Sistemas Informáticos Cisco Certified Networking Academy (v5.0)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sistemas Informáticos Cisco Certified Networking Academy (v5.0)"

Transcrição

1 Sistemas Informáticos Cisco Certified Networking Academy (v5.0) Enquadramento Geral Objetivos do Percurso Dotar os formandos de conhecimentos iniciais de Routing e Switching Preparar para os exames de certificação Cisco CCENT e CCNA Destinatários Técnicos de Tecnologias de Informação que pretendam adquirir ou alargar o seu conhecimento em Networking, nomeadamente Routing e Switching utilizando equipamento Cisco Profissionais que pretendam adquirir as certificações Cisco CCENT ou CCNA Pré-Requisitos Para a frequência do 1º módulo recomenda-se que os formandos tenham previamente adquirido a formação básica em matemática correspondente ao 12º ano de escolaridade, ou experiência profissional relevante na área de redes. Os módulos seguintes exigem a frequência e aproveitamento do módulo imediatamente anterior. Opções possíveis para a obtenção das certificações CISCO Frequência dos 4 módulos da Academia Cisco e realização do exame VUE Frequência dos 2 primeiros módulos e realização do exame VUE , este exame confere a certificação CCENT. Se o formando obtiver esta certificação, uma vez que já está certificado em metade dos conteúdos abordados obterá a certificação CCNA através do exame VUE Figura 1: Esquema para obtenção da Certificação CISCO ATEC Academia de Formação 1/5

2 CCNA1 Introduction to Networks By the end of this course, students will be able to build simple LANs, perform basic configurations for routers and switches, and implement IP addressing schemes. Understand and describe the devices and services used to support communications in data networks and the Internet Understand and describe the role of protocol layers in data networks Understand and describe the importance of addressing and naming schemes at various layers of data networks in IPv4 and IPv6 environments Design, calculate, and apply subnet masks and addresses to fulfill given requirements in IPv4 and IPv6 networks Explain fundamental Ethernet concepts such as media, services, and operations Build a simple Ethernet network using routers and switches Use Cisco command-line interface (CLI) commands to perform basic router and switch configurations Utilize common network utilities to verify small network operations and analyze data traffic 36 Horas ATEC Academia de Formação 2/5

3 CCNA2 Routing and Switching Essentials By the end of this course, students will be able to configure and troubleshoot routers and switches and resolve common issues with RIPv1, RIPv2, single area and multi-area OSPF, virtual LANs, and inter- VLAN routing in both IPv4 and IPv6 networks. Understand and describe basic switching concepts and the operation of Cisco switches Understand and describe enhanced switching technologies such as VLANs, VLAN Trunking Protocol (VTP), Rapid Spanning Tree Protocol (RSTP), Per VLAN Spanning Tree Protocol (PVSTP), and 802.1q Configure and troubleshoot basic operations of a small switched network Understand and describe the purpose, nature, and operations of a router, routing tables, and the route lookup process Configure and verify static routing and default routing Understand and describe how VLANs create logically separate networks and how routing occurs between them Understand and describe dynamic routing protocols, distance vector routing protocols, and link-state routing protocols Configure and troubleshoot basic operations of routers in a small routed network: Routing Information Protocol (RIPv1 and RIPv2) Open Shortest Path First (OSPF) protocol (single-area OSPF) Configure and troubleshoot VLANs and inter-vlan routing Understand and describe the purpose and types of access control lists (ACLs) Configure, monitor, and troubleshoot ACLs for IPv4 and IPv6 Understand and describe the operations and benefits of Dynamic Host Configuration Protocol (DHCP) and Domain Name System (DNS) for IPv4 and IPv6 Understand and describe the operations and benefits of Network Address Translation (NAT) Configure and troubleshoot NAT operations 30 Horas ATEC Academia de Formação 3/5

4 CCNA3 Scaling Networks By the end of this course, students will be able to configure and troubleshoot routers and switches and resolve common issues with OSPF, EIGRP, STP, and VTP in both IPv4 and IPv6 networks. Students will also develop the knowledge and skills needed to implement DHCP and DNS operations in a network. Configure and troubleshoot DHCP and DNS operations for IPv4 and IPv6 Understand and describe the operations and benefits of the Spanning Tree Protocol (STP) Configure and troubleshoot STP operations Understand and describe the operations and benefits of link aggregation and Cisco VLAN Trunk Protocol (VTP) Configure and troubleshoot VTP, STP, and RSTP Configure and troubleshoot basic operations of routers in a complex routed network for IPv4 and IPv6 o Open Shortest Path First (OSPF) protocol (single-area OSPF and multi-area OSPF) o Enhanced Interior Gateway Routing Protocol (EIGRP) Configure and troubleshoot advanced operations of routers and implement RIP, OSPF, and EIGRP routing protocols for IPv4 and IPv6 Manage Cisco IOS Software licensing and configuration files 30 Horas ATEC Academia de Formação 4/5

5 CCNA4 Connecting Networks Students learn how to configure and troubleshoot network devices and resolve common issues with data link protocols. Students will also develop the knowledge and skills needed to implement IPSec and virtual private network (VPN) operations in a complex network. Configure and troubleshoot DHCP and DNS operations for IPv4 and IPv6 Understand and describe different WAN technologies and their benefits Understand and describe the operations and benefits of virtual private networks (VPNs) and tunneling Configure and troubleshoot serial connections Configure and troubleshoot broadband connections Configure and troubleshoot IPSec tunneling operations Monitor and troubleshoot network operations using syslog, SNMP, and NetFlow Design network architectures: o Borderless networks o Data centers and virtualization o Collaboration technology and solutions 27 Horas ATEC Academia de Formação 5/5

TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO ITIL JAVA CCNA

TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO ITIL JAVA CCNA TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO ITIL JAVA CCNA www.atec.pt www.atec.pt -2- Índice ITIL Foundation...... 4 ITIL Release, Control and Validation (RCV).... 6 ITIL Service Operation.. 8 ITIL Service Transition...

Leia mais

Formação em Redes de Computadores, composta pelos seguintes módulos:

Formação em Redes de Computadores, composta pelos seguintes módulos: O grande crescimento da Internet e das tecnologias e serviços a ela associados, bem como a liberalização do mercado das telecomunicações, está a originar uma procura de profissionais na área das Tecnologias

Leia mais

CURRICULUM VITAE. Data de Nasc: 13/02/1986 Valeriano Tomás Português e Laura Martins Canário

CURRICULUM VITAE. Data de Nasc: 13/02/1986 Valeriano Tomás Português e Laura Martins Canário CURRICULUM VITAE Informação Pessoal Nome: Marcelo Valeriano Apelido: Português Data de Nasc: 13/02/1986 Filiação: Valeriano Tomás Português e Laura Martins Canário Naturalidade: Maputo B.I Nº : 110304235064Q

Leia mais

CENTRO DE INFORMATICA CCNA. Cisco Certified Network Associate

CENTRO DE INFORMATICA CCNA. Cisco Certified Network Associate CENTRO DE INFORMATICA CCNA Cisco Certified Network Associate E ste currículo ensina sobre redes abrange conceitos baseados em tipos de redes práticas que os alunos podem encontrar, em redes para residências

Leia mais

Cisco Networking Academy

Cisco Networking Academy Cisco Networking Academy Ânderson P. R. Rodrigues anderson.rodrigues@sc.senai.br Presentation_ID 1 Onde o CCNA se encaixa ao Mercado Subtitle: Size 24, Left Aligned Estudos globais indicam uma demanda

Leia mais

Sumário 1 Introdução... 19 2 O Modelo OSI... 33

Sumário 1 Introdução... 19 2 O Modelo OSI... 33 Sumário 1 Introdução... 19 1.1 Um Resumo da História da Cisco Systems... 19 1.2 Sobre a Certificação Cisco Certified Network Associate CCNA Routing and Switching (R&S)... 20 1.2.1 Por que Tornar-se um

Leia mais

Sumário. CAPÍTULO 1: Introdução às Certificações Cisco... 1

Sumário. CAPÍTULO 1: Introdução às Certificações Cisco... 1 Sumário Sumário IX CAPÍTULO 1: Introdução às Certificações Cisco... 1 Por que Ser um Profissional Certificado... 2 Por que Cisco?... 3 CCNA Routing and Switching (200-120)... 4 Como é a Prova?... 6 As

Leia mais

Certificação Cisco 5.0 R&S CCNAX 200-120 v2 CCENT (ICND-1 & ICND-2) v2. Prof. Robson Vaamonde SENAC Tatuapé

Certificação Cisco 5.0 R&S CCNAX 200-120 v2 CCENT (ICND-1 & ICND-2) v2. Prof. Robson Vaamonde SENAC Tatuapé Certificação Cisco 5.0 R&S CCNAX 200-120 v2 CCENT (ICND-1 & ICND-2) v2 Prof. Robson Vaamonde SENAC Tatuapé Prof. Robson Vaamonde Consultor de Infraestrutura de Redes de Computadores há 18 anos, técnico

Leia mais

Marco Aurélio Filippetti. Cisco CCNA 4.1. (Exame 640-802) Guia de Estudo Completo. Visual. Books

Marco Aurélio Filippetti. Cisco CCNA 4.1. (Exame 640-802) Guia de Estudo Completo. Visual. Books Marco Aurélio Filippetti Cisco CCNA 4.1 (Exame 640-802) Guia de Estudo Completo Visual Books Sumário Apresentação... 9 1 Introdução... 19 1.1 Um Resumo da História da Cisco Systems... 19 1.2 Sobre a Certificação

Leia mais

Sumário 1 Introdução... 1 2 O Modelo OSI... 13 3 Switching e VLANs... 53

Sumário 1 Introdução... 1 2 O Modelo OSI... 13 3 Switching e VLANs... 53 Sumário 1 Introdução... 1 1.1 Um Resumo da História da Cisco Systems... 1 1.2 Sobre a Certificação Cisco Certified Network Associate CCNA... 2 1.2.1 Por que Tornar-se um CCNA?... 3 1.2.2 Perguntas Freqüentes...

Leia mais

Edital da V Maratona de Redes de Computadores de Uberlândia

Edital da V Maratona de Redes de Computadores de Uberlândia Edital da V Maratona de Redes de Computadores de Uberlândia 1. O que é a Maratona? Edição 2015/2 A Maratona de Redes de Computadores de Uberlândia é uma competição de estudantes de cursos na área de tecnologia

Leia mais

Laboratório 6 ROUTING

Laboratório 6 ROUTING Laboratório 6 ROUTING O objectivo desta ficha de trabalho é permitir-lhe criar e configurar uma rede que inclui tarefas de routing. Para realizar este trabalho terá que encontrar soluções para os problemas

Leia mais

IINS (IMPLEMENTING CISCO IOS NETWORK SECURITY) 3.0

IINS (IMPLEMENTING CISCO IOS NETWORK SECURITY) 3.0 IINS (IMPLEMENTING CISCO IOS NETWORK SECURITY) 3.0 Objetivo Neste curso, você vai aprender sobre a concepção, implementação e acompanhamento de uma política de segurança abrangente usando recursos de segurança

Leia mais

Portfólio. Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Beja. Curso de Engenharia Informática. 4º Ano. José Afonso Esteves Janeiro

Portfólio. Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Beja. Curso de Engenharia Informática. 4º Ano. José Afonso Esteves Janeiro Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Beja Curso de Engenharia Informática 4º Ano Portfólio José Afonso Esteves Janeiro Certificação CISCO CCNA (Cisco Certificate Network Associate) 2009 1 Índice Resumo...3

Leia mais

Ao escolher os protocolos nesta fase do projeto, você terá subsídio para listar as características funcionais dos dispositivos a ser adquiridos

Ao escolher os protocolos nesta fase do projeto, você terá subsídio para listar as características funcionais dos dispositivos a ser adquiridos Seleção de Protocolos de Switching e Roteamento Protocolos de switching/roteamento diferem quanto a: Características de tráfego gerado Uso de CPU, memória e banda passante O número máximo de roteadores

Leia mais

1.1 Motivação e âmbito... 1 1.2 Objetivos e abordagem... 3 1.3 Organização do presente texto... 4

1.1 Motivação e âmbito... 1 1.2 Objetivos e abordagem... 3 1.3 Organização do presente texto... 4 Índice de figuras XVII Índice de tabelas XXII Agradecimentos XXIII Nota prévia XXIV 1- Introdução 1 1.1 Motivação e âmbito... 1 1.2 Objetivos e abordagem... 3 1.3 Organização do presente texto... 4 2 -

Leia mais

SIMOS (IMPLEMENTING CISCO SECURE MOBILITY) 1.0

SIMOS (IMPLEMENTING CISCO SECURE MOBILITY) 1.0 SIMOS (IMPLEMENTING CISCO SECURE MOBILITY) 1.0 Objetivo Implementing Cisco Secure Mobility Solutions (SIMOS) v1.0 é um treinamento que faz parte da grade de certificação CCNP Security. Este curso visa

Leia mais

Configuração de Roteadores e Switches CISCO

Configuração de Roteadores e Switches CISCO Configuração de Roteadores e Switches CISCO Introdução ao CISCO IOS Protocolos de Roteamento Módulo - V Professor do Curso de CISCO Prof. Robson Vaamonde, consultor de Infraestrutura de Redes de Computadores

Leia mais

Módulo 10 Fundamentos de Routing e de Sub-redes

Módulo 10 Fundamentos de Routing e de Sub-redes CCNA 1 Conceitos Básicos de Redes Módulo 10 Fundamentos de Routing e de Sub-redes Protocolos Roteados (Routed Protocols) 2 Protocolos Roteáveis e Roteados Routable and Routed Protocols Um protocolo roteado

Leia mais

Conteúdo Programático CISCO CCNA (ICND 1)

Conteúdo Programático CISCO CCNA (ICND 1) Conteúdo Programático CISCO CCNA (ICND 1) 40 horas Módulo 1: Conceitos Gerais de Redes Modelos de Redes em Camadas As Funções das camadas do Modelo OSI Comunicação Ponto a Ponto Encapsulamento de dados

Leia mais

LICENCIATURA EM ENG. DE SISTEMAS E INFORMÁTICA Redes e Serviços de Banda Larga. Laboratório 4. OSPF Backbone

LICENCIATURA EM ENG. DE SISTEMAS E INFORMÁTICA Redes e Serviços de Banda Larga. Laboratório 4. OSPF Backbone Laboratório 4 OSPF Backbone Equipamento necessário: Três OmniSwitches Objectivo: Este laboratório tem como objectivo familiarizar os alunos com as configurações RIP em comutadores OmniSwitch. Sintaxe dos

Leia mais

Módulo 8. Professor: Leandro Engler Boçon E-mail: leandro@facear.edu.br Disciplina: Comunicação de dados

Módulo 8. Professor: Leandro Engler Boçon E-mail: leandro@facear.edu.br Disciplina: Comunicação de dados Módulo 8 Professor: Leandro Engler Boçon E-mail: leandro@facear.edu.br Disciplina: Comunicação de dados 1 Roteamento IP (Internet Protocol) 2 Roteamento IP 3 Roteamento IP Tarefa executada pelo protocolo

Leia mais

Tipos de Redes. Dois tipos fundamentais de redes

Tipos de Redes. Dois tipos fundamentais de redes Redes de Tipos de Redes Dois tipos fundamentais de redes LAN = Local Area Network Interliga um conjunto de computadores locais, próximos Tecnologias mais típicas: Ethernet / FastEthernet / GigabitEthernet

Leia mais

Redes de Computadores (RCOMP 2014/2015)

Redes de Computadores (RCOMP 2014/2015) Redes de Computadores (RCOMP 2014/2015) Encaminhamento IPv4 Encaminhamento estático e encaminhamento dinâmico. Protocolos de encaminhamento: RIP, RIPv2, EIGRP e OSPF. Sistemas autónomos e redistribuição

Leia mais

Tipos de Redes. Redes de Dados. Comunicação em Rede Local. Redes Alargadas. Dois tipos fundamentais de redes

Tipos de Redes. Redes de Dados. Comunicação em Rede Local. Redes Alargadas. Dois tipos fundamentais de redes Tipos de Redes Redes de Sistemas Informáticos I, 2005-2006 Dois tipos fundamentais de redes LAN = Local Area Network Interliga um conjunto de computadores locais, próximos Tecnologias mais típicas: Ethernet

Leia mais

Dimensionamento e Engenharia de Tráfego: Optimização de Redes de Telecomunicações

Dimensionamento e Engenharia de Tráfego: Optimização de Redes de Telecomunicações Dimensionamento e Engenharia de Tráfego: Optimização de Redes de Telecomunicações Prof. Amaro F. de Sousa asou@ua.pt, DETI-UA, gab.325 23 de Abril de 2008 Objectivos Desenvolvimento e implementação de

Leia mais

Instituto Superior de Engenharia de Lisboa ADEETC Tecnologias Avançadas de Redes Enunciado da 2ª parte do trabalho (semestre de vera o 2011/2012)

Instituto Superior de Engenharia de Lisboa ADEETC Tecnologias Avançadas de Redes Enunciado da 2ª parte do trabalho (semestre de vera o 2011/2012) Instituto Superior de Engenharia de Lisboa ADEETC Tecnologias Avançadas de Redes Enunciado da 2ª parte do trabalho (semestre de vera o 2011/2012) Data limite de entrega do relatório do trabalho: 8 de Julho

Leia mais

Redes e Telecomunicações. 2º Pacote. Formação em

Redes e Telecomunicações. 2º Pacote. Formação em 2º Pacote Formação em Redes de Computadores Formação em Redes de Computadores Exposição dos conteúdos por um docente do ISEL do grupo de redes de comunicações Formação adequada a vários níveis de experiência

Leia mais

Laboratório 2.3.1 Configurando o Processo de Roteamento OSPF

Laboratório 2.3.1 Configurando o Processo de Roteamento OSPF Laboratório 2.3.1 Configurando o Processo de Roteamento OSPF Objetivo Configurar um esquema de endereçamento IP para a área 0 OSPF. Configurar e verificar o roteamento OSPF (Open Shortest Path First) Fundamentos

Leia mais

A camada de rede do modelo OSI

A camada de rede do modelo OSI A camada de rede do modelo OSI 1 O que faz a camada de rede? (1/2) Esta camada tem como função principal fazer o endereçamento de mensagens. o Estabelece a relação entre um endereço lógico e um endereço

Leia mais

Curso Superior em Redes de Computadores

Curso Superior em Redes de Computadores Curso Superior em Redes de Computadores Roteamento IP UNICAST Prof. Sales Filho Objetivo Apresentar o simulador Packet Tracer 5 Implementar uma topologia utilizando o protocolo

Leia mais

CISCO Networking Academy. copyright Thiago MacAllister, 2006 C C N A. versão 3.1. Aulas. 3º Semestre Capítulo 1. Introdução ao Roteamento Classless

CISCO Networking Academy. copyright Thiago MacAllister, 2006 C C N A. versão 3.1. Aulas. 3º Semestre Capítulo 1. Introdução ao Roteamento Classless CISCO Networking Academy 3º Semestre C C N A versão 3.1 2006 Índice 1.1 VLSM 1.1.1 O que é VLSM e por que ele é usado 1.1.2 Desperdício de endereços 1.1.3 Quando usar VLSM 1.1.4 Cálculo de sub-redes com

Leia mais

Diego Ragazzi http://www.ragazzid.com.br http://blog.ragazzid.com.br http://estudo.ragazzid.com.br

Diego Ragazzi http://www.ragazzid.com.br http://blog.ragazzid.com.br http://estudo.ragazzid.com.br Diego Ragazzi http://www.ragazzid.com.br http://blog.ragazzid.com.br http://estudo.ragazzid.com.br Exercício final CCNA-C1 Esse exercício irá tentar abordar o maior número possível de conteúdos que são

Leia mais

AGENTE PROFISSIONAL - ANALISTA DE REDES

AGENTE PROFISSIONAL - ANALISTA DE REDES Página 1 CONHECIMENTO ESPECÍFICO 01. Suponha um usuário acessando a Internet por meio de um enlace de 256K bps. O tempo mínimo necessário para transferir um arquivo de 1M byte é da ordem de A) 4 segundos.

Leia mais

Laboratório 9.3.6 Configurando o roteamento Inter-VLAN

Laboratório 9.3.6 Configurando o roteamento Inter-VLAN Laboratório 9.3.6 Configurando o roteamento Inter-VLAN Objetivo Criar uma configuração básica de switch e verificá-la. Criar várias VLANs, nomeá-las e atribuir várias portas a elas. Criar uma configuração

Leia mais

3.1.2 Protocolos e informação de encaminhamento

3.1.2 Protocolos e informação de encaminhamento 1- Introdução 1 1.1 Desafios da administração de redes 1.2 Objectivos do livro e abordagem utilizada 1.3 Organização do presente texto 2 - As Actuais Infra-Estruturas De Rede 7 2.1 Introdução 2.2 Tecnologias

Leia mais

24/03/2015. Prof. Marcel Santos Silva

24/03/2015. Prof. Marcel Santos Silva Prof. Marcel Santos Silva Embora os roteadores possam ser usados para segmentar os dispositivos de LAN, seu principal uso é como dispositivos de WAN. Os roteadores têm interfaces de LAN e WAN. As tecnologias

Leia mais

A camada de rede. A camada de rede. A camada de rede. 4.1 Introdução. 4.2 O que há dentro de um roteador

A camada de rede. A camada de rede. A camada de rede. 4.1 Introdução. 4.2 O que há dentro de um roteador Redes de computadores e a Internet Capitulo Capítulo A camada de rede.1 Introdução.2 O que há dentro de um roteador.3 IP: Protocolo da Internet Endereçamento IPv. Roteamento.5 Roteamento na Internet (Algoritmos

Leia mais

VLANs and IP networks. 1. Computadores ligados ao Switch

VLANs and IP networks. 1. Computadores ligados ao Switch LAB-VLANs 1 VLANs and IP networks Manuel P. Ricardo João Neves Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto LAB-VLANs 2 1. Computadores ligados ao Switch Bancada x, computador y Computadores gnuxy

Leia mais

Failover com EIGRP usando o exemplo da configuração de VRF

Failover com EIGRP usando o exemplo da configuração de VRF Failover com EIGRP usando o exemplo da configuração de VRF Índice Introdução Pré-requisitos Versões de hardware e software onvenções onfigurar iagrama de Rede onfigurações Verificar comandos show Informações

Leia mais

Redes de Telecomunicaões (10989)

Redes de Telecomunicaões (10989) Redes de Telecomunicaões (10989) Ano Lectivo 2013/2014 * 1º Semestre Pós-Graduação em TIC para TELCO Aula 1 1 Agenda Apresentação Objectivos Programa Bibliografia Avaliação Regras, truques, avisos, dúvidas,...

Leia mais

Projecto Para Uma Rede de Acesso e Core de Um ISP

Projecto Para Uma Rede de Acesso e Core de Um ISP Universidade do Minho Mestrado em Engenharia Informática Tecnologias e Protocolos de Infraestrutura Projecto Integrado - TRAC/RCSFM Tecnologias de Redes de Acesso e Core Redes de Comunicações sem Fios

Leia mais

Configuração de VLANS em ambientes CISCO

Configuração de VLANS em ambientes CISCO Configuração de VLANS em ambientes CISCO Vanderlei Lemke Kruger, André Moraes 1 Faculdade de Tecnologia Senac Pelotas (FATEC - Senac) Rua Gonçalves Chaves, 602 Centro Curso Superior de Tecnologia em Redes

Leia mais

Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas

Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas Conhecer os modelo OSI, e TCP/IP de cinco camadas. É importante ter um padrão para a interoperabilidade entre os sistemas para não ficarmos

Leia mais

Laboratório 3.2.3 Verificando a Configuração Básica de EIGRP

Laboratório 3.2.3 Verificando a Configuração Básica de EIGRP Laboratório 3.2.3 Verificando a Configuração Básica de EIGRP Objetivo Configurar um esquema de endereçamento IP para a rede. Configurar e verificar o funcionamento do EIGRP (Enhanced Interior Gateway Routing

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES CURSO TÉCNICO DE INFORMÁTICA Módulo A REDES DE COMPUTADORES Equipamentos de Rede ATIVOS E PASSIVOS Além dos dispositivos que atuam na borda da rede (computadores, tablets, smartphones, etc), uma rede é

Leia mais

Redes de Computadores. Protocolo IP

Redes de Computadores. Protocolo IP Redes de Computadores Protocolo IP Sumário! Endereços IP Classes de endereços Tipos de endereços Endereços especiais Máscaras Redes privadas Endereçamento IP dinâmico 2 Esquema de endereçamento IPv4! Endereços

Leia mais

REDES INTEGRADAS DE TELECOMUNICAÇÕES I 2011 / 2012

REDES INTEGRADAS DE TELECOMUNICAÇÕES I 2011 / 2012 Departamento de Engenharia Electrotécnica REDES INTEGRADAS DE TELECOMUNICAÇÕES I 2011 / 2012 Mestrado Integrado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores 4º ano 7º semestre Configuração de routers

Leia mais

CONFIGURAÇÃO DE ROTEADORES CISCO. Prof. Dr. Kelvin Lopes Dias Msc. Eng. Diego dos Passos Silva

CONFIGURAÇÃO DE ROTEADORES CISCO. Prof. Dr. Kelvin Lopes Dias Msc. Eng. Diego dos Passos Silva CONFIGURAÇÃO DE ROTEADORES CISCO Prof. Dr. Kelvin Lopes Dias Msc. Eng. Diego dos Passos Silva ROTEADOR Roteador CISCO 2600: INTERFACES DE UM ROTEADOR - Interface p/ WAN - Interface p/ LAN - Interface p/

Leia mais

CALENDÁRIO DE FORMAÇÃO MICROSOFT > 2º Semestre 2010

CALENDÁRIO DE FORMAÇÃO MICROSOFT > 2º Semestre 2010 CURSOS IT PROFESSIONAL Horas Dias Jul Ago Set Out Nov Dez Exame Certificação Valor Microsoft Windows XP M2261 - Supporting Users Running the MS Windows XP OS 21 3 5 7 1..3 70-271 MCP+MCDST 1 800 USD M2262

Leia mais

Gerenciamento de configuração: White Paper de práticas recomendadas

Gerenciamento de configuração: White Paper de práticas recomendadas Gerenciamento de configuração: White Paper de práticas recomendadas Índice Introdução Fluxo de processo de alto nível para gerenciamento de configuração Criar padrões Controle e gerenciamento de versão

Leia mais

GESTÃO DE SISTEMAS E REDES YNAMIC HOST CONFIGURATION PROTOCOL

GESTÃO DE SISTEMAS E REDES YNAMIC HOST CONFIGURATION PROTOCOL GESTÃO DE SISTEMAS E REDES YNAMIC HOST CONFIGURATION PROTOCOL OUTLINE DHCP PROTOCOLO RELAY AGENT EXEMPLO LINUX EXEMPLO IOS DHCP Dynamic Host Configuration Protocol, ou DHCP, é um dos protocolos de suporte

Leia mais

Rafael Vilas Boas Salgado

Rafael Vilas Boas Salgado Curriculum vitae INFORMAÇÃO PESSOAL Rafael Vilas Boas Salgado Rua da Martinha 275 Gamil, 4755221 Barcelos (Portugal) 00351918513723 00351253831184 rafaelsalgado17@hotmail.com Home rvbsalgado Sexo Masculino

Leia mais

Laboratório 3.2.1 Configurando o Roteamento EIGRP

Laboratório 3.2.1 Configurando o Roteamento EIGRP Laboratório 3.2.1 Configurando o Roteamento EIGRP Objetivo Configurar um esquema de endereçamento IP para a rede. Configurar e verificar o funcionamento do EIGRP (Enhanced Interior Gateway Routing Protocol);

Leia mais

Laboratório 2.3.4 Configurando a Autenticação OSPF

Laboratório 2.3.4 Configurando a Autenticação OSPF Laboratório 2.3.4 Configurando a Autenticação OSPF Objetivo Configurar um esquema de endereçamento IP para a área OSPF (Open Shortest Path First). Configurar e verificar o roteamento OSPF. Introduzir a

Leia mais

VLANs e Redes IP (segundo trabalho laboratorial)

VLANs e Redes IP (segundo trabalho laboratorial) VLANs e Redes IP (segundo trabalho laboratorial) FEUP/DEEC Redes de Banda Larga MIEEC 2009/10 José Ruela Bancada de trabalho Virtual LANs (VLANs) No primeiro trabalho laboratorial foi configurada uma única

Leia mais

DEDICATÓRIA. COMO UTILIZAR ESTE LIVRO vii ÍNDICE... 1 - INTRODUÇÃO ÀS REDES DE COMUNICAÇÃO... 1

DEDICATÓRIA. COMO UTILIZAR ESTE LIVRO vii ÍNDICE... 1 - INTRODUÇÃO ÀS REDES DE COMUNICAÇÃO... 1 índice DEDICATÓRIA v COMO UTILIZAR ESTE LIVRO vii ÍNDICE...... ix 1 - INTRODUÇÃO ÀS REDES DE COMUNICAÇÃO...... 1 Introdução 1 Redes de Comunicação 2 Arquitectura de Comunicação OSI 4 Funcionamento do Modelo

Leia mais

GESTÃO DE SISTEMAS E REDES INTERNET PROTOCOLO VERSION 6

GESTÃO DE SISTEMAS E REDES INTERNET PROTOCOLO VERSION 6 GESTÃO DE SISTEMAS E REDES INTERNET PROTOCOLO VERSION 6 OUTLINE INTERNET PROTOCOL V6 NEIGHBOR DISCOVERY PROTOCOL DYNAMIC HOST CONFIGURATION PROTOCOL V6 INTERNET PROTOCOLO O rápido crescimento da Internet

Leia mais

Apresentação da Disciplina

Apresentação da Disciplina COMPONENTES ATIVOS DE REDE i Paulo Montenegro paulo.montenegro@simplestec.com.br 04 de fevereiro de 2009 FP.AC.010.00 Sumário Assuntos: Objetivos da Disciplina Competências Habilidades Bibliografia Didática

Leia mais

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR Curso Engenharia Informática Ano letivo 2012/2013 Unidade Curricular Redes de alta velocidade ECTS 4 Regime Opcional Ano 2º/3º Semestre 2º sem Horas de trabalho globais Docente (s) Fernando Melo Rodrigues

Leia mais

SWITCH CORE 1.1. - Chassi/Slots. 1.2. - Controle

SWITCH CORE 1.1. - Chassi/Slots. 1.2. - Controle SWITCH CORE 1.1. - Chassi/Slots 1.1.1. Deve possuir no mínimo 06 slots para inserção de módulos de I/O, ou seja, 06 além dos slots para supervisoras; 1.1.2. Deve vir acompanhado de kit de suporte específico

Leia mais

VLAN (Virtual Local Area Network)

VLAN (Virtual Local Area Network) ISEP - Administração de Sistemas 2007/2008 1/6 VLAN (Virtual Local Area Network) É um grupo de dispositivos de rede no mesmo domínio de broadcast Segmenta de uma forma lógica em contraste com a segmentação

Leia mais

Este documento é propriedade intelectual 2013 do Núcleo de Educação a distância da NRsystem e distribuído sob os seguintes termos:

Este documento é propriedade intelectual 2013 do Núcleo de Educação a distância da NRsystem e distribuído sob os seguintes termos: NRSYSTEM SOLUÇÕES Fundamentos de Design de Interfaces para Internet Este documento é propriedade intelectual 2013 do Núcleo de Educação a distância da NRsystem e distribuído sob os seguintes termos: 1.

Leia mais

Laboratório 8.2.4 Verificando Configurações de VLANs.

Laboratório 8.2.4 Verificando Configurações de VLANs. Laboratório 8.2.4 Verificando Configurações de VLANs. Objetivo Criar uma configuração básica de switch e verificá-la. Criar duas VLANs. Nomear as VLANs e atribuir várias portas a elas. Testar a funcionalidade,

Leia mais

Ter conhecimentos de Redes IP (nível básico) ou ter concluído o curso EaD "Redes IP Protocolos e Aplicações".

Ter conhecimentos de Redes IP (nível básico) ou ter concluído o curso EaD Redes IP Protocolos e Aplicações. Fundado em 1965, o Instituto Nacional de Telecomunicações - Inatel - é um centro de excelência em ensino e pesquisa na área de Engenharia, e tem se consolidado cada vez mais, no Brasil e no exterior, como

Leia mais

CCNA ICND2. Guia Oficial de Certificação do Exame Segunda Edição. Wendell Odom, CCIE Nº. 1624 ii

CCNA ICND2. Guia Oficial de Certificação do Exame Segunda Edição. Wendell Odom, CCIE Nº. 1624 ii CCNA ICND2 Guia Oficial de Certificação do Exame Segunda Edição Wendell Odom, CCIE Nº. 1624 ii CCNA ICND2 Guia Oficial de Certificação do Exame Segunda Edição Wendell Odom, CCIE Nº. 1624 ii Rio de Janeiro.2008

Leia mais

Protocolos de Roteamento Interno (Interior Routing Protocols)

Protocolos de Roteamento Interno (Interior Routing Protocols) Introdução A Internet e' uma colecao de redes interconectadas, e os pontos de ligacao sao os roteadores. Estes, por sua vez, estao organizados de forma hierarquica, onde alguns roteadores sao utilizados

Leia mais

REGISTRO DE PREÇOS. diovany@worklink.inf.br Diretor Comercial (61) 8538-3245

REGISTRO DE PREÇOS. diovany@worklink.inf.br Diretor Comercial (61) 8538-3245 REGISTRO DE PREÇOS Diovany Moreira Diovany Moreira diovany@worklink.inf.br Diretor Comercial (61) 8538-3245 HISTÓRICO DA EMPRESA Conectividade Armazenamento de dados Segurança Telecomunicações SISTEMA

Leia mais

REDES DE COMUNICAÇÃO DE DADOS

REDES DE COMUNICAÇÃO DE DADOS ETEC ALBERT EINSTEIN REDES DE COMUNICAÇÃO DE DADOS (PRÁTICA) Prof. Wilson Carvalho de Araújo Curso Técnico de Eletrônica 2 Apresentação Esta apostila nasceu do agrupamento dos exercícios praticados em

Leia mais

Introdução ao Cisco Packet Tracer

Introdução ao Cisco Packet Tracer Introdução ao Cisco Packet Tracer Uma solução interessante que pode ajudar a quem for criar uma rede na prática, seria antes de tudo, criar, configurar e simular o funcionamento de uma rede de computador

Leia mais

Aula 03 Comandos Básicos do IOS Cisco

Aula 03 Comandos Básicos do IOS Cisco Disciplina: Dispositivos de Rede I Professor: Jéferson Mendonça de Limas 3º Semestre Aula 03 Comandos Básicos do IOS Cisco 2014/1 Roteiro de Aula Correção Exercícios Aula Anterior O que é o Roteador? Componentes

Leia mais

Conceitos Básicos de Switching e Roteamento Intermediário

Conceitos Básicos de Switching e Roteamento Intermediário Estudo de Caso Conceitos Básicos de Switching e Roteamento Intermediário Cisco Networking Academy Program CCNA 3: Conceitos Básicos de Switching e Roteamento Intermediário Visão geral e objetivos O seguinte

Leia mais

Tolerância a Falhas em Encaminhamento IP

Tolerância a Falhas em Encaminhamento IP Tolerância a Falhas em Sistemas Distribuídos e Tolerância a Falhas Hugo Veiga João Caldeira Vasco Soares hveiga@ubi.pt jcaldeira@est.ipcb.pt vasco_g_soares@est.ipcb.pt Hugo Veiga, João Caldeira, Vasco

Leia mais

TELECOMMUNICATIONS AND IT NETWORK ENGINEERING

TELECOMMUNICATIONS AND IT NETWORK ENGINEERING TELECOMMUNICATIONS AND IT NETWORK ENGINEERING Advanced Diploma Program - Certificate IV in Information Technology - Networking - Diploma of Information Technology Networking - Advanced Diploma of Telecommunications

Leia mais

Laboratório 1.2.3 Revisão da Configuração Básica do Roteador com RIP

Laboratório 1.2.3 Revisão da Configuração Básica do Roteador com RIP Laboratório 1.2.3 Revisão da Configuração Básica do Roteador com RIP Objetivo Cabear e configurar as estações de trabalho e os roteadores Configurar um esquema de endereçamento IP usando redes classe B

Leia mais

SISGEP SISTEMA GERENCIADOR PEDAGÓGICO

SISGEP SISTEMA GERENCIADOR PEDAGÓGICO FACSENAC SISTEMA GERENCIADOR PEDAGÓGICO Projeto Lógico de Rede Versão: 1.2 Data: 25/11/2011 Identificador do documento: Documento de Visão V. 1.7 Histórico de revisões Versão Data Autor Descrição 1.0 10/10/2011

Leia mais

IMPLEMENTAÇÃO DE UM LABORATÓRIO DE ACESSO REMOTO COMO APOIO ÀS AULAS DA DISCIPLINA DE REDES DE COMPUTADORES EM UMA UNIVERSIDADE PÚBLICA BRASILEIRA

IMPLEMENTAÇÃO DE UM LABORATÓRIO DE ACESSO REMOTO COMO APOIO ÀS AULAS DA DISCIPLINA DE REDES DE COMPUTADORES EM UMA UNIVERSIDADE PÚBLICA BRASILEIRA IMPLEMENTAÇÃO DE UM LABORATÓRIO DE ACESSO REMOTO COMO APOIO ÀS AULAS DA DISCIPLINA DE REDES DE COMPUTADORES EM UMA UNIVERSIDADE PÚBLICA BRASILEIRA IMPLEMENTATION OF A LABORATORY FOR REMOTE ACCESS AND SUPPORT

Leia mais

Laboratório Configuração de um túnel ponto a ponto VPN GRE

Laboratório Configuração de um túnel ponto a ponto VPN GRE Topologia Tabela de Endereçamento Dispositivo Interface Endereço IP Máscara de Sub-Rede Gateway padrão OESTE G0/1 172.16.1.1 255.255.255.0 N/A S0/0/0 (DCE) 10.1.1.1 255.255.255.252 N/A Tunnel0 172.16.12.1

Leia mais

LANs Virtuais Comutação e Encaminhamento

LANs Virtuais Comutação e Encaminhamento LANs Virtuais Comutação e Encaminhamento 1. Introdução Neste trabalho são utilizados dois tipos de dispositivos activos usados em LANs: Comutadores de nível 2 Layer 2 LAN switches Comutadores com capacidade

Leia mais

Padãro 100 VG-AnyLAN(IEEE 802.12

Padãro 100 VG-AnyLAN(IEEE 802.12 Padrão menos utilizado; Padãro 100 VG-AnyLAN(IEEE 802.12 Combina elementos da Ethernet com Token Ring; Velocidade de 100 Mbps; Cabos par Trançado (cat. 3, 4 e 5) ou fibras ópticas. Cabos de Fibra Óptica;

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Teoria e Prática Douglas Rocha Mendes Novatec Copyright 2007, 2016 da Novatec Editora Ltda. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.610 de 19/02/1998. É proibida a reprodução

Leia mais

BC-0506: Comunicação e Redes Aula 04: Roteamento

BC-0506: Comunicação e Redes Aula 04: Roteamento BC-0506: Comunicação e Redes Aula 04: Roteamento Santo André, Q011 1 Roteamento Princípios de Roteamento O que é... Sistemas Autônomos Roteamento Interno e Externo Principais Tipos de Algoritmos Distance-Vector

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Roteamento www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Roteamento Roteamento é a técnica que define por meio de um conjunto de regras como os dados originados em

Leia mais

Administração de Redes e Conectividade ao PoP-BA. III WTR do PoP-BA Luiz Barreto luiz@pop-ba.rnp.br PoP-BA: Ponto de Presença da RNP na Bahia

Administração de Redes e Conectividade ao PoP-BA. III WTR do PoP-BA Luiz Barreto luiz@pop-ba.rnp.br PoP-BA: Ponto de Presença da RNP na Bahia Administração de Redes e Conectividade ao PoP-BA III WTR do PoP-BA Luiz Barreto luiz@pop-ba.rnp.br PoP-BA: Ponto de Presença da RNP na Bahia Sumário Fundamentos Arquitetura OSI e TCP/IP Virtual LAN: Dispositivos

Leia mais

Redes de Computadores I Conceitos Básicos

Redes de Computadores I Conceitos Básicos Redes de Computadores I Conceitos Básicos (11 a. Semana de Aula) Prof. Luís Rodrigo lrodrigo@lncc.br http://lrodrigo.lncc.br 2011.02 v1 2011.11.03 (baseado no material de Jim Kurose e outros) Algoritmos

Leia mais

Projeto de Redes de Computadores. Projeto do Esquema de Endereçamento e de Nomes

Projeto de Redes de Computadores. Projeto do Esquema de Endereçamento e de Nomes Projeto do Esquema de Endereçamento e de Nomes Lembrar a estrutura organizacional do cliente ajuda a planejar a atribuição de endereços e nomes O mapa topológico também ajuda, pois indica onde há hierarquia

Leia mais

Preparatório Cisco CCNA. Instrutor: Marco A. Filippetti. www.cloudcampus.com.br. Preparatório Cisco CCNA. Aula 1: Agenda

Preparatório Cisco CCNA. Instrutor: Marco A. Filippetti. www.cloudcampus.com.br. Preparatório Cisco CCNA. Aula 1: Agenda Instrutor: Marco A. Filippetti Aula 1: Agenda Apresentação do Curso Apresentação dos ambientes online Apresentação da estrutura do curso e do cronograma Histórico da Cisco e suas certificações 1 Por que

Leia mais

SERVIÇO DE OPERAÇÕES

SERVIÇO DE OPERAÇÕES República de Moçambique Ministério das Finanças CEDSIF - Centro de Desenvolvimento de Sistemas de Informação de Finanças UGEA-Unidade Gestora Executora das Aquisições UNIÃO EUROPEIA (FINANCIADO PELA UNIÃO

Leia mais

CST em Redes de Computadores

CST em Redes de Computadores CST em Redes de Computadores Dispositivos de Rede I Aula 03 Configuração Básica Cisco IOS Prof: Jéferson Mendonça de Limas O que é um Roteador? O roteador é composto de: CPU (Processador) RAM ROM Sistema

Leia mais

Tecnologias de Redes Informáticas 2ª Avaliação de Frequência (D) 60 minutos * 18.1.2012

Tecnologias de Redes Informáticas 2ª Avaliação de Frequência (D) 60 minutos * 18.1.2012 1 1. Esta teste serve como avaliação de frequência. 2. Leia as perguntas com atenção antes de responder. 3. Escreva as suas respostas apenas na folha de respostas que é dada em separado. 4. Entregue apenas

Leia mais

Aula 07 - Ferramentas para Administração e Gerência de Redes

Aula 07 - Ferramentas para Administração e Gerência de Redes Arquitetura do Protocolo da Internet Aula 07 - Ferramentas para Administração e Gerência de Redes Prof. Esp. Camilo Brotas Ribeiro cribeiro@catolica-es.edu.br Revisão AS ou SA; IGP e EGP; Vetor de Distância,

Leia mais

ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA 1.UNIDADE REQUISITANTE: ETICE 2. DO OBJETO: ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA 2.1. Registro de preços para futuras e eventuais aquisições de EQUIPAMENTOS DE REDE CORPORATIVOS ( SWITCHS e ACESSÓRIOS), todos

Leia mais

Spanning Tree Protocol: Evoluções

Spanning Tree Protocol: Evoluções Spanning Tree Protocol: Evoluções Fast Switching PVST Per VLAN Spanning Tree (Cisco) PVST+ Per VLAN Spanning Tree plus (Cisco) MSTP Multiple Spanning Tree Protocol - IEEE 802.1s RSTP Rapid Spanning Tree

Leia mais

Id: 10113 (36 years)

Id: 10113 (36 years) Foto não disponível Id: 10113 (36 years) DADOS PESSOAIS: Gênero: Masculino Data de nascimento: 04/03/1979 País: Mozambique, Região: Maputo, Cidade: Maputo Ver CV completo Grave o CV TRABALHO DESEJADO:

Leia mais

Redes TCP/IP. Prof. M.Sc. Alexandre Fraga de Araújo. alexandref@ifes.edu.br. INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Campus Cachoeiro de Itapemirim

Redes TCP/IP. Prof. M.Sc. Alexandre Fraga de Araújo. alexandref@ifes.edu.br. INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Campus Cachoeiro de Itapemirim Redes TCP/IP alexandref@ifes.edu.br Camada de Redes (Continuação) 2 Camada de Rede 3 NAT: Network Address Translation restante da Internet 138.76.29.7 10.0.0.4 rede local (ex.: rede doméstica) 10.0.0/24

Leia mais

CONSULTA PÚBLICA Nº 004/2013 PROJETO: AQUISIÇÃO DE SWITCHES DE NÚCLEO, DISTRIBUIÇÃO E ACESSO

CONSULTA PÚBLICA Nº 004/2013 PROJETO: AQUISIÇÃO DE SWITCHES DE NÚCLEO, DISTRIBUIÇÃO E ACESSO CONSULTA PÚBLICA Nº 004/2013 PROJETO: AQUISIÇÃO DE SWITCHES DE NÚCLEO, DISTRIBUIÇÃO E ACESSO ESCLARECIMENTOS AOS QUESTIONAMENTOS APRESENTADOS PELAS EMPRESAS INTERESSADAS País: BRASIL Nome do Projeto: PLANO

Leia mais

Princípios de desenho do nível IP na Internet

Princípios de desenho do nível IP na Internet Princípios de desenho do nível IP na Internet 1. Ter a certeza que funciona. 2. Manter os protocolos simples. 3. Fazer escolhas claras. 4. Tirar proveito da modularidade. 5. Esperar heterogeneidade. 6.

Leia mais

LANs, VLANs e redes IP. Laboratório I 321 bancada de trabalho

LANs, VLANs e redes IP. Laboratório I 321 bancada de trabalho 1 LANs, VLANs e redes IP (2º trabalho laboratorial) FEUP/DEEC Redes de Computadores MIEEC 2010/11 José Ruela Laboratório I 321 bancada de trabalho 2 Bancada de trabalho (lab I 321) equipamento 3 Existem

Leia mais

Protocolos de Roteamento RIP e OSPF

Protocolos de Roteamento RIP e OSPF Protocolos de Roteamento RIP e OSPF Alexandre Urtado de Assis aua@cbpf.br Nilton Alves Jr. naj@cbpf.br http://mesonpi.cat.cbpf.br/naj Resumo Este trabalho aborda alguns protocolos de roteamento, especificamente

Leia mais

Arquitetura do Protocolo da Internet. Aula 05 - Protocolos de Roteamento. Prof. Esp. Camilo Brotas Ribeiro cribeiro@catolica-es.edu.

Arquitetura do Protocolo da Internet. Aula 05 - Protocolos de Roteamento. Prof. Esp. Camilo Brotas Ribeiro cribeiro@catolica-es.edu. Arquitetura do Protocolo da Internet Aula 05 - Protocolos de Roteamento Prof. Esp. Camilo Brotas Ribeiro cribeiro@catolica-es.edu.br Revisão Roteamento; Gateway; Tabelas de Roteamento; Slide 2 de 82 Rotas?!

Leia mais