CENTRO UNIVERSITÁRIO UniSEB COC

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CENTRO UNIVERSITÁRIO UniSEB COC"

Transcrição

1 CENTRO UNIVERSITÁRIO UniSEB COC André Dutra de Oliveira Pereira de Souza Informação e Sensacionalismo no Jornalismo Online: Análise da cobertura jornalística do caso Ronaldo na Copa do Mundo da França em 1998 Ribeirão Preto 2011

2 André Dutra de Oliveira Pereira de Souza Informação e Sensacionalismo no Jornalismo Online: Análise da cobertura jornalística do caso Ronaldo na Copa do Mundo da França em 1998 Trabalho monográfico de conclusão de curso apresentado para a obtenção do Grau de Bacharel em Jornalismo ao Centro Universitário UniSEB COC no curso de Comunicação Social habilitação em Jornalismo. Orientador: Prof. Marcos de Assis dos Santos Ribeirão Preto 2011

3 Ficha Catalográfica S719i Souza, André Dutra de Oliveira Pereira de. Informação e sensacionalismo no Jornalismo Online. André Dutra de Oliveira Pereira de Souza - Ribeirão Preto, f., il.. Orientador: Prof. Marcos de Assis dos Santos. Trabalho de conclusão de curso apresentado ao Centro Universitário UNISEB de Ribeirão Preto, como parte dos requisitos para obtenção do Grau de Bacharel em Comunicação Social Jornalismo sob a orientação do Prof. Marcos de Assis dos Santos. 1. Jornalismo Online. 2. Sensacionalismo. 3. Futebol. I. Título. II. Santos, Marcos de Assis dos. CDD 070

4

5 Dedicatória Aos meus mestres Inez (in memoriam), Bruno, Mamãe, Rafael, Renata e Waléria que caminharam junto comigo e me ajudaram a chegar até aqui

6 Agradecimentos Aos meus pais, por acreditarem no potencial do meu sonho de querer fazer faculdade Ao meu irmão, por me acompanhar, mesmo que à distância, e sempre torcer por mim Aos meus familiares pelo apoio de sempre Ao Denis por não permitir que eu desistisse quando eu tive muita vontade de fazer isso Aos meus caríssimos colegas que caminharam junto comigo e deram mais prazer ao aprendizado e ao processo Aos professores pelo conhecimento passado e pelas grandes lições transmitidas Ao Marcos e à Andréa, pelas contribuições e questionamentos que foram importantes para que o trabalho saísse bem feito

7 Aquele que controla os outros pode ser forte, mas aquele que se domina é ainda mais poderoso (Lao Tsé)

8 Resumo A informação, no jornalismo, passou a circular praticamente em tempo real a partir do uso crescente da tecnologia e, atualmente, atinge um grande número de pessoas, principalmente com a modalidade online. Neste contexto, a temática do futebol também ganhou dimensão planetária e, com o suporte da mídia, os personagens - principalmente jogadores e técnicos - que dela fazem parte, são tratados como astros internacionais. Contudo, permanece presente a clássica divisão e debate entre o jornalismo tradicional e o sensacionalista em matérias que envolvem o futebol e seus protagonistas. Assim, o cuidado na elaboração das matérias jornalísticas passa por alguns parâmetros, como por exemplo: as fontes consultadas, o conteúdo escrito e a forma de construção das notícias. O presente trabalho tem por objetivo apresentar marcos teórico-conceituais do jornalismo, do jornalismo esportivo (online) e os marcos sensacionalistas na construção da notícia e analisa a presença desses elementos no caso Ronaldo na final Copa do Mundo de futebol de 1998 entre Brasil e França. Para tanto, após uma revisão bibliográfica sobre o tema e estabelecimento de critérios que identificam o jornalismo sensacionalista na construção da notícia online, houve a consulta em três veículos de comunicação online: Gazzetta dello Sport da Itália, Le Monde da França e Folha de São Paulo do Brasil que cobriram o caso Ronaldo na final da Copa do Mundo de 1998 na França. Naquela ocasião o jogador supostamente sofreu uma convulsão horas antes do jogo da final, jogo este que ele participou e que envolveu uma enorme polêmica. Os resultados mostram que os critérios que identificam o jornalismo online e o sensacionalismo estão pouco presentes nas matérias. As possibilidades apontadas como essenciais ao jornalismo online: interatividade, hipertextualidade e multimídia não foram exploradas pelas matérias analisadas. A preocupação em informar é dominante e o uso de entrevistas foi o recurso técnico predominante diante da ausência de apuração e checagem. O sensacionalismo, diante de um fato relevante e de grande apelo midiático, como o caso Ronaldo em 1998, também não foi explorado. Palavras-chave: jornalismo online, sensacionalismo, futebol, mídia, fontes, apuração.

9 Abstract The information, in journalism, turned to move virtually in real time from the increasing use of technology and, currently, reaches a large number of people, mainly with the online mode. In this context, the theme of football also won a planetary dimension and, with the support of the media, the characters - mainly players and coaches - that are part in the process are treated as international superstars. However, remains the classical division and debate between traditional journalism and the sensationalism on matters involving the football and its protagonists. Thus, the care in preparation of journalistic material goes through some parameters, such as for example: the sources consulted, the written content and the form of construction of news. This work intends to present conceptual theoretical milestones of journalism, sports journalism (online) and marcos hyped in the construction of the news and analyzes the presence of these elements in ' case Ronaldo ' in the final World Cup of 1998 between Brazil and France. To do so, after a literature review on the subject and establishing criteria that identify the sensationalist journalism in the construction of online news, there were three consultation online communication vehicles: Italy's Gazzetta dello Sport, Le Monde from France and Folha de São Paulo of Brazil who covered the case Ronaldo in the final of the 1998 FIFA World Cup in France. On that occasion the player supposedly suffered a seizure on the night before the final game which kept his enrollment undefined until minutes before the match started and, even on that unknown condition, he took part in the final game which involved a huge controversy. The results show that the criteria that identify the online journalism and sensationalism are little present in the field. The possibilities identified as essential to online journalism: interactivity, hypertextuality and multimedia were not exploited for the materials analyzed. The necessity to inform through interviews was the predominant technical resource on lack of verification and checking. The sensationalism, given a relevant fact and a large media appeal, as the case Ronaldo in 1998, has not been explored. Keywords: online journalism, sensationalism; football, media; sources; verification

10 Lista de tabelas Tabela Título Página Tabela 1 Folha de São Paulo 53 Tabela 2 Gazzeta dello Sport 59 Tabela 3 Le Monde 65

11 Lista de abreviaturas e siglas COI FIFA HD PSV Eindhoven TV UEFA UOL www - Comitê Olímpico Internacional -Fédération Internationale de Football Association Federação Internacional de Futebol Associado - High Definition Alta Definição - Philips Sport Vereniging União Esportiva Philips - Televisão -Union of European Football Associations União Europeia de Futebol Associado - Universo On Line Portal de Internet - World Wide Web Rede Mundial de Computadores

12 Sumário Página Resumo Abstract 1. Introdução Objetivo geral Objetivos específicos Justificativas Hipoteses Mídia, Jornalismo e Sensacionlismo Mídia, jornalismo e esporte Mídia online e informação Mídia e sensacionalismo Sensacionalismo e futebol Metodologia O Caso Ronaldo Discussão Conclusões 76 Revisão bibliográfica 78 Anexos. 85

13 12 1. Introdução O jornalismo é uma atividade de transformação informativa e possui uma dimensão prática e comunicativa. Prática por ser uma atividade racional, empresarial e industrial, pautada pela periodicidade, pela regularidade, controlada e definida pelas rotinas de produção. Comunicativa porque é naturalmente humana, social, ideológica e, na medida em que é mediada pelo sujeito da produção e da interpretação, efêmera (PEDROSO, 2001). Para Pedroso (2001, p. 34), o jornalismo como atividade intrinsicamente humana, social e ideológica (por isso subjetiva, arbitrária e coletiva) transforma a realidade apreensível em relato. Portanto, o jornalismo existe como notícia e a notícia constitui a existência do jornalismo. Então, o jornalismo ético tem como princípio a busca da exatidão (exatidão significa verdade para o jornalismo) e da realidade, a busca do interesse social, a revelação dos conflitos e o distanciamento dos interesses parciais. Por outro lado, o presente trabalho aborda o jornalismo sensacionalista, que tem lugar na mídia e reflexos na sociedade, e recebe atenção específica para muitos autores como Pedroso (2001), Marcondes Filho (1986), Angrimani Sobrinho (1995), Debord (1997), Toldo e Negrini (2009) e Rausch (2010). Para Angrimani Sobrinho (1995), o jornalismo sensacionalista parece ser praticado desde os primórdios da atividade. No Brasil, o termo utilizado para veículos que utilizam do expediente do sensacionalismo é chamado de imprensa marrom, muito provavelmente com inspiração do termo francês utilizado por Gaëtan Delmar em 1841, que criou o termo presse marron, para designar as impressões ilegais de notícias, ou as notícias que tenham pouca credibilidade, que eram impressas nos canards (folhetins noticiosos) na França no início do século XIX, segundo Angrimani Sobrinho (1995). Mas afinal, o que é o sensacionalismo e que fascínio é esse que ele exerce sobre os leitores? As definições são as mais variadas, mas o princípio acaba sendo um só: a espetacularização da notícia. Numa definição mais geral, o sensacionalismo pode ser entendido como um modo de divulgar os fatos, dando-os como acontecimentos extraordinários: exploração de notícia ou fatos que causem

14 13 emoção ou escândalo, algo que produz viva sensação, algo espetacular, formidável e a emoção produzida que causa impacto ao leitor. Para a identificação do modo sensacionalista das matérias jornalísticas, Pedroso (2001) estabelece as principais normas definidoras do modo sensacionalista na construção das matérias e das publicações dos jornais diários. Por sua vez, Marcondes Filho (1986) descreve a prática sensacionalista como algo que vem do psíquico, da necessidade de produção da mente em trabalhar com a imaginação do outro - os leitores - e deles tirarem proveito. No caso dos jornais, esse proveito está na venda das edições, no aumento da tiragem, no lucro no fim do mês. Ainda Marcondes Filho (1986) escreve que escândalos, sexo e sangue compõem o conteúdo dessa imprensa como mercadorias em geral interessam ao jornalista de um veículo sensacionalista: o lado aparente, externo, atraente do fato que está sendo retratado. Sua essência, seu sentido, sua motivação ou sua história estão fora de qualquer cogitação. Quando se trata de fluxo de informação, de maneira geral, com o avanço das tecnologias, a informação passou a circular a uma velocidade vertiginosa, quase em tempo real em alguns casos, o que possibilitou a difusão e criação de ídolos mundiais, o que é explicado por Arbex Júnior (2001), ao comparar os ídolos do futebol às grandes marcas de empresas, aos políticos e artistas consagrados do cinema. A velocidade de informação também trouxe a necessidade de se ter respostas rápidas e confiáveis, com a relação entre o jornalista e a fonte sendo um contato quase diário na construção da informação que será levada ao público. Porém, ao mesmo tempo em que as informações passaram a circular quase que instantaneamente, passou-se a criar a necessidade de respostas rápidas dos ídolos que ela criava. Estes ídolos eram programados para servir de modelo de sucesso, um exemplo aos mais novos sobre como eles deveriam agir, no que deveriam investir, e também, no que deveriam acreditar como valor pessoal. A mídia tenta fazer o seu papel, com a apuração dos fatos e checagem das informações que serão passadas, mas um fato extraordinário e exclusivo pode fazer com que a pressa pelo furo (dar a notícia exclusiva e antes dos demais meios), ponha todos os valores jornalísticos em segundo plano (TRAQUINA, 2004).

15 14 Um dos grandes problemas da produção da notícia é o retorno financeiro, o que é explicado por Barbeiro e Rangel (2006, p. 25) quando comentam que a armadilha mais comum do jornalismo esportivo é pautar as reportagens em cima da instantaneidade dos fatos. É preciso ter mais claramente definido quem precisa de quem, se é a mídia que precisa do personagem ou se é a pessoa que precisa da mídia. Por sua vez a mídia esportiva é um exemplo que torna pessoas até então desconhecidas em ídolos imediatos, porque nela, o nível de exposição das pessoas tem grandes proporções. Dos eventos esportivos, a Copa do Mundo de Futebol é um dos mais rentáveis e com mais visibilidade pelo fato de ter uma audiência global estimada em milhões de pessoas (LANCELLOTTI, 1998). O fato de um jogador se destacar em um torneio como a Copa do Mundo faz com que ele seja reconhecido como um novo ídolo, que será copiado e noticiado exaustivamente, quantas vezes forem necessárias para que a mídia satisfaça ao público que ela atende. Outro aspecto relevante é o avanço das tecnologias. Atualmente, elas permitem que o torcedor tenha algum tipo de contato direto com o seu ídolo, seja por uma página pessoal na Internet, ou por um perfil nas redes sociais disponíveis também na Internet. Assim, e até por estarem mais expostos ao público, os jogadores atualmente precisam cuidar mais da imagem e dos valores que transmitem à sociedade, sendo vistos como ícones globais, à semelhança dos consagrados atores de cinema de Hollywood. Em termos econômicos eles são tratados como mercadoria, ou seja, como produtos que geram retorno de capital. Do ponto de vista do jogador, disputar uma Copa do Mundo equivale a um tenista disputar um Grand Slam. Trata-se de uma exposição para o mundo inteiro, que pode render novos patrocinadores. No caso do futebol, o apelo comercial a ele associado movimenta milhões de dólares no mundo todo, o que levou Silva e Santos (2010) a refletirem que o futebol sai na frente de qualquer outro esporte na defesa de determinado discurso de globalização, por ser carregado de valores simbólicos consumíveis pela sociedade, que são distantes das necessidades humanas básicas. A Copa do Mundo da França foi um dos primeiros eventos esportivos a ter os jogos transmitidos pela Internet, com uma audiência de milhões de expectadores

16 15 no mundo inteiro (LANCELLOTTI, 1998). Como era esperado, os jogadores que dela fizeram parte e se destacaram acabaram por se tornar ídolos mundiais, disputados por diversas empresas de patrocínios que queriam ter o nome associado à um jogador de destaque em uma Copa do Mundo. Um dos jogadores que se destacou naquele torneio foi o brasileiro Ronaldo, que então era o Melhor Jogador do Mundo eleito pela FIFA nos dois anos anteriores à Copa do Mundo realizada na França (HEIZER, 2001). Todo jogador sonha em disputar uma final de Copa do Mundo, ainda que sejam poucos que o consigam. Para aqueles que chegam lá, a exposição de ser visto por uma audiência mundial é garantida e é o mais próximo que se pode chegar da consagração. O jogador que tem uma grande atuação em uma final de Copa do Mundo marca o seu nome para sempre na História e também no imaginário das pessoas, que passam a cultuá-lo como o ídolo que os garotos que jogam nos campinhos de várzea gostariam de ser no futuro (GALEANO, 2004). O presente trabalho discute os elementos do jornalismo online e sensacionalista e analisa a presença desses elementos no Caso Ronaldo, ocorrido na final da Copa do Mundo de Futebol de 1998, contra a França. Esse episódio na Copa do Mundo de Futebol de 1998 que envolveu o jogador Ronaldo, se deu quando Ronaldo vinha credenciado como o Melhor Jogador do Mundo, eleito pela FIFA nos dois anos anteriores à referida Copa, o que gerou uma expectativa em torno dele para que justificasse este status no maior evento futebolístico do mundo, ainda que fosse apenas o primeiro grande evento que ele disputasse usando a camisa 9 e na condição de titular. Diante deste fato, o jogador se via assediado ininterruptamente durante toda a competição, com os veículos expondo até fatos pessoais do atleta, ao longo do torneio, que nada tinham a ver com desempenho esportivo nos gramados. O fato inesperado, ocorrido horas antes da partida final, foi uma convulsão do jogador, e a indefinição de sua escalação até minutos antes do jogo, fez com que a atuação da mídia em torno do jogador se tornasse ainda mais presente. Posto isso, este trabalho apresenta uma revisão bibliográfica sobre os conceitos do jornalismo online e também conceitos que permitam a identificação da

17 16 linguagem sensacionalista e a definição de características, conteúdo e forma da notícia. Para verificar como o Caso Ronaldo foi tratado pela mídia, foram escolhidos três veículos online que cobriram o caso e que apresentaram características compatíveis com sensacionalismo, com quatro matérias analisadas de cada um deles. São eles: Folha de S. Paulo, pelo fato de Ronaldo ser brasileiro; Gazzetta dello Sport da Itália, pelo fato de Ronaldo, à época do ocorrido, estar atuando pela Internazionale de Milão da Itália; e o Le Monde, da França, pelo fato da Copa ser disputada na França e, especialmente, a final ter sido realizada contra o país anfitrião. As análises práticas, após o estabelecimento de critérios de construção da notícia, tendo como base Pedroso (2001), Angrimani Sobrinho (1995), Marcondes Filho (1986), Mielknizuck e Barbosa (2005), Silva Júnior (2007) e Dutra et al (2007), procuraram verificar em que medida a presença de elementos que se identificam com o jornalismo sensacionalista explorou o caso.

18 17 2. Objetivo geral Apresentar marcos teórico-conceituais do jornalismo além de outros pontos sobre jornalismo online, jornalismo esportivo e marcos sensacionalistas na construção da notícia. 2.1 Objetivos específicos - Mostrar a cobertura jornalística de três jornais (online) do Caso Ronaldo na final da Copa de 1998 na França. - Verificar e analisar a presença de elementos que identificam o jornalismo esportivo (online) e sensacionalista no Caso Ronaldo. 2.2 Justificativa O exercício do Jornalismo tem princípios éticos na busca da revelação pública de fatos relevantes e de interesse social, na revelação de conflitos e na busca pela informação. Contudo, algumas vezes a prática da atividade mostra outro aspecto, com uma abordagem sensacionalista. O presente trabalho tem como cenário o jornalismo esportivo, repleto de ídolos, mostra um segmento econômico que movimenta uma grande quantidade de recursos financeiros, procura transitar pelo jornalismo sensacionalista e analisar a sua presença em um episódio específico. 2.3 Hipóteses 1. A necessidade de produzir a informação diária favorece o uso do jornalismo sensacionalista. 2. A desinformação em fatos inesperados também favorece o sensacionalismo. 3. A necessidade de produção de notícias e de criar impacto diminui os cuidados nos veículos de informação e na responsabilidade de informar.

19 18 4. Fatos agudos com ídolos mundiais geram mais demanda por informação sensacionalista e espetacularizada. 3. Mídia, Jornalismo e Sensacionalismo A revisão teórica será apresentada nos seguintes tópicos: 1. Mídia, Jornalismo e Esporte 2. Mídia online e informação 3. Mídia e sensacionalismo 3.1 Mídia, Jornalismo e Esporte Atualmente, a informação circula com velocidade vertiginosa, quase em tempo real, em alguns casos, o que possibilitou a criação e a difusão de ídolos mundiais com maior rapidez. A velocidade de informação também trouxe a necessidade de se ter respostas rápidas e confiáveis na relação entre o jornalista e a fonte sendo um contato quase diário na construção da informação que será levada ao público. Segundo Aguiar (2008, p. 4), a chamada penny press acabou contribuindo para o novo conceito de jornalismo, que separou e valorizou o fato em detrimento da opinião, o que ajudou a efetuar a passagem de um jornalismo de opinião para um jornalismo de informação. Ao mesmo tempo em que as informações passaram a circular quase que instantaneamente, passou-se a criar a necessidade de respostas rápidas dos ídolos que ela criava. Estes ídolos eram programados para servir de modelo de sucesso, um exemplo aos mais novos sobre como eles deveriam agir, no que deveriam investir, e também, no que deveriam acreditar como valor pessoal. Este papel de perpetuação dos ídolos é alimentado pela mídia esportiva, que é predominantemente dedicada ao futebol, e isto é explicado por Soares, Helal e Santoro (2001) como sendo elo de gerações de aficionados pelo esporte. A mídia tenta fazer o seu papel, com a apuração dos fatos e checagem das informações que serão passadas, mas um fato extraordinário e exclusivo pode fazer

20 19 com que a pressa pelo furo (dar primeiro a notícia), ponha todos os valores jornalísticos em segundo plano (TRAQUINA, 2004). Segundo Aguiar (2008), entre os mecanismos usados pela mídia para chamar a atenção para o fato novo ou atrair a atenção do leitor estão as técnicas do lide e da pirâmide invertida, em que os fatos são hierarquizados sendo o fato mais importante logo escrito nas primeiras linhas. Esta técnica foi utilizada pela primeira vez no New York Times e logo apropriada pelos jornais sensacionalistas. O envolvimento da mídia na produção da notícia e também na construção da sociedade faz com que o real, muitas vezes, se confunda com o imaginário, com o espetáculo que se cria. Neste contexto, muitas vezes, ocorre uma dependência e uma aproximação entre mídia e personagem e é preciso ter mais claramente definido quem precisa de quem, se é a mídia que precisa do personagem ou se é a pessoa que precisa da mídia. Para Debord (1997), a mercadoria é uma ilusão do real, e o espetáculo é a sua manifestação geral. Gomis (2004, p. 8) complementa o raciocínio de Debord ao afirmar que o pseudoevento ou pseudofato é pseudo, falso, inclusive feito para enganar, mas nem por isso deixa de ser evento, fato, e transmitido como notícia por verdadeiros atores em cenários verdadeiros. Sobre a relação do jornalista interagindo com a fonte e o público, Gomis (2004, p. 5) aponta a importância dos meios de comunicação ao afirmar que os meios de comunicação fazem a mediação entre os que produzem os fatos e o público, e se sentem obrigados a respeitar os dois lados. Por sinal, o dilema entre a relação do jornalista com a fonte e também com o público é um fator que deve ser levado em consideração para tentar imaginar os supostos interesses que podem existir. Um dos grandes problemas da produção da notícia é o retorno econômico que dela se espera, tanto na TV como também na mídia impressa. A perda de qualidade associada à necessidade de produzir informação em quantidade, o consumo rápido e instantâneo estão associados ao tempo e custo de produção da informação. Além dos jornais, a televisão também é outro espaço em que o espetáculo é criado, especialmente na promoção do evento, conforme aponta Lusted (1991, p.

21 apud GIULIANOTTI, 2002) quando ressalta que o papel da mídia em promover o estrelato e o status de celebridade são centrais para a televisão. Mas mesmo para a televisão, Silva (2005) aponta que não se pode ignorar a presença do sujeitojornalista diante da matéria-prima noticiosa. Segundo Aguiar (2008), o esporte pode ser considerado um grande instrumento de transformação social no mundo globalizado, por ser um fenômeno cultural internacional. Neste sentido, a mídia esportiva é um exemplo que torna pessoas até então desconhecidas em ídolos imediatos, porque nela tudo o que acontece, o nível de exposição das pessoas, tem grandes proporções. Assim, reforça Giulianotti (2002, p. 155), as celebridades do futebol reuniram as jovens estrelas em outras indústrias culturais, principalmente na televisão e na música popular. A mídia esportiva também possui alguns traços peculiares, que podem unir informação ao entretenimento, conforme aponta Messa (2005) quando ressalta duas características importantes do Jornalismo Esportivo no Brasil, a primeira é a de que o jornalismo esportivo é mero entretenimento, e a segunda é que mais de 80% das temáticas noticiosas e das reportagens especializadas giram em torno de uma única modalidade desportiva que é o futebol. Um exemplo disso é o diário esportivo Lance! que está na lista dos 10 jornais mais vendidos do país, e ocasionalmente apresenta alguma charge sobre um determinado fato esportivo, além do futebol. Já nos jornais que não são apenas especializados em esportes, o caderno costuma ser um dos destaques do jornal, inclusive com uma diagramação e layout próprios, que normalmente são diferentes das demais editorias. Segundo Amaral (2008), o jornalismo se desloca para o entretenimento quando o seu objetivo primário não é o de informar o leitor sobre algo. Este sentido de entretenimento não necessariamente precisa estar aparente, mas ele pode estar na seleção do fato (escolha da notícia), no enquadramento dado ao fato (forma que ele será retratado) ou na estrutura da notícia (como a notícia é construída textualmente). Bardin (1977) comenta que o primeiro estudo jornalístico sobre sensacionalismo foi realizado no início do século XX, na Universidade de Columbia nos Estados Unidos, onde estudos quantitativos comparavam o grau de

22 21 sensacionalismo existente nas publicações feitas em meios rurais e nas similares que eram produzidas em meios urbanos. Neste sentido, a autora complementa dizendo que para entender a análise de conteúdo é preciso primeiro compreender a mensagem descrita por meio da língua, que na definição de Ferdinand Saussure, é o código pelo qual duas pessoas se comunicam seja de maneira escrita ou falada. Bardin (1977) reforça que enquanto a linguística se ocupa das formas e distribuição do conteúdo escrito, a análise de conteúdo se ocupa das significações da mensagem. Segundo a autora, é a forma com que a palavra é trabalhada que diferencia a linguística da análise de conteúdo. Outro fator importante para o jornalista refletir, além do conteúdo escrito, é a forma com que este profissional vê o seu público. Segundo Amaral (2008, p. 6), a imagem que o veículo e os jornalistas têm do seu público é determinante para o tratamento do fato, seu enquadramento e a estrutura dada à notícia. Sobre esta afirmação, Silva (2005, p. 4) comenta que a seleção, portanto, se estende redação adentro quando é preciso não apenas escolher, mas hierarquizar. Esta escolha, e também a forma que as informações serão hierarquizadas, são definidas por um conjunto de fatores que levam em consideração a linha editorial, as interferências dos superiores, o universo cultural que possui o jornalista que escreve a matéria, entre outros fatores. Archetti (2010) aponta que é o jornalista quem decide qual fato jornalístico é relevante para ser incluído ou não na produção da notícia, mas um dos critérios deve ser o de interesse universal. Por interesse universal pode-se entender como o fato que terá mais aceitação por parte do público que consumirá a notícia que será veiculada. Além deste aspecto de decisão sobre o conteúdo, cabe ao jornalista também escrever um texto atraente que contenha o máximo de informações relevantes distribuídas de forma clara e criativa dentro do texto (BARBEIRO E RANGEL, 2006). Uma das informações que pode ser relevante é a memória de fatos passados relacionados ao tema, o que é comentado por Soares, Helal e Santoro (2001, p. 3) que afirmam que a memória de vitórias e derrotas da Seleção Brasileira funciona como um mecanismo de defesa contra a imprevisibilidade do jogo. Cabe ressaltar que até o jogo da final da Copa do Mundo, o Brasil tinha jogado contra a França nove vezes e perdido apenas uma, em 1978, quando os franceses venceram

23 22 por 1x0 em Paris, com o gol marcado por Platini, em uma partida que Zico (assistente de Zagallo na Copa) esteve em campo. Acima das informações relevantes, como os encontros anteriores entre os times envolvidos está o interesse universal. É por este motivo que é importante entender que as notícias não são escolhidas aleatoriamente, mas de acordo com alguns critérios jornalísticos, que são os critérios de noticiabilidade. Sobre este tema, Amaral (2006 apud TRAQUINA, 2006, p. 3) afirma que os critérios de noticiabilidade são o conjunto de critérios e operações que fornecem a aptidão de merecer um tratamento jornalístico, isto é, possuir valor como notícia. Baseando-se nos critérios de noticiabilidade do Jornalismo, Dutra et al (2007, p. 21) afirmam que dessa forma, o jornalismo cumpre o seu papel social de informar o leitor, seja de que classe ele for, adequando-se através de uma linguagem concisa e objetiva. Segundo Mário Erbolato (2004) a compreensão de qualquer matéria é condição indispensável à sua publicação. Além dos aspectos da linguagem, os autores ainda lembram que um grande marco na história do jornalismo brasileiro foi a adoção, a partir da década de 50, da estrutura narrativa que recebeu o nome de pirâmide invertida (DUTRA ET AL, 2007, p.19). Além da pirâmide invertida, os autores também destacam a forma da chamada pirâmide mista, que retoma os acontecimentos que antecederam a reportagem no segundo parágrafo para situar o leitor. A forma textual é apenas uma das maneiras que os meios de comunicação possuem para criar o espetáculo. 3.2 Mídia online e informação A Copa do Mundo da França foi a primeira Copa (Campeonato Mundial de Futebol) da era da Internet e com ela houve também a transmissão dos eventos em tempo real pela rede. Mas Zamora (2004) lembra que a história do Jornalismo Online começou quando a primeira redação eletrônica foi instalada na Flórida, nos Estados Unidos, em Já nesta época, segundo Mielknizuck e Barbosa (2005), o Jornalismo Online foi definido por seis características: hipertextualidade, interação, multimídia, customização, memória e atualização permanente. Ainda de acordo com Mielknizuck e Barbosa (2005), a fase inicial do Jornalismo Online no Brasil se dá a

CARACTERÍSTICAS DA MÍDIA Profa. Marli Hatje Educação Física e as Novas TICs CEFD/UFSM

CARACTERÍSTICAS DA MÍDIA Profa. Marli Hatje Educação Física e as Novas TICs CEFD/UFSM CARACTERÍSTICAS DA MÍDIA Profa. Marli Hatje Educação Física e as Novas TICs CEFD/UFSM Jornal Revista Televisão Rádio Internet - Relata o que já passou e o que vai acontecer; -Credibilidade; - Cobertura

Leia mais

Especial Online RESUMO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO. Jornalismo 2011-2 ISSN 1982-1816. www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais.

Especial Online RESUMO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO. Jornalismo 2011-2 ISSN 1982-1816. www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais. Especial Online ISSN 1982-1816 www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais.html DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO Jornalismo 2011-2 O PAPEL DO YOUTUBE NA CONSTRUÇÃO DE CELEBRIDADES INSTANTÂNEAS Aluno: Antonio,

Leia mais

TRABALHOS TÉCNICOS Serviço de Documentação e Informação EDIÇÃO E GESTÃO DE CONTEÚDO PARA WEB

TRABALHOS TÉCNICOS Serviço de Documentação e Informação EDIÇÃO E GESTÃO DE CONTEÚDO PARA WEB TRABALHOS TÉCNICOS Serviço de Documentação e Informação EDIÇÃO E GESTÃO DE CONTEÚDO PARA WEB Gestão do Conhecimento hoje tem se materializado muitas vezes na memória organizacional da empresa. O conteúdo

Leia mais

O Torneio Gol de Letra

O Torneio Gol de Letra O Torneio Gol de Letra Um evento que promove uma disputa amistosa entre empresas comprometidas com a responsabilidade social Todos os recursos revertidos para a Fundação Gol de Letra 20 empresas participantes

Leia mais

BEM VINDO AO MUNDO. Michael Schumacher

BEM VINDO AO MUNDO. Michael Schumacher BEM VINDO AO MUNDO GRUPO ESPN é o grupo de comunicação líder mundial em esportes, reunindo plataformas multimídia para cobrir todas as modalidades esportivas. São 34 canais de TV, emissoras de rádio, sites

Leia mais

Alto Taquari em Pauta: uma experiência interdisciplinar em jornalismo digital 1

Alto Taquari em Pauta: uma experiência interdisciplinar em jornalismo digital 1 Alto Taquari em Pauta: uma experiência interdisciplinar em jornalismo digital 1 Aparecido Marden Reis 2 Marli Barboza da Silva 3 Universidade do Estado de Mato Grosso, Unemat - MT RESUMO O projeto experimental

Leia mais

SERÁ UM ORGULHO TÊ-LO EM NOSSO TIME!!!

SERÁ UM ORGULHO TÊ-LO EM NOSSO TIME!!! A MVP é uma agência de Comunicação e Marketing Esportivo que atua de forma diferenciada no mercado, gerenciando a imagem de grandes atletas do esporte nacional desde 2006, passando pelos ciclos olímpicos

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 27

PROVA ESPECÍFICA Cargo 27 29 PROVA ESPECÍFICA Cargo 27 QUESTÃO 41 A importância e o interesse de uma notícia são avaliados pelos órgãos informativos de acordo com os seguintes critérios, EXCETO: a) Capacidade de despertar o interesse

Leia mais

PLANO DE PATROCÍNIO EVENTO REGIONAL VICE-PRESIDÊNCIA COMERCIAL

PLANO DE PATROCÍNIO EVENTO REGIONAL VICE-PRESIDÊNCIA COMERCIAL PLANO DE PATROCÍNIO EVENTO REGIONAL VICE-PRESIDÊNCIA COMERCIAL Dir. Nac. de Marketing Jun/13 APRESENTAÇÃO As emoções da Copa Espírito Santo de Futebol estão de volta. A Rede Vitória, pelo sexto ano consecutivo,

Leia mais

PROGRAMA FALANDO EM POLÍTICA 1

PROGRAMA FALANDO EM POLÍTICA 1 PROGRAMA FALANDO EM POLÍTICA 1 Juliane Cintra de Oliveira 2 Antônio Francisco Magnoni 2 RESUMO Criado em 2007, o Programa Falando de Política é um projeto de experimentação e extensão cultural em radiojornalismo,

Leia mais

A Band traz para seus telespectadores e seus parceiros o melhor futebol do mundo em 2013.

A Band traz para seus telespectadores e seus parceiros o melhor futebol do mundo em 2013. COPA DAS CONFEDERAÇÕES 2013 APRESENTAÇÃO A Band traz para seus telespectadores e seus parceiros o melhor futebol do mundo em 2013. Além da transmissão dos principais campeonatos de clubes do Brasil e da

Leia mais

Inovação e o Telejornalismo Digital

Inovação e o Telejornalismo Digital Inovação e o Telejornalismo Digital Prof. Antonio Brasil Cátedra UFSC - RBS 2011 Telejornalismo Digital Novas práticas, desafios e oportunidades O que é Telejornalismo Digital Inovação tecnológica Interatividade

Leia mais

O Mercado Esportivo e a Importância do Administrador: Cenário e Perspectivas

O Mercado Esportivo e a Importância do Administrador: Cenário e Perspectivas O Mercado Esportivo e a Importância do Administrador: Cenário e Perspectivas Marcelo Claro 4 de outubro de 2012 Esporte é paixão e emoção Um pouco do mercado esportivo no mundo Quase 900 milhões de pessoas

Leia mais

Como deixar seu negócio on-line. Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO!

Como deixar seu negócio on-line. Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO! Como deixar seu negócio on-line Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO! A palavra de ordem das redes sociais é interação. Comparando a internet com outros meios de comunicação em massa como

Leia mais

Resumo. GT Produção Laboratorial Impresso Jornal cultural 2ª Opinião Márcia Eliane Rosa Professora de Jornalismo, doutoranda na ECA/USP

Resumo. GT Produção Laboratorial Impresso Jornal cultural 2ª Opinião Márcia Eliane Rosa Professora de Jornalismo, doutoranda na ECA/USP GT Produção Laboratorial Impresso Jornal cultural 2ª Opinião Márcia Eliane Rosa Professora de Jornalismo, doutoranda na ECA/USP Resumo O 2ª Opinião - Espaço cultural é um jornal-laboratório que vem sendo

Leia mais

O PROJETO PORQUE PATROCINAR

O PROJETO PORQUE PATROCINAR PAIXÃO NACIONAL O gosto pelo futebol parece ser uma das poucas unanimidades nacionais do Brasil. As diferenças sociais, políticas e econômicas, tão marcantes no dia a dia do país diluem-se quando a equipe

Leia mais

Jornalismo cultural na internet e a proposta do site Movamente 1

Jornalismo cultural na internet e a proposta do site Movamente 1 Jornalismo cultural na internet e a proposta do site Movamente 1 Letícia BARROSO 2 Thaís PEIXOTO 3 Centro Universitário Fluminense Campus II- Campos/RJ RESUMO: A falta de espaço nos veículos convencionais

Leia mais

EMENTÁRIO DO CURO DE JORNALISMO

EMENTÁRIO DO CURO DE JORNALISMO EMENTÁRIO DO CURO DE JORNALISMO LET 02630 LÍNGUA PORTUGUESA Noções gerais da língua portuguesa. Leitura e produção de diferentes tipos de textos, em especial os relativos à comunicação de massa. Os tipos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS DELIBERAÇÃO Nº 65, DE 11 DE MAIO DE 2012 O DA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO, tendo em vista a decisão tomada em sua 257ª Reunião Extraordinária, realizada em 11 de maio de 2012, e considerando

Leia mais

Cadernos de Reportagem: Incentivo ao Senso Crítico no Jornalismo 1

Cadernos de Reportagem: Incentivo ao Senso Crítico no Jornalismo 1 Cadernos de Reportagem: Incentivo ao Senso Crítico no Jornalismo 1 Vinícius DAMAZIO 2 Luciana PACHECO 3 Gabriel SAMPAIO 4 Sylvia MORETZSOHN 5 Ildo NASCIMENTO 6 Universidade Federal Fluminense, Niterói,

Leia mais

Imprensa esportiva e a construção da imagem do torcedor brasileiro

Imprensa esportiva e a construção da imagem do torcedor brasileiro Imprensa esportiva e a construção da imagem do torcedor brasileiro Vítor Quartezani 1 Imprensa esportiva e a construção da imagem do torcedor brasileiro Trabalho de Conclusão de Curso em Forma de Projeto

Leia mais

Atuação do comunicólogo frente a uma Assessoria de comunicação 1. Thalles ATAIDE 2 Liliana RODRIGUES 3 Faculdade Boas Novas (FBN), Manaus AM

Atuação do comunicólogo frente a uma Assessoria de comunicação 1. Thalles ATAIDE 2 Liliana RODRIGUES 3 Faculdade Boas Novas (FBN), Manaus AM Atuação do comunicólogo frente a uma Assessoria de comunicação 1 Thalles ATAIDE 2 Liliana RODRIGUES 3 Faculdade Boas Novas (FBN), Manaus AM RESUMO Com o intuito de alavancar a imagem de empresas foram

Leia mais

Programa Permanente de Autorregulamentação da ANJ. Para tornar a relação entre o jornal e seus leitores ainda mais transparente.

Programa Permanente de Autorregulamentação da ANJ. Para tornar a relação entre o jornal e seus leitores ainda mais transparente. Programa Permanente de Autorregulamentação da ANJ. Para tornar a relação entre o jornal e seus leitores ainda mais transparente. Introdução. Jornal é o meio de comunicação de maior credibilidade. Por isso,

Leia mais

2. CAIXA DE FERRAMENTAS - CHEGANDO A REDAÇÃO

2. CAIXA DE FERRAMENTAS - CHEGANDO A REDAÇÃO SUMÁRIO INTRODUÇÃO 15 Para que serve este Livro 17 Como usar este livro 1. PARA ENTENDER A PROFISSÃO 23 O que é preciso para ter sucesso na profissão 23 TALENTO - Como saber se você tem 24 CONHECIMENTO-Como

Leia mais

Jornal O Norte - Página 08

Jornal O Norte - Página 08 CLIPPING - 9ªSC 07 de Junho de 2011 Jornal O Norte - Página 08 CLIPPING - 9ªSC 07 de Junho de 2011 Jornal O Norte - Página 11 CLIPPING - 9ªSC 07 de Junho de 2011 Jornal O Norte - Página 09 CLIPPING - 9ªSC

Leia mais

CONSELHO CURADOR EBC RECOMENDAÇÃO Nº 02/2014. Considerando o inciso I do Art. 17 da Lei 11.652 de 2008;

CONSELHO CURADOR EBC RECOMENDAÇÃO Nº 02/2014. Considerando o inciso I do Art. 17 da Lei 11.652 de 2008; CONSELHO CURADOR EBC RECOMENDAÇÃO Nº 02/2014 Dispõe sobre propostas para adequação do Plano de Trabalho 2015 da EBC. Considerando o inciso I do Art. 17 da Lei 11.652 de 2008; Considerando que o Plano de

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU Seção Judiciária do Rio Grande do Norte Rua Dr. Lauro Pinto, nº 245, Lagoa Nova, Natal/RN

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU Seção Judiciária do Rio Grande do Norte Rua Dr. Lauro Pinto, nº 245, Lagoa Nova, Natal/RN PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU Seção Judiciária do Rio Grande do Norte Rua Dr. Lauro Pinto, nº 245, Lagoa Nova, Natal/RN PROCESSO SELETIVO PARA ESTÁGIO REMUNERADO EM COMUNICAÇÃO

Leia mais

Unidade IV. Marketing. Profª. Daniela Menezes

Unidade IV. Marketing. Profª. Daniela Menezes Unidade IV Marketing Profª. Daniela Menezes Comunicação (Promoção) Mais do que ter uma ideia e desenvolver um produto com qualidade superior é preciso comunicar a seus clientes que o produto e/ ou serviço

Leia mais

Televisão brasileira: o início da problemática 1

Televisão brasileira: o início da problemática 1 Televisão brasileira: o início da problemática 1 AUTOR: QUINTANA JÚNIOR, José CURSO: Comunicação Social Jornalismo/Unifra, Santa Maria, RS OBRA: CAPARELLI, Sérgio. Televisão e capitalismo no Brasil: com

Leia mais

Cristiano Ronaldo O futebolista mais valioso do mundo. Janeiro 2015

Cristiano Ronaldo O futebolista mais valioso do mundo. Janeiro 2015 Cristiano Ronaldo O futebolista mais valioso do mundo Janeiro 2015 Índice Contexto 02 Objectivos 03 Metodologia 04 Imagem 05 Sports Reputation Index by IPAM 07 Determinação do valor potencial 12 Conclusões

Leia mais

LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA

LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA (versão simples da Lei da Comunicação Social Eletrônica) CAPÍTULO 1 PARA QUE SERVE A LEI Artigo 1 - Esta lei serve para falar como vai acontecer de fato o que está escrito em alguns

Leia mais

Uma ferramenta de comunicação é um meio, uma forma de transmitir uma informação, pensamento, ideia, opinião.

Uma ferramenta de comunicação é um meio, uma forma de transmitir uma informação, pensamento, ideia, opinião. Uma ferramenta de comunicação é um meio, uma forma de transmitir uma informação, pensamento, ideia, opinião. Uma forma oral? Uma forma sonora? ou Uma forma visual/escrita?? Off-line: Revistas; Panfletos;

Leia mais

Cristiano Ronaldo O futebolista mais valioso do mundo. Janeiro 2014

Cristiano Ronaldo O futebolista mais valioso do mundo. Janeiro 2014 Cristiano Ronaldo O futebolista mais valioso do mundo Janeiro 2014 Índice Contexto 02 Objectivos 03 Metodologia 04 Imagem 05 Sports Reputation Index by IPAM 07 Determinação do valor potencial 12 Prevendo

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS E PROJETOS EXPERIMENTAIS

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS E PROJETOS EXPERIMENTAIS CURSO DE JORNALISMO MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS E PROJETOS EXPERIMENTAIS 1 1 ÁREAS TEMÁTICAS Respeitada a disponibilidade de carga horária dos professores orientadores e a escolha dos alunos,

Leia mais

Apresentação da FAMA

Apresentação da FAMA Pós-Graduação Lato Sensu CURSO DE ESPECIIALIIZAÇÃO 444 horras/aulla 1 Apresentação da FAMA A FAMA nasceu como conseqüência do espírito inovador e criador que há mais de 5 anos aflorou numa família de empreendedores

Leia mais

CLIPAGEM VF DEZEMBRO 2015. Correio Lageano 02 de dezembro

CLIPAGEM VF DEZEMBRO 2015. Correio Lageano 02 de dezembro CLIPAGEM VF DEZEMBRO 2015 Correio Lageano 02 de dezembro FALANDO EM VINHOS SITE SITE TURISMO E NEGÓCIOS PORTAL DA ILHA SITE REVISTA DESTAQUE DEZEMBRO R7 R7 ou R7.com é um portal de notícias

Leia mais

O BRASIL É A BOLA DA VEZ!

O BRASIL É A BOLA DA VEZ! O BRASIL É A BOLA DA VEZ! Em outros tempos o próprio brasileiro não confiava no país... Hoje o mundo inteiro enxerga o Brasil com outros olhos. O constante crescimento econômico e eventos como a Copa do

Leia mais

Revista Ênfase: informação e entretenimento no jornalismo acadêmico. Nayara Pessini COSSI 1 Alex Sandro de Araujo CARMO 2

Revista Ênfase: informação e entretenimento no jornalismo acadêmico. Nayara Pessini COSSI 1 Alex Sandro de Araujo CARMO 2 Revista Ênfase: informação e entretenimento no jornalismo acadêmico Nayara Pessini COSSI 1 Alex Sandro de Araujo CARMO 2 Maicon Ferreira de SOUZA 3 Faculdade Assis Gurgacz, Cascavel, PR. RESUMO O presente

Leia mais

COMISSÃO DIRETORA PARECER Nº, DE 2006

COMISSÃO DIRETORA PARECER Nº, DE 2006 COMISSÃO DIRETORA PARECER Nº, DE 2006 Redação final do Projeto de Lei da Câmara nº 79, de 2004 (nº 708, de 2003, na Casa de origem). A Comissão Diretora apresenta a redação final do Projeto de Lei da Câmara

Leia mais

Arcoverde: Páginas que Ninguém Leu 1. Aline de Souza Silva SIQUEIRA 2 Adriana Xavier Dória MATOS 3 Universidade Católica de Pernambuco, Recife, PE

Arcoverde: Páginas que Ninguém Leu 1. Aline de Souza Silva SIQUEIRA 2 Adriana Xavier Dória MATOS 3 Universidade Católica de Pernambuco, Recife, PE Arcoverde: Páginas que Ninguém Leu 1 Aline de Souza Silva SIQUEIRA 2 Adriana avier Dória MATOS 3 Universidade Católica de Pernambuco, Recife, PE RESUMO Este trabalho se propõe uma jornada Arcoverde adentro

Leia mais

Características do jornalismo on-line

Características do jornalismo on-line Fragmentos do artigo de José Antonio Meira da Rocha professor de Jornalismo Gráfico no CESNORS/Universidade Federal de Santa Maria. Instantaneidade O grau de instantaneidade a capacidade de transmitir

Leia mais

ASPECTOS A OBSERVAR NA ELABORAÇÃO DOS CALENDÁRIOS E PROGRAMAS DE ATIVIDADES DE UMA FEDERAÇÃO NACIONAL.

ASPECTOS A OBSERVAR NA ELABORAÇÃO DOS CALENDÁRIOS E PROGRAMAS DE ATIVIDADES DE UMA FEDERAÇÃO NACIONAL. Nacional v.2003.07.01 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE ESGRIMA ASPECTOS A OBSERVAR NA ELABORAÇÃO DOS CALENDÁRIOS E PROGRAMAS DE ATIVIDADES DE UMA FEDERAÇÃO NACIONAL. SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO. 2. AS PROPOSTAS APRESENTADAS

Leia mais

Para Criar Títulos Incríveis

Para Criar Títulos Incríveis Para Criar Títulos Incríveis Escrita Magnética www.escritamagnetica.com.br 1 INDICE: DESCRIÇÃO PG Introdução... 4 O que é WEBWRITER?... 5 O que é COPIWRITER?... 6 Dica 1: LISTAS E NÚMEROS... 7 Dica 2:

Leia mais

Minha Casa MInha VIda Noções Básicas de relacionamento com a mídia

Minha Casa MInha VIda Noções Básicas de relacionamento com a mídia Minha Casa MInha VIda Noções Básicas de relacionamento com a mídia Minha Casa MInha VIda Noções Básicas de relacionamento com a mídia Sumário 07 11 12 12 13 13 13 14 15 15 17 18 19 20 21 21 23 Guia rápido

Leia mais

MEDIA KIT. http://boxdeseries.com.br contato@boxdeseries.com.br @boxdeseries

MEDIA KIT. http://boxdeseries.com.br contato@boxdeseries.com.br @boxdeseries MEDIA KIT http://boxdeseries.com.br contato@boxdeseries.com.br @boxdeseries 2 CONTEÚDO BREVE HISTÓRICO...03 MINICURRÍCULO DA EQUIPE...04 SOBRE O SITE...05 EDITORIAS...06 SOBRE O PODCAST...06 ESTATÍSTICAS

Leia mais

FACULDADE INTERNACIONAL DE CURITIBA

FACULDADE INTERNACIONAL DE CURITIBA FACULDADE INTERNACIONAL DE CURITIBA Globoesporte.com VS. Lancenet.com.br André Vinícius Bezerra Resumo Este artigo tem o intuito de analisar comparativamente as características dos websites esportivos

Leia mais

Big Brother Brasil Realidades espectacularizadas

Big Brother Brasil Realidades espectacularizadas Big Brother Brasil Realidades espectacularizadas Vanessa Curvello Índice 1 O Big Brother........... 1 2 O Big Brother Brasil....... 2 3 A estruturação do programa.... 2 4 As estratégias comunicativas da

Leia mais

Sumário. Apresentação...7

Sumário. Apresentação...7 Sumário Apresentação................................7 1. CONCEITOS BÁSICOS.........................11 Delimitação de funções..................... 12 2. ORIGENS E DESENVOLVIMENTO...................21 3.

Leia mais

Jornalismo esportivo ou de entretenimento? Análise da diversidade temática nas notícias do portal globoesporte.com 1

Jornalismo esportivo ou de entretenimento? Análise da diversidade temática nas notícias do portal globoesporte.com 1 Jornalismo esportivo ou de entretenimento? Análise da diversidade temática nas notícias do portal globoesporte.com 1 Augusto Seiji IKEDA 2 Lucas Ferreira MARTIN 3 Renato Henriques de FARIA 4 Rinaldo Augusto

Leia mais

AGÊNCIA DE COMUNICAÇÃO

AGÊNCIA DE COMUNICAÇÃO Internationali Negotia Felipe Caian AGÊNCIA DE COMUNICAÇÃO MODELO INTERNACIONAL DO BRASIL Brasília - DF 2015 1 Conhecendo a Agência de Comunicação 1.1 Apresentação A Agência de Comunicação (AC) é a ponte

Leia mais

A OFERTA DE CONTEÚDO MULTIPLATAFORMA NA TELEVISÃO ABERTA BRASILEIRA ENTRE OS ANOS DE 2005 E 2011

A OFERTA DE CONTEÚDO MULTIPLATAFORMA NA TELEVISÃO ABERTA BRASILEIRA ENTRE OS ANOS DE 2005 E 2011 Ciências Humanas e Sociais Comunicação A OFERTA DE CONTEÚDO MULTIPLATAFORMA NA TELEVISÃO ABERTA BRASILEIRA ENTRE OS ANOS DE 2005 E 2011 Ingo A.F. von Ledebur 1 Thiago H. Ruotolo da Silva 2 Gabriela Rufino

Leia mais

Práticas Laboratoriais de uma Rede de Comunicação Acadêmica Rede Teia de Jornalismo

Práticas Laboratoriais de uma Rede de Comunicação Acadêmica Rede Teia de Jornalismo Práticas Laboratoriais de uma Rede de Comunicação Acadêmica Rede Teia de Jornalismo Autores: Maria Zaclis Veiga e Élson Faxina Docentes do Centro Universitário Positivo UnicenP Resumo: A Rede Teia de Jornalismo

Leia mais

Clipping de Imprensa Pesquisa UPP: O que pensam os policiais Outubro de 2015

Clipping de Imprensa Pesquisa UPP: O que pensam os policiais Outubro de 2015 Clipping de Imprensa Pesquisa UPP: O que pensam os policiais Outubro de 2015 A relevância e credibilidade dos resultados da pesquisa UPP: O que pensam os policiais foram, sem dúvida, pontos de partida

Leia mais

Luau Bom D+ Bom D+ Verão. Desafio Ciclístico

Luau Bom D+ Bom D+ Verão. Desafio Ciclístico 4 Luau Bom D+ 10 Bom D+ Verão 16 Desafio Ciclístico 22 Triathlon Bahia de Todos os Santos 28 Revezamento a Nado Farol a Farol 34 Carnaval 2013 Record Bahia O que já era bom ficou ainda melhor. A primeira

Leia mais

CANAL SAÚDE REDE DE PARCEIROS OFICINAS DE MULTIPLICAÇÃO

CANAL SAÚDE REDE DE PARCEIROS OFICINAS DE MULTIPLICAÇÃO 1. Oficina de Produção CANAL SAÚDE REDE DE PARCEIROS OFICINAS DE MULTIPLICAÇÃO Duração: 03 dias Público ideal: grupos de até 15 pessoas Objetivo: Capacitar indivíduos ou grupos a produzirem pequenas peças

Leia mais

Marketing esportivo é um mercado de ouro

Marketing esportivo é um mercado de ouro 1 de 5 05/04/2010 19:37 Imprimir Reportagem / mercado Marketing esportivo é um mercado de ouro Um patrocínio para uma corrida de rua pode chegar a R$ 1 milhão. Palestras com treinadores e atletas valem

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL IV SEAD - SEMINÁRIO DE ESTUDOS EM ANÁLISE DO DISCURSO 1969-2009: Memória e história na/da Análise do Discurso Porto Alegre, de 10 a 13 de novembro de 2009 DO ACONTECIMENTO

Leia mais

A Rotina de Atualização na TV Uol: Produção, Participação e Colaboração 1. Thais CASELLI 2. Iluska COUTINHO 3

A Rotina de Atualização na TV Uol: Produção, Participação e Colaboração 1. Thais CASELLI 2. Iluska COUTINHO 3 A Rotina de Atualização na TV Uol: Produção, Participação e Colaboração 1 RESUMO Thais CASELLI 2 Iluska COUTINHO 3 Universidade Federal de Juiz De Fora, Juiz de Fora, MG Este trabalho verifica como é a

Leia mais

JORNALISMO CULTURAL E CRÍTICA DE ARTE NA WEB. ANÁLISE DA PRODUÇÃO TEXTUAL E PARTICIPAÇÃO DO PÚBLICO EM SITES

JORNALISMO CULTURAL E CRÍTICA DE ARTE NA WEB. ANÁLISE DA PRODUÇÃO TEXTUAL E PARTICIPAÇÃO DO PÚBLICO EM SITES Revista Eletrônica Novo Enfoque, ano 2013, v. 17, n. 17, p. 01 06 JORNALISMO CULTURAL E CRÍTICA DE ARTE NA WEB. ANÁLISE DA PRODUÇÃO TEXTUAL E PARTICIPAÇÃO DO PÚBLICO EM SITES AGUIRRE, Alexandra 1 BASÍLIO,

Leia mais

Palavras-chave: gêneros textuais, resenha crítica, ensino, leitura e produção textual

Palavras-chave: gêneros textuais, resenha crítica, ensino, leitura e produção textual RESENHA CRÍTICA NO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA: PRÁTICAS DE ANÁLISE E PRODUÇÃO DE TEXTOS Valdisnei Martins de CAMPOS Letras - CAC/UFG; valdis_martins@hotmail.com Erislane Rodrigues RIBEIRO Letras - CAC/UFG;

Leia mais

:: C A N A L B A N D N E W S ::

:: C A N A L B A N D N E W S :: :: TABELA DE PREÇOS :: JANEIRO JANEIRO 2013 2011 :: C A N A L B A N D N E W S :: SKY, NET, Claro TV, Oi Tv e independentes, alcança mais de 10.800.000 assinantes. SEXO 4 IDADE CLASSE SOCIAL DIA INÍCIO

Leia mais

Mídia-educação e Biologia: uma experiência com uso de textos multimodais para estudar temas controversos no Ensino Médio

Mídia-educação e Biologia: uma experiência com uso de textos multimodais para estudar temas controversos no Ensino Médio Mídia-educação e Biologia: uma experiência com uso de textos multimodais para estudar temas controversos no Ensino Médio Monique Amália Moreira Campos Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM),

Leia mais

JORNALISMO CULTURAL ONLINE: EXPERIÊNCIAS DE COBERTURA JORNALÍSTICA DO SITE CULTURA PLURAL

JORNALISMO CULTURAL ONLINE: EXPERIÊNCIAS DE COBERTURA JORNALÍSTICA DO SITE CULTURA PLURAL 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( x ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA JORNALISMO

Leia mais

Web site Espia Amazonas 1

Web site Espia Amazonas 1 1 Web site Espia Amazonas 1 Lidiane CUNHA 2 Adália CORDEIRO 3 Breno CABRAL 4 Iara RODRIGUES 5 Marcela MORAES 7 Gabrielle NASCIMENTO 8 Faculdade Boas Novas, Manaus, AM RESUMO O web site Espia Amazonas foi

Leia mais

Rompimento dos modelos de negócio e o papel das mídias sociais

Rompimento dos modelos de negócio e o papel das mídias sociais Disciplina: Administração de Produtos Editoriais Prof. Renato Delmanto (renato.delmanto@gmail.com) Aula Mercado Ediorial Texto de apoio Rompimento dos modelos de negócio e o papel das mídias sociais Nic

Leia mais

Estrutura empresarial e Controle de Qualidade da Presidência ao Nível Técnico;

Estrutura empresarial e Controle de Qualidade da Presidência ao Nível Técnico; Estrutura empresarial e Controle de Qualidade da Presidência ao Nível Técnico; Geraldo José Piancó Junior _ Rio de Janeiro - Brasil 1. O Contexto O Futebol alcançou no mundo moderno o "status" de maior

Leia mais

PORTAL É REFERÊNCIA DE COBERTURA JORNALÍSTICA DO RÚGBI NO BRASIL 1

PORTAL É REFERÊNCIA DE COBERTURA JORNALÍSTICA DO RÚGBI NO BRASIL 1 PORTAL É REFERÊNCIA DE COBERTURA JORNALÍSTICA DO RÚGBI NO BRASIL 1 Projeto iniciado por estudantes universitários é o único a realizar a cobertura diária no país e ajuda esporte a retomar seu espaço na

Leia mais

Jornal Marco Zero 1. Larissa GLASS 2 Hamilton Marcos dos SANTOS JUNIOR 3 Roberto NICOLATO 4 Tomás BARREIROS 5

Jornal Marco Zero 1. Larissa GLASS 2 Hamilton Marcos dos SANTOS JUNIOR 3 Roberto NICOLATO 4 Tomás BARREIROS 5 1 Jornal Marco Zero 1 Larissa GLASS 2 Hamilton Marcos dos SANTOS JUNIOR 3 Roberto NICOLATO 4 Tomás BARREIROS 5 Faculdade internacional de Curitiba (Facinter) RESUMO O jornal-laboratório Marco Zero 6 é

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: website; jornalismo online; comunicação organizacional.

PALAVRAS-CHAVE: website; jornalismo online; comunicação organizacional. Contribuições para a comunicação organizacional de um curso de Jornalismo: Website do Curso de Comunicação Social - Jornalismo da UFSJ 1 Priscila NATANY 2 Alessandra de FALCO 3 Universidade Federal de

Leia mais

NADJA VLADI - Editora da revista Muito.

NADJA VLADI - Editora da revista Muito. NADJA VLADI - Editora da revista Muito. Jornalista, doutora em Comunicação e Cultura Contemporâneas pela Faculdade de Comunicação da UFBA. Atualmente atua como editora-coordenadora da revista Muito do

Leia mais

EMENTÁRIO DO CURO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA

EMENTÁRIO DO CURO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA EMENTÁRIO DO CURO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA LET 02630 LÍNGUA PORTUGUESA Noções gerais da língua portuguesa. Leitura e produção de diferentes tipos de textos, em especial os relativos à comunicação de

Leia mais

Orientações para Professores. Prezado professor,

Orientações para Professores. Prezado professor, Orientações para Professores Prezado professor, No ano em que a Oficina do texto comemora 10 anos, todos os olhares se voltam para um país em especial: a África do Sul sede da Copa do Mundo de Futebol.

Leia mais

Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa. Prof. Juliana Pinto Viecheneski

Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa. Prof. Juliana Pinto Viecheneski Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa Prof. Juliana Pinto Viecheneski LIVRO DIDÁTICO ONTEM E HOJE A escola tem um papel fundamental para garantir o contato com livros desde a primeira infância:

Leia mais

A infografia no cenário da web: o recurso e a compreensão da informação. Palavras-chave: Infográfico; Web; Internet; Linguagem; Informação.

A infografia no cenário da web: o recurso e a compreensão da informação. Palavras-chave: Infográfico; Web; Internet; Linguagem; Informação. A infografia no cenário da web: o recurso e a compreensão da informação Silvia Assis das Chagas Machado Furtado 1 Juliana Lopes de Almeida Souza 2 Resumo O presente artigo buscou analisar, a partir de

Leia mais

PRÊMIO DE JORNALISMO FAEPA/SENAR-PB 2015 REGULAMENTO. Encerramento das inscrições. Cerimônia de premiação dos vencedores

PRÊMIO DE JORNALISMO FAEPA/SENAR-PB 2015 REGULAMENTO. Encerramento das inscrições. Cerimônia de premiação dos vencedores PRÊMIO DE JORNALISMO FAEPA/SENAR-PB 2015 REGULAMENTO Calendário ATIVIDADES DATA Lançamento no site Encerramento das inscrições Anúncio oficial dos finalistas Cerimônia de premiação dos vencedores 03 de

Leia mais

- Aula 04_2012 - Profa. Ms. Karen Reis

- Aula 04_2012 - Profa. Ms. Karen Reis Protótipos de Jogos Digitais - Aula 04_2012-1 O documento do game (GDD) Game Design Document (GDD) usa palavras, tabelas e diagramas para explicar o conceito e o funcionamento de um game, a partir de uma

Leia mais

Rede IPTV DX - Clubes Desportivos

Rede IPTV DX - Clubes Desportivos White Paper 24 de Setembro de 2014 Rede IPTV DX - Clubes Desportivos Alcançando e realizando o potencial do torcedor móvel IPTV Móvel para Clubes Desportivos - DX - 1 O negócio de mídia e venda para torcedores

Leia mais

Reportagem radiofônica - Festas Populares: a identidade amazonense retratada por músicas e danças 1

Reportagem radiofônica - Festas Populares: a identidade amazonense retratada por músicas e danças 1 Reportagem radiofônica - Festas Populares: a identidade amazonense retratada por músicas e danças 1 Édria Caroline de Melo PIMENTE 2 Rosianne Cristina COUTO da Silva 3 David Simplício dos SANTOS 4 Isabelle

Leia mais

Papiro: jornal-laboratório da Faculdade 7 de Setembro 1. Sammia SANTOS 2 Alessandra MARQUES 3 Faculdade 7 de Setembro, Fortaleza, CE

Papiro: jornal-laboratório da Faculdade 7 de Setembro 1. Sammia SANTOS 2 Alessandra MARQUES 3 Faculdade 7 de Setembro, Fortaleza, CE Papiro: jornal-laboratório da Faculdade 7 de Setembro 1 Sammia SANTOS 2 Alessandra MARQUES 3 Faculdade 7 de Setembro, Fortaleza, CE RESUMO O presente trabalho apresenta a experiência de produção laboratorial

Leia mais

Clubes Europeus avançam sobre Torcedores Brasileiros

Clubes Europeus avançam sobre Torcedores Brasileiros PLURI View Clubes Europeus avançam sobre Torcedores Brasileiros PLURI Consultoria Pesquisa, Valuation, Gestão e marketing Esportivo. Curitiba-PR Twitter: @pluriconsult www.facebook/pluriconsultoria Fernando

Leia mais

Formação de PROFESSOR

Formação de PROFESSOR Formação de PROFESSOR 1 Especial Formação de Professor Por Beatriz Tavares de Souza* Apresentação O livro narra a história e as lendas do futebol em cordel, mostrando como e por que ele surgiu. Entre transformações,

Leia mais

CONSTRUINDO UM JOGO EDUCATIVO UTILIZANDO O SOFTWARE DE AUTORIA ADOBE FLASH

CONSTRUINDO UM JOGO EDUCATIVO UTILIZANDO O SOFTWARE DE AUTORIA ADOBE FLASH CONSTRUINDO UM JOGO EDUCATIVO UTILIZANDO O SOFTWARE DE AUTORIA ADOBE FLASH Francielly Falcão da Silva¹, Samuel Carlos Romeiro Azevedo Souto², Mariel José Pimentel de Andrade³ e Alberto Einstein Pereira

Leia mais

WEBJORNALISMO. Aula 03: Contextualizando o webjornalismo. Conceitos e Nomenclaturas

WEBJORNALISMO. Aula 03: Contextualizando o webjornalismo. Conceitos e Nomenclaturas WEBJORNALISMO Aula 03: Contextualizando o webjornalismo Prof. Breno Brito Conceitos e Nomenclaturas Jornalismo digital Jornalismo eletrônico Ciberjornalismo Jornalismo on-line Webjornalismo 2 Prof. Breno

Leia mais

A VIOLÊNCIA DA NOTÍCIA NA GLOBALIZAÇÃO: AS AGÊNCIAS TRANSNACIONAIS E O COMANDO DOS CÍRCULOS DE INFORMAÇÕES

A VIOLÊNCIA DA NOTÍCIA NA GLOBALIZAÇÃO: AS AGÊNCIAS TRANSNACIONAIS E O COMANDO DOS CÍRCULOS DE INFORMAÇÕES A VIOLÊNCIA DA NOTÍCIA NA GLOBALIZAÇÃO: AS AGÊNCIAS TRANSNACIONAIS E O COMANDO DOS CÍRCULOS DE INFORMAÇÕES André B. Pasti AGB-Campinas pasti@cotuca.unicamp.br INTRODUÇÃO No atual período da globalização

Leia mais

A diferença entre marketing, propaganda publicidade, relações públicas e jornalismo Por Renato Galisteu

A diferença entre marketing, propaganda publicidade, relações públicas e jornalismo Por Renato Galisteu A diferença entre marketing, propaganda e publicidade, relações públicas e jornalismo Por Renato Galisteu Communication and social media specialist, passionate tech journalism and Noah's Dad A comunicação

Leia mais

O / 4 FAIXA ETÁRIA SEXO 1.5% 0.2% 6.1% 0.2% 13.5% 25.8% 52.6% 407 entrevistas foram realizadas nos dias 27 e 28 de janeiro de 2010. Feminino.

O / 4 FAIXA ETÁRIA SEXO 1.5% 0.2% 6.1% 0.2% 13.5% 25.8% 52.6% 407 entrevistas foram realizadas nos dias 27 e 28 de janeiro de 2010. Feminino. A TERCEIRA EDIÇÃO DA CAMPUS PARTY BRASIL, REALIZADA EM SÃO PAULO ENTRE OS DIAS 25 E 31 DE JANEIRO DE 2010, REUNIU QUASE 100 MIL PARTICIPANTES PARA DISCUTIR AS TENDÊNCIAS DA INTERNET E DAS MÍDIAS DIGITAIS.

Leia mais

3 Modelo Proposto. 6 http://www.w3.org

3 Modelo Proposto. 6 http://www.w3.org 3 Modelo Proposto O surgimento da Web semântica (Berners-Lee, 2001), adiciona uma camada de "inteligência" à Web, onde computadores são capazes de representar significados dos conteúdos acessados na Web,

Leia mais

b) vantagens e desvantagens para o usuário que acessa Internet grátis comparadas aos serviços oferecidos pelos provedores pagos.

b) vantagens e desvantagens para o usuário que acessa Internet grátis comparadas aos serviços oferecidos pelos provedores pagos. Questão nº 1 I. Seleção de dados relevantes para o assunto em pauta, comparação, hierarquização. Devem aparecer nos textos: a) a Internet grátis desafia os provedores estabelecidos. Ressaltar as posições

Leia mais

Sporting Clube de Portugal

Sporting Clube de Portugal Sporting Clube de Portugal Bem-vindo ao mundo do futebol e a uma parceria de sucesso que irá proporcionar à sua marca uma projecção nacional e internacional DISCLAIMER. Documento confidencial. É proibida

Leia mais

MODA. HABILITAÇÃO: Bacharelado em Moda - habilitação em modelagem e desenvolvimento de produto. PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 4 anos

MODA. HABILITAÇÃO: Bacharelado em Moda - habilitação em modelagem e desenvolvimento de produto. PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 4 anos MODA 1. TURNO: Noturno HABILITAÇÃO: Bacharelado em Moda - habilitação em modelagem e desenvolvimento de produto GRAU ACADÊMICO: Bacharel em Moda PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 4 anos Máximo = 7 anos 2.

Leia mais

Plano de Comunicação para o Hospital Infantil Varela Santiago¹

Plano de Comunicação para o Hospital Infantil Varela Santiago¹ Plano de Comunicação para o Hospital Infantil Varela Santiago¹ José Alves de SOUZA² Maria Stella Galvão SANTOS³ Universidade Potiguar (UnP ), Natal, RN RESUMO Este Plano de Comunicação refere-se a um estudo

Leia mais

SUMÁRIO A REDE BAHIA. 5 PAPELARIA. 13 O JORNAL CORREIO. 5 DESDOBRAMENTO DE CONTEÚDO. 14 A RÁDIO CBN. 5 COMUNICAÇÃO E ENVOLVIMENTO EDITORIAL.

SUMÁRIO A REDE BAHIA. 5 PAPELARIA. 13 O JORNAL CORREIO. 5 DESDOBRAMENTO DE CONTEÚDO. 14 A RÁDIO CBN. 5 COMUNICAÇÃO E ENVOLVIMENTO EDITORIAL. SUMÁRIO A REDE BAHIA... 5 O JORNAL CORREIO... 5 A RÁDIO CBN... 5 SEMINÁRIOS AGENDA BAHIA 2015... 7 DESENVOLVIMENTO REGIONAL... 8 DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL... 9 DESENVOLVIMENTO PRODUTIVO... 10 DESENVOLVIMENTO

Leia mais

O processo de produção de conteúdo jornalístico da TV TV Rio Sul e suas aplicações no Webjornalismo 1

O processo de produção de conteúdo jornalístico da TV TV Rio Sul e suas aplicações no Webjornalismo 1 O processo de produção de conteúdo jornalístico da TV TV Rio Sul e suas aplicações no Webjornalismo 1 Yasmim THULER 2 Douglas GONÇALVES 3 Centro Universitário de Volta Redonda- UniFOA RESUMO Esse artigo

Leia mais

O PORTAL PROJETOS E PRODUTOS FORMATOS COMERCIAIS

O PORTAL PROJETOS E PRODUTOS FORMATOS COMERCIAIS O PORTAL PROJETOS E PRODUTOS FORMATOS COMERCIAIS O PORTAL PROJETOS E PRODUTOS FORMATOS COMERCIAIS Portal do Grupo Bandeirantes O BAND.COM.BR é o endereço da melhor informação na web, com acesso direto

Leia mais

Jornal na sala de aula

Jornal na sala de aula Professora Orientadora: Silvânia Maria da Silva Amorim Cruz Titulação: Pós-graduada em Língua Portuguesa Instituição: Escola Estadual Cônego Olímpio Torres Tuparetama/PE E-mail: silvania26@bol.com.br Jornal

Leia mais

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000023 - COMUNICACAO SOCIAL - JORNALISMO Nivel: Superior

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000023 - COMUNICACAO SOCIAL - JORNALISMO Nivel: Superior PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000023 - COMUNICACAO SOCIAL - JORNALISMO Nivel: Superior Area Profissional: 0006 - COMUNICACAO Area de Atuacao: 0110 - EDITORACAO/COMUNICACAO

Leia mais

Scout No Futebol: Uma Ferramenta Para a Imprensa Esportiva 1

Scout No Futebol: Uma Ferramenta Para a Imprensa Esportiva 1 Scout No Futebol: Uma Ferramenta Para a Imprensa Esportiva 1 Caroline Colucio Vendite 2, Laércio Luis Vendite 3 e Antonio Carlos de Moraes 4 Faculdade de Educação Física e Instituto de Matemática, Estatística

Leia mais

PASSADO, PRESENTE E FUTURO DAS DIVISÕES DE BASE NO FUTEBOL DO BRASIL

PASSADO, PRESENTE E FUTURO DAS DIVISÕES DE BASE NO FUTEBOL DO BRASIL PASSADO, PRESENTE E FUTURO DAS DIVISÕES DE BASE NO FUTEBOL DO BRASIL Tenho lido e ouvido muitos comentários nos últimos dias sobre o trabalho de formação no Brasil. Algumas pessoas, alguns profissionais

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 93/ 2011 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Jornalismo, Bacharelado,

Leia mais