Comunicação e Expressão / Língua Portuguesa / Literatura Brasileira / Língua Estrangeira

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Comunicação e Expressão / Língua Portuguesa / Literatura Brasileira / Língua Estrangeira"

Transcrição

1 Comunicação e Expressão / Língua Portuguesa / Literatura Brasileira / Língua Estrangeira Questões de 1 a 12 Para responder a essas questões, identifique APENAS UMA ÚNICA alternativa correta e marque o número correspondente na Folha de Respostas. Língua Portuguesa Questões de 1 a 9 Questões de 1 a 5 TEXTO: É hora de um acordo global Vinte anos depois da Rio 92, o Rio de Janeiro vai sediar, em junho, a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável. Chamado de Rio+20, o encontro reunirá mais de chefes de 5 estado, de governo, representantes de organizações internacionais e empresários em torno de um objetivo: estabelecer metas concretas para conciliar desenvolvimento com proteção ambiental. Achim Steiner, diretor executivo do Programa das Nações Unidas para 10 o Meio Ambiente (Pnuma), será o mediador dos debates sobre a preservação dos recursos naturais. Apesar das dificuldades de um acordo que contemple interesses tão díspares, Steiner está otimista. A economia verde só traz benefícios. 15 Duas décadas depois da Rio 92, parece que muito pouco do que se acordou foi efetivamente feito. Por quê? Em geral, os países ainda têm muita dificuldade em agir de maneira coordenada, tanto regional quanto 20 internacionalmente. Essa falta de cooperação emperra a execução de tratados de enorme importância para o meio ambiente. Um exemplo é o Protocolo de Kyoto, cujo propósito quando foi firmado, em 1997, era reduzir a emissão de gases do efeito estufa. Sem a assinatura 25 dos Estados Unidos, o tratado praticamente não surtiu efeito. É hora de um acordo global. Para tal, o maior desafio será conjugar os interesses dos diferentes países em torno desse objetivo. A partir daí, teremos resultados mais concretos e rápidos. É verdade que 30 houve pouco avanço na esfera internacional, mas já se vê um progresso considerável em iniciativas realizadas dentro de cada país. A que o senhor se refere exatamente? Em 1992, muitos enxergavam as energias renováveis 35 como um luxo, uma tecnologia cara e para poucos. Essa situação mudou. Em 2010, o total de investimentos no setor foi de 211 bilhões de dólares, quantia superior à 1 Port soma de tudo o que foi investido em óleo, gás e carvão. Acredito que os países finalmente estão percebendo que 40 a transição para uma economia verde gera mais empregos e mais qualidade de vida para a população. Qual o papel do Brasil nesse esforço? Nos últimos anos, o Brasil tem exercido liderança cada vez maior nas rodadas de negociação globais. Além 45 disso, soube lidar com alguns problemas internos, como o desmatamento. Também conseguiu importantes avanços na erradicação da pobreza. Certamente ainda tem um longo caminho a percorrer. O Brasil continua a ser um dos principais emissores de gases do efeito estufa 50 do mundo, a depredação de matas nativas é responsável por 63% do total de emissões de gás carbônico e metano e sua agricultura responde por 16% desses gases, devido ao tamanho das áreas cultivadas. Ao mesmo tempo, é um dos poucos países que dispensam atenção aos três 55 pilares fundamentais do desenvolvimento sustentável o social, o econômico e o ambiental. Não é por acaso que sediará novamente a conferência, vinte anos depois. Espero que tire o máximo proveito dessa posição de destaque. STEINER, ACHIM. É hora de um acordo global. Veja, São Paulo: Abril, ed. 2256, ano 45, n. 7, p , 15 fev Entrevista concedida à revista Veja. Questão 1 Nessa entrevista, dentre outras ideias abordadas, o entrevistado 01) anuncia o Rio de Janeiro como cidade-sede de um evento internacional relacionado com o meio ambiente. 02) fala sobre o Protocolo de Kyoto e sua contribuição singular para o cenário mundial, no que diz respeito ao controle de emissão de gases do efeito estufa. 03) faz referência à visão de muitas pessoas sobre os custos das energias renováveis, tentando desmitificar tal ideia, que, na realidade, é inteiramente sem fundamento. 04) destaca a atuação do Brasil nos encontros globais para deliberar sobre metas ecológicas, citando razões da escolha do país para sediar a conferência a ser realizada em junho. 05) critica a inação do governo brasileiro em face da destruição das matas nativas do país, gerando uma série de problemas ambientais e impedindo uma melhor qualidade de vida para sua população.

2 Questão 2 A leitura do texto permite inferir que 01) o mundo inteiro está buscando as chamadas ações verdes e, por isso, promove encontros, como o que está sendo anunciado. 02) os defensores da sustentabilidade global esperam que as nações abdiquem de seus interesses particulares em favor dos coletivos. 03) a preservação dos recursos naturais se configura como algo inviável, porque o comportamento humano, além de contraditório, tem se mostrado imutável. 04) o progresso e a ecologia visam a objetivos que nada têm em comum, sendo que apenas os da ecologia, por serem politicamente corretos, estão voltados para a qualidade de vida na Terra. 05) os encontros de nações com a finalidade de adoção de metas para conciliar desenvolvimento e preservação ambiental têm gerado ações reveladoras de consciência ecológica, mesmo que não sejam ainda de forma abrangente. Questão 5 Quanto à última frase do texto Espero que tire o máximo proveito dessa posição de destaque. (l ), é correto afirmar: 01) Essa frase constitui um período composto por coordenação. 02) As formas verbais Espero e tire estão no singular, concordando com o mesmo sujeito. 03) A partícula o é um elemento determinante do termo máximo. 04) A oração que tire o máximo proveito dessa posição de destaque, em relação a Espero, exerce a mesma função que o máximo proveito, em relação a tire. 05) As expressões dessa posição e de destaque são complementos verbais de tire. Questão 6 Questão 3 Em relação à última frase do primeiro parágrafo A economia verde só traz benefícios (l ), no contexto em que se encontra, pode-se afirmar: 01) Está pautada na visão de chefes de estado, governos e empresários do mundo moderno, que têm o poder de decisão sobre as diretrizes que devem ser seguidas para salvar o planeta. 02) Trata-se de uma fala do próprio Achim Steiner, transcrita para comprovar o seu otimismo sobre ações que podem assegurar o desenvolvimento e a sobrevivência do homem. 03) Constitui uma avaliação crítica do entrevistador sobre o assunto a ser debatido durante a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável. 04) Expressa uma opinião da revista Veja, usada com a finalidade de apoiar o entrevistado, que é o diretor executivo do Pnuma. 05) Registra uma contradição do enunciador do discurso em face de suas afirmações posteriores sobre esse mesmo assunto. Questão 4 Sobre os elementos linguísticos usados no texto, está incorreto o que se afirma sobre os termos transcritos em 01) mais (l. 4) e mais (l. 29) expressam diferentes ideias. 02) ainda (l. 18) e ainda (l. 47) indicam tempo, em ambos os casos. 03) como (l. 35) e como (l. 45) denotam explicação nas duas ocorrências. 04) poucos (l. 35) e poucos (l. 54) desempenham diferentes funções nos dois exemplos. 05) que (l. 54) e que (l. 58) são termos de coesão textual que pertencem a diferentes classes de palavras. 2 Port MEIO ambiente. Disponível em: <http://marlivieira.blogspot.com/2009/06/ charges-sobre-o-meio-ambiente.html>. Acesso em: 8 mar Identifique com V as afirmativas verdadeiras e com F, as falsas. Essa charge ( ) relaciona desmatamento com escassez de vida no local. ( ) anula o desrespeito do homem pelo meio ambiente. ( ) objetiva uma reflexão sobre os efeitos da devastação da natureza. ( ) critica a renovação ambiental em face da ação predatória do homem. ( ) sugere que a vida humana vai se acabando na mesma proporção que a da árvore. A alternativa que contém a sequência correta, de cima para baixo, é a 01) V V V V V 02) F V F V F 03) V V F F V 04) F F V V F 05) V F V F V

3 Questões 7 e 8 TEXTO: É hora de preservar Acorda, povo, tenha sensibilidade, Enxergue a realidade, é hora de preservação. Nosso planeta está sendo ameaçado, E o homem tão desastrado nem sequer dá atenção. 5 Já desmatou, encheu os rios de sujeira, Poluiu as cachoeiras, devastou o pantanal. E ainda pensa que ele faz a coisa certa, Por que ele não desperta pro aquecimento global? (bis) Um tsunami veio anunciar pra gente 10 Que o meio ambiente precisa de mais respeito. A natureza chora através das flores, Já não brilham suas cores, aí entram os efeitos. De acordo com o texto, a voz enunciadora do discurso deixa de realizar a seguinte ação: 01) Faz um apelo ao povo em favor da manutenção da vida na Terra. 02) Cita exemplos do processo de devastação da natureza pelo homem. 03) Anuncia o fim do mundo como um acontecimento próximo e inevitável. 04) Considera as reações da natureza como uma espécie de alerta para a humanidade. 05) Demonstra que desconhece a capacidade de resistência do meio ambiente ante tanta agressão. Esse texto dialoga com os anteriores a entrevista e a charge ao fazer referência 01) aos furacões. 04) ao anúncio do tsunami. 02) ao desmatamento. 05) ao aumento do nível dos oceanos. 03) à poluição das águas. I. Caminho do campo verde estrada depois de estrada. Cercas de flores, palmeiras, serra azul, água calada. MEIRELES, Cecília. Canção da tarde no campo.disponível em: < poetas.tudolinux.com.br/index.php /Poetas/Obras/48/133/CANCAO-DA- TARDE-NO-CAMPO>. Acesso em: 13 mar Efeito estufa, furacões denominados, E o mundo tá parado, assistindo a uma guerra 15 Entre o homem e nossa mãe natureza, Coitadinha, indefesa, pede paz pra toda a Terra. (Bis) Poluição atmosférica, Os animais não podem respirar. Aumenta o nível do oceano 20 Por quantos anos vamos suportar? Precisamos pensar no dia de amanhã, Senão, depois, não sobrará nem o canto da acauã. Precisamos pensar no dia de amanhã, Senão, depois, não sobrará nem o canto da acauã. SANTA CRUZ, Marcelo. É hora de preservar. Disponível em: <http://letras.terra.com.br/marcelo-santa-cruz/ />. Acesso em: 9 mar Questão 7 Questão 8 Questão 9 II. Preso à minha classe e a algumas roupas, Vou de branco pela rua cinzenta. [...] Uma flor nasceu na rua! Passem de longe, bondes, ônibus, rio de aço do tráfego. Uma flor ainda desbotada Ilude a polícia, rompe o asfalto. [...] É feia. Mas é realmente uma flor. ANDRADE, Carlos Drummond de. A flor e a náusea. Disponível em:<http:// resumos.netsaber.com.br/ver_resumo_c_40902.html>. Acesso em: 13 mar Identifique com V ou com F, conforme sejam verdadeiras ou falsas as indicações. Esses fragmentos poéticos retratam a natureza em duas situações distintas: em ( ) sua beleza e em seu vigor. ( ) estado intocado e em estado degradado. ( ) sua estaticidade e em sua dinamicidade. ( ) sua naturalidade e em sua artificialidade. ( ) condições favoráveis e em condições desfavoráveis. A alternativa que contém a sequência correta, de cima para baixo, é a 01) F V V F V 03) V V F F V 05) V V V V V 02) V F F V F 04) F F V V F Port

4 Língua Estrangeira - Inglês Questões de 10 a 12 TEXTO: Orcas have cunning hunting strategy Killer whales whistle to talk to each other and click to find their way around. It s the echoes from these clicks that help the animals to map their surroundings and to pinpoint the location of their next meal. But while one type of killer whale eats fish, the other hunts marine mammals, including seals and dolphins. A shoal of salmon can t hear the clicking of an approaching killer whale, but the mammals, with their highly sensitive underwater hearing, can. 5 The researchers used underwater microphones to listen to killer whales hunting seals off the coast of Alaska. They found that the animals fell completely silent when they were hunting. But, somehow, they still managed to organize themselves into groups often spreading out up to a mile apart, before coming back together and calling loudly to each other while they shared their catch. The scientists now hope to attach satellite trackers to individual killer whales, to find out more about this stealthy behavior. GIL, Victoria. Orcas have cunning hunting strategy. Disponível em: <www.bbc.co.uk/worldservice/learningenglish/language/wordsinthenews/2011/ 03/110304_witn_killer_whale_page.shtml>. Acesso em: 23 mar Questão 10 Fill in the parentheses with T (True) or F (False). It s stated in the text: ( ) Orcas usually hunt in groups. ( ) Dolphins are the favorite food of all kinds of whales. ( ) Most orcas have trouble mapping their surroundings. ( ) When hunting, orcas move about carefully to avoid being overheard by their prey. According to the text, the correct sequence, from top to bottom, is 01) F T T F 02) F T F T 03) T F F T 04) T T F F 05) T T T T Questão 11 The researchers mentioned in the text have found out that orcas 01) are completely deaf. 02) are unable to produce loud sounds. 03) behave like most marine mammals. 04) don t mind sharing their meal with other orcas. 05) have difficulty getting together while hunting. Questão 12 Considering language use in the text, it s correct to say: 01) The word pinpoint (l. 2) is nearest in meaning to lose. 02) The modal can (l. 4) expresses ability. 03) The verb found (l. 6) is in the Past Participle form. 04) The reflexive pronoun themselves (l. 7) refers to The researchers (l. 5) 05) The conjunction while (l. 8) expresses contrast. * * * 4 Ing

5 Língua Estrangeira Espanhol Questões de 10 a 12 TEXTO: El amor de la ausencia Todo el mundo lo sabe por experiencia directa o delegada. Aquella pareja que ya no nos decía nada y la convivencia con ella había enfermado de tedio, resucita iluminada y deseable tras haberse consumado la separación. La ausencia es la potencia. Y dice Proust: Tan extraño es nuestro corazón miserable que abandonamos con un desgarro terrible a los que hemos tenido cerca sin placer. O bien: El cónyuge debe partir para que finalmente podamos amarlo, Pascal 5 Bruckner. VERDÚ, Vicente. El amor de la ausencia. Disponível em: <http://www.elboomeran.com/blog/11/vicente-verdu/70/>. Acesso em: 15 mar Questão 10 El autor del texto 01) ha sido abandonado por su pareja. 02) se siente enfermo y desconsolado. 03) niega que le falte placer en la vida. 04) se lamenta por amar y no ser correspondido. 05) afirma que las parejas en conflicto vuelven a vivir al separarse. Questão 11 En el texto, se 01) hace apología de la vida en matrimonio. 02) indica una fórmula para el matrimonio feliz. 03) muestra que la vida a dos disminuye el amor. 04) demuestra que los grandes pensadores son solteros. 05) aconseja abandonar a la pareja que siempre está ausente. Questão 12 En relación a la lengua usada en el texto, es correcto afirmar: 01) El término lo (l. 1) es la forma neutra del artículo. 02) El vocablo Aquella (l. 1) funciona como pronombre. 03) La palabra tras (l. 2) equivale a despues de. 04) La forma verbal abandonamos (l. 3) hace referencia al lector y al autor del texto. 05) El pronombre presente en amarlo (l. 5) puede anteceder al verbo. * * * 5 Esp

6 Prova de Redação INSTRUÇÕES: Leia, com atenção, o tema proposto e elabore a sua Redação, contendo entre 20 (vinte) e 30 (trinta) linhas, mas não ultrapasse os limites da Folha de Resposta. Escreva a sua Redação no espaço reservado ao rascunho e transcreva seu texto na Folha de Resposta, usando caneta de tinta azul ou preta. Se desejar, coloque um título para a sua Redação. Não utilize letra de forma ou de imprensa. Será anulada a Redação redigida fora do tema proposto; apresentada em forma de verso; assinada fora do local apropriado ou com qualquer sinal que a identifique; escrita a lápis, de forma ilegível, ou não articulada verbalmente; redigida em folha que não seja a de Redação; pré-fabricada, ou seja, que utilize texto padronizado, comum a vários candidatos. Tema da Redação Sabe-se hoje que, apesar de um bem renovável, a água pode ser finita, ao contrário do que durante muito tempo se acreditou. Vivemos em um planeta onde o número de habitantes cresce assustadoramente. Em 1800, éramos 1 bilhão de pessoas, no ano 2000 atingíamos o sexto bilhão de habitantes e, já em 2011, o sétimo bilhão. Ao chegarmos a oito bilhões de habitantes, em 2030, segundo estimativas, será necessário aumentar a produção de alimentos em mais de 50%. Isso representa um impacto imensurável, uma vez que 70% de toda água consumida no mundo vai para a agricultura. Acredita-se, por exemplo, que para a produção dos alimentos que consumimos diariamente são necessários 400 litros de água/pessoa. É difícil, portanto, acreditar que ainda não visualizemos a importância da água, que de tão presente em nosso dia a dia não imaginamos viver sem ela. Assim como uma locomotiva, a água, se bem utilizada, é responsável pelo transporte do desenvolvimento. Porém, se mal usada, pode levar a estados de calamidade, principalmente para a população. (DOMINGUES, Luis Augusto da Silva; HERNANDEZ, Fernando Brás Tangerino. O valor da água. Disponível em: juagosto2003.htm>. Acesso em: 13 mar Adaptado). Reflita sobre a importância da água para a vida no planeta, sobre a poluição de rios, lagos e lagoas, considerando inclusive o desperdício ou no mau uso que dela se faz diariamente, sobre o aumento populacional e, a seguir, desenvolva a ideia contida no provérbio popular abaixo transcrito: ORIENTAÇÕES: Só percebemos o valor da água depois que a fonte seca. 1) Procure mostrar a responsabilidade de cada um em relação ao meio ambiente, destacando a importância da água para a manutenção da vida no planeta. 2) Fale sobre as atitudes contraditórias do homem quando age de forma descomprometida e polui as fontes de vida de que dispõe para sua sobrevivência na Terra, estabelecendo, inclusive, a relação que existe entre aumento populacional, necessidade de alimentação e consumo de água potável no dia a dia. 3) Aponte medidas, por parte das autoridades, que viabilizem não só a conscientização da população, mas também o uso de tecnologias a fim de minimizar os problemas existentes e garantir o futuro das gerações vindouras. 4) Destaque a ideia de perda contida no provérbio como uma forma do despertar da consciência do homem, nas diversas situações da vida, não raro dolorosas demais, particularizando os impactos que a escassez ou a falta da água já causa em muitos lugares, inclusive no Nordeste brasileiro. 5) Use a forma padrão da língua portuguesa na elaboração de sua produção de texto. 6 Red

7 Rascunho da Redação 7 Red

8 Raciocínio Lógico Matemático Questões de 13 a 22 Para responder a essas questões, identifique APENAS UMA ÚNICA alternativa correta e marque o número correspondente na Folha de Respostas. Questão 13 Uma pessoa costuma tomar 60ml de café com leite, misturados na razão de 3ml de café para 2ml de leite. Certo dia em que acrescentou mais leite a essa mistura, a razão café/leite foi alterada para. Assim sendo, pode-se afirmar que a quantidade de leite adicionada à mistura foi, em ml, igual a 01) 16 03) 18 05) 20 02) 17 04) 19 Questão 14 O salário S(x) de um vendedor é composto por uma parcela fixa de R$500,00 acrescida de um percentual de 5% calculado sobre o total de vendas por ele efetuadas no decorrer do mês. No mês em que o seu total de vendas for igual a x reais, com 1000 x 10000, pode-se afirmar que 01) o vendedor receberá, no mínimo, 105% da parcela fixa. 02) o vendedor receberá, no máximo, 150% da parcela fixa. 03) o vendedor receberá mais de R$1000,00. 04) o total de vendas deve ser superior a R$6000,00, para receber um salário superior a R$800,00. 05) o total de vendas deve ser superior a R$6000,00, para receber um salário de R$800,00. Questão 15 Considere-se, na parábola que intersecta o eixo oy em y = 16 e tem vértice no ponto V = (1, 18), os pontos de abscissas 3, 1, 0, 2 e 5. Escolhendo-se aleatoriamente um segmento com extremidades em dois desses pontos, a probabilidade de esse segmento intersectar o eixo das abscissas é igual a 01) 03) 05) 02) 04) Questão 16 Considerando-se as funções reais f: ], 2[ R e g: R ] 1, + [ definidas por f(x) = log 2 (2 x) e g(x) = 1, pode-se afirmar que o conjunto-solução da inequação (gof)(x) 0 é 01) ], 1] 03) ]0, 2[ 05) ]1, 2[ 02) ],1] 04) [1, 2[ 8 Mat/Rac. Log

9 Questão 17 Dois amigos X e Y treinam para uma competição, numa mesma pista de corridas e partem de um mesmo ponto, mas, quando X começa a correr, Y já percorreu 121 metros. Sabe-se que Y corre a uma velocidade constante, percorrendo 2,5 metros a cada segundo. Para alcançá lo rapidamente, X usa a estratégia de percorrer 2 metros no 1º segundo; 2,1 metros no 2 o segundo; 2,2 metros no 3 o segundo, e assim, sucessivamente, aumentando 0,1 metro a cada segundo. Dessa forma, o tempo de corrida necessário para X alcançar Y é de 01) 45 segundos. 02) 55 segundos. 03) 01 minuto e 05 segundos. 04) 01 minuto e 15 segundos. 05) 01 minuto e 25 segundos. Questão 18 Dentre os formandos do ano de 2010, em um determinado curso, havia mais 20 moças do que rapazes. Em 2011, o número total de formandos, nesse curso, aumentou 5%, o número de moças diminuiu 5% e o número de rapazes aumentou 20%. Considerando-se essas informações, pode-se concluir que, dentre os formandos de 2011, a diferença entre o número de moças e o de rapazes foi igual a 01) 9 03) 20 05) 31 02) 14 04) 25 Questão 19 O desempenho dos alunos em três disciplinas ministradas em um determinado curso é avaliado através de três provas. Para o cálculo da média (ponderada) final em cada disciplina, considere-se que a primeira avaliação tem peso 1, a segunda avaliação tem peso 3 e a terceira avaliação tem peso 2 e que os termos d ij da matriz D= correspondem às notas obtidas nas disciplinas i, na avaliação j com i = 1, 2, 3 e j = 1, 2, 3. Se M é uma matriz cujos termos são as médias finais das três avaliações e X é uma matriz tal que M = DX, então 01) X = 03) X = 05) X = 02) M = (7,5 6 5) 04) M = 9 Mat/Rac. Log

10 Questão 20 Por falta de prática, um garoto confeccionou uma pipa na forma de um quadrilátero irregular, como representado na figura. Admitindo-se que BÂD e B C, no quadrilátero ABCD, são ângulos retos e os lados AB, AD e DC medem, respectivamente,, 2 e 3 unidades de comprimento, pode-se afirmar que ϑ = é um ângulo tal que 01) senϑ = 02) cosϑ = 03) senϑ = 04) tgϑ = 9 05) tgϑ = 9 + Questão 21 A figura representa uma montagem feita com três semicircunferências de raio r = 4, simulando nuvens na pintura de um painel. Sabendo-se que os pontos A e B são centros de duas dessas semicircunferências e que os pontos A, B, C e D são vértices de um retângulo, conclui-se corretamente que a parte da nuvem pintada de cinza mede, em unidades de área, 01) 32 8π 02) 16 03) π 04) 32 05) 64 8π Questão 22 Sabendo-se que um quadrado tem um de seus vértices na origem do sistema de coordenadas cartesianas e que a equação da reta suporte de um de seus lados é y + x 1 = 0, então o quadrado tem 01) lados cujas medidas são iguais a u.c. 02) diagonais cujas medidas são iguais a u.c. 03) um vértice no terceiro quadrante. 04) uma diagonal contida na reta y = 0 ou na reta x = 0. 05) uma diagonal contida na reta y = 0 ou na reta x = 0. * * * 10 Mat/Rac. Log

11 Ciências Humanas / Atualidades Questões de 23 a 30 Para responder a essas questões, identifique APENAS UMA ÚNICA alternativa correta e marque o número correspondente na Folha de Respostas. Questões 23 e 24 Questão 24 Questão 23 A história da democracia se refere a um conjunto de processos históricos, cuja origem é tradicionalmente localizada na Atenas clássica e por meio dos quais foram forjados discursos e práticas políticas de cunho democrático. Democracia, por sua vez, é um conceito de difícil definição, fundamentado na noção de uma comunidade política, na qual todas as pessoas possuem o direito de participar dos processos políticos e de debater ou decidir políticas igualmente e, na acepção moderna, em que certos direitos são universalizados a partir dos princípios de liberdade de expressão e dignidade humana. O conceito de democracia, embora estreitamente vinculado à ideia de lei e ao constitucionalismo, não se resume à igualdade jurídica, e também depende do acesso democrático (isto é, igual para todos) a espaços e benefícios sociais diversos, sobretudo do ponto de vista das esquerdas. O termo democracia é de origem grega e quer dizer poder do povo. Na Grécia antiga, o termo foi muitas vezes empregado de forma depreciativa, uma vez que a maior parte dos intelectuais gregos, entre eles Platão e Aristóteles, era contrária a um governo de iniciativa popular. (DEMOCRACIA. 2012). A concepção de democracia variou, ao longo das épocas, e sua aplicação foi criticada ou defendida, a depender do momento histórico e das condições socioeconômicas vividas. Em relação à democracia, pode-se afirmar: 01) A grande presença de estrangeiros na cidade de Atenas, na Antiguidade, e seu caráter cosmopolita, resultou em uma democracia representativa, com a participação de todos os seus habitantes no processo político. 02) O feudo medieval aplicou, com radicalidade, a democracia social, ao descentralizar o poder, delegando as decisões políticas ao senhor feudal, diminuindo, assim, o poder da autoridade central. 03) O liberalismo clássico criticava o Estado Absolutista a partir da defesa da democracia, buscando estabelecer mecanismos de controle político do povo sobre o Estado e as elites econômicas. 04) A elite burguesa alemã, no período entre-guerras, diante do crescimento dos movimentos de esquerda, apoiou, em sua grande maioria, os movimentos antidemocráticos fascistas, em função da defesa dos interesses do capital. 05) As duas grandes guerras mundiais do século XX resultaram da luta entre os defensores de um regime democrático e socialmente injusto contra governos autoritários e socialmente justos. 11 Ch/At A evolução política da sociedade brasileira indica que a experiência democrática no país é um processo relativamente recente. Sobre esse processo, pode-se afirmar: 01) A Conjuração Mineira foi o primeiro movimento a conter ideais democráticos, a partir da defesa da abolição da escravidão, paralela à independência política. 02) A Revolta dos Malês advogou uma sociedade amplamente democrática, na qual brancos, negros e índios obtivessem os mesmos direitos políticos e representatividade no parlamento. 03) O movimento anarquista, na Primeira República, defendia a democracia liberal como mecanismo de defesa dos interesses da classe trabalhadora. 04) As conquistas sociais dos operários e trabalhadores rurais, durante a Era Vargas ( ), ocorreram paralelamente à efetiva participação da classe trabalhadora no processo decisório do Estado. 05) A experiência democrática da república liberal populista ( ) possibilitou um maior poder de pressão da classe trabalhadora, no início dos anos 60, objetivando uma política de redistribuição de renda. Questões 25 e 26 Entre as razões apontadas pela Receita Federal para esse recorde arrecadatório [6,04% superior ao de janeiro do ano passado] ontem anunciado, a mais reveladora tem a ver com outra expansão igualmente discrepante: a da massa salarial, que, no ano passado, se expandiu 15,47%. É o efeito de uma dinâmica insuflada principalmente em 2010 e ainda em curso, como denuncia a recente elevação de 14% no salário mínimo. Evidentemente, ao optar ou permitir tal expansão, o governo imaginou que estaria assegurando em todos esses anos um PIB mais elevado do que esse de 2011, agora antecipado pelo BC. A contradição entre as altamente expansivas arrecadação e massa salarial, e o desenvolvimento reduzido explica-se pelas importações, que, embora paguem todos os impostos, e mais o de importação, ao PIB acrescentam apenas o valor que tenha sido agregado internamente, nas atividades industrial e comercial. E também por fatores que eventualmente resultam em arrecadação dissociada diretamente da produção: receitas não usuais, decorrentes de sentenças judiciais, recolhimentos atrasados de obrigações fiscais, alienação de ativos, como a dos aeroportos, e elevações de alíquotas, como as do IOF, propiciadoras de R$4 bilhões extras. (FENÔMENO..., 2012, p. A3).

12 Questão 25 A análise do texto e os conhecimentos sobre a política econômica brasileira atual possibilitam afirmar: 01) O único fator responsável pelo descompasso entre a arrecadação e o crescimento do PIB é a crise econômica mundial, que inviabiliza o desenvolvimento do país. 02) A política de aumento do salário mínimo adotada na última década desviou recursos destinados ao desenvolvimento da indústria, provocando a desindustrialização e a queda do PIB. 03) As contradições retratadas no texto estão relacionadas à arrecadação dissociada da produção com receitas não usuais e à elevação das alíquotas do IOF, entre outros, o que atesta o desequilíbrio da economia, incluindo a pressão inflacionária. 04) A política econômica é includente porque a elevação dos impostos penaliza igualmente todas as camadas da população. 05) O baixo crescimento do PIB relaciona-se com o déficit da balança comercial, que apresentou um saldo negativo maior do que aquele apresentado na década perdida, nos anos 80 do século passado. Questão 26 Tomando-se como referência o texto, aliado aos conhecimentos sobre as políticas econômicas e financeiras adotadas pelos países ocidentais a partir do século XX, é correto afirmar: 01) O aumento da arrecadação de impostos e o crescimento do poder aquisitivo da classe trabalhadora foram os principais desencadeadores da crise norte-americana de ) O crescimento exagerado do PIB alemão, após a ascensão de Adolf Hitler ao poder, provocou a reação da Inglaterra e da França, que passaram a retaliar a Alemanha, com a imposição do Tratado de Versalhes. 03) O crescimento da arrecadação, a elevação do poder aquisitivo da classe trabalhadora e a queda do crescimento econômico foram responsáveis pelo desgaste do milagre econômico e da queda da ditadura militar no Brasil. 04) A elevação da arrecadação de impostos, do salário mínimo e a retração econômica, características do modelo neoliberal, adotado pelo governo Fernando Henrique Cardoso e por outros governos ocidentais, provocaram o colapso desse sistema, criticado pela ONU (Organização das Nações Unidas). 05) A política de redução dos impostos sobre produtos industrializados, como os dos automóveis, e o aumento da massa salarial contribuíram para o Brasil enfrentar, com mais solidez, os efeitos da crise mundial de Questões 27 e 28 Passados vinte anos da Eco 92, o Rio de Janeiro volta a ser, a partir de 13 de junho, a capital mundial do meio ambiente. Chefes de Estado, cientistas, empresários e ativistas estarão reunidos na Rio + 20 para apontar o caminho e estabelecer compromissos para as próximas décadas. Bill 12 Ch/At Questão 27 A partir das informações contidas no texto e dos conhecimentos sobre as questões ambientais, marque V nas afirmativas verdadeiras e F, nas falsas. ( ) Entre as propostas que deverão ser apresentadas pelo Brasil, na Rio+20, merece destaque a proibição da exploração de minerais radioativos, como o urânio e o teório. ( ) A proposta da economia verde busca um desenvolvimento sustentável, capaz de instituir novos vetores de crescimento econômico. ( ) A erradicação da pobreza extrema no mundo será a prioridade absoluta da Rio+20. ( ) O aquecimento global, a carência e a má distribuição de alimentos e o acesso aos recursos hídricos são temas constantes na pauta de discussão da Conferência. ( ) A preservação do Cerrado goiano deverá ser um dos mais importantes temas de debates, pois a comunidade internacional se encontra mobilizada para a luta pela sua preservação, em função da importância desse bioma para o planeta. A alternativa que indica a sequência correta, de cima para baixo, é a 01) F V F V F 04) V V V F F 02) F V V V F 05) V F V F V 03) F F F V V Questão 28 Clinton é um dos convidados, ao lado da chanceler alemã, Angela Merkel, do governadorator Arnold Schwarzenegger, do cantor Bono Vox e do cineasta James Cameron. Além deles, pessoas deverão comparecer ao evento. (OS DESAFIOS..., 2012, p. 9). Com base no texto e nos conhecimentos sobre a atualidade mundial, pode-se afirmar: 01) A desagregação da União Soviética e do socialismo real ocorreu em função do colapso dos recursos naturais, resultante de sua superexploração, e da extrema dependência da economia soviética às importações, principalmente as chinesas. 02) O acelerado crescimento industrial, no século XX, contribuiu para o desequilíbrio ambiental, denunciado pelos movimentos de contracultura, que contestavam os modelos implantados pelas sociedades soviética e norte-americana. 03) O ataque às Torres Gêmeas, em Nova Iorque, em 2001, foi uma represália da Liga Árabe à deposição do governo de Saddam Hussein, no Iraque, e ao crescimento da exploração petrolífera pelos norte-americanos, nesse país. 04) A falta de apoio do governo Fernando Collor de Mello à Eco-92, cujos princípios de redução da produção industrial se contrapunham à sua política desenvolvimentista e nacionalista, contribuiu para seu impeachment. 05) O crescimento da economia brasileira, durante os governos Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva, recebeu severas críticas das organizações e de países estrangeiros, devido à forma predatória de utilização dos recursos naturais e da recusa do Brasil em assinar os acordos da Eco-92 e do Protocolo de Kyoto.

CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS

CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS 1 1 1 H 1, 00 2 3 4 2 Li 6, 94 Be 9, 01 11 12 3 Na Mg 22, 99 24, 31 19 20 4 K 39, 10 Ca 40, 08 37 38 5 Rb Sr 85, 47 87, 62 55 56 6 Cs 132, 91 Ba 137, 33 87 88 7 Fr Ra 223, 02 226, 03 CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA

Leia mais

QUÍMICA VESTIBULAR 2005 2ª ETAPA

QUÍMICA VESTIBULAR 2005 2ª ETAPA QUÍMICA VESTIBULAR 2005 2ª ETAPA 1 2 3 4 5 6 7 1 1 1, 00 2 3 4 Li Be 6, 94 9, 01 11 12 Na Mg 22, 99 24, 31 19 20 K Ca 39, 10 40, 08 37 38 Rb Sr 85, 47 87, 62 55 56 Cs Ba 132, 91 137, 33 87 88 Fr Ra 223,

Leia mais

Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março. Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março

Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março. Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março Prova Escrita de Física e Química A Prova Escrita

Leia mais

Classificação Periódica dos Elementos

Classificação Periódica dos Elementos Classificação Periódica dos Elementos 1 2 3 1 Massa atômica relativa. A incerteza no último dígito é 1, exceto quando indicado entre parênteses. Os valores com * referemse Número Atômico 18 ao isótopo

Leia mais

Medicina. Prova Discursiva. Caderno de Prova. Instruções. Informações Gerais. Boa prova! 16/12/2012

Medicina. Prova Discursiva. Caderno de Prova. Instruções. Informações Gerais. Boa prova! 16/12/2012 Prova Discursiva Medicina 16/12/2012 Caderno de Prova Este caderno, com 16 páginas numeradas sequencialmente, contém 5 questões de Biologia e 5 questões de Química. A Classificação Periódica dos Elementos

Leia mais

Versão 2. Utilize apenas caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta.

Versão 2. Utilize apenas caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta. Teste Intermédio de Física e Química A Versão Teste Intermédio Física e Química A Versão Duração do Teste: 90 minutos 30.05.01 10.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei n.º 74/004, de 6 de março Na folha de

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS

CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS EXERCÍCIOS Questão 01) O correto uso da tabela periódica permite determinar os elementos químicos a partir de algumas de suas características. Recorra a tabela periódica

Leia mais

Verifique se este Caderno contém 12 questões discursivas, distribuídas de acordo com o quadro a seguir:

Verifique se este Caderno contém 12 questões discursivas, distribuídas de acordo com o quadro a seguir: 1 Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão corretos e, em seguida, assine no espaço reservado para isso. Se, em qualquer outro local deste Caderno, você assinar, rubricar, escrever

Leia mais

Gabarito - Química - Grupo A

Gabarito - Química - Grupo A 1 a QUESTÃO: (1,5 ponto) Avaliador Revisor A estrutura dos compostos orgânicos começou a ser desvendada nos meados do séc. XIX, com os estudos de ouper e Kekulé, referentes ao comportamento químico do

Leia mais

Si, Ge, SiO 2, ZnS, etc. PF s e dureza elevados Insolúveis Isolantes (ou semicondutores)

Si, Ge, SiO 2, ZnS, etc. PF s e dureza elevados Insolúveis Isolantes (ou semicondutores) Sólidos covalentes C, diamante C, grafite Si, Ge, SiO 2, ZnS, etc. PF s e dureza elevados Insolúveis Isolantes (ou semicondutores) Sólidos covalentes TEV: rede 3D de ligações covalentes C, diamante (sp

Leia mais

Y Zr Nb Mo Tc Ru Rh Pd Ag Cd In Sn Sb Te I Xe

Y Zr Nb Mo Tc Ru Rh Pd Ag Cd In Sn Sb Te I Xe A H,0 Li 7,0 Na 2,0 9 K 9,0 7 Rb 85,5 55 Cs,0 87 Fr (22) 2 2A Be 9,0 2 Mg 2,0 20 Ca 0,0 8 Sr 88,0 56 Ba 7,0 88 Ra (226) Elementos de Transição B B 5B 6B 7B 8B B 2B 5 6 7 A A 5A 6A 7A 78,5 8,0 8,0 86,0

Leia mais

Módulo: Tabela Periódica Atividade: Estudo da Tabela Periódica e Distribuição Eletrônica de Linus Pauling

Módulo: Tabela Periódica Atividade: Estudo da Tabela Periódica e Distribuição Eletrônica de Linus Pauling Guia do Professor Módulo: Tabela Periódica Atividade: Estudo da Tabela Periódica e Distribuição Eletrônica de Linus Pauling I Introdução A atividade Distribuição Eletrônica favorece o desenvolvimento de

Leia mais

Lista exercícios N1 Química Geral Tabela Periódica, distribuição eletrônica e ligações químicas.

Lista exercícios N1 Química Geral Tabela Periódica, distribuição eletrônica e ligações químicas. 1 Parte I - Considere as informações abaixo: Lista exercícios N1 Química Geral Tabela Periódica, distribuição eletrônica e ligações químicas. Núcleo: Prótons e nêutrons. Eletrosfera: elétrons Os átomos

Leia mais

Vestibular2014 MEDICINA. Prova Discursiva 17/11/2013

Vestibular2014 MEDICINA. Prova Discursiva 17/11/2013 Universidade Severino Sombra - USS Vestibular2014 Prova Discursiva MEDICINA 17/11/2013 Este caderno, com 16 páginas numeradas, contém 5 questões de Biologia e 5 questões de Química. A Classificação Periódica

Leia mais

CURSOS Ciências Habilitação em Química e Química Industrial. Só abra este caderno quando o fiscal autorizar. Leia atentamente as instruções abaixo.

CURSOS Ciências Habilitação em Química e Química Industrial. Só abra este caderno quando o fiscal autorizar. Leia atentamente as instruções abaixo. PROCESSO SELETIVO 2003/2 QUÍMICA CURSOS Ciências Habilitação em Química e Química Industrial Só abra este caderno quando o fiscal autorizar. Leia atentamente as instruções abaixo. 1. 2. 3. 4. Esta prova

Leia mais

2015.1 VESTIBULAR. Medicina. Prova Discursiva 02/11/2014

2015.1 VESTIBULAR. Medicina. Prova Discursiva 02/11/2014 VESTIBULAR 2015.1 Universidade Severino Sombra - USS Prova Discursiva Medicina 02/11/2014 Este caderno, com 16 páginas numeradas, contém 5 questões de Biologia e 5 questões de Química. A Classificação

Leia mais

Física e Química A. Teste Intermédio de Física e Química A. Teste Intermédio. Versão 1. Duração do Teste: 90 minutos 10.03.2010

Física e Química A. Teste Intermédio de Física e Química A. Teste Intermédio. Versão 1. Duração do Teste: 90 minutos 10.03.2010 Teste Intermédio de Física e Química A Teste Intermédio Física e Química A Versão 1 Duração do Teste: 90 minutos 10.03.2010 10.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março Na folha de

Leia mais

Lista de Exercício de Química - N o 6

Lista de Exercício de Química - N o 6 Lista de Exercício de Química - N o 6 Profa. Marcia Margarete Meier 1) Arranje em ordem crescente de energia, os seguintes tipos de fótons de radiação eletromagnética: raios X, luz visível, radiação ultravioleta,

Leia mais

Universidade Federal de Goiás Instituto de Química Coordenação de Pós-graduação

Universidade Federal de Goiás Instituto de Química Coordenação de Pós-graduação Universidade Federal de Goiás Instituto de Química Coordenação de Pós-graduação EXAME DE SELEÇÃO DO MESTRADO EM QUÍMICA 2013/1 IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO Número de Inscrição: INSTRUÇÕES IMPROTANTES: -

Leia mais

AULA 02: TABELA PERIÓDICA

AULA 02: TABELA PERIÓDICA AULA 02: TABELA PERIÓDICA 1. INTRODUÇÃO A Tabela Periódica é, efetivamente, um instrumento organizador de conhecimentos sobre os elementos químicos, onde estes estão ordenados por ordem crescente de número

Leia mais

QUÍMICA QUESTÃO 41 QUESTÃO 42

QUÍMICA QUESTÃO 41 QUESTÃO 42 Processo Seletivo/UNIFAL- janeiro 2008-1ª Prova Comum TIPO 1 QUÍMICA QUESTÃO 41 Diferentes modelos foram propostos ao longo da história para explicar o mundo invisível da matéria. A respeito desses modelos

Leia mais

Química A Intensivo V. 1

Química A Intensivo V. 1 1 Química A Intensivo V. 1 Exercícios 01) 10 01. Incorreta. O modelo atômico de Dalton não prevê a existência de elétrons. 02. Correta. Segundo Dalton, os átomos eram indestrutíveis e, durante uma reação

Leia mais

Processo Seletivo 2009-1

Processo Seletivo 2009-1 Processo Seletivo 2009-1 GRUP 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE GIÁS PRÓ-REITRIA DE GRADUAÇÃ CENTR DE SELEÇÃ Química SÓ ABRA QUAND AUTRIZAD 1. Após autorização, verifique se este caderno está completo ou se contém

Leia mais

CONCEITO DE GEOQUÍMICA

CONCEITO DE GEOQUÍMICA UNIVERSIDADE FEDEREAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE GEOLOGIA GEOQUÍMICA GC 012 CONCEITO DE GEOQUÍMICA Profa. Dra. Eleonora Maria Gouvea Vasconcellos Introdução distribuição dos elementos químicos controlada

Leia mais

Lista 1 Atomística e tabela periódica

Lista 1 Atomística e tabela periódica Lista 1 Atomística e tabela periódica 1. (Ufrn 2013) A Lei Periódica e sua representação gráfica, a Tabela Periódica, são dois conhecimentos essenciais para a química e para os químicos. D. Mendeleev (1834-1907),

Leia mais

ATIVIDADES EM QUÍMICA Recuperação paralela de conteúdos

ATIVIDADES EM QUÍMICA Recuperação paralela de conteúdos Nova Friburgo, de de 2014. Aluno (a): Gabarito Professor(a): ATIVIDADES EM QUÍMICA Recuperação paralela de conteúdos Nº: Turma:100 Assuntos: Estrutura atômica; Tabela Periódica; Propriedades periódicas;

Leia mais

Aula 16 DESEQUILÍBRIO ECOLÓGICO

Aula 16 DESEQUILÍBRIO ECOLÓGICO Aula 16 DESEQUILÍBRIO ECOLÓGICO DESEQUILÍBRIO ECOLÓGICO I Ocorre de maneira natural; Atividade humana; Década de 1970 preocupação com a biodiversidade e poluição; Esforço global... Substituir civilização

Leia mais

2015.2 VESTIBULAR. Medicina. Prova Discursiva 31/05/2015

2015.2 VESTIBULAR. Medicina. Prova Discursiva 31/05/2015 VESTIBULAR 2015.2 Universidade Severino Sombra - USS Prova Discursiva Medicina 31/05/2015 Este caderno, com 16 páginas numeradas, contém 5 questões de Biologia e 5 questões de Química. A Classificação

Leia mais

PROJETO SOLOS DE MINAS

PROJETO SOLOS DE MINAS PROJETO SOLOS DE MINAS Liliana Adriana Nappi Mateus Fundação Estadual do Meio Ambiente Walter Antônio Pereira Abraão Universidade Federal de Viçosa 15-04-2015 Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos

Leia mais

01- O que é tempo atmosférico? R.: 02- O que é clima? R.:

01- O que é tempo atmosférico? R.: 02- O que é clima? R.: PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA BANCO DE QUESTÕES - GEOGRAFIA - 6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================= TEMPO ATMOSFÉRICO

Leia mais

Geografia. Professor: Jonas Rocha

Geografia. Professor: Jonas Rocha Geografia Professor: Jonas Rocha Questões Ambientais Consciência Ambiental Conferências Internacionais Problemas Ambientais Consciência Ambiental Até a década de 1970 o homem acreditava que os recursos

Leia mais

ATENÇÃO: O DESENVOLVIMENTO TEÓRICO DAS QUESTÕES É OBRIGATÓRIO

ATENÇÃO: O DESENVOLVIMENTO TEÓRICO DAS QUESTÕES É OBRIGATÓRIO IX Olimpíada Capixaba de Química 2011 Prova do Grupo II 2 a série do ensino médio Fase 02 Aluno: Idade: Instituição de Ensino: Coordenador da Instituição de Ensino: ATENÇÃO: O DESENVOLVIMENTO TEÓRICO DAS

Leia mais

Unidade IV Ser Humano e saúde. Aula 17.1

Unidade IV Ser Humano e saúde. Aula 17.1 Unidade IV Ser Humano e saúde. Aula 17.1 Conteúdo: O efeito estufa. Habilidade: Demonstrar uma postura crítica diante do uso do petróleo. REVISÃO Reações de aldeídos e cetonas. A redução de um composto

Leia mais

metais não ferrosos aluminio-cobre-latão - aço inoxidável

metais não ferrosos aluminio-cobre-latão - aço inoxidável metais não ferrosos aluminio-cobre-latão - aço inoxidável Arames Barras chatas Bobinas Cantoneiras Chapas Discos Perfis Buchas Tubos Tubos de cobre para refrigeração Vergalhões, redondos, sextavados e

Leia mais

Gestão Ambiental 19/3/2012. MÓDULO Gerenciamento e Controle de Poluição da Água. Tema: DISPONIBILIDADE HÍDRICA: as Águas do Planeta

Gestão Ambiental 19/3/2012. MÓDULO Gerenciamento e Controle de Poluição da Água. Tema: DISPONIBILIDADE HÍDRICA: as Águas do Planeta Gestão Ambiental Profª Denise A. F. Neves MÓDULO Gerenciamento e Controle de Poluição da Água Tema: DISPONIBILIDADE HÍDRICA: as Águas do Planeta Objetivos: Entender a distribuição da água no Planeta. Reconhecer

Leia mais

DATA: 17/11/2015. 2. (ENEM) Discutindo sobre a intensificação do efeito estufa, Francisco Mendonça afirmava:

DATA: 17/11/2015. 2. (ENEM) Discutindo sobre a intensificação do efeito estufa, Francisco Mendonça afirmava: EXERCÍCIOS REVISÃO QUÍMICA AMBIENTAL (EFEITO ESTUFA, DESTRUIÇÃO DA CAMADA DE OZÔNIO E CHUVA ÁCIDA) e EQUILÍBRIO QUÍMICO DATA: 17/11/2015 PROF. ANA 1. Na década de 70, alguns cientistas descobriram quais

Leia mais

003. Ciências da Natureza e Matemática

003. Ciências da Natureza e Matemática VESTIBULAR 2013 Prova de Conhecimentos Específicos e Redação 16.12.2012 Assinatura do candidato 003. Ciências da Natureza e Matemática (Questões 13-24) Confira seus dados impressos neste caderno. Assine

Leia mais

São os mais numeroso entre os elementos. Todos os elementos dos blocos s, d e f da

São os mais numeroso entre os elementos. Todos os elementos dos blocos s, d e f da OS METAIS INTRODUÇÃO São os mais numeroso entre os elementos Todos os elementos dos blocos s, d e f da tabela periódica são metais Alguns elementos do bloco p também são metais: Alumínio, Gálio, Tálio,

Leia mais

Aula 2: O estudo da matéria

Aula 2: O estudo da matéria KROTON S.A. UNIC EDUCACIONAL LTDA. ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 2015/1 Aula 2: O estudo da matéria A Matéria Conceitos; Tudo que tem massa e ocupa lugar no espaço. - O que é massa? - Como se afere a massa de

Leia mais

Química Geral I. Experimento 3 Tendências Periódicas

Química Geral I. Experimento 3 Tendências Periódicas Universidade Estadual do Norte Fluminense Centro de Ciência e Tecnologia Laboratório de Ciências Químicas Química Geral I Experimento 3 Tendências Periódicas 1 - OBJETIVOS Relacionar a reatividade química

Leia mais

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO QUÍMICA CADERNO DE QUESTÕES 2014/2015

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO QUÍMICA CADERNO DE QUESTÕES 2014/2015 Informações de Tabela Periódica CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO QUÍMICA CADERNO DE QUESTÕES 2014/2015 Folha de Dados Elemento H C N O F Al Cl Zn Sn I Massa atômica (u) 1,00 12,0 14,0

Leia mais

Capítulo II Classificação Periódica

Capítulo II Classificação Periódica 2.1. A história da tabela periódica Um pré-requisito necessário para construção da tabela periódica, foi a descoberta individual dos elementos químicos. Embora os elementos, tais como ouro (Au), prata

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE SELEÇÃO 2º DIA GRUPO 2 SÓ ABRA ESTE CADERNO QUANDO AUTORIZADO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE SELEÇÃO 2º DIA GRUPO 2 SÓ ABRA ESTE CADERNO QUANDO AUTORIZADO CADERNO DE QUESTÕES UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE SELEÇÃO 2º DIA 07/06/2010 Biologia Química Redação SÓ ABRA ESTE CADERNO QUANDO AUTORIZADO LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES

Leia mais

De onde vêm as lágrimas?

De onde vêm as lágrimas? De onde vêm as lágrimas? É toda substância que, em solução aquosa, sofre dissociação, liberado pelo menos um cátion diferente de H + e um ânion diferente de OH -. a) Presença de oxigênio b) Sal não oxigenado

Leia mais

QUÍMICA. Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. FAÇA LETRA LEGÍVEL. Duração desta prova: TRÊS HORAS. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS

QUÍMICA. Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. FAÇA LETRA LEGÍVEL. Duração desta prova: TRÊS HORAS. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS QUÍMICA Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este caderno contém oito questões, constituídas de itens e subitens, abrangendo um total de quinze

Leia mais

O clima está diferente. O que muda na nossa vida?

O clima está diferente. O que muda na nossa vida? O clima está diferente. O que muda na nossa vida? 06/2011 Esta obra foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada. 2 SUMÁRIO

Leia mais

Divirta-se com o Clube da Química

Divirta-se com o Clube da Química Divirta-se com o Clube da Química Produzido por Genilson Pereira Santana www.clubedaquimica.com A idéia é associar a Química ao cotidiano do aluno usando as palavras cruzadas, o jogo do erro, o domino,

Leia mais

Funções Inorgânicas. Letícia R. Teixeira. Este documento tem nível de compartilhamento de acordo com a licença 3.0 do Creative Commons.

Funções Inorgânicas. Letícia R. Teixeira. Este documento tem nível de compartilhamento de acordo com a licença 3.0 do Creative Commons. Letícia R. Teixeira Este documento tem nível de compartilhamento de acordo com a licença 3.0 do Creative Commons. http://creativecommons.org.br http://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0/br/legalcode

Leia mais

Polaridade de moléculas

Polaridade de moléculas Polaridade de moléculas 01. (Ufscar) É molécula polar: a) C 2 H 6. b) 1,2-dicloroetano. c) CH 3 Cl. d) p-diclorobenzeno. e) ciclopropano. 02. (Mackenzie) As fórmulas eletrônicas 1, 2 e 3 a seguir, representam,

Leia mais

Química. Química 3 SUMÁRIO. e Pré-vestibular

Química. Química 3 SUMÁRIO. e Pré-vestibular Química SUMÁRIO Química 1 MÓDULO 1 Estrutura da matéria - Atomística... 3 Estrutura da matéria: modelos atômicos, Z, A, isótopos e íons Estrutura da matéria: A eletrosfera MÓDULO 2 Classificação periódica

Leia mais

A ESTRUTURA ATÔMICA REPRESENTAÇÃO

A ESTRUTURA ATÔMICA REPRESENTAÇÃO A ESTRUTURA ATÔMICA O modelo nuclear admite que o átomo é formado por uma região central extremamente pequena, o núcleo, em torno do qual giram diminutas partículas, constituindo uma outra região, a eletrosfera.

Leia mais

Resumo Aula-tema 02: Panorama mundial e nacional mudanças climáticas e políticas públicas emergentes.

Resumo Aula-tema 02: Panorama mundial e nacional mudanças climáticas e políticas públicas emergentes. Resumo Aula-tema 02: Panorama mundial e nacional mudanças climáticas e políticas públicas emergentes. As mudanças nos ecossistemas, causadas pelo modelo de desenvolvimento econômico atual, trazem impactos

Leia mais

Lista de Exercícios 4 Indústrias Químicas Resolução pelo Monitor: Rodrigo Papai de Souza

Lista de Exercícios 4 Indústrias Químicas Resolução pelo Monitor: Rodrigo Papai de Souza Lista de Exercícios 4 Indústrias Químicas Resolução pelo Monitor: Rodrigo Papai de Souza 1) a-) Calcular a solubilidade do BaSO 4 em uma solução 0,01 M de Na 2 SO 4 Dissolução do Na 2 SO 4 : Dado: BaSO

Leia mais

Aluno(a): Instituição de Ensino: Município: Coordenador da Instituição de Ensino: ATENÇÃO: O DESENVOLVIMENTO TEÓRICO DAS QUESTÕES É OBRIGATÓRIO

Aluno(a): Instituição de Ensino: Município: Coordenador da Instituição de Ensino: ATENÇÃO: O DESENVOLVIMENTO TEÓRICO DAS QUESTÕES É OBRIGATÓRIO IX Olimpíada Capixaba de Química 2011 Prova do Grupo I 1 a série do ensino médio Fase 01 Aluno(a): Instituição de Ensino: Município: Coordenador da Instituição de Ensino: ATENÇÃO: O DESENVOLVIMENTO TEÓRICO

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO QUÍMICA APLICADA - MESTRADO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO QUÍMICA APLICADA - MESTRADO strado em Química Aplicada Seleção 2007 1/6 1 a etapa do Processo de Seleção 2007 - Parte 1 Questão 01: (A) Arranje, em ordem crescente de comprimento de onda, os seguintes tipos de fótons de radiação

Leia mais

O Átomo. a + thomos = sem divisão

O Átomo. a + thomos = sem divisão O Átomo 1. O nome átomo tem origem na Grécia Antiga no sec. V a.c. Os pensadores antigos falavam da existência de partículas invisíveis e indivisíveis que formariam toda matéria. a + thomos = sem divisão

Leia mais

Conteúdo Eletromagnetismo Aplicações das ondas eletromagnéticas

Conteúdo Eletromagnetismo Aplicações das ondas eletromagnéticas AULA 22.2 Conteúdo Eletromagnetismo Aplicações das ondas eletromagnéticas Habilidades: Frente a uma situação ou problema concreto, reconhecer a natureza dos fenômenos envolvidos, situando-os dentro do

Leia mais

EXERCÍCIOS - TABELA PERIÓDICA - 2012

EXERCÍCIOS - TABELA PERIÓDICA - 2012 EXERCÍCIOS - TABELA PERIÓDICA - 2012 1- (CEUB) Examine atentamente o gráfico que mostra a variação de determinada propriedade X com o número atômico Z. A) A propriedade X é uma propriedade periódica. B)

Leia mais

PROVA DE QUÍMICA - 1998 Segunda Etapa

PROVA DE QUÍMICA - 1998 Segunda Etapa PROVA DE QUÍMICA - 1998 Segunda Etapa QUESTÃO 01 Num laboratório químico, havia três frascos que continham, respectivamente, um alcano, um álcool e um alqueno. Foram realizados experimentos que envolviam

Leia mais

Lista de exercícios 12 Propriedades periódicas

Lista de exercícios 12 Propriedades periódicas Lista de exercícios 12 Propriedades periódicas 01. (UEG) O gráfico a seguir indica a primeira variação do potencial de ionização, em função dos números atômicos. Analise o gráfico, consulte a tabela periódica

Leia mais

SIMULADO DE QUÍMICA. 1) Para eliminar a poeira e outras impurezas sólidas do ar, muitos aparelhos de purificação usam método da:

SIMULADO DE QUÍMICA. 1) Para eliminar a poeira e outras impurezas sólidas do ar, muitos aparelhos de purificação usam método da: SIMULADO DE QUÍMICA 1) Para eliminar a poeira e outras impurezas sólidas do ar, muitos aparelhos de purificação usam método da: a) ( ) filtração; b) ( ) flotação; c) ( ) separação de mistura; d) ( ) ventilação.

Leia mais

MEDICINA. Prova Discursiva 01/06/2014. Instruções. Informações Gerais. Boa prova!

MEDICINA. Prova Discursiva 01/06/2014. Instruções. Informações Gerais. Boa prova! Universidade Severino Sombra - USS Vestibular2014.2 Prova Discursiva MEDICINA 01/06/2014 Este caderno, com dezesseis páginas numeradas, contém cinco questões de Biologia e cinco questões de Química. A

Leia mais

Do ponto de vista da Termodinâmica, gás ideal é aquele para o qual vale, para quaisquer valores de P e T, a equação de estado de Clapeyron:

Do ponto de vista da Termodinâmica, gás ideal é aquele para o qual vale, para quaisquer valores de P e T, a equação de estado de Clapeyron: Equação de Estado de Van der Waals Do ponto de vista da Termodinâmica, gás ideal é aquele para o qual vale, para quaisquer valores de P e T, a equação de estado de Clapeyron: P i V i = nrt em que colocamos

Leia mais

Versão 2. Utiliza apenas caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta.

Versão 2. Utiliza apenas caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta. Teste Intermédio de Físico-Química Versão 2 Teste Intermédio Físico-Química Versão 2 Duração do Teste: 90 minutos 18.04.2013 9.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei n.º 6/2001, de 18 de janeiro????????????

Leia mais

Como o efeito estufa pode render dinheiro para o Brasil. A Amazônia e o seqüestro de carbono e o protocolo de kyoto

Como o efeito estufa pode render dinheiro para o Brasil. A Amazônia e o seqüestro de carbono e o protocolo de kyoto Como o efeito estufa pode render dinheiro para o Brasil A Amazônia e o seqüestro de carbono e o protocolo de kyoto Histórico das reuniões 1992 - assinam a Convenção Marco sobre Mudança Climática na ECO-92.

Leia mais

Universidade Federal de Goiás Instituto de Ciências Biológicas Dep. Ecologia Prof. Adriano S. Melo asm.adrimelo no gmail.com Ecologia de Ecossistemas

Universidade Federal de Goiás Instituto de Ciências Biológicas Dep. Ecologia Prof. Adriano S. Melo asm.adrimelo no gmail.com Ecologia de Ecossistemas Universidade Federal de Goiás Instituto de Ciências Biológicas Dep. Ecologia Prof. Adriano S. Melo asm.adrimelo no gmail.com Ecologia de Ecossistemas www.ecoevol.ufg.br/adrimelo/ecossistemas Aula 9: Poluição

Leia mais

Tabel e a l P rió dica

Tabel e a l P rió dica Tabela Periódica Desenvolvimento histórico da Tabela Periódica Dmitri Mendeleev (1834-1907 ) Escreveu em fichas separadas as propriedades (estado físico, massa, etc) dos elementos químicos. Enquanto arruma

Leia mais

ENEM 2009 - Prova resolvida Química

ENEM 2009 - Prova resolvida Química ENEM 2009 - Prova resolvida Química 01. A atmosfera terrestre é composta pelos gases nitrogênio (N 2) e oxigênio (O 2), que somam cerca de 99 %, e por gases traços, entre eles o gás carbônico (CO 2), vapor

Leia mais

Energias de ionização (ev) 1ª 2ª 3ª 4ª 5ª 6ª 7ª 8ª X 5,4 75,6 122,4 Y 13,6 35,2 54,9 77,4 113,9 138,1 739,1 871,1

Energias de ionização (ev) 1ª 2ª 3ª 4ª 5ª 6ª 7ª 8ª X 5,4 75,6 122,4 Y 13,6 35,2 54,9 77,4 113,9 138,1 739,1 871,1 1. (Cefet MG 2014) Na tabela a seguir, estão representadas as energias de ionização de dois elementos X e Y pertencentes ao segundo período do quadro periódico. Elementos Energias de ionização (ev) 1ª

Leia mais

Química A Intensivo V. 1

Química A Intensivo V. 1 Química A Intensivo V. 1 Exercícios 01)A A ideia apresentada na alternativa A, além de algo impossível, não estava incluída na teoria de Dalton que afirmava que átomos iguais pertenciam ao mesmo elemento

Leia mais

BIOLOGIA/QUÍMICA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS. 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. COLE AQUI A ETIQUETA

BIOLOGIA/QUÍMICA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS. 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. COLE AQUI A ETIQUETA 2 a Etapa BIOLOGIA/QUÍMICA SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS Leia atentamente o CARTAZ sobre ELIMINAÇÃO AUTOMÁTICA, afixado na parede da sala, à sua frente, e as instruções

Leia mais

CADERNO DE EXERCÍCIOS 1E

CADERNO DE EXERCÍCIOS 1E CADERNO DE EXERCÍCIOS 1E Ensino Fundamental Ciências da Natureza II Questão Conteúdo 1. Fases da Lua, Rotação, Translação, Força da Gravidade 2. Habilidade da Matriz da EJA/FB H4, H6, H9 Pressão Atmosférica,

Leia mais

PUC - Rio VESTIBULAR 2015

PUC - Rio VESTIBULAR 2015 PUC - Rio VESTIBULAR 201 2 o DIA MANHÃ GRUPO 2 Outubro / 2014 PROVAS OBJETIVAS DE FÍSICA, DE MATEMÁTICA E DE QUÍMICA PROVAS DISCURSIVAS DE GEOGRAFIA E DE HISTÓRIA LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO.

Leia mais

Regras para cálculo do nox

Regras para cálculo do nox SÉRiE Rumo ao ITA Nº 02 ENSiN PRÉ-UNIVERSITÁRI PRFESSR(a) ALuN(a) SÉRGI MATS SEDE Nº TC TuRma TuRN DaTa / / QUÍMICA Número de xidação Número de oxidação (nox) ou estado de oxidação é a real ou imaginária

Leia mais

Aulas Particulares on-line

Aulas Particulares on-line QUÍMICA PRÉ-VESTIBULAR LIVRO DO PROFESSOR 2006-2008 IESDE Brasil S.A. É proibida a reprodução, mesmo parcial, por qualquer processo, sem autorização por escrito dos autores e do detentor dos direitos autorais.

Leia mais

Emissões Atmosféricas e Mudanças Climáticas

Emissões Atmosféricas e Mudanças Climáticas CONCURSO PETROBRAS TÉCNICO(A) AMBIENTAL JÚNIOR Emissões Atmosféricas e Mudanças Climáticas Questões Resolvidas QUESTÕES RETIRADAS DE PROVAS DA BANCA CESGRANRIO DRAFT Produzido por Exatas Concursos www.exatas.com.br

Leia mais

A intensificação da degradação se deu a partir da Revolução Industrial;

A intensificação da degradação se deu a partir da Revolução Industrial; AMBIENTALISMO NO MUNDO GLOBALIZADO 1 O Ano Passado 2 Degradação do meio ambiente A intensificação da degradação se deu a partir da Revolução Industrial; A mobilização da sociedade com objetivo de conter

Leia mais

Problemas de Termodinâmica e Estrutura da Matéria

Problemas de Termodinâmica e Estrutura da Matéria Problemas de Termodinâmica e Estrutura da Matéria 5 a série 5.1) O filamento de tungsténio de uma lâmpada incandescente está à temperatura de 800 C. Determine o comprimento de onda da radiação emitida

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2006 QUESTÕES OBJETIVAS

PROCESSO SELETIVO 2006 QUESTÕES OBJETIVAS 3 PROCESSO SELETIVO 2006 QUESTÕES OBJETIVAS QUÍMICA 01 - O dispositivo de segurança que conhecemos como air-bag utiliza como principal reagente para fornecer o gás N 2 (massa molar igual a 28 g mol -1

Leia mais

AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO CURSO DE LICENCIATURA EM ENGENHARIA QUÍMICA E BIOLÓGICA DO INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA

AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO CURSO DE LICENCIATURA EM ENGENHARIA QUÍMICA E BIOLÓGICA DO INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA Página 1 de 12 Provas especialmente adequadas destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do ensino superior para titulares de Diploma de Especialização Tecnológica, Decreto-Lei n.º 113/2014, de

Leia mais

Av. Moaci, 965 Moema São Paulo SP CEP: 04083-002 Tel. +55 (11) 2532-4813 www.geekie.com.br. Prezados colégios,

Av. Moaci, 965 Moema São Paulo SP CEP: 04083-002 Tel. +55 (11) 2532-4813 www.geekie.com.br. Prezados colégios, Prezados colégios, Buscando atender a demanda por GeekieTestes para o 1º e 2º anos do Ensino Médio, elaboramos nossa Matriz Geekie de Avaliação para 2014. Nela, buscamos contemplar os principais conteúdos

Leia mais

Poluição do ar. Segundo o pesquisador Paulo Saldiva, coordenador. Deu no jornal. Nossa aula

Poluição do ar. Segundo o pesquisador Paulo Saldiva, coordenador. Deu no jornal. Nossa aula A UU L AL A Poluição do ar Segundo o pesquisador Paulo Saldiva, coordenador do laboratório de poluição atmosférica experimental da Faculdade de Medicina da USP, a relação entre o nível de poluição e a

Leia mais

Aula 3: Química do Solo

Aula 3: Química do Solo DISCIPLINA: QUÍMICA ANALÍTICA AMBIENTAL Aula 3: Química do Solo Prof a. Lilian Silva 2012 Solo: O solo pode ser conceituado como um manto superficial formado por rocha desagregada e, eventualmente, cinzas

Leia mais

Pág. 1. COMISSÃO PERMANENTE DE SELEÇÃO - COPESE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO - PROGRAD CONCURSO VESTIBULAR 2009 2ª Fase PROVA DE QUÍMICA

Pág. 1. COMISSÃO PERMANENTE DE SELEÇÃO - COPESE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO - PROGRAD CONCURSO VESTIBULAR 2009 2ª Fase PROVA DE QUÍMICA Questão 1: As bebidas alcoólicas contêm etanol e podem ser obtidas pela destilação do álcool (ex. whiskey e vodka) ou pela fermentação de uma variedade de produtos como frutas e outros vegetais (ex. vinho

Leia mais

Próton Nêutron Elétron

Próton Nêutron Elétron Próton Nêutron Elétron Próton Nêutron Elétron Número de prótons: 54 2 Nome do elemento: BORO BERÍLIO HÉLIO Esta Os quantidade diferentes tipos de prótons de átomos recebe (elementos o nome químicos) de

Leia mais

O interesse da Química é analisar as...

O interesse da Química é analisar as... O interesse da Química é analisar as... PROPRIEDADES CONSTITUINTES SUBSTÂNCIAS E MATERIAIS TRANSFORMAÇÕES ESTADOS FÍSICOS DOS MATERIAIS Os materiais podem se apresentar na natureza em 3 estados físicos

Leia mais

As questões de 31 a 34 referem-se ao texto abaixo.

As questões de 31 a 34 referem-se ao texto abaixo. QUÍMICA As questões de 31 a 34 referem-se ao texto abaixo. Em diversos países, o aproveitamento do lixo doméstico é quase 100%. Do lixo levado para as usinas de compostagem, após a reciclagem, obtém-se

Leia mais

LIGAÇÕES QUÍMICAS TEORIA CORPUSCULAR

LIGAÇÕES QUÍMICAS TEORIA CORPUSCULAR LIGAÇÕES QUÍMICAS 5 TEORIA CORPUSCULAR 1 INTRODUÇÃO O fato de os gases nobres existirem na natureza como átomos isolados, levou os cientistas KOSSEL e LEWIS a elaborar um modelo para as ligações químicas.

Leia mais

UFMG - 2004 3º DIA QUÍMICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR

UFMG - 2004 3º DIA QUÍMICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR UFMG - 2004 3º DIA QUÍMICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR Química Questão 01 Os metais alcalinos, ao reagirem com água, produzem soluções dos respectivos hidróxidos e gás hidrogênio. Esta tabela apresenta

Leia mais

ECOLOGIA IMPACTOS ANTRÓPICOS (AR E ÁGUA) - AR

ECOLOGIA IMPACTOS ANTRÓPICOS (AR E ÁGUA) - AR ECOLOGIA IMPACTOS ANTRÓPICOS (AR E ÁGUA) é uma das áreas da biologia que mais cai no ENEM, sendo que, dentro da ecologia, impactos ambientais são pontos bem cobrados. Nessa aula, iremos estudar alguns

Leia mais

Resoluções das Atividades

Resoluções das Atividades Resoluções das Atividades Sumário Módulo 1 Teoria atômica básica e leis ponderais Evolução dos modelos atômicos Modelo atômico atual 1 Módulo 2 Números quânticos; Distribuição eletrônica Paramagnetismo,

Leia mais

UNESP- 2013- Vestibular de Inverno

UNESP- 2013- Vestibular de Inverno UNESP- 2013- Vestibular de Inverno 1-Compostos de crômio têm aplicação em muitos processos industriais, como, por exemplo, o tratamento de couro em curtumes e a fabricação de tintas e pigmentos. Os resíduos

Leia mais

PROBLEMAS AMBIENTAIS INVERSÃO TÉRMICA INVERSÃO TÉRMICA 14/02/2014. Distribuição aproximada dos principais poluentes do ar de uma cidade (SP)

PROBLEMAS AMBIENTAIS INVERSÃO TÉRMICA INVERSÃO TÉRMICA 14/02/2014. Distribuição aproximada dos principais poluentes do ar de uma cidade (SP) PROBLEMAS AMBIENTAIS Distribuição aproximada dos principais poluentes do ar de uma cidade (SP) Liga-se com a hemoglobina impedindo o O2 de ser conduzido INVERSÃO TÉRMICA *Inversão térmica é um fenômeno

Leia mais

Matéria: Biologia Assunto: Problemas Ambientais Prof. Enrico Blota

Matéria: Biologia Assunto: Problemas Ambientais Prof. Enrico Blota Matéria: Biologia Assunto: Problemas Ambientais Prof. Enrico Blota Biologia Ecologia Problemas ambientais Em ecologia, POLUIR é contaminar um ecossistema ou parte dele com fatores prejudiciais ao equilíbrio

Leia mais

Telecurso 2000 Junho 2012

Telecurso 2000 Junho 2012 Instruções: Todas as trinta questões desta prova devem ser respondidas assinalando a alternativa adequada ao enunciado. A tabela periódica encontra-se no final desta prova. As questões de 1 a 10 referem-se

Leia mais

De onde veio e para onde vai o carbono que faz parte do nosso corpo?

De onde veio e para onde vai o carbono que faz parte do nosso corpo? De onde veio e para onde vai o carbono que faz parte do nosso corpo? 07/2011 Esta obra foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não

Leia mais

PROF: KELTON WADSON OLIMPIADA / 8º SÉRIE ASSUNTO: PROCESSOS DE TRANSFORMAÇÃO DA MATÉRIA

PROF: KELTON WADSON OLIMPIADA / 8º SÉRIE ASSUNTO: PROCESSOS DE TRANSFORMAÇÃO DA MATÉRIA PROF: KELTON WADSON OLIMPIADA / 8º SÉRIE ASSUNTO: PROCESSOS DE TRANSFORMAÇÃO DA MATÉRIA FENÔMENOS FÍSICOS E QUÍMICOS Um fenômeno físico ocorre sem que a substância transforme-se em outra substância, ou

Leia mais

a) Qual a configuração eletrônica do cátion do alumínio isoeletrônico ao gás nobre neônio?

a) Qual a configuração eletrônica do cátion do alumínio isoeletrônico ao gás nobre neônio? Questão 1: O Brasil é o campeão mundial da reciclagem de alumínio, colaborando com a preservação do meio ambiente. Por outro lado, a obtenção industrial do alumínio sempre foi um processo caro, consumindo

Leia mais

PROPRIEDADES PERIÓDICAS I

PROPRIEDADES PERIÓDICAS I PROPRIEDADES PERIÓDICAS I Portal de Estudos em Química (PEQ) www.profpc.com.br Página 1 EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO 01 Considere as primeiras, segundas, terceiras e quartas energias de ionização dos elementos

Leia mais

Exercícios de Problemas Ambientais

Exercícios de Problemas Ambientais Exercícios de Problemas Ambientais Material de apoio do Extensivo 1. Observe a imagem, que apresenta uma situação de intensa poluição do ar que danifica veículos, edifícios, monumentos, vegetação e acarreta

Leia mais