AÇÕES REALIZADAS EM 2014

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AÇÕES REALIZADAS EM 2014"

Transcrição

1

2 RESÍDUOS SÓLIDOS - Articulação junto à CNI para criar a proposta de resolução CONAMA sobre aproveitamento de Areias de Fundição - Distribuição de cartilhas A Indústria e a Política Nacional de resíduos Sólidos (orientações gerais) LICENCIAMENTO AMBIENTAL - Realização, em conjunto com a CNI, do Workshop sobre Gestão Municipal e Simplificação dos Procedimentos de Aberturas de Empresas, incluindo palestra sobre Gestão Ambiental Municipal e os Consórcios Intermunicipais;

3 RECURSOS HÍDRICOS - Mobilização da indústria da região da bacia do Rio Araranguá para a realização do cadastro e participação do Comitê de Bacia. - Seminário de Gestão das Águas do Sul de Santa Catarina: realizado, em Criciúma, em parceria com a SDS e contou com o apoio dos comitês de bacias do extremo sul de Santa Catarina: Araranguá, Tubarão e Urussanga. - Distribuição de cartilhas A Indústria e a Cobrança pelo Uso da Água para sindicatos e indústrias;

4 CLIMA: MUDANÇAS CLIMÁTICAS E DESASTRES NATURAIS - Elaborado os Inventários de Gases do Efeito Estufa (GEE) em 5 empresas do setor cerâmico, por intermédio do SENAI (parceria); - A FIESC está monitorando sistematicamente o andamento do cronograma e cumprimento dos prazos da implantação das obras de infraestrutura de contenção e mitigação dos efeitos das enchentes em Santa Catarina, indicando os principais óbices visando subsidiar o posicionamento e ações institucionais para busca de soluções e celeridade na construção das estruturas. São 34 obras em observação em um montante de R$ 1,6 bilhão. - Projeto PROCOMPI (Coordenação FIESC e Execução IEL): consultoria nas empresas de Cerâmica Vermelha de Tijucas e de Timbó 54 Indústrias: Análises e amostragens de poluentes atmosféricos Ensaio de Chaminé - previsto para Dez/2014

5 SANEAMENTO - Estão sendo monitoradas as obras e recursos previstos para investimentos na área em SC; - Mobilização da CNI para desburocratização da utilização dos recursos do FGTS para financiamento de obras de saneamento, manifestação da Presidência da FIESC para a CNI que deliberou o assunto para Grupo Técnico específico;

6 SANEAMENTO - 2º Seminário Panorama da Infraestrutura de Saneamento em Santa Catarina: realizado na sede da FIESC, em Florianópolis; - Realizado Seminários PPP uma Alternativa para Investimentos na Infraestrutura Catarinense nas cidades de Joinville, Blumenau, Criciúma e previsto ainda para Florianópolis e Lages.

7 ENERGIA: EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E ENERGIA RENOVÁVEL - Publicação de Folder e do Manual Uso Eficiente de Energia na Indústria com informações e sugestões práticas para promover e difundir o uso eficiente de energia nas indústrias (disponível no hot site sustentabilidade). - Seminários de Sensibilização realizados nas cidades de Criciúma, Joinville, Blumenau e previstas para Florianópolis e Chapecó

8 O EXEMPLO VEM DE CASA! Levantamentos dos Aspectos e Impactos Socioambientais na sede do Sistema FIESC; Eficiência Energética na Sede da FIESC: realizada consultoria pelo SENAI com o objetivo de identificar a situação atual e oportunidades de melhoria; Inventário das Emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) para o evento da Jornada Inovação e Competitividade da Indústria Catarinense 2014, utilizando a metodologia GHG Protocol, e compensadas por meio de restauro florestal de Mata Atlântica; Plataforma de Monitoramento do Consumo de Energia Elétrica na sede do Sistema FIESC: em fase de instalação.

9 O EXEMPLO VEM DE CASA! Projeto Consumo Consciente na sede do Sistema FIESC: Lançamento da cartilha e dos adesivos!

10 LANÇAMENTOS Lançamento da nova Bolsa de Resíduos da FIESC - BRFIESC Lançamento da Pesquisa Mapeamento da Cadeia de Reciclagem de Santa Catarina

11 Obrigado!

A responsabilidade socioambiental é uma preocupação global, fundamental para a qualidade de vida das futuras gerações.

A responsabilidade socioambiental é uma preocupação global, fundamental para a qualidade de vida das futuras gerações. A responsabilidade socioambiental é uma preocupação global, fundamental para a qualidade de vida das futuras gerações. Levando em considerações os aspectos sociais, econômicos e ambientais, o Sistema Federação

Leia mais

A responsabilidade socioambiental é uma preocupação global, fundamental para a qualidade de vida das futuras gerações.

A responsabilidade socioambiental é uma preocupação global, fundamental para a qualidade de vida das futuras gerações. A responsabilidade socioambiental é uma preocupação global, fundamental para a qualidade de vida das futuras gerações. Levando em considerações os aspectos sociais, econômicos e ambientais, o Sistema Federação

Leia mais

REDE SENAI/SC DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA.

REDE SENAI/SC DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA. REDE SENAI/SC DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA. PROMOVENDO INOVAÇÃO E TECNOLOGIA PARA A INDÚSTRIA BRASILEIRA. A Rede SENAI/SC de Inovação e Tecnologia é uma iniciativa da FIESC composta por 10 Institutos SENAI

Leia mais

Otmar Josef Müller Presidente da Câmara de Assuntos de Energia. Joinville 16 de Setembro de 2015

Otmar Josef Müller Presidente da Câmara de Assuntos de Energia. Joinville 16 de Setembro de 2015 FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA Otmar Josef Müller Presidente da Câmara de Assuntos de Energia Joinville 16 de Setembro de 2015 Ações da FIESC no campo de Energia Energia Elétrica:

Leia mais

Instituto SENAI de Tecnologia Ambiental

Instituto SENAI de Tecnologia Ambiental Instituto SENAI de Tecnologia Ambiental Programa SENAI + Competitividade LOCALIZAÇÃO DOS INSTITUTOS SENAI DE TECNOLOGIA (62) DF - Construção AC - Madeira e Mobiliário MT Bio-energia MT - Alimentos e Bebidas

Leia mais

O Baobá. é a árvore da vida, e tem em si a mais profunda mensagem de sustentabilidade e prosperidade.

O Baobá. é a árvore da vida, e tem em si a mais profunda mensagem de sustentabilidade e prosperidade. O Baobá é a árvore da vida, e tem em si a mais profunda mensagem de sustentabilidade e prosperidade. Especializada em gestão e sociedade, com foco em sustentabilidade para os setores público e privado.

Leia mais

Projeto Brasil-Alemanha de fomento ao aproveitamento energético do biogás no Brasil

Projeto Brasil-Alemanha de fomento ao aproveitamento energético do biogás no Brasil Projeto Brasil-Alemanha de fomento ao aproveitamento energético do biogás no Brasil Acordo bilateral de cooperação 2008: Governo brasileiro e alemão ratificaram interesse em aprofundar parceria estratégica

Leia mais

Márlon Alberto Bentlin

Márlon Alberto Bentlin Forum Empresarial pelo Clima BRDE - Crédito & Desenvolvimento AGÊNCIA DO RIO GRANDE DO SUL Márlon Alberto Bentlin BRDE Estados-sócios É uma instituição pública de fomento, constituída como banco de desenvolvimento.

Leia mais

EDUCAÇÃO O NOVO NOME DO DESENVOLVIMENTO. Glauco José Côrte Presidente da FIESC

EDUCAÇÃO O NOVO NOME DO DESENVOLVIMENTO. Glauco José Côrte Presidente da FIESC EDUCAÇÃO O NOVO NOME DO DESENVOLVIMENTO Glauco José Côrte Presidente da FIESC Florianópolis, 10 de abril de 2017 13,2 13,2 13,2 MÉDIA DE ANOS DE ESCOLARIDADE DE ADULTOS (25 anos ou mais) Estados Unidos

Leia mais

EDUCAÇÃO o novo nome do desenvolvimento. Glauco José Côrte Presidente da FIESC

EDUCAÇÃO o novo nome do desenvolvimento. Glauco José Côrte Presidente da FIESC EDUCAÇÃO o novo nome do desenvolvimento Glauco José Côrte Presidente da FIESC Florianópolis, 20 de outubro de 2016 Eficiência e Integração Agosto 2016 Focos de Atuação Competitividade da Indústria Mapa

Leia mais

Visão do Setor Industrial Brasileiro sobre o Acordo de Paris

Visão do Setor Industrial Brasileiro sobre o Acordo de Paris Visão do Setor Industrial Brasileiro sobre o Acordo de Paris Shelley de Souza Carneiro Gerente Executivo de Meio Ambiente e Sustentabilidade Confederação Nacional da Indústria - CNI Sumário O que é a CNI?

Leia mais

Plano de Energia e Mudanças Climáticas de Minas Gerais: Fundação Estadual do Meio Ambiente

Plano de Energia e Mudanças Climáticas de Minas Gerais: Fundação Estadual do Meio Ambiente Plano de Energia e Mudanças Climáticas de Minas Gerais: Fundação Estadual do Meio Ambiente Estrutura da apresentação Contexto Brasileiro Plano de Energia e Mudanças Climáticas Plataforma Clima Gerais Índice

Leia mais

Jailson Bittencourt de Andrade Secretário de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento São Paulo, SP, 21 de Março de 2017

Jailson Bittencourt de Andrade Secretário de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento São Paulo, SP, 21 de Março de 2017 SEPED Secretaria de Mudança do e Segurança Hídrica Reflexos e Impactos para a Sociedade Estratégias e InstrumentosEconômicos Aplicados à Política de Mudança do no Brasil Jailson Bittencourt de Andrade

Leia mais

Financiamento de Projetos e Responsabilidade Socioambiental 20/10/2017

Financiamento de Projetos e Responsabilidade Socioambiental 20/10/2017 Financiamento de Projetos e Responsabilidade Socioambiental 20/10/2017 Legislação Constituição Federal Meio Ambiente - art. 225, 3º Ordem Econômica e Financeira art. 170, VI Política Nacional de Meio Ambiente

Leia mais

CAMPANHA GLOBAL DESAFIO 2020 A SAÚDE PELO CLIMA

CAMPANHA GLOBAL DESAFIO 2020 A SAÚDE PELO CLIMA REDUÇÃO DE EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA, RESILIÊNCIA E LIDERANÇA: O PAPEL DO SETOR SAÚDE NO ENFRENTAMENTO DA MUDANÇA CLIMÁTICA CAMPANHA GLOBAL DESAFIO 2020 A SAÚDE PELO CLIMA Victor Kenzo Horie Especialista

Leia mais

Competitividade com Sustentabilidade

Competitividade com Sustentabilidade Competitividade com Sustentabilidade Status do Programa 1 SETORES PORTADORES DE FUTURO 2 ROTAS ESTRATÉGICAS SETORIAIS 3 MASTERPLAN EM ANDAMENTO EM ANDAMENTO Setores Portadores de Futuro Agroalimentar

Leia mais

181 mil Integrantes de 78 nacionalidades diferentes

181 mil Integrantes de 78 nacionalidades diferentes Organização Global de origem brasileira Presente em 23 países, em 5 continentes 181 mil Integrantes de 78 nacionalidades diferentes Atuação diversificada A ODEBRECHT É a 4ª maior EMPRESA DOS SONHOS Organização

Leia mais

Mudanças Climáticas, grave problema ambiental deste século, é o pano de fundo

Mudanças Climáticas, grave problema ambiental deste século, é o pano de fundo Estudos de Caso Introdução Mudanças Climáticas, grave problema ambiental deste século, é o pano de fundo deste estudo de caso. A Associação Brasileira de Normas Técnicas ABNT, junto com o Banco Interamericano

Leia mais

Painel 1 Considerando o ciclo de vida na avaliação da sustentabilidade de edificações

Painel 1 Considerando o ciclo de vida na avaliação da sustentabilidade de edificações Painel 1 Considerando o ciclo de vida na avaliação da sustentabilidade de edificações Emissões de Carbono e a análise de ciclo de vida de produto Programa Brasileiro GHG PROTOCOL Centro de Estudos em Sustentabilidade

Leia mais

Sustentabilidade GPA Thatiana Zukas

Sustentabilidade GPA Thatiana Zukas Sustentabilidade GPA Thatiana Zukas O GPA em números - Eleito uma das 10 empresas mais admiradas do Brasil e vencedor no setor Varejo Supermercados em estudo da revista Carta Capital. - Listada no ranking

Leia mais

INSTITUTO SENAI de tecnologia em MATERIAIS

INSTITUTO SENAI de tecnologia em MATERIAIS INSTITUTO SENAI de tecnologia em MATERIAIS INSTITUTOs SENAI de TECNOLOGIA E DE INOVAÇÃO Atento às necessidades do mercado, o SENAI interligará o país numa rede de conhecimento e desenvolvimento com a implantação

Leia mais

Projetos do Deconcic. Reunião do Consic 14 de agosto de 2015

Projetos do Deconcic. Reunião do Consic 14 de agosto de 2015 Projetos do Deconcic Reunião do Consic 14 de agosto de 215 Agenda Programa Compete Brasil da Fiesp Responsabilidade com o Investimento Observatório da Construção: novo layout Acompanhamento de Obras Acordo

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E INOVAÇÃO

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E INOVAÇÃO EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E INOVAÇÃO QUEM SOMOS? Uma instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo, que promove o desenvolvimento sustentável por meio de operações de crédito consciente e de longo

Leia mais

Apresentação Rotary Internacional Distrito 4651 Florianópolis, 16 de Setembro de 2016

Apresentação Rotary Internacional Distrito 4651 Florianópolis, 16 de Setembro de 2016 Apresentação Rotary Internacional Distrito 4651 Florianópolis, 16 de Setembro de 2016 Classificação do Brasil entre 61 Economias Mundiais 38 44 46 51 54 56 57 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016-19 POSIÇÕES

Leia mais

INVENTÁRIO DE EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA EM ORGANIZAÇÕES HOSPITALARES E A CAMPANHA DESAFIO 2020 A SAÚDE PELO CLIMA

INVENTÁRIO DE EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA EM ORGANIZAÇÕES HOSPITALARES E A CAMPANHA DESAFIO 2020 A SAÚDE PELO CLIMA INVENTÁRIO DE EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA EM ORGANIZAÇÕES HOSPITALARES E A CAMPANHA DESAFIO 2020 A SAÚDE PELO CLIMA Diante da mudança do clima, o que os hospitais podem fazer? IMAGINE hospitais

Leia mais

AGÊNCIA REGULADORA DOS SERVIÇOS DE SANEAMENTO DAS BACIAS DOS RIOS PIRACICABA, CAPIVARI E JUNDIAÍ (ARES-PCJ)

AGÊNCIA REGULADORA DOS SERVIÇOS DE SANEAMENTO DAS BACIAS DOS RIOS PIRACICABA, CAPIVARI E JUNDIAÍ (ARES-PCJ) AGÊNCIA REGULADORA DOS SERVIÇOS DE SANEAMENTO DAS BACIAS DOS RIOS PIRACICABA, CAPIVARI E JUNDIAÍ (ARES-PCJ) MARCOS LEGAIS CONSÓRCIO PÚBLICO - CONSTITUIÇÃO FEDERAL (Art. 241 - Emenda nº 19/1998) - LEI FEDERAL

Leia mais

Guia para Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa

Guia para Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa Guia para Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa - Guia Saúde pelo Clima - Isabel Santos e Victor Kenzo Projeto Hospitais Saudáveis Workshop Saúde e Mudança do Clima São Paulo, 28 de Abril ELABORAÇÃO

Leia mais

Tratamento Térmico de Resíduos. Uma Opção para a Destinação do Resíduo: Tratamento Térmico

Tratamento Térmico de Resíduos. Uma Opção para a Destinação do Resíduo: Tratamento Térmico Uma Opção para a Destinação do Resíduo: Tratamento Térmico Florianópolis, 21 de outubro de 2013 Assuntos: Plano de Consultoria do Teste de Queima; Diagnóstico Inicial; Plano do Teste de Queima; Plano de

Leia mais

INVENTÁRIO DE GASES DE EFEITO ESTUFA DO FESTIVAL DAS CATARATAS 2017

INVENTÁRIO DE GASES DE EFEITO ESTUFA DO FESTIVAL DAS CATARATAS 2017 INVENTÁRIO DE GASES DE EFEITO ESTUFA DO FESTIVAL DAS CATARATAS 2017 Realização SUMÁRIO APRESENTAÇÃO2 1. IDENTIFICAÇÃO4 2. DADOS DO INVENTÁRIO4 3. EMISSÕES5 4. COMPENSAÇÕES E COMPARAÇÕES6 5. CONCLUSÕES7

Leia mais

Proposta de reestruturação do Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos

Proposta de reestruturação do Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos Proposta de reestruturação do Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos Secretário Gabinete COPAM e CERH Assessoria Jurídica Auditoria Setorial Assessoria de Comunicação Social Assessoria de

Leia mais

PROJETO DE NORMAS ABNT NBR Conservação de águas em edificações Uso de fontes alternativas de água não potável em edificações

PROJETO DE NORMAS ABNT NBR Conservação de águas em edificações Uso de fontes alternativas de água não potável em edificações PROJETO DE NORMAS ABNT NBR Conservação de águas em edificações Uso de fontes alternativas de água não potável em edificações Lilian Sarrouf Coord Técnica do COMASP - SindusConSP AÇÕES DO COMITÊ DE MEIO

Leia mais

Departamento Nacional do SENAI

Departamento Nacional do SENAI do SENAI Rede SENAI de Serviços Técnicos e Tecnológicos Sérgio Motta 16 de Agosto de 2011 O que é o SENAI - Criado em 1942 por iniciativa do empresariado do setor industrial; - Maior complexo de educação

Leia mais

Sustentabilidade Humana nas Cidades, Consumo Consciente e Responsabilidade Social

Sustentabilidade Humana nas Cidades, Consumo Consciente e Responsabilidade Social Sustentabilidade Humana nas Cidades, Consumo Consciente e Responsabilidade Social Pedro Roberto Jacobi Prof. Titular Instituto de Energia e Ambiente Universidade de São Paulo Antropoceno- uma nova era

Leia mais

Proteção e recuperação de mananciais para abastecimento público de água

Proteção e recuperação de mananciais para abastecimento público de água Proteção e recuperação de mananciais para abastecimento público de água Proteção e recuperação de mananciais para abastecimento público de água Assegurar água bruta em quantidade e qualidade para o SAA

Leia mais

Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH

Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável Cooperação em Fontes Renováveis e Eficiência Energética e Projeto PROBIOGÁS 25/11/2015

Leia mais

Projetos para os municípios Motivação

Projetos para os municípios Motivação PROJETOS Projetos para os municípios Motivação A FNP é referência na interlocução com os municípios, envolvendo diretamente os prefeitos e prefeitas na coordenação política dos projetos. Por isso, é constantemente

Leia mais

PRODUÇÃO E CONSUMO SUSTENTÁVEIS

PRODUÇÃO E CONSUMO SUSTENTÁVEIS PRODUÇÃO E CONSUMO SUSTENTÁVEIS HISTÓRICO Agenda 21 (Rio de Janeiro, 1992): A maior causa da deterioração continuada do meio ambiente global são os padrões insustentáveis de consumo e produção. Plano de

Leia mais

Task Force on Climate Related Financial Disclosures

Task Force on Climate Related Financial Disclosures Task Force on Climate Related Financial Disclosures Agenda 1. Estratégia de Sustentabilidade 2. Gestão de Riscos e Oportunidades 3. Facilidades e Desafios do Task Force Agenda 1. Estratégia de Sustentabilidade

Leia mais

WORKSHOP MODELAGEM CLIMÁTICA E A TERCEIRA COMUNICAÇÃO NACIONAL. Experiências de Estudos de Impactos das Mudanças de Clima nas Energias Renováveis

WORKSHOP MODELAGEM CLIMÁTICA E A TERCEIRA COMUNICAÇÃO NACIONAL. Experiências de Estudos de Impactos das Mudanças de Clima nas Energias Renováveis WORKSHOP MODELAGEM CLIMÁTICA E A TERCEIRA COMUNICAÇÃO NACIONAL Experiências de Estudos de Impactos das Mudanças de Clima nas Energias Renováveis Energia Dimensões da Energia Tecnológica Física Energia

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS Ações do MMA

POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS Ações do MMA MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE Secretaria de Qualidade Ambiental Workshop de Treinamento sobre Formulaçã ção o de Projeto para o Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (CDM) e para o Protótipo tipo Fundo de Carbono

Leia mais

RECURSOS REEMBOLSÁVEIS

RECURSOS REEMBOLSÁVEIS Histórico: Linha do tempo 2011 2012 2013 2014 Resolução 4008/2011 BACEN Repasse R$200MM (dez) Programa Fundo Clima no BNDES Lançamento oficial 13/02 no BNDES TJLP + PSI Repasse R$360MM Resolução 4267/2013

Leia mais

Inventário de Gases de Efeito Estufa GEE Festival de Turismo das Cataratas 2016

Inventário de Gases de Efeito Estufa GEE Festival de Turismo das Cataratas 2016 Apresenta: Inventário de Gases de Efeito Estufa GEE Festival de Turismo das Cataratas 2016 Nome da instituição: De Angeli Feiras & Eventos Tipo de instituição: Promotora de Evento Setor econômico: Turismo

Leia mais

Programa de Registro Público de Emissões de GEE de Minas Gerais 19/3/2015

Programa de Registro Público de Emissões de GEE de Minas Gerais 19/3/2015 Programa de Registro Público de Emissões de GEE de Minas Gerais 19/3/2015 PROJETO ESTRATÉGICO Mitigação e Adaptação às Mudanças Climáticas Programa de Registro Público de GEE Ferramenta para contabilização

Leia mais

Modelo de Monitoramento do Programa de Aceleração do Crescimento - PAC

Modelo de Monitoramento do Programa de Aceleração do Crescimento - PAC Modelo de Monitoramento do Programa de Aceleração do Crescimento - PAC Pedro Bertone Secretario-Adjunto de Planejamento e Investimentos Estratégicos Brasilia, 10 de outubro de 2011 CONFEA Projeto Pensar

Leia mais

OPORTUNIDADES. Apresentamos nova(s) oportunidade(s) na sua Área de atuação. BNDES Fundo Clima - Energias Renováveis 2017.

OPORTUNIDADES. Apresentamos nova(s) oportunidade(s) na sua Área de atuação. BNDES Fundo Clima - Energias Renováveis 2017. Apresentamos nova(s) oportunidade(s) na sua Área de atuação. BNDES Fundo Clima - Energias Renováveis 2017 O BNDES Fundo Clima - Energias Renováveis tem como objetivo apoiar investimentos em geração e distribuição

Leia mais

INSTITUTO SENAI DE TECNOLOGIA TÊXTIL, VESTUÁRIO E DESIGN

INSTITUTO SENAI DE TECNOLOGIA TÊXTIL, VESTUÁRIO E DESIGN INSTITUTO SENAI DE TECNOLOGIA TÊXTIL, VESTUÁRIO E DESIGN INSTITUTOs SENAI de TECNOLOGIA E DE INOVAÇÃO Atento às necessidades do mercado, o SENAI pretende interligar o país numa rede de conhecimento e desenvolvimento

Leia mais

Cooperação entre as Iniciativas de Redes em Santa Catarina

Cooperação entre as Iniciativas de Redes em Santa Catarina Cooperação entre as Iniciativas de Redes em Santa Catarina Rede Nacional de Ensino e Pesquisa Ponto de Presença da RNP em Santa Catarina Apresentador Edison Melo / Guilherme Rhoden Seminário de Atualização

Leia mais

PROGRAMA CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL

PROGRAMA CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL PROGRAMA CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL Salvador 19 de outubro Seminário Propostas de Diálogo e de Ação para a Sustentabilidade PROGRAMA CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL PROGRAMA CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL Objetivos Definir

Leia mais

Relatório de Atividades.

Relatório de Atividades. Relatório de Atividades 2016 www.apremavi.org.br Programa Matas Legais Objetivo: Desenvolver um programa de Conservação, Educação Ambiental e Fomento Florestal que ajude a preservar e recuperar os remanescentes

Leia mais

Gestão Socioambiental na Administração Pública de Minas Gerais Programa AmbientAÇÃO

Gestão Socioambiental na Administração Pública de Minas Gerais Programa AmbientAÇÃO Gestão Socioambiental na Administração Pública de Minas Gerais Programa AmbientAÇÃO Mirian Cristina Dias Baggio 2016 Programa AmbientAÇÃO O QUE É O AMBIENTAÇÃO? É um programa de comunicação e educação

Leia mais

III SEMINÁRIO ESTADUAL DE SANEAMENTO AMBIENTAL

III SEMINÁRIO ESTADUAL DE SANEAMENTO AMBIENTAL III SEMINÁRIO ESTADUAL DE SANEAMENTO AMBIENTAL Painel II: Resíduos Sólidos Urbanos Política Nacional, Gestão e Gerenciamento de Resíduos Sólidos. José Valverde Machado Filho 20.04.2012 Cenários e Evolução

Leia mais

Título: Fiesc fecha parcerias para educação de trabalhadores (1) - Data: 21/08/ Veículo: A Notícia Página: 01 - Editoria: Capa - AN Jaraguá -

Título: Fiesc fecha parcerias para educação de trabalhadores (1) - Data: 21/08/ Veículo: A Notícia Página: 01 - Editoria: Capa - AN Jaraguá - Título: Fiesc fecha parcerias para educação de trabalhadores (1) - Data: 21/08/2015 - Veículo: A Notícia Página: 01 - Editoria: Capa - AN Jaraguá - Cidade: Joinville 11 Título: Fiesc fecha parcerias para

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS DEPARTAMENTO DE HIDRÁULICA E SANEAMENTO

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS DEPARTAMENTO DE HIDRÁULICA E SANEAMENTO GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AMBIENTAL - 2014 Disciplina: SHS 0382 Sustentabilidade e Gestão Ambiental TEXTO DE APOIO DIDÁTICO [material restrito da disciplina] Prof. Tadeu Fabrício Malheiros Monitora: Alejandra

Leia mais

Ronald Schwanke Eng. Químico, MSc. Coord. Técnico Plataforma de Energia e Emissões Consultor em Eficiência Energética e Emissões Atmosféricas

Ronald Schwanke Eng. Químico, MSc. Coord. Técnico Plataforma de Energia e Emissões Consultor em Eficiência Energética e Emissões Atmosféricas sc.senai.br Ronald Schwanke Eng. Químico, MSc. Coord. Técnico Plataforma de Energia e Emissões Consultor em Eficiência Energética e Emissões Atmosféricas PLATAFORMAS TECNOLÓGICAS PLATAFORMA EQUIPE TÉCNICA

Leia mais

Atuação CAIXA no Financiamento de Energia, Saneamento Ambiental e MDL

Atuação CAIXA no Financiamento de Energia, Saneamento Ambiental e MDL Atuação CAIXA no Financiamento de Energia, Saneamento Ambiental e MDL Nome: Denise Maria Lara de Souza Seabra Formação: Enga. Civil e Sanitarista Instituição: Caixa Econômica Federal Agenda Contextualização

Leia mais

DECRETO Nº 2.208, de 17 de março de Institui o Fórum Catarinense de Mudanças Climáticas Globais e estabelece outras providências.

DECRETO Nº 2.208, de 17 de março de Institui o Fórum Catarinense de Mudanças Climáticas Globais e estabelece outras providências. DECRETO Nº 2.208, de 17 de março de 2009. Institui o Fórum Catarinense de Mudanças Climáticas Globais e estabelece outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DE SANTA CATARINA, usando da competência privativa

Leia mais

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE DA LOJAS RENNER E SUAS CONTROLADAS

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE DA LOJAS RENNER E SUAS CONTROLADAS POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE DA LOJAS RENNER E SUAS CONTROLADAS 1 INTRODUÇÃO A Lojas Renner acredita que para alcançar a sua meta de ser a maior e melhor loja de departamentos das Américas precisa ir além

Leia mais

Câmara de Assuntos de Energia

Câmara de Assuntos de Energia Diretoria de Relações Industriais - DRI Unidade de Apoio às Câmaras Especializadas - CES RELATÓRIO DAS ATIVIDADES DAS CÂMARAS ESPECIALIZADAS DA FIESC Mês de JANEIRO DE 2008 Câmara de Assuntos de Energia

Leia mais

a IAEA, e instituições que possuem conjuntos de EISDs próprios

a IAEA, e instituições que possuem conjuntos de EISDs próprios 3 4 5 a IAEA, e instituições que possuem conjuntos de EISDs próprios Fonte: Almeida (2016). 6 econômica (ECO), ambiental (AMB) e social (SOC) 7 8 9 10 ORDEM ORIGEM SIGLA INDICADOR COMPONENTES / PARÂMETROS

Leia mais

Contexto Acordo de Paris Contribuições Nacionalmente Determinadas (NDC) Brasil

Contexto Acordo de Paris Contribuições Nacionalmente Determinadas (NDC) Brasil O acordo de mudanças climáticas: impactos na eficiência energética no Brasil Contexto Acordo de Paris Contribuições Nacionalmente Determinadas (NDC) Brasil uma meta de redução absoluta de emissões aplicável

Leia mais

Opções de Mitigação de Gases de Efeito Estufa (GEE) em Setores-Chave do Brasil

Opções de Mitigação de Gases de Efeito Estufa (GEE) em Setores-Chave do Brasil Opções de Mitigação de Gases de Efeito Estufa (GEE) em Setores-Chave do Brasil Roberto Schaeffer (PPE/COPPE/UFRJ) Comissão Mista de Mudanças Climáticas do Congresso Nacional, 23 de maio de 2013 Objetivo

Leia mais

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Política Nacional de Resíduos Sólidos

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Política Nacional de Resíduos Sólidos MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS BASE LEGAL - AÇÕES DE GESTÃO DE RESÍDUOS AÇOES DE GESTÃO DE RESÍDUOS - BASE LEGAL Lei nº 11.107/2005 Consórcios Públicos Decreto nº 6017/2007

Leia mais

Concessões Rodoviárias em Santa Catarina

Concessões Rodoviárias em Santa Catarina Concessões Rodoviárias em Santa Catarina Concessões Rodoviárias em Santa Catarina Secretaria de Estado do Planejamento Secretaria de Estado da Infraestrutura SCPar DEINFRA Programa Estadual de Concessões

Leia mais

EXERCÍCIO DE SIMULAÇÃO Guia para Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa em Organizações de Saúde

EXERCÍCIO DE SIMULAÇÃO Guia para Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa em Organizações de Saúde Introdução Hospital Portas Abertas é uma instituição destinada a diagnóstico, atendimento ambulatorial e pequenas cirurgias, localizado em São Paulo, SP. Este Hospital é conhecido pelas ações de sustentabilidade

Leia mais

Iniciativa para avaliação do potencial e impacto do hidrogénio em Portugal

Iniciativa para avaliação do potencial e impacto do hidrogénio em Portugal Iniciativa para avaliação do potencial e impacto do hidrogénio em Portugal Workshop O hidrogénio na transição para uma economia de baixo carbono: elaboração do roteiro português Lisboa, 13 de março 2017

Leia mais

A indústria leiteira na economia de baixo carbono

A indústria leiteira na economia de baixo carbono A indústria leiteira na economia de baixo carbono Objetivo Apresentar ações orientadas para uma produção de baixo carbono no transporte e no processamento do leite Cadeia de produção >>> Emissão de GEE

Leia mais

O Potencial do Biogás e suas possibilidades de uso

O Potencial do Biogás e suas possibilidades de uso Wirtschafts- und WissenschaftsZentrum Brasilien-Deutschland e.v., Berlin Centro Empresarial e Cientifico Brasil Alemanha ECOGERMA/São Paulo O Potencial do Biogás e suas possibilidades de uso WWZ-BD e.

Leia mais

Cidades Brasileiras e Emissões de Gases de Efeito Estufa

Cidades Brasileiras e Emissões de Gases de Efeito Estufa Cidades Brasileiras e Emissões de Gases de Efeito Estufa Carlos Rittl, Dr. Observatório do Clima Junho de 2014 Sumário Aspectos Críticos Caso: Município de São Paulo Exemplos: iniciativas Aspectos Críticos

Leia mais

Agenda Internacional da Indústria. 22 de setembro de 2016

Agenda Internacional da Indústria. 22 de setembro de 2016 Agenda Internacional da Indústria 22 de setembro de 2016 Apresentação 1. Panorama do Comércio Exterior Brasileiro 2. CNI 3. Área Internacional da CNI 4. Agenda Internacional da Indústria 5. Pesquisa Desafios

Leia mais

Plano ABC & Suinocultura de Baixa Emissão de Carbono

Plano ABC & Suinocultura de Baixa Emissão de Carbono SECRETARIA DE MOBILIDADE SOCIAL, DO PRODUTOR RURAL E DO COOPERATIVISMO DEPARTAMENTO DE DESENVOLVIMENTO DE CADEIAS PRODUTIVAS, E DA PRODUÇÃO SUSTENTÁVEL Plano ABC & Suinocultura de Baixa Emissão de Carbono

Leia mais

Atuação do BDMG na estruturação e financiamento de PPPs para resíduos sólidos e tratamento de água

Atuação do BDMG na estruturação e financiamento de PPPs para resíduos sólidos e tratamento de água Atuação do BDMG na estruturação e financiamento de PPPs para resíduos sólidos e tratamento de água Seminário e oficina Técnica ABDE-BID: O Papel das Instituições Financeiras de Desenvolvimento no Financiamento

Leia mais

MERCADO DE BENS E SERVIÇOS AMBIENTAIS. Outubro de 2016

MERCADO DE BENS E SERVIÇOS AMBIENTAIS. Outubro de 2016 MERCADO DE BENS E SERVIÇOS AMBIENTAIS Outubro de 2016 Sumário Quem somos Mercado Ambiental: que mercado é este? Mercado ambiental no ES Tendências Quem somos O INSTITUTO IDEIAS O Instituto de Desenvolvimento

Leia mais

Eliana Sá 10/04/2014

Eliana Sá 10/04/2014 Eliana Sá 10/04/2014 Sistema Indústria Federal CNI SESI DN Estadual Federações de Indústrias SESI DR SENAI DN SENAI DR IEL NC IEL NR Desenvolvimento Empresarial Fonte imagem: http://miyashita.com.br/?id=119&m=387.

Leia mais

Programa de Fomento às Ações de Educação em Saúde Ambiental.

Programa de Fomento às Ações de Educação em Saúde Ambiental. Fundação Nacional de Saúde Superintendência Estadual de Minas Gerais SUEST/MG. Serviço de Saúde Ambiental Tema: Tema: Programa de Fomento às Ações de Educação em Saúde Ambiental. MARIANA, MG, 16 de Outubro

Leia mais

Reparação de Veículos

Reparação de Veículos data 2017-02-01 Gestores das Indústrias de Panificação Realizar capacitação empresarial nas panificadoras de Maringá e Região, a fim de fortalecer o segmento e adequá-lo às exigências do mercado em atendimento,

Leia mais

IV ENCONTRO DOS MUNICÍPIOS COM O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

IV ENCONTRO DOS MUNICÍPIOS COM O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL IV ENCONTRO DOS MUNICÍPIOS COM O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL ST15 Eficiência Energética, iluminação pública e energia renováveis Mesa 15.2: A importância da COSIP para viabilizar a modernização da iluminação

Leia mais

Apresentação ao Comitê de Negócios 01/07/2004

Apresentação ao Comitê de Negócios 01/07/2004 Fórum Regional do PROMINP - PE Apresentação ao Comitê de Negócios Pré Workshop 18/01/2006 01/07/2004 Fórum Regional do PROMINP MG Estabelecimento da REDE PETRO-MG, como rede inicial da Rede Brasil de Tecnologia

Leia mais

Modalidades do Prêmio. Regulamento. Participação

Modalidades do Prêmio. Regulamento. Participação Regulamento Participação Podem concorrer ao 10º Prêmio FIEB Desempenho Ambiental, empresas do setor industrial nas categorias MÉDIO E GRANDE PORTE e MICRO E PEQUENO PORTE (consultar classificação no site

Leia mais

Desafios na construção de indicadores para o planejamento estratégico. Alexandre Brandão. 30 de junho. Diretoria de estudos urbanos e ambientais

Desafios na construção de indicadores para o planejamento estratégico. Alexandre Brandão. 30 de junho. Diretoria de estudos urbanos e ambientais Desafios na construção de indicadores para o planejamento estratégico Alexandre Brandão 30 de junho SUMARIO 1. Trabalhos recentes sobre indicadores 2. Questões que permanecem 3. Análise do mapa estratégico

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS DEPARTAMENTO DE HIDRÁULICA E SANEAMENTO

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS DEPARTAMENTO DE HIDRÁULICA E SANEAMENTO GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AMBIENTAL - 2014 Disciplina: SHS 0382 Sustentabilidade e Gestão Ambiental TEXTO DE APOIO DIDÁTICO [material restrito da disciplina] Prof. Tadeu Fabrício Malheiros Monitora: Alejandra

Leia mais

OFERTA DE SERVIÇOS DE CAPACITAÇÃO TECNOLÓGICA PARA A CADEIA DE PETRÓLEO E GÁS NATURAL

OFERTA DE SERVIÇOS DE CAPACITAÇÃO TECNOLÓGICA PARA A CADEIA DE PETRÓLEO E GÁS NATURAL Lançamento do PROMINP na Bahia Auditório FIEB OFERTA DE SERVIÇOS DE CAPACITAÇÃO TECNOLÓGICA PARA A CADEIA DE PETRÓLEO E GÁS NATURAL SENAI - IEL OFERTA DE SERVIÇOS DE CAPACITAÇÃO TECNOLÓGICA PARA A CADEIA

Leia mais

Título: Educação - Data: 24/07/ Veículo: Diário Catarinense Página: 12 - Editoria: Coluna Moacir Pereira - Cidade: Florianópolis

Título: Educação - Data: 24/07/ Veículo: Diário Catarinense Página: 12 - Editoria: Coluna Moacir Pereira - Cidade: Florianópolis Título: Educação - Data: 24/07/2015 - Veículo: Diário Catarinense Página: 12 - Editoria: Coluna Moacir Pereira - Cidade: Florianópolis 14 Título: Educação - Data: 24/07/2015 - Veículo: Jornal de Santa

Leia mais

ASSESSORIA E CONSULTORIA INTERNACIONAL EM PROJETOS DE ENERGIA RENOVÁVEL E EFICIÊNCIA ENERGÉTICA.

ASSESSORIA E CONSULTORIA INTERNACIONAL EM PROJETOS DE ENERGIA RENOVÁVEL E EFICIÊNCIA ENERGÉTICA. ASSESSORIA E CONSULTORIA INTERNACIONAL EM PROJETOS DE ENERGIA RENOVÁVEL E EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Sumário 01. Apresentação...02 Criando oportunidades econômicas e sociais sustentáveis para as próximas gerações

Leia mais

EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA E CONTAMINANTES ATMOSFÉRICOS LOCAIS ASSOCIADOS AO CICLO DE VIDA DE UMA LINHA DE METRÔ:

EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA E CONTAMINANTES ATMOSFÉRICOS LOCAIS ASSOCIADOS AO CICLO DE VIDA DE UMA LINHA DE METRÔ: EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA E CONTAMINANTES ATMOSFÉRICOS LOCAIS ASSOCIADOS AO CICLO DE VIDA DE UMA LINHA DE METRÔ: ESTUDO DE CASO DA LINHA 5 LILÁS DO METRÔ DE SÃO PAULO Cacilda Bastos Pereira da

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 12. Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua

POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 12. Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 12 Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO (PAC), criado pelo Decreto 6.025/2007 que define a estrutura formal da sua gestão. PAC medidas de estímulo

Leia mais

Levantamento de unidades de produção de biogás no Brasil para fins energéticos ou Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL)

Levantamento de unidades de produção de biogás no Brasil para fins energéticos ou Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) Levantamento de unidades de produção de biogás no Brasil para fins energéticos ou Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) WORKSHOP REDE BIOGÁSFERT A relação do biogás com a agricultura, pecuária e agroindústria

Leia mais

INOVAÇÃO E MANUFATURA AVANÇADA

INOVAÇÃO E MANUFATURA AVANÇADA INOVAÇÃO E MANUFATURA AVANÇADA Aqui estão alguns dos benefícios gerados pelo desenvolvimento e adoção de tecnologias digitais e entrada na era da manufatura avançada: CONTROLAR PROCESSOS E AUMENTAR EFICIÊNCIA

Leia mais

Matriz Elétrica Brasileira e

Matriz Elétrica Brasileira e Matriz Elétrica Brasileira e as REI s 3 0 Seminário Inserção de Novas Fontes Renováveis e Redes Inteligentes no Planejamento Energético Nacional Rio de Janeiro, 20 de Setembro de 2016 Jeferson Borghetti

Leia mais

II Seminário de Matriz Energética - FGV Rio de Janeiro, 29 de maio de 2012

II Seminário de Matriz Energética - FGV Rio de Janeiro, 29 de maio de 2012 II Seminário de Matriz Energética - FGV Rio de Janeiro, 29 de maio de 2012 ENTIDADES ASSOCIADAS Subcomitê de Meio Ambiente das Empresas Eletrobras SCMA 2 PASSANDO O BRASIL A LIMPO: MOMENTO DE ESCOLHAS

Leia mais

Recursos Hídricos. A interação do saneamento com as bacias hidrográficas e os impactos nos rios urbanos

Recursos Hídricos. A interação do saneamento com as bacias hidrográficas e os impactos nos rios urbanos 74 a Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia Recursos Hídricos A interação do saneamento com as bacias hidrográficas e os impactos nos rios urbanos SECRETARIA DE RECURSOS HÍDRICOS E QUALIDADE AMBIENTAL

Leia mais

DELIBERAÇÃO CBHSF Nº 88, de 10 de dezembro de 2015

DELIBERAÇÃO CBHSF Nº 88, de 10 de dezembro de 2015 DELIBERAÇÃO CBHSF Nº 88, de 10 de dezembro de 2015 Aprova o Plano de Aplicação Plurianual - PAP dos recursos da cobrança pelo uso de recursos hídricos na bacia hidrográfica do rio São Francisco, referente

Leia mais

Preço médio do etanol varia em até R$ 0,47 entre cidades de Santa Catarina

Preço médio do etanol varia em até R$ 0,47 entre cidades de Santa Catarina Publicação mensal do curso de Ciências Econômicas da Universidade Comunitária da Região de Chapecó Ano 4, Nº 08 Agosto/2015 Preço médio do etanol varia em até R$ 0,47 entre cidades de Santa Catarina Desde

Leia mais

Preços do etanol nos municípios Catarinenses analisados pela ANP vêm apresentando alta nos últimos meses

Preços do etanol nos municípios Catarinenses analisados pela ANP vêm apresentando alta nos últimos meses Publicação mensal do curso de Ciências Econômicas da Universidade Comunitária da Região de Chapecó Ano 5, Nº 2 Fevereiro/2016 Preços do etanol nos municípios Catarinenses analisados pela ANP vêm apresentando

Leia mais

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa. Ano de referência do inventário: 2012

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa. Ano de referência do inventário: 2012 Inventário das Emissões de gases de efeito estufa Ano de referência do inventário: 2012 Lojas Renner S/A Nome fantasia: Lojas Renner - CNPJ: 92.754.738/0001-62 Tipo da empresa: Matriz Setor econômico:

Leia mais

Criando Conhecimento e Desenvolvendo Competências ESCOLA DE GESTÃO PÚBLICA MUNICIPAL

Criando Conhecimento e Desenvolvendo Competências ESCOLA DE GESTÃO PÚBLICA MUNICIPAL Criando Conhecimento e Desenvolvendo Competências ESCOLA DE GESTÃO PÚBLICA MUNICIPAL Plano de Trabalho 2013 PALAVRA DO PRESIDENTE Desde 2007, os municípios de Santa Catarina contam com a Escola de Gestão

Leia mais

Preço médio da gasolina na distribuição chega a variar R$ 0,259 entre as cidades de Santa Catarina analisadas pela ANP

Preço médio da gasolina na distribuição chega a variar R$ 0,259 entre as cidades de Santa Catarina analisadas pela ANP Publicação mensal do curso de Ciências Econômicas da Universidade Comunitária da Região de Chapecó Ano 4, Nº 09 Setembro/2015 Preço médio da gasolina na distribuição chega a variar R$ 0,259 entre as cidades

Leia mais

20 a 22 de setembro de 2015 JOINVILLE / SC

20 a 22 de setembro de 2015 JOINVILLE / SC 20 a 22 de setembro de 2015 JOINVILLE / SC APRESENTAÇÃO O Encontro Econômico Brasil-Alemanha corresponde ao evento mais importante da agenda bilateral dos dois países. Ele reúne autoridades governamentais

Leia mais

Atuação da CAIXA em Saneamento Ambiental, Infra-estrutura e Mercado de Carbono

Atuação da CAIXA em Saneamento Ambiental, Infra-estrutura e Mercado de Carbono Seminário: Soluções Técnicas e Financeiras para Cidades Sustentáveis Atuação da CAIXA em Saneamento Ambiental, Infra-estrutura e Mercado de Carbono Rogério de Paula Tavares Superintendente Nacional de

Leia mais

Secretaria de Estado da SIE Infraestrutura. Infraestrutura - MARÇO

Secretaria de Estado da SIE Infraestrutura. Infraestrutura - MARÇO Infraestrutura - MARÇO 2012 - AEROPORTOS EM SANTA CATARINA Mafra São Francisco Xanxerê 24 aeroportos públicos Itapiranga 4 administrados pela Infraero (Florianópolis, Navegantes, Joinville e Forquilhinha)

Leia mais

AVALIAÇÃO AMBIENTAL INTEGRADA (AAI) Ricardo Cavalcanti Furtado Superintendente de Meio Ambiente

AVALIAÇÃO AMBIENTAL INTEGRADA (AAI) Ricardo Cavalcanti Furtado Superintendente de Meio Ambiente AVALIAÇÃO AMBIENTAL INTEGRADA (AAI) Ricardo Cavalcanti Furtado Superintendente de Meio Ambiente Manaus, junho/2006 Empresa de Pesquisa Energética Empresa pública, vinculada ao Ministério de Minas e Energia,

Leia mais