Resolução nº11/2002 de do CNE/CES. Resolução nº 218, de 29 de junho de 1973, e Resolução nº 427, de 05 de março de 1999, ambas do CONFEA.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Resolução nº11/2002 de 11.03.2002 do CNE/CES. Resolução nº 218, de 29 de junho de 1973, e Resolução nº 427, de 05 de março de 1999, ambas do CONFEA."

Transcrição

1 Curso: Currículo: Turno: Noturno Engenharia de Controle e Automação de Processos Área: Matemática, Ciências Físicas e Tecnologia Habilitação: Base Legal: Titulação: Engenheiro de Controle e Automação Duração em anos: Mínima 6 Média 8 Máxima 10 Resolução nº11/2002 de do CNE/CES. Resolução nº 218, de 29 de junho de 1973, e Resolução nº 427, de 05 de março de 1999, ambas do CONFEA. 1º SEMESTRE Crédito / Semestre 0 Horas / Semana 16 Horas / Semestre 272 ENGF57 INTRODUÇÃO Á ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO OB MATA01 GEOMETRIA ANALÍTICA MATA02 CÁLCULO A 68 0 OB OB 2º SEMESTRE Crédito / Semestre 0 Horas / Semana 16 Horas / Semestre 272 FIS121 FISICA GERAL E EXPERIMENTAL I-E MATA03 CÁLCULO B MATA38 PROJETO DE CIRCUITOS LÓGICOS OB OB 01 MATA01 MATA OB 3º SEMESTRE Crédito / Semestre 0 Horas / Semana 16 Horas / Semestre 272 ENG269 CIÊNCIAS DO AMBIENTE MATA07 ÁLGEBRA LINEAR A MATA37 INTRODUÇÃO À LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO MATC29 ARQUITETURA DE COMPUTADORES 68 0 OB 68 0 OB 01 MATA OB 68 0 OB 01 MATA38 4º SEMESTRE Crédito / Semestre 0 Horas / Semana 16 Horas / Semestre 272 FIS122 FISICA GERAL E EXPERIMENTAL II-E MATA04 CÁLCULO C MATA40 ESTRUTURAS DE DADOS E ALGORITMOS I OB 01 FIS121 MATA01 MATA OB 01 MATA OB 01 MATA37 5º SEMESTRE Crédito / Semestre 0 Horas / Semana 16 Horas / Semestre 272 FIS123 FISICA GERAL E EXPERIMENTAL III-E FIS124 FÍSICA GERAL E EXPERIMENTAL IV-E MATC30 LABORATÓRIO DE PROGRAMAÇÃO I QUIB50 FUNDAMENTOS DE QUÍMICA OB 01 FIS122 MATA OB 01 FIS122 MATA OB 01 MATA OB 6º SEMESTRE Crédito / Semestre 0 Horas / Semana 16 Horas / Semestre 272 ENG003 ELETRICIDADE ENGD02 ESTATÍSTICA NA ENGENHARIA ENGD06 ENGENHARIA ECONÔMICA E GESTÃO ENGF91 MECÂNICA DOS SÓLIDOS E MATERIAIS 68 0 OB 01 FIS OB 01 MATA03 MATA OB 01 MATA03 MATA OB 01 FIS122 QUIB50 7º SEMESTRE Crédito / Semestre 0 Horas / Semana 18 Horas / Semestre 306 ENG314 PROCESSOS DE FABRICACAO I ENGF79 PRINCÍPIOS DOS PROCESSOS CONTÍNUOS OB 01 ENGD06 ENGF91 FIS OB 01 ENGD06 ENGF57 FIS122 ENGF94 EQUIPAMENTOS E COMPONENTES PARA CONTROLE 68E AUTOMAÇÃO 0 OB 01 ENG003 ENGG03 MÉTODOS NUMÉRICOS NA ENGENHARIA 68 0 OB 01 MATA04 MATA07 8º SEMESTRE Crédito / Semestre 0 Horas / Semana 16 Horas / Semestre 272 ENG032 INSTRUMENTAÇÃO APLIC. À INDÚSTRIA DO PETRÓLEO 68 0E GÁS OB NATURAL 01 ENGF94 ENG229 APLICAÇÕES INDUSTRIAIS DA COMPUTAÇÃO 68 0 OB 01 ENGF79 ENGF91 ENGF94 ENGF93 ANÁLISE DE PROCESSOS E SISTEMAS I OPT068 OPTATIVA OB 01 ENGG03 9º SEMESTRE Crédito / Semestre 0 Horas / Semana 16 Horas / Semestre 272 ENG009 CONTROLE DE PROCESSOS QUÍMICOS ENGF95 ANÁLISE DE PROCESSOS E SISTEMAS II 68 0 OB 01 ENGF OB 01 ENGF93 ENGF99 INSTRUMENTAÇÃO E AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL I 68 0 OB 01 ENG032 OPT068 OPTATIVA 068 Pág. 1 de 8

2 10º SEMESTRE Crédito / Semestre 0 Horas / Semana 28 Horas / Semestre 476 ENG179 PROJETO E PLANEJAMENTO INDUSTRIAL ENGF96 CONTROLE AVANÇADO E MULTIVARIÁVEL 68 0 OB 01 ENGD OB 01 ENG009 ENGF95 ENGG01 INSTRUMENTAÇÃO E AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL II68 0 OB 01 ENG032 ENGG05 TCC EM ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO OB 01 ENG009 ENG032 ENGD06 ENGF95 OPT068 OPTATIVA º SEMESTRE Crédito / Semestre 0 Horas / Semana 16 Horas / Semestre 272 ENG031 CONFIABILIDADE E ANÁLISE DE RISCO ENG037 PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PRODUCAO ENGF97 CONTROLE E SISTEMAS NÃO LINEARES 68 0 OB 01 ENGD02 MATA OB 01 ENGD02 ENGG OB 01 ENGF96 ENGG02 INSTRUMENTAÇÃO E AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL III68 0 OB 01 ENG032 12º SEMESTRE Crédito / Semestre 0 Horas / Semana 14 Horas / Semestre 238 ENGH70 ESTÁGIO EM ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO ES 01 ENG009 ENG032 ENGD06 ENGF95 ADM011 PESQUISA OPERACIONAL ADM012 ADMINISTRACAO ADM149 ESTRATEGIA ECONOMICA DAS EMPRESAS 01 ENGD02 01 ENGD06 ADM154 ELABORACAO E ANALISE DE PROGRAMAS E PROJETOS 85 0 OP 01 ENGD06 ADM174 ADMINISTRACAO DA PRODUCAO I ADM181 ADMINISTRACAO DA PRODUCAO II ADM182 GERENCIA DE OPERACOES INDUSTRIAIS ADM205 ADMINISTRACAO DE MATERIAL ADM207 GESTAO DE ORGANIZACOES ADM214 ORGANIZACAO E RELACOES DO TRABALHO 01 ENGF79 01 ADM ENGD02 01 ADM012 ADM215 DESENVOLVIMENTO DOS RECURSOS HUMANOS ADM222 GESTAO DE PESSOAS ADM226 GESTAO DE CUSTOS I ADM574 ECONOMIA DA TECNOLOGIA ADM575 ESTRATEGIA COMPETITIVA BIO007 BIOLOGIA BIO130 ECOLOGIA GERAL BIO157 MICROBIOLOGIA AMBIENTAL BIO158 BIOLOGIA CELULAR E MOLECULAR DIR005 DIREITO CONSTITUCIONAL I DIR031 DIREITO ADMINISTRATIVO I DIR034 DIREITO AMBIENTAL DIR043 DIREITO DO TRABALHO I 01 ADM ENGD OP 01 ENGD OP 85 0 OP 01 ENG OP 01 BIO007 ENGF OP 01 DIR DIR005 DIR045 DIREITO COLETIVO DO TRABALHO E SINDICAL DIR161 LEGISLACAO TRIBUTARIA DIR175 LEGISLAÇÃO SOCIAL 01 DIR175 DIR196 DIREITO AUTORAL E DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL DIR209 DIREITO EDUCACIONAL DIR214 DIREITO DA SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO ECO134 ECONOMIA RURAL ECO142 ECONOMIA BRASILEIRA ECO151 ECONOMIA E FINANÇAS ECO163 TEORIA MICROECONOMICA ECO166 INTRODUCAO A ECONOMETRIA ECO168 TEORIA MACROECONOMICA I ECO170 ORGANIZACAO INDUSTRIAL ECO171 ELABORACAO E ANALISE DE PROJETOS ECO185 ECONOMIA DA TECNOLOGIA ECO196 DESENVOLVIMENTO SOCIO-ECONOMICO I ECO200 ECONOMIA INDUSTRIAL I 01 ENGD06 01 ENGD OP 01 ENGD06 MAT ENGD02 MAT OP 01 ENGD06 MATA03 01 ECO OP 01 ECO170 MAT ENGD06 01 ECO ECO170 Pág. 2 de 8

3 EDC001 EDUCAÇÃO ABERTA, CONTINUADA E À DISTÂNCIA EDC140 DIDÁTICA I EDC142 TÉCNICAS E RECURSOS AUDIO-VISUAIS EDC267 EDUCACAO AMBIENTAL EDC284 DIDATICA EDC286 AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM OP OP 01 EDC OP EDC287 EDUCAÇÃO E TECNOLOGIAS CONTEMPORÂNEAS EDCA01 FUNDAMENTOS PSICOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO EDCA02 ORGANIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO BRASILEIRA 2 EDCA11 DIDÁTICA E PRAXIS PEDAGÓGICA I ENG008 FENOMENOS DE TRANSPORTE I-A 01 EDCA01 01 FIS122 MATA04 ENG010 CONTROLE AVANCADO DE PROCESSOS QUIMICOS 85 0 OP 01 ENG009 ENGG03 ENG015 ECOLOGIA APLICADA E CONTROLE DA POLUICAO 01 BIO130 BIO157 ENG018 GESTAO E PLANEJAMENTO AMBIENTAL 85 0 OP 01 ENG269 ENGD06 ENG019 AVALIACAO DE IMPACTO DA QUALIDADE AMBIENTAL 85 0 OP 01 ENG269 ENGD06 ENG039 GESTÃO DA QUALIDADE NA ENGENHARIA ENG040 GESTÃO EMPREENDEDORA DA ENGENHARIA ENG045 INTRODUÇÃO Á ENGENHARIA DE PETRÓLEO 01 ENGD02 ENGD06 01 ENGD06 01 ENGF79 ENG046 ENGENHARIA DE RESERVATÓRIOS E AVALIAÇÃO I 01 ENG045 GEO004 ENG054 AUTOMAÇÃO E CONTROLE DE POÇOS ENG058 QUALIDADE DO SOLO ENG059 QUALIDADE DO AR ENG060 QUALIDADE DA ÁGUA ENG176 REFRIGERACAO E AR CONDICIONADO 01 ENG009 ENG ENG ENG ENG ENG314 ENGF79 FIS122 ENG185 OPERACOES UNITARIAS DA INDUSTRIA QUIMICA 68II 0 OP 01 ENG396 ENG196 TECNOLOGIA DOS POLIMEROS ENG202 TECNOLOGIA DOS ALIMENTOS I ENG207 METROLOGIA INDUSTRIAL 85 0 OP 01 ENGF79 ENGF91 QUIB OP 01 ENGF79 ENG228 METALURGIA FÍSICA CORROSÃO PINTURA E PROTEÇÃO 85 0CATÓDICA OP ENG231 TUBULAÇÕES INDUSTRIAIS ENG232 EQUIPAMENTOS INDUSTRIAIS I ENG237 INSPEÇÃO DE EQUIPAMENTOS ENG238 PETRÓLEO E PETROQUÍMICA ENG243 UTILIDADES INDUSTRIAIS 01 ENGF79 FIS122 FIS ENGF91 FIS ENG314 ENGF79 ENGF91 FIS ENG009 ENGF79 FIS OP 01 FIS122 ENG248 INTRODUCAO AO TRATAMENTO DE MINERIOS 01 ENGF79 QUIB50 ENG250 OPERAÇÕES UNITÁRIAS EM MINERAÇÃO OP 01 ENG248 ENG275 TRATAMENTO DE ÁGUAS DE ABASTECIMENTO 01 BIO157 ENGF79 ENG276 TRATAMENTO DE AGUAS RESIDUAIS ENG295 HIGIENE E SEGURANÇA NO TRABALHO ENG306 AR COMPRIMIDO ENG308 SISTEMAS DE GARANTIA DA QUALIDADE ENG352 SANEAMENTO AMBIENTAL ENG353 CALCULO DE REATORES ENG354 CORROSAO ENG355 DINAMICA DOS REATORES ENG357 ELETROQUIMICA INDUSTRIAL ENG358 FENOMENOS DE TRANSPORTE II ENG361 MICROBIOLOGIA INDUSTRIAL ENG364 PRODUCAO E TRANSPORTE DE CALOR ENG365 SIMULACAO DE PROCESSOS QUTMICOS ENG373 QUÍMICA INDUSTRIAL 01 BIO157 ENGF79 01 FIS121 QUIB50 01 ENG314 ENGF79 FIS ENGD02 ENGD06 01 BIO130 BIO157 ENGF79 01 ENGF OP 01 ENGF79 ENGF91 QUIB OP 01 ENGF79 ENGG03 FIS122 QUIB OP 01 ENG003 ENGF79 01 ENG OP 01 ENGF79 01 ENG OP 01 ENGF79 ENGG03 01 ENGF79 FIS122 QUIB50 ENG395 PLANEJAMENTO DA MANUTENCAO INDUSTRIAL 01 ENGD02 ENG396 TERMODINAMICA I ENG418 OTIMIZACAO DE PROCESSOS QUIMICOS ENG421 FENOMENOS DE TRANSPORTE III 01 ENGG03 FIS122 QUIB OP 01 ENGG03 01 ENG358 ENG426 OPERACOES UNITARIAS DA INDUSTRIA QUIMICA I 01 ENG008 ENG430 ENGENHARIA DE PRODUTO 01 ENGD06 Pág. 3 de 8

4 ENG431 PROJETO E ENGENHARIA ASSISTIDOS POR COMPUTADOR 85 0 OP 01 ENG314 ENGF57 ENGF91 ENG432 MANUFATURA ASSISTIDA POR COMPUTADOR ENG433 MOTORES DE COMBUSTÃO INTERNA 85 0 OP 01 ENG314 ENGF79 01 ENG314 ENGF79 FIS122 ENG434 ENGENHARIA REVERSA E PROTOTIPAGEM RÁPIDA 01 ENG314 ENGF57 ENGF91 ENG441 FADIGA ENG442 MECANISMOS 01 ENGF91 01 ENGF91 ENG506 METODOS NUMERICOS EM ENGENHARIA QUIMICA34 2 OP 01 ENGG03 ENG507 SIMULACAO ENG510 PROCESSOS DE SEPARACAO ENG515 CONTROLE DE PROCESSOS ENG516 PRINCIPIOS DE CONTROLE ENG633 SISTEMAS MECATRONICOS ENG634 METODOLOGIA DA PESQUISA ENG638 PROJETO MECATRONICO DE MAQUINAS ENG641 MATERIAIS EM SISTEMAS MECATRONICOS ENG642 SISTEMAS INTEGRADOS DE MANUFATURA ENG643 PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PRODUCAO ENG645 SISTEMAS ROBOTICOS ENG646 AUTOMACAO DE SISTEMAS ENG647 SENSORES E INSTRUMENTACAO ENG653 AQUISICAO DE DADOS EM TEMPO REAL ENG654 OTIMIZACAO DE PROCESSOS ENG655 SISTEMAS NAO-LINEARES ENG703 TEEQ - ENGENHARIA BIOQUIMICA 34 2 OP 01 ENGF79 ENGG OP 01 ENGF79 ENGG03 FIS OP 01 ENG OP 01 ENG OP 01 ENG003 ENGF OP 51 3 OP 01 ENG OP 01 ENGF OP 01 ENG OP 01 ENGD02 ENGF79 ENGG OP 01 ENGG OP 01 MATA OP 01 ENG003 FIS OP 01 ENG647 MATC OP 01 ENGG OP 01 ENGG OP 01 ENG269 ENGF79 ENG705 TEEQ - ANALISE DE RISCOS DE INSTALACAO DE PROCESSOS 34 2 OP 01 ENGD02 MATA04 ENG706 TEEQ - PLANEJAMENTO ESTATISTICO DE EXPERIMENTOS 34 2 OP 01 ENGD02 ENG707 TEEQ - CROMATOGRAFIA INSTRUMENTAL PARA ENGENHARIA 34 2 OPQUIMICA 01 ENG009 ENG708 TEEQ - ANALISE EXERGETICA DE PROCESSOS 34 2 OP 01 ENGD02 MATA04 ENG709 TEEQ - ENG DA CONFIABILIDADE DE INSTALACAO 34 DE PROCESSOS 2 OP 01 ENGD02 MATA04 ENG719 TEEQ - CONTROLE DIGITAL ENG912 COMBUSTAO ENG913 CONTROLE E INSTRUMENTACAO ENG914 PRODUCAO DE GAS NATURAL 34 2 OP 01 ENG OP 01 ENGF79 FIS OP 01 ENG OP 01 ENGF79 ENG915 BENEFICIAMENTO E PROCESSAMENTO DE GAS NATURAL 30 2 OP 01 ENGF79 FIS122 ENG916 TRANSPORTE DE GAS NATURAL ENG917 DISTRIBUICAO DE GAS NATURAL ENG918 UTILIZACAO DE GAS NATURAL I ENG919 UTILIZACAO DE GAS NATURAL II ENG920 ECONOMIA E MERCADO DE GAS NATURAL 30 2 OP 01 ENGF79 FIS OP 01 ENGF79 FIS OP 01 ENGF OP 01 ENGF OP 01 ENGD06 ENG921 OTIMIZACAO DE REDES DE DISTRIB. DE GAS NATURAL 15 1 OP 01 ENGG03 ENG922 MODELAGEM E SIMULACAO DE SIST. DE GAS NATURAL 15 1 OP 01 ENGG03 ENG923 NORMAS TECNICAS, SEGURANCA E MEIO AMBIENTE 15 1 OP 01 ENG269 ENGA02 AVALIAÇÃO ECONÔMICA DE PROJ. DE AUTOMAÇÃO 17E CONTROLE 1 OP 01 ENG009 ENGA03 AVALIAÇÃO DA INCERTEZA DA MEDIÇÃO ENGA04 FUNDAMENTOS DE INSTRUMENTAÇÃO 34 2 OP 01 ENGD OP 01 FIS122 ENGA05 SELEÇÃO E DIMENSIONAMENTO DE VÁLVULAS DE 34 CONTROLE 2 OP 01 FIS122 ENGA06 REDES INDUSTRIAIS E PROTOCOLOS DE COMUNICAÇÃO 17 1 OP 01 ENGG03 ENGA07 ANÁLISE DE PROC.EM MALHA ABERTA NO DOMÍNIO 34DO 2TEMPO OP 01 ENG009 ENGA08 CONTROLE FEEDBACK DE PROC.PETROQ. NO DOMÍNIO 34 2DO OP TEMPO 01 ENG009 ENGA09 IDENTIFICAÇÃO DE PROCESSOS NO DOMÍNIO DO 34 TEMPO 2 OP 01 ENG009 ENGA10 SENSORES VIRTUAIS:REDES NEURAIS EM REGIME 17ESTAC.E 1 OP TRANSIENTE 01 ENG009 ENGA11 ESTRATÉGIAS CLÁSSICAS DE CONTR. DE PROC. PETROQUÍMICOS 17 1 OP 01 ENG009 ENGA12 SINTONIA DE CONTROLADORES IND.:MÉT.NO DOMÍNIO 17 1DO OP TEMPO 01 ENG009 ENGA13 CONTROLE GLOBAL DE PLANTAS PETROQUÍMICAS30 2 OP 01 ENG009 ENGA14 OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS CONTÍNUOS ENGA15 CONTROLE PREDITIVO MULTIVARIÁVEL ENGA16 ESPECIFICAÇÃO E SELEÇÃO DE PLC 60 4 OP 01 ENGG OP 01 ENG OP 01 ENG009 Pág. 4 de 8

5 ENGA17 ESPECIFICAÇÃO E SELEÇÃO DE SDCD 17 1 OP 01 ENG009 ENGA18 TÉCNICAS AVANÇADAS DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO 15 1 OP 01 ENG009 ENGA19 PLANO DIRETOR DE AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL 17 1 OP 01 ENG009 ENGD07 OPERAÇÃO E SEGURANÇA DE PLANTAS INDUSTRIAIS 01 ENG396 ENGD12 AÇÚCAR E ÁLCOOL ENGD13 BIODIESEL ENGD14 PAPEL E CELULOSE 01 ENG314 ENGF79 01 ENG314 ENGF79 01 ENG314 ENGF79 ENGD83 MATEMÁTICA INSTRUMENTAL PARA ENGENHARIA51 3 OP 01 ENGG03 MATA04 ENGE77 ENGENHARIA DE CONFIABILIDADE ENGE80 ESTATISTICA NA ENGENHARIA ENGE83 INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL APLICADA 34 2 OP 01 ENGD OP 01 ENGD OP 01 MAT572 ENGG06 ANÁLISE EXERGÉTICA DE PROCESSOS INDUSTRIAIS 01 ENG314 ENGF79 ENGG07 BIOPROCESSOS E BIOSSENSORES 01 ENG314 ENGF79 ENGG10 ESTUDOS ESPECIAIS EM ENGENHARIA DE CONTROLE 68 E 0AUTOMAÇÃO OP I ENGG11 ESTUDOS ESPECIAIS EM ENGENHARIA DE CONTROLE 68 E 0AUTOMAÇÃO OP II ENGG12 ESTUDOS ESPECIAIS EM ENGENHARIA DE CONTROLE 68 E 0AUTOMAÇÃO OP III ENGG14 INOVAÇÃO TECNOLÓGICA 34 0 OP ENGG16 PROBLEMAS ESPECIAIS EM ENGENHARIA DE CONTROLE 68 0E AUTOMAÇÃO OP I ENGG17 PROBLEMAS ESPECIAIS EM ENGENHARIA DE CONTROLE 68 0E AUTOMAÇÃO OP II ENGG18 PROBLEMAS ESPECIAIS EM ENG. DE CONTROLE E 68 AUTOMAÇÃO 0 OP III ENGG19 RECONCILIAÇÃO DE DADOS ENGG20 ROBÓTICA MÓVEL 34 0 OP 01 ENGD02 ENGF79 ENGG03 01 ENGG02 ENGG21 TÓPICOS ESPECIAIS EM ENGENHARIA DE CONTROLE 68 E 0AUTOMAÇÃO OP I ENGG22 TÓPICOS ESPECIAIS EM ENGENHARIA DE CONTROLE 68 E 0AUTOMAÇÃO OP II ENGG23 TÓPICOS ESPECIAIS EM ENGENHARIA DE CONTROLE 68 E 0AUTOMAÇÃO OP III ENGJ94 AVALIAÇÃO DE IMPACTO AMBIENTAL ENGL27 TRATAMENTO DE ÁGUAS RESIDUAIS FAR137 CONTROLE DE QUALIDADE DE PRODUTOS FARMACEUT. 85 0E COSMETICOS OP I FAR138 CONTROLE DE QUALID. PRODUTOS FARMACEUTICOS 85 E 0COSMETICOS OP 01 FAR137 II FAR142 ENZIMOLOGIA E TECNOLOGIA DAS FERMENTACOES OP FAR147 MET FISICOS ANALISES APLICADAS FAR148 TECNOLOGIA DE ALIMENTOS III 85 0 OP 01 QUIA OP FAR149 TECNOLOGIA FARMACEUTICA E DE COSMETICOS102 0 OP FAR174 CONTROLE MICROBIOLOGICO DE ALIMENTOS FAR177 HIGIENE NA INDUSTRIA DE ALIMENTOS FARA02 EMBALAGEM E ROTULAGEM FARA32 ANALISE SENSORIAL FCC019 CONTABILIDADE E ANALISE DE BALANCO I FCC033 CONTABILIDADE INTRODUTORIA I FCH001 INTRODUCAO FILOSOFIA FCH007 INTRODUCAO SOCIOLOGIA II FCH170 SOCIOLOGIA DO TRABALHO FCH183 FORMACAO SOCIED BRASILEIRA FCH278 FILOSOFIA DA CIENCIA FIS005 MECANICA GERAL TEORICA I FIS007 TERMODINAMICA FIS101 ESTRUTURA DA MATERIA I FIS102 ESTRUTURA DA MATERIA II FIS104 INTRODUCAO A FISICA DO ESTADO SOLIDO FIS105 RELATIVIDADE RESTRITA FIS113 METODOS DE FISICA TEORICA I FIS114 METODOS DE FISICA TEORICA II FIS133 FISICA DO MEIO AMBIENTE FIS138 INTRODUÇÃO À FISICA DA TERRA SOLIDA GEO004 GEOLOGIA GERAL I GEO046 GEOFISICA GEO048 RECURSOS ENERGETICOS I 85 0 OP 34 0 OP 01 FIS122 QUIA OP 01 FCH OP 01 FIS121 MATA04 01 FIS121 MATA OP 01 FIS124 MATA03 QUIB OP 01 FIS ENGG03 FIS ENGG03 FIS124 MATA OP 01 ENGG03 FIS124 MATA OP 01 FIS FIS123 MATA04 01 FIS OP OP 01 FIS123 Pág. 5 de 8

6 GEO162 GEOFISICA DO PETROLEO GEO163 PROSPECCAO DE PETROLEO GEO222 GEOLOGIA DO PETROLEO I GEO315 GEOQUÍMICA DO PETRÓLEO ICI008 FONTES DE INFORMACAO ICI009 FONTES DE INFORM.ESPECIALIZADA ICI013 GERENCIA DA INFORMACAO 01 GEO046 GEO GEO046 GEO OP 01 GEO004 GEO ENGF79 GEO OP 01 ICI008 ICI016 METODOLOGIA E TEC. DE PESQUISA EM BIBLIOT.E 102CIÊNCIA 0 OPDA 01 INFOR ENGD02 ICI008 ICI020 REDES E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ICI021 TECNOLOGIA DA INFORMACAO ICI114 DOCUMENTACAO II OP ICI224 GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS 01 ICI021 ICS028 MICROBIOLOGIA I IPSA16 PSICOLOGIA SOCIAL DAS ORGANIZACOES IPSA37 DINÂMICA DE GRUPO E RELACOES HUMANAS I 85 0 OP IPSA39 PSICOLOGIA DAS RELACOES HUMANAS IPSA40 PSICOLOGIA SOCIAL - FUNDAMENTOS IPSA60 PSICOLOGIA DO TREINAMENTO IPSC62 INDIVÍDUO E SOCIEDADE: PERSPECTIVAS INTERACIONISTAS LETE46 LIBRAS-LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS MAT007 CÁLCULO IV MAT018 ALGEBRA LINEAR II 34 0 OP MAT036 INTRODUCAO AS ESTRUTURAS MATEMATICAS MAT105 FUNÇÕES ANALÍTICAS I MAT180 TECNOLOGIA DA AMOSTRAGEM MAT182 CONTROLE ESTATTSTICO DA QUALIDADE MAT185 ANALISE DAS SERIES TEMPORAIS MAT186 ELEMENTOS DE PROCESSOS ESTOCASTICOS MAT187 METODOS NAO-PARAMETRICOS MAT190 PLANEJAMENTO DE EXPERIMENTOS MAT191 MATEMATICA FINANCEIRA MAT204 ANALISE REAL I MAT206 ANALISE REAL II MAT207 TOPOLOGIA GERAL MAT208 GEOMETRIA DIFERENCIAL MAT209 TEORIA DAS EQUACOES DIFERENCIAIS MAT210 EQUACOES DIFERENCIAIS PARCIAIS MAT211 CALCULO AVANCADO MAT216 TOPICOS DA HISTORIA DA MATEMATICA MAT225 INFERENCIA I MAT226 INFERENCIA II MAT229 ANALISE DE REGRESSAO MAT232 ESTATISTICA MULTIVARIADA MAT566 SISTEMAS OPERACIONAIS MAT568 REDES DE COMPUTADORES MAT569 FUNDAMENTOS DE TOLERANCIA A FALHAS MAT570 FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DISTRIBUIDOS MAT571 SISTEMAS DE TEMPO REAL MAT572 INTRODUCAO A INTELIGENCIA ARTIFICIAL 01 MATA03 MATA07 01 MATA07 01 MATA OP 01 MAT MAT MAT186 MAT OP 01 ENGD02 MATA04 MATA07 01 MAT OP 01 MAT225 MAT MATA03 MATA OP 01 MAT018 MATA OP 01 MAT OP 01 MAT204 MATA OP 01 MAT018 MATA04 01 MATA04 01 MAT ENGG03 MAT204 MATA04 01 MAT018 MAT OP 01 ENGD02 MATA OP 01 MAT OP 01 MAT225 MATA OP 01 MAT226 MATA OP 01 MATC OP 01 MATC OP 01 MAT OP 01 MATC OP 01 MATC OP 01 MATC51 MATB01 LABORATÓRIO DE REDES DE COMPUTADORES 01 MATC45 MATC32 ANÁLISE E PROJETO DE ALGORITMOS MATC33 AUTOMAÇÃO DE SISTEMAS MATC34 ARQUITETURAS DE SISTEMAS DISTRIBUÍDOS MATC35 BANCO DE DADOS MATC36 COMPUTAÇÃO GRÁFICA MATC37 ESTRUTURAS DE DADOS E ALGORITMOS II MATC38 ENGENHARIA DE SOFTWARE I 01 MATA40 01 MATC29 01 MATC45 MATC49 01 MATC37 01 MATA07 MATC30 01 MATC32 01 MATC43 Pág. 6 de 8

7 MATC39 ENGENHARIA DE SOFTWARE II MATC40 INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL MATC41 MODELAGEM E SIMULAÇÃO DE SISTEMAS 01 MATC38 01 MATC51 01 ENGD02 MATA07 MATC42 PARADIGMAS DE LINGUAGENS DE PROGRAMAÇÃO 01 MATC43 MATC43 PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS MATC44 PROGRAMAÇÃO DE SOFTWARE BÁSICO MATC45 REDES DE COMPUTADORES I MATC46 REDES DE COMPUTADORES II MATC47 ROBÓTICA INTELIGENTE MATC48 SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO MATC49 SISTEMAS OPERACIONAIS MATC50 SISTEMAS DE TEMPO REAL MATC51 TEORIA DOS GRAFOS MEV136 INTRODUCAO A ZOOTECNIA NUT123 TECNOLOGIA DOS ALIMENTOS II NUT124 HIGIENE E INSP DOS ALIMENTOS I NUT130 CONTROLE DE QUAL DOS ALIMENTOS NUT131 HIGIENE E INSP DOS ALIMENTOSII NUT132 TECN ESP CONSERV DOS ALIMENTOS NUT164 TECNOL DOS ALIMENTOS IV QUI036 INTRODUCAO A QUIMICA MARINHA 01 MATA40 01 MATA40 MATC29 MATC30 01 MATC44 01 MATC45 01 MATC29 MATC30 MATC40 01 MATA07 01 MATC44 01 MATC44 MATC49 01 ENGD02 MATA40 01 ENG202 ENG361 FAR174 ICS NUT NUT OP 01 NUT NUT NUT123 QUI127 ANALISE DE AGUA E EFLUENTES LIQUIDOS PARA 68 FINS 0INDUSTRIAIS OP 01 QUIA01 QUI128 QUIMICA AMBIENTAL QUI138 QUIMICA ORGANICA FUNDAMENTAL III QUI146 FISICO-QUIMICA DE POLIMEROS QUIA01 PRINCÍPIOS DA ANÁLISE QUÍMICA QUIA15 FÍSICO QUÍMICA -A QUIA16 FÍSICO QUÍMICA- C OP 01 QUIA01 01 QUIB50 01 QUIA OP 01 QUIB50 01 FIS122 QUIB50 01 QUIA15 QUIA49 QUÍMICA QUÂNTICA I : ESTRUTURA ATÔMICA E MOLECULAR 01 FIS124 QUIB50 QUIA55 QUÍMICA DOS MATERIAIS PERIGOSOS QUIA56 MÉTODOS FÍSICOS DE ANÁLISE ORGÂNICA QUIA58 SINTESES ORGÂNICAS I 34 0 OP 01 QUIA01 QUIB50 01 QUI138 QUIA59 QUÍMICA ORGÂNICA DOS PRODUTOS NATURAIS 01 QUI138 QUIA60 QUÍMICA ORGÂNICA DOS PROCESSOS INDUSTRIAIS 34I 0 OP 01 QUI138 QUIA61 MÉTODOS DE SEPARAÇÃO OP 01 QUIA01 QUIA62 QUÍMICA QUÂNTICA II: ESPECTROSCOPIA MOLECULAR 01 QUIA49 QUIA67 TÉCNICAS ESPECTROMÉTRICAS DE ANÁLISE QUIA68 CROMATOGRAFIA 34 0 OP 01 FIS124 QUIA01 QUIA69 INTRODUÇÃO A INSTRUMENTAÇÃO ANALÍTICA NO 34PROCESSO 0 OP 01 ENGD02 FIS124 QUIA01 QUIA83 ESTATÍSTICA APLICADA À QUÍMICA 01 ENGD02 QUIA01 INTEGRALIZAÇÃO CURRICULAR Natureza Carga Horária Creditação Nome Máxima Mínima Máxima Mínima AC Atividade Complementar ES Estágio Supervisionado OB Obrigatoria OP Optativa Total O Profissional: Compete ao Engenheiro de Controle e Automação o desempenho de atividades de supervisão, coordenação, orientação técnica, estudo, planejamento, projeto, especificação, assistência, assessoria, consultoria, direção, vistoria, perícia, avaliação, arbitramento, laudo, parecer técnico, ensino, pesquisa, análise, experimentação, ensaio, divulgação técnica, extensão, orçamento, padronização, mensuração, controle de qualidade, execução, fiscalização, produção técnica e especializada, condução de trabalho técnico e de equipe de instalação, montagem, operação, reparo ou manuntenção, operação e manutenção e instalação, no que se refere ao controle e automação de equipamentos, processos, unidades e sistemas de produção, seus serviços afins e correlatos. Pág. 7 de 8

8 Atenção: Os currículos dos cursos de graduação da Universidade Federal da Bahia estão em processo de reformulação curricular, com base nas Diretrizes Curriculares Nacionais. Desta forma, esta grade pode ainda não contemplar as mudanças em andamento e em fase de implantação. Consulte o coordenador do curso para esclarecer possíveis dúvidas. Pág. 8 de 8

9º SEMESTRE Crédito / Semestre 0 Horas / Semana 20

9º SEMESTRE Crédito / Semestre 0 Horas / Semana 20 Curso: 185140 Currículo: 2009-1 Engenharia de Produção Área: Matemática, Ciências Físicas e Tecnologia Habilitação: Base Legal: PARECER DA CEG 640/08 DE 16/08/2008. Turno: Noturno Duração em anos: Mínima

Leia mais

UFBA - Universidade Federal da Bahia - Sistema Acadêmico R00041 - Grade Curricular (Curso) 03/04/2009 17:31

UFBA - Universidade Federal da Bahia - Sistema Acadêmico R00041 - Grade Curricular (Curso) 03/04/2009 17:31 Curso: 185140 Currículo: 2009-1 Engenharia de Produção Área: Matemática, Ciências Físicas e Tecnologia Habilitação: Base Legal: PARECER DA CEG 640/08 DE 16/08/2008. Turno: Noturno Duração em anos: Mínima

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA. 1.1.4.20.01 Lista Pré-Requisitos por Curso

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA. 1.1.4.20.01 Lista Pré-Requisitos por Curso Código Nome da Tipo Pré Requisito Curso: BAEQ ENGENHARIA QUIMICA Ano do Curriculo: 2010 Descrição da Estrutura: 2º SEMESTRE BA010903 FISICA II BA011004 CALCULO I BA010901 FISICA I BA010904 LABORATORIO

Leia mais

Universidade Federal de São Paulo Campus São José dos Campos LISTA DE DISCIPLINAS DA GRADUAÇÃO

Universidade Federal de São Paulo Campus São José dos Campos LISTA DE DISCIPLINAS DA GRADUAÇÃO A B C Álgebra Linear Álgebra Linear Computacional Álgebra Linear II Algoritmos e Estrutura de Dados I Algoritmos e Estrutura de Dados II Algoritmos em Bioinformática Alteridade e Diversidade no Brasil

Leia mais

ENGENHARIA MECÂNICA. COORDENADOR Alexandre Martins Reis amreis@ufv.br

ENGENHARIA MECÂNICA. COORDENADOR Alexandre Martins Reis amreis@ufv.br ENGENHARIA MECÂNICA COORDENADOR Alexandre Martins Reis amreis@ufv.br 222 Currículos dos Cursos do CCE UFV Engenheiro Mecânico ATUAÇÃO O curso de Engenharia Mecânica da UFV visa fornecer a seus estudantes

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão. Objetivo Geral

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão. Objetivo Geral Curso: ENGENHARIA ELÉTRICA SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Missão O Curso de Engenharia Elétrica da Universidade Estácio de Sá tem por missão formar engenheiros com sólidos e atualizados conhecimentos científicos

Leia mais

UFBA - Universidade Federal da Bahia - Sistema Acadêmico R00041 - Grade Curricular (Curso) 29/02/2016 17:20

UFBA - Universidade Federal da Bahia - Sistema Acadêmico R00041 - Grade Curricular (Curso) 29/02/2016 17:20 Curso: 188140 Currículo: 2009-1 Turno: Noturno Duração em anos: Mínima 5 Média 8 Máxima 10 Engenharia de Controle e Automação de Processos Área: Matemática, Ciências Físicas e Tecnologia Habilitação: Titulação:

Leia mais

MEC - UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA RESOLUÇÃO N.º 108/2010

MEC - UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA RESOLUÇÃO N.º 108/2010 MEC - UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA RESOLUÇÃO N.º 108/2010 EMENTA: Estabelece o Currículo do Curso de Graduação em Engenharia Mecânica - Niterói O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA

Leia mais

ENGENHARIA ELÉTRICA. COORDENADOR Leonardo Bonato Félix leobonato@ufv.br

ENGENHARIA ELÉTRICA. COORDENADOR Leonardo Bonato Félix leobonato@ufv.br ENGENHARIA ELÉTRICA COORDENADOR Leonardo Bonato Félix leobonato@ufv.br 216 Currículos dos Cursos do CCE UFV Engenheiro Eletricista ATUAÇÃO O curso de Engenharia Elétrica da UFV oferece a seus estudantes

Leia mais

ENGENHARIA CIVIL. COORDENADOR José Carlos Bohnenberger bohnen@ufv.br

ENGENHARIA CIVIL. COORDENADOR José Carlos Bohnenberger bohnen@ufv.br ENGENHARIA CIVIL COORDENADOR José Carlos Bohnenberger bohnen@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2009 187 Engenheiro Civil ATUAÇÃO Ao Engenheiro Civil compete o desempenho das atividades profissionais previstas

Leia mais

UFV Catálogo de Graduação 2011 197 ENGENHARIA AMBIENTAL. COORDENADORA Ann Honor Mounteer ann@ufv.br

UFV Catálogo de Graduação 2011 197 ENGENHARIA AMBIENTAL. COORDENADORA Ann Honor Mounteer ann@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2011 197 ENGENHARIA AMBIENTAL COORDENADORA Ann Honor Mounteer ann@ufv.br 198 Currículos dos Cursos do CCE UFV Engenheiro Ambiental ATUAÇÃO O curso de Engenharia Ambiental da UFV

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: ENGENHARIA ELÉTRICA MISSÃO DO CURSO O Curso de Engenharia Elétrica tem por missão a graduação de Engenheiros Eletricistas com sólida formação técnica que

Leia mais

CÓD. 5129 - CURSO DE ENGENHARIA QUÍMICA MANHÃ E TARDE MATRIZ CURRICULAR - Currículo nº 01

CÓD. 5129 - CURSO DE ENGENHARIA QUÍMICA MANHÃ E TARDE MATRIZ CURRICULAR - Currículo nº 01 Aprovado no CONGRAD 25.08.2015 Vigência: retroativa aos ingressantes de 2014/2 5129 - CURSO DE ENGENHARIA QUÍMICA MANHÃ E TARDE MATRIZ CURRICULAR - Currículo nº 01 I NÚCLEO DE CONTEÚDOS BÁSICOS Matemática

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE 47/99

RESOLUÇÃO CONSEPE 47/99 RESOLUÇÃO CONSEPE 47/99 ALTERA O PLANO CURRICULAR E O REGIME DO CURSO DE ENGENHARIA INDUSTRIAL MODALIDADE MECÂNICA, COM ÊNFASE EM AUTOMOBILÍSTICA, DO CÂMPUS DE ITATIBA. O Presidente do Conselho de Ensino,

Leia mais

ENGENHARIA AMBIENTAL. COORDENADORA Ann Honor Mounteer ann@ufv.br

ENGENHARIA AMBIENTAL. COORDENADORA Ann Honor Mounteer ann@ufv.br ENGENHARIA AMBIENTAL COORDENADORA Ann Honor Mounteer ann@ufv.br 180 Currículos dos Cursos do CCE UFV Currículo do Curso de Engenharia Engenheiro ATUAÇÃO O curso de Engenharia da UFV habilita o futuro profissional

Leia mais

ENGENHARIA DE ALIMENTOS. COORDENADOR Regina Célia Santos Mendonça rmendoc@ufv.br

ENGENHARIA DE ALIMENTOS. COORDENADOR Regina Célia Santos Mendonça rmendoc@ufv.br ENGENHARIA DE ALIMENTOS COORDENADOR Regina Célia Santos Mendonça rmendoc@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2009 201 Engenheiro de Alimentos ATUAÇÃO O Engenheiro de Alimentos tem como campo profissional

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 75/2010 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Engenharia de do Centro

Leia mais

Curso de Engenharia. Formação Geral 1º e 2º anos

Curso de Engenharia. Formação Geral 1º e 2º anos Curso de Engenharia Formação Geral 1º e 2º anos DISCIPLINA 1º Bimestre Introdução à Engenharia Informática Matemática Produção de Textos 2º Bimestre Cálculo I Física I Inglês Metodologia Científica 3º

Leia mais

Currículos dos Cursos do CCE UFV ENGENHARIA ELÉTRICA. COORDENADOR DO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA Carlos Magno Fernandes cmagno@ufv.

Currículos dos Cursos do CCE UFV ENGENHARIA ELÉTRICA. COORDENADOR DO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA Carlos Magno Fernandes cmagno@ufv. 132 ENGENHARIA ELÉTRICA COORDENADOR DO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA Carlos Magno Fernandes cmagno@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2002 133 ATUAÇÃO O curso de Elétrica da UFV propõe oferecer a seus estudantes

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 96/ 2011 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Engenharia de Energias

Leia mais

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 132 ENGENHARIA DE PRODUÇÃO COORDENADOR DO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Antônio Cleber Gonçalves Tibiriçá tibirica@mail.ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2002 133 CURRÍCULO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO Matriz curricular do Curso de Graduação em Engenharia de Produção da UFERSA a partir de 2011.2. (Adequada à Matriz curricular do Curso de Bacharelado em Ciência e Tecnologia) Período Disciplinas Obrigatórias

Leia mais

Controle de Processos: Introdução

Controle de Processos: Introdução Controle de Processos: Introdução Prof. Eduardo Stockler Tognetti & David Fiorillo Laboratório de Automação e Robótica (LARA) Dept. Engenharia Elétrica - UnB Conteúdo 1. Panorama da engenharia de controle

Leia mais

ENGENHARIA DA PRODUÇÃO 2.0

ENGENHARIA DA PRODUÇÃO 2.0 ENGENHARIA DA PRODUÇÃO 2.0 SOBRE O CURSO Mercados dinâmicos demandam profissionais com formação completa e abrangente, aptos a liderarem equipes multidisciplinares em empresas de todos os setores econômicos

Leia mais

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 2.0

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 2.0 ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 2.0 SOBRE O CURSO O mercado de trabalho precisa de profissionais completos, com habilidades de gestão e que liderem equipes multidisciplinares em empresas de todos os setores econômicos

Leia mais

CONSIDERANDO: os critérios e os padrões de qualidade estabelecidos pela UFPB para formação de profissionais;

CONSIDERANDO: os critérios e os padrões de qualidade estabelecidos pela UFPB para formação de profissionais; SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 34/2011 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Química Industrial, Bacharelado,

Leia mais

Projeto Pedagógico do Bacharelado em Ciência da Computação. Comissão de Curso e NDE do BCC

Projeto Pedagógico do Bacharelado em Ciência da Computação. Comissão de Curso e NDE do BCC Projeto Pedagógico do Bacharelado em Ciência da Computação Comissão de Curso e NDE do BCC Fevereiro de 2015 Situação Legal do Curso Criação: Resolução CONSU no. 43, de 04/07/2007. Autorização: Portaria

Leia mais

Curso de Engenharia Formação Geral 1º e 2º anos

Curso de Engenharia Formação Geral 1º e 2º anos Curso de Engenharia Formação Geral 1º e 2º anos DISCIPLINA 1º Bimestre Introdução à Engenharia 40 Informática 40 Matemática 80 Produção de Textos 40 2º Bimestre Cálculo I 80 Física I 80 Inglês 20 Metodologia

Leia mais

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO. COORDENADOR Luciano José Minette minetti@ufv.br

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO. COORDENADOR Luciano José Minette minetti@ufv.br ENGENHARIA DE PRODUÇÃO COORDENADOR Luciano José Minette minetti@ufv.br 210 Currículos dos Cursos do CCE UFV Engenheiro de Produção ATUAÇÃO O Curso de Engenharia de Produção da UFV visa preparar profissionais

Leia mais

1º PERÍODO 2º PERÍODO

1º PERÍODO 2º PERÍODO QUADRO DE HORÁRIOS ENGENHARIA QUÍMICA 2º SEMESTRE DE 2012 1º PERÍODO Nome QUI019 Química Geral Experimental T2A 4ª 11:05 020000 ICEX MAT001 Cálculo Diferencial Integral I M 2ª, 4ª e 13:00 14: 020000 ICEX

Leia mais

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO. CRÉDITOS Obrigatórios: 172 Optativos: 8.

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO. CRÉDITOS Obrigatórios: 172 Optativos: 8. Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Pró-reitoria de Graduação - DAARG DRA - Divisão de Registros Acadêmicos Sistema de Controle Acadêmico Grade Curricular 30/01/2014-13:38:00 Curso : CIÊNCIA DA

Leia mais

UFV Catálogo de Graduação 2013 163. FÍSICA Licenciatura. COORDENADOR Orlando Pinheiro da Fonseca Rodrigues ofonseca@ufv.br

UFV Catálogo de Graduação 2013 163. FÍSICA Licenciatura. COORDENADOR Orlando Pinheiro da Fonseca Rodrigues ofonseca@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2013 163 FÍSICA Licenciatura COORDENADOR Orlando Pinheiro da Fonseca Rodrigues ofonseca@ufv.br 164 Currículos dos Cursos UFV Licenciatura (Integral) ATUAÇÃO O curso de graduação

Leia mais

CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA

CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SERTÃO PERNAMBUCANO DIREÇÃO DE ENSINO DEPARTAMENTO DE ENSINO SUPERIOR 1. Perfil do Curso CURSO DE LICENCIATURA

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO - PRÓ-REITORIA PARA ASSUNTOS ACADÊMICOS CURRÍCULO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO PERFIL

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO - PRÓ-REITORIA PARA ASSUNTOS ACADÊMICOS CURRÍCULO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO PERFIL PERFIL 3001 - Válido para os alunos ingressos a partir de 2002.1 Disciplinas Obrigatórias Ciclo Geral Prát IF668 Introdução à Computação 1 2 2 45 MA530 Cálculo para Computação 5 0 5 75 MA531 Álgebra Vetorial

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão Curso: Engenharia Civil SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Missão O Curso de Engenharia Civil da UNESA tem por missão formar Engenheiros Civis com sólida formação básica e profissional, alinhada com as diretrizes

Leia mais

Programa dos cursos em Química

Programa dos cursos em Química Programa dos cursos em Química Primeiro ciclo Licenciatura em Química 1º ano /1º semestre QUADRO N.º 4 Química Geral I QUI S 162 T: 45; TP: 30 6 Matemática I MAT S 162 T: 45; TP: 30 6 Física Geral I FIS

Leia mais

ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO

ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO 2009 1 Resumo do Curso Disciplinas N. de Créditos Carga horária Disciplinas Obrigatórias Disciplinas do CB/CTC 74 1.200 Obrigatórias da Engenharia 35 765 Obrigatórias do Curso

Leia mais

ANEXO I QUADRO DAS ÁREAS DE ESTUDO. Lotação 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ

ANEXO I QUADRO DAS ÁREAS DE ESTUDO. Lotação 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ Código/Área de Estudo. Desenho Técnico, Desenho Assistido por Computador (CAD), Informática 02. Materiais para Construção Mecânica, Corrosão e Tribologia 03. Termodinâmica, Refrigeração, Transferência

Leia mais

RESOLVE: Art. 1 o Aprovar o Projeto Político Pedagógico do Curso de Engenharia Elétrica, modalidade Bacharelado, do Centro de Tecnologia, no Campus I.

RESOLVE: Art. 1 o Aprovar o Projeto Político Pedagógico do Curso de Engenharia Elétrica, modalidade Bacharelado, do Centro de Tecnologia, no Campus I. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 23/2008 Aprova o Projeto Político-Pedagógico do Curso de Engenharia Elétrica, do Centro

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR - 2012/1º semestre (Aprovada pela Resolução nº 01 CONSEPE, de 09/02/2012). 1º PERÍODO 2º PERÍODO

ESTRUTURA CURRICULAR - 2012/1º semestre (Aprovada pela Resolução nº 01 CONSEPE, de 09/02/2012). 1º PERÍODO 2º PERÍODO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI INSTITUTO DE CIÊNCIA, ENGENHARIA E TECNOLOGIA - TEÓFILO OTONI CURSO DE GRADUAÇÃO - ENGENHARIA CIVIL ESTRUTURA CURRICULAR

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA - DCT. CURSO: BCT (Disciplinas Obrigatórias)

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA - DCT. CURSO: BCT (Disciplinas Obrigatórias) UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA - DCT CURSO: BCT (Disciplinas Obrigatórias) Cálculo em Várias Variáveis FUV ou Calculo I Algoritmos e Estrutura de Dados Lógica de

Leia mais

Missão. Objetivos Específicos

Missão. Objetivos Específicos CURSO: Engenharia Ambiental e Sanitária Missão O Curso de Engenharia Ambiental e Sanitária da Universidade Estácio de Sá tem por missão formar profissionais com sólida formação técnico científica nas áreas

Leia mais

FACULDADE DO SUL DA BAHIA CALENDÁRIO DE PROVA FINAL CURSO: CIÊNCIAS CONTÁBEIS. Quarta-feira 17/12

FACULDADE DO SUL DA BAHIA CALENDÁRIO DE PROVA FINAL CURSO: CIÊNCIAS CONTÁBEIS. Quarta-feira 17/12 CURSO: CIÊNCIAS CONTÁBEIS 1ª aula **** Matemática Informática 2ª aula **** **** **** 1ª aula Contabilidade Comercial Psicologia Administração 2ª aula Introdução à Economia Introd. Direito Público e Privado

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: ENGENHARIA CIVIL MISSÃO DO CURSO O Curso de Engenharia Civil do CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTACIO RADIAL DE SÃO PAULO tem por missão graduar Engenheiros Civis

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 218, DE 29 DE JUNHO DE 1973

RESOLUÇÃO Nº 218, DE 29 DE JUNHO DE 1973 RESOLUÇÃO Nº 218, DE 29 DE JUNHO DE 1973 Discrimina atividades das diferentes modalidades profissionais da Engenharia, Arquitetura e Agronomia. O CONSELHO FEDERAL DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E AGRONOMIA,

Leia mais

Curso de Licenciatura em Ciências Naturais e Matemática. Formação Geral 1º e 2º anos

Curso de Licenciatura em Ciências Naturais e Matemática. Formação Geral 1º e 2º anos Formação Geral 1º e 2º anos DISCIPLINA 1º Semestre Cultura Brasileira História da Educação Inglês I Leitura e Produção de Textos Letramento Digital Matemática Sociedade, Tecnologia e Inovação 2º Semestre

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ESCOLA POLITÉCNICA PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO NOTURNO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO DA UFBA

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ESCOLA POLITÉCNICA PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO NOTURNO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO DA UFBA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ESCOLA POLITÉCNICA PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO NOTURNO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO DA UFBA Maio de 2008 Sumário 1. Justificativa... 3 2. Base legal... 5 3. Objetivos... 6

Leia mais

Grade Curricular - Engenharia de Computação

Grade Curricular - Engenharia de Computação Grade Curricular - Engenharia de Computação SEMESTRE 1 - Obrigatórias FCM0101 Física I 6 0 6 FFI0180 Laboratório de Física Geral I 2 0 2 SAP0678 Desenho 2 0 2 SAP0679 Humanidades e Ciências Sociais 2 0

Leia mais

COERÊNCIA DO CURRÍCULO DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO EM FACE DAS DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS

COERÊNCIA DO CURRÍCULO DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO EM FACE DAS DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS COERÊNCIA DO CURRÍCULO DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO EM FACE DAS DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS O documento que serviu de base para a análise a seguir é o denominado "Diretrizes Curriculares

Leia mais

1º PERÍODO. 07/03 2h/a Comunicação e Expressão 7h às 8h40m Geometria A. Vetores 8h40min às 10h40m. Lógica para Computação 8h40min às 10h40m

1º PERÍODO. 07/03 2h/a Comunicação e Expressão 7h às 8h40m Geometria A. Vetores 8h40min às 10h40m. Lógica para Computação 8h40min às 10h40m 1º PERÍODO semana a de carga horária Lógica para Computação Comunicação e Expressão Geometria A. Vetores in Cálculo Dif. e Integral I Física Experimental I - A Física Experimental I - B 28/03 2h/a Cálculo

Leia mais

HORÁRIO SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA

HORÁRIO SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA 1º A 2016 Noturno Central 1S/2016 Introdução à Engenharia de Controle à Automação Lógica e Matemática Discreta Física Geral Física Geral Fundamentos de Cálculo Lógica e Matemática Discreta Algoritmos e

Leia mais

X (X-X): Total de Créditos (Carga Teórica semanal-carga Prática semanal)

X (X-X): Total de Créditos (Carga Teórica semanal-carga Prática semanal) Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Curso: Engenharia Agrícola e Ambiental Matriz Curricular 1 Período IB 157 Introdução à Biologia 4 (2-2) IT 103 Técnicas Computacionais em Engenharia 4 (2-2)

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO. Primeiro Semestre (Manhã) Carga Horária Total: 450 Horas. Segundo Semestre (Manhã)

MATRIZ CURRICULAR ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO. Primeiro Semestre (Manhã) Carga Horária Total: 450 Horas. Segundo Semestre (Manhã) MATRIZ CURRICULAR ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO Primeiro Semestre (Manhã) Cálculo I 90 h Básico - Experimental I 90 h Básico - Geometria Analítica 36 h Básico - Introdução à Engenharia de Controle

Leia mais

III Integralização Curricular do Curso de Engenharia de Produção

III Integralização Curricular do Curso de Engenharia de Produção III Integralização Curricular do Curso de Engenharia de Produção 1º SEMESTRE Carga Horária PRÉ-REQUISITO 1. Álgebra e Geometria Analítica 60-60 04-2. Antropologia Teológica 45-30 02-3. Cálculo Diferencial

Leia mais

HORÁRIO COMPLETO 2º SEMESTRE DE 2015

HORÁRIO COMPLETO 2º SEMESTRE DE 2015 MANHÃ Turma 1A ADM/ECO 07:30 ANÁLISE MICRO I CÁLCULO I CÁLCULO I ANÁLISE ESTATÍSTICA I FUNDAMENTOS DE ADM I 09:55 LABORATÓRIO DE NEGÓCIOS ANÁLISE MACRO I ANÁLISE ESTATÍSTICA I FUNDAMENTOS DE ADM I ANÁLISE

Leia mais

ENGENHARIA AGRÍCOLA E AMBIENTAL. COORDENADOR Antônio Teixeira de Matos atmatos@ufv.br

ENGENHARIA AGRÍCOLA E AMBIENTAL. COORDENADOR Antônio Teixeira de Matos atmatos@ufv.br ENGENHARIA AGRÍCOLA E AMBIENTAL COORDENADOR Antônio Teixeira de Matos atmatos@ufv.br 70 Currículos dos Cursos do CCA UFV Engenheiro Agrícola e Ambiental ATUAÇÃO Compete ao Engenheiro Agrícola e Ambiental

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CAMPUS DE SOBRAL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CAMPUS DE SOBRAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CAMPUS DE SOBRAL INTEGRALIZAÇÃO CURRICULAR (Currículo 2006.2) Agosto de 2010 Hodiernamente não mais se concebe que a formação do futuro profissional

Leia mais

Quadro Curricular do Bacharelado Interdisciplinar em Ciência e Tecnologia*

Quadro Curricular do Bacharelado Interdisciplinar em Ciência e Tecnologia* Quadro Curricular do Bacharelado Interdisciplinar em Ciência e Tecnologia* 1º Semestre 2º Semestre 3º Semestre 4º Semestre 5º Semestre 6º Semestre Etapa de Formação Geral HACA01 LETE43 HACA02 HACA09 Cultura

Leia mais

CURSOS TÉCNICOS 1º SEMESTRE/2013

CURSOS TÉCNICOS 1º SEMESTRE/2013 CURSOS TÉCNICOS 1º SEMESTRE/2013 NOVEMBRO/2012 1) CURSOS OFERTADOS: Automação Industrial Eletrônica Eletrotécnica* Informática Informática para Internet* Mecânica* Química* Segurança do Trabalho* * Cursos

Leia mais

Projeto. Proposta de novo texto para o termo Engenharia de Controle e. Autoria: Estudantes do primeiro período do curso de Eng Ctrl Aut da

Projeto. Proposta de novo texto para o termo Engenharia de Controle e. Autoria: Estudantes do primeiro período do curso de Eng Ctrl Aut da Projeto Proposta de novo texto para o termo Engenharia de Controle e ( pt ) Automação na Wikipédia Autoria: Estudantes do primeiro período do curso de Eng Ctrl Aut da ( 2009 UFLA (II Professores: Roberto

Leia mais

Profa. Adriana de Souza Guimarães Coordenadora do Curso de Engenharia da Computação

Profa. Adriana de Souza Guimarães Coordenadora do Curso de Engenharia da Computação 1º PERÍODO 17/03 Física Geral I 26/05 Física Geral I 18/03 Física Geral I - Dependente 27/05 Física Geral I - Dependente 18/03 Geometria Analítica e Vetores -A 27/05 Geometria Analítica e Vetores -A 19/03

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL - UERGS RESOLUÇÃO CONEPE nº 007/2013

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL - UERGS RESOLUÇÃO CONEPE nº 007/2013 RESOLUÇÃO CONEPE nº 007/2013 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia de Computação e dá outras providências. O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da Universidade Estadual do Rio Grande

Leia mais

Prof. Dr. Reinaldo Gonçalves Nogueira Escola de Engenharia Elétrica, Mecânica e de Computação Diretor

Prof. Dr. Reinaldo Gonçalves Nogueira Escola de Engenharia Elétrica, Mecânica e de Computação Diretor À PROGRAD: Prof.ª Sandramara Matias Chaves Goiânia, 22 de Novembro de 2013 Em reunião no dia 22 de Novembro de 2013, o Conselho Diretor da EMC, aprovou a alteração do Anexo 1 da Resolução CEPEC 765/2005,

Leia mais

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS. COORDENADORA Mara Garcia Tavares mtavares@ufv.br

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS. COORDENADORA Mara Garcia Tavares mtavares@ufv.br CIÊNCIAS BIOLÓGICAS COORDENADORA Mara Garcia Tavares mtavares@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2009 117 Bacharelado ATUAÇÃO O Bacharelado em Ciências Biológicas tem como objetivo principal formar e capacitar

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.640, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.640, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.640, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Bacharelado

Leia mais

Entre os elementos desejados no perfil dos egressos podem ser citados:

Entre os elementos desejados no perfil dos egressos podem ser citados: COMPETÊNCIAS E HABILIDADES Apesar do foco do curso de Engenharia de Computação da UCDB está na área de software, o profissional formado pelo curso de Engenharia da Computação deve adquirir as seguintes

Leia mais

BCT001 Inserção na Vida Universitária 40 0 40. BCT002 Leitura e Produção de Texto 1 40 0 40

BCT001 Inserção na Vida Universitária 40 0 40. BCT002 Leitura e Produção de Texto 1 40 0 40 ESTRUTURA CURRICULAR DOS CURSOS O desenho curricular do curso de Engenharia de Energias segue as Diretrizes Gerais da UNILAB, as quais preveem os seguintes Núcleos de Formação nos cursos de graduação:

Leia mais

SISTEMA DE INFORMAÇÃO. COORDENADORA Iris Fabiana de Barcelos Tronto irisbarcelos@ufv.br

SISTEMA DE INFORMAÇÃO. COORDENADORA Iris Fabiana de Barcelos Tronto irisbarcelos@ufv.br SISTEMA DE INFORMAÇÃO COORDENADORA Iris Fabiana de Barcelos Tronto irisbarcelos@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2010 89 Bacharelado ATUAÇÃO Sistemas de Informação é um curso da área de Informática voltado

Leia mais

Currículos dos Cursos do CCH UFV ADMINISTRAÇÃO. COORDENADOR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Djair Cesário de Araújo dejair@ufv.br

Currículos dos Cursos do CCH UFV ADMINISTRAÇÃO. COORDENADOR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Djair Cesário de Araújo dejair@ufv.br 212 ADMINISTRAÇÃO COORDENADOR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Djair Cesário de Araújo dejair@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2002 213 Bacharelado ATUAÇÃO O Administrador é habilitado a gerir recursos de toda

Leia mais

CÓD. 483 - CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO. MATRIZ CURRICULAR Currículo nº 03 I- NÚCLEO DOS CONTEÚDOS BÁSICOS

CÓD. 483 - CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO. MATRIZ CURRICULAR Currículo nº 03 I- NÚCLEO DOS CONTEÚDOS BÁSICOS Aprovado no CONGRAD de: 24.09.2013 Retificado no CONGRAD de: 13.05.2014 Vigência: retroativa aos ingressantes de 2014/1 CÓD. 483 - CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO MATRIZ CURRICULAR Currículo nº 03 CÓD.

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO E CIÊNCIAS CONTÁBEIS

ADMINISTRAÇÃO E CIÊNCIAS CONTÁBEIS DATA DA APLICAÇÃO: 12.12.2015 GABARITOS MULTIDISCIPLINAR 2015.2 HUMANAS E EXATAS ADMINISTRAÇÃO E CIÊNCIAS CONTÁBEIS ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO A E D D E C A E A B ADMINISTRAÇÃO DE CUSTOS E PREÇOS ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

Currículos dos Cursos do CCB UFV CIÊNCIAS BIOLÓGICAS. COORDENADOR DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Marco Aurélio Pedron e Silva pedron@mail.ufv.

Currículos dos Cursos do CCB UFV CIÊNCIAS BIOLÓGICAS. COORDENADOR DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Marco Aurélio Pedron e Silva pedron@mail.ufv. 88 Currículos dos Cursos do CCB UFV CIÊNCIAS BIOLÓGICAS COORDENADOR DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Marco Aurélio Pedron e Silva pedron@mail.ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2002 89 Bacharelado e Licenciatura

Leia mais

Departamento de Enfermagem Básica (1 vaga) Processo nº 23071.004115/2009-81

Departamento de Enfermagem Básica (1 vaga) Processo nº 23071.004115/2009-81 Períodos de inscrições: no sítio http://www.concurso.ufjf.br a) Primeiro período: das 09h do dia 11/05/2009 até as 14h do dia 29/05/2009; b) Segundo período: das 09h do dia 22/06/2009 até as 14h do dia

Leia mais

ENGENHARIA CIVIL. COORDENADOR José Carlos Bohnenberger bohnen@ufv.br

ENGENHARIA CIVIL. COORDENADOR José Carlos Bohnenberger bohnen@ufv.br ENGENHARIA CIVIL COORDENADOR José Carlos Bohnenberger bohnen@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2008 179 Currículo do Curso de Engenharia Civil Engenheiro Civil ATUAÇÃO Ao Engenheiro Civil compete o desempenho

Leia mais

EMENTAS DO CURSO ADMINISTRAÇÃO INDUSTRIAL

EMENTAS DO CURSO ADMINISTRAÇÃO INDUSTRIAL EMENTAS DO CURSO ADMINISTRAÇÃO INDUSTRIAL EDA 1601 - INGLÊS INSTRUMENTAL I (2.0.0)2 English for Specific Purposes": introdução. Leitura e compreensão de texto: estratégias de leitura. Organização e partes

Leia mais

FACULDADE SANTA RITA

FACULDADE SANTA RITA FACULDADE SANTA RITA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL BACHARELADO Matriz Curricular 1º SEMESTRE Introdução à Engenharia Geometria Analítica e Álgebra Linear 04 80 Cálculo I 04 80 Tópicos de Economia para Engenharia

Leia mais

NR-13 Caldeiras, Vasos de Pressão e Tubulações. O Papel do Engenheiro Mecânico

NR-13 Caldeiras, Vasos de Pressão e Tubulações. O Papel do Engenheiro Mecânico NR-13 Caldeiras, Vasos de Pressão e Tubulações 24 de julho de 2014 ABEMEC-RS Eng Mec. Milton Mentz julho 2014 1 Responsabilidade do Profissional Habilitado x Responsabilidade do Empregador: julho 2014

Leia mais

Universidade Lusófona

Universidade Lusófona Universidade Lusófona Licenciatura (1º Ciclo) em Ciências da Engenharia - Engenharia do Ambiente: Duração: 3 anos Grau: Licenciatura Director: Prof. Doutor José d'assunção Teixeira Trigo Objectivos: Formação

Leia mais

Missão do Curso. Objetivos. Perfil do Profissional

Missão do Curso. Objetivos. Perfil do Profissional Missão do Curso A função primordial do Engenheiro Agrônomo consiste em promover a integração do homem com a terra através da planta e do animal, com empreendimentos de interesse social e humano, no trato

Leia mais

ANEXO I - DOS CARGOS, DA FORMAÇÃO E DA HABILITAÇÃO

ANEXO I - DOS CARGOS, DA FORMAÇÃO E DA HABILITAÇÃO ANEXO I - DOS CARGOS, DA FORMAÇÃO E DA HABILITAÇÃO Administração/Logística Psicologia das Relações Humanas; Liderança e Gestão de Equipes; Professor de Psicologia Doutorado em Psicologia Enfermagem Segurança

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 72/2009 Aprova o Projeto Político-Pedagógico do Curso de Sistemas de Informação, modalidade

Leia mais

Diretrizes curriculares nacionais e os projetos pedagógicos dos cursos de graduação

Diretrizes curriculares nacionais e os projetos pedagógicos dos cursos de graduação Diretrizes curriculares nacionais e os projetos pedagógicos dos cursos de graduação Curso de Atualização Pedagógica Julho de 2010 Mediador: Adelardo Adelino Dantas de Medeiros (DCA/UFRN) Diretrizes Curriculares

Leia mais

Introdução à Engenharia de Controle e Automação

Introdução à Engenharia de Controle e Automação Introdução à Engenharia de Controle e Automação O CURSO DE ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO DA FACIT Renato Dourado Maia Faculdade de Ciência e Tecnologia de Montes Claros Fundação Educacional Montes

Leia mais

HORÁRIO DE PROVAS 3º BIMESTRE

HORÁRIO DE PROVAS 3º BIMESTRE CURSO DE PEDAGOGIA Gestão Escolar e Organização do Trabalho Pedagógico I 23.09.13 19horas Fundamentos da Língua Portuguesa: Leitura e Produção de 23.09.13 21horas Textos Psicologia da Educação I 24.09.13

Leia mais

ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO

ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO SOBRE O CURSO Com a revolução tecnológica, não é só o mundo que muda, mas a área de tecnologia também. O Engenheiro de Computação é um profissional fundamental para que essa evolução

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 149/2012

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 149/2012 DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 149/2012 Altera o Currículo do Curso de Engenharia de Controle e Automação para regime seriado semestral. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA, na conformidade do Processo nº MEC-481/2012,

Leia mais

HORÁRIO DE PROVAS 2º semestre 2013

HORÁRIO DE PROVAS 2º semestre 2013 1º PERÍODO 1ª Bimestrais 11/09 Cálculo Diferencial e Integral I 27/09 Física Experimental I 30/09 Física Geral I 2ª Bimestrais 23/10 Cálculo Diferencial e Integral I 25/10 Física Experimental I 31/10 Física

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO COLEGIADO CES

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO COLEGIADO CES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADO: Conselho Nacional de Educação / Câmara de Educação Superior ASSUNTO: Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Engenharia RELATOR(A):

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Identificação do Curso Nome do Curso: Sistemas de Informação Titulação: Bacharelado Modalidade de ensino: Presencial

Leia mais

ESCOLA DE ENGENHARIA

ESCOLA DE ENGENHARIA COMPONENTES NA MODALIDADE SEMIPRESENCIAL DEPENDÊNCIA ON LINE Critérios: 1. A alunos a partir da 2ª etapa; 2. Até 2 Componentes por semestre; 3. tenham tido, no Componente, frequência mínima de 75%; 4.

Leia mais

EDITAL EXAME DE PROFICIÊNCIA 2015.2 ANEXO 2 - DISCIPLINAS: ORDEM POR ESCOLA E CURSO ESCOLA CURSO ESTRUTURA SÉRIE DISCIPLINA

EDITAL EXAME DE PROFICIÊNCIA 2015.2 ANEXO 2 - DISCIPLINAS: ORDEM POR ESCOLA E CURSO ESCOLA CURSO ESTRUTURA SÉRIE DISCIPLINA ESCOLA CURSO ESTRUTURA SÉRIE DISCIPLINA CH CÓDIGO TIPO DE AVALIAÇÃO LOCAL TEÓRICA PRÁTICA COMUNICAÇÃO COS - HAB. PUBLICIDADE E PROPAGANDA 2012.1 6ª NOVAS ARENAS E MÍDIAS DIGITAIS 140 20451 - X NATAL COMUNICAÇÃO

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 147/2012

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 147/2012 DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 147/2012 Altera o Currículo do Curso de Engenharia de Produção Mecânica para regime seriado semestral. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA, na conformidade do Processo nº MEC-479/2012,

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ingressantes 2008 Semestre 1 Semestre 2

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ingressantes 2008 Semestre 1 Semestre 2 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ingressantes 2008 Cálculo I 40 Cálculo II 40 Princípios Desenvolvimento de Algoritmos I 80 Princípios Desenvolvimento de Algoritmos II 80 Matemática 40 Lógica Matemática 40 Probabilidade

Leia mais

1º período. 2º período

1º período. 2º período 1º período Eixo Disciplina CH Pré-requisito Correquisito (C) 1 Cálculo I 90 9 Contexto Social e Profissional do Engenheiro Civil 30 7 Desenho Técnico 30 1 Geometria Analítica e Álgebra Vetorial 90 2 Laboratório

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR

ESTRUTURA CURRICULAR ESTRUTURA CURRICULAR O currículo proposto busca atender além do perfil do formando, também competências e habilidades necessárias ao profissional para garantir uma boa formação tanto teórica quanto prática

Leia mais

GRADE CURRICULAR. 2.2. Das linhas de pesquisa: 2.2.1. Linha de Pesquisa 1 (Geração e Caracterização de Matéria-Prima):

GRADE CURRICULAR. 2.2. Das linhas de pesquisa: 2.2.1. Linha de Pesquisa 1 (Geração e Caracterização de Matéria-Prima): 1. DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS GRADE CURRICULAR Energia e Bioenergia Combustíveis e Biocombustíveis Seminários I 2 30 Seminários II 2 30 Estágio em Docência 2 30 Total de créditos obrigatórios: 14 créditos,

Leia mais

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : MATEMÁTICA. CRÉDITOS Obrigatórios: 138 Optativos: 36. 1º Semestre

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : MATEMÁTICA. CRÉDITOS Obrigatórios: 138 Optativos: 36. 1º Semestre Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Pró-reitoria de Graduação - DAARG DRA - Divisão de Registros Acadêmicos Sistema de Controle Acadêmico Grade Curricular 30/01/2014-13:16:06 Curso : MATEMÁTICA

Leia mais

26 Psicologia Aplicada à Administração - ADM 2 2 4 Relações Humanas no Trabalho - CTL 2 1 2 Psicologia da Comunicação - CS 3 1 3

26 Psicologia Aplicada à Administração - ADM 2 2 4 Relações Humanas no Trabalho - CTL 2 1 2 Psicologia da Comunicação - CS 3 1 3 1a vaga Vagas Regime trabalho semanal Disciplina Quadro I - Previsão para as designações/2011 1º Semestre 2º Semestre C/H semanal turma Nº turmas Total encargos disciplina Disciplina C/H semanal turma

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIAS E TECNOLOGIA CAMPUS Bambuí

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIAS E TECNOLOGIA CAMPUS Bambuí 45 APÊNDICE B - MATRIZ CURRICULAR 1º Período Sigla Disciplina CHT 1 CHP 2 CH Total Pré-requisitos AED1 Algoritmos e Estruturas de Dados I 40 40 80 - CALC1 Cálculo I 80-80 - FC Fundamentos da Computação

Leia mais

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Universidade de Cuiabá CURSO: ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo Base legal

Leia mais