China, a grande poluidora. Nuvens espessas de poluição abafam os céus chineses. A revolução da consciência. É proibido espernear #176

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "China, a grande poluidora. Nuvens espessas de poluição abafam os céus chineses. A revolução da consciência. É proibido espernear #176"

Transcrição

1 Edição #176 A revolução da consciência Mas a relação cérebro/ mente permanece envolta em mistério Oásis ANZICK, O ELO PERDIDO Descoberto o ancestral dos nossos índios É proibido espernear Como transformar um protesto pacífico em ato terrorista China, a grande poluidora Nuvens espessas de poluição abafam os céus chineses

2 por Luis Pellegrini A China paga o preço do seu crescimento desabalado, sem grandes preocupações para com o meio ambiente e o bem estar das pessoas. Boa parte do que o país lucrará com suas mega exportações de bens manufaturados será perdida por causa dos custos com a saúde da população Editor C omo acontece em São Paulo, mas em dosagem triplicada, na China, a cada aproximação do inverno (dezembro-março), o céu de várias cidades, sobretudo no norte do país, é tomado pelo smog, a combinação de nevoeiro com fumaça poluente. Em outubro de 2013, Harbin, cidade de 10,6 milhões de habitantes, teve de paralisar suas atividades por causa de níveis de poluição superiores ao recorde do ano (registrado em Pequim), que reduziram a visibilidade local a menos de 10 metros. No último dia 16 de janeiro, as autoridades de Pequim emitiram seu primeiro alerta de smog de 2014, disparado quando o índice de partículas inaláveis finas (menores que 2,5 mícrons), associadas a graves doenças respiratórias, supera 500 microgramas por metro cúbico, 20 vezes mais do que a Organização Mundial da Saúde recomenda e pouco inferior à máxima de A visibilidade inferior a 500 metros em certos bairros da capital chinesa oásis. Editorial 2/34

3 por Luis Pellegrini Editor levou ao fechamento temporário de quatro vias expressas. Os moradores receberam a recomendação de usar máscaras ao sair às ruas. Crianças e idosos foram instruídos para ficar em casa até as condições climáticas melhorarem. Uma noção dos prejuízos à saúde causados pelas emissões das usinas a carvão foi apresentada num estudo divulgado pelo Greenpeace em dezembro de Segundo a pesquisa, a poluição atmosférica causou cerca de 260 mil mortes prematuras na China em Analisando as substâncias químicas encontradas no ar a partir da queima do carvão, os pesquisadores estimam que, naquele ano, o uso desse combustível levou 320 mil crianças e 61 mil adultos a sofrer de asma, 36 mil bebês a nascer com peso abaixo do normal e 340 mil pessoas a procurar atendimento em hospitais. Cerca de 141 milhões de dias de ausência no trabalho por doença também foram atribuídos ao problema. A China paga o preço do seu crescimento desabalado, sem grandes preocupações para com o meio ambiente e o bem estar das pessoas. Boa parte do que o país lucrará com suas mega exportações de bens manufaturados será perdida por causa dos custos com a saúde da população. É o que acontece quando um país aposta no progresso a qualquer preço e sem medir as consequências. Que nos sirva de lição... Confira na nossa matéria de capa. oásis. Editorial 3/34

4 CHINA, A GRANDE POLUIDORA Nuvens espessas de poluição abafam os céus chineses ambiente oásis. ambiente 4/34

5 O uso de carvão na produção de energia ajudou a China a tornar-se a segunda economia do planeta, mas está cobrando um custo pesado do país, sobretudo na saúde pública. Sobre as grandes cidades chinesas, céus carregados de fumaça poluente já viraram rotina Por Eduardo Araia Desde 1º de janeiro de 2014, a Administração da Aviação Civil da China exige que os pilotos que voam entre o Aeroporto Internacional de Pequim e outras dez cidades, entre as quais Xangai, Chengdu, Guangzhou e Shenzhen, estejam capacitados a pousar às cegas. No jargão técnico, os aviadores têm de apresentar uma certificação de pouso às cegas categoria 2, prova de que são capazes de pôr o avião no solo mesmo sem ter uma visão clara da pista durante os últimos instantes da aterrissagem. A exigência caiu na lista de efeitos colaterais da pior poluição atmosférica urbana do mundo. O formidável crescimento econômico da China nas últimas décadas foi conquistado com termelétricas produzindo eletricidade à base de carvão, o mais poluente combustível fóssil do mundo. Os custos para a saúde pública são altos e estão subindo, e os problemas se espalham por outros setores, como a economia e o turismo. O país é o principal consumidor e produtor de carvão do mundo, respondendo por 50% do consumo mundial e por 49% da produção, em A queima do mineral produz poluição por metais pesados e poluição de material particulado numa escala que está se tornando extraordinária, afirma Isabel Hilton, editora do site ambiental independente China Dialogue. As consequências dessa política econômica estão se tornando dramaticamente populares. Recentemente, o caso de uma menina de 8 anos da província de Jiangsu com câncer de pulmão atribuído à poluição do ar, tornou-se tema de um intenso debate online. Cidades paralisam suas atividades A cada aproximação do inverno (dezembro- -março), o céu de várias cidades chinesas, sobretudo no norte do país, é tomado pelo oásis. ambiente 5/34

6 As cidades industriais do norte da China apresentam níveis altíssimos de poluição atmosférica smog, a combinação de nevoeiro com fumaça poluente. Em outubro de 2013, Harbin, cidade de 10,6 milhões de habitantes, teve de paralisar suas atividades por causa de níveis de poluição superiores ao recorde do ano (registrado em Pequim), que reduziram a visibilidade local a menos de 10 metros. No último dia 16 de janeiro, as autoridades de Pequim emitiram seu primeiro alerta de smog de 2014, disparado quando o índice de partículas inaláveis finas (menores que 2,5 mícrons), associadas a graves doenças respiratórias, supera 500 microgramas por metro cúbico, 20 vezes mais do que a Organização Mundial da Saúde recomenda e pouco inferior à máxima de A visibilidade inferior a 500 metros em certos bairros da capital chinesa levou ao fechamento temporário de quatro vias expressas. Os moradores receberam a recomendação de usar máscaras ao sair às ruas. Crianças e idosos foram instruídos para ficar em casa até as condições climáticas melhorarem. Saúde sob ataque pesado Uma noção dos prejuízos à saúde causados pelas emissões das usinas a carvão foi apresentada num estudo divulgado pela Greenpeace em dezembro de Segundo a pesquisa, a poluição atmosférica causou cerca de 260 mil mortes prematuras na China em Analisando as substâncias químicas encontradas no ar a partir da queima do carvão, os pesquisadores estimam que, naquele ano, o uso desse combustível levou 320 mil crianças e 61 mil adultos a sofrer de asma, 36 mil bebês a nascer com peso abaixo do normal e 340 mil pessoas a procurar atendimento em hospitais. Cerca de 141 milhões de dias de ausência no trabalho por doença também foram atribuídos ao problema. oásis. ambiente 6/34

7 Chineses são obrigados a conviver com índices muito altos de poluição do ar oásis. ambiente 7/34

8 Em setembro de 2013, o Conselho de Estado chinês anunciou um plano de 1,75 trilhão de iuanes (cerca de R$ 678,2 bilhões) para melhorar as condições do ar até A meta é reduzir em pelo menos 10% a poluição atmosférica nas maiores metrópoles, recorrendo sobretudo ao fechamento de usinas e fábricas mais poluidoras e à substituição de combustíveis fósseis por energias limpas. Em janeiro, o prefeito de Pequim, Wang Anshun, anunciou um esforço geral para diminuir em 2,6 milhões de toneladas o consumo de carvão na região metropolitana Praticantes de tai chi chuan, tradicional arte marcial chinesa, precisam usar máscaras protetoras contra a poluição do ar Esse estudo oferece um retrato detalhado dos subprodutos para a saúde originados da queima de carvão na China, afirma Andrew Gray, especialista líder da pesquisa. A partir de simulações em computador, Gray e equipe conseguiram desenhar um mapa claro traçando a trilha dos danos à saúde deixados pela fumaça de carvão de cada usina na China, separando a contribuição de empresas, de províncias e de usinas na crise de poluição que afeta o país. Na China, o crescimento econômico faz-se acompanhar de uma grande deterioração do meio ambiente, sobretudo nas zonas mais industrializadas O estudo mostra que o consumo de carvão caiu nos últimos anos no país, mas alerta que 570 novas usinas que usam o combustível estão em fase de planejamento ou de construção. Se forem concluídas, ressaltam os pesquisadores, responderão por mais 32 mil mortes prematuras a cada ano. oásis. ambiente 8/34

9 Apesar de ser um porto à beira mar, Shangai, uma das maiores cidades chinesas, não escapa à poluição atmosférica oásis. ambiente 9/34

10 da capital. Não falta ambição à propostas mas, dada a dimensão do problema, ela talvez ainda sofra de preocupante modéstia. Números da poluição não mentem Custos humanos 260 mil crianças chinesas morreram prematuramente em 2011 por causa da poluição atmosférica. 320 mil crianças e 61 mil adultos sofriam de asma em 2011 por causa do problema. 340 mil visitas a hospitais, 36 mil bebês nascidos com peso abaixo do normal e 141 milhões de dias de ausências no trabalho são atribuídos à poluição. 32 mil mortes prematuras adicionais ocorrerão por ano quando 570 novas usinas a carvão entrarem em funcionamento. Fonte: Greenpeace oásis. AMBIENTE 10/34

11 psico A REVOLUÇÃO DA CONSCIÊNCIA Mas a relação cérebro/mente permanece envolta em mistério oásis. psico 11/34

12 Aumenta a cada dia o número de cientistas estudiosos do enlace entre o cérebro e a mente dispostos a considerar que a relação da consciência com o cérebro é análoga à relação do sinal de TV com o televisor. Nesse caso, quando o televisor é destruído morto, o sinal ainda continua. Mas, então, quem é o gerador do sinal, e onde ele está? Por Graham Hancock * consciência é um dos grandes mistérios da ciência talvez o maior deles. Todos nós sabemos que a temos quando pensamos, sonhamos, apreciamos sabores e aromas, ouvimos uma grande sinfonia ou nos apaixonamos, e ela é certamente a parte mais íntima, sábia e pessoal de nós mesmos. No entanto, ninguém pode realmente afirmar que a entendeu e explicou totalmente. Não há dúvida que ela está de algum modo ligada ao cérebro, mas a natureza dessa associação está longe Ade ser clara. Em particular, como esse pouco mais de 1,3 quilo de matéria dentro de nosso crânio permite-nos ter experiências? O professor David Chalmers, da Universidade Nacional Australiana, apelidou essa questão de o problema difícil da consciência, mas muitos cientistas, sobretudo aqueles (ainda na maioria) filosoficamente inclinados a acreditar que todos os fenômenos podem ser reduzidos a interações materiais, negam que haja qualquer problema. Para eles, parece evidente que os processos físicos dentro da matéria do cérebro produzem consciência de certa forma como um gerador produz eletricidade ou seja, a consciência é um epifenômeno de atividade cerebral. E eles veem como igualmente óbvio que não pode haver coisas como vida após a morte ou experiências fora do corpo, uma vez que tanto a consciência como a experiência estão confinadas ao cérebro e devem morrer quando o cérebro morre. Nada prova que a consciência é gerada pelo cérebro No entanto, outros cientistas com credenciais igualmente impressionantes não têm tanta certeza disso e estão cada vez mais dispostos a considerar uma analogia muito diferente ou seja, que a relação da consciência com o cérebro pode ser menos a relação do gerador com a eletricidade que produz e mais a relação do sinal de TV com o televisor. Nesse caso, quando oásis. psico 12/34

13 o televisor é destruído morto, o sinal ainda continua. Nada no atual estado de conhecimento da neurociência exclui essa possibilidade revolucionária. É verdade que se você danifica certas áreas do cérebro, determinadas áreas da consciência são comprometidas, mas isso não prova que essas áreas do cérebro geram as áreas relevantes da consciência. Se você quisesse danificar certas áreas do seu televisor, a imagem pioraria ou desapareceria, mas o sinal de TV permaneceria intacto. Somos, em outras palavras, confrontados com uma proporção no mínimo similar de mistério e fato em torno do tema da consciência, e sendo esse o caso, devemos lembrar que o que parece óbvio e evidente para uma geração pode não parecer nada óbvio ou evidente para a próxima. Por centenas de anos, era óbvio e evidente para as maiores mentes humanas que o Sol se movia ao redor da Terra bastava olhar para o céu, diziam, para ver a verdade dessa proposição. Aqueles que mantiveram a visão revolucionária de que a Terra se movia em torno do Sol enfrentaram a Inquisição e a morte na fogueira. No entanto, como se viu, os revolucionários estavam certos e ortodoxia estava terrivelmente, ridiculamente errada. Consciência, força-motriz do universo? O mesmo pode muito bem ser verdadeiro em relação ao mistério da consciência. Sim, parece óbvio e evidente que o cérebro a produz (a analogia do gerador), mas isso é uma dedução a partir de dados incompletos e categoricamente não um fato estabelecido e irrefutável ainda. Novas descobertas podem forçar a ciência materialista a trocar essa teoria por algo mais parecido com a analogia da TV em que o cérebro passa a ser entendido como um transceptor (aparelho que combina um transmissor e um receptor), em vez de como um gerador de consciência, e em que a consciência é reconhecida como fundamentalmente não local oásis. psico 13/34

14 oásis. psico 14/34

15 dos alterados de consciência com base na proposição não comprovada de que a consciência é gerada pelo cérebro. Graham Hancock Refiro-me aqui à chamada guerra às drogas, que é realmente melhor entendida como uma guerra à consciência e que sustenta, supostamente no interesse da sociedade, que nós, como adultos, não temos o direito ou a maturidade para tomar decisões soberanas sobre nossa própria consciência e os estados de consciência que desejamos explorar e abarcar. Essa imposição extraordinária sobre a liberdade cognitiva adulta é justificada pela ideia de que nossa atividade cerebral, perturbada pelas drogas, vai ter impacto negativo em nosso comportamento em relação aos outros. No entanto, qualquer um que pare um momento para pensar na natureza talvez até mesmo como uma das forças motrizes básicas do universo. No mínimo, deveríamos deixar em suspenso julgamentos sobre esse problema difícil até reunir mais evidências, e ver com desconfiança aqueles que defendem pontos de vista dogmáticos e ideológicos sobre a natureza da consciência. É nesse ponto que toda a questão aparentemente acadêmica se torna intensamente política e atual, porque a sociedade tecnológica moderna idealiza e se concentra monopolisticamente em apenas um estado de consciência o de alerta, o estado de consciência de resolução de problemas que nos torna produtores e consumidores eficientes de bens materiais e serviços. Ao mesmo tempo, nossa sociedade procura policiar e controlar uma vasta gama de outros esta- oásis. psico 15/34

16 seriamente sobre o tema deverá perceber que já temos leis adequadas governando o comportamento adverso em relação aos outros e que o verdadeiro propósito da guerra às drogas deve ser, portanto, pressionar a própria consciência. Questões ideológicas estão em jogo Uma confirmação disso veio do último governo trabalhista britânico. Ele declarou que sua política de drogas seria baseada em evidências científicas, embora em 2009 tenha demitido o professor David Nutt, presidente do Conselho Consultivo sobre o Abuso de Drogas, por ele ter afirmado o fato estatístico simples de que a maconha é menos perigosa (em termos de danos medidos) do que o tabaco e o álcool e que o ecstasy é menos perigoso do que andar a cavalo. Claramente, o que estava em jogo aqui eram questões ideológicas de grande importância para os poderes constituídos. E essa é uma ideologia que adere obstinadamente ao poder, independentemente de mudanças na natureza do governo do dia. A coalizão conservadora-liberal atualmente no poder no Reino Unido continua a ser tão inflexível em sua aplicação da chamada guerra às drogas quanto seus antecessores trabalhistas, e em nome dessa guerra segue despejando dinheiro público em grandes e armados aparatos burocráticos de repressão às drogas, que têm o direito de quebrar as portas na calada da noite, invadir lares, destruir reputações e pôr cidadãos atrás das grades. Temos sido persuadidos de tudo isso, está em nossos próprios interesses. No entanto, se nós, como adultos, não estamos livres para tomar decisões soberanas certas ou erradas sobre nossa própria consciência, aquela parte mais íntima, sábia e pessoal de nós mesmos, então em que oásis. psico 16/34

17 sentido pode-se dizer que somos absolutamente livres? E como vamos começar a assumir a responsabilidade real e significativa por todos os outros aspectos de nossas vidas, quando nossos governos procuram nos privar do mais fundamental de todos os direitos e responsabilidades humanos? Nesse contexto, é interessante notar que nossa sociedade não tem qualquer objeção à consciência alterada propriamente dita. Pelo contrário muitas drogas que alteram a consciência, como Prozac, Ritalina, Seroxat e álcool, são maciçamente mais prescritas ou estão livremente disponíveis hoje, e geram grandes fortunas para seus fabricantes, mas permanecem totalmente legais, embora causem danos óbvios. Isso poderia ser explicado porque tais drogas legais não alteram a consciência de formas que ameacem o domínio monopolista do estado de alerta (de resolução de problemas) da consciência, enquanto diversas drogas ilícitas, como maconha, LSD e psilocibina, têm um efeito diferente? Existem seres de outras dimensões? Há uma revolução sendo gestada aqui, e o que está em jogo transcende a defesa da liberdade cognitiva como um direito adulto essencial e inalienável. Se for descoberto que o cérebro não é um gerador, mas um transceptor de consciência, então devemos considerar algumas pesquisas científicas pouco conhecidas que apontam para uma possibilidade aparentemente estranha, a de que uma determinada categoria de drogas ilegais alucinógenos como LSD, DMT (presente na ayahuasca) e psilocibina pode alterar o comprimento de onda do receptor do cérebro e nos possibilita contatar entidades inteligentes não materiais, seres de luz, espíritos, elfos-máquinas (como o etnobotânico norte-americano Terence McKenna os chamava), e talvez até mesmo os habitantes de outras dimensões. oásis. psico 17/34

18 Essa possibilidade é considerada ponto pacífico pelos xamãs das sociedades de caçadores-coletores, que por milhares de anos fizeram uso de plantas de poder e de fungos para adentrar e interagir com o que eles interpretam como o mundo espiritual. Curiosamente, isso também foi previsto pelo dr. Rick Strassman, professor de Psiquiatria da Universidade do Novo México (EUA), depois de sua pesquisa inovadora com voluntários humanos e DMT realizada na década de 1990 um projeto que produziu resultados com implicações devastadoras para nossa compreensão da natureza da realidade. Para mais informações sobre o trabalho revolucionário de Strassman, vejam seu livro DMT: The Spirit Molecule (que pode ser adquirido, em versões em inglês ou em espanhol, no site do autor: rickstrassman.com). (*) O jornalista e arqueólogo investigativo Graham Hancock pesquisa e escreve sobre os estados alterados de consciência em geral e sua relação com o fenômeno da abdução alienígena e a evolução humana. Vídeo/áudio: Graham Hancock fala sobre o DMT ( a molécula do espírito ) e o trabalho do cientista Rick Strassman. Este áudio tem subtítulos em português. oásis. psico 18/34

19 paleontologia ANZICK, O ELO PERDIDO Descoberto o ancestral dos nossos índios oásis. paleontologia 19/34

20 A análise do DNA de uma criança enterrada no estado de Montana há mil anos confirma que os nativos das Américas Central e do Sul têm a mesma origem: o Povo Clóvis, originário do nordeste da Ásia Por: Revista Science, Washington E les viveram na região central da América do Norte há cerca de 13 mil anos. Caçavam mamutes, mastodontes e o grande bisão de longos cornos. Os indivíduos que integravam o Povo Clóvis, como ele é chamado pela moderna antropologia, não foram os primeiros humanos a viver na América, mas representam a primeira cultura humana a desfrutar de uma vasta expansão no continente americano. A partir de recentes descobertas, tudo leva a crer que todas as civili- zações que surgiram nas Américas Central e do Sul descendem de um grupo do Povo Clóvis que decidiu migrar para o Sul. Mas, na América do Norte, o núcleo original dessa cultura desapareceu misteriosamente apenas alguns séculos após o seu desabrochar. Nas últimas décadas, os meios acadêmicos discutem acaloradamente quem foi o Povo Clóvis e qual a sua relação com os nativos americanos dos dias atuais. Parece não haver grandes dúvidas de que essa cultura desempenhou um papel-chave no povoamento de todo o continente americano. Até hoje foi encontrado apenas um único esqueleto humano associado às ferramentas e utensílios geralmente líticos (pontas de flecha e de lanças feitas em pedra, etc) produzidas pela cultura Clóvis. Mas esse esqueleto figura entre os mais velhos restos mortais de humanos encontrados no continente americano. Trata-se do que sobrou do corpo de um menino pequeno, com idade entre 1 ano e 1 ano e meio, encontrado num sítio funerário de anos, batizado Anzick Site, em Wilsall, Montana, EUA. Há pouco, uma equipe internacional chefiada pelo pesquisador dinamarquês Eske Willerslev completou o genoma desse pequeno esqueleto, e com isso reacendeu o debate científico a respeito da colonização do continente oásis. paleontologia 20/34

21 Ilustração de algumas das várias etnias nativas americanas americano. Em Wilsall, ossos e objetos pintados de ocre Sarah Anzick tinha 2 anos quando, em 1968, um operário descobriu uma centena de utensílios de pedra e osso num terreno que pertencia à sua família (o local foi batizado com o seu sobrenome, Anzick). Os objetos estavam cobertos por uma camada de ocre vermelho; tinham sido enterrados com o crânio de uma criança, também coberto de ocre. Nos anos seguintes, usando datação por carbono 14 e outros métodos, os arqueólogos determinaram duas coisas: o crânio tinha 12 mil e 700 anos, tratando-se do local funerário mais antigo da América do Norte; os utensílios pertenciam à cultura Clóvis, uma das mais antigas do Novo Mundo. Sarah cresceu e tornou-se geneticista no Instituto Nacional de Saúde (NIH) e o seu sonho passou a ser sequenciar esses ossos. Sarah Anzick é coautora de um artigo publicado em fevereiro de 2014, na revista Nature, que apresenta os resultados do sequenciamento completo do menino de Anzick. Vindos da Universidade de Copenhague, e especialistas na aplicação da genética aos estudos do passado da humanidade no planeta, os paleontólogos Eske Willerslev e Morten Rasmussen, especialistas em paleontologia, chegaram a uma conclusão surpreendente: a criança é um antepassado direto dos povos indígenas das Américas Central e do Sul! Os resultados são convincentes e tudo indica que o Menino de Anzick fazia parte da comunidade que deu origem a todas as populações do continente americano, explica a geneticista Connie Mulligan, da Universidade da Flórida em Gainesville. Se forem comprovados, esses resultados refutarão a hipótese de um povo oriundo da Europa Ocidental ter dado origem à cultura Clóvis. O estudo também contraria a ideia de que os nativos ame oásis. paleontologia 21/34

22 Mapa mostrando as migrações humanas, a partir da África, até chegar às Américas oásis. paleontologia 22/34

23 Belíssimas pontas de lança e flexa produzidas pelo Povo Clóvis, há 13 mil anos, usando ágata púrpura Os cientistas esperaram muito tempo pela possibilidade de estudar o DNA dos primeiros americanos para encontrar o rastro das suas origens. Conseguiram desenvolver técnicas para recuperar DNA de ossadas mal conservadas, apesar de terem a cooperação dos nativos americanos. Se os cientistas puderam estudar os restos do Menino de Anzick foi porque estes foram encontrados numa propriedade privada onde os direitos dos povos indígenas para recuperar e voltar a enterrar os restos mortais (Lei NAGPRA) não se aplicam. ricanos atuais descenderiam de imigrantes que teriam chegado depois dos primeiros paleoamericanos. É uma boa notícia para as tribos que reclamam para que alguns esqueletos célebres voltem a ser enterrados, seja esse do Menino de Anzick, seja o do homem de Kennewick, datado de anos e encontrado (em 1996) no estado de Washington. É a prova de que o homem de Kennewick era nativo americano, explica Dennis Jenkins, arqueólogo da Universidade do Oregon. A criança de Montana poderá voltar a ser enterrada em maio do ano próximo, indica Sarah Anzick, cuja família é proprietária das ossadas. A equipe de Eske Willerslev extraiu DNA de fragmentos de ossos do crânio e de uma costela do menino e sequenciou-o. Seguidamente, os investigadores compararam este genoma com o de 143 populações não-africanas contemporâneas, entre as quais 52 nativo-americanas: 45 amostras de DNA provenientes da América Central e do Sul, e sete do Canadá e do Ártico, mas nenhuma do continente (48 estados americanos sem contar com o Havaí e o Alasca). lsso porque os índios do território continental dos EUA se recusam a fornecer amostras de DNA. A hipótese da bifurcação Os investigadores conseguiram, no entanto, determinar que o genoma do Menino de Anzick está mais próximo das populações autóctones americanas atuais do que oásis. paleontologia 23/34

24 Ilustração de parte da mega fauna que existia na América do Norte há 13 mil anos, época da Cultura Clóvis oásis. paleontologia 24/35

25 A geneticista Sarah Anzick. No sítio da família foi encontrado o esqueleto do Menino de Anzick de qualquer outro povo do mundo. O DNA dessa criança assemelha-se mais ao que se encontra na América Central e do Sul do que ao da América do Norte, explica Eske Willerslev. Ao mesmo tempo, comparações do genoma do Menino de Anzick com o de um jovem siberiano de 24 mil anos e de um paleoesquimó da Groelândia com quatro mil anos confirmam que os nativos americanos são mesmo oriundos do nordeste da Ásia. Como explicar essa diferença? Os investigadores avançam a hipótese de uma população ancestral que apareceu milhares de anos antes do Povo Clóvis ter se dividido: um grupo ficou no norte e o outro partiu para o sul. As amostras genéticas permitem determinar onde e quando essa divisão aconteceu, informam Eske Willerslev e Morten Rasmussen. Os habitantes do Norte teriam se misturado, em seguida, com os migrantes que chegaram posteriormente da Ásia, afastando-se Iigeiramente do patrimônio genético do Menino de Anzick. Este estudo é um verdadeiro processo técnico e analítico, afirma Theodore Schurr, antropólogo da Universidade da Pensilvânia. Mas Schurr reconhece que a ausência de dados sobre o genoma dos índios que vivem no território dos EUA pode distorcer o resultado da análise. Para ele os autores deveriam ser mais prudentes antes de proferir declarações definitivas, a propósito da cultura Clóvis, pois por enquanto, só possuem uma amostra muito pequena das populações indígenas da América do Norte. Os investigadores gostariam de ter mais informações sobre os índios dos EUA. Esperamos dialogar com as populações locais e que estudos como esse as incitem a participar dos estudos genéticos, frisa Morten Rasmussen. Shane Doyle, professor de Estudos Indígenas na Universidade de Montana, partilha a mesma esperança. Ele é o responsável pelas negociações sobre o enterro do Menino de Anzick com a família, os investigadores e 11 tribos locais. Compreende a importância dessas investigações para os nativos atuais. lsso vai revolucionar a nossa for oásis. paleontologia 25/34

26 O sítio arqueológico de Anzick, no estado norte-americano de Montana oásis. paleontologia 26/34

27 O antropólogo Dennis Stanford, do Smithsonian National Museum, posa com parte da impressionante coleção de artefatos da Cultura Clóvis Doyle e Anzick concordam, no entanto, que a criança deve ser enterrada, por respeito aos seus descendentes nativo-americanos. O Menino de Anzick nos fez uma dádiva fabulosa. Agora é preciso fazer- -lhe o mesmo e deixá-lo encontrar o seu lugar de descanso final, reconhece Doyle. ma de pensar nos paleoamericanos e nas suas ligações com as tribos modernas, afirma. Doyle e Sarah Anzick (falando em nome da família e não do NIH) aguardam informações sobre a forma como o menino será enterrado, de forma a não comprometer seu material genético, para que, graças a novas técnicas que certamente surgirão, ele possa ser futuramente estudado. Schurr compartilha dos seus receios: É por isso que os cientistas se opõem à Lei NAGPRA: podemos aprender muito com as amostras de DNA dos cemitérios indígenas! oásis. paleontologia 27/34

28 Assim deveriam viver os indígenas do Povo Clóvis ÁSIA OU VALE DO LOIRE? A cidade de Clóvis, no Novo México, deu nome à cultura pré-histórica paleoamericana que floresceu na região no fim do último período glaciar, há cerca de 13 mil anos. Dessa cultura foram encontradas muitas pontas talhadas em pedra, osso ou marfim. Mas os teóricos divergem sobre a proveniência desses restos e sobre o lugar que essa cultura ocupava. A maioria dos paleontólogos acredita que a cultura Clóvis veio do nordeste asiático, passando através do Estreito de Bering, e que foi a primeira a chegar ao continente americano. A essa teoria opõe-se uma outra, a da Hipótese Solutreana (batizada com o nome do lugar de Solutré, em Mâcon, na região francesa de Saône-et-Loire): uma povoação ainda mais antiga, proveniente da Europa. As semelhanças na forma como as pontas são talhadas e sobretudo as características do homem de Kennewick, cujos traços se assemelham aos de um europeu, são consideradas provas que corroboram essa hipótese. oásis. paleontologia 28/34

29 Artefatos produzidos pelos indígenas Clóvis A LEI DO SANGUE A Native American Graves Protection and Repatriation Act (NAGPRA, lei sobre a proteção e repatriamento de sepulturas de nativos americanos), aprovada em 1990, determina que os bens culturais nativos americanos desenterrados sejam devolvidos aos seus descendentes. Os arqueólogos estão, no entanto, autorizados a estudar as suas descobertas, mas têm de faze-lo com rapidez. Esta lei aplica-se tanto aos restos mortais como aos objetos funerários. oásis. paleontologia 29/34

Brasileira percorre 7 mil quilômetros para contar histórias de refugiados africanos

Brasileira percorre 7 mil quilômetros para contar histórias de refugiados africanos Brasileira percorre 7 mil quilômetros para contar histórias de refugiados africanos por Por Dentro da África - quarta-feira, julho 29, 2015 http://www.pordentrodaafrica.com/cultura/brasileira-percorre-7-mil-quilometros-para-contar-historias-derefugiados-africanos

Leia mais

Tudo começou em África

Tudo começou em África Tudo começou em África (Expresso: 25-04-1998) Análises do D A confirmam a origem africana da espécie humana, uma ideia já defendida no século passado por Charles Darwin e Thomas Henry. A nossa árvore genealógica

Leia mais

Povos americanos: Maias, Incas e Astecas

Povos americanos: Maias, Incas e Astecas Povos americanos: Maias, Incas e Astecas Nicho Policrômico. Toca do Boqueirão da Pedra Fiurada. Serra da Capivara Piauí- Brasil Ruínas as cidade inca Machu Picchu - Peru Código de escrita dos maias, México.

Leia mais

CARTA DA TERRA Adaptação Juvenil

CARTA DA TERRA Adaptação Juvenil CARTA DA TERRA Adaptação Juvenil I TRODUÇÃO Vivemos um tempo muito importante e é nossa responsabilidade preservar a Terra. Todos os povos e todas as culturas do mundo formam uma única e grande família.

Leia mais

Estudo aponta que cão domesticado surgiu no Oriente Médio

Estudo aponta que cão domesticado surgiu no Oriente Médio Estudo aponta que cão domesticado surgiu no Oriente Médio Pesquisadores analisaram DNA de cachorros e lobos para desmistificar origem asiática 18 de março de 2010 15h 47 Reuters Os ancestrais dos cachorros

Leia mais

Recuperação - 1ª Etapa Ensino Fundamental II

Recuperação - 1ª Etapa Ensino Fundamental II 1 HISTÓRIA 6º ANO ENS. FUNDAMENTAL II PROFESSOR (A): SEBASTIÃO ABICEU NOME: Nº QUESTÃO 01: O que a História estuda? Responda com suas palavras. QUESTÃO 02: O que são fontes históricas? QUESTÃO 03: Dê exemplos

Leia mais

A ÚNICA EXPLICAÇÃO PARA A NUVEM

A ÚNICA EXPLICAÇÃO PARA A NUVEM No dia 28 de Fevereiro de 1963 um estranho fenômeno aconteceu no estado do Arizona E.U.A que deixou os cientistas sem palavras. Antes do por do sol, no estado do Arizona um SINAL apareceu nas nuvens. Uma

Leia mais

Canadá. Você sabia que... Alguns fatos sobre o meu país. Leia a nossa história e descubra...

Canadá. Você sabia que... Alguns fatos sobre o meu país. Leia a nossa história e descubra... Canadá Você sabia que... Os indivíduos e as comunidades têm o direito a exprimir as próprias opiniões e a participar, com os governos locais, na tomada de decisões e ações que afetem o seu direito à alimentação.

Leia mais

TOCAS DE CROCODILO EDITORIAL CONGRESSO DE PALEONTOLOGIA CAVERNAS NA ILHA DE FLORIANÓPOLIS

TOCAS DE CROCODILO EDITORIAL CONGRESSO DE PALEONTOLOGIA CAVERNAS NA ILHA DE FLORIANÓPOLIS Boletim Informativo das Pesquisas do Projeto Paleotocas Número 25 março de 2013 Responsável: Prof. Heinrich Frank Site: www.ufrgs.br/paleotocas Contato: paleotocas@gmail.com EDITORIAL O ano de 2013 começou

Leia mais

Mentiras por Omissão: O Relatório Completo

Mentiras por Omissão: O Relatório Completo CurasdoCancer.com apresenta Mentiras por Omissão: O Relatório Completo Obrigado por fazer o download do Relatório Completo em PDF. No nosso slideshow tivemos que condensar e compressar a informação para

Leia mais

Diálogo, bem comum, dignidade para todos - Papa no Congresso dos EUA 9

Diálogo, bem comum, dignidade para todos - Papa no Congresso dos EUA 9 Diálogo, bem comum, dignidade para todos - Papa no Congresso dos EUA 9 57 Imprimir 2015-09-24 Rádio Vaticana Francisco no Congresso Americano acolhido com grandes aplausos. É a primeira vez que um Papa

Leia mais

Rede de cientistas cria "guia" do DNA

Rede de cientistas cria guia do DNA Rede de cientistas cria "guia" do DNA Pacotão de estudos faz a análise mais completa do DNA Na maior série de descobertas sobre o DNA humano desde a realização do projeto genoma humano em 2003, 442 cientistas

Leia mais

EUA: Expansão Territorial

EUA: Expansão Territorial EUA: Expansão Territorial Atividades: Ler Livro didático págs. 29, 30 e 81 a 86 e em seguida responda: 1) Qual era a abrangência do território dos Estados Unidos no final da guerra de independência? 2)

Leia mais

Povos americanos: Primeiros habitantes da América do SUL

Povos americanos: Primeiros habitantes da América do SUL Povos americanos: Primeiros habitantes da América do SUL Nicho Policrômico. Toca do Boqueirão da Pedra Fiurada. Serra da Capivara Piauí- Brasil Ruínas as cidade inca Machu Picchu - Peru Código de escrita

Leia mais

A Irlanda do Norte, ou Ulster, e a República da Irlanda, ou Eire, situam-se na Ilha da Irlanda. Na Irlanda do Norte, que integra o Reino Unido, vivem

A Irlanda do Norte, ou Ulster, e a República da Irlanda, ou Eire, situam-se na Ilha da Irlanda. Na Irlanda do Norte, que integra o Reino Unido, vivem QUESTÃO IRLANDESA A Irlanda do Norte, ou Ulster, e a República da Irlanda, ou Eire, situam-se na Ilha da Irlanda. Na Irlanda do Norte, que integra o Reino Unido, vivem cerca de 1,8 milhão de habitantes,

Leia mais

VALORES CULTURAIS (INDÍGENAS) KAINGANG

VALORES CULTURAIS (INDÍGENAS) KAINGANG VALORES CULTURAIS (INDÍGENAS) KAINGANG Um cacique kaingang, meu amigo, me escreveu pedindo sugestões para desenvolver, no Dia do Índio, o seguinte tema em uma palestra: "Os Valores Culturais da Etnia Kaingáng".

Leia mais

Prof. Janderson Barros

Prof. Janderson Barros TEMA 1 Prof. Janderson Barros Aspectos Gerais da Oceania. Definição de Oceania Continente insular composto por um conjunto de ilhas; Conhecida como Novíssimo Mundo devido sua descoberta nas décadas finais

Leia mais

Enfrentar a crise climática vai ajudar a resolver a crise financeira a perspectiva do Greenpeace

Enfrentar a crise climática vai ajudar a resolver a crise financeira a perspectiva do Greenpeace Enfrentar a crise climática vai ajudar a resolver a crise financeira a perspectiva do Greenpeace Manaus Av. Joaquim Nabuco, 2367, Centro CEP: 69020-031 Tel.: +55 92 4009-8000 Fax: +55 92 4009-8004 São

Leia mais

Poluição do ar. Segundo o pesquisador Paulo Saldiva, coordenador. Deu no jornal. Nossa aula

Poluição do ar. Segundo o pesquisador Paulo Saldiva, coordenador. Deu no jornal. Nossa aula A UU L AL A Poluição do ar Segundo o pesquisador Paulo Saldiva, coordenador do laboratório de poluição atmosférica experimental da Faculdade de Medicina da USP, a relação entre o nível de poluição e a

Leia mais

A vingança de Gaia. O cientista inglês que considera a Terra um organismo vivo diz que só a energia nuclear pode adiar o desastre

A vingança de Gaia. O cientista inglês que considera a Terra um organismo vivo diz que só a energia nuclear pode adiar o desastre Página 1 de 5 ' nmlkji nmlkj ok Edição 1979. 25 de outubro de 2006 Entrevista: James Lovelock A vingança de Gaia < O cientista inglês que considera a Terra um organismo vivo diz que só a energia nuclear

Leia mais

Alliance for Childhood Movimento Internacional

Alliance for Childhood Movimento Internacional Alliance for Childhood Movimento Internacional Palestrante: Christopher Clouder Presidente do Fellowship das escolas Waldorf para o reino Unido e Irlanda e o CEO do Conselho Europeu para a Educação Waldorf

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES. História

CADERNO DE ATIVIDADES. História COLÉGIO ARNALDO 2015 CADERNO DE ATIVIDADES História Aluno (a): 4º ano: Turma: Professor (a): Valor: 20 pontos Conteúdo de Recuperação O que é História. Identificar a História como ciência. Reconhecer que

Leia mais

OS HUMANOS TAMBÉM SÃO SENCIENTES 1 Por Peter Singer 2

OS HUMANOS TAMBÉM SÃO SENCIENTES 1 Por Peter Singer 2 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA FACULDADE DE DIREITO OS HUMANOS TAMBÉM SÃO SENCIENTES 1 Por Peter Singer 2 O debate sobre as experiências com animais parece estar indo em direção a incompreensão mútua e

Leia mais

Robert Matthews COMO A CIÊNCIA ESTÁ TRANSFORMANDO NOSSO MUNDO. Tradução: José Gradel. Rio de Janeiro

Robert Matthews COMO A CIÊNCIA ESTÁ TRANSFORMANDO NOSSO MUNDO. Tradução: José Gradel. Rio de Janeiro Robert Matthews COMO A CIÊNCIA ESTÁ TRANSFORMANDO NOSSO MUNDO Tradução: José Gradel Rio de Janeiro Para Auriol, Ben e Theo Título original: 25 Big Ideas The Science that s Changing our World Tradução autorizada

Leia mais

O Protocolo de Kyoto e o Mandato de Bali:

O Protocolo de Kyoto e o Mandato de Bali: Briefing A Caminho de Bali Brasília, 21 de Novembro 2007 O Protocolo de Kyoto e o Mandato de Bali: O que o mundo precisa fazer para combater as mudanças climáticas As mudanças climáticas são, sem dúvida,

Leia mais

O futuro do YouTube - VEJA.com

O futuro do YouTube - VEJA.com Entrevista O futuro do YouTube 29/08/2009 10:49 Por Leo Branco Nesta semana, Chad Hurley, de 32 anos, um dos criadores do YouTube, esteve no Brasil e falou a VEJA sobre o futuro do maior site de vídeos

Leia mais

COP21 Perguntas frequentes

COP21 Perguntas frequentes COP21 Perguntas frequentes Porque é que a conferência se chama COP21? A Conferência do Clima de Paris é oficialmente conhecida como a 21ª Conferência das Partes (ou COP ) da Convenção-Quadro das Nações

Leia mais

7 DE FEVEREIRO. DIA NACIONAL DA LUTA DOS POVOS INDÍGENAS Instituído pela Lei n 11.696 de 12 de Junho de 2008 - no Governo Lula

7 DE FEVEREIRO. DIA NACIONAL DA LUTA DOS POVOS INDÍGENAS Instituído pela Lei n 11.696 de 12 de Junho de 2008 - no Governo Lula 7 DE FEVEREIRO DIA NACIONAL DA LUTA DOS POVOS INDÍGENAS Instituído pela Lei n 11.696 de 12 de Junho de 2008 - no Governo Lula Vozes do Rio Negro: Do Noroeste da Amazônia tríplice fronteira Brasil-Colômbia-Venezuela

Leia mais

O CAPITALISMO E A DIVISÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO (DIT)

O CAPITALISMO E A DIVISÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO (DIT) O CAPITALISMO E A DIVISÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO (DIT) O capitalismo teve origem na Europa, entre os séculos XIII e XIV, com o renascimento urbano e comercial e o surgimento de uma nova classe social:

Leia mais

Você sabia que... Alguns fatos sobre o meu país

Você sabia que... Alguns fatos sobre o meu país Brasil Você sabia que... A pobreza e a desigualdade causam a fome e a malnutrição. Os alimentos e outros bens e serviços básicos que afetam a segurança dos alimentos, a saúde e a nutrição água potável,

Leia mais

Economia Internacional

Economia Internacional Economia Internacional A abertura de novos mercados criou condições para que a produção econômica mundial crescesse em mais de 150% desde 1980, com a poluição aumentando no mesmo ritmo. Amplo consenso

Leia mais

01. Com freqüência os meios de comunicação noticiam conflitos na região do Oriente Médio.

01. Com freqüência os meios de comunicação noticiam conflitos na região do Oriente Médio. 01. Com freqüência os meios de comunicação noticiam conflitos na região do Oriente Médio. Sobre essa questão, leia atentamente as afirmativas abaixo: I. Em 11 de setembro de 2001, os EUA sofreram um violento

Leia mais

FÍSICA III AULA 01: CARGA ELÉTRICA - LEI DE COULOMB TÓPICO 03: FORÇA ELÉTRICA: A LEI DE COULOMB Você já viu no tópico anterior que corpos carregados atraem-se ou repelem-se dependendo do sinal de suas

Leia mais

Rios que voam. Yana Marull

Rios que voam. Yana Marull Rios que voam Yana Marull Yana Marull Drews Yana é jornalista, vive com a família em Brasília e já morou em outros países que também fazem parte da Bacia Amazônica. Ela adora escrever matérias sobre o

Leia mais

A VIAGEM ENTRE OS RIOS NO AMAZONAS NO BARCO DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM OS AGENTES AMBIENTAIS VOLUNTÁRIOS.

A VIAGEM ENTRE OS RIOS NO AMAZONAS NO BARCO DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM OS AGENTES AMBIENTAIS VOLUNTÁRIOS. A VIAGEM ENTRE OS RIOS NO AMAZONAS NO BARCO DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM OS AGENTES AMBIENTAIS VOLUNTÁRIOS. Kelly Souza. 1 Se estes dois rios fôssemos, Maria, Todas as vezes que nos encontramos, Que Amazonas

Leia mais

Erros Críticos. 11 Erros Que Você Está Provavelmente Cometendo Nos Seus Estudos...

Erros Críticos. 11 Erros Que Você Está Provavelmente Cometendo Nos Seus Estudos... Erros Críticos 11 Erros Que Você Está Provavelmente Cometendo Nos Seus Estudos......E Como Você Pode Evitá-Los, Para Aprender Qualquer Idioma Em Meses E Não Em Anos. Olá, meu nome é Frank Florida, gringo

Leia mais

CONSUMO APARENTE DE AÇO NO BRASIL DEVE VOLTAR AO PATAMAR DE

CONSUMO APARENTE DE AÇO NO BRASIL DEVE VOLTAR AO PATAMAR DE Aço AÇO BRASIL ABRIL I N F O R M A 28ª 28EDIÇÃO ABRIL 2015 CONSUMO APARENTE DE AÇO NO BRASIL DEVE VOLTAR AO PATAMAR DE 2007 O consumo aparente de aço no País deve fechar o ano de 2015 com queda de 7,8%

Leia mais

CRISE DO ESCRAVISMO. O Brasil foi o último país da América Latina a abolir a escravidão.

CRISE DO ESCRAVISMO. O Brasil foi o último país da América Latina a abolir a escravidão. CRISE DO ESCRAVISMO A Dinamarca foi o primeiro país Europeu a abolir o tráfico de escravos em 1792. A Grã-Bretanha veio a seguir, abolindo em 1807 e os Estados Unidos em 1808. O Brasil foi o último país

Leia mais

3-5-2010 CURSO DE MAHATMA GANDHI TIS. Sandra Jacinto

3-5-2010 CURSO DE MAHATMA GANDHI TIS. Sandra Jacinto 3-5-2010 CURSO DE TIS MAHATMA GANDHI Sandra Jacinto 1869 Gandhi nasce no dia 2 de outubro, na Índia ocidental( Porbandar). 1891 - Forma-se em direito em Londres volta para a Índia a fim de praticar a advocacia.

Leia mais

MANUAL SERVIÇOS AMBIENTAIS NO CORREDOR ETNOAMBIENTAL TUPI MONDÉ CADERNO DE ATIVIDADES

MANUAL SERVIÇOS AMBIENTAIS NO CORREDOR ETNOAMBIENTAL TUPI MONDÉ CADERNO DE ATIVIDADES MANUAL SERVIÇOS AMBIENTAIS NO CORREDOR ETNOAMBIENTAL TUPI MONDÉ CADERNO DE ATIVIDADES MÓDULO I Corredor Etnoambiental Tupi Mondé Atividade 1 Conhecendo mais sobre nosso passado, presente e futuro 1. No

Leia mais

Mudança Climática Nuclear não é a solução!

Mudança Climática Nuclear não é a solução! Mudança Climática Nuclear não é a solução! O futuro do clima do planeta e a vida e a subsistência de bilhões de pessoas dependem do modelo de geração de energia que vamos definir hoje. Temos a oportunidade

Leia mais

Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016

Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016 COMUNICADO No: 58 Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016 10 de dezembro de 2015 (Genebra) - A International Air Transport Association (IATA) anunciou

Leia mais

REVISÃO AMÉRICA ANGLO SAXÔNICA E MÉXICO

REVISÃO AMÉRICA ANGLO SAXÔNICA E MÉXICO REVISÃO AMÉRICA ANGLO SAXÔNICA E MÉXICO DIVISÃO DO CONTINENTE AMERICANO Os países que pertencem a América do Norte são: EUA, Canadá e México. Os países que pertencem a América Anglo Saxônica são: EUA

Leia mais

Por uma Cultura da Paz Vera Maria Candau

Por uma Cultura da Paz Vera Maria Candau Por uma Cultura da Paz Vera Maria Candau Não é fácil situar-nos diante da questão da paz na atual situação do mundo e do nosso país. Corremos o risco ou de negar a realidade ou de não reconhecer o sentido

Leia mais

Consciências de Desempenho Empresarial

Consciências de Desempenho Empresarial Quando o Design Thinking surgiu como uma alternativa para Solucionar Problemas, apresentando um novo perfil de raciocínio, considerando as partes interessadas como eixo de referência, ousando em pensar

Leia mais

As Novas Migrações Internacionais

As Novas Migrações Internacionais As Novas Migrações Internacionais As novas migrações ganharam novas direções, as realizações partem de países subdesenvolvidos para países desenvolvidos, e o novo modelo de migração internacional surge

Leia mais

AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA / 5º ANO / SIGA EDIÇÃO 2014 / ANGUERA POLUIÇÃO DO SOLO

AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA / 5º ANO / SIGA EDIÇÃO 2014 / ANGUERA POLUIÇÃO DO SOLO AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA / 5º ANO / SIGA EDIÇÃO 2014 / ANGUERA POLUIÇÃO DO SOLO É na camada mais externa da superfície terrestre, chamada solo, que se desenvolvem os vegetais. Quando o solo é contaminado,

Leia mais

A EXPEDIÇÃO. Não importa qual seja seu sonho O importante é continuar acreditando nele...

A EXPEDIÇÃO. Não importa qual seja seu sonho O importante é continuar acreditando nele... P O R T F O L I O A EXPEDIÇÃO Em janeiro de 2002, partimos de São Paulo para dar a volta ao mundo de carro. Levando uma vida simples, com orçamento apertado, fomos em busca de aventuras e descobertas.

Leia mais

Cigarro agride não fumantes

Cigarro agride não fumantes Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira Cigarro agride não fumantes Para impedir o tabagismo passivo, cidades criam leis de proibição do fumo

Leia mais

MAHATMA GANDHI. Cronologia

MAHATMA GANDHI. Cronologia Cronologia 1869 Data de nascimento de Gandhi 1888 1891 Estudou direito em Londres 1893 1914 Período em que viveu na África do Sul 1920 Lutou pelo boicote aos produtos ingleses 1930 Campanhas de desobediência

Leia mais

GEOGRAFIA. Prof. Marcus

GEOGRAFIA. Prof. Marcus GEOGRAFIA Prof. Marcus Migração e xenofobia Migração Trata-se de um fluxo de pessoas. Existe por diversos motivos, como: Fluxos globais, regiões superpovoadas, desemprego, desorganização, desigualdade,

Leia mais

Decreto n.º 588/76 Tratado de não Proliferação das Armas Nucleares, assinado em Londres, Moscovo e Washington

Decreto n.º 588/76 Tratado de não Proliferação das Armas Nucleares, assinado em Londres, Moscovo e Washington Decreto n.º 588/76 Tratado de não Proliferação das Armas Nucleares, assinado em Londres, Moscovo e Washington Usando da faculdade conferida pelo artigo 3.º, n.º 1, alínea 3), da Lei Constitucional n.º

Leia mais

ATUDALIDADES - Conflitos na Atualidade

ATUDALIDADES - Conflitos na Atualidade ATUDALIDADES - Conflitos na Atualidade Origem dos povos ORIENTE MÉDIO: Conflitos árabes-israelenses: 1948 Independência de Israel 1949 Guerras da Independência 1956 Crise de Suez 1964 Criação da OLP` 1967

Leia mais

A Revolução Industrial, iniciada na Grà-Bretanha, mudou a maneira de trabalhar e de pensar das pessoas

A Revolução Industrial, iniciada na Grà-Bretanha, mudou a maneira de trabalhar e de pensar das pessoas A Revolução Industrial, iniciada na Grà-Bretanha, mudou a maneira de trabalhar e de pensar das pessoas A industrialização mudou a história do homem. O momento decisivo ocorreu no século XVIII com a proliferação

Leia mais

PASSADO, PRESENTE E FUTURO DAS DIVISÕES DE BASE NO FUTEBOL DO BRASIL

PASSADO, PRESENTE E FUTURO DAS DIVISÕES DE BASE NO FUTEBOL DO BRASIL PASSADO, PRESENTE E FUTURO DAS DIVISÕES DE BASE NO FUTEBOL DO BRASIL Tenho lido e ouvido muitos comentários nos últimos dias sobre o trabalho de formação no Brasil. Algumas pessoas, alguns profissionais

Leia mais

A questão energética. Capítulo 28

A questão energética. Capítulo 28 A questão energética Capítulo 28 Balanço energético mundial Energia é a capacidade de produzir trabalho; Aumento da capacidade produtiva Aumento do consumo Necessidade de novas fontes de energia Ciclos

Leia mais

PROGRAMA LUGARES DA MEMÓRIA

PROGRAMA LUGARES DA MEMÓRIA Memorial da Resistência de São Paulo PROGRAMA LUGARES DA MEMÓRIA Cemitério de Areia Branca Endereço: Avenida Nossa Senhora de Fátima, 854 Areia Branca, Santos, SP. Classificação: Cemitério Identificação

Leia mais

Conhecimento feito por Jornalistas

Conhecimento feito por Jornalistas Conhecimento feito por Jornalistas Lugar de jornalista não é só no jornal. É nos livros também, principalmente quando eles colocam em prática sua capacidade de informar com precisão, profundidade e didatismo.

Leia mais

Refugiados em Israel: organizações denunciam descaso com crianças africanas no país

Refugiados em Israel: organizações denunciam descaso com crianças africanas no país Refugiados em Israel: organizações denunciam descaso com crianças africanas no país por Por Dentro da África - sábado, junho 20, 2015 http://www.pordentrodaafrica.com/noticias/refugiados-em-israel-organizacoes-denunciam-descaso-comcriancas-africanas-no-pais

Leia mais

PODEMOS VENCER A BATALHA ESPIRITUAL

PODEMOS VENCER A BATALHA ESPIRITUAL 1 PODEMOS VENCER A BATALHA ESPIRITUAL Zc 1 18 Tive outra visão e vi quatro chifres de boi. 19 Perguntei ao anjo que falava comigo: Que querem dizer estes chifres? Ele respondeu: Eles representam as nações

Leia mais

+45 ideias para criar conteúdo

+45 ideias para criar conteúdo +45 ideias para criar conteúdo Marketing de conteúdo é uma maneira de engajar com seu público-alvo e crescer sua rede de clientes e potenciais clientes através da criação de conteúdo relevante e valioso,

Leia mais

As baleias da economia mundial

As baleias da economia mundial A U A UL LA Acesse: http://fuvestibular.com.br/ As baleias da economia mundial Nesta aula vamos conhecer a Índia e a República Popular da China, dois países que apresentaram rápido crescimento econômico

Leia mais

Mas nem sempre o Homem habitou a terra...

Mas nem sempre o Homem habitou a terra... A Pré-História abarca um período de tempo muito longo, desde há mais de 4 milhões de anos até cerca de 4000 a.c., quando surgiu a escrita nas primeiras civilizações. Mas nem sempre o Homem habitou a terra...

Leia mais

Resumo executivo. Metodologia. versus RESUMO EXECUTIVO DO EMC PRIVACY INDEX

Resumo executivo. Metodologia. versus RESUMO EXECUTIVO DO EMC PRIVACY INDEX Privacidade versus Conveniência Resumo executivo As manchetes sobre privacidade na Internet estão fomentando um debate sobre quanto de acesso governos e empresas devem ter a atividades, comunicações e

Leia mais

NOTA DE IMPRENSA. Embargado até 27/11/2007, às 10h (horário de Brasília) Aquecimento global vai ampliar as desigualdades na América Latina

NOTA DE IMPRENSA. Embargado até 27/11/2007, às 10h (horário de Brasília) Aquecimento global vai ampliar as desigualdades na América Latina NOTA DE IMPRENSA Embargado até 27/11/2007, às 10h (horário de Brasília) Aquecimento global vai ampliar as desigualdades na América Latina Relatório de desenvolvimento humano 2007/2008 estabelece o caminho

Leia mais

Módulo 6 Parte 4.2 A aula que queremos dar Redação

Módulo 6 Parte 4.2 A aula que queremos dar Redação Módulo 6 Parte 4.2 A aula que queremos dar Redação Redação 1 o ou 2 o ano médio Tema: Corrigir uma redação Aula:! Olá, seja bem-vindo a Educare, meu nome é Professor Roberto e estou aqui para ajudá-lo.

Leia mais

O IMPERIALISMO EM CHARGES. Marcos Faber www.historialivre.com marfaber@hotmail.com. 1ª Edição (2011)

O IMPERIALISMO EM CHARGES. Marcos Faber www.historialivre.com marfaber@hotmail.com. 1ª Edição (2011) O IMPERIALISMO EM CHARGES 1ª Edição (2011) Marcos Faber www.historialivre.com marfaber@hotmail.com Imperialismo é a ação das grandes potências mundiais (Inglaterra, França, Alemanha, Itália, EUA, Rússia

Leia mais

"Uma das coisas que me chocaram foi o fato de ter descoberto que de 80% a 90% das pessoas que usam drogas como o crack ou a heroína não são viciadas"

Uma das coisas que me chocaram foi o fato de ter descoberto que de 80% a 90% das pessoas que usam drogas como o crack ou a heroína não são viciadas Home > Direitos Humanos > "As drogas não são o problema": entrevista com o neurocientista Carl Hart. 15/01/2014 - Copyleft "As drogas não são o problema": entrevista com o neurocientista Carl Hart. "Uma

Leia mais

Poluição do rio Tietê

Poluição do rio Tietê Poluição do rio Tietê Eixo(s) temático(s) Vida e ambiente / Terra e Universo Tema Água e vida; uso dos recursos naturais / a ocupação do espaço e suas consequências / desequilíbrio ambiental / desenvolvimento

Leia mais

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos!

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! Documento final aprovado por adolescentes dos Estados do Amazonas, da Bahia, do Ceará, do Mato Grosso,

Leia mais

20 de agosto de 2013. Xisto muda geopolítica da energia

20 de agosto de 2013. Xisto muda geopolítica da energia 20 de agosto de 2013 Xisto muda geopolítica da energia A "revolução do xisto" em curso nos Estados Unidos, que já despertou investimento de US$ 100 bilhões na indústria americana, vai resultar em uma nova

Leia mais

Nossa Terra. Episódio 2 - Fósseis

Nossa Terra. Episódio 2 - Fósseis Nossa Terra Resumo Episódio 2 - Fósseis A Série Nossa Terra é composta por sete documentários de 15 minutos cada um, em que a Geologia é explorada de forma dinâmica por meio de questionamentos, experimentos,

Leia mais

Estados Unidos da América. Aula I Da colonização ao século XIX

Estados Unidos da América. Aula I Da colonização ao século XIX Estados Unidos da América Aula I Da colonização ao século XIX As Teorias: Corrente asiática Estreito de Bering (beríngia). Malaio Polinésia Corrente australiana Ocupação do Continente Americano: Principais

Leia mais

Tradução do inglês para o português do episódio sobre o Santo Daime da série Tabu da National Geographic (*) Beatriz Caiuby Labate & Marc Blainey

Tradução do inglês para o português do episódio sobre o Santo Daime da série Tabu da National Geographic (*) Beatriz Caiuby Labate & Marc Blainey Tradução do inglês para o português do episódio sobre o Santo Daime da série Tabu da National Geographic (*) Beatriz Caiuby Labate & Marc Blainey (*) O episódio se intitula Narcotics (Narcóticos) e fez

Leia mais

Ex-escravos lembram rotina em fazenda nazista no interior de SP. Gibby Zobel BBC World Service, Campina do Monte Alegre (SP)

Ex-escravos lembram rotina em fazenda nazista no interior de SP. Gibby Zobel BBC World Service, Campina do Monte Alegre (SP) Ex-escravos lembram rotina em fazenda nazista no interior de SP Gibby Zobel BBC World Service, Campina do Monte Alegre (SP) Em uma fazenda no interior de São Paulo, 160 km a oeste da capital, um time de

Leia mais

Clipping da DIRETORIA DE REPRESENTAÇÃO

Clipping da DIRETORIA DE REPRESENTAÇÃO DR Clipping da DIRETORIA DE REPRESENTAÇÃO Nº 08 GESTÃO DIGNIDADE E RESPEITO Notícias da semana 24/02/2012 Quarta-feira, 22 de Fevereiro de 2012 Diário de S. Paulo Clipping da DIRETORIA DE REPRESENTAÇÃO

Leia mais

A MACONHA: INFORMAÇÃO PARA OS ADOLESCENTES

A MACONHA: INFORMAÇÃO PARA OS ADOLESCENTES Publicação oficial da Secretaria Nacional Antidrogas - SENAD, a partir de textos elaborado pelo... A MACONHA: INFORMAÇÃO PARA OS ADOLESCENTES 1 a Edição SENAD Brasília - DF, 2000 Presidência da República:

Leia mais

Ciência Cidadã Conversa com Andres Burbano

Ciência Cidadã Conversa com Andres Burbano Ciência Cidadã Conversa com Andres Burbano No começo de março aconteceu a etapa do Rio de Janeiro do circuito Arte.mov [http://www.artemov.net/circuito2012/], evento que se define como um espaço para a

Leia mais

PROVA BIMESTRAL História

PROVA BIMESTRAL História 8 o ano o bimestre PROVA BIMESTRAL História Escola: Nome: Turma: n o :. Leia os textos e responda às questões e. Texto Na Grécia Antiga, Aristóteles (384 a.c.-3 a.c.) já defendia a ideia de que o Universo

Leia mais

Ásia. Bandeiras da China, Japão, Índia, Coreia do Norte, Coreia do Sul, Tuvalu respectivamente. Os países líderes na questão ambiental na região.

Ásia. Bandeiras da China, Japão, Índia, Coreia do Norte, Coreia do Sul, Tuvalu respectivamente. Os países líderes na questão ambiental na região. Ásia O desenvolvimento sustentável no continente asiático é visto como consequência de vários fatores que se apresentam na região como o grande número populacional e a sua enorme concentração urbano, a

Leia mais

A PRÉ-HISTÓRIA. Período que vai do aparecimento dos seres humanos à invenção da escrita.

A PRÉ-HISTÓRIA. Período que vai do aparecimento dos seres humanos à invenção da escrita. A PRÉ-HISTÓRIA Período que vai do aparecimento dos seres humanos à invenção da escrita. PERÍODO PALEOLÍTICO OU IDADE DA PEDRA LASCADA No começo de sua trajetória, o homem usou sobretudo a pedra (além do

Leia mais

HISTÓRIA-2009 2ª FASE 2009

HISTÓRIA-2009 2ª FASE 2009 Questão 01 UFBA - -2009 2ª FASE 2009 Na Época Medieval, tanto no Oriente Médio, quanto no norte da África e na Península Ibérica, muçulmanos e judeus conviviam em relativa paz, fazendo comércio e expressando,

Leia mais

na nuvem/terra como se houvesse uma longa vara de metal conectando-as. Veja como a "quebra" funciona. Quando o campo elétrico se torna muito forte

na nuvem/terra como se houvesse uma longa vara de metal conectando-as. Veja como a quebra funciona. Quando o campo elétrico se torna muito forte Introdução (relâmpago/raios) O relâmpago é um dos fenômenos mais bonitos da natureza e também um dos mais mortais. Com as temperaturas dos raios sendo maiores do que a da superfície do Sol e com as ondas

Leia mais

Descoberta e Invenção: o lugar da argumentação nos textos dissertativos

Descoberta e Invenção: o lugar da argumentação nos textos dissertativos Atividade extra Descoberta e Invenção: o lugar da argumentação nos textos dissertativos Questão 1 (UFPR 2013) Leia o texto a seguir: Ao realizar um experimento no laboratório da escola, um estudante fez

Leia mais

Diversidade Genética das Populações Amazônicas

Diversidade Genética das Populações Amazônicas PAINEL I Particularidades genéticas das populações amazônicas e suas possíveis implicações Coordenação de Mesa: Wim Degrave. Diversidade Genética das Populações Amazônicas Sidney dos Santos Será apresentado

Leia mais

China: a. Professor Zé Soares. potência do século XXI

China: a. Professor Zé Soares. potência do século XXI China: a Professor Zé Soares potência do século XXI China: o país do espetáculo do crescimento e os problemas atuais Desenvolvimento da nova China; Problemas atuais; Olimpíadas de Pequim; A questão do

Leia mais

Sustentabilidade Planetária: Mudanças Climáticas Globais. André Rocha Ferretti Fundação O Boticário de Proteção à Natureza

Sustentabilidade Planetária: Mudanças Climáticas Globais. André Rocha Ferretti Fundação O Boticário de Proteção à Natureza Sustentabilidade Planetária: Mudanças Climáticas Globais André Rocha Ferretti Fundação O Boticário de Proteção à Natureza Via Láctea Estamos aqui Sistema Solar Terra Estamos aqui Planeta Terra Estamos

Leia mais

Construção do Espaço Africano

Construção do Espaço Africano Construção do Espaço Africano Aula 2 Colonização Para melhor entender o espaço africano hoje, é necessário olhar para o passado afim de saber de que forma aconteceu a ocupação africana. E responder: O

Leia mais

SENADO FEDERAL EVITE O CIGARRO SENADOR CLÉSIO ANDRADE

SENADO FEDERAL EVITE O CIGARRO SENADOR CLÉSIO ANDRADE SENADO FEDERAL EVITE O CIGARRO SENADOR CLÉSIO ANDRADE 2 Evite o cigarro apresentação Depois que foi identificado como problema de saúde pública, o cigarro tem sido combatido em campanhas de comunicação,

Leia mais

Apontamentos das obras LeYa em relação ao Currículo em Movimento do DISTRITO FEDERAL. Geografia Leituras e Interação

Apontamentos das obras LeYa em relação ao Currículo em Movimento do DISTRITO FEDERAL. Geografia Leituras e Interação Apontamentos das obras LeYa em relação ao Currículo em Movimento do DISTRITO FEDERAL Geografia Leituras e Interação 2 Caro professor, Este guia foi desenvolvido para ser uma ferramenta útil à análise e

Leia mais

EXERCÍCIOS SOBRE A PRÉ-HISTÓRIA BRASILEIRA

EXERCÍCIOS SOBRE A PRÉ-HISTÓRIA BRASILEIRA EXERCÍCIOS SOBRE A PRÉ-HISTÓRIA BRASILEIRA TESTANDO SUA ATENÇÃO À AULA 1. O que defende a Teoria do Estreito de Bering? A. Que o homem veio para a América atravessando uma ponte de gelo entre a Ásia e

Leia mais

As Aulas de Campo... Lugares visitados Aspectos positivos e negativos Relevância para o processo de ensino e aprendizado

As Aulas de Campo... Lugares visitados Aspectos positivos e negativos Relevância para o processo de ensino e aprendizado As Aulas de Campo... Lugares visitados Aspectos positivos e negativos Relevância para o processo de ensino e aprendizado A aula de campo não pode ser, segundo ALENTEJANO & ROCHA-LEÃO, 2006, p. 53, entendida

Leia mais

Veja as descobertas científicas mais importantes da década

Veja as descobertas científicas mais importantes da década (UOL Ciência & Saúde) Veja as descobertas científicas mais importantes da década Entre outros acontecimentos científicos marcantes, a década contou com o sequenciamento do genoma humano, de importância

Leia mais

A JORNADA DA ABUNDÂNCIA

A JORNADA DA ABUNDÂNCIA A JORNADA DA ABUNDÂNCIA O xamanismo é uma filosofia de vida muito antiga e ancestral, que visa o reencontro do homem com os ensinamentos e fluxo da natureza, com seu próprio mundo interior, com sua sabedoria

Leia mais

Violência homicida. Diferenças regionais

Violência homicida. Diferenças regionais 1 de 6 31/01/2014 23:35 Aumentar a fonte Diminuir a fonte VIOLÊNCIA CORPO NO CHÃO Morto em outubro de 2012, em Itaquera, Zona Leste paulistana: mais uma entre as mais de 40 mil pessoas assassinadas no

Leia mais

Quanto maior o desenvolvimento econômico de um país

Quanto maior o desenvolvimento econômico de um país Capítulo 8 Quanto maior o desenvolvimento econômico de um país Maior é o consumo de energia: -Economia dinâmica; - Elevado padrão de consumo da população Aumento da capacidade produtiva Aumento do consumo

Leia mais

MEIO AMBIENTE E VIDA TEXTO PARA A CAMINHADA DE CORPUS CRISTI A VIDA AMEAÇADA...

MEIO AMBIENTE E VIDA TEXTO PARA A CAMINHADA DE CORPUS CRISTI A VIDA AMEAÇADA... MEIO AMBIENTE E VIDA TEXTO PARA A CAMINHADA DE CORPUS CRISTI Daniel Cenci A VIDA AMEAÇADA... A vida é sempre feita de escolhas. A qualidade de vida resulta das escolhas que fazemos a cada dia. É assim

Leia mais

O TERROR DO ACIDENTE NUCLEAR OCORRIDO EM CHERNOBYL, CIDADE DA NORTE DE UCRÂNIA, EM 26 DE ABRIL DE 1986

O TERROR DO ACIDENTE NUCLEAR OCORRIDO EM CHERNOBYL, CIDADE DA NORTE DE UCRÂNIA, EM 26 DE ABRIL DE 1986 O TERROR DO ACIDENTE NUCLEAR OCORRIDO EM CHERNOBYL, CIDADE DA NORTE DE UCRÂNIA, EM 26 DE ABRIL DE 1986 Fotos: Sites Phoronix e Der Spiegel http://www.achetudoeregiao.com.br/rj/usina_nuclear2.htm No inicio

Leia mais

Os Descobrimentos, a comunicação a nível global e a Conquista do Espaço

Os Descobrimentos, a comunicação a nível global e a Conquista do Espaço Os Descobrimentos, a comunicação a nível global e a Conquista do Espaço Este ponto é aqui. É a nossa casa. Somos nós, numa imagem tirada a partir de 6 mil milhões de quilómetros da Terra pela sonda Voyager

Leia mais