A Importância do Controle Interno na Administração Pública. Leônidas Monteiro Gonçalves Analista de Controle Externo TCE/PA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A Importância do Controle Interno na Administração Pública. Leônidas Monteiro Gonçalves Analista de Controle Externo TCE/PA"

Transcrição

1 A Importância do Controle Interno na Administração Pública Leônidas Monteiro Gonçalves Analista de Controle Externo TCE/PA

2 A importância do Controle Interno na Administração Pública Fins do Estado - Satisfação do bem comum (atendimento das necessidades coletivas): saúde, educação, transporte, etc... Consecução dos seus Fins - Os Estados se organizam: Constituição, Lei Orgânica

3 A importância do Controle Interno na Administração Pública O Sistema Constitucional vigente Fixa as competências dos poderes e órgãos Estabelece os direitos e garantias individuais Fixa os limites do poder estatal e das liberdades individuais

4 Estabelecidos os limites da atividade estatal - Controle da Administração Pública Legalidade, Impessoalidade, Moralidade, Publicidade e Eficiência (C.F Art. 37) motivação e supremacia do interesse público

5 Controle Interno no ordenamento jurídico brasileiro Lei 4.320/64 - Consolidou os fundamentos do Controle Interno (art ) CF de Ampliou as áreas de atuação do C.I, atribuindo-lhe novas finalidades

6 Finalidades do Controle Interno CF, art. 74 Avaliar o cumprimento das metas PPA, a execução dos programas de governo e a execução dos orçamentos; Comprovar a legalidade e avaliar os resultados da gestão orçamentária, financeira e patrimonial; Comprovar a legalidade da aplicação de recursos públicos por entidades de direito privado; Exercer o controle das operações de crédito, avais e garantias; Apoiar o controle externo na sua missão institucional.

7 Previsão Constitucional do Controle Interno Municipal C.F Art. 31. A fiscalização do Município será exercida pelo Poder Legislativo Municipal, mediante controle externo, e pelos sistemas de controle interno do Poder Executivo Municipal, na forma da lei.

8 Finalidades previstas na Lei Complementar n.º 81/12 LO TCE-PA Art. 44. Os Órgãos integrantes do Sistema de Controle Interno, no apoio ao controle externo, deverão exercer dentre outras, as seguintes atividades: I - organizar e executar programação de auditorias contábil, financeira, orçamentária, operacional e patrimonial nas unidades administrativas sob seu controle...; II - realizar auditoria nas contas dos responsáveis sob seu controle, emitindo relatório e certificado de auditoria; III - alertar formalmente a autoridade administrativa competente para que instaure Tomada de Contas Especial, sempre que tiver conhecimento de qualquer das ocorrências referidas no art. 50; IV - emitir relatório e parecer conclusivo nas prestações de contas anuais encaminhadas ao Tribunal. (contas de gestão e de governo)

9 Responsabilidade do Titular do C.I. e Sanção L.O TCE-PA Art. 45. Os responsáveis pelo controle interno, ao tomarem conhecimento de qualquer irregularidade ou ilegalidade, dela darão ciência, de imediato, ao Tribunal de Contas do Estado, sob pena de responsabilidade solidária. 1º Na comunicação ao Tribunal, o dirigente do Órgão competente indicará as providências adotadas para evitar ocorrências semelhantes. 2º Verificada, mediante os instrumentos de fiscalização ou no julgamento das contas, irregularidades ou ilegalidade que não tenham sido comunicadas tempestivamente ao Tribunal e provada a omissão, o titular do órgão de controle interno, na qualidade de responsável solidário, ficará sujeito às sanções previstas no art. 83, inciso IV.

10 Diferença entre Sistema de Controle Interno e Órgão Central de Controle Interno Sistema de controle interno Conjunto de normas, atividades, procedimentos, métodos, rotinas, bem como de unidades da estrutura organizacional da Administração Pública estadual ou municipal com atuação articulada, visando o controle interno da gestão administrativa. Órgão central de controle interno Unidade administrativa integrante do sistema de controle interno da Administração Pública estadual ou municipal, incumbida da coordenação do sistema, do planejamento, da normatização, da execução e do controle das atividades relacionadas ao controle interno, bem como do apoio às atividades de controle externo exercidas pelo Tribunal de Contas.

11 CONTROLE : CONCEITO Controle é a faculdade de vigilância, orientação e correção que um poder, órgão ou autoridade exerce sobre a conduta funcional de outro (Hely Lopes Meirelles, in Direito Administrativo Brasileiro, 2004)

12 CLASSIFICAÇÃO DO CONTROLE Quanto ao momento de execução PRÉVIO: Antes da realização de um ato é um controle preventivo, porque visa a impedir que seja praticado um ato ilegal ou contrário ao interesse público. CONCOMITANTE: Durante a realização de um ato é o que acompanha a atuação administrativa no mesmo momento em que ela acontece. SUBSEQÜENTE: Após a realização de um ato tem por objetivo rever os atos já praticados, para corrigi-los, desfazê-los ou apenas confirmá-los.

13 ASPECTOS POLÊMICOS DA IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA DE CONTROLE INTERNO (barreiras) A vontade da Alta Administração e o entendimento dos benefícios do controle interno; A questão cultural (ninguém gosta de ser controlado); A independência necessária para o exercício da função; A ausência de parâmetros para avaliação da eficiência administrativa.

14 Proposta de Estrutura Administrativa do Controle Interno PREFEITO CONTROLADORIA GERAL Outras secretarias do Município NORMATIZAÇÃO ACOMPANHAMENTO AUDITORIA

15 CONTROLE INTERNO x ASSESSORIA JURÍDICA TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO Identificação: Acórdão 1663/ Primeira Câmara ACORDAM os Ministros do Tribunal de Contas da União, reunidos em Sessão da 1ª Câmara, em: determinar ao Tribunal Regional Federal da 5ª Região que: abstenha-se de solicitar consultoria jurídica aos membros responsáveis pelo Controle Interno, valendo-se, para tanto, de sua Assessoria Jurídica*; * Lei nº 8.666/93, art. 38, parágrafo único.

16 Um controle interno organizado e atuante Garantir ao Prefeito a segurança de estar informado sobre a legalidade dos atos praticados por si mesmo, bem como daqueles praticados pelos agentes subordinados. Prevenir e detectar vícios de ordem formal ou material nos atos dos agentes subordinados que possam acarretar prejuízos à Fazenda Pública e a responsabilização do próprio Prefeito Adotar providências administrativas corretivas ou instaurar a tomada de contas especial para eximir-se de eventual responsabilidade.

17 Um controle interno organizado e atuante Oferecer ao Prefeito informações sobre a viabilidade ou não do cumprimento das diretrizes e metas estabelecidas nos instrumentos de planejamento, possibilitando a correção de desvios da administração. Permite ao Prefeito adotar as medidas necessárias para evitar déficits que possam comprometer o equilíbrio das contas, e levar a rejeição da Prestação de Contas pela Câmara, por recomendação do Tribunal de Contas. REJEIÇÃO DE CONTAS

18 Um controle interno organizado e atuante Garantir o cumprimento dos limites constitucionais para despesa em educação e saúde. - REJEIÇÃO DE CONTAS Garantir a fidedignidade dos dados contábeis e das informações orçamentárias quanto à execução dos programas/projetos e atividades previstos no PPA e na LOA. REJEIÇÃO DE CONTAS Constitui mecanismos para viabilizar o cumprimento das finalidades do Estado (atendimento das necessidades básicas da coletividade). PROBIDADE DA GESTÃO / Satisfação do cidadão

19 A força de uma corrente se mede pelo seu elo mais fraco (Ulysses Guimarães)

20 Legislação Aplicada Constituição Federal /1988 Constituição Estadual /1989 Lei n.º 4320, de 17/03/1964 Decreto-Lei n.º 200, de 25/02/1967 Lei Complementar Est. n.º 81, de 26/04/2012 Lei Complementar n.º 101, de 04/05/2000 Lei Complementar n.º 131, de 27/05/2009 Lei n.º 8666, de 21/06/1993

21 Referências BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de BRASIL. Constituição do Estado do Pará de CASTRO, Domingos Poubel de. Auditoria e controle interno na Administração Pública, São Paulo : Atlas, DI PIETRO, Maria Sylvia Zanella. Direito Administrativo. 20 ed. São Paulo: Atlas, FREITAS, Juarez. O Controle dos Atos Administrativos. 2. ed. São Paulo: Malheiros, GASPARINI, Diógenes. Direito Administrativo, 11 ed. São Paulo: Saraiva, MEDAUAR, Odete. O Controle da Administração Pública. São Paulo, Editora Revista dos Tribunais, MEIRELLES, Hely Lopes. Direito Administrativo Brasileiro. 29. ed. São Paulo: Malheiros, MELLO, Celso Antônio Bandeira de. Curso de Direito Administrativo. 22 ed. rev. e atual. São Paulo: Malheiros, SILVA, José Afonso da. Curso de Direito Constitucional Positivo. 24. ed. São Paulo: Malheiros, 2005.

22 CONTATO TCE/PA Tv. Quintino Bocaiúva, 1585 CEP Belém Pará LEÔNIDAS MONTEIRO GONÇALVES ANALISTA DE CONTROLE EXTERNO - TCE/PA FONE : (91)

CONTROLE INTERNO LEI MUNICIPAL MÍNIMA

CONTROLE INTERNO LEI MUNICIPAL MÍNIMA CONTROLE INTERNO LEI MUNICIPAL MÍNIMA Constituição Federal Art. 31. A fiscalização do Município será exercida pelo Poder Legislativo Municipal, mediante controle externo, e pelos sistemas de controle interno

Leia mais

DIREITO ADMINISTRATIVO E ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

DIREITO ADMINISTRATIVO E ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA DIREITO ADMINISTRATIVO E ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Autonomia e controle no setor público Controlar é qualquer ação tomada pela administração pública com o objetivo de atingir metas preestabelecidas. A administração

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 625, DE 3 DE JULHO DE 2009.

LEI COMPLEMENTAR Nº 625, DE 3 DE JULHO DE 2009. LEI COMPLEMENTAR Nº 625, DE 3 DE JULHO DE 2009. Institui o Sistema de Controle Interno do Poder Executivo Municipal, nos termos do art. 31 da Constituição Federal e dos arts. 61 a 64 da Lei Orgânica do

Leia mais

DARIO CÉSAR BARBOSA

DARIO CÉSAR BARBOSA DARIO CÉSAR BARBOSA dariobarbosa@bol.com.br RESPONSABILIDADE NA GESTÃO FISCAL? O ADMINISTRADOR PÚBLICO QUE ATUA DE ACORDO COM O MODELO DE RESPONSABILIDADE NA GESTÃO FISCAL É AQUELE QUE SE EMPENHA NA PRESERVAÇÃO

Leia mais

Gestão Responsável em último ano de mandato O PAPEL DO CONTROLE INTERNO NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA MARÇO/2016

Gestão Responsável em último ano de mandato O PAPEL DO CONTROLE INTERNO NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA MARÇO/2016 O PAPEL DO CONTROLE INTERNO NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA ROSANA MARIA MORAES FERREIRA DA GAMA Controladora Interna/TCMPA e LUIZA MONTENEGRO DUARTE PEREIRA Analista de Controle Interno/CCI/TCMPA MARÇO/2016

Leia mais

Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Tocantins decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Tocantins decreta e eu sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 1.415, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2003. Publicado no Diário Oficial nº 1568 *Revogada pela Lei nº 2.735, de 4/07/2013. Dispõe sobre o Sistema de Controle Interno do Poder Executivo Estadual, e adota outras

Leia mais

PROJETO DE LEI (modelo) CAPÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA DE CONTROLE INTERNO

PROJETO DE LEI (modelo) CAPÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA DE CONTROLE INTERNO PROJETO DE LEI (modelo) Dispõe sobre a organização do Sistema de Controle Interno no Município de e dá outras providências. CAPÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA DE CONTROLE INTERNO Art. 1 o A organização

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ÉTICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ÉTICA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ÉTICA Prof. Vitor Maciel ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA CONCEITO Todo aparelhamento do estado preordenado à realização de seus serviços, visando à satisfação das necessidades coletivas.

Leia mais

Sistemas de Controle das empresas estatais

Sistemas de Controle das empresas estatais Sistemas de Controle das empresas estatais Alexandre Luis Bragança Penteado Gerente Setorial do Jurídico Corporativo de Órgãos Externos da Petróleo Brasileiro S.A. - PETROBRAS Sistemas de controle do Estado

Leia mais

O papel do controle interno na fiscalização do gasto público em Saúde

O papel do controle interno na fiscalização do gasto público em Saúde O papel do controle interno na fiscalização do gasto público em Saúde Bases Legais do Controle Interno Controle interno na Administração Pública Brasileira previsto nos artigos 75/80 da Lei 4.320/64. O

Leia mais

CURSO EM PDF CONTROLE EXTERNO CGM-SP 2015 Prof. Alexandre Teshima

CURSO EM PDF CONTROLE EXTERNO CGM-SP 2015 Prof. Alexandre Teshima AULA 1 DEMONSTRATIVA APRESENTAÇÃO Saudações queridos alunos, eu sou o PROF. ALEXANDRE TESHIMA e estou aqui para ajudá-los com a disciplina CONTROLE EXTERNO para o concurso de AUDITOR MUNICIPAL DE CONTROLE

Leia mais

LEI Nº. 638 DE 10 DE MARÇO DE Título I. Das Disposições Preliminares. Título II. Das Conceituações

LEI Nº. 638 DE 10 DE MARÇO DE Título I. Das Disposições Preliminares. Título II. Das Conceituações LEI Nº. 638 DE 10 DE MARÇO DE 2.009 DISPÕE SOBRE O SISTEMA DE CONTROLE INTERNO DO MUNICÍPIO DE ITIQUIRA MATO GROSSO, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O PREFEITO MUNICIPAL DE ITIQUIRA, Estado do Mato Grosso, no

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Os meios de controle da Administração Pública: considerações Marinete Dresch de Moraes* A Administração Pública, visando atender as necessidades sociais e buscando a realização do

Leia mais

LEI N DE 05 DE AGOSTO DE 2013.

LEI N DE 05 DE AGOSTO DE 2013. LEI N 1.012 DE 05 DE AGOSTO DE 2013. Dispõe sobre o Sistema de Controle Interno do Município de Paranatinga e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE PARANATINGA, ESTADO DE MATO GROSSO, SENHOR

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DO JABOATÃO DOS GUARARAPES PERNAMBUCO

CÂMARA MUNICIPAL DO JABOATÃO DOS GUARARAPES PERNAMBUCO LEI PROMULGADA Nº N 337/2009 Dispõe sobre a organização da Unidade de Controle Interno da Câmara Municipal de Jaboatão dos Guararapes, Estado do Pernambuco,, e dá outras providências Faço saber que, a

Leia mais

CRONOGRAMA DAS AULAS

CRONOGRAMA DAS AULAS CRONOGRAMA DAS AULAS Curso: DIREITO Departamento: VDI Disciplina: Direito Administrativo I- VDI00033 Carga horária: 60hs Pré-requisitos: Semestre de referência: 2016 1 Dias e horários: terças e quartas,

Leia mais

Súmula: DISPÕE SOBRE O SISTEMA DE CONTROLE INTERNO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA DIRETA E INDIRETA E PODER LEGISLATIVO, E DÁ OUTRAS PROVIDENCIAS

Súmula: DISPÕE SOBRE O SISTEMA DE CONTROLE INTERNO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA DIRETA E INDIRETA E PODER LEGISLATIVO, E DÁ OUTRAS PROVIDENCIAS Lei n 345/2007 Súmula: DISPÕE SOBRE O SISTEMA DE CONTROLE INTERNO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA DIRETA E INDIRETA E PODER LEGISLATIVO, E DÁ OUTRAS PROVIDENCIAS O Prefeito Municipal de Colniza, Estado de Mato

Leia mais

O que é orçamento público?

O que é orçamento público? O que é orçamento público? É a previsão de arrecadação de receitas e a fixação de despesas para um período determinado. É computar, avaliar, calcular a previsão da arrecadação de tributos e o gasto de

Leia mais

Controles Integrados: Gestão Eficaz, Econômica, Eficiente, Efetiva e Ética. Florianópolis-SC, 09 de maio de 2013

Controles Integrados: Gestão Eficaz, Econômica, Eficiente, Efetiva e Ética. Florianópolis-SC, 09 de maio de 2013 Controles Integrados: Gestão Eficaz, Econômica, Eficiente, Efetiva e Ética Florianópolis-SC, 09 de maio de 2013 O quê??????????? Controles Integrados? Gestão Eficiente? Efetiva? Eficaz? Econômica? Ética?

Leia mais

IMPACTOS)DA)JUDICIALIZAÇÃO)DA)SAÚDE)NA)GESTÃO)PÚBLICA) ) )

IMPACTOS)DA)JUDICIALIZAÇÃO)DA)SAÚDE)NA)GESTÃO)PÚBLICA) ) ) RESUMO IMPACTOSDAJUDICIALIZAÇÃODASAÚDENAGESTÃOPÚBLICA DanielCarlosNeto 1 Ajudicializaçãodasaúderefere8seàbuscadoJudiciáriocomoaúltimaalternativa paraobtençãodomedicamentooutratamentooranegadopelosus,sejaporfalta

Leia mais

NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL

NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL 1 Constituição. 1.1 Conceito, classificações, princípios fundamentais. 2 Direitos e garantias fundamentais. 2.1 Direitos e deveres individuais e coletivos, Direitos sociais,

Leia mais

LEI nº 292/2008. Título I. Das Disposições Preliminares

LEI nº 292/2008. Título I. Das Disposições Preliminares LEI nº 292/2008 Dispõe sobre o Sistema de Controle Interno do Município de Lambari D Oeste - MT e dá outras providências. JESUÍNO GOMES, Prefeito Municipal de Lambari D Oeste, Estado de Mato Grosso, no

Leia mais

VI CONGRESSO CATARINENSE DE MUNICÍPIOS FDERAÇÃO CATARINENSE DE MUNICÍPIOS - FECAM DEZEMBRO - 2008

VI CONGRESSO CATARINENSE DE MUNICÍPIOS FDERAÇÃO CATARINENSE DE MUNICÍPIOS - FECAM DEZEMBRO - 2008 VI CONGRESSO CATARINENSE DE MUNICÍPIOS FDERAÇÃO CATARINENSE DE MUNICÍPIOS - FECAM DEZEMBRO - 2008 Elóia Rosa da Silva Diretora Geral de Controle Externo Do TCE/SC na Gestão Municipal Fins do Estado - Satisfação

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA DE COTRIGUAÇU

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA DE COTRIGUAÇU LEI 897/2015 SÚMULA: DISPÕE SOBRE O SISTEMA DE CONTROLE INTERNO DO MUNICÍPIO DE COTRIGUAÇU MT E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. FAÇO SABER A TODOS OS HABITANTES QUE A CÂMARA MUNICIPAL DE COTRIGUAÇU, ESTADO DE

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br O Direito Administrativo e o Princípio da Supremacia do Interesse Público sobre o Interesse Privado Fernanda Yasue Kinoshita* sábado, 3 de junho de 2006, 09:56h. 1 Conceito Segundo

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA AUDITORIA DA ELETROBRAS

REGULAMENTO INTERNO DA AUDITORIA DA ELETROBRAS REGULAMENTO INTERNO DA AUDITORIA DA ELETROBRAS Sumário Capítulo I - Da Finalidade... 3 Capítulo II - Das Competências da Auditoria da Eletrobras... 3 Capítulo III - Da Organização da Auditoria da Eletrobras...

Leia mais

ENCONTRO TCE/AMM/GESTORES MUNICIPAIS PRODUTOS DO TCE/MT: Por: Risodalva Beata de Castro

ENCONTRO TCE/AMM/GESTORES MUNICIPAIS PRODUTOS DO TCE/MT: Por: Risodalva Beata de Castro TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO GROSSO ENCONTRO TCE/AMM/GESTORES MUNICIPAIS PRODUTOS DO TCE/MT: ALGUNS DESTAQUES Por: Risodalva Beata de Castro Secretária etá de Coordenação Técnica da Presidência

Leia mais

Organização da Aula 2. Gestão do Orçamento Público. Aula 2. Contextualização

Organização da Aula 2. Gestão do Orçamento Público. Aula 2. Contextualização Organização da Aula 2 Gestão do Orçamento Público Aula 2 Base legal e orçamento público Princípios Constitucionais; Legislação e instrumentos legais de planejamento público orçamentário. Prof. Nivaldo

Leia mais

PORTARIA n.º 013-CG/16

PORTARIA n.º 013-CG/16 PORTARIA n.º 013-CG/16 "Dispõe sobre o Sistema de Controle Interno no âmbito da Polícia Militar da Bahia e dá outras providências". O COMANDANTE GERAL DA POLÍCIA MILITAR DA BAHIA, no uso de suas atribuições

Leia mais

CAPÍTULO IV CRÉDITOS ADICIONAIS 1. Introdução 2. Créditos suplementares 3. Créditos especiais

CAPÍTULO IV CRÉDITOS ADICIONAIS 1. Introdução 2. Créditos suplementares 3. Créditos especiais SUMÁRIO CAPÍTULO I INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA 1.1 O Direito Financeiro e a Administração Financeira e Orçamentária 1.2 Normas gerais de Direito Financeiro 2. A atividade financeira

Leia mais

11. Ciclo de Gestão do Governo Federal

11. Ciclo de Gestão do Governo Federal Marco Legal: Constituição de 1988 11. Ciclo de Gestão do Governo Federal Instrumentos: Planejamento Orçamento Finanças Controle LDO PPA LOA Elementos Normativos: Plano Plurianual - PPA, Lei de Diretrizes

Leia mais

Resumo Aula-tema 01: Introdução: Serviço Público. Administração Pública. Contabilidade Pública. Regimes Contábeis.

Resumo Aula-tema 01: Introdução: Serviço Público. Administração Pública. Contabilidade Pública. Regimes Contábeis. Resumo Aula-tema 01: Introdução: Serviço Público. Administração Pública. Contabilidade Pública. Regimes Contábeis. Ainda hoje no Brasil, são raras as pesquisas e publicações na área da Contabilidade Pública

Leia mais

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO ORÇAMENTO PÚBLICO

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO ORÇAMENTO PÚBLICO CONTABILIDADE GOVERNAMENTAL CONCEITOS DE ORÇAMENTO PÚBLICO INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO ORÇAMENTO PÚBLICO ALBANIR RAMOS 2006 É um processo de planejamento contínuo e dinâmico que o Estado se utiliza para demonstrar

Leia mais

Tomadade Contas Especial. Perspectivas Normativas

Tomadade Contas Especial. Perspectivas Normativas Tomadade Contas Especial Pressupostos, Objetivos e Perspectivas Normativas Atribuições da Auditoria Interna Sobre o Processo de TCE Examinar e emitir parecer sobre a prestação de contas anual da entidade

Leia mais

TRANSPARÊNCIA A SERVIÇO DO CIDADÃO

TRANSPARÊNCIA A SERVIÇO DO CIDADÃO TRANSPARÊNCIA A SERVIÇO DO CIDADÃO O PAPEL DO CONTROLE INTERNO E DA TRANSPARÊNCIA NA GESTÃO PÚBLICA INDÍCE DE PERCEPÇÃO DE CORRUPÇÃO 2015 BRASIL: 76º COLOCAÇÃO Piorou 7 posições Divide essa posição com:

Leia mais

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Cód. 05/A

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Cód. 05/A 9 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Cód. 05/A QUESTÃO 16 A proposta orçamentária que o Poder Executivo encaminhará ao Poder Legislativo nos prazos estabelecidos nas Constituições e Leis Orgânicas dos

Leia mais

1 de 2 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PARECER DO DIRIGENTE DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO Nº : 201108950 EXERCÍCIO : 2010 PROCESSO Nº : 23078.007786/2011-59

Leia mais

Prefeitura Municipal de Capela do Alto Alegre

Prefeitura Municipal de Capela do Alto Alegre Prefeitura Municipal de Capela do Alto Alegre 1 www.diarioofi cialdosmunicipios.org/prefeitura/capeladoaltoalegre Ano XCI Suplemento Especial Diário Ofi cial dos Municípios N o 19.226 Leis LEI Nº 354 DE

Leia mais

Sumário. LRF_Book.indb 15 19/03/ :29:01

Sumário. LRF_Book.indb 15 19/03/ :29:01 Sumário Capítulo 1 Disposições Gerais... 1 1.1. Introdução... 1 1.2. Objetivo da obra... 6 1.3. Apresentando a LRF... 6 1.4. Origem da LRF... 7 1.5. Previsão constitucional para implementação da LRF...

Leia mais

TRANSPARÊNCIA PÚBLICA: Portal da Transparência dos Poderes Municipais e TAG's. Gestão Responsável em último ano de mandato

TRANSPARÊNCIA PÚBLICA: Portal da Transparência dos Poderes Municipais e TAG's. Gestão Responsável em último ano de mandato TRANSPARÊNCIA PÚBLICA: Portal da Transparência dos Poderes Municipais e TAG's PAOLA CALS A. DAHER Analista de Controle Externo / TCM-PA Diretoria de Planejamento DIPLAN (91) 3210-7814 e 3210-7570 paolacals@gmail.com

Leia mais

DIREITO ADMINISTRATIVO. Professor Emerson Caetano

DIREITO ADMINISTRATIVO. Professor Emerson Caetano DIREITO ADMINISTRATIVO Professor Emerson Caetano 1. Acerca de ato administrativo e de procedimento de licitação, julgue o item seguinte. Caso seja necessário, a administração pública poderá revogar ato

Leia mais

O Principio da Publicidade tem seu campo de maior atuação no Administrativo, Assim, José Afonso da Silva 2, diz que:

O Principio da Publicidade tem seu campo de maior atuação no Administrativo, Assim, José Afonso da Silva 2, diz que: Principio da Publicidade. O Presente Trabalho vem elucidar dois princípios da suma importância para o Estado democrático de direito ao qual estamos inseridos, freqüentemente ouvimos falar sobre esses princípios,

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA Faculdade Anísio Teixeira de Feira de Santana Autorizada pela Portaria Ministerial nº 552 de 22 de março de 2001 e publicada no Diário Oficial da União de 26 de março de 2001. Endereço: Rua Juracy Magalhães,

Leia mais

Ano 5º Ano. Eixo de Formação Eixo de Formação Profissional. Professor(es) Ms. Demétrius Amaral Beltrão Ms Julio Cesar da Silva Tavares

Ano 5º Ano. Eixo de Formação Eixo de Formação Profissional. Professor(es) Ms. Demétrius Amaral Beltrão Ms Julio Cesar da Silva Tavares Página 1 de 5 A EMENTA Licitações e Contratos Administrativos. Tipos de atividade administrativa: Serviços Públicos e Limitação da autonomia privada (Poder de polícia). Ordenamento urbano e estatuto da

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MATO GROSSO

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MATO GROSSO EXCELENTÍSSIMO SENHOR JENZ PROCHNOW JUNIOR PROCURADOR- GERAL DO ESTADO DE MATO GROSSO NOTIFICAÇÃO RECOMENDATÓRIA nº. 01/2014 SIMP: 000770-023/2014 O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MATO GROSSO, por seus

Leia mais

esse instrumento tem que ser formal, já que a via administrativa, por onde terá tramitação, se sujeita ao princípio da publicidade e do formalismo, em

esse instrumento tem que ser formal, já que a via administrativa, por onde terá tramitação, se sujeita ao princípio da publicidade e do formalismo, em DIREITO ADMINISTRATIVO AULA 6: CONTROLE DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA TÓPICO 03: PROCESSO ADMINISTRATIVO FUNDAMENTOS E RECURSOS PROCESSO ADMINISTRATIVO A Lei nº 9.784 de 29/01/1999 disciplinou o processo administrativo

Leia mais

BIBLIOGRAFIA. BARROSO, Luís Roberto. O Direito Constitucional e a Efetividade de suas Normas. 5ª ed., Rio de Janeiro: Renovar, p.

BIBLIOGRAFIA. BARROSO, Luís Roberto. O Direito Constitucional e a Efetividade de suas Normas. 5ª ed., Rio de Janeiro: Renovar, p. 66 BIBLIOGRAFIA BARROSO, Luís Roberto. O Direito Constitucional e a Efetividade de suas Normas. 5ª ed., Rio de Janeiro: Renovar, 2001. 363 p.. Mandado de Injunção, Perfil Doutrinário e Evolução. Revista

Leia mais

O PAPEL DO LEGISLATIVO NO PROCESSO ORÇAMENTÁRIO. Ari Vainer Outubro de 2012

O PAPEL DO LEGISLATIVO NO PROCESSO ORÇAMENTÁRIO. Ari Vainer Outubro de 2012 O PAPEL DO LEGISLATIVO NO PROCESSO ORÇAMENTÁRIO Ari Vainer Outubro de 2012 I - INTRODUÇÃO AS FASES DO PROCESSO ORÇAMENTÁRIO 1 Elaboração da Proposta Orçamentária; 2 Análise, Votação e Aprovação da Lei

Leia mais

Profa. Dra. Gioconda Santos e Souza Martínez Presidenta do Conselho Universitário/UFRR

Profa. Dra. Gioconda Santos e Souza Martínez Presidenta do Conselho Universitário/UFRR Resolução nº 010/2015-CUni MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA CONSELHO UNIVERSITÁRIO Av. Capitão Ena Garcez nº 2413, Bairro Aeroporto, CEP: 69.310-000 - Boa Vista/RR Fone (095)3621-3108

Leia mais

Estado do Pará PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO FÉLIX DO XINGU Controladoria Geral do Munícipio PARECER DE REGULARIDADE DO CONTROLE INTERNO

Estado do Pará PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO FÉLIX DO XINGU Controladoria Geral do Munícipio PARECER DE REGULARIDADE DO CONTROLE INTERNO PARECER DE REGULARIDADE DO CONTROLE INTERNO Parecer CGM nº 006/2016 Solicitante: Departamento de Licitação Expediente: Processo Licitatório nº TP010/2015 Modalidade: Tomada de Preço Tratam os autos de

Leia mais

COMISSÃO DE SEGURANÇA PÚBLICA E COMBATE AO CRIME ORGANIZADO PROJETO DE LEI Nº 1.277, DE 2015

COMISSÃO DE SEGURANÇA PÚBLICA E COMBATE AO CRIME ORGANIZADO PROJETO DE LEI Nº 1.277, DE 2015 COMISSÃO DE SEGURANÇA PÚBLICA E COMBATE AO CRIME ORGANIZADO. PROJETO DE LEI Nº 1.277, DE 2015 (Apenso: PL 2117/2015) Altera o art. 11 da Lei nº 8.429, de 2 de junho de 1992, para caracterizar como atos

Leia mais

Objetivos: Dar ao aluno noções gerais sobre o Estado e a ordem social e oferecer-lhe o pleno conhecimento da organização constitucional brasileira.

Objetivos: Dar ao aluno noções gerais sobre o Estado e a ordem social e oferecer-lhe o pleno conhecimento da organização constitucional brasileira. DISCIPLINA: CONSTITUCIONAL I CARGA HORÁRIA TOTAL: 60 CRÉDITOS: 04 CÓDIGO: DIR 02-07411 Dar ao aluno noções gerais sobre o Estado e a ordem social e oferecer-lhe o pleno conhecimento da organização constitucional

Leia mais

ESTADO DO TOCANTINS PREFEITURA DE COLINAS DO TOCANTINS

ESTADO DO TOCANTINS PREFEITURA DE COLINAS DO TOCANTINS LEI MUNICIPAL Nº. 1.070, DE 21DE DEZEMBRO DE 2009. Autoriza o Poder Executivo a criar a Empresa Pública denominada FRIGORÍFICO PÚBLICO MUNICIPAL DE COLINAS DO TOCANTINS FRIGOCOL, e dá outras providências.

Leia mais

PODER EXECUTIVO DO MUNICÍPIO DE SILVA JARDIM ESTADO DO RIO DE JANEIRO CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2017. RETIFICAÇÃO Nº 01 Ao Edital 01/2017

PODER EXECUTIVO DO MUNICÍPIO DE SILVA JARDIM ESTADO DO RIO DE JANEIRO CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2017. RETIFICAÇÃO Nº 01 Ao Edital 01/2017 CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2017 RETIFICAÇÃO Nº 01 Ao Edital 01/2017 A Comissão Organizadora do Concurso Público e o INSTITUTO IBDO, tornam pública a RETIFICAÇÃO Nº 01 ao Edital 01/2017, que passa a ter a inclusão

Leia mais

PORTARIA CAU/SP Nº 88, DE 28 DE MARÇO DE 2016

PORTARIA CAU/SP Nº 88, DE 28 DE MARÇO DE 2016 Amplia o número de cargos efetivos e comissionados, no âmbito do Conselho de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo CAU/SP, e dá outras providencias. O Presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo de

Leia mais

Curso: Data e Local: Objetivo: Público Alvo:

Curso: Data e Local: Objetivo: Público Alvo: Curso: Execução Orçamentária, Financeira e Contábil de forma integrada na Administração Pública De acordo com o Manual da Receita, Despesa Pública e Port. Conjunta 3 da SOF/STN de 2008, Port. 163 atualizada,

Leia mais

apreciação do RAPP apreciação do RAPP a critério relator apreciação do RAPP a critério relator

apreciação do RAPP apreciação do RAPP a critério relator apreciação do RAPP a critério relator ASPECTOS RS PB PA MG AC SE MS CE AL RO SP A) OITIVA DOS RESPONSÁVEIS Previsão regimental S S S S N S N N S N S Juntada de documentos previstos em normativa S S S S S Juntada de documentos não previstos

Leia mais

PARECER: 02/2015 ASSESSORIA JURIDICA Requerente: Mesa Diretora da Câmara Municipal de Rafael Godeiro.

PARECER: 02/2015 ASSESSORIA JURIDICA Requerente: Mesa Diretora da Câmara Municipal de Rafael Godeiro. PARECER: 02/2015 ASSESSORIA JURIDICA Requerente: Mesa Diretora da Câmara Municipal de Rafael Godeiro. ASSUNTO: Contratação de Servidores Temporários para Atender as Necessidades da Administração Municipal.

Leia mais

DIRETRIZES DE CONTROLE EXTERNO Projeto Qualidade e Agilidade dos TCs QATC2

DIRETRIZES DE CONTROLE EXTERNO Projeto Qualidade e Agilidade dos TCs QATC2 DIRETRIZES DE CONTROLE EXTERNO Projeto Qualidade e Agilidade dos TCs QATC2 QATC 11 Controle Externo Concomitante Resolução Atricon 02/2014 Cons. Valter Albano da Silva TCE/MT CONTROLE EXTERNO CONCOMITANTE

Leia mais

Categorias/ Questões. Conteúdos/ Matéria. Textos, filmes e outros materiais. Habilidades e Competências. Tipo de aula. Semana 1 UNIDADE I

Categorias/ Questões. Conteúdos/ Matéria. Textos, filmes e outros materiais. Habilidades e Competências. Tipo de aula. Semana 1 UNIDADE I PLANO DE CURSO DISCIPLINA: AGENTES E CONTRATAÇÕES PÚBLICAS (CÓD. ENEX 60124) ETAPA: 5ª TOTAL DE ENCONTROS: 15 SEMANAS Semana Conteúdos/ Matéria Categorias/ Questões Tipo de aula Habilidades e Competências

Leia mais

AFO ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA DIREITO FINANCEIRO. Professor: Roberto Chapiro

AFO ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA DIREITO FINANCEIRO. Professor: Roberto Chapiro AFO ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA DIREITO FINANCEIRO Professor: Roberto Chapiro Orçamento Público Conceito Lei de iniciativa do Chefe do Poder Executivo, aprovada pelo Poder Legislativo, que

Leia mais

CARTILHA DE ORÇAMENTO FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE

CARTILHA DE ORÇAMENTO FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE CARTILHA DE ORÇAMENTO FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE 2017 1 Cartilha sobre Orçamento 1 - Entendendo o orçamento público A lei do orçamento conterá a discriminação da receita e despesa de forma a evidenciar a

Leia mais

PAINEL 3: "Desafios e Perspectivas face a Nova lei de finanças públicas e o processo de Convergência aos padrões internacionais"

PAINEL 3: Desafios e Perspectivas face a Nova lei de finanças públicas e o processo de Convergência aos padrões internacionais PAINEL 3: "Desafios e Perspectivas face a Nova lei de finanças públicas e o processo de Convergência aos padrões internacionais" PLS 229: Inovações, Riscos e oportunidades NATAL - RN 20 de Outubro de 2016

Leia mais

Execução Orçamentária, Financeira e Contábil de forma integrada na Adm. Pública

Execução Orçamentária, Financeira e Contábil de forma integrada na Adm. Pública Curso: Execução Orçamentária, Financeira e Contábil de forma integrada na Adm. Pública De acordo com o Manual da Receita, Despesa Pública e Port. Conjunta 3 da SOF/STN de 2008, Port. 163 atualizada, Port.

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA

EXCELENTÍSSIMO SENHOR PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA EXCELENTÍSSIMO SENHOR PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA PARTIDO DA SOCIAL DEMOCRACIA BRASILEIRA PSDB e o DEMOCRATAS - DEM, agremiações partidárias com representação no Congresso Nacional e com sede nesta Capital,

Leia mais

Contabilidade Pública. Aula 2. Apresentação. Aula 2. Orçamento Público. O orçamento nacional deve ser equilibrado

Contabilidade Pública. Aula 2. Apresentação. Aula 2. Orçamento Público. O orçamento nacional deve ser equilibrado Contabilidade Pública Aula 2 Apresentação Prof. Me. Adilson Lombardo Aula 2 Orçamento Público: conceito e finalidades. O orçamento nacional deve ser equilibrado As dívidas públicas devem ser reduzidas...

Leia mais

RECOMENDAÇÃO N.º 001/2014

RECOMENDAÇÃO N.º 001/2014 RECOMENDAÇÃO N.º 001/2014 Assunto: Compra de ingressos/camarotes/pacotes de hospitalidade ou outros espaços que lhe façam às vezes para as partidas da Copa do Mundo FIFA 2014. Considerando ser atribuição

Leia mais

AUDIÊNCIA PÚBLICA LEI DE DIRETRIZES EXERCÍCIO FINANCEIRO DE 2016

AUDIÊNCIA PÚBLICA LEI DE DIRETRIZES EXERCÍCIO FINANCEIRO DE 2016 AUDIÊNCIA PÚBLICA LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS LDO EXERCÍCIO FINANCEIRO DE 2016 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LONDRINA SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E TECNOLOGIA DIRETORIA DE ORÇAMENTO

Leia mais

IUS RESUMOS. Agentes Públicos Parte I. Organizado por: Samille Lima Alves

IUS RESUMOS. Agentes Públicos Parte I. Organizado por: Samille Lima Alves Públicos Parte I Organizado por: Samille Lima Alves SUMÁRIO I. AGENTES PÚBLICOS PARTE 1... 3 1. Conceito... 3 2. Espécies de agentes públicos... 4 2.1 políticos... 4 2.2 Particulares em colaboração com

Leia mais

Sumário. Serviço Público e Administração Pública

Sumário. Serviço Público e Administração Pública Sumário Capítulo 1 Contabilidade Pública 1.1 Conceito 1.2 Objeto 1.3 Objetivo 1.4 Campo de Aplicação 1.5 Exercício Financeiro 1.6 Regime Orçamentário e Regime Contábil 1.6.1 Regime de Caixa 1.6.2 Regime

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO SEÇÃO JUDICIÁRIA DO DISTRITO FEDERAL

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO SEÇÃO JUDICIÁRIA DO DISTRITO FEDERAL DECISÃO /2015 20ª VARA FEDERAL PROCESSO nº 28278-06.2015.4.01.3400 AUTOR : UNIÃO DOS ADVOGADOS PÚBLICOS FEDERAIS DO BRASIL RÉ : UNIÃO FEDERAL DECISÃO A UNIÃO DOS ADVOGADOS PÚBLICOS DO BRASIL ajuizou a

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO N o 3.591, DE 6 DE SETEMBRO 2000 (Vide Decreto nº 4.113, de 2002) Dispõe sobre o Sistema de Controle Interno do Poder Executivo

Leia mais

CAPÍTULO VI VEDAÇÕES CONSTITUCIONAIS EM MATÉRIA ORÇAMENTÁRIA Questões de concursos anteriores Gabarito

CAPÍTULO VI VEDAÇÕES CONSTITUCIONAIS EM MATÉRIA ORÇAMENTÁRIA Questões de concursos anteriores Gabarito SUMÁRIO CAPÍTULO I INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA 1.1 O Direito Financeiro e a Administração Financeira e Orçamentária 1.2 Normas gerais de Direito Financeiro 2. A atividade financeira

Leia mais

NOÇÕES BÁSICAS SOBRE OS PRINCÍPIOS REGENTES DA ATIVIDADE DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. Everaldo Rocha Bezerra Costa Procuradoria Federal junto à UFG

NOÇÕES BÁSICAS SOBRE OS PRINCÍPIOS REGENTES DA ATIVIDADE DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. Everaldo Rocha Bezerra Costa Procuradoria Federal junto à UFG NOÇÕES BÁSICAS SOBRE OS PRINCÍPIOS REGENTES DA ATIVIDADE DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Everaldo Rocha Bezerra Costa Procuradoria Federal junto à UFG I INTRODUÇÃO II PRINCÍPIOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA A administração

Leia mais

CONTROLE E TRANSPARÊNCI NA GESTÃO PÚBLICA

CONTROLE E TRANSPARÊNCI NA GESTÃO PÚBLICA Slide 1 CONTROLE E TRANSPARÊNCI NA GESTÃO PÚBLICA Maria Clara Bugarim Slide 2 Corrupção (34%) Saúde (16%) Desemprego (10%) Educação (8%) Violência (8%) Economia (5%) CORRUPÇÃO O MAIOR PROBLEMA DO PAÍS

Leia mais

MARCO REGULATÓRIO DAS SOCIEDADES CIVIS TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

MARCO REGULATÓRIO DAS SOCIEDADES CIVIS TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MARCO REGULATÓRIO DAS SOCIEDADES CIVIS TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Airton Roberto Rehbein Auditor Público MARCO REGULATÓRIO DAS SOCIEDADES CIVIS A Lei Federal 3.204/2015 alterou a

Leia mais

ACADEMIA BRASILEIRA DE DIREITO CONSTITUCIONAL PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO EMPRESARIAL E CIVIL

ACADEMIA BRASILEIRA DE DIREITO CONSTITUCIONAL PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO EMPRESARIAL E CIVIL Ementa aula 12 de novembro de 2013. 18 de novembro de 2013. ACADEMIA BRASILEIRA DE DIREITO CONSTITUCIONAL PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO EMPRESARIAL E CIVIL Professora: Ana Claudia Finger Mestre em Direito do

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais

Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais Código da Disciplina: 2716 Vigência: 1 / 2004 Disciplina: DIREITO ADMINISTRATIVO I Código do Curso: 17 Curso: Direito Unidade: NÚCLEO UNIV BH Turno: NOITE Período: 6 Créditos: 4 Carga Horária TOTAL 60

Leia mais

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 62º da Constituição, adota a seguinte Medida Provisória, com força de lei:

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 62º da Constituição, adota a seguinte Medida Provisória, com força de lei: MEDIDA PROVISÓRIA Nº. 2.200-2, 2, DE 24 DE AGOSTO DE 2001 Institui a Infra-Estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, transforma o Instituto Nacional de Tecnologia da Informação em autarquia,

Leia mais

O CONTROLE DA ADMINISTRAÇÃO E O TRIBUNAL DE CONTAS

O CONTROLE DA ADMINISTRAÇÃO E O TRIBUNAL DE CONTAS 1 O CONTROLE DA ADMINISTRAÇÃO E O TRIBUNAL DE CONTAS José Carlos de Oliveira Professor de Direito Administrativo na graduação e no Programa de Pós-Graduação do Curso de Direito da Faculdade de Ciências

Leia mais

ESTADO DE SÃO PAULO MUNICIPIO DE CRAVINHOS LEGISLATIVO MUNICIPAL

ESTADO DE SÃO PAULO MUNICIPIO DE CRAVINHOS LEGISLATIVO MUNICIPAL ESTADO DE SÃO PAULO MUNICIPIO DE CRAVINHOS LEGISLATIVO MUNICIPAL RELATÓRIO DE CONTROLE INTERNO REFERÊNCIA 1º QUADRIM/2014 JANEIRO-ABRIL/2014 MAIO DE 2014 1. INTRODUÇÃO Atendendo ao que preceitua a Legislação

Leia mais

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA DE ESPIGÃO DO OESTE Procuradoria Geral do Município LEI Nº 1.532/2011

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA DE ESPIGÃO DO OESTE Procuradoria Geral do Município LEI Nº 1.532/2011 LEI Nº 1.532/2011 Dispõe sobre a autonomia financeira das unidades escolares urbanas e rurais da rede pública municipal de Ensino, orienta sua implantação, e dá outras providências. O PREFEITO DO MUNICÍPIO

Leia mais

Ministério Público do Estado de Mato Grosso

Ministério Público do Estado de Mato Grosso NOTIFICAÇÃO RECOMENDATÓRIA N 006/2015 O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MATO GROSSO, por seu representante legal com atuação na /MT, no uso de suas atribuições legais, com espeque no art. 129, incisos

Leia mais

Março/2011. Sumário PREFEITURA MUNICIPAL DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM...1

Março/2011. Sumário PREFEITURA MUNICIPAL DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM...1 Março/2011 Sumário PREFEITURA MUNICIPAL DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM...1 2 RELATÓRIO CONCLUSIVO DE CONTROLE INTERNO - BALANÇO ANUAL 2010 Com fulcro no artigo 70 da Constituição Federal; artigo 75 da Lei

Leia mais

CLÁUSULA PRIMEIRA DO OBJETO

CLÁUSULA PRIMEIRA DO OBJETO ACORDO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA QUE ENTRE SI CELEBRAM UNIÃO, MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO E AUTORIDADE PÚBLICA OLÍMPICA PARA ESTABELECER AS DIRETRIZES PARA A EXECUÇÃO DOS PROJETOS E DAS OBRAS DO PARQUE OLÍMPICO

Leia mais

Art. 1º - Ficam criados os cargos públicos de Agente Comunitário de Saúde, nos terem desta Lei.

Art. 1º - Ficam criados os cargos públicos de Agente Comunitário de Saúde, nos terem desta Lei. LEI nº 455/2008 de 22 de dezembro de 2008. "Dispõe sobre a criação de Cargos Públicos de Agente Comunitário de Saúde, com requisitos, atribuições e competências e dá outras providências". A PREFEITA MUNICIPAL

Leia mais

SECRETARIA DE SAÚDE SECRETARIA EXECUTIVA DE COORDENAÇÃO GERAL DIRETORIA GERAL DE PLANEJAMENTO GERÊNCIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA E PARTICIPATIVA

SECRETARIA DE SAÚDE SECRETARIA EXECUTIVA DE COORDENAÇÃO GERAL DIRETORIA GERAL DE PLANEJAMENTO GERÊNCIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA E PARTICIPATIVA NOTA TÉCNICA Nº 04 ORIENTAÇÕES GERAIS SOBRE O RELATÓRIO QUADRIMESTRAL DE ACORDO COM A LEI COMPLEMENTAR Nº141 DE 13 DE JANEIRO DE 2012 Introdução: Até 2011, a forma de prestar contas sobre as ações, recursos

Leia mais

Pulo do Gato Receita Federal. Graciano Rocha

Pulo do Gato Receita Federal. Graciano Rocha Pulo do Gato Receita Federal Graciano Rocha Edital RFB 2012 e 2014 ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA:1. Organização do Estado e da Administração Pública. 2. Modelos teóricos de Administração Pública: patrimonialista,

Leia mais

300 Questões Comentadas do Processo Legislativo

300 Questões Comentadas do Processo Legislativo 1 Para adquirir a apostila de 300 Questões Comentadas ( art. 59 ao 69 da CF) acesse o site: www.odiferencialconcursos.com.br S U M Á R I O Apresentação...3 Questões...4 Respostas...74 Bibliografia...139

Leia mais

Controladoria-Geral da União: Zelando pela boa aplicação dos recursos públicos. VALDIR AGAPITO TEIXEIRA Secretário Federal de Controle Interno

Controladoria-Geral da União: Zelando pela boa aplicação dos recursos públicos. VALDIR AGAPITO TEIXEIRA Secretário Federal de Controle Interno Controladoria-Geral da União: Zelando pela boa aplicação dos recursos públicos VALDIR AGAPITO TEIXEIRA Secretário Federal de Controle Interno Maio de 2013 O desafio do Controle é do tamanho do Brasil!

Leia mais

Altera o Estatuto do Distrito Estadual de Fernando de Noronha, aprovado pelo Decreto nº , de 12 de março de 2003, e dá outras providências.

Altera o Estatuto do Distrito Estadual de Fernando de Noronha, aprovado pelo Decreto nº , de 12 de março de 2003, e dá outras providências. DECRETO Nº 26.266, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2003. Altera o Estatuto do Distrito Estadual de Fernando de Noronha, aprovado pelo Decreto nº 25.297, de 12 de março de 2003, e dá outras providências. O GOVERNADOR

Leia mais

LEI Nº 10.180, DE 6 DE FEVEREIRO DE 2001

LEI Nº 10.180, DE 6 DE FEVEREIRO DE 2001 CÂMARA DOS DEPUTADOS Centro de Documentação e Informação LEI Nº 10.180, DE 6 DE FEVEREIRO DE 2001 Organiza e disciplina os Sistemas de Planejamento e de Orçamento Federal, de Administração Financeira Federal,

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE AUDITORIA INTERNA PAINT

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE AUDITORIA INTERNA PAINT PLANO ANUAL ATIVIDAS AUDITORIA INTERNA PAINT Nº OBJETO - SCRIÇÃO SUMÁRIA 01 Relatório Anual de Atividades de Auditoria Interna RAINT. 02 Acompanhamento da formalização do processo de prestação de contas

Leia mais

CONTROLE DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

CONTROLE DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Professor Alessandro Dantas Coutinho CONTROLE DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA 1 - Introdução A Administração Pública atua por meio de seus órgãos e seus agentes, os quais são incumbidos do exercício das funções

Leia mais

Aos clientes VISÃO CONSULTORIA Tarumã,SP, 09 de Janeiro de MEMO nº 01/2017.

Aos clientes VISÃO CONSULTORIA Tarumã,SP, 09 de Janeiro de MEMO nº 01/2017. Aos clientes VISÃO CONSULTORIA Tarumã,SP, 09 de Janeiro de 2017. MEMO nº 01/2017. Assunto: DECRETO QUE ALTERA O DECRETO Nº 6.170 DE 5 DE JULHO DE 2007. Prezados (as) Senhores (as): Dispõe sobre as normas

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSU Nº. 41/2013 DE 16 DE DEZEMBRO DE 2013

RESOLUÇÃO CONSU Nº. 41/2013 DE 16 DE DEZEMBRO DE 2013 RESOLUÇÃO CONSU Nº. 41/2013 DE 16 DE DEZEMBRO DE 2013 A Presidente do Conselho Superior Universitário da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas, no uso de suas atribuições regimentais, considerando

Leia mais

CONTROLE DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

CONTROLE DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Professor Alessandro Dantas Coutinho CONTROLE DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA CONTROLE REALIZADO PELO PODER LEGISLATIVO Legislativo! Representa a vontade da coletividade. Em âmbito Federal é composto pelo Senado

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE DIREITO

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE DIREITO DIREITO ADMINISTRATIVO II DES 0312 PROGRAMA DE AULAS PROFESSOR DOUTOR VITOR RHEIN SCHIRATO MONITORES VICTORIA MALTA CORRADINI FELIPE NAPOLITANO MAROTTA MARCO ANTONIO MORAES ALBERTO 2º Semestre de 2016

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 63-COU/UNICENTRO, DE 29 DE MAIO DE 2009. Altera o art. 2º e anexo da Resolução nº 037- COU/UNICENTRO, de 28 de dezembro de 2006, e dá outras providências. O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: DIREITO ADMINISTRATIVO II Código da Disciplina: JUR 261 Curso: DIREITO Semestre de oferta da disciplina: 9 Faculdade responsável: FACULDADE DE DIREITO Programa em vigência

Leia mais