SEGUNDA VINDA. Charles Guimarães Filho

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SEGUNDA VINDA. Charles Guimarães Filho"

Transcrição

1 SEGUNDA VINDA Charles Guimarães Filho Rio de Janeiro, Janeiro de 2011

2 2

3 PREFÁCIO No fim do ano passado em 2010, próximo à comemoração do natalício do Messias em 23 de dezembro, lembrei-me de suas palavras É quando a destruição e a construção acontecem ao mesmo tempo. E isso vai se desenvolver de uma forma cada vez mais acelerada.. Focado nelas resolvi elaborar um livro de ficção intitulado O Outro Mundo no sentido de imaginar a morte e a vida, a perda e o ganho, o desaparecimento e o desenvolvimento no Mundo Espiritual. Tive algumas idéias, mas a sua redação começou mesmo a ser realizada no princípio de janeiro, em Teresópolis, onde sempre passo as férias com minha esposa. A presença quase que permanente de tempo chuvoso me propiciou em menos de duas semanas de trabalho estar na produção da metade do livro a ser realizado. O que me levava a crer que até o final da segunda semana ele estaria concluído. Foi quando tudo mudou e abandonei a minha crença. Na madrugada do dia 12, ao acordar para dar continuidade na escrita da obra idealizada, qual foi a minha surpresa: não havia luz elétrica na casa, nos demais lares da vizinhança, nas ruas, porém tudo se iluminava em consequência de incessantes relâmpagos no céu. Pela manhã um deserto: nada de pessoas, comércio fechado e inexistência de ônibus circulando. Fiquei naquela altura me perguntando o que teria acontecido. Andando do Alto, onde moro, por cinco quilômetros até a Várzea, onde fica o centro da cidade, fui observando lojas com lama, fruto de terem sido invadidas pelas águas. Lá é que tive notícias do que havia ocorrido há uns três quilômetros dali. Como eu, nos mais de quarenta anos que frequento essa cidade serrana, já havia presenciado inúmeras enchentes, trombas d água, deslizamentos de terras e quedas de barreiras, e constatado vítimas fatais, feridos, desabrigados e diversos prejuízos, não dei tanta importância àquele informe. Recordei-me inclusive de um 3

4 dos que mais me afetou na ocasião que morava em Teresópolis e trabalhava no Rio, que foi o de 02/12/1981, quando um temporal que desabou sobre a Serra dos Órgãos, entre Teresópolis e Guapimirim, causou o fechamento da estrada por mais de dois meses e a morte de muitas pessoas. No que se refere às explicações que iriam ser dadas não acreditava em ouvir nenhuma novidade. Escutar que a chuva torrencial não é a única culpada pelo cenário avassalador da Região Serrana, nada de novo. Publicar que parte da tragédia deve ser atribuída à inércia de autoridades, que não investem no diagnóstico de áreas mais suscetíveis às tragédias ambientais, tampouco na retirada da população de regiões de risco, nada de original. Transmitir que a vulnerabilidade de municípios como Petrópolis, Teresópolis e Friburgo são, há muito, conhecida, dada a sua localização, a frágil composição do solo e, principalmente, o modo irregular como foram ocupados por ricos e pobres com o desmatamento das encostas, nada é desconhecido. No que diz respeito aos conhecimentos que são constantemente ocultados também nenhuma coisa de diferente. Encobrir que o maior problema é o homem, ou por ele querer angariar votos permanecendo no poder por vários anos ou para ganhar muito dinheiro a curto prazo dilatando a área do plano piloto da cidade constituindo grandes favelas ou condomínios em áreas preservadas, é algo que nunca vem à tona para valer. Silenciar o gritante erro das prefeituras em não fiscalizar a instalação de sub-moradias que podem vir a se transformar rapidamente em formação de crianças para o tráfico de drogas, criação de almoxarifado de coisas roubadas e esconderijo de meliantes e bandidos, é algo temido e não proferido e espalhado. Não mencionar que para cada dólar em prevenção se economiza sete dólares na reconstrução, que até ex-presidente soube de que o país estava despreparado e nada fez, é algo sem alusão e ilusão de que será falado ou escrito. Omitir a pergunta do porque que quando a tragédia acontece o político vem olhar, chorar e rezar com os parentes dos falecidos na enxurrada, é alguma coisa sempre esperada. 4

5 Porém, eu estava equivocado, dias depois houve um dado que iria ultrapassar as minhas expectativas. Os desabamentos de terra que atingiram a Região Serrana do Rio de Janeiro com as fortes chuvas eram o segundo maior do mundo no último ano, o terceiro maior da década e estavam entre os dez piores deslizamentos dos últimos dez anos no mundo, segundo a ONU. Além disso, foi o pior de toda a história do Brasil em número de mortes; fora centenas de desaparecidos e mais de quinze mil desalojados. Bairros e terras férteis deixaram de existir, plantações perdidas, turismos cancelados. Em Teresópolis, assim como nas outras cidades atingidas, a rotina mudou: criaram-se postos aos desabrigados, surgiram voluntários e doações para ajudarem, vieram frigoríficos de fora a fim de guardarem os corpos para serem reconhecidos, ruas foram fechadas, inúmeros repórteres, falta de água, despontaram muitos helicópteros visando o socorro dos ilhados, que sobrevoando baixo por causa das nuvens que impediam sua visibilidade, causavam um tom ameaçador como de guerra. Todavia, mais equivocado estava ao achar que num momento trágico como esse a hipótese do caos prevalecer sobre a ordem era algo inconcebível, só que... Tomei conhecimento de que falsos voluntários tentaram roubar doações e pior, tudo estava paralisando, fechando as portas, devido a um arrastão que estava sendo realizado no centro. Furioso, apanhei meu guarda-chuva e lá fui eu pela chuva para os cinco quilômetros novamente com disposição de colaborar em por fim àquela situação inadmissível. Felizmente, logo chegaram forças do exército e polícia militar. Também procurei não sair do município para não deixar de contribuir com a economia local, bem como a difusão da luz com o Johrei para os sobreviventes. Neste momento o leitor deve estar indagando que introdução é essa. Eu diria que ela foi para dizer que esta situação vivenciada mudou não só o conteúdo do livro como inclusive o seu título que passou a ser Segunda Vinda em vez de O Outro Mundo. O personagem principal deu uma guinada da loucura caótica para uma sanidade e santidade ordenada, o guardachuva é incorporado ao texto como megafone, a tempestade passa 5

6 para terremoto, bem como é posto no apêndice um ensinamento do Messias no sentido de esclarecer a verdadeira razão do por que a tempestade é uma calamidade humana. Enfim não vou detalhar, contar mais nada para que não se perca a graça da leitura com sua surpresa e mistério. Finalizo esse preâmbulo assinalando que neste ano de 2011 está para ocorrer no mundo alguma coisa marcante, talvez uma purificação que seja um marco para a nova cultura. Se acontecer no próximo período de 12 meses no planeta Terra algo semelhante ao ocorrido no primeiro mês aqui em Teresópolis (a purificação proveniente desse temporal) haverá, sem sombra de dúvidas, a substituição da velha cultura, que não se incomoda com a destruição para a nova cultura, que deseja a construção. Ou seja, a passagem do abandono para o apoio, do individualismo para o companheirismo, da indiferença para a cooperação; bem como, da ingratidão para a gratidão, do egoísmo para o altruísmo, do materialismo para o espiritualismo, do ateísmo para Deus. Que se concretize um basta à desordem, ao desespero e à indignação implementando no lugar a necessidade de planejamento, coordenação, controle, aplicação e esperança. O livro ficou pronto em cinco dias depois da calamidade, no dia 17 de janeiro de 2011 aqui no Brasil e ele começa há dez anos e dezoito dias depois num dos territórios considerado como um dos mais conflituosos nos dias de hoje na face da Terra e mais perigoso foco de tensões internacionais. Convido os leitores, a saber, o que está acontecendo agora com o protagonista central... na... 6

7 YESHUA NO HOSPÍCIO Cisjordânia, 4 de fevereiro de 2021, dia quente e ensolarado. Quando na falha sírio-africana duas placas tectônicas se contatam violentamente provocando abalo violento do solo, o chão começa a tremer os móveis caem e os vidros das janelas quebram. Um minuto depois casas começam a desmoronar, prédios sacodem levando pessoas às ruas em pânico gritando diante de abertura de fendas, deslizamentos de terra e pontes destruídas. Dois minutos após muito são as vítimas fatais, feridos, enormes prejuízos financeiros e sociais e até mudança na rotação da Terra. (pausa longa): Horas se passam e assim chega uma noite fria de lua cheia onde sons, silêncio e tempo entoam uma melodia agoniante, harmonia martirizante e ritmo aflitante, compondo uma música de tormento e sofrimento requisito apropriado para quem é recém desesperado. O destinado é o traumatizado YESHUA um considerado até ainda pouco um super-realizado que se encontra agora: ensangüentado, isolado, angustiado e sentado. Atrás dele em pé algo de um indefinido humano encostado chamado JAMES. Na sua frente no ventre alguma coisa acomodado, precisamente um animal incorporado. Quando o irracional de modo inesperado faz um comunicado em forma de um uivo dado visando um território a ser marcado, aquele espírito desencarnado discorda com um refutado... JAMES (retrucando): Não não não. Não adianta achar que esse território não é nosso. YESHUA (desassossegado): Estou louco ou ouço uma voz humana? (leva às mãos a cabeça que se encontra avermelhada pelo sangue): Deve ser o efeito da pancada de destroço que caiu na minha testa e me deixou atordoado sofrendo perturbação da mente e dos sentidos escutando... Quando outro ruído básico e desagradável aos ouvidos humanos vai ao ar. 7

8 YESHUA (mãos agora no ouvido): Chega, chega disso que parece um uivo de um oculto ser sem razão. Eu não estou e muito menos sou louco. JAMES (rindo): E algum dia ouviu um louco dizer que está ou sempre foi louco? (despachando): Com licença, mas tenho coisa mais séria que é falar com esse animal. (para o uivante): Não adianta sua besta achar que esse território não é nosso e ponto final. (debochando): Só falta achar que ele pode ser seu. YESHUA (falando para si): Como! Falar com animal é mais sério do que falar comigo? (tira as mãos dos ouvidos, interrompe): Basta, basta também disso que parece uma voz humana de alguém escondido. Fique sabendo que eu não tenho comportamento ou raciocínio que mostrem alterações doentias das faculdades mentais. Mais um uivo. JAMES: Não adianta uivar porque ele nãããooo pooodeee continuar com essa paz de idiota. Veja só esse estrago. Isso só pode ter sido um atentado terrorista e com bomba atômica, graças à influência dos seus semelhantes desprovidos de razão. Yeshua fica com medo e começa a se tocar por todas as partes do corpo para sentir a gravidade... quando dois livros caem de si. YESHUA: O que fazem essa Bíblia e esse Alcorão aqui? Será que estou mesmo vivo ou... (pausa longa, sussurrando para si): Ah! Essa voz escusa que fala com cão. (assustado): Ou será com lobo, ou uma raposa, ou quem sabe um chacal? (preocupado): Mas, a voz fala com um animal que uiva... se referindo a um terceiro. Quem ela acha que seria esse terceiro? Ele começa a sentir dores físicas e psicológicas, apanha a Bíblia e o Alcorão do chão e passa a ter dores não tão visíveis e nem convenientemente chamada de dores morais. 8

9 YESHUA (chorando): Eu não sou doido e nem idiota seus fantasmas. Minha paz não é essa interesseira paz pelo terror por meio de bomba atômica. A paz de meu país pode até ser a interessante paz pela força com armamento não só nuclear, mas também químico e biológico, porque defende grandes interesses; algo semelhante à força da paz. (com desdém): Aliás, pouco me importa o que ela é e o que dizem, pois, certamente, ela é uma paz inteligente com sentido por ser uma paz legal, social, nacional e mundial. Porém, mesmo assim achando, com essa opinião firmada, o lacrimoso fica chocado e paralisado com aquele juízo inusitado e inesperado de ser um idiota, enquanto o animal sem nenhuma surpresa: caça, come e caga, de modo tão aguardado. YESHUA (intranqüilo): Tolo! Eu? Eu que persigo o meu pão com suor do meu rosto. Eu que o engulo com saliva de minhas glândulas. Eu que após o evacuo do meu recinto de trabalho e do quilo intestinal assumo com convicção o meu lazer significativo. JAMES (discordando): Muito do significativo sim, muito do expressivo também, só que convincente entre o circo dos passatempos e o tédio dos substituí oportunidades. (suspirando): Ah! Se fosse isso mesmo para sempre. Maluco beleza, tudo num estado de calma, ausência de agitação. (mostrando a realidade): Ufa! Que vidinha vagabunda, hein? E isso lá basta para uma individualidade que se crê tão valiosa? YESHUA (magoado): Vagabunda! Eu que trabalhei duro na minha infância e adolescência como artífice que trabalha em obras grosseiras de madeira, eu que me formei na melhor universidade do país, eu que venci a ponto de hoje presidir... (lapso de memória): Ah! Presidir o quê mesmo? Qual foi a universidade? Carpinteiro? (enfadado): Quer saber de uma coisa: eu não vou ficar dando explicações e satisfações a assombração, não sou pacífico palerma, eu estou mais para um guerreiro sagaz, 9

10 um tipo de Napoleão Bonaparte. Sim, isso mesmo: um Napoleão Bonaparte. Ao mesmo tempo, Yeshua vai ficando agitado com aquela questão posta E isso lá basta para uma individualidade que se crê tão valiosa?. E assim começa a querer encontrar uma resposta e assim a ficar impaciente. O animal ao sentir a cena toma logo atitude se pondo a gritar e grita, GRIta, GRITA. E o homem acompanha. YESHUA: Sei lá se isso lá basta. (grita mais alto): SEi Lá. (grita muito mais alto): SEI LÁ. (pausa, convicto e lento): Claro que deve bastar, seu espectro, por ser uma vida com ausência de conflito, nada de guerra, violência, perturbação, só tranqüilidade. JAMES (retrucando): Não não não. Não pode continuar com essa paz de idiota. Não viu o que esses fanáticos fizeram? E você aí agora com essa Bíblia e Alcorão em cada mão feito um bobo. (sério): Enquanto isso, tudo e todos se virando, até eu estou fazendo uma coisa inusitada de conversar contigo. Eu já disse em alto e bom tom que isso é inegociável, e ponto final. YESHUA (pensando): Que outra paz essa desconhecida voz sugere. Paz pessoal? Religiosa? Ou quem sabe a eterna? (com medo): Se eu aceito a existência de outra paz... e ainda por cima também lhe der valor... então minha personalidade estará em conflito entre o choque de duas forças antagônicas intrapsíquicas. JAMES (lendo o pensamento): Não se estresse com esse conflito habitando no seu interior, pois isso é normal. (explicitando o que ele está vivenciando): Isso é o mesmo quando existe atração por duas validades uma positiva e outra negativa, ambas na mesma direção. (exemplificando): Você mesmo já participou de negociações salariais onde trabalhadores vivenciam o desejo de pedir aumento e o medo de ser demitido por isso. Você mesmo ia inaugurar mesmo se encontrando na indefinição entre essa Bíblia e esse Alcorão. Você mesmo agora, como maluco beleza, pode 10

11 estar hesitando e vacilando entre o provocar desse bicho e o merecer que é a posição que defendo. (confidenciando): Afinal, convenhamos, até divindades titubearam entre Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito! e Pai, por que me abandonastes?!. O animal uiva para reunir o grupo na hora de caçar. Só não se sabe o que ou a quem. YESHUA (inquieto): É melhor eu ir para o que você chama de circo dos passatempos do que ficar nesse seu espetáculo onde de dentro da cartola o coelho tira o mágico. Ou ainda melhor que é eu ficar com meu tédio de pescar com amor. Percebendo a atuação camuflada do animal incorporado. JAMES: A pescaria e hobbes têm relação com o que uiva dentro de si, portanto, é melhor não fazer muita pescaria. Pois se a praticar em demasia pode sofrer a maldição desses animais. YESHUA (nervoso): Ah! Já vi tudo. Não é o amor que você deseja, é divergência de valencia, luta interna, discussão, então é perturbação, violência, guerra, guerraa, guerrraaa. É isso que você quer sua voz egoísta que não tem corpo e, portanto, não pode sofrer as conseqüências? JAMES (rindo): Eu! Egoísta? Quem não tem corpo! Porventura, você não tem um corpo que nem o meu? (pausa, pensando, olhando para o homem com um misto de admiração e pena): Do jeito que me olha esse traumatizado é sinal de que não entendeu nem a pergunta. Mas, como essa sua volta ao planeta se faz necessária nada saber, só me resta a paciência e petulância de não esquecer que tenho a missão de proteger e tudo guiar e ensinar. (com calma de um bom professor se dirige ao ser humano): Saiba que o conflito pode ter efeitos positivos, em certos casos e circunstâncias, como fator motivacional da atividade criadora. 11

12 YESHUA (impaciente): Daqui a pouco vai dizer que a doença e a pobreza também. Só que olhando para esse terno caro que estou usando e o bem-estar que estou sentindo certamente que não sou desfavorecido em prosperidade e nem tenho distúrbio da saúde. (pausa): Eu só não sei no momento onde estou e aqui dentro ficou tudo arruinado. (curioso): O que era este prédio? Quem eu sou? JAMES (rindo): Ele era um hospício na Cisjordânia e você um seu interno importante. YESHUA (dando o troco): Vai ver que sou um Napoleão assessorado por você querendo implementar a paz lúcida dos loucos nesse território. (surpreendendo-se): Espera aí, você disse Cisjordânia, a terra dos árabes palestianos? O local onde nasceu, viveu e morreu o judeu Jesus Cristo? Onde a população local por sua vez, se mantém alheia aos ideais de pacifismo e serenidade pregados por este grande homem? JAMES: Isso mesmo, a Cisjordânia que significa Margem Oriental ao Jordão, em referência ao Rio Jordão, a única fonte de água potável da região. Limitada ao leste pela Jordânia e ao norte, oeste e sul, felizmente pelo abençoado Israel. YESHUA: Um manicômio aqui, quem diria? JAMES: Queria o que: uma Disneylândia? Ora, os territórios palestinos vivem há muitos anos uma situação de conflito crônico. Com o sistema de saúde degradado pelos combates e a população que não posso deixar de reconhecer sofrendo violações de direitos humanos, as necessidades de assistência médica são crescentes, especialmente na área de saúde mental, daí o hospício. (pausa): Agora, essa idéia de trocar por um hospital foi excelente, inclusive porque os postos de saúde estão sobrecarregados. O animal esquecendo da caça, se põe a resmungar, depois boceja, espreguiça e ronca. 12

13 YESHUA (sonolento): Que tédio. Estoouuu caansaadooo. Vou dormir. (insatisfeito): E o pior é que tudo isso que estou vivenciando neste momento, eu tenho sonhado exatamente o mesmo. JAMES: E vai sonhar e não vai escapar porque eu vou continuar lhe dando avisos. YESHUA (desperta um pouco com aquela conversa): Avisos! Você? Como assim? JAMES: Os meus avisos nos sonhos aparecem geralmente sob a forma de alegoria, precisando ser interpretados. O Mundo Material é um reflexo de um mundo nebuloso, onde tudo acontece primeiro. Como estou neste último então me utilizo dos sonhos para alertar. YESHUA (pensando): Ih! Agora estou percebendo quem era o maluco internado aqui. JAMES: Os pressentimentos que você tem comumente são avisos meus. YESHUA (incrédulo): Que pressentimentos são esses que não me lembro de nenhum? JAMES: Você não acabou de dizer que tem sonhado ultimamente exatamente o mesmo que está ocorrendo? Cai na realidade, isso não é acaso ou coincidência. (pausa): Quer mais uma prova do que estou falando? YESHUA (emburrado): Acho muito bom. Muito bom mesmo que faça isso. JAMES: O que mais você tem sonhado ultimamente e que tem lhe atormentado? 13

14 YESHUA (apreensivo): Não sei bem, talvez... Ah! Mas, é você que tem que me dizer. JAMES (de imediato): Segunda vinda. YESHUA (falando para si admirado): Não é que ele acertou! Mas isso é por causa dessa Bíblia na minha mão, dessa visão cristã que está por toda parte. Vai ver que ultimamente fiquei pensando nisso, deve ser coisa de parapsicologia, de para normal, ou melhor, de anormal como eu desconfio que essa pessoa secreta com essa voz seja. (tendo uma idéia): Não vou pensar em nada, vou me desligar de qualquer coisa cristã, aí quero ver se ela acerta. (minimizando a importância, fala): Dê mais uma prova. JAMES (de pronto): Em vidas passadas você soube até que ia morrer martirizado. YESHUA (falando para si com satisfação): Errou. (por conta): Vidas passadas! Essa voz amalucada está passando dos limites da insanidade. Isso lá é coisa que se leve a sério? (porém, curioso com aquele mistério, indaga): Mundo nebuloso! O que é isso? JAMES: É aquele mundo após a morte. É aquele mundo quando se adormece. YESHUA (rindo): E lá existe outro mundo depois que se falece? E lá existe outro mundo depois que se dorme? Quando a gente dorme isso quer dizer tão somente que... JAMES (interrompendo):... o nosso espírito se liberta do corpo enquanto dormimos e vai para esse mundo nebuloso. Nessa ocasião, aquilo que temos no nosso subconsciente e os nossos desejos constantes aparecem nas formas mais variadas, sem sentido algum. Quando o espírito se evade para o Outro Mundo, fica ligado ao corpo pelo elo espiritual; quando a pessoa acorda, ele volta instantaneamente. 14

15 YESHUA (debochando): Ah! Outro Mundo! Deve ser o intrigante e enigmático Mundo Espiritual. (irritado): Pode parar com essa baboseira, sua coisa doida. Eu que provavelmente devo ser adepto do cristianismo ou do islamismo não me lembro de ter sido convencido por nenhuma delas da existência deste tal mundo. (atitude de depreciação): Quem gosta desse Outro Mundo é... Suspende o que ia dizer ao presenciar a chegada de um grupo de pessoas com pele apodrecida, usando roupas esfarrapadas e com cheiro forte e horrível. YESHUA (intrigado): Quem são eles? O que querem? (cabreiro): Estranho, parecem os mortos vivos dos zumbis. Parece que se comunicam através da linguagem não verbal. JAMES: Não, segundo a sua visão estes ali seriam um grupo de ingênuos e iletrados que recebem espírito. Eles vieram fazer um trabalho de desobsessão nesse hospício reformado, antes dele ser inaugurado como um hospital, o que seria nesta noite. No entanto, com esse atentado terrorista à tarde. Nem você escapou, está ruim de memória. YESHUA (mais intrigado): O que eu estava fazendo aqui? Eu não sinto que sou daqui. JAMES: Iria inaugurá-lo, fazia reconhecimento do recinto. Você é da América do Norte, mas seus pais são palestinos que imigraram para os Estados Unidos. Ia até ser simpático entrando com a Bíblia e o Alcorão só que esses terroristas estragaram tudo. Yeshua fica pensativo no que foi dito, mas acaba concluindo que não passa de uma grande brincadeira. Todavia, tenta forçar a memória, mas aquela pancada na cabeça por algum escombro o impede de lembrar. James quer retomar a conversa sobre... JAMES: O Mundo Espiritual é invisível, é impalpável, não sendo perceptível pelos sentidos, torna-se difícil crer na sua 15

16 existência apenas por meio de palavras, através de uma simples explicação. YESHUA (caçoando): Já sei, ele é mais rarefeito e transparente que o ar e por isso não é de se espantar que seja considerado inexistente. Entretanto, este mundo, ao invés de ser o nada, é a fonte de todas as coisas e possui o poder absoluto e infinito; todas as coisas são criadas e desenvolvidas por esse poder. Não é isso que vai dizer? JAMES: Sim. O mundo dos espíritos não se compõe de formas, mas sim de essências. Assim como aqui uma escola não precisa ter salas de aulas com quadros negros, carteiras e cadeiras, mas sim de um lugar com processo de ensino-aprendizagem, se vai ser debaixo de uma árvore com pessoas sentadas no chão, isso não é relevante para o ensino, isso é forma, sua essência é aquele processo; salas de aulas com quadros negros, carteiras e cadeiras é apenas uma aparência de escola com sua exterioridade, e não obrigatoriamente uma verdadeira escola com sua sinceridade. (pausa): Assim como algo belo no Mundo Espiritual não precisa ter um corpo e rosto bonito no Mundo Material, mas sim de um corpo espiritual criado pelo bem com pensamentos gerados por uma mente pautada pela verdade. (pausa, olha para o homem e fala para si): Calma, mais devagar, expliquemos tim-tim por timtim para esse prodígio que no momento está criança. (falando para o ser humano): O Mundo Espiritual está constituído dos planos Superior, Intermediário e Inferior, e a diferença entre eles é determinada por dois fatores: a luz e o calor. YESHUA (bufando de incomodado): Fu, fu. (chateado): Lá vem teoria. Então, no Mundo Espiritual o seu Plano Superior equivale ao Céu, o Plano Intermediário ao Purgatório e o Plano Inferior ao Inferno, não é isso? Todavia, nessa lorota, eu estou só querendo saber onde está o Mundo Material nisso tudo? 16

17 JAMES (falando para si): Paciência. (falando para o homem): O Mundo Material corresponde ao Plano Intermediário do Mundo Espiritual, ou seja, ao Purgatório. YESHUA (debochando): Pois não, então, quer dizer que todo elemento do Mundo Material além de matéria também tem espírito? JAMES: Exatamente. Os elementos onde você vive são compostos de: ferro e espírito do ferro, madeira e espírito de madeira, flor e espírito de flor, tartaruga e espírito de tartaruga, roxo e espírito de roxo, palácio e espírito de palácio. Havendo separação desses elementos, o ser deixa de existir nesse mundo que é concretamente percebido, seja ele qual for. E passa a integrar o que você diria: o sobrenatural. YESHUA (debochando): Então, todos têm corpo material e corpo espiritual. JAMES: Sim, não só o homem - criatura de nível mais elevado - mas todas as criaturas, inclusive os animais, vegetais e minerais, bem como edifícios grandiosos, como palácios, enfim tudo aquilo que tem forma, está constituído de dois elementos fundamentais: matéria e espírito. YESHUA (troçando): Então, eu também tenho um corpo material e um corpo espiritual. Que ótimo! Olha que esse papo é ótimo para ganhar eleitorado. Continue. JAMES (falando para si): O que está atordoado e ignorante ainda tem coragem de fazer caçoada. (falando para o homem): Guarde o seguinte: além do corpo material na terceira dimensão, o homem possui um outro corpo que é muito mais importante - o corpo espiritual - na quarta dimensão. Este existindo numa relação íntima e indissolúvel com o corpo material, facultando ao ser humano viver e atuar. 17

18 YESHUA (escarnecendo): É como se fossemos um ET? JAMES (falando para si): Vou aproveitar a sua caçoada. (falando para o homem): Um ser humano ao descer num ambiente fora da Terra, como foi na Lua, além do seu corpo material, o fez com um corpo extra no sentido de um capacete e roupa de astronauta, não foi? Provavelmente, o mesmo ocorreria com um extraterrestre que descesse na Terra, não acha? Ou seja, além de seu corpo não terráqueo - convenientemente designado de corpo espiritual - necessitaria de um corpo extra - convenientemente designado de corpo material. Assim, o corpo espiritual do extraterrestre que está na Terra, não é um corpo desse planeta, isto é, não é um corpo material, mas sim do seu planeta de origem. Esse corpo do extraterrestre - corpo espiritual - só está na Terra por estar identicamente revestido por aquele corpo material. Caso o extraterrestre retorne, ele abandona esse corpo material e passa a viver no seu planeta de origem apenas com o seu corpo espiritual. Porém, enquanto o extraterrestre esteve na Terra o seu corpo era composto de dois corpos: o espiritual e o material. Não é claro? YESHUA (galhofando): Facílimo de entender. (tramando para deixar complicado): E você também tem um corpo material e um corpo espiritual? JAMES: Eu não e nem esse animal que uiva, pois nós só temos corpo espiritual. YESHUA (com chacota): Deixe-me ver se eu estou entendendo a sua brilhante teoria. (pausa, para vencer): O meu corpo material, único corpo que acredito existir, ele hospeda e é hospedeiro. Hóspede quando está num hotel, num palácio, na própria residência ou quem sabe até aqui nesse hospital de alienados, digo reformado, ou melhor, arruinado. Ao mesmo tempo, ele é hospedeiro de bactérias e fungos. E com vocês, porventura, também é assim? 18

19 JAMES: Sim, nós somos hóspedes do Mundo Espiritual, eu do Céu e o animal do Inferno. Mas também somos hospedeiros do seu corpo espiritual: em seu interior abriga o animal; e no seu exterior você me carrega. YESHUA (irritado): Meus hóspedes! Engraçadinhos, hein! Fazendo bullying, isso pode dar cadeia, ouviram? (brabo): Afinal, quem são vocês? JAMES: Ah! Perdão pela falta de educação. Nós somos a sua personalidade. Eu sou o seu espírito guardião, fui um antepassado seu, ele, o animal ali, é o seu espírito secundário, e você é o espírito primordial, ou seja, sua alma e consciência. YESHUA (entrando no que ele acha ser uma brincadeira de mau gosto): Deixe-me ver se estou entendendo essa confusão caótica. (sintetizando): O meu corpo espiritual é formado por espírito, consciência e alma; vocês integram esse corpo espiritual e fazem parte da minha personalidade. (por conta): E que mais fantasias tenho que ouvir? Ora! Vai contar essa história da carochinha para outro menos culto ou para algum paciente deste manicômio que deve ainda estar matusquela. (rindo): E ainda por cima você foi um antepassado meu. Especifique, o que exatamente? JAMES: Seu irmão. YESHUA (falando para si, desconfiado): Para estar por aqui encoberto, clandestino, deve ser um meu segurança nessa inauguração, um daqueles latinos sem limite. (não agüentando): Já aquentei muito das suas brincadeirinhas de fantasma, de assombração, de voz sem físico, chega, basta. Saia do sigilo e identifique-se imediatamente. JAMES: Meu nome é James. 19

20 YESHUA: James né? Germânico? Está bom seu mexicano ou porto-riquenho. Para melhorar sua situação de desrespeito perante o seu superior procure a versão latina de James que deve ser o seu nome real. (não agüentando mais): Dispensado, pode ir. JAMES (falando para si): Ignora a ordem desse momentâneo pobre ignorante que não está totalmente são. (falando para o protegido): A alma é um centésimo da consciência, e esta é um centésimo do espírito, todos concêntricos na alma. YESHUA (não suportando): Ô segurança latino! Eu lá quero saber de percentagens dessa natureza? Fica andando de um lado para o outro pensando no que ouvira, até que... YESHUA (voltando a atacar): Mas, então das duas uma. Ou, alguns espíritos de elementos no Mundo Material habitam o Céu e Inferno. Ou, em caso disso não acontecer, se tem duas possibilidades: Céu e Inferno têm seus espíritos sem vinculação com o Mundo Material ou então são planos vazios de integrantes. (rindo arrogantemente como vencedor): Posto isso, o importante é o Purgatório. Deixando essa imaginação de espírito de lado, o que nos resta é unicamente o Mundo Material. JAMES (impaciente): Você duvida de que eu exista? De que ele exista? Nós, por acaso, temos corpos materiais próprios? Temos mesmo nível espiritual? Portanto, não se tem apenas o Mundo Material e muito menos que o Mundo Espiritual seja todo igual. YESHUA (impaciente): E daí com essa conversa esquisita, insensata, desequilibrada e demente você quer que eu desperte, adormeça ou enlouqueça? JAMES (impaciente): Por incrível que pareça, no estado em que se encontra, gostaria apenas que não acordasse. Pois, nos períodos de sono, como não há necessidade de o espírito ficar 20

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo

Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo Autora: Tell Aragão Personagens: Carol (faz só uma participação rápida no começo e no final da peça) Mãe - (só uma voz ela não aparece) Gigi personagem

Leia mais

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997.

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. 017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. Acordei hoje como sempre, antes do despertador tocar, já era rotina. Ao levantar pude sentir o peso de meu corpo, parecia uma pedra. Fui andando devagar até o banheiro.

Leia mais

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a João do Medo Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a mamãe dele. Um dia, esse menino teve um sonho ruim com um monstro bem feio e, quando ele acordou, não encontrou mais

Leia mais

Lucas Zanella. Collin Carter. & A Civilização Sem Memórias

Lucas Zanella. Collin Carter. & A Civilização Sem Memórias Lucas Zanella Collin Carter & A Civilização Sem Memórias Sumário O primeiro aviso...5 Se você pensa que esse livro é uma obra de ficção como outra qualquer, você está enganado, isso não é uma ficção. Não

Leia mais

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma.

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. PERTO DE TI Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. Jesus! Perto de ti, sou mais e mais. Obedeço a tua voz. Pois eu sei que tu és Senhor, o

Leia mais

A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa.

A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa. Encontro com a Palavra Agosto/2011 Mês de setembro, mês da Bíblia 1 encontro Nosso Deus se revela Leitura Bíblica: Gn. 12, 1-4 A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa. Boas

Leia mais

A criança preocupada. Claudia Mascarenhas Fernandes

A criança preocupada. Claudia Mascarenhas Fernandes A criança preocupada Claudia Mascarenhas Fernandes Em sua época Freud se perguntou o que queria uma mulher, devido ao enigma que essa posição subjetiva suscitava. Outras perguntas sempre fizeram da psicanálise

Leia mais

Belo reparo. capítulo um. No Japão, eles têm o kintsugi a arte de remendar porcelanas. Hoje Nova York Apartamento de Cassandra Taylor

Belo reparo. capítulo um. No Japão, eles têm o kintsugi a arte de remendar porcelanas. Hoje Nova York Apartamento de Cassandra Taylor capítulo um Belo reparo Hoje Nova York Apartamento de Cassandra Taylor No Japão, eles têm o kintsugi a arte de remendar porcelanas preciosas com ouro. O resultado é uma peça que nitidamente foi quebrada,

Leia mais

Fantasmas da noite. Uma peça de Hayaldo Copque

Fantasmas da noite. Uma peça de Hayaldo Copque Fantasmas da noite Uma peça de Hayaldo Copque Peça encenada dentro de um automóvel na Praça Roosevelt, em São Paulo-SP, nos dias 11 e 12 de novembro de 2011, no projeto AutoPeças, das Satyrianas. Direção:

Leia mais

18 - A surpresa... 175 19 A fuga... 185 20 O atraso... 193 21 Vida sem máscaras... 197 22 - A viagem... 209 23 - A revelação...

18 - A surpresa... 175 19 A fuga... 185 20 O atraso... 193 21 Vida sem máscaras... 197 22 - A viagem... 209 23 - A revelação... Sumário Agradecimentos... 7 Introdução... 9 1 - Um menino fora do seu tempo... 13 2 - O bom atraso e o vestido rosa... 23 3 - O pequeno grande amigo... 35 4 - A vingança... 47 5 - O fim da dor... 55 6

Leia mais

Quando vi Fátima pela primeira vez

Quando vi Fátima pela primeira vez ... Quando vi Fátima pela primeira vez Texto de Fernando Ben, falando resumidamente sobre sua experiência nos primeiros encontros mediúnicos com Fátima. As religiões são janelas para ver o céu. Você pode

Leia mais

A Palavra de Deus. - É na Palavra de Deus que o homem encontra o conhecimento a respeito da Vida, de onde viemos e onde vamos viver a eternidade.

A Palavra de Deus. - É na Palavra de Deus que o homem encontra o conhecimento a respeito da Vida, de onde viemos e onde vamos viver a eternidade. A Palavra de Deus 2 Timóteo 3:16-17 Pois toda a Escritura Sagrada é inspirada por Deus e é útil para ensinar a verdade, condenar o erro, corrigir as faltas e ensinar a maneira certa de viver. 17 E isso

Leia mais

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar MELHORES MOMENTOS Expressão de Louvor Acordar bem cedo e ver o dia a nascer e o mato, molhado, anunciando o cuidado. Sob o brilho intenso como espelho a reluzir. Desvendando o mais profundo abismo, minha

Leia mais

CEGO, SURDO E MUDO (porque nao?) LETRA: Ricardo Oliveira e Mário F.

CEGO, SURDO E MUDO (porque nao?) LETRA: Ricardo Oliveira e Mário F. FRUTO PROIBIDO FRUTO PROIBIDO 1 Cego, surdo e mudo (porque não?) 2 Mundo inteiro 3 Acordo a tempo 4 Contradição 5 A água não mata a fome 6 Quem és é quanto basta 7 Nascer de novo (és capaz de me encontrar)

Leia mais

VIVER ALÉM DA RELIGIOSIDADE

VIVER ALÉM DA RELIGIOSIDADE VIVER ALÉM DA RELIGIOSIDADE É Preciso saber Viver Interpretando A vida na perspectiva da Espiritualidade Cristã Quem espera que a vida seja feita de ilusão Pode até ficar maluco ou morrer na solidão É

Leia mais

HISTÓRIA DE SÃO PAULO. Alunos: Tatiana Santos Ferreira, Joyce Cruvello Barroso, Jennifer Cristine Silva Torres dos Santos, Sabrina Cruz. 8ª série.

HISTÓRIA DE SÃO PAULO. Alunos: Tatiana Santos Ferreira, Joyce Cruvello Barroso, Jennifer Cristine Silva Torres dos Santos, Sabrina Cruz. 8ª série. EE Bento Pereira da Rocha HISTÓRIA DE SÃO PAULO Alunos: Tatiana Santos Ferreira, Joyce Cruvello Barroso, Jennifer Cristine Silva Torres dos Santos, Sabrina Cruz. 8ª série. História 1 CENA1 Mônica chega

Leia mais

PROFESSOR: EQUIPE DE PORTUGUÊS

PROFESSOR: EQUIPE DE PORTUGUÊS PROFESSOR: EQUIPE DE PORTUGUÊS BANCO DE QUESTÕES - PORTUGUÊS - 8º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================== BRINCADEIRA Começou

Leia mais

Meninas Nhe nhe. Eu Aff Chegando lá. Eu Gente estou com um mau pressentimento

Meninas Nhe nhe. Eu Aff Chegando lá. Eu Gente estou com um mau pressentimento Eu e umas amigas íamos viajar. Um dia antes dessa viagem convidei minhas amigas para dormir na minha casa. Nós íamos para uma floresta que aparentava ser a floresta do Slender-Man mas ninguém acreditava

Leia mais

A Família: um encontro Espiritual

A Família: um encontro Espiritual Instituição Beneficente A Luz Divina 55 Anos 1956-2011 A Família: um encontro Espiritual Boa Tarde a todos Que Jesus, o Mestre Amantíssimo, ampare a todos nós e nos dê a sua Paz. Que os eflúvios consoladores

Leia mais

Depressão e Qualidade de Vida. Dra. Luciene Alves Moreira Marques Doutorado em Psicobiologia pela UNIFESP

Depressão e Qualidade de Vida. Dra. Luciene Alves Moreira Marques Doutorado em Psicobiologia pela UNIFESP Depressão e Qualidade de Vida Dra. Luciene Alves Moreira Marques Doutorado em Psicobiologia pela UNIFESP 1 Percepções de 68 pacientes entrevistadas. 1. Sentimentos em relação à doença Sinto solidão, abandono,

Leia mais

Diálogo de Lama Lhundrup com os pacientes a um Hospital em Brasília (2005)

Diálogo de Lama Lhundrup com os pacientes a um Hospital em Brasília (2005) Diálogo de Lama Lhundrup com os pacientes a um Hospital em Brasília (2005) Lhundrup: Sou um monge budista. Estou muito contente em encontrar vocês. Vocês já encontraram um monge budista antes? Uma paciente:

Leia mais

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento.

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. museudapessoa.net P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. R Eu nasci em Piúma, em primeiro lugar meu nome é Ivo, nasci

Leia mais

CD: Ao Sentir. Alencastro e Patrícia. 1- Ao Sentir Jairinho. Ao sentir o mundo ao meu redor. Nada vi que pudesse ser real

CD: Ao Sentir. Alencastro e Patrícia. 1- Ao Sentir Jairinho. Ao sentir o mundo ao meu redor. Nada vi que pudesse ser real Alencastro e Patrícia CD: Ao Sentir 1- Ao Sentir Jairinho Ao sentir o mundo ao meu redor Nada vi que pudesse ser real Percebi que todos buscam paz porém em vão Pois naquilo que procuram, não há solução,

Leia mais

E sua sede começa a crescer Em angústia e desespero Enquanto os ruídos da cachoeira Da grande cachoeira das eras O convoca para mergulhar Mergulhar

E sua sede começa a crescer Em angústia e desespero Enquanto os ruídos da cachoeira Da grande cachoeira das eras O convoca para mergulhar Mergulhar Uma Estória Pois esta estória Trata de vida e morte Amor e riso E de qualquer sorte de temas Que cruzem o aval do misterioso desconhecido Qual somos nós, eu e tu Seres humanos Então tomemos acento No dorso

Leia mais

Assim nasce uma empresa.

Assim nasce uma empresa. Assim nasce uma empresa. Uma história para você que tem, ou pensa em, um dia, ter seu próprio negócio. 1 "Non nobis, Domine, non nobis, sed nomini Tuo da gloriam" (Sl 115,1) 2 Sem o ar Torna-te aquilo

Leia mais

Hoje é dia do trabalho. Quero parabenizar todos os trabalhadores do Brasil. Quero também parabenizar antecipadamente todas as mamães do Brasil!

Hoje é dia do trabalho. Quero parabenizar todos os trabalhadores do Brasil. Quero também parabenizar antecipadamente todas as mamães do Brasil! 1 Culto Mensal de Agradecimento 01 de maio de 2011 Revmo. Tetsuo Watanabe Bom dia a todos! Os senhores estão passando bem? Hoje é dia do trabalho. Quero parabenizar todos os trabalhadores do Brasil. E

Leia mais

Associação Tenda Espírita Pai Joaquim D Angola e Vovó Cambina

Associação Tenda Espírita Pai Joaquim D Angola e Vovó Cambina Associação Tenda Espírita Pai Joaquim D Angola e Vovó Cambina Psicografias Outubro de 2014 Sumário Cavaleiro da Chama-Vermelha.... 2 Dr. Emanuel.... 2 João Augusto... 3 Mago Horax... 3 Caravana de Koré....

Leia mais

É POSSÍVEL CONVIVER COM UM LOBO? Pr. Bullón. www.sisac.org.br

É POSSÍVEL CONVIVER COM UM LOBO? Pr. Bullón. www.sisac.org.br É POSSÍVEL CONVIVER COM UM LOBO? Pr. Bullón www.sisac.org.br "No capítulo 7 da epístola aos Romanos, encontramos o grito desesperado de um homem que não conseguia viver à altura dos princípios que conhecia.

Leia mais

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak Entrevista com Ezequiel Quem é você? Meu nome é Ezequiel, sou natural do Rio de Janeiro, tenho 38 anos, fui

Leia mais

LC 19_1-10 OS ENCONTROS DE JESUS ZAQUEU O HOMEM QUE QUERIA VER JESUS

LC 19_1-10 OS ENCONTROS DE JESUS ZAQUEU O HOMEM QUE QUERIA VER JESUS 1 LC 19_1-10 OS ENCONTROS DE JESUS ZAQUEU O HOMEM QUE QUERIA VER JESUS Lc 19 1 Jesus entrou em Jericó e estava atravessando a cidade. 2 Morava ali um homem rico, chamado Zaqueu, que era chefe dos cobradores

Leia mais

A CRUCIFICAÇÃO DE JESUS Lição 46

A CRUCIFICAÇÃO DE JESUS Lição 46 A CRUCIFICAÇÃO DE JESUS Lição 46 1 1. Objetivos: Mostrar que o Senhor Jesus morreu na cruz e foi sepultado. Ensinar que o Senhor Jesus era perfeito; não havia nada que o condenasse. Ensinar que depois

Leia mais

LENDA DA COBRA GRANDE. Um roteiro de IVI SIBELI ROCHA DE BARROS DAIANE MONTEIRO POLIANA AGUIAR FERREIRA MARIA LUZIA RODRIGUES DA SILVA

LENDA DA COBRA GRANDE. Um roteiro de IVI SIBELI ROCHA DE BARROS DAIANE MONTEIRO POLIANA AGUIAR FERREIRA MARIA LUZIA RODRIGUES DA SILVA LENDA DA COBRA GRANDE Um roteiro de IVI SIBELI ROCHA DE BARROS DAIANE MONTEIRO POLIANA AGUIAR FERREIRA MARIA LUZIA RODRIGUES DA SILVA CRUZEIRO DO SUL, ACRE, 30 DE ABRIL DE 2012. OUTLINE Cena 1 Externa;

Leia mais

O livro. Todos diziam que ele era um homem só e evasivo. Fugia de tudo e de todos. Vivia

O livro. Todos diziam que ele era um homem só e evasivo. Fugia de tudo e de todos. Vivia O livro Vanderney Lopes da Gama 1 Todos diziam que ele era um homem só e evasivo. Fugia de tudo e de todos. Vivia enfurnado em seu apartamento moderno na zona sul do Rio de Janeiro em busca de criar ou

Leia mais

SARAMAU. Carolina Pereira Rodrigues e Milena da Silva

SARAMAU. Carolina Pereira Rodrigues e Milena da Silva SARAMAU Carolina Pereira Rodrigues e Milena da Silva CENA 1 Saramau entra no palco leve e com um ar de alegria e paz. ela acaba de compreender que ama de verdade José o seu marido. Ela entra chamando pelo

Leia mais

#62. O batismo do Espírito Santo (continuação)

#62. O batismo do Espírito Santo (continuação) O batismo do Espírito Santo (continuação) #62 Estamos falando sobre alguns dons do Espírito Santo; falamos de suas obras, dos seus atributos, como opera o novo nascimento e, por último, estamos falando

Leia mais

Consagração do Aposento. Hinos de DESPACHO Hinos de CONCENTRAÇÃO Hinário CRUZEIRINHO Mestre Irineu Hinos de ENCERRAMENTO

Consagração do Aposento. Hinos de DESPACHO Hinos de CONCENTRAÇÃO Hinário CRUZEIRINHO Mestre Irineu Hinos de ENCERRAMENTO Oração Pai Nosso Ave Maria Chave Harmonia Hinos da ORAÇÃO Consagração do Aposento Hinos de DESPACHO Hinos de CONCENTRAÇÃO Hinário CRUZEIRINHO Mestre Irineu Hinos de ENCERRAMENTO Pai Nosso - Ave Maria Prece

Leia mais

2015 O ANO DE COLHER MAIO - 1 COMO SERÁ A CIDADE?

2015 O ANO DE COLHER MAIO - 1 COMO SERÁ A CIDADE? MAIO - 1 COMO SERÁ A CIDADE? Texto: Apocalipse 21:1-2 Então vi um novo céu e uma nova terra, pois o primeiro céu e a primeira terra tinham passado; e o mar já não existia. Vi a cidade santa, a nova Jerusalém,

Leia mais

Preces POR QUE NOSSAS PRECES NÃO SÃO ATENDIDAS?

Preces POR QUE NOSSAS PRECES NÃO SÃO ATENDIDAS? Preces POR QUE NOSSAS PRECES NÃO SÃO ATENDIDAS? A grande maioria das pessoas só recorrem à oração quando estão com problemas de ordem material ou por motivo de doença. E sempre aguardando passivamente

Leia mais

Tirado do website: www.spiritlessons.com

Tirado do website: www.spiritlessons.com Tirado do website: www.spiritlessons.com A artista foi levada para o inferno pelo proprio senhor Jesus. Essa artista vinha atendendo as reuniões de oração desde Abril de 2009 e continua a faze-lo. Nisso

Leia mais

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar 1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar nosso amor 4. Porque a gente discute nossos problemas

Leia mais

Palestra Virtual. Tema: Perda dos Entes Queridos. Palestrante: Mauro Operti. Promovida pelo IRC-Espiritismo http://www.irc-espiritismo.org.

Palestra Virtual. Tema: Perda dos Entes Queridos. Palestrante: Mauro Operti. Promovida pelo IRC-Espiritismo http://www.irc-espiritismo.org. Palestra Virtual Promovida pelo http://www.irc-espiritismo.org.br Tema: Perda dos Entes Queridos Palestrante: Mauro Operti Rio de Janeiro 08/05/1998 Organizadores da palestra: Moderador: Macroz (nick:

Leia mais

PRIMEIRO ATO ARGUMENTO

PRIMEIRO ATO ARGUMENTO PRIMEIRO ATO ARGUMENTO Entrando numa horta, procurando um falcão de sua propriedade, Calisto encontra Melibéia. Empolgado de amor por ela, põe-se a falar. Rechaçado por ela volta para casa angustiado.

Leia mais

Eu, Você, Todos Pela Educação

Eu, Você, Todos Pela Educação Eu, Você, Todos Pela Educação Um domingo de outono típico em casa: eu, meu marido, nosso filho e meus pais nos visitando para almoçar. Já no final da manhã estava na sala lendo um livro para tentar relaxar

Leia mais

BÍBLIA E HERMENÊUTICAS JUVENIS EVANGELHO DE MARCOS - SAÚDE E VIOLÊNCIA. O que procuramos? Quem procura acha. Nem sempre achamos o que procuramos...!

BÍBLIA E HERMENÊUTICAS JUVENIS EVANGELHO DE MARCOS - SAÚDE E VIOLÊNCIA. O que procuramos? Quem procura acha. Nem sempre achamos o que procuramos...! BÍBLIA E HERMENÊUTICAS JUVENIS EVANGELHO DE MARCOS - SAÚDE E VIOLÊNCIA O que procuramos? Quem procura acha. Nem sempre achamos o que procuramos...! Quem procura acha. Módulo 2 Etapa 3 Nem sempre acha o

Leia mais

QUAL É A SUA MAIOR DÚVIDA?

QUAL É A SUA MAIOR DÚVIDA? QUAL É A SUA MAIOR DÚVIDA? Sonhos, Execução e Responsabilidade. ROBERTO FERMINO (ROCO) Q uer saber... Esta semana você é minha prioridade! Fiquei tão movido pelas dúvidas e mensagens de apoio que o mínimo

Leia mais

FUGA de Beatriz Berbert

FUGA de Beatriz Berbert FUGA de Beatriz Berbert Copyright Beatriz Berbert Todos os direitos reservados juventudecabofrio@gmail.com Os 13 Filmes 1 FUGA FADE IN: CENA 1 PISCINA DO CONDOMÍNIO ENTARDECER Menina caminha sobre a borda

Leia mais

noite e dia marconne sousa

noite e dia marconne sousa noite e dia marconne sousa Mais uma noite na terra a terra é um lugar tão solitário cheio de pessoas, nada mais onde se esconderam os sentimentos? um dedo que aponta um dedo que desaponta um dedo que entra

Leia mais

Faz um exercício de relaxamento coloca-te na presença de Deus. Reza um salmo (aquele que o teu coração pedir no momento).

Faz um exercício de relaxamento coloca-te na presença de Deus. Reza um salmo (aquele que o teu coração pedir no momento). O Caminho de Emaús Faz um exercício de relaxamento coloca-te na presença de Deus. Reza um salmo (aquele que o teu coração pedir no momento). Leitura: Lc 24, 13-35 Todos nós percorremos frequentemente o

Leia mais

Os encontros de Jesus. sede de Deus

Os encontros de Jesus. sede de Deus Os encontros de Jesus 1 Jo 4 sede de Deus 5 Ele chegou a uma cidade da Samaria, chamada Sicar, que ficava perto das terras que Jacó tinha dado ao seu filho José. 6 Ali ficava o poço de Jacó. Era mais ou

Leia mais

Direitos reservados Domingos Sávio Rodrigues Alves Uso gratuito, permitido sob a licença Creative Commons 1

Direitos reservados Domingos Sávio Rodrigues Alves Uso gratuito, permitido sob a licença Creative Commons 1 1 O caminho da harmonia. Colossenses 3 e 4 Col 3:1-3 Introdução: Portanto, já que vocês ressuscitaram com Cristo, procurem as coisas que são do alto, onde Cristo está assentado à direita de Deus. Mantenham

Leia mais

Tudo que você precisa saber a respeito de Deus está esta escrito no Salmo 23. Tudo que você precisa saber a teu respeito está escrito no Salmo 23.

Tudo que você precisa saber a respeito de Deus está esta escrito no Salmo 23. Tudo que você precisa saber a teu respeito está escrito no Salmo 23. Tema: DEUS CUIDA DE MIM. Texto: Salmos 23:1-6 Introdução: Eu estava pesando, Deus um salmo tão poderoso até quem não está nem ai prá Deus conhece uns dos versículos, mas poderosos da bíblia e o Salmo 23,

Leia mais

Marlon (Espírito) Psicofonia compilada por Maria José Gontijo Revisão Filipe Alex da Silva

Marlon (Espírito) Psicofonia compilada por Maria José Gontijo Revisão Filipe Alex da Silva Comunicação Espiritual J. C. P. Novembro de 2009 Marlon (Espírito) Psicofonia compilada por Maria José Gontijo Revisão Filipe Alex da Silva Resumo: Trata-se de uma comunicação pessoal de um amigo do grupo

Leia mais

MEU TIO MATOU UM CARA

MEU TIO MATOU UM CARA MEU TIO MATOU UM CARA M eu tio matou um cara. Pelo menos foi isso que ele disse. Eu estava assistindo televisão, um programa idiota em que umas garotas muito gostosas ficavam dançando. O interfone tocou.

Leia mais

100 FRASES para um dia mais feliz. de Ana Flávia Miziara

100 FRASES para um dia mais feliz. de Ana Flávia Miziara 100 FRASES para um dia mais feliz de Ana Flávia Miziara Você está alegre? A vida está sorrindo para você? Você se lembrou de sorrir hoje? Lembre-se que a alegria é a fartura da vida e da mente. A vida

Leia mais

PARTE SEGUNDA - Do mundo espírita ou mundo dos Espíritos CAPÍTULO 4 Da pluralidade das existências 1. Reencarnação. Perguntas 166 a 170

PARTE SEGUNDA - Do mundo espírita ou mundo dos Espíritos CAPÍTULO 4 Da pluralidade das existências 1. Reencarnação. Perguntas 166 a 170 PARTE SEGUNDA - Do mundo espírita ou mundo dos Espíritos CAPÍTULO 4 Da pluralidade das existências 1. Reencarnação. Perguntas 166 a 170 166 Como a alma, que não alcançou a perfeição durante a vida corporal,

Leia mais

O valor do silêncio na vida do cristão

O valor do silêncio na vida do cristão O valor do silêncio na vida do cristão Salve Maria! Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo! Em nosso blog, temos muitas palavras de profecia sobre o silêncio. E, por Providência Divina, encontramos um

Leia mais

FIM DE SEMANA. Roteiro de Curta-Metragem de Dayane da Silva de Sousa

FIM DE SEMANA. Roteiro de Curta-Metragem de Dayane da Silva de Sousa FIM DE SEMANA Roteiro de Curta-Metragem de Dayane da Silva de Sousa CENA 1 EXTERIOR / REUNIÃO FAMILIAR (VÍDEOS) LOCUTOR Depois de uma longa semana de serviço, cansaço, demoradas viagens de ônibus lotados...

Leia mais

POR QUE NOSSAS PRECES NÃO SÃO ATENDIDAS?

POR QUE NOSSAS PRECES NÃO SÃO ATENDIDAS? POR QUE NOSSAS PRECES NÃO SÃO ATENDIDAS? 01/12/2003 POR QUE NOSSAS PRECES NÃO SÃO ATENDIDAS? 2 Índice Geral I POR QUE NÃO ORAMOS COM FREQUÊNCIA?... 4 II QUANDO NOSSAS PRECES NÃO SÃO ATENDIDAS... 5 III

Leia mais

Sinopse. Teria sido uma noite como qualquer outra, se ele não tivesse aparecido. E se eu

Sinopse. Teria sido uma noite como qualquer outra, se ele não tivesse aparecido. E se eu 1 Sinopse Teria sido uma noite como qualquer outra, se ele não tivesse aparecido. E se eu não estivesse completamente sozinha. Com um estranho em um Penhasco e sem lembrar de como fui parar ali. Me assustei

Leia mais

Page 1 of 7. Poética & Filosofia Cultural - Roberto Shinyashiki

Page 1 of 7. Poética & Filosofia Cultural - Roberto Shinyashiki Page 1 of 7 Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Ensino de Graduação Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia Disciplina: Filosofia Cultural Educador: João Nascimento Borges Filho Poética & Filosofia

Leia mais

Titulo - VENENO. Ext Capital de São Paulo Noite (Avista-se a cidade de cima, forrada de prédios, algumas luzes ainda acesas).

Titulo - VENENO. Ext Capital de São Paulo Noite (Avista-se a cidade de cima, forrada de prédios, algumas luzes ainda acesas). Titulo - VENENO Ext Capital de São Paulo Noite (Avista-se a cidade de cima, forrada de prédios, algumas luzes ainda acesas). Corta para dentro de um apartamento (O apartamento é bem mobiliado. Estofados

Leia mais

Estas palavras ainda tocam profundamente almas sensíveis, especialmente aquelas que vivenciam momentos de aflição ou cansaço emocional.

Estas palavras ainda tocam profundamente almas sensíveis, especialmente aquelas que vivenciam momentos de aflição ou cansaço emocional. Vinde a mim, todos vós que estais aflitos e sobrecarregados, que eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei comigo que sou brando e humilde de coração e achareis repouso para vossas almas,

Leia mais

Uma noite de verão, diz o ator, estaria no centro da história.

Uma noite de verão, diz o ator, estaria no centro da história. Uma noite de verão, diz o ator, estaria no centro da história. Nem um sopro de vento. E já ali, imóvel frente à cidade de portas e janelas abertas, entre a noite vermelha do poente e a penumbra do jardim,

Leia mais

Mensagem: Fé provada. Por David Keeling.

Mensagem: Fé provada. Por David Keeling. Mensagem: Fé provada. Por David Keeling. Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renunciese a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me; Porque aquele que quiser salvar

Leia mais

KJV King James Bible Study Correspondence Course An Outreach of Highway Evangelistic Ministries 5311 Windridge lane ~ Lockhart, Florida 32810 ~ USA

KJV King James Bible Study Correspondence Course An Outreach of Highway Evangelistic Ministries 5311 Windridge lane ~ Lockhart, Florida 32810 ~ USA 1 Lição 0 Já nasceu de novo? (volte para a página 5) Perguntaram a John Wesley porque razão ele pregava várias vezes, acerca de devem nascer de novo. Ele respondeu, porque vocês devem nascer de novo! Já

Leia mais

By Dr. Silvia Hartmann

By Dr. Silvia Hartmann The Emo trance Primer Portuguese By Dr. Silvia Hartmann Dra. Silvia Hartmann escreve: À medida em que nós estamos realizando novas e excitantes pesquisas; estudando aplicações especializadas e partindo

Leia mais

PENSAMENTOS DE IRMÃ DULCE

PENSAMENTOS DE IRMÃ DULCE PENSAMENTOS DE IRMÃ DULCE 1. "O amor supera todos os obstáculos, todos os sacrifícios. Por mais que fizermos tudo é pouco diante do que Deus faz por nós." 2. "Sempre que puder, fale de amor e com amor

Leia mais

Sobre esta obra, você tem a liberdade de:

Sobre esta obra, você tem a liberdade de: Sobre esta obra, você tem a liberdade de: Compartilhar copiar, distribuir e transmitir a obra. Sob as seguintes condições: Atribuição Você deve creditar a obra da forma especificada pelo autor ou licenciante

Leia mais

All You Zombies. Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959. Versão Portuguesa, Brasil. Wendel Coelho Mendes

All You Zombies. Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959. Versão Portuguesa, Brasil. Wendel Coelho Mendes All You Zombies Wendel Coelho Mendes Versão Portuguesa, Brasil Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959 Esse conto é minha versão sobre a verdadeira história de All You Zombies,

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia em comemoração ao Dia Internacional da Mulher

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia em comemoração ao Dia Internacional da Mulher , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia em comemoração ao Dia Internacional da Mulher Palácio do Planalto, 12 de março de 2003 Minha cara ministra Emília Fernandes, Minha cara companheira Benedita da

Leia mais

Caminho, verdade e vida: Definições de Jesus; Marcas em seus discípulos (Jo.14:1-11)

Caminho, verdade e vida: Definições de Jesus; Marcas em seus discípulos (Jo.14:1-11) Caminho, verdade e vida: Definições de Jesus; Marcas em seus discípulos (Jo.14:1-11) Mensagem 1 A metáfora do Caminho Introdução: A impressão que tenho é que Jesus escreveu isto para os nossos dias. Embora

Leia mais

Só que tem uma diferença...

Só que tem uma diferença... Só que tem uma diferença... Isso não vai ficar assim! Sei. Vai piorar. Vai piorar para o lado dela, isso é que vai! Por enquanto, só piorou para o seu, maninho. Pare de me chamar de maninho, Tadeu. Você

Leia mais

2011 ano Profético das Portas Abertas

2011 ano Profético das Portas Abertas 2011 ano Profético das Portas Abertas Porta Aberta da Oportunidade I Samuel 17:26 - Davi falou com alguns outros que estavam ali, para confirmar se era verdade o que diziam. "O que ganhará o homem que

Leia mais

Curso de Discipulado

Curso de Discipulado cidadevoadora.com INTRODUÇÃO 2 Este curso é formado por duas partes sendo as quatro primeiras baseadas no evangelho de João e as quatro últimas em toda a bíblia, com assuntos específicos e muito relevantes

Leia mais

O que Jesus dizia em funerais? Pr. Harry Tenório

O que Jesus dizia em funerais? Pr. Harry Tenório O que Jesus dizia em funerais? Pr. Harry Tenório (João 11.1) - Estava, porém, enfermo um certo Lázaro, de Betânia, aldeia de Maria e de sua irmã Marta. Introdução A Bíblia descortina um mundo de possibilidades

Leia mais

Tia Pri Didáticos Educação Cristã PROIBIDA REPRODUÇÃO,CÓPIA OU DISTRIBUIÇÃO POR QUALQUER MEIO tiapri@tiapri.com (47) 3365-4077 www.tiapri.

Tia Pri Didáticos Educação Cristã PROIBIDA REPRODUÇÃO,CÓPIA OU DISTRIBUIÇÃO POR QUALQUER MEIO tiapri@tiapri.com (47) 3365-4077 www.tiapri. Tia Pri Didáticos Educação Cristã PROIBIDA REPRODUÇÃO,CÓPIA OU DISTRIBUIÇÃO POR QUALQUER MEIO tiapri@tiapri.com (47) 3365-4077 www.tiapri.com Página 1 1. HISTÓRIA SUNAMITA 2. TEXTO BÍBLICO II Reis 4 3.

Leia mais

O TEMPLO DOS ORIXÁS. Site Oficial: http://www.tfca.com.br E-mail: tfca@tfca.com.br

O TEMPLO DOS ORIXÁS. Site Oficial: http://www.tfca.com.br E-mail: tfca@tfca.com.br O TEMPLO DOS ORIXÁS Quando, na experiência anterior, eu tive a oportunidade de assistir a um culto religioso, fiquei vários dias pensando a que ponto nossa inconsciência modificou o mundo espiritual. Conhecendo

Leia mais

ORAÇÃO. Hinário. Pad.Sebastião. www.hinosdosantodaime.com.br 11/2013 1.0 Pág. 1

ORAÇÃO. Hinário. Pad.Sebastião. www.hinosdosantodaime.com.br 11/2013 1.0 Pág. 1 ORAÇÃO Hinário Pad.Sebastião www.hinosdosantodaime.com.br 11/2013 1.0 Pág. 1 Abertura dos Trabalhos - Pai Nosso - Ave Maria - Chave de Harmonia - Despacho do SANTO DAIME - ORAÇÃO - Padrinho Sebastião -

Leia mais

Geração Graças Peça: Os Cofrinhos

Geração Graças Peça: Os Cofrinhos Geração Graças Peça: Os Cofrinhos Autora: Tell Aragão Personagens: Voz - não aparece mendigo/pessoa Nervosa/Ladrão faz os três personagens Menina 1 Menina 2 Voz: Era uma vez, duas irmãs que ganharam dois

Leia mais

101 desculpas para dar aos clientes

101 desculpas para dar aos clientes 101 desculpas para dar aos clientes Crystiano C. Alves Pequeno DEDICATÓRIA Agradeço primeiramente à DEUS; minha mãe; meus irmãos e familiares; meu amor; meus amigos, em especial à Gleice Flora que sempre

Leia mais

Conversando com os pais

Conversando com os pais Conversando com os pais Motivos para falar sobre esse assunto, em casa, com os filhos 1. A criança mais informada, e de forma correta, terá mais chances de saber lidar com sua sexualidade e, no futuro,

Leia mais

Não é o outro que nos

Não é o outro que nos 16º Plano de aula 1-Citação as semana: Não é o outro que nos decepciona, nós que nos decepcionamos por esperar alguma coisa do outro. 2-Meditação da semana: Floresta 3-História da semana: O piquenique

Leia mais

início contos e poemas que não deveriam ser esquecidos na gaveta Mariana Pimenta

início contos e poemas que não deveriam ser esquecidos na gaveta Mariana Pimenta início contos e poemas que não deveriam ser esquecidos na gaveta Mariana Pimenta Início contos e poemas que não deveriam ser esquecidos na gaveta Mariana Pimenta Lagoa Santa, 2015 Mariana Pimenta 2015

Leia mais

Indice. Bullying O acaso... 11

Indice. Bullying O acaso... 11 Indice Bullying O acaso... 11 Brincadeira de mau gosto. Chega! A história... 21 O dia seguinte... 47 A paixão... 53 O reencontro... 61 O bullying... 69 9 Agosto/2010 O acaso Terça-feira. O sol fazia um

Leia mais

LIÇÃO 8 MANSIDÃO: Agir com mansidão com todos

LIÇÃO 8 MANSIDÃO: Agir com mansidão com todos Lição 3: Alegria LIÇÃO 8 MANSIDÃO: Agir com mansidão com todos RESUMO BÍBLICO Gálatas 5:23; Gálatas 6:1; 2 Timóteo 2:25; Tito 3; 1 Pedro 3:16 Como seres humanos estamos sempre à mercê de situações sobre

Leia mais

EVANGELHO DE JOÃO, Cap. 3. Evangelho de João Cap. 3. 1 Havia, entre os fariseus, um homem chamado Nicodemos, um dos principais dos judeus.

EVANGELHO DE JOÃO, Cap. 3. Evangelho de João Cap. 3. 1 Havia, entre os fariseus, um homem chamado Nicodemos, um dos principais dos judeus. EVANGELHO DE JOÃO, Cap. 3 LEMBRETE IMPORTANTE: As palavras da bíblia, são somente as frases em preto Alguns comentários explicativos são colocados entre os versículos, em vermelho. Mas é apenas com o intuito

Leia mais

O PAI É MAIOR DO QUE O FILHO

O PAI É MAIOR DO QUE O FILHO O PAI É MAIOR DO QUE O FILHO O PAI É MAIOR DO QUE O FILHO Vós ouviste o que vos disse: Vou e retorno a vós. Se me amásseis, ficaríeis alegres por eu ir para o Pai, porque o Pai é maior do que eu. João

Leia mais

PREGAÇÃO DO DIA 08 DE MARÇO DE 2014 TEMA: JESUS LANÇA SEU OLHAR SOBRE NÓS PASSAGEM BASE: LUCAS 22:61-62

PREGAÇÃO DO DIA 08 DE MARÇO DE 2014 TEMA: JESUS LANÇA SEU OLHAR SOBRE NÓS PASSAGEM BASE: LUCAS 22:61-62 PREGAÇÃO DO DIA 08 DE MARÇO DE 2014 TEMA: JESUS LANÇA SEU OLHAR SOBRE NÓS PASSAGEM BASE: LUCAS 22:61-62 E, virando- se o Senhor, olhou para Pedro, e Pedro lembrou- se da palavra do Senhor, como lhe havia

Leia mais

14º Dia 12 de Março QUANDO DEUS PARECE DISTANTE. Ele se escondeu do seu povo, mas eu confio nele e nele ponho a minha esperança. Isaías 8.

14º Dia 12 de Março QUANDO DEUS PARECE DISTANTE. Ele se escondeu do seu povo, mas eu confio nele e nele ponho a minha esperança. Isaías 8. 14º Dia 12 de Março QUANDO DEUS PARECE DISTANTE Ele se escondeu do seu povo, mas eu confio nele e nele ponho a minha esperança. Isaías 8.17 Deus é real, a despeito de como você se sinta. É fácil adorar

Leia mais

Chantilly, 17 de outubro de 2020.

Chantilly, 17 de outubro de 2020. Chantilly, 17 de outubro de 2020. Capítulo 1. Há algo de errado acontecendo nos arredores dessa pequena cidade francesa. Avilly foi completamente afetada. É estranho descrever a situação, pois não encontro

Leia mais

se formaram, viveram, fizeram e o pouco que aprenderam ou muito foi dentro daquele órgão confuso, terrível, que talvez não seja o melhor para

se formaram, viveram, fizeram e o pouco que aprenderam ou muito foi dentro daquele órgão confuso, terrível, que talvez não seja o melhor para Sidnei Possuelo Eu em primeiro lugar queria agradecer a universidade por propiciar esse espaço hoje muito importante, muito importante, porque vivemos realmente uma crise, e esse espaço aqui é um espaço

Leia mais

pensamentos para o seu dia a dia

pensamentos para o seu dia a dia pensamentos para o seu dia a dia Israel Belo de Azevedo 1Vida e espiritualidade 1 Adrenalina no tédio O interesse por filmes sobre o fim do mundo pode ser uma forma de dar conteúdo ao tédio. Se a vida

Leia mais

Lista de Diálogo - Cine Camelô

Lista de Diálogo - Cine Camelô Lista de Diálogo - Cine Camelô Oi amor... tudo bem? Você falou que vinha. É, eu tô aqui esperando. Ah tá, mas você vai vir? Então tá bom vou esperar aqui. Tá bom? Que surpresa boa. Oh mano. Aguá! Bolha!

Leia mais

Dia 14. Quando Deus PARECE DISTANTE

Dia 14. Quando Deus PARECE DISTANTE Dia 14 Quando Deus PARECE DISTANTE Ele se escondeu do seu povo, mas eu confio nele e nele ponho a minha esperança. Isaías 8.17; NTLH Deus é real, a despeito de como você se sinta. É fácil adorar a Deus

Leia mais

DIANTE DA LEI O ROTEIRO Baseado em conto homônimo de Franz Kafka - DIANTE DA LEI ROTEIRO DE: ALYSON LACERDA E-MAIL: ALYSONLACERDA@YAHOO.COM.

DIANTE DA LEI O ROTEIRO Baseado em conto homônimo de Franz Kafka - DIANTE DA LEI ROTEIRO DE: ALYSON LACERDA E-MAIL: ALYSONLACERDA@YAHOO.COM. 1 - DIANTE DA LEI ROTEIRO DE: ALYSON LACERDA E-MAIL: ALYSONLACERDA@YAHOO.COM.BR SEQ.01 A RECEPÇÃO DA LEI 2 (CENA 01 - INT. PORTARIA DA LEI.INDIFERENTE) O camponês toca uma campainha que está sobre um balcão.

Leia mais

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele O Plantador e as Sementes Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele sabia plantar de tudo: plantava árvores frutíferas, plantava flores, plantava legumes... ele plantava

Leia mais

RECADO AOS PROFESSORES

RECADO AOS PROFESSORES RECADO AOS PROFESSORES Caro professor, As aulas deste caderno não têm ano definido. Cabe a você decidir qual ano pode assimilar cada aula. Elas são fáceis, simples e às vezes os assuntos podem ser banais

Leia mais

Mensagem de 20/02/2011 Pr. Jacson Andrioli

Mensagem de 20/02/2011 Pr. Jacson Andrioli Mensagem de 20/02/2011 Pr. Jacson Andrioli A Oração de Simeão Lucas 2.29-32 Esperando o cumprimento de uma promessa de Deus. (((Ler Texto de Lucas 2.25-35))) Texto chave v. 29-32 sua oração Quem foi Simeão?

Leia mais