Diferentes abordagens de alfabetização

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Diferentes abordagens de alfabetização"

Transcrição

1

2 ALFABETIZAÇÃO

3 Diferentes abordagens de alfabetização MODELO 1 (MÉTODO FONÉTICO OU DIRETO) Identificar oralmente os fonemas da língua (sons). Corresponder o fonema ao grafema: mostrar a letra e a pronuncia do som da mesma. modelo 2 (método silábico) Memorizar palavras soltas. Uma vez identificadas/memorizadas, cada palavra geradora passa a ser estudada através da divisão silábica. Formar de palavras com essas letras Falar o som de cada letra, uma por uma, e em seguida combiná-los para gerar a pronúncia da palavra. Cada sílaba se desdobra em sua respectiva família silábica, com a mudança da vogal. Formar palavras com essas sílabas. Falar o nome da família, uma a uma, e em seguida combiná-las para gerar a pronúncia da palavra.

4 Nossa abordagem MODELO 3 (LER E ESCREVER: ATIVIDADES COMUNICATIVAS) Entrar em contato com textos reais desde o início do processo. Trabalhar com diferentes tipos de unidades linguísticas. o Nomes próprios o Listas de nomes de animais, flores, etc o Lista de ingredientes de uma receita o Lista de compras Adquirir o sistema alfabético por meio da reflexão sobre a língua. Resolver problemas: são apresentadas tarefas nas quais há um problema para resolver. Compreender o funcionamento da escrita.

5 Como acontecem as primeiras experiências com a linguagem escrita? POR MEIO DA LEITURA EM VOZ ALTA. No âmbito familiar Interação com material escrito intermediado pelo adulto leitor. Leitura em voz alta de livros de história. Leitura incidental material impresso urbano e doméstico.

6 Como acontecem as primeiras experiências com a linguagem escrita? No âmbito escolar Em situações de comunicação que tenham interesse e façam sentido. o leitura em voz alta de histórias o escrita do nome o listas o informações As informações sobre o código ocorrerão na medida em que a criança o domine.

7 Leitura em voz alta Objetos linguísticos Transformação das marcas gráficas Linguagem escrita Conceituação da escrita como conjunto de formas arbitrárias, dispostas linearmente, que não representam o aspecto figural do desenho, mas sim seu nome.

8 O que aprendem com a leitura em voz alta Peculiaridades, regras e convenções da escrita. Novas palavras. Relação entre desenhos, imagens e objetos reais. Diferença entre desenhos e escrita. Configuração gráfica das letras. SISTEMA ANGLO DE ENSINO 8

9 O que aprendem com a leitura em voz alta Fazer previsões a partir de indícios textuais e contextuais. Reproduzir o texto a partir de ilustração e a versão lida. Construir conceitos relacionados ao suporte: capa, páginas, frente, verso, ilustração. Fazer relação entre acontecimentos da história e experiências pessoais.

10 Começar pela escrita do nome. por quê? É um texto significativo e motivador que possibilita: Identificar a o que pode ser lido (letras) e o que pode ser contado (números). A aprendizagem das letras de forma não hierárquica. Perceber o valor funcional das letras. Identificar a configuração gráfica das letras. Perceber o princípio de variedade interna ( variação dos caracteres).

11 Nomes simples ROBERTO RAUL Letra inicial Número de letras Sequência das letras Letra final Letra inicial Número de letras Sequência das letras Letra final

12 Nomes compostos ANA PAULA Número de palavras: 2 Número de letras: 8 Número de letras da primeira palavra do nome: 3 Número de letras da segunda palavra do nome: 5 Letra inicial do nome: a Letra final do nome: a JOÃO HENRIQUE Número de palavras: 2 Número de letras: 12 Número de letras da primeira palavra do nome: 4 Número de letras da segunda palavra do nome: 8 Letra inicial do nome: j Letra final do nome: e 12

13 Como se realiza a alfabetização? Quando o aluno descobre como funciona o sistema de escrita. Compreende a relação entre as palavras faladas e as palavras escritas (manifestação escrita). Compreende que as letras substituem os segmentos sonoros mínimos (fonemas). Considera as relações de ordem, de permanência e de termo a termo. 13

14 1. FALAR O IDIOMA: Conhecer a língua na qual foram escritas as palavras. PAULO JOÃO REGINA 14

15 2. SABER O QUE É UMA PALAVRA: Definir uma palavra na linguagem oral é tarefa difícil ( contexto temporal) Na escrita é fácil: todo conjunto de letras separado por um espaço constitui uma palavra (contexto espacial) O professor mostra ao aluno as segmentações que aparecem no texto.

16 Acervo Sistema Anglo de Ensino

17 3. DISTINGUIR UM DESENHO DE UMA MANIFESTAÇÃO ESCRITA BOLA Conhecer o alfabeto: composto por letras. Cada letra tem um nome que indica um dos sons possíveis que a letra apresenta na língua. A-B-C-Ç-D-E-F-G-H-I-J-K-L-M-N-O-P-Q-R-S-T-U-V-X-Y-W-Z

18 ESCRITA DESENHO

19 4. CONHECER AS LETRAS As letras são unidades do alfabeto que representam os sons vocálicos ou consonantais que constituem as palavras. Todas as letras representam sons. Letras que representam sempre o mesmo som, independente do contexto em que se encontram: P/B; T/D; F/V 19

20 Todas as outras letras podem representar outros sons: L no início da sílaba representa o som de ELE. L no final da sílaba representa o som de U. LÁPIS FUNIL Z no início da sílaba representa o som de ZÊ. Z no final da sílaba representa o som de S. ZEBRA FELIZ

21 Identificar a forma gráfica das letras As letras têm configurações gráficas específicas. L M B Seguem uma convenção. 21

22 5. CONHECER A FUNÇÃO DAS LETRAS Não se pode escrever qualquer letra em qualquer posição. ULAN LUAN A ordem em que são registradas as letras corresponde à ordem em que são pronunciados os segmentos sonoros. PRINCÍPIO DA ORDEM 22

23 As convenções indicam a ordem em que são escritas as letras nas palavras. As letras são escritas da esquerda para a direita. a convenção dita a regra e não a posição do desenho.

24 6. CONHECER O PRINCÍPIO ACROFÔNICO O nome da letra traz em seu início o som mais característico que a letra representa no sistema de escrita. P + A + T + A P A S T A

25 Para saber que som uma letra tem, é preciso relacioná-la com o seu nome (som básico). Estudar o contexto em que ocorre: letras que vêm antes e depois, para saber se existe alguma regra que modifica o som básico, em função do contexto. B O L B A O L H A 25

26 Por meio da reflexão e da comparação identificar as letras acrescentadas ou subtraídas e as modificações que ocorrem na palavra: som e significado. P I N O P I N H O

27 Acervo Sistema Anglo de Ensino COVE CUVA CUVA COVE COVE PARA CUCU C A V E C H A V E

28 Atividades Colocar o r após a primeira letra PATO FACA PEGO TEM FITA BOTO TOCA GATO PRATO FRACA PREGO TREM FRITA BROTO TROCA GRATO Retirar a primeira letra de cada palavra PRATO RATO FRITA TROCA TRAPO GRATA TRENA RITA ROCA RAPO RATA RENA 28

29 Sem H FILA MALA MOLA ROLA BOLA CALA FALA GALO Com H FILHA MALHA MOLHA ROLHA BOLHA CALHA FALHA GALHO

30 Pares mínimos Acervo Sistema Anglo de Ensino

31 Acervo Sistema Anglo de Ensino

32 Acervo Sistema Anglo de Ensino

33 Acervo Sistema Anglo de Ensino

34 7. ORTOGRAFIA Saber que a ortografia congelou o modo de escrever das palavras, ajuda muito os alunos a não tentar fazer do alfabeto um sistema de transcrição fonética. 34

35 Erro/correção Mesmos erros / hipóteses diferentes LUAN LUN LUN LUN NÃO PERCEBE O ERRO ZONA PROXIMAL DE DESENVOLVIMENTO CONHECIMENTO ADQUIRIDO

36 Alfabetizar Explorar ativamente os diferentes tipos de objetos portadores de escrita. Escrever com diferentes propósitos. Antecipar o conteúdo de um texto escrito, utilizando os dados contextuais e textuais. Perguntar e ser respondido. Interagir com a língua escrita: para copiar formas, saber o que diz, para julgar, descobrir e inventar. 36

37 Professora Maria Célia Assumpção

HIPÓTESES DE ESCRITA Certezas Provisórias. Dúvidas Temporárias

HIPÓTESES DE ESCRITA Certezas Provisórias. Dúvidas Temporárias HIPÓTESES DE ESCRITA Certezas Provisórias Todas as crianças passam por níveis de hipóteses conceituais de escrita até atingirem a alfabetização: Uns alunos são mais rápidos que outros para se alfabetizarem;

Leia mais

PRÁTICA SIGNIFICATIVA DO GÊNERO TEXTUAL AOS JOGOS DE CONSCIÊNCIA SILÁBICA PROFESSORA RAFAELA NATIVIDADE SE MARY CONTÊ CMEI RECANTO INFANTIL

PRÁTICA SIGNIFICATIVA DO GÊNERO TEXTUAL AOS JOGOS DE CONSCIÊNCIA SILÁBICA PROFESSORA RAFAELA NATIVIDADE SE MARY CONTÊ CMEI RECANTO INFANTIL PRÁTICA SIGNIFICATIVA DO GÊNERO TEXTUAL AOS JOGOS DE CONSCIÊNCIA SILÁBICA PROFESSORA RAFAELA NATIVIDADE SE MARY CONTÊ CMEI RECANTO INFANTIL Gêneros Textuais São modelos comunicativos que nos possibilitam

Leia mais

METODOLOGIA DA ALF L A F BE B TI T ZA Z ÇÃ Ç O

METODOLOGIA DA ALF L A F BE B TI T ZA Z ÇÃ Ç O METODOLOGIA DA ALFABETIZAÇÃO Prof. Tiago S. de Oliveira Faculdade Polis das Artes psicoptiago@gmail.com www.faculdadepolis.com.br www.professortiago.jimdo.com www.greatlive.jimdo.com Como você foi alfabetizado?

Leia mais

Índice. Grupo Módulo 4

Índice. Grupo Módulo 4 GRUPO 5.4 MÓDULO 4 Índice 1. Níveis Conceituais Linguísticos...3 2. Nível 1 Pré-Silábico...3 3. Nível 2 Intermediário I...4 4. Nível 3 Silábico...5 5. Nível 4 Intermediário II ou Silábico-Alfabético...5

Leia mais

Usos e funções: código oral e código escrito

Usos e funções: código oral e código escrito 3ª Objeto de estudo A linguagem como espaço de interação. A linguagem como espaço de interação. A linguagem e a formação para a cidadania A linguagem e a formação para a cidadania Língua Portuguesa 1º

Leia mais

Apresentação do método sintético

Apresentação do método sintético Maria Cristina Pereira Cotta e Angela Maria Rodrigues Marques Galvão O tempo passa e, em Educação, continuam as dúvidas quanto à escolha do método ideal para alfabetizar. Para acertar nessa escolha, a

Leia mais

Agrupamento de Escolas Piscinas Olivais PORTUGUÊS. Planificação Anual / Mensal 2º ANO

Agrupamento de Escolas Piscinas Olivais PORTUGUÊS. Planificação Anual / Mensal 2º ANO Agrupamento de Escolas Piscinas Olivais PORTUGUÊS Planificação Anual / Mensal 2º ANO 2014/2015 Agrupamento PARA O de Escolas Piscinas - Olivais PLANIFICAÇÃO ANUAL / MENSAL DE PORTUGUÊS 2º ANO 1.º PERÍODO

Leia mais

OBJETIVOS E CONTEÚDOS

OBJETIVOS E CONTEÚDOS OBJETIVOS E CONTEÚDOS 1º BIMESTRE SISTEMA INTERATIVO DE ENSINO Língua Portuguesa 1º ano Capítulo 1 O Mundo das Letras Reconhecer as letras do alfabeto em caixa-alta; Ler e escrever as letras do próprio

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA 1º ANO

LÍNGUA PORTUGUESA 1º ANO Escutar para aprender e construir conhecimentos LÍNGUA PORTUGUESA 1º ANO COMPREENSÂO DO ORAL Prestar atenção ao que ouve de modo a tornar possível: -apropriar-se de padrões de entoação e ritmo; - memorizar

Leia mais

APOIO PEDAGÓGICO. Fonêmica Premissas e conceitos básicos. Nívia Aniele PosLin - FALE

APOIO PEDAGÓGICO. Fonêmica Premissas e conceitos básicos. Nívia Aniele PosLin - FALE APOIO PEDAGÓGICO Fonêmica Premissas e conceitos básicos Nívia Aniele PosLin - FALE A organização da cadeia sonora da fala é orientada por certos princípios. Tais princípios agrupam segmentos consonantais

Leia mais

O que nós gestores temos com isto?

O que nós gestores temos com isto? O que nós gestores temos com isto? PRESSUPOSTO DE GARANTIA DE DIREITOS HUMANOS Art. 1º Fica instituído o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa, pelo qual o Ministério da Educação (MEC) e as

Leia mais

PLANO DE CURSO Disciplina: LÍNGUA PORTUGUESA Série: 3º ano Ensino Fundamental

PLANO DE CURSO Disciplina: LÍNGUA PORTUGUESA Série: 3º ano Ensino Fundamental PLANO DE CURSO Disciplina: LÍNGUA PORTUGUESA Série: 3º ano Ensino Fundamental UNIDADE I: GÊNEROS LITERÁRIOS Poesias Trabalhar conceitos, estruturas e produções do gênero. Biografia Entrevista Texto informativo

Leia mais

Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos de Português 2 º Ano Ano letivo

Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos de Português 2 º Ano Ano letivo Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos de Português 2 º Ano Ano letivo 2015 2016 1º PERÍODO CONTEÚDOS - COMPREENSÃO DO ORAL manifestar ideias, sensações e sentimentos pessoais mobilizar conhecimentos

Leia mais

A ALFABETIZAÇÃO DA PESSOA SURDA: DESAFIOS E POSSIBILIDADES. Caderno de Educação Especial

A ALFABETIZAÇÃO DA PESSOA SURDA: DESAFIOS E POSSIBILIDADES. Caderno de Educação Especial A ALFABETIZAÇÃO DA PESSOA SURDA: DESAFIOS E POSSIBILIDADES Caderno de Educação Especial O que devemos considerar no processo de Alfabetização? Criança Ouvinte Criança Surda Faz uso das propriedades fonológicas

Leia mais

D01 Reconhecer especificidades da linguagem escrita.

D01 Reconhecer especificidades da linguagem escrita. MATRIZ DE REFERÊNCIA DE LÍNGUA PORTUGUESA PAEBES ALFA 1º ao 3º ano do Ensino Fundamental Tópicos Competências Descritores Níveis de Complexidade 1º ANO 2º ANO 3º ANO T1- Reconhecimento de convenções do

Leia mais

Colégio Nossa Senhora da Piedade

Colégio Nossa Senhora da Piedade Colégio Nossa Senhora da Piedade Docente: Marcela Rodriguês dos Santos/ Rubinaldo da Silva Araújo Carga horária: 80h Disciplina: Produção Textual Serie: 6 Ano Plano de Curso I Unidade Objetivo Geral: Desenvolver

Leia mais

PLANO DE CURSO Disciplina: LÍNGUA PORTUGUESA Série: 3º ano Ensino Fundamental

PLANO DE CURSO Disciplina: LÍNGUA PORTUGUESA Série: 3º ano Ensino Fundamental PLANO DE CURSO Disciplina: LÍNGUA PORTUGUESA Série: 3º ano Ensino Fundamental UNIDADE I: GÊNEROS LITERÁRIOS Contos poemas Narração. Fábula Dicionário Receita Trabalhar conceitos, estruturas e produções

Leia mais

SUGESTÕES DE ATIVIDADES

SUGESTÕES DE ATIVIDADES HABILIDADES DE LEITURA, ESCRITA E MATEMÁTICA 1.º, 2.º E 3.º Anos SUGESTÕES DE ATIVIDADES 2017 HABILIDADES DE LEITURA 1º ANO Identificar a finalidade de um texto. Localizar informações explícitas em um

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Eugénio de Castro 1º Ciclo Ano letivo 2016/2017 Critérios de Avaliação Português 1º ciclo

Agrupamento de Escolas de Eugénio de Castro 1º Ciclo Ano letivo 2016/2017 Critérios de Avaliação Português 1º ciclo Agrupamento de Escolas de Eugénio de Castro 1º Ciclo Ano letivo 2016/2017 Critérios de Avaliação Português 1º ciclo Domínios Ponderação (80%) Operacionalização/Indicadores Instrumentos de avaliação Oralidade

Leia mais

HABILIDADES DE LÍNGUA PORTUGUESA- 2º ANO

HABILIDADES DE LÍNGUA PORTUGUESA- 2º ANO HABILIDADES DE LÍNGUA PORTUGUESA- 2º ANO HABILIDADES (EF02LP01) Expressar-se em situações de intercâmbio oral com autoconfiança (sem medo de falar em público), liberdade e desenvoltura, preocupando-se

Leia mais

PLANEJAMENTO(POESIA)Professora:Vanessa Magnan

PLANEJAMENTO(POESIA)Professora:Vanessa Magnan PLANEJAMENTO(POESIA)Professora:Vanessa Magnan Nome do poema: INFÂNCIA SÔNIA MIRANDA Competências Objetivos Estratégias em Língua Portuguesa (contemplando os 4 eixos: Leitura; Produção de textos; Oralidade;

Leia mais

LER E ESCREVER SÃO COISAS DE CRIANÇAS?

LER E ESCREVER SÃO COISAS DE CRIANÇAS? LER E ESCREVER SÃO COISAS DE CRIANÇAS? II Encontro Orientadores de Estudo PNAIC A criança no ciclo de alfabetização Mônica Correia Baptista monicacb.ufmg@gmail.com Professora Departamento de Administração

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA REFLEXÕES E SUGESTÕES DE ATIVIDADES PARA CADA HIPÓTESE DE ESCRITA

LÍNGUA PORTUGUESA REFLEXÕES E SUGESTÕES DE ATIVIDADES PARA CADA HIPÓTESE DE ESCRITA LÍNGUA PORTUGUESA REFLEXÕES E SUGESTÕES DE ATIVIDADES PARA CADA HIPÓTESE DE ESCRITA ELABORAÇÃO: JOSIANE DE LIMA PIRAQUARA SMED- 2015 COMO INTERVIR EM CADA UMA DAS HIPÓTESES HIPÓTESE PRÉ-SILÁBICA: Criação

Leia mais

Oficina C. Imagem e som: A arte da Comunicação

Oficina C. Imagem e som: A arte da Comunicação Oficina C Imagem e som: A arte da Comunicação Cariacica, 08 de agosto de 2014 Data Proposta 27/03 (5ªf) Encontro Inaugural 07/04 (2ªf) Oficina A Presença da equipe da A Gazeta 16/05 (6ª f) Oficina B 03/06

Leia mais

CONHECIMENTOS DESCRITORES DE DESEMPENHO

CONHECIMENTOS DESCRITORES DE DESEMPENHO CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO ( Aprovados em Conselho Pedagógico de 16 outubro de 2012 ) No caso específico da disciplina de Língua Portuguesa do 1ºano de escolaridade, a avaliação incidirá ainda

Leia mais

Conceptualizando Alfabetização e Letramento

Conceptualizando Alfabetização e Letramento Curso: Alfabetização e letramento na educação bilíngue SINPRO-SP, fev a abr/2012 Conceptualizando Alfabetização e Letramento Selma de Assis Moura O que é alfabetizar? (segundo o dicionário) Ensinar a Ler.

Leia mais

Conceituação. Linguagem é qualquer sistema organizado de sinais que serve de meio de comunicação de ideias ou sentimentos.

Conceituação. Linguagem é qualquer sistema organizado de sinais que serve de meio de comunicação de ideias ou sentimentos. Linguagem e Cultura Conceituação Linguagem é qualquer sistema organizado de sinais que serve de meio de comunicação de ideias ou sentimentos. Cultura é todo saber humano, o cabedal de conhecimento de um

Leia mais

Dificuldades de aprendizagem Zuleika de Felice Murrie

Dificuldades de aprendizagem Zuleika de Felice Murrie Dificuldades de aprendizagem Zuleika de Felice Murrie Apresentação utilizada como material de apoio no evento Orientação Técnica sobre a recuperação paralela realizado nos dias 23, 24 e 25 de julho de

Leia mais

Aprendizagem significativa e aquisição da escrita

Aprendizagem significativa e aquisição da escrita Aprendizagem significativa e aquisição da escrita Júlio Furtado www.juliofurtado.com.br 1 O homem é a única criatura que precisa ser educada (...) Por ser dotado de instinto, um animal, ao nascer, já é

Leia mais

Critérios de Avaliação _ Perfil de Aprendizagens Específicas

Critérios de Avaliação _ Perfil de Aprendizagens Específicas Critérios de Avaliação _ Perfil de Aprendizagens Específicas (Aprovado em Conselho Pedagógico de 18 julho de 2016) No caso específico da disciplina de Português, do 1 º ano de escolaridade, a avaliação

Leia mais

ALFABETIZAÇÃO: DA HISTÓRIA DOS MÉTODOS AO TEXTO

ALFABETIZAÇÃO: DA HISTÓRIA DOS MÉTODOS AO TEXTO ALFABETIZAÇÃO: DA HISTÓRIA DOS MÉTODOS AO TEXTO CRUZ, Eliane Travensoli Parise - UEPG Resumo A pesquisa de cunho bibliográfica tem por objetivo apresentar um breve resgate histórico sobre a alfabetização

Leia mais

O CASAMENTO DO RATO COM A FILHA DO BESOURO

O CASAMENTO DO RATO COM A FILHA DO BESOURO O CASAMENTO DO RATO COM A FILHA DO BESOURO Veja abaixo a sequência didática para trabalhar o livro O casamento do Rato com a filha do Besouro com o 1º Ano do Ensino Fundamental. PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO

Leia mais

Conteúdo: - Encontros vocálicos - Formação de palavras simples - Quadro de arte - pintura FORTALECENDO SABERES CONTEÚDO E HABILIDADES

Conteúdo: - Encontros vocálicos - Formação de palavras simples - Quadro de arte - pintura FORTALECENDO SABERES CONTEÚDO E HABILIDADES CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA A I Conteúdo: - Encontros vocálicos - Formação de palavras simples - Quadro de arte - pintura 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO

Leia mais

Abordagem Construtivista da alfabetização. Aula de 02/05/2010

Abordagem Construtivista da alfabetização. Aula de 02/05/2010 Abordagem Construtivista da alfabetização Aula de 02/05/2010 Dicas práticas para o planejamento do trabalho 1. LEIA EM VOZ ALTA TODOS OS DIAS... Textos literários: contos tradicionais, histórias contemporâneas,

Leia mais

Procedimentos para Admissão de Novos Estudantes Conteúdos 1º ano do Ensino Fundamental I

Procedimentos para Admissão de Novos Estudantes Conteúdos 1º ano do Ensino Fundamental I Conteúdos 1º ano do Ensino Fundamental I Produção de leitura e literatura (competência auditiva e leitora) Leitura de imagem, Listas, Cartazes LÍNGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS Produção oral e/ou escrita Escrita

Leia mais

Escola Básica Integrada de Angra do Heroísmo

Escola Básica Integrada de Angra do Heroísmo Escola Básica Integrada de Angra do Heroísmo Área: Língua Portuguesa Programa de Recuperação de Escolaridade 2º/3º ANO Blocos/Conteúdos Objectivos Avaliação Comunicação Oral - Comunica oralmente, com progressiva

Leia mais

OS SENTIDOS DA LINGUAGEM, ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO COMO PRODUÇÃO SOCIAL

OS SENTIDOS DA LINGUAGEM, ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO COMO PRODUÇÃO SOCIAL OS SENTIDOS DA LINGUAGEM, ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO COMO PRODUÇÃO SOCIAL Deuvane Oliveira Ocanha RESUMO: a temática aborda questões que norteiam os sentidos da linguagem, alfabetização e do letramento

Leia mais

Fonêmica. CRISTÓFARO SILVA, Thaïs. Fonética e fonologia do português: roteiro de estudos e guia de exercícios. 9. ed. São Paulo: Contexto, 2009.

Fonêmica. CRISTÓFARO SILVA, Thaïs. Fonética e fonologia do português: roteiro de estudos e guia de exercícios. 9. ed. São Paulo: Contexto, 2009. Fonêmica CRISTÓFARO SILVA, Thaïs. Fonética e fonologia do português: roteiro de estudos e guia de exercícios. 9. ed. São Paulo: Contexto, 2009. Prof. Cecília Toledo cissa.valle@hotmail. com 1) Sali 2)

Leia mais

Capacitação em Informática Educativa Módulo a distância. Plano de Atividades Mitos do Folclore

Capacitação em Informática Educativa Módulo a distância. Plano de Atividades Mitos do Folclore Capacitação em Informática Educativa Módulo a distância Escola Estadual Professor João Mestre Professora: Ana Alice Caovila Pereira Função: Professor para Ensino do Uso da Biblioteca Plano de Atividades

Leia mais

Síntese da Planificação da Área de Português - 2º Ano

Síntese da Planificação da Área de Português - 2º Ano Dias de aulas previstos Período 2.ª 3.ª 4.ª 5.ª 6.ª 1.º período 13 13 13 12 13 2.º período 9 9 9 11 11 3.º período 9 11 10 10 11 Síntese da Planificação da Área de Português - 2º Ano (Carga horária: Português

Leia mais

Revisão para o simulado

Revisão para o simulado Revisão para o simulado LÍNGUA PORTUGUESA Patrícia Lopes São as variações que uma língua apresenta, de acordo com as condições sociais, culturais, regionais e históricas em que é utilizada. Variedade linguística

Leia mais

Ano Letivo: 2014 / 2015 Ano de Escolaridade: 1º

Ano Letivo: 2014 / 2015 Ano de Escolaridade: 1º 1.º CEB Agrupamento de Escolas Ano Letivo: 2014 / 2015 Ano de Escolaridade: 1º Saber escutar para reproduzir pequenas mensagens e Compreensão do oral Leitura Escrita para cumprir ordens e pedidos Prestar

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DA 1ª ETAPA 3º ANO LÍNGUA PORTUGUESA MARCÍLIA. CONTEÚDOS: Leitura e compreensão de textos - Gêneros

PROGRAMAÇÃO DA 1ª ETAPA 3º ANO LÍNGUA PORTUGUESA MARCÍLIA. CONTEÚDOS: Leitura e compreensão de textos - Gêneros PROGRAMAÇÃO DA 1ª ETAPA MARCÍLIA 3º ANO LÍNGUA PORTUGUESA Suprime a esperança de chegar e ocultam-se as forças para andar. Santo Agostinho Livros: 1. Português Linguagens 2 William Cereja e Thereza Cochar

Leia mais

A leitura e a escrita na Educação Infantil: as referências do Projeto Paralapracá

A leitura e a escrita na Educação Infantil: as referências do Projeto Paralapracá A leitura e a escrita na Educação Infantil: as referências do Projeto Paralapracá Por trás da mão que pega o lápis, dos olhos que olham, dos ouvidos que escutam, há uma criança que pensa. (Emília Ferreiro)

Leia mais

1. Linguagem escrita - Apresentação

1. Linguagem escrita - Apresentação 1. Linguagem escrita - Apresentação Súmula História e paradoxo da linguagem escrita sob o ponto de vista neurológico; teorias de aquisição da linguagem escrita Objetivos Compreender que a linguagem escrita

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL PORTUGUÊS - 1 º ANO. Calendarização Domínio / Conteúdos Objetivos Descritores de desempenho

PLANIFICAÇÃO ANUAL PORTUGUÊS - 1 º ANO. Calendarização Domínio / Conteúdos Objetivos Descritores de desempenho PLANIFICAÇÃO ANUAL 2016-2017 PORTUGUÊS - 1 º ANO Calendarização Domínio / Conteúdos Objetivos Descritores de desempenho Oralidade Interação discursiva Compreensão e expressão 1. Respeitar regras da interação

Leia mais

L ngua Portuguesa INTRODUÇÃO

L ngua Portuguesa INTRODUÇÃO Programação 1º- ao5º-ano INTRODUÇÃO Ser leitor-escritor competente nos dias de hoje é uma das condições básicas para uma participação social efetiva. Assim, cabe à escola rever seus currículos e estar

Leia mais

AVALIAÇÃO NACIONAL DA ALFABETIZAÇÃO MATRIZ DE REFERÊNCIA DE LÍNGUA PORTUGUESA -

AVALIAÇÃO NACIONAL DA ALFABETIZAÇÃO MATRIZ DE REFERÊNCIA DE LÍNGUA PORTUGUESA - AVALIAÇÃO NACIONAL DA ALFABETIZAÇÃO MATRIZ DE REFERÊNCIA DE LÍNGUA PORTUGUESA - EIXO ESTRUTURANTE: Leitura HABILIDADE H1. Ler palavras com estrutura silábica canônica H2. Ler palavras com estrutura silábica

Leia mais

Relacionar o texto com conhecimentos anteriores. Compreender o essencial dos textos escutados e lidos.

Relacionar o texto com conhecimentos anteriores. Compreender o essencial dos textos escutados e lidos. METAS CURRICULARES 1º ANO Português ORALIDADE Respeitar regras da interação discursiva. Escutar discursos breves para aprender e construir conhecimentos. Produzir um discurso oral com correção. Produzir

Leia mais

Aprender a ler: Dos sons às letras. Fernanda Leopoldina P. Viana Universidade do Minho

Aprender a ler: Dos sons às letras. Fernanda Leopoldina P. Viana Universidade do Minho Aprender a ler: Dos sons às letras Fernanda Leopoldina P. Viana Universidade do Minho fviana@iec.uminho.pt Leitura: PÁ-TÓ (para PATO) PAU (para RUA) RUA ( para RIO) J: Não gosto de ler, gosto mais de escrever

Leia mais

Índice. 1. O Alfabetizador Ao Desenhar, A Criança Escreve?...5

Índice. 1. O Alfabetizador Ao Desenhar, A Criança Escreve?...5 GRUPO 5.4 MÓDULO 2 Índice 1. O Alfabetizador...3 1.1. Contribuições ao Educador-Alfabetizador... 4 1.2. Ações do professor alfabetizador... 4 2. Ao Desenhar, A Criança Escreve?...5 2 1. O ALFABETIZADOR

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de PEDRÓGÃO GRANDE CONSELHO de DOCENTES 1.º CEB PLANIFICAÇÃO ANUAL Português 1.º Ano /2013

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de PEDRÓGÃO GRANDE CONSELHO de DOCENTES 1.º CEB PLANIFICAÇÃO ANUAL Português 1.º Ano /2013 ANUAL 164 dias letivos Regras e papéis da interação oral Formas de tratamento e princípios de cortesia Entoação e ritmo Instruções; indicações Informação essencial e acessória Reconto Tema e assunto 1

Leia mais

CURRÍCULO DA DISCIPLINA DE PORTUGUÊS/ CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2013/2014

CURRÍCULO DA DISCIPLINA DE PORTUGUÊS/ CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2013/2014 1º Ciclo Metas/Domínios Objetivos gerais Conteúdos Programáticos Critérios 2º Ano Oralidade O2 Comprensão do oral Expressão oral Respeitar regras da interação discursiva Respeitar o princípio de cortesia

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL

PLANIFICAÇÃO ANUAL PLANIFICAÇÃO ANUAL 2015-2016 Agrupamento de Escolas Domingos Sequeira Área Disciplinar: Português Ano de Escolaridade: 1.º Mês: setembro/outubro Domínio/ Objetivos / Descritores Oralidade Compreensão do

Leia mais

Escolas de Educação Básica, na Modalidade Educação Especial Parecer 07/14

Escolas de Educação Básica, na Modalidade Educação Especial Parecer 07/14 Escolas de Educação Básica, na Modalidade Educação Especial Parecer 07/14 Anexo 5 Semana Pedagógica 1º semestre - 2016 Anexo 5 Trabalhando com textos na Alfabetização (Marlene Carvalho, 2005) Muitas professoras

Leia mais

PLANIFICAÇÃO MENSAL/ANUAL Português 1.ºano

PLANIFICAÇÃO MENSAL/ANUAL Português 1.ºano PLANIFICAÇÃO MENSAL/ANUAL Português 1.ºano PORTUGUÊS 1.º ANO DE ESCOLARIDADE Domínio/ Subdomínio ORALIDADE LEITURA E ESCRITA Metas a atingir Meses do Ano S O N D J F M A M J Respeitar regras da interação

Leia mais

Síntese da Planificação da Área de Língua Portuguesa 1º Ano

Síntese da Planificação da Área de Língua Portuguesa 1º Ano Síntese da Planificação da Área de Língua Portuguesa 1º Ano Período Dias de aulas previstos 2.ª 3.ª 4.ª 5.ª 6.ª 1.º período 13 12 12 12 14 2.º período 10 11 11 12 12 3.º período 9 9 9 9 10 (Carga horária:

Leia mais

Capítulo 1 1ª Fase Objectivos e Conteúdos

Capítulo 1 1ª Fase Objectivos e Conteúdos Capítulo 1 1ª Fase Objectivos e Conteúdos 1.1 Objectivos Após a primeira fase do ICCLE (sigla inglesa para Curriculum Internacional para o Ensino da Língua Chinesa) os estudantes compreendem definições

Leia mais

CONSCIÊNCIA FONOLÓGICA PARA ALFABETIZAÇÃO

CONSCIÊNCIA FONOLÓGICA PARA ALFABETIZAÇÃO CONSCIÊNCIA FONOLÓGICA PARA ALFABETIZAÇÃO COMO ESCREVER, COMO LER? Duas situações: - Escreva a palavra Coxinha, - É igual à palavra pastel? Fga. Dra. Marisa S. Viana Jesus Fono.marisaviana@gmail.com -

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL / 1º ANO : ÁREA DE PORTUGUÊS ANO LETIVO 2016/2017

PLANIFICAÇÃO ANUAL / 1º ANO : ÁREA DE PORTUGUÊS ANO LETIVO 2016/2017 PLANIFICAÇÃO ANUAL / 1º ANO : ÁREA DE PORTUGUÊS ANO LETIVO 2016/2017 Nº de aulas/horas previstas: 1º período: 104h 2º período: 104h 3º período: 80h Nº de dias previstos: 1º período: 63 dias 2º período:

Leia mais

MATRIZ DE REFERÊNCIA LÍNGUA PORTUGUESA SADEAM 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL

MATRIZ DE REFERÊNCIA LÍNGUA PORTUGUESA SADEAM 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL MATRIZ DE REFERÊNCIA LÍNGUA PORTUGUESA SADEAM 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL DOMÍNIOS COMPETÊNCIAS DESCRITORES D01 Distinguir letras de outros sinais gráficos. Reconhecer as convenções da escrita. D02 Reconhecer

Leia mais

DEFICIÊNCIA AUDITIVA. Luciana Andrade Rodrigues Professor das Faculdades COC

DEFICIÊNCIA AUDITIVA. Luciana Andrade Rodrigues Professor das Faculdades COC DEFICIÊNCIA AUDITIVA Luciana Andrade Rodrigues Professor das Faculdades COC CONTEUDO - Conceitos; - Filosofias de Comunicação; - Atendimentos Educacionais especializados; - Surdez e L2; - Legislação. OBJETIVOS

Leia mais

Boas férias e um ótimo estudo! Um enorme abraço! Profª Juliana

Boas férias e um ótimo estudo! Um enorme abraço! Profª Juliana Espero, que ao retornarmos às aulas, todo o empenho desse 1º semestre e mais o esforço das férias sejam recompensados pela alegria de sentir o quanto é bom aprender!!! E o quanto vale a pena acreditar

Leia mais

CURRÍCULO DA DISCIPLINA DE PORTUGUÊS/ CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2013/2014

CURRÍCULO DA DISCIPLINA DE PORTUGUÊS/ CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2013/2014 1º Ciclo Metas/Domínios Objetivos gerais Conteúdos Programáticos Critérios 1º Ano Oralidade O1 Comprensão do oral Expressão oral Respeitar regras da interação discursiva Escutar discursos breves para aprender

Leia mais

Gilmara Teixeira Costa Professora da Educação Básica- Barra de São Miguel/PB )

Gilmara Teixeira Costa Professora da Educação Básica- Barra de São Miguel/PB ) GT 4 LINGUAGENS, LETRAMENTO E ALFABETIZAÇÃO. Gilmara Teixeira Costa (gilmara-teixeira-01@hotmail.com/ Professora da Educação Básica- Barra de São Miguel/PB ) Juliana Maria Soares dos Santos (PPGFP UEPB)¹

Leia mais

PROGRAMA DE CONTEÚDOS

PROGRAMA DE CONTEÚDOS C O L É G I O L A S A L L E Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Guarani, 000 - Fone (045) 35-1336 - Fax (045) 3379-58 http://www.lasalle.edu.br/toledo/ DISCIPLINA: PROFESSOR(A): E-MAIL: PROGRAMA

Leia mais

Um Mundo de Letras. Nível de Ensino/Faixa Etária: Formação de Professores. Áreas Conexas: Português (Alfabetização) Consultor: Angelita Machado

Um Mundo de Letras. Nível de Ensino/Faixa Etária: Formação de Professores. Áreas Conexas: Português (Alfabetização) Consultor: Angelita Machado Um Mundo de Letras Nível de Ensino/Faixa Etária: Formação de Professores Áreas Conexas: Português (Alfabetização) Consultor: Angelita Machado RESUMO Este vídeo apresenta 5 episódios: Um mundo imerso em

Leia mais

Módulo IV Alfabetização. No mundo das letras...

Módulo IV Alfabetização. No mundo das letras... Módulo IV Alfabetização No mundo das letras... Desde o momento que o homem primitivo fez os primeiros rabiscos nas paredes de uma caverna e outro leu, o homem inaugurava uma nova e decisiva fase na sua

Leia mais

Atividade 1. Uma miscigenação ainda maior A Copa do Mundo e as crônicas de humor

Atividade 1. Uma miscigenação ainda maior A Copa do Mundo e as crônicas de humor Atividade 1 Uma miscigenação ainda maior A Copa do Mundo e as crônicas de humor Tema Por meio da temática Copa do Mundo no Brasil, aproveitando situações engraçadas e cômicas que acontecem entre estrangeiros

Leia mais

Interpretar discursos orais com diferentes graus de formalidade e complexidade. Registar,

Interpretar discursos orais com diferentes graus de formalidade e complexidade. Registar, DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS PORTUGUÊS 8º ANO A Ano Letivo: 2012/2013 Introdução /Metas Consigna-se no Despacho n.º 5306/2012, de 18 de abril de 2012, que o desenvolvimento do ensino será orientado por Metas

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO 1º Ciclo Planificação Anual de Português 1º ano Ano Letivo 2015/2016

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO 1º Ciclo Planificação Anual de Português 1º ano Ano Letivo 2015/2016 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO 1º Ciclo Planificação Anual de Português 1º ano Ano Letivo 2015/2016 1º Trimestre Domínios Oralidade Compreensão do Oral Respeitar regras da interação discursiva.

Leia mais

COLÉGIO SANTA TERESINHA R. Madre Beatriz 135 centro Tel. (33)

COLÉGIO SANTA TERESINHA R. Madre Beatriz 135 centro Tel. (33) PROFESSOR (A):Adriana Marques Daloy TURMA: 2º Ano Fund. PERÍODO DA ETAPA: 01/09/2016 a 09/12/2016 DISCIPLINA: Português 1- S QUE SERÃO TRABALHADOS DURANTE A ETAPA: Gêneros textuais: Poema, conto, cartaz,canção,

Leia mais

Agrupamento de Escolas Dr. Vieira de Carvalho 1.º A N O // P L A N I F I C A Ç Ã O A N U A L. Português

Agrupamento de Escolas Dr. Vieira de Carvalho 1.º A N O // P L A N I F I C A Ç Ã O A N U A L. Português 1.º Período Agrupamento de Escolas Dr. Vieira de Carvalho Português Oralidade Compreensão do Oral Respeitar regras da interação discursiva. Entoação e ritmo Instruções; indicações Informação essencial

Leia mais

H003 Compreender a importância de se sentir inserido na cultura escrita, possibilitando usufruir de seus benefícios.

H003 Compreender a importância de se sentir inserido na cultura escrita, possibilitando usufruir de seus benefícios. 2ª Língua Portuguesa 5º Ano E.F. Objeto de Estudo Usos e funções: código oral e código escrito Usos e funções: código oral e código escrito Usos e funções: norma-padrão e variedades linguísticas. Usos

Leia mais

Oficina de Língua Portuguesa 2º ano do Ensino Fundamental Profª Ana Letícia Duin Tavares

Oficina de Língua Portuguesa 2º ano do Ensino Fundamental Profª Ana Letícia Duin Tavares Oficina de Língua Portuguesa 2º ano do Ensino Fundamental Profª Ana Letícia Duin Tavares O que sabem as crianças ao final do Ciclo Inicial de Alfabetização? Por que essa é uma questão importante? Os resultados

Leia mais

Professora: Adriana Maria de Sousa Espinhara Santa Cruz EMEF Brisa Nunes Braz Monteiro - PB

Professora: Adriana Maria de Sousa Espinhara Santa Cruz EMEF Brisa Nunes Braz Monteiro - PB PROJETO VIVENDO A IMAGINAÇÃO Professora: Adriana Maria de Sousa Espinhara Santa Cruz EMEF Brisa Nunes Braz Monteiro - PB MONTEIRO Localizada no Cariri Ocidental Paraibano; Área 986,370 km² População 30.844

Leia mais

UNIDADE 1 (até meados de outubro)

UNIDADE 1 (até meados de outubro) Domínios Oralidade Leitura e Escrita Compreensão do Oral Entoação e ritmo Instruções; indicações Informação essencial e acessória Tema e assunto Reconto Expressão Oral Articulação, entoação Vocabulário

Leia mais

Métodos de Alfabetização

Métodos de Alfabetização Aulas 12 e 13/04 Métodos de Alfabetização Conceito de método Os métodos tradicionais de alfabetização Métodos de marcha sintética Métodos de marcha analítica Método Global Métodos mistos ou analítico-sintéticos

Leia mais

TÍTULO: UTILIZAÇÃO CRIATIVA DA LITERATURA INFANTIL NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM

TÍTULO: UTILIZAÇÃO CRIATIVA DA LITERATURA INFANTIL NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM TÍTULO: UTILIZAÇÃO CRIATIVA DA LITERATURA INFANTIL NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PEDAGOGIA INSTITUIÇÃO: FACULDADE ANHANGUERA DE BELO HORIZONTE

Leia mais

APRENDENDO E CRIANDO POSSIBILIDADES COM O GÊNERO TEXTUAL FÁBULA

APRENDENDO E CRIANDO POSSIBILIDADES COM O GÊNERO TEXTUAL FÁBULA APRENDENDO E CRIANDO POSSIBILIDADES COM O GÊNERO TEXTUAL FÁBULA INTRODUÇÃO O presente projeto traz a iniciativa de trabalhar com a temática das fábulas com diferentes recursos didáticos e de modo lúdico,

Leia mais

Atena Cursos - Curso de Capacitação - AEE PROJETO DEFICIÊNCIA DA LEITURA NA APRENDIZAGEM INFANTIL

Atena Cursos - Curso de Capacitação - AEE PROJETO DEFICIÊNCIA DA LEITURA NA APRENDIZAGEM INFANTIL Atena Cursos - Curso de Capacitação - AEE PROJETO DEFICIÊNCIA DA LEITURA NA APRENDIZAGEM INFANTIL Aluna: Iara Escandiel Colussi Data: 12/06/2015 Introdução Este projeto apresenta algumas situações de dificuldade

Leia mais

Ajudá-lo a conhecer sua voz

Ajudá-lo a conhecer sua voz Desenvolvimento de linguagem > 0 a 18 meses > 2. FONÉTICA e FONOLOGIA Percepção e segmentação da fala. Ajudá-lo a conhecer sua voz 1 Desenvolvimento de linguagem > 0 a 18 meses > 2. FONÉTICA e FONOLOGIA

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA. Professor Bernardo Augusto. Fonética e Fonologia

LÍNGUA PORTUGUESA. Professor Bernardo Augusto. Fonética e Fonologia LÍNGUA PORTUGUESA Professor Bernardo Augusto Fonética e Fonologia Fonética articulatória é um dos principais ramos da FONÉTICA, que é a ciência responsável pelo estudo dos sons utilizados na linguagem

Leia mais

(31) BELO HORIZONTE NOVA LIMA LAGOA SANTA CONCEIÇÃO DO MATO DENTRO SETE LAGOAS

(31) BELO HORIZONTE NOVA LIMA LAGOA SANTA CONCEIÇÃO DO MATO DENTRO SETE LAGOAS Há 3 décadas, o Coleguium ensina a enfrentar os desafios da vida por meio de uma formação de excelência. Desde cedo, nossos alunos desenvolvem habilidades e valores que extrapolam o conteúdo de sala de

Leia mais

Módulo 1 Apresentação da música por meio de Slides. Explorar a música com questionamentos:

Módulo 1 Apresentação da música por meio de Slides. Explorar a música com questionamentos: Sequências Didáticas Tema: O PATO PATETA Poesia de Vinicius de Moraes 1. Objetivos: Oportunizar situações de aprendizagem para que o aluno desenvolva os seguintes direitos de aprendizagem: Ler texto com

Leia mais

Relacione a primeira coluna com a segunda, considerando o grau de desenvolvimento das habilidades associadas a esta competência.

Relacione a primeira coluna com a segunda, considerando o grau de desenvolvimento das habilidades associadas a esta competência. IdentIfIca letras Uma das primeiras hipóteses que a criança formula com relação à língua escrita é a de que escrita e desenho são uma mesma coisa. Sendo assim, quando solicitada a escrever, por exemplo,

Leia mais

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO 1º ANO (1º CICLO) PORTUGUÊS

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO 1º ANO (1º CICLO) PORTUGUÊS ANO LETVO 2015/2016 CRTÉRO EPECÍCO DE AVALAÇÃO 1º ANO (1º CCLO) PORTUGUÊ DOMÍNO Oralidade OJETVO 1. Respeitar regras da interação discursiva 2. Escutar discursos breves para aprender e construir conhecimentos

Leia mais

INDICAÇÕES º ANO AxBxC

INDICAÇÕES º ANO AxBxC INDICAÇÕES 2017-1º ANO AxBxC 1º ANO A / ENS. FUNDAMENTAL elaboração de frases / MATEMÁTICA: Trabalhar medidas de capacidade com auxílio de garrafas e outros recipientes / Relação de objetos ou coisas medidas

Leia mais

Professora: Jéssica Nayra Sayão de Paula

Professora: Jéssica Nayra Sayão de Paula Professora: Jéssica Nayra Sayão de Paula Conceitos básicos e importantes a serem fixados: 1- Sincronia e Diacronia; 2- Língua e Fala 3- Significante e Significado 4- Paradigma e Sintagma 5- Fonética e

Leia mais

CONTEÚDOS PARA AS PROVAS 2º BIMESTRE 1º ano

CONTEÚDOS PARA AS PROVAS 2º BIMESTRE 1º ano 1º ano Unidade 3- O corpo muda Páginas: 40 até 51 Unidade 5- O lugar de morar Páginas: 70 até 80 O tempo passa Páginas: 56 até 65 Unidade 5 - Colors Unidade 6 - Parts of the body Unidade 7 - School objects

Leia mais

Consciência Fonológica

Consciência Fonológica Consciência Fonológica 25 de março/2017 ESECS Marta Violante O que é Capacidade de analisar a cadeia falada, reconhecendo que esta é constituída por segmentos (componentes fonológicos) passíveis de serem

Leia mais

AVALIAÇÃO: Instrumentos/ Pesos DOMÍNIOS DE REFERÊNCIA ATIVIDADES/ RECURSOS TEMPO / CALENDARIZAÇÃO OBJETIVOS

AVALIAÇÃO: Instrumentos/ Pesos DOMÍNIOS DE REFERÊNCIA ATIVIDADES/ RECURSOS TEMPO / CALENDARIZAÇÃO OBJETIVOS DOMÍNIOS DE REFERÊNCIA OBJETIVOS ATIVIDADES/ RECURSOS AVALIAÇÃO: Instrumentos/ Pesos TEMPO / CALENDARIZAÇÃO 1.Domínio Intercultural; Domínio intercultural: Entender o desenvolvimento da educação e da cultura

Leia mais

PLANEJAMENTO (LIVRO INFANTIL)

PLANEJAMENTO (LIVRO INFANTIL) PLANEJAMENTO (LIVRO INFANTIL) Professor (a): Silvana Mara Silvestrin Brustolin EMEF NOVA SARDENHA Turma: 2 Ano NOME DO LIVRO: O MENINO QUE DESCOBRIU AS PALAVRAS AUTORES: Cineas Santos e Gabriel Archanjo

Leia mais

Planificação a médio/ longo prazo

Planificação a médio/ longo prazo Planificação a médio/ longo prazo 1º Ano de Escolaridade Ano Letivo 2012/2013 Ano letivo 2012/2013 1 PORTUGUÊS Manual adotado: ALFA Editora: Porto Editora Oralidade Oralidade Oralidade - Respeitar as regras

Leia mais

Avaliações 2º ano 1º Trimestre 1ª Etapa. Avaliações 3º Ano 1º trimestre 1ª etapa

Avaliações 2º ano 1º Trimestre 1ª Etapa. Avaliações 3º Ano 1º trimestre 1ª etapa Avaliações 2º ano 1º Trimestre 1ª Etapa Data Disciplina Conteúdos 15/03 Língua Portuguesa 17/03 Ciências Humanas e da Natureza 22/03 Matemática Alfabeto / interpretação de texto Encontro consonantal e

Leia mais

FIGURAS PLANAS E ESPACIAIS

FIGURAS PLANAS E ESPACIAIS CURSO DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM MATEMÁTICA PARA PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA (4º E 5º ANOS) PROFESSORA ANDRESSA CESANA CEUNES/UFES/DMA FIGURAS PLANAS E ESPACIAIS AGOSTO DE 2015 A PEDAGOGIA DO TEXTO é

Leia mais

INDICAÇÕES DE RECUPERAÇÃO º ANO AxBxC

INDICAÇÕES DE RECUPERAÇÃO º ANO AxBxC INDICAÇÕES DE RECUPERAÇÃO 2016-1º ANO AxBxC 1º ANO A / ENS. FUNDAMENTAL pares e ímpares. / LÍNGUA PORTUGUESA: Revisão do Leitura coletiva do texto Bichos uma história em quadrinhos pág. 07 do livro Interpretação

Leia mais

Português. 1º Período Mês Competência Descritores de Desempenho Conteúdos

Português. 1º Período Mês Competência Descritores de Desempenho Conteúdos Português 1º Período Mês Competência Descritores de Desempenho Conteúdos Setembro Prestar atenção ao que ouve de modo a cumprir instruções. Manifestar sensações e sentimentos pessoais, suscitados pelos

Leia mais

PLANEJAMENTO. NOME IDENTIDADE Competências Linguagem oral, leitura, escrita, atenção Identificar o próprio nome, sua identidade; Objetivos

PLANEJAMENTO. NOME IDENTIDADE Competências Linguagem oral, leitura, escrita, atenção Identificar o próprio nome, sua identidade; Objetivos Professora: Nelcí Sganzerla Girelli PLANEJAMENTO NOME IDENTIDADE Competências Linguagem oral, leitura, escrita, atenção Identificar o próprio nome, sua identidade; Objetivos Identificar a importância de

Leia mais

Período Gênero textual Expectativa

Período Gênero textual Expectativa DISCIPLINA: Produção de texto ANO DE REFERÊNCIA: 2016 PROFESSORAS RESPONSÁVEIS: 6ºano Período Gênero textual Expectativa P35 Compreender o papel do conflito gerador no desencadeamento dos episódios narrados.

Leia mais