Acidente Vascular Cerebral. Prof. Gustavo Emídio dos Santos

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Acidente Vascular Cerebral. Prof. Gustavo Emídio dos Santos"

Transcrição

1 Acidente Vascular Cerebral Prof. Gustavo Emídio dos Santos

2 Qual a melhor nomenclatura? Acidente Vascular Cerebral ou Acidente Vascular Encefálico?

3 AVC Grupo de doenças com início abrupto que provocam danos neurológicos. Doença neurológica de maior prevalência Alto custo individual e social 3ª causa de morte em países desenvolvidos e a 1ª de incapacidade em todo o mundo No Brasil é a principal causa de morte em pessoas com mais de 40 anos

4 Principais fatores de risco Hipertensão arterial: Doença cardíaca: Colesterol: Tabagismo: Consumo excessivo de bebidas alcoólicas: Diabetes: Idade: Sexo: Obesidade: Anticoncepcionais hormonais: Condições de vida: Malformação arteriovenosa cerebral:

5 O que ocorre? Ocorre quando o suprimento de sangue em uma área do cérebro é interrompida ou quando um vaso sanguíneo se rompe, derramando sangue nos espaços que rodeiam as células cerebrais.

6 Classificação Hemorrágico Intraparenquimatoso Hemorragia subaracnoidea Isquêmico Transitório

7 Como reconhecer? Face Arms Speak Travel C.A.F.E

8 Anatomia e circulação

9 Anatomia e circulação

10 Artéria Vertebral

11 Ataque Isquêmico Transitório(AIT) Menos de 24 horas Geralmente não ocasiona lesão Tem uma grande relevância clinica

12 MANIFESTAÇÕES CLINICAS No território carotídeo: No vertebrobasilar:

13 DIAGNÓSTICO Interrogatório; Diferenciação entre patologias: enxaqueca, agitação, esclerose em placas

14 Dados relevantes 30% dos pacientes com infarto já tiveram AIT 25% dos pacientes que tiveram um AIT terão nos próximos 5 um infarto cerebral com um risco maior no primeiro ano Durante os 3 primeiros meses ocorre um infarto em cerca de 10% dos casos E na metade dos casos o infarto ocorrerá nas primeira 48 horas.

15 Dados relevantes A maioria dos AIT s estão ligados a ateromas O risco de Infarto do Miocárdio e de morte subita a 5 anos é de 20% e 30% nos casos de ateromas.

16 Infartos cerebrais Quando o aporte não é satisfatório e os circulatórios não funcionam ocorrerá o infarto.

17 Macroscopicamente Sem lesão visível nas primeiras horas; Área lesada amolece entre 6 e 36h; Área mais pálida; Perda do limite branco/cinzento;

18 Microscopicamente Lesões de neurônios; Zona invadida por infiltrados(leucocitos e macrofagos); Infarto hemorrágico pode acontecer;

19 Penumbra Isquêmica Área periférica a lesão principal; Uma de isquemia pode evoluir para infarto; E uma zona de penumbra evoluir para uma área central; Área alvo do tratamento.

20 Diagnóstico Ante a uma ocorrência súbita de um déficit neurológico focal; Podendo ser máximo de inicio ou por etapas;

21 Artéria cerebral medial 80% dos casos; hemiplegia completa, hemiparesia, hemianestesia, hemianopsia homonima lateral, afasia quando no lado dominante. Afeta o território profundo; hemiplegia, afasia Nucleo caudado, lenticular E superficial; hemisindrome sensitiva

22 Como é por dentro

23

24 Infarto No território anterior: Arteria cerebral anterior e comunicante anterior: Paralisia inferior; Hipertonia superior

25 Infarto Carótida: Quadro completo

26 No território vertebrobasilar Síndrome de Wallenberg Do lado da lesão: Do lado oposto:

27 Outros infartos Artéria cerebelar superior; Paramediano do tronco cerebral: Bulbar; Pontino; Mesencefálico

28 Outros infartos Cerebelares; Talâmicos; Occipitais;

29 Lacunas cerebrais Pequenos infartos em ramos finais da carótida; 20% dos acidentes vasculares; Predominam nos núcleos: Lenticular, caudado, tálamo, capsula interna e ponte; 30% precede o AIT. Bom prognóstico

30 Causas Ateroma

31 Ateroma Aterosclerose das artérias cérvico-cerebrais

32 Placa de ateroma Lesão fundamental; Nível da intima; Ateroma clássico;

33 Topografia dos acidentes Preferencialmente os grandes vasos; Parte extracerebral das arterias

34 Topografia dos acidentes

35 Mecanismos dos acidentes Mecanismo embolico; Mecanismo hemodinamico

36 Diagnosticos Imagens: tomografia

37 Diagnosticos Imagens: tomografia

38 Diagnosticos Imagens: arteriografia digital

39 Embolias de origens cardiacas Fibrilação; Infarto do miocardio; Prolapso da valva mitral*

40 BOA NOITE!

Distúrbios do Coração e dos Vasos Sangüíneos II

Distúrbios do Coração e dos Vasos Sangüíneos II Distúrbios do Coração e dos Vasos Sangüíneos II DEFINIÇÃO Hemostasia é o conjunto de mecanismos que o organismo emprega para coibir hemorragia. Para tal, é formado um trombo que obstrui a lesão na parede

Leia mais

Acidente Vascular Encefálico

Acidente Vascular Encefálico Acidente Vascular Encefálico Gabriela de Oliveira Vitor A04DBA0 Juliana Chaves 5921040 Laís Delfes A162062 Larissa Oliveira Markewicz A219455 Mayara Raquel Durães A255818 O que é o AVE? Comprometimento

Leia mais

SEÇÃO 1 IMPORTÂNCIA DO ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL E DE SUA PREVENÇÃO

SEÇÃO 1 IMPORTÂNCIA DO ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL E DE SUA PREVENÇÃO SEÇÃO 1 Capítulo 1 IMPORTÂNCIA DO ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL E DE SUA PREVENÇÃO 1 Epidemiologia da prevenção do acidente vascular cerebral e urgência do tratamento 2 Introdução / 2 Incidência e prevalência

Leia mais

VIVER BEM SEU RAMIRO JARBAS E AS DOENÇAS CEREBROVASCULARES DOENÇAS CEREBROVASCULARES

VIVER BEM SEU RAMIRO JARBAS E AS DOENÇAS CEREBROVASCULARES DOENÇAS CEREBROVASCULARES 1 VIVER BEM SEU RAMIRO JARBAS E AS DOENÇAS CEREBROVASCULARES DOENÇAS CEREBROVASCULARES 2 3 Conheça o seu Ramiro Jarbas. Ele já se aposentou e sua vida não é mais tão agitada como antes. Hoje, suas maiores

Leia mais

a epidemiologia da doença que mais mata

a epidemiologia da doença que mais mata a epidemiologia da doença que mais mata O Acidente Vascular Cerebral (AVC) caracteriza-se pela perda abrupta de uma função neurológica causada pela interrupção do fluxo de sangue para uma região do cérebro

Leia mais

Aterosclerose. Aterosclerose

Aterosclerose. Aterosclerose ATEROSCLEROSE TROMBOSE EMBOLIA Disciplinas ERM 0207/0212 Patologia Aplicada à Enfermagem Profa. Dra. Milena Flória-Santos Aterosclerose Departamento de Enfermagem Materno-Infantil e Saúde Pública Escola

Leia mais

Classificação. Acidente Vascular Cerebral Isquêmico(AVCI) * Ataque Isquêmico Transitório(AIT)

Classificação. Acidente Vascular Cerebral Isquêmico(AVCI) * Ataque Isquêmico Transitório(AIT) Franciglecia Lopes Definição É um déficit neurológico, geralmente focal, de instalação súbita ou com rápida evolução, sem outra causa aparente que não vascular, com duração maior que 24 horas, ou menor,

Leia mais

A C I D E N T E VA S C U L A R C E R E B R A L G A B R I E L A P E R E S M E L O 2 2 / 0 9 /

A C I D E N T E VA S C U L A R C E R E B R A L G A B R I E L A P E R E S M E L O 2 2 / 0 9 / A C I D E N T E VA S C U L A R C E R E B R A L G A B R I E L A P E R E S M E L O 2 2 / 0 9 / 2 0 1 6 CLASSIFICAÇÃO Acidente Vascular Cerebral Isquêmico(AVCI) *Ataque Isquêmico Transitório(AIT) Acidente

Leia mais

Acidente Vascular Cerebral Isquêmico

Acidente Vascular Cerebral Isquêmico Universidade de São Paulo Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Acidente Vascular Cerebral Isquêmico Octávio Marques Pontes Neto Docente do Departamento de Neurociências e Ciências do Comportamento FMRP

Leia mais

Acidente Vascular Cerebral. Msc. Roberpaulo Anacleto

Acidente Vascular Cerebral. Msc. Roberpaulo Anacleto Acidente Vascular Cerebral Msc. Roberpaulo Anacleto Definição OMS Acidente Vascular Cerebral define-se como: Sinais e/ou sintomas de perda de função cerebral focal e, por vezes, global, instalando-se rapidamente,

Leia mais

A V C E A EQUIPE DE SAÚDE DA FAMÍLIA

A V C E A EQUIPE DE SAÚDE DA FAMÍLIA A V C E A EQUIPE DE SAÚDE DA FAMÍLIA Reginaldo Aparecido Valácio Hospital Municipal Odilon Behrens Belo Horizonte, MG RELEVÂNCIA Brasil, 2005: >90.000 Mundo, 2005: 5,7 milhões Países em desenvolvimento:

Leia mais

Vascularização do Sistema Nervoso Central

Vascularização do Sistema Nervoso Central FACULDADE DE MEDICINA/UFC-SOBRAL MÓDULO SISTEMA NERVOSO NEUROANATOMIA FUNCIONAL Vascularização do Sistema Nervoso Central Prof. Gerardo Cristino Aula disponível em: www.gerardocristino.com.br Objetivos

Leia mais

Atividade Física e Cardiopatia

Atividade Física e Cardiopatia AF e GR ESPECIAIS Cardiopatia Atividade Física e Cardiopatia Prof. Ivan Wallan Tertuliano E-mail: ivantertuliano@anhanguera.com Cardiopatias Anormalidade da estrutura ou função do coração. Exemplos de

Leia mais

AVALIAÇÃO COGNITIVA EM PACIENTES PÓS - ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL

AVALIAÇÃO COGNITIVA EM PACIENTES PÓS - ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL AVALIAÇÃO COGNITIVA EM PACIENTES PÓS - ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL Ana Coely Araújo Vieira¹; Fernanda Naiene Rodrigues Valadares²; Marcelo Jackson Dinoá Almeida³ Joventina Silvestre Da Silva Neta 4 ¹²³

Leia mais

Emergências Médicas I

Emergências Médicas I Emergências Médicas I Objetivos: Proporcionar aos participantes conhecimentos e habilidades que os capacitem a: 1. Definir Urgências Médica e Clínica; 2. Definir Infarto Agudo do Miocárdio, citar os sinais

Leia mais

NEURORRADIOLOGIA DOS DERRAMES

NEURORRADIOLOGIA DOS DERRAMES NEURORRADIOLOGIA DOS DERRAMES ARNOLFO DE CARVALHO NETO (arnolfo@ufpr.br) Os acidentes vasculares (AVCs, AVEs ou derrames) podem ser classificados em isquêmicos (infartos e episódios isquêmicos transitórios),

Leia mais

Kit do Cidadão. De que falamos quando falamos de coração? spc.pt

Kit do Cidadão. De que falamos quando falamos de coração? spc.pt Kit do Cidadão De que falamos quando falamos de coração? spc.pt /spcardiologia @spcardio FATORES DE RISCO A MAIORIA DAS PODE SER PREVENIDA SE OS FATORES DE RISCO FOREM IDENTIFICADOS E CONTROLADOS. COLESTEROL

Leia mais

ACIDENTE VASCULAR ISQUÊMICO. Conceitos Básicos. Gabriel Pereira Braga Neurologista Assistente UNESP

ACIDENTE VASCULAR ISQUÊMICO. Conceitos Básicos. Gabriel Pereira Braga Neurologista Assistente UNESP ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO ISQUÊMICO Conceitos Básicos Gabriel Pereira Braga Neurologista Assistente UNESP Acidente Vascular Cerebral AVC = IAM EMERGÊNCIA MÉDICA COMO RECONHECER UM AVC TIME LOST IS BRAIN

Leia mais

Diretriz Assistencial. Ataque Isquêmico Transitório

Diretriz Assistencial. Ataque Isquêmico Transitório Diretriz Assistencial Ataque Isquêmico Transitório Versão eletrônica atualizada em Março- 2010 Introdução: O ataque isquêmico transitório (AIT) é definido como um episódio transitório de disfunção neurológica

Leia mais

- CAPÍTULO 3 - O SISTEMA CIRCULATÓRIO

- CAPÍTULO 3 - O SISTEMA CIRCULATÓRIO - CAPÍTULO 3 - O SISTEMA CIRCULATÓRIO 01. Quais são as três estruturas básicas que compõem nosso sistema circulatório ou cardiovascular? 02. Que funções o sistema circulatório desempenha em nosso organismo?

Leia mais

PARÉSIA MONOMÉLICA COMPLICAÇÃO RARA E GRAVE

PARÉSIA MONOMÉLICA COMPLICAÇÃO RARA E GRAVE Reunião do Núcleo de Acessos Vasculares SPACV - 2014 Mª TERESA VIEIRA Cirurgia Vascular CHLN Isquémia distal complicação conhecida da cirurgia dos acessos Incidência varia de 1 a 6% Sintomas variam desde

Leia mais

COLESTEROL ALTO. Por isso que, mesmo pessoas que se alimentam bem, podem ter colesterol alto.

COLESTEROL ALTO. Por isso que, mesmo pessoas que se alimentam bem, podem ter colesterol alto. COLESTEROL ALTO Colesterol é uma substância essencial ao organismo, mas quando em excesso, pode prejudicar. Cerca de 40% da população tem colesterol alto. MAS O Colesterol Total não é o valor perigoso,

Leia mais

Plano de curso da disciplina de NEUROLOGIA

Plano de curso da disciplina de NEUROLOGIA Plano de curso da disciplina de NEUROLOGIA 2013-2 O curso de neurologia compreende: * 1 hora/ aula as segundas ( de 11h as 12h) ministradas pelos profs. Jussara K. e João Mascarenhas. * 2 horas/aula praticas

Leia mais

TROMBOEMBOLISMO PULMONAR EMERGÊNCIAS AÓRTICAS. Leonardo Oliveira Moura

TROMBOEMBOLISMO PULMONAR EMERGÊNCIAS AÓRTICAS. Leonardo Oliveira Moura TROMBOEMBOLISMO PULMONAR EMERGÊNCIAS AÓRTICAS Leonardo Oliveira Moura Dissecção da Aorta Emergência aórtica mais comum Pode ser aguda ou crônica, quando os sintomas duram mais que 2 semanas Cerca de 75%

Leia mais

I00-I99 CAPÍTULO IX : Doenças do aparelho circulatório I00-I02 Febre reumática aguda I05-I09 Doenças cardíacas reumáticas crônicas I10-I15 Doenças hipertensivas I20-I25 Doenças isquêmicas do coração I26-I28

Leia mais

SISTEMA CARDIOVASCULAR. Elab.: Prof. Gilmar

SISTEMA CARDIOVASCULAR. Elab.: Prof. Gilmar 1 SISTEMA CARDIOVASCULAR 2 Funções Gerais: Transporte de gases respiratórios:o sangue carrega oxigênio dos pulmões para as células do corpo e dióxido de carbono das células para aos pulmões. Transporte

Leia mais

Transcrição da Aula IX Núcleos da Base

Transcrição da Aula IX Núcleos da Base Transcrição da Aula IX Núcleos da Base Hoje nós vamos abordar um novo conjunto de estruturas situadas profundamente no cérebro chamadas Núcleos da Base Os Núcleos da Base são estruturas super-encefálicas

Leia mais

Larissa Fernandez Maringolo Lucas Fernando de Melo Lima Natália Canevassi dos Santos Renata Alves da Silva Thiago Luengo Tavares

Larissa Fernandez Maringolo Lucas Fernando de Melo Lima Natália Canevassi dos Santos Renata Alves da Silva Thiago Luengo Tavares Larissa Fernandez Maringolo Lucas Fernando de Melo Lima Natália Canevassi dos Santos Renata Alves da Silva Thiago Luengo Tavares Ambulatório Neurovascular Faculdade de Medicina de Marília - Famema- 2014

Leia mais

ESCLEROSE MÚLTIPLA. Prof. Fernando Ramos Gonçalves

ESCLEROSE MÚLTIPLA. Prof. Fernando Ramos Gonçalves ESCLEROSE MÚLTIPLA Prof. Fernando Ramos Gonçalves Unidade anatômica e funcional do SNC ESCLEROSE MÚLTIPLA Sinonímia: Esclerose em placas Esclerose insular Esclerose disseminada Conceito É uma doença crônica,

Leia mais

Angiotomografia Coronária. Ana Paula Toniello Cardoso Hospital Nove de Julho

Angiotomografia Coronária. Ana Paula Toniello Cardoso Hospital Nove de Julho Angiotomografia Coronária Ana Paula Toniello Cardoso Hospital Nove de Julho S Aterosclerose S A aterosclerose é uma doença inflamatória crônica de origem multifatorial que ocorre em resposta à agressão

Leia mais

diferenciação adotados foram as variáveis: gênero, faixa etária, caráter do atendimento e óbitos.

diferenciação adotados foram as variáveis: gênero, faixa etária, caráter do atendimento e óbitos. Introdução AVE- Acidente Vascular Encefálico, também conhecido como AVC e derrame cerebral, é classicamente caracterizado pelo entupimento ou rompimento de algum vaso sanguíneo no cérebro. A American Heart

Leia mais

Maria Susana Dias da Silva Melro Lima

Maria Susana Dias da Silva Melro Lima Maria Susana Dias da Silva Melro Lima Conhecimento dos alunos do 3º ano de Enfermagem da Universidade Fernando Pessoa sobre o AVC Universidade Fernando Pessoa Escola Superior de Saúde Porto, 2009 Maria

Leia mais

Acidente Vascular Encefálico. Enf. Celson Ricardo de Sousa

Acidente Vascular Encefálico. Enf. Celson Ricardo de Sousa Acidente Vascular Encefálico Enf. Celson Ricardo de Sousa IRRIGAÇÃO SANGUÍNEA Artéria cerebral anterior Supre a maior parte das faces medial e superior do cérebro e o pólo central. Artéria cerebral média

Leia mais

Hipertensão arterial, uma inimiga silenciosa e muito perigosa

Hipertensão arterial, uma inimiga silenciosa e muito perigosa Hipertensão arterial, uma inimiga silenciosa e muito perigosa A famosa pressão alta está associada a uma série de outras doenças, como o infarto do miocárdio, a insuficiência cardíaca e morte súbita, entre

Leia mais

DISFUNÇÕES HEMODINÂMICAS

DISFUNÇÕES HEMODINÂMICAS Cursos de Graduação em Farmácia e Enfermagem DISFUNÇÕES HEMODINÂMICAS PARTE 2 Disciplina: Patologia Geral http://lucinei.wikispaces.com Prof.Dr. Lucinei Roberto de Oliveira 2012 DISFUNÇÕES HEMODINÂMICAS

Leia mais

Aula 5: Sistema circulatório

Aula 5: Sistema circulatório Aula 5: Sistema circulatório Sistema circulatório Sistema responsável pela circulação de sangue através de todo o organismo; Transporta oxigênio e todos os nutrientes necessários para a manutenção das

Leia mais

DOENÇA VASCULAR CEREBRAL HEMORRÁGICA.

DOENÇA VASCULAR CEREBRAL HEMORRÁGICA. DOENÇA VASCULAR CEREBRAL HEMORRÁGICA www.fisiokinesiterapia.biz www.fisiokinesiterapia.biz Apresenta-se com uma alteração súbita da condição neurológica acompanhada por cefaléia ia. A extrema sensibilidade

Leia mais

Urgência e Emergência

Urgência e Emergência Urgência e Emergência CHOQUE Choque Um estado de extrema gravidade que coloca em risco a vida do paciente. Dica: Em TODOS os tipos de choques ocorre a queda da pressão arterial e, consequentemente, um

Leia mais

Hidroterapia no tratamento do acidente vascular cerebral: estudo de caso

Hidroterapia no tratamento do acidente vascular cerebral: estudo de caso Hidroterapia no tratamento do acidente vascular cerebral: estudo de caso FABIANA MAGALHÃES NAVARRO(UNINGÁ)¹ CAMILA TERUMI SATO(G-UNINGÁ) 2 LUCIENE CRISTINA DE MELO(G-UNINGÁ) 2 RESUMO O Acidente Vascular

Leia mais

NÍVEL DE CONHECIMENTO DA POPULAÇÃO ADULTA SOBRE ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE

NÍVEL DE CONHECIMENTO DA POPULAÇÃO ADULTA SOBRE ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE NÍVEL DE CONHECIMENTO DA POPULAÇÃO ADULTA SOBRE ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE Luiza Gabriela de Araújo Fonseca (1); Aline Layze Pereira da Silva (2); Antônio Pereira (3) 1

Leia mais

Acidente Vascular Cerebral. Aula teórica

Acidente Vascular Cerebral. Aula teórica Acidente Vascular Cerebral Aula teórica Epidemiologia M. 1º causa de morte Portugal 2-3 pessoas morrem de doença cérebrovascular por hora em Portugal 3ª causa de morte EUA e Europa Ocidental 75% - sobrevivem

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA PICPE 2009

RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA PICPE 2009 RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA PICPE 2009 Título do Projeto: Perfil Epidemiológico dos pacientes acometidos por Acidente Vascular Encefálico Hemorrágico internados no Hospital das Clínicas de Teresópolis

Leia mais

ISSN ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções)

ISSN ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) 13. CONEX Pôster Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X) SAÚDE ( ) TRABALHO

Leia mais

ROTEIRO PARA ATENDIMENTO AGUDO DE UM PACIENTE COM AVC

ROTEIRO PARA ATENDIMENTO AGUDO DE UM PACIENTE COM AVC ROTEIRO PARA ATENDIMENTO AGUDO DE UM PACIENTE COM AVC HISTÓRIA CLINICA Pensar em AVC sempre que: houver instalação aguda de um déficit neurológico focal, cujos sintomas sejam sugestivos de uma lesão do

Leia mais

Simpósio Coração da Mulher: Antigo Desafio, Novos Conhecimentos. Anticoncepção. Nilson Roberto de Melo

Simpósio Coração da Mulher: Antigo Desafio, Novos Conhecimentos. Anticoncepção. Nilson Roberto de Melo Simpósio Coração da Mulher: Antigo Desafio, Novos Conhecimentos Anticoncepção Nilson Roberto de Melo Critérios Médicos de Elegibilidade para Métodos Anticoncepcionais (OMS) 3 4 Condição sem restrição para

Leia mais

Saúde do Homem. Medidas de prevenção que devem fazer parte da rotina.

Saúde do Homem. Medidas de prevenção que devem fazer parte da rotina. Saúde do Homem Medidas de prevenção que devem fazer parte da rotina. saúde do Homem O Ministério da Saúde assinala que muitos agravos poderiam ser evitados caso os homens realizassem, com regularidade,

Leia mais

HIPERTENSÃO ARTERIAL

HIPERTENSÃO ARTERIAL HIPERTENSÃO ARTERIAL HIPERTENSÃO ARTERIAL A pressão arterial VARIA de batimento a batimento do coração, ajustando-se às atividades desenvolvidas ao longo do dia. Tais variações são fisiológicas e imperceptíveis,

Leia mais

HIPERTENSÃO ARTERIAL: QUANDO INCAPACITA? Julizar Dantas

HIPERTENSÃO ARTERIAL: QUANDO INCAPACITA? Julizar Dantas HIPERTENSÃO ARTERIAL: QUANDO INCAPACITA? Julizar Dantas DECLARAÇÃO DE CONFLITOS DE INTERESSE Declaro não ter conflito de interesses. Currículo Lattes no site CNPQ (Plataforma Lattes) http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=k4434590a5

Leia mais

Conheça fatores que causam trombose além da pílula anticoncepcional

Conheça fatores que causam trombose além da pílula anticoncepcional anticoncepcional emais.estadao.com.br /noticias/bem-estar,conheca-fatores-que-causam-trombose-alem-da-pilulaanticoncepcional,70002039152 A trombose atinge, principalmente, pernas e coxas; por isso, é importante

Leia mais

Emergências Clínicas

Emergências Clínicas 1 Emergências Clínicas 2 OBJETIVOS: -Descrever as Emergências clínicas mais comuns no ambiente préhospitalar. -Orientar as condutas frente às emergências clinicas discutidas; 3 Emergências Clinicas Estado

Leia mais

LINHA DE CUIDADO EM CARDIOLOGIA PNEUMOLOGIA E DOENÇAS METABÓLICAS

LINHA DE CUIDADO EM CARDIOLOGIA PNEUMOLOGIA E DOENÇAS METABÓLICAS LINHA DE CUIDADO EM CARDIOLOGIA PNEUMOLOGIA E DOENÇAS METABÓLICAS Nome da atividade: Estágio Supervisionado em Fisioterapia Cardiovascular Tipo de atividade: Disciplina de Graduação Responsáveis: Profª

Leia mais

14 de Setembro de Professor Ewerton. Prova confirmada dia 28 de Setembro. 1:30 da tarde.

14 de Setembro de Professor Ewerton. Prova confirmada dia 28 de Setembro. 1:30 da tarde. 14 de Setembro de 2007. Professor Ewerton. Prova confirmada dia 28 de Setembro. 1:30 da tarde. Traumatismo cranio-encefálico A TC é o método de escolha na avaliação inicial de pacientes com TCE. É mais

Leia mais

Neurofisiologia do Movimento. Dr. Fábio Agertt

Neurofisiologia do Movimento. Dr. Fábio Agertt Neurofisiologia do Movimento Dr. Fábio Agertt Córtex Motor Planejamento, iniciação, direcionamento do movimento Núcleos da base Ajuste da iniciação Centros do tronco cerebral Movimentos básicos e controle

Leia mais

03/05/2012. SNC: Métodos de Imagem. US Radiografias TC RM. Métodos Seccionais. TC e RM. severinoai

03/05/2012. SNC: Métodos de Imagem. US Radiografias TC RM. Métodos Seccionais. TC e RM. severinoai SNC: Métodos de Imagem US Radiografias TC RM 2 Métodos Seccionais TC e RM 3 1 Anatomia seccional do encéfalo: TC e RM 4 Anatomia seccional do encéfalo: TC e RM 5 TC - Crânio 6 2 TC - Crânio 7 TC - Crânio

Leia mais

O PERFIL DO SETOR DE NEUROLOGIA DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DOM BOSCO - CAMPO GRANDE-MS

O PERFIL DO SETOR DE NEUROLOGIA DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DOM BOSCO - CAMPO GRANDE-MS 23 O PERFIL DO SETOR DE NEUROLOGIA DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DOM BOSCO - CAMPO GRANDE-MS Aline Schio* Karla de Toledo Candido** Lúcio Benedicto Kroll*** RESUMO Este artigo descreve a característica dos

Leia mais

CAPÍTULO I ENTENDENDO O SISTEMA NERVOSO E SUAS DOENÇAS

CAPÍTULO I ENTENDENDO O SISTEMA NERVOSO E SUAS DOENÇAS CAPÍTULO I ENTENDENDO O SISTEMA NERVOSO E SUAS DOENÇAS Leandro Infantini Dini Médico Neurocirurgião Grupo Hospitalar Conceição Fundação Hospital Centenário O que é a neurologia e a neurocirurgia? A neurologia

Leia mais

SISTEMA CARDIO-RESPIRATÓRIO. O Organismo Humano em Equilíbrio

SISTEMA CARDIO-RESPIRATÓRIO. O Organismo Humano em Equilíbrio SISTEMA CARDIO-RESPIRATÓRIO O Organismo Humano em Equilíbrio SISTEMA CARDIO-RESPIRATÓRIO As nossas células necessitam de: Oxigénio; Nutrientes; Eliminar Dióxido de Carbono; Entre outros. O nosso organismo

Leia mais

Tromboembolismo Pulmonar. Fernanda Queiroz

Tromboembolismo Pulmonar. Fernanda Queiroz Tromboembolismo Pulmonar Fernanda Queiroz EMBOLIA PULMONAR DEFINIÇÃO: É a obstrução de vasos da circulação arterial pulmonar causada pela impactação de particulas cujo diâmetro seja maior do que o do vaso

Leia mais

AVC Uma realidade. Serviço de Neurologia Enf.ª Edite Maldonado

AVC Uma realidade. Serviço de Neurologia Enf.ª Edite Maldonado AVC Uma realidade Serviço de Neurologia Enf.ª Edite Maldonado Objectivos Relembrar a fisiopatologia do AVC Identificar os pilares da abordagem do AVC na fase aguda AVC Acidente Vascular Cerebral (AVC),

Leia mais

OBS: o sangue (tecido sanguíneo) é o líquido impulsionado por este sistema.

OBS: o sangue (tecido sanguíneo) é o líquido impulsionado por este sistema. Coração ( bomba ); Vasos sanguíneos ( tubos ); OBS: o sangue (tecido sanguíneo) é o líquido impulsionado por este sistema. Transporte de substâncias (O 2, CO 2, nutrientes, hormônios, metabólitos, etc.);

Leia mais

parte 1 CONDIÇÕES CLÍNICAS

parte 1 CONDIÇÕES CLÍNICAS parte 1 CONDIÇÕES CLÍNICAS 1 DOENÇA ARTERIAL CORONARIANA Cristiano Pederneiras Jaeger Euler Manenti 1 O QUE É A ANGINA DE PEITO O termo angina de peito (angina pectoris) deriva do grego ankhon (estrangular)

Leia mais

ASSOCIAÇÃO ENTRE FATOR DE RISCO DO ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL E A FAIXA ETÁRIA NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE

ASSOCIAÇÃO ENTRE FATOR DE RISCO DO ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL E A FAIXA ETÁRIA NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE ASSOCIAÇÃO ENTRE FATOR DE RISCO DO ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL E A FAIXA ETÁRIA NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE Aline Layze Pereira da Silva (1); Luiza Gabriela de Araújo Fonseca (1); Antônio Pereira (3)

Leia mais

1. Explique por que o macarrão saiu da base e foi para o topo da nova pirâmide e a atividade física ficou na base da pirâmide nova.

1. Explique por que o macarrão saiu da base e foi para o topo da nova pirâmide e a atividade física ficou na base da pirâmide nova. 8º Biologia Leda Aval. Rec. Par. 20/08/12 1. Explique por que o macarrão saiu da base e foi para o topo da nova pirâmide e a atividade física ficou na base da pirâmide nova. A GORDURA DO BEM [...] Em quantidade

Leia mais

Tratamento Com freqüência, é possível se prevenir ou controlar as cefaléias tensionais evitando, compreendendo e ajustando o estresse que as ocasiona.

Tratamento Com freqüência, é possível se prevenir ou controlar as cefaléias tensionais evitando, compreendendo e ajustando o estresse que as ocasiona. CEFALÉIAS As cefaléias (dores de cabeça) encontram-se entre os problemas médicos mais comuns. Alguns indivíduos apresentam cefaléias freqüentes, enquanto outros raramente as apresentam. As cefaléias podem

Leia mais

Noções Básicas de Neuroanatomia

Noções Básicas de Neuroanatomia Noções Básicas de Neuroanatomia OBJETIVO: Apresentar o Sistema Nervoso (SN) e suas possíveis divisões didáticas. O SN é um todo. Sua divisão em partes tem um significado exclusivamente didático, pois várias

Leia mais

DOENÇAS GRAVES 1. OBJETIVO DA COBERTURA

DOENÇAS GRAVES 1. OBJETIVO DA COBERTURA DOENÇAS GRAVES 1. OBJETIVO DA COBERTURA Mediante a contratação da presente cobertura, a Seguradora obriga-se a garantir o pagamento ao Segurado de uma indenização no valor estabelecido na especificação

Leia mais

Hipertensão Arterial. Educação em saúde. Profa Telma L. Souza

Hipertensão Arterial. Educação em saúde. Profa Telma L. Souza Hipertensão Arterial Educação em saúde Profa Telma L. Souza Introdução Conceito Importância HAS DHEG Metas Estratégica Classificação de pressão Fatores de risco Tratamento Introdução Conceito Pressão arterial

Leia mais

Sistema Piramidal e Extrapiramidal. Dr. Fábio Agertt

Sistema Piramidal e Extrapiramidal. Dr. Fábio Agertt Sistema Piramidal e Extrapiramidal Dr. Fábio Agertt 40-60 consideravam-se 3 tipos de atos motores Voluntários chutar Sistema Motor Piramidal Automático marcha Sistema Motor Extrapiramidal Reflexo Sistema

Leia mais

Introdução. Introdução

Introdução. Introdução Introdução Os estudos realizados sobre os acidentes vasculares cerebrais (AVC) são cada vez mais importantes, por ser uma patologia que constitui um sério problema de saúde pública, com grande incidência,

Leia mais

Disfagia Neurogênica: Acidente Vascular Encefálico

Disfagia Neurogênica: Acidente Vascular Encefálico Disfagia Neurogênica: Acidente Vascular Encefálico M.Sc. Prof.ª Viviane Marques Fonoaudióloga, Neurofisiologista e Mestre em Fonoaudiologia Coordenadora da Pós-graduação em Fonoaudiologia Hospitalar Tutora

Leia mais

Londrina, 29 a 31 de outubro de 2007 ISBN

Londrina, 29 a 31 de outubro de 2007 ISBN RELATO DE EXPERIÊNCIA DE INTERVENÇÃO MULTIDISCIPLINAR COM PACIENTE PÓS-ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO Fabiana da Silva Zuttin Thiago Hernandes Diniz Rita de Cássia Araújo Roberta Gonçalves da Silva Universidade

Leia mais

CATETERISMO CARDÍACO. Prof. Claudia Witzel

CATETERISMO CARDÍACO. Prof. Claudia Witzel CATETERISMO CARDÍACO CATETERISMO CARDÍACO Método diagnóstico invasivo É avaliada a presença ou não de estreitamentos nas artérias coronárias secundário às "placas de gordura" além do funcionamento das

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DO SERVIÇO DE REFERÊNCIA EM DOENÇAS CEREBROVASCULARES HC-UFG

CARACTERIZAÇÃO DO SERVIÇO DE REFERÊNCIA EM DOENÇAS CEREBROVASCULARES HC-UFG Introdução CARACTERIZAÇÃO DO SERVIÇO DE De acordo com Organização da Mundial de Saúde as doenças cerebrovasculares (DCV) são a principal causa de óbitos no mundo. Assim, as doenças do aparelho circulatório

Leia mais

ANÁLISE DOS FATORES DE RISCO ASSOCIADOS AO ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO EM ADULTOS JOVENS

ANÁLISE DOS FATORES DE RISCO ASSOCIADOS AO ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO EM ADULTOS JOVENS ANÁLISE DOS FATORES DE RISCO ASSOCIADOS AO ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO EM ADULTOS JOVENS RENATA RODRIGUES DE OLIVEIRA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS CENTRO DE ESTUDOS AVANÇADOS E FORMAÇÃO INTEGRADA

Leia mais

FERRAMENTA DE AUXÍLIO DIAGNÓSTICO PARA O TRATAMENTO DE ACIDENTES VASCULARES CEREBRAIS. Elias Restum Antonio

FERRAMENTA DE AUXÍLIO DIAGNÓSTICO PARA O TRATAMENTO DE ACIDENTES VASCULARES CEREBRAIS. Elias Restum Antonio FERRAMENTA DE AUXÍLIO DIAGNÓSTICO PARA O TRATAMENTO DE ACIDENTES VASCULARES CEREBRAIS Elias Restum Antonio TESE SUBMETIDA AO CORPO DOCENTE DA COORDENAÇÃO DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO DE ENGENHARIA DA

Leia mais

ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM NA EMERGENCIA: PACIENTE COM ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL NURSING CARE IN EMERGENCY: PATIENT WITH STROKE

ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM NA EMERGENCIA: PACIENTE COM ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL NURSING CARE IN EMERGENCY: PATIENT WITH STROKE ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM NA EMERGENCIA: PACIENTE COM ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL NURSING CARE IN EMERGENCY: PATIENT WITH STROKE CUIDADOS DE ENFERMERÍA EN CASO DE EMERGENCIA: PACIENTE CON ICTUS Priscila

Leia mais

Cardiologia. Prof. Claudia Witzel

Cardiologia. Prof. Claudia Witzel Cardiologia Introdução Disfunções circulatórias levam as pessoas a adoecerem. Origem congênita ( já nasce com a doença, como a deficiência na formação de válvulas cardíacas) Origem infecciosa ( bactérias

Leia mais

ANÁLISE DE 190 CASOS AUTOPSIADOS

ANÁLISE DE 190 CASOS AUTOPSIADOS ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL ANÁLISE DE 190 CASOS AUTOPSIADOS ARLETE HILBIG * ALMIRO BRITTO * LIGIA M. BARBOSA COUTINHO ** RESUMO Foram estudados 190 casos de AVC autopsiados no Departamento de Patologia

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI DIAMANTINA MINAS GERAIS FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI DIAMANTINA MINAS GERAIS FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI DIAMANTINA MINAS GERAIS FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE www.ufvjm.edu.br NOTA DE ALTERAÇÃO Em decorrência da

Leia mais

PATOLOGIA VESTIBULAR CENTRAL NO IDOSO

PATOLOGIA VESTIBULAR CENTRAL NO IDOSO PATOLOGIA VESTIBULAR CENTRAL NO IDOSO Dra Rosa Castillo Coordenadora do Serviço de Otorrinolaringologia do Hospital de Santiago (Setúbal) Responsável pela Unidade de Vertigem e Patologia do Equilibrio

Leia mais

Anexo III. Adenda às secções relevantes do Resumo das Características do Medicamento e Folheto Informativo

Anexo III. Adenda às secções relevantes do Resumo das Características do Medicamento e Folheto Informativo Anexo III Adenda às secções relevantes do Resumo das Características do Medicamento e Folheto Informativo Nota: Esta adenda às secções relevantes do Resumo das Características do Medicamento e Folheto

Leia mais

Sistema Circulatório. Sistema Circulatório Apresentação: Luciana Ramalho 2017

Sistema Circulatório. Sistema Circulatório Apresentação: Luciana Ramalho 2017 Sistema Circulatório Sistema Circulatório Apresentação: Luciana Ramalho 2017 Funções do sangue Transporte de gases respiratórios; Transporte de nutrientes; Remoção de produtos metabólicos (excretas); Distribuição

Leia mais

A PREVENÇÃO faz a diferença

A PREVENÇÃO faz a diferença 1 A prevalência do Aneurisma da Aorta Abdominal (AAA), em Portugal, em pessoas com mais 65 anos é de 2,47%. Este valor sobe, no caso dos homens com mais de 65 anos e fumadores, para 4,7%. O AAA é a 12ª

Leia mais

Angina Estável: Estratificação de Risco e Tratamento Clínico. Dr Anielo Itajubá Leite Greco

Angina Estável: Estratificação de Risco e Tratamento Clínico. Dr Anielo Itajubá Leite Greco Angina Estável: Estratificação de Risco e Tratamento Clínico Dr Anielo Itajubá Leite Greco Angina Estável vel: Fisiopatologia da Insuficiência Coronária ria Isquemia de baixo fluxo ( suprimento): Redução

Leia mais

Assunto: Comemorações do Dia Mundial do AVC/Convite à Comunicação Social. Assunto: Comemorações do Dia Mundial do AVC/Convite à Comunicação Social

Assunto: Comemorações do Dia Mundial do AVC/Convite à Comunicação Social. Assunto: Comemorações do Dia Mundial do AVC/Convite à Comunicação Social Uma em cada seis pessoas Terá um AVC Assunto: Comemorações do Dia Mundial do AVC/Convite à Comunicação Social Assunto: Comemorações do Dia Mundial do AVC/Convite à Comunicação Social A Sociedade Portuguesa

Leia mais

FACULDADE DE MEDICINA/UFC-SOBRAL MÓDULO SISTEMA NERVOSO NEUROANATOMIA FUNCIONAL. AVC Isquêmico. Acd. Gabrielle Holanda. w w w. s c n s. c o m.

FACULDADE DE MEDICINA/UFC-SOBRAL MÓDULO SISTEMA NERVOSO NEUROANATOMIA FUNCIONAL. AVC Isquêmico. Acd. Gabrielle Holanda. w w w. s c n s. c o m. FACULDADE DE MEDICINA/UFC-SOBRAL MÓDULO SISTEMA NERVOSO NEUROANATOMIA FUNCIONAL AVC Isquêmico Acd. Gabrielle Holanda w w w. s c n s. c o m. b r Relato do Caso Paciente, 54 anos, sexo masculino, obeso,

Leia mais

Maio, Unidade de Cuidados na Comunidade de Castelo Branco. Hipertensão Arterial

Maio, Unidade de Cuidados na Comunidade de Castelo Branco. Hipertensão Arterial Maio, 2014 Unidade de Cuidados na Comunidade de Castelo Branco Hipertensão Arterial Sumário: O que é a Hipertensão Arterial (HTA)?; Causas da HTA; Fatores de Risco; Como prevenir a HTA; Sintomas; Problemas

Leia mais

COMO CONTROLAR HIPERTENSÃO ARTERIAL?

COMO CONTROLAR HIPERTENSÃO ARTERIAL? COMO CONTROLAR HIPERTENSÃO ARTERIAL? Profa. Dra. Rosália Morais Torres VI Diretrizes Brasileiras de hipertensão arterial Arq Bras Cardiol 2010; 95 (1 supl.1): 1-51 HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA (HAS)

Leia mais

RESSONÂNCIA MAGNÉTICA COMO AUXILIAR NA PREVENÇÃO E DIAGNÓSTICO DO ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL AVC

RESSONÂNCIA MAGNÉTICA COMO AUXILIAR NA PREVENÇÃO E DIAGNÓSTICO DO ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL AVC RESSONÂNCIA MAGNÉTICA COMO AUXILIAR NA PREVENÇÃO E DIAGNÓSTICO DO ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL AVC BEATRIZ DIAS DE OLIVEIRA 1 ; GABRIELA INGRID DE OLIVEIRA ANCHIETA 1 ; KLEBER DO COUTO FERREIRA 2 1 Acadêmicas

Leia mais

Uso do AAS na Prevenção Primária de Eventos Cardiovasculares

Uso do AAS na Prevenção Primária de Eventos Cardiovasculares Uso do AAS na Prevenção Primária de Eventos Cardiovasculares Camila Belonci Internato em Cirurgia Cardíaca Prof. Mário Augusto Cray da Costa Medicina UEPG Uso do AAS na Prevenção Primária de Eventos Cardiovasculares

Leia mais

PRINCIPAIS FATORES DE RISCO PARA O ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO E SUAS CONSEQUÊNCIAS: UMA REVISÃO DE LITERATURA

PRINCIPAIS FATORES DE RISCO PARA O ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO E SUAS CONSEQUÊNCIAS: UMA REVISÃO DE LITERATURA Revista Interdisciplinar do Pensamento Científico. ISSN: 2446-6778 Nº 3, volume 1, artigo nº 20, Janeiro/Junho 2017 D.O.I: http://dx.doi.org/10.20951/2446-6778/v3n1a20 PRINCIPAIS FATORES DE RISCO PARA

Leia mais

1. Estratificação de risco clínico (cardiovascular global) para Hipertensão Arterial Sistêmica

1. Estratificação de risco clínico (cardiovascular global) para Hipertensão Arterial Sistêmica 1. Estratificação de risco clínico (cardiovascular global) para Hipertensão Arterial Sistêmica A VI Diretrizes Brasileiras de Hipertensão (2010) valorizou a estratificação de risco, baseada nos seguintes

Leia mais

SISTEMA CIRCULATÒRIO

SISTEMA CIRCULATÒRIO Universidade Federal de Viçosa campus Florestal SISTEMA CIRCULATÒRIO ANATOMIA HUMANA Laboratório de Morfofisiologia Funções: Transporte de gases respiratórios, nutrientes, hormônios e excretas; Distribuição

Leia mais

INTERVENÇÃO FISIOTERAPÊUTICA NA REABILITAÇÃO DE PACIENTES COM ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO (AVE): ESTUDO DE CASO

INTERVENÇÃO FISIOTERAPÊUTICA NA REABILITAÇÃO DE PACIENTES COM ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO (AVE): ESTUDO DE CASO INTERVENÇÃO FISIOTERAPÊUTICA NA REABILITAÇÃO DE PACIENTES COM ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO (AVE): ESTUDO DE CASO Rafaela Milene Gonzaga 1 ; Guadalupy Iuska Mendes Cipriano 2 ; Angélica da Silva Soares

Leia mais