Responsabilidade civil do Cirurgião-dentista *

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Responsabilidade civil do Cirurgião-dentista *"

Transcrição

1 Responsabilidade civil do Cirurgião-dentista * Maristela de Melo Mazzutti 1 Leandro Pereira Corsi 2 RESUMO: A influência direta sobre os direitos de personalidade humana constituem o elenco de prerrogativas fundamentais do homem. Com o avanço da sociedade e dos processos tecnológicos a sociedade vem sofrendo profundas alterações no relacionamento entre profissionais da saúde com seus pacientes com reflexos no âmbito do Direito devido ao liame entre o exercício da profissão e os direitos da personalidade. O Cirurgião-dentista, embora sob perspectiva limitada a sua função, exerce sua atividade em esfera específica do corpo humano, nem mesmo assim deixa-o de atingir direitos inerentes à personalidade, como a saúde, integridade física, a intimidade, ao sigilo, ao respeito, dispondo outro assim também de instrumental tecnológico avançado e alto risco, sujeitando-se ao império do sistema protetivo jurídico. A lei impõe a certas pessoas em determinados casos a reparação dos danos causados a outrem sem culpa Devido o caráter profissional o Cirurgião-dentista na atividade de sua função responde pelos atos praticados no desempenho de sua profissão, ou seja, está sujeito a responsabilidade civil por danos causados em seus pacientes, podendo ser em decorrência da obrigação contratual (quando há inadimplemento da obrigação, originado de um contrato) ou extracontratual (quando a responsabilidade não advier de um contrato, derivada de um ilícito extracontratual), pois o Cirurgião-dentista exerce dependendo do caso uma obrigação de meio ou uma obrigação de resultado. Palavras-chave: Responsabilidade Civil, Cirurgião-dentista, ato ilícito, dano, obrigação de meio-obrigação de resultado, reparação. ABSTRACT The influence direta on the subject of the rights of personality humana constituem the list of prerogatives fundamentals of the man. With the I advance from society & from the processes technological the partnership comes suffering from deep alterations into the relationship among professionals from health with yours customers with reflections in the sphere of the Right due the they read among the exercise from profession & the rights from personality. THE Surgeon - dentist embora under perspective limited the she sweats function exercise she sweats activity em globe specific of the human body nem even so she lets the dentist of reaching rights inherent on the personality, I eat the health, integrity physics, the intimacy, the seal, the respect, you re welcome another such also of instrumental technological advanced & high risk, subject - if the empire of the system protective judicial. The law impõe the certain people em determined cases the repair from the damages caused the somebody else without blame Due the character professional the surgeon - dentist on activity of she sweats function answers back bristles acts use on performance of she sweats profession, in other words estão subjects the responsibility citizen for damages caused em yours patients, can you be em decorrência from obligation contractual ( when ago inadimplemento from obligation, originated by one I hire ) or extracontratual ( when the responsibility no accrue by one I hire, arise from by one illicit extracontratual ), as the dentist exercise depending on the I wed an obligation of half or an obligation of result. * Texto adaptado do trabalho de Conclusão de Curso de bacharel em Direito Aluna do curso de Odontologia da Facimed e autora do artigo. 2 Coordenador do curso de Odontologia da Facimed, Professor titular da Facimed das disciplinas de Anatomia Humana, Anatomia da cabeça e pescoço, Histologia e Embriologia Humana, Histologia e Embriologia Bucal e Histologia Veterinária e orientador do artigo.

2 2 Key-Words: Responsibility Citizen, Surgeon - dentist, unlawful act, damage, obligation of half - obligation of result, reparation. 1. INTRODUÇÃO Na sociedade as atividades desenvolvidas na área da saúde são de suma importância, pois permitem a concepção e preservação da vida dos homens, desempenhada por pessoas habilitadas. A busca incessante do ser humano em novos conhecimentos e sua ânsia em atingir certas metas tem mostrado resultado com efeitos negativos. Com o avanço da sociedade e dos processos tecnológicos, a sociedade vem sofrendo profundas alterações no relacionamento entre profissionais da saúde com seus clientes, com reflexos no âmbito do Direito devido liame entre o exercício da profissão e os direitos da personalidade. Lidando o Cirurgião-dentista com a saúde e a vida, submete-se ao regime jurídico protetivo, que lhe compete respeitar os atributos da personalidade do cliente, zelando para que sua atuação, na defesa da saúde do paciente (à vida, sua integridade física e psicológica). O Cirurgião-dentista possui uma obrigação de responder pelos atos que praticar no desempenho de sua profissão, uma vez comprovada a culpa por imprudência, negligência ou imperícia, além das penalidades previstas, no Código Penal Brasileiro, na forma de legislação civil, o responsável é obrigado a reparar o dano. Dessa forma, tendo em vista a crescente quantidade de ações judiciais de reparação de danos movidas contra profissionais liberais, com o advento do Código de Defesa do Consumidor, faz-se necessário uma análise no concerne à responsabilidade civil do Cirurgiãodentista a respeito dos danos que possam vir a causar a seus pacientes. Assim, pretende-se com este estudo demonstrar a responsabilidade de natureza obrigacional do Cirurgião-dentista na prática profissional. 2. REVISÃO DA LITERATURA Responsabilidade Civil A palavra responsabilidade vem do latim repondere, designando o fato de alguém ser constituído garantidor de algo.

3 3 A responsabilidade vem definida por Savatier de acordo com a doutrina de Rodrigues (2002. p. 06), como a obrigação que pode incumbir uma pessoa a reparar o prejuízo causado a outra, por fato próprio, ou por fato de pessoas ou coisas que dela dependam.. Conforme, conceitua a doutrinadora Diniz (1999, p. 09): É a aplicação de medidas que obriguem uma pessoa a reparar dano moral ou patrimonial, em razão de ato por ela mesma praticado, por pessoa por quem ela responde, por alguma coisa a ela pertencente ou de simples imposição legal. Quando falamos em responsabilidade civil o interesse lesado é de um particular, que este deve buscar a reparação do dano, tendo como requisito qualquer ação ou omissão que lesar direito ou causar prejuízo a terceiro. A responsabilidade civil é regulada pela doutrina e jurisprudência, devido ao seu fundamento esta se classifica em responsabilidade objetiva e responsabilidade subjetiva. A responsabilidade subjetiva é aquela em que a vítima tem o ônus de provar a culpa (em sentido amplo) do causador do dano. Portanto, para Gonçalves (1995, p. 18) entende-se, (...) ser subjetiva a responsabilidade quando se esteia na idéia de culpa, a qual passa a ser pressuposto necessário do dano indenizável. Essa teoria é adotada no artigo 186 Novo do Código Civil Brasileiro, o qual conceituou a culpa em um conceito amplo: "Aquele que por ação ou omissão voluntária, negligência ou imprudência, violar direito ou causar dano a outrem, ainda que exclusivamente moral, comete ato ilícito. 3 A lei impõe, entretanto, a certas pessoas, em determinadas situações, a reparação de um dano cometido sem culpa. Quando isto acontece, diz-se que a responsabilidade é legal ou objetiva, porque prescinde da culpa e se satisfaz apenas com o dano e o nexo de causalidade. Nesse caso, a culpa não se torna pressuposto essencial para a sua configuração, sendo que em alguns casos ela é presumida pela lei. Quando presumida, inverte-se o ônus da prova, só precisando o autor da ação provar a ação ou omissão e o dano causado. A responsabilidade jurídica, conforme seu fato gerador divide-se em responsabilidade contratual e extracontratual. A responsabilidade contratual, quando há inadimplemento da obrigação,originado de um contrato. A responsabilidade contratual é o resultado da violação de uma obrigação anterior, logo, para que exista é imprescindível a preexistência de uma obrigação. A responsabilidade extracontratual, ou aquilina é quando a responsabilidade não advier de um contrato, pode-se, 3 Art.186 NCC: Aquele que, por ação ou omissão voluntária, negligência ou imprudência, violar direito e causar dano a outrem, ainda que exclusivamente moral, comete ato ilícito.

4 4 afirmar que se trata de responsabilidade extracontratual, aplicando-se o previsto no art. 186 do Código Civil 4. Assim: Aquele que por ação ou omissão voluntária, negligência ou imprudência, violar direito e causar dano a outrem, ainda que exclusivamente moral, comete ato ilícito. Cirurgião-dentista: princípios éticos O cirurgião-dentista é um profissional dedicado à Odontologia, em suas várias especificações funcionais, possuindo requisitos legais para o exercício da profissão e também princípios éticos que norteiam essa profissão. O cirurgião-dentista ao exercer sua profissão é também responsável pelos seus atos. Podemos definir a responsabilidade do cirurgião- dentista como sendo a obrigação de sofrerem as conseqüências das faltas cometidas no exercício da profissão que podem originar uma dupla ação (LACASSAGNE ARBENZ) 5 Mas para caracterizar a responsabilidade civil é necessário os seguintes requisitos: ação culposa, o dano e o nexo de causalidade. Conforme art.927 do Código Civil 6 Aquele que, por ato ilícito (Arts. 186 e 187), causar dano a outrem, fica obrigado a repará-lo Para haver uma indenização proveniente do ato ilícito é necessário haver uma relação de causa e efeito entre o dano e o fato. Conforme, afirma Venosa (2001, p. 517): O conceito de nexo causal ou relação de causalidade deriva de leis naturais. É o liame que une a conduta do agente ao dano. É por meio do exame da relação causal que concluímos quem foi o causador do dano.trata-se de elemento indispensável. A responsabilidade objetiva dispensa a culpa, mas nunca dispensarão nexo causal. Se a vítima que experimentou um dano, não identificar o nexo causal que leva o ato danoso ao responsável, não há como ser ressarcida. Sendo assim, os elementos indispensáveis para a caracterização da responsabilidade do Cirurgião-dentista são: a) O agente: é necessário que o agente causador seja o profissional habilitado, sendo que também não ficará isento de pena aquele que exercem a profissão ilegalmente como no caso: exercício lega (art. 282 do CP) 7, charlatanismo (art. 283 do CP) 8 e curandeirismo (art. 284 do CP ) 9 : 4 CC.art186 idem citado 5 DARUGE, Eduardo, Direito Profissionais na Odontologia/Eduardo Daruge, Nelson Massine. São Paulo: Sariva, 1978, p.56 6 DARUGE, Eduardo, Direito Profissionais na Odontologia/Eduardo Daruge, Nelson Massine. São Paulo: Sariva, 1978, p.56 7 DARUGE, Eduardo, Direito Profissionais na Odontologia/Eduardo Daruge, Nelson Massine. São Paulo: Sariva, 1978, p.56

5 5 b) O ato odontológico: os atos de natureza profissionais deverão constituir um resultado danoso de um ato ilícito da profissão, tem que realizar uma ação ou omissão; c) Existência de dano: é necessário que haja conseqüência danosa, ou seja, que o dano seja efetivo, real e concreto; d) Relação entre a causa e efeito: é necessário que haja relação direta ou indireta entre o profissional e o efeito produzido; e) Ausência de dolo: é necessário que não haja má-fé, engano, traição, trata-se da culpa profissional: imprudência, negligência ou imperícia. Atos odontológicos ilícitos: jurisprudência Podemos citar alguns exemplos de atos odontológicos ilícitos, tais como: a falta de diligência devida: a imperícia odontológica e negligência odontológica. O profissional deve empenhar em não ser negligente, isto é, não deixar de efetuar todos os procedimentos preconizados, não ser imprudente, isto é, precipitado, afoito devendo planejar critérios seus tratamentos e nem imperito, isto é, realizar procedimentos clínicos para os quais não esteja tecnicamente preparado. Nesse sentido há jurisprudência: Aplicação de técnica não aprovada pela comunidade científica-indenização- Responsabilidade civil-ato ilícito-danos decorrentes de cirurgia ontodôntica- Imprudência pelo uso de técnicas cirúrgicas não aprovada pela comunidade científica e imperícia em virtude do comprometimento de enervações e da estrutura óssea-ação procedente-recurso não provido-voto vencido (TJSP-1ª C. AP. - REL. ÁLVARO LAZZARINI - J RJTSP 121/900). b) Erro no diagnóstico: O dentista deverá dispor de informações corretas para iniciar o tratamento, estando bem planejado o profissional tem condições de prever situações que podem condicionar alterações devido à evolução do quadro clínico. Por isso a anamnese e o exame clínico bem dirigido são essenciais para o diagnóstico preciso e para um plano de tratamento adequado; 8 Art.283 CP: Inculcar ou anunciar cura por meio secreto ou infalível. Pena: detenção, de 3 meses a 1 ano, e multa. 9 Art.284 CP: Exercer o curandeirismo: I - prescrevendo, ministrando ou aplicando, habitualmente, qualquer substância; II - usando gestos, palavras ou qualquer outro meio; II - fazendo diagnóstico; Pena: detenção, de 6 meses a 2 anos.

6 6 É muito importante que o profissional faça uma verificação adequada do estado de saúde do paciente para evitar problemas futuros para não se basear num erro de diagnóstico. A determinação da responsabilidade civil fundamentada no erro de diagnóstico é muito difícil, porque trata de um campo científico, o qual dificulta o trabalho judicial. c) Erro ou falha de tratamento: O Cirurgião-dentista deve ordenar o tratamento menos perigoso, não ser quando necessário, pois há determinadas técnicas que apresentam melhores prognósticos que outras, porém sempre existirão soluções odontológicas alternativas; d) Falta ou falha dos meios técnicos: O Cirurgião-dentista pode ser responsabilizado pela falta ou falha dos meios técnicos dos meios técnicos, pois ele tem a obrigação de ter material adequado com a devida manutenção, pois a falta pressupõe negligência devida. Todo o profissional deve possuir material necessário para sua profissão, para evitar possíveis contágios, epidemias e outras implicações externas. Referente à responsabilidade dos dentistas existe ainda uma grande preocupação que é referente á questão da natureza da obrigação, se é obrigação de meio ou obrigação de resultado. O Cirurgião-dentista, segundo a doutrina pátria, em regra assume uma obrigação de resultado, devido à natureza do compromisso profissional que este tem para com o seu cliente. Além do mais, devido aos grandes avanços quanto a equipamentos e a especialização cada vez maior, o Cirurgião-dentista torna-se mais capacitado para realizar tratamentos em seus pacientes com resultados positivos, podendo garantir o seu resultado. Se considerada de resultado, o paciente, terá o direito de exigir do profissional, a produção do resultado para qual ele contratou de que foi por ele prometido. Sem isso se terá o inadimplemento da obrigação. Nessa obrigação costuma elencar os procedimentos de prótese, dentística, enfim todos aqueles com grandes implicações para a estética do paciente como característica deste tipo de obrigação. No entanto, por vezes responde o Cirurgião-dentista por obrigações de meio, o que pode ocorrer nas seguintes especialidades: cirurgia e traumatologia buco-maxilo-facial, endodontia, odontopediatria, ortodontia, patologia bucal, periodontia e prótese buco-maxilo-facial. Concebendo-se a obrigação de meio o direito considera cumprido o contrato de serviço odontológico se o profissional se conduziu diligentemente durante o tratamento, se foi zeloso no cumprimento de sua obrigação, mesmo que o resultado do tratamento não seja satisfatório. Dentro desse contexto torna-se oportuno ressaltar que, quando se tratar de culpa

7 7 contratual, englobam-se as obrigações de meio e de resultado, e, na culpa extracontratual ou aquiliana, somente será possível às obrigações de resultado. Isso se explica, pois a obrigação que se constitui somente de meios, sem se preocupar com o resultado somente será compatível com a relação contratual, sendo que na relação extracontratual já existe uma norma a ser seguida, definindo uma obrigação preexistente (obrigação de não prejudicar outrem através de ação ou omissão voluntária, negligência, imprudência ou imperícia). Assim, o conteúdo da obrigação preexistente não é de meio, mas sim de resultado. A responsabilidade civil odontológica exige a apreciação da culpa, bem como o cumprimento do contrato de serviços odontológicos ou o exercício geral da profissão. E, o Código Civil é a fonte primordial da responsabilidade odontológica, entretanto, não trata exaustivamente sobre a mesma, somente mencionando no artigo 951 do Novo Código Civil quanto à responsabilidade dos profissionais da saúde, afirmando-se que esta é de natureza extracontratual. 10 Assim os atos dos profissionais que não seguem a conduta adequada, causando prejuízos aos seus pacientes, ficam sujeitos a reação do lesado, através de uma ação de reparação de dano. 3. CONCLUSÕES Pode-se concluir a partir dessa breve revisão de literatura com base nos dispositivos legais, que a responsabilidade do Cirurgião-dentista surge a partir de uma conduta inadequada, onde este cause dano ao seu paciente. Sendo que, para a caracterização da responsabilidade civil faz necessário que seja um profissional habilitado, o ato odontológico seja ilícito, o dano seja efetivo, real e concreto e que haja uma relação de causalidade. Derivada dessa responsabilidade é necessária saber qual é a natureza da obrigação, se é de meio ou de resultados, pois na sociedade civil odontológica exige apreciação da culpa bem como o cumprimento do contrato de serviços odontológicos. 10 Art.951.CC O disposto nos arts.948,949 e 950 aplica-se ainda no caso de indenização devida por aquele que, no exercício de atividade profissional, por negligência, imprudência ou imperícia, causar a morte do paciente, agravar-lhe o mal, causar-lhe lesão, ou inabilitá-lo para o trabalho.

8 8 Todavia, a responsabilidade civil sempre visa à reparação de um resultado danoso, ou seja, busca a existência de um dano e a relação de causalidade entre este e a ação culposa, onde o profissional fica sujeito a reação do lesado, através de uma ação de reparação de dano. 4. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ARAÚJO, André Luis Maluf. Responsabilidade Civil do Cirurgião-dentista. (Responsabilidade médica, odontológica e hospitalar/carlos Alberto Bittar- coord. São Paulo: Saraiva, 1991). BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado federal, BRASIL. Código Penal. Mini/obra coletiva da Ed.Saraiva. 7ºed. São Paulo: Saraiva, 2001 (Legislação Brasileira). BRASIL. Código Civil. Obra coletiva da Ed. Saraiva. 18º ed. São Paulo: Saraiva, (Legislação Brasileira). BRASIL. Código de Ética Odontológica. (aprovado pela Resolução CFO-42 de 20 de maio de 2003). Rio de Janeiro: BRASIL. Lei 5081 de 24 de agosto de Disponível em acessado em 21/08/08. BRASIL, Resolução 185 de 26 de abril de DOU de 02 de junho de Disponível em acessado em 20/08/08. DINIZ, Maria Helena. Curso de Direito Civil Brasileiro. Responsabilidade Civil. 13º ed. São Paulo: Saraiva, v.vii. DINIZ, Maria Helena. Curso de Direito Civil Brasileiro. Responsabilidade Civil. 17º ed. São Paulo: Saraiva, DIAS, José Aguiar. Da Responsabilidade Civil. Rio de Janeiro: Ed. Forense. Vol I e II 10º ed. DARUGE, Eduardo & MASSINE, Nelson. Direitos Profissionais na Odontologia São Paulo: Saraiva, GONÇALVES, Carlos Roberto. Responsabilidade Civil. 6ºed. São Paulo: Saraiva, GOMES, Orlando. Obrigações. 10º ed. Rio de Janeiro: Forense, MAGALHÃES, Tereza Ancona Lopes de. O dano Estético. 2ºed. São Paulo: Revista dos Tribunais, MIGUEL, Maria de Serpa. Curso de Direito Civil. 8ª ed. Rio de Janeiro: Ed.Freitas

9 9 NUNES, Pedro. Dicionário de Tecnologia Jurídica. 12º ed. São Paulo: Livraria Freitas Bastos. OLIVEIRA, Marcelo Leal de Lima. Responsabilidade Civil Odontológica. Belo Horizonte: Del Rey, PEREIRA, Caio Mario da Silva. Responsabilidade Civil. 5º ed. Rio de Janeiro: Forense, RODRIGUES, Silvio. Curso de Direito Civil. Responsabilidade Civil. 19ª ed. São Paulo: Saraiva, ROSAS, Fábio Sampaio et al. Normas e Padrões para Apresentação de Trabalhos Acadêmicos e Científicos da Unoeste. Coordenação de Cecília Guarnieri Denari. Presidente Prudente: 2ª ed RAMOS, Dalton Luiz de Paula. Ética Odontológica Comentada. São Paulo: Santos, SAMICO, Armando H.R; MENEZES, José Delson V. de; SILVA, Moacyr da. Aspectos éticos e legais da exercício da odontologia. 2º ed. Rio de Janeiro: (Conselho Federal de Odontologia). SÁ, Antônio Lopes de. Ética Profissional. 2º ed. São Paulo: Atlas, TJSP-1ª C. Ap. Rel. Álvaro Lazzarini - l rtjsp 121/900. VENOSA, Silvio de Sálvio. Direito Civil: Contratos em espécies e responsabilidade civil. São Paulo: Atlas, VASQUEZ, Adolfo Sanches. Ética. 17º ed. Rio de Janeiro: Ed. Civilização Brasileira, 1997.

A RESPONSABILIDADE DO PERSONAL TRAINER DOUTOR PAQUITO RESUMO

A RESPONSABILIDADE DO PERSONAL TRAINER DOUTOR PAQUITO RESUMO A RESPONSABILIDADE DO PERSONAL TRAINER DOUTOR PAQUITO RESUMO O presente artigo traz a concepção da responsabilidade civil aplicada ao personal trainer, um estudo que merece atenção tanto do profissional

Leia mais

Deontologia Médica. Deontologia Médica. Conceito

Deontologia Médica. Deontologia Médica. Conceito Medicina Legal Professor Sergio Simonsen Conceito A deontologia médica é a ciência que cuida dos deveres e dos direitos dos operadores do direito, bem como de seus fundamentos éticos e legais. Etimologicamente,

Leia mais

RESPONSABILIDADE CIVIL DOS CIRURGIÕES-DENTISTAS EM RAZÃO DE PROCEDIMENTOS ESTÉTICOS

RESPONSABILIDADE CIVIL DOS CIRURGIÕES-DENTISTAS EM RAZÃO DE PROCEDIMENTOS ESTÉTICOS RESPONSABILIDADE CIVIL DOS CIRURGIÕES-DENTISTAS EM RAZÃO DE PROCEDIMENTOS ESTÉTICOS HERIBERTO PAIVA ALBUQUERQUE JÚNIOR 1 1. NOÇÕES BASILARES O Direito, ciência na qual a razão transforma-se em lógica,

Leia mais

Núcleo de Pesquisa e Extensão do Curso de Direito NUPEDIR VII MOSTRA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (MIC) 25 de novembro de 2014

Núcleo de Pesquisa e Extensão do Curso de Direito NUPEDIR VII MOSTRA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (MIC) 25 de novembro de 2014 RESPONSABILIDADE CIVIL DOS MÉDICOS NAS INTERVENÇÕES ESTÉTICAS: UMA OBRIGAÇÃO DE MEIO OU DE RESULTADO? Carla Beatriz Petter 1 Juciani Schneider 2 Rosane Dewes 3 Julia Bagatini 4 SUMÁRIO: 1 INTRODUÇÃO. 2

Leia mais

7. Tópicos Especiais em Responsabilidade Civil. Tópicos Especiais em Direito Civil

7. Tópicos Especiais em Responsabilidade Civil. Tópicos Especiais em Direito Civil 7. Tópicos Especiais em Responsabilidade Civil Tópicos Especiais em Direito Civil Introdução A Responsabilidade Civil surge em face de um descumprimento obrigacional pela desobediência de uma regra estabelecida

Leia mais

DA RESPONSABILIDADE CIVIL DO MÉDICO por Jackson Domenico e Ana Ribeiro - RESPONSABILIDADE CIVIL OBJETIVA E SUBJETIVA

DA RESPONSABILIDADE CIVIL DO MÉDICO por Jackson Domenico e Ana Ribeiro - RESPONSABILIDADE CIVIL OBJETIVA E SUBJETIVA DA RESPONSABILIDADE CIVIL DO MÉDICO por Jackson Domenico e Ana Ribeiro - RESPONSABILIDADE CIVIL OBJETIVA E SUBJETIVA A responsabilidade civil tem como objetivo a reparação do dano causado ao paciente que

Leia mais

A p s e p c e t c os o s Ju J r u ídi d co c s o s n a n V n e t n ilaç a ã ç o ã o M ec e â c n â i n ca

A p s e p c e t c os o s Ju J r u ídi d co c s o s n a n V n e t n ilaç a ã ç o ã o M ec e â c n â i n ca Aspectos Jurídicos na Ventilação Mecânica Prof. Dr. Edson Andrade Relação médico-paciente Ventilação mecânica O que é a relação médico-paciente sob a ótica jurídica? Um contrato 1 A ventilação mecânica

Leia mais

Responsabilidade Civil nas Atividades Empresariais. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda

Responsabilidade Civil nas Atividades Empresariais. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda Responsabilidade Civil nas Atividades Empresariais Para Reflexão Ao indivíduo é dado agir, em sentido amplo, da forma como melhor lhe indicar o próprio discernimento, em juízo de vontade que extrapola

Leia mais

RESPONSABILIDADE CIVIL OBJETIVA E SUBJETIVA DO MÉDICO

RESPONSABILIDADE CIVIL OBJETIVA E SUBJETIVA DO MÉDICO 1 RESPONSABILIDADE CIVIL OBJETIVA E SUBJETIVA DO MÉDICO SOUZA, Leonardo tercio de FAP Tercio1819@gmail.com CAINELLI, Rodrigo Figueiredo FAP rodrigocainelli@hotmail.com RESUMO: muito se fala em reparação

Leia mais

AULA 01. Direito Civil, vol.4, Silvio Rodrigues, editora Saraiva.

AULA 01. Direito Civil, vol.4, Silvio Rodrigues, editora Saraiva. Turma e Ano: Flex A (2014) Matéria / Aula: Responsabilidade Civil / Aula 01 Professora: Andréa Amim Monitora: Mariana Simas de Oliveira AULA 01 CONTEÚDO DA AULA: Bibliografia. Estrutura da Responsabilidade

Leia mais

Conflitos entre o Processo Penal E o Processo Administrativo sob O ponto de vista do médico. Dr. Eduardo Luiz Bin Conselheiro do CREMESP

Conflitos entre o Processo Penal E o Processo Administrativo sob O ponto de vista do médico. Dr. Eduardo Luiz Bin Conselheiro do CREMESP Conflitos entre o Processo Penal E o Processo Administrativo sob O ponto de vista do médico Dr. Eduardo Luiz Bin Conselheiro do CREMESP PRÁTICA MÉDICA A prática médica se baseia na relação médicopaciente,

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br BuscaLegis.ccj.ufsc.Br Responsabilidade civil do cirurgião-dentista Por Ricardo Emilio Zart advogado em Santa Catarina 1. Introdução Tendo em vista a quantidade cada vez mais crescente de ações judiciais

Leia mais

RESPONSABILIDADE CIVIL DOS OPERADORES DE NEGÓCIOS IMOBILIÁRIOS

RESPONSABILIDADE CIVIL DOS OPERADORES DE NEGÓCIOS IMOBILIÁRIOS RESPONSABILIDADE CIVIL DOS OPERADORES DE NEGÓCIOS IMOBILIÁRIOS Atividade de intermediação de negócios imobiliários relativos à compra e venda e locação Moira de Toledo Alkessuani Mercado Imobiliário Importância

Leia mais

DA RESPONSABILIDADE CIVIL EM ODONTOLOGIA

DA RESPONSABILIDADE CIVIL EM ODONTOLOGIA DA RESPONSABILIDADE CIVIL EM ODONTOLOGIA Autor: Neri Tadeu Camara Souza Para se responsabilizar juridicamente um cirurgião-dentista por um fato danoso a um paciente, deve-se concluir pela presença dos

Leia mais

DOS FATOS JURÍDICOS. FATO JURÍDICO = é todo acontecimento da vida relevante para o direito, mesmo que seja fato ilícito.

DOS FATOS JURÍDICOS. FATO JURÍDICO = é todo acontecimento da vida relevante para o direito, mesmo que seja fato ilícito. DOS FATOS JURÍDICOS CICLO VITAL: O direito nasce, desenvolve-se e extingue-se. Essas fases ou os chamados momentos decorrem de fatos, denominados de fatos jurídicos, exatamente por produzirem efeitos jurídicos.

Leia mais

Responsabilidade Civil dos Administradores das Sociedades. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda

Responsabilidade Civil dos Administradores das Sociedades. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda Responsabilidade Civil dos Administradores das Sociedades Administrador Administrador é a pessoa a quem se comete a direção ou gerência de qualquer negócio ou serviço, seja de caráter público ou privado,

Leia mais

RESPONSABILIDADE CIVIL E PENAL NA ÁREA DA SEGURANÇA DO TRABALHO

RESPONSABILIDADE CIVIL E PENAL NA ÁREA DA SEGURANÇA DO TRABALHO RESPONSABILIDADE CIVIL E PENAL NA ÁREA DA SEGURANÇA DO TRABALHO RESPONSABILIDADE CIVIL E CRIMINAL DECORRENTE DE ACIDENTES DE TRABALHO Constituição Federal/88 Art.1º,III A dignidade da pessoa humana. art.5º,ii

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br As excludentes da responsabilidade civil decorrentes do acidente de trabalho Paula Gracielle de Mello* Sumário: 1. Introdução. 2. Responsabilidade Civil no Direito Brasileiro.3.

Leia mais

Responsabilidade civil dos profissionais da área de saúde:

Responsabilidade civil dos profissionais da área de saúde: Responsabilidade civil dos profissionais da área de saúde: 1 Valéria Silva Galdino Mestre e Doutora em Direito das Relações Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Professora da Universidade

Leia mais

OAB 1ª Fase Direito Civil Responsabilidade Civil Duarte Júnior

OAB 1ª Fase Direito Civil Responsabilidade Civil Duarte Júnior OAB 1ª Fase Direito Civil Responsabilidade Civil Duarte Júnior 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. RESPONSABILIDADE CIVIL É A OBRIGAÇÃO QUE INCUMBE A ALGUÉM DE

Leia mais

A Responsabilidade civil objetiva no Código Civil Brasileiro: Teoria do risco criado, prevista no parágrafo único do artigo 927

A Responsabilidade civil objetiva no Código Civil Brasileiro: Teoria do risco criado, prevista no parágrafo único do artigo 927 A Responsabilidade civil objetiva no Código Civil Brasileiro: Teoria do risco criado, prevista no parágrafo único do artigo 927 Marcela Furtado Calixto 1 Resumo: O presente artigo visa discutir a teoria

Leia mais

A R E R S E PONS N A S B A ILID I A D D A E D E C I C VIL N O N

A R E R S E PONS N A S B A ILID I A D D A E D E C I C VIL N O N A RESPONSABILIDADE CIVIL NO DIREITO DE FAMÍLIA 06.09.2014 Dimas Messias de Carvalho Mestre em Direito Constitucional Promotor de Justiça aposentado/mg Professor na UNIFENAS e UNILAVRAS Advogado Membro

Leia mais

DIREITO ADMINISTRATIVO

DIREITO ADMINISTRATIVO DIREITO ADMINISTRATIVO RESPONSABILIDADE CIVIL DO ESTADO Atualizado até 13/10/2015 RESPONSABILIDADE CIVIL DO ESTADO NOÇÕES INTRODUTÓRIAS Quando se fala em responsabilidade, quer-se dizer que alguém deverá

Leia mais

A RESPONSABILIDADE CIVIL OBJETIVA DO ESTADO NOS CASOS DE OMISSÃO

A RESPONSABILIDADE CIVIL OBJETIVA DO ESTADO NOS CASOS DE OMISSÃO A RESPONSABILIDADE CIVIL OBJETIVA DO ESTADO NOS CASOS DE OMISSÃO SILVA, R. M. Resumo: O tema apresentado é de muita importância tendo em vista todos os danos que o Estado causa aos seus cidadãos. Danos

Leia mais

RESPONSABILIDADE CIVIL DOS PROFISSIONAIS DA BELEZA

RESPONSABILIDADE CIVIL DOS PROFISSIONAIS DA BELEZA 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 RESPONSABILIDADE CIVIL DOS PROFISSIONAIS DA BELEZA Carlos Alexandre Moraes 1, Lilian Rosana dos Santos Moraes 2 RESUMO: Nas últimas décadas, as mulheres

Leia mais

RESPONSABILIDADE CIVIL DO EMPREGADOR EM ACIDENTE DE TRABALHO

RESPONSABILIDADE CIVIL DO EMPREGADOR EM ACIDENTE DE TRABALHO RESPONSABILIDADE CIVIL DO EMPREGADOR EM ACIDENTE DE TRABALHO Rafael Bratfich GOULART 1 Cleber Affonso ANGELUCI 2 RESUMO: O presente trabalho pretende buscar a melhor teoria de responsabilidade civil a

Leia mais

3 RESPONSABILIDADE CIVIL

3 RESPONSABILIDADE CIVIL 3 RESPONSABILIDADE CIVIL De acordo com F. Savater, com a instituição social da pessoa nasce o conceito eticamente básico de responsabilidade, que é tanto a vocação de responder ante os outros, quanto ser

Leia mais

RESPONSABILIDADE CIVIL DO ODONTÓLOGO

RESPONSABILIDADE CIVIL DO ODONTÓLOGO RESPONSABILIDADE CIVIL DO ODONTÓLOGO Dra. Thaissa Taques A responsabilidade civil tem o seu nascimento sempre que houver violação de um dever jurídico preexistente, e dessa violação resultar um certo dano

Leia mais

Responsabilidade em saúde

Responsabilidade em saúde Responsabilidade em saúde Cível:obrigação de indenização indene de prejuízo Constituição Federal/Código civil/cdc Elementos de responsabilidade Autor Ato Culpa Dano Nexo causal CÓDIGO CIVIL Art. 186 Aquele

Leia mais

29 a 30 de maio de 2008 RESPONSABILIDADE CIVIL E RELAÇÕES TRABALHISTAS. Fraiburgo Santa Catarina

29 a 30 de maio de 2008 RESPONSABILIDADE CIVIL E RELAÇÕES TRABALHISTAS. Fraiburgo Santa Catarina 29 a 30 de maio de 2008 RESPONSABILIDADE CIVIL E RELAÇÕES TRABALHISTAS Fraiburgo Santa Catarina A responsabilidade civil é a aplicação de medidas que obriguem uma pessoa a reparar o dano moral ou patrimonial

Leia mais

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ FACULDADE DE CIÊNCIAS JURÍDICAS. Robinson V. Gradowski Rodrigues

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ FACULDADE DE CIÊNCIAS JURÍDICAS. Robinson V. Gradowski Rodrigues UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ FACULDADE DE CIÊNCIAS JURÍDICAS Robinson V. Gradowski Rodrigues RESPONSABILIDADE CIVIL DO MÉDICO POR ERRO EM CIRURGIAS PLÁSTICAS CURITIBA/PR 2011 Robinson V. Gradowski Rodrigues

Leia mais

Profilaxia das alegações de erro médico. Paulo Afonso - BA

Profilaxia das alegações de erro médico. Paulo Afonso - BA Profilaxia das alegações de erro médico Paulo Afonso - BA Princípios Fundamentais do CEM I - A Medicina é uma profissão a serviço da saúde do ser humano e da coletividade e será exercida sem discriminação

Leia mais

Responsabilidade civil do médico e processo civil

Responsabilidade civil do médico e processo civil SIMPÓSIO MEDICINA E DIREITO Responsabilidade civil do médico e processo civil Jorge R. Ribas Timi 1, Patrick G. Mercer 2 Atualmente, a responsabilidade civil do médico é um tema que preocupa tanto médicos

Leia mais

A RESPONSABILIDADE DO MÉDICO COMO PRESTADOR DE SERVIÇOS

A RESPONSABILIDADE DO MÉDICO COMO PRESTADOR DE SERVIÇOS A RESPONSABILIDADE DO MÉDICO COMO PRESTADOR DE SERVIÇOS Elza Lucia Camargo do CARMO 1 Emanuelle Briski da SILVA 2 Daniel Goro TAKEY 3 RESUMO: Atualmente a responsabilidade médica sofre influências da sociedade

Leia mais

O O CONFLITO ENTRE O PODER DE DIREÇÃO DA EMPRESA E A INTIMIDADE/PRIVACIDADE DO EMPREGADO NO AMBIENTE DE TRABALHO. Adriana Calvo

O O CONFLITO ENTRE O PODER DE DIREÇÃO DA EMPRESA E A INTIMIDADE/PRIVACIDADE DO EMPREGADO NO AMBIENTE DE TRABALHO. Adriana Calvo O O CONFLITO ENTRE O PODER DE DIREÇÃO DA EMPRESA E A INTIMIDADE/PRIVACIDADE DO EMPREGADO NO AMBIENTE DE TRABALHO Adriana Calvo Professora de Direito do Trabalho do Curso Preparatório para carreiras públicas

Leia mais

Responsabilidade Civil do Engenheiro. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda

Responsabilidade Civil do Engenheiro. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda Responsabilidade Civil do Engenheiro Para Reflexão Ao indivíduo é dado agir, em sentido amplo, da forma como melhor lhe indicar o próprio discernimento, em juízo de vontade que extrapola as previsões legais

Leia mais

www.cebid.com.br iara.ufop@gmail.com

www.cebid.com.br iara.ufop@gmail.com II CONJUVIR 24 de março de 2012 IARA ANTUNES DE SOUZA Doutoranda e Mestre em Direito Privado pela PUC Minas. Especialista em Direito Processual e Direito Civil. Pesquisadora do CEBID - Centro de Estudos

Leia mais

Responsabilidade civil do cirurgião-dentista

Responsabilidade civil do cirurgião-dentista ARTIGO DE REVISÃO Responsabilidade civil do cirurgião-dentista Civil responsibility of the dentist Urubatan Vieira de Medeiros Doutor (USP) Professor Titular do Departamento Preventiva e Comunitária da

Leia mais

RESPONSABILIDADE CIVIL DO PROFISSIONAL DA SAÚDE NAS RELAÇÕES DE CONSUMO

RESPONSABILIDADE CIVIL DO PROFISSIONAL DA SAÚDE NAS RELAÇÕES DE CONSUMO 1 RESPONSABILIDADE CIVIL DO PROFISSIONAL DA SAÚDE NAS RELAÇÕES DE CONSUMO CIVIL LIABILITY OF THE HEALTH PROFESSIONAL IN CONSUMER RELATIONS Cínthia Ayres Holanda Loureiro 1 Antônio Leandro Barbosa da Silva

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Obrigações de meio e de resultado Publicado desde 8/8/2005 Érica Novas Da formação do contrato odontológico é que derivam obrigações para as partes contratantes. Todavia, apenas

Leia mais

Erro Médico sob a Ótica Civil, Penal e Ética. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda

Erro Médico sob a Ótica Civil, Penal e Ética. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda Erro Médico sob a Ótica Civil, Penal e Ética Objetivo Fornecer aos interessados alguns subsídios para um melhor entendimento do que seja a responsabilidade civil, penal e ética dos médicos, do chamado

Leia mais

A RESPONSABILIDADE CIVIL DO EMPRESÁRIO, DO CONTADOR E DO ADMINISTRADOR

A RESPONSABILIDADE CIVIL DO EMPRESÁRIO, DO CONTADOR E DO ADMINISTRADOR A RESPONSABILIDADE CIVIL DO EMPRESÁRIO, DO CONTADOR E DO ADMINISTRADOR Professor Gustavo Oliveira Chalfun Advogado, formado pela Faculdade de direito de Varginha, MG. (1996/2000). Presidente da OAB/MG,

Leia mais

RESPONSABILIDADE CIVIL DO MÉDICO: NEGLIGÊNCIA IMPRUDÊNCIA OU IMPERÍCIA

RESPONSABILIDADE CIVIL DO MÉDICO: NEGLIGÊNCIA IMPRUDÊNCIA OU IMPERÍCIA RESPONSABILIDADE CIVIL DO MÉDICO: NEGLIGÊNCIA IMPRUDÊNCIA OU IMPERÍCIA Cézar Donizetti Luquine Jordana Boldori RESUMO O homem vem sofrendo danos devido as transformações que introduzem no mundo em que

Leia mais

A RESPONSABILIDADE CIVIL NA APRESENTATAÇÃO ANTECIPADA DO CHEQUE PÓS-DATADO

A RESPONSABILIDADE CIVIL NA APRESENTATAÇÃO ANTECIPADA DO CHEQUE PÓS-DATADO A RESPONSABILIDADE CIVIL NA APRESENTATAÇÃO ANTECIPADA DO CHEQUE PÓS-DATADO GONÇALVES, L. R. S. Resumo: O cheque é um título de crédito de ordem de pagamento à vista regido pela Lei nº 7.357/1985, porém

Leia mais

PLANO DE ENSINO 2014.1

PLANO DE ENSINO 2014.1 FUNDAÇÃO EDSON QUEIROZ UNIVERSIDADE DE FORTALEZA CENTRO DE CIENCIAS JURIDICAS PLANO DE ENSINO 2014.1 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Disciplina/Módulo: Responsabilidade Civil Código/Turma: J774-81 Pré-requisito:J557

Leia mais

CONSIDERAÇÕES SOBRE A RESPONSABILIDADE RESPONSABILIDADE TÉCNICA OU ÉTICO-PROFISSIONAL RESPONSABILIDADE CIVIL

CONSIDERAÇÕES SOBRE A RESPONSABILIDADE RESPONSABILIDADE TÉCNICA OU ÉTICO-PROFISSIONAL RESPONSABILIDADE CIVIL CONSIDERAÇÕES SOBRE A RESPONSABILIDADE A vida em sociedade somente é possível através dos relacionamentos entre as pessoas. Seja do ponto de vista pessoal ou profissional, todos os atos praticados implicam

Leia mais

ESCOLA DA MAGISTRATURA DO ESTADO DO PARANÁ XXV CURSO DE PREPARAÇÃO À MAGISTRATURA NÚCLEO CURITIBA FERNANDO BARDELLI SILVA ALMEIDA

ESCOLA DA MAGISTRATURA DO ESTADO DO PARANÁ XXV CURSO DE PREPARAÇÃO À MAGISTRATURA NÚCLEO CURITIBA FERNANDO BARDELLI SILVA ALMEIDA ESCOLA DA MAGISTRATURA DO ESTADO DO PARANÁ XXV CURSO DE PREPARAÇÃO À MAGISTRATURA NÚCLEO CURITIBA FERNANDO BARDELLI SILVA ALMEIDA RESPONSABILIDADE CIVIL DO CIRURGIÃO-DENTISTA NA IMPLANTODONTIA CURITIBA

Leia mais

Palavras - chave: Responsabilidade Civil. Empregador. Empregado. Ato ilícito. Dano.

Palavras - chave: Responsabilidade Civil. Empregador. Empregado. Ato ilícito. Dano. RESPONSABILIDADE CIVIL DO EMPREGADOR POR ATOS ILÍCITOS DE SEUS EMPREGADOS: PREVENÇÃO E SUAS APLICAÇÕES NA DINÂMICA DAS EMPRESAS. - Adriano Jannuzzi Moreira (Publicada no Juris Síntese nº 67 - SET/OUT de

Leia mais

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRAS A RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL DO CIRURGIÃO DENTISTA TALES BENARRÓS DE MESQUITA

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRAS A RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL DO CIRURGIÃO DENTISTA TALES BENARRÓS DE MESQUITA INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRAS A RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL DO CIRURGIÃO DENTISTA TALES BENARRÓS DE MESQUITA Manaus, 2009 INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRAS A RESPONSABILIDADE

Leia mais

Aula 5 Pressupostos da responsabilidade civil (Culpa).

Aula 5 Pressupostos da responsabilidade civil (Culpa). Aula 5 Pressupostos da responsabilidade civil (Culpa). Pressupostos da responsabilidade civil subjetiva: 1) Ato ilícito; 2) Culpa; 3) Nexo causal; 4) Dano. Como já analisado, ato ilícito é a conduta voluntária

Leia mais

1) Pressupostos da responsabilidade civil: Conduta: ação ou omissão, própria ou alheia. Responsabilidade in vigilando e in eligendo.

1) Pressupostos da responsabilidade civil: Conduta: ação ou omissão, própria ou alheia. Responsabilidade in vigilando e in eligendo. 1 PONTO 1: Pressupostos da responsabilidade civil 1) Pressupostos da responsabilidade civil: Conduta: ação ou omissão, própria ou alheia. Responsabilidade in vigilando e in eligendo. Dano: material, moral

Leia mais

Osvaldo Albuquerque Sousa Filho Presidente do Coren-CE

Osvaldo Albuquerque Sousa Filho Presidente do Coren-CE Osvaldo Albuquerque Sousa Filho Presidente do Coren-CE História / Relação: (Antiguidade) (Início séc. XX) (Atualmente) Relação religiosa/ mágico/ desígnios de Deus. Relação de amigo/ confiança conselheiro

Leia mais

Responsabilidade civil do cirurgião-dentista

Responsabilidade civil do cirurgião-dentista Responsabilidade civil do cirurgião-dentista Ricardo Emilio Zart advogado em Santa Catarina 1. Introdução Tendo em vista a quantidade cada vez mais crescente de ações judiciais de reparação de danos movidas

Leia mais

O Direito de Indenização da Vítima de Erro Médico na Cirurgia Plástica

O Direito de Indenização da Vítima de Erro Médico na Cirurgia Plástica O Direito de Indenização da Vítima de Erro Médico na Cirurgia Plástica Elenice Pedroso Rodrigues 1 Fernando Silveira Melo Plentz Miranda 2 Resumo Este trabalho tem por objetivo demonstrar a visão do legislador

Leia mais

Responsabilidade Civil

Responsabilidade Civil Responsabilidade Civil Trabalho de Direito Civil Curso Gestão Nocturno Realizado por: 28457 Marco Filipe Silva 16832 Rui Gomes 1 Definição: Começando, de forma, pelo essencial, existe uma situação de responsabilidade

Leia mais

Fontes das Obrigações: Contratos Especiais, Atos Unilaterais, Responsabilidade Civil e outras Fontes (DCV0311)

Fontes das Obrigações: Contratos Especiais, Atos Unilaterais, Responsabilidade Civil e outras Fontes (DCV0311) Fontes das Obrigações: Contratos Especiais, Atos Unilaterais, Responsabilidade Civil e outras Fontes (DCV0311) Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo Departamento de Direito Civil Professor

Leia mais

Conceito. Responsabilidade Civil do Estado. Teorias. Risco Integral. Risco Integral. Responsabilidade Objetiva do Estado

Conceito. Responsabilidade Civil do Estado. Teorias. Risco Integral. Risco Integral. Responsabilidade Objetiva do Estado Conceito Responsabilidade Civil do Estado é a obrigação que ele tem de reparar os danos causados a terceiros em face de comportamento imputável aos seus agentes. chama-se também de responsabilidade extracontratual

Leia mais

Responsabilidade civil médicohospitalar na jurisprudência do STJ

Responsabilidade civil médicohospitalar na jurisprudência do STJ Responsabilidade civil médicohospitalar na jurisprudência do STJ 4º Congresso Brasileiro de Aspectos Legais para Gestores e Advogados de Saúde São Paulo, 24 de maio de 2013 Ricardo Villas Bôas Cueva Ministro

Leia mais

RESPONSABILIDADE CIVIL DO MÉDICO - DEVER DE PREVENÇÃO E CONHECIMENTO DA MATÉRIA

RESPONSABILIDADE CIVIL DO MÉDICO - DEVER DE PREVENÇÃO E CONHECIMENTO DA MATÉRIA RESPONSABILIDADE CIVIL DO MÉDICO - DEVER DE PREVENÇÃO E CONHECIMENTO DA MATÉRIA Rénan Kfuri Lopes Sumário: I Introdução II Erro médico III Responsabilidade civil IV Conclusão I Introdução Várias são as

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br O seguro da responsabilidade civil do professional liberal Suzanne Dobignies Santos 1. INTRODUÇÃO O contrato de seguro é uma das garantias da reparação civil, cuja finalidade é a

Leia mais

A RESPONSABILIDADE CIVIL DO MÉDICO POR DANO ESTÉTICO

A RESPONSABILIDADE CIVIL DO MÉDICO POR DANO ESTÉTICO CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CURSO DE DIREITO A RESPONSABILIDADE CIVIL DO MÉDICO POR DANO ESTÉTICO Patrícia Ruaro Lajeado, novembro de 2014. Patrícia Ruaro A RESPONSABILIDADE CIVIL DO MÉDICO POR DANO

Leia mais

Responsabilidade Civil e Criminal em Acidentes de Trabalho. M. J. Sealy

Responsabilidade Civil e Criminal em Acidentes de Trabalho. M. J. Sealy Responsabilidade Civil e Criminal em Acidentes de Trabalho O Conceito de Acidente de Trabalho (de acordo com a Lei 8.213/91 Art. 19) Acidente do trabalho é o que ocorre pelo exercício do trabalho a serviço

Leia mais

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ FELIPE PASSONI CABRAL RESPONSABILIDADE CIVIL DOS PLANOS DE SAÚDE POR ERRO MÉDICO

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ FELIPE PASSONI CABRAL RESPONSABILIDADE CIVIL DOS PLANOS DE SAÚDE POR ERRO MÉDICO UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ FELIPE PASSONI CABRAL RESPONSABILIDADE CIVIL DOS PLANOS DE SAÚDE POR ERRO MÉDICO São José 2008 1 FELIPE PASSONI CABRAL RESPONSABILIDADE CIVIL DOS PLANOS DE SAÚDE POR ERRO

Leia mais

RESPONSABILIDADE MÉDICA EMPRESARIAL E DA EQUIPE CIRÚRGICA POR ERRO ANESTÉSICO

RESPONSABILIDADE MÉDICA EMPRESARIAL E DA EQUIPE CIRÚRGICA POR ERRO ANESTÉSICO RESPONSABILIDADE MÉDICA EMPRESARIAL E DA EQUIPE CIRÚRGICA POR ERRO ANESTÉSICO TOMÁS LIMA DE CARVALHO Em julgamento proferido no dia 22 de setembro de 2009, a Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça

Leia mais

CONSULTA Nº 91.404/2012

CONSULTA Nº 91.404/2012 1 CONSULTA Nº 91.404/2012 Assunto: Dificuldades com internações de pacientes dependentes químicos, encaminhados por ordem judicial Relator: Conselheiro Mauro Gomes Aranha de Lima. Ementa: Hospital psiquiátrico.

Leia mais

Legislação e Ética Profissional

Legislação e Ética Profissional Legislação e Ética Profissional Professor: Venicio Paulo Mourão Saldanha Site: www.veniciopaulo.com Formação e ficha profissional: Graduado em Analises e Desenvolvimento de Sistemas Pregoeiro / Bolsa de

Leia mais

A responsabilidade civil do engenheiro eletricista na atualidade

A responsabilidade civil do engenheiro eletricista na atualidade A responsabilidade civil do engenheiro eletricista na atualidade Acimarney Correia Silva Freitas¹, Celton Ribeiro Barbosa², Rafael Santos Andrade 3, Hortência G. de Brito Souza 4 ¹Orientador deste Artigo

Leia mais

RESPONSABILIDADE CIVIL MÉDICA NO DANO ESTÉTICO OBRIGAÇÃO DE MEIO E DE RESULTADO

RESPONSABILIDADE CIVIL MÉDICA NO DANO ESTÉTICO OBRIGAÇÃO DE MEIO E DE RESULTADO RESPONSABILIDADE CIVIL MÉDICA NO DANO ESTÉTICO OBRIGAÇÃO DE MEIO E DE RESULTADO Airon dos Santos Costa 1 Jeová Rodrigues da Costa 2 Pontifícia Universidade Católica de Goiás RESUMO A preocupação em reparar

Leia mais

Excludentes de Responsabilidade Civil e sua aplicação no fornecimento de energia elétrica.

Excludentes de Responsabilidade Civil e sua aplicação no fornecimento de energia elétrica. Excludentes de Responsabilidade Civil e sua aplicação no fornecimento de energia elétrica. Art. 14, parágrafo 3º, II do Código de Defesa do Consumidor e art. 5º da Resolução ANEEL nº 61. Responsabilidade

Leia mais

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ MARCO AURELIO PETROSKI RESPONSABILIDADE CIVIL DO MÉDICO CIRURGIÃO PLÁSTICO NA MAMOPLASTIA

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ MARCO AURELIO PETROSKI RESPONSABILIDADE CIVIL DO MÉDICO CIRURGIÃO PLÁSTICO NA MAMOPLASTIA UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ MARCO AURELIO PETROSKI RESPONSABILIDADE CIVIL DO MÉDICO CIRURGIÃO PLÁSTICO NA MAMOPLASTIA CURITIBA 2013 MARCO AURELIO PETROSKI RESPONSABILIDADE CIVIL DO MÉDICO CIRURGIÃO PLÁSTICO

Leia mais

Aspectos da responsabilidade civil no Código de Defesa do Consumidor e excludentes

Aspectos da responsabilidade civil no Código de Defesa do Consumidor e excludentes Aspectos da responsabilidade civil no Código de Defesa do Consumidor e excludentes Michele Oliveira Teixeira advogada e professora do Centro Universitário Franciscano em Santa Maria (RS) Simone Stabel

Leia mais

DANO MORAL DECORRENTE DO ERRO MÉDICO E SEUS REFLEXOS NAS PESSOAS DE DIFERENTES CLASSES SOCIAIS

DANO MORAL DECORRENTE DO ERRO MÉDICO E SEUS REFLEXOS NAS PESSOAS DE DIFERENTES CLASSES SOCIAIS DANO MORAL DECORRENTE DO ERRO MÉDICO E SEUS REFLEXOS NAS PESSOAS DE DIFERENTES CLASSES SOCIAIS (2007) Claudia Borges Colcerniani Psicóloga. Advogada. Mestranda em Psicologia Social na UFES (Universidade

Leia mais

CORRETOR DE IMÓVEIS REGULAMENTAÇÃO, CONTRATO E RESPONSABILIDADE.

CORRETOR DE IMÓVEIS REGULAMENTAÇÃO, CONTRATO E RESPONSABILIDADE. CORRETOR DE IMÓVEIS REGULAMENTAÇÃO, CONTRATO E RESPONSABILIDADE. Curso de Técnico em Transações Imobiliárias Curso Total CONTRATOS REGULAMENTAÇÃO DOS CORRETORES E DO CONTRATO DE CORRETAGEM DO CORRETOR

Leia mais

O Cirurgião Bucomaxilofacial e suas Responsabilidades diante do Novo Código Civil

O Cirurgião Bucomaxilofacial e suas Responsabilidades diante do Novo Código Civil REVIISÃO DA LITERATURA O Cirurgião Bucomaxilofacial e suas Responsabilidades diante do Novo Código Civil Oral and Maxillofacial Surgeons and their Responsabilities in the Presence of New Civil Code Walter

Leia mais

A RESPONSABILIDADE CIVIL OBJETIVA DO EMPREGADOR NO ACIDENTE DE TRABALHO

A RESPONSABILIDADE CIVIL OBJETIVA DO EMPREGADOR NO ACIDENTE DE TRABALHO A RESPONSABILIDADE CIVIL OBJETIVA DO EMPREGADOR NO ACIDENTE DE TRABALHO CUNHA, R. C. B. RESUMO A presente monografia trata-se da responsabilidade civil objetiva do empregador no acidente de trabalho. O

Leia mais

PRÓTESES PIP E RÓFIL DIREITO MÉDICO

PRÓTESES PIP E RÓFIL DIREITO MÉDICO O caso das PRÓTESES PIP E RÓFIL O Ingracio Advogados Associados vem por meio desta apresentar breves considerações acerca do tema esperando contribuir com o esclarecimento da classe médica. 1. A ANVISA,

Leia mais

KAMILLA LEITE DE CASTRO TOMAZ DA SILVA

KAMILLA LEITE DE CASTRO TOMAZ DA SILVA Centro Universitário de Brasília Faculdade de Ciências Jurídicas e de Ciências Sociais (FAJS) Curso de Direito KAMILLA LEITE DE CASTRO TOMAZ DA SILVA A responsabilidade civil do médico: Análise da responsabilidade

Leia mais

Responsabilidade dos bancos por riscos/danos ambientais Demarest & Almeida Advogados Associados

Responsabilidade dos bancos por riscos/danos ambientais Demarest & Almeida Advogados Associados Responsabilidade dos bancos por riscos/danos ambientais Demarest & Almeida Advogados Associados São Paulo, 17 de maio de 2012 I. Apresentação II. Legislação Federal Básica III. Responsabilidade Ambiental

Leia mais

Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro. Responsabilidade Civil do Médico Cirurgião Plástico na Área Estética. Adriana da Silva Rangel

Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro. Responsabilidade Civil do Médico Cirurgião Plástico na Área Estética. Adriana da Silva Rangel Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro Responsabilidade Civil do Médico Cirurgião Plástico na Área Estética Adriana da Silva Rangel Rio de Janeiro 2013 ADRIANA DA SILVA RANGEL Responsabilidade

Leia mais

O Dano Moral no Direito do Trabalho

O Dano Moral no Direito do Trabalho 1 O Dano Moral no Direito do Trabalho 1 - O Dano moral no Direito do Trabalho 1.1 Introdução 1.2 Objetivo 1.3 - O Dano moral nas relações de trabalho 1.4 - A competência para julgamento 1.5 - Fundamentação

Leia mais

CIRURGIA PLÁSTICA ESTÉTICA:ASPECTOS JURÍDICOS. Palavras-chave: Cirurgia Plástica Estética Erro Médico Responsabilidade Civil.

CIRURGIA PLÁSTICA ESTÉTICA:ASPECTOS JURÍDICOS. Palavras-chave: Cirurgia Plástica Estética Erro Médico Responsabilidade Civil. CIRURGIA PLÁSTICA ESTÉTICA:ASPECTOS JURÍDICOS Nathalia Caroline Emilio 1, Carlos Eduardo Futra Matuikisk2, Rodrigo Antonio Coxe Garcia3 1Bacharelanda em Ciências Jurídicas IMMES 2 Professor de Sociologia

Leia mais

DEBORAH CHRISTINA GOMES DA SILVA RESPONSABILIDADE CIVIL DO ADVOGADO

DEBORAH CHRISTINA GOMES DA SILVA RESPONSABILIDADE CIVIL DO ADVOGADO DEBORAH CHRISTINA GOMES DA SILVA RESPONSABILIDADE CIVIL DO ADVOGADO Monografia apresentada ao Instituto de Ciências Jurídicas da Universidade Veiga de Almeida como parte das exigências do exame de qualificação

Leia mais

O CASO FORTUITO E A FORÇA MAIOR COMO CAUSAS DE EXCLUSÃO DA RESPONSABILIDADE NO CÓDIGO DO CONSUMIDOR

O CASO FORTUITO E A FORÇA MAIOR COMO CAUSAS DE EXCLUSÃO DA RESPONSABILIDADE NO CÓDIGO DO CONSUMIDOR O CASO FORTUITO E A FORÇA MAIOR COMO CAUSAS DE EXCLUSÃO DA RESPONSABILIDADE NO CÓDIGO DO CONSUMIDOR PLÍNIO LACERDA MARTINS Promotor de Justiça do Estado de Minas Gerais O Código do Consumidor (Lei n 8.078/90)

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS JURÍDICAS FACULDADE DE DIREITO NÚCLEO DE MONOGRAFIAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS JURÍDICAS FACULDADE DE DIREITO NÚCLEO DE MONOGRAFIAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS JURÍDICAS FACULDADE DE DIREITO NÚCLEO DE MONOGRAFIAS RESPONSABILIDADE PELO FATO DO PRODUTO DE ACORDO COM A DISCIPLINA DA LEGISLAÇÃO CONSUMERISTA CURITIBA

Leia mais

Emergências Médicas em Consultórios Odontológicos - Implicações Éticas e Legais para o Cirurgião-Dentista

Emergências Médicas em Consultórios Odontológicos - Implicações Éticas e Legais para o Cirurgião-Dentista Emergências Médicas em Consultórios Odontológicos - Implicações Éticas e Legais para o Cirurgião-Dentista Pedro Garcia Lopes Jr. Advogado - Especialista em Direito Médico e Hospitalar Emergência Define-se

Leia mais

A RESPONSABILIDADE CIVIL DO ADVOGADO FRENTE AOS SEUS CLIENTES

A RESPONSABILIDADE CIVIL DO ADVOGADO FRENTE AOS SEUS CLIENTES UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ UNIVALI PRO-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO, EXTENSÃO E CULTURA - PROPPEC CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM CIÊNCIA JURÍDICA - CPCJ A RESPONSABILIDADE CIVIL DO

Leia mais

Plano de Ensino. Meses Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Aulas Regulares 08 18 14 18 14 08 Aulas de

Plano de Ensino. Meses Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Aulas Regulares 08 18 14 18 14 08 Aulas de Identificação Plano de Ensino Curso: Direito Disciplina: Responsabilidade Civil Ano/semestre: 2012-1 Carga horária: Total: 80 horas Semanal: 4 horas Professor: Renzo Gama Soares Período/turno: Matutino

Leia mais

RESPONSABILIDADE CIVIL NA LESÃO CORPORAL

RESPONSABILIDADE CIVIL NA LESÃO CORPORAL RESPONSABILIDADE CIVIL NA LESÃO CORPORAL Filipe Rezende Semião, est.. Sumário: I - Pressupostos da Responsabilidade Civil II - Dispositivos legais III - Dano ao corpo IV - Indenização na lesão corporal

Leia mais

Responsabilidade Civil Engenheiros e Arquitetos E&O e D&O

Responsabilidade Civil Engenheiros e Arquitetos E&O e D&O Responsabilidade Civil Engenheiros e Arquitetos E&O e D&O AsBEA Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura Encontro Regional AsBEA 2010 Nada a perder, algo a ganhar... Algo a ganhar, pouco a

Leia mais

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ JULIANA VASCONCELLOS DE ANDRADE RESPONSABILIDADE CIVIL NA CIRURGIA PLÁSTICA ESTÉTICA

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ JULIANA VASCONCELLOS DE ANDRADE RESPONSABILIDADE CIVIL NA CIRURGIA PLÁSTICA ESTÉTICA UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ JULIANA VASCONCELLOS DE ANDRADE RESPONSABILIDADE CIVIL NA CIRURGIA PLÁSTICA ESTÉTICA CURITIBA 2013 JULIANA VASCONCELLOS DE ANDRADE RESPONSABILIDADE CIVIL NA CIRURGIA PLÁSTICA

Leia mais

Aspectos da Responsabilidade Civil Extracontratual Objetiva no Código Civil/02

Aspectos da Responsabilidade Civil Extracontratual Objetiva no Código Civil/02 60 Série Aperfeiçoamento de Magistrados 13 10 Anos do Código Civil - Aplicação, Acertos, Desacertos e Novos Rumos Volume 2 Aspectos da Responsabilidade Civil Extracontratual Objetiva no Código Civil/02

Leia mais

Ana Carolina da Silveira Notini

Ana Carolina da Silveira Notini Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro A Responsabilidade Civil das Operadoras de Saúde por erro de médico credenciado Ana Carolina da Silveira Notini Rio de Janeiro 2014 ANA CAROLINA DA SILVEIRA

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BRASÍLIA FERNANDA D ABREU LEMOS

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BRASÍLIA FERNANDA D ABREU LEMOS CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BRASÍLIA FERNANDA D ABREU LEMOS A RESPONSABILIDADE CIVIL MÉDICA DO CIRURGIÃO PLÁSTICO NA REALIZAÇÃO DA CIRURGIA ESTÉTICA: OBRIGAÇÃO DE MEIO OU RESULTADO? Brasília 2012 FERNANDA

Leia mais

OBRIGAÇÃO ALIMENTAR E POSSIBILIDADE DE RESTITUIÇÃO Dos ALIMENTOS PAGOS INDEVIDAMENTE

OBRIGAÇÃO ALIMENTAR E POSSIBILIDADE DE RESTITUIÇÃO Dos ALIMENTOS PAGOS INDEVIDAMENTE OBRIGAÇÃO ALIMENTAR E POSSIBILIDADE DE RESTITUIÇÃO Dos ALIMENTOS PAGOS INDEVIDAMENTE MARCELO CERQUElRA Advogado CONCEITO DE ALIMENTOS Tratando da conceituação de alimentos, a doutrina, de um modo geral,

Leia mais

CONTRATUAL Obrigação de meio X Obrigação de Resultado. EXTRACONTRATUAL (ex. direito de vizinhança, passagem, águas, etc)

CONTRATUAL Obrigação de meio X Obrigação de Resultado. EXTRACONTRATUAL (ex. direito de vizinhança, passagem, águas, etc) Artigo 186, do Código Civil: Aquele que, por ação ou omissão voluntária, negligência ou imprudência, violar direito e causar dano a outrem, ainda que exclusivamente moral, comete ato ilícito. CONTRATUAL

Leia mais

ATO ILÍCITO E RESPONSABILIDADE CIVIL

ATO ILÍCITO E RESPONSABILIDADE CIVIL ATO ILÍCITO E RESPONSABILIDADE CIVIL Professor Dicler ATO ILÍCITO E RESPONSABILIDADE CIVIL Ato ilícito é o ato praticado em desacordo com a ordem jurídica, violando um direito (art. 186 do CC) ou abusando

Leia mais

O Erro Médico. Erro de Diagnóstico e Erro de Procedimento Alessandra Abate. cit., p. 422). ! " # $ % % & ' ( ( ( ( % ) * +, -.

O Erro Médico. Erro de Diagnóstico e Erro de Procedimento Alessandra Abate. cit., p. 422). !  # $ % % & ' ( ( ( ( % ) * +, -. O Erro Médico Erro de Diagnóstico e Erro de Procedimento Alessandra Abate Primeiramente vale mencionar a dificuldade de se fazer um diagnóstico em qualquer fase do tratamento de um paciente ou até mesmo

Leia mais

ELEMENTOS DA RESPONSABILIDADE CIVIL

ELEMENTOS DA RESPONSABILIDADE CIVIL ELEMENTOS DA RESPONSABILIDADE CIVIL Mariane Santos Fernandes 1 RESUMO Conceituou-se e explanou-se a respeito do que seja responsabilidade civil, dever de reparar dano cujo ato implicador esteja ligado

Leia mais

RESPONSABILIDADE CIVIL DAS EMPRESAS DE TABACO

RESPONSABILIDADE CIVIL DAS EMPRESAS DE TABACO UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ UNIVALI CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E JURÍDICAS - CEJURPS CURSO DE DIREITO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA COORDENAÇÃO DE MONOGRAFIA RESPONSABILIDADE CIVIL DAS EMPRESAS DE TABACO

Leia mais