UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA"

Transcrição

1 FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS LICENCIATURA EM COMUNICAÇÃO E MULTIMÉDIA UNIDADE CURRICULAR DE PROJECTO DE PRODUÇÃO MEDIATIZADA L U S I M É D I A GUIÃO LITERÁRIO CENA SEQUÊNCIA 1:EXT/MUNDO GANÂNCIA CIDADE/MUNDO SENTIMENTO CAMPO/NOITE/DIA (PASSAGEM DE TEMPO DE NOITE PARA MANHÃ DO DIA SEGUINTE) Pontuação musical adequada. A cena abre com música denotativa da cidade e mixa, quando se troca de mundos, com música mais bucólica. A cena vai apresentar os dois mundos. A imagem abre e revela a figura do Tio de perfil, a imagem detalha a roupa identificativa do Tio, isto é, o Tio veste um fato negro com botões de punho característicos, usa sapato de atacador, usa luvas negras em pele e sobretudo. A imagem acompanha o Tio que se vai aproximando da fronteira (ainda não visível) entre os dois mundos. A imagem trabalhará em split screen. Conforme o Tio vai avançando o ecrã atrás vai apagando e vai acendendo a metade para a qual avança (efeito de Passagem de Tempo Noite para manhã do dia seguinte) um mundo para o outro. Prédio/campo. A imagem acompanha o Tio que se vai aproximando da fronteira entre os dois mundos. Conforme o Tio se aproxima, a imagem detalha os pés do Tio. Sob o detalhe dos pés do Tio que atravessa a imagem volta a abrir suavemente e revela o Tio que já está do outro lado da fronteira. CENA 2: INT/MUNDO SENTIMENTO CAMPO/CASA DO PAI/SALA/NOITE Pontuação musical adequada. A cena abre com música denotativa do campo. A imagem abre a P/B, a imagem abre e revela um braço com o mesmo fato negro e calçando luva negra. A imagem revela que empunha arma. Ainda a P/B, a imagem revela em fundo o PAI (veste informalmente estilo calças de ganga, camisa e ténis) que está de pé, ao seu lado direito tem um sofá e à esquerda há uma lareira que está acesa, entre ambos interpõe-se um tapete. Ainda a P/B, a imagem detalha TIO que dispara a arma. Sobre o som do tiro a música faz fade para dar lugar ao som ecoado do tiro que vai acompanhar a ação. A imagem começa a focar o PAI, a imagem perde 1/5

2 movimento e acompanha o PAI que cai morto no chão, durante a queda em slow motion a imagem vai ganhando as cores. Mixa com CENA 3: INT/MUNDO SENTIMENTO CAMPO/CASA DO PAI/QUARTO/ NOITE Mantém-se o som da cena anterior som ecoado do tiro. Sobre o som ecoado do tiro, a imagem abre e detalha o rosto de um jovem de 12 anos que está sentado à secretária e que se volta surpreso ao ouvir o som tiro. A imagem ganha o slow motion. Mixa com CENA 4: INT/MUNDO SENTIMENTO CAMPO/CASA DO PAI/QUARTO/DIA Mantém-se o som da cena anterior som ecoado do tiro que mixa com som de alguém que bate à porta. A imagem abre e detalha jovem que está sentado na mesma posição que na cena anterior, à mesma secretária, sobre o som do bater à porta, o jovem volta-se (mantendo o mesmo movimento que vimos na cena anterior) e se mostra surpreendido (à semelhança da cena anterior)., o jovem levanta-se e a imagem abre e revela que se está no quarto do FILHO que se levanta e dirige à porta do quarto. A imagem revela que alguém lhe entrega uma encomenda. A imagem detalha que o jovem recebe a encomenda e fica apreensivo. CENA 5: INT/MUNDO SENTIMENTO CAMPO/CASA DO PAI/QUARTO/DIA Continuação imediata da cena anterior: A imagem abre e revela que o FILHO está sentado na cama e desembrulha a encomenda que recebeu. Pode perceber-se que presta atenção ao que a encomenda traz: uma carta encriptada e um telemóvel. É apresentado um inventário no fundo da imagem onde aparecem todos os items que estavam dentro da encomenda, FILHO lê a carta com a aplicação do telemóvel que permite decifrar o conteúdo. A imagem detalha o conteúdo da carta que se vê escrito. Conforme FILHO vai lendo o som vai ganhando a voz over do PAI que lê a carta, como se FILHO recordasse da voz do PAI. 2/5

3 CENA 6 SEQUÊNCIA: EXT/MUNDO SENTIMENTO CAMPO/ MUNDO DA GANÂNCIA CIDADE/ DIA/NOITE (PASSAGEM DE TEMPO DE DIA PARA NOITE) Pontuação musical adequada. A cena abre com música denotativa de campo e mixa, quando se troca de mundos, com música da cidade. Na imagem o FILHO aparece de frente e em estilo de fotografia a câmara roda á volta da personagem ao fim de uma volta 270 graus a personagem já aparece no mundo da ganância de noite. Nesta cena o FILHO com uns jeans, t-shirt e ténis. CENA 7 SEQUÊNCIA: EXT/ MUNDO DA GANÂNCIA CIDADE/NOITE Pontuação musical adequada. A cena abre com música denotativa de cidade. A imagem mostra o FILHO num beco escuro no meio da cidade, ao procurar a saida desse mesmo beco tropeça numa rapariga que estava deitada no chão, esta tem vestido umas calças de ganga meio rasgadas, uma t-shirt larga, uma cachecol e um casaco de penas meio sujo e ténis. CENA 8 SEQUÊNCIA: EXT/MUNDO DA GANÂNCIA CIDADE/NOITE Pontuação musical adequada. A cena abre com música denotativa de cidade de fundo com o diálogo entre os dois jovens. Na imagem aparece o FILHO e a RAPARIGA a falarem de frente um para o outro, ao fim de uma noite a conversar a RAPARIGA propõe ao FILHO irem ao mundo do sentimento e combinarem um plano para o FILHO ter a sua vingança. CENA 8 SEQUÊNCIA: EXT/ MUNDO DA GANÂNCIA CIDADE/MUNDO SENTIMENTO CAMPO/ NOITE/DIA (PASSAGEM DE TEMPO DE NOITE PARA DIA) Pontuação musical adequada. A cena abre com música denotativa de cidade e mixa, quando se troca de mundos, com música de campo. Na imagem o FILHO e a RAPARIGA aparecem de frente e em estilo de fotografia a câmara roda á volta da personagem ao fim de uma volta 270 graus a personagem passa do mundo da ganância de noite para o mundo do sentimento de dia. 3/5

4 CENA 9 SEQUÊNCIA: EXT/MUNDO SENTIMENTO CAMPO/DIA Pontuação musical adequada. A cena abre com música denotativa de campo. A imagem abre com o FILHO a mostrar o mundo do sentimento à RAPARIGA, estes estão vestidos como nas cenas anteriores de forma casual. CENA 10 SEQUÊNCIA: INT/MUNDO SENTIMENTO CAMPO/DIA Pontuação musical adequada. A cena abre com música denotativa de campo. Nesta cena o FILHO e a RAPARIGA entram em casa do FILHO onde ouvem uma voz grave, deparam-se com o TIO que está a falar ao telemóvel, sem que o TIO se aperceba estes escondem-se, ouvem a conversa onde o TIO revela o seu plano para continuar a sua expansão do seu poder no mundo do sentimento. CENA 11 SEQUÊNCIA: INT/MUNDO SENTIMENTO CAMPO/DIA Pontuação musical adequada. A cena abre com música denotativa de campo. Após ouvirem a conversa do TIO o FILHO e a RAPARIGA começam a pôr o plano de vingança em prática. CENA 12 SEQUÊNCIA: INT/MUNDO SENTIMENTO CAMPO/NOITE Pontuação musical adequada. A cena abre com música denotativa de campo. Os dois jovens ao porem o seu plano em prática acabam por realizar o seu plano matando o TIO. 4/5

5 CENA 13 SEQUÊNCIA: EXT/MUNDO SENTIMENTO CAMPO/DIA Pontuação musical adequada. A cena abre com música denotativa de campo. Com a morte do TIO todos os bens trazidos para o mundo do sentimento desaparecem, a paz do mundo do sentimento foi resposta o portal acaba por desaparecer colocando a RAPARIGA numa posição de escolher entre voltar ao mundo da ganância ou ficar no mundo do sentimento. A RAPARIGA escolhe permanecer no mundo do sentimento e como o seu coração é puro é-lhe permitido ficar. O equilíbrio é reposto. Fade out FIM 5/5

TÍTULO DO FILME. Por. Seu Nome

TÍTULO DO FILME. Por. Seu Nome TÍTULO DO FILME Por Seu Nome Todo roteiro deve ter uma página de título com apenas um endereço de contato, no canto inferior esquerdo. Sempre incluir um telefone e endereço de e-mail, se tiver um. Número

Leia mais

0 0:00:02. suave para a divisão das bactérias. suave para a divisão das bactérias. suave para a divisão das bactérias.

0 0:00:02. suave para a divisão das bactérias. suave para a divisão das bactérias. suave para a divisão das bactérias. Cena/Tom. Descrição da Cena Trilha Sonora SOM AMBIENTE Tempo C1T1 Duas bactérias redondas, ligeiramente azuladas, nadam calmamente em um líquido. 0 Esta tabela serve de auxílio à edição de sons e trilhas

Leia mais

L U S I M É D I A SINOPSE

L U S I M É D I A SINOPSE FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS LICENCIATURA EM COMUNICAÇÃO E MULTIMÉDIA UNIDADE CURRICULAR DE PROJETO DE PRODUÇÃO MEDIATIZADA L U S I M É D I A 2 0 1 3 SINOPSE O narrador começa a contar a história

Leia mais

Duas bactérias redondas, ligeiramente azuladas, nadam calmamente em um líquido. C1T1 ESTÚDIO

Duas bactérias redondas, ligeiramente azuladas, nadam calmamente em um líquido. C1T1 ESTÚDIO Cena/Tom. Descrição da Cena Locação C1T1 Duas bactérias redondas, ligeiramente azuladas, nadam calmamente em um líquido. C1T2 Uma delas se divide, e nasce mais uma! Agora são três! Esta tabela serve de

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA CENA 1:EXT/INT/CARRO/ESTRADA/NOITE CENA 2:EXT/ ESTRADA/NOITE. Mantém-se pontuação musical da cena anterior

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA CENA 1:EXT/INT/CARRO/ESTRADA/NOITE CENA 2:EXT/ ESTRADA/NOITE. Mantém-se pontuação musical da cena anterior FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS LICENCIATURA EM COMUNICAÇÃO E MULTIMÉDIA UNIDADE CURRICULAR DE PROJETO DE PRODUÇÃO MEDIATIZADA L U S I M É D I A 2013 GUIÃO LITERÁRIO Plano PV: Personagem a conduzir

Leia mais

OFF 01/08/2008. Fade in

OFF 01/08/2008. Fade in 8769.614 Fade in Ambiente de empresa moderna, onde um executivo, de sua mesa, pode ter a visão geral do local e dos funcionários. Por trás da mesa do executivo, uma paisagem (vista) maravilhosa em segundo

Leia mais

9 a 12 MESES de idade

9 a 12 MESES de idade Dr(a) Para 9 a 12 MESES de idade ACOMPANHE O DESENVOLVIMENTO DO SEU BEBÊ LINGUAGEM Presta mais atenção ao que se fala. Balbucia com inflexão (como se quizesse falar). Tenta imitar palavras. Entende o não,

Leia mais

Roteiro. Fade out CENA 1 INTERIOR /DIA /QUARTO DA MENINA

Roteiro. Fade out CENA 1 INTERIOR /DIA /QUARTO DA MENINA Roteiro Fade in (escrito e off)... de todas as histórias que meu pai me contava a que nunca esqueci foi a história do Rei que levava no coraçãouma princesa... A menina Fade out CENA 1 INTERIOR /DIA /QUARTO

Leia mais

ROTEIRO - VIDEOCLIPE MÚSICA: AMO NOITE E DIA BANDA: JORGE E MATEUS ÁLBUM:

ROTEIRO - VIDEOCLIPE MÚSICA: AMO NOITE E DIA BANDA: JORGE E MATEUS ÁLBUM: ROTEIRO - VIDEOCLIPE MÚSICA: AMO NOITE E DIA BANDA: JORGE E MATEUS ÁLBUM: CENA 1 COLAGEM DE IMAGENS SOBRE PARTE INICIAL INSTRUMENTAL DA CANÇÃO SOBRE PARTE INICIAL INSTRUMENTAL DA CANÇÃO - Carreta descendo

Leia mais

INSTRUMENTO DE COLHEITA DE DADOS

INSTRUMENTO DE COLHEITA DE DADOS INSTRUMENTO DE COLHEITA DE DADOS 1 Sexo: - Masculino. (1) - Feminino.. (2) 2 Idade: 3 Estado Civil: - Solteiro (1) - Casado.. (2) - União de Facto (3) - Divorciado..... (4) - Separado..... (5) - Viúvo...

Leia mais

Roteiro: Kelson s, O lugar onde vivo.

Roteiro: Kelson s, O lugar onde vivo. Roteiro: Kelson s, O lugar onde vivo. SINOPSE: Kelson s : O Lugar onde Vivo Relato de quatro meninos de uma comunidade de baixa renda do Rio de Janeiro, falando a um entrevistador, do lugar onde vivem.

Leia mais

Time Code Vídeo Áudio Tema Comentário imperdível (interno ao material)

Time Code Vídeo Áudio Tema Comentário imperdível (interno ao material) Número da fita: 0043 Título: Performance Folia de Reis de D. Mariana Mídia: Mini DV Time Code Vídeo Áudio Tema Comentário imperdível (interno ao material) in out 00:00 01:39 Imagem, com efeito (shutter

Leia mais

A Ressurreição de Jesus

A Ressurreição de Jesus A Ressurreição de Jesus Fonte: Lc 24,13-32 ; 24, 50-53; Jo 20,24-29; 21,1-15 Introdução: Antes de morrer, Jesus disse que iria ressuscitar, mas nem todos entenderam! Domingo, de manhã cedo, Maria Madalena

Leia mais

ERA UMA VEZ JOÃO. Um Roteiro de. Felipe Diógenes

ERA UMA VEZ JOÃO. Um Roteiro de. Felipe Diógenes ERA UMA VEZ JOÃO Um Roteiro de Felipe Diógenes copyright 2013 Adamastor Editor lipediogenesbh@hotmail.com Todos os direitos reservados 55 (31) 88766985 Personagens: Pipoqueiro João Werner Walquíria Martinha

Leia mais

DATA: 02 / 12 / 2013 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA:

DATA: 02 / 12 / 2013 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 0 / / 03 UNIDADE: III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

ABC da Informática para e-learning

ABC da Informática para e-learning ABC da Informática para e-learning Manual de Competências Básicas em Informática para e-learning Lógica da Formação ABC da Informática para e-learning Manual de Competências Básicas em Informática para

Leia mais

MARÍLIA e PEDRO (têm entre si uma porta de madeira) Cai uma chuva de pedras próximo de PEDRO. MARÍLIA (permanece em silêncio e indiferente)

MARÍLIA e PEDRO (têm entre si uma porta de madeira) Cai uma chuva de pedras próximo de PEDRO. MARÍLIA (permanece em silêncio e indiferente) Fernando Giestas O DIA DEPOIS DA NOITE e (têm entre si uma porta de madeira) (está encharcada, deitada numa cama, vestida e calçada debaixo dos cobertores; tem uma pedra numa mão e um guarda- -chuva aberto

Leia mais

INFORMAÇÃO AOS ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO

INFORMAÇÃO AOS ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO INFORMAÇÃO AOS ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO CEE: 24 2014/15 Festa de Natal Exmos.(as) Encarregados(as) de Educação, Como é do Vosso conhecimento, a Festa de Natal decorrerá no dia 12 de dezembro (sexta-feira),

Leia mais

DIANA + 3. Roteiro de Henry Grazinoli

DIANA + 3. Roteiro de Henry Grazinoli DIANA + 3 Roteiro de Henry Grazinoli EXT. CALÇADA DO PORTINHO DIA Sombra de Pablo e Dino caminhando pela calçada do portinho de Cabo Frio. A calçada típica da cidade, com suas ondinhas e peixes desenhados.

Leia mais

Godofredo e Geralda sentados na mesa no centro do palco.

Godofredo e Geralda sentados na mesa no centro do palco. Cena 1 Cenário Cena Musica Som e luz Restaurante: Duas mesas, cada uma com duas cadeiras. Uma no centro e outra no inicio do palco, castiçais com velas no centro das mesas. Godofredo e Geralda sentados

Leia mais

FUGA de Beatriz Berbert

FUGA de Beatriz Berbert FUGA de Beatriz Berbert Copyright Beatriz Berbert Todos os direitos reservados juventudecabofrio@gmail.com Os 13 Filmes 1 FUGA FADE IN: CENA 1 PISCINA DO CONDOMÍNIO ENTARDECER Menina caminha sobre a borda

Leia mais

79 Dias. por. Ton Freitas

79 Dias. por. Ton Freitas 79 Dias por Ton Freitas Registro F.B.N.: 684988 Contato: ton.freitas@hotmail.com INT. HOSPITAL/QUARTO - DIA Letreiro: 3 de março de 1987. HELENA, branca, 28 anos, está grávida e deitada em uma cama em

Leia mais

Ginástica de Trampolins

Ginástica de Trampolins ÍNDICE 1 Programa de competição... 2 Escalões etários... 2 Generalidades... 3 2 Pontuação... 4 Deveres dos Juízes de Dificuldade... 4 Deveres dos Juízes de Execução... 5 Deduções por execução incorrecta...

Leia mais

INTERTÍTULO: DIANA + 1 FADE IN EXT. PRAIA/BEIRA MAR DIA

INTERTÍTULO: DIANA + 1 FADE IN EXT. PRAIA/BEIRA MAR DIA DIANA + 3 INTERTÍTULO: DIANA + 1 FADE IN EXT. PRAIA/BEIRA MAR DIA Pablo, rapaz gordinho, 20 anos, está sentado na areia da praia ao lado de Dino, magrinho, de óculos, 18 anos. Pablo tem um violão no colo.

Leia mais

Mestrado em Educação Pré-escolar. 2 ª Planificação

Mestrado em Educação Pré-escolar. 2 ª Planificação Anexo 9 Planificações em Jardim de Infância Mestrado em Educação Pré-escolar Professora Supervisora: Sónia Correia Educadora Cooperante: Ana Leitão Estagiária atuante: Maria do Rosário Ferreira Estagiária

Leia mais

MODELO DE ROTEIRO CURTA-METRAGEM: Existem muitos modelos de formato de roteiro. Este é o que utilizamos em nossas produções.

MODELO DE ROTEIRO CURTA-METRAGEM: Existem muitos modelos de formato de roteiro. Este é o que utilizamos em nossas produções. MODELO DE ROTEIRO CURTA-METRAGEM: Existem muitos modelos de formato de roteiro. Este é o que utilizamos em nossas produções. Um roteiro tem sempre que apresentar algumas características básicas, dentre

Leia mais

No dia do Nosso Arraiá, haverá o sorteio pela Loteria Federal e o comprador de qualquer número de convites estará concorrendo aos seguintes prêmios:

No dia do Nosso Arraiá, haverá o sorteio pela Loteria Federal e o comprador de qualquer número de convites estará concorrendo aos seguintes prêmios: trajes que os alunos do Nível II ao Nível III da Educação Infantil poderão usar no dia da festa: MENINOS traje country (calça jeans e camisa xadrez). MENINAS traje country (saia ou shorts jeans, camisa

Leia mais

Que moda! T E N D Ê N C I A S O U T O N O / I N V E R N O

Que moda! T E N D Ê N C I A S O U T O N O / I N V E R N O Que moda! T E N D Ê N C I A S O U T O N O / I N V E R N O Atenta la trip Sopra o ven BUS B10. STOP. Tamanhos Tallas 4 a 16. Túnica, Chaquetón, 30,25 125..Camisa Calças, 21,95 de rayas,. Casaco 43. Polo

Leia mais

Prof. Mª Alexandra Lopes. Módulo 8-Desportos Individuais. Trave Olímpica. Trabalho elaborado por: -Diana Oliveira nº2 -Mariana Gomes nº9 2014/2015

Prof. Mª Alexandra Lopes. Módulo 8-Desportos Individuais. Trave Olímpica. Trabalho elaborado por: -Diana Oliveira nº2 -Mariana Gomes nº9 2014/2015 Prof. Mª Alexandra Lopes Módulo 8-Desportos Individuais Trave Olímpica Trabalho elaborado por: -Diana Oliveira nº2 -Mariana Gomes nº9 2014/2015 Índice Nome Página Introdução 3 Trave Olímpica- O que é?

Leia mais

O Mistério da bolsa Grande

O Mistério da bolsa Grande O Mistério da bolsa Grande Gisela está indo para casa no Rio de Janeiro, após um mês de férias em Londres. Ela vive em um apartamento no Rio com dois amigos. Ela deixa seu avião às cinco horas. É uma hora

Leia mais

OS RATOS DANIELA COLOSSI. Trilha musical. Imagens desfocadas da cidade de Florianópolis.

OS RATOS DANIELA COLOSSI. Trilha musical. Imagens desfocadas da cidade de Florianópolis. 1. OS RATOS DANIELA COLOSSI Tela preta. Trilha musical. FADE IN EXT. RUAS- CIDADE/NOITE Trilha musical. Imagens desfocadas da cidade de Florianópolis. INT. CARRO/NOITE Mão masculina segurando um cigarro;

Leia mais

No dia 11/06, sábado, realizaremos nossa tradicional Festa Junina.

No dia 11/06, sábado, realizaremos nossa tradicional Festa Junina. Destinado aos alunos do Minimaternal A Ref.: Apresentação de Dança - Festa Junina Horário previsto para a dança: 11h Meninas: Vestido caipira, tênis ou bota, chapéu opcional. Meninos: Traje caipira: calça

Leia mais

ANEXO III IMAGENS DO 1º BLOCO DO PROGRAMA DE FRENTE COM GABI & WANESSA

ANEXO III IMAGENS DO 1º BLOCO DO PROGRAMA DE FRENTE COM GABI & WANESSA 176 ANEXO III IMAGENS DO 1º BLOCO DO PROGRAMA DE FRENTE COM GABI & WANESSA Imagens 01 a 04 do 1º Bloco: Em Plano Próximo (PP), após a veiculação da vinheta, de 00:00.25s aos 00:00.48s (tempo aproximado),

Leia mais

TOP 10 TRUQUES PARA ACERTAR NO LOOK DO TRABALHO B Y P R O G R A M A D E S C U B R A S E U E S T I L O

TOP 10 TRUQUES PARA ACERTAR NO LOOK DO TRABALHO B Y P R O G R A M A D E S C U B R A S E U E S T I L O TOP 10 TRUQUES PARA ACERTAR NO LOOK DO TRABALHO B Y P R O G R A M A D E S C U B R A S E U E S T I L O QUEM SOMOS Carol CalimanCarol é advogada com mais de 10 anos de atuação em escritórios e empresas e

Leia mais

VI. Audiodescrição do livro - Notas proêmias: Acessibilidade comunicacional para produções culturais

VI. Audiodescrição do livro - Notas proêmias: Acessibilidade comunicacional para produções culturais http://www.bengalalegal.com/ http://saci.org.br/ http://www.vezdavoz.com.br/site/index.php http://www.acessibilidadelegal.com/ http://www.vercompalavras.com.br/livro http://www.ines.gov.br/default.aspx

Leia mais

"QUEM SOU EU" Por. José Nilton Palma

QUEM SOU EU Por. José Nilton Palma "QUEM SOU EU" Por José Nilton Palma Bahia "QUEM SOU EU?" FADE IN: EXT. CASA DE - DIA Dois POLICIAIS e uma POLICIAL, BATEM na porta. militares uniformizados, Abra Fred, precisamos falar com você. INT. CASA

Leia mais

Ela não merecia. Por. Stoff Vieira

Ela não merecia. Por. Stoff Vieira Ela não merecia Por Stoff Vieira (63)9211-3384 CENA 01. INT. QUARTO DE ANDRÉ. DIA Uma garrafa de vodka e um copo no chão. André deitado em uma cama velha bagunçada, ele acorda se espreguiça, coloca a mão

Leia mais

ANTES DE OUVIR A VERDADE. Plano fechado em uma mão masculina segurando um revólver.

ANTES DE OUVIR A VERDADE. Plano fechado em uma mão masculina segurando um revólver. ANTES DE OUVIR A VERDADE FADE IN: CENA 01 - INT. SALA DE ESTAR NOITE Plano fechado em uma mão masculina segurando um revólver. Plano aberto revelando o revólver nas mãos de, um homem de 35 anos, pele clara

Leia mais

Recomendações sobre o que levar

Recomendações sobre o que levar Passagens aéreas com a agência www.equipoltur.com.br de Manaus. Mari irá agrupar os vôos, para que cheguem o mais perto possível das 14h e partam também em horários próximos stelaaraujo9@gmail.com, equipolbluetree@equipoltur.com.br

Leia mais

1 ESTRATÉGIAS DE CAMUFLAGEM PAULA TALMELLI

1 ESTRATÉGIAS DE CAMUFLAGEM PAULA TALMELLI 1 ESTRATÉGIAS DE CAMUFLAGEM PAULA TALMELLI Camuflar?! A palavra Camuflar é muito usada no meio militar, onde os soldados usam roupas camufladas, ou seja, roupas que os escondem no meio do ambiente de guerra,

Leia mais

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT E s t u d o s o b r e a i n t e g r a ç ã o d e f e r r a m e n t a s d i g i t a i s n o c u r r í c u l o d a d i s c i p l i n a d e E d u c a ç ã o V i s u a l e T e c n o l ó g i c a Design Comics

Leia mais

O jogo quinário na criação do espetáculo teatral

O jogo quinário na criação do espetáculo teatral 1 I Introdução O jogo quinário na criação do espetáculo teatral Prof. Dr. Iremar Maciel de Brito Professor, autor e diretor de teatro UNIRIO UERJ Palavras-chave: jogo sistema quinário espetáculo teatral

Leia mais

Um pequeno caderno para trabalhos na escola e com a família. Para alunos com atraso mental moderado.

Um pequeno caderno para trabalhos na escola e com a família. Para alunos com atraso mental moderado. Um pequeno caderno para trabalhos na escola e com a família. Para alunos com atraso mental moderado. Objectivo: Ensinar cada aluno a vestir-se com peças de roupa que tenham diferentes formas para fechar:

Leia mais

PERÍODO DE ADAPTAÇÃO 2016

PERÍODO DE ADAPTAÇÃO 2016 PERÍODO DE ADAPTAÇÃO 2016 POLÍCIA MILITAR DO PARANÁ DIRETORIA DE ENSINO E PESQUISA ACADEMIA POLICIAL MILITAR DO GUATUPÊ ESCOLA DE OFICIAIS ENXOVAL SÃO JOSÉ DOS PINHAIS 2016 P á g i n a 2 ITENS OBRIGATÓRIOS

Leia mais

TUMBLIGANDO 1 (ACROBACIA DE SOLO PARA ADOLESCENTES)

TUMBLIGANDO 1 (ACROBACIA DE SOLO PARA ADOLESCENTES) OFICINA Nº: 01 TUMBLIGANDO 1 (ACROBACIA DE SOLO PARA ADOLESCENTES) ÁREA: Circo FAIXA ETÁRIA: 13 a 16 anos. CARGA HORÁRIA: 03 horas. OBJETIVOS: Conhecer o universo do circo e suas vertentes. Realizar uma

Leia mais

Como fazer boas perguntas?

Como fazer boas perguntas? Adaptação do ensino aos vários estilos de aprendizagem 1 Por que fazer perguntas? Como fazer boas perguntas? Para testar a memória ou o entendimento dos alunos Para motivar os alunos a ouvir e prestar

Leia mais

Textos para leitura e exploração. 8º Ano Ensino Fundamental II

Textos para leitura e exploração. 8º Ano Ensino Fundamental II COMPONENTE CURRICULAR EDUCAÇÃO FÍSICA Textos para leitura e exploração Badminton 8º Ano Ensino Fundamental II Professor: Alexandre Damazio/Raisa Prado 2º Bimestre / 2016 INDICE Histórico ------------------------------------------------------3

Leia mais

Mas, antes de descobrir um mundo mágico, baixe o aplicativo do

Mas, antes de descobrir um mundo mágico, baixe o aplicativo do O Shopping guarda muitas histórias. Esta que eu vou contar agora tem aventura, mistério e muito mais. Mas, antes de descobrir um mundo mágico, baixe o aplicativo do Shopping para o seu celular. Os personagens

Leia mais

"FÉRIAS NA PRAIA" Roteiro de. Deborah Zaniolli

FÉRIAS NA PRAIA Roteiro de. Deborah Zaniolli "FÉRIAS NA PRAIA" Roteiro de Deborah Zaniolli Copyright 2016 by Deborah Zaniolli Deborah Zaniolli Todos os direitos reservados contato@deborahzaniolli.com BN: 704.710 Roteiro 2011 Piedade- SP 1. "FÉRIAS

Leia mais

2 verão 2017 verão

2 verão 2017 verão verão 2017 1 Traduzir sua personalidade através do seu estilo é uma marca que se constrói a cada dia. Afinal, roupas e acessórios são um dos principais elementos responsáveis pela comunicação não verbal

Leia mais

Estão na moda T E N D Ê N C I A S P R I M A V E R A / V E R Ã O

Estão na moda T E N D Ê N C I A S P R I M A V E R A / V E R Ã O Estão na moda T E N D Ê N C I A S P R I M A V E R A / V E R Ã O Festa do branco 1 2 1 Vestido B10, tamanhos do 4 ao 16, 41,75. 2 Vestido bordado TIZZA S, tamanhos do 4 ao 14, 78,50. Junta-te à festa! Desfruta

Leia mais

Às vezes me parece que gosto dele, mas isso não é sempre. Algumas coisas em meu irmão me irritam muito. Quando ele sai, por exemplo, faz questão de

Às vezes me parece que gosto dele, mas isso não é sempre. Algumas coisas em meu irmão me irritam muito. Quando ele sai, por exemplo, faz questão de Às vezes me parece que gosto dele, mas isso não é sempre. Algumas coisas em meu irmão me irritam muito. Quando ele sai, por exemplo, faz questão de sair sozinho. E me chama de pirralho, o que me dá raiva.

Leia mais

Projeto do trabalho A Música Erudita nos Dias de Hoje Visões, Críticas, Divulgação

Projeto do trabalho A Música Erudita nos Dias de Hoje Visões, Críticas, Divulgação Universidade do Algarve Escola Superior de Educação e Comunicação Projeto Multimédia Música na Comunicação Docentes: Fernando Carrapiço, Raquel Correia Ano letivo 2011/2012 Projeto do trabalho A Música

Leia mais

HISTORIAL, OBJECTIVO E NEGÓCIO

HISTORIAL, OBJECTIVO E NEGÓCIO HISTORIAL, OBJECTIVO E NEGÓCIO O ponto inicial para o Vestuário de trabalho Volvo foi a criação de uma colecção para oficinas, implementando o conceito de Volvo Personal Service (VPS), mas também inclui

Leia mais

Biblioteca Escolar António Bento Franco MANUAL DE UTILIZADOR WINDOWS LIVE MOVIE MAKER

Biblioteca Escolar António Bento Franco MANUAL DE UTILIZADOR WINDOWS LIVE MOVIE MAKER MANUAL DE UTILIZADOR WINDOWS LIVE MOVIE MAKER Criar o vídeo - início Para iniciar a criação de um filme, devemos em primeiro lugar criar uma pasta, onde colocaremos todos os objetos que pretendemos inserir

Leia mais

Velocidade equilíbrio

Velocidade equilíbrio Andas (ou chancas) Velocidade equilíbrio Manter o equilíbrio em cima das andas e chegar o mais rapidamente possível à meta. Terreno de jogo: Espaço amplo ou caminho largo, onde se marca uma linha de partida

Leia mais

As varetas e as estacas. TU. SEXUALIDADE E AFETIVIDADE

As varetas e as estacas. TU. SEXUALIDADE E AFETIVIDADE UNIDADE 2: As varetas e as estacas. TU. SEXUALIDADE E AFETIVIDADE 1ºESO 2ºESO Quem é você? Reconhecer minha sexualidade e meus afetos me ajuda a conhecer. Na igualdade e a diferença. No amor. 4. Meus primeiros

Leia mais

Desafio Mecânico. A construção de um dispositivo que faça cobranças de falta, pênalti e escanteio com o objetivo de marcar gol.

Desafio Mecânico. A construção de um dispositivo que faça cobranças de falta, pênalti e escanteio com o objetivo de marcar gol. Desafio Mecânico Em 1962, na Copa do Mundo do Chile, houve uma surpresa para todos os apreciadores do esporte mais popular do mundo: o único gol olímpico da história das Copas mundiais, que o colombiano

Leia mais

Análise e comentário dos desenhos do conto A receita de Mandrágora

Análise e comentário dos desenhos do conto A receita de Mandrágora Análise e comentário dos desenhos do conto A receita de Mandrágora Teberosky, A., Ribera, N. Universidade de Barcelona Índice Página 1 do conto Página 3 do conto Página 4 do conto Página 5 do conto Página

Leia mais

NOSSO LIVRO DO FOLCLORE

NOSSO LIVRO DO FOLCLORE NOSSO LIVRO DO FOLCLORE ALUNOS DA TURMA DE ALFABETIZAÇÃO DA SALA DE APOIO PEDAGÓGICO DA EMEF PROF. HENRIQUE PEGADO 2015 NOSSO LIVRO DO FOLCLORE AUTORES ALUNOS DE ALFABETIZAÇÃO DA SALA DE APOIO PEDAGÓGICO

Leia mais

Dimensões. Institucionalização. Entrevistado

Dimensões. Institucionalização. Entrevistado Dimensões Institucionalização Entrevistado F 2 Imagem sobre a velhice Entristece-me muito chegar aqui e olhar para determinados idosos que estão aqui, venho cá três vezes por semana no mínimo e nunca vejo

Leia mais

INFORMAÇÕES DO PROGRAMA

INFORMAÇÕES DO PROGRAMA De 1 mês e 0 dia até 2 meses e 30 dias Questionário para 2 Meses Por favor, preencha o formulário abaixo. Use caneta preta ou azul e escreva em letra de forma. Data do preenchimento: D D M M A A A A Dados

Leia mais

C d a as a t s r t o r o d e p ro r d o uto t s o s por o r re r f e e f rê r ncia

C d a as a t s r t o r o d e p ro r d o uto t s o s por o r re r f e e f rê r ncia Cadastro de produtos por referência Varejo - Vestuário 1 Cadastro de produtos por referência Objetivo: Cadastrar, alterar e excluir produtos que pertencem a uma mesma grade (referência), isto é, diferenciam-se

Leia mais

UM POR TODOS E TODOS POR UM

UM POR TODOS E TODOS POR UM OFICINA Nº: 01 UM POR TODOS E TODOS POR UM ÁREA: Recreação FAIXA ETÁRIA: 13 a 16 anos. CARGA HORÁRIA: 03 horas. OBJETIVO: Desenvolver o trabalho em equipe, a cooperação, a comunicação, a criatividade e

Leia mais

MANUAL DO XTRA CONTROLLER

MANUAL DO XTRA CONTROLLER MANUAL DO XTRA CONTROLLER Manual do Xtra Controller 1/9 ÍNDICE Clique em qualquer título deste índice para avançar até à secção correspondente 1. INTRODUÇÃO... 3 2. FUNÇÃO TRAVELLING ZOOM... 5 3. FUNÇÃO

Leia mais

Lista de resultados da pesquisa

Lista de resultados da pesquisa PT/AMGL/MM/101/05 imensão e suporte PT/AMGL/MM/101/05 Retrato de menino 6,5 x 9 cm - negativo de gelatina e prata em vidro Retrato representando um menino de vestido e sapatos brancos, de pé sobre uma

Leia mais

COMO É QUE APRENDES? TIPOS DE APRENDIZAGEM FORMAÇÃO

COMO É QUE APRENDES? TIPOS DE APRENDIZAGEM FORMAÇÃO F2 FORMAÇÃO APRENDES MELHOR ATRAVÉS DA OBSERVAÇÃO, OUVINDO OU PRATICANDO A INFORMAÇÃO QUE RECEBES? Todos somos diferentes quando se trata de aprendizagem e retenção de informação. Existem vários estilos

Leia mais

Um olhar para o Poema PCNP LP Aline Cristina do Prado PCNP LP Cristiane Aparecida Nunes

Um olhar para o Poema PCNP LP Aline Cristina do Prado PCNP LP Cristiane Aparecida Nunes Um olhar para o Poema PCNP LP Aline Cristina do Prado PCNP LP Cristiane Aparecida Nunes 16 de outubro de 2013 Dimensões discursivas, textuais e linguísticas do poema: um caminho para orientar a reescrita

Leia mais

DILEMA DO OBJETIVO. Marcelo Ferrari. 1 f i c i n a. 2ª edição - 30 de julho de w w w. 1 f i c i n a. c o m. b r

DILEMA DO OBJETIVO. Marcelo Ferrari. 1 f i c i n a. 2ª edição - 30 de julho de w w w. 1 f i c i n a. c o m. b r DILEMA DO OBJETIVO Marcelo Ferrari 1 f i c i n a 2ª edição - 30 de julho de 2015 w w w. 1 f i c i n a. c o m. b r DILEMA DO OBJETIVO Desejo é inconsciente. O que você experimenta e chama de desejo não

Leia mais

BOOK DE TENDÊNCIAS VERÃO 2017

BOOK DE TENDÊNCIAS VERÃO 2017 BOOK DE TENDÊNCIAS VERÃO 2017 Elas Cabelos As tranças parecem que vieram para ficar, seja inverno ou verão, elas têm sido uma grande aposta. E como estamos na temporada de primavera verão as tranças não

Leia mais

TEXTO DE APOIO À EXPLORAÇÃO PEDAGÓGICA DO TEMA

TEXTO DE APOIO À EXPLORAÇÃO PEDAGÓGICA DO TEMA TEXTO DE APOIO À EXPLORAÇÃO PEDAGÓGICA DO TEMA TEMA SELECCIONADO A CAMINHO DA ESCOLA IDENTIFICAÇÃO DAS COMPONENTES DA RUA / ESTRADA A Educação Rodoviária é um processo ao longo da vida do cidadão como

Leia mais

Tecnologias IXUS 130 e IXUS 105

Tecnologias IXUS 130 e IXUS 105 Tecnologias IXUS 130 e IXUS 105 Estabilizador de Imagem Óptico O Estabilizador de Imagem Óptico da Canon evita a desfocagem, reduzindo drasticamente os efeitos das trepidações da câmara. Em situações onde

Leia mais

Regulamento da Farda

Regulamento da Farda Regulamento da Farda Do Regulamento Interno: 1. O aluno deve usar sempre e corretamente o uniforme em vigor. 2. O uso do uniforme tem como objetivo: a. criar uma identidade de Escola; b. contribuir para

Leia mais

Leitura em Vai e Vem. Projecto de promoção de leitura em família. Apresentação do projecto reunião de pais. Educação Pré-Escolar.

Leitura em Vai e Vem. Projecto de promoção de leitura em família. Apresentação do projecto reunião de pais. Educação Pré-Escolar. Projecto de promoção de leitura em família Apresentação do projecto reunião de pais 1 Colégio Santiago 2 A Leitura em Família e o Plano Nacional de Leitura O Plano Nacional de Leitura (PNL) tem como missão

Leia mais

ATIVIDADE FÍSICA NA TERCEIRA IDADE. Paraná

ATIVIDADE FÍSICA NA TERCEIRA IDADE. Paraná ATIVIDADE FÍSICA NA TERCEIRA IDADE Paraná 2 O processo de envelhecimento pode acarretar na dependência de outras pessoas para a realização de atividades de vida diária. Existem cada vez mais evidências

Leia mais

A Procura. de Kelly Furlanetto Soares

A Procura. de Kelly Furlanetto Soares A Procura de Kelly Furlanetto Soares Peça escrita durante a Oficina Regular do Núcleo de Dramaturgia SESI PR. Teatro Guaíra, sob orientação de Andrew Knoll, no ano de 2012. 1 Cadeiras dispostas como se

Leia mais

PREGÃO PRESENCIAL SESC/MA Nº 16/0009-PG REGISTRO DE PREÇOS ANEXO I DESCRIÇÕES DOS ITENS

PREGÃO PRESENCIAL SESC/MA Nº 16/0009-PG REGISTRO DE PREÇOS ANEXO I DESCRIÇÕES DOS ITENS PREGÃO PRESENCIAL SESC/MA Nº 16/0009-PG REGISTRO DE PREÇOS ANEXO I DESCRIÇÕES DOS ITENS Item USO INTERNO (Nº DA RCMS E ITEM) Descrição Administração QUANTIDADE ESTIMADA Deodoro Saúde Turismo Caxias Itapecuru

Leia mais

O estranho palhaço do mal. Stoff Vieira Costa

O estranho palhaço do mal. Stoff Vieira Costa O estranho palhaço do mal Stoff Vieira Costa CENA 01. CASA. INT Câmera mostrando uma gaveta aberta e diversas mascaras de palhaços dentro da gaveta. CENA 02. CASA. SALA. INT. DIA Um homem sentado de costas

Leia mais

Desenv. de jogos RPG 2D com Unity Completo

Desenv. de jogos RPG 2D com Unity Completo CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Desenv. de jogos RPG 2D com Unity Completo Carga horária: 32 horas TreinaWeb Tecnologia LTDA CNPJ: 06.156.637/0001-58 Av. Paulista, 1765 - Conj 71 e 72 São Paulo - SP CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

Leia mais

PORTUGUÊS - 2 o ANO MÓDULO 22 PRODUÇÃO DE TEXTO: TEXTOS DESCRITIVOS

PORTUGUÊS - 2 o ANO MÓDULO 22 PRODUÇÃO DE TEXTO: TEXTOS DESCRITIVOS PORTUGUÊS - 2 o ANO MÓDULO 22 PRODUÇÃO DE TEXTO: TEXTOS DESCRITIVOS roposta de redação Proposta 1 (GOELDI, Oswaldo. Abandono. http://www.centrovirtualgoeldi.com /paginas. aspx?menu=obras_interior&opcao=f&iditem=261.

Leia mais

Criação de componentes no Proteus

Criação de componentes no Proteus Criação de componentes no Proteus O programa Isis permite criar componentes diretamente na tela do editor de esquemas. Neste exemplo, trataremos de criar o DS1023 da Maxim. Esta é a configuração dos pinos

Leia mais

x Capítulo 1 v Alunos de Hogwarts HP-Character Vault_int_ br.indd 13 15/06/ :12:07

x Capítulo 1 v Alunos de Hogwarts HP-Character Vault_int_ br.indd 13 15/06/ :12:07 x Capítulo 1 v Alunos de Hogwarts HP-Character Vault_int_042315-br.indd 13 15/06/2015 18:12:07 HARRY POTTER Encaixar-se é um tema perceptível por todo o mundo de Harry Potter, demonstrado talvez da forma

Leia mais

3. Filtragem e Distorção de Sinal

3. Filtragem e Distorção de Sinal 3. Filtragem e Distorção de Sinal Este capítulo pretende dar exemplos de distorções de sinal provocadas por sistemas lineares. Vão ser vistos exemplos de distorções de amplitude e de fase, para se ter

Leia mais

20 Dicas Eficazes Para Dirigir Sem Medo Que Você Pode Aplicar Ainda Hoje.

20 Dicas Eficazes Para Dirigir Sem Medo Que Você Pode Aplicar Ainda Hoje. 20 Dicas Eficazes Para Dirigir Sem Medo Que Você Pode Aplicar Ainda Hoje. Agradecimento Quero agradecer pelo seu interesse no meu ebook. Vamos juntos te levar até o seu objetivo. Uma Excelente Leitura!

Leia mais

A cobertura Uma ajuda adequada. A MORAL

A cobertura Uma ajuda adequada. A MORAL UNIDADE 5: A cobertura Uma ajuda adequada. A MORAL 1ºESO Para buscar a verdade tenho que ser crítico. O mundo não me oferece a felicidade. A verdade está escrita em meu coração. A moral é uma bastão em

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE GINÁSTICA ACROBÁTICA

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE GINÁSTICA ACROBÁTICA REGULAMENTO ESPECÍFICO DE GINÁSTICA ACROBÁTICA 2007-2008 e 2008-2009 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...3 2. NOTA PRÉVIA...3 3. PROGRAMA DE COMPETIÇÃO...3 4. CLASSIFICAÇÃO...4 5. DESENROLAR DA COMPETIÇÃO...4 6. CONSTITUIÇÃO

Leia mais

Time Code. Sugestão (conexões externas)

Time Code. Sugestão (conexões externas) Número da fita: 0050 Título: Entrevista com Manoel Meias da Rocha Mídia: Mini DV Time Code in out 00:16 01:09 Imagem de duas pessoas, o entrevistado, um palhaço de folia e uma criança, plano americano.

Leia mais

História de marione drogada

História de marione drogada História de marione drogada INTODUÇÃO: Essa história é de uma adolesente que conviveu com nosco a bastante tempo espero que gostem já que me ajudaram a dar os primeiros contos... Marione: Filha única de

Leia mais

Para te acolher no meu abraço

Para te acolher no meu abraço financiado por: Biblioteca Municipal da Chamusca Ruy Gomes da Silva Largo Vasco da Gama 2140-079 Chamusca Telf: 249 768 244 bib-chamusca@sapo.pt http://rcbp.dglb.pt/pt/bibliotecas/sites/bm_chamusca (A)Braços

Leia mais

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT E s t u d o s o b r e a i n t e g r a ç ã o d e f e r r a m e n t a s d i g i t a i s n o c u r r í c u l o d a d i s c i p l i n a d e E d u c a ç ã o V i s u a l e T e c n o l ó g i c a Directors Boards

Leia mais

Clientes COM Serviços de Limpeza Doméstica

Clientes COM Serviços de Limpeza Doméstica Clientes COM Serviços de Limpeza Doméstica Engomadoria Lavandaria & Engomadoria Peças variadas - da peça a avulso 1,20 Peças variadas - da peça a avulso 2,00 nº Peças 24h 48h nº Peças 10 7,00 0,70 15,00

Leia mais

CATÁLOGO MERCHANDISING

CATÁLOGO MERCHANDISING CATÁLOGO MERCHANDISING Preço Unitário com IVA: 5,50 Artigo 1 Prato raso Preço Unitário com IVA: 5,50 Artigo 3 Prato de sopa Preço Unitário com IVA: 4,50 Artigo 2 Prato de sobremesa Preço Unitário com IVA:

Leia mais

1.a) Na voz o instrutor pede um joelho e um V.Esta é a base de liderança alternada para a adição à liderança alternada. No inicio de um 32 count:

1.a) Na voz o instrutor pede um joelho e um V.Esta é a base de liderança alternada para a adição à liderança alternada. No inicio de um 32 count: Documento de apoio Adição à liderança alternada no Step A adição à liderança alternada, refere-se a uma base de liderança alternada executada à direita e à esquerda, à qual se vai acrescentando igual nº

Leia mais

Feminino. Tipos de corpo. Ampulheta

Feminino. Tipos de corpo. Ampulheta O guia de tamanho será desenvolvido para auxiliar os e-consumidores, no momento da compra. O e-consumidor terá disponível um guia de auxilio a medidas, de forma que permitirá que o mesmo obtenha informações

Leia mais

Roteiro Cinematográfico (Curta-Metragem) A MARCHINHA. Argumento e Roteiro. Erico Gomes. Primeiro Tratamento. Maio de 2011

Roteiro Cinematográfico (Curta-Metragem) A MARCHINHA. Argumento e Roteiro. Erico Gomes. Primeiro Tratamento. Maio de 2011 Roteiro Cinematográfico (Curta-Metragem) A MARCHINHA Argumento e Roteiro de Erico Gomes Primeiro Tratamento Maio de 2011 CONTATOS: (19) 3469-5296 / 9733-3295 MSN: erico-gomes@hotmail.com Skype: erico.gomes1

Leia mais

Carabina de Ar 25m. Local apropriado e com segurança que permita a colocação de alvos nas distancias de 10, 15, 20 e 25 metros.

Carabina de Ar 25m. Local apropriado e com segurança que permita a colocação de alvos nas distancias de 10, 15, 20 e 25 metros. Carabina de Ar 25m 1. Objetivo Regulamentar a prova de Carabina de Ar 25m do Tiro Virtual. 2. Desenvolvimento a. Estande e Distância Local apropriado e com segurança que permita a colocação de alvos nas

Leia mais

Vídeo Áudio Tema Comentário imperdível (interno ao material)

Vídeo Áudio Tema Comentário imperdível (interno ao material) Número da fita: 0060 Título: Entrevista com João Olegário da Silva Festa do Arremate Mídia: Mini DV Time Code in out 00:04 00:52 Imagem de um senhor com roupa típica de folia. Vídeo Áudio Tema Comentário

Leia mais

Cap.1- Separação. Um roteiro

Cap.1- Separação. Um roteiro Até quando? Cap.1- Separação Um roteiro de Lucas Luiz SEQ. 1: Sala do apartamento Int. / dia Letícia procura por algo em uma caixa de sapato, sentada no sofá. A sua frente está André, em pé, observando-a.

Leia mais

Manual de Utilizador do Backoffice

Manual de Utilizador do Backoffice Manual de Utilizador do Backoffice Conteúdo Acesso ao Backoffice... 2 Actualizar Conteúdos do Website... 3 Homepage... 3 Quem Somos... 5 Serviços... 7 Outros Produtos... 8 Empresas Parceiras... 9 Contactos...

Leia mais