CONTROLE DA COCHONILHA ESCAMA- -FARINHA EM CITROS COM O USO DE ÓLEOS EM PULVERIZAÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONTROLE DA COCHONILHA ESCAMA- -FARINHA EM CITROS COM O USO DE ÓLEOS EM PULVERIZAÇÃO"

Transcrição

1 ENTOMOLOGIA CONTROLE DA COCHONILHA ESCAMA- -FARINHA EM CITROS COM O USO DE ÓLEOS EM PULVERIZAÇÃO NIVALDO GUIRADO 1, EDMILSON JOSÉ AMBROSANO 1, ROBERTO ANTONIO ARÉVALO 1, FABRÍCIO ROSSI 2, PAULO CESAR DOIMO MENDES 3 e GLÁUCIA MARIA BOVI AMBROSANO 4 RESUMO A cochonilha escama-farinha Unaspis Citri (Comstock) (Hemiptera, Diaspididae), é praga específica dos citros. Seus danos estão relacionados com a diminuição da produção, por sugarem a seiva da planta, pela ação tóxica de suas picadas e, em casos de infestação intensa, por provocarem o fendilhamento da casca do tronco causando a morte da planta. Seu controle tem sido realizado pela aplicação de produtos químicos em mistura com óleo mineral. Realizou-se o presente trabalho com o objetivo de avaliar a eficiência de controle do óleo extraído de sementes de Azadirachta indica (A. Juss) (NIM) aplicado isoladamente e em mistura com óleo mineral (Triona) no controle dessa cochonilha. O delineamento experimental foi de blocos ao acaso com sete tratamentos, sendo uma planta por parcela e quatro repetições. Os tratamentos e respectivas dosagens foram os seguintes: óleo mineral 0,5%; óleo mineral 1,0%; óleo de NIM 0,5%; óleo de NIM 1,0%; óleo mineral 0,5% + óleo de NIM 0,5%; óleo mineral 1,0% + óleo de NIM 1,0% e 1 Pesquisador Científico - Pólo Regional Centro Sul, Piracicaba. Caixa Postal 28, Piracicaba (SP). 2 Engenheiro Agrônomo Estagiário do Pólo Regional Centro Sul, Piracicaba (SP). 3 Pesquisador Bolsista do CNPq - Pólo Regional Centro Sul, Piracicaba (SP). 4 Professora Doutora de Bioestatística da FOP/UNICAMP Caixa Postal 52, Piracicaba (SP). COMUNICAÇÃO

2 330 NIVALDO GUIRADO et al. testemunha sem pulverização. O tratamento mais eficiente foi a mistura de óleo mineral 1% + óleo de Nim 1%. Termos de indexação: Unaspis Citri (Comstock), Azadirachta indica (A. Juss), óleo mineral, óleo de Nim, Citrus sinensis (L.) Osbeck. SUMMARY CONTROL OF SNOW SCALE IN CITRUS TREE WITH THE USE OF OIL IN PULVERIZATION The citrus snow scale Unaspis Citri (Comstock) (Hemiptera, Diaspididae) is a specific pest of citrus. This pest causes yield losses by sucking the plant sap and by the toxic action of its prick; in cases of intense attack, it provokes trunk bark scaling causing plant s death. The control of this pest has been carried out by the application of insecticides mixed with mineral oil. Here we evaluated the efficacy of Neem oil extracted from seeds of Azadirachta indica (A. Juss) applied isolated or mixed with mineral oil (Triona) for the control of this scale. The experimental design was completely-randomized blocks with seven treatments, with one plant per plot and four replications. The treatments and respective dosages were: mineral oil 0.5%; mineral oil 1.0%; Neem oil 0.5%; Neem oil 1.0%; mineral oil 0.5% + Neem oil 0.5%; mineral oil 1.0% + Neem oil 1.0%; control without pulverization. The treatment based on mineral oil 1% + vegetal oil Neem 1% was the most effective. Index terms: Unaspis Citri (Comstock), Azadirachta indica (A. Juss), mineral oil, Neem oil, Citrus sinensis (L.) Osbeck. 1. INTRODUÇÃO A cochonilha Unaspis citri (Comstock), conhecida pelos citricultores como escama-farinha ou neve, recebe esse nome em vista de a carapaça

3 CONTROLE DA COCHONILHA ESCAMA-FARINHA do macho ser branca. É uma praga específica de citros que infesta, preferencialmente, tronco e galhos, podendo causar rachaduras nessas partes, além de sugarem a seiva, enfraquecendo a planta e diminuindo a produção. Quando em grandes populações, podem ser encontradas também nas folhas e frutos. Sua disseminação ocorre, principalmente, pelo vento e pelo homem. Seu controle tem sido realizado pela aplicação de produtos químicos ou óleo mineral, utilizado isoladamente ou pela mistura de ambos em pulverização dirigida ao tronco e ramos. Recomenda-se, também, a raspagem do tronco com escova de aço e o pincelamento ou pulverização do tronco com calda de cal hidratada misturada com enxofre, sal e inseticida seletivo (CATI, 1989; PRATES, 1991; PRATES & PELEGRINETTI, 1995). No controle realizado apenas com óleo mineral, são necessárias dosagens que variam de 1 a 2% (CATI, 1989). Já a utilização indiscriminada de inseticidas acarreta o risco de vida ao aplicador e ao consumidor dos produtos pulverizados, polue o meio ambiente, ocasiona desequilíbrio ecológico e evasão de divisas do país, haja vista que esses produtos são todos importados. É sabido, entretanto, que existem centenas de produtos naturais que controlam pragas e doenças. O uso de produtos alternativos em plantações é bastante antigo; na Índia, por exemplo, há mais de 2000 anos agricultores utilizam folhas e sementes de Azadirachta indica (Nim) no controle de pragas e doenças (SCHMUTTERER, 1995). Recentemente, foram isoladas, dessa planta, vinte e cinco substâncias diferentes, sendo que nove delas apresentaram efeito no crescimento e comportamento dos insetos (BRECHELT, 2001). Atualmente, muitos agricultores fazem uso do óleo extraído dos frutos ou mesmo de extratos das folhas do Nim para controlar mais de quatro centenas de pragas de ocorrência em diversas culturas de interesse econômico (ABREU JUNIOR, 1998; NEVES, 2000). Os defensivos alternativos, sejam biológicos, sejam orgânicos, devem ser praticamente atóxicos, com baixa ou nenhuma agressividade ao homem e à natureza, eficientes no controle de pragas e doenças, sem favorecer, porém, a ocorrência de formas de resistência, apresentando um custo reduzido para a sua aquisição e emprego nas lavouras (ABREU JÚNIOR, 1998; BURG e MAYER, 1999).

4 332 NIVALDO GUIRADO et al. O objetivo deste trabalho foi avaliar a eficiência de controle de várias concentrações de óleo extraído de sementes de Azadirachta indica (A. Juss) aplicado isoladamente e em mistura com várias concentrações de óleo mineral para o controle da cochonilha U. citri. 2. MATERIAL E MÉTODOS O experimento foi realizado no município de Santa Maria da Serra (SP), no período de novembro/dezembro de 2001, em um pomar da variedade laranja Pêra [Citrus sinensis (L.) Osbeck] enxertada sobre limão Cravo (C. limonia Osbeck), com oito anos de idade. O delineamento experimental foi de blocos ao acaso com sete tratamentos, sendo uma planta por parcela e quatro repetições. Os tratamentos e respectivas dosagens foram os seguintes: 1) óleo mineral 0,5%; 2) óleo mineral 1,0%; 3) óleo extraído de sementes de Azadirachta indica 0,5%; 4) óleo extraído de sementes de Azadirachta indica 1,0%; 5) óleo mineral 0,5% + óleo extraído de sementes de Azadirachta indica 0,5%; 6) óleo mineral 1,0% + óleo extraído de sementes de Azadirachta indica 1,0% e 7) testemunha sem pulverização. Nos tratamentos de um a seis, adicionou-se o espalhante adesivo Extravon na dosagem de 0,02%. Aplicaram-se os produtos com pulverizador costal com capacidade para 20 litros. Efeturaram-se cinco avaliações, sendo a primeira antes da aplicação dos produtos e, as demais, aos três, quatro, oito e dezesseis dias após a aplicação. Para as avaliações, retiraram-se, com auxílio de um vazador, duas amostras do tronco, com um centímetro de diâmetro cada uma e, com auxílio de estereoscópio, contou-se o número de cochonilhas vivas. A eficácia foi calculada pela formula de Abbott (1925), que toma como referência o tratamento testemunha. Procedeu-se à análise exploratória dos dados originais, utilizando-se o proc Lab do programa SAS (SAS Institute, 1998), testando a homogeneidade de variâncias e a distribuição normal dos erros. Constatou-se que essas pressuposições foram satisfeitas, não necessitando de proceder a transformação dos dados originais. Feito isso, realizou-se a análise paramétrica, a análise da variância (α = 0,05), comparando-se as médias pelo teste de Tukey (p < 0,05).

5 CONTROLE DA COCHONILHA ESCAMA-FARINHA RESULTADOS E DISCUSSÃO Houve diferenças significativas entre os tratamentos e entre o primeiro período de avaliação com os demais períodos, sendo que os últimos não diferiram entre si. Comparando-se os diferentes tratamentos com base nas médias dos quatro períodos de avaliação, verificou-se que o mais eficiente foi: óleo mineral 1,0% + óleo de Nim 1,0%. Óleo mineral 0,5% + óleo de Nim 0,5% não diferiu de óleo de Nim 1,0%, que foi semelhante ao óleo mineral 1,0%. Óleo mineral 0,5% diferiu do óleo de Nim 0,5%, menos eficiente (Tabela 1). Quando os tratamentos foram avaliados conjuntamente em relação ao tempo após a aplicação, constatou-se menor eficiência aos três dias. A eficiência aumentou significativamente aos quatro dias, não diferindo estatisticamente das médias dos demais períodos de avaliação (Ta- Tabela 1. Eficiência média em porcentagem do controle de Unaspis citri nos diversos tratamentos aos 3, 4, 8 e 16 dias após aplicação dos produtos. (Santa Maria da Serra, SP, 2001) Tratamentos Período (dias) Média Óleo mineral 1,0% + óleo de NIM 1,0% 75,52 85,34 85,12 86,21 82,79A Óleo mineral 0,5% + óleo de NIM 0,5% 67,96 78,27 78,25 80,89 76,34B Óleo de NIM 1,0% 62,43 77,12 75,92 77,49 73,24BC Óleo mineral 1,0% 58,41 76,13 73,81 75,17 70,88C Óleo mineral 0,5% 46,66 69,41 68,19 67,09 62,84D Óleo de NIM 0,5% 39,57 57,12 66,04 67,71 57,61E Média 58,43b 73,90a 74,56a 75,76a Médias seguidas pela mesma letra (minúsculas na horizontal e maiúsculas na vertical) não diferem estatisticamente entre si pelo teste de Tukey (p < 0,05). Coeficiente de variação (tratamento) = 2,110 %. Coeficiente de variação (período) = 10,391 %.

6 334 NIVALDO GUIRADO et al. bela 1). Esse fato sugere que a ação dos óleos é lenta, porém bastante eficiente quando utilizados na concentração adequada. Pode-se verificar, também, um efeito sinergístico quando se misturaram os dois óleos (tratamentos 5 e 6), se comparado com seu uso isoladamente (tratamentos 1, 2, 3, 4) (Tabela 1). Esse sinergismo deve ter ocorrido pelo efeito de asfixia na cochonilha promovido pelo óleo mineral, somado aos componentes químicos presentes no Nim, tais como: azadirachtina, salanina, nimbina e meliantriol, além de outros limonóides, que apresentam habilidade para inibir o crescimento e desenvolvimento de insetos. 4. CONCLUSÕES 1. O tratamento mais eficiente foi a mistura de óleo mineral (Triona) a 1,0% com óleo de sementes de Nim (Azadirachta indica) a 1,0%. 2. O tratamento que apresentou menor eficiência foi óleo de Nim a 0,5%. 3. Houve efeito sinergístico da mistura óleo mineral (Triona) com óleo de Nim (Azadirachta indica) quando comparado com aplicações feitas isoladamente desses produtos. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ABBOTT, W.S. A method of computing the effectiveness of insecticide. Journal Economic Entomology, v.18, n.2, p , ABREU JUNIOR, H. Práticas alternativas de controle de pragas e doenças na agricultura: coletânea de receitas. Campinas: EMOPI, p. COORDENADORIA DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA INTEGRAL (CATI). Recomendações para o controle das principais pragas e doenças em pomares do Estado de São Paulo. Campinas: CATI, p. (Boletim Técnico, 165) BRECHELT, A. O Nim (Azadirachta indica A. Juss.), uma árvore para proteção vegetal de uso múltiplo. In: ENCONTRO DE PROCESSOS DE PROTEÇÃO DE

7 CONTROLE DA COCHONILHA ESCAMA-FARINHA PLANTAS: controle ecológico de pragas e doenças. 1., Campinas, Resumos... Botucatu: Editora Agroecológica, p BURG, C.I. & MAYER, H.P. Alternativas ecológicas para prevenção e controle de pragas e doenças. Francisco Beltrão: GRAFIT, p. NEVES, B.P. Nim, princípios e aplicações como defensivo agrícola. In: CONGRES- SO BRASILEIRO DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS NATURAIS, 1., 2000, Fortaleza. Anais... Fortaleza: Academia Cearense de Ciências, p PRATES, H.S. & PELEGRINETTI, J.R. Controle sanitário e cultural: legislação e relação de defensivos para citros. Campinas: Fundação Cargill. 1995, 40p. SAS INSTITUTE. Users guide: version. 7.ed. Cary, p. SCHMUTTERER, H. The neem tree, source of unique products for integrated pest management, medicine, industry and other purposes. Cambridge: VCH, p.

Controle da Lagarta Preta do Girassol (Helianthus annus) com Produtos Naturais

Controle da Lagarta Preta do Girassol (Helianthus annus) com Produtos Naturais Controle da Lagarta Preta do Girassol (Helianthus annus) com Produtos Naturais Control of the black caterpillar of the sunflower with natural products GUIRADO, Nivaldo. Pólo APTA Centro Sul, nguirado@apta.sp.gov.br;

Leia mais

MANEJO DE PRAGAS DO AMENDOINZEIRO COM PRODUTOS ALTENATIVOS E CONVENCIONAIS

MANEJO DE PRAGAS DO AMENDOINZEIRO COM PRODUTOS ALTENATIVOS E CONVENCIONAIS Página 1014 MANEJO DE PRAGAS DO AMENDOINZEIRO COM PRODUTOS ALTENATIVOS E CONVENCIONAIS Raul Porfirio de Almeida 1 ; Aderdilânia Iane Barbosa de Azevedo 2 ; 1Embrapa Algodão, C.P. 174, 58.428-095, Campina

Leia mais

o efeito do pó inerte, à base de terra de diatomáceas, foi

o efeito do pó inerte, à base de terra de diatomáceas, foi AVALIAÇÃ D PÓ INERTE À BASE DE TERRA DE DIATMÁCEAS N CNTRLE DE SITPHILUS SPP. EM TRIG ARMAZENAD, EM LABRATÓRI Lorini, 1. 1 Resumo o efeito do pó inerte, à base de terra de diatomáceas, foi avaliado no

Leia mais

TRATAMENTO DAS SEMENTES COM INSETICIDAS, VISANDO AO CONTROLE DE PRAGAS EM CULTURAS DE ARROZ-DE-SEQUEIRO ( 1 )

TRATAMENTO DAS SEMENTES COM INSETICIDAS, VISANDO AO CONTROLE DE PRAGAS EM CULTURAS DE ARROZ-DE-SEQUEIRO ( 1 ) TRATAMENTO DAS SEMENTES COM INSETICIDAS, VISANDO AO CONTROLE DE PRAGAS EM CULTURAS DE ARROZ-DE-SEQUEIRO ( 1 ) DERLY MACHADO DE SOUZA, engenheiro-agrônomo, Seção de Arroz e Cereais de Inverno, Instituto

Leia mais

Controle de oídio em moranga-híbrida.

Controle de oídio em moranga-híbrida. 1 OLIVEIRA, V.R.; GIANASI, L.; MASCARENHAS, M.H.T.; PIRES, N.M.; FILHO, J.A.A.; VIANA, M.C.M.; LARA, J.F.R. Controle de oídio em moranga híbrida. Horticultura Brasileira, v. 20, n.2, julho,2002. Suplemento2.

Leia mais

Manejo de pragas. Engª. Agrª. MSc. Caroline Pinheiro Reyes

Manejo de pragas. Engª. Agrª. MSc. Caroline Pinheiro Reyes Manejo de pragas Engª. Agrª. MSc. Caroline Pinheiro Reyes O que é uma praga? *Inseto que cause danos diretos (ex. lagarta que se alimente das folhas de couve) O que é uma praga? * Inseto que cause danos

Leia mais

COMPORTAMENTO DE GENÓTIPOS DE FEIJOEIRO AO ATAQUE DE Bemisia tabaci (Genn.) BIÓTIPO B (HEMIPTERA: ALEYRODIDAE)

COMPORTAMENTO DE GENÓTIPOS DE FEIJOEIRO AO ATAQUE DE Bemisia tabaci (Genn.) BIÓTIPO B (HEMIPTERA: ALEYRODIDAE) COMPORTAMENTO DE GENÓTIPOS DE FEIJOEIRO AO ATAQUE DE Bemisia tabaci (Genn.) BIÓTIPO B (HEMIPTERA: ALEYRODIDAE) B.C. Martins 1 ; F.S. Rocha 1,4 ; L.A. Ferreira 1,4 ; J.C.M.R. Silva 1,4 ; R.R. Guimarães

Leia mais

Eficiência da Terra de Diatomácea no Controle do Caruncho do Feijão Acanthoscelides obtectus e o Efeito na Germinação do Feijão

Eficiência da Terra de Diatomácea no Controle do Caruncho do Feijão Acanthoscelides obtectus e o Efeito na Germinação do Feijão Eficiência da Terra de Diatomácea no Controle do Caruncho do Feijão Acanthoscelides obtectus e o Efeito na Germinação do Feijão The Efficiency of Diatomaceous Earth in Control of Bean Weevil Acanthoscelides

Leia mais

Índice. Página 1 de 10

Índice. Página 1 de 10 GRAVENA - Manejo Ecológico de Pragas Ltda. Consultoria Geral-Pesquisa-Treinamento PIONEIRA E ÚNICA NA AMÉRICA LATINA COM EXCLUSIVIDADE EM MEP Rodovia SP 253, Km 221,5 (Jaboticabal-Luiz Antônio), Caixa

Leia mais

AVALIAÇÃO DE PROGÊNIES DE MILHO NA PRESENÇA E AUSÊNCIA DE ADUBO

AVALIAÇÃO DE PROGÊNIES DE MILHO NA PRESENÇA E AUSÊNCIA DE ADUBO REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE AGRONOMIA ISSN 1677-0293 PERIODICIDADE SEMESTRAL ANO III EDIÇÃO NÚMERO 5 JUNHO DE 2004 -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

AVALIAÇÃO DE VARIEDADES DE ALGODÃO HERBÁCEO EM ESPAÇAMENTO ESTREITO COM CLORETO DE MEPIQUAT RESUMO

AVALIAÇÃO DE VARIEDADES DE ALGODÃO HERBÁCEO EM ESPAÇAMENTO ESTREITO COM CLORETO DE MEPIQUAT RESUMO AVALIAÇÃO DE VARIEDADES DE ALGODÃO HERBÁCEO EM ESPAÇAMENTO ESTREITO COM CLORETO DE MEPIQUAT Antonio César Bolonhezi (1), Edivaldo André Gomes (2) (1)UNESP-Ilha Solteira(SP) E-mail: bolonha@agr.feis.unesp.br.

Leia mais

IV Congresso Brasileiro de Mamona e I Simpósio Internacional de Oleaginosas Energéticas, João Pessoa, PB 2010 Página 486

IV Congresso Brasileiro de Mamona e I Simpósio Internacional de Oleaginosas Energéticas, João Pessoa, PB 2010 Página 486 Página 486 COMPONENTES DE PRODUÇÃO DA BRS NORDESTINA CULTIVADA EM DIFERENTES FONTES DE ADUBAÇÃO 1 Josely Dantas Fernandes 1, Lucia Helena Garófalo Chaves 2, José Pires Dantas 3, José Rodrigues Pacífico

Leia mais

DESSECAÇÃO DE BRAQUIÁRIA COM GLYPHOSATE SOB DIFERENTES VOLUMES DE CALDA RESUMO

DESSECAÇÃO DE BRAQUIÁRIA COM GLYPHOSATE SOB DIFERENTES VOLUMES DE CALDA RESUMO DESSECAÇÃO DE BRAQUIÁRIA COM GLYPHOSATE SOB DIFERENTES VOLUMES DE CALDA Valter de Oliveira Neves Júnior 1 ; Zélio de Lima Vieira 1 ; Tiago Trevizam de Freitas 1 ; Edgar Rodrigues Marques 1 ; Paulo César

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE PRODUTOS ECOLÓGICOS ALTERNATIVOS NO CONTROLE DE PÉROLA-DA-TERRA (Eurhizococcus Brasiliensis) NA CULTURA DA VIDEIRA CV.

UTILIZAÇÃO DE PRODUTOS ECOLÓGICOS ALTERNATIVOS NO CONTROLE DE PÉROLA-DA-TERRA (Eurhizococcus Brasiliensis) NA CULTURA DA VIDEIRA CV. UTILIZAÇÃO DE PRODUTOS ECOLÓGICOS ALTERNATIVOS NO CONTROLE DE PÉROLA-DA-TERRA (Eurhizococcus Brasiliensis) NA CULTURA DA VIDEIRA CV. BORDÔ Paulo Rogério Borszowskei 1 ; Marcelo Barbosa Malgarim 2 ; Maria

Leia mais

Eficiência do tratamento sementes com produtos alternativos no controle do gorgulho do milho

Eficiência do tratamento sementes com produtos alternativos no controle do gorgulho do milho Eficiência do tratamento sementes com produtos alternativos no controle do gorgulho do milho Efficiency of seed treatment with alternative control of the corn weevil AHRENS, Dirk Claudio 1 ; SILVA, Danilo

Leia mais

Preparados Homeopáticos na Produção de Tomate em Sistemas Orgânicos. Homeopathic Preparations in the Organic Production System of Tomatoes

Preparados Homeopáticos na Produção de Tomate em Sistemas Orgânicos. Homeopathic Preparations in the Organic Production System of Tomatoes Preparados Homeopáticos na Produção de Tomate em Sistemas Orgânicos Homeopathic Preparations in the Organic Production System of Tomatoes MODOLON,Tatiani Alano.Centro de Ciências Agroveterinárias. Universidade

Leia mais

FERTILIDADE E MATÉRIA ORGÂNICA DO SOLO EM DIFERENTES SISTEMAS DE MANEJO DO SOLO

FERTILIDADE E MATÉRIA ORGÂNICA DO SOLO EM DIFERENTES SISTEMAS DE MANEJO DO SOLO FERTILIDADE E MATÉRIA ORGÂNICA DO SOLO EM DIFERENTES SISTEMAS DE MANEJO DO SOLO Henrique Pereira dos Santos 1, Renato Serena Fontaneli 1, Anderson Santi 1, Ana Maria Vargas 2 e Amauri Colet Verdi 2 1 Pesquisador,

Leia mais

RELATÓRIO DE PROJETO DE PESQUISA

RELATÓRIO DE PROJETO DE PESQUISA RELATÓRIO DE PROJETO DE PESQUISA Nome do Projeto: Efeito de Bacillus thuringiensis Berliner sobre a traça-dascrucíferas, Plutella xylostella (L.), na cultura de Brócolis, Brassica oleracea var. italica.

Leia mais

EFEITO DO ESTRESSE HÍDRICO E DA PROFUNDIDADE DE SEMEADURA NA EMERGÊNCIA DE BRACHIARIA BRIZANTHA CV. MG-5

EFEITO DO ESTRESSE HÍDRICO E DA PROFUNDIDADE DE SEMEADURA NA EMERGÊNCIA DE BRACHIARIA BRIZANTHA CV. MG-5 REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE AGRONOMIA ISSN 1677-0293 PERIODICIDADE SEMESTRAL ANO III EDIÇÃO NÚMERO 5 JUNHO DE 2004 -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

ESPAÇAMENTO DAS MUDAS DE CAFÉ NA COVA (*)

ESPAÇAMENTO DAS MUDAS DE CAFÉ NA COVA (*) ESPAÇAMENTO DAS MUDAS DE CAFÉ NA COVA (*) HÉLIO JOSÉ SCARANARI Engenheiro-agrônomo, Divisão de Agronomia, Instituto Agronômico RESUMO Quatro distâncias entre as mudas na mesma cova foram estudadas, com

Leia mais

Injúria causada por percevejos fitófagos na fase inicial de desenvolvimento de plantas de milho e trigo

Injúria causada por percevejos fitófagos na fase inicial de desenvolvimento de plantas de milho e trigo Injúria causada por percevejos fitófagos na fase inicial de desenvolvimento de plantas de milho e trigo CANTONE, W. ; PISOLATO, R. 2 ; MARTINS, G.V. 2 ; HUTH, C. 3 ; CORRÊA-FERREIRA, B.S. 4 ; ROGGIA, S.

Leia mais

Caramuru Alimentos Ltda, Rod. BR 060 Km 388 s/n Zona Rural, C.E.P: 75.901.970 - Rio Verde/GO e-mail: zeronaldo@caramuru.com

Caramuru Alimentos Ltda, Rod. BR 060 Km 388 s/n Zona Rural, C.E.P: 75.901.970 - Rio Verde/GO e-mail: zeronaldo@caramuru.com Teores de óleo e proteína em grãos de soja, com diferentes manejos de percevejo, da colheita ao armazenamento, utilizando a espectroscopia no infravermelho próximo (NIR) 59 Marcelo Alvares de Oliveira

Leia mais

Avaliação do desempenho de substratos para produção de mudas de alface em agricultura orgânica.

Avaliação do desempenho de substratos para produção de mudas de alface em agricultura orgânica. BRITO, T.D.; RODRIGUES, C.D.S.; MACHADO, C.A. Avaliação do desempenho de substratos para produção de mudas de alface em agricultura orgânica. Horticultura Brasileira, v. 20, n.2, julho, 2002. Suplemento

Leia mais

Luidi Eric Guimarães Antunes 1, Paulo André da Rocha Petry 2, Paulo Ricardo de Jesus Rizzotto Junior 2, Roberto Gottardi 2, Rafael Gomes Dionello 2

Luidi Eric Guimarães Antunes 1, Paulo André da Rocha Petry 2, Paulo Ricardo de Jesus Rizzotto Junior 2, Roberto Gottardi 2, Rafael Gomes Dionello 2 Uso de Terra de Diatomácea para Proteção de Grãos de Milho 24 Luidi Eric Guimarães Antunes 1, Paulo André da Rocha Petry 2, Paulo Ricardo de Jesus Rizzotto Junior 2, Roberto Gottardi 2, Rafael Gomes Dionello

Leia mais

PROGRAMA ARYSTA NO CONTROLE DA FERRUGEM E CERCOSPORA DO CAFEEIRO NAS CONDIÇÕES DE CERRADO EM LAVOURA IRRIGADA POR GOTEJAMENTO

PROGRAMA ARYSTA NO CONTROLE DA FERRUGEM E CERCOSPORA DO CAFEEIRO NAS CONDIÇÕES DE CERRADO EM LAVOURA IRRIGADA POR GOTEJAMENTO PROGRAMA ARYSTA NO CONTROLE DA FERRUGEM E CERCOSPORA DO CAFEEIRO NAS CONDIÇÕES DE CERRADO EM LAVOURA IRRIGADA POR GOTEJAMENTO SANTINATO, R. ENGENHEIRO AGRÔNOMO, MAPA-PRÓCAFÉ, CAMPINAS, SP MOSCA, E. ENGENHEIRO

Leia mais

VI Semana de Ciência e Tecnologia IFMG- campus Bambuí VI Jornada Científica 21 a 26 de outubro

VI Semana de Ciência e Tecnologia IFMG- campus Bambuí VI Jornada Científica 21 a 26 de outubro Potencial da Doru luteipes (Scudder, 1876) (Dermaptera: Forficulidae) no controle da Spodoptera frugiperda (J. E. Smith, 1797) (Lepidoptera: Noctuidae). Willian Sabino RODRIGUES¹; Gabriel de Castro JACQUES²;

Leia mais

Levantamento de pragas na cultura da laranja do pomar do IFMG- campus Bambuí

Levantamento de pragas na cultura da laranja do pomar do IFMG- campus Bambuí Levantamento de pragas na cultura da laranja do pomar do IFMG- campus Bambuí Luan Cruvinel Miranda (1) ; Mateus Murilo Rosa (1) ; Ricardo Monteiro Corrêa (2) (1) Estudante de Agronomia. Instituto Federal

Leia mais

COMUNICADO TÉCNICO. EFEITO DO ADUBO NPK 20-5-20 NA PRODUTIVIDADE DA ERVA-MATE (Ilex paraguariensis St. Hil.), NO MUNICÍPIO DE ÁUREA, RS *

COMUNICADO TÉCNICO. EFEITO DO ADUBO NPK 20-5-20 NA PRODUTIVIDADE DA ERVA-MATE (Ilex paraguariensis St. Hil.), NO MUNICÍPIO DE ÁUREA, RS * COMUNICADO TÉCNICO N o 33, dez./98, p.1-5 EFEITO DO ADUBO NPK 20-5-20 NA PRODUTIVIDADE DA ERVA-MATE (Ilex paraguariensis St. Hil.), NO MUNICÍPIO DE ÁUREA, RS * Rivail Salvador Lourenço ** Moacir José Sales

Leia mais

Uso de húmus sólido e diferentes concentrações de húmus líquido em características agronômicas da alface

Uso de húmus sólido e diferentes concentrações de húmus líquido em características agronômicas da alface Uso de húmus sólido e diferentes concentrações de húmus líquido em características agronômicas da alface Everto Geraldo de MORAIS 1 ; Chrystiano Pinto de RESENDE 2 ; Marco Antônio Pereira RESUMO LOPES

Leia mais

PRODUÇÃO DO ALGODÃO COLORIDO EM FUNÇÃO DA APLICAÇÃO FOLIAR DE N E B

PRODUÇÃO DO ALGODÃO COLORIDO EM FUNÇÃO DA APLICAÇÃO FOLIAR DE N E B Página 770 PRODUÇÃO DO ALGODÃO COLORIDO EM FUNÇÃO DA APLICAÇÃO FOLIAR DE N E B Tancredo Augusto Feitosa de Souza 1 ; Roberto Wagner Cavalcanti Raposo 2 ; Aylson Jackson de Araújo Dantas 2 ; Carolline Vargas

Leia mais

PRODUTIVIDADE DO CONSÓRCIO MILHO-BRAQUIÁRIA EM INTEGRAÇÃO COM PECUÁRIA E FLORESTA DE EUCALIPTO

PRODUTIVIDADE DO CONSÓRCIO MILHO-BRAQUIÁRIA EM INTEGRAÇÃO COM PECUÁRIA E FLORESTA DE EUCALIPTO PRODUTIVIDADE DO CONSÓRCIO MILHO-BRAQUIÁRIA EM INTEGRAÇÃO COM PECUÁRIA E FLORESTA DE EUCALIPTO Valdecir Batista Alves (1), Gessí Ceccon (2), Júlio Cesar Salton (3), Antonio Luiz Neto Neto (4), Leonardo

Leia mais

PULVERIZAÇÕES SEQUENCIAIS NO CONTROLE DE LAGARTAS-FALSA- MEDIDEIRAS NA CULTURA DA SOJA 1

PULVERIZAÇÕES SEQUENCIAIS NO CONTROLE DE LAGARTAS-FALSA- MEDIDEIRAS NA CULTURA DA SOJA 1 PULVERIZAÇÕES SEQUENCIAIS NO CONTROLE DE LAGARTAS-FALSA- MEDIDEIRAS NA CULTURA DA SOJA 1 PERINI, Clérison Régis 2 ; GUEDES, Jerson Vanderlei Carús 3 ; MACHADO, Rodrigo Taschetto 4 ; STACKE, Régis Felipe

Leia mais

Inseticida 1. Doses. Modalidade de aplicação. Culturas. Pragas controladas

Inseticida 1. Doses. Modalidade de aplicação. Culturas. Pragas controladas COMPOSIÇÃO: Imidacloprido 200 g/l CLASSE: Inseticida GRUPO QUÍMICO: Neonicotinoide TIPO DE FORMULAÇÃO: Suspensão Concentrada (SC) CLASSIFICAÇÃO TOXICOLÓGICA III - MEDIANAMENTE TÓXICO INSTRUÇÕES DE USO:

Leia mais

CONTROLE DE Sitophilus oryzae EM ARMAZENAMENTO DE SEMENTES DE CENTEIO COM SUBPRODUTOS DO PROCESSAMENTO DO XISTO, NO PARANÁ, BRASIL.

CONTROLE DE Sitophilus oryzae EM ARMAZENAMENTO DE SEMENTES DE CENTEIO COM SUBPRODUTOS DO PROCESSAMENTO DO XISTO, NO PARANÁ, BRASIL. CONTROLE DE Sitophilus oryzae EM ARMAZENAMENTO DE SEMENTES DE CENTEIO COM SUBPRODUTOS DO PROCESSAMENTO DO XISTO, NO PARANÁ, BRASIL. PAIXÃO, M.F. Instituto Agronômico do Paraná - IAPAR, mferpaixao@hotmail.com;

Leia mais

DENSIDADE DE SEMEADURA DE CULTIVARES DE MAMONA EM PELOTAS, RS 1

DENSIDADE DE SEMEADURA DE CULTIVARES DE MAMONA EM PELOTAS, RS 1 DENSIDADE DE SEMEADURA DE CULTIVARES DE MAMONA EM PELOTAS, RS 1 Sérgio Delmar dos Anjos e Silva 1, Rogério Ferreira Aires 2, João Guilherme Casagrande Junior 3, Claudia Fernanda Lemons e Silva 4 1 Embrapa

Leia mais

AVALIAÇÃO ECONÔMICA DO CONTROLE PREVENTIVO DAS PRAGAS INICIAIS DO FUMO RESUMO

AVALIAÇÃO ECONÔMICA DO CONTROLE PREVENTIVO DAS PRAGAS INICIAIS DO FUMO RESUMO AVALIAÇÃO ECONÔMICA DO CONTROLE PREVENTIVO DAS PRAGAS INICIAIS DO FUMO Dionisio Link 1 Rodolpho Saenger Leal 2 RESUMO A avaliação econômica do controle preventivo das pragas iniciais da cultura do fumo

Leia mais

Biologia Floral do Meloeiro no Ceará: Emissão, Duração e Relação Flores Masculinas / Hermafroditas.

Biologia Floral do Meloeiro no Ceará: Emissão, Duração e Relação Flores Masculinas / Hermafroditas. Biologia Floral do Meloeiro no Ceará: Emissão, Duração e Relação Flores Masculinas / Hermafroditas. João R. Crisóstomo 1 ; Lorna F. Falcão 2 ; Fernando A. S. de Aragão 3 ; Jalmi G. Freitas 4 ; Jefté F.

Leia mais

Preparados homeopáticos no controle da pinta preta do tomateiro.

Preparados homeopáticos no controle da pinta preta do tomateiro. Preparados homeopáticos no controle da pinta preta do tomateiro. Palmira R.Righetto Rolim 1 ; Jesus G.Töfoli 1 ; Ricardo J.Domingues 1 ; Fabrício Rossi 2. 1 Instituto Biológico, CP 12.898, 04010-970, São

Leia mais

Revista Ciência Agronômica ISSN: 0045-6888 ccarev@ufc.br Universidade Federal do Ceará Brasil

Revista Ciência Agronômica ISSN: 0045-6888 ccarev@ufc.br Universidade Federal do Ceará Brasil Revista Ciência Agronômica ISSN: 45-6888 ccarev@ufc.br Universidade Federal do Ceará Brasil Dijalma Batista de Freitas, José; Innecco, Renato; Pereira Mendes, Antônio Jackson; Carvalho Gonçalves, Manoel

Leia mais

Avaliação da influência de coberturas mortas sobre o desenvolvimento da cultura da alface na região de Fernandópolis- SP.

Avaliação da influência de coberturas mortas sobre o desenvolvimento da cultura da alface na região de Fernandópolis- SP. Avaliação da influência de coberturas mortas sobre o desenvolvimento da cultura da alface na região de Fernandópolis- SP. Roberto Andreani Junior 1 Pedro Galbiati Neto 1 UNICASTELO-Faculdade de Ciências

Leia mais

Controle Alternativo da Broca do Café

Controle Alternativo da Broca do Café Engº Agrº - Pablo Luis Sanchez Rodrigues Controle Alternativo da Broca do Café Trabalho realizado na região de Ivaiporã, na implantação de unidade experimental de observação que visa o monitoramento e

Leia mais

EFEITO DE AGENTES BIO-CONTROLADORES DO BICUDO Anthonomus grandis (COLEOPTERA; CURCULIONIDAE) NO CULTIVO DO ALGODÃO COLORIDO

EFEITO DE AGENTES BIO-CONTROLADORES DO BICUDO Anthonomus grandis (COLEOPTERA; CURCULIONIDAE) NO CULTIVO DO ALGODÃO COLORIDO EFEITO DE AGENTES BIO-CONTROLADORES DO BICUDO Anthonomus grandis (COLEOPTERA; CURCULIONIDAE) NO CULTIVO DO ALGODÃO COLORIDO Carlos Alberto Domingues da Silva 1, José Ednilson Miranda 2, Marciene Dantas

Leia mais

EFICIÊNCIA DE INSETICIDAS, EM TRATAMENTO DE SEMENTES, NO CONTROLE DO PULGÃO Aphis gossypii (HOMOPTERA: APHIDIDAE) NA CULTURA DO ALGODOEIRO

EFICIÊNCIA DE INSETICIDAS, EM TRATAMENTO DE SEMENTES, NO CONTROLE DO PULGÃO Aphis gossypii (HOMOPTERA: APHIDIDAE) NA CULTURA DO ALGODOEIRO EFICIÊNCIA DE INSETICIDAS, EM TRATAMENTO DE SEMENTES, NO CONTROLE DO PULGÃO Aphis gossypii (HOMOPTERA: APHIDIDAE) NA CULTURA DO ALGODOEIRO Crébio José Ávila (Embrapa Agropecuária Oeste / crebio@cpao.embrapa.br),

Leia mais

EFEITO DO ATAQUE DE Dichelops melacanthus (HEMIPTERA: PENTATOMIDAE) EM HÍBRIDOS CONVENCIONAIS E TRANSGÊNICOS DE MILHO

EFEITO DO ATAQUE DE Dichelops melacanthus (HEMIPTERA: PENTATOMIDAE) EM HÍBRIDOS CONVENCIONAIS E TRANSGÊNICOS DE MILHO EFEITO DO ATAQUE DE Dichelops melacanthus (HEMIPTERA: PENTATOMIDAE) EM HÍBRIDOS CONVENCIONAIS E TRANSGÊNICOS DE MILHO Jonas Henrique Gatti 1a, Jacob Crosariol Netto 2c, Tamiris Marion de Souza 3c, Melina

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO LODO DE ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ESGOTO PARA ADUBAÇÃO DA GOIABEIRA

UTILIZAÇÃO DO LODO DE ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ESGOTO PARA ADUBAÇÃO DA GOIABEIRA UTILIZAÇÃO DO LODO DE ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ESGOTO PARA ADUBAÇÃO DA GOIABEIRA Luiz Carlos S. Caetano¹; Aureliano Nogueira da Costa²; Adelaide de F. Santana da Costa 2 1 Eng o Agrônomo, D.Sc, Pesquisador

Leia mais

AVALIAÇÃO SENSORIAL DE PÃES ARTESANAIS PULVERIZADOS COM EXTRATOS ALCOÓLICOS DE ERVAS AROMÁTICAS E CONDIMENTARES 1

AVALIAÇÃO SENSORIAL DE PÃES ARTESANAIS PULVERIZADOS COM EXTRATOS ALCOÓLICOS DE ERVAS AROMÁTICAS E CONDIMENTARES 1 AVALIAÇÃO SENSORIAL DE PÃES ARTESANAIS PULVERIZADOS COM EXTRATOS ALCOÓLICOS DE ERVAS AROMÁTICAS E CONDIMENTARES 1 RESUMO Rita de Cássia Zanúncio Araujo 2 Sára Maria Chalfoun de Souza 3 Joelma Pereira 4

Leia mais

PÓS GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DE FLORESTAS TROPICAIS-PG-CFT INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS DA AMAZÔNIA-INPA. 09/abril de 2014

PÓS GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DE FLORESTAS TROPICAIS-PG-CFT INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS DA AMAZÔNIA-INPA. 09/abril de 2014 PÓS GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DE FLORESTAS TROPICAIS-PG-CFT INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS DA AMAZÔNIA-INPA 09/abril de 2014 Considerações Estatísticas para Planejamento e Publicação 1 Circularidade do Método

Leia mais

INFLUÊNCIA DE PLANTAS DE COBERTURA DO SOLO NA OCORRÊNCIA DE PLANTAS DANINHAS E NA PRODUTIVIDADE DE GRÃOS DE TRIGO

INFLUÊNCIA DE PLANTAS DE COBERTURA DO SOLO NA OCORRÊNCIA DE PLANTAS DANINHAS E NA PRODUTIVIDADE DE GRÃOS DE TRIGO INFLUÊNCIA DE PLANTAS DE COBERTURA DO SOLO NA OCORRÊNCIA DE PLANTAS DANINHAS E NA PRODUTIVIDADE DE GRÃOS DE TRIGO AMARAL, Kevin Bossoni do 1 ; CAMPOS, Ben-Hur Costa de 2 ; BIANCHI, Mario Antonio 3 Palavras-Chave:

Leia mais

CONTROLE BIOLÓGICO DA LAGARTA-DA-SOJA (Anticarsia gemmatalis) POR Baculovirus anticarsia

CONTROLE BIOLÓGICO DA LAGARTA-DA-SOJA (Anticarsia gemmatalis) POR Baculovirus anticarsia CONTROLE BIOLÓGICO DA LAGARTA-DA-SOJA (Anticarsia gemmatalis) POR Baculovirus anticarsia SAVIO, Guilherme Montenegro 1 1 Acadêmico do curso de Agronomia da Faculdade de Agronomia e Engenharia Florestal

Leia mais

AGROTÓXICOS: INTOXICAÇÕES PROJETO REBÔJO

AGROTÓXICOS: INTOXICAÇÕES PROJETO REBÔJO ENCARNITA SALAS MARTIN * INTRODUÇÃO AGROTÓXICOS: INTOXICAÇÕES PROJETO REBÔJO Agrotóxicos, defensivos agrícolas, praguicidas, pesticidas ou biocidas, são denominações de substâncias químicas naturais ou

Leia mais

CALAGEM, GESSAGEM E AO MANEJO DA ADUBAÇÃO (SAFRAS 2011 E

CALAGEM, GESSAGEM E AO MANEJO DA ADUBAÇÃO (SAFRAS 2011 E RESPOSTA DE MILHO SAFRINHA CONSORCIADO COM Brachiaria ruziziensis À CALAGEM, GESSAGEM E AO MANEJO DA ADUBAÇÃO (SAFRAS 2011 E 2012) Carlos Hissao Kurihara, Bruno Patrício Tsujigushi (2), João Vitor de Souza

Leia mais

RESUMO. Introdução. 1 Acadêmicos PVIC/UEG, graduandos do Curso de Agronomia, UnU Ipameri - UEG.

RESUMO. Introdução. 1 Acadêmicos PVIC/UEG, graduandos do Curso de Agronomia, UnU Ipameri - UEG. EFEITOS DE FERTILIZANTES E CORRETIVOS NO ph DO SOLO Tiago Trevizam de Freitas 1 ; Zélio de Lima Vieira 1 ; Valter de Oliveira Neves Júnior 1 ; Rodolfo Araújo Marques 1 ; Raimar Vinícius Canêdo 1 ; Adilson

Leia mais

LAGARTA-DO-CARTUCHO-DO-MILHO Spodoptera frugiperda (J.E.SMITH, 1797) (LEPIDOPTERA: NOCTUIDAE)

LAGARTA-DO-CARTUCHO-DO-MILHO Spodoptera frugiperda (J.E.SMITH, 1797) (LEPIDOPTERA: NOCTUIDAE) 326 EFICIÊNCIA DE PRODUTOS OLIVEIRA, VEGETAIS M. S. S. et al. NO CONTROLE DA LAGARTA-DO-CARTUCHO-DO-MILHO Spodoptera frugiperda (J.E.SMITH, 1797) (LEPIDOPTERA: NOCTUIDAE) Efficience of extracts of plantas

Leia mais

CONTROLE DE PLANTAS DANINHAS ATRAVÉS DE HERBICIDAS EM CONDIÇÕES DE SAFRINHA

CONTROLE DE PLANTAS DANINHAS ATRAVÉS DE HERBICIDAS EM CONDIÇÕES DE SAFRINHA CONTROLE DE PLANTAS DANINHAS ATRAVÉS DE HERBICIDAS EM CONDIÇÕES DE SAFRINHA Hugo de Almeida Dan 1, Alberto Leão de Lemos Barroso 2, Lilian Gomes de Moraes Dan 3, Alaeste Diniz da Silva Júnior 3, Cleriston

Leia mais

ALVES 1,1, Paulo Roberto Rodrigues BATISTA 1,2, Jacinto de Luna SOUZA 1,3, Mileny dos Santos

ALVES 1,1, Paulo Roberto Rodrigues BATISTA 1,2, Jacinto de Luna SOUZA 1,3, Mileny dos Santos DIFUSÃO DA TECNOLOGIA DE CONTROLE BIOLÓGICO DE INSETOS - PRAGAS COMO INSTRUMENTO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM ESCOLAS PÚBLICAS DO ENSINO FUNDAMENTAL II NO MUNICÍPIO DE AREIA - PB ALVES 1,1, Paulo Roberto Rodrigues

Leia mais

Comparação dos procedimentos GLM em parcelas subdivididas e o MIXED no modelo de medidas repetidas

Comparação dos procedimentos GLM em parcelas subdivididas e o MIXED no modelo de medidas repetidas Comparação dos procedimentos GLM em parcelas subdivididas e o MIXED no modelo de medidas repetidas Maria Elizabeth da Costa Vasconcellos 1 Paula Cristina de Oliveira Klefens 2 Cezar Francisco Araujo Junior

Leia mais

ESTATÍSTICA EXPERIMENTAL Dr. Sérgio do N. Kronka 1. INTRODUÇÃO

ESTATÍSTICA EXPERIMENTAL Dr. Sérgio do N. Kronka 1. INTRODUÇÃO ESTATÍSTICA EXPERIMENTAL Dr. Sérgio do N. Kronka 1. INTRODUÇÃO A Estatística Experimental tem por objetivo o estudo dos experimentos, incluindo o planejamento, execução, análise dos dados e interpretação

Leia mais

EFEITOS DO USO DE CAMA DE FRANGO ASSOCIADA A DIFERENTES DOSES DE NITROGÊNIO NO ACÚMULO DE MATÉRIA SECA EM BRACHIARIA BRIZANTHA CV.

EFEITOS DO USO DE CAMA DE FRANGO ASSOCIADA A DIFERENTES DOSES DE NITROGÊNIO NO ACÚMULO DE MATÉRIA SECA EM BRACHIARIA BRIZANTHA CV. EFEITOS DO USO DE CAMA DE FRANGO ASSOCIADA A DIFERENTES DOSES DE NITROGÊNIO NO ACÚMULO DE MATÉRIA SECA EM BRACHIARIA BRIZANTHA CV. MARANDU Vilela, L.A.F.³; Portugal, A.F.²*; Carballal, M.R¹; Ribeiro, D.O.³,

Leia mais

DESENVOLVIMENTO VEGETATIVO DE MUDAS DE CAFEEIRO SOB DOSES DE CAMA DE FRANGO E ESTERCO BOVINO CURTIDO

DESENVOLVIMENTO VEGETATIVO DE MUDAS DE CAFEEIRO SOB DOSES DE CAMA DE FRANGO E ESTERCO BOVINO CURTIDO DESENVOLVIMENTO VEGETATIVO DE MUDAS DE CAFEEIRO SOB DOSES DE CAMA DE FRANGO E ESTERCO BOVINO CURTIDO Cícero José da Silva¹; Benjamim de Melo²; César Antônio da Silva³; Carlos Eduardo Mesquita Pode 4 ;

Leia mais

DESEMPENHO DE MUDAS CHRYSOPOGON ZIZANIOIDES (VETIVER) EM SUBSTRATO DE ESTÉRIL E DE REJEITO DA MINERAÇÃO DE MINÉRIO DE FERRO

DESEMPENHO DE MUDAS CHRYSOPOGON ZIZANIOIDES (VETIVER) EM SUBSTRATO DE ESTÉRIL E DE REJEITO DA MINERAÇÃO DE MINÉRIO DE FERRO Belo Horizonte/MG 24 a 27/11/2014 DESEMPENHO DE MUDAS CHRYSOPOGON ZIZANIOIDES (VETIVER) EM SUBSTRATO DE ESTÉRIL E DE REJEITO DA MINERAÇÃO DE MINÉRIO DE FERRO Igor Fernandes de Abreu (*), Giovane César

Leia mais

INFESTAÇÃO DA COCHONILHA-DO-MAMOEIRO EM FRUTOS DE MAMÃO NA REGIÃO NORTE DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

INFESTAÇÃO DA COCHONILHA-DO-MAMOEIRO EM FRUTOS DE MAMÃO NA REGIÃO NORTE DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO VI SIMPÓSIO DO PAPAYA BRASILEIRO Tecnologia de produção e mercado para o mamão brasileiro Vitória - ES, 10 a 13 de novembro de 2015 INFESTAÇÃO DA COCHONILHA-DO-MAMOEIRO EM FRUTOS DE MAMÃO NA REGIÃO NORTE

Leia mais

NUTRIÇÃO MINERAL DAS HORTALIÇAS. LXXXVIII. EXTRAÇÃO DE NUTRIENTES EM ALHO-PORRÓ (Allium porrum)

NUTRIÇÃO MINERAL DAS HORTALIÇAS. LXXXVIII. EXTRAÇÃO DE NUTRIENTES EM ALHO-PORRÓ (Allium porrum) NUTRIÇÃO MINERAL DAS HORTALIÇAS. LXXXVIII. EXTRAÇÃO DE NUTRIENTES EM ALHO-PORRÓ (Allium porrum) KEIGO MINAMI 1 HENRIQUE PAULO HAAG 2 RESUMO: Com a finalidade de estudar a extração de macro e micronutrientes

Leia mais

Controle Alternativo de Polyphagotarsonemus latus (Banks) (Acari: Tarsonemidae) em Pimenta.

Controle Alternativo de Polyphagotarsonemus latus (Banks) (Acari: Tarsonemidae) em Pimenta. Controle Alternativo de Polyphagotarsonemus latus (Banks) (Acari: Tarsonemidae) em Pimenta. Madelaine Venzon 1 ; Maria da Consolação Rosado 2 ; Cleide Maria Ferreira Pinto 1 ; Vanessa da Silveira Duarte

Leia mais

Efeito inseticida de extratos de plantas do Cerrado sobre Spodoptera frugiperda e Sitophilus zeamais 1

Efeito inseticida de extratos de plantas do Cerrado sobre Spodoptera frugiperda e Sitophilus zeamais 1 Efeito inseticida de extratos de plantas do Cerrado sobre Spodoptera frugiperda e Sitophilus zeamais 1 Michelle N. G. Nascimento*, Fernando Petacci #, Jane S. Felício, Geisel H. Graziotti, Amauri A. Souza

Leia mais

CONTROLE BIOLÓGICO NA TEORIA E NA PRÁTICA: A REALIDADE DOS PEQUENOS AGRICULTORES DA REGIÃO DE CASCAVEL-PR

CONTROLE BIOLÓGICO NA TEORIA E NA PRÁTICA: A REALIDADE DOS PEQUENOS AGRICULTORES DA REGIÃO DE CASCAVEL-PR CONTROLE BIOLÓGICO NA TEORIA E NA PRÁTICA: A REALIDADE DOS PEQUENOS AGRICULTORES DA REGIÃO DE CASCAVEL-PR 1 DELAI, Lucas da Silva; 1 ALVES Victor Michelon; 1 GREJIANIN, Gustavo; 1 PIRANHA, Michelle Marques

Leia mais

22º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental II-192 - USO DE EFLUENTES DE LAGOAS DE ESTABILIZAÇÃO PARA

22º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental II-192 - USO DE EFLUENTES DE LAGOAS DE ESTABILIZAÇÃO PARA 22º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental 14 a 19 de Setembro 2003 - Joinville - Santa Catarina II-192 - USO DE EFLUENTES DE LAGOAS DE ESTABILIZAÇÃO PARA PRODUÇÃO DE FLORES EM SISTEMA

Leia mais

DIFUSÃO DO GREENING DOS CITROS NA REGIÃO DE BROTAS.

DIFUSÃO DO GREENING DOS CITROS NA REGIÃO DE BROTAS. 1 DIFUSÃO DO GREENING DOS CITROS NA REGIÃO DE BROTAS. Antonio Tubelis * INTRODUÇÃO A doença Greening dos Citros, causada pela bactéria Candidatus Liberibacter spp, foi constatada no Estado de São Paulo

Leia mais

Controle de Alphitobius diaperinus com Beauveria bassiana Associada a Produtos Alternativos

Controle de Alphitobius diaperinus com Beauveria bassiana Associada a Produtos Alternativos Controle de Alphitobius diaperinus com Beauveria bassiana Associada a Produtos Alternativos Control of Alphitobius diaperinus with Beauveria bassiana associated with alternative products SANTORO, Patricia

Leia mais

Ensaio para avaliação de controle químico de pulgão-do-algodoeiro ( Aphis gossypii RESUMO

Ensaio para avaliação de controle químico de pulgão-do-algodoeiro ( Aphis gossypii RESUMO Ensaio para avaliação de controle químico de pulgão-do-algodoeiro (Aphis gossypii). Luis Alberto Aguillera 1, Alexandre Jacques Bottan 1. (1) Engenheiro Agrônomo, pesquisador do Departamento Técnico da

Leia mais

IV Congresso Brasileiro de Mamona e I Simpósio Internacional de Oleaginosas Energéticas, João Pessoa, PB 2010 Página 731

IV Congresso Brasileiro de Mamona e I Simpósio Internacional de Oleaginosas Energéticas, João Pessoa, PB 2010 Página 731 Página 731 POTENCIAL AGRÍCOLA DA UTILIZAÇÃO DE COMPOSTO ORGÂNICO DE LIXO URBANO NA CULTURA DO GIRASSOL1 João Paulo Gonsiorkiewicz Rigon 1 ;Moacir Tuzzin de Moraes 1 ; Fernando Arnuti 1 ; Maurício Roberto

Leia mais

Avaliação das fases larva e pupa no desenvolvimento do mosquito causador da dengue

Avaliação das fases larva e pupa no desenvolvimento do mosquito causador da dengue Avaliação das fases larva e pupa no desenvolvimento do mosquito causador da dengue Karla Yamina Guimarães Santos 1 Diego Alves Gomes 2 Rafael Aguiar Marino 2 Eduardo Barbosa Beserra 2 Ricardo Alves de

Leia mais

ADUBAÇÃO ORGÂNICA E MINERAL NA PRODUTIVIDADE DA CANA- SOCA

ADUBAÇÃO ORGÂNICA E MINERAL NA PRODUTIVIDADE DA CANA- SOCA Fertilidade do Solo e Nutrição de Plantas ADUBAÇÃO ORGÂNICA E MINERAL NA PRODUTIVIDADE DA CANA- SOCA Lucélia Alves Ramos (1) ; Regina Maria Quintão Lana (2) ; Gaspar Henrique Korndörfer (2), Adriane de

Leia mais

COMO TRABALHAR COM BVO DR. MARCOS VILELA DE M. MONTEIRO¹, E-mail: bioaeronautica@terra.com.br

COMO TRABALHAR COM BVO DR. MARCOS VILELA DE M. MONTEIRO¹, E-mail: bioaeronautica@terra.com.br COMO TRABALHAR COM BVO DR. MARCOS VILELA DE M. MONTEIRO¹, 1 Eng o. Agrônomo, Centro Brasileiro de Bioaeronáutica (CBB) Sorocaba, SP E-mail: bioaeronautica@terra.com.br Formulações para Aplicações em BVO

Leia mais

Conceitos e Princípios Básicos da Experimentação

Conceitos e Princípios Básicos da Experimentação UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS NÚCLEO DE ESTUDOS EM GENÉTICA E MELHORAMENTO EXPERIMENTAÇÃO EM GENÉTICA E MELHORAMENTO Conceitos e Princípios Básicos da Experimentação Mestranda:

Leia mais

V Semana de Ciência e Tecnologia IFMG - campus Bambuí V Jornada Científica 19 a 24 de novembro de 2012

V Semana de Ciência e Tecnologia IFMG - campus Bambuí V Jornada Científica 19 a 24 de novembro de 2012 BIOFERTILIZANTE ORGÂNICO NO CONTROLE DE PRAGAS EM BRÁSSICAS Vinícius Dias de OLIVEIRA 1 ; Luciano Donizete GONÇALVES 2 1 Estudante de Agronomia-Bolsista de Iniciação Científica (PIBIC) FAPEMIG. Instituto

Leia mais

EVOLUÇÃO DA CULTURA DE ERVA-MATE NO BRASIL DURANTE O PERÍODO DE 1995 A 2005

EVOLUÇÃO DA CULTURA DE ERVA-MATE NO BRASIL DURANTE O PERÍODO DE 1995 A 2005 EVOLUÇÃO DA CULTURA DE ERVA-MATE NO BRASIL DURANTE O PERÍODO DE 1995 A 2005 GORENSTEIN, Mauricio Romero Docente do curso de Engenharia Agronômica da FAEF / Garça-SP mrgorens@esalq.usp.br BARBOSA, Rogério

Leia mais

Avaliação de tratamentos alternativos para o controle do Acanthoscelides obtectus (Say) (Coleoptera: Bruchidae)

Avaliação de tratamentos alternativos para o controle do Acanthoscelides obtectus (Say) (Coleoptera: Bruchidae) Avaliação de tratamentos alternativos para o controle do Acanthoscelides obtectus (Say) (Coleoptera: Bruchidae) Evaluation of alternative treatments for Acanthoscelides obtectus (Say) (Coleoptera: Bruchidae)

Leia mais

PRODUÇÃO DE MAMONEIRA CV BRS 149 NORDESTINA ADUBADA COM NITROGÊNIO, FOSFÓRO E POTÁSSIO

PRODUÇÃO DE MAMONEIRA CV BRS 149 NORDESTINA ADUBADA COM NITROGÊNIO, FOSFÓRO E POTÁSSIO Página 755 PRODUÇÃO DE MAMONEIRA CV BRS 149 NORDESTINA ADUBADA COM NITROGÊNIO, FOSFÓRO E POTÁSSIO Evandro Franklin de Mesquita 1,2, Lúcia Helena Garofálo Chaves 3, Hugo Orlando carvallo Guerra3, Diva Lima

Leia mais

Palavras-chave: Agricultura Familiar, Fruticultura, Assistência Técnica, Metodologia Participativa, Agroecologia.

Palavras-chave: Agricultura Familiar, Fruticultura, Assistência Técnica, Metodologia Participativa, Agroecologia. Experiências de Assessoramento a Fruticultores da Região de Itaberaí GO, realizado pelo Grupo de Ensino, pesquisa e Assistência à Agricultores Familiares. RIBEIRO, Gessyane Guimarães¹; HAROLD, Carlos Alexandre

Leia mais

o experimento encontra-se em andamento desde junho de 1997, no municipio de Introduc;ao

o experimento encontra-se em andamento desde junho de 1997, no municipio de Introduc;ao Carlos Cesar Pereira Nogueiraf.H, Humberto Umbelino de Sousa 2 e Jocicler da Silva Carneiro 3. Introduc;ao Originario do sudeste asiatico, 0 coqueiro esta distribuido por toda a regiao tropical do planeta.

Leia mais

Recomendações para o Controle Químico da Mancha Branca do Milho

Recomendações para o Controle Químico da Mancha Branca do Milho ISSN 1679-1150 Recomendações para o Controle Químico da Mancha Branca do Milho 167 Sete Lagoas, MG Dezembro, 2011 A mancha branca (Pantoea ananatis) é considerada, atualmente, uma das principais doenças

Leia mais

Concimi Speciali PH DE CALDA 137

Concimi Speciali PH DE CALDA 137 Concimi Speciali PH DE CALDA RELATÓRIO DO MULTICARE COMO ACIDIFICANTE E QUEBRA DE DUREZA DA ÁGUA, NA FAZENDA AGRÍCOLA FAMOSA (POÇO 02). RELATÓRIO DO MULTICARE COMO ACIDIFICANTE E QUEBRA DE DUREZA DA ÁGUA,

Leia mais

COMPARAÇÃO DE SONDAS DE AMOSTRAGEM PARA ANÁLISE DA CANA EM DUAS SAFRAS SAMPLES PROBES COMPARISON FOR SUGARCANE ANALYSIS ON TWO SEASON

COMPARAÇÃO DE SONDAS DE AMOSTRAGEM PARA ANÁLISE DA CANA EM DUAS SAFRAS SAMPLES PROBES COMPARISON FOR SUGARCANE ANALYSIS ON TWO SEASON COMPARAÇÃO DE SONDAS DE AMOSTRAGEM PARA ANÁLISE DA CANA EM DUAS SAFRAS SAMPLES PROBES COMPARISON FOR SUGARCANE ANALYSIS ON TWO SEASON Leonardo Lucas Madaleno (1) Reginaldo Soares Santos (2) Juliana Freire

Leia mais

DIAGNOSE NUTRICIONAL DE PLANTAS DE SOJA, CULTIVADA EM SOLO COM ADUBAÇÃO RESIDUAL DE DEJETOS DE SUÍNOS, UTILIZANDO O DRIS

DIAGNOSE NUTRICIONAL DE PLANTAS DE SOJA, CULTIVADA EM SOLO COM ADUBAÇÃO RESIDUAL DE DEJETOS DE SUÍNOS, UTILIZANDO O DRIS DIAGNOSE NUTRICIONAL DE PLANTAS DE SOJA, CULTIVADA EM SOLO COM ADUBAÇÃO RESIDUAL DE DEJETOS DE SUÍNOS, UTILIZANDO O DRIS Techio, J.W. 1 ; Castamann, A. 2 ; Caldeira, M.H. 3 ; Zanella, S. 4 ; Escosteguy,

Leia mais

CONTROLE DA GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE SOJA EM TESTES DE SANIDADE PELO USO DA RESTRIÇÃO HÍDRICA 1

CONTROLE DA GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE SOJA EM TESTES DE SANIDADE PELO USO DA RESTRIÇÃO HÍDRICA 1 RESTRIÇÃO HÍDRICA EM GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE SOJA 77 CONTROLE DA GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE SOJA EM TESTES DE SANIDADE PELO USO DA RESTRIÇÃO HÍDRICA 1 JOSÉ DA CRUZ MACHADO 2 ; JOÃO ALMIR DE OLIVEIRA 3

Leia mais

ESPÉCIES DE TRICOGRAMATÍDEOS EM POSTURAS DE Spodoptera frugiperda (LEP.: NOCTUIDAE) E FLUTUAÇÃO POPULACIONAL EM CULTIVO DE MILHO

ESPÉCIES DE TRICOGRAMATÍDEOS EM POSTURAS DE Spodoptera frugiperda (LEP.: NOCTUIDAE) E FLUTUAÇÃO POPULACIONAL EM CULTIVO DE MILHO ISBN 978-85-61091-05-7 Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 ESPÉCIES DE TRICOGRAMATÍDEOS EM POSTURAS DE Spodoptera frugiperda (LEP.: NOCTUIDAE) E FLUTUAÇÃO POPULACIONAL

Leia mais

Produção de Híbridos Comercias de Pimentão (Capsicum annuum) em Cultivo Protegido no Estado de Roraima.

Produção de Híbridos Comercias de Pimentão (Capsicum annuum) em Cultivo Protegido no Estado de Roraima. Produção de Híbridos Comercias de Pimentão (Capsicum annuum) em Cultivo Protegido no Estado de Roraima. Kátia de Lima Nechet (1) ; Bernardo de Almeida Halfeld-Vieira (1) ; Paulo Roberto Valle da Silva

Leia mais

Dormência em sementes de pata-de-vaca (Bauhinia angulata vell).

Dormência em sementes de pata-de-vaca (Bauhinia angulata vell). Dormência em sementes de pata-de-vaca (Bauhinia angulata vell). Oscar José Smiderle 1 ; Moises Mourão Jr 1 ; Francisco Joaci de Freitas Luz 1. 1 Pesquisador Embrapa Roraima CP 133 CEP 691-97 Boa Vista

Leia mais

RELATÓRIO FINAL. AVALIAÇÃO DO PRODUTO CELLERON-SEEDS e CELLERON-FOLHA NA CULTURA DO MILHO CULTIVADO EM SEGUNDA SAFRA

RELATÓRIO FINAL. AVALIAÇÃO DO PRODUTO CELLERON-SEEDS e CELLERON-FOLHA NA CULTURA DO MILHO CULTIVADO EM SEGUNDA SAFRA RELATÓRIO FINAL AVALIAÇÃO DO PRODUTO CELLERON-SEEDS e CELLERON-FOLHA NA CULTURA DO MILHO CULTIVADO EM SEGUNDA SAFRA Empresa solicitante: FOLLY FERTIL Técnicos responsáveis: Fabio Kempim Pittelkow¹ Rodrigo

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO DE PRATICABILIDADE E EFICIÊNCIA AGRONÔMICA

RELATÓRIO TÉCNICO DE PRATICABILIDADE E EFICIÊNCIA AGRONÔMICA EMPRESA: RELATÓRIO TÉCNICO DE PRATICABILIDADE E EFICIÊNCIA AGRONÔMICA Assist Consultoria e Experimentação Agronômica LTDA ME Endereço: Avenida Brasília, 2711 Campo Real. Campo Verde - MT. CEP 78840-000.

Leia mais

Eficácia do herbicida amicarbazone no controle de cordas-de-viola na cultura da cana-de-açúcar (Saccharum spp.) 1

Eficácia do herbicida amicarbazone no controle de cordas-de-viola na cultura da cana-de-açúcar (Saccharum spp.) 1 Revista Brasileira de Herbicidas, v.10, n.3, p.183-189, set./dez. 2011 (ISSN 2236-1065) www.rbherbicidas.com.br Eficácia do herbicida amicarbazone no controle de cordas-de-viola na cultura da cana-de-açúcar

Leia mais

O papel do citricultor no combate ao Greening. Cícero Augusto Massari

O papel do citricultor no combate ao Greening. Cícero Augusto Massari O papel do citricultor no combate ao Greening Cícero Augusto Massari Os envolvidos Inseto vetor Greening bactéria hospedeiro Infecção e evolução dos sintomas Doença de evolução rápida em plantas jovens

Leia mais

Cultivando o Saber Volume 7, n.1, p. 14 23, 2014 49. Controle com nim de carrapatos em bovinos

Cultivando o Saber Volume 7, n.1, p. 14 23, 2014 49. Controle com nim de carrapatos em bovinos Cultivando o Saber Volume 7, n.1, p. 14 23, 2014 49 Controle com nim de carrapatos em bovinos Marcos Rogério de Souza Pinto 1 e Vivian Fernanda Gai 2 Resumo: O Trabalho testou a viabilidade no controle

Leia mais

RESISTÊNCIA DE GENÓTIPOS S1 DE MANDIOCA (Manihot esculenta Crantz) À MANCHA-PARDA, QUEIMA DAS FOLHAS E MANCHA-BRANCA

RESISTÊNCIA DE GENÓTIPOS S1 DE MANDIOCA (Manihot esculenta Crantz) À MANCHA-PARDA, QUEIMA DAS FOLHAS E MANCHA-BRANCA RESISTÊNCIA DE GENÓTIPOS S1 DE MANDIOCA (Manihot esculenta Crantz) À MANCHA-PARDA, QUEIMA DAS FOLHAS E MANCHA-BRANCA Saulo Alves Santos de Oliveira 1, Juan Paulo Xavier de Freitas 2, Fabiana Ferraz Aud

Leia mais

IV Congresso Brasileiro de Mamona e I Simpósio Internacional de Oleaginosas Energéticas, João Pessoa, PB 2010 Página 888

IV Congresso Brasileiro de Mamona e I Simpósio Internacional de Oleaginosas Energéticas, João Pessoa, PB 2010 Página 888 Página 888 EFEITOS DE ÁGUAS RESIDUÁRIAS DE INDÚSTRIAS DE CAMPINA GRANDE NA PRODUÇÃO DE FITOMASSA DA MAMONEIRA, CULTIVAR BRS NORDESTINA Josilda de F. Xavier 1 *. Carlos A. V. Azevedo 1*, Napoleão E. M.

Leia mais

Alternativas Biológicas para o Combate de Pragas Agrícolas

Alternativas Biológicas para o Combate de Pragas Agrícolas Geramos valor para a Natureza Alternativas Biológicas para o Combate de Pragas Agrícolas Simone Aguiar & Henrique Joaquim Agosto, 2014 MUSAMI Operações Municipais do Ambiente, EIM, SA Índice Agricultura

Leia mais

VERIFICAÇÃO E VALIDAÇÃO DO SIMULADOR ESTOCÁSTICO DE DADOS DIÁRIOS DE PRECIPITAÇÃO PLUVIOMÉTRICA - SIMPREC

VERIFICAÇÃO E VALIDAÇÃO DO SIMULADOR ESTOCÁSTICO DE DADOS DIÁRIOS DE PRECIPITAÇÃO PLUVIOMÉTRICA - SIMPREC VERIFICAÇÃO E VALIDAÇÃO DO SIMULADOR ESTOCÁSTICO DE DADOS DIÁRIOS DE PRECIPITAÇÃO PLUVIOMÉTRICA - SIMPREC Autores Monica Carvalho E-mail: meinfo@ig.com.br Jorim Sousa das Virgens Filho E-mail: sousalima@almix.com.br

Leia mais

Efeito da colhedora, velocidade e ponto de coleta na qualidade física de sementes de milho

Efeito da colhedora, velocidade e ponto de coleta na qualidade física de sementes de milho Efeito da colhedora, velocidade e ponto de coleta na qualidade física de sementes de milho 1 Delineide Pereira Gomes, 2 Érika S. M. Koshikumo, 3 Leandra Matos Barrozo, 4 Breno Marques S. e Silva e 5 Rouverson

Leia mais

Avaliação de clones de batata tolerantes ao calor.

Avaliação de clones de batata tolerantes ao calor. Avaliação de clones de batata tolerantes ao calor. Alexsandro L.Teixeira 1 ; César A. Brasil P. Pinto 1; César A. T. Benavente 1 1 Universidade Federal de Lavras Departamento de Biologia (C.P. 3037, CEP

Leia mais

EFEITOS DAS ALTERNATIVAS DE HERBICIDAS APLICADOS EM NÍVEL COMERCIAL NA CULTURA DA MANDIOCA NO BALANÇO DE MASSA FINAL DAS RAÍZES

EFEITOS DAS ALTERNATIVAS DE HERBICIDAS APLICADOS EM NÍVEL COMERCIAL NA CULTURA DA MANDIOCA NO BALANÇO DE MASSA FINAL DAS RAÍZES ISSN 1808-981X 77 EFEITOS DAS ALTERNATIVAS DE HERBICIDAS APLICADOS EM NÍVEL COMERCIAL NA CULTURA DA MANDIOCA NO BALANÇO DE MASSA FINAL DAS RAÍZES Effects of alternative level of herbicides applied in trade

Leia mais