EAD SEJA DIGITAL: A EXPERIÊNCIA DO PILOTO DE RIO VERDE, PREPARATIVOS DE BRASÍLIA E SÃO PAULO E PROJEÇÕES PARA O BRASIL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EAD SEJA DIGITAL: A EXPERIÊNCIA DO PILOTO DE RIO VERDE, PREPARATIVOS DE BRASÍLIA E SÃO PAULO E PROJEÇÕES PARA O BRASIL"

Transcrição

1 EAD SEJA DIGITAL: A EXPERIÊNCIA DO PILOTO DE RIO VERDE, PREPARATIVOS DE BRASÍLIA E SÃO PAULO E PROJEÇÕES PARA O BRASIL São Paulo, 29 de agosto de 2016

2 COMO OS ENTES DO MERCADO PODEM SE PREPARAR PARA O IMPACTO DA DIGITALIZAÇÃO: COMO DIALOGAR, COBRAR E DIRIGIR SEU PROCESSO.

3 DESLIGAMENTO DO SINAL ANALÓGICO POSSIBILIDADE DE ANTECIPAÇÃO INDIVIDUAL DO DESLIGAMENTO O radiodifusor, a seu critério, pode antecipar o desligamento do sinal analógico caso já esteja operando o digital. Deverá comunicar o MCTIC previamente, protocolizando ofício informando a data de desligamento. PREOCUPAÇÕES: O radiodifusor deve observar se a cobertura do digital é equivalente ao analógico; RISCO: É um processo irreversível. O comunicado ao MCTIC implicará em retirada do canal analógico do PBTV. Caso ele volte a operar, será considerada transmissão irregular;

4 ALTERAÇÃO DO PLANO BÁSICO PBTVD NECESSIDADE DE ALTERAÇÃO DO PBTVD O radiodifusor pode, a qualquer momento, pedir revisão, por escrito e fundamentado, do canal designado constante no PBTVD. DOCUMENTAÇÃO EXIGIDA: Projeto técnico e viabilidade com o canal novo, potência, coordenadas, fundamentação, canal antigo, etc... OBRIGAÇÕES: A documentação deverá ser protocolizada na Anatel e destinada à SUPERINTENDÊNCIA DE OUTORGAR E RECURSOS À PRESTAÇÃO; O radiodifusor deverá acompanhar e monitorar as Consultas Públicas de revisão do PBTVD e aguardar publicação do ato;

5 APERFEIÇOAMENTO DO PROCESSO RECOMENDAÇÕES DO GIRED AO PROCESSO Desligamento da transmissão analógica de TV e RTV focado na viabilização da implantação das redes de telefonia 4G LTE na subfaixa de 700 MHz; Intensificação da campanha de divulgação obrigatória do processo de transição do Sistema Brasileiro de Televisão Digital Terrestre Ex.: letterboxing, cartelas pós-break, vídeo informativo, cartela pós desligamento (geradoras)

6 APERFEIÇOAMENTO DO PROCESSO RECOMENDAÇÕES DO GIRED AO PROCESSO Desligamento de todas as capitais e centros urbanos do País, bem como as localidades necessárias para viabilizar a utilização da subfaixa de 700 MHz até o fim de Nas demais localidades, somente em 2023; PORTARIA No 3.493, DE 26 DE AGOSTO DE 2016 Art. 1º - " 3o Nos municípios não listados nos cronogramas constantes dos Anexos IV, V e VI, o desligamento da transmissão analógica deverá ocorrer até 31 de dezembro de 2023." (NR)

7 APERFEIÇOAMENTO DO PROCESSO RECOMENDAÇÕES DO GIRED AO PROCESSO Distribuição de Conversores de TV Digital Terrestre e antena de recepção nas localidades em que houver desligamento até 2018 para os integrantes do CadÚnico que atendem a definição de família de baixa renda; Em Rio Verde, Brasília e São Paulo houve a distribuição de zappers para o CadÚnico. Nas próximas cidades foi aprovada (na reunião ordinária do GIRED de agosto de 2016) a utilização de único modelo de conversor (com Ginga NCL e novas configurações mínimas); Com essa alteração, estará prevista a distribuição de conversores para as famílias cadastradas no Programa Bolsa Família e nos demais programas sociais; Não há previsão de entrega de conversores para as cidades que desligarão após 2018; A distribuição nos clústers continua até 1 mês após o desligamento;

8 APERFEIÇOAMENTO DO PROCESSO RECOMENDAÇÕES DO GIRED AO PROCESSO PORTARIA No 3.493, DE 26 DE AGOSTO DE 2016 Art. 2o Incluir o Parágrafo único no art. 5o da Portaria MC no 378, de 22 de janeiro de 2016, com a seguinte redação: "Parágrafo único. Autorizar a realocação dos conversores de TV digital terrestre (set-top-box) que seriam distribuídos aos beneficiários do Programa Bolsa Família do Governo Federal, residentes nas localidades nas quais o desligamento não está previsto até31 de dezembro de 2018, às famílias integrantes do Cadastro Único que atendem aos critérios estabelecidos no art. 4o, II do Decreto no 6.135, de 2007, que define Famílias de Baixa Renda, que residam naquelas localidades que efetivamente desligarão o sinal analógico até 31 de dezembro de 2018, conforme cronograma definido nesta Portaria." (NR)

9 APERFEIÇOAMENTO DO PROCESSO RECOMENDAÇÕES DO GIRED AO PROCESSO Revisão das premissas para o cálculo de atingimento das condições para desligar a transmissão analógica (93%); Inclusão de todos os domicílios que recebem os canais de radiodifusão exclusivamente por meio do serviço de TV à cabo, em razão do carregamento obrigatório imposto pelo regulamento do SeAC ou que recebam sinal aberto + 2 pontos de TV à cabo (domicílios híbridos); Margem de erro a favor do atingimento; GIRED autorizar o desligamento com percentual inferior por unanimidade; Com novas premissas, Brasília passa a ser um novo piloto!

10 DESLIGAMENTO DO SINAL ANALÓGICO CRITÉRIOS PARA DESCARTE DE EQUIPAMENTOS ORIGINAIS A EAD, identificando a necessidade de substituição de equipamentos, contratará a fornecedora para instalar o novo equipamento e, retirar o equipamento obsoleto, descartado ou fora de uso. A fornecedora é a única responsável por dar o tratamento e destinação ambientalmente adequada. Deverá ser elaborado relatório técnico semestral de gerenciamento ambiental garantindo a obediência da legislação ambiental em vigor; Em nenhuma hipótese o equipamento substituído permanecerá com o radiodifusor!

11 CANAL DIGITAL VIRTUAL LEMBRE-SE!!!! Diz a Norma ABNT NBR 15604:2007 Cada emissora de televisão deve dispor de um canal virtual que deve, para aquelas que operam no sistema analógico, ter a mesma numeração do atual canal físico analógico.

12 ANDRÉ FELIPE SEIXAS TRINDADE

SET REGIONAL SUL 2016 PAINEL REGULATÓRIO DESLIGAMENTO 2018

SET REGIONAL SUL 2016 PAINEL REGULATÓRIO DESLIGAMENTO 2018 SET REGIONAL SUL 2016 PORTO ALEGRE/RS 31/05/2016 PAINEL REGULATÓRIO DESLIGAMENTO 2018 Martim Jales Hon Sumário Breve Histórico Edital de Licitação da faixa de 700 MHz EAD e GIRED Relatório de Análise e

Leia mais

COMISSÃO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÃO, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA SENADO FEDERAL

COMISSÃO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÃO, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA SENADO FEDERAL COMISSÃO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÃO, SENADO FEDERAL AS CONSEQUÊNCIAS DA ALOCAÇÃO DA BANDA DE FREQUÊNCIA EM 700 MHz, ATUALMENTE OCUPADA PELA TV ABERTA, E A ELABORAÇÃO DO EDITAL DE LICITAÇÃO PARA OS

Leia mais

Principais desafios para desligamento da TV Analógica e implantação da TV Digital José Alexandre Bicalho

Principais desafios para desligamento da TV Analógica e implantação da TV Digital José Alexandre Bicalho Principais desafios para desligamento da TV Analógica e implantação da TV Digital José Alexandre Bicalho Agência Nacional de Telecomunicações Brasília, 30 de agosto de 2016 Cronograma de Desligamento 2016/2017

Leia mais

TV Câmara / TV Assembleia / TV Senado / TV Câmara Municipal

TV Câmara / TV Assembleia / TV Senado / TV Câmara Municipal TV Câmara / TV Assembleia / TV Senado / TV Câmara Municipal Acordo Câmara / Senado Capitais Em funcionamento: São Paulo, Brasília, Belo Horizonte, Fortaleza, Porto Alegre, Cuiabá, Goiânia, Florianópolis,

Leia mais

Final da Transição ao Sistema Brasileiro de Televisão Digital (SBTVD)

Final da Transição ao Sistema Brasileiro de Televisão Digital (SBTVD) Final da Transição ao Sistema Brasileiro de Televisão Digital (SBTVD) Início das transmissões 100% digitais Conselheiro Rodrigo Zerbone Loureiro Agência Nacional de Telecomunicações Brasília, 07 de abril

Leia mais

SWITCH OFF DO SINAL ANALÓGICO. Workshop Técnico da Rede Record São Paulo SP, 19 de agosto de 2013

SWITCH OFF DO SINAL ANALÓGICO. Workshop Técnico da Rede Record São Paulo SP, 19 de agosto de 2013 Workshop Técnico da Rede Record São Paulo SP, 19 de agosto de 2013 ATORES ENVOLVIDOS Fim RADIODIFUSORES (GERADORAS E RETRANSMISSORAS DE TVD) INDÚSTRIA (DE HARDWARE E SOFTWARE) E DESENVOLVEDORES SWITCH

Leia mais

SWITCH OFF DO SINAL ANALÓGICO

SWITCH OFF DO SINAL ANALÓGICO Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática Câmara dos Deputados Brasília, 22 de outubro de 2013 CENÁRIO DE ESTAÇÕES ANALÓGICAS TOTAL: 10.991* 41% 4.555 Est. 5% 521 Est. 54% 5.915 Est.

Leia mais

Planejamento de Canais Digitais Desligamento Analógico

Planejamento de Canais Digitais Desligamento Analógico Superintendência de Outorga e Recursos à Prestação Planejamento de Canais Digitais Desligamento Analógico Painel TELEBRASIL 2014 Brasília, Setembro 2014 Decreto nº5.820/2006 Alterado pelo Decreto nº 8.061/2013

Leia mais

PORTARIA n.º 475 de 12 de dezembro de 2008.

PORTARIA n.º 475 de 12 de dezembro de 2008. Data de Publicação do D.O.U 15 de dezembro de 2008 PORTARIA n.º 475 de 12 de dezembro de 2008. A SECRETÁRIA DE SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO ELETRÔNICA DO MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES, no uso de suas atribuições,

Leia mais

André Felipe S. Trindade Engenheiro de Sistemas de Comunicação Brasília DF, 05/12/12

André Felipe S. Trindade Engenheiro de Sistemas de Comunicação Brasília DF, 05/12/12 O Futuro da Rádio AM e a digitalização da radiodifusão no Brasil André Felipe S. Trindade Engenheiro de Sistemas de Comunicação Brasília DF, 05/12/12 ARádioAM: O serviço de radiodifusão sonora em ondas

Leia mais

AS CONSEQUÊNCIAS DA ALOCAÇÃO DA BANDA DE FREQUÊNCIA

AS CONSEQUÊNCIAS DA ALOCAÇÃO DA BANDA DE FREQUÊNCIA AS CONSEQUÊNCIAS DA ALOCAÇÃO DA BANDA DE FREQUÊNCIA EM 700 MHz, ATUALMENTE OCUPADA PELA TV ABERTA, E A ELABORAÇÃO DO EDITAL DE LICITAÇÃO PARA OS SERVIÇOS DE BANDA LARGA MÓVEL DE QUARTA GERAÇÃO Contribuição

Leia mais

SBTVD x 4G LTE. Regulamento de Convivência. Conselheiro Rodrigo Zerbone Loureiro

SBTVD x 4G LTE. Regulamento de Convivência. Conselheiro Rodrigo Zerbone Loureiro Regulamento de Convivência SBTVD x 4G LTE Conselheiro Rodrigo Zerbone Loureiro Agência Nacional de Telecomunicações 737ª Reunião do Conselho Diretor Brasília, 09/04/2014 Atribuição e Destinação Condições

Leia mais

Associados. 363 emissoras de televisão 3.099 emissoras de rádio 22 associações estaduais de rádio e televisão

Associados. 363 emissoras de televisão 3.099 emissoras de rádio 22 associações estaduais de rádio e televisão Associados 363 emissoras de televisão 3.099 emissoras de rádio 22 associações estaduais de rádio e televisão No início, as frequências de televisão eram assim: 54-88 Canais 2 até 6 174-216 Canais 7 até

Leia mais

É POSSÍVEL MEDIR A OCUPAÇÃO EFICIENTE DO ESPECTRO?

É POSSÍVEL MEDIR A OCUPAÇÃO EFICIENTE DO ESPECTRO? A OCUPAÇÃO DE ESPECTRO, O COMPARTILHAMENTO E OUTRAS QUESTÕES CONCEITUAIS É POSSÍVEL MEDIR A OCUPAÇÃO EFICIENTE DO ESPECTRO? SUPERINTENDÊNCIA DE OUTORGA E RECURSOS À PRESTAÇÃO 43º ENCONTRO TELE.SÍNTESE

Leia mais

Processo de Adaptação do serviço de RTV para tecnologia digital

Processo de Adaptação do serviço de RTV para tecnologia digital Processo de Adaptação do serviço de RTV para tecnologia digital PERGUNTAS E RESPOSTAS FREQUENTES 1. O que são Entidades Cedentes de Programação ECP? São as entidades geradoras de televisão que disponibilizam

Leia mais

Seminário Ministério das Comunicações Anatel e Abert

Seminário Ministério das Comunicações Anatel e Abert Seminário Ministério das Comunicações Anatel e Abert O Novo Papel da Anatel na Radiodifusão MARCONI THOMAZ DE SOUZA MAYA Superintendente de Serviços de Comunicação de Massa Recife, 4 de maio de 2012 O

Leia mais

700 MHZ PARA OS SERVIÇOS DE BANDA LARGA MÓVEL 4G

700 MHZ PARA OS SERVIÇOS DE BANDA LARGA MÓVEL 4G DESTINAÇÃO DA FAIXA DE 700 MHZ PARA OS SERVIÇOS DE BANDA LARGA MÓVEL 4G SENADO FEDERAL COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDUARDO LEVY BRASÍLIA, 15 DE MAIO DE 2014 em 08.abr.14 o SindiTelebrasil participou

Leia mais

PROGRAMAÇÃO REGIONAL

PROGRAMAÇÃO REGIONAL PROGRAMAÇÃO REGIONAL Quem é a televisão aberta no Brasil? A televisão é o segundo item mais importante na casa do brasileiro(*): Fogão 98,6% Televisão 96,9% Geladeira 95,8% Rádio 83,4% Computador 42,9%

Leia mais

Banda Larga Móvel no Brasil: Cenário Regulatório, Espectro de Radiofrequências, Mercado, Perspectivas e Desafios

Banda Larga Móvel no Brasil: Cenário Regulatório, Espectro de Radiofrequências, Mercado, Perspectivas e Desafios Banda Larga Móvel no Brasil: Cenário Regulatório, Espectro de Radiofrequências, Mercado, Perspectivas e Desafios Maximiliano Martinhão Secretário de Telecomunicações Brasília, 3 de junho de 2013 Espectro

Leia mais

Universidade Federal Rural de Pernambuco

Universidade Federal Rural de Pernambuco EDITAL Nº /26. Seleção Pública para Tutor Virtual e Professor Executor. - UAEADTec UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO A UNIDADE ACADÊMICA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E TECNOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações Gerência de Certificação - RFCEC/RFCE/SRF SÍNTESE DO ESCOPO DA ACREDITAÇÃO

Agência Nacional de Telecomunicações Gerência de Certificação - RFCEC/RFCE/SRF SÍNTESE DO ESCOPO DA ACREDITAÇÃO Laboratório LABELO/PUCRS Acreditação n CRL 0075 Produto Ensaios acreditados Norma e/ou procedimento Alarme para linha telefônica Modem analógico Equipamento de fac-simile Telefone de assinante Telefone

Leia mais

AS CONSEQUÊNCIAS DA DESTINAÇÃO DA FAIXA DE 700 MHz, NO BRASIL, ATUALMENTE OCUPADA PELA TV ABERTA, PARA SERVIÇOS DE BANDA LARGA MÓVEL 4G

AS CONSEQUÊNCIAS DA DESTINAÇÃO DA FAIXA DE 700 MHz, NO BRASIL, ATUALMENTE OCUPADA PELA TV ABERTA, PARA SERVIÇOS DE BANDA LARGA MÓVEL 4G SENADO FEDERAL AS CONSEQUÊNCIAS DA DESTINAÇÃO DA FAIXA DE 700 MHz, NO BRASIL, ATUALMENTE OCUPADA PELA TV ABERTA, PARA SERVIÇOS DE BANDA LARGA MÓVEL 4G Brasília DF, 19 de novembro de 2013 HISTÓRICO: CONSULTA

Leia mais

Calendário Anual Reunião Pública

Calendário Anual Reunião Pública Reunião Pública Gerência de Regulação e Orientação a Emissores Gerência de Acompanhamento de Emissores 20/Fevereiro/2013 CLASSIFICAÇÃO DA INFORMAÇÃO (MARQUE COM UM X ): CONFIDENCIAL RESTRITA CONFIDENCIAL

Leia mais

JARBAS JOSÉ VALENTE. Presidente Substituto da Agência Nacional de Telecomunicações

JARBAS JOSÉ VALENTE. Presidente Substituto da Agência Nacional de Telecomunicações JARBAS JOSÉ VALENTE Presidente Substituto da Agência Nacional de Telecomunicações Brasília, 4 de junho de 2013 Agenda Lei da Comunicação Audiovisual de Acesso Condicionado (Lei n. 12.485, de 11/09/2012);

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA DE OUTORGA E RECURSOS À PRESTAÇÃO

SUPERINTENDÊNCIA DE OUTORGA E RECURSOS À PRESTAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE OUTORGA E RECURSOS À PRESTAÇÃO SET EXPO 2016 Vitor Elisio Goes de Oliveira Menezes Superintendente Sistema de Controle de Radiodifusão SCR O que é o Mosaico? Administração Administração

Leia mais

CLIPPING ABERT DO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO - DIA RADIODIFUSÃO SEÇÃO I MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÕES E COMUNICAÇÕES

CLIPPING ABERT DO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO - DIA RADIODIFUSÃO SEÇÃO I MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÕES E COMUNICAÇÕES SEÇÃO I MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÕES E COMUNICAÇÕES SECRETARIA DE SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO ELETRÔNICA DEACHOS DA SECRETÁRIA Em 19 de setembro de 2016 Nº 1.699 - A SECRETÁRIA DE SERVIÇOS

Leia mais

Procedimento licitatório para conferir Autorizações de Uso de Radiofrequências. 700 MHz

Procedimento licitatório para conferir Autorizações de Uso de Radiofrequências. 700 MHz Procedimento licitatório para conferir Autorizações de Uso de Radiofrequências 700 MHz Lotes e Áreas de Prestação Preços (*) Somente será licitado caso não exista Proponente vencedor em algum dos Lotes

Leia mais

12/08/2014. Esclarecimentos quanto às condições de uso de RF na subfaixa de ,5 MHz por transceptores de radiação restrita

12/08/2014. Esclarecimentos quanto às condições de uso de RF na subfaixa de ,5 MHz por transceptores de radiação restrita No Brasil a utilização das Frequências Wireless é regulamentada pela ANATEL (Agência Nacional de Telecomunicações), atualmente regida pela Resolução 365/2004. Prof. Marcel Santos Silva Redes Wireless 2

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA - ANEEL AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES - ANATEL

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA - ANEEL AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES - ANATEL AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA - ANEEL AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES - ANATEL RESOLUÇÃO CONJUNTA N o 4, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2014. Aprova o preço de referência para o compartilhamento de postes

Leia mais

GERÊNCIA DE NORMAS E PADRÕES ORIENTAÇÃO TÉCNICA OT-003/2015 (NT , NT , NT

GERÊNCIA DE NORMAS E PADRÕES ORIENTAÇÃO TÉCNICA OT-003/2015 (NT , NT , NT 1 OBJETIVO A presente Orientação Técnica altera e complementa as normas de fornecimento contemplando as mudanças ocorridas em conformidade com as alterações da REN 414/2010 da ANEEL, implementadas através

Leia mais

As condições impostas pelo Governo para a migração das rádios AM para FM

As condições impostas pelo Governo para a migração das rádios AM para FM As condições impostas pelo Governo para a migração das rádios AM para FM CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA CCTCI SETEMBRO/2015 Motivações Necessidade da Migração:

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR EDITAL Nº 1, DE 8 JANEIRO DE 2016

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR EDITAL Nº 1, DE 8 JANEIRO DE 2016 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR EDITAL Nº 1, DE 8 JANEIRO DE 2016 PROGRAMA UNIVERSIDADE PARA TODOS PROUNI PROCESSO SELETIVO - PRIMEIRO SEMESTRE DE 2016 O SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR,

Leia mais

INSTRUÇÃO CVM Nº 548, DE 6 DE MAIO DE 2014

INSTRUÇÃO CVM Nº 548, DE 6 DE MAIO DE 2014 Altera, acrescenta e revoga dispositivos da Instrução CVM nº 400, de 29 de dezembro de 2003. O PRESIDENTE DA COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS - CVM torna público que o Colegiado, em reunião realizada em

Leia mais

TECNOLOGIA DE DIGITALIZAÇÃO DO SISTEMA RADIOFÔNICO BRASILEIRO

TECNOLOGIA DE DIGITALIZAÇÃO DO SISTEMA RADIOFÔNICO BRASILEIRO Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática Senado Federal Brasília DF, 17 de setembro de 2013 Rádio: O serviço de radiodifusão sonora em ondas médias é realizado entre 525 khz

Leia mais

CONVERSANDO COM A SET

CONVERSANDO COM A SET Departamento de Outorgas CONVERSANDO COM A SET Patrícia Ávila / William Ivo Brasília, agosto de 2012 REGULAMENTO DO SERVIÇOS DE RADIODIFUSÃO E RTV/RpTV Decreto nº 7.670, de 2012 Análise mais rigorosa da

Leia mais

Art. 2 Para os fins e efeitos desta Resolução são considerados os seguintes termos e respectivas definições:

Art. 2 Para os fins e efeitos desta Resolução são considerados os seguintes termos e respectivas definições: AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL RESOLUÇÃO NORMATIVA N o 56, DE 6 DE ABRIL DE 2004. Estabelece procedimentos para acesso das centrais geradoras participantes do PROINFA, regulamentando o art.

Leia mais

O Ministério das Comunicações e a Radiodifusão Brasileira

O Ministério das Comunicações e a Radiodifusão Brasileira O Ministério das Comunicações e a Radiodifusão Brasileira 1 Secretaria de Serviços de Comunicação Eletrônica Ações 2011. 2 Comunicação Eletrônica A comunicação eletrônica está em fase de transição tecnológica

Leia mais

PROGRAMA MINHA CASA, MINHA VIDA Oferta Pública de Recursos para municípios com população de até 50mil habitantes

PROGRAMA MINHA CASA, MINHA VIDA Oferta Pública de Recursos para municípios com população de até 50mil habitantes PROGRAMA MINHA CASA, MINHA VIDA Oferta Pública de Recursos para municípios com população de até 50mil habitantes MINISTÉRIO DAS CIDADES Secretaria Nacional de Habitação Departamento de Produção Habitacional

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DA TECNOLOGIA 4G NO BRASIL XIV SEMINÁRIO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES

IMPLANTAÇÃO DA TECNOLOGIA 4G NO BRASIL XIV SEMINÁRIO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES IMPLANTAÇÃO DA TECNOLOGIA 4G NO BRASIL XIV SEMINÁRIO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES SÉRGIO KERN CURITIBA, 15 A 17 DE OUTUBRO DE 2013 crescimento do setor de telecomunicações está acelerado 8% 10% telefonia

Leia mais

Legislação. para a Exploração de Postos de Enchimento de Gás Natural Carburante.

Legislação. para a Exploração de Postos de Enchimento de Gás Natural Carburante. Princípios e Bases do Sector do Gás Natural Decreto-Lei n.º 66/2010: Estabelece o procedimento aplicável à extinção das tarifas reguladas de venda de gás natural a clientes finais, com consumos anuais

Leia mais

MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES

MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES SEÇÃO I MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES SUPERINTENDÊNCIA DE RADIOFREQUÊNCIA E FISCALIZAÇÃO ATO N - 1.407, DE 4 DE MARÇO DE 2013 Autorizar RADIO E TELEVISAO RECORD S.A, CNPJ nº 60.628.369/0001-75 a realizar

Leia mais

Resolução nº 004/2015

Resolução nº 004/2015 Resolução nº 004/2015 Dispõe sobre estágio de prática docente para os alunos do Mestrado em Direito e Instituições do Sistema de Justiça. Art. 1º O Estágio de Prática Docente (EPD) tem por objetivo aperfeiçoar

Leia mais

NOSSA POLÍTICA AMBIENTAL

NOSSA POLÍTICA AMBIENTAL A PUMA TAMBORES, com o objetivo de divulgar a sua política ambiental e conscientizar seus fornecedores e prestadores de serviços quanto aos aspectos ambientais, elaborou este Manual de Requisitos Ambientais

Leia mais

FÓRUM DO SISTEMA BRASILEIRO DE TV DIGITAL TERRESTRE ELABORADA PELO FÓRUM DO SISTEMA BRASILEIRO DE TV DIGITAL TERRESTRE ANEXO II-B

FÓRUM DO SISTEMA BRASILEIRO DE TV DIGITAL TERRESTRE ELABORADA PELO FÓRUM DO SISTEMA BRASILEIRO DE TV DIGITAL TERRESTRE ANEXO II-B CONTRIBUIÇÃO À CONSULTA PÚBLICA Nº 19, DE 28 DE ABRIL DE 2014 Proposta de Edital de Licitação para Autorização de uso de Radiofrequências na faixa de 708 a 748 MHz e 763 a 803 MHz, associada à Autorização

Leia mais

Sistema Radioestrada FM

Sistema Radioestrada FM Sistema Radioestrada FM O que é o Serviço Radiovias.. Trata-se de Sistema inédito por apresentar características exclusivas. É o primeiro serviço em FM Sincronizado, via satélite, dedicado a uma única

Leia mais

RESOLUÇÃO N Parágrafo 2º São de responsabilidade da diretoria da instituição:

RESOLUÇÃO N Parágrafo 2º São de responsabilidade da diretoria da instituição: RESOLUÇÃO N 2554 Dispõe sobre a implantação e implemenação de sistema de controles internos. O BANCO CENTRAL DO BRASIL, na forma do art. 9º da Lei nº 4.595, de 31.12.64, torna público que o CONSELHO MONETÁRIO

Leia mais

Pergunte à CPA Decreto /2015

Pergunte à CPA Decreto /2015 Pergunte à CPA Decreto 61.084/2015 Alterações no artigo 132-A: Artigo 132-A - Ressalvado o disposto no artigo 132, nas demais hipóteses previstas na legislação, tais como não-obrigatoriedade de uso de

Leia mais

CONCURSO ALUNO DIGITAL

CONCURSO ALUNO DIGITAL CONCURSO ALUNO DIGITAL TEMA: RIO VERDE VAI SER A PRIMEIRA CIDADE COM A TV PLENAMENTE DIGITAL. PARCEIRO: EAD TV Digital Criada conforme determinação da Anatel RIO VERDE OUTUBRO DE 2015 TEMA- RIO VERDE VAI

Leia mais

Conselho Consultivo de Rádio Digital

Conselho Consultivo de Rádio Digital Conselho Consultivo de Rádio Digital Conselho Consultivo do Rádio Digital Criado pela Portaria nº 365/12 para assessorar o Ministro de Estado das Comunicações na implantação do Rádio Digital no Brasil

Leia mais

ANEXO I FORMULÁRIO PADRONIZADO PARA SOLICITAÇÃO DE RTV SECUNDÁRIA. Excelentíssimo Sr. Ministro de Estado das Comunicações,

ANEXO I FORMULÁRIO PADRONIZADO PARA SOLICITAÇÃO DE RTV SECUNDÁRIA. Excelentíssimo Sr. Ministro de Estado das Comunicações, ANEXO I FORMULÁRIO PADRONIZADO PARA SOLICITAÇÃO DE RTV SECUNDÁRIA 1. REQUERIMENTO Excelentíssimo Sr. Ministro de Estado das Comunicações, A , CNPJ nº , com endereço na

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 44/2016

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 44/2016 Página 1 de 5 AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Boletim de Serviço Eletrônico em EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 44/2016 O GERENTE DE ADMINISTRAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS, SUBSTITUTO, DA AGÊNCIA NACIONAL

Leia mais

Ministério das Comunicações 2015

Ministério das Comunicações 2015 Ministério das Comunicações 2015 O MINISTÉRIO - Secretaria de Telecomunicações Políticas para expansão dos serviços de telecomunicações, prioritariamente o acesso à banda larga - Secretaria de Comunicação

Leia mais

A TV Digital no Brasil

A TV Digital no Brasil Agência Nacional de Telecomunicações Superintendência de Serviços de Comunicação de Massa A TV Digital no Brasil 30 de março de 2007 Ara Apkar Minassian Superintendente SET- São Paulo/SP 30 de março e

Leia mais

Audiência Pública. Impacto da Digitalização dos Serviços de Radiodifusão nos Procedimentos de Outorga de Rádio e Televisão

Audiência Pública. Impacto da Digitalização dos Serviços de Radiodifusão nos Procedimentos de Outorga de Rádio e Televisão Audiência Pública Agência Nacional de Telecomunicações Impacto da Digitalização dos Serviços de Radiodifusão nos Procedimentos de Outorga de Rádio e Televisão Ara Apkar Minassian Superintendente de Serviços

Leia mais

Considerando a Lei Estadual de Defesa Sanitária Animal nº 3823, de 21 de dezembro de 2009 e Lei nº 4.518, de 7 de abril de 2014;

Considerando a Lei Estadual de Defesa Sanitária Animal nº 3823, de 21 de dezembro de 2009 e Lei nº 4.518, de 7 de abril de 2014; Portaria IAGRO nº 3458 DE 03/09/2015 Norma Estadual - Mato Grosso do Sul Publicado no DOE em 08 set 2015 Rep. - Dispõe sobre etapas de vacinação contra a febre aftosa do rebanho bovino e bubalino no Estado

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 388, DE 7 DE DEZEMBRO DE 2004

RESOLUÇÃO Nº 388, DE 7 DE DEZEMBRO DE 2004 Agência Nacional de Telecomunicações RESOLUÇÃO Nº 388, DE 7 DE DEZEMBRO DE 2004 Aprova a Norma Sobre Condições de Prestação de Serviços de Telefonia para Chamadas Destinadas a "Assinante 0300". O PRESIDENTE

Leia mais

Ministério de Minas e Energia Gabinete do Ministro

Ministério de Minas e Energia Gabinete do Ministro Ministério de Minas e Energia Gabinete do Ministro PORTARIA N o 172, DE 10 DE MAIO DE 2016 O MINISTRO DE ESTADO DE MINAS E ENERGIA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 87, parágrafo único, incisos

Leia mais

REGULAMENTO DO VESTIBULAR TRADICIONAL COM CONCURSO DE BOLSAS DE DESCONTOS PARA OS CURSOS DA FACULDADE PROCESSUS NO 1º SEMESTRE DE 2017.

REGULAMENTO DO VESTIBULAR TRADICIONAL COM CONCURSO DE BOLSAS DE DESCONTOS PARA OS CURSOS DA FACULDADE PROCESSUS NO 1º SEMESTRE DE 2017. REGULAMENTO DO VESTIBULAR TRADICIONAL COM CONCURSO DE BOLSAS DE DESCONTOS PARA OS CURSOS DA FACULDADE PROCESSUS NO 1º SEMESTRE DE 2017. CAPÍTULO I DA INSCRIÇÃO E DA REALIZAÇÃO DO CONCURSO Art. 1 O presente

Leia mais

PORTAL DE COMPRAS PÚBLICAS

PORTAL DE COMPRAS PÚBLICAS PORTAL DE COMPRAS PÚBLICAS GUIA DO ADMINISTRADOR JANEIRO DE 2017 Versão 6.0 Dezembro/2016_Janeiro/2017 S U M Á R I O 1 APRESENTAÇÃO 3 2 OBSERVAÇÕES IMPORTANTES 4 3 SISTEMA 5 3.1 TELA INICIAL DO ADMINISTRADOR

Leia mais

IPNv2 - Integração da Pós Negociação

IPNv2 - Integração da Pós Negociação IPNv2 - Integração da Pós Negociação Principais Impactos aos Agentes de Custódia Março / 2016 Versão 1.0 Índice 1 Sobre Este Documento... 3 2 Direcionamento de Custódia... 4 3 Modelo Atual - Cliente Qualificado...

Leia mais

DECRETO Nº 8.184, DE 17 DE JANEIRO DE 2014

DECRETO Nº 8.184, DE 17 DE JANEIRO DE 2014 CÂMARA DOS DEPUTADOS Centro de Documentação e Informação DECRETO Nº 8.184, DE 17 DE JANEIRO DE 2014 Estabelece a aplicação de margem de preferência em licitações realizadas no âmbito da administração pública

Leia mais

Câmara dos Deputados - Comissão de Defesa do Consumidor. Audiência Pública: Modelo de Negócio das Moedas Virtuais. Brasília,

Câmara dos Deputados - Comissão de Defesa do Consumidor. Audiência Pública: Modelo de Negócio das Moedas Virtuais. Brasília, Câmara dos Deputados - Comissão de Defesa do Consumidor Audiência Pública: Modelo de Negócio das Moedas Virtuais Brasília, 18.11.2015 Tipos de moedas Substitutos potenciais das moedas físicas Moeda (tradicional)-

Leia mais

Como a Constituição trata tal imposto:

Como a Constituição trata tal imposto: Como a Constituição trata tal imposto: Art. 155. Compete aos Estados e ao Distrito Federal instituir impostos sobre: (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 3, de 1993) (...) II - operações relativas

Leia mais

Chamada Pública de Projetos

Chamada Pública de Projetos Chamada Pública de Projetos Eficiência Energética Coordenação de Usos Finais de Energia Diretoria de Clientes Públicos 02/2016 Uma das maiores empresas globaisde energia Presente em 18 países(quatro continentes)

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO GABINETE DO MINISTRO. PORTARIA N.º DE 09 DE DEZEMBRO DE 2013 (DOU de 11/12/2013 Seção I Pág.

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO GABINETE DO MINISTRO. PORTARIA N.º DE 09 DE DEZEMBRO DE 2013 (DOU de 11/12/2013 Seção I Pág. MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA N.º 1.895 DE 09 DE DEZEMBRO DE 2013 (DOU de 11/12/2013 Seção I Pág. 151) Altera a Norma Regulamentadora n.º 29. O MINISTRO DE ESTADO DO TRABALHO

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DE PROJETO AUTOR(ES) : João

ESPECIFICAÇÃO DE PROJETO AUTOR(ES) : João AUTOR(ES) : João AUTOR(ES) : João NÚMERO DO DOCUMENTO : VERSÃO : 1.1 ORIGEM STATUS : c:\projetos : Acesso Livre DATA DO DOCUMENTO : 22 novembro 2007 NÚMERO DE PÁGINAS : 13 ALTERADO POR : Manoel INICIAIS:

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2015.

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2015. PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2015. Concede isenção do Imposto de Importação incidente sobre instrumentos musicais, suas partes e acessórios, e altera a Lei nº 10.865, de 30 de abril de 2004, para conceder,

Leia mais

CONSIDERANDO o que consta dos autos do Processo nº /2007;

CONSIDERANDO o que consta dos autos do Processo nº /2007; RESOLUÇÃO ANATEL Nº 536, DE 9 DE NOVEMBRO DE 2009 Aprova o Regulamento de Acompanhamento e Controle das Obrigações de Universalização do Serviço Telefone Fixo Comutado destinado ao uso do público em geral

Leia mais

PLANO DE SERVIÇO TV POR ASSINATURA

PLANO DE SERVIÇO TV POR ASSINATURA 1. Aplicação PLANO DE SERVIÇO TV POR ASSINATURA Plano nº 207 Pacote Família HD Max Este Plano de Serviço de TV é aplicável a autorizatária Embratel TV Sat Telecomunicações S.A., denominada doravante como

Leia mais

RESOLUÇÃO CNSP N 25, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2000.

RESOLUÇÃO CNSP N 25, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2000. RESOLUÇÃO CNSP N 25, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2000. Dispõe sobre escritório de representação, no País, de ressegurador admitido, e dá outras providências. A SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP, no

Leia mais

transmitir a NF-e ou obter resposta à solicitação de Autorização de Uso da NF-e, o

transmitir a NF-e ou obter resposta à solicitação de Autorização de Uso da NF-e, o contribuinte poderá operar em contingência, gerando arquivos com indicação deste tipo de emissão, conforme definições constantes do Manual de Integração-Contribuinte, mediante a adoção de uma das seguintes

Leia mais

P001 Edital 002/2014/SOR/SPR/CD - Anatel

P001 Edital 002/2014/SOR/SPR/CD - Anatel P001 Edital 002/2014/SOR/SPR/CD - Anatel Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão ABERT ), Associação Brasileira de Radiodifusores ( ABRA ) e Associação Brasileira de Rádio e Televisão (

Leia mais

FACULDADE FAUC/AUM CURSO EDUCAÇÃO FÍSICA - LICENCIATURA MANUAL DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

FACULDADE FAUC/AUM CURSO EDUCAÇÃO FÍSICA - LICENCIATURA MANUAL DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) 1 FACULDADE FAUC/AUM CURSO EDUCAÇÃO FÍSICA - LICENCIATURA MANUAL DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) 1 DEFINIÇÕES GERAIS 1.1 De acordo com o regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) do Projeto

Leia mais

CARTA N.º 000 / DIPRE Brasília, 11 de julho de 2016

CARTA N.º 000 / DIPRE Brasília, 11 de julho de 2016 CARTA N.º 000 / 2016 - DIPRE Brasília, 11 de julho de 2016 Assunto: Início das operações das emissoras de Classe A na Torre de TV Digital de Brasília. Prezado Senhor, Viemos através desta, cumprimentá-los

Leia mais

VOTO RESPONSÁVEL: SUPERINTENDÊNCIA DE CONCESSÕES, PERMISSÕES E AUTORIZAÇÕES DE TRANSMISSÃO E DISTRIBUIÇÃO SCT

VOTO RESPONSÁVEL: SUPERINTENDÊNCIA DE CONCESSÕES, PERMISSÕES E AUTORIZAÇÕES DE TRANSMISSÃO E DISTRIBUIÇÃO SCT FL. 1 de 4 VOTO PROCESSO: 48500.002341/2014-19 e 48500.002396/2014-29 INTERESSADO: Furnas Centrais Elétricas S.A. Furnas RELATOR: Diretor André Pepitone da Nóbrega RESPONSÁVEL: SUPERINTENDÊNCIA DE CONCESSÕES,

Leia mais

PA.06/201.95/11597/00

PA.06/201.95/11597/00 EQUIPE DE APOIO TÉCNICO ESPECIALIDADE PROFISSIONAL CREA/ CAU RUBRICA Arquitetura e Urbanismo Arq. Márcia Soldera CAU 54.2403 Christine Borges Reffatti (estagiária) REV MODIFICAÇÃO DATA PROJETISTA DESENHISTA

Leia mais

SUMÁRIO REGIMENTO INTERNO E ESTRUTURA CURRICULAR DO MESTRADO PROFISSIONALIZANTE EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

SUMÁRIO REGIMENTO INTERNO E ESTRUTURA CURRICULAR DO MESTRADO PROFISSIONALIZANTE EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO BOLETIM OFICIAL NÚMERO ESPECIAL SUMÁRIO REGIMENTO INTERNO E ESTRUTURA CURRICULAR DO MESTRADO PROFISSIONALIZANTE EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO B. O.

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA A MATRÍCULA ANO LETIVO 2016 NAS UNIDADES EDUCACIONAIS DA REDE PÚBLICA MUNICIPAL EDITAL DE MATRÍCULA 01/15

ORIENTAÇÕES PARA A MATRÍCULA ANO LETIVO 2016 NAS UNIDADES EDUCACIONAIS DA REDE PÚBLICA MUNICIPAL EDITAL DE MATRÍCULA 01/15 ORIENTAÇÕES PARA A MATRÍCULA ANO LETIVO 2016 NAS UNIDADES EDUCACIONAIS DA REDE PÚBLICA MUNICIPAL EDITAL DE MATRÍCULA 01/15 Fixa datas e estabelece orientações e critérios para a matrícula e rematrícula

Leia mais

GRATIFICAÇÃO DE RAIOS X OU SUBSTÂNCIAS

GRATIFICAÇÃO DE RAIOS X OU SUBSTÂNCIAS GRATIFICAÇÃO DE RAIOS X OU SUBSTÂNCIAS RADIOATIVAS DEFINIÇÃO DOCUMENTAÇÃO INFORMAÇÕES GERAIS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDAMENTAÇÃO LEGAL PERGUNTAS FREQUENTES DEFINIÇÃO Vantagem pecuniária de caráter

Leia mais

PROCEDIMENTOS APÓS A REUNIÃO DE PRENCHIMENTO DE VAGAS

PROCEDIMENTOS APÓS A REUNIÃO DE PRENCHIMENTO DE VAGAS PROCEDIMENTOS APÓS A REUNIÃO DE PRENCHIMENTO DE VAGAS EXAME MÉDICO ADMISSIONAL Agendamento do exame: O agendamento do exame médico admissional é obrigatório e eliminatório e deve ser feito no momento da

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA DOS SERVIÇOS RODOVIÁRIOS

SUPERINTENDÊNCIA DOS SERVIÇOS RODOVIÁRIOS RESOLUÇÃO Nº 003/2007 DP/SUSER Estabelece e regulamenta o Programa de Estacionamento Especial para pessoas com deficiência e dificuldade de locomoção e dá outras providências O DIRETOR PRESIDENTE DA SUPERINTENDÊNCIA

Leia mais

NORMATIVA PARA OFERTA DE CARGA HORÁRIA SEMIPRESENCIAL EM CURSOS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA E TECNOLÓGICA PRESENCIAIS DO IFNMG

NORMATIVA PARA OFERTA DE CARGA HORÁRIA SEMIPRESENCIAL EM CURSOS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA E TECNOLÓGICA PRESENCIAIS DO IFNMG Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal do Norte de Minas Gerais Pró-Reitoria de Ensino NORMATIVA PARA OFERTA DE CARGA HORÁRIA SEMIPRESENCIAL EM CURSOS

Leia mais

Renda Variável e Renda Fixa. Depósito Exclusivo

Renda Variável e Renda Fixa. Depósito Exclusivo Dezembro 2015 O serviço refere-se ao processo de depósito de valores mobiliários (ativos) na Central Depositária da BM&FBOVESPA, sem que estejam admitidos à negociação em sua plataforma eletrônica. O oferece

Leia mais

ESTADO DO ESPIRITO SANTO PREFEITURA MUNICIPAL DE ARACRUZ PROJETO DE LEI Nº. XXXX

ESTADO DO ESPIRITO SANTO PREFEITURA MUNICIPAL DE ARACRUZ PROJETO DE LEI Nº. XXXX ESTADO DO ESPIRITO SANTO PREFEITURA MUNICIPAL DE ARACRUZ PROJETO DE LEI Nº. XXXX DISPÕE SOBRE O PLANO MUNICIPAL DE APOIO E INCENTIVO À CIÊNCIA E TECNOLOGIA NO MUNICÍPIO DE ARACRUZ E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Leia mais

COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA PROJETO DE LEI Nº 6.915, DE 2006

COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA PROJETO DE LEI Nº 6.915, DE 2006 COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA PROJETO DE LEI Nº 6.915, DE 2006 Estabelece diretrizes para a introdução e operação do Serviço de Radiodifusão de Sons e Imagens (televisão)

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE CANOAS

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE CANOAS Mensagem nº 53, de 2011. Canoas, 11 de agosto de 2011. A Sua Excelência o Senhor Vereador César Augusto Ribas Moreira Presidente da Câmara Municipal de Canoas Canoas - RS Senhor Presidente, Vimos respeitosamente

Leia mais

Propaganda Eleitoral na Internet. PODE haver propaganda eleitoral na internet a partir do dia 16/08/2016

Propaganda Eleitoral na Internet. PODE haver propaganda eleitoral na internet a partir do dia 16/08/2016 PODE/NÃO PODE/DEVE Parte IV Propaganda Eleitoral Na Internet, da Resolução nº 23.457, de 15/12/2015, que dispõe sobre propaganda eleitoral, utilização e geração do horário gratuito e condutas ilícitas

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO - SEED

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO - SEED RESOLUÇÃO N.º 1.434/2016 GS/SEED Dispõe sobre a pontuação dos eventos de formação e/ou qualificação profissional e produção do professor da Rede Estadual de Educação Básica do Estado do Paraná. O Secretário

Leia mais

Edital n 43 /2016 TORNAR PÚBLICA

Edital n 43 /2016 TORNAR PÚBLICA Edital n 43 /2016 O presidente da (CPC), no uso de suas atribuições legais e com base em diretrizes debatidas e acordadas pelo Conselho de Ensino e Pesquisa (Cepe), resolve: TORNAR PÚBLICA A abertura das

Leia mais

PROCEDIMENTO DO SISTEMA DE QUALIDADE SETOR ADMINISTRATIVO

PROCEDIMENTO DO SISTEMA DE QUALIDADE SETOR ADMINISTRATIVO SETOR ADMINISTRATIVO PSQ 004-74-05 REVISÃO 00 DATA 01/08/13 REVISADO POR ELABORADO POR APROVADO POR PAG 2 de 6 1.0 - OBJETIVO Este manual tem como objetivo dar ciência sobre os processos, áreas responsáveis

Leia mais

Submódulo 1.1 Adesão à CCEE. Módulo 2 Medição. Submódulo 2.1 Coleta e ajuste de dados de medição

Submódulo 1.1 Adesão à CCEE. Módulo 2 Medição. Submódulo 2.1 Coleta e ajuste de dados de medição Submódulo 1.1 Adesão à CCEE Módulo 2 Medição Submódulo 2.1 Coleta e ajuste de dados de medição 1 Submódulo 2.1 Coleta e ajuste ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 2. OBJETIVO 3. PREMISSAS 4. LISTA DE DOCUMENTOS 5. FLUXO

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 116 DE 08 DE ABRIL DE 2015.

RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 116 DE 08 DE ABRIL DE 2015. RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 116 DE 08 DE ABRIL DE 2015. Disciplina a concessão de visto a cientista, pesquisador, professor e ao profissional estrangeiro que pretenda vir ao País para participar das atividades

Leia mais

Assistência na Rescisão do Contrato de Trabalho

Assistência na Rescisão do Contrato de Trabalho Sistema Homolognet Assistência na Rescisão do Contrato de Trabalho Assistência na rescisão - Quando é devida a) nos contratos de trabalho firmados há mais de 1 ano; b) quando o cômputo do aviso prévio

Leia mais

PLANO DE SERVIÇO TV POR ASSINATURA NET ESSENCIAL

PLANO DE SERVIÇO TV POR ASSINATURA NET ESSENCIAL PLANO DE SERVIÇO TV POR ASSINATURA NET ESSENCIAL 1. Aplicação Plano de Serviço Este Plano de Serviço de TV é aplicável a autorizatária Claro S/A (Sucessora por incorporação da Net Serviços de Comunicação

Leia mais

COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA PROJETO DE LEI N.º 3.398, DE 2000

COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA PROJETO DE LEI N.º 3.398, DE 2000 COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA PROJETO DE LEI N.º 3.398, DE 2000 Modifica a Lei n.º 8.977 de 6 de janeiro de 1995. Autor: Deputado JOSÉ CARLOS MARTINEZ Relator: Deputado IRIS

Leia mais

Destinação e Licitação da Faixa de 700 MHz

Destinação e Licitação da Faixa de 700 MHz Destinação e Licitação da Faixa de 700 MHz Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática Senado Federal 9-7-2013 Agenda Atribuições e missão da SET Grupos SET de Trabalho Testes

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC REGULAMENTO

CURSO DE PEDAGOGIA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC REGULAMENTO CURSO DE PEDAGOGIA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC REGULAMENTO DAS CONDIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º Este Regulamento apresenta a definição, os objetivos, a caracterização e a explicitação das condições

Leia mais

MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL PRESIDÊNCIA DO CONDEL/FCO. RESOLUÇÃO N.º 442, de 03 de maio de 2012

MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL PRESIDÊNCIA DO CONDEL/FCO. RESOLUÇÃO N.º 442, de 03 de maio de 2012 MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL PRESIDÊNCIA DO CONDEL/FCO RESOLUÇÃO N.º 442, de 03 de maio de 2012 PROGRAMAÇÃO DO FCO PARA 2012. - Condições Gerais de Financiamento. - Restrições. O PRESIDENTE DO CONSELHO

Leia mais

Controle de Transporte de Resíduos C.T.R. Implementação do Formulário Eletrônico

Controle de Transporte de Resíduos C.T.R. Implementação do Formulário Eletrônico Reelaboração Autoridade Participativa do PLANO Municipal DE GESTÃO INTEGRADA de Limpeza DE RESÍDUOS SÓLIDOS Urbana PGIRS AMLURB GESTÃO DOS RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL RCC Controle de Transporte de Resíduos

Leia mais