Senhor Presidente do Tribunal da Relação de Lisboa, na qualidade de entidade empossante.

Exm.º Senhor Presidente do Tribunal da Relação de Lisboa, na qualidade de entidade empossante. Exm.º Senhor Presidente do Tribunal da Relação de Lisboa, na qualidade de entidade empossante. 1) Exm.º Senhor Presidente do Supremo Tribunal de Justiça, 2) Exm.ª Senhora Procuradora-Geral da República,

Leia mais

COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO. PROJETO DE LEI N o 2.741, DE 2003

COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO. PROJETO DE LEI N o 2.741, DE 2003 COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO PROJETO DE LEI N o 2.741, DE 2003 Altera a Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997, que institui o Código de Trânsito Brasileiro, para dispor

Leia mais

Maioridade Penal e os Reflexos no Trânsito

Maioridade Penal e os Reflexos no Trânsito Maioridade Penal e os Reflexos no Trânsito Carteira Nacional de Habilitação: Requisitos básicos (art. 140 do CTB): I - ser penalmente imputável*; II - saber ler e escrever; III - possuir Carteira de Identidade

Leia mais

Disciplina: Ética e Serviço Social. Professora Ms. Márcia Rejane Oliveira de Mesquita Silva

Disciplina: Ética e Serviço Social. Professora Ms. Márcia Rejane Oliveira de Mesquita Silva Disciplina: Ética e Serviço Social Professora Ms. Márcia Rejane Oliveira de Mesquita Silva Conhecendo o Código de Ética de 1993 Duas dimensões 1) Conteúdo dos princípios: conjunto de Valores fundamentais

Leia mais