ATIVIDADE: METODOS DE DIVISÃO DE SEGMENTOS E DA CIRCUFERENCIA.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ATIVIDADE: METODOS DE DIVISÃO DE SEGMENTOS E DA CIRCUFERENCIA."

Transcrição

1 ANEXO 7 Referente a Ação 7 5. ATIVIDADE DE PREPARAÇÃO DOS BOLSISTAS ALUNOS MINI-CURSO Construções Geométricas: Esta atividade foi desenvolvida na Universidade com o objetivo de habilitar os bolsistas em procedimentos de construções Geométricas. UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBAS PROJETO PIBID ATIVIDADE: METODOS DE DIVISÃO DE SEGMENTOS E DA CIRCUFERENCIA. 1) DIVISÃO DE UM SEGMENTO EM N PARTES IGUAIS: A) Pelos pontos A e B trace o segmento AB B) Por uma das extremidades, digamos a extremidade A, trace um segmento auxiliar de comprimento arbitrário formando um ângulo diferente de 180 com o segmento AB. C) Divida o segmento auxiliar em, N partes iguais, AA, 1 A, 1 2 A, 2 3 A,..., 3 4 A, N 1 n D) Ligue a extremidade AN do segmente AA, n à extremidade B do segmento AB formando o segmento A. n B E) Pelos pontos A 1, A 2, A 3,, A N 1, trace retas paralelas ao segmento A, n B F) Os pontos B 1, B 2, B 3, B N interseção das retas obtidas no item E) com o segmento AB, divide este segmento em N partes iguais. Examine a figura representada abaixo. A B1 B2 B3 B A1 A2 A3 A4 Justificativa: Use o teorema de Tales com a seguinte redação: Feixe de retas paralelas cortadas por retas transversais determinam segmentos proporcionais. Além do mais, se os segmentos determinados por uma transversal com as paralelas são iguais, então os segmentos determinados pela outra transversal com as paralelas também são iguais. 2) DIVISÃO DE UMA CIRCUNFERENCIA EM TRÊS PARTES IGUAIS: 1) Trace uma circunferência com centro em um ponto O e raio qualquer. 2) Trace dois diâmetros perpendiculares, AB e CD 3) Trace a mediatriz do raio AO, Obtendo os pontos E e F sobre a circunferência 4) Os arcos BE

2 Justificativa: Use o Teorema de Pitágoras. Encontre o comprimento dos segmentos EF, EB e FB, para constatar que são todos de mesmo comprimento, formando portanto um triângulo equilátero e, que portanto, estes segmentos determinam arcos de circunferência de mesmo comprimento, logo a circunferência fica dividida em três partes iguais. 3) DIVIDIR UMA CIRCUNFERÊNCIA EM CINCO PARTES IGUAIS. 1) Construa uma circunferência com centro O e raio r; 2) Construa dois diâmetros perpendiculares AB e CD; 3) Trace a mediatriz do segmento OB e obtenha um ponto E; 4) Centre o compasso no ponto E com abertura EC e obtenha o ponto F sobre o raio AO, ou sobre o diâmetro AB; 5) Centre o compasso no ponto C com abertura CF e obtenha o ponto G na circunferência; 6) O segmento CG divide a circunferência em cinco partes iguais. Justificativa: Use o teorema de Pitágoras para mostrar que CG = R 5 5, que é igual ao comprimento do lado do pentágono regular. 4) DIVIDIR UMA CIRCUNFERÊNCIA EM SETE PARTES IGUAIS. 1) Construa uma circunferência de centro O e raio r; 2) Construa dois diâmetros perpendiculares AB e CD; 3) Construa a mediatriz do raio OB, obtendo E sobre a circunferência e o ponto F sobre o raio OB; 4) O Segmento EF divide a circunferência em sete partes iguais. 2 Justificar: 5) DIVIDIR UMA CIRCUNFERÊNCIA EM NOVE PARTES IGUAIS. 1) Construa uma circunferência de centro O e raio r; 2) Construa dois diâmetros perpendiculares AB e CD; 3) Com centro no ponto C e abertura CO obtenho o ponto E sobre a circunferência, 4) com centro no ponto D e abertura DE obtenha o ponto F no prolongamento do OB 5) Com centro em F e abertura FC obtenha o ponto G no raio AO ;

3 6) O segmento AG divide a circunferência em nove partes iguais. Justificativa: Para construir o polígono de nove lados centre o compasso no ponto A e com abertura AG marque um ponto H sobre o círculo, em seguida com o compasso no ponto H e abertura AH marque o ponto sobre a circunferência, e assim sucessivamente até completar o polígono. 6) DIVIDIR UMA CIRCUNFERÊNCIA EM ONZE PARTES IGUAIS. 1) Construa uma circunferência de centro O e raio r; 2) Construa dois diâmetros perpendiculares AB e CD; 3) Com centro no ponto D e abertura DO obtenho o ponto E sobre a circunferência, 4) com centro no ponto A e abertura AO obtenha o ponto F sobre a circunferência 5) Com centro em E, e abertura EF obtenha o ponto G no raio OC ; 6) O segmento OG divide a circunferência em ONZE partes iguais.

4 OUTRO MÉTODO 1) CONSTRUA UMA CIRCUFENRÊNCIA COM DOIS DIÂMETROS PERPENDICULAR,AB e CD; 2) CONSTRUA O PONTO MÉDIO DO SEGMENTO OB. 3) CONSTRUA UM SEGMENTO CE e SEU PONTO MÉDIO F. 4) O SEGMENTO CF OU FE, É O LADO DO POLIGONO DE ONZE LADOS.

5 EXISTE UM MÉTODO QUE SUBSTITUI OS ANTERIORMENTE DESCRITOS, DENOMINADO MÉTODO DE BION OU RINALDINI. 1) Com centro num ponto O e raio dado trace uma circunferência; 2) Trace dois diâmetros perpendiculares, AB e CD; 3) Por um dos extremos de um dos diâmetros, pelo ponto C, trace uma semi-reta auxiliar; 4) Divida esta semi-reta em partes iguais a quantidade em que deseja dividir a circunferência; 5) Divida o diâmetro na quantidade de partes iguais em que dividiu a reta auxiliar pelo método de divisão de segmentos; 6) Com centro no ponto D e abertura DC e descreva um arco de circunferência e novamente com centro no C e Abertura CD construa um arco de Circunferência obtendo os pontos E e F no prolongamento do diâmetro AB, perpendicular ao diâmetro CD. 7) Pelos pontos E e F trace semi-reta passado pelos pontos do Diâmetro CD marcados com números pares; 8) Com as semi-reta que partem de E e passa por 0 que coincido com e a que passa por 2 obtendo o ponto G sobre a circunferência obtenha o segmento CG e assim sucessivamente até esgotar todos os pontos. Terminada esta etapa, está construída a divisão da circunferência em partes iguais. e FB dividem a circunferência em três partes iguais. SEGUNDA PARTE DO MINICURSO OFICINA Nesta oficina vamos construir segmentos usando somente uma régua sem marcas e um compasso. Dizemos que um segmento é construtível quando for possível construí-lo usando somente régua e compasso sem marcas. Para uma compreensão mais completa desta questão apela-se para procedimentos algébricos. Conhecendo-se dois segmentos, AB e CD vamos construir: a) Segmento soma; b) Segmento produto; c) Segmento quociente; d) Segmento raiz quadrada do produto. Antes porém vamos construir a mediatriz de um segmento e construir uma reta paralela a uma reta dada passando por um ponto fora da reta dada. O material usado é papel A4, régua e compasso sem marcas Procedimentos: Para obter a mediatriz de um segmento qualquer usando régua e compassos sem marcas procede-se da seguinte maneira: 1º Passo: constrói-se o segmento AB em seguida centra-se a ponta saca do compasso nas extremidades A e B do segmento e traça-se dois arcos de circunferências. Nas interseções destes dois arcos constrói-se dois postos P e Q, estes dois pontos determina uma única reta perpendicular ao

6 segmento, esta reta é denominada mediatriz do segmento AB. O ponto M é chamado ponto médio do segmento AB a) Segmento soma: Para construir o segmento representando a soma de segmento AB com o segmento CD, basta construir sobre uma mesma reta um segmento seguido do outro, isto é, sobre uma mesma reta, a partir de uma extremidade B do segmento AB constrói-se o segmento CD, fazendo-se o ponto C do segmento CD coincidir com o ponto B do segmento AB, a + b Observação: Para realizar as construções b, c e d, necessitamos saber construir uma rata t, paralela a uma reta r, passando por um ponto P, fora da reta r, que de acordo com o quinto postulado de Euclides, existe uma única nestas condições. Para isto considere uma reta r e um ponto P fora de r como na figura abaixo: Com a ponta seca do compasso no ponto P construa um ponto A sobre a reta r e com a ponta seca do compasso no ponto A e com abertura AP construa um ponto B sobre a reta r. Em seguida com a ponta seca do compasso no ponto A e abertura BP construa um ponto C, a reta por P e C é a única reta passando por P paralela à reta r. veja que os segmentos BP são Congruentes e, CA e BP são congruentes.

7 b) Obter um segmento de comprimento c que represente o produto do comprimento do segmento a pelo comprimento do segmento b, isto é, c = a b. Procedimento: Por um ponto O construa duas semi-retas perpendiculares em O, conforme figura abaixo. Sobre a semi-reta horizontal construa um segmento AO de comprimento a, e sobre a reta vertical construa um segmento OB de comprimento B. Sobre o segmento B a partir de O construa um segmento unitário OU. Ligue a extremidade U do segmento unitário OU à extremidade a do segmento OA, obtendo o segmento UA. Pela extremidade B, do segmento OB, construa um segmento paralelo ao segmento UA, que interceptará o prolongamento do segmento OA, em um ponto C, O segmento OC é o segmento produto, c = a b. Justificativa: Observe que os triângulos OAU e OCB são semelhantes, 1 b = a c Então 1. c = b. a c) Obter um segmento de comprimento c que represente o quociente do comprimento do segmento b pelo comprimento do segmento a, isto é, c = a/b. Procedimentos: Por um ponto O construa dois segmentos perpendiculares em O. No segmento vertical, a partir do ponto O construa dois segmentos de extremidades A e B representando, respectivamente, os segmentos de comprimentos a e b. No segmento horizontal construa um ponto U representando a extremidade de um segmento de comprimento unitário u. Construa o segmento AU e pelo ponto B construa uma reta paralela à reta suporte do segmento AU, na interseção desta reta com o prolongamento do segmento OU construa um ponto C. O segmento OC representa o quociente do segmento b pelo segmento a, veja figura abaixo Justificativa: Os triângulos OUA e OCB são semelhantes, portanto, b a = c 1

8 d) Construir um segmento de comprimento c que represente o produto dos comprimentos a e b de dois segmentos AB e CD. Procedimento: Construa o segmento AB seguido do segmento CD, isto é, um segmento de comprimento a + b Construa um semicírculo de diâmetro a + b. Pela extremidade B do segmento AB levante uma reta perpendicular ao diâmetro AD que intercepta o semicírculo num ponto E. Observe que o ângulo BD E é congruente ao ângulo AEB, Para justificar esta afirmação examine a figura abaixo, β + γ = 90 μ + θ = 90 { θ + β = 90 μ + γ = 90 Da primeira e da última equação, temos β = μ e da segunda e da quarta, temos θ = γ, portanto os triângulos AEB e BDE são semelhantes, cuja semelhança identifica o ângulo BD E com AEB, então; h a = b h Realizando as contas, temos, Mas h = BE, Logo BE = a b h 2 = a b

9 MAGIA DO PENTÂGONO 1) Construir o pentágono regular dado seu lado AB. Etapa 1 Com a ponta seca do compasso no ponto A e abertura AB construa a circunferência C1e, reciprocamente, com a ponta seca do compasso no ponto B e abertura BA construa a circunferência C2. Etapa 2 Nas interseções das circunferências C1 e C2 marque os pontos C e D e passe a mediatriz do segmento AB. Etapa 3 Com a ponta seca do compasso no ponto C e abertura do Compasso CA ou CB construa a circunferência C3, determinando o ponto O na interseção de C3 com a mediatriz de AB e os pontos G e E nas interseções com C1 e C2. Construa a reta r1 determinada por O e E e a reta r2 determinada por O e G, determinando os pontos F e H sobre as circunferências C1e C2. Os segmentos BH e AF são os outros dois lados do pentágono. Etapa 4 Pelos pontos A, B e H passe uma circunferência, que interceptará a mediatriz em I, os segmentos HI e FI são os outros dois lados do Pentágono. 2) Diagonais do pentágono, 1) Todas diagonais são iguais, isto é, tem o mesmo comprimento, porque formam cinco triângulos equiláteros congruentes, cujas bases são os lados l do pentágono.2) As diagonais é uma razão áurea dos lados, isto é, o comprimento da diagonal dividida pelo comprimento do lado é igual a, 1+ 5, 2 para obter esta razão, considere na figura abaixo as seguintes representações: EB = EC = AD = d e observe que AB //EC e AD //BC, então AG = l = FB = GC, Como o triângulo BEC é semelhante ao triângulo FEG e o triângulo EFA e isósceles. Considere EF = x = AF, então FG = l x. Aplicando a semelhança de triângulo temos, d x = l l x Por outro lado d = l + x, substituindo temos,

10 l + x = l x l x Realizando as contas, temos, l 2 xl x 2 = 0, daí obtém-se que, l x = = d 2 l Então resulta que a diagonal fica perfeitamente determinada, ou seja, d = l ( ) 2 3) Outra maneira de calcular o comprimento da diagonal do pentágono é usando a lei dos cossenos para um triângulo qualquer. Como todos as diagonais são iguais, considere a diagonal EB e o ângulo BA E, então temos pela lei dos cossenos, (EB) 2 = l 2 + l 2 2 l l cos(108 ) = 2 l 2 (1 + 0, ) = 2 l 2 (1, ) Então é imediato, (EB ) = l 2 (1, ) = l ) Obter o lado do Pentágono com função do raio da circunferência inscrita. Observe na figura ao lado que a maneira mais direta é apelar novamente para a lei dos cossenos, considerando o ângulo cujo verte é o ponto H, centro da circunferência Circunscrita e R o raio. l 2 = 2R 2 2R 2 cos(72 ) = 2R 2 (1 cos(72 )) = 2R 2 (1 0, ) = 2R 2 ( )

EXERCÍCIOS RESOLVIDOS ARCOS ARQUITETÔNICOS

EXERCÍCIOS RESOLVIDOS ARCOS ARQUITETÔNICOS Resumo. Maria Bernadete Barison apresenta exercícios e resoluções sobre ARCOS ARQUITETÔNICOS em Desenho Geométrico. Geométrica vol.1 n.8c. 2005. Desenhos construídos por: Enéias de A. Prado e Maria Bernadete

Leia mais

Seja AB = BC = CA = 4a. Sendo D o ponto de interseção da reta s com o lado AC temos, pelo teorema de Tales, AD = 3a e DC = a.

Seja AB = BC = CA = 4a. Sendo D o ponto de interseção da reta s com o lado AC temos, pelo teorema de Tales, AD = 3a e DC = a. GABARITO MA1 Geometria I - Avaliação 2-201/2 Questão 1. (pontuação: 2) As retas r, s e t são paralelas, como mostra a figura abaixo. A distância entre r e s é igual a e a distância entre s e t é igual

Leia mais

EXERCÍCIOS RESOLVIDOS CIRCUNFERÊNCIA

EXERCÍCIOS RESOLVIDOS CIRCUNFERÊNCIA 1 EXERCÍCIOS RESOLVIDOS CIRCUNFERÊNCIA 1. RECUPERAR O CENTRO DE UMA CIRCUNFERÊNCIA DADA. Seja uma circunferência de raio 3 cm. Marque na circunferência três pontos quaisquer A, B e C. Trace as cordas AB

Leia mais

1 Processos Aproximativos

1 Processos Aproximativos Desenho Geométrico Professora: Sandra Maria Tieppo 1 Processos Aproximativos Um processo é chamado aproximativo quando existe nele um erro teórico. Muitas vezes tais processos podem ser convenientes haja

Leia mais

Aula 09 (material didático produzido por Paula Rigo)

Aula 09 (material didático produzido por Paula Rigo) EMBAP ESCOLA DE MÚSICA E BELAS ARTES DO PARANÁ DISCIPLINA DE DESENHO GEOMÉTRICO E GEOMETRIA DESCRITIVA Profª Eliane Dumke e-mail: eliane.dumke@gmail.com Aula 09 (material didático produzido por Paula Rigo)

Leia mais

Circunferência. MA092 Geometria plana e analítica. Interior e exterior. Circunferência e círculo. Francisco A. M. Gomes

Circunferência. MA092 Geometria plana e analítica. Interior e exterior. Circunferência e círculo. Francisco A. M. Gomes Circunferência MA092 Geometria plana e analítica Francisco A. M. Gomes UNICAMP - IMECC Setembro de 2016 A circunferência é o conjunto dos pontos de um plano que estão a uma mesma distância (denominada

Leia mais

Os pentágonos regulares ABCDE e EF GHI da figura abaixo estão em posição tal que as retas CD e GH são perpendiculares.

Os pentágonos regulares ABCDE e EF GHI da figura abaixo estão em posição tal que as retas CD e GH são perpendiculares. GABARITO MA1 Geometria I - Avaliação - 01/ Questão 1. (pontuação: ) Os pentágonos regulares ABCDE e EF GHI da figura abaixo estão em posição tal que as retas CD e GH são perpendiculares. Calcule a medida

Leia mais

Geometria plana. Índice. Polígonos. Triângulos. Congruência de triângulos. Semelhança de triângulos. Relações métricas no triângulo retângulo

Geometria plana. Índice. Polígonos. Triângulos. Congruência de triângulos. Semelhança de triângulos. Relações métricas no triângulo retângulo Índice Geometria plana Polígonos Triângulos Congruência de triângulos Semelhança de triângulos Relações métricas no triângulo retângulo Quadriláteros Teorema de Tales Esquadros de madeira www.ser.com.br

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE. Professor: João Carmo

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE. Professor: João Carmo INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE Professor: João Carmo INTRODUÇÃO Os ângulos são formados por duas semi-retas que têm a mesma origem O. OBS.: o ângulo é denominado

Leia mais

EXERCÍCIOS RESOLVIDOS SEGMENTOS PROPORCIONAIS

EXERCÍCIOS RESOLVIDOS SEGMENTOS PROPORCIONAIS 1 EXERCÍCIOS RESOLVIDOS SEGMENTOS PROPORCIONAIS 1. SÃO DADOS TRÊS SEGMENTOS, a = 3 cm, b = 2 cm e c = 2,5 cm. PEDE-SE ENCONTRAR A QUARTA PROPORCIONAL ENTRE a, b e c : PROCESSO I - Consideremos os três

Leia mais

1 Construções geométricas fundamentais

1 Construções geométricas fundamentais UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Setor de Ciências Exatas Departamento de Expressão Gráfica 1 Construções geométricas fundamentais Prof ª Drª Adriana Augusta Benigno dos Santos Luz Jheniffer Chinasso de

Leia mais

Aula 11 Polígonos Regulares

Aula 11 Polígonos Regulares MODULO 1 - AULA 11 Aula 11 Polígonos Regulares Na Aula 3, em que apresentamos os polígonos convexos, vimos que um polígono regular é um polígono convexo tal que: a) todos os lados são congruentes entre

Leia mais

DESENHO GEOMÉTRICO AULA 4T EXERCÍCIOS RESOLVIDOS

DESENHO GEOMÉTRICO AULA 4T EXERCÍCIOS RESOLVIDOS 1 DESENHO GEOMÉTRICO AULA 4T EXERCÍCIOS RESOLVIDOS 1. DIVIDIR O SEGMENTO AB = 5 CM EM MÉDIA E EXTREMA RAZÃO E INDICAR O SEGMENTO ÁUREO DE AB E TAMBÉM O SEGMENTO O QUAL AB É ÁUREO. Seja o segmento AB =

Leia mais

I - INTRODUÇÃO 1. POSTULADOS DO DESENHO GEOMÉTRICO

I - INTRODUÇÃO 1. POSTULADOS DO DESENHO GEOMÉTRICO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS EXATAS DEPARTAMENTO DE EXPRESSÃO GRÁFICA Professora Deise Maria Bertholdi Costa Disciplina CD046 Expressão Gráfica I Curso Engenharia

Leia mais

DESENHO GEOMÉTRICO AULA 3T EXERCÍCIOS RESOLVIDOS

DESENHO GEOMÉTRICO AULA 3T EXERCÍCIOS RESOLVIDOS 1 DESENHO GEOMÉTRICO AULA 3T EXERCÍCIOS RESOLVIDOS 1. SÃO DADOS 3 SEGMENTOS, a = 3 cm, b = 2 cm e c = 2,5 cm. PEDE-SE ENCONTRAR A QUARTA PROPORCIONAL ENTRE a, b e c : PROCESSO I - Consideremos os 3 segmentos

Leia mais

EXERCÍCIOS RESOLVIDOS TANGÊNCIA

EXERCÍCIOS RESOLVIDOS TANGÊNCIA 1 Resumo. Maria Bernadete Barison apresenta exercícios e resoluções sobre TANGÊNCIA em Desenho Geométrico. Geométrica vol.1 n.6c. 2005. Desenhos construídos por: Enéias de A. Prado. EXERCÍCIOS RESOLVIDOS

Leia mais

Aula 7 Complementos. Exercício 1: Em um plano, por um ponto, existe e é única a reta perpendicular

Aula 7 Complementos. Exercício 1: Em um plano, por um ponto, existe e é única a reta perpendicular MODULO 1 - AULA 7 Aula 7 Complementos Apresentamos esta aula em forma de Exercícios Resolvidos, mas são resultados importantes que foram omitidos na primeira aula que tratou de Conceitos Básicos. Exercício

Leia mais

AVF - MA Gabarito

AVF - MA Gabarito MESTRADO PROFISSIONAL EM MATEMÁTICA EM REDE NACIONAL AVF - MA13-016.1 - Gabarito Questão 01 [,00 pts ] Em um triângulo ABC de perímetro 9, o lado BC mede 3 e a distância entre os pés das bissetrizes interna

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS MAT GEOMETRIA E DESENHO GEOMÉTRICO I

LISTA DE EXERCÍCIOS MAT GEOMETRIA E DESENHO GEOMÉTRICO I LISTA DE EXERCÍCIOS MAT 230 - GEOMETRIA E DESENHO GEOMÉTRICO I 1. Numa geometria de incidência, o plano tem 5 pontos. Quantas retas tem este plano? A resposta é única? 2. Exibir um plano de incidência

Leia mais

Coordenadas Cartesianas

Coordenadas Cartesianas 1 Coordenadas Cartesianas 1.1 O produto cartesiano Para compreender algumas notações utilizadas ao longo deste texto, é necessário entender o conceito de produto cartesiano, um produto entre conjuntos

Leia mais

EXERCÍCIOS RESOLVIDOS TRIÂNGULOS

EXERCÍCIOS RESOLVIDOS TRIÂNGULOS 1 EXERCÍCIOS RESOLVIDOS TRIÂNGULOS 1. CONSTRUIR UM TRIÂNGULO ESCALENO DE BASE 10 CM E ÂNGULOS ADJASCENTES À BASE DE 75 E 45. Sejam dados a base AB e os ângulos adjacentes à base. Primeiro transporte o

Leia mais

Desenho Geométrico e Concordâncias

Desenho Geométrico e Concordâncias UnB - FGA Desenho Geométrico e Concordâncias Disciplina: DIAC-1 Prof a Eneida González Valdés CONSTRUÇÕES GEOMÉTRICAS Todas as construções da geometria plana são importantes, há, entretanto algumas, que

Leia mais

Módulo de Semelhança de Triângulos e Teorema de Tales. Semelhanças entre Figuras e Poĺıgonos. 8 o ano/9 a série E.F.

Módulo de Semelhança de Triângulos e Teorema de Tales. Semelhanças entre Figuras e Poĺıgonos. 8 o ano/9 a série E.F. Módulo de Semelhança de Triângulos e Teorema de Tales Semelhanças entre Figuras e Poĺıgonos. 8 o ano/9 a série E.F. Semelhança de Triângulos e Teorema de Tales Semelhanças entre Figuras e Polígonos. 1

Leia mais

MATEMÁTICA. A(6; 5) t IV) m t. c) Para 0 < θ <, resolva a equação: θ + cos θ + 1 =. sen 2 1

MATEMÁTICA. A(6; 5) t IV) m t. c) Para 0 < θ <, resolva a equação: θ + cos θ + 1 =. sen 2 1 MATEMÁTICA A diferença entre dois números inteiros positivos é. Ao multiplicar um pelo outro, um estudante cometeu um engano, tendo diminuído em 4 o algarismo das dezenas do produto. Para conferir seus

Leia mais

(A) 30 (B) 6 (C) 200 (D) 80 (E) 20 (A) 6 (B) 10 (C) 15 (D) 8 (E) 2 (A) 15 (B) 2 (C) 6 (D) 27 (E) 4 (A) 3 (B) 2 (C) 6 (D) 27 (E) 4

(A) 30 (B) 6 (C) 200 (D) 80 (E) 20 (A) 6 (B) 10 (C) 15 (D) 8 (E) 2 (A) 15 (B) 2 (C) 6 (D) 27 (E) 4 (A) 3 (B) 2 (C) 6 (D) 27 (E) 4 TEOREMA DE TALES 1. Na figura abaixo as retas r, s e t são (A) 0 (B) 6 (C) 00 (E) 0. Três retas paralelas são cortadas por duas Se AB = cm; BC = 6 cm e XY = 10 cm a medida, em cm, de XZ é: (A) 0 (B) 10

Leia mais

Propriedades do ortocentro

Propriedades do ortocentro Programa límpico de Treinamento Curso de Geometria - Nível 3 Prof. Rodrigo ula 4 Propriedades do ortocentro ortocentro é o ponto de encontro das três alturas de um triângulo arbitrário. Se o triângulo

Leia mais

MAT-230 Diurno 1ª Folha de Exercícios

MAT-230 Diurno 1ª Folha de Exercícios MAT-230 Diurno 1ª Folha de Exercícios Prof. Paulo F. Leite agosto de 2009 1 Problemas de Geometria 1. Num triângulo isósceles a mediana, a bissetriz e a altura relativas à base coincidem. 2. Sejam A e

Leia mais

Grupo de exercícios I.2 - Geometria plana- Professor Xanchão

Grupo de exercícios I.2 - Geometria plana- Professor Xanchão Grupo de exercícios I - Geometria plana- Professor Xanchão 1 (G1 - utfpr 013) Um triângulo isósceles tem dois lados congruentes (de medidas iguais) e o outro lado é chamado de base Se em um triângulo isósceles

Leia mais

Trigonometria no Triângulo Retângulo

Trigonometria no Triângulo Retângulo Trigonometria no Triângulo Retângulo Prof. Márcio Nascimento marcio@matematicauva.org Universidade Estadual Vale do Acaraú Centro de Ciências Exatas e Tecnologia Curso de Licenciatura em Matemática Disciplina:

Leia mais

1ª Aula. Introdução à Geometria Plana GEOMETRIA. 3- Ângulos Consecutivos: 1- Conceitos Primitivos: a) Ponto A. b) Reta c) Semi-reta

1ª Aula. Introdução à Geometria Plana GEOMETRIA. 3- Ângulos Consecutivos: 1- Conceitos Primitivos: a) Ponto A. b) Reta c) Semi-reta 1ª Aula 3- Ângulos Consecutivos: Introdução à Geometria Plana 1- Conceitos Primitivos: a) Ponto A Na figura, os ângulos AÔB e BÔC são consecutivos, portanto AÔC=AÔB+AÔC b) Reta c) Semi-reta d) Segmento

Leia mais

Desenho Geométrico. Desenho Geométrico. Desenho Geométrico. Desenho Geometrico

Desenho Geométrico. Desenho Geométrico. Desenho Geométrico. Desenho Geometrico UNIVERSIDADE ESTADUAL VALE DO ACARAÚ- UVA DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA Desenho Geométrico Desenho Geométrico Desenho Geométrico Desenho Geometrico Daniel Caetano de Figueiredo Daniel Caetano de Figueiredo

Leia mais

Semelhança de triângulos

Semelhança de triângulos Semelhança de triângulos As três proposições a seguir estabelecem as condições suficientes usuais para que dois triângulos sejam semelhantes. Por tal razão, as mesmas são conhecidas como os casos de

Leia mais

CM127 - Lista 3. Axioma da Paralelas e Quadriláteros Notáveis. 1. Faça todos os exercícios dados em aula.

CM127 - Lista 3. Axioma da Paralelas e Quadriláteros Notáveis. 1. Faça todos os exercícios dados em aula. CM127 - Lista 3 Axioma da Paralelas e Quadriláteros Notáveis 1. Faça todos os exercícios dados em aula. 2. Determine as medidas x e y dos ângulos dos triângulos nos itens abaixo 3. Dizemos que um triângulo

Leia mais

Na forma reduzida, temos: (r) y = 3x + 1 (s) y = ax + b. a) a = 3, b, b R. b) a = 3 e b = 1. c) a = 3 e b 1. d) a 3

Na forma reduzida, temos: (r) y = 3x + 1 (s) y = ax + b. a) a = 3, b, b R. b) a = 3 e b = 1. c) a = 3 e b 1. d) a 3 01 Na forma reduzida, temos: (r) y = 3x + 1 (s) y = ax + b a) a = 3, b, b R b) a = 3 e b = 1 c) a = 3 e b 1 d) a 3 1 0 y = 3x + 1 m = 3 A equação que apresenta uma reta com o mesmo coeficiente angular

Leia mais

DESENHO GEOMÉTRICO Matemática - Unioeste Definição 1. Poligonal é uma figura formada por uma sequência de pontos (vértices)

DESENHO GEOMÉTRICO Matemática - Unioeste Definição 1. Poligonal é uma figura formada por uma sequência de pontos (vértices) DESENHO GEOMÉTRICO Matemática - Unioeste - 2010 1 Polígonos Definição 1. Poligonal é uma figura formada por uma sequência de pontos (vértices) A 1, A 2,..., A n e pelos segmentos (lados) A 1 A 2, A 2 A

Leia mais

Projeto Jovem Nota 10 Áreas de Figuras Planas Lista 4 Professor Marco Costa

Projeto Jovem Nota 10 Áreas de Figuras Planas Lista 4 Professor Marco Costa 1 Projeto Jovem Nota 10 1. (Ufscar 2001) Considere o triângulo de vértices A, B, C, representado a seguir. a) Dê a expressão da altura h em função de c (comprimento do lado AB) e do ângulo A (formado pelos

Leia mais

Módulo de Áreas de Figuras Planas. Áreas de Figuras Planas: Mais alguns Resultados. Nono Ano

Módulo de Áreas de Figuras Planas. Áreas de Figuras Planas: Mais alguns Resultados. Nono Ano Módulo de Áreas de Figuras Planas Áreas de Figuras Planas: Mais alguns Resultados Nono Ano Áreas de Figuras Planas: Mais alguns Resultados 1 Exercícios Introdutórios Exercício 1. No desenho abaixo, as

Leia mais

I - INTRODUÇÃO II LUGARES GEOMÉTRICOS, ÂNGULOS E SEGMENTOS 1. POSTULADOS DO DESENHO GEOMÉTRICO

I - INTRODUÇÃO II LUGARES GEOMÉTRICOS, ÂNGULOS E SEGMENTOS 1. POSTULADOS DO DESENHO GEOMÉTRICO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS EXATAS DEPARTAMENTO DE EXPRESSÃO GRÁFICA Professores: Deise Maria Bertholdi Costa, Luzia Vidal de Souza, Paulo Henrique Siqueira,

Leia mais

TEOREMA DE CEVA E MENELAUS. Teorema 1 (Teorema de Ceva). Sejam AD, BE e CF três cevianas do triângulo ABC, conforme a figura abaixo.

TEOREMA DE CEVA E MENELAUS. Teorema 1 (Teorema de Ceva). Sejam AD, BE e CF três cevianas do triângulo ABC, conforme a figura abaixo. TEOREMA DE CEVA E MENELAUS Definição 1. A ceviana de um triângulo é qualquer segmento de reta que une um dos vértices do triângulo a um ponto pertencente à reta suporte do lado oposto a este vértice. Teorema

Leia mais

Lista 3. Geometria, Coleção Profmat, SBM. Problemas selecionados da seção 2.5, pág. 81 em diante.

Lista 3. Geometria, Coleção Profmat, SBM. Problemas selecionados da seção 2.5, pág. 81 em diante. MA13 Exercícios das Unidades 4 e 5 2014 Lista 3 Geometria, Coleção Profmat, SBM. Problemas selecionados da seção 2.5, pág. 81 em diante. 1) Seja ABCD um quadrilátero qualquer. Prove que os pontos médios

Leia mais

MATEMÁTICA II LISTA DE GEOMETRIA PLANA - V

MATEMÁTICA II LISTA DE GEOMETRIA PLANA - V MATEMÁTICA II LISTA DE GEOMETRIA PLANA - V 1) (PUC/MG) Na figura, ABCD é paralelogramo, BE AD e BF CD. Se BE = 1, BF = 6 e BC = 8, então AB mede a) 1 b) 13 c) 14 d) 15 e) 16 ) (CESGRANRIO) O losango ADEF

Leia mais

Capítulo 4. Geometria Euclideana

Capítulo 4. Geometria Euclideana Capítulo 4 Geometria Euclideana 4.1 Introdução Chamamos de Geometria Euclideana a geometria descrita pelos postulados já enunciados, e mais o chamado quinto postulado de Euclides, cujo enunciado (modernizado)

Leia mais

Construções Elementares com Régua e Compasso

Construções Elementares com Régua e Compasso TERCEIRLISTDEEXERCÍCIOS Fundamentos da Matemática II MTEMÁTIC DCET UESC Humberto José ortolossi Construções Elementares com Régua e Compasso (Entregar todos os exercícios até o dia 20/04/2004) 1 Construindo

Leia mais

Linhas proporcionais. 1 Divisão de um segmento. 2 Linhas Proporcionais. 1.1 Divisão interna Divisão externa. 1.3 Divisão harmônica

Linhas proporcionais. 1 Divisão de um segmento. 2 Linhas Proporcionais. 1.1 Divisão interna Divisão externa. 1.3 Divisão harmônica Linhas proporcionais 1 Divisão de um segmento 1.1 Divisão interna Um ponto M divide internamente um segmento AB na razão k quando pertence ao segmento AB e 1.4.1 Razão Áurea AP P B = AB AP φ 1 = φ + 1

Leia mais

RETAS E ARCOS Prof. Robson Naoto Shimizu

RETAS E ARCOS Prof. Robson Naoto Shimizu CONCORDÂNCIA ENTRE RETAS E ARCOS Prof. Robson Naoto Shimizu O QUE É? Concordar duas linhas, de mesma ou diferente espécie, é reuni-las de forma que nos pontos de contato se possa passar de uma para

Leia mais

MATEMÁTICA APLICADA À AGRIMENSURA PROF. JORGE WILSON

MATEMÁTICA APLICADA À AGRIMENSURA PROF. JORGE WILSON MATEMÁTICA APLICADA À AGRIMENSURA PROF. JORGE WILSON PROFJWPS@GMAIL.COM DEFINIÇÕES GEOMETRIA PLANA Ponto: Um elemento do espaço que define uma posição. Reta: Conjunto infinito de pontos. Dois pontos são

Leia mais

EXERCÍCIOS RESOLVIDOS CURVAS CÔNICAS

EXERCÍCIOS RESOLVIDOS CURVAS CÔNICAS 1 EXERCÍCIOS RESOLVIDOS CURVAS CÔNICAS 1. ENCONTRAR OS FOCOS DE UMA ELIPSE SENDO DADOS O EIXO MAIOR E O MENOR. Sejam os eixos AA' e BB' dados que se intersectam no ponto O (centro da elipse). Coloque a

Leia mais

1.0. Conceitos Utilizar os critérios de divisibilidade por 2, 3, 5 e Utilizar o algoritmo da divisão de Euclides.

1.0. Conceitos Utilizar os critérios de divisibilidade por 2, 3, 5 e Utilizar o algoritmo da divisão de Euclides. Conteúdo Básico Comum (CBC) Matemática - do Ensino Fundamental do 6º ao 9º ano Os tópicos obrigatórios são numerados em algarismos arábicos Os tópicos complementares são numerados em algarismos romanos

Leia mais

1 SEMELHANÇA EM TRIÂNGULOS RETÂNGULOS DICA DO MINGUADO. Matemática 2 Pedro Paulo. Semelhança entre e :

1 SEMELHANÇA EM TRIÂNGULOS RETÂNGULOS DICA DO MINGUADO. Matemática 2 Pedro Paulo. Semelhança entre e : Matemática 2 Pedro Paulo GEOMETRIA PLANA XIII 1 SEMELHANÇA EM TRIÂNGULOS RETÂNGULOS Seja um triângulo retângulo, com ângulos agudos e. Traçando a altura relativa à hipotenusa, formamos os triângulos retângulos

Leia mais

PRIMEIRA LISTA DE EXERCICIOS DE GEOMETRIA PLANA E ESPACIAL

PRIMEIRA LISTA DE EXERCICIOS DE GEOMETRIA PLANA E ESPACIAL PRIMEIRA LISTA DE EXERCICIOS DE GEOMETRIA PLANA E ESPACIAL I) Completes a lacunas: a) Postulado 1 - Por dois pontos...passa uma e só uma reta b) Postulado 2 Para todo...ab e todo...cd exist um único...e

Leia mais

Geometria Plana. Exterior do ângulo Ô:

Geometria Plana. Exterior do ângulo Ô: Geometria Plana Ângulo é a união de duas semiretas de mesma origem, não sendo colineares. Interior do ângulo Ô: Exterior do ângulo Ô: Dois ângulos são consecutivos se, e somente se, apresentarem um lado

Leia mais

RETAS E CIRCUNFERÊNCIAS

RETAS E CIRCUNFERÊNCIAS RETAS E CIRCUNFERÊNCIAS Diâmetro Corda que passa pelo centro da circunferência [EF] e [GH] Raio Segmento de reta que une o centro a um ponto da circunferência [OD] [AB], [IJ], [GH], são cordas - segmentos

Leia mais

ENSINO PRÉ-UNIVERSITÁRIO PROFESSOR(A) TURNO. 01. Determine a distância entre dois pontos A e B do plano cartesiano.

ENSINO PRÉ-UNIVERSITÁRIO PROFESSOR(A) TURNO. 01. Determine a distância entre dois pontos A e B do plano cartesiano. SÉRIE ITA/IME ENSINO PRÉ-UNIVERSITÁRIO PROFESSOR(A) ALUNO(A) TURMA MARCELO MENDES TURNO SEDE DATA Nº / / TC MATEMÁTICA Geometria Analítica Exercícios de Fixação Conteúdo: A reta Parte I Exercícios Tópicos

Leia mais

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Nível II

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Nível II Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Nível II Módulo I Aula 04 TRIÂNGULOS Triângulo é um polígono de três lados. É o polígono que possui o menor número de lados. Talvez seja o polígono mais importante

Leia mais

EXERCÍCIOS RESOLVIDOS - RETAS

EXERCÍCIOS RESOLVIDOS - RETAS 1 EXERCÍCIOS RESOLVIDOS - RETAS 1. CONSTRUIR A MEDIATRIZ DE UM SEGMENTO DADO AB = 7 CM: - Utilizando a régua trace o segmento AB de medida igual a 7 cm. - Com a ponta seca do compasso no ponto A, abra

Leia mais

SEGMENTOS PROPORCIONAIS

SEGMENTOS PROPORCIONAIS 1. (Ufrgs) Considere as áreas dos hexágonos regulares A e B inscritos, respectivamente, em círculos de raios 1 e 4. A razão entre a área do hexágono A e a área do hexágono B é a) 1. 16 b) 1. 8 c) 1. 4

Leia mais

DESENHO BÁSICO AULA 03. Prática de traçado e desenho geométrico 14/08/2008

DESENHO BÁSICO AULA 03. Prática de traçado e desenho geométrico 14/08/2008 DESENHO BÁSICO AULA 03 Prática de traçado e desenho geométrico 14/08/2008 Polígonos inscritos e circunscritos polígono inscrito polígono circunscrito Divisão da Circunferência em n partes iguais n=2 n=4

Leia mais

RETAS PARALELAS INTERCEPTADAS POR UMA TRANSVERSAL

RETAS PARALELAS INTERCEPTADAS POR UMA TRANSVERSAL GEOMETRIA PLANA MEDIDAS DE ÂNGULOS: Raso, se é igual a 180º; Nulo, se, é igual a 0º; Reto:é igual a 90 ; Agudo: é maior que 0 e menor que 90 ; Obtuso: é maior que 90 e menor que 180. IMPORTANTE: se a soma

Leia mais

Aula 10 Triângulo Retângulo

Aula 10 Triângulo Retângulo Aula 10 Triângulo Retângulo Projeção ortogonal Em um plano, consideremos um ponto e uma reta. Chama-se projeção ortogonal desse ponto sobre essa reta o pé da perpendicular traçada do ponto à reta. Na figura,

Leia mais

29 de abril de proenem.com.br

29 de abril de proenem.com.br GABARITO 9 de Resposta da questão 1: [E] Seja FG o eixo de simetria da bandeirinha. Logo, a bandeirinha pronta está representada na figura da alternativa [E]. Resposta da questão : [C] Excetuando se o

Leia mais

A equação da circunferência

A equação da circunferência A UA UL LA A equação da circunferência Introdução Nas duas últimas aulas você estudou a equação da reta. Nesta aula, veremos que uma circunferência desenhada no plano cartesiano também pode ser representada

Leia mais

1. Quantos são os planos determinados por 4 pontos não coplanares?justifique.

1. Quantos são os planos determinados por 4 pontos não coplanares?justifique. Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Matemática Disciplina: Geometria euclidiana espacial (GMA010) Assunto: Paralelisno e Perpendicularismo; Distância e Ângulos no Espaço. Prof. Sato 1 a Lista

Leia mais

Módulo Quadriláteros. Quadriláteros Inscritos e Circunscritos. 9 ano E.F. Professores Cleber Assis e Tiago Miranda

Módulo Quadriláteros. Quadriláteros Inscritos e Circunscritos. 9 ano E.F. Professores Cleber Assis e Tiago Miranda Módulo Quadriláteros Quadriláteros Inscritos e Circunscritos 9 ano E.F. Professores Cleber Assis e Tiago Miranda Quadriláteros Quadriláteros Incritos e Circunscritos Exercício 5. Determine o valor de x

Leia mais

1. Posição de retas 11 Construindo retas paralelas com régua e compasso 13

1. Posição de retas 11 Construindo retas paralelas com régua e compasso 13 Sumário CAPÍTULO 1 Construindo retas e ângulos 1. Posição de retas 11 Construindo retas paralelas com régua e compasso 13 2. Partes da reta 14 Construindo segmentos congruentes com régua e compasso 15

Leia mais

Escola Secundária/2,3 da Sé-Lamego Proposta de Resolução da Ficha de Trabalho de Matemática 23/01/2012 Circunferência e polígonos; Rotações. 9.

Escola Secundária/2,3 da Sé-Lamego Proposta de Resolução da Ficha de Trabalho de Matemática 23/01/2012 Circunferência e polígonos; Rotações. 9. Escola Secundária/,3 da Sé-Lamego Proposta de Resolução da Ficha de Trabalho de Matemática 3/01/01 Circunferência e polígonos; Rotações. 9.º Ano Nome: N.º: Turma: 1. Coloca, na figura, pela letra conveniente,

Leia mais

CONSTRUÇÕES GEOMÉTRICAS FUNDAMENTAIS

CONSTRUÇÕES GEOMÉTRICAS FUNDAMENTAIS UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS EXATAS DEPARTAMENTO DE EXPRESSÃO GRÁFICA CONSTRUÇÕES GEOMÉTRICAS FUNDAMENTAIS 2 1 NOÇÕES DE GEOMETRIA PLANA 1.1 GEOMETRIA A necessidade de medir terras

Leia mais

Módulo Quadriláteros. Relação de Euler para Quadriláteros. 9 ano E.F. Professores Cleber Assis e Tiago Miranda

Módulo Quadriláteros. Relação de Euler para Quadriláteros. 9 ano E.F. Professores Cleber Assis e Tiago Miranda Módulo Quadriláteros Relação de Euler para Quadriláteros 9 ano E.F. Professores Cleber Assis e Tiago Miranda Quadriláteros Relação de Euler para Quadriláteros 2 Exercícios de Fixação Exercício 5. Seja

Leia mais

SOLUCÃO DAS ATIVIDADES COM GEOPLANO QUADRANGULAR

SOLUCÃO DAS ATIVIDADES COM GEOPLANO QUADRANGULAR SOLUCÃO DAS ATIVIDADES COM GEOPLANO QUADRANGULAR Observações. Os pinos do geoplano quadrangular são chamados de pontos. A distância horizontal ou vertical entre dois pontos consecutivos é estabelecida

Leia mais

OS PRISMAS. 1) Definição e Elementos :

OS PRISMAS. 1) Definição e Elementos : 1 OS PRISMAS 1) Definição e Elementos : Dados dois planos paralelos α e β, um polígono contido em um desses planos e um reta r, que intercepta esses planos, chamamos de PRISMA o conjunto de todos os segmentos

Leia mais

Módulo de Geometria Espacial I - Fundamentos. Pontos, Retas e Planos. 3 ano/e.m.

Módulo de Geometria Espacial I - Fundamentos. Pontos, Retas e Planos. 3 ano/e.m. Módulo de Geometria Espacial I - Fundamentos Pontos, Retas e Planos. 3 ano/e.m. Geometria Espacial I - Fundamentos Pontos, Retas e Planos. 1 Exercícios Introdutórios 2 Exercícios de Fixação Exercício 4.

Leia mais

Lugares geométricos básicos I

Lugares geométricos básicos I Lugares geométricos básicos I M13 - Unidade 5 Resumo elaborado por Eduardo Wagner baseado no texto:. Caminha M. Neto. Geometria. Coleção PROFMT Definição Lugar Geométrico da propriedade P é o conjunto

Leia mais

Congruência de triângulos

Congruência de triângulos Segmento: Pré-vestibular Coleção: Alfa, Beta e Gama Disciplina: Matemática Volume: 1 Unidade IV: Série 4 Resoluções Congruência de triângulos 1. a) 90 + 3x + x + x + 30 360 6x + 10 360 6x 40 x 40 b) 105

Leia mais

Polos Olímpicos de Treinamento. Aula 11. Curso de Geometria - Nível 2. Potência de ponto e eixo radical. Prof. Cícero Thiago

Polos Olímpicos de Treinamento. Aula 11. Curso de Geometria - Nível 2. Potência de ponto e eixo radical. Prof. Cícero Thiago olos Olímpicos de Treinamento Curso de Geometria - Nível 2 rof. Cícero Thiago Aula 11 otência de ponto e eixo radical 1. Definição Seja Γ uma circunferência de centro O e raio R. Seja um ponto que está

Leia mais

A 1. Na figura abaixo, a reta r tem equação y = 2 2 x + 1 no plano cartesiano Oxy. Além disso, os pontos B 0. estão na reta r, sendo B 0

A 1. Na figura abaixo, a reta r tem equação y = 2 2 x + 1 no plano cartesiano Oxy. Além disso, os pontos B 0. estão na reta r, sendo B 0 MATEMÁTICA FUVEST Na figura abaixo, a reta r tem equação y = x + no plano cartesiano Oxy. Além disso, os pontos B 0, B, B, B 3 estão na reta r, sendo B 0 = (0,). Os pontos A 0, A, A, A 3 estão no eixo

Leia mais

Quadrilátero convexo

Quadrilátero convexo EMBAP ESCOLA DE MÚSICA E BELAS ARTES DO PARANÁ DISCIPLINA DE DESENHO GEOMÉTRICO E GEOMETRIA DESCRITIVA Profª Eliane Dumke e-mail: eliane.dumke@gmail.com Aula 10 (material didático produzido por Paula Rigo)

Leia mais

2) Construir um triângulo ABC dados o lado a=4cm, h a =3cm e b/c=3/5.

2) Construir um triângulo ABC dados o lado a=4cm, h a =3cm e b/c=3/5. 77 ) Construir um triângulo ABC dados o lado a=4cm, h a =3cm e b/c=3/5. 3) Obter o ponto do qual possamos ver um segmento dado AB segundo um ângulo α tal que a razão das distâncias do mesmo às extremidades

Leia mais

EXERCÍCIOS DE REVISÃO MATEMÁTICA II CONTEÚDO: Relações Métricas nos Triãngulos 3 a SÉRIE ENSINO MÉDIO

EXERCÍCIOS DE REVISÃO MATEMÁTICA II CONTEÚDO: Relações Métricas nos Triãngulos 3 a SÉRIE ENSINO MÉDIO EXERCÍCIOS DE REVISÃO MATEMÁTICA II CONTEÚDO: Relações Métricas nos Triãngulos 3 a SÉRIE ENSINO MÉDIO ======================================================================= 1) (FUVEST-SP) - Dados: MÔB

Leia mais

Coordenadas e distância na reta e no plano

Coordenadas e distância na reta e no plano Capítulo 1 Coordenadas e distância na reta e no plano 1. Introdução A Geometria Analítica nos permite representar pontos da reta por números reais, pontos do plano por pares ordenados de números reais

Leia mais

x = 4 2sen30 0 = 4 2(1/2) = 2 2 e y = 4 2 cos 30 0 = 4 2( 3/2) = 2 6.

x = 4 2sen30 0 = 4 2(1/2) = 2 2 e y = 4 2 cos 30 0 = 4 2( 3/2) = 2 6. CURSO DE PRÉ CÁLCULO ONLINE - PET MATEMÁTICA / UFMG LISTA DE EXERCÍCIOS RESOLVIDOS: Exercício 1 Calcule o valor de x e y indicados na figura abaixo. Solução: No triângulo retângulo ABD, temos que AD mede

Leia mais

I. Para concordar um arco com uma reta é necessário que o ponto de concordância e o centro do arco, estejam ambos sobre uma mesma perpendicular.

I. Para concordar um arco com uma reta é necessário que o ponto de concordância e o centro do arco, estejam ambos sobre uma mesma perpendicular. 9.CONCORDÂNCIAS T A N G E N T E S Chama-se concordância de duas linhas curvas ou de uma reta com uma curva, a ligação entre elas, executada de tal forma, que se possa passar de uma para outra, sem ângulo,

Leia mais

Grupo 1 - N1M2 - PIC OBMEP 2011 Módulo 2 - Geometria. Resumo do Encontro 6, 22 de setembro de Questões de geometria das provas da OBMEP

Grupo 1 - N1M2 - PIC OBMEP 2011 Módulo 2 - Geometria. Resumo do Encontro 6, 22 de setembro de Questões de geometria das provas da OBMEP Grupo 1 - N1M2 - PIC OBMEP 2011 Módulo 2 - Geometria Resumo do Encontro 6, 22 de setembro de 2012 Questões de geometria das provas da OBMEP http://www.obmep.org.br/provas.htm 1. Áreas - capítulo 2 da apostila

Leia mais

GEOMETRIA PLANA. Segmentos congruentes: Dois segmentos ou ângulos são congruentes quando têm as mesmas medidas.

GEOMETRIA PLANA. Segmentos congruentes: Dois segmentos ou ângulos são congruentes quando têm as mesmas medidas. PARTE 01 GEOMETRIA PLANA Introdução A Geometria está apoiada sobre alguns postulados, axiomas, definições e teoremas, sendo que essas definições e postulados são usados para demonstrar a validade de cada

Leia mais

Lista 1 com respostas

Lista 1 com respostas Lista 1 com respostas Professora Nataliia Goloshchapova MAT0105/MAT0112-1 semestre de 2015 Exercício 1. Verifique se é verdadeira ou falsa cada afirmação e justifique sua resposta: (a) (A, B) (C, D) AB

Leia mais

Grupo 1 - PIC OBMEP 2011 Módulo 2 - Geometria. Resumo do Encontro 6, 22 de setembro de Questões de geometria das provas da OBMEP

Grupo 1 - PIC OBMEP 2011 Módulo 2 - Geometria. Resumo do Encontro 6, 22 de setembro de Questões de geometria das provas da OBMEP Grupo 1 - PIC OBMEP 2011 Módulo 2 - Geometria Resumo do Encontro 6, 22 de setembro de 2012 Questões de geometria das provas da OBMEP http://www.obmep.org.br/provas.htm 1. Área: conceito e áreas do quadrado

Leia mais

GEOMETRIA: ÂNGULOS E TRIÂNGULOS

GEOMETRIA: ÂNGULOS E TRIÂNGULOS Atividade: Ângulos e Triângulos (ECA 03 Atividade para 16/03/2015) Série: 1ª Série do Ensino Médio Etapa: 1ª Etapa 2014 Professor: Cadu Pimentel GEOMETRIA: ÂNGULOS E TRIÂNGULOS ATENÇÃO: Estimados alunos,

Leia mais

5. Desenhos geométricos

5. Desenhos geométricos 17 Exercícios: 1. Na folha A4 impressa escreva o alfabeto com letras maiúsculas e minúsculas e a numeração de 0 a 9, com letras verticias. Faça ainda a legenda da folha 2. Na folha A4 impressa escreva

Leia mais

5. DESENHO GEOMÉTRICO

5. DESENHO GEOMÉTRICO 5. DESENHO GEOMÉTRICO 5.1. Retas Paralelas e Perpendiculares No traçado de retas paralelas ou perpendiculares é indispensável o manejo adequado dos esquadros. Na construção das retas perpendiculares e

Leia mais

Lista de Exercícios de Geometria

Lista de Exercícios de Geometria Núcleo Básico de Engenharias Geometria - Geometria Analítica Professor Julierme Oliveira Lista de Exercícios de Geometria Primeira Parte: VETORES 1. Sejam os pontos A(0,0), B(1,0), C(0,1), D(-,3), E(4,-5)

Leia mais

Geometria Analítica? Onde usar os conhecimentos. os sobre Geometria Analítica?

Geometria Analítica? Onde usar os conhecimentos. os sobre Geometria Analítica? X GEOMETRIA ANALÍTICA Por que aprender Geometria Analítica?... A Geometria Analítica estabelece relações entre a álgebra e a geometria por meio de equações e inequações. Isso permite transformar questões

Leia mais

Suficiente (50% 69%) Bom (70% 89%) O Encarregado de Educação:

Suficiente (50% 69%) Bom (70% 89%) O Encarregado de Educação: Escola E.B. 2,3 Eng. Nuno Mergulhão Portimão Ano Letivo 2012/2013 Teste de Avaliação Escrita de Matemática 9.º ano de escolaridade Duração do Teste: 90 minutos 25 de fevereiro de 2013 Nome: N.º Turma:

Leia mais

Módulo de Elementos básicos de geometria plana. Condição de alinhamentos de três pontos e a desigualdade triangular. Oitavo Ano

Módulo de Elementos básicos de geometria plana. Condição de alinhamentos de três pontos e a desigualdade triangular. Oitavo Ano Módulo de Elementos básicos de geometria plana Condição de alinhamentos de três pontos e a desigualdade triangular Oitavo Ano Condição de alinhamentos de três pontos e a desigualdade triangular Exercícios

Leia mais

Atividade 01 Ponto, reta e segmento 01

Atividade 01 Ponto, reta e segmento 01 Atividade 01 Ponto, reta e segmento 01 1. Crie dois pontos livres. Movimente-os. 2. Construa uma reta passando por estes dois pontos. 3. Construa mais dois pontos livres em qualquer lugar da tela, e o

Leia mais

Tema: Circunferência e Polígonos. Rotações

Tema: Circunferência e Polígonos. Rotações Nome: N.º: Turma: 9.º no Compilação de Exercícios de Exames Nacionais (EN) e de Testes Intermédios (TI) Tema: Circunferência e Polígonos. Rotações 1. Na figura está representado um decágono regular [ BCDEFGHIJ

Leia mais

Plano de Recuperação Final EF2

Plano de Recuperação Final EF2 Professor: Cíntia e Pupo Ano: 9º Objetivos: Proporcionar ao aluno a oportunidade de resgatar os conteúdos trabalhados em Desenho Geométrico, nos quais apresentou defasagens e que lhe servirão como pré-requisitos

Leia mais

Unidade. Educação Artística 171. l- Limpeza e organização com os materiais são requisitos básicos nesta disciplina.

Unidade. Educação Artística 171. l- Limpeza e organização com os materiais são requisitos básicos nesta disciplina. 2 Educação Artística 171 Unidade 1 l- Limpeza e organização com os materiais são requisitos básicos nesta disciplina. ll- O lápis é o responsável direto pela boa qualidade do desenho e é classificado,

Leia mais

OS PRISMAS. 1) Conceito :

OS PRISMAS. 1) Conceito : 1 SÍNTESE DE CONTEÚDO MATEMÁTICA SEGUNDA SÉRIE - ENSINO MÉDIO ASSUNTO : OS PRISMAS NOME :...NÚMERO :... TURMA :... ============================================================ OS PRISMAS 1) Conceito :

Leia mais

AB AC BC. k PQ PR QR GEOMETRIA PLANA CONCEITOS BÁSICOS SEMELHANÇA DE TRIÂNGULOS. Triângulos isósceles

AB AC BC. k PQ PR QR GEOMETRIA PLANA CONCEITOS BÁSICOS SEMELHANÇA DE TRIÂNGULOS. Triângulos isósceles GEOMETRIA PLANA Triângulos isósceles CONCEITOS BÁSICOS Retas paralelas cortadas por uma transversal São aqueles que possuem dois lados iguais. Ligando o vértice A ao ponto médio da base BC, geramos dois

Leia mais

PREPARATÓRIO PROFMAT/ AULA 8 Geometria

PREPARATÓRIO PROFMAT/ AULA 8 Geometria PREPARATÓRIO PROFMAT/ AULA 8 Geometria QUESTÕES DISCURSIVAS Questão 1. (PROFMAT-2012) As figuras a seguir mostram duas circunferências distintas, com centros C 1 e C 2 que se intersectam nos pontos A e

Leia mais

PONTOS NOTAVEIS NO TRIANGULO

PONTOS NOTAVEIS NO TRIANGULO 1. (Udesc) Observe a figura. Sabendo que os segmentos BC e DE são paralelos, que o ponto I é incentro do triângulo ABC e que o ângulo BIC é igual a 105, então o segmento AC mede: a) 5 b) 10 c) 0 d) 10

Leia mais

Grupo de exercícios I - Geometria plana- Professor Xanchão

Grupo de exercícios I - Geometria plana- Professor Xanchão Grupo de exercícios I - Geometria plana- 1. (G1 - ifce 01) Na figura abaixo, R, S e T são pontos sobre a circunferência de centro O. Se x é o número real, tal que a = 5x e b = 3x + 4 são as medidas dos

Leia mais