UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA"

Transcrição

1 FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS LICENCIATURA EM COMUNICAÇÃO E MULTIMÉDIA UNIDADE CURRICULAR DE PROJECTO DE PRODUÇÃO MEDIATIZADA L U S I M É D I A GUIÃO LITERÁRIO CENA SEQUÊNCIA 1:EXT/MUNDO GANÂNCIA CIDADE/MUNDO SENTIMENTO CAMPO/NOITE/DIA (PASSAGEM DE TEMPO DE NOITE PARA MANHÃ DO DIA SEGUINTE) Pontuação musical adequada. A cena abre com música denotativa da cidade e mixa, quando se troca de mundos, com música mais bucólica. A cena vai apresentar os dois mundos. A imagem abre e revela a figura do Tio de perfil, a imagem detalha a roupa identificativa do Tio, isto é, o Tio veste um fato negro com botões de punho característicos, usa sapato de atacador, usa luvas negras em pele e sobretudo. A imagem acompanha o Tio que se vai aproximando da fronteira (ainda não visível) entre os dois mundos. A imagem trabalhará em split screen. Conforme o Tio vai avançando o ecrã atrás vai apagando e vai acendendo a metade para a qual avança (efeito de Passagem de Tempo Noite para manhã do dia seguinte) um mundo para o outro. Prédio/campo. A imagem acompanha o Tio que se vai aproximando da fronteira entre os dois mundos. Conforme o Tio se aproxima, a imagem detalha os pés do Tio. Sob o detalhe dos pés do Tio que atravessa a imagem volta a abrir suavemente e revela o Tio que já está do outro lado da fronteira. CENA 2: INT/MUNDO SENTIMENTO CAMPO/CASA DO PAI/SALA/NOITE Pontuação musical adequada. A cena abre com música denotativa do campo. A imagem abre a P/B, a imagem abre e revela um braço com o mesmo fato negro e calçando luva negra. A imagem revela que empunha arma. Ainda a P/B, a imagem revela em fundo o PAI (veste informalmente estilo calças de ganga, camisa e ténis) que está de pé, ao seu lado direito tem um sofá e à esquerda há uma lareira que está acesa, entre ambos interpõe-se um tapete. Ainda a P/B, a imagem detalha TIO que dispara a arma. Sobre o som do tiro a música faz fade para dar lugar ao som ecoado do tiro que vai acompanhar a ação. A imagem começa a focar o PAI, a imagem perde 1/5

2 movimento e acompanha o PAI que cai morto no chão, durante a queda em slow motion a imagem vai ganhando as cores. Mixa com CENA 3: INT/MUNDO SENTIMENTO CAMPO/CASA DO PAI/QUARTO/ NOITE Mantém-se o som da cena anterior som ecoado do tiro. Sobre o som ecoado do tiro, a imagem abre e detalha o rosto de um jovem de 12 anos que está sentado à secretária e que se volta surpreso ao ouvir o som tiro. A imagem ganha o slow motion. Mixa com CENA 4: INT/MUNDO SENTIMENTO CAMPO/CASA DO PAI/QUARTO/DIA Mantém-se o som da cena anterior som ecoado do tiro que mixa com som de alguém que bate à porta. A imagem abre e detalha jovem que está sentado na mesma posição que na cena anterior, à mesma secretária, sobre o som do bater à porta, o jovem volta-se (mantendo o mesmo movimento que vimos na cena anterior) e se mostra surpreendido (à semelhança da cena anterior)., o jovem levanta-se e a imagem abre e revela que se está no quarto do FILHO que se levanta e dirige à porta do quarto. A imagem revela que alguém lhe entrega uma encomenda. A imagem detalha que o jovem recebe a encomenda e fica apreensivo. CENA 5: INT/MUNDO SENTIMENTO CAMPO/CASA DO PAI/QUARTO/DIA Continuação imediata da cena anterior: A imagem abre e revela que o FILHO está sentado na cama e desembrulha a encomenda que recebeu. Pode perceber-se que presta atenção ao que a encomenda traz: uma carta encriptada e um telemóvel. É apresentado um inventário no fundo da imagem onde aparecem todos os items que estavam dentro da encomenda, FILHO lê a carta com a aplicação do telemóvel que permite decifrar o conteúdo. A imagem detalha o conteúdo da carta que se vê escrito. Conforme FILHO vai lendo o som vai ganhando a voz over do PAI que lê a carta, como se FILHO recordasse da voz do PAI. 2/5

3 CENA 6 SEQUÊNCIA: EXT/MUNDO SENTIMENTO CAMPO/ MUNDO DA GANÂNCIA CIDADE/ DIA/NOITE (PASSAGEM DE TEMPO DE DIA PARA NOITE) Pontuação musical adequada. A cena abre com música denotativa de campo e mixa, quando se troca de mundos, com música da cidade. Na imagem o FILHO aparece de frente e em estilo de fotografia a câmara roda á volta da personagem ao fim de uma volta 270 graus a personagem já aparece no mundo da ganância de noite. Nesta cena o FILHO com uns jeans, t-shirt e ténis. CENA 7 SEQUÊNCIA: EXT/ MUNDO DA GANÂNCIA CIDADE/NOITE Pontuação musical adequada. A cena abre com música denotativa de cidade. A imagem mostra o FILHO num beco escuro no meio da cidade, ao procurar a saida desse mesmo beco tropeça numa rapariga que estava deitada no chão, esta tem vestido umas calças de ganga meio rasgadas, uma t-shirt larga, uma cachecol e um casaco de penas meio sujo e ténis. CENA 8 SEQUÊNCIA: EXT/MUNDO DA GANÂNCIA CIDADE/NOITE Pontuação musical adequada. A cena abre com música denotativa de cidade de fundo com o diálogo entre os dois jovens. Na imagem aparece o FILHO e a RAPARIGA a falarem de frente um para o outro, ao fim de uma noite a conversar a RAPARIGA propõe ao FILHO irem ao mundo do sentimento e combinarem um plano para o FILHO ter a sua vingança. CENA 8 SEQUÊNCIA: EXT/ MUNDO DA GANÂNCIA CIDADE/MUNDO SENTIMENTO CAMPO/ NOITE/DIA (PASSAGEM DE TEMPO DE NOITE PARA DIA) Pontuação musical adequada. A cena abre com música denotativa de cidade e mixa, quando se troca de mundos, com música de campo. Na imagem o FILHO e a RAPARIGA aparecem de frente e em estilo de fotografia a câmara roda á volta da personagem ao fim de uma volta 270 graus a personagem passa do mundo da ganância de noite para o mundo do sentimento de dia. 3/5

4 CENA 9 SEQUÊNCIA: EXT/MUNDO SENTIMENTO CAMPO/DIA Pontuação musical adequada. A cena abre com música denotativa de campo. A imagem abre com o FILHO a mostrar o mundo do sentimento à RAPARIGA, estes estão vestidos como nas cenas anteriores de forma casual. CENA 10 SEQUÊNCIA: INT/MUNDO SENTIMENTO CAMPO/DIA Pontuação musical adequada. A cena abre com música denotativa de campo. Nesta cena o FILHO e a RAPARIGA entram em casa do FILHO onde ouvem uma voz grave, deparam-se com o TIO que está a falar ao telemóvel, sem que o TIO se aperceba estes escondem-se, ouvem a conversa onde o TIO revela o seu plano para continuar a sua expansão do seu poder no mundo do sentimento. CENA 11 SEQUÊNCIA: INT/MUNDO SENTIMENTO CAMPO/DIA Pontuação musical adequada. A cena abre com música denotativa de campo. Após ouvirem a conversa do TIO o FILHO e a RAPARIGA começam a pôr o plano de vingança em prática. CENA 12 SEQUÊNCIA: INT/MUNDO SENTIMENTO CAMPO/NOITE Pontuação musical adequada. A cena abre com música denotativa de campo. Os dois jovens ao porem o seu plano em prática acabam por realizar o seu plano matando o TIO. 4/5

5 CENA 13 SEQUÊNCIA: EXT/MUNDO SENTIMENTO CAMPO/DIA Pontuação musical adequada. A cena abre com música denotativa de campo. Com a morte do TIO todos os bens trazidos para o mundo do sentimento desaparecem, a paz do mundo do sentimento foi resposta o portal acaba por desaparecer colocando a RAPARIGA numa posição de escolher entre voltar ao mundo da ganância ou ficar no mundo do sentimento. A RAPARIGA escolhe permanecer no mundo do sentimento e como o seu coração é puro é-lhe permitido ficar. O equilíbrio é reposto. Fade out FIM 5/5

SEQUÊNCIA 1 - INTERIOR - DIA QUARTO

SEQUÊNCIA 1 - INTERIOR - DIA QUARTO O HOMEM QUE DORME Roteiro de Eduardo Valente, a partir de argumento de Rubio Campos, inspirado muito livremente no conto O Caminho do Sbruch de Isaac Babel. SEQUÊNCIA 1 - INTERIOR - DIA Por uma janela,

Leia mais

Bible Animacao Professor Eliseu Aluno: Rodrigo Gallucci Naufal RA

Bible Animacao Professor Eliseu Aluno: Rodrigo Gallucci Naufal RA Bible Animacao Professor Eliseu Aluno: Rodrigo Gallucci Naufal RA 00147614 Efeitos sonoros: https://www.youtube.com/watch?v=iryixkv8_sm A musica, um instrumental, iria tocar do inicio ate aproximadamente

Leia mais

0 0:00:02. suave para a divisão das bactérias. suave para a divisão das bactérias. suave para a divisão das bactérias.

0 0:00:02. suave para a divisão das bactérias. suave para a divisão das bactérias. suave para a divisão das bactérias. Cena/Tom. Descrição da Cena Trilha Sonora SOM AMBIENTE Tempo C1T1 Duas bactérias redondas, ligeiramente azuladas, nadam calmamente em um líquido. 0 Esta tabela serve de auxílio à edição de sons e trilhas

Leia mais

COMO FORMATAR O SEU ROTEIRO HUGO MOSS

COMO FORMATAR O SEU ROTEIRO HUGO MOSS COMO FORMATAR O SEU ROTEIRO HUGO MOSS (Workshop Laboratório Sundance - 1996) Os elementos do roteiro Cabeçalhos Em inglês sluglines ou scenes headers. São escritos em maiúsculas e dão três informações:

Leia mais

L U S I M É D I A SINOPSE

L U S I M É D I A SINOPSE FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS LICENCIATURA EM COMUNICAÇÃO E MULTIMÉDIA UNIDADE CURRICULAR DE PROJETO DE PRODUÇÃO MEDIATIZADA L U S I M É D I A 2 0 1 3 SINOPSE O narrador começa a contar a história

Leia mais

"DESEJOS SUICIDAS" Roteiro de. Deborah Zaniolli

DESEJOS SUICIDAS Roteiro de. Deborah Zaniolli "DESEJOS SUICIDAS" Roteiro de Deborah Zaniolli Copyright 2016 by Deborah Zaniolli Deborah Zaniolli Todos os direitos reservados contato@deborahzaniolli.com BN: 710351 Roteiro 2011 Piedade- SP 1. "DESEJOS

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo PUC-SP. Teoria da Imagem Expandida Prof. Eliseu Lopes. Bible

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo PUC-SP. Teoria da Imagem Expandida Prof. Eliseu Lopes. Bible Pontifícia Universidade Católica de São Paulo PUC-SP Teoria da Imagem Expandida Prof. Eliseu Lopes Bible Rafael Magalhães Ussuy e Souza RA 00156709 Logline O Tiro Dois cavalheiros entram em uma disputa

Leia mais

TÍTULO DO FILME. Por. Seu Nome

TÍTULO DO FILME. Por. Seu Nome TÍTULO DO FILME Por Seu Nome Todo roteiro deve ter uma página de título com apenas um endereço de contato, no canto inferior esquerdo. Sempre incluir um telefone e endereço de e-mail, se tiver um. Número

Leia mais

Stage 1 OPEN PORTUGAL

Stage 1 OPEN PORTUGAL Stage 1 OPEN PORTUGAL - 2011 Posição inicial: Sentado na cadeira, voltado para o para balas principal, mãos nas marcas. Condição arma: arma no coldre descarregada. Procedimento da pista: Após o sinal sonoro

Leia mais

Rio Vermelho. Por. José Nilton Ribeiro da Silva Palma. Fatos Ficticios

Rio Vermelho. Por. José Nilton Ribeiro da Silva Palma. Fatos Ficticios Rio Vermelho Por José Nilton Ribeiro da Silva Palma Fatos Ficticios José Nilton Ribeiro da Silva Palma nitlonribeiro@hotmail.com (75)99974-9407 EXT. QUEBRADA - DIA Zé, Traficante, 23 anos, estatuta mediana,

Leia mais

O QUE SOBE, DESCE... Por. Marcelo Gomes Soares

O QUE SOBE, DESCE... Por. Marcelo Gomes Soares O QUE SOBE, DESCE... Por Marcelo Gomes Soares Copyright 2009 by Marcelo Gomes Soares Todos os direitos resevados. Tel: (71)3314-4483 (71)8889-5015 marcelogomessoares7@gmail.com O QUE SOBE, DESCE... ROTEIRO

Leia mais

"Caixa de Saída" Roteiro de. Jean Carlo Bris da Rosa

Caixa de Saída Roteiro de. Jean Carlo Bris da Rosa "Caixa de Saída" Roteiro de Jean Carlo Bris da Rosa Copyright 2011. Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir. executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta

Leia mais

Duas bactérias redondas, ligeiramente azuladas, nadam calmamente em um líquido. C1T1 ESTÚDIO

Duas bactérias redondas, ligeiramente azuladas, nadam calmamente em um líquido. C1T1 ESTÚDIO Cena/Tom. Descrição da Cena Locação C1T1 Duas bactérias redondas, ligeiramente azuladas, nadam calmamente em um líquido. C1T2 Uma delas se divide, e nasce mais uma! Agora são três! Esta tabela serve de

Leia mais

DE CORPO E ALMA ALEXANDRA MACEDO O LIVRO DA SUPERMULHER. um guia para a ajudar a ser mais feliz e ainda mais bonita

DE CORPO E ALMA ALEXANDRA MACEDO O LIVRO DA SUPERMULHER. um guia para a ajudar a ser mais feliz e ainda mais bonita DE CORPO E ALMA O LIVRO DA SUPERMULHER um guia para a ajudar a ser mais feliz e ainda mais bonita ALEXANDRA MACEDO PREFÁCIO Não é tarefa fácil indicar ou aconselhar o trabalho de outrem. Mais difícil se

Leia mais

Duração da Prova: 135 minutos. Tolerância: 30 minutos. EXEMPLO

Duração da Prova: 135 minutos. Tolerância: 30 minutos. EXEMPLO Prova de Aferição de Expressões Artísticas Prova 27 2.º Ano de Escolaridade 2017 Decreto-Lei n.º 17/2016, de 4 de abril Guião da Prova Duração da Prova: 135 minutos. Tolerância: 30 minutos. 5 Páginas Parte

Leia mais

INTERTÍTULO: DIANA + 1 FADE IN EXT. PRAIA/BEIRA MAR DIA

INTERTÍTULO: DIANA + 1 FADE IN EXT. PRAIA/BEIRA MAR DIA DIANA + 3 INTERTÍTULO: DIANA + 1 FADE IN EXT. PRAIA/BEIRA MAR DIA Pablo, rapaz gordinho, 20 anos, está sentado na areia da praia ao lado de Dino, magrinho, de óculos, 18 anos. Pablo tem um violão no colo.

Leia mais

3. SENTADO SEM SUPORTE PARA AS COSTAS MAS COM OS PÉS APOIADOS SOBRE O CHÃO OU SOBRE UM BANCO

3. SENTADO SEM SUPORTE PARA AS COSTAS MAS COM OS PÉS APOIADOS SOBRE O CHÃO OU SOBRE UM BANCO Escala de Equilíbrio de Berg 1.SENTADO PARA EM PÉ INSTRUÇÕES: Por favor, fique de pé. Tente não usar suas mãos como suporte. ( ) 4 capaz de permanecer em pé sem o auxílio das mãos e estabilizar de maneira

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA CENA 1:EXT/INT/CARRO/ESTRADA/NOITE CENA 2:EXT/ ESTRADA/NOITE. Mantém-se pontuação musical da cena anterior

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA CENA 1:EXT/INT/CARRO/ESTRADA/NOITE CENA 2:EXT/ ESTRADA/NOITE. Mantém-se pontuação musical da cena anterior FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS LICENCIATURA EM COMUNICAÇÃO E MULTIMÉDIA UNIDADE CURRICULAR DE PROJETO DE PRODUÇÃO MEDIATIZADA L U S I M É D I A 2013 GUIÃO LITERÁRIO Plano PV: Personagem a conduzir

Leia mais

PORTA ABERTA. Por RODRIGO MESSIAS CORDEIRO. Baseado no Conto Porta Aberta de RODRIGO MESSIAS CORDEIRO

PORTA ABERTA. Por RODRIGO MESSIAS CORDEIRO. Baseado no Conto Porta Aberta de RODRIGO MESSIAS CORDEIRO PORTA ABERTA Por RODRIGO MESSIAS CORDEIRO Baseado no Conto Porta Aberta de RODRIGO MESSIAS CORDEIRO 1 - INT. NOITE HALL DE ENTRADA André, trinta e poucos anos, alto, usa óculos, segura em uma das mãos

Leia mais

OFF 01/08/2008. Fade in

OFF 01/08/2008. Fade in 8769.614 Fade in Ambiente de empresa moderna, onde um executivo, de sua mesa, pode ter a visão geral do local e dos funcionários. Por trás da mesa do executivo, uma paisagem (vista) maravilhosa em segundo

Leia mais

ROTEIRO - VIDEOCLIPE MÚSICA: AMO NOITE E DIA BANDA: JORGE E MATEUS ÁLBUM:

ROTEIRO - VIDEOCLIPE MÚSICA: AMO NOITE E DIA BANDA: JORGE E MATEUS ÁLBUM: ROTEIRO - VIDEOCLIPE MÚSICA: AMO NOITE E DIA BANDA: JORGE E MATEUS ÁLBUM: CENA 1 COLAGEM DE IMAGENS SOBRE PARTE INICIAL INSTRUMENTAL DA CANÇÃO SOBRE PARTE INICIAL INSTRUMENTAL DA CANÇÃO - Carreta descendo

Leia mais

NADA É POR ACASO. um roteiro. Fábio da Silva. 02/09/2008 até 22/09/2008

NADA É POR ACASO. um roteiro. Fábio da Silva. 02/09/2008 até 22/09/2008 NADA É POR ACASO um roteiro de Fábio da Silva 02/09/2008 até 22/09/2008 Copyright 2008 by Fábio da Silva Todos os direitos reservados silver_mota@yahoo.com.br 2. NADA É POR ACASO FADE IN: INT. APARTAMENTO

Leia mais

9 a 12 MESES de idade

9 a 12 MESES de idade Dr(a) Para 9 a 12 MESES de idade ACOMPANHE O DESENVOLVIMENTO DO SEU BEBÊ LINGUAGEM Presta mais atenção ao que se fala. Balbucia com inflexão (como se quizesse falar). Tenta imitar palavras. Entende o não,

Leia mais

ANTES DE OUVIR A VERDADE. Plano fechado em uma mão masculina segurando um revólver.

ANTES DE OUVIR A VERDADE. Plano fechado em uma mão masculina segurando um revólver. ANTES DE OUVIR A VERDADE FADE IN: CENA 01 - INT. SALA DE ESTAR NOITE Plano fechado em uma mão masculina segurando um revólver. Plano aberto revelando o revólver nas mãos de, um homem de 35 anos, pele clara

Leia mais

UM CASAL À PROCURA DO QUE NUNCA ENCONTROU E DO QUE JÁ PERDEU

UM CASAL À PROCURA DO QUE NUNCA ENCONTROU E DO QUE JÁ PERDEU UM CASAL À PROCURA DO QUE NUNCA ENCONTROU E DO QUE JÁ PERDEU Despimo-nos, então? Tudo? Sim, tudo. A roupa interior, já? Por mim, a roupa interior, já. Então, por mim também. Porquê essa hesitação? Não

Leia mais

FICHA 2 QUE ROUPAS DEVEMOS USAR? 60:00. Resultados pretendidos de aprendizagem. Questão-Problema. Materiais. Pré - Escolar 1.º Ano 2.

FICHA 2 QUE ROUPAS DEVEMOS USAR? 60:00. Resultados pretendidos de aprendizagem. Questão-Problema. Materiais. Pré - Escolar 1.º Ano 2. FICHA 2 QUE ROUPAS DEVEMOS USAR? 60:00 ASPETOS FÍSICOS DO MEIO Pré - Escolar 1.º Ano 2.º Ano Resultados pretendidos de aprendizagem * Identificar diferentes estados de tempo: chuva, vento, trovoada e sol

Leia mais

Roteiro. Fade out CENA 1 INTERIOR /DIA /QUARTO DA MENINA

Roteiro. Fade out CENA 1 INTERIOR /DIA /QUARTO DA MENINA Roteiro Fade in (escrito e off)... de todas as histórias que meu pai me contava a que nunca esqueci foi a história do Rei que levava no coraçãouma princesa... A menina Fade out CENA 1 INTERIOR /DIA /QUARTO

Leia mais

URTIGAS. Um roteiro. Adolfo Henrique Wernke

URTIGAS. Um roteiro. Adolfo Henrique Wernke URTIGAS Um roteiro de Adolfo Henrique Wernke Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons por Adolfo Henrique Wernke. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar e criar obras derivadas,

Leia mais

O PEÃO Pessoa que anda a pé na faixa de rodagem e pelo passeio ou berma. Ver e ser visto é andar em segurança. Circular sempre nos passeios. Circular

O PEÃO Pessoa que anda a pé na faixa de rodagem e pelo passeio ou berma. Ver e ser visto é andar em segurança. Circular sempre nos passeios. Circular Prevenção Rodoviária CRUZ VERMELHA PORTUGUESA Faça férias em segurança O PEÃO Pessoa que anda a pé na faixa de rodagem e pelo passeio ou berma. Ver e ser visto é andar em segurança. Circular sempre nos

Leia mais

Vestidos, saia e soutien p.4 ENTRE NA MODA

Vestidos, saia e soutien p.4 ENTRE NA MODA Vestidos, saia e soutien p.4 ENTRE NA MODA 2 entre na moda! Ouse a novidade, brinque com a moda! Seja qual for a sua morfologia ou o seu estilo, você é uma mulher Castaluna: uma mulher bonita e audaciosa

Leia mais

79 Dias. por. Ton Freitas

79 Dias. por. Ton Freitas 79 Dias por Ton Freitas Registro F.B.N.: 684988 Contato: ton.freitas@hotmail.com INT. HOSPITAL/QUARTO - DIA Letreiro: 3 de março de 1987. HELENA, branca, 28 anos, está grávida e deitada em uma cama em

Leia mais

Soul Clean Lavanderia Última Atualização em 08/08/2010

Soul Clean Lavanderia Última Atualização em 08/08/2010 Soul Clean Lavanderia Catálogo de Serviços: Processo de lavagem: Lavar BAGAGENS Mochila 13,30 - CAMA/MESA/BANHO (simples) Capa de colchão 18,00 15,20 Centro de mesa (grande) 6,65 5,60 Centro de mesa (médio)

Leia mais

A BRUMA. Eliseu Maia. Eliseu Maia

A BRUMA. Eliseu Maia. Eliseu Maia A BRUMA de Eliseu Maia Eliseu Maia EXT. ESTRADA - DIA MANHÃ Ouvem-se pássaros e passos. Numa manhã de nevoeiro, Hércules caminha, à deriva, estrada fora. Passa um carro e ele estica o braço, com o dedo

Leia mais

O Plano dos Gatos Magos

O Plano dos Gatos Magos Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Curso Superior de Tecnologia em Jogos Digitais 2016 Linguagem Audiovisual e Games Eliseu Lopes Desenho Conceitual e Storyboard David de Oliveira Lemes O Plano

Leia mais

O que são slow joias?

O que são slow joias? O que são slow joias? Quando pensamos em nossas forças, no que temos a dar ao mundo geralmente contabilizamos o que temos de bom, o que fazemos de melhor, o que temos em destaque. Nossas diferenças são

Leia mais

Confira dicas de imagem

Confira dicas de imagem E M P R E E N D E D O R A Confira dicas de imagem C O M E S T I L O farfallacomunicacao.com.br MARÇO, 2017 EMPREENDEDORA COM ESTILO Aparência conta, e muito! Por Fátima Paiva Editora de Conteúdo na Farfalla

Leia mais

REAL FICÇÃO. Um Roteiro. Ale Silva

REAL FICÇÃO. Um Roteiro. Ale Silva 1 REAL FICÇÃO Um Roteiro De Ale Silva Copyright 2007 by Ale Silva Todos os direitos reservados 2 REAL FICÇÃO FADE IN: 1. EXT. CALÇADA DIA, uma senhora de sessenta anos está varrendo a calçada de sua casa.

Leia mais

FINAL FELIZ. Na aplicação Final Feliz, deverá ser possível:

FINAL FELIZ. Na aplicação Final Feliz, deverá ser possível: 1 - Registo de utilizador; X X X X 1.1 - Introduzir, editar, alterar ou apagar dados de utilizador; X X X X 2 - Autenticação do utilizador X X X X - Gestão da aplicação (Editar/introduzir/eliminar informação,

Leia mais

A Ressurreição de Jesus

A Ressurreição de Jesus A Ressurreição de Jesus Fonte: Lc 24,13-32 ; 24, 50-53; Jo 20,24-29; 21,1-15 Introdução: Antes de morrer, Jesus disse que iria ressuscitar, mas nem todos entenderam! Domingo, de manhã cedo, Maria Madalena

Leia mais

Time Code Vídeo Áudio Tema Comentário imperdível (interno ao material)

Time Code Vídeo Áudio Tema Comentário imperdível (interno ao material) Número da fita: 0043 Título: Performance Folia de Reis de D. Mariana Mídia: Mini DV Time Code Vídeo Áudio Tema Comentário imperdível (interno ao material) in out 00:00 01:39 Imagem, com efeito (shutter

Leia mais

IDOSOS. COMO VIVER EM EQUILÍBRIO

IDOSOS. COMO VIVER EM EQUILÍBRIO GUIA DE PREVENÇÃO DE QUEDAS EM IDOSOS. COMO VIVER EM EQUILÍBRIO A 3id FISIOTERAPIA tem a intenção genuína de contribuir ativamente para qualidade de vida de todos os idosos, por isso, com base em nossa

Leia mais

"QUEM SOU EU" Por. José Nilton Palma

QUEM SOU EU Por. José Nilton Palma "QUEM SOU EU" Por José Nilton Palma Bahia "QUEM SOU EU?" FADE IN: EXT. CASA DE - DIA Dois POLICIAIS e uma POLICIAL, BATEM na porta. militares uniformizados, Abra Fred, precisamos falar com você. INT. CASA

Leia mais

OS RATOS DANIELA COLOSSI. Trilha musical. Imagens desfocadas da cidade de Florianópolis.

OS RATOS DANIELA COLOSSI. Trilha musical. Imagens desfocadas da cidade de Florianópolis. 1. OS RATOS DANIELA COLOSSI Tela preta. Trilha musical. FADE IN EXT. RUAS- CIDADE/NOITE Trilha musical. Imagens desfocadas da cidade de Florianópolis. INT. CARRO/NOITE Mão masculina segurando um cigarro;

Leia mais

MARÍLIA e PEDRO (têm entre si uma porta de madeira) Cai uma chuva de pedras próximo de PEDRO. MARÍLIA (permanece em silêncio e indiferente)

MARÍLIA e PEDRO (têm entre si uma porta de madeira) Cai uma chuva de pedras próximo de PEDRO. MARÍLIA (permanece em silêncio e indiferente) Fernando Giestas O DIA DEPOIS DA NOITE e (têm entre si uma porta de madeira) (está encharcada, deitada numa cama, vestida e calçada debaixo dos cobertores; tem uma pedra numa mão e um guarda- -chuva aberto

Leia mais

ANJO DE LUZ. DR. JULIO Tem mais alguma consulta agendada pra hoje, Simone? SECRETÁRIA Não, Dr. Julio. A dona Rosa era a última.

ANJO DE LUZ. DR. JULIO Tem mais alguma consulta agendada pra hoje, Simone? SECRETÁRIA Não, Dr. Julio. A dona Rosa era a última. ANJO DE LUZ 1 FADE IN: Seqüência de imagens mostrando uma pequena cidade interiorana, pacata. Cenas típicas de pessoas e paisagens de um lugar esquecido do mundo. 1. INT. POSTO DE SAÚDE DIA O ambiente

Leia mais

CARTILHA ATIVIDADE FÍSICA NA TERCEIRA IDADE

CARTILHA ATIVIDADE FÍSICA NA TERCEIRA IDADE CARTILHA ATIVIDADE FÍSICA NA TERCEIRA IDADE 1 CARTILHA ATIVIDADE FÍSICA NA TERCEIRA IDADE O processo de envelhecimento pode acarretar na dependência de outras pessoas para a realização de atividades de

Leia mais

No dia do Nosso Arraiá, haverá o sorteio pela Loteria Federal e o comprador de qualquer número de convites estará concorrendo aos seguintes prêmios:

No dia do Nosso Arraiá, haverá o sorteio pela Loteria Federal e o comprador de qualquer número de convites estará concorrendo aos seguintes prêmios: trajes que os alunos do Nível II ao Nível III da Educação Infantil poderão usar no dia da festa: MENINOS traje country (calça jeans e camisa xadrez). MENINAS traje country (saia ou shorts jeans, camisa

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Bible. Teoria da Imagem Expandida prof. Eliseu Lopes. Allan Eduardo de Paiva RA

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Bible. Teoria da Imagem Expandida prof. Eliseu Lopes. Allan Eduardo de Paiva RA Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Bible Teoria da Imagem Expandida prof. Eliseu Lopes Allan Eduardo de Paiva RA00156710 São Paulo 2015 ROTEIRO Int.Casa_GAROTO.Manha GAROTO acorda e já sentado

Leia mais

Godofredo e Geralda sentados na mesa no centro do palco.

Godofredo e Geralda sentados na mesa no centro do palco. Cena 1 Cenário Cena Musica Som e luz Restaurante: Duas mesas, cada uma com duas cadeiras. Uma no centro e outra no inicio do palco, castiçais com velas no centro das mesas. Godofredo e Geralda sentados

Leia mais

A ÚLTIMA BELEZA. O JOVEM TURISTA Amor. Vou levar... É tão lindo. Parece vivo. Olhe. A JOVEM TURISTA Será que ele sairá do quadro e voará até nós?

A ÚLTIMA BELEZA. O JOVEM TURISTA Amor. Vou levar... É tão lindo. Parece vivo. Olhe. A JOVEM TURISTA Será que ele sairá do quadro e voará até nós? Roteiro A ÚLTIMA BELEZA FADE IN EXT. PRAÇA DO BAIRRO - DIA Miguel, 40 anos, estatura mediana, negro, cabelos crespos. Está sentado entre um quadro grande de um beija-flor e uma dezena de quadros de demais

Leia mais

Universidade Técnica de Lisboa Faculdade de Medicina Veterinária CÓDIGO DO TRAJE ACADÉMICO

Universidade Técnica de Lisboa Faculdade de Medicina Veterinária CÓDIGO DO TRAJE ACADÉMICO Universidade Técnica de Lisboa Faculdade de Medicina Veterinária CÓDIGO DO TRAJE ACADÉMICO Grupo Organizado para as Tradições Académicas G.O.T.A. O G.O.T.A. tem como objectivo preservar todas as tradições

Leia mais

PREVENÇÃO RODOVIÁRIA

PREVENÇÃO RODOVIÁRIA PREVENÇÃO RODOVIÁRIA OS NOSSOS COMPORTAMENTOS Marisa Soares Gabinete de Mobilidade Câmara Municipal de Penafiel 1 março de 2013 5 e 8 de Abril de 2013 Prevenção Rodoviária A prevenção rodoviária tem como

Leia mais

Tulio Frigeri estudo de pré-produção para animação

Tulio Frigeri estudo de pré-produção para animação estudo de pré-produção para animação ROTEIRO Cena 01 A - Padeiro no Altar - Int./Noite Corta. Close na mão do padeiro rezando. Cena 01 B - Padeiro no Altar - Int./Noite Padeiro rezando de costas: "O pão

Leia mais

INSTRUMENTO DE COLHEITA DE DADOS

INSTRUMENTO DE COLHEITA DE DADOS INSTRUMENTO DE COLHEITA DE DADOS 1 Sexo: - Masculino. (1) - Feminino.. (2) 2 Idade: 3 Estado Civil: - Solteiro (1) - Casado.. (2) - União de Facto (3) - Divorciado..... (4) - Separado..... (5) - Viúvo...

Leia mais

No dia 11/06, sábado, realizaremos nossa tradicional Festa Junina.

No dia 11/06, sábado, realizaremos nossa tradicional Festa Junina. Destinado aos alunos do Minimaternal A Ref.: Apresentação de Dança - Festa Junina Horário previsto para a dança: 11h Meninas: Vestido caipira, tênis ou bota, chapéu opcional. Meninos: Traje caipira: calça

Leia mais

Daniel Revelação - Grande guerra - Entendeu a visão - Entendeu a mensagem - 21 dias Chorando Não comeu nada saboroso.

Daniel Revelação - Grande guerra - Entendeu a visão - Entendeu a mensagem - 21 dias Chorando Não comeu nada saboroso. 1 No terceiro ano do rei Ciro, rei da Pérsia, Daniel, chamado Beltesazar, recebeu uma revelação. A mensagem era Verdadeira e falava de uma grande guerra. Na visão que Teve, ele entendeu a mensagem. 2 Naquela

Leia mais

Roteiro: Kelson s, O lugar onde vivo.

Roteiro: Kelson s, O lugar onde vivo. Roteiro: Kelson s, O lugar onde vivo. SINOPSE: Kelson s : O Lugar onde Vivo Relato de quatro meninos de uma comunidade de baixa renda do Rio de Janeiro, falando a um entrevistador, do lugar onde vivem.

Leia mais

Que moda! T E N D Ê N C I A S O U T O N O / I N V E R N O

Que moda! T E N D Ê N C I A S O U T O N O / I N V E R N O Que moda! T E N D Ê N C I A S O U T O N O / I N V E R N O Atenta la trip Sopra o ven BUS B10. STOP. Tamanhos Tallas 4 a 16. Túnica, Chaquetón, 30,25 125..Camisa Calças, 21,95 de rayas,. Casaco 43. Polo

Leia mais

O Espírito do Pesar. Por. Ricardo Terto

O Espírito do Pesar. Por. Ricardo Terto O Espírito do Pesar Por Ricardo Terto 11 966165696 CENA 01 - EXT. BOSQUE A BEIRA DO LAGO. DIA Um círculo de pedras no chão. No centro, a GAROTA com um longo vestido FLORIDO curvada ao chão, enquanto ergue

Leia mais

INTERVENÇÕES NO DESENVOLVIMENTO DE UMA SESSÃO DE REGRESSÃO DE MEMÓRIA

INTERVENÇÕES NO DESENVOLVIMENTO DE UMA SESSÃO DE REGRESSÃO DE MEMÓRIA INTERVENÇÕES NO DESENVOLVIMENTO DE UMA SESSÃO DE REGRESSÃO DE MEMÓRIA IDENTIFICAÇÃO DO PERSONAGEM 1- Inicial: Cliente pode começar pelo personagem, pelo local, pela situação, pelo sentimento, pela sensação

Leia mais

Prof. Mª Alexandra Lopes. Módulo 8-Desportos Individuais. Trave Olímpica. Trabalho elaborado por: -Diana Oliveira nº2 -Mariana Gomes nº9 2014/2015

Prof. Mª Alexandra Lopes. Módulo 8-Desportos Individuais. Trave Olímpica. Trabalho elaborado por: -Diana Oliveira nº2 -Mariana Gomes nº9 2014/2015 Prof. Mª Alexandra Lopes Módulo 8-Desportos Individuais Trave Olímpica Trabalho elaborado por: -Diana Oliveira nº2 -Mariana Gomes nº9 2014/2015 Índice Nome Página Introdução 3 Trave Olímpica- O que é?

Leia mais

DATA: 02 / 12 / 2013 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA:

DATA: 02 / 12 / 2013 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 0 / / 03 UNIDADE: III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT E s t u d o s o b r e a i n t e g r a ç ã o d e f e r r a m e n t a s d i g i t a i s n o c u r r í c u l o d a d i s c i p l i n a d e E d u c a ç ã o V i s u a l e T e c n o l ó g i c a Mash on Spore

Leia mais

VI. Audiodescrição do livro - Notas proêmias: Acessibilidade comunicacional para produções culturais

VI. Audiodescrição do livro - Notas proêmias: Acessibilidade comunicacional para produções culturais http://www.bengalalegal.com/ http://saci.org.br/ http://www.vezdavoz.com.br/site/index.php http://www.acessibilidadelegal.com/ http://www.vercompalavras.com.br/livro http://www.ines.gov.br/default.aspx

Leia mais

ATIVIDADE FÍSICA NA TERCEIRA IDADE. Paraná

ATIVIDADE FÍSICA NA TERCEIRA IDADE. Paraná ATIVIDADE FÍSICA NA TERCEIRA IDADE Paraná 2 O processo de envelhecimento pode acarretar na dependência de outras pessoas para a realização de atividades de vida diária. Existem cada vez mais evidências

Leia mais

TABELA LAVANDERIA DRYCLEAN USA

TABELA LAVANDERIA DRYCLEAN USA TABELA LAVANDERIA DRYCLEAN USA LISTA DE S - LAVANDERIA Almofada (P) até 35cm Almofada (M) até 45cm Almofada (G) acima de 45cm Assento / encosto sofá (1 lugar) Assento / encosto sofá (2 lugares) Assento

Leia mais

DIANA + 3. Roteiro de Henry Grazinoli

DIANA + 3. Roteiro de Henry Grazinoli DIANA + 3 Roteiro de Henry Grazinoli EXT. CALÇADA DO PORTINHO DIA Sombra de Pablo e Dino caminhando pela calçada do portinho de Cabo Frio. A calçada típica da cidade, com suas ondinhas e peixes desenhados.

Leia mais

O Coelho Mágico tem uma namorada

O Coelho Mágico tem uma namorada Resumo O Coelho Mágico tem uma namorada O Coelho Mágico foi á praia e viu uma Coelha. Achou-a jeitosa e ela achou o mesmo Depois conheceram-se e ela apresentou-o à sua mãe. Depois escolheram uns padrinho

Leia mais

1 ESTRATÉGIAS DE CAMUFLAGEM PAULA TALMELLI

1 ESTRATÉGIAS DE CAMUFLAGEM PAULA TALMELLI 1 ESTRATÉGIAS DE CAMUFLAGEM PAULA TALMELLI Camuflar?! A palavra Camuflar é muito usada no meio militar, onde os soldados usam roupas camufladas, ou seja, roupas que os escondem no meio do ambiente de guerra,

Leia mais

Um pequeno caderno para trabalhos na escola e com a família. Para alunos com atraso mental moderado.

Um pequeno caderno para trabalhos na escola e com a família. Para alunos com atraso mental moderado. Um pequeno caderno para trabalhos na escola e com a família. Para alunos com atraso mental moderado. Objectivo: Ensinar cada aluno a vestir-se com peças de roupa que tenham diferentes formas para fechar:

Leia mais

SYN.Tropia Concerto_Dança para surdos e outras audições De Yola Pinto e Simão Costa

SYN.Tropia Concerto_Dança para surdos e outras audições De Yola Pinto e Simão Costa Sessões Descontraídas no São Luiz SYN.Tropia Concerto_Dança para surdos e outras audições De Yola Pinto e Simão Costa Sessão Descontraída domingo, 26 fevereiro, 16h As sessões descontraídas são sessões

Leia mais

Como fazer boas perguntas?

Como fazer boas perguntas? Adaptação do ensino aos vários estilos de aprendizagem 1 Por que fazer perguntas? Como fazer boas perguntas? Para testar a memória ou o entendimento dos alunos Para motivar os alunos a ouvir e prestar

Leia mais

Ela não merecia. Por. Stoff Vieira

Ela não merecia. Por. Stoff Vieira Ela não merecia Por Stoff Vieira (63)9211-3384 CENA 01. INT. QUARTO DE ANDRÉ. DIA Uma garrafa de vodka e um copo no chão. André deitado em uma cama velha bagunçada, ele acorda se espreguiça, coloca a mão

Leia mais

O Literalmente. Restos mortais de animal em decomposição. Cadáver de homem estendido no chão, algumas moscas.

O Literalmente. Restos mortais de animal em decomposição. Cadáver de homem estendido no chão, algumas moscas. O Literalmente Por Felippy Damian CENA 1 EXT DIA Restos mortais de animal em decomposição. Cadáver de homem estendido no chão, algumas moscas. CENA 2 INT DIA Taça de prata, vinho passa a cair dentro da

Leia mais

TUMBLIGANDO 1 (ACROBACIA DE SOLO PARA ADOLESCENTES)

TUMBLIGANDO 1 (ACROBACIA DE SOLO PARA ADOLESCENTES) OFICINA Nº: 01 TUMBLIGANDO 1 (ACROBACIA DE SOLO PARA ADOLESCENTES) ÁREA: Circo FAIXA ETÁRIA: 13 a 16 anos. CARGA HORÁRIA: 03 horas. OBJETIVOS: Conhecer o universo do circo e suas vertentes. Realizar uma

Leia mais

Ginástica de Trampolins

Ginástica de Trampolins ÍNDICE 1 Programa de competição... 2 Escalões etários... 2 Generalidades... 3 2 Pontuação... 4 Deveres dos Juízes de Dificuldade... 4 Deveres dos Juízes de Execução... 5 Deduções por execução incorrecta...

Leia mais

Em Círculos. Mateus Milani

Em Círculos. Mateus Milani Em Círculos Mateus Milani Que eu não perca a vontade de ter grandes amigos, mesmo sabendo que, com as voltas do mundo, eles acabam indo embora de nossas vidas Ariano Suassuna. Sinopse Círculos. A vida

Leia mais

Nota prévia (Importante ler!)

Nota prévia (Importante ler!) Índice Nota Prévia... 9 Capítulo 1 Meninos e meninas...11 Capítulo 2 Rapazes e raparigas: a puberdade...17 Capítulo 3 Homens e mulheres...37 Capítulo 4 Fecundação Gravidez Parto...43 Respostas a perguntas

Leia mais

Língua da Montanha (mountain Language) Harold Pinter. Personagens. Mulher Jovem Mulher Velha Oficial Sargento Guarda Prisioneiro

Língua da Montanha (mountain Language) Harold Pinter. Personagens. Mulher Jovem Mulher Velha Oficial Sargento Guarda Prisioneiro Língua da Montanha (mountain Language) - 1988 Harold Pinter Personagens Mulher Jovem Mulher Velha Oficial Sargento Guarda Prisioneiro Língua da Montanha de Harold Pinter 2 Ato Único Um muro de prisão Uma

Leia mais

Mestrado em Educação Pré-escolar. 2 ª Planificação

Mestrado em Educação Pré-escolar. 2 ª Planificação Anexo 9 Planificações em Jardim de Infância Mestrado em Educação Pré-escolar Professora Supervisora: Sónia Correia Educadora Cooperante: Ana Leitão Estagiária atuante: Maria do Rosário Ferreira Estagiária

Leia mais

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT E s t u d o s o b r e a i n t e g r a ç ã o d e f e r r a m e n t a s d i g i t a i s n o c u r r í c u l o d a d i s c i p l i n a d e E d u c a ç ã o V i s u a l e T e c n o l ó g i c a Stop Motion Station

Leia mais

PEDRA NO RIM. Por ABRAÃO AGUIAR BAÊTA. Feito de 05/05/2010 a 08/05/2010

PEDRA NO RIM. Por ABRAÃO AGUIAR BAÊTA. Feito de 05/05/2010 a 08/05/2010 PEDRA NO RIM Por ABRAÃO AGUIAR BAÊTA Feito de 05/05/2010 a 08/05/2010 E-mails: baeta99@hotmail.com abraaoab@globo.com Telefones: (21) 7576-6771 HOMEM: tem aproximadamente trinta anos, bonito, atraente,

Leia mais

PERÍODO DE ADAPTAÇÃO 2016

PERÍODO DE ADAPTAÇÃO 2016 PERÍODO DE ADAPTAÇÃO 2016 POLÍCIA MILITAR DO PARANÁ DIRETORIA DE ENSINO E PESQUISA ACADEMIA POLICIAL MILITAR DO GUATUPÊ ESCOLA DE OFICIAIS ENXOVAL SÃO JOSÉ DOS PINHAIS 2016 P á g i n a 2 ITENS OBRIGATÓRIOS

Leia mais

Estão na moda T E N D Ê N C I A S P R I M A V E R A / V E R Ã O

Estão na moda T E N D Ê N C I A S P R I M A V E R A / V E R Ã O Estão na moda T E N D Ê N C I A S P R I M A V E R A / V E R Ã O Festa do branco 1 2 1 Vestido B10, tamanhos do 4 ao 16, 41,75. 2 Vestido bordado TIZZA S, tamanhos do 4 ao 14, 78,50. Junta-te à festa! Desfruta

Leia mais

INFORMAÇÃO AOS ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO

INFORMAÇÃO AOS ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO INFORMAÇÃO AOS ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO CEE: 24 2014/15 Festa de Natal Exmos.(as) Encarregados(as) de Educação, Como é do Vosso conhecimento, a Festa de Natal decorrerá no dia 12 de dezembro (sexta-feira),

Leia mais

ATIVIDADE FÍSICA NA TERCEIRA IDADE. Campo Mourão

ATIVIDADE FÍSICA NA TERCEIRA IDADE. Campo Mourão ATIVIDADE FÍSICA NA TERCEIRA IDADE Campo Mourão 2 O processo de envelhecimento pode acarretar na dependência de outras pessoas para a realização de atividades de vida diária. Existem cada vez mais evidências

Leia mais

ANEXO III IMAGENS DO 1º BLOCO DO PROGRAMA DE FRENTE COM GABI & WANESSA

ANEXO III IMAGENS DO 1º BLOCO DO PROGRAMA DE FRENTE COM GABI & WANESSA 176 ANEXO III IMAGENS DO 1º BLOCO DO PROGRAMA DE FRENTE COM GABI & WANESSA Imagens 01 a 04 do 1º Bloco: Em Plano Próximo (PP), após a veiculação da vinheta, de 00:00.25s aos 00:00.48s (tempo aproximado),

Leia mais

Regulamento Específico GINÁSTICA DE TRAMPOLINS. Programa de competição... 3 Escalões etários... 3 Generalidades Equipamento...

Regulamento Específico GINÁSTICA DE TRAMPOLINS. Programa de competição... 3 Escalões etários... 3 Generalidades Equipamento... ÍNDICE Programa de competição... 3 Escalões etários... 3 Generalidades... 3 Equipamento... 4 Pontuação... 4 Deveres dos Juízes de Dificuldade... 5 Deveres dos Juízes de Execução... 5 Deduções por execução

Leia mais

Sejam Bem-vindos! Curso de Preparação de Palestrantes Espíritas - FEDF - - TURMA 2016

Sejam Bem-vindos! Curso de Preparação de Palestrantes Espíritas - FEDF - - TURMA 2016 Sejam Bem-vindos! -8h15min Recepção e café Música no salão Jorge Luiz -8h50 Poema de preparação -8h55 Prece de abertura - FEDF - - TURMA 2016 Momento de harmonização... Silêncio no salão -8h15min Recepção

Leia mais

HISTORIAL, OBJECTIVO E NEGÓCIO

HISTORIAL, OBJECTIVO E NEGÓCIO HISTORIAL, OBJECTIVO E NEGÓCIO O ponto inicial para o Vestuário de trabalho Volvo foi a criação de uma colecção para oficinas, implementando o conceito de Volvo Personal Service (VPS), mas também inclui

Leia mais

"FÉRIAS NA PRAIA" Roteiro de. Deborah Zaniolli

FÉRIAS NA PRAIA Roteiro de. Deborah Zaniolli "FÉRIAS NA PRAIA" Roteiro de Deborah Zaniolli Copyright 2016 by Deborah Zaniolli Deborah Zaniolli Todos os direitos reservados contato@deborahzaniolli.com BN: 704.710 Roteiro 2011 Piedade- SP 1. "FÉRIAS

Leia mais

ABC da Informática para e-learning

ABC da Informática para e-learning ABC da Informática para e-learning Manual de Competências Básicas em Informática para e-learning Lógica da Formação ABC da Informática para e-learning Manual de Competências Básicas em Informática para

Leia mais

O Mistério da bolsa Grande

O Mistério da bolsa Grande O Mistério da bolsa Grande Gisela está indo para casa no Rio de Janeiro, após um mês de férias em Londres. Ela vive em um apartamento no Rio com dois amigos. Ela deixa seu avião às cinco horas. É uma hora

Leia mais

UM SOL ALARANJADO. Vemos de cima uma pequena vila de subúrbio com suas casas baixas. Amanhece, e pessoas começam a sair das casas.

UM SOL ALARANJADO. Vemos de cima uma pequena vila de subúrbio com suas casas baixas. Amanhece, e pessoas começam a sair das casas. SEQUÊNCIA 1 - EXTERIOR - DIA VILA UM SOL ALARANJADO Roteiro de Eduardo Valente, a partir de argumento e com a colaboração de Rubio Campos. Vemos de cima uma pequena vila de subúrbio com suas casas baixas.

Leia mais

6 Dicas para Ter uma Conversa Interessante Em Encontros

6 Dicas para Ter uma Conversa Interessante Em Encontros 6 Dicas para Ter uma Conversa Interessante Em Encontros Saiba como ter uma conversa agradável que conquiste o homem Eu imagino que você possa provavelmente estar rindo e pensando, Eu nunca tive problemas

Leia mais

Desafio Mecânico. A construção de um dispositivo que faça cobranças de falta, pênalti e escanteio com o objetivo de marcar gol.

Desafio Mecânico. A construção de um dispositivo que faça cobranças de falta, pênalti e escanteio com o objetivo de marcar gol. Desafio Mecânico Em 1962, na Copa do Mundo do Chile, houve uma surpresa para todos os apreciadores do esporte mais popular do mundo: o único gol olímpico da história das Copas mundiais, que o colombiano

Leia mais

EXERCÍCIOS DE EQUILÍBRIO Actual. 1/2/2007

EXERCÍCIOS DE EQUILÍBRIO Actual. 1/2/2007 ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE DOENTES DE PARKINSON SERVIÇO DE FISIOTERAPIA EXERCÍCIOS DE EQUILÍBRIO Actual. 1/2/2007 Regras Básicas: Encontrar um local tranquilo para o treino. Remover os sapatos ou utilizar

Leia mais

Especial Dia da Mãe: Melhore as suas selfies no smartphone

Especial Dia da Mãe: Melhore as suas selfies no smartphone Especial Dia da Mãe: Melhore as suas selfies no smartphone Date : 7 de Maio de 2017 Hoje celebra-se em Portugal o Dia da Mãe. Mãe que é cada vez mais tecnológica e que não larga o seu smartphone para tirar

Leia mais