Release de Resultados do 1T15

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Release de Resultados do 1T15"

Transcrição

1 No primeiro trimestre de 2015 o lucro líquido foi 50% superior ao resultado do mesmo período do ano anterior, fruto de um melhor desempenho operacional e financeiro. As receitas totais e os prêmios de seguros da Companhia cresceram 16% e 14%, respectivamente. Na operação de seguros, ressaltamos o crescimento dos segmentos de automóvel e patrimonial no em cerca de 13% e 20%, respectivamente. No segmento de automóvel da marca Azul e nos produtos Residencial e Empresarial da marca Porto, os prêmios evoluíram mais de 25%. A frota segurada atingiu 5,1 milhões de veículos (+8%), um incremento anual de 377 mil itens e o número de residências atingiu 2,3 milhões, uma evolução de 23%. O desempenho operacional demonstrado pelo índice combinado atingiu 97,3% no trimestre, uma melhora de 1,5 p.p., basicamente explicado pela redução na sinistralidade dos seguros de automóvel e saúde em mais de 3 p.p..em relação as despesas administrativas, o índice de D.A obteve um decréscimo de 0,3 p.p. devido aos esforços contínuos para a otimização da operação. Nos negócios financeiros e serviços, as receitas trimestrais cresceram 27%, impulsionadas principalmente pela evolução das receitas de operações de crédito (cartão de crédito e financiamento), que se expandiram em 34% no período. O número de cartões de crédito atingiu 1,7 milhão de unidades, um acréscimo de 270 mil cartões. O resultado financeiro do apresentou um aumento de 30%, atingindo R$ 272 milhões, favorecido pelos investimentos em títulos indexados a inflação que apresentaram uma performance acima do índice de referência e pelo maior CDI médio no trimestre (+17% vs. ). A rentabilidade das aplicações financeiras foi de 2,98% (106% do CDI), excluindo-se os recursos previdenciários. O lucro líquido foi de R$ 231 milhões no trimestre, correspondendo a um aumento de 51%, e o ROAE atingiu 17,8% (+5,3 p.p.), sem business combination. Principais Destaques Teleconferência de Resultados do (07/05/15) - português e inglês 10:00h (Brasília) / 09:00h (NY) Crescimento das receitas totais de 16% no em comparação com o mesmo ano anterior Aumento de 14% nos prêmios auferidos de seguros no trimestre (2015 x 2014) Lucro líquido (sem business combination) no de R$ 231 milhões (+51%) ROAE de 17,8% (+5,3 p.p.) no (sem business combination) Índice combinado de seguros de 97,3% (-1,5 p.p.) e índice combinado ampliado de 90,4% (-1,9 p.p.) no Índice D.A. (despesas administrativas) de seguros de 15,0% (-0,3 p.p vs. ) Resultado financeiro de R$ 272 milhões no (+30% vs. ) - a rentabilidade total atingiu 2,96% (105% do CDI) e a rentabilidade (ex. previdência) foi de 2,98% (106% do CDI) no 1

2 Principais Resultados Receitas Totais (R$ Bilhões) +16% 4,1 3,5 0,6 0,8 Demais Receitas 2,9 3,3 Prêmios de Seguros Distribuição Receita Total Distribuição dos Prêmios de Seguro 3,0% 3,2% 2,3% 6,0% 2,1% 6,7% 7,1% 7,8% Negócios de Serviços Previdência Resultado Financeiro 5,0% 6,6% 7,1% 5,5% 3,8% 3,7% 9,4% 8,7% 8,4% 8,8% Outros DPVAT Pessoas 81,6% 80,2% Negócios Financeiros 66,8% 66,2% Saúde Patrimonial Prêmios de Seguros Auto Resultado Total¹ (R$ milhões) e ROAE¹ (%) 12,5% 12,6% 17,8% 17,2% ROAE Lucro Líquido 152,6 155,1 230,9 224,1 138,7 131,9 Resultado Financeiro 106,9 109,4 92,1 92,1 45,7 45,7 Real 100% CDI² Real 100% CDI² Resultado Operacional ¹ Considera todos os negócios da Companhia, seguros e não seguros (sem business combination), líquido de impostos ² Resultado proforma considerando retorno sobre as aplicações de 100% do CDI (resultado neutro)*, sem considerar reservas de previdência do participante * Entre 2010 e 2014, a rentabilidade média das aplicações financeiras totais (s/ previdência) da Empresa foi de 102% do CDI 2

3 Destaques Operacionais e Financeiros Receitas (valores em R$ milhões) PRÊMIOS AUFERIDOS DE SEGUROS, RECEITAS DE PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO Var.% Porto Seguro Auto 1.177, ,5 14,7 Azul Seguros Auto 591,5 467,1 26,6 Itaú Auto e Residência - Auto 428,1 447,7 (4,4) Total Auto 2.196, ,3 13,2 Patrimoniais - Porto Seguro e Azul Seguros 168,9 130,8 29,1 Patrimoniais - Itaú Auto e Residência 124,2 113,1 9,8 Total Patrimonial 293,1 243,9 20,2 Saúde 255,1 252,7 0,9 Odonto 17,8 12,8 39,1 Portomed (contraprestações líquidas) 16,2 8,3 95,2 Total Saúde (Saúde + Odonto + Portomed) 289,1 273,8 5,6 Pessoas (Vida Risco) 122,4 109,3 12,0 DPVAT 182,2 144,4 26,2 Prêmios Seguros - VGBL 43,0 39,4 9,1 Porto Seguro Uruguai 54,5 39,7 37,3 Transportes 33,7 29,5 14,2 Riscos Financeiros / Outros Seguros 104,1 85,0 22,5 Total de Prêmios Auferidos 3.318, ,3 14,2 Total de Prêmios Ganhos 3.198, ,6 12,2 Total de Receitas de Previdência (PGBL + VGBL) 87,3 81,6 7,0 Total de Receitas com Títulos de Capitalização 4,0 2,1 90,5 RECEITAS DE NEGÓCIOS FINANCEIROS E SERVIÇOS Var.% Receitas de Operação de Crédito 256,5 191,3 34,1 Receitas - Consórcio 52,7 49,6 6,3 Receitas - Serviços Médicos e Bioqualynet 47,5 42,2 12,6 Receitas - Atendimento 32,8 27,8 18,0 Receitas - Monitoramento 21,6 19,9 8,5 Receitas - Portopar e Porto Investimentos 10,5 8,4 25,0 Receitas - Porto Serviços 6,3 2,9 117,2 Receitas - Outras 15,9 7,9 101,3 Total Receita Negócios Financeiros e Serviços 443,8 350,0 26,8 Resultado Financeiro - Seguros 248,0 198,6 24,9 Resultado Financeiro - Negócios Financeiros e Serviços 24,1 11,0 119,1 Resultado Financeiro Total 272,1 209,6 29,8 Receitas com Imóveis 2,9 2,6 11,5 Receita Total 4.086, ,8 16,3 Índices (%) SINISTRALIDADE Var. p.p Porto Seguro Auto 53,1 56,6 (3,5) Azul Seguros Auto 59,1 65,1 (6,0) Itaú Auto e Residência - Auto 63,5 64,4 (0,9) Total Auto 57,0 60,5 (3,5) Patrimoniais - Porto Seguro e Azul Seguros 41,7 37,8 3,9 Patrimoniais - Itaú Auto e Residência 34,6 32,5 2,1 Total Patrimonial 38,5 35,3 3,2 Saúde 67,3 72,0 (4,7) Odonto 46,4 42,7 3,7 Portomed 93,8 90,4 3,4 Saúde (Saúde + Odonto + Portomed) 67,5 71,2 (3,7) Pessoas (Vida Risco) 26,7 24,7 2,0 Sinistralidade Total 55,8 58,2 (2,4) DESPESA DE COMERCIALIZAÇÃO Var. p.p Custos de aquisição Seguros 20,0 19,9 0,1 DESPESAS ADMINISTRATIVAS E OPERACIONAIS Var. p.p Despesas Administrativas - Seguros 15,0 15,3 (0,3) Despesas Tributos - Seguros 2,0 1,2 0,8 Despesas Administrativas e Outras Receitas/Despesas Operacionais - Seguros 19,5 19,5 - MARGEM E RENTABILIDADE Var. Índice Combinado - Seguros var.p.p. 97,3 98,8 (1,5) Índice Combinado Ampliado - Seguros var. p.p. 90,4 92,3 (1,9) Patrimônio Líquido s/ Business Combination R$ milhões var.% 5.198, ,9 10,0 Patrimônio Líquido c/ Business Combination - R$ milhões var.% 5.993, ,3 8,5 Lucro Líquido s/ Business Combination - R$ milhões var.% 230,9 152,6 51,3 Lucro Líquido c/ Business Combination - R$ milhões var.% 229,0 150,7 52,0 Rentabilidade do Patrimônio (ROAE%) s/ Business Combination var. p.p. 17,8 12,5 5,3 Rentabilidade do Patrimônio (ROAE%) c/ Business Combination var. p.p. 15,3 10,6 4,7 Lucro por Ação s/ Business Combination - R$ var.% 0,71 0,47 51,1 Lucro por Ação c/ Business Combination - R$ var.% 0,71 0,47 51,1 Quantidade de Ações (média ponderada) - R$ milhares var. %

4 Resultado Operacional Seguros Índice Combinado de Seguros % Tributos 98,8 95,9 95,3 96,1 97,3 1,2 1,3 4,2 1,3 1,5 2,0 3,7 4,1 4,5 4,5 15,3 15,4 15,0 17,3 15,0 DO² 19,9 19,5 19,9 19,7 20,0 D.A Comissionamento Sinistralidade 58,2 56,0 55,0 53,1 55,8 O índice combinado ( x ) foi 1,5 p.p. menor, decorrente da redução do índice de sinistralidade total em 2,4 p.p., explicado principalmente pela queda na sinistralidade nos seguros de automóvel e saúde, mesmo considerando o retorno do pagamento do Cofins¹ a partir de Índice Combinado Ampliado de Seguros % 92,3% 89,7% 89,7% 88,9% 90,4% O índice combinado ampliado (incluindo o resultado financeiro de seguros) melhorou 1,9 p.p. ( x ) em função do melhor resultado operacional e da maior receita financeira no período. ¹ A Empresa obteve o benefício de não pagamento do imposto COFINS para as empresas Porto Cia e Vida e Previdência em função do ganho da causa tributária, válido para o ano de 2014 ² D.O = Outras Receitas - Despesas Operacionais 4

5 Seguros Seguro Auto Porto Seguro Auto Var.%/p.p Prêmios Auferidos (R$ milhões) 1.177, ,5 14,7 Prêmio Ganho (R$ milhões) 1.118, ,8 10,0 Sinistralidade (%) - Var (p.p.) 53,1 56,6 (3,5) Veículos Segurados - Frota (mil) ,4 Azul Seguro Auto Var.%/p.p Prêmios Auferidos (R$ milhões) 591,5 467,1 26,6 Prêmio Ganho (R$ milhões) 549,3 446,9 22,9 Sinistralidade (%) - Var (p.p.) 59,1 65,1 (6,0) Veículos Segurados - Frota (mil) ,1 Itaú Seguros Auto Var.%/p.p Prêmios Auferidos (R$ milhões) 428,1 447,7 (4,4) Prêmio Ganho (R$ milhões) 490,5 477,8 2,7 Sinistralidade (%) - Var (p.p.) 63,5 64,4 (0,9) Veículos Segurados - Frota (mil) (0,5) Seguro Auto Consolidado Var.%/p.p Prêmios Auferidos (R$ milhões) 2.196, ,3 13,2 Prêmio Ganho 2.158, ,5 11,2 Sinistralidade (%) - Var (p.p.) 57,0 60,5 (3,5) Veículos Segurados - Frota (mil) ,9 Prêmios (R$ milhões) Os prêmios auferidos da carteira de automóvel da Porto Seguro atingiram R$ milhões no, um aumento de 15% em relação ao, decorrente dos ajustes de preços adotados e do aumento do número de veículos segurados (frota segurada cresceu 5% vs. ). A sinistralidade reduziu 3,5 p.p. devido em maior parte a redução nas frequências de furto e roubo de veículos, principalmente no Estado de São Paulo. Segundo os dados publicados na Secretária de Segurança Pública houve uma queda de 15% no número de roubos e furtos no trimestre (vs. ). Os prêmios auferidos da Azul Seguros atingiram R$ 592 milhões no, crescimento de 27% em relação ao, favorecido pelo aumento no número de veículos segurados (frota segurada cresceu 20% vs., impulsionada pela expansão geográfica) e também pelo ajuste de preços adotados. A sinistralidade reduziu-se em 6,0 p.p., atingindo 59,1%, resultado da redução na frequência de roubo e furto e também do aperfeiçoamento no modelo de seleção de riscos. A carteira de auto da Itaú Auto e Residência atingiu R$ 428 milhões no, 4% menor que o, explicado pela estratégia de redução do risco para melhorar a rentabilidade da carteira. A sinistralidade do trimestre reduziu 0,9 p.p., em função de menor frequência de roubo e furto e da menor exposição a veículos específicos. A redução na sinistralidade foi parcialmente compensada pela desaceleração do prêmio ganho Porto Azul Itaú Frota Segurada (milhares) Porto Azul Itaú Sinistralidade A frota segurada das 3 marcas cresceu 377 mil itens no (8% vs. ) e o prêmio total do segmento de automóvel incrementou em R$ 256 milhões (+13%). Sinistralidade TOTAL AUTO 60,5% 57,9% 57,5% 54,9% 57,0% Porto 56,6% 55,0% 53,3% 51,1% 53,1% Azul 65,1% 61,1% 61,8% 59,6% 59,1% Itaú 64,4% 61,1% 62,4% 58,0% 63,5% 5

6 Seguros Seguro Patrimonial Residência Itaú Var.%/p.p Prêmios Auferidos (R$ milhões) 124,2 113,1 9,8 Sinistralidade (%) - Var (p.p.) 34,6 32,5 2,1 Empresarial Porto Var.%/p.p Prêmios Auferidos (R$ milhões) 86,7 67,5 28,4 Sinistralidade (%) - Var (p.p.) 46,2 37,2 9,0 Residência Porto Var.%/p.p Prêmios Auferidos (R$ milhões) 58,0 44,9 29,2 Sinistralidade (%) - Var (p.p.) 41,0 38,4 2,6 Outros Porto Var.%/p.p Prêmios Auferidos (R$ milhões) 24,2 18,4 31,5 Sinistralidade (%) - Var (p.p.) 26,6 38,5 (11,9) Total Patrimonial Var.%/p.p Prêmios Auferidos (R$ milhões) 293,1 243,9 20,2 Prêmios Ganhos (R$ milhões) 268,9 227,9 18,0 Sinistralidade (%) - Var (p.p.) 38,5 35,3 3,2 O total de prêmios auferidos com seguro patrimonial foi de R$ 293 milhões no, 20% acima do, devido sobretudo ao crescimento nos prêmios dos produtos Empresarial e Residencial da marca Porto, associado ao aumento no número de clientes. A evolução do produto Empresarial foi beneficiada pela expansão geográfica do produto e pela campanha de vendas realizada no trimestre. O crescimento do seguro de residência da marca Porto foi originado pela expansão do produto em regiões fora do Estado de São Paulo e também pela evolução das vendas cruzadas com o produto de automóvel. A sinistralidade total alcançou 38,5% no, 3,2 p.p. maior (vs. ), justificado principalmente pelo aumento da sinistralidade no seguro Empresarial, resultado da piora nas condições climáticas e de incêndios de maior valor, particularmente na região Sudeste. Participação na Carteira Patrimonial (%) 7,5 8,2 18,4 19,8 Outros Porto Residência Porto 27,7 29,6 Empresarial Porto 46,4 42,4 Residência Itaú 6

7 Seguros Seguro Saúde Seguro Saúde Empresarial Var.%/p.p Prêmios Auferidos (R$ milhões) 255,1 252,7 0,9 Prêmios Ganhos (R$ milhões) 254,8 252,8 0,8 Sinistralidade (%) - Var (p.p.) 67,3 72,0 (4,7) Vidas Seguradas -Total (mil) (13,4) Os prêmios do seguro saúde totalizaram R$ 255 milhões no, 1% superior ao, decorrente dos reajustes de preços. O crescimento foi parcialmente atenuado pela redução no número de vidas seguradas, provocado pelo restabelecimento do equilíbrio financeiro do produto. O prêmio médio se elevou em 17% no trimestre ( x ). A sinistralidade atingiu 67,3%, no, a menor dos últimos 5 anos, representando um decréscimo de 4,7 p.p. (vs. ), reflexo do empenho da Empresa para otimização da operação, e também dos reajustes de preços e da maior utilização dos centros médicos Portomed. Prêmios (R$ milhões) e Vidas Seguradas (milhares) - Saúde Sinistralidade - Saúde ,7 249,7 251,4 255,2 255,1 72,0% 77,6% 76,0% 78,8% 67,3% Prêmios Auferidos Vidas Seguradas Seguro Odontológico Seguro Odontológico Var.%/p.p Prêmios Auferidos (R$ milhões) 17,8 12,8 39,1 Prêmios Ganhos (R$ milhões) 17,8 12,8 39,1 Sinistralidade (%) - Var (p.p.) 46,4 42,7 3,7 Vidas Seguradas -Total (mil) ,5 Os prêmios no segmento odontológico totalizaram R$ 18 milhões no, 39% acima do, em função do aumento de 42% nas vidas seguradas, impulsionado pela expansão do produto em regiões fora da grande São Paulo. A sinistralidade atingiu 46,4%, um aumento de 3,7 p.p. em decorrência de uma maior frequência de utilização dos novos clientes ocasionado pela expansão da carteira. No entanto, a sinistralidade do produto permaneceu dentro dos limites estabelecidos pela Empresa. Prêmios (R$ milhões) e Vidas Seguradas (milhares) - Odontológico Sinistralidade - Odontológico ,8 13,6 15,1 16,3 17,8 42,7% 50,2% 56,7% 54,6% 46,4% Prêmios Auferidos Vidas Seguradas 7

8 Seguros e Previdência Seguro de Pessoas (Vida Risco) Pessoas Var.%/p.p Prêmios Auferidos (R$ milhões) 122,4 109,3 12,0 Prêmios Ganhos (R$ milhões) 116,1 105,8 9,7 Sinistralidade (%) - Var (p.p.) 26,7 24,7 2,0 Vidas Seguradas (mil) ,1 Os prêmios auferidos no seguro de pessoas totalizaram R$ 122 milhões no, um acréscimo de 12% em relação ao mesmo período do ano anterior, devido basicamente ao crescimento dos seguros de vida em grupo e individual. O aumento da sinistralidade em 2,0 p.p. no trimestre foi influenciado pela maior incidência de sinistros no produto de acidentes pessoais coletivos. Previdência Previdência e VGBL Var.%/p.p Contribuições de Previdência (R$ milhões) 44,3 42,2 5,0 Prêmios VGBL (R$ milhões) 43,0 39,4 9,1 Total de Previdência (R$ milhões) 87,3 81,6 7,0 Provisões Técnicas (R$ milhões) 2.918, ,1 15,7 Total de Participantes Ativos (mil) (9,7) A arrecadação total de produtos de previdência atingiu R$ 87 milhões no, um aumento de 7% em relação ao, em função do aumento das contribuições. Houve redução no número de participantes em função do reposicionamento do produto previdência, com foco em contribuições de maior valor. Os ativos sob gestão atingiram R$ 2,9 bilhões no fim do trimestre, um aumento de 16% ( x ). Evolução de Ativos sob Gestão¹ (R$ bilhões) Participantes Ativos (mil) e Receitas Totais² (R$ milhões) ,5 2,6 2,6 2,7 2,9 81,6 83,7 84,4 105,3 87,3 Receitas Totais Participantes Ativos ¹ Considera somente recursos do participante ² Rendas de Contribuições de Previdência + Prêmios de VGBL 8

9 Despesas Administrativas e Receitas e Despesas Operacionais Seguros Despesas Administrativas Seguros Despesas Administrativas - Seguros Var.%/p.p Valores em R$ milhões Administrativas diversas 458,8 413,4 11,0 Publicidade 20,4 23,8 (14,3) Participação nos lucros 54,2 27,0 100,7 Total Despesas Administrativas 533,4 464,2 14,9 Total Despesas Administrativas (ex. Participação nos lucros) 479,2 437,2 9,6 Prêmio Ganho 3.198, ,6 12,2 As despesas administrativas de seguros (ex. participação nos lucros) totalizaram R$ 479 milhões no, um aumento de 9,6% sobre o montante de R$ 437 milhões registrados no. Índice de Despesas Administrativas de Seguros (D.A.) O índice de despesas administrativas de seguros atingiu 15% no trimestre, uma redução de 0,3 p.p. em relação ao, favorecido pela melhora continua nos processos da Companhia. 15,3% 15,4% 15,0% 17,3% 15,0% Outras Receitas e Despesas Operacionais Seguros Outras Despesas /Receitas Operacionais Seguros Var.%/p.p Valores em R$ milhões Outras Receitas Operacionais - Seguros 13,8 11,8 16,9 Outras Despesas Operacionais - Seguros 158,3 131,5 20,4 Total de Outras Receitas (Despesas) Operacionais (144,5) (119,7) 20,7 Índice (vs. prêmio ganho) Var p.p. 4,5 4,2 0,3 Outras receitas operacionais de seguros totalizaram R$ 14 milhões no, aumento de 17% sobre o montante de R$ 12 milhões no, devido essencialmente ao aumento das receitas de repasse do convenio DPVAT. Outras despesas operacionais de seguros atingiram R$ 158 milhões no, um acréscimo de 20% em relação ao, principalmente em consequência do aumento de despesas com rastreadores e com prestadores de serviços em regiões não metropolitanas, como parte da estratégia de expansão geográfica da Empresa. 9

10 Resultado Negócios Financeiros e Serviços Negócios Financeiros e Serviços Demonstrativo de Resultados Sintéticos valores em R$ milhões Var. %/p.p. Receitas de Operações de Créditos 256,5 191,3 34,1 Receitas de Prestação de Serviços 187,3 158,7 18,0 RECEITA TOTAL 443,8 350,0 26,8 Perdas/Provisão p/ Créditos de Liquidação Duvidosa (63,6) (58,4) 8,9 Custo dos Serviços Prestados (44,4) (35,2) 26,1 Tributos (23,0) (21,3) 8,0 Despesas de Comercialização (17,8) (17,1) 4,1 Outras Receitas/Despesas Operacionais (79,6) (64,6) 23,2 Despesas Administrativas (128,8) (109,1) 18,1 TOTAL DE DESPESAS ADM. E OPERACIONAIS (208,4) (173,7) 20,0 Depreciação (5,4) (3,1) 74,2 RESULTADO OPERACIONAL 81,2 41,2 97,1 Resultado Financeiro e Patrimonial 11,5 7,2 59,7 RESULTADO ANTES DOS IMPOSTOS 92,7 48,4 91,5 Imposto de Renda e Contribuição Social (39,6) (21,9) 80,8 Participação nos Resultados (5,9) (6,2) (4,8) LUCRO LÍQUIDO 47,2 20,3 132,5 ROAE (%) 22,9 13,8 9,1 Participação dos Negócios Financeiros e Serviços no Lucro Total* Distribuição de Receitas dos Negócios Financeiros e Serviços +7 p.p. 19,0% 19,6% 12,1% 10,7% 14,2% 11,9% Outros Negócios Serviços Médicos 20% Consórcio 13% 54,7% 57,8% Operações de Crédito * Em relação ao lucro líquido total da Empresa sem business combination A receita total dos negócios financeiros e serviços atingiram R$ 444 milhões no, 27% maior em comparação ao, impulsionadas principalmente pelo aumento das receitas das operações de crédito (cartão de crédito + financiamento). A rentabilidade sobre o patrimônio (ROAE) consolidada dos negócios financeiros e serviços atingiu 22,9% no trimestre, um aumento de 9,1 p.p. no comparativo do x, devido em maior parte ao resultado das operações de crédito, mesmo considerando as despesas das operações em start-up (Porto Conecta, Porto Faz e Porto Renova). A participação do lucro dos negócios financeiros e serviços no resultado total da Empresa atingiu 20% no, um aumento de 7 p.p. em relação ao. 10

11 Outros Negócios Crédito e Financiamento Operações de Crédito (valores em R$ milhões) Var.%/p.p Resultado de Intermediação Financeira 166,2 123,4 34,7 Receita de Serviços 75,3 54,1 39,2 Outras Receitas 15,0 13,8 8,7 Receitas Líquidas de Operações de Crédito 256,5 191,3 34,1 Provisão para Devedores Duvidosos da Carteira (%) p.p. 6,2 4,9 1,3 Clientes de Financiamento (unidades mil) ,6 Cartão de Crédito (unidades em milhões) ¹ 1,7 1,4 18,8 As receitas com operações de crédito totalizaram R$ 257 milhões no, um aumento de 34%, decorrente principalmente do crescimento do faturamento da carteira de operações crédito e da elevação no número de clientes de cartão de crédito. A inadimplência acima de 90 dias alcançou 7,4% no trimestre, acima da média de mercado, que atingiu 6,7% (fonte: Banco Central). A inadimplência aumentou em 0,9 p.p. ( x 4T14), no entanto, a Companhia vem adotando medidas para a redução gradual do risco. Por outro lado, o percentual do custo de risco da carteira (perda de crédito / resultado de intermediação financeira) encerrou o trimestre abaixo do mesmo período do ano anterior (-6,4 p.p), demonstrando uma preservação da margem. A carteira total de crédito atingiu R$ 4,2 bilhões ao final do, sendo que a maior parte é formada por operações parceladas a vencer do produto cartão de crédito. Carteira de Operações de Crédito (R$ milhões)* Cartão de crédito (unidade em milhões)¹ +23% Cartão de Crédito - a vencer Cartão de Crédito - rotativo 1,4 1,5 1,6 1,6 1, Financiamento e Refinanciamento * Posição no fim de cada período ¹ Cartões aptos para uso, inclui titulares e adicionais % Custo de Risco (Perda de Crédito / Resultado de Intermediação Financeira) Inadimplência acima de 90 dias 45,0% 43,3% 42,4% 38,6% 6,1% 6,3% 7,1% 6,5% 7,4% 34,8% 11

12 Outros Negócios Consórcio Consórcio Var.%/p.p Receita com Taxa de Administração (R$ milhões) 52,7 49,6 6,3 Consorciados Ativos (mil) ,5 As receitas com prestação de serviços de consórcio totalizaram R$ 53 milhões no, um aumento de 6%, devido ao aumento no número de clientes e do crescimento das vendas de produtos com maior ticket médio. Receita Total (R$ milhões) e Consorciados Ativos (mil) ,6 50,8 52,7 53,3 52,7 Receita Consorciados Ativos Proteção e Monitoramento Proteção e Monitoramento Var.%/p.p Receita com Prestação de Serviços e Equipamentos (R$ milhões) 21,6 19,9 8,5 Clientes Ativos (mil) ,5 As receitas com prestação de serviços e vendas de equipamentos de monitoramento cresceram 9% no, totalizando R$ 22 milhões, impulsionadas pelo aumento no número de clientes. Receita Total (R$ milhões) e Clientes Ativos (mil) ,9 20,5 21,2 23,5 21,6 Receita Clientes Ativos 12

13 1T13 2T13 3T13 4T13 2T14 3T14 4T14 Resultado Financeiro Resultado Financeiro Receitas Financeiras Var. % Aplicações Financeiras - Ex Reservas de Previdência 204,0 152,9 33,4 Aplicações Financeiras - Reservas de Previdência 69,9 45,4 54,0 Total Aplicações Financeiras 273,9 198,3 38,1 Outras Receitas 116,5 85,0 37,1 Total Receitas Financeiras 390,4 283,3 37,8 Despesas Financeiras Var. % Operações de Previdência 66,0 27,8 137,4 Operações de Seguros 35,3 19,8 78,3 Outras Despesas 17,0 26,1 (34,9) Total Despesas Financeiras 118,3 73,7 60,5 Resultado Financeiro Var. % Resultado Financeiro Total 272,1 209,6 29,8 A receita financeira total do atingiu R$ 390 milhões (+38% vs. ) O resultado financeiro no trimestre foi de R$ 272 milhões, um aumento de 30% comparado ao resultado do. No, a carteira total de aplicações financeiras atingiu um PL de R$ 9,7 bilhões, com um rendimento de 2,96% (105% do CDI). Excluindo os recursos de reservas técnicas previdenciárias, a carteira de aplicações resultante (R$ 6,8 Bi) gerou uma rentabilidade de 2,98% (106% do CDI). Esta performance produziu um resultado de R$ 12 MM acima do CDI antes do pagamento de impostos. A rentabilidade da carteira de aplicações financeiras no, excluindo recursos previdenciários, foi favorecida pelos títulos indexados a inflação, principalmente em função de um índice inflacionário (+3,83% no ) fortemente influenciado por preços administrados. Por outro lado, a rápida desvalorização cambial, acompanhada de ruídos políticos pressionaram os CDS (credit default swap) e a curva de juros, gerando prejuízos às posições prefixadas As estratégias presentes e futuras dependerão dos preços dos ativos relativamente ao nosso cenário (parte de gestão ativa) e também das alocações estruturais referentes aos passivos e necessidades das seguradoras. Carteira de Aplicações (em R$ bilhões) Alocação da Carteira de Investimentos (ex. previdência) Reservas de Previdência Demais Ativos 9,1 8,8 9,0 9,1 9,7 2,4 2,5 2,6 2,5 2,9 6,7 6,3 6,4 6,6 6,8 2,7% 2,4% 2,9% 2,8% 3,2% 18% 17% 17% 15% 10% 21% 21% 24% 26% 24% 17% 15% 15% 30% 31% 41% 42% 39% 27% 36% Ações Crédito Privado Indexados Inflação Prefixados Pós-fixados Evolução da Rentabilidade Val.% Nominal (ex-previdência) Em % do CDI (inclui previdência) Em % do CDI (ex-previdência) ,5% 1,9% 2,0% 2,2% 2,8% 2,5% 2,5% 3,0% 0,8% 0,72% 0,69% 1,0% Utilização de Risco (ex. previdência)² 0,6% 0,63% 0,76% 0,9% 1,2% 0,90% 1,7% ¹ Inclui exposição em operações no mercado futuro ² Cenários estipulados pela BM&FBOVESPA. Stress %PL Vol Anualizada 13

14 Investimentos e Capital Requerido Investimentos (Capex) por Tipo +20% R$ 74 MM R$ 89 MM Hardware e Software (%) Desenvolvimento de Sistemas e Outros Intangíveis (%) Móveis e Equipamentos e Veículos (%) Imóveis (%) Destacamos os principais investimentos : - Aquisição e reforma de imóveis - Compra de rastreadores de veículos - Revitalização de sucursais, centro automotivos e centros de atendimento a sinistros - Desenvolvimento de sistemas e aquisição de licenças de software (SAP, CRM, entre outros) Capital Requerido por tipo de empresa (R$ milhões) PLA¹ Necessidade de Capital ² Suficiência ³ Empresas de Seguros Empresas Financeiras Holding ¹ PLA corresponde ao Patrimônio Líquido das empresas ajustado por adições e exclusões conforme normatizações dos órgãos reguladores específicos (SUSEP, BACEN e ANS) ² Necessidade de Capital requerida de acordo com órgãos reguladores (SUSEP, BACEN e ANS) ³ Refere-se a diferença entre PLA e a Necessidade de Capital Requerida 14

15 Desempenho Histórico da Porto Seguro S.A. Desempenho PSSA3 vs. Ibovespa últimos 12 meses Variação Histórica* PSSA3 x Ibov PSSA3 IBOVESPA 413% 113% * Desde o IPO (novembro de 2004) até março de ,2% +1,5% abr-14 mai-14 jul-14 ago-14 out-14 dez-14 jan-15 mar-15 PSSA3 IBOVESPA 1,1 2,0 1,8 Rentabilidade (s/ Business Combination) 1,3 1,0 1,9 1,8 2,2 4,4 2,7 Informações sobre a Porto Seguro S.A. CNPJ / BM&Fbovespa PSSA3 Setor Seguros Cotação de Fechamento em 31/03/ ,75 Cotação mínima (LTM) - 02/02/ R$ 26,80 Cotação máxima (LTM) - 31/03/ R$ 35,75 Quantidade de Ações em Circulação (milhões) 94,3 Valor de Mercado (R$ bilhões) em 31/03/ ,6 Price Book Value (31/03/2015) 1,9 24,4% 35,1% 25,1% 15,4% 12,9% 19,6% 16,6% 17,3% 30,3% 17,2% ROAE (1) EPS (2) Distribuição de Dividendos 60,0% 50,0% 50,0% 50,0% 40,0% 30,4% 32,3% 32,3% 31,6% 31,4% 7,3% 9,6% 3,2% 4,5% 8,8% 3,8% 1,9% 3,0% 4,2% 4,4% Payout (3) Dividend Yield (4) Cobertura de Analistas Banco / Corretora Analista Telefone Banco Espírito Santo Pedro Fonseca 55 (11) Banco Fator Samuel Machado 55 (11) Banco Plural Eduardo Nishio 55 (11) Banco Safra Francisco Kops 55 (11) Bradesco Rafael Frade 55 (11) BTG Pactual Eduardo Rosman 55 (11) Citibank Juan Carlos Arandia 55 (11) Credit Suisse Victor Schabbel 55 (11) Deutsche Bank Tito Labarta 1 (212) Goldman Sachs Carlos Macedo 1 (212) JP Morgan Domingos Falavina 55 (11) Merril Lynch Mario Pierry 55 (11) Morgan Stanley Jorge Kury 1 (212) Santander Henrique Navarro 55 (11) UBS Mariana Taddeo 55 (11) (1) Rentabilidade Sobre o Patrimônio Líquido Médio (Sem Business Combination) (2) Lucro por Ação em R$ (Sem Business Combination) (3) Total de Dividendos pagos (Dividendos + Juros sobre o Capital Próprio Líquido de Impostos) dividido pelo Lucro Líquido Ajustado (4) Rentabilidade dos Dividendos em relação ao Preço da Ação (Total Dividendos pagos dividido pelo Preço da Ação no último dia do exercício) 15

16 Balanço Patrimonial PORTO SEGURO S.A. BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE MARÇO DE 2015 E 31 DE DEZEMBRO DE 2014 (Valores expressos em milhares de reais) Consolidado Consolidado 4T14 4T14 ATIVO PASSIVO Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa Passivos de contratos de seguro Ativos financeiros Débitos de operações de seguro e resseguro Ativos financeiros ao valor justo através do resultado Passivos financeiros Ativos financeiros disponíveis para a venda Impostos e contribuições a recolher Empréstimos e recebíveis Dividendos e JCP a pagar Prêmios a receber de segurados Outros passivos Operações de crédito Títulos e créditos a receber Não circulante Recebíveis de prestação de serviços Passivos de contratos de seguro Ativos de resseguro Outros passivos Impostos e contribuições a recuperar Impostos de renda e contribuição social diferidos Bens à venda Provisões judiciais Custos de aquisição diferidos Outros ativos Patrimônio líquido Capital social Não circulante Reservas de capital Realizável a longo prazo Reservas de lucros Ativos financeiros Dividendos adicionais propostos Ativos financeiros ao valor justo através do resultado Lucros acumulados Ativos financeiros disponíveis para a venda Outros resultados abrangentes (4.320) Empréstimos e recebíveis Participação dos acionistas não controladores Prêmios a receber de segurados Operações de crédito Ativos de resseguro Imposto de renda e contribuição social diferidos Impostos e contribuições a recuperar Custos de aquisição diferidos Outros ativos Investimentos Propriedades imobiliárias de investimento Imobilizado Intangível TOTAL DO ATIVO TOTAL DO PASSIVO

17 Demonstrativo de Resultados PORTO SEGURO S.A. e controladas DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO (Valores expressos em milhares de reais) RECEITAS Prêmios de seguros emitidos e contraprestações líquidas (-) Prêmios de resseguros cedidos (15.848) (12.988) Prêmio líquido emitido e contraprestações emitidas Contribuições de Planos de Previdência Receita líquida com títulos de capitalização Receitas de operações de crédito Receitas de prestação de serviços Outras receitas operacionais - seguros e operadora Outras receitas operacionais - outros Receitas com imóveis de renda DESPESAS Variação das provisões técnicas - seguros ( ) (41.722) Variação das provisões técnicas - previdência (40.510) (35.887) Total de variação das provisões técnicas ( ) (77.609) Sinistros retidos bruto ( ) ( ) Benefícios de planos de previdência (2.779) (3.547) (-) Recuperações de resseguradores (-) Recuperações de salvados e ressarcimentos Despesas com sinistros e benefícios creditados, líquidas ( ) ( ) Custos de aquisição - seguros ( ) ( ) Custos de aquisição - outros (20.787) (19.241) Despesas Administrativas - seguros ( ) ( ) Despesas Administrativas - outros ( ) ( ) Despesas com Tributos - seguros (63.833) (33.003) Despesas com Tributos - outros (23.008) (21.308) Custos dos serviços prestados (44.444) (35.170) Outras despesas operacionais - seguros ( ) ( ) Outras despesas operacionais - outros ( ) ( ) ( ) ( ) LUCRO OPERACIONAL ANTES DO RESULTADO FINANCEIRO Receitas financeiras - seguros Receitas financeiras - outros Despesas financeiras - seguros ( ) (73.054) Despesas financeiras - outros (1.101) (621) LUCRO OPERACIONAL LUCRO ANTES DO IMPOSTO DE RENDA E DA CONTRIBUIÇÃO SOCIAL IMPOSTO DE RENDA E CONTRIBUIÇÃO SOCIAL ( ) ( ) Corrente ( ) ( ) Diferido LUCRO LÍQUIDO DO PERÍODO Atribuível a: - Acionistas da companhia Acionistas não controladores em controladas 130 (3.089) 17 Taxa Efetiva IR e CS sobre o Resultado antes dos Impostos 39,7% 41,5%

18 Fluxo de Caixa DEMONSTRAÇÕES DOS FLUXOS DE CAIXA PARA OS PERÍODOS FINDOS EM 31 DE MARÇO (Em milhares de reais) CAIXA LÍQUIDO DAS ATIVIDADES OPERACIONAIS ( ) Caixa Gerado/(Consumido) nas Operações Lucro líquido do período Depreciações - imobilizado Depreciações - propriedades imobiliárias de investimento Amortizações Resultado na venda de imobilizado (1) (627) Variações nos ativos e passivos ( ) Ativos financeiros ao valor justo por meio do resultado Ativos financeiros disponíveis para venda ( ) ( ) Prêmios a receber de segurados Operações de crédito (59.813) Títulos e créditos a receber ( ) Ativos de resseguro (12.343) (2.406) Imposto de renda e contribuição social diferidos (41.359) (14.452) Impostos e contribuições a recuperar Bens à venda (30.623) (7.951) Outros ativos (72.250) (42.543) Custos de aquisição diferidos (5.588) (2.862) Passivos de contratos de seguros Débitos de operações de seguros e resseguros (94.864) (18.944) Passivos financeiros ( ) Impostos e contribuições a recolher Provisões (4.725) Outros passivos (64.956) ( ) Outros ( ) (86.716) Ajustes de instrumentos financeiros (5.711) (4.677) Participação dos acionistas não controladores 1 (107) Juros sobre captação de recursos (30.174) (21.645) Imposto de renda e contribuição social pagos ( ) (60.287) CAIXA LÍQUIDO DAS ATIVIDADES DE INVESTIMENTO (77.312) (72.645) Alienação de imobilizado e intangível Aquisição/transferências de imobilizado (71.050) (42.026) Aquisição/transferências de intangível (19.448) (31.220) AUMENTO/(REDUÇÃO) DE CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA ( ) Saldo inicial de caixa e equivalentes Saldo final de caixa e equivalentes

Release de Resultados do 2T13 e 1S13

Release de Resultados do 2T13 e 1S13 Release de Resultados do 2T13 e 1S13 Mensagem da Administração No segundo trimestre e primeiro semestre do ano alcançamos um satisfatório desempenho operacional que combinou crescimento de prêmios com

Leia mais

Crescimento das receitas totais no 2T12 e no 1S12 de 13%, em comparação com o mesmo período do ano anterior

Crescimento das receitas totais no 2T12 e no 1S12 de 13%, em comparação com o mesmo período do ano anterior Release de Resultados do 2T12 e 1S12 Mensagem da Administração No segundo trimestre de 2012 crescemos 13% nas receitas totais, principalmente impusionados pelo desempenho dos produtos Auto da marca Itaú

Leia mais

Neste contexto alcançamos um ROAE de 15,2% e continuamos otimistas com o potencial de crescimento dos mercados onde atuamos.

Neste contexto alcançamos um ROAE de 15,2% e continuamos otimistas com o potencial de crescimento dos mercados onde atuamos. Release de Resultados do 1T12 Mensagem da Administração Obtivemos no primeiro trimestre de 2012 um crescimento satisfatório em nossas receitas totais (12%), com destaque para o aumento dos prêmios do produto

Leia mais

Reunião Pública dos Analistas 1T12

Reunião Pública dos Analistas 1T12 Reunião Pública dos Analistas Agenda Visão da Indústria de Seguros Cenário Atual Perspectivas Visão Geral da Estrutura Linhas de Negócio Estratégia e Cultura Resultados em 2011 Principais Realizações e

Leia mais

Conferência Telefônica dos Resultados do 4T11 e 2011. 01/03/2011 às 09:30h

Conferência Telefônica dos Resultados do 4T11 e 2011. 01/03/2011 às 09:30h Conferência Telefônica dos Resultados do 4T11 e 2011 01/03/2011 às 09:30h Agenda 4T11e 2011 Principais Realizações e Destaques em 2011 Receitas, Lucro Líquido e Retorno sobre Capital Desempenho dos principais

Leia mais

Reunião Pública dos Analistas 4T11

Reunião Pública dos Analistas 4T11 Grjrr Reunião Pública dos Analistas 4T11 Porto Seguro Agenda Visão da Indústria de Seguros Cenário Atual Perspectivas Visão Geral da Porto Seguro Estrutura Linhas de Negócio Estratégia e Cultura Resultados

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - PORTO SEGURO SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - PORTO SEGURO SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

Release de Resultado 3T08

Release de Resultado 3T08 PORTO SEGURO ANUNCIA LUCRO LÍQUIDO DE R$75,0 MILHÕES OU R$0,33 POR AÇÃO NO E R$211,6 MILHÕES OU R$0,92 POR AÇÃO NO 9M08. São Paulo, 7 de Novembro de 2008 Porto Seguro S.A. (BOVESPA: PSSA3), anuncia os

Leia mais

Release de Resultados do 1T10

Release de Resultados do 1T10 Release de Resultados do 1T10 Fale com R.I Relações com Investidores Tel: (11) 3366-5323 / 3366-5378 www.portoseguro.com.br, gri@portoseguro.com.br Porto Seguro S.A. Alameda Ribeiro da Silva, 275 1º andar

Leia mais

Reunião Pública de Analistas 1T11

Reunião Pública de Analistas 1T11 Reunião Pública de Analistas 1T11 Porto Seguro Inicio das atividades Mudança de Controle Líder nacional em seguro de automóvel Líder nacional em seguro de residência Empregados Diretos Porto S/A Sucursais

Leia mais

Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006.

Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006. Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006. São Paulo, 28 de fevereiro de 2007 - A Porto Seguro S.A. (Bovespa: PSSA3) anuncia seu resultado

Leia mais

Reunião Pública de Analistas 2T10

Reunião Pública de Analistas 2T10 Reunião Pública de Analistas 2T10 Porto Seguro Inicio das atividades Mudança de Controle Líder nacional em seguro de automóvel Maior seguradora do Brasil Posição Companhia `Principal Produto 1 Bradesco

Leia mais

Reunião Pública dos Analistas 3T11

Reunião Pública dos Analistas 3T11 Grjrr Reunião Pública dos Analistas 3T11 Porto Seguro História e Posição A empresa se desenvolveu e atingiu posição de liderança em Auto e Residência, e conta com forte estrutura operacional e de distribuição

Leia mais

Apresentação Corporativa 2015

Apresentação Corporativa 2015 Apresentação Corporativa 2015 Agenda Visão Geral da Indústria de Seguros Evolução do Mercado Segurador Ambiente Competitivo Fatores Chave de Crescimento e Rentabilidade Quem Somos Nossos Negócios Estratégia

Leia mais

Divulgação de Resultados 2T08

Divulgação de Resultados 2T08 Divulgação de Resultados 2T08 Rio de Janeiro, 14 de agosto de 2008 A Sul América S.A. (Bovespa: SULA11) anuncia hoje os resultados do segundo trimestre de 2008 (2T08). As informações operacionais e financeiras

Leia mais

Release de Resultado Janeiro/08

Release de Resultado Janeiro/08 PORTO SEGURO anuncia lucro líquido de R$10,0 milhões ou R$0,13 por ação em janeiro de 2008 São Paulo, 17 de Março de 2008 Porto Seguro S.A. (BOVESPA: PSSA3), anuncia os resultados de janeiro de 2008. As

Leia mais

PORTO SEGURO ANUNCIA LUCRO LÍQUIDO DE R$110,9 MILHÕES OU R$0,48

PORTO SEGURO ANUNCIA LUCRO LÍQUIDO DE R$110,9 MILHÕES OU R$0,48 PORTO SEGURO ANUNCIA LUCRO LÍQUIDO DE R$110,9 MILHÕES OU R$0,48 POR AÇÃO ATÉ MAIO DE 2008. São Paulo, 02 de julho de 2008 Porto Seguro S.A. (BOVESPA: PSSA3), anuncia os resultados dos 5M08. As informações

Leia mais

4T12 RESULTADO TRIMESTRAL. Crescimento Forte e Consistente em Prêmios. Melhoria nos Resultados. 27/FEV/13

4T12 RESULTADO TRIMESTRAL. Crescimento Forte e Consistente em Prêmios. Melhoria nos Resultados. 27/FEV/13 Crescimento Forte e Consistente em Prêmios. Melhoria nos Resultados. R$10,6 bilhões em prêmios de seguros no ano, crescimento de 12,5%, incluindo crescimento de 8,3% no 17,8% de crescimento em prêmios

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2015 - SUL AMERICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2015 - SUL AMERICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Apresentação dos Resultados do 2T09 e 1S09

Apresentação dos Resultados do 2T09 e 1S09 Apresentação dos Resultados do 2T09 e 1S09 Comentários 2T09 Evolução dos prêmios auferidos no 2T09 em relação ao 2T08; Evolução da frota segurada; Sinistralidade das carteiras de automóvel na Azul Seguros

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2015 - SUL AMERICA S/A Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2015 - SUL AMERICA S/A Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Porto Seguro S.A. Conferência Telefônica de Resultados 2T2007 e 1S2007

Porto Seguro S.A. Conferência Telefônica de Resultados 2T2007 e 1S2007 Porto Seguro S.A. Conferência Telefônica de Resultados 2T2007 e 1S2007 Porto Seguro 1º Semestre de 2007 Avanço de 13,5% na Receita Total*; Aumento de 12,0% no total de Prêmios Auferidos*; Melhora de 1,9

Leia mais

Porto Seguro S.A. Receitas Totais

Porto Seguro S.A. Receitas Totais Porto Seguro S.A. Porto Seguro S.A. Receitas Totais R$ m ilhões 2006 2005 Variação Receitas Totais 4.548,1 3.849,9 18,1% (R$ milhões) 4.548,1 3.849,9 2.384,6 2.758,5 3.232,4 2002 2003 2004 2005 2006 CAGR

Leia mais

4 trimestre de 2010. Sumário Executivo. Itaú Unibanco Holding S.A.

4 trimestre de 2010. Sumário Executivo. Itaú Unibanco Holding S.A. 4 trimestre de 2010 Sumário Executivo Apresentamos, abaixo, informações e indicadores financeiros do (Itaú Unibanco) do quarto trimestre de 2010 e do exercício findo em 31 de dezembro de 2010. (exceto

Leia mais

Resultados do 3T08 PSSA3

Resultados do 3T08 PSSA3 Resultados do PSSA3 Porto Seguro Fundação Mudança de controle Líder Segmento Auto no Brasil Grupos Seguradores Funcionários diretos Sucursais e escritórios no Brasil Principais cidades 2 Estrutura Societária

Leia mais

Resultados do 4T08 e 2008 PSSA3

Resultados do 4T08 e 2008 PSSA3 Resultados do 4T08 e 2008 PSSA3 Questões Onde queremos chegar? Como vamos chegar? Onde estamos? Como estamos indo? 2 Mercado Segurador Brasileiro Expanção Geográfica: Oportunidade de Crescimento Queremos

Leia mais

Resultados do 2T08 PSSA3

Resultados do 2T08 PSSA3 Resultados do PSSA3 Perspectivas Perspectivas para o para segundo 2008 semestre de 2008 A Aumento criação de de empregos 31,6% no formais número até de empregos junho foi o formais maior desde em relação

Leia mais

Crescimento expressivo. Conjuntura econômica

Crescimento expressivo. Conjuntura econômica Resultados 2010 Resultados 2010 Crescimento expressivo A SulAmérica registrou lucro líquido de R$ 614 milhões, que corresponde a uma elevação de 48,5% em relação a 2009 Conjuntura econômica O ano de 2010

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 2º Trimestre de 2013

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 2º Trimestre de 2013 . São Paulo, 06 de agosto de 2013 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis e com grande presença nas classes populares do Brasil, divulga seus

Leia mais

Divulgação de resultados 3T13

Divulgação de resultados 3T13 Brasil Brokers divulga seus resultados do 3º Trimestre do ano de 2013 Rio de Janeiro, 13 de novembro de 2013. A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no

Leia mais

11 CIRCULANTE 111 DISPONÍVEL 1111 CAIXA 11111 CAIXA 1112 VALORES EM TRÂNSITO 11121 VALORES EM TRÂNSITO 11122 CHEQUES EMITIDOS

11 CIRCULANTE 111 DISPONÍVEL 1111 CAIXA 11111 CAIXA 1112 VALORES EM TRÂNSITO 11121 VALORES EM TRÂNSITO 11122 CHEQUES EMITIDOS 1 ATIVO 1 11 CIRCULANTE 111 DISPONÍVEL 1111 CAIXA 11111 CAIXA 1112 VALORES EM TRÂNSITO 11121 VALORES EM TRÂNSITO 11122 CHEQUES EMITIDOS 1113 BANCOS CONTA DEPÓSITOS 11131 BANCOS CONTA DEPÓSITOS - MOVIMENTO

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01665-9 PORTO SEGURO S.A. 02.149.205/0001-69 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01665-9 PORTO SEGURO S.A. 02.149.205/0001-69 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL DFP - DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS PADRONIZADAS EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/12/26 Divulgação Externa Legislação Societária O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER

Leia mais

Porto Seguro Anuncia Lucro Líquido de R$ 44,2 milhões no 4T04 Crescimento de 22% dos Prêmios Auferidos em 2004

Porto Seguro Anuncia Lucro Líquido de R$ 44,2 milhões no 4T04 Crescimento de 22% dos Prêmios Auferidos em 2004 Porto Seguro Anuncia Lucro Líquido de R$ 44,2 milhões no 4T04 Crescimento de 22% dos Prêmios Auferidos em 2004 São Paulo, 25 de fevereiro de 2005 - A Porto Seguro S.A. (Bovespa: PSSA3) anuncia hoje seus

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 e 2008. (Em milhares de reais)

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 e 2008. (Em milhares de reais) NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 e 2008 (Em milhares de reais) NOTA 1 - CONTEXTO OPERACIONAL A Seguradora está autorizada a operar em seguros do

Leia mais

Earnings Release 1T15

Earnings Release 1T15 Santo André, 05 de maio de 2015: A CVC Brasil Operadora e Agência de Viagens S.A. (BM&FBOVESPA: CVCB3), maior operadora de turismo das Américas, informa aos seus acionistas e demais participantes do mercado

Leia mais

Lucro Líquido de R$ 239 milhões no 1T15, crescimento de 34%; Margem EBITDA de 9,6%, com aumento de 0,7 p.p.

Lucro Líquido de R$ 239 milhões no 1T15, crescimento de 34%; Margem EBITDA de 9,6%, com aumento de 0,7 p.p. Lucro Líquido de R$ 239 milhões no 1T15, crescimento de 34%; Margem EBITDA de 9,6%, com aumento de 0,7 p.p. No 1T15, a receita líquida totalizou R$ 5,388 bilhões, estável em relação ao 1T14 excluindo-se

Leia mais

Porto Seguro S.A. Conference Call 3T06

Porto Seguro S.A. Conference Call 3T06 Porto Seguro S.A Conference Call 3T06 1 Ranking Brasileiro de Seguros Terceira maior Companhia 19,9% 14,9% 8,4% 7,6% 6,9% 5,4% 3,7% Bradesco Sul América Porto Seguro Unibanco Itaú Mapfre Tokio Marine Obs:

Leia mais

Embratel Participações S.A. (Embratel Participações ou Embrapar ) detém 99,0 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. ( Embratel ).

Embratel Participações S.A. (Embratel Participações ou Embrapar ) detém 99,0 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. ( Embratel ). Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 25 de Outubro de 2005. Embratel Participações S.A. (Embratel Participações ou Embrapar ) detém 99,0 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. ( Embratel ). (Os

Leia mais

Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010

Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010 Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010 Rio de Janeiro, 16 de agosto de 2010. A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no mercado de

Leia mais

Earnings Release 1s14

Earnings Release 1s14 Earnings Release 1s14 1 Belo Horizonte, 26 de agosto de 2014 O Banco Bonsucesso S.A. ( Banco Bonsucesso, Bonsucesso ou Banco ), Banco múltiplo, de capital privado, com atuação em todo o território brasileiro

Leia mais

Ao seu lado, onde você estiver, no que você precisar.

Ao seu lado, onde você estiver, no que você precisar. Ao seu lado, onde você estiver, no que você precisar. 0 0 Participação da Indústria no PIB - Internacional Prêmios/PIB em % (2004) 1 1 A Indústria de Seguros no Brasil Desde a implantação do Plano Real,

Leia mais

Agora gostaríamos de passar a palavra à Companhia. Por favor, podem prosseguir.

Agora gostaríamos de passar a palavra à Companhia. Por favor, podem prosseguir. Operadora: Bom dia a todos. Sejam bem-vindos à teleconferência da Porto Seguro S.A. para a discussão dos resultados referentes ao 1T09. Estão presentes no evento os Srs. Tadeu Mota, Diretor de Relações

Leia mais

Banrisul Armazéns Gerais S.A.

Banrisul Armazéns Gerais S.A. Balanços patrimoniais 1 de dezembro de 2012 e 2011 Nota Nota explicativa 1/12/12 1/12/11 explicativa 1/12/12 1/12/11 Ativo Passivo Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 4 17.891 18.884 Contas

Leia mais

Aquisição de 20% da Netpoints Abertura de 3 novas lojas no 1T14 e reforma de 4 lojas

Aquisição de 20% da Netpoints Abertura de 3 novas lojas no 1T14 e reforma de 4 lojas Dados de Negociação AMAR3 em 31/mar/14: Preço por ação: R$ 15,40 Número de ações: 185.532.726 Valor de mercado: R$ 2.857 milhões São Paulo, 08 de maio de 2014 A Marisa Lojas S.A. ( Marisa ou Companhia

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T14

Divulgação de Resultados 1T14 Divulgação de Resultados 1T14 A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity ( Fundos

Leia mais

Press Release 2T15 12/08/2015

Press Release 2T15 12/08/2015 Press Release 2T15 12/08/2015 Sumário 1. Destaques do período... 4 2. Sumário de resultados... 5 3. Receita bruta... 6 3.1 Produtos de bancassurance... 6 3.1.1 Vida... 7 3.1.2 Habitacional... 7 3.1.3 Prestamista...

Leia mais

Marisa Lojas S.A. RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2012

Marisa Lojas S.A. RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2012 Dados de Negociação AMAR3 em 31/mar/12: Preço por ação: R$ 24,85 Número de ações: 185.301.230 Valor de mercado: R$4.605 milhões Teleconferência de Resultados do 1T12: Data: 4 de maio de 2012 Horário: 14:00

Leia mais

Press Release Novembro/07

Press Release Novembro/07 Press Release Novembro/07 Lucro Líquido de R$395,4 milhões ou R$ 5,14 por ação, de Janeiro a Novembro de 2007. São Paulo, 02 de janeiro de 2008 - A Porto Seguro S.A. (Bovespa: PSSA3) anuncia seu resultado

Leia mais

Divulgação de Resultados 2014

Divulgação de Resultados 2014 São Paulo - SP, 10 de Fevereiro de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity

Leia mais

Brito Amoedo Imobiliária S/A. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes

Brito Amoedo Imobiliária S/A. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Brito Amoedo Imobiliária S/A Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Em 30 de Junho de 2007 e em 31 de Dezembro de 2006, 2005 e 2004 Parecer dos auditores independentes

Leia mais

Conferência Telefônica de Resultados do 1T08. 12 de maio de 2008

Conferência Telefônica de Resultados do 1T08. 12 de maio de 2008 Conferência Telefônica de Resultados do 12 de maio de 2008 Perspectivas para 2008 Aumento de de 38,7% 31,6% no no número de de empregos formais em em relação ao a primeiro dezembro trimestre de 2006; de

Leia mais

RESULTADOS DO 1T11. Destaques do Resultado

RESULTADOS DO 1T11. Destaques do Resultado RESULTADOS DO 1T11 CAPTAÇÃO RECORDE com mais de 73 mil novos alunos (24% acima do 1T10) Aumento de 21% no EBITDA, que totalizou R$48 milhões, e ganho de 1,9 p.p. na Margem, que atingiu 17,4% no 1T11 Rio

Leia mais

Banco Caterpillar S.A. Rua Alexandre Dumas, 1711 - Edifício Birmann 11-9º andar Setor 2 - São Paulo - SP CNPJ: 02.658.435/0001-53

Banco Caterpillar S.A. Rua Alexandre Dumas, 1711 - Edifício Birmann 11-9º andar Setor 2 - São Paulo - SP CNPJ: 02.658.435/0001-53 Rua Alexandre Dumas, 1711 - Edifício Birmann 11-9º andar Setor 2 - São Paulo - SP CNPJ: 02.658.435/0001-53 Balanço Patrimonial - Conglomerado Prudencial em 30 de Junho ATIVO 2014 CIRCULANTE 1.893.224 Disponibilidades

Leia mais

Destaques do Período. Crescimento de dois dígitos em Reservas Confirmadas e Embarcadas, EBITDA e Lucro Líquido Ajustado no 2T15

Destaques do Período. Crescimento de dois dígitos em Reservas Confirmadas e Embarcadas, EBITDA e Lucro Líquido Ajustado no 2T15 Santo André, 05 de Agosto de 2015: CVC Brasil Operadora e Agência de Viagens S.A. (BM&FBOVESPA: CVCB3), maior operadora de turismo das Américas, informa aos seus acionistas e demais participantes do mercado

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T15

Divulgação de Resultados 1T15 São Paulo - SP, 06 de Maio de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private equity

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2015 (1T15 ) Resultados 1T15. www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2015 (1T15 ) Resultados 1T15. www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9 Resultados 1T15 www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9 LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float,

Leia mais

Prática - desenvolvimento de sistemas Av. Assis Brasil 1800/302 - Porto Alegre - RS - CEP:91010-001. Empresa: Plano referencial 4 - Seguradoras

Prática - desenvolvimento de sistemas Av. Assis Brasil 1800/302 - Porto Alegre - RS - CEP:91010-001. Empresa: Plano referencial 4 - Seguradoras 1 ATIVO 1.01 CIRCULANTE 1.01.01 DISPONÍVEL 1.01.01.01 Caixa 1.01.01.02 Valores em Trânsito 1.01.01.03 Bancos Conta Depósitos 1.01.01.04 Aplicações no Mercado Aberto 1.01.02 APLICAÇÕES 1.01.02.01 Títulos

Leia mais

Transcrição da Teleconferência Resultados 2T06 Porto Seguro 14 de Agosto de 2006

Transcrição da Teleconferência Resultados 2T06 Porto Seguro 14 de Agosto de 2006 Operadora: Bom dia a todos. Sejam Bem Vindos à Teleconferência da S.A. para a discussão dos resultados referentes ao segundo trimestre de 2006. Estão presentes no evento os Srs. Casimiro Blanco Gómez,

Leia mais

Seguros, Previdência e Capitalização

Seguros, Previdência e Capitalização Seguros, Previdência e Capitalização Análise das contas Patrimoniais e do Resultado Ajustado do Grupo Bradesco de Seguros, Previdência e Capitalização: Balanço Patrimonial Mar10 Dez09 Mar09 Ativo Circulante

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - BANCO BRADESCO SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - BANCO BRADESCO SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 5 Balanço Patrimonial Passivo 9 Demonstração do Resultado 12 Demonstração do Resultado

Leia mais

sumário executivo Itaú Unibanco Holding S.A. 3º trimestre de 2013 Análise Gerencial da Operação

sumário executivo Itaú Unibanco Holding S.A. 3º trimestre de 2013 Análise Gerencial da Operação sumário executivo 3º trimestre de 2013 (Esta página foi deixada em branco intencionalmente) 4 Apresentamos, abaixo, informações e indicadores financeiros do (Itaú Unibanco). Destaques (exceto onde indicado)

Leia mais

SOARES & ASSOCIADOS AUDITORES INDEPENDENTES

SOARES & ASSOCIADOS AUDITORES INDEPENDENTES SOARES & ASSOCIADOS AUDITORES INDEPENDENTES Ilmos. Srs. Diretores e Acionistas de BVA Seguros S/A Rio de Janeiro - RJ RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES Examinamos as demonstrações financeiras individuais

Leia mais

Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3) Divulgação de Resultados do 3º Trimestre de 2014 (em IFRS)

Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3) Divulgação de Resultados do 3º Trimestre de 2014 (em IFRS) São Paulo, 30 de outubro de 2014 Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3) (em IFRS) Lucro líquido cresce 66% no 3T14 e totaliza R$42 milhões Vendas líquidas crescem 18% no trimestre EBITDA cresce 44%,

Leia mais

Reestruturação operacional reduz os custos e as despesas operacionais, proporcionando Ebitda de R$ 2,4 milhões.

Reestruturação operacional reduz os custos e as despesas operacionais, proporcionando Ebitda de R$ 2,4 milhões. Última Cotação em 30/09/2013 FBMC4 - R$ 43,90 por ação Total de Ações: 726.514 FBMC3: 265.160 FBMC4: 461.354 Valor de Mercado (30/09/2013): R$ 31.893,9 milhões US$ 14.431,7 milhões São Bernardo do Campo,

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO QUARTO TRIMESTRE DE 2013 (4T13 ) LOJAS RENNER S.A.

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO QUARTO TRIMESTRE DE 2013 (4T13 ) LOJAS RENNER S.A. LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float, sendo considerada a primeira corporação brasileira. Negociada

Leia mais

ANEXO - CAPÍTULO III - Modelo de Publicação BALANÇO PATRIMONIAL - ATIVO

ANEXO - CAPÍTULO III - Modelo de Publicação BALANÇO PATRIMONIAL - ATIVO BALANÇO PATRIMONIAL - ATIVO 200Y 200X ATIVO Contas ATIVO CIRCULANTE 12 Disponível 121 Realizável 122+123+124+125+126+127+128+129 Aplicações Financeiras 122 Aplicações Vinculadas a Provisões Técnicas 1221

Leia mais

Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009

Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009 Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009 Rio de Janeiro, 10 de março de 2010. A Brasil Brokers Participações S.A. (Bovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no mercado de intermediação

Leia mais

PORTO SEGURO S.A. Companhia Aberta. CVM nº 01665-9. CNPJ/MF nº 02.149.205/0001-69 NIRE 35.3.0015166.6 PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO

PORTO SEGURO S.A. Companhia Aberta. CVM nº 01665-9. CNPJ/MF nº 02.149.205/0001-69 NIRE 35.3.0015166.6 PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO PORTO SEGURO S.A. Companhia Aberta CVM nº 01665-9 CNPJ/MF nº 02.149.205/0001-69 NIRE 35.3.0015166.6 PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA E EXTRAORDINÁRIA DE 29 DE MARÇO DE 2016 ÍNDICE EDITAL

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 3º Trimestre de 2013

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 3º Trimestre de 2013 . São Paulo, 31 de outubro de 2013 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis e com grande presença nas classes populares do Brasil, divulga

Leia mais

Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011

Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011 Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011 RESULTADOS PRO FORMA NÃO AUDITADOS CONSOLIDADOS DA ABRIL EDUCAÇÃO As informações financeiras consolidadas pro forma não auditadas para 30

Leia mais

Marisa Lojas S.A. RESULTADOS DO 3º TRIMESTRE DE 2013

Marisa Lojas S.A. RESULTADOS DO 3º TRIMESTRE DE 2013 Dados de Negociação AMAR3 em 30/set/13: Preço por ação: R$ 21,00 Número de ações: 185.532.726 Valor de mercado: R$ 3.896 milhões Teleconferência de Resultados do 3T13: Data: 18/nov/13 Horário: 13:00 (Brasília)

Leia mais

A Geradora Aluguel de Máquinas S.A.

A Geradora Aluguel de Máquinas S.A. Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo Passivo e patrimônio líquido Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 17.488 25.888 Fornecedores e outras obrigações 17.561 5.153 Contas a receber

Leia mais

Release de Resultado 2T14

Release de Resultado 2T14 BANCO BMG ANUNCIA SEUS RESULTADOS CONSOLIDADOS DO 2T14 São Paulo, 07 de agosto de 2014 O Banco BMG S.A. e suas controladas ( BMG ou Banco ) divulgam seus resultados consolidados referentes ao período encerrado

Leia mais

Agora gostaríamos de passar a palavra à Companhia. Por favor, podem prosseguir.

Agora gostaríamos de passar a palavra à Companhia. Por favor, podem prosseguir. Operadora: Bom dia a todos. Sejam bem-vindos à teleconferência da Porto Seguro S.A. para a discussão dos resultados referentes ao 4T11. Estão presentes no evento os senhores Fabio Luchetti, Vice Presidente

Leia mais

Resultados 1T07 10 de maio de 2007

Resultados 1T07 10 de maio de 2007 PUBLICIDADE CAIXA CRESCEU 102% BASE DE ASSINANTES BANDA LARGA CRESCEU 32% São Paulo, O UOL (BOVESPA: UOLL4) anuncia hoje os resultados do 1T07. As demonstrações financeiras da Companhia são elaboradas

Leia mais

Divulgação de Resultados Quarto Trimestre de 2014

Divulgação de Resultados Quarto Trimestre de 2014 Divulgação de Resultados Quarto Trimestre de 2014 Barueri, 04 de março de 2014. Apresentação de Resultados 4T14 A Tempo Participações S.A. (BM&FBovespa: TEMP3; Reuters: TEMP3.SA; Bloomberg: TEMP3 BZ),

Leia mais

1T13. Análise do Desempenho. BB Seguridade Participações S.A

1T13. Análise do Desempenho. BB Seguridade Participações S.A 1T13 Análise do Desempenho BB Seguridade Participações S.A A BB Seguridade Participações S.A. ( Companhia ) encontra-se em período de silêncio, pois ainda não foi publicado o Anúncio de Encerramento da

Leia mais

Especial Lucro dos Bancos

Especial Lucro dos Bancos Boletim Econômico Edição nº 90 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Especial Lucro dos Bancos 1 Tabela dos Lucros em 2014 Ano Banco Período Lucro 2 0 1 4 Itaú Unibanco

Leia mais

CENÁRIO POSITIVO PARA O MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO

CENÁRIO POSITIVO PARA O MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO CENÁRIO POSITIVO PARA O MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO Evolução do mercado de seguros brasileiro, passou de pouco mais de 1% de representação no PIB para 6% em 15 anos 2 CENÁRIO POSITIVO PARA O MERCADO SEGURADOR

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores Acionistas, Submetemos à apreciação de V.S.as o Relatório da Administração e as Demonstrações Financeiras da SUHAI Seguros S.A. relativas ao semestre findo em, apuradas

Leia mais

SEGUROS DIRETOS R$ 15.575.883 43,36% R$ 18.153.604 43,69% 16,55% DPVAT R$ 1.267.600 3,53% R$ 1.436.782 3,46% 13,35%

SEGUROS DIRETOS R$ 15.575.883 43,36% R$ 18.153.604 43,69% 16,55% DPVAT R$ 1.267.600 3,53% R$ 1.436.782 3,46% 13,35% MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS JAN A ABRIL 2011 Tomando por base os números divulgados hoje pela SUSEP através do sistema de informações SES (que tem como fonte os FIPS enviados pelas empresas) o mercado

Leia mais

Teleconferência Resultado 2T2013 13/08/2013

Teleconferência Resultado 2T2013 13/08/2013 Teleconferência Resultado 2T2013 13/08/2013 BB Seguridade S.A. Resultado do 2º Trimestre de 2013 Aviso Importante Esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas,

Leia mais

Associação Itaú Unibanco Holding S.A. e Porto Seguro S.A.

Associação Itaú Unibanco Holding S.A. e Porto Seguro S.A. Associação Itaú Unibanco Holding S.A. e Porto Seguro S.A. www.itauunibancori.com.br www.portoseguro.com.br/ri As Companhias A Porto Seguro S.A. continuará listada no Novo Mercado da BM&Fbovespa (PSSA3);

Leia mais

Raízen Combustíveis S.A.

Raízen Combustíveis S.A. Balanço patrimonial consolidado e condensado (Em milhares de reais, exceto quando indicado de outra forma) Ativo 30.06.2014 31.03.2014 Passivo 30.06.2014 31.03.2014 Circulante Circulante Caixa e equivalentes

Leia mais

DESTAQUES DO PERÍODO (2T11)

DESTAQUES DO PERÍODO (2T11) QUALICORP REGISTRA CRESCIMENTO DO TRIMESTRE NO NÚMERO DE BENEFICIÁRIOS DE 18,5%, RECEITA LÍQUIDA DE 43,9%, EBITDA AJUSTADO DE 36,6% EM RELAÇÃO AO 2T10 1 São Paulo, 12 de agosto de 2011. A QUALICORP S.A.

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 e 2009. (Em milhares de reais)

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 e 2009. (Em milhares de reais) NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 e 2009 (Em milhares de reais) NOTA 1 - CONTEXTO OPERACIONAL A Seguradora está autorizada a operar em seguros do

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 7 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

5 Análise do Balanço Patrimonial

5 Análise do Balanço Patrimonial 5 Análise do Balanço Patrimonial Essa análise tem por finalidade confrontar os dados e valores que constituem o Balanço Patrimonial correspondente ao exercício de 2002, com os do mesmo período de 2001,

Leia mais

ANEXO I MODELO DE PROJEÇÕES FINANCEIRAS BALANÇO PATRIMONIAL

ANEXO I MODELO DE PROJEÇÕES FINANCEIRAS BALANÇO PATRIMONIAL ANEXO I MODELO DE PROJEÇÕES FINANCEIRAS BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) MÊS 1 MÊS 2 MÊS 3 MÊS N ATIVO ATIVO CIRCULANTE Disponível Aplicações Aplicações Vinculadas a Provisões Técnicas Aplicações

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis 12.1. Introdução O artigo 176 da Lei nº 6.404/1976 estabelece que, ao fim de cada exercício social, a diretoria da empresa deve elaborar, com base na escrituração mercantil, as

Leia mais

Agora gostaríamos de passar a palavra à Companhia. Por favor, podem prosseguir.

Agora gostaríamos de passar a palavra à Companhia. Por favor, podem prosseguir. Operadora: Bom dia a todos. Sejam bem-vindos à teleconferência da Porto Seguro S.A. para a discussão dos resultados referentes ao 1T11. Estão presentes no evento os senhores Fabio Luchetti, Vice-Presidente

Leia mais

Reunião Pública Apresentação de Resultados 1º Semestre 2011

Reunião Pública Apresentação de Resultados 1º Semestre 2011 Reunião Pública Apresentação de Resultados 1º Semestre 2011 Rio de Janeiro, 09 de Agosto 2011 1 Informação importante Esta apresentação foi preparada pelo Banco Santander (Brasil) S.A., eventuais declarações

Leia mais

HENCORP COMMCOR DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. Parecer dos auditores independentes

HENCORP COMMCOR DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. Parecer dos auditores independentes HENCORP COMMCOR DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. Parecer dos auditores independentes Demonstrações contábeis Em 31 de dezembro de 2009 e 2008 HENCORP COMMCOR DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - VIX LOGÍSTICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - VIX LOGÍSTICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Atualização Janeiro 2005

Atualização Janeiro 2005 Atualização Janeiro 2005 A Indústria Visão Geral da Indústria Prêmios Auferidos (R$) (1) 2.400.000.000 2.300.000.000 2.200.000.000 2.100.000.000 2.000.000.000 1.900.000.000 jan/04 fev/04 mar/04 abr/04

Leia mais

Earnings Release 4T14

Earnings Release 4T14 Santo André, 05 de fevereiro de 2015: A CVC Brasil Operadora e Agência de Viagens S.A. (BM&FBOVESPA: CVCB3), maior operadora de turismo da América Latina, informa aos seus acionistas e demais participantes

Leia mais

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos.

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos. São Paulo, 14 de maio de 2012 - A Unidas S.A. anuncia os seus resultados do primeiro trimestre de 2012 (). As informações financeiras são apresentadas em milhões de Reais, exceto quando indicado o contrário.

Leia mais

3º trimestre de 2011. Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas. Itaú Unibanco Holding S.A.

3º trimestre de 2011. Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas. Itaú Unibanco Holding S.A. 3º trimestre de 2011 Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas Itaú Unibanco Holding S.A. Índice Análise Gerencial da Operação 1 Sumário Executivo 3 Análise do Resultado 11 Margem

Leia mais

EBITDA cresce 10,8% no 3T15 e Margem EBITDA atinge 57,9%

EBITDA cresce 10,8% no 3T15 e Margem EBITDA atinge 57,9% Resultados 3T15 EBITDA cresce 10,8% no 3T15 e Margem EBITDA atinge 57,9% Belo Horizonte, 10 de novembro de 2015 - A Companhia de Locação das Américas (Locamerica) (BM&FBOVESPA: LCAM3) divulga seus resultados

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO DO EXERCÍCIO

DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO DO EXERCÍCIO DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO DO EXERCÍCIO DEMONSTRATIVO DE RESULTADOS Mostra o fluxo de eventos ocorridos em um determinado período de tempo. Quanto a empresa lucrou no ano passado? BALANÇO PATRIMONIAL Fotografia

Leia mais